Page 1

revista

Sindicato Nacional

TREZE ANOS NO CAMINHO DA INFORMAÇÃO

Ano 13 - edição no 157 - maio/2015 - Publicação mensal

TEM EXTRAPESADO NOVO NA ESTRADA

CEGONHEIROS EM FLORES DA CUNHA


Palavra do Presidente Presidente: José Ronaldo Marques da Silva Vice-Presidente: Jaime Ferreira dos Santos Secretário Geral: Douglas Santos Silva Secretário de Finanças: Reginaldo Fabretti Diretor Regional: Márcio Galdino da Silva Primeiro Secretário: José Murialdo Generoso Júnior Primeiro Tesoureiro: Josimar Lincon de Freitas Diretores Executivos Efetivos Gilmar Donizette da Silva Benvindo Gonçalves José Laércio da Silva Antenor Garibaldi Clemente Francisco de Assunção Diretores Executivos Suplentes Edimar Moreira de Oliveira Ednilson Azevedo Bitencourt Jurandy Pereira de Albuquerque Luiz Eugenio Baldin Golgatto Antonio Bertin Jardel de Castro Luiz Bianchi Giglio João Soares de Jesus Aroldo Neves de Lima Ronaldo Montagnini Jacinto Tassiano de Sousa e Silva César Wellington Pereira da Rocha Conselho Fiscal Efetivo Adilson Roberto Bento Hamilton Mendes José Vicente Bonetti Conselho Fiscal Suplente Fábio Renato dos Santos João Formiga de Souza Daiana Freitas de Oliveira Jornalista Responsável José Nogueira do Nascimento Mtb 15.211 Editoração de Arte e Produção Gráfica Milton Tonello Editor José Nogueira do Nascimento Publicidade Ítalo Rocha Nogueira Redação Analuiza Tamura e José Nogueira Revisão Maria Isabel Corcete Fotografia Ítalo Rocha Nogueira Impressão Gráfica Gráfica e Editora Referência Tiragem 6.000 exemplares

Endereço Rua Luiz Barbalho, 07/11 - Bairro Demarchi CEP: 09820-030 - São Bernardo do Campo - SP Fone: (11) 4346-5507 Fone/Fax: (11) 4346-5500 www.sindicatodoscegonheiros.com.br revistacegonheiro@sindicatodoscegonheiros.com.br conexaocomunicacao@uol.com.br Revista Mensal dirigida aos Cegonheiros. As opiniões dos artigos assinados e dos entrevistados são de seus autores e não necessariamente as mesmas da Revista Cegonheiro. A elaboração de mátérias redacionais não tem nenhuma vinculação com a venda de espaços publicitários. Os anúncios são de responsabilidade das empresas anunciantes. Ano 13 - edição nº 157 - maio de 2015 Sindicato Nacional dos Cegonheiros

Revista Cegonheiro

2

Caros Leitores Neste mês, eu e alguns diretores do Sindicato Nacional dos Cegonheiros visitamos a cidade de Flores da Cunha (RS), para promover a nossa tradicional reunião com os frotistas da região Sul. Sempre somos bem recebidos: a hospitalidade do povo gaúcho é marca registrada. Lá me sinto como se estivesse em casa, rodeado de amigos. A reunião não é apenas um encontro de trabalho, porém, uma confraternização com os velhos e bons amigos. Juntos conseguimos grandes conquistas e escrevemos a história do nosso setor. E por falar em união, peço a ajuda dos nossos associados para a Casa São Vicente de Paulo. A entidade, que abriga 68 idosos, precisa de ajuda e de voluntários para dar continuidade a seu trabalho. Vamos, mais uma vez, colaborar com a comunidade e ajudar essa importante instituição da cidade de São Bernardo do Campo. Afinal, esse é nosso papel de cidadão. Vejam também a matéria sobre mais um trabalho que vem sendo realizado por nosso Departamento de Podas. Esse é um importante serviço que auxilia nossos motoristas e outros usuários das rodovias, garantindo-lhes maior segurança nas estradas. Sempre que recebemos um pedido, procuramos atendê-lo de forma rápida e eficiente. Boa leitura!

Índice

José Ronaldo Marques da Silva

Agenda .............................................................................................. 4 Lançamento ....................................................................................... 6 Investimento ...................................................................................... 8 Meio Ambiente ................................................................................. 10 Série Especial ................................................................................... 12 Mercado .......................................................................................... 14 Infraestrutura ................................................................................... 16 Sindicato ................................................................................... 18 e 19 Gente ....................................................................................... 20 e 21 Social ....................................................................................... 24 e 25 Lazer ............................................................................................... 26 Estradas .......................................................................................... 27 Serviço ............................................................................................ 28 Caminhão leve ................................................................................. 29 Licenças .......................................................................................... 30 Restrições ........................................................................................ 32 Classificados .................................................................................... 34


Respeite a sinalização de trânsito.

uma empresa que carrega

Tradição & Confiança

por onde passa.

VENDAS: AGORA COM ESCRITÓRIO JUNTO 54 9924.9004 - ADAÍLTON 54 3206.7700 - FÁBRICA WWW.TRESEIXOS.COM.BR À COOPERCEG


Agenda

Boizinho recebe visitas

Mexicano, Jaime, Boizinho, Luís Ricardo e Edmilson

O apresentador do SBT Luis Ricardo visitou a sede do Sindicato Nacional dos Cegonheiros, no dia 7 de maio. Acompanhado por Edmilson, ele foi recebido pelo presidente da entidade, José Ronaldo Marques da Silva, o Boizinho; pelo vice-presidente, Jaime Ferreira dos Santos; e pelo diretor Gilmar Donizette da Silva, o Mexicano.

SINDICATO NACIONAL DOS CEGONHEIROS

Regionais: São José dos Pinhais - Paraná Rua Tubarão, 112 - Bairro: Borda do Campo Cep: 83075-060 – São José dos Pinhais/PR Fone: (41) 3385.8245 E-mail: sjpinhais@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: João Soares de Jesus

Porto Real – Rio de Janeiro

Sede Central: São Bernardo do Campo São Paulo Rua Luiz Barbalho, 07/11 Bairro: Demarchi Cep: 09820-030 São Bernardo do Campo/SP Fone: (11) 4346.5500 E-mail: diretoria@sindicatodoscegonheiros.com.br Presidente: José Ronaldo Marques da Silva

Revista Cegonheiro

4

Rua Hilário Ettore, s/n – Bairro: Ettore Cep: 27570-000 – Porto Real/RJ Fone: (24) 3353.4170 E-mail: portoreal@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: José Laércio da Silva

São José dos Campos – São Paulo Rua Ernesto Júlio Nazaret, 201 Vila Tesouro Cep: 12221-770 – São José dos Campos/SP Fone: (12) 3906.0807 E-mail: sjcampos@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Ednilson Azevedo Bitencourt

Piracicaba – São Paulo Rod SP 304, Km 147 – Sala 02 – Distrito de Tupi Cep – 13422-230 – Piracicaba/SP Fone: (19) 3438-7738 E-mail:piracicaba@sindicatodoscegonheiros.com.br Diretor: Clemente Francisco de Assunção

Serra – Espírito Santo Rua Talma Rodrigues Ribeiro, nº 96 Edif. Metropolitano – Sala 04 Cep: 29168-080 – Serra /ES Fone: (27) 3066-2011 E-mail: serra-es@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Jurandy P. de Albuquerque Jr.

Sindicatos parceiros:

Gravataí - Rio Grande do Sul

Sintraveba - Bahia

Av. Eli Correa, 6.651 - RS 030 Bairro: Passo da Cavera Cep: 94010-972 – Gravataí /RS Fone: (51) 3431.7889 E-mail: gravataí@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Antenor Garibaldi

Sintrauto – Goiás Rua Mandaguari, 36 - Bairro: JK Cep: 75709-010 - Catalão/GO Fone: (64) 3411.2907 Presidente: Juarez Rodrigues da Silva Rua Gurupi, 23 – Bairro Goiana Cep: 42808-200 - Camaçari /BA Fone: (71) 3622.6700 Presidente: Carlito Alves www.sindicatodoscegonheiros.com.br


Lançamento

Um caminhão sob medida para longas distâncias foto: Divulgação

MAN TGX 29.480 6x4 é o caminhão mais potente da marca

A MAN Latin America lançou o TGX 29.480 6x4, o caminhão mais potente da marca. O modelo atende aos consumidores que procuram por veículos com mais potência e torque. De acordo com o vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da montadora, Ricardo Alouche, o caminhão é indicado para longas distâncias e garante uma das melhores relações potência versus consumo de combustível do mercado. Com linhas sóbrias e design imponente, possui uma das cabines com maior espaço interno da categoria. O cliente pode escolher entre a cabine de teto baixo ou alto. A primeira tem altura interna de 1,66 metros (28 centímetros a menos que a versão de teto alto), largura de 2,26 metros e túnel do Revista Cegonheiro

6

motor de apenas 12 centímetros. Equipado com o motor MAN D26 de seis cilindros e 12,4 litros, desenvolve torque de 2.400 Nm em uma ampla faixa de rotações. Isso garante maior capacidade de sustentação de velocidade em rampa e menor necessidade de troca de marchas. A potência máxima é obtida a partir de 1.400 rpm, que é mantida até a rotação máxima de 1.900 rpm. Essa combinação de torque e potência superiores permitem ao caminhão alcançar velocidade média operacional mais alta. O modelo é equipado, de série, com a transmissão automatizada MAN TipMatic, de 16 marchas. Com uma das maiores capacidades de tração do mercado, conta com freios de serviço a tambor nos

eixos dianteiros e traseiros. Para garantir maior segurança ao motorista durante suas atividades sobre o chassi, tem uma plataforma de 84 centímetros atrás da cabine. Outras melhorias que incorporadas ao modelo são o descansa braço no banco, o volante multifuncional e o farol de iluminação para a quinta roda, entre outros. Tudo foi planejado para atender ao consumidor mais exigente da marca. Para aguentar o tranco e rodar pelas estradas brasileiras, os técnicos da engenharia brasileira promoveram cerca de 230 modificações em relação ao modelo europeu. Entre as adaptações, a chamada tropicalização, foram feitas alterações no trem de força (motor, caixa de mudanças e eixo traseiro), na suspensão e no chassi.


