{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

Sindicato Nacional dos Cegonheiros

ONZE ANOS NO CAMINHO DA INFORMAÇÃO

Ano 11 - edição no 134 - junho/2013 - Publicação mensal

ENTRADA E ESTACIONAMENTO GRATUITOS

22 a 24 Agosto/13

Pavilhão Vera Cruz - das 15h às 22h

São Bernardo do Campo - SP

REALIZAÇÃO:

Sindicato Nacional onheiro os o dos Cegonheiros

APOIO:

ORGANIZAÇÃO:

cone ão Eventos


Palavra do Presidente Presidente: José Ronaldo Marques da Silva Vice-Presidente: José Cavalcante da Silva Secretário Geral: Antonio Bezerra Dantas Secretário de Finanças: Marcio Galdino da Silva Diretor Regional: Douglas Santos Silva Primeiro Secretário: Josimar L. de Freitas Primeiro Tesoureiro: Reginaldo Fabretti Diretores Executivos Efetivos Jaime Ferreira dos Santos Gilmar Donizete da Silva Benvindo Gonçalves José Laercio da Silva Antenor Garibaldi Diretores Executivos Suplentes Alberto Bartolomeu Neves Roberto Nobile Edimar Moreira de Oliveira Clemente Francisco de Assunção Ednilson Azevedo Bitencourt César Wellington Pereira da Rocha Luis Carlos Pitondo Luiz Eugênio Baldin Golgatto Luciano André Pingueli Correa Marcelo Imenis Pereira] Jurandy Pereira de Albuquerque Junior Abner Santana Damasceno Junior Conselho Fiscal Efetivo José Vicente Bonetti Ivan Antonio da Silva Hamilton Mendes Conselho Fiscal Suplente Silas Ramos Adilson Roberto Bento Antonio Ortega Augusto Jornalista Responsável José Nogueira do Nascimento Mtb 15.211 Editoração de Arte e Produção Gráfica Milton Tonello Editor José Nogueira do Nascimento Publicidade Ítalo Rocha Nogueira Redação Analuiza Tamura e José Nogueira Revisão Maria Isabel Corcete Fotografia Ítalo Rocha Nogueira Impressão Gráfica Gráfica e Editora Referência Tiragem 6.000 exemplares

Endereço Rua Luiz Barbalho, 07/11 - Bairro Demarchi CEP: 09820-030 - São Bernardo do Campo - SP Fone: (11) 4346-5507 Fone/Fax: (11) 4346-5500 www.sindicatodoscegonheiros.com.br revistacegonheiro@sindicatodoscegonheiros.com.br conexaocomunicacao@uol.com.br Revista Mensal dirigida aos Cegonheiros. As opiniões dos artigos assinados e dos entrevistados são de seus autores e não necessariamente as mesmas da Revista Cegonheiro. A elaboração de mátérias redacionais não tem nenhuma vinculação com a venda de espaços publicitários. Os anúncios são de responsabilidade das empresas anunciantes. Ano 11 - edição nº 134 - junho de 2013 Sindicato Nacional

Revista Cegonheiro

4

Caros Leitores Foi com muito orgulho que atuei como integrante da mesa incumbida de discutir aperfeiçoamentos para a Lei 12.619 – lei que estabelece a carga horária do motorista profissional. O convite para atuar nessa mesa e levar propostas da nossa categoria partiu do deputado federal e presidente da comissão especial que sugeriu mudanças para essa lei, deputado federal Nelson Marquezelli. Esse convite e minha participação só comprovam a força e a representatividade que conquistamos no setor de transporte de cargas. Cada vez mais atuamos propondo aperfeiçoamentos e melhorias para nosso segmento. Isso nos deixa orgulhosos, pois reforça que a atual diretoria está fazendo um excelente trabalho. Outro assunto que nos deixa entusiasmados é a 16ª Expo de Transportes do ABCD. Neste ano, o evento será realizado entre os dias 22 e 24 de agosto, no Pavilhão de Exposições Vera Cruz, em São Bernardo do Campo. A exposição vem ganhando cada vez mais importância e tornou-se uma referência no mercado, como importante fonte geradora de negócios. Não é por acaso que muitas empresas já confirmaram sua participação. Leiam neste número da Cegonheiro essas e outras matérias e fiquem por dentro das novidades.

Índice

José Ronaldo Marques da Silva

Nas ondas do rádio ............................................................................ Relacionamento ................................................................................. Inspeção .......................................................................................... Legislação ................................................................................ 12 e Gente .............................................................................................. Homenagem ............................................................................ 16 e Exposição ........................................................................................ Tecnologia ....................................................................................... Rodovias .......................................................................................... Montadora ....................................................................................... Segurança ....................................................................................... Premiação ........................................................................................ Meio Ambiente ................................................................................. Saúde .............................................................................................. Revenda .......................................................................................... Restrições ........................................................................................ Licenças .......................................................................................... Classificados ....................................................................................

6 8 10 13 14 17 19 20 22 24 25 26 28 29 30 32 34 36


Linha Stralis

Preços Especiais para Cegonheiros • Câmbio ZF automatizado • Ar condicionado • Teto alto e teto baixo • Potências de 330, 360, 400, 440CV • Entre Eixos de 3.200 (ideal para 6x2) e 3.500mm • 4 anos de garantia*

Aproveite as excelentes taxas de financiamento através do FINAME - BNDES para aquirir seu IVECO 0km em condições super especiais.

SÃO BERNARDO DO CAMPO VETELLI - Rua Pedro Zolcsak, 50

(Via Anchieta km 24,5 - sentido Santos/São Paulo)

(11)

4335-6700

FROTISTAS ATENDIMENTO ESPECIAL

www.vetelli.com.br

Faça revisões em seu veículo regularmente. *1 ano de garantia contratual + 3 anos no trem de força - ou 500.000 km. Situação que primeiro ocorrer.


Fotos: Camila Mattos

Midia

Nas ondas do rádio

Boizinho falou sobre a sua participação nas reuniões de Brasília

O deputado federal estadual Orlando Morando destacou a força do Sindicato

No dia 17 de maio, o presidente do Sindicato Nacional dos Cegonheiros José Ronaldo Marques da Silva, o Boizinho, foi entrevistado por Mendes Ferreira, apresentador do programa Você no Rádio, da Rádio ABC. Mendes Ferreira e Boizinho conversaram sobre diversos assuntos como a Lei 12619 que estabelece a carga horária do motorista profissional e a participação de Boizinho na mesa que vem discutindo aperfeiçoamentos para que a referida lei seja cumprida integralmente. Outro tema abordado foi a eleição da entidade a ser realizada ainda neste ano. O deputado estadual Orlando Morando também participou do programa. Ele destacou o fortalecimento do sindicato e da categoria na atual administração. ERRATA No anúncio da Credceg, publicado nas páginas 90 e 91, da edição 133 da Revista Cegonheiro, o correto é “4ª maior cooperativa de crédito do Estado de São Paulo no ranking do Sicoob Central Cecresp (Central das Cooperativas do Estado de São Paulo – base 2011)

SINDICATO NACIONAL DOS CEGONHEIROS

Regionais: São José dos Pinhais - Paraná Rua Tubarão, 112 - Bairro: Borda do Campo Cep: 83075-060 – São José dos Pinhais/PR Fone: (41) 3385.8245 E-mail: sjpinhais@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Jaime Ferreira dos Santos

Porto Real – Rio de Janeiro

Sede Central: São Bernardo do Campo São Paulo Rua Luiz Barbalho, 07/11 Bairro: Demarchi Cep: 09820-030 São Bernardo do Campo/SP Fone: (11) 4346.5500 E-mail: diretoria@sindicatodoscegonheiros.com.br Presidente: José Ronaldo Marques da Silva

Revista Cegonheiro

6

Rua Hilário Ettore, s/n – Bairro: Ettore Cep: 27570-000 – Porto Real/RJ Fone: (24) 3353.4170 E-mail: portoreal@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: José Laércio da Silva

São José dos Campos – São Paulo Rua Ernesto Júlio Nazaret, 201 Vila Tesouro Cep: 12221-770 – São José dos Campos/SP Fone: (12) 3906.0807 E-mail: sjcampos@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Ednilson Azevedo Bitencourt

Piracicaba – São Paulo Rod SP 304, Km 147 – Sala 02 – Distrito de Tupi Cep – 13422-230 – Piracicaba/SP Fone: (19) 3438-7738 E-mail:piracicaba@sindicatodoscegonheiros.com.br Diretor: Clemente Francisco de Assunção

Serra – Espírito Santo Rua Talma Rodrigues Ribeiro, nº 96 Edif. Metropolitano – Sala 04 Cep: 29168-080 – Serra /ES Fone: (27) 3066-2011 E-mail: serra-es@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Jurandy P. de Albuquerque Jr.

