Page 1

revista TREZE ANOS NO CAMINHO DA INFORMAÇÃO

Sindicato Nacional dos Cegonheiros

Ano 14 - edição no 171 - julho /2016 - Publicação mensal

CAMINHÃO CONECTADO

Vantagens para empresas, motoristas e meio ambiente

DOCUMENTAÇÃO

Mantenha em ordem e evite prejuízos

FÉRIAS

Revise seu carro e caia na estrada


AS MAIORES MARCAS DO SETOR DE TRANSPORTES ESTÃO AQUI.

22 a 24 SETEMBRO/16

Pavilhão Vera Cruz - das 16h às 22h

São Bernardo do Campo - SP


Palavra do Presidente Presidente: José Ronaldo Marques da Silva Vice-Presidente: Jaime Ferreira dos Santos Secretário Geral: Douglas Santos Silva Secretário de Finanças: Reginaldo Fabretti Diretor Regional: Márcio Galdino da Silva Primeiro Secretário: José Murialdo Generoso Júnior Primeiro Tesoureiro: Josimar Lincon de Freitas Diretores Executivos Efetivos Gilmar Donizette da Silva Benvindo Gonçalves José Laércio da Silva Antenor Garibaldi Clemente Francisco de Assunção Diretores Executivos Suplentes Edimar Moreira de Oliveira Ednilson Azevedo Bitencourt Jurandy Pereira de Albuquerque Luiz Eugenio Baldin Golgatto Antonio Bertin Luiz Bianchi Giglio João Soares de Jesus Aroldo Neves de Lima Ronaldo Montagnini Jacinto Tassiano de Sousa e Silva César Wellington Pereira da Rocha Conselho Fiscal Efetivo Adilson Roberto Bento Hamilton Mendes José Vicente Bonetti Conselho Fiscal Suplente Fábio Renato dos Santos João Formiga de Souza Daiana Freitas de Oliveira Jornalista Responsável José Nogueira do Nascimento Mtb 15.211 Editoração de Arte e Produção Gráfica Milton Tonello Editor José Nogueira do Nascimento Publicidade Ítalo Rocha Nogueira Redação Analuiza Tamura e José Nogueira Revisão Maria Isabel Corcete Fotografia Ítalo Rocha Nogueira Impressão Gráfica Gráfica e Editora Referência Tiragem 6.000 exemplares

Caros Leitores A indústria automobilística começa a dar os primeiros sinais de estabilidade. Em junho, o segmento registrou ligeira alta na comparação com o mês anterior, o que é um alento para todos nós. De acordo com a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e especialistas do setor, o consumidor parece estar mais confiante, graças ao controle de gastos e de inflação por parte do governo. Quero destacar que os números ainda são tímidos, muito aquém do registrado há dez anos. Apesar desse cenário, o Brasil continua atraindo investimentos de grandes montadoras. A Jaguar Land Rover inaugurou sua primeira fábrica na América Latina, o que destaca a importância do nosso país. A crise não afugentou as principais fabricantes mundiais, como a Audi, BMW e Mercedes-Benz que investiram em linhas de produção de automóveis premium. Outro exemplo de confiança é dado pela DAF. Para incrementar seus negócios no Brasil, a montadora de caminhões instalada em Ponta Grossa (PR).está expandindo o número de concessionárias para atender cada vez melhor seus consumidores. Agora falando especificamente sobre o nosso setor, volto a lembrar nossos associados para que fiquem atentos ao calendário de recadastramento do RNTRC. Além disso, em agosto começa a instalação da TAG. Não deixem para a última hora e procurem nossa equipe para deixar sua documentação em dia. Boa leitura!

Índice

José Ronaldo Marques da Silva

Agenda .............................................................................................. 6 Meio Ambiente ................................................................................... 8 Inauguração ....................................................................................... 9

Endereço Rua Servidão Particular, 114 - Bairro Batistini CEP - 09842-095 - São Bernardo do Campo - SP Fone: (11) 4103-0204 www.sindicatodoscegonheiros.com.br revistacegonheiro@sindicatodoscegonheiros.com.br conexaocomunicacao@uol.com.br Revista Mensal dirigida aos Cegonheiros. As opiniões dos artigos assinados e dos entrevistados são de seus autores e não necessariamente as mesmas da Revista Cegonheiro. A elaboração de matérias redacionais não tem nenhuma vinculação com a venda de espaços publicitários. Os anúncios são de responsabilidade das empresas anunciantes. Ano 14 - edição nº 171 - julho de 2016 Sindicato Nacional

Mercado .......................................................................................... 10 Concessionárias ................................................................................ 12 Volvo Viking ..................................................................................... 14 Tecnologia ....................................................................................... 15 Serviço ............................................................................................ 16 Gente ....................................................................................... 18 e 19 Legislação ................................................................................. 20 e 21 Licenças .......................................................................................... 22 Restrições ........................................................................................ 24 Férias .............................................................................................. 25 Classificados .................................................................................... 26

Revista Cegonheiro

4


Codema, 65 anos e muita estrada para rodar.

São anos de qualidade e alto padrão de atendimento. Uma história movida pela confiança da marca Scania. Nossa parceria tem muita estrada pela frente.

facebook.com/ScaniaBrasil

www.scania.com.br

app/Scania BR

A

N

O

S


Sindical

Bispo visita o Sindicato

Diretores e associados receberam Bispo e padre na sede do sindicato

O bispo Dom Pedro Carlos Cipolini (Diocese de Santo André) e o padre Gonise Portugal da Rocha (Paróquia Santa Maria) visitaram a sede do Sindicato Nacional dos Cegonheiros, em

SINDICATO NACIONAL DOS CEGONHEIROS

São Bernardo do Campo (SP), no dia 24 de junho. Na ocasião, eles foram recebidos por Douglas Santos Silva (secretário geral); Reginaldo Fabretti, o Gica (secretário de finanças); Luiz

Regionais: São José dos Pinhais - Paraná Rua Tubarão, 112 - Bairro: Borda do Campo Cep: 83075-060 – São José dos Pinhais/PR Fone: (41) 3385.8245 E-mail: sindceg@gmail.com Diretor: João Soares de Jesus

Gravataí - Rio Grande do Sul

Sede Central: São Bernardo do Campo São Paulo Rua Luiz Barbalho, 07/11 Bairro: Demarchi Cep: 09820-030 São Bernardo do Campo/SP Fone: (11) 4346.5500 E-mail: diretoria@sindicatodoscegonheiros.com.br Presidente: José Ronaldo Marques da Silva

Revista Cegonheiro

6

Av. Eli Correa, 6.651 - RS 030 Bairro: Passo da Cavera Cep: 94010-972 – Gravataí /RS Fone: (51) 3431.7889 E-mail: gravataí@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Antenor Garibaldi

São José dos Campos – São Paulo Rua Ernesto Júlio Nazaret, 201 Vila Tesouro Cep: 12221-770 – São José dos Campos/SP Fone: (12) 3906.0807 E-mail: sjcampos@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Ednilson Azevedo Bitencourt

Piracicaba – São Paulo Rod SP 304, Km 147 – Sala 02 Distrito de Tupi Cep – 13422-230 – Piracicaba/SP Fone: (19) 3438-7738 E-mail:piracicaba@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Clemente Francisco de Assunção

Bianchi Giglio, o Likinha (diretor executivo suplente) e alguns associados. O sindicato foi incluído no roteiro de visitas missionárias de Dom Pedro à região Anchieta.

