Page 1

revista TREZE ANOS NO CAMINHO DA INFORMAÇÃO

Sindicato Nacional dos Cegonheiros

ELAS CONQUISTARAM AS ESTRADAS Hoje, o trabalho das mulheres é essencial em todas as categorias

VÍRUS ZIKA Os cuidados começam em casa

Ano 14 - edição no 167 - março/2016 - Publicação mensal


Palavra do Presidente Presidente: José Ronaldo Marques da Silva Vice-Presidente: Jaime Ferreira dos Santos Secretário Geral: Douglas Santos Silva Secretário de Finanças: Reginaldo Fabretti Diretor Regional: Márcio Galdino da Silva Primeiro Secretário: José Murialdo Generoso Júnior Primeiro Tesoureiro: Josimar Lincon de Freitas Diretores Executivos Efetivos Gilmar Donizette da Silva Benvindo Gonçalves José Laércio da Silva Antenor Garibaldi Clemente Francisco de Assunção Diretores Executivos Suplentes Edimar Moreira de Oliveira Ednilson Azevedo Bitencourt Jurandy Pereira de Albuquerque Luiz Eugenio Baldin Golgatto Antonio Bertin Jardel de Castro Luiz Bianchi Giglio João Soares de Jesus Aroldo Neves de Lima Ronaldo Montagnini Jacinto Tassiano de Sousa e Silva César Wellington Pereira da Rocha Conselho Fiscal Efetivo Adilson Roberto Bento Hamilton Mendes José Vicente Bonetti Conselho Fiscal Suplente Fábio Renato dos Santos João Formiga de Souza Daiana Freitas de Oliveira Jornalista Responsável José Nogueira do Nascimento Mtb 15.211 Editoração de Arte e Produção Gráfica Milton Tonello Editor José Nogueira do Nascimento Publicidade Ítalo Rocha Nogueira Redação Analuiza Tamura e José Nogueira Revisão Maria Isabel Corcete Fotografia Ítalo Rocha Nogueira Impressão Gráfica Gráfica e Editora Referência Tiragem 6.000 exemplares

Caros Leitores Em nome de toda a diretoria deste Sindicato, quero prestar uma homenagem especial às mulheres. Determinadas e batalhadoras, elas vêm conquistando seu espaço. Por isso, é com muito orgulho que vejo a filha de um grande amigo trilhar o caminho do pai: Bia Falcão, filha do nosso querido Falcão, faz parte da nova geração de cegonheiros que dá um novo alento ao nosso setor, trazendo muita garra e energia. O número de mulheres cegonheiras ainda é pequeno, mas todas – sem exceção – executam suas tarefas com perfeição. Desejo cumprimentar cada uma delas e dizer que nossa profissão precisa de pessoas como vocês: persistentes, prontas para encarar e vencer os desafios. Quero também cumprimentar toda a diretoria e colaboradores de nosso grande parceiro, a Credceg, pela passagem de seu décimo aniversário. Ao longo desses anos, a Cooperativa sempre batalhou para oferecer produtos e serviços sob medida aos seus mais de 1.700 associados. Que venham outras décadas de muito sucesso. Finalizando, destaco a visita de dois executivos da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) à nossa entidade. Atendendo ao nosso convite, vieram conhecer um pouco mais sobre o nosso segmento. Esse contato é muito importante para que possamos estreitar nosso relacionamento junto aos representantes da agência e apresentar nossas necessidades. Leiam essas e outras matérias. Boa leitura!

Índice

José Ronaldo Marques da Silva

Agenda .............................................................................................. 4 Sindicato ...................................................................................... 6 e 7 Mercado ............................................................................................ 8

Endereço Rua Servidão Particular, 114 - Bairro Batistini CEP - 09842-095 - São Bernardo do Campo - SP Fone: (11) 4103-0204 www.sindicatodoscegonheiros.com.br revistacegonheiro@sindicatodoscegonheiros.com.br conexaocomunicacao@uol.com.br Revista Mensal dirigida aos Cegonheiros. As opiniões dos artigos assinados e dos entrevistados são de seus autores e não necessariamente as mesmas da Revista Cegonheiro. A elaboração de matérias redacionais não tem nenhuma vinculação com a venda de espaços publicitários. Os anúncios são de responsabilidade das empresas anunciantes. Ano 14 - edição nº 167 - março de 2016 Sindicato Nacional

Comemoração .................................................................................... 9 Pesquisa .......................................................................................... 10 Mobilidade ....................................................................................... 12 Lançamento .............................................................................. 14 e 15 Infraestrutura ................................................................................... 16 Gente ....................................................................................... 18 e 19 Saúde ....................................................................................... 20 e 21 Restrições ........................................................................................ 22 Licenças .......................................................................................... 24 Classificados .................................................................................... 26


Agenda

Kombi reformada

O Sindicato Nacional dos Cegonheiros reformou a Kombi, ano 2006, utilizada pela equipe da poda. Depois de ficar um tempo parada para que fossem realizados trabalhos na parte mecânica e receber um trato na funilaria e na pintura, o veículo já está na ativa. Atualmente está na cidade de Comodoro (RO).

SINDICATO NACIONAL DOS CEGONHEIROS

Regionais: São José dos Pinhais - Paraná Rua Tubarão, 112 - Bairro: Borda do Campo Cep: 83075-060 – São José dos Pinhais/PR Fone: (41) 3385.8245 E-mail: sindceg@gmail.com Diretor: João Soares de Jesus

Porto Real – Rio de Janeiro

Sede Central: São Bernardo do Campo São Paulo Rua Luiz Barbalho, 07/11 Bairro: Demarchi Cep: 09820-030 São Bernardo do Campo/SP Fone: (11) 4346.5500 E-mail: diretoria@sindicatodoscegonheiros.com.br Presidente: José Ronaldo Marques da Silva

Rua Hilário Ettore, s/n – Bairro: Ettore Cep: 27570-000 – Porto Real/RJ Fone: (24) 3353.4170 E-mail: portoreal@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: José Laércio da Silva

Serra – Espírito Santo Rua Talma Rodrigues Ribeiro, nº 96 Edif. Metropolitano – Sala 04 Cep: 29168-080 – Serra /ES Fone: (27) 3066-2011 E-mail: serra-es@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Jurandy P. de Albuquerque Jr.