Sindicatos parceiros:

Gravataí - Rio Grande do Sul

Sintraveba - Bahia

Av. Eli Correa, 6.651 - RS 030 Bairro: Passo da Cavera Cep: 94010-972 – Gravataí /RS Fone: (51) 3431.7889 E-mail: gravataí@sindicatodoscegonheiros. com.br Diretor: Antenor Garibaldi

Sintrauto – Goiás Rua Mandaguari, 36 - Bairro: JK Cep: 75709-010 - Catalão/GO Fone: (64) 3411.2907 Presidente: Juarez Rodrigues da Silva Rua Gurupi, 23 – Bairro Goiana Cep: 42808-200 - Camaçari /BA Fone: (71) 3622.6700 Presidente: Renato Santana www.sindicatodoscegonheiros.com.br


UM CAMINHÃO QUE JÁ NASCEU COM A FAIXA NO PEITO TINHA MESMO QUE SER CAMPEÃO

ABC / SP Tel.: 11 2333.4422 Caçapava / SP Tel.: 12 3654.7700 Campinas / SP Tel.: 19 3781.7000 Guarulhos / SP Tel.: 11 3500.1300 Porto Ferreira / SP Tel.: 19 3589.8855

Volvo. A linha de caminhões pesados mais vendida do Brasil pelo segundo ano consecutivo. Em 2012, de cada quatro caminhões pesados vendidos, um foi Volvo. Isso fez a marca líder pelo segundo ano consecutivo. Além disso a Volvo foi a que mais cresceu nos semipesados nos últimos 3 anos. Agradecemos à todos que fizeram parte dessa conquista e nos comprometemos a fazer ainda mais em 2013.

Santos / SP Tel.: 13 3298.9800 São Paulo / SP Tel.: 11 3933.6000

www.autosuecosaopaulo.com.br

Volvo trucks. Driving progress


Sindicato

Diretoria recebe visitas

José Nogueira, José Donivete, Antônio Carlos Oliveira, Boizinho, Robson Rezende e Vinícius Donato

Douglas, Zé do Poste, José Barnabé, Boizinho, Douglas Antonioli e Philip Antonioli

Boizinho e os diretores do Sindicato com Luiz Gonzaga

Marcelo, Ana Beatriz, Boizinho e Maria Eduarda

Douglas, Boizinho, Germano, Zé do Poste, e Roberto

O presidente do Sindicato Nacional dos Cegonheiros, José Ronaldo Marques da Silva, o Boizinho, recebeu no dia 13 de junho, a visita de executivos do Santander. O grupo manifestou interesse em participar da 16ª edição da Expo de Transportes do ABCD, que será realizada entre os dias 22 e 24 de agosto, no Pavilhão Vera Cruz. Durante a reunião, eles conheceram como está sendo montada a infraestrutura do evento, que hoje é apontado como o segundo maior do setor de transportes – fica atrás apenas da Fenatran. Os executivos que estiveram na sede do sindicato foram: José Dorivete Roseto, Antônio Carlos Paes de Oliveira, Robson Rezende e Vinícius Donato. Mais visitas A sala de Boizinho está sempre de portas abertas para receber amigos e associados. Recentemente ele recebeu o cegonheiro da Tegma, Marcelo Bento das Neves, que estava acompanhado por Ana Beatriz e Maria Eduarda. Daniel e Maria Ivanov também passaram pela sede da entidade para dar um abraço no amigo. Paula Roberta Lourenço, que atua na área de vendas da Ford Caminhões, visitou Boizinho para falar sobre o novo extra pesado da marca. Outros amigos que visitaram o presidente foram o frotista Luiz Gonzaga de Lima e os cegonheiros José Barnabé de Andrade e Germano Carlos Signer. Revista Cegonheiro

8

Paula falou sobre o novo caminhão da Ford

Boizinho recebe a visita de Daniel e Maria Ivanov


Inspeção

Agende a inspeção veicular foto: Divulgação

Proprietário de veículo que não fizer a inspeção veicular pagará multa de R$ 550

Desde o dia 1º de junho, os proprietários de caminhões com placas finais 1 e 2 já podem agendar a inspeção veicular. A inspeção começa em 1º de julho e termina em 30 de setembro. O veículo que não fizer a inspeção, ou não for aprovado, pagará uma multa no valor de R$ 550,00, caso seja parado em uma fiscalização de trânsito ou flagrado pelos radares responsáveis por multar quem desrespeita o rodízio. Além disso, o veículo não poderá ser licenciado, se não tiver o selo de aprovação. Além da multa, a falta de licenciamento acarreta a apreensão do veículo. O agendamento deve ser feito pela internet, no site da Controlar Revista Cegonheiro

10

(www.controlar.com.br). O proprietário precisa ter em mãos o número do Renavam – sem ele não é possível emitir a guia de pagamento no valor de R$ 47,44. Feito o pagamento, é preciso esperar 72 horas. Após esse prazo, o proprietário poderá ligar para (11) 3545-6868 ou entrar novamente no site e escolher o melhor local, dia e horário para realizar a inspeção. A vistoria pode ser feita de segunda a sábado, das 7h às 19h, em um dos 16 centros de inspeção distribuídos por todas as regiões da cidade de São Paulo. Os proprietários de veículos reprovados ou rejeitados terão 30 dias para fazer a manutenção necessária e reagendar a inspeção – dentro desse prazo não será co-

brada nova tarifa. O motorista não deve deixar para a última hora. Para quem não fez a inspeção 2012 Quem não realizou a inspeção do veículo no ano passado terá de pagar, além da tarifa da inspeção, uma guia no valor de R$ 46,40 (preço público) para que a prefeitura de São Paulo desbloqueie a inspeção do veículo para o ano de 2013. As duas guias devem ser pagas simultaneamente e, assim, após 72 horas, o agendamento será liberado. Nesse caso, o proprietário, seja qual for o final da placa, já poderá agendar a inspeção referente a 2013. As duas guias estão disponíveis no site da Controlar.


RINO COM

Caminhões Scania. Desempenho como o transporte de veículos nunca viu. Com força, potência e desempenho, os caminhões Scania oferecem tudo para que os seus negócios estejam sempre em movimento. Em todas as estradas, você realiza a melhor entrega, com mais segurança e a maior economia de combustível.

Respeite os limites de velocidade.

Faz diferença ser Scania.

TAUBATÉ

SÃO BERNARDO DO CAMPO

facebook.com/ScaniaBrasil

Cabine Scania.

Driver Support.

Serviços Scania.

Mais conforto, segurança e visibilidade. A melhor cabine da categoria.

Sistema de apoio que faz leituras sobre o modo como o veículo é conduzido e fornece sugestões ao motorista, visando melhorar o desempenho e aumentar a economia.

A Scania oferece uma série de soluções em serviços, com mão de obra qualificada para prestar o suporte adequado a cada ocasião e mais de 100 Casas Scania em todo o Brasil.