Sindicatos parceiros: Sintrauto – Goiás Rua Mandaguari, 36 - Bairro: JK Cep: 75709-010 - Catalão/GO Fone: (64) 3411.2907 Presidente: Juarez Rodrigues da Silva

Sintraveba - Bahia Rua Gurupi, 23 – Bairro Goiana Cep: 42808-200 - Camaçari /BA Fone: (71) 3622.6700 Presidente: Carlito Alves

Sintraveic - ES Av. Eldes Scherrer Souza, 1025 Centro Empresarial da Serra Cep: 26165 – 680 – Serra – ES Fone: (27) 3067 – 2601 E-mail: sintraveic@sintraveic.com.br Presidente: Waldelio de Carvalho Santos

Sintrav – Rio de Janeiro Rodovia Presidente Dutra, Km 304 Bairro Paraíso (Posto Resendão) Cep: 27356-000 - Resende/RJ Fones: (24) 3355-3726 e (11) 98732-6373 E-mail: secretaria@sintrav_rj.com.br Presidente: Jardel de Castro

www.sindicatodoscegonheiros.com.br


Meio Ambiente

Parceria bem-sucedida

O diretor regional do sindicato, Márcio Galdino (primeiro à esquerda) foi conferir de perto os trabalhos

O Sindicato Nacional dos Cegonheiros e o Sintraveba (Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Veículos e dos Transportadores Autônomos de Veículos do Estado da Bahia) trabalharam em conjunto para realizar a poda de árvores no trecho urbano da BR – 101, que liga todo nordeste. “Atendemos as várias solicitações dos Cegonheiros que transitam na região nordeste”, afirma o diretor regional, Márcio Galdino da Silva. A poda foi iniciada e concluída em junho. Para realizar esse trabalho, foram necessárias obter autorizações junto aos órgãos federal e estadual. No caso da BR-101, a liberação veio do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura do Transporte). Já para as rodovias estaduais, o pedido foi aproRevista Cegonheiro

8

vado pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagens). “Tivemos uma reunião com o gestor do CTA – Fiscalização e Vistoria, Laurent Licari, e sua equipe para falarmos sobre as necessidades de que a poda fosse realizada o mais rápido possível para assegurar a segurança

de todos os usuários da via e preservar a carga. Fomos bem recebidos e prontamente atendidos”, diz Márcio. O trabalho foi realizado pela equipe da Sintraverba, sob a supervisão de Roberto ...., mais conhecido por Beto, e com acompanhamento de engenheiros do DER.

Poda foi realizada no trecho urbano da BR-101


Inauguração

Jaguar Land Rover inaugura fábrica

Foto: Divulgação

Fábrica produzirá dois modelos: Range Rover Evoque e o Discovery Sport

Com investimentos de R$ 750 milhões, a montadora britânica Jaguar Land Rover inaugurou, no dia 14 de junho, sua primeira fábrica fora do Reino Unido. Instalada na cidade de Itatiaia (RJ), a unidade fabril tem capacidade para produzir 24 mil veículos por ano e vai gerar mil postos de trabalho direto e indireto. Ali serão produzidos os dois modelos mais vendidos da marca – o Range Rover Evoque e o Discovery Sport, destinados ao mercado interno. Os executivos da montadora, no entanto, não descartam a possibilidade de, no futuro, exportar parte da produção. Afinal, o mercado externo é visto por muitos fabricantes como

Diretoria do Sintrav/RJ Gilberto, Alexandre e Jardel na inauguração da fábrica

uma boa oportunidade para driblar os efeitos da atual crise econômica brasileira. Apontada com uma das mais modernas do grupo, a unidade conta com os mais avançados recursos tecnológicos garantindo o excelente nível de qualidade que tornaram a marca mundialmente famosa. Nesta fase inicial, os primeiros componentes fornecidos por fabricantes locais são os bancos, o sistema de escapamento, o chassi e o conjunto motor. Trabalho com a comunidade Nessa mesma data, também foi inaugurado o EBPC (Centro Educacional) que vai promover, anualmente, uma série de atividades em sala de aula, para até 12 mil crianças matriculadas em escolas locais. A gestão será compartilhada com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e o objetivo da montadora é incentivar e contribuir para o desenvolvimento de habilidades importantes no mercado de trabalho; exercitar a consciência corporativa; e inspirar os jovens a seguir carreiras na Jaguar Land Rover, no futuro.

Os cursos são destinados a crianças de 5 a 18 anos e voltados para áreas como engenharia, manufatura e outras atividades relacionadas ao negócio automotivo. Durante a cerimônia, o diretor executivo de manufatura global, Wolfgang Stadler, afirmou: “Estamos orgulhosos dos fortes laços que estabelecemos com as comunidades próximas de todas as nossas fábricas – e o mesmo aconte-

Unidade de Itatiaia é a primeira do grupo Jaguar Land Rover fora do Reino Unido

ce aqui no Brasil. Nosso EBPC é apenas um passo que estamos dando para entregar programas educacionais interessantes a crianças de diversas idades. A nossa ambição é incentivá-las a considerar, para o futuro, uma carreira na indústria automotiva”. 9