Volvo Caminhões. Acelerando o futuro.

A cada dia surge um novo desafio. E para fazer mais e melhor, a Volvo teve que superar a própria Volvo. Porque uma inovação só é boa para a Volvo quando melhora a vida dos motoristas, a rentabilidade dos empresários e o meio ambiente. O resultado dessa busca incessante é a Nova Linha Volvo. Os caminhões mais produtivos, disponíveis, econômicos, seguros e conectados que a Volvo já fez. E a Volvo fez por você. Saiba mais em: www.volvoporvoce.com.br Site: www.autosuecosaopaulo.com.br Loja Virtual: www.autosuecosponline.com.br


Investimento

Jeep inaugura polo automotivo fotos: Divulgação

Funilaria possui uma estação formada por 18 robôs que aplicam 100 pontos de solda/minuto

O grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles) inaugurou, no dia 28 de abril, o polo automotivo de Goiana (PE). Com investimentos de R$ 7 bilhões, o polo, que abriga a fábrica da Jeep e o parque de fornecedores, deverá gerar cerca de nove mil postos de trabalho até o final do ano. Para o CEO mundial da Fiat Chrysler Automobiles, Sergio Marchionne, o investimento do grupo na cidade pernambucana deu início a uma revolução. O executivo lembrou que, há cinco anos, o local onde foi instalado o parque era um imenso canavial. Emocionado ele definiu a implantação do Polo Automotivo Jeep, em Goiana (PE). “Esta revolução foi escrita, passo a passo, pelo povo daqui, por quem em Pernambuco nasceu e cresceu, e agora está mudando em profundidade este Estado”, destacou. A solenidade contou com presença da presidente da República, Dilma Rousseff, do governador do Estado, Paulo Câmara, e diversas autoridades locais. A fábrica Apontada como a fábrica mais moRevista Cegonheiro

8

derna do mundo, a unidade começou a operar em fevereiro quando saiu da linha de montagem o primeiro Renegade. Com índice de nacionalização de 70%, o utilitário esportivo tem um páreo duro pela frente: competir com o Honda HR-V, o Ford Ecosport e o Peugeot 2008. Planejada para operar com o que há de mais moderno em termos de processos e tecnologias, a fábrica opera dentro dos princípios do WCM (World Class Manufacturing). Esse sistema é baseado em bons exemplos de procedimentos para aumentar a qualidade e a eficiência dos processos produtivos. Com 700 robôs, a unidade tem capacidade para produzir 250 mil veículos por ano. A área de prensas possui duas linhas e são capazes de fazer 18 estampos por minuto. Já a funilaria conta com uma estação formada por 18 robôs que aplicam 100 pontos de solda por minuto. A pintura utiliza um processo que dispensa a camada de primer. Esse processo garante a qualidade final e a durabilidade da pintura, com menor consumo de energia e emissões na atmosfera. Na monta-

A área da pintura utiliza processo que garante a durabilidade e a qualidade final

gem, tudo foi feito para proporcionar menor esforço físico do operador. Por enquanto, a unidade produzirá apenas o Jeep Renegade. Segundo Marchionne, nos próximos 18 meses, está previsto o início da produção de mais dois modelos: outro veículo da gama Jeep e um da Fiat, que provavelmente será uma picape média. Parque de fornecedores A expectativa do grupo FCA é elevar o índice de nacionalização do Jeep Renegade em 80% nos próximos dois meses. Para atingir essa meta, instalou o parque de fornecedores – que conta com 16 empresas responsáveis pela fabricação de 17 linhas estratégicas de produtos – ao lado da fábrica. Ali foram instalados a produção de conjuntos estampados e soldados, pintura, peças injetadas de acabamento interno e externo, montagens (como bancos, mecanismos, suspensão, pneus/rodas e vidros, entre outros) e sistemas complexos (como painéis de instrumentos, sistema de arrefecimento do motor e ar condicionado).


A cada dia, um novo horizonte Os profissionais da Transzero cruzam as estradas do país. Todo o dia é dia de ampliar os horizontes, de fazer ainda melhor. O talento é a força que guia o nosso trabalho. A cada entrega, a certeza da missão cumprida, com excelência.

www.transzero.com.br 11 4397.7000

Matriz São Bernardo do Campo SP Alvarenga - São Bernardo do Campo SP • Catalão GO Camaçari BA • Gravataí RS • Rio Grande RS Cariacica ES • São José dos Campos SP • Taubaté SP São José dos Pinhais PR • Paranaguá PR • Ipojuca PE


Meio Ambiente

Pedido feito, pedido atendido

Equipe da poda percorreu cerca de 600 quilômetros entre os meses de março e abril

Transitar pela BR-070 não era tarefa fácil. Além de prestar atenção ao trânsito e respeitar à sinalização, os cegonheiros de Tegma e da Transauto tinham de ficar desviando dos galhos de árvores que invadiam a pista. Por isso, para garantir a própria segurança e de outros usuários da via, além de danos aos veículos transportados, as diretorias das duas transportadoras entraram em contato com os diretores do Sindicato Nacional dos Cegonheiros Márcio Galdino e Benvindo Gonçalves para solicitar a poda de árvores naquela rodovia. O trabalho, que começou em março, vai além. Nessa poda também serão incluídas as BR-163, BR-174 e a BR-364. “Começamos na BR-452, no Revista Cegonheiro

10

trecho entre Itumbiara e Rio Verde, em Goiás, e seguimos em direção à divisa entre os estados do Mato Grosso e de Goiás. Depois, passaremos por Rondônia e terminaremos no Acre”,

O trabalho de poda será realizado nas BR-070, BR-163, BR-174 e a BR-364

explica o supervisor do departamento de podas, Paulo Cícero da Silva.

Segundo Paulo, de março até abril,foram percorridos cerca de 600 quilômetros. “Ainda faltam em torno de 2.500 quilômetros. Teremos meses de muito trabalho”, diz. A autorização para realizar o corte dos galhos de árvores no Mato Grosso foi obtida na superintendência do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura do Transporte) e no Sema (Secretaria do Estado do Meio Ambiente). O trabalho está sendo realizado pela equipe 1, formada por Edilon Gonçalves (encarregado), Nivaldo Cazarin (motorista), Raniel Gonçalves (operador de munck), Galdêncio José e Márcio Ramos (operadores de motosserra).


Série especial foto: Divulgação

Volvo FH Ocean Race

Limitada a 100 unidades, a série especial é oferecida em duas configurações de eixos (6x4 e 6x2)

Lançado no ano passado, o caminhão Volvo FH ganhou uma série especial para comemorar a etapa latina da maior e mais difícil regata oceânica do mundo, a Volvo Ocean Race. Para fazer uma referência aos oceanos por onde passam os veleiros da regata, a cabine foi pintada na cor azul metálica. Outra alusão ao mar são os adesivos colocados nas laterais que lembram ondas estilizadas. Ao lado deles, estão o emblema da competição e a potência do motor (500 cv ou 540 cv). O nome da competição vem estampado no letreiro da cabine Globetrotter. Completam o visual externo, os defletores laterais aerodinâmicos, que garantem um visual mais esportivo. Internamente, o modelo ganhou bancos de couro que deixam a cabine ainda mais confortável. E esse banco ganhou suspensão pneumática e amortecedor ajustável, extensão da Revista Cegonheiro

12

almofada, ajuste dos ombros e apoio para os braços. No assento, reclinável, há regulagens de encosto, lombar, horizontal, altura e inclinação. “O ambiente de trabalho do motorista deve ser o melhor e o mais seguro possível, para que ele se sinta bem durante toda a jornada e para que se garanta rentabilidade e agilidade ao transporte”, diz Alexander Boni, gerente de caminhões da linha F.Completam o pacote de diferenciais internos, os puxadores em couro e os tapetes personalizados com o logo da Volvo Ocean Race 2014/2015. Limitada a 100 unidades, a série especial é oferecida em duas configurações de eixos (6x4 e 6x2) que atendem a diferentes aplicações rodoviárias de longa distância. Além disso, vem recheada com itens como a caixa de câmbio I-Shift; dois tanques de combustível de 450 litros que permitem jornadas longas sem abastecer; tanque de Arla de 90 li-

tros; para-choques em plástico; entre eixos de 3600mm e luz de freio de emergência. A competição Conhecida como a “Fórmula 1 dos Mares”, a Volvo Ocean Race acontece a cada quatro anos. Os velejadores navegam por quase 72 mil quilômetros, durante quase nove meses, com paradas em 11 portos localizados nos cinco continentes. A primeira regata aconteceu em 1973. A largada da competição atual aconteceu em outubro do ano passado no porto de Alicante, na Espanha, com sete barcos. Antes de chegar a Itajaí, em abril, a regata passou por Cidade do Cabo (África do Sul), Abu Dhabi (Emirados Árabes), Sanya (China), Auckland (Nova Zelândia). As próximas paradas serão nos portos de Newport (Estados Unidos), Lisboa (Portugal), Lorient (França) e Gotemburgo (Suécia).