Av. Nicola Demarchi, 601 S. B. do Campo - SP - Tel.: (11) 2176-0000


Legislação

Em defesa da categoria

Sindicato enviou uma comitiva para participar da audiência pública em Brasília

A rota São Paulo – Brasília – São Paulo tem feito parte da rotina do presidente do Sindicato Nacional dos Cegonheiros, José Ronaldo Marques, o Boizinho. Nos últimos meses, ele viajou com frequência até a capital federal para defender os interesses da categoria nas audiências públicas onde se discutiram aperfeiçoamentos para a Lei 12.619, que estabelece a carga horária do motorista profissional.

A última reunião foi realizada no dia 25 de julho e em todos os encontros Boizinho levou as principais reivindicações do setor de transportes de carga para que a lei possa ser aplicada e cumprida integralmente. “Junto com outros presidentes de sindicatos e associações ligadas ao transporte de carga, encaminhamos sugestões para aperfeiçoar a lei. A aceitação está complicada. Há pessoas favoráveis e há contrários às nossas propostas. A votação na Câmara Federal está prevista para acontecer no dia 2 de julho”, explica o presidente. Além de Boizinho, também representaram o sindicato na última audiência pública: José Comitiva do Sindicato participa da última audiência pública da Cavalcante da Silva, comissão especial o Zé do Poste (vice-

Revista Cegonheiro

12

Boizinho conversou com vários deputados sobre a necessidade de mudanças na lei 12619

-presidente); Antônio Bezerra Dantas, o Antônio Magro (secretário geral); e Jaime Ferreira dos Santos (diretor). Muito diálogo Nas viagens a Brasília, Boizinho também apresentou as reivindicações do setor, aos responsáveis pelos principais órgãos de transporte do Brasil como Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes),


Maurício e Zé do Poste durante a leitura do texto com as sugestões de mudanças para a Lei 12619

Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), CNT (Confederação Nacional do Transporte), Contran (Conselho Nacional de Trânsito) e ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). “Em todos esses órgãos encontrei muita receptividade para atender nossas sugestões”, avalia. O presidente falou ainda com deputados federais como Espiridião Amin, Mário Junqueira, Gonzaga Patriota, Francisco Tenório, Vanderlei Macris, Junji Abe e Nilmar Ruiz, além do chefe de gabinete do governador de Pernambuco, Renato Thièbaut. “Nesses encontros, pedia o comparecimento desses políticos nas audiências públicas. Afinal, as mudanças que sugerimos são fundamentais para que a Lei 12619 seja

cumprida integralmente”, afirma Boizinho. Comitiva do Sindicato Uma comitiva do Sindicato Nacional dos Cegonheiros, formada por cerca de 50 pessoas, foi a Brasília no dia 18 de junho, com o fim de participar da audiência pública onde se fez a leitura do texto com as sugestões de mudanças para a Lei 12619. O objetivo era não só garantir o quórum, mas principalmente mostrar a força da entidade. “Comprovamos mais uma vez a representatividade e importância da nossa categoria” diz Boizinho. Outras entidades que também participaram das audiências públicas foram a União Brasil Caminhoneiro, Sinditac (Sindicato dos Transportes

Jaime e Antônio Magro com o deputado federal Leopoldo Meyer

de Carga de Goiânia e Região) e os sindicatos de transporte de carga de Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Espírito Santo.

Nelson Marquezelli presidiu a mesa que discutiu aperfeiçoamentos para a lei

13

Revista Cegonheiro


Gente

Amor à profissão

Foto tirada em 1970 durante viagem a Belém do Pará

Depois de vários anos na estrada, hoje Chico Cabeludo curte a família

Embora já tenha deixado de dirigir pelas estradas do Brasil, Francisco de Assis de Souza, mais conhecido como Chico Cabeludo, não perde uma oportunidade para colocar as mãos no volante. “Até hoje dirijo um caminhão pipa para levar água do rio São Francisco até minha chácara”, conta. Aos 66 anos, esse cegonheiro, nascido em Petrolina (PE), hoje é um aposentado que adora curtir a família. “Deus me deu muita saúde para trabalhar e progredir. Graças ao meu trabalho, criei meus filhos. Dois deles, o Carlos e o Fred seguiram minha profissão. Tenho dois sobrinhos, o David e o Julinho, e meu neto, John Herbert, que também seguiram pelo mesmo caminho e atuam no setor de cegonhas”, diz orgulhoso. Chico Cabeludo começou a dirigir bem cedo. Aos 16 anos, tirou a ressalva, uma espécie de pré-carteira de habilitação. “Naquela época, quem sabia dirigir ia até o inspetor de trânsito e tirava o documento. A ressalva era renovada a cada seis meses, se o motorista não se envolvesse em acidentes. Isso era feito até ele completar 18 anos”, relembra. A família, no entanto, era contrária a essa paixão por veículos e estradas. “Eles queriam que eu fosse sapateiro ou alfaiate, pois diziam que vida de motorista não é fácil. Meu irmão disse ainda que eu precisaria aprender um pouco sobre mecânica”, afirma. Chico Cabeludo seguiu o conselho do irmão e foi trabalhar numa oficina. Ali aprendeu tudo sobre o mundo das peças e dos motores. Revista Cegonheiro

14

Com seu caminhão Mercedes-Benz, Chico Cabeludo foi até Recife

A primeira chance para trabalhar como cegonheiro foi obtida junto ao conterrâneo Mário Melo Galvão, que hoje ocupa um cargo na diretoria da Brazul. “Ele não me conhecia, mas acreditou em mim. Graças a ele, dei meus primeiros passos nessa profissão”, diz. Quando se recorda dessa época, Chico Cabeludo se emociona e até deixa correrem algumas lágrimas. “Vim para São Paulo, na cara e na coragem. Peguei carona com o Zé Caxete que depois se tornou meu compadre. Quando cheguei, contei com a ajuda de outro amigo, o Chico da Viúva, que me acolheu na casa dele”, conta. Dos primeiros anos de estrada, ele recorda as dificuldades em rodar pelo Brasil. “Para atravessar o rio São Francisco, por exemplo, encarávamos filas de até dois dias. Não havia ponte e as balsas eram pequenas”, diz. Em suas andanças, Chico Cabeludo até contraiu malária, na cidade de Rio Branco. “Escapei da morte: tive febre muito alta, tremia de frio mesmo debaixo do sol. Fui atendido num posto do exército onde recebi comprimidos. Quando saí de lá, o médico me avisou que a malária voltaria e quando isso acontecesse, eu deveria alertar o médico de que já havia contraído a doença. E não deu outra. Passei mal quando passava por Minas Gerais. Fui socorrido novamente. Quando finalmente cheguei em São Paulo, mais uma vez contei com a ajuda do Mário Melo Galvão, que me levou a um hospital. Perdi muitos amigos por causa dessa doença”, lamenta.