Revista Cegonheiro


Mercado

O pior semestre em dez anos Foto: Divulgação

Segundo a Anfavea, o mercado começa a dar sinais de estabilidade

As vendas de veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus) somaram 983.536 unidades no primeiro semestre, volume 25,4% inferior ao registrado no mesmo período de 2015 (1.318.949 unidades). Este foi o pior resultado registrado no primeiro semestre em dez anos. Segundo dados divulgados pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), em junho, foram licenciadas 171.797 unidades - aumento de 2,6% na comparação com o mês anterior (167.489 veículos foi o pior semestre em dez anos). Na avaliação do presidente da Anfavea, Antonio Megale, o mercado dá sinais de que entrou num patamar de estabilidade. As estatísticas mostram que a queda anual de vendas está caindo mês a mês. Em janeiro, o índice era de 38,,8%, foi a 31,3% no primeiro bimestre, depois passou a 28,6% no trimestre e recuou para 27,8% no quadrimestre.Nos primeiros cinco meses deste ano, a taxa ficou em 26,6% até chegar aos atuais Revista Cegonheiro

10

25,4%. “Esses números indicam que a confiança do consumidor melhorou, graças ao controle de gastos do governo e, principalmente, da inflação”, afirmou. Produção Em junho, as montadoras produziram 182.626 veículos – este é o pior resultado para o mês junho em 12 anos. Esse volume foi 4,2% superior (175.309 unidades) na comparação com maio. No acumulado do ano, no entanto, o resultado ainda continua negativo. No primeiro semestre deste ano, saíram da linha de montagem 1.016.680 veículos, queda de 21,2% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram fabricados 1.289.871 veículos. Em junho, o nível de atividade foi prejudicado pela quebra de fornecimento de peças para a Volkswagen. Além disso, muitas montadoras mantêm acordos de redução da jornada de trabalho (como lay-off, programa de proteção ao emprego e férias coletivas) para adequar a produção à

demanda do mercado. Exportações No sexto mês do ano, as exportações somaram 43.392 unidades, volume 7,5% menor na comparação com maio (46.895 veículos) e 9,6% menor em relação a junho de 2015 (47.976 veículos). No acumulado do ano, os embarques atingiram 226.645 unidades, alta de 14,2% nos últimos doze meses. Acordo bilateral Os governos brasileiro e argentino renovaram o acordo automotivo até 2020. Para a Anfavea, isso garantirá maior previsibilidade ao planejamento e segurança na definição de investimentos. O sistema – conhecido como flex – continuará valendo: para cada US$ 1,5 exportado do Brasil para a Argentina, US$ 1 deverá ser importado. Nos últimos doze meses de vigência – de julho de 2019 a julho de 2020 – o flex subirá para 1,7, com prévio acordo entre os dois países.


Concessionária

DAF inaugura concessionárias Foto: Foto:Divulgação Divulgação

A Somafértil fica no Km 152 da BR-153 e tem sete mil m2 de área construída

A DAF, fabricante de caminhões instalada na cidade de Ponta Grossa (PR), segue firme em seu projeto de ampliação do número de concessionárias. Em maio, foram inauguradas duas unidades: uma no estado do Espírito Santo e outra em Goiás. Localizada na rodovia BR-262, no município de Viana, a DAF Vitória ocupa um terreno de quatro mil metros quadrados, dos quais mais de 500 m² são de área construída. Com amplo showroom e quatro boxes de atendimento, a revenda atenderá também aos proprietários de veículos da marca ou motoristas que estiverem circulando pela região sul da Bahia. “Os nossos esforços estão centrados na expansão e no desenvolvimento da rede de concessionárias da DAF no Brasil. Estamos animados com a nova unidade e também otimistas de que trarão ótimos resultados”, afirma o diretor de Desenvolvimento de Rede da DAF Caminhões Brasil, Adcley Souza. Já a outra concessionária, a Somafértil, funciona na cidade de Aparecida Revista Cegonheiro

12

e está localizada na BR-153, no km 152. Com sete mil m² de área construída, a unidade vai prestar serviços aos motoristas goianos e da região do Triângulo Mineiro. Para isso, conta com amplo

DAF Vitória tem quatro boxes de atendimento

showroom, dez boxes de atendimento na oficina, além de sala para motoristas, dois dormitórios e banheiro privativo. “Estamos muito felizes em anunciar a nova estrutura. É uma área ampla, aconchegante e que certamente receberá bem nossos atuais e também próximos clientes”, comenta o gerente comercial da concessionária, Danilo Ferreira. Postos de serviços O cliente DAF nunca fica na mão. Para atender aos proprietários da

marca ou motoristas que circulam por regiões onde não existem concessionárias, a montadora pretende instalar postos de serviços independentes. Atualmente já existem dois: a Compeças, em Vitória da Conquista (BA), e a Bom Diesel, em Gurupi (TO). As duas unidades contam com ferramentais e estoque de peças para atender aos clientes e são reconhecidas no mercado pela qualidade de serviços prestados e conhecimento na área mecânica. Os profissionais desses postos recebem treinamento da DAF Academy. Isso garante que o serviço esteja padronizado em todas as lojas e de acordo com as exigências de qualidade da montadora. Outro benefício da estrutura aos clientes é que todas as unidades estão integradas com a rede de atendimento do DAF Assistence, um serviço móvel especializado para realizar reparos de maneira rápida e segura. O serviço está habilitado para atender aos clientes 24 horas por dia.


Montadora

Seminovos de fábrica Comprar um caminhão seminovo pode ser um bom negócio – ainda mais se o veículo tiver garantia de fábrica. Para divulgar ainda mais o programa Volvo Viking, sistema de comercialização de veículos usados da marca, a montadora sueca instalou um showroom ao lado da portaria principal da fábrica de Curitiba (PR). Nesse local, quatro caminhões seminovos ficarão expostos para que os interessados conheçam os veículos, recebam informações técnicas e acessem o site www.seminovosvolvo.com.br. No portal, estão disponíveis informações como quilometragem, cor, ano de fabricação e localização do

caminhão na rede de concessionárias, além de fotos. Também é possível simular um financiamento. Segundo a montadora, os caminhões seminovos com o selo Volvo Viking têm a garantia da procedência e seus principais componentes passam por um rigoroso processo de avaliação. O trem de força, por exemplo, tem garantia de um ano e os pneus sempre são novos. O comprador pode adquirir os veículos na rede de concessionárias ou pela internet – sendo esta última a opção mais utilizada. “Recebemos aproximadamente 100 mil acessos e mais de mil contatos mensalmente, seja pelo próprio site ou

pelo telefone 0800 643 4443”, diz o gerente de seminovos da Violvo, Rogério Kowalski. Ele destaca que este primeiro e mais completo site de seminovos de uma montadora de veículos comerciais no País. No catálogo estão mais de 200 modelos de caminhões seminovos da Volvo e também de outras marcas. O cliente pode contar com os planos de manutenção da própria Volvo. “Para financiamentos, os interessados contam com a Volvo Financial Services, o banco da Volvo, que garante todo o suporte e inclusive viabiliza o seguro para que o caminhoneiro rode ainda mais tranquilo”, destaca o executivo. Foto: Divulgação