Mercado

Vendas recuam 25% foto: Divulgação

Nos quatro primeiros meses de ano, as montadoras produziram 881,7 mil veículos

O mercado de veículos zero continua estagnado: vendas, produção e exportação mantiveram a curva descendente. Em abril, os emplacamentos de veículos registraram queda de 25,2% na comparação com o mesmo mês de 2014. No quarto mês deste ano, as vendas somaram 219,3 mil unidades – volume bem inferior em relação aos 293,2 mil veículos licenciados em abril de 2014. Em relação a março, a queda é 6,6%. No acumulado do ano, o mercado encolheu 19,2%, passando de 1,1 milhão de veículos para 893,63 mil unidades. A produção caiu 21,7%: em abril, saíram da linha de montagem 217,1 mil veículos ante as 277,1 mil unidades fabricadas no mesmo período do ano passado. Na comparação com março, a queda foi 14,5%. Nos quatro primeiros meses de ano, as montadoras produziram 881,7 mil veículos, volume 17% inferior ao Revista Cegonheiro

14

primeiro semestre de 2014, que foi de 1.068,7 mil. O embarque de veículos somou 28.761 unidades, menos 18,4% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando foram exportados 35.254 veículos. Na comparação com março, o recuo foi de 10,7%. No acumulado do ano, as exportações somaram 108.518 unidades – volume 1,2% inferior ao mesmo período de 2014, que foi de 109.881 veículos. Frota envelhecida De acordo com relatório divulgado pelo Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores), a frota circulante no país hoje é de 41,5 milhões de veículos – aumento de 3,7% em relação ao levantamento anterior. Nesse número foram incluídos automóveis, comerciais leves, caminhões

e ônibus. O número de motos em circulação cresceu bem menos – apenas 0,5% - e é de 13,1 milhões. O estado de São Paulo concentra 36,8% dos veículos. Na sequência, estão Minas Gerais (10,4%), Rio de Janeiro (9%), Rio Grande do Sul (8,5%) e Paraná (8,1%). Roraima aparece na outra ponta deste ranking, com apenas 0,1% da frota. A idade média dos veículos que era de oito anos e sete meses passou para oito anos e nove meses. Na avaliação do conselheiro do Sindipeças Elias Mufarej, o aumento de dois meses é resultado da retração do mercado. “Mostra que entrou menos carros novos no mercado”, afirmou. A relação habitante/veículo, que vinha caindo nos últimos anos, recuou apenas 0,1%. Hoje a proporção é de 4,9 habitantes/veículo – no relatório anterior era de 5 habitantes/veículo.


Infraestrutura

Trecho da BR-163 é duplicado

foto: Divulgação

Concessionária Rota do Oeste concluiu a duplicação de 22,7 quilômetros da BR-163

Desde o início de maio, os veículos que trafegam pela BR-163, entre o município de Rondonópolis e o terminal de cargas da ALL (América Latina Logística), utilizam os 22,7 quilômetros duplicados da via. Isso permitirá que a concessionária Rota do Oeste, que administra a via, e a construtora Odebrecht Infraestrutura iniciem o trabalho de restauração da pista original – a previsão é de que a obra dure três meses. Durante esse período, os motoristas serão alertados pelos operadores de tráfego e por meio de instrumentos como cones e painéis de mensagem eletrônica. Com a conclusão desse trabalho, que levou dez meses, a concessionária intensificará as obras em direção à divisa com o Mato Grosso do Sul, no km 0 da rodovia. A meta é concluir esse trecho no primeiro semestre de 2016. Também seguem em ritmo acelerado as construções das pontes e dos viadutos que farão parte dos dispositivos de acesso e retorno à BR-163. No total, serão 15 obras, das quais sete serão concluídas ainda este ano. Revista Cegonheiro

16

Algumas delas, no trecho que liga Rondonópolis ao terminal de cargas ALL, já podem ser vistos pelos usuários. Um deles é o acesso em trombeta ao aeroporto local, no km 107 da rodovia. Cerca de 41% da obra já estão concluídos. Esse também é o percentual alcançado no trabalho de construção do viaduto que dará acesso à rodovia MT-471, no km 102 da BR-163. Outro dispositivo, com quatro alças de retorno, também está em construção no km 111 da rodovia. Cerca de 42% dos trabalhos neste acesso já foram executados. Outras obras estão em andamento ou previstas para começar ainda este ano. É o caso das pontes sobre os rios Correntes (km 0), Sozinho (km 24), Itiquira (km 29), Cachoeira (km 44), Ponte de Pedra (km 55) e Inhumas (km 74). Acessos nos quilômetros 13, 34, 47, 76, 94 e 119, também estão previstos, entre outros retornos e intervenções menores. Investimento de R$ 5,5 bilhões A Rota do Oeste administra a BR-163 desde 20 de março de 2014.

Durante os 30 anos de concessão, investirá R$ 5,5 bilhões em obras de duplicação, recuperação, conservação, manutenção e implantação de melhorias num trecho de 850,9 quilômetros, entre as cidades de Itiquira e Sinop (MT). Nos cinco primeiros anos, a concessionária investirá R$ 2,8 bilhões nos trabalhos de duplicação de um trecho de 453,6 quilômetros, entre a divisa com o Mato Grosso do Sul até Rondonópolis, de Diamantino, na região Posto Gil, a Sinop, além da rodovia dos Imigrantes. Parte da rodovia (km 113,9) já está duplicada. O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) será responsável pela duplicação de 281,1 quilômetros, entre Rondonópolis e Cuiabá (km 128,7 ao km 261,9), passando por Jaciara (km 278,9 ao km 315,4) e do Trevo do Lagarto até Rosário Oeste (km 353,5 ao km 464,9). Após a conclusão das obras, previstas para serem entregues em até quatro anos, a concessionária passará a cuidar da manutenção e conservação desse trecho.


Sindicato

Diretoria promove reunião em Flores da Cunha

Todos os anos o Sindicato Nacional dos Cegonheiros promove uma reunião com os frotistas da região Sul

Como já é tradição, a diretoria do Sindicato Nacional dos Cegonheiros promoveu uma reunião com os frotistas da região Sul. Neste ano, o encontro foi realizado no dia 15 de maio, na Associação dos Motoristas Florenses, no município de Flores da Cunha (RS), e reuniu cerca de 200 pessoas. O presidente da entidade, José Ronaldo Marques da Silva, o Boizinho, abriu a cerimônia fazendo um balan-

ço das atividades do ano passado. Ele também falou sobre o cenário econômico atual e as perspectivas para o setor de transporte de carga em 2015. Esses dois assuntos também foram destacados pelo vice-presidente, Jaime Ferreira dos Santos. “Precisamos estar cada vez mais unidos para encarar este momento difícil da indústria como um todo. Vamos manter a nossa união, que sempre foi a nossa

Boizinho ao lado dos amigos Melzi e Neicy Verza

Revista Cegonheiro

18

principal característica. Afinal, o sindicato somos todos nós”, disse. O diretor regional, Márcio Galdino, lembrou que a força da família cegonheiro está baseada em garra, dedicação e carinho. “Assim nos mantemos fortes e unidos, para enfrentar o que vier pela frente e conseguir o melhor para o nosso setor”, afirmou. Confira nestas fotos como foi a reunião.

Boizinho e os frotistas da Autoport


Em seu discurso, Boizinho agradece a presença de todos e a hospitalidade dos gaúchos

Ilma, Boizinho, Marlene, Gelson (em pé) e Deunir (sentado)

Fittipaldi, Célia, Boizinho, Ilma e Jorge ao lado do Fairlaine 1959

Luiz Demarchi, Boizinho, Raimundo, João José e Germano

Trinta anos de muito trabalho

O jantar servido na reunião foi preparado por uma equipe de cerca de dez pessoas que trabalham na Associação dos Motoristas Florenses. O prato principal foi o famoso menarosto, um processo em que as carnes (galeto, porco, codorna e coelho) são assadas em espetos rotativos que giram lentamente para que as carnes assem por igual – a

técnica foi trazida pelos imigrantes italianos. Todo o processo de cozimento leva aproximadamente de seis a sete horas. Acompanham o prato, uma massa, polenta frita, pão colonial, salada e vinho. Neste ano a associação comemora seu 30º aniversário. Com cerca de 100 associados, a entidade – hoje comandada por Antonio

Pozzo – promove uma série de atividades recreativas e esportivas ao longo do ano. Pozzo dá sequência ao trabalho iniciado por Sérgio Muraro. Junto com ele, a entidade foi fundada por João Picolé, Marcelino Scopel, Claudino Picoli, Hilário Sgarioni, Angelo Araldi, Olices Mantovani e Paulo Andreazza.