Homenagem

Ele fez a diferença

Lachi conquistou o carinho e o respeito dos colegas de profissão

Há pessoas que nasceram para liderar e ser referência no setor em que atuam. Marcos Alberto Lachi, que faleceu recentemente vítima de câncer, foi uma dessas pessoas especiais e predestinadas ao sucesso. Com seu jeito simples, conquistou o carinho e o respeito dos colegas de profissão e soube, como poucos, tomar a frente de projetos para a melhoria da segurança dos cegonheiros e o fortalecimento da categoria. Nascido em São Paulo, Lachi pertencia a uma família de cegonheiros e tinha muito orgulho disso. “Mesmo internado, ele queria saber como estava o setor. O quarto dele era o mais animado do hospital. Chegamos até a fazer um churrasco. Imaginem: churrasco num quarto de hospital”, relembra a esposa, Isabel. Para falar um pouco sobre esse ser humano que fez a diferença na vida de quem teve o privilégio de conhecê-lo, a Revista Cegonheiro reuniu a esposa, Isabel; o amigo e sócio, Silas Ramos; o gerente de Relacionamento, Enésio Montalvão; e a coordenadora de Relacionamento da Tegma, Ilma Melo Rodrigues. Emocionados, os quatro relembraram momentos especiais ao lado de Lachi. “Ele era verdadeiro e demonstrava seu amor por meio de ações e não de gestos. Lachi era muito generoso com as pessoas”, afirma Isabel. Veja alguns trechos dessa reunião que foi uma homenagem a um homem especial. Revista Cegonheiro

16

A família

Isabel, Ilma, Enésio e Silas falaram para a Revista Cegonheiro sobre momentos especiais ao lado de Lachi

Marcos Alberto Lachi era filho de Horácio, conhecido no setor como Manga Verde. Os tios, Pombinho e Olívio, também eram cegonheiros. Quando garoto, costumava viajar com o pai que tinha um caminhão na TNorte – eles eram conhecidos como “Expressinho”. Ao completar 18 anos, tirou a carteira de habilitação, seguiu os passos do pai e botou o pé na estrada. O primeiro caminhão foi um Mercedes-Benz 1113. O casamento Companheira de Lachi há quase 30 anos, Isabel apoiou o marido em toda a sua carreira. Até mesmo quando ele vendeu tudo e foi tentar a sorte em Rondônia, em 1982. “Era um sonho do pai e ele o acompanhou. Moramos em Ariquemes até 1990. Lá nasceram nossos três filhos: Thaba-

ta, Thauany e Nathan. Tínhamos um restaurante para atender aos cegonheiros, no KM 564, da BR-364, que liga Cuiabá a Porto Velho. Muitos colegas passavam por lá, mas foram tempos difíceis. Pegamos até malária”, relembra Isabel. A vida no garimpo Com a decretação do Plano Collor que, tentando conter a hiperinflação, promoveu o confisco bancário nas contas de empresários e trabalhadores, a situação econômica da família que já não era boa, ficou ainda mais complicada. Para garantir o sustento da família, Lachi não poupou esforços e trabalhou até no garimpo. Era o garimpo Bom Futuro. “A vida sempre nos ensina muito. Nessa fase, aprendemos a importância da união. Nós, que já éramos muito unidos, ficamos mais fortes ainda”, diz Isabel. De volta para casa Com a cara e a coragem para recomeçar tudo, a família Lachi arrumou as malas e voltou para São Paulo. “Meu sogro ficou em Rondônia. Pegamos as malas e os três filhos e retornamos para o lugar onde estão as nossas raízes”, conta Isabel. Nessa época, Lachi foi contratado para trabalhar na Sinimbu. O reencontro No novo emprego, reencontrou um colega dos tempos de garimpo. Era Enésio Montalvão. “Eu trabalhava


casa cuidando dos meus três filhos. Isso o deixava tranquilo para seguir na estrada. Quando eu viajava, ficava agoniada. Era preciso passar pelo posto antes das seis horas e depois parar o caminhão. Era uma loucura”, conta Isabel aos risos.

Lachi com Marlene (irmã) e Ana (mãe)

numa empresa de ônibus, mas decidi ser aventureiro”, brinca. “Naquela época, o garimpo atraiu muitas pessoas. Deixei minha esposa, Elisabete, e meus dois filhos, Aline e Fernando. Quando as ações da mineradora Paranapanema começaram a cair, a situação mudou e vi que era hora de voltar. Como tinha experiência de 18 anos naquela empresa de ônibus, logo consegui um emprego na Sinimbu como chefe de oficina. Estava trabalhando quando, num belo dia, o Pombinho (o diretor Fernando Luiz Moreira) chegou com o Lachi. O mundo é pequeno mesmo”, comenta Enésio. O início de uma nova amizade “A empatia foi imediata”. O autor dessa frase é o amigo e sócio, Silas. “Ele era um grande companheiro. Era meu amigo de peito, meu irmão gêmeo. Ele fazia as coisas acontecerem. Era uma pessoa de muita luta e sempre batalhou pelos interesses dos cegonheiros. Muitas vezes, ele tinha a solução para casos que pareciam não ter solução. Por exemplo, quando sobrava carga na região Sul. Antes, era preciso esperar e carregar o caminhão. Com seu jeito simples, ele mostrou que era possível fazer um rearranjo e todos ganharem com isso. O modo como ele explicava os detalhes era muito engraçado. Ele falava com as mãos”, relembra. Corrida contra o relógio A cabine do caminhão foi o segundo lar de Lachi até 2004. “Viajamos juntos poucas vezes. Preferia ficar em

Ele acreditava no potencial das pessoas Ilma, coordenadora de Relacionamento da Tegma, afirma que Lachi inspirava as pessoas a dar o seu melhor. “Ele nos fazia acreditar que nada era impossível. Foi um dos apoiadores do Programa Forte da Tegma e idealizador do Projeto Vida. Pensar em como garantir a segurança dos cegonheiros era fundamental para Lachi. Por isso, ele estava sempre atento e pensava no que podia ser feito para conscientizá-los da importância de dirigir com segurança e com segurança chegar em casa. Hoje coordeno esses projetos graças ao apoio do Lachi. Ele acreditou no meu trabalho. Com ele, tudo ficava fácil. Nada era impossível”, diz. Da amizade à sociedade

Lachi e o filho Nathan

fundamos a Acat, eu estava num casamento quando o celular tocou. Era o Lachi do outro lado da linha. Ele disse: senta que vem bucha. Lachi era assim. Ficava ligado 24 horas para ajudar as pessoas – não importava quem era”, relembra Silas. O sucesso dessa iniciativa, encorajou a dupla a criar, em 2010, uma empresa de transportes: a Masil Ramos e Lachi. O avô Lachi A primeira neta, Isabella, nasceu no dia 2 de janeiro, quando Lachi já estava internado. A maternidade não ficava longe do hospital, por isso ele não teve dúvidas: vestiu um agasalho, escondeu a pulseira de identificação e foi conhecer a netinha. “Se ele queria algo, ele ia atrás. Ninguém era capaz de segurá-lo. Foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida. Ele queria muito ver a neta e não mediu esforços para isso”, conta Isabel.

Lachi adorava curtir a vida

A confiança entre Lachi e Silas era tão grande que, em 2006, eles fundaram a Acat (Associação dos Carreteiros Autônomos do Transporte) a fim de reduzir os custos do seguro. “Lachi era uma pessoa de visão e sempre se preocupava com o bem estar das pessoas. Lembro-me como se fosse hoje. Logo que

Mais de 200 afilhados Apesar do corre-corre diário, Lachi ainda encontrava tempo para se dedicar ao próximo. Desde 2011, ele e Isabel promoviam a sacolinha de Natal para 208 crianças da comunidade da Vila Nova Harmonia. “Com a ajuda dos amigos, organizávamos uma carreta e entregávamos os presentes numa escola estadual. Muitos faziam questão de entregar os presentes pessoalmente. Era um momento mágico e especial: ver a alegria e o sorriso estampado no rosto das crianças é muito emocionante”, lembra Isabel. 17

Revista Cegonheiro


Feiras e Exposições

Vem aí a 16ª Expo de Transportes

Boizinho e a diretoria do Sindicato na exposição de Flores da Cunha

O Sindicato Nacional dos Cegonheiros e a Conexão Eventos não param. Mal acabou a Expo Nacional de Caxias do Sul, já começam os preparativos para a 16ª Expo Nacional de Transportes do ABCD. Neste ano, a cerimônia de abertura acontecerá no dia 21 de agosto, no Pavilhão Vera Cruz, em São Bernardo do Campo. Os portões estarão abertos para o público entre os dias 22 e 24. A exposição vai das 15 às 22 horas e a entrada e o estacionamento são gratuitos. A expectativa é de superar os resultados alcançados no ano passado, quando a exposição bateu recorde de público e de faturamento. Em 2012, o evento gerou mais de R$ 165 milhões em negócios (volume 10% superior ao registrado no ano anterior) e recebeu mais de 31 mil pessoas (15% a mais que em 2011). Os números comprovam a importância dessa exposição que antes gerava cerca de R$ 30 milhões.