Caminhões do programa Volvo Viking têm garantia de procedência

Revista Cegonheiro

14


Tecnologia

Caminhões conectados Foto: Divulgação

A distância reduzida entre os caminhões reduz o atrito aerodinâmico, consumo de combustível e nível de emissões de poluentes

A Mercedes-Benz anunciou que investirá cerca de meio bilhão de euros na conexão de seus caminhões e na criação de novos serviços e soluções digitais. A montadora alemã acredita que ter veículos interconectados em rede com outros e no seu entorno tornará o tráfego mais seguro, mais rápido e mais amigável ao meio ambiente, com redução no consumo de combustível e no nível de emissões de poluentes. Para dar uma amostra de como poderá ser a circulação de veículos no futuro, a montadora fez uma apresentação com um comboio de três caminhões conectados por wifi, no dia 21 de março. Os veículos, baseados no sistema Highway Pilot, da Daimler Trucks, circularam pela rodovia A52, nas proximidades de Düsseldorf, na Alemanha, mantendo uma distância de 15 metros entre um e outro – normalmente rodariam a 50 metros. A menor distância entre veículos permite reduzir o atrito aerodinâmico e, com isso, diminuir o consumo de combustível e o nível de emissões de poluentes – que, no caso, foi estima-

do em cerca de 7%. Outra vantagem de rodar em comboios é garantir mais segurança nas estradas: enquanto um motorista ao volante tem um tempo de reação de 1,4 segundo, o sistema transmite sinais de frenagem aos veículos que vêm atrás, em menos de 0,1 segundo. Isso é fundamental para reduzir e até mesmo evitar as colisões traseiras, que geralmente ocorrem quando há congestionamento na estrada. Essa apresentação é resultado de um trabalho de 15 anos que vem sendo desenvolvdo pelos profissionais da montadora. Na avaliação do membro do Board da Daimler AG e responsável pela Daimler Trucks & Buses, Wolfgang Bernhard, está sendo criada “uma nova rede de logística, altamente eficiente e aberta. Estamos conectando o caminhão com a internet – vamos torná-lo o principal elemento de dados da rede de logística. O veículo vai conectar todos os envolvidos com o transporte: motoristas, programadores, frotistas, oficinas, fabricantes e seguradoras ou autoridades. Todos recebem as in-

formações em tempo real: condições do cavalo mecânico e do semirreboque, do trânsito e das condições do tempo, disponibilidade de vagas de estacionamento em postos de serviço das estradas, áreas de descanso e muito mais”. De acordo com a montadora, cerca de 365 mil caminhões Daimler no mundo todo já estão conectados por meio dos sistemas da FleetBoard e do Detroit Connect. O primeiro coleta dados sobre situação, viagem e posição do veículo e os envia à matriz por meio de telefonia celular. Já o outro é capaz de determinar a causa de falhas relatadas por mensagens durante a viagem. Para garantir à empresa esse pioneirismo e liderança no desenvolvimento de soluções digitais relacionadas a caminhões conectados, a Mercedes-Benz estabeleceu, no dia 1º de abril, uma nova unidade Digital Solutions & Services, cuja meta será estabelecer as condições organizacionais para o desenvolvimento de inovações digitais nesse campo altamente dinâmico. 15

Revista Cegonheiro


Serviço

Escolha a sua placa

Para os veículos já emplacados não é possível solicitar a troca da placa

Os cidadãos paulistanos agora podem escolher as letras e os números das placas de seus veículos zero-quilômetro. Mas para realizar esse desejo, terão de desembolsar R$ 91,19 – além da taxa de emplacamento, que pode variar conforme o tipo de veículo. De acordo com o Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo), a lacração custa R$ 97,97 para motos, R$ 101,55 para reboque e semirreboque e R$ 117,91 para carros, caminhões e ônibus. O valor extra, de R$ 91,19, será pago só por quem quiser optar por uma combinação alfanumérica específica. A cobrança dessa taxa (paga por meio do núRevista Cegonheiro

16

mero do CPF ou CNPJ) é necessária para custear e manter o sistema informatizado, implantado para a execução do novo serviço. O proprietário do veículo tem três opções: escolher apenas letras, apenas números, ou letras e números. A personalização, no entanto, só poderá ser feita dentro das opções alfanuméricas disponíveis para o Estado de São Paulo – que hoje vai de BGA 0001 a GKI 9999, desde que não tenha sido utilizada noutro veículo. Cada Estado utiliza uma faixa específica de combinação de letras e números, determinada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Quem não desejar indicar

números e letras personalizados poderá continuar escolhendo entre as 20 combinações alfanuméricas aleatórias fornecidas pelo sistema do Detran.SP, sem necessidade de pagar taxa extra. Uma vez iniciado o procedimento de primeiro registro com uma das 20 opções disponibilizadas, não é possível optar pela escolha de placas. No caso de veículos já emplacados não é possível solicitar a troca da placa, com o fim de escolher letras e números específicos. A placa é a identificação do veículo e deve acompanhá-lo até sua baixa definitiva, conforme prevê a legislação federal de trânsito, válida para todo o país.


Gente

Da roça para

Alberto: de motorista de caminhão imaginário a profissional bem sucedido

Todo garoto tem um sonho e o do gaúcho Alberto Dal Molin era ser motorista de caminhão. A brincadeira favorita, na época em que ele trabalhava em uma roça na serra do Rio das Antas, era ficar observando os caminhões que trafegavam pela estrada: sentava-se em uma pedra, pegava seu volante feito de cipó e dirigia seu caminhão imaginário. ‘’Quando os caminhões de verdade trocavam a marcha, eu também trocava no mesmo tempo que o motorista ”, relembra, emocionado. Nascido em Flores da Cunha (RS), Dal Molin cresceu na roça, mas com o coração voltado para as estradas. Parte do sonho, se deve ao pai, Antônio Dal Molin, caminhoneiro que transportava café e vinho pelas cidades da serra gaúcha. “Ele tinha um Ford 1946, que era o seu primeiro caminhão. Sempre que podia, eu o acompanhava para observar como ele dirigia”, conta. Pai instrutor De tanto insistir, o pai deu as primeiras lições ao volante. No início, o Revista Cegonheiro