Gravataí - Rio Grande do Sul Av. Eli Correa, 6.651 - RS 030 Bairro: Passo da Cavera Cep: 94010-972 – Gravataí /RS Fone: (51) 3431.7889 E-mail: gravataí@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Antenor Garibaldi

São José dos Campos – São Paulo Rua Ernesto Júlio Nazaret, 201 Vila Tesouro Cep: 12221-770 – São José dos Campos/SP Fone: (12) 3906.0807 E-mail: sjcampos@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Ednilson Azevedo Bitencourt

Piracicaba – São Paulo Rod SP 304, Km 147 – Sala 02 – Distrito de Tupi Cep – 13422-230 – Piracicaba/SP Fone: (19) 3438-7738 E-mail:piracicaba@sindicatodoscegonheiros.com.br Diretor: Clemente Francisco de Assunção

Sindicatos parceiros: Sintrauto – Goiás Rua Mandaguari, 36 - Bairro: JK Cep: 75709-010 - Catalão/GO Fone: (64) 3411.2907 Presidente: Juarez Rodrigues da Silva

Sintraveba - Bahia Rua Gurupi, 23 – Bairro Goiana Cep: 42808-200 - Camaçari /BA Fone: (71) 3622.6700 Presidente: Carlito Alves www.sindicatodoscegonheiros.com.br


Renovando a cada dia o prazer da entrega #transzero #emumcompromissosério

www.transzero.com.br 11 4397.7000

Matriz São Bernardo do Campo SP Alvarenga - São Bernardo do Campo SP • Catalão GO • Camaçari BA Gravataí RS • Rio Grande RS • Cariacica ES • São José dos Campos SP Taubaté SP • São José dos Pinhais PR • Paranaguá PR • Ipojuca PE


Sindicato

Sindicato recebe visita de

Tito (óculos e paletó escuro) e Marcelo (barba e camisa branca) foram recebidos pela diretoria do Sindicato, equipe do setor de Licenças e ANTT e Elias, da Cooperceg

No dia 29 de fevereiro, a diretoria do Sindicato Nacional dos Cegonheiros recebeu a visita de Marcelo Vinaud Prado (diretor da ANTT/Agência Nacional de Transportes Terrestres) e de Tito Lívio Pereira Queiroz Silva (superintendente da Suroc/Superintendência de Serviços de Transportes Rodoviários Multimodal de Cargas). Os dois executivos atenderam a um convite do presidente da entidade, José Ronaldo Marques da Silva (Boizinho) e do vice-presidente, Jaime Ferreira dos Santos, para que conhecessem um pouco mais sobre o setor das cegonhas. Por isso, a agenda foi extensa e incluiu visitas à transportadora Transauto, ao pátio de estacionamento e à sede da Cooperceg/ Credceg (Cooperativa de Consumo dos Transportadores Autônomos de Transporte de Veículos e CooperaRevista Cegonheiro

6

tiva de Crédito dos Transportadores Autônomos de Veículos). Também acompanharam a visita Douglas Santos Silva e Márcio Galdino (respectivamente secretário geral e diretor regional do Sindicato) e Elias Fazan (presidente da Cooperceg e vice-presidente da Credceg). A visita O primeiro ponto de parada foi a Transauto, uma das primeiras transportadoras a se adequar ao sistema CIOT (Código Identificador da Operação de Transporte). Instituído por meio da resolução nº 3658, de 19 de abril de 2011, esse sistema substitui a carta-frete e nada mais é que uma numeração para cada contrato de frete, autenticada pela ANTT via internet e que deve constar do contrato de frete. Ali, os visitantes foram até a sala

de chamada para conhecer a distribuição de carga entre os transportadores. O supervisor do pátio, Luiz Otávio Sá, explicou todo o processo e planejamento e ainda esclareceu dúvidas. “Eles ficaram curiosos para saber como as frotas que estão em outros pátios ficam sabendo do volume e para onde os veículos devem ser transportados”, disse. Na sequência, os visitantes foram até o pátio de estacionamento para conhecer os profissionais do setor de Licença e ANTT do Sindicato e da Revista Cegonheiro. Nesse local, viram como é feito o atendimento aos associados e bateram um papo descontraído com as duas equipes. O diretor Marcelo afirmou que ficou impressionado com a organização entre o Sindicato, as empresas contratantes e os motoristas. Tito também


executivos da ANTT

Renata, Thayná, Rafa e César recepcionaram os executivos da ANTT

destacou a estrutura montada para atender ao transportador e o sistema criado para distribuição de carga para vários pontos do país. Por último, Marcelo e Tito conheceram as instalações da Cooperceg e da Credceg. Na Cooperceg, visitaram o CAM (Central de Apoio e Monitoramento), que garante assistência 24 horas em caso de acidente, sinistro, defeito mecânico, acionamento médico e comunicação com a família, entre outros itens; e a loja que oferece diversos itens para os veículos pesados. Na Credceg, conheceram os produtos oferecidos para os cooperados.

Tito conversa com Márcio e César

Jaime, Boizinho e Elias dão mais detalhes sobre o setor de cegonhas

7

Revista Cegonheiro


Comemoração

Uma década

Jardel, Gica, Aliberto, Fábio, José Rubens, Jaime, Likinha, Elias, Zé do Poste e Mexicano comemoram os 10 anos da Credceg

Em 4 de março, a Credceg (Cooperativa de Crédito dos Transportadores Autônomos de Veículos) promoveu, no Sítio São Jorge, um coquetel para comemorar seus dez anos de atividade. Nessa década, recheada de muitas conquistas, uma das mais comemoradas foi o primeiro lugar no ranking 2015 das Cooperativas do Estado de São Paulo filiadas ao Sicoob Cecresp. Elaborado desde 1995, esse ranking reconhece as boas práticas das cooperativas, levando-se em consideração a eficiência e os benefícios oferecidos aos associados. Também são analisados o desempenho e a gestão da cooperativa, a evolução patrimonial, os riscos de crédito e liquidez, e a responsabilidade social, entre outros itens. Para o presidente da Credceg, José Rubens de Souza, essa conquista é reRevista Cegonheiro

8

sultado de um trabalho sério e comprometido com o fim de garantir aos associados um amplo leque de produtos e serviços. Na oportunidade foi apresentado

um breve histórico da organização e das conquistas dos cegonheiros, que culminaram, entre outras coisas, na fundação da Credceg, a instituição financeira dos cegonheiros. Para Elias

José Rubens e Manoel Messias da Silva, presidente do Conselho de Administração (Conad) da Cecresp.


de sucesso

Colaboradores da Credceg e o associado João Formiga (camisa vermelha)

Fazan, vice-presidente da Credceg, a união da categoria e o empenho da diretoria e dos colaboradores são os ingredientes principais do sucesso da cooperativa. Membros da diretoria do Sindicato Nacional dos Cegonheiros participaram da comemoração - Jaime Ferreira dos Santos (vice-presidente), Reginaldo Fabretti, o Gica (secretário de Finanças), Gilmar Donizette da Silva, mais conhecido como Mexicano (diretor executivo efetivo), Jardel de Castro e Luiz Bianchi Giglio (diretores executivos suplentes). Também estiveram presentes, vários cooperados e colaboradores. Prestigiaram a solenidade, o secretário de Serviços Urbanos de São Bernardo do Campo, Tarcísio Secoli (representando o prefeito Luiz Marinho), o deputado federal Alex Manente e o secretário de Educação de São Bernardo do Campo, Paulo Dias, além de outras autoridades da região.