Sucesso nas terras gaúchas Com a participação de mais de 30 empresas, a Expo Nacional de Caxias do Sul gerou quase R$ 35 milhões em negócios – cifra que superou em mais de 20% a expectativa inicial dos organizadores. A exposição foi realizada entre os dias 8 e 11 de maio, nos Pavilhões de Exposição da Uva. No próximo ano, a exposição acontecerá em Flores da Cunha. A data e o local já estão confirmados: de 22 a 25 de maio, no Parque da Vindima. O estado do Rio Grande do Sul é muito importante para o Sindicato Nacional dos Cegonheiros. A região serrana, onde estão localizadas as cidades de Caxias do Sul e Flores da Cunha, concentra cerca de 20% dos cegonheiros. Por isso, quando a diretoria da entidade decidiu transformar a exposição em um evento nacional, escolheu esses dois municípios para sediar o evento.

No ano passado, a Expo de Transportes do ABCD recebeu mais de 31 mil pessoas

Revista Cegonheiro

18

Exposição é uma importante fonte geradora de negócios

Exposição em Caxias do Sul destacou as tradições gaúchas


Tecnologia

Fotos: Divulgação

Volvo movido a GNL e a diesel

A Volvo testa caminhão FM 460 com com uma nova tecnologia flex

A Volvo vem testando um caminhão importado da Suécia - o FM 460 cv, com uma nova tecnologia flex: 70% de GNL (gás natural liquefeito) e o restante, diesel. “Essa é uma tecnologia viável. Os primeiros caminhões movidos a GNL fabricados pela Volvo já estão circulando com sucesso na Europa e nos Estados Unidos. O gás liquefeito é uma importante alternativa para os atuais combustíveis”, afirmou o diretor de estratégia de caminhões do Grupo Volvo América Latina, Sérgio Gomes, durante apresentação do caminhão à imprensa. Os testes no Brasil estão sendo realizados desde fevereiro, em parceira com a White Martins, empresa líder na produção e comercialização de gases industriais e medicinais e primeira no país a liquefazer o gás natural, por meio do consórcio formado pela White Martins, GásLocal e Petrobras. A Volvo é pioneira entre as montaRevista Cegonheiro

20

doras de caminhões a adotar essa tecnologia. Segundo a montadora sueca, o sistema oferece aos veículos a mesma confiabilidade operacional que o motor diesel convencional. Caso o gás acabe, o sistema automaticamente passa para o diesel. O motorista recebe um alerta por meio de uma luz que se acende no painel de instrumentos. A tecnologia do motor é baseada no motor diesel convencional equipado com injetores para gás, um tanque criogênico com isolamento térmico de altíssima eficácia e um conversor catalítico. Segundo a Volvo, o diesel entra em ação no momento da ignição da combustão e o restante da potência é garantida pelo GNL.”Com esse projeto, mantemos o compromisso de trazer ao transportador brasileiro o que há de mais avançado em tecnologia do transporte”, disse o diretor de caminhões da Volvo no Brasil, Bernardo Fedalto.

Na Suécia, a produção em série de caminhões movidos a GNL começou no segundo semestre do ano passado. Além do Brasil, o modelo também está sendo testado na Ásia. O GNL é obtido por meio da liquefação do gás natural a uma temperatura de 162º Celsius. Nesse estado, é possível armazenar mais combustível no tanque, em comparação com GNV (Gás Natural Veicular).

O gás liquefeito é uma importante alternativa para os atuais combustíveis


Rodovias

Imigrantes ganha mais duas faixas Fotos: Maurício Rummens

Trecho com novas faixas vai da interligação Planalto até o acesso ao trecho Sul do Rodoanel

Com a promessa de reduzir o tempo de viagem entre a Baixada Santista e a Grande São Paulo em até 15 minutos em dias de maior movimento, o governador Geraldo Alckmin entregou, no dia 27 de maio, duas novas faixas de rolamento na rodovia dos Imigrantes. “A obra foi feita em prazo recorde. A obra da sexta faixa deveria começar somente em 2017, mas conseguimos adiantar para 2013”, declarou o governador. O trecho com as novas faixas é um dos mais movimentados da rodovia: vai da interligação Planalto (km 39,7) até o acesso ao trecho Sul do Rodoanel (km 26,2). Com isso, a capacidade de tráfego nessa região foi ampliada em 50%. As obras, que tiveram início em janeiro do ano passado, exigiram investimentos de R$ 33,8 milhões. Para abrir as novas faixas, foi necessário aterrar o canteiro central, fazer adequações no sistema de drenagem e implementar dispositivos de segurança e de sinalização. Somente na região do pedágio, na altura do km 32, o alargamento foi feito no lado externo da pista, com a escavação de um barranco. As obras incluem também a ampliação de duas pontes – uma no km 38 e outra no km 33 – e de dois viadutos – no km 34 e no km 38. De acordo com a Secretaria de Logística e Transportes, além de viabilizar obras, o Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, favorece os municípios cortados por rodovias da malha concessionada, com o repasse do ISS-QN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza). Desde 2000 esse imposto incide sobre a tarifa de pedágio. Até o final do ano passado, o repasse foi de R$ 117,9 milhões para a prefeitura de São Bernardo do Campo.

INVESTIMENTOS NA REGIÃO DO ABC

Capacidade de tráfego nessa região foi ampliada em 50%.

Revista Cegonheiro

22


Montadora

Fotos: Mathias Cramer

International inaugura fábrica

Unidade tem capacidade para produzir cinco mil caminhões por ano em três turnos de produção

Linha de montagem é flexível e tem capacidade de ampliação para atender às demandas futuras

No dia 11 de junho, a International Caminhões, empresa do grupo Navistar, inaugurou uma fábrica em Canoas (RS). Ali a International vai produzir o pesado 9800i (nas versões 6x2 e 6x4 com câmbio manual e automatizado) e o semi pesado DuraStar (nas configurações 4x2, 6x2 e 6x4) que são comercializados no Brasil e em outros países. Os dois modelos têm mais de 65% de índice de nacionalização e atendem à política de financiamento do Finame e ao programa do governo, Inovar Auto. Antes o 9800i e o DuraStar eram fabricados pela Agrale em Caxias do Sul (RS). Foram necessários apenas oito meses para concluir todo o processo de transferência de produção e a instalação de equipamentos. A unidade de Canoas tem 12 mil metros quadrados de área construída e capaRevista Cegonheiro

24

Waldey Sanchez, presidente e CEO da Navistar South America, fala na cerimônia de inauguração

cidade para produzir cinco mil caminhões por ano em três turnos de trabalho. Segundo o pre sidente da International Caminhões, Guilherme Ebeling, a linha de montagem é flexível e tem capacidade de ampliação para atender às demandas futuras dos mercados local e de exportação. Nesse mesmo complexo já operam a produção de motores MWM International e o Centro de Peças, que integram a unidade de negócios do grupo Navistar South America. De acordo com dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), a International Caminhões aumentou suas vendas em 37% nos cinco primeiros meses deste ano, na comparação com o mesmo período de 2012. No ano passado, a marca vendeu 521 caminhões e, em 2011, 384 unidades. A expec-

Da linha de produção sairão o pesado 9800i e o semi pesado DuraStar

tativa para este ano é que as vendas cresçam 35%. Produtos Para se adaptar às condições de clima e das estradas brasileiras, o 9800i recebeu 260 modificações. Equipado com o motor ISM, desenvolve 410 cv a 1.900 rpm e 2000Nm de torque a 1.200 rpm. De série, tem suspensão traseira a ar e freios ABS. O câmbio mecânico é o Eaton FTS-20112L de 13 velocidades – opcionalmente pode ser equipado com o câmbio automatizado Ultrashift, de 18 marchas. Um dos caminhões mais vendidos na América do Norte, o DuraStar conta com o motor MWM MaxxForce 7.2H de 274 cv e transmissão de seis marchas sincronizadas com eixo traseiro de dupla velocidade (de série nas versões 4x2 e 6x2).