18

Alberto e o filho Marcos

Alberto e Boizinho no jantar de confraternização em Flores da Cunha

trajeto era bem simples: uma reta para o garoto conduzir o caminhão para frente. Certo dia, no entanto, a ousadia falou mais alto. O pequeno Dal Molin decidiu que já estava na hora de manobrar o veículo. Para alívio de todos, ele causou um único estrago: arrancou a grama do jardim em frente sua casa. Mas, a aventura rendeu uma

bela surra. “Que me lembro até hoje”, diz, aos risos. A carteira de habilitação foi conquistada graças ao trabalho nos pomares de laranja. “Colhi muita mexerica, para juntar dinheiro e conseguir a carta”, conta. Com apenas 18 anos e o documento na mão, foi atrás do primeiro emprego – era o ano de 1983:

Dal Molin aprendeu a dirigir com o pai


as estradas

Cozinhar à beira da estrada era algo corriqueiro

foi motorista de um Mercedes-Benz truck e transportava móveis da Florense, fábrica de móveis que hoje tem projeção internacional. “Fiz apenas cinco viagens, quando então consegui emprego na transportadora Hélio Schiochet aonde trabalhei por cinco

O primeiro caminhão de Dal Molin

anos e meio com cegonha. Naquela época o frete era baixo e muitos acabavam desistindo. Eu não. Emendava uma viagem na outra”, relembra. Tanta persistência tinha um objetivo: queria ter seu próprio caminhão. “Cheguei e comentei isso com o Walter Schilater, proprietário da empresa Schilater, que hoje é a Tegma”, afirma. Muitos poderiam considerar isso como ousadia, mas em se tratando de Dal Molin era apenas uma prova de que ele não brincava em serviço. Não demorou muito para que ele atingisse seu objetivo. Por volta de 1988, recebeu uma proposta do seu Walter, para comprar o seu próprio caminhão. “Comprei um Mercedes-Benz 1513,

ano 1971, e comecei a trabalhar como funcionário na empresa”, conta. Coração apertado Profissional dedicado e batalhador, ele conta que teve que fazer muitos sacrifícios ao longo da carreira – o maior deles foi ficar longe dos filhos, Marcos e Guilherme. “Tenho um neto, que é de minha esposa atual, o David de dois anos, que me mostra os momentos que eu perdi. Não vi meus garotos crescerem, mas eles sabem que isso foi necessário para garantir o sustento da família”, diz, com a voz embargada. Emocionado, ele relembra que, muitas vezes, chegava em casa e tinha apenas dez minutos para botar o pé na estrada novamente. “Deixava a roupa suja, dava um abraço nos meus filhos e seguia viagem com as lágrimas correndo pelo rosto”, recorda.

Mas o cegonheiro não vive só de saudades e a vida na estrada rende grandes lições. O lado bom da profissão, segundo Dal Molin, é a união do setor. “Um sempre ajuda o outro. No início, os caminhões não tinham tecnologia e eram pesados. As estradas eram de pistas simples e precárias. Um sempre ajudava o outro. Todos eram solidários e ninguém ficava parado na estrada”, afirma. Hoje ele se considera uma pessoa realizada. “Tenho muito orgulho da minha profissão. Valeu a pena e faria tudo novamente. No campo pessoal, meus filhos estão muito bem encaminhados. Marcos cursa Engenharia Mecânica e me ajuda na área administrativa da empresa, enquanto Guilherme decidiu seguir outro caminho e trabalha em uma corretora de seguros e faz faculdade de Arquitetura. Mas os dois, juntos, pretendem também dar continuidade, no futuro às minhas conquistas”.

Batalhador, no início da carreira, Dal Molin emendava uma viagem na outra

19

Revista Cegonheiro


Legislação

Documentação em ordem Você é daquelas pessoas que deixam tudo para a última hora e, muitas vezes, acabam se esquecendo de cumprir seus compromissos? Pois saiba que essa atitude pode fazer mal para o seu bolso. Quer ver um exemplo? Se você perder o prazo para fazer o recadastramento obrigatório do RNTRC (Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga) e for flagrado numa fiscalização da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrrestre) vai arcar com uma multa de R$ 5 mil. E tem mais: só voltará a trabalhar quando sua situação estiver regularizada. Por isso, para evitar dores de cabeça mensalmente a Revista Cegonheiro publica os cronogramas de recadastramento no RNTRC e de instalação da identificação eletrônica (TAG). Em agosto, a partir do dia 4, deverão se recadastrar os proprietários de caminhão com placas final 7. Neste mesmo mês terá início a instalação da TAG para os veículos com placas finais 1. Os procedimentos ainda não foram definidos pela ANTT . A Revista Cegonheiro dará todos os detalhes tão logo sejam divulgados. Como se recadastrar O procedimento é dividido em quatro fases. Na primeira, você deve ser preencher uma ficha com os dados do caminhão. Isso irá gerar uma guia, que deverá

Recadastramento é feito de acordo com a placa do veículo

Revista Cegonheiro

20

ser paga em uma instituição bancária. Depois de 24 horas, o adesivo do seu cavalo e da sua carreta estarão prontos. Basta retirá-los com um dos profissionais da equipe do setor de Licenças e ANTT, no pátio de estacionamento do sindicato. O passo seguinte será o cadastramento desses adesivos junto à ANTT (que pode ser feito por meio do aplicativo Sitcarga, disponível no Google Play). Esse aplicativo permite ao frotista cadastrar, junto aos servidores do Sitcarga, o QR Code (existente no adesivo), a placa e a foto do veículo. Para acessá-lo, é necessário que o usuário se cadastre e cadastre uma senha de segurança. Os outros acessos poderão ser feitos com a digitação do CPF, do RNTRC e da senha.


Identificação eletrônica A TAG é um dispositivo que integra o projeto Sinav (Sistema Nacional de Identificação Automática dos Veículos). A identificação eletrônica foi estabelecida pela Resolução nº 4.799/2015 e definida pelo Contran (Conselho Nacional deTrânsito) e pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito. Ela deverá ser fixada no para-brisa do veículo. Segundo a assessoria de imprensa da ANTT, a TAG permitirá o compartilhamento de dados do veículo com outros órgãos e ajudará no combate ao roubo de cargas e na fiscalização do pagamento de impostos federais e estaduais. Isso será possível, graças à rede de coleta de dados, que também será integrada e permitirá a utilização de qualquer ponto com câmera OCR (por exemplo, as de trânsito) ou com antena RF-ID (como as das receitas estaduais). Com a TAG, espera-se também acabar com a informalidade do setor.