José Rubens, Aliberto, João Formiga e Elias (em cima), Aroldo, Silvio e Raimundinho na festa

Tarcísio Secoli, Elias Fazan, Jaime, Likinha, Fábio, Nilsoni, Jardel, Gica e Robson posam para fotos

9

Revista Cegonheiro


Pesquisa

Foto: Anderson Coelho

Frota envelhecida

Caminhões que percorrem as estradas brasileiras têm cerca de 13,9 anos

A idade média da frota de caminhões que percorrem as estradas brasileiras é de cerca de 13,9 anos. Esse dado faz parte da uma pesquisa sobre o perfil do caminhoneiro, realizada pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes) e divulgada no dia 28 de janeiro. O estudo ouviu 1.066 caminhoneiros (autônomos e empregados de frota), entre os dias 4 e 14 de novembro. A pesquisa reforça a necessidade da implantação de um plano de renovação da frota de caminhões. Afinal, veículos antigos emitem maior quantidade de poluentes e tendem a causar mais acidentes por causa da falta de manutenções periódicas. Segundo levantamento do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), em 2010, os caminhões envolveram-se em mais de 50% dos acidentes registrados nas estradas federais – é importante lembrar que os veículos pesados representam apenas 5% da frota circulante no país. Outros dados do levantamento do

CNT que reforçam a importância de se ter veículos mais novos são relativos à jornada de trabalho do caminhoneiro. Em média, eles rodam cerca de 10 mil quilômetros por mês e trabalham 11,3 horas por dia. Hoje a tecnologia embarcada dos caminhões garante mais conforto, segurança e ergonomia. Enfim, dirigir um caminhão novo exige menor esforço do motorista. E quanto mais descansado estiver, menor é a chance de o caminhoneiro envolver-se em acidentes. Perfil do caminhoneiro A pesquisa CNT revela que os motoristas têm idade média de 44,3 anos, recebem em torno de R$ 3,9 mil /mês e estão na profissão há 18 anos. A grande maioria (86,8%) afirma que a demanda por serviços caiu e acredita que isso foi provocado pela crise econômica (74,1%). Os principais problemas enfrentados nessa profissão são a insegu-

rança (60,6%), o custo do combustível (46,4%), o valor do frete, que não cobre as despesas (40,1%), o desgaste (34,9%) e o comprometimento do convívio familiar (32,1%). Os pontos positivos são a possibilidade de conhecer novas cidades ou países (47%), pessoas (33%) e o fato de ser uma profissão desafiadora e aventureira (28,5%). No quesito acidente, 8,8% dos motoristas autônomos e 11,9% dos motoristas empregados de frota envolveram-se num acidente nos últimos dois anos. De acordo com o primeiro grupo, as principais causas ou motivos foram condições precárias das rodovias (25%), distração (19,7%) e cansaço (18,4%). Já os empregados de frota apontaram distração (22,2%); cansaço e problema mecânico no veículo (15,6% cada um); e imprudência de terceiros, efeito de álcool/drogas e condições precárias das rodovias/ falta de sinalização (cada um com 8,9% das citações).

Pela renovação da frota O Sindicato Nacional dos Cegonheiros é uma das entidades que defende a necessidade da implantação de um programa de renovação de frota como uma das alternativas para dar um novo fôlego ao setor automotivo que vem enfrentando sucessivas quedas nos níveis de produção e vendas. Para reverter esse quadro e defender os postos de trabalho, os municípios do Grande ABCD criaram comissões que reúnem representantes de diversos setores, como o presidente do Sindicato Nacional dos Cegonheiros, José Ronaldo Marques da Silva, o Boizinho. Os membros dessas comissões elaboraram uma carta para a presidente Dilma Ramos de Oliveira entregou a carta para Rousseff, solicitando que o programa seja implantado o mais rápido possível, e Rafael Marques destacando que 23% dos postos de trabalho foram extintos, no período compreendido entre dezembro de 2011 e outubro de 2015. “Isso fragiliza a arrecadação de tributos nas três esferas da federação e torna mais difícil a recuperação da saúde fiscal dessas instâncias”, diz um trecho da carta. Ramos de Oliveira, associado do Sindicato Nacional dos Cegonheiros e membro das comissões, entregou a carta ao presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, no dia 2 de março. É que Rafael Marques tinha uma reunião com a presidente Dilma Rousseff, programada para o dia seguinte.

Revista Cegonheiro

10


Mercado

Ladeira abaixo Foto: Divulgação

Com 281.419 unidades produzidas, a indústria automobilística enfrenta o pior início de ano desde 2003.

O desempenho da indústria automobilística nacional segue ladeira abaixo. Em fevereiro, saíram da linha de montagem 131.313 veículos, queda de 12,5% em relação a janeiro (150.106) e de 36,4% (206.400) na comparação com o mesmo período do ano passado. Foi o pior resultado para o mês desde 2002, quando as montadoras fabricaram 116 mil unidades. No primeiro bimestre, a produção de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus somaram 281.419 unidades, volume 31,6% menor (411.705) na comparação com os dois primeiros meses de 2015 – é o pior início de ano desde 2003, quando foram fabricados 273 mil veículos. Por segmento, a produção de veículos caiu 28,8%, no bimestre. Nesse mesmo período, a fabricação de comerciais leves recuou 44,3%; a de ca-

minhões, 40,7%; e a de ônibus, 45,2%. Em fevereiro, foram licenciadas 146.809 unidades, menos 5,5% em relação a janeiro 155.283) e 21% na comparação com o mesmo período do ano passado (185.944). No acumulado do ano, emplacaram-se 302.092 veículos, menos 31,3% em relação ao primeiro bimestre de 2015 (439.747 unidades). Segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), foi o pior resultado desde 2007. Considerando-se apenas automóveis e comerciais leves, foram licenciados 292.091 no primeiro bimestre deste ano, o que representa uma queda de 31% na comparação com os dois primeiros meses de 2015. No mercado de caminhões, as vendas caíram 35,5% enquanto no segmento de ônibus, o tombo foi maior: 49,1%.

Exportações Na contramão desse fraco desempenho em termos de produção e vendas, as exportações continuam no azul. No segundo mês de 2016, foram embarcadas 36.484 unidades, aumento de 53,1% em relação a janeiro (23.834) e 16,7% na comparação com o mesmo mês do ano passado (31.266). No acumulado do ano, as exportações somaram 60.318 veículos, mais 26,8% em relação aos dois primeiros meses de 2015 (47.568). Estoques O estoque de veículos continua alto. Em fevereiro, havia 241,4 mil veículos à espera de um comprador – dos quais 181,1 nos pátios das concessionárias e 60,3 mil nas concessionárias. Esse volume equivale a 46 dias de vendas. 11

Revista Cegonheiro


Mobilidade

Obras retomadas Foto: Francisco Leal

Anel viário vai vai retirar cerca de cinco mil veículos pesados do perímetro urbano

Depois de 10 meses de paralisação por causa de problemas judiciais, as obras do Rodoanel de Teresina foram retomadas no início de fevereiro. Agora a previsão é de que sejam concluídas em agosto deste ano. Com 28 quilômetros de extensão, o anel viário garantirá melhor fluidez nas ruas da capital piauiense, pois vai retirar cerca de cinco mil veículos pesados do perímetro urbano. Além disso, vai reduzir em 15 quilômetros as distâncias entre as saídas para as regiões Norte e Sul do Piauí. Essa foi a segunda vez que a construção iniciada em 2012 ficou paralisada. A primeira foi em abril Revista Cegonheiro