Antônio Pozzo, presidente da Associação, e seu irmão Caetano

Toda comida foi preparada pela equipe da Associação dos Motoristas Florenses

Menarosto, um prato típico da região, leva cerca de seis horas para ficar pronto

19

Revista Cegonheiro


Gente

Preservar a memória

No início, Magela “puxava carros” da Vemag, no bairro da Móoca, até São Bernardo do Campo

Cegonheiro da velha guarda, Geraldo Magela é do tempo em que os carros iam rodando da fábrica para as concessionárias. Por isso, não faltam histórias dessa época em que esse potiguar, nascido na cidade de Pedro Avelino e criado em Pendências, desembarcou em São Bernardo do Campo, aos 23 anos. “Eu trabalhava para o prefeito da cidade, o Ivo Queiroz – com quem mantenho amizade até hoje – quando conheci o seu Camilo, dono da Transzero, e o seu Oscar, que prestava serviço para a transportadora. Apesar de querer trabalhar como motorista de ônibus, aceitei o convite da Transzero e decidi mudar-me para a região Sudeste”, relembra. Mas nem tudo transcorreu como ele esperava. Ao chegar na sede da Revista Cegonheiro

20

A esposa Sônia posa em frente a um dos caminhões

empresa, foi informado de que não havia vaga disponível. “Sentei no chão e fiquei pensando no que faria. Como tinha um pouco de dinheiro, decidi ir até o bairro do Brás e procurar um hotel. Nesse meio tempo, o Olavo apare-

ceu e disse que eu era indicado pelo dono da empresa e havia uma vaga para mim”, conta. Magela conta que, no início, “puxava carros” da Vemag, isto é, rodava do bairro da Móoca até São Bernardo do Campo. A primeira viagem para fora do estado de São Paulo foi realizada depois de alguns meses. “Fui para Recife e entreguei os carros em perfeitas condições, como tinham saído da fábrica. Recebi muitos elogios”, diz. A partir daí, não parou mais. “Apesar das péssimas condições das estradas, em três anos, o caminhão que eu dirigia nunca ficou parado na oficina. Sempre fui um motorista cuidadoso e dirigia com muita cautela”, lembra. A prudência que exibia ao volante, Magela também tinha na vida pesso-


Antes de carregar a cegonha, ele conferia a qualidade dos veículos

al. Aos poucos, foi reunindo suas economias até adquirir o primeiro caminhão. “Depois de oito anos, comprei um Mercedes-Benz 1111. Seu Oscar foi meu avalista. Mandei fazer um cavalinho e comprei uma carreta pequena, de um eixo. Quando quitei o caminhão, quis comprar outro e pedi autorização para o seu Oscar. Ele me aconselhou a pensar melhor, pois acreditava que havia muito carro para poucos compradores. Hoje vemos que foi excesso de precaução”, conta. Nessa época surgiram os primeiros movimentos para criar uma entidade destinada a defender os direitos dos motoristas. Surgiu, então, a ACAETBV (Associação dos Carreteiros Agregados às Empresas de Transportes de Veículos do Brasil). Alguns associados, no entanto, descontentes com algumas medidas, criaram a ACTV (Associação dos Carreteiros Transportadores de Veículos). Foi um período muito conturbado. Descontente com o rumo da história, Magela decidiu afastar-se do setor e foi trabalhar como motorista das lojas Riachuelo. Ao falar sobre essa época, ele lamenta e diz que “foi muito triste ver a cate-

Magela afirma que sempre foi um motorista cuidadoso e dirigia com muita cautela

goria desunida. A divergência enfraqueceu o setor. Várias pessoas também se afastaram”. O retorno ao setor aconteceu só em 1993. As longas viagens que antes eram feitas até estados como o Amazonas, Acre, Roraima e Maranhão, foram substituídas por destinos mais curtos: Curitiba (PR) e Vitória (ES). Casado com Sônia e pai de dois filhos, Felipe e Caroline, Magela não costumava levar a família para as viagens. “As crianças gostavam, mas era muito desconfortável. Às vezes, tínhamos de esperar de 10 a 12 dias para carregar. Era complicado, por isso só viajamos duas vezes: uma para Brasília e outra para Vitória”, relembra. Há dois anos, Magela decidiu aposentar-se e curtir o merecido descanso. Hoje luta para preservar a memória da categoria. “Tivemos muitas dificuldades no início; e, aos poucos, fomos conquistando nossos direitos e, principalmente, respeito. Se hoje a categoria é forte, devemos à luta e à dedicação dos primeiros cegonheiros. A nova geração e a próxima devem ajudar a manter viva a nossa história”, diz.

Magela foi juntando suas economias para comprar seu primeiro caminhão

21

Revista Cegonheiro


Social

Ajude a Casa de São Vicente de Paulo

Casa São Vicente de Paulo abriga 68 pessoas que recebem seis refeições por dia

A Casa de São Vicente de Paulo – Jardim dos Velhinhos do ABC precisa de ajuda e de voluntários para dar continuidade ao seu trabalho. Localizada no bairro Assunção, em São Bernardo do Campo, a entidade abriga 68 pessoas. “A instituição foi fundada no dia 5 de maio de 1957. Na época, o então prefeito Lauro Gomes doou uma chácara para um grupo de vicentinos. É importante frisar que o imóvel era de propriedade particular do prefeito. No início, recebeu alguns casais. Na década de 70, foi

Revista Cegonheiro

24

construído o primeiro pavilhão com alas separadas: uma masculina e outra feminina. Na década seguinte, foi concluído o outro – onde hoje funciona o Hospital de Clínicas do município”, explica o presidente da entidade Anacleto Pinto. Atualmente a casa conta com duas alas: uma abriga pessoas acamadas e cadeirantes, que exigem cuidados especiais; enquanto a outra recebe idosos que se locomovem ou têm pouca dificuldade de locomoção. Com 108 anos de idade, Luiza Francisca é a

moradora mais antiga da casa. “Ela está lúcida, faz questão de escolher a roupa que vai vestir e de se pentear”, conta a gerente administrativo, Vera Higino. “Luiza cresceu num orfanato, depois morou numa vila vicentina e hoje mora aqui. Por isso, costuma dizer que São Vicente de Paulo sem-

Edson, Vera e Anacleto na sede da entidade

Vitorino acompanha todos os jogos do Timão


pre cuidou dela”, completa. Outros moradores são o corintiano Vitorino Fernandes dos Santos, que não perde uma única partida do Timão, e o Waldemar Modesto que diz que é uma espécie de assessor de São Vicente de Paulo. “Ele fala que tem acesso direto ao santo e às entidades que ganharam seu nome” diz Vera.

qualidade do nosso atendimento.” A colaboração pode ser feita tanto em dinheiro como em doação de alimentos e fraldas geriátricas. A contribuição em dinheiro é feita por meio de boleto bancário ou depósito em conta corrente. No caso do boleto, o contribuinte deve ligar para o telefone 4109-5099 e passar seus

dados para a emissão do documento. Já aqueles que optarem pelo depósito bancário, devem fazê-lo no Banco do Brasil, agência 3190-9, conta corrente 582191-6 Uma dica: um dos itens de maior necessidade é a fralda geriátrica. O gasto mensal é de aproximadamente oito mil unidades.

Waldemar diz que é assessor de São Vicente de Paulo

Equipe multidisciplinar Para atendê-los, a instituição conta com uma equipe multidisciplinar formada por médico, psicóloga, fisioterapeuta, nutricionista e 26 enfermeiros. “Procuramos oferecer uma assistência integral para que o idoso tenha o melhor atendimento possível. Já foi comprovado que o idoso atendido num asilo, vive de quatro a cinco anos a mais do que aquele que mora numa casa e não recebe a devida atenção. Aqui, no São Vicente de Paulo, além do carinho e da atenção, ele recebe seis refeições por dia, totalmente balanceada”, conta a gerente administrativo. Os custos para manter a instituição são altos. “Apenas com a alimentação necessária seriam gastos cerca de R$ 27 mil por mês”, revela o voluntário Edson Aparecido Nacev. “Por isso, precisamos da ajuda da população para mantermos a

Todo dinheiro arrecadado no Bazar da Pechincha é revertido para a entidade

Bazar da pechincha Quem quiser também pode doar roupas e calçados usados e em bom estado, eletrodomésticos, móveis e livros. Esses itens são vendidos no Bazar da Pechincha, que funciona de segunda a sábado, das 8 às 18 horas. No caso dos móveis, desde que estejam em bom estado de conservação, a casa pode retirar no local indicado pelo doador, nos municípios de São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema. Além do bazar, para aumentar a arrecadação de verba, a entidade promove festas e bingos. Doe seu carinho também Outra forma de colaborar com a entidade é o trabalho voluntário. Atualmente 40 pessoas doam uma parte do seu tempo para melhorar o bem estar dos idosos. Há desde professores de alfabetização, trabalhos manuais, costureiras, cozinheiras até médico acupunturista. “É um trabalho muito gratificante. Muitos deles não têm família ou com quem conversar. E receber a visita e o carinho de alguém, é algo que não tem preço”, diz Vera. Para ser voluntário, é necessário preencher uma ficha de acordo com o Estatuto do Idoso. Segundo a legislação, o voluntário pode atuar por, no máximo, oito horas semanais.