Código QR permiter leitura das informações que constam no sistema do RNTRC

TAG será instalada no para-brisa do caminhão

21

Revista Cegonheiro


LICENÇAS Autorização para o tráfego de veículos com carga especial

O Sindicato Nacional dos Cegonheiros tem a disposição dos seus associados e motoristas, o Departamento de Licenças, específico para dar entrada na documentação para a retiradade Licenças Estaduais e Federal de acordo com as normas exigidas pelo DER – Departamento de Estradas de Rodagem e do DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes.

ONDE TIRAR AS LICENÇAS São Bernardo do Campo-SP Pátio de estacionamento - Rua: Servidão Particular, 114 - Bairro Batistini Licenças Federal e Estaduais

(11) 4347-8468

Camaçari / Bahia Rua: Gurupi, 23 – Bairro Goiana Licenças do Estado da Bahia

(71) 3622-6500

Gravataí / Rio Grande do Sul Av. Eli Correa, 6.651 – RS 030 – Bairro Passo da Cavera Licenças do Estado do R.G. do Sul

(51) 3431-4848

São José dos Pinhais / Paraná Rua: Tubarão, 112 – sala 02 – Bairro: Borda do Campo Licenças dos Estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Tocantins, Paraná, R.G. do Sul, Goiás e São Paulo

(41) 3385-8245

São José dos Campos / São Paulo Rua: Ernesto Júlio Nazaret,201 Vila Tesouro Licenças Federal e Estaduais

(12) 3906-0807

Tocantins (Licença Estadual)

Rio de Janeiro (Licença Estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Contrato Social e CNPJ (pessoa jurídica) -CPF e RG (Pessoa Física) -Licença Federal 4,95m -Todos documentos autenticados

- Documento Cavalo Mecânico e Carreta - RG e CPF (proprietário da empresa) - Contrato Social - Requerimentos (no Sindicato)

Minas Gerais (Licença Estadual)

São Paulo (Licença Estadual e Federal) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

Santa Catarina (Licença Estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Procuração (retirar no Sindicato) -Contrato Social (pessoa jurídica) -CPF e RG (pessoa física)

R. Grande do Sul (Licença Estadual) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta

Bahia (Licença Estadual) Goiás (Licença Estadual)

-Documento do Cavalo Mecânico e Carreta

Pernambuco (licença estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Licença Federal 4,95m

Paraná (Licença Estadual e Federal) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

ATENÇÃO MOTORISTAS

Licenciamento São Paulo 2016 Final de Placa

1e2 3, 4 e 5 6, 7, e 8 9e0

Revista Cegonheiro

22

CAMINHÕES Mês do Licenciamento

Setembro Outubro Novembro Dezembro

- Cópia legível do documento do cavalo e carretas (todas as carretas que for acoplar na licença) - Cópia legível da licença federal (Dnit) - Contrato social da empresa (xerox autenticada) - CNH do proprietário ou de um dos sócios da empresa (xerox autenticada) - Comprovante de endereço – pessoa física (xerox autenticada)

CARRETAS AUTOMÓVEIS MOTOS Final de Placa Mês de Licenciamento

1 2 3 4 5e6 7 8 9 0

Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro


23

Revista Cegonheiro


Revista Cegonheiro

24


Férias

Prepare seu carro para as férias

Saiba onde encontrar os itens necessários para efetuar a troca do pneu

O mês julho para muitos já é sinônimo de férias, momento em que a maioria das pessoas aproveitam para viajar. Mas, para garantir uma viagem segura, é necessário fazer um checkup no carro antes de pegar a estrada. João Filho, chefe de Engenharia da Ford América do Sul, indica os itens que não podem faltarnessa revisão: Revisões periódicas: mantê-las em dia é a melhor maneira de assegurar que não aconteçam imprevistos durante a viagem. Os distribuidores autorizados são os locais indicados para essas revisões, que devem acontecer a cada seis meses de uso ou 5 mil km no primeiro ano, o que ocorrer primeiro. Após esse período, as revisões devem ser feitas anualmente ou a cada 10 mil km, podendo variar de acordo com o modelo do carro. A informação pode ser verificada no manual do veículo.

Fluidos: é preciso checar a qualidade e quantidade dos fluidos necessários ao bom funcionamento do carro. São eles: água do limpador de para-brisa, óleo do motor, fluido de freio e líquido de arrefecimento (também conhecido como a água do radiador). O ideal é que essa verificação aconteça com o carro frio, pois, quando ligado, o líquido presente no radiador muda de densidade e aparenta ter um volume maior que o real. Além disso, o líquido aquecido produz vapores que podem causar queimaduras. O fluido da direção hidráulica também deve ser verificado a cada 100 mil quilômetros. Palhetas do para-brisa: item indispensável para assegurar a visão do motorista ao dirigir em condições adversas, como chuva, por exemplo. Com o tempo, as palhetas ficam gastas e devem ser substituídas.

Luzes: verificar o funcionamento de todas as luzes disponíveis no veículo, como lanterna, farol baixo, farol alto, farol de neblina dianteiro, guia de led, pisca alerta e luzes de freio. Em alguns casos, certificar-se também sobre o acendimento automático. Pneus: calibre os pneus com regularidade. Isso proporciona direção mais leve e melhor estabilidade e eficiência do carro, menor consumo de combustível e redução de emissão de gases nocivos na atmosfera. Cada carro possui uma calibragem ideal que pode ser verificada no manual do produto. Estepe: não se esqueça de calibrar o estepe. Macaco, chave de rodas, gancho de reboque, triângulo e chave de porca: Saiba onde encontrar os itens necessários para efetuar a troca do pneu, caso necessário. 25