12

de 2014, por decisão judicial. A obra total está orçada em cerca de R$ 120 milhões. Segundo a superintendente de obras da Secretaria de Transportes, Cristina Castelo Branco, cerca de 82% do anel viário está pronto e a pavimentação asfáltica será iniciada após o período chuvoso, em maio. O projeto do Rodoanel é formado pela implantação e pavimentação asfáltica da rodovia de ligação no entroncamento das BRs 343 e 316 (com 28,57 quilômetros de extensão), a construção de uma ponte sobre o rio Poti (com 240 metros de extensão e 20 de largura), um via-

duto ferroviário (com 105 metros de comprimento) e dois viadutos (com 40 metros de comprimento) sobre as interseções com as BRs 316 e 343. Mais fluidez Outra obra que promete reduzir os congestionamentos na cidade de Teresina é a duplicação da ponte Wall Ferraz. A expectativa é de que essa ponte, que exigiu investimentos de R$ 26 milhões, seja entregue em abril deste ano. Com 252 metros de comprimento e 14 metros de largura, a antiga Ponte Wall Ferraz seguirá no sentido Centro-Leste e a nova será no sentindo Leste-Centro.


Lançamento

Eis o Fiat Toro Foto: Divulgação

Fiat Toro vai esquentar ainda mais a guerra no mercado dos SUVs

No dia 15 de fevereiro, finalmente a Fiat Chrysler revelou, à imprensa especializada, seu grande lançamento deste ano: o Fiat Toro. Trata-se de um modelo menor que as médias como S10 e Hilux, porém maior que as compactas Strada e Saveiro, e que tem como principal concorrente a Renault Oroch. Baseado na mesma plataforma do Jeep Renegade, o Toro herdou do irmão mais velho a suspensão dianteira e os motores 1.8 flex e 2.0 diesel. O propulsor 1.8, no entanto, passou por alterações e ganhou mais potência, podendo render até 139 cavalos (contra os 128 cavalos do Renegade). Disponível em cinco versões, a opção de entrada é a Freedom 1.8 flex, equipada com câmbio automático de seis marchas, e com preço sugerido de R$ 76.500. Essa mesRevista Cegonheiro

14

ma versão pode ainda receber o motor 2.0 diesel e câmbio manual de seis marchas. Com tração 4x2, custa R$ 93.900; com tração 4x4, o preço sobe para R$ 101.900.

Painel de instrumento traz uma série de informações ao motorista

O top de linha é o Toro Vulcano, equipado com motor 2.0 diesel, tração integral e câmbio automático de nove marchas, cujo valor é bem salgado e salta para R$ 116.500. A versão especial de lançamento, chamada Open Edition, conta com motor 1.8

flexível, rodas de liga leve de 16 polegadas com parafusos antifurto, faróis de neblina e outros equipamentos. Sai por R$ 84.400. Desenvolvido no Brasil De acordo com os executivos da montadora, o Fiat Toro foi desenvolvido no Brasil com integração das equipes de design mundial do grupo automotivo FCA (Fiat Chrysler Automobiles). Com 4.915 mm de comprimento, o veículo recebeu uma série de itens para encarar a concorrência: piloto automático com controlador de velocidade, computador de bordo, quadro de instrumentos personalizável de 3,5 polegadas, sistema ESC (controle eletrônico de estabilidade), Hill Holder (auxiliar de partida em subidas) e rádio Connect com comando no volante.


Para garantir conforto a todos os ocupantes, conta ainda com banco do motorista com regulagem de altura, abertura elétrica do bocal de abastecimento, ar-condicionado, direção elétrica, fixação Isofix para cadeira infantil, vidros e travas elétricas automáticas (fecham a 20 km/h), sensor de estacionamento traseiro e revestimento de caçamba, entre outros. O interior é espaçoso e acomoda muito bem cinco pessoas. Isso é garantido pela distância entre-eixos, de 2,99 metros – superior aos 2,83 da Renault Duster. Outro ponto favorável no modelo da Fiat Chrysler é a capacidade de carga, de 820 litros, que pode ser ampliada em mais 405 litros com o uso de um exclusivo extensor. A capacidade do Renault Oroch é de 683 litros. Desempenho De acordo com números divulgados pela Fiat Chrysler, o modelo equipado com motor 1.8 flex desenvolve potência de 135 cavalos a 5.750 rpm, torque de 188 kgfm a 3.750 rpm e alcança velocidade máxima de 172 km/h, quando abastecido com gasolina. Com etanol, os números sobem para 139 cavalos, 193 kgfm e 175 km/h, respectivamente. Já o propulsor 2.0 alcança 170 cavalos de potência a 3.750 rpm, torque

Veículo equipado com motor 2.0 2.0 alcança 170 cavalos de potência a 3.750 rpm

de 35,7 kgfm a 1.750 rpm e velocidade máxima de 190 km/h. Segurança Equipado com sistemas de controles de estabilidade e de tração, o modelo traz também sistemas de segurança passiva, como as linhas de deformação pré-programadas de várias áreas da carroceria (com diferentes tipos de aço), feitas para

absorver impactos, e volante EAS (Energy Absorbing System), que também retém energia em acidentes. Além disso, o Fiat Toro pode contar com até sete air bags: vem de série a proteção para motorista e acompanhante, que pode ser complementada por air bags laterais (side bags), de janelas (window bags) e também os de joelhos (knee bags).

Espaçoso e luxuoso, veículo acomoda muito bem cinco pessoas

15

Revista Cegonheiro


Infraestrutura

Estradas paulistas recebem mais investimentos

Obras na Fernão Dias vão garantir maior fluidez e segurança no tráfego

No dia 18 de fevereiro, o governo federal anunciou investimentos de R$ 245 milhões em estradas do interior de São Paulo. O maior montante, de R$ 230 milhões, será aplicado no trecho urbano da rodovia Fernão Dias (BR-381/SP), no município de Mairiporã; os outros R$ 15 milhões serão destinados à mesma via, na cidade de Bragança Paulista. As obras vão garantir maior fluidez e segurança no tráfego. Em Mairiporã, o ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, anunciou que serão implantadas 29,15 quilômetros de faixas adicionais, entre os quilômetros 52,9 e 71,6. Afirmou ainda que o projeto da obra está em fase final de elaboração e deverá ser apresentado à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) em maio. O Revista Cegonheiro

16

início dos trabalhos deverá acontecer no segundo semestre deste ano. Durante a visita, o ministro autorizou a elaboração de um projeto para a execução de cinco novas obras no município, que receberão aporte de R$ 32 milhões. As obras, que deverão ser executadas a partir do primeiro semestre de 2017, são: passarela do bairro Mato Dentro, na altura do km 59 + 200 metros, no valor de R$ 2 milhões; ampliação da rua lateral do bairro Mato Dentro, na altura do km 59 + 365 metros – Pista Sul (sentido Mairiporã – São Paulo) – 219 metros de extensão, no valor de R$ 3 milhões; retorno em desnível no km 59 + 600 metros, no bairro Mato Dentro, no valor de R$ 15 milhões; e a remodelação do trevo de acesso principal a Mairiporã/ SP (km 64 + 850 metros), no valor de R$ 12 milhões.