25

Revista Cegonheiro


Lazer

Show de Thato Lopes

Atencioso, Thato Lopes retribui o carinho das fãs

Maestro Marinho Viola fez uma participação especial no ano passado

Já foi divulgada a data do tradicional show do cantor Thato Lopes: 2 de julho, a partir das 20 horas, em São Bernardo do Campo (SP). Nessa data, ele troca os corredores do restaurante São Judas Tadeu Demarchi onde trabalha como maitre pelo palco e embala os fãs e os admiradores com canções como “Só liguei para dizer que te amo” e “Boate azul”. Como acontece todos os anos, a apresentação contará com convidados especiais, mas Thato Lopes não quis revelar nem dar dicas das atrações. “Quem for, vai gostar. Eu garanto”, disse, desconversando. No ano passado, a apresentação durou quase duas horas e reuniu cerca de 1.100 pessoas, entre amigos e convidados. Ele interpretou alguns clássicos da música sertaneja e canções próprias como “Fala de amor”, “Pirado por ela” e “Se nos amamos”. Revista Cegonheiro

26

Também apresentou músicas de outros compositores, como João Mineiro e Marciano. O show contou com as participações especiais do maestro Marinho Viola e das duplas Pepe e Nenê; e Ronaldo Filho e Araguaia. A carreira Thato Lopes começou sua carreira artística em Birigui, sua cidade natal. A paixão pela música vem dos tempos de garoto. “Naquela época não tinha dinheiro para comprar o ingresso. Por isso, vendia pipoca no circo para ver os shows de duplas sertanejas como Roberto e Meirinho. Era emocionante. Os shows eram como peças de teatro. Hoje tenho orgulho em dizer que meus antigos ídolos agora são amigo”, conta orgulhoso. Ele começou a cantar aos 12

anos, no Clube do Guri, que era comandado pelo radialista Milton Pontes e transmitido pela Rádio Clube de Birigui aos domingos. “O Milton foi meu maior incentivador. Graças a ele, hoje posso dizer que realizei meu sonho de gravar um disco. Naquela época, ganhei vários festivais promovidos pela rádio. Desse clube surgiram vários cantores”, relembra. Com três CD’s e um DVD na bagagem, esse cantor sertanejo romântico recentemente fez shows nas cidades de Araçatuba, Birigui e Valinhos. “Em abril, participei do programa Festa Popular, do Nerivan Silva, e cantei duas músicas: “Pirado por ela” e “Melô da Cachorra. Também me apresentei no programa Frank Aguiar & Amigos, na Rede TV, e fiz uma participação especial no DVD que comemora os 20 anos de carreira dele”, conta.


Estradas

CE-138 é restaurada foto: Divulgação

Trinta e um quilômetros da rodovia CE-138, que liga as cidades de Potiretama e Iracema, foram restaurados

Foram concluídas as obras de restauração dos 31 quilômetros da rodovia CE-138, que liga as cidades de Potiretama e Iracema, e parte do entroncamento com a CE-269. No dia 17 de abril, o governador do Ceará, Camilo Santana, participou da cerimônia de entrega do empreendimento à população. Com investimentos de quase R$ 10 milhões - divididos entre o Tesouro do Estado e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), foram efetuados serviços de pavimentação, drenagem, sinalização horizontal e vertical e proteção ambiental. As obras fazem parte do Programa Viário de Integração e Logística – Ceará IV. Segundo o governo cearense, os usuários agora contam com uma estrada mais segura e confortável para o deslocamento e escoamento da produção. Saiba mais O Programa Ceará IV está recebendo investimentos de R$ 524.124.538,40. Atualmente estão sendo pavimentados 281,5 quilômetros de rodovias e outros 434,2 quilômetros de estradas passam por obras de recuperação. De acordo com o governo estadual, o programa vai financiar a reabilitação de 1.090 quilôemtros e a pavimenta-

ção de 601 quilômetros de rodovias. O objetivo é eliminar as descontinuidades na malha pavimentada, aumentando a conectividade e a eficiência da rede. Com isso, os motoristas não precisarão mais recorrer às vias secundárias, diminuindo distâncias e custos de transportes. A nova malha interligará eixos viários com polos de desenvolvimento produtivo. foto: Divulgação

Obras fazem parte do Programa Viário de Integração e Logística – Ceará IV

27

Revista Cegonheiro


Serviço

Desde o início do ano, a conta da energia elétrica está mais cara, com a implantação do sistema de bandeiras tarifárias, que repassa para o consumidor o custo adicional do uso das termelétricas para gerar energia. É que, devido á falta de chuvas, as hidrelétricas passaram a gerar menos energia e, com isso, foi necessário recorrer às usinas termelétricas, cujo custo é mais alto. A medida foi estabelecida pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) por meio da resolução normativa nº 547, de 16 de abril de 2013. Esse sistema vale para todos os estados (exceto Amazonas, Amapá e Roraima que ainda não estão interligados com o sistema nacional de energia) e é baseado nas cores do trânsito. O verde indica que o custo para gerar energia é baixo e, por isso, não há nenhum acréscimo na tarifa. Já o amarelo pede atenção ao consumidor: os custos estão aumentando e a tarifa será cobrado R$ 2,50 a mais para cada 100 quilowatts-hora consumidos. O sinal vermelho é um alerta: as termelétricas foram acionadas e a tarifa terá acréscimo de R$ 5,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. Dicas de economia Segundo especialistas do setor, a cor vermelha deverá vigorar ao longo deste ano. Por isso, é preciso tomar algumas medidas para reduzir o consumo de energia para preservar o bolso. Veja algumas recomendações da Aneel:

Custo de produção de energia nas usinas termelétricas é maior. Na foto, usina Euzébio Rocha, em Cubatão (SP)

Eletrodoméstico

O que fazer

Chuveiro elétrico

- tomar banhos mais curtos, de até cinco minutos - verificar as potências e calcular o consumo - não deixar portas e janelas abertas em ambientes com ar condicionado - manter os filtros limpos - diminuir ao máximo o tempo de utilização do aparelho de ar condicionado - colocar cortinas nas janelas que recebem sol direto - só deixar a porta da geladeira aberta o tempo que for necessário - regular a temperatura interna de acordo com o manual de instruções - nunca colocar alimentos quentes dentro da geladeira e não utilizá-la para secar panos - não forrar as prateleiras - descongelar a geladeira e verificar as borrachas de vedação regularmente - utilizar iluminação natural ou lâmpadas econômicas e apagar a luz ao sair de um cômodo - pintar o ambiente com cores claras - juntar roupas para passar de uma só vez - separar as roupas por tipo e começar por aquelas que exigem menor temperatura - nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra coisa - retirar os aparelhos da tomada quando possível ou durante longas ausências

Ar condicionado

Geladeira

Iluminação

Ferro de passar

Aparelhos em stand-by

Fonte: Aneel

Revista Cegonheiro

28

foto: Agência Petrobrás

Consumo consciente


Caminhão leve

Accelo com freio a tambor foto: Divulgação

Accelo 1016 é uma boa opção para distribuição e transporte de carga

Os caminhões Accelo 1016 agora saem de fábrica equipados com freio a tambor. A novidade garante maior robustez e flexibilidade para o proprietário utilizar o veículo. “O objetivo foi unificar a linha Accelo, formada pelos modelos 815 e 1016, com freio a tambor de série - o freio a disco é opcional. Dessa forma, oferecemos ao cliente a solução mais adequada à sua atividade”, afirma o gerente sênior de Marketing de Produto, Joerg Radtke. O freio a tambor é ideal para operações mistas e permite que o caminhão rode tanto em estradas asfaltadas quanto de terra – podendo ser utilizado em operações com intensa presença de poeira ou cascalho. “Nestes casos, o freio a tambor é mais indicado por garantir melhor vedação dos componentes do sistema de frenagem, o que

o torna menos suscetível ao desgaste originado pela ação das impurezas. Assim, o cliente conta com uma solução mais durável e com menor custo operacional”, diz o executivo. De acordo com a montadora, o Accelo 1016 é uma boa opção para distribuição e transporte de carga. O regulador automático mantém as lonas sempre ajustadas, preservando a eficiência de frenagem, evitando regulagens constantes e diminuindo a manutenção do sistema. Além disso, oferece mais agilidade e baixo custo operacional. O modelo é equipado com motor Mercedes-Benz OM 924 LA de 4,8 litros de cilindrada, que desenvolve 156 cv de potência a 2.200 rpm e torque de 610 Nm entre 1.200 e 1.600 rpm – o maior da categoria. Isso represen-

ta mais força, melhores arrancadas, menos troca de marchas e melhor manutenção de velocidades médias. Para garantir maior potência de frenagem e durabilidade ao sistema de freios e dos pneus, o caminhão é equipado com freio motor adicional Top Brake. Ainda segundo a fabricante alemã, o modelo tem o maior intervalo de troca de óleo do motor do mercado brasileiro. Para serviços severos, recomenda-se que a troca – utilizando óleo mineral – seja feita a cada 45 mil quilômetros. Já para serviço misto e rodoviário, a cada 60 mil quilômetros. Se for instalado o terceiro eixo, o PBT (Peso Bruto Total) chega a 13 toneladas. Nesse caso, é necessário instalar o câmbio Mercedes de seis marchas MB G-56 e a relação do eixo traseiro passar a ser i=4,30. 29

Revista Cegonheiro


LICENÇAS Autorização para o tráfego de veículos com carga especial

O Sindicato Nacional dos Cegonheiros tem a disposição dos seus associados e motoristas, o Departamento de Licenças, específico para dar entrada na documentação para a retiradade Licenças Estaduais e Federal de acordo com as normas exigidas pelo DER – Departamento de Estradas de Rodagem e do DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes.