Revista Cegonheiro


Classificados Actros 2012, chumbo, com baixa quilometragem. Tratar com Márcio Galdino (11) 95651-4656/2 Três Eixos – 1993 – Patrão Tegma com pneus e cintas. Tratar com Nilson (Tegma) (11) 9 9318-0846 / (11) 7856 – 6420 ID 5*27288. Preço R$ 20 mil Três Eixos – 2009 – Patrão Transzero – Tratar com Vilson Guererro (11) 9-9958-5510. Preço R$ 80 mil. (Preferência venda com o cavalo mecânico – conjunto) Três Eixos – 2003 – Tratar com Sergio (11) 7864-6955, ID 80*62169. Aceita troca Três Eixos, Robocop original, anos 2001, 2003 e 2006. Tratar com Joel - TG (54) 3027-7966 site web: htpp://zip.net/bwmdGF Carreta Engerauto, ano 2000, verde, alongada, com pneus e cintas. Preço: R$ 40 mil. Tratar com Nilton (11) 98644-5354 e 99263-2336 Carreta Nego 2008, verde e com pneus. Tratar com Hong (13) 99112-2716 Carreta Dambroz, Robocop, 2008, amarela, com pneus e cintas. Único dono. Tratar com Pitol (11) 98411-2223 ou Luiz (11) 99220-2963 Carreta Dambroz, Robocop, 2004/2004, verde TNorte, reformada. Preço: R$ 55 mil. Tratar com Sérgio (21) 98017-8789 ou Nextel 919*3927. Vendo duas carretas convencionais abertas Três Eixos, verde, com pneus e cintas: uma ano 2002; a outra é ano 1995 e foi reformada na Rodoceg. Preço: R$ 40 mil cada uma. Tratar com Márcio (51) 7811-3363 Carreta Três Eixos, 2001, modelo 2002, boa de carga, com pneus e cintas, verde Transzero. Preço R$ 20 mil. Tratar com Cristiano do Pereba (12) 99163-2988 Vendo carreta Dambroz 2000, Robocop, preta, padrão Tegma. Preço: R$ 30 mil. Tratar com Alexandre (11) 99151-8785 Vendo carreta Rossini, ano 2006, preto, padrão Tegma. Preço: R$ 30 mil. Tratar com Petrúcio (11) 4455-2264 e 98746-1187 Carreta Três Eixos, completa, para transportar 11 carros. Impecável. Preço: R$ 20.000. Tratar com José Borracheiro, da Brazul (11) 4941-4865 Vendo conjunto 2011, cavalo Scania P-340 e carreta amarela Tecnoceg. Falar com Polaco (Brazul) (11) 99987-3112 e ID 84*109789 Vendo ou troco por veículo carreta Dambroz, 2008, verde, com pneus e cintas. Todas as revisões foram feitas. Preço: R$ 35 mil. Tratar com Robson TZ (11) 7865-8643 e ID 82*15730 Carreta Três Eixos, 2005/2006, Robocop. Tratar com Pitol ou Luiz 98411-2223 ou Luiz (11) 99220-2963 Carreta Dambroz convencional, 2010/2010, preta, com cintas. Preço: R$ 45 mil. Tratar com Berg (11) 97673-4035 Carreta Negocoop, 2009, padrão Brazul (amarela), castelo bi-partido, toda elétrica (inclusive os pés para desengatar e os dois remontes). Com pneus e cintas. Preço: R$ 50 mil. Tratar com Tavares (11) 8262-7019 e ID 7*53437

Scania G 380, prata (Motoro novo) ano 2009/2009, com seis pneus novos. Impecável! Tratar com Vilson Guererro (11)9-9958-5510. Preço R$ 160.000,00 (Preferência venda com a carreta – conjunto) Vendo três caminhões: um Actros 2546, 2011/2012, prata; e dois P 340, 2011/2011, prata. Valor a combinar. Tratar com Márcio Galdino (11) 95651-4656/2 Volvo FH, 2005, prata. Tratar com Sergio: (11) 7864-6955 e ID – 80*62169. Aceita troca Axor 1933, branco, 2005. Só rodou na cegonha. Tratar com Ademir (Índio), da Tegma: (11) 98437-1050 e 97273-2933 VW Constelation 19320, 2006/2006, branco, pneus novos, ótimo estado, revisões em dia. Tratar com Mário: (11) 7871-1282 e 7730-8474 Iveco Stralis, 2008/2009, modelo Power cegonheiro, vermelho. Tratar com Geraldo, da Transzero: (11) 98349-6033, 5514-2461 MB Axor 2040, 2008/2008, único dono. Preço: R$ 190 mil. Tratar com Cajaíba (TG): (11) 99430-3098 e ID 55*100*30421 Mercedes-Benz 1634, 06, branco. Tratar com Umberto Nóbile (TS): (11) 99441-8547

Scania 440 Highline, 2012, vermelho, trucado. R$ 235 mil. Tratar com Cristiano Pereba (12) 99163-2988

Vendo terreno no bairro Demarchi, com 10 x 19,7 metros, próximo ao restaurante São Judas. Tratar: Ramos de Oliveira – (11) 97320-1551

Uno 2009, azul metálico, duas portas, completo, flex. Tratar com Marcelo – BZ Taubaté (12) 99239-2287 e 99178-2857

Vendo ou alugo sobrado no bairro Demarchi. O imóvel possui quatro dormitórios (uma suíte), sala ampla, cozinha, sala de jantar e garagem para três carros. Tratar: Ramos de Oliveira – (11) 97320-1551

Saveiro Trend 2009, prata, equipado com direção hidráulica, alarme, rodas de magnésio, trava e vidros elétricos. Preço: R$ 23 mil. Tratar com Francisco (11) 99454-9337 e 2861-0196

Vendo dois sobrados em Diadema ou troco por cavalo ou carreta. Acabamento de primeira e vaga para três carros. Preço: R$ 400 mil. Tratar com Wilson (11) 96861-6113 e (11) 95362-0534

Vendo ou troco S10, ano modelo 1998, 4.3, V6, completa, cabine dupla, prata, com kit gás. Ótimo estado de conservação. Tratar com Nelson (11) 98442-0969

Vendo chácara no Riacho Grande ou troco por cavalo ou carreta. A casa tem quatro dormitórios (uma suíte), sala de estar e de jantar, cozinha, banheiro, etc. Preço: R$ 400 mil. Tratar com Wilson (11) 96861-6113 e (11) 95362-0534.

Fox Trend 1.6, 2012/2013, prata, com 10 mil quilômetros rodados e todos opcionais- exceto ar-condicionado. Único dono e ótimo estado. Preço: R$ 31,5 mil. Tratar com Alan Oliveira (11) 98660-5851 Corolla, 2009, modelo Seg-Top de linha, com 116 mil quilômetros rodados. Todas as revisões feitas na Toyota. Preço: R$ 41 mil. Tratar com Edgard (11) – 96376-9574