Segurança

Cuidado com as queimadas

Número de queimadas à beira das estradas aumenta na temporada seca

Na temporada da seca, durante o outono e o inverno, o número de incêndios às margens das estradas sofre um grande aumento. De acordo com a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), nessa época são registrados cerca de 60% dos casos de todo o ano. Por isso, a agência estadual e as concessionárias lançaram a Operação Corta Fogo, uma campanha de conscientização dos motoristas. A iniciativa conta com a participação da Secretaria do Meio Ambiente do Estado, do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil estadual, entre outros órgãos. Segundo a Artesp, em 2012, foram registradas 5.389 queimadas nas estradas sob concessão, no estado de São Paulo. Desse total, 3.208 (59,5%) aconteceram entre junho e setembro. No anterior, foram 6.668 ocorrências, das quais 65,7% aconteceram no inverno. Esses números comprovam que, além de danos ambientais, as queimadas reduzem a segurança, pois a fumaça prejudica a visibilidade dos motoristas, aumentando o risco de colisões traseiras. Jogar bitucas de cigarro pela janela dos carros é uma das principais causas de queimadas. Outras causas são a utilização do fogo para limpeza de terrenos, queima de lixo, fogueiras, queimadas para fins agrícolas e balões. Dicas Durante a Operação Corta Fogo, as concessionárias distribuirão, nas praças de pedágio, folhetos com informações sobre os fatores que levam às queimadas e a maneira

como o motorista deve proceder, caso se depare com fogo em mata às margens das rodovias. A principal mensagem é pedir ao motorista que se comunique com o Corpo de Bombeiros, ao avistar fumaça ou focos de incêndio. Isso pode ser feito, ligando para o 193. O material também traz dicas de como evitar as queimadas - não atirar cigarros ou fósforos acesos às margens de rodovias, não soltar balões e evitar acender fogueiras perto das matas e em dias de vento. O folheto traz ainda os telefones do Disque Ambiente (0800-113-560); da Polícia Militar Ambiental (08000555-190); e da concessionária responsável pela rodovia onde o material está sendo distribuído. Outras dicas de segurança para o motorista são reduzir a velocidade; fechar o vidro do veículo; manter distância segura do veículo da frente; trafegar com farol baixo aceso; não ligar o pisca alerta com o veículo em movimento; e não parar na faixa de rolamento. Combate ao fogo Para agilizar o combate aos incêndios na mata, as concessionárias contam com carros-pipas localizados em pontos estratégicos ao longo das vias. Algumas concessionárias dispõem ainda de tanques rebocáveis e também firmaram parcerias com usinas, indústrias e outros estabelecimentos empresariais com estrutura para o combate ao fogo. Nos casos mais graves, o Corpo de Bombeiros é acionado. 25

Revista Cegonheiro


Premios

Tegma homenageia dez motoristas

Homenagem para os dez motoristas foi realizada no restaurante do Liau Hotels

A Tegma premiou os dez motoristas que obtiveram a melhor classificação no Projeto Redução de Avarias e Transit Time. Implantado em maio de 2011, o projeto incentiva e conscientiza o profissional a adotar medidas seguras para proteger e cuidar bem da carga. A cerimônia foi realizada no dia 7 de maio, no restaurante do Liau Hotels, em São Bernardo do Campo, e foi comandada pelo diretor do segmento de Logística Automotiva, Sineas Rodrigues Lial. Em seu discurso de abertura, o executivo destacou que “a parceria entre a Tegma e os motoristas resulta no aumento da qualidade em todas as operações de transporte”. O Sindicato Nacional dos Cegonheiros foi representado no evento pelo diretor César Wellington Pereira da Rocha (Tomatão). Entre os motoristas homenageados, um dos destaques foi Agnaldo Rangel de Paula, da frota 56857. Ele já foi premiado quatro vezes e recebeu o título de Motorista Destaque, Revista Cegonheiro

26

em 2011 e 2012. Na avaliação de Agnaldo, o projeto é um importante trabalho desenvolvido entre a Tegma e o transportador. “Para quem é autônomo como eu, ser reconhecido nesse projeto é muito importante e motivo de orgulho. Trabalho no setor há cerca de 17 anos e acredito que a experiência é fundamental. Além disso, é preciso ter atenção em tudo o que fazemos”, afirma. Ao lado de Agnaldo, também foram homenageados: Gustavo Rodrigues Amaral (frota 11558 / Nordeste ASL), Efraim Ramos da Silva Filho (frota 11574 / Entrega do Vale), Luiz Fernando Linck Alves (frota 21430 / Sul ASL), Márcio dos Santos Araújo (frota 51019 / Capital-Taubaté TVL), Maricélio João da Silva (frota 52749 / Norte TVL), Jefferson Nascimento (frota 54812 / Sul-Sudeste), Michel Alan Dias (frota 58535 / Interior), Márcio Reis dos Santos (frota 82030 / Cariacica) e Wilson Ferreira dos Santos (frota 90794 / Nortev Principal).

Gustavo Rodrigues Rangel foi um dos homenageados

Agnaldo já foi premiado quatro vezes e recebeu o título de Motorista Destaque em 2011 e 2012


Transparência, segurança e experiência que sua empresa precisa, aliada pela alta qualificação de seus profissionais    

Escrita fiscal e administração de tributos; Contábil: Balancetes, Livro Caixa, entre outros; Trabalhista: Folha de pagamento, encargos sociais e tributos afins; Abertura e Encerramento de empresas, DIRPF, Certidões Negativas.

Rua Mateos Demarchi, nº 280, Demarchi – S. B. Campo – SP Tel.: (11) 3996-3120 / 7830-4358 Nextel / ID: 97*102317

27

Revista Cegonheiro


Meio Ambiente

Parceria bem sucedida

O supervisor do Departamento de Podas do Sindicato Nacional dos Cegonheiros, Paulo Cícero da Silva, esteve reunido com o secretário do governo de Araçatuba, Valdivino Bittencourt, para falar sobre os resultados da parceria entre a Sindicato e a prefeitura para realizar a poda de árvores nas principais vias da cidade. Durante o encontro, Paulo entregou um exemplar da edição 131 da Revista Cegonheiro, que publicou matéria sobre esse trabalho e destacou a importância dessa parceria. A secretária de Comunicação Social, Rafaela Garcia; a chefe de divisão da gestão ambiental, Carmen Casimiro; a chefe de gabinete, Patrícia Fernandes da Silva, também participaram da reunião.

Como tudo começou

A iniciativa de realizar a poda de árvores em Araçatuba partiu do secretário de Finanças do Sindicato, Márcio Galdino. “Os motoristas da Transauto ligaram pedindo nossa ajuda, pois os galhos das árvores dificultavam o tráfego de caminhões, em especial das cegonhas, no centro daquela cidade. Imediatamente acionei a equipe de poda”, conta Márcio Galdino, para quem ações como essa comprovam que a entidade está sempre pronta a colaborar para o bem estar da comunidade. Segundo Paulo, a receptividade junto aos representantes do governo municipal não poderia ser melhor. “O secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Jorge Hector Rozas, não só permitiu que fizéssemos a poda

como colocou uma equipe à nossa disposição”, relembra. As vias beneficiadas foram as avenidas Joaquim Pompeu de Toledo, dos Araçás e Mário Covas e a rua Rangel Pestana. De acordo com a prefeitura todo o material retirado das árvores foi recolhido e enviado para o Ecoponto da cidade, onde há um triturador. Depois a matéria será aproveitada na produção de biomassa. A poda foi feita pela equipe 1, coordenada por Edilon Gonçalves e composta por Raimundo Nonato, Zeailton Bispo de Oliveira, Gaudêncio José de Lima e Vanderlei Martins Santana. O grupo contou com a ajuda de 13 funcionários da prefeitura e o apoio de dois caminhões basculantes para carregar os galhos.