ONDE TIRAR AS LICENÇAS São Bernardo do Campo-SP Sede Central – Rua: Luiz Barbalho, 07/11 – Bairro Demarchi Licenças Federal e Estaduais

(11) 4346.5508

Camaçari / Bahia Rua: Gurupi, 23 – Bairro Goiana Licenças do Estado da Bahia

(71) 3622-6500

Gravataí / Rio Grande do Sul Av. Eli Correa, 6.651 – RS 030 – Bairro Passo da Cavera Licenças do Estado do R.G. do Sul

(51) 3431-4848

São José dos Pinhais / Paraná Rua: Tubarão, 112 – sala 02 – Bairro: Borda do Campo Licenças dos Estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Tocantins, Paraná, R.G. do Sul, Goiás e São Paulo

(41) 3385-8245

São José dos Campos / São Paulo Rua: Ernesto Júlio Nazaret,201 Vila Tesouro Licenças Federal e Estaduais

(12) 3906-0807

Tocantins (Licença Estadual)

Rio de Janeiro (Licença Estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Contrato Social e CNPJ (pessoa jurídica) -CPF e RG (Pessoa Física) -Licença Federal 4,95m -Todos documentos autenticados

- Documento Cavalo Mecânico e Carreta - RG e CPF (proprietário da empresa) - Contrato Social - Requerimentos (no Sindicato)

Minas Gerais (Licença Estadual)

São Paulo (Licença Estadual e Federal) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

Santa Catarina (Licença Estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Procuração (retirar no Sindicato) -Contrato Social (pessoa jurídica) -CPF e RG (pessoa física)

R. Grande do Sul (Licença Estadual) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta

Bahia (Licença Estadual) Goiás (Licença Estadual)

-Documento do Cavalo Mecânico e Carreta

Pernambuco (licença estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Licença Federal 4,95m

Paraná (Licença Estadual e Federal) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

ATENÇÃO MOTORISTAS

Licenciamento São Paulo 2015 Final de Placa

1e2 3, 4 e 5 6, 7, e 8 9e0

Revista Cegonheiro

30

CAMINHÕES Mês do Licenciamento

Setembro Outubro Novembro Dezembro

- Cópia legível do documento do cavalo e carretas (todas as carretas que for acoplar na licença) - Cópia legível da licença federal (Dnit) - Contrato social da empresa (xerox autenticada) - CNH do proprietário ou de um dos sócios da empresa (xerox autenticada) - comprovante de endereço – pessoa física (xerox autenticada)

CARRETAS AUTOMÓVEIS MOTOS Final de Placa Mês de Licenciamento

1 2 3 4 5e6 7 8 9 0

Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro


Restrições de Tráfego

para carretas cegonhas em

2015

Com o intuito de promover a fluidez de trânsito em grandes feriados e datas festivas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) edita anualmente um calendário nacional de restrição a veículos de grande porte, limitando em determinados dias e horários o trânsito de Combinações de Veículos de Carga e demais veículos portadores de Autorização Especial de Trânsito (AET). Tais restrições são válidas apenas em rodovias federais de pista simples. Confira abaixo os dias e horários das restrições.

Restrição de Trânsito em todas as Unidades da Federação OPERAÇÃO

DIA DA RESTRIÇÃO

HORÁRIO DA RESTRIÇÃO

13/02/2015 (sexta-feira) 16:00DA àsRESTRIÇÃO 24:00 DIA DA RESTRIÇÃO HORÁRIO 14/02/2015 (sábado) 06:00 às 12:00 OPERAÇÃO DIA DA RESTRIÇÃO HORÁRIO CARNAVAL 13/02/2015 (sexta-feira) 16:00DA àsRESTRIÇÃO 24:00 17/02/2015 (terça-feira) 16:00 às 24:00 OPERAÇÃO DIA DA RESTRIÇÃO HORÁRIO DA RESTRIÇÃO 14/02/2015 (sábado) 06:00 às 12:00 18/02/2015 06:00 13/02/2015(quarta-feira) (sexta-feira) 16:00às às12:00 24:00 CARNAVAL 17/02/2015 (terça-feira) 16:00 às 24:00 02/04/2015 (quinta-feira) 16:00 às 24:00 14/02/2015 (sábado) 06:00 às 12:00 13/02/2015(quarta-feira) (sexta-feira) 16:00 às às 12:00 24:00 CARNAVAL 18/02/2015 06:00 SEMANA SANTA 03/04/2015 (sexta-feira) 06:00 às 12:00 17/02/2015 (terça-feira) 16:00 às 24:00 14/02/2015 (sábado) 06:00 às às 24:00 12:00 02/04/2015 16:00 05/04/2015(quinta-feira) (domingo) 16:00 CARNAVAL 18/02/2015 (quarta-feira) 06:00às às24:00 12:00 17/02/2015 (terça-feira) 16:00 às 24:00 SEMANA SANTA 03/04/2015(quinta-feira) (sexta-feira) 06:00 às 12:00 30/04/2015 16:00 02/04/2015 (quinta-feira) 16:00às às24:00 24:00 DIA DO TRABALHO 18/02/2015 (quarta-feira) 06:00 às 12:00 05/04/2015(sexta-feira) (domingo) 16:00 às 24:00 01/05/2015 06:00 às 12:00 SEMANA SANTA 03/04/2015 (sexta-feira) 06:00 às 12:00 02/04/2015 (quinta-feira) (quinta-feira) 16:00 às às 24:00 24:00 30/04/2015 16:00 03/05/2015 (domingo) 16:00 às 24:00 05/04/2015 (domingo) 16:00 às 24:00 DIA DO TRABALHO SEMANA SANTA 03/04/2015 (sexta-feira) (sexta-feira) 06:00 às às 12:00 12:00 01/05/2015 06:00 06:00 às 12:00 04/06/2015 (quinta-feira) 30/04/2015 (quinta-feira) 16:00 às 24:00 05/04/2015 (domingo) (domingo) 16:00 às às 24:00 24:00 CORPUS CHRISTI DIA DO TRABALHO 03/05/2015 16:00 07/06/2015 (domingo) 16:00 às 24:00 01/05/2015 (sexta-feira) 06:00 às 12:00 30/04/2015 (quinta-feira) (quinta-feira) 16:00 às às 12:00 24:00 06:00 04/06/2015 04/09/2015 16:00 DIA DO TRABALHO 03/05/2015(sexta-feira) (domingo) 16:00às às24:00 24:00 CORPUS CHRISTI 01/05/2015 (sexta-feira) 06:00 às 12:00 07/06/2015 (domingo) 16:00 às 24:00 INDEPENDÊNCIA 05/09/2015 (sábado) 06:00 às 12:00 06:00 às 12:00 04/06/2015 (quinta-feira) 03/05/2015(sexta-feira) (domingo) 16:00 às às 24:00 24:00 CORPUS CHRISTI 04/09/2015 16:00 07/09/2015 (segunda-feira) 16:00 às 24:00 07/06/2015 (domingo) 16:00 às 24:00 06:00 às às 12:00 04/06/2015 (quinta-feira) INDEPENDÊNCIA 05/09/2015 (sábado) 06:00 12:00 30/10/2015 (sexta-feira) 16:00 às 24:00 CORPUS CHRISTI 04/09/2015 (sexta-feira) 16:00 às 24:00 07/06/2015 (domingo) 16:00 às às 24:00 24:00 07/09/2015 (segunda-feira) 16:00 FINADOS 31/10/2015 (sábado) 06:00 às 12:00 INDEPENDÊNCIA 05/09/2015 (sábado) 06:00 às 12:00 04/09/2015 (sexta-feira) (sexta-feira) 16:00 às às 24:00 24:00 30/10/2015 16:00 02/11/2015 (segunda-feira) 16:00 07/09/2015 (segunda-feira) 16:00às às24:00 24:00 INDEPENDÊNCIA 05/09/2015 (sábado) 06:00 às 12:00 FINADOS 31/10/2015 (sábado) 06:00 às 12:00 24/12/2015 (quinta-feira) 14:00 30/10/2015 (sexta-feira) 16:00às às22:00 24:00 07/09/2015 (segunda-feira) 16:00 às 24:00 02/11/2015 (segunda-feira) 16:00 às 24:00 FINAL DE ANO 31/12/2015 (quinta-feira) 14:00 às 22:00 FINADOS 31/10/2015 (sábado) 06:00 às 12:00 30/10/2015(quinta-feira) (sexta-feira) 16:00 às às 22:00 24:00 24/12/2015 14:00 03/01/2016 (domingo) 14:00 às 24:00 02/11/2015 (segunda-feira) 16:00 às 24:00 FINADOS 31/10/2015 (sábado) 06:00 às às 22:00 12:00 FINAL DE ANO 31/12/2015 (quinta-feira) 14:00 24/12/2015 (quinta-feira) 14:00 às 22:00 02/11/2015 (segunda-feira) 16:00 às às 24:00 24:00 03/01/2016 (domingo) 14:00 FINAL DE ANO 31/12/2015 (quinta-feira) 14:00 às às 22:00 22:00 24/12/2015 (quinta-feira) 14:00 Restrição de Trânsito na BR-101, entre os Municípios de Rio Bonito e Itaboraí, km 269 a 308 03/01/2016 (domingo) 14:00 às 24:00 FINAL DE ANO 31/12/2015 (quinta-feira) 14:00 às 22:00 do Rio de Janeiro e na BR-493, nos municípios de Magé e Itaboraí, km 0 26 13/02/2015 (sexta-feira) 06:00 àsao 19:00 03/01/2016 14:00 às às 19:00 24:00 14/02/2015(domingo) (sábado) 06:00 CARNAVAL 13/02/2015 (sexta-feira) 06:00 às 19:00 18/02/2015 (quarta-feira) 12:00 às 22:00 14/02/2015(sexta-feira) (sábado) 06:00 às 19:00 22/02/2015 (domingo) 12:00 13/02/2015 06:00às às22:00 19:00 CARNAVAL 18/02/2015 (quarta-feira) 12:00 às 22:00 14/02/2015 (sábado) 06:00 às 19:00 13/02/2015 (sexta-feira) 06:00 às às 22:00 19:00 CARNAVAL 22/02/2015(quarta-feira) (domingo) 12:00 18/02/2015 12:00 às 22:00 14/02/2015 (sábado) 06:00 às 19:00 CARNAVAL 22/02/2015 (domingo) 12:00 às 22:00 18/02/2015 (quarta-feira) 12:00entre às 22:00 22:00 Restrição de Trânsito na BR-135 no Estado do Maranhão, do km 00 ao 100, os municí14/02/2015 (sábado) 12:00 às CARNAVAL 22/02/2015 (domingo) 12:00 às 22:00 pios de São Luís/MA(quarta-feira) e Itapecuru-Mirim/MA 18/02/2015 12:00 às 22:00 14/02/2015 (sábado) 12:00 às 22:00 CARNAVAL 18/02/2015 (quarta-feira) 12:00 14/02/2015 (sábado) 12:00 às às 22:00 22:00 CARNAVAL 18/02/2015 (quarta-feira) 12:00 às 22:00 14/02/2015 (sábado) 12:00 às às 20:00 22:00 19/06/2015 (sexta-feira) 12:00 CARNAVAL 18/02/2015 12:00 às às 20:00 22:00 FESTEJOS JUNINOS 23/06/2015(quarta-feira) (terça-feira 12:00 19/06/2015 (sexta-feira) 12:00 às 20:00 Restrição apenas nos Estados 26/06/2015 da Bahia, Paraíba, Pernambuco e Rio12:00 Grande do Norte (sexta-feira) às 20:00 FESTEJOS JUNINOS 23/06/2015 (sexta-feira) (terça-feira 12:00 19/06/2015 12:00 às às 20:00 20:00 26/06/2015 12:00 FESTEJOS JUNINOS 23/06/2015(sexta-feira) (terça-feira 12:00 às às 20:00 20:00 19/06/2015 (sexta-feira) 12:00 às 20:00 26/06/2015 (sexta-feira) 12:00 às 20:00 FESTEJOS JUNINOS 23/06/2015 (terça-feira 12:00 às 20:00 OPERAÇÃO