MB 608 Dguincho, 1980. Preço: R$ 30 mil. Tratar com Gilberto (TN): (11) 999134-8945, 7833-2201 e ID 84*23068 Iveco Stralis, 2009,modelo Power cegonheiro, turbina e unidades novas, vermelho e pneus novos. Preço: R$ 210 mil. Tratar com Delmiro (TNorte): (11) 99935-7917 Axor 2035, branco, 2007/2008. Tratar com Silvana ou Félix (11) 97028-9782, 98436-3376, 11*6514 ou 7734-5921 Volvo FH, 2005, segundo dono, motor e câmbio novos, pneus meia vida, prata. Caminhão de cegonheiro. Tratar com Buriti (11) 7830-4211 e (11) 99943-8656 Scania T113 Topline, ano 1997, com seis pneus Michelin novos, rodas de alumínio, conversor de bateria e televisão. Segundo dono. Impecável! Tratar com Márcio (51) 7811.3363 Vendo um caminhão Scania G420, ano/modelo 2010/2010, prata, e outro Mercedes-Benz 2040, premium, ano/modelo 2010/2011, prata. Tratar com Zé Itabaiana (11) 99426-7886 Vendo caminhão Axor 2035, ano 2008. Único dono e em ótimo estado. Tratar com Ronaldo Jacinto (Brazul) (11) 97626-7257 Vendo dois caminhões Volvo. Um é o FH 400, ano 2007, e outro FH 440, ano 2008. Preço abaixo da tabela. Tratar com Edelson (Alongado) - (12) 99133-7071, 99167-4175 e 90*15897 Scania 420, Toco, 2010, prata e em bom estado de conservação. Ótima oportunidade. Tratar com Barbarelli (11) 98549-1571 Scania 380, ano 2010, vermelha, com pneus Michelin novos. Ótimo estado. Preço: R$ 170 mil. Tratar com Léo (11) 98429-2230 e Tonim (11) 98361-6717 Conjunto caminhão Mercedes-Benz 2035, ano 2011, e carreta Bercamp, ano 2010. Presta serviço na Tegma TVK Sul. Tratar com Edgley (41) 9882-3333

Sobrado no Demarchi com três dormitórios, quatro salas, cozinha planejada, lavabo, dois banheiros, área de serviço fechada e garagem para dois carros. Tratar com Rodrigo (11) 7773-3171, 968*27731 e 95343-4807

Vendo apartamento na Praia Grande. O imóvel tem um quarto, uma sala com dois ambientes, cozinha, banheiro, lavanderia e uma vaga na garagem. Aceito troca por caminhão. Tratar com Cazu (11) 7876-8111 e 935*1178 Alugo sobrado no bairro Terra Nova I, com três dormitórios (uma suíte), duas salas, três banheiros, cozinha, duas varandas, cinco vagas na garagem e salão de festas. Tratar com Paulo ou Lúcia (11) 99480-8508 e 4347-6001 ID 653*141 Vendo dois apartamentos na Praia Grande. Cada um tem 85 m2, dois dormitórios (uma suíte), sala, cozinha, banheiro, área de serviço e terraço gourmet. Tratar com Marcos (11) 98559-5938 e 9*53677

Terreno em Caçapava, com 248m², no bairro Vitória Vale. Preço R$ 85 mil. Outro terreno também em Caçapava, no Vitória Vale 7X25. Preço: R$ 55 mil. Tratar com Latino (Tegma): (11) 98632-6532 e (11) 4066-4510 Apartamento no centro de Diadema, três dormitórios, 65m², churrasqueira, duas piscinas, salão de festas, sala de ginástica. Valor: R$ 260 mil. Tratar com Eduardo – Cazu (11) 96710-9965 Sítio com cinco alqueires na rodovia Castelo Branco, no Km 162, em Porangaba. Tratar com Buriti (11)99943-8656 e 6949-5995 Sobrado no bairro Terra Nova II, com três dormitórios amplos e uma suíte com varanda. Valor: R$ 400 mil. Tratar com Nildo (11) 7364-4324 e 4396-9008

Vendo apartamento no Demarchi, com dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e lavanderia. Condomínio com quadra, área de lazer e salão de festas. Tratar com Andreia ou Dunga (11) 981280731 e 6064-6666Vendo apartamento na Praia Grande, com vista para o mar. O imóvel possui dois quartos (uma suíte), banheiro social, sala com copa e sacada, etc. Tratar com Alessandra (11) 4824-3586 e 99622-6444 Vendo três casas com garagem para quatro carros no bairro Terra Nova II. Tratar com Ednaldo (11) 98731-4599 e 95408-3712

Cobertura duplex(nova) no centro de São Bernardo do Campo.Tratar com Jorge - BZ (11) 6734-4797

Vendo apartamento de 120 m2, no Residencial Bulgária, com três suítes, dois closets, sala de estar conjugada com sala de jantar, área gourmet com churrasqueira, três vagas na garagem, etc. Tratar com Hamilton Mendes pelo e-mail hamilton_mendes@yahoo.com.br

Vendo ou troco chácara em Boituva por uma casa em São Bernardo do Campo ou Santo André. A 4 km da cidade, possui pomar e quarto para hóspede. Tratar com Nilton (Transauto) (11) 4127-9324 e 98784-7600

Vendo terreno (com dois lotes) em São José dos Pinhais (PR) Cada lote tem 12 m x 50 m e custa R$ 150 mil. Aceito troca por carro ou cavalo mecânico. Tratar com Lauro (41) 9986-3710 ou Jefferson (11) 97611-1660

Um sobrado com três casas em São Bernardo do Campo (rua Salim Mahfoud – Terra Nova II). Tratar com Edinaldo (11) 98731-4599 e 98924-3642

Vendo um imóvel no Parque Espacial e um terreno no Swiss Park. O imóvel tem três suítes, três salas, cozinha com armários embutidos e quatro vagas. O terreno tem área de 679 m2. Preço: R$ 680 mil. Tratar com Flávio (11) 99162-5127 e 7861-7412

Alugo dois galpões com 750 metros quadrados (cada um). Os imóveis estão instalados no bairro Batistini, em São Bernardo do Campo (SP). Valor: R$ 11 mil (cada um). Tratar com Leandro Golgatto (11) 99685-9385 Vendo, alugo ou troco apartamento na Viação, Praia Grande. Todo mobiliado, possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Tratar com Geraldo CTV Tegma (11) 98763-8517, 98670-8877, 96426-6970 (TIM) e 54*134019 (Nextel)

Vendo um sobrado em condomínio fechado, no bairro Assunção. Tem três dormitórios, três banheiros, sala com dois ambientes, cozinha planejada, lavanderia, garagem para dois carros, área de lazer com piscina e churrasqueira. Preço: R$ 580 mil (condomínio R$ 280). Tratar com Salvador (11) 4347-0931 e (11) 99278-2323

LAUDO DE TRANSFERÊNCIA CAMINHÕES E ÔNIBUS Vistoria no local! (acima de 10 ton)

Contato: (11) 2897 4464 (11) 9 4787 4739 ID: 35*33*75922 saobernardo@plenavisao.com

Revista Cegonheiro

26

www.plenavisao.com


Revista Cegonheiro - Edição 171  
Revista Cegonheiro - Edição 171  
Advertisement