Bragança Paulista Na cidade vizinha, o ministro autorizou a realização de duas obras. A primeira prevê a construção de um trevo no km 25,8 entre Bragança Paulista e Atibaia, que vai ligar os bairros Chácara Fernão Dias e Parque Caetê com o Esmeralda. De acordo com ele, o início desta obra deverá ocorrer no segundo semestre de 2016. A outra obra será a construção de 3,7 quilômetros de faixas adicionais entre os quilômetros 21,8 e 25,5 (pista sul no sentindo Bragança – São Paulo). O projeto, em execução, será concluído em maio de 2016. Já o começo das obras está previsto para o primeiro semestre de 2017.


Gente

Uma Falcão Tendo no currículo duas faculdades e um curso de idiomas no exterior, Beatriz Ferreira Branco, a Bia Falcão, deixou para trás uma carreira promissora para realizar um velho sonho: ser motorista de um caminhão cegonha. Herdeira de uma das mais tradicionais famílias do setor – ela é filha de Isidro da Silva Branco Filho, mais conhecido como Falcão – Bia diz que fez a escolha certa. “Amo o que faço. Muitos achavam que, depois da primeira viagem, eu entregaria a chave. Isso não aconteceu. Não sei durante quanto tempo seguirei nessa profissão, mas enquanto exercê-la, farei o meu melhor”, afirma. Bia confessa que, no início, chegou a duvidar: seria capaz de carregar e descarregar a carga? “Sentia uma espécie de medo. Hoje encaro tudo numa boa e, se precisar, não tenho vergonha e peço ajuda. Ser cegonheira não é uma profissão fácil. É preciso ser persistente e nunca desistir. Cada entrega é uma história diferente: tem sempre uma rua apertada, uma árvore ... Aprendemos muito no dia a dia”, diz. Do pai, segue um conselho: “Vá com atenção. Tudo feito com atenção dá certo”. A primeira viagem Emocionada, Bia conta que o destino da primeira viagem foi Maceió (AL). “Minha mãe, Lenira, me acompanhou e deu muita força. Depois que descarreguei tudo, veio um misto de emoções. Rezei e agradeci por tudo ter dado certo. Foi uma vitória”, relembra. Para os amigos, ela diz que está cursando a terceira e última faculdade. E explica o por quê: “Preciso conhecer geografia para saber onde a cidade fica e como são as ruas. Também é necessário ter conhecimento de matemática para calcular os gastos com combustível, alimentação e outros itens. Além disso, aprendo um pouco sobre a história da cidade e a cultura local”, brinca. Revista Cegonheiro

18

Eduardo, Lenira, Bia e Falcão formam uma das famílias mais queridas e respeitadas no setor das cegonhas

Respeito às origens Há cinco meses percorrendo as estradas brasileiras, Bia lembra que sua origem está ligada ao mundo dos caminhões. Os precursores foram o pai e o tio Armando que, em 1979, começaram a trabalhar como cegonheiros. Na época, tinham um caminhão: um Mercedes-Benz 1113, ano 1973. Numa das viagens, Falcão conhe-

Bia com as primas Marina e Lorena e o tio Armando

ceu Lenira que, pouco tempo depois, se tornou sua esposa. “Minha mãe era frentista do posto Itaperuna, no município mineiro de Frei Inocêncio, que era um ponto de parada dos cegonheiros. Acredito que, para ela, foi paixão à primeira vista”, revela. Dessa união, nasceram Bia e seu irmão, Eduardo. Ainda bebês, eles já viajaram na boleia de um caminhão. Bia, por exemplo, fez sua primeira viagem com apenas três meses. “Minha mãe conta que fomos para o Rio Grande do Sul. Era inverno e fazia muito frio. Eles tiveram que procurar um quarto com calefação”, conta. Por isso, ninguém estranha quando ela diz que, enquanto os amigos viajavam de avião, preferia viajar num caminhão. A sala de chamadas foi outro local muito frequentado pela família.


nas estradas

Bia leva as amigas para viajar no caminhão

“Sempre estávamos lá. Tenho muito orgulho em dizer que tudo o que conquistamos foi por meio do trabalho do meu pai com o caminhão. Esse veículo é muito importante na nossa história. Quando tiver meus filhos, quero mostrar esse mundo para eles”, diz.

não tenho essa aptidão. Por isso, falei para ele: cada um tem que fazer o seu melhor para dar continuidade ao trabalho do nosso pai. Ele gerencia os negócios e eu vou para a estrada. Invertemos os papéis, mas um completa o outro. Porém, o que mais importa é nos esforçarmos para preservar tudo o que foi conquistado com muito trabalho e suor”, afirma.

Sempre pronta para encarar os desafios

Papéis invertidos Segundo Bia, Falcão parou de dirigir em 1995 e passou a cuidar mais dos negócios. Na parte administrativa, ele conta com a ajuda do filho Eduardo. “Meu irmão é muito inteligente e sabe cuidar – como poucos – de toda a parte financeira. Eu, pelo contrário,

Bia diz que não abre mão da maquiagem

Bia e sua mãe na primeira viagem

Vaidade feminina Por trás dessa mulher batalhadora e determinada, está uma mulher também vaidosa. “Adoro um salto alto e me vestir bem. Estou sempre com o cabelo arrumado e não abro mão da maquiagem”, diz, aos risos. Apesar de trabalhar numa profissão em que os homens são maioria, Bia acredita que as mulheres estão conquistando seu espaço. “Ainda somos poucas, mas estamos mostrando que somos capazes de realizar um trabalho bem feito”, diz. Quanto ao preconceito e assédio, Bia responde sem rodeios. “Existem, mas precisamos nos impor e exigir respeito. Sou motorista cegonheira por paixão e gostaria muito de ver outras mulheres também se interessando por essa profissão. Só quem é caminhoneiro sabe o quanto somos privilegiados. Temos o privilégio de conhecer lugares e culturas diferentes. É sempre um aprendizado. Além disso, temos liberdade e isso não tem preço”, declara. 19

Revista Cegonheiro


Saúde

Cuidados com

Pequenos cuidados em casa podem ajudar a evitar a proliferação do mosquito

A OMS (Organização Mundial da Saúde) lançou um plano estratégico global no valor de US$ 56 milhões, para combater o vírus zika, que, no ano passado, foi relacionado aos casos de microcefalia registrados na região Nordeste do Brasil. Esse montante, que será aplicado até junho, vai ser destinado às campanhas de conscientização, cuidados com pessoas afetadas pelo vírus, vigilância, combate ao vetor e pesquisas. Declarado um surto de emergência de saúde pública mundial, o zika, que é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue e da chikungunya), já se alastrou por 39 Revista Cegonheiro