Paulo em reunião com Rafaela, Carmem, Patrícia e Valdivino

De acordo com a prefeitura todo o material retirado das árvores foi recolhido e enviado para o Ecoponto da cidade Paulo entrega a Revista Cegonheiro para Valdivino Bittencourt

Revista Cegonheiro

28


Saúde

Frio exige cuidados com a conjuntivite

Paciente com conjuntivite deve fazer compressas geladas com água esterilizada

Embora seja uma doença ligada ao verão, a conjuntivite também pode ser transmitida nos dias mais frios. É que, com a queda da temperatura, as pessoas passam mais tempo em ambientes fechados, o que favorece a transmissão viral ou bacteriana. Por isso, investir na prevenção é a melhor forma de evitar o problema. As dicas são muito parecidas com as da gripe: evite locais fechados, não mantenha contato com pessoas contaminadas, lave as mãos e o rosto com água e sabão regularmente, troque as toalhas e roupas de cama com frequência, não as compartilhe com outras pessoas e use o álcool gel para higienizar as mãos e objetos de uso comum, como telefone e computador. Segundo o oftalmologista do

Instituto de Infectologia Emílio Ribas, Marcos Guerra, a conjuntivite se caracteriza pela inflamação da membrana conjuntiva que cobre o olho e a superfície das pálpebras. “Caso haja suspeita de ter contraído a doença, a pessoa deve procurar imediatamente um médico e buscar tratamento”, recomenda. Os principais sintomas da doença são olhos avermelhados, lacrimejamento, sensação de areia nos olhos, pálpebras inchadas e avermelhadas, secreção amarela, verde ou branca, pálpebras grudadas ao acordar, intolerância à luz e visão borrada. Assim que o doença for diagnosticada, o paciente deve evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal. “Ao acordar, o pacien-

te deve lavar bem o rosto e fora do olho com xampu neutro ou sabonete líquido. Em seguida, usar um colírio para aliviar o desconforto. Também é recomendável fazer compressas geladas com água esterilizada”, afirma o oftalmologista. Ele ainda explica que a principal diferença entre a conjuntivite viral e a bacteriana é que no primeiro caso os olhos do paciente lacrimejam com frequência e sente dores fortes. No outro tipo há secreção abundante nos olhos. Segundo dados do Centro de Vigilância Epidemiológica, órgão ligado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em 2012 foram registrados 295 mil casos da doença, ao longo do ano. 29

Revista Cegonheiro


Revenda

Auto Sueco São Paulo está investindo R$ 2 milhões na filial de Campinas

Auto Sueco São Paulo investe R$ 2 mi em Campinas Auto Sueco São Paulo está investindo R$ 2 milhões na filial de Campinas. O investimento faz parte dos planos de ampliação e modernização da rede. “Esse valor será aplicado em equipamentos, estrutura e pavimentação, além de novas instalações da concessionária. Com isso, teremos novos boxes na oficina”, afirma o diretor superintendente da Auto Sueco São Paulo, Mário Oliveira. Dentro do projeto está prevista a instalação da “sala dos motoristas” com banheiros, vestiários, televisão, mesa de jogos, cozinha e acesso à internet - para os motoristas descansarem enquanto aguardam a realização dos serviços nos veículos. Oliveira destaca a implantação de uma nova formatação dos processos que vai aumentar a agilidade e a efiRevista Cegonheiro

30

ciência no atendimento, sem acarretar custos adicionais na manutenção. Na avaliação do executivo, essas melhorias deverão elevar o volume de negócios na unidade de Campinas em cerca de 22%, na comparação com o ano passado. A empresa também está de olho na sustentabilidade, com ações de melhoria na coleta seletiva e na separação de resíduos de óleo e lubrificantes. Haverá ainda melhor aproveitamento da luz natural ,para reduzir o consumo de eletricidade. Instalada em um terreno de 26.000 m² no entroncamento da Rodovia Anhanguera com a D. Pedro I, a concessionária atende à Grande Campinas e região. A unidade conta com um setor de venda de veículos novos e usados, centro de

reforma de caminhões e ônibus, oficina especializada e venda de pneus e peças genuínas Volvo. Sobre a Auto Sueco São Paulo A Auto Sueco São Paulo é uma empresa do grupo português Auto Sueco, que atua no Brasil desde 2007 e tem operações em 14 países da América do Norte, América Central, Europa e África, além do Brasil. Rede exclusiva de concessionárias de caminhões e ônibus Volvo da Grande São Paulo, Vale do Paraíba, Região de Campinas e Baixada Santista, a empresa conta com sete unidades (São Paulo, ABC, Santos, Caçapava, Porto Ferreira, Guarulhos e Campinas) e um posto de atendimento em São Bernardo do Campo, para serviços rápidos.


Restrições de Tráfego

para carretas cegonhas em

2013

De acordo com o Departamento da Polícia Rodoviária Federal – Coordenação Geral de Operações, portaria nº 1, de 14 de dezembro de 2012, publicada no Diário Oficial da União em 1º de fevereiro de 2013, fica restrito o trânsito de Combinações de Veículos portadores de AET em rodovias federais nos períodos de feriados e grandes eventos de 2013.

RESTRIÇÃO DE TRÂNSITO EM TODAS AS UNIDADES DA FEDERAÇÃO OPERAÇÃO

DIA DA RESTRIÇÃO

Carnaval

Semana Santa

Corpus Christi Proclamação da República

Fim de Ano

HORÁRIO DA RESTRIÇÃO

08/02/2013 (sexta -feira)

16:00 às 24:00

09/02/2013 (sábado)

06:00 às 12:00

12/02/2013 (terça-feira)

16:00 às 24:00

13/02/2013 (quarta-feira)

06:00 às 12:00

28/03/2013 (quinta-feira)

16:00 às 22:00

29/03/2013 (sexta-feira)

06:00 às 12:00

31/03/2013 (domingo)

16:00 às 24:00

29/05/2013 (quarta-feira)

16:00 às 22:00

02/06/2013 (domingo)

16:00 às 22:00

14/11/2013 (quinta-feira)

16:00 às 24:00

15/11/2013 (sexta-feira)

06:00 às 12:00

17/11/2013 (domingo)

16:00 às 24:00

24/12/2013 (terça-feira)

12:00 às 22:00

25/12/2013 (quarta-feira) 31/12/2013 (terça-feira) 01/01/2014 (quarta-feira)

16:00 às 24:00 12:00 às 22:00 16:00 às 24:00

Restrição de Trânsito na BR – 101, entre os municípios de Rio Bonito e Itaboraí, Km269 a 308 do Rio de Janeiro e na BR – 493, nos municípios de Magé e Itaboraí, Km 0 ao 26 OPERAÇÃO

DIA DA RESTRIÇÃO

Carnaval

HORÁRIO DA RESTRIÇÃO

08/02/2013 (sexta-feira)

06:00 às 19:00

09/02/2013 (sábado)

06:00 ás 19:00

13/02/2013 (quarta-feira)

12:00 às 22:00

17/02/2013 (domingo)

12:00 às 22:00

Restrição apenas nos Estados da Bahia, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte OPERAÇÃO

DIA DA RESTRIÇÃO

Festejos Juninos (São João)

HORÁRIO DA RESTRIÇÃO

21/06/2013 (sexta-feira)

12:00 às 20:00

22/06/2013 (sábado)

15:00 às 22:00

23/06/2013 (domingo)

15:00 às 22:00

24/06/2013 (segunda-feira)

06:00 às 12:00

Restrição apenas no Estado do Rio de Janeiro OPERAÇÃO Jornada Mundial da Juventude

Revista Cegonheiro

32

DIA DA RESTRIÇÃO

HORÁRIO DA RESTRIÇÃO

24/07/2013 (quarta-feira)

14:00 às 24:00

28/07/2013 (domingo)

12:00 às 24:00


AGORA É SÓ ESCOLHER. TODA LINHA CHEVROLET DIRETO PARA VOCÊ!