26/06/2015 (sexta-feira)

12:00 às 20:00

OBSERVAÇÃO: É NECESSÁRIO OBSERVAR AS MUDANÇAS NAS RESTRIÇÕES DOS FERIADOS REGIONAIS DE CADA ESTADO


33

Revista Cegonheiro


Classificados

Três Eixos – 2003 – Tratar com Sergio (11) 7864 – 6955 ID – 80*62169 – Aceita troca Três Eixos, 2007, bom estado – Tratar – Barbarelli (11) 9 8549 – 1571 Três Eixos, Robocop original, anos 2001, 2003 e 2006. Tratar com Joel - TG (54) 3027-7966 site web: htpp://zip.net/ bwmdGF Dambroz 2008, com pneus e cinta em bom estado (Transauto).Tratar com Márcio Galdino (11) 7881-4656 Dambroz 1998/1999, bom estado (Transauto) R$ 30 mil. Tratar com Márcio Galdino (11) 7881-4656 Dambroz 94, aberta e elétrica, verde. Valor a combinar. Tratar com Vilson-Melancia (11) 4412-0159 e 9958-5510 Dambroz 2008, alugo. Tratar com Zé Valter – TN (11) 7809-7712 e ID: 90*12354 Três Eixos 2007 – Tratar com Márcio Galdino 7881-4656 Dambroz 1989 – Preta, carreta reformada, estado de nova, impecável. Tratar com Mário (11) 7871-1282 / 7730-8474 Três Eixos 2006, Robocop, com pneus e cintas. Tratar com Nelson -TG (54) 3221-8501

Carreta Dambroz Robocop, 2008, com pneus e cinta. Tratar com Valter (Transzero) (11) 99999-3024

conta com retarder e tanque de arla (regulamentado. Preço: R$ 320 mil. Tratar com Wagner (11) 96671-5715

Carreta Dambroz, Robocop, 2008, amarela, com pneus e cintas. Único dono. Tratar com Pitol (11) 98411-2223 ou Luiz (11) 99220-2963

Vendo um caminhão Scania G420, ano/modelo 2010/2010, prata, e outro Mercedes-Benz 2040, premium, ano/ modelo 2010/2011, prata. Tratar com Zé Itabaiana (11) 99426-7886

Carreta Dambroz 2008 com pneus e cintas.Tratar com Márcio Galdino (11) 7881-4656 Carreta Dambroz 2000, convencional alongada, padrão Tegma. Tratar com Gabriel (48) 9935-6575 Carreta Dambroz, Robocop, 2004/2004, verde TNorte, reformada. Preço: R$ 55 mil. Tratar com Sérgio (21) 98017-8789 ou Nextel 919*3927. Alugo ou vendo uma carreta Engerauto 1996, toda Robocop, verde Transzero com pneus e cintas. Para venda R$ 35 mil. Tratar com Roberto (11) 991921817 Vendo duas carretas Três Eixos. A primeira é convencional aberta, com pneus, cintas, ano 2002, verde. Preço: R$ 40 mil. A outra também é convencional aberta e foi reformada na Rodoceg. Vem com pneus, cintas, ano 1995, verde. Preço: R$ 40 mil. Tratar com Márcio (51) 7811-3363 Carreta Três Eixos, 2001, modelo 2002, boa de carga, com pneus e cintas, verde Transzero. Preço R$ 40 mil. Tratar com Cristiano do Pereba (12) 99163-2988

Dambroz, ano 2000, convencional, pneus e cintas Brazul. Tratar com Bruno (11) 99389-0869 e 30*56894

Vendo carreta Tecnoceg, 2008/2008, robocop, toda revisada, com pneus e cintas. Preço: R$ 60 mil. Tratar com Wagner (11) 96671-5715

Engerauto, ano 1996, elétrica, capacidade para 11 carros. R$ 40 mil. Tratar com Salvador Corrêa (11) 9390-5898 e (11) 4347-9728

Vendo carreta Dambroz 2000, Robocop, preta, padrão Tegma. Preço: R$ 40 mil. Tratar com Alexandre (11) 99151-8787

Carreta Robocop Dambroz 2003, reformada em 2010 e com pistões novos. Padrão Tegma. Impecável. Tratar com Wadson (11) 7661-3377 e (79) 9876-9353 Vendo conjunto Volkswagen Constellation 19370, ano 2009, vermelho e carreta Contin Robocop, ano 1987, verde toda reformada. Preço total: RW 210 mil. Se for vendido separado, R$ 150 mil (cavalo) e R$ 60 mil (carreta). Tratar com Sílvio (11) 97717-3278 e 7*3199 Carreta Engerauto 1998, padrão Brazul amarela, alongada e preparada para “cara chata”, boa de carga (sete pickups e três médios), com oito pneus semi usados. Tratar com Hamilton (11) 98114-0119 Carreta Engerauto, ano 2000, verde, alongada, com pneus e cintas. Preço: R$ 40 mil. Tratar com Nilton (11) 986445354 e 99263-2336 Carreta Dambroz 2008, azul (Transauto), com pneus e cintas. Tratar com Reginaldo (11) 7738-7296 9*43047 Carreta Robocop Goldin 1987 com rodas e pneus. Capacidade para 11 carros. Totalmente reformada. Preço: R$ 43 mil. Tratar com Sílvio (11) 7717-3278 Carreta Nego 2008, verde e com pneus. Tratar com Hong (13) 9112-2716 Vendo ou alugo as seguintes carretas: Dambroz 2000/2001, aberta, convencional, preta, R$ 38 mil. Três Eixos, 1997/1997, aberta, convencional, preta, R$ 37 mil. Dambroz, 1998, aberta, alongada, convencional, verde, R$ 39 mil. Três Eixos 1997/1997, aberta, alongada, convencional, verde, R$ 39 mil, Dambroz 2000/2000, aberta, alongada, convencional, engata truck, verde, R$ 39 mil. FNV 1991, aberta, alongada, convencional, R$ 28.500. Tratar com Valdivino Neto (Val das Tintas) (11) 7009-3838, 3423-1555 e 966*10355 Carreta Dambroz 2002, preta padrão Tegma, convencional, com pneus e cintas. Tratar com Osmar (11) 94003-8946 e ID 45*12*219 Três carretas pranchas para transporte de caminhões (duas Facchini e uma Dambroz). Todas em bom estado e com pneus. Tratar com João (11) 7865-9192 e 4368-9206.