20

países, principalmente no continente sul-americano. Para evitar sua proliferação, é necessário eliminar os criadouros que, na maioria das vezes, podem estar em nossas casas. Por isso, veja, na ilustração criada pela Secretaria do Meio Ambiente do estado de São Paulo, alguns cuidados básicos que devem ser tomados para evitar o acúmulo de água limpa parada. Denuncie Nessa batalha contra o mosquito, a população do estado de São Paulo ganhou um importante aliado e, por meio de um mapa interativo, poderá denunciar focos e criadouros do Aedes aegyp-

ti. Para acessá-lo, basta acessar o site da Secretaria de Saúde http://www.saude.sp.gov.br/. As denúncias serão encaminhadas aos gestores das 645 cidades paulistas para que os municípios providenciem ações para eliminar de eliminação e bloqueario de os criadouros nesses locais. Os registros também serão acompanhados por agentes da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) e pela Sala de Comando e Controle Estadual das Arboviroses, criada em 2015, para monitorar a presença do Aedes aegypti no eEstado e a evolução dos casos de doenças transmitidas pelo mosquito.


eçam em casa Não jogue lixo na estrada Você, motorista, também deve colaborar para evitar a proliferação do mosquito. Não jogue lixo na estrada. A Via Rondon, responsável pela administração do corredor Oeste da rodovia Marechal Rondon, lançou uma campanha de alerta aos motoristas: o descarte de lixo pode, além de provocar acidentes, favorecer a ocorrência de criadouros do Aedes aegypti. De acordo com a concessionária, a sujeira acumulada na beira das estradas mais os reservatórios de água limpa e parada, são um “campo fértil para o mosquito se multiplicar e fazer novas vítimas”. Por isso, não jogue nada pela janela. Tenha sempre à mão um saquinho ou outro recipiente onde guardar o lixo, para mais tarde descartá-lo em lugar adequado.

Motorista flagrado jogando lixo na via pública comete infração média

Multa O motorista flagrado jogando lixo ou abandonando objetos na via pública comete infração média. De acordo com o artigo 172 do CTB (Código Brasileiro de Trânsito), o condutor é penalizado com multa de R$ 85,12 e perda de quatro pontos na carteira de habilitação. Dependendo do volume do material abandonado, pode ainda responder a processo por crime ambiental.

Zica agora é Tiago A suspeita de que o vírus Zika pode estar relacionado aos casos de microcefalia, levou a montadora indiana Tata Motors a alterar o nome de seu novo modelo - de Zica para Tiago. Em sua página no Facebook, a fabricante promoveu uma campanha para rebatizar o modelo por meio #FantasticoNameHunt. A iniciativa recebeu mais de 30 mil sugestões de nomes e os três nomes finalistas foram Adore, Civet e Tiago.

Tata Motors alterou o nome de seu novo modelo de Zica para Tiago

21

Revista Cegonheiro


Revista Cegonheiro

22


LICENÇAS Autorização para o tráfego de veículos com carga especial

O Sindicato Nacional dos Cegonheiros tem a disposição dos seus associados e motoristas, o Departamento de Licenças, específico para dar entrada na documentação para a retiradade Licenças Estaduais e Federal de acordo com as normas exigidas pelo DER – Departamento de Estradas de Rodagem e do DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes.

ONDE TIRAR AS LICENÇAS São Bernardo do Campo-SP Pátio de estacionamento - Rua: Servidão Particular, 114 - Bairro Batistini Licenças Federal e Estaduais

(11) 4347-8468

Camaçari / Bahia Rua: Gurupi, 23 – Bairro Goiana Licenças do Estado da Bahia

(71) 3622-6500

Gravataí / Rio Grande do Sul Av. Eli Correa, 6.651 – RS 030 – Bairro Passo da Cavera Licenças do Estado do R.G. do Sul

(51) 3431-4848

São José dos Pinhais / Paraná Rua: Tubarão, 112 – sala 02 – Bairro: Borda do Campo Licenças dos Estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Tocantins, Paraná, R.G. do Sul, Goiás e São Paulo

(41) 3385-8245

São José dos Campos / São Paulo Rua: Ernesto Júlio Nazaret,201 Vila Tesouro Licenças Federal e Estaduais

(12) 3906-0807

Tocantins (Licença Estadual)

Rio de Janeiro (Licença Estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Contrato Social e CNPJ (pessoa jurídica) -CPF e RG (Pessoa Física) -Licença Federal 4,95m -Todos documentos autenticados

- Documento Cavalo Mecânico e Carreta - RG e CPF (proprietário da empresa) - Contrato Social - Requerimentos (no Sindicato)

Minas Gerais (Licença Estadual)

São Paulo (Licença Estadual e Federal) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

Santa Catarina (Licença Estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Procuração (retirar no Sindicato) -Contrato Social (pessoa jurídica) -CPF e RG (pessoa física)

R. Grande do Sul (Licença Estadual) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta

Bahia (Licença Estadual) Goiás (Licença Estadual)

-Documento do Cavalo Mecânico e Carreta

Pernambuco (licença estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Licença Federal 4,95m

Paraná (Licença Estadual e Federal) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

ATENÇÃO MOTORISTAS

Licenciamento São Paulo 2016 Final de Placa

1e2 3, 4 e 5 6, 7, e 8 9e0

CAMINHÕES Mês do Licenciamento

Setembro Outubro Novembro Dezembro

- Cópia legível do documento do cavalo e carretas (todas as carretas que for acoplar na licença) - Cópia legível da licença federal (Dnit) - Contrato social da empresa (xerox autenticada) - CNH do proprietário ou de um dos sócios da empresa (xerox autenticada) - Comprovante de endereço – pessoa física (xerox autenticada)

CARRETAS AUTOMÓVEIS MOTOS Final de Placa Mês de Licenciamento

1 2 3 4 5e6 7 8 9 0

Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro


25

Revista Cegonheiro


Classificados

Três Eixos – 2009 – Patrão Transzero – Tratar com Vilson Guererro (11) 9-9958-5510. Preço R$ 80.000,00. (Preferência venda com o cavalo mecânico – Conjunto) Três Eixos – 2003 – Tratar com Sergio (11) 7864-6955, ID 80*62169. Aceita troca Três Eixos, Robocop original, anos 2001, 2003 e 2006. Tratar com Joel - TG (54) 3027-7966 site web: htpp://zip.net/ bwmdGF Carreta Robocop Dambroz 2003, reformada em 2010. Padrão Tegma. Preço: R$ 35 mil. Tratar com Wadson (11) 976613377-TIM e (79) 9876-9353-Vivo Carreta Engerauto 1998, padrão Brazul amarela, alongada e preparada para “cara chata”, boa de carga (sete pickups e três médios), com oito pneus semi-usados. Tratar com Hamilton (11) 98114-0119 Carreta Engerauto, ano 2000, verde, alongada, com pneus e cintas. Preço: R$ 40 mil. Tratar com Nilton (11) 98644-5354 e 99263-2336 Carreta Nego 2008, verde e com pneus. Tratar com Hong (13) 99112-2716

2546, 2011/2012, prata; e dois P 340, 2011/2011, prata. Valor a combinar. Tratar com Márcio Galdino (11) 956514656/2

Vendo ou troco S10, ano modelo 1998, 4.3, V6, completa, cabine dupla, prata, com kit gás. Ótimo estado de conservação. Tratar com Nelson (11) 98442-0969

Volvo FH, 2005, prata. Tratar com Sergio: (11) 7864-6955 e ID – 80*62169. Aceita troca

Fox Trend 1.6, 2012/2013, prata, com 10 mil quilômetros rodados e todos opcionais- exceto ar-condicionado. Único dono e ótimo estado. Preço: R$ 31,5 mil. Tratar com Alan Oliveira (11) 98660-5851.

Axor 1933, branco, 2005. Só rodou na cegonha. Tratar com Ademir (Índio), da Tegma: (11) 98437-1050 e 97273-2933 VW Constelation 19320, 2006/2006, branco, pneus novos, ótimo estado, revisões em dia. Tratar com Mário: (11) 7871-1282 e 7730-8474 Iveco Stralis, 2008/2009, modelo Power cegonheiro, vermelho Tratar com Geraldo, da Transzero: (11) 98349-6033, 5514-2461 MB Axor 2040, 2008/2008, único dono. Preço: R$ 190 mil. Tratar com Cajaíba (TG): (11) 99430-3098 e ID 55*100*30421 Mercedes-Benz 1634, 06, branco. Tratar com Umberto Nóbile (TS): (11) 99441-8547 MB 608 Dguincho, 1980. Preço: R$ 30 mil. Tratar com Gilberto (TN): (11) 999134-8945, 7833-2201 e ID 84*23068

Terreno em Caçapava, com 248m², no bairro Vitória Vale. Preço R$ 85 mil. Outro terreno também em Caçapava, no Vitória Vale 7X25. Preço: R$ 55 mil. Tratar com Latino (Tegma): (11) 986326532 e (11) 4066-4510 Apartamento no centro de Diadema, três dormitórios, 65m², churrasqueira, duas piscinas, de festa, sala de ginástica. Valor: R$ 260 mil.Tratar com Eduardo – Cazu (11) 96710-9965 Sítio com cinco alqueires na rodovia Castelo Branco, no Km 162, em Porangaba. Tratar com Buriti (11)99943-8656 e 6949-5995

Carreta Dambroz, Robocop, 2008, amarela, com pneus e cintas. Único dono. Tratar com Pitol (11) 98411-2223 ou Luiz (11) 99220-2963

Iveco Stralis, 2009,modelo Power cegonheiro, turbina e unidades novas, vermelho e pneus novos. Preço: R$ 210 mil. Tratar com Delmiro (TNorte): (11) 99935-7917

Carreta Dambroz, Robocop, 2004/2004, verde TNorte, reformada. Preço: R$ 55 mil. Tratar com Sérgio (21) 98017-8789 ou Nextel 919*3927.

Sobrado no bairro Terra Nova II, com três dormitórios amplos e uma suíte com varanda. Todo reformado e tudo em porcelanato. Possui jardim de inverno na sala, cozinha embutida, rack sob medida, copa e coifa. Valor: R$ 400 mil. Tratar com Nildo (11) 7364-4324 e 4396-9008

Axor 2035, branco, 2007/2008. Tratar com Silvana ou Félix (11) 97028-9782, 98436-3376, 11*6514 ou 7734-5921

Cobertura duplex(nova) no centro de São Bernardo do Campo.Tratar com Jorge - BZ (11) 6734-4797

Volvo FH, 2005, segundo dono, motor e câmbio novos, pneus meia vida, prata. Caminhão de cegonheiro. Tratar com Buriti (11) 7830-4211 e (11) 999438656

Vendo ou troco chácara em Boituva por uma casa em São Bernardo do Campo ou Santo André. A chácara fica a quatro quilômetros da cidade, possui pomar e quarto para hóspede. Tratar com Nilton (Transauto) (11) 4127-9324 e 987847600

Vendo duas carretas Três Eixos. A primeira é convencional aberta, com pneus, cintas, ano 2002, verde. Preço: R$ 40 mil. A outra também é convencional aberta e foi reformada na Rodoceg. Vem com pneus, cintas, ano 1995, verde. Preço: R$ 40 mil. Tratar com Márcio (51) 7811-3363 Carreta Três Eixos, 2001, modelo 2002, boa de carga, com pneus e cintas, verde Transzero. Preço R$ 20 mil. Tratar com Cristiano do Pereba (12) 99163-2988

Scania T113 Topline, ano 1997, com seis pneus Michelin novos, rodas de alumínio, conversor de bateria e televisão. Segundo dono. Impecável! Tratar com Márcio (51) 7811.3363

Vendo carreta Dambroz 2000, Robocop, preta, padrão Tegma. Preço: R$ 30 mil. Tratar com Alexandre (11) 99151-8785

Vendo um caminhão Scania G420, ano/modelo 2010/2010, prata, e outro Mercedes-Benz 2040, premium, ano/ modelo 2010/2011, prata. Tratar com Zé Itabaiana (11) 99426-7886

Vendo carreta Rossini, ano 2006, preto, padrão Tegma. Preço: R$ 30 mil. Tratar com Petrúcio (11) 4455-2264 e 987461187

Vendo caminhão Axor 2035, ano 2008. Único dono e em ótimo estado. Tratar com Ronaldo Jacinto (Brazul) (11) 97626-7257

Carreta Três Eixos, completa, para transportar 11 carros. Impecável. Preço: R$ 20.000. Tratar com José Borracheiro, da Brazul (11) 4941-4865

Vendo dois caminhões Volvo. Um é o FH 400, ano 2007, e outro FH 440, ano 2008. Preço abaixo da tabela. Tratar com Edelson (Alongado) - (12) 99133-7071, 99167-4175 e 90*15897

Vendo conjunto 2011, cavalo Scania P-340 e carreta amarela Tecnoceg. Falar com Polaco (Brazul) (11) 99987-3112 e ID 84*109789

Scania 420, Toco, 2010, prata e em bom estado de conservação. Ótima oportunidade. Tratar com Barbarelli (11) 98549-1571

Vendo ou troco por veículo carreta Dambroz, 2008, verde, com pneus e cintas. Todas as revisões foram feitas. Preço: R$ 35 mil. Tratar com Robson TZ (11) 78658643 e ID 82*15730

Scania 380, ano 2010, vermelha, com pneus Michelin novos. Ótimo estado. Preço: R$ 170 mil. Tratar com Léo (11) 98429-2230 e Tonim (11) 98361-6717

Carreta Três Eixos, 2005/2006, Robocop. Tratar com Pitol ou Luiz 98411-2223 ou Luiz (11) 99220-2963

Conjunto caminhão Mercedes-Benz 2035, ano 2011, e carreta Bercamp, ano 2010. Presta serviço na Tegma TVK Sul. Tratar com Edgley (41) 9882-3333

Carreta Dambroz convencional, 2010/2010, preta, com cintas. Preço: R$ 45 mil. Tratar com Berg (11) 97673-4035

Actros 2012, chumbo, com baixa quilometragem. Tratar com Márcio Galdino (11) 95651-4656/2