Revista Cegonheiro

34

Vendo carreta Rossini, ano 2006, preto padrão Tegma. Preço: R$ 30 mil. Tratar com Petrúcio (11) 4455-2264 e 987461187 Vendo carreta Dambroz, 98/98, aberta, padrão Tegma, com hidráulico no carro 9, pneus e cintas. Preço: R$ 25 mil. Tratar com Rodrigo (11) 7716-3883 e 54*28966 Carreta Três Eixos, completa, para transportar 11 carros. Impecável. Preço: R$ 20.000. Tratar com José Borracheiro, da Brazul (11) 4941-4865 Vendo conjunto 2011, cavalo Scania P-340 e carreta amarela Tecnoceg. Falar com Polaco (Brazul) (11) 99987-3112 e ID 84*109789

Scania G 420, ano modelo 2011, com 383 mil quilômetros rodados, banco e cama em couro e faróis xênon original de fábrica. Preço: R$ 270 mil. Tratar com Luciano ou Vagner (11) 4335-1568, 97014-8615 e 98115-9750 Volvo FH, 2005, segundo dono, motor e câmbio novos, pneus meia vida, prata. Caminhão de cegonheiro. Tratar com Buriti (11) 7830-4211 e (11) 999438656 Scania G420 4x2, 2008/2008, azul, com 940 mil quilômetros rodados. Ótimo estado de conservação. Preço: R$ 190 mil. Tratar com Gustavo (12) 98314-0000 e 96*37039 Scania T113 Topline, ano 1997, com seis pneus Michelin novos, rodas de alumínio, conversor de bateria e televisão. Segundo dono. Impecável! Tratar com Márcio (51) 7811.3363 MAN TGX 29440, 6x4, ano 2012, ótimo estado de conservação. Preço: R$ 300 mil. Tratar com Claudete (11) 99851-7954 ou Denis (11) 97639-1191 Vendo dois caminhões: um Scania 420, ano 2005, azul, com motor e pneus novos; o outro é um Volvo FM 370, ano 2011, prata. Tratar com Jorge (11) 97409-7282 e 95124-8818. Vendo caminhão Scania R440, ano/ modelo 2014, Toco, prata, com cerca de 65 mil quilômetros rodados. O veículo

Vendo dois caminhões Volvo FM 370 I-Shift, 2011, trucado, com 155 mil quilômetros rodados. Preço: R$ 195 mil. Tratar com João (11) 4368-9206, 98605-4369, 7865-9192 e 82*16840 Vendo caminhão Axor 2035, ano 2008. Único dono e em ótimo estado. Tratar com Ronaldo Jacinto (Brazul) (11) 97626-7257 Vendo dois caminhões Volvo. Um é o FH 400, ano 2007, e outro FH 440, ano 2008. Preço abaixo da tabela. Tratar com Edelson (Alongado) - (12) 99133-7071, 99167-4175 e 90*15897 Volkswagen 9.160, guincho plataforma, com 94 mil quilômetros rodados. Tratar com Berg (Tegma) (11) 97673-4035

Toyota Hilux SW4 3.0 SRV 4X4 16V Turbo Intercooler Dieses 4P Automático – Preto Km – 120.000. Tratar Wagner ID: 960*7864 / 7769-3096 Fiat Strada Working CD 1.4 flex, 2010, completa. Tratar com Erivaldo (11) 98688-5488 Voyage confortline1.6,flex,09/10,comp leto. Tratar com Enzo (11) 4396-1869 e 7765-2487 Uno 2009, azul metálico, duas portas, completo, flex. Tratar com Marcelo – BZ Taubaté (12) 9239-2287 e 91782857 D20, 86, turbo, vermelho perolizado, segundo dono, 160 mil quilômetros rodados, carro de garagem, com guincho na frente. R$ 32,5 mil. Tratar com Geraldo Saraiva Filho (11) 7076-0632, 4109-1279 e 4358-1313 Moto BMW GS 1200 R, 2009/2009, prata. Vendo ou aceito troca por carro ou outra moto. Tratar com Peterson (11) 98124-1450 e 916*855 Saveiro Trend 2009, prata, com cerca de 40 mil quilômetros rodados. O veículo é equipado com direção hidráulica, alarme, rodas de magnésio, trava e vidros elétricos. Preço: R$ 23 mil. Tratar com Francisco (11) 99454-9337 e 2861-0196 Vendo ou troco S10, ano modelo 1998, 4.3, V6, completa, cabine dupla,prata, com kit gás. Ótimo estado de conservação. Tratar com Nelson (11) 98442-0969 Fox Trend 1.6, 2012/2013, prata, com 10 mil quilômetros rodados e todos opcionais- exceto ar-condicionado. Único dono e ótimo estado. Preço: R$ 31,5 mil. Tratar com Alan Oliveira (11) 98660-5851. Vendo Mitsubishi L200 Out door, HPE 2.5, 4x4, ano 2010, prata, com direção hidráulica, câmbio mecânico e ar condicionado. Completo bem conservado. Preço: R$ 55 mil. Tratar com Maria Lúcia (11) 4347-6001 ou Paulo (11) 99480-8508 e 653*141 Ford Ecosport, 2015 Titanium, 2.0, vermelha, completa, com seis air bags e apenas quatro mil quilômetros rodados. Preço: R$ 72 mil. Tratar com Márcio Galdino (11) 94776-5477 e 95651-4656

F-350, ano 2006/2006, com 51 mil quilômetros rodados, vermelha. Preço: R$ 62 mil. Silverado, ano 1998/1998, branca, diesel, modelo DLX, 4.2. Preço: 35 mil. Tratar com Paulo Romano (11) 98177-1414 Fiat Strada 2009/2010, prata, cabine dupla, completa. Tratar com Ednaldo (11) 98731-4599 e 95408-3712

Terreno Caçapava 248m² Bairro – Vitória Vale - R$ 85.000,00 / Terreno Caçapava - Vitória Vale 7X25 - R$ 55.000,00 Tratar Latino (Tegma) (11) 9 – 8632-6532 / (11) 4066 - 4510 Apartamento no centro de Diadema, três dormitórios, 65m², churrasqueira, duas piscinas, de festa, sala de ginástica. Valor: R$ 260.000,00.Tratar com Eduardo – Cazu (11) 96710-9965 Sítio com cinco alqueires na rodovia CasteloBranco Km 162, em Porangaba. Tratar com Buriti (11)99943-8656 e 6949-5995 Sítio em Pilar do Sul-SP próximo a Sorocaba,1 e ½ alqueire formado. Tratar com Daniel TNorte Curitiba – BZ (15) 3278-1214 Terreno em Piedade, próximo a Sorocaba. R$ 25.000,00.Troco por carro. Tratar com Marcinho TG (15)3311-4043 e 9574-0272 Casa no bairro Demarchi. Vende-se valor R$ 480 mil ou aceito imóvel de menor valor. Quatro dormitórios (sendo uma suíte), três wcs, cinco vagas, dois terraços, copa, cozinha planejada, sótão, salão de festas e depósito. Tratar com Maria Lúcia (11) 4347-6001 ou Paulo (11) 99480-8508 e 653*141 Sobrado no Terra Nova II, três dormitórios amplos, uma suíte com varanda. Todo reformado e tudo em porcelanato, Possui jardim de inverno na sala, cozinha embutida, rack sob medida, copa e coifa. Valor: R$ 400 mil. Tratar com Nildo (11) 7364-4324 e 4396-9008 Cobertura duplex(nova) no centro de São Bernardo do Campo.Tratar com Jorge - BZ (11) 6734-4797 Apartamento novo em Nova Petrópolis (São Bernardo do Campo). O imóvel tem dois dormitórios, sala, cozinha, WC, área de serviço com sacada, área de lazer e piscina, etc. Área útil de 49 metros. Entrega prevista para abril de 2013. Preço: R$ 250 mil. Tratar com Salvador (11) 4347-0931 Apartamento no Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo. Com dois ou três dormitórios, duas garagens, área de lazer, área de construção 100 metros quadrados. R$ 330 mil mais saldo de prestações. Tratar com Guilherme6605-7953 Casa em Dias Dávila (BA) com 850 metros quadrados de terreno. A casa possui quatro quartos (dois com suíte), sala, cozinha, banheiro e varanda. Tem ainda gramado na frente e várias árvores frutíferas. Vendo ou troco por um cavalo e carreta. Tratar com Angela (71) 91783389 e 966*8632 Vendo uma casa no Jardim Nosso Lar (próximo ao Clube da Ford). O imóvel possui dois dormitórios (sendo um deles com suíte e sacada), sala, cozinha, banheiro, lavanderia e garagem com portão automático e capacidade para quatro carros. Tratar com Eraldo ou Silvana (11) 98397-4705 e 98384-4799

Montana 1.8, ano 2007, preta, completa. Tratar com Berg (Tegma) (11) 976734035

ANUNCIE

4346-5507

(11)

e-mail: revistacegonheiro@sindicatodoscegonheiros.com.br


Revista Cegonheiro - Edição 157  
Revista Cegonheiro - Edição 157  
Advertisement