Carreta Negocoop, 2009/2009, padrão Brazul (amarela), castelo bi-partido, toda elétrica (inclusive os pés para desengatar e os dois remontes. Com pneus e cintas. Preço: R$ 50 mil. Tratar com Tavares (11) 8262-7019 e ID 7*53437

Scania 440 Highline, 2012, vermelho, trucado. R$ 235 mil. Tratar com Cristiano Pereba (12) 99163-2988

Scania G 380, prata (Motoro novo) ano 2009/2009, com seis pneus novos. Impecável! Tratar com Vilson Guererro (11)9-9958-5510. Preço R$ 160.000,00 (Preferência venda com a carreta – Conjunto) Vendo três caminhões: um Actros

Revista Cegonheiro

26

Uno 2009, azul metálico, duas portas, completo, flex. Tratar com Marcelo – BZ Taubaté (12) 99239-2287 e 99178-2857 Saveiro Trend 2009, prata, com cerca de 40 mil quilômetros rodados. O veículo é equipado com direção hidráulica, alarme, rodas de magnésio, trava e vidros elétricos. Preço: R$ 23 mil. Tratar com Francisco (11) 99454-9337 e 2861-0196

Um sobrado com três casas em São Bernardo do Campo (rua Salim Mahfoud – Terra Nova II). Tratar com Edinaldo (11) 98731-4599 e 98924-3642 Alugo dois galpões com 750 metros quadrados (cada um). Os imóveis estão instalados no bairro Batistini, em São Bernardo do Campo (SP). Valor: R$ 11 mil (cada um). Tratar com Leandro Golgatto (11) 99685-9385 Vendo, alugo ou troco apartamento no Edifício Rei Salomão (avenida Castelo Branco, 8442 – em frente ao quiosque 44), na Viação, Praia Grande. O imóvel é todo mobiliado e possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro. O prédio conta com piscina, churrasqueira, salão de festas e de jogos. Tratar com Geraldo CTV Tegma (11) 98763-8517, 986708877, 96426-6970 (TIM) e 54*134019 (Nextel) Sobrado no Demarchi com três dormitórios (sendo uma suíte com closet, sacada e hidromassagem), sala de estar, sala com lareira e sacada, sala de vídeo, sala de jantar, cozinha ampla e planejada, lavabo, dois banheiros, área de serviço fechada, jardim de inverno, corredor lateral, quintal amplo, salão de festas e garagem para dois carros. Tratar com Rodrigo (11) 7773-3171, 968*27731 e 95343-4807 Vendo terreno no bairro Demarchi, com 10 x 19,7 metros, próximo ao restaurante São Judas. Tratar: Ramos de Oliveira – (11) 97320-1551 Vendo ou alugo sobrado no bairro Demarchi. O imóvel possui quatro dormitórios (uma suíte), sala ampla, cozinha, sala de jantar e garagem para três carros. Tratar: Ramos de Oliveira – (11) 97320-1551 Vendo dois sobrados totalmente acabados ou troco por cavalo ou carreta. Localizados no Jardim Eldorado, em

ANUNCIE

Diadema, a 200 metros da Faculdade Federal, os sobrados têm acabamento de primeira e vaga para três carros. Cada imóvel tem dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Preço: R$ 400 mil. Tratar com Wilson (11) 96861-6113 e (11) 95362-0534 Vendo uma chácara no Riacho Grande, na estrada Rio Acima, com área de 1.050 metros quadrados e 420 metros de área construída. A casa tem quatro dormitórios (uma suíte), sala de estar, sala de jantar, cozinha, banheiro, lavanderia, quarto para empregada com banheiro, canil, pomar com várias árvores frutíferas e garagem com vaga para dez carros. Aceito troca por cavalo ou carreta. Preço: R$ 400 mil. Tratar com Wilson (11) 96861-6113 e (11) 95362-0534. Vendo apartamento no Jardim Imperador (Praia Grande) com 60 metros quadrados, a 100 metros da praia. O imóvel tem um quarto, uma sala com dois ambientes, cozinha, banheiro e lavanderia e conta ainda com uma vaga na garagem. Aceito troca por caminhão. Tratar com Cazu (11) 7876-8111 e 935*1178 Alugo sobrado localizado no bairro Terra Nova I. Com 250 metros quadrados de área construída, o imóvel tem três dormitórios (sendo uma suíte), duas salas, três banheiros, cozinha, duas varandas, cinco vagas na garagem (cobertas) e salão de festas. Preço: R$ 4 mil. Tratar com Paulo ou Lúcia (11) 99480-8508 e 4347-6001 ID 653*141 Vendo dois apartamentos na Vila Guilhermina, Praia Grande (SP). Ambos estão localizados no mesmo prédio, têm 85 metros quadrados, possuem dois dormitórios (sendo uma suíte), sala, cozinha, banheiro, área de serviço e terraço gourmet. Condômino com piscina. Tratar com Marcos (11) 98559-5938 e 9*53677 Vendo apartamento no bairro Demarchi, em São Bernardo do Campo. O imóvel tem dois dormitórios, sala, cozinha planejada, banheiro e lavanderia. Condomínio com quadra, área de lazer e salão de festas. Tratar com Andreia ou Dunga (11) 98128-0731 e 6064-6666 Vendo apartamento na Praia Grande, no bairro Aviação, com vista para o mar. O imóvel possui dois quartos (sendo uma suíte), um banheiro social, sala com copa e sacada, cozinha e lavanderia. O prédio conta com piscina e garagem coberta. Monitoramento 24 horas. Tratar com Alessandra (11) 4824-3586 e 99622-6444 Vendo três casas com garagem para quatro carros no bairro Terra Nova II. Tratar com Ednaldo (11) 98731-4599 e 95408-3712 Vendo apartamento de 120 metros quadrados, no Residencial Bulgária, no bairro de Baeta Neves. O imóvel fica no 8º andar, tem três suítes, dois closets, sala de estar ampla conjugada com sala de jantar, lavabo, cozinha, área de serviços, área gourmet com churrasqueira, três vagas na garagem, um depósito. O prédio conta com uma piscina interna aquecida e outra externa, sala de ginástica e salões de festas. Tratar com Hamilton Mendes pelo e-mail hamilton_mendes@yahoo. com.br Vendo terreno (com dois lotes) em São José dos Pinhais (PR), localizado à rua Manoel Corrêa (próximo ao número 279). Cada lote tem 12 m x 50 m e custa R$ 150 mil. Aceito troca por carro ou cavalo mecânico. Tratar com Lauro (41) 9986-3710 ou Jefferson (11) 976111660 Vendo um imóvel (vago) no Parque Espacial e um terreno no Swiss Park. O imóvel tem três suítes, três salas, cozinha com armários embutidos e quatro vagas. Quintal grande (10x30 metros) e 292 metros quadrados de construção. Já o terreno possui área total de 679 metros quadrados e fica próximo ao castelo. Preço: R$ 680 mil. Tratar com Flávio (11) 99162-5127 e 7861-7412

4103-0204

(11)

e-mail: revistacegonheiro@sindicatodoscegonheiros.com.br


Revista Cegonheiro - Edição 167  
Revista Cegonheiro - Edição 167  
Advertisement