AQUI VOCÊ TEM BENEFÍCIOS ESPECIAIS E ATENDIMENTO PERSONALIZADO. NÃO VAMOS PERDER NEGÓCIO! Plantão:

Parceria:

VIAMAR ABC CAMINHO DO MAR, 2227 RUDGE RAMOS, ABC - SP 4367 8082 | 4367 8090 VIAMAR, 19 ANOS

| TAMBÉM EM MAIS 6 LOJAS EM SÃO PAULO E 4 NO RIO DE JANEIRO 33

Revista Cegonheiro


LICENÇAS Autorização para o tráfego de veículos com carga especial

O Sindicato Nacional dos Cegonheiros tem a disposição dos seus associados e motoristas, o Departamento de Licenças, específico para dar entrada na documentação para a retiradade Licenças Estaduais e Federal de acordo com as normas exigidas pelo DER – Departamento de Estradas de Rodagem e do DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes.

ONDE TIRAR AS LICENÇAS São Bernardo do Campo-SP Sede Central – Rua: Luiz Barbalho, 07/11 – Bairro Demarchi Licenças Federal e Estaduais

(11) 4346.5508

Camaçari / Bahia Rua: Gurupi, 23 – Bairro Goiana Licenças do Estado da Bahia

(71) 3622-6500

Gravataí / Rio Grande do Sul Av. Eli Correa, 6.651 – RS 030 – Bairro Passo da Cavera Licenças do Estado do R.G. do Sul

(51) 3431-4848

São José dos Pinhais / Paraná Rua: Tubarão, 112 – sala 02 – Bairro: Borda do Campo Licenças dos Estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Tocantins, Paraná, R.G. do Sul, Goiás e São Paulo

(41) 3385-8245

São José dos Campos / São Paulo Rua: Ernesto Júlio Nazaret,201 Vila Tesouro Licenças Federal e Estaduais

(12) 3906-0807

Tocantins (Licença Estadual)

Rio de Janeiro (Licença Estadual)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Contrato Social e CNPJ (pessoa jurídica) -CPF e RG (Pessoa Física) -Licença Federal 4,95m -Todos documentos autenticados

- Documento Cavalo Mecânico e Carreta - RG e CPF (proprietário da empresa) - Contrato Social - Requerimentos (no Sindicato)

São Paulo (Licença Estadual e Federal) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

Santa Catarina (Licença Estadual)

Minas Gerais (Licença Estadual) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Procuração (retirar no Sindicato) -Contrato Social (pessoa jurídica) -CPF e RG (pessoa física)

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta

Goiás (Licença Estadual)

R. Grande do Sul (Licença Estadual) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

-Documento Cavalo Mecânico e Carreta -Licença Federal 4,95m

Paraná (Licença Estadual e Federal) -Documento Cavalo Mecânico e Carreta

-Documento do Cavalo Mecânico e Carreta

ATENÇÃO MOTORISTAS

Licenciamento São Paulo 2013 Final de Placa

1e2 3, 4 e 5 6, 7, e 8 9e0

Revista Cegonheiro

34

Bahia (Licença Estadual)

CAMINHÕES Mês do Licenciamento

Setembro Outubro Novembro Dezembro

CARRETAS AUTOMÓVEIS MOTOS Final de Placa Mês de Licenciamento

1 2 3 4 5e6 7 8 9 0

Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro


35

Revista Cegonheiro


Classificados Dambroz 2002, com pneus (Dacunha). Tratar com Pai Herói (11) 9-9293-5379 Dambroz 2000, com pneus e cintas (Transauto). Tratar com Bauruzinho (14) 8115-6900 Dambroz 94, aberta e elétrica, verde. Valor a combinar. Tratar com Vilson-Melancia (11) 4412-0159 e 9958-5510 Dambroz 2008, alugo. Tratar com Zé Valter – TN (11) 7809-7712 e ID: 90*12354 Engerauto 1998, alongada, preta e amarela. Tratar com Miguel (Tegma) (48) 9985-1709 Três Eixos 2007 – Tratar com Márcio Galdino 7881-4656 Três Eixos 2000 e 2001 – Robocop (Original). Tratar: (54) 3027 – 7966 com Joel Três Eixos 2003-2003, alongada, semi-robocop, Tratar: (11) 753-8856 Valter Zanetti Dambroz 1989 – Preta, carreta reformada, estado de nova, impecável. Tratar com Mário (11) 7871-1282 / 7730-8474 Três Eixos 97/98/99. Aberta, alongada para caminhões frontal, carrega sete Toyota. Tratar com Joel - TG (54) 3027-7966 Três Eixos 2006, Robocop, com pneus e cintas. Tratar com Nelson -TG (54) 3221-8501 Dambroz, ano 2000, convencional, pneus e cintas Brazul. Tratar com Bruno (11) 99389-0869 e 30*56894 Engerauto, ano 1996, elétrica, capacidade para 11 carros. R$ 40 mil. Tratar com Salvador Corrêa (11) 9390-5898 e (11) 4347-9728 Três Eixos, 2005, amarelo, robocop, em bom estado e pintura nova. Tratar com Gersino (11) 8287-9862 e (11) 7708-5061 Três Eixos, 2003, convencional, preto e pronta para trabalhar. Tratar com Gersino (11) 8287-9862 e (11) 7708-5061 Duas carretas Dambroz, robocop, 2008. Tratar com Márcio Galdino (11) 78814656, 6348-2425 e 80*2223 Carreta Robocop Dambroz 2003, reformada em 2010 e com pistões novos. Padrão Tegma. Impecável. Tratar com Wadson (11) 7661-3377 e (79) 9876-9353 Vendo ou alugo carreta cegonha Três Eixos, ano 1997, freio novo, cor verde Dacunha, aberta e alongada. Ótimo estado de conservação. Engata caminhão Toco. Valor: R$ 38 mil. Carreta cegonha Dambroz, ano 2000, aberta, alongada, engata caminhão truckado, cor verde Dacunha. Ótimo estado de conservação. Freio feito há dois meses. Valor: R$ 39 mil. Carreta FNV, ano 91, aberta, alongada, cor preta, toda reformada como Engerauto, boa de carga, engata caminhão Toco. R$ 28 mil. O aluguel de qualquer carreta é de R$ 2.000 por mês. Tratar com Valdivino Neto (Val das Tintas) (11) 7009-3838, 3423-1555 e 966*10355 Vendo conjunto Volkswagen Constellation 19370, ano 2009, vermelho e carreta Contin Robocop, ano 1987, verde toda reformada. Preço total: RW 210 mil. Se for vendido separado, R$ 150 mil (cavalo) e R$ 60 mil (carreta). Tratar com Sílvio (11) 97717-3278 e 7*3199 Carreta Engerauto 1998, padrão Brazul amarela, alongada e preparada para “cara chata”, boa de carga (sete pickups e três médios), com oito pneus semi usados. Tratar com Hamilton (11) 98114-0119 Carreta Três Eixos, 2001, com pneus em ótimo estado. Tratar Toninho Pirajuí (11) 98361-6717 Carreta Engerauto, ano 2000, verde, alongada, com pneus e cintas. Preço: R$ 40 mil. Tratar com Nilton (11) 98644-5354 e 99263-2336

Revista Cegonheiro

36

Carreta Dambroz 2008, azul (Transauto), com pneus e cintas. Tratar com Reginaldo (11) 7738-7296 9*43047 Carreta Robocop Goldin 1987 com rodas e pneus. Capacidade para 11 carros. Totalmente reformada. Preço: R$ 43 mil. Tratar com Sílvio (11) 7717-3278 Carreta Nego 2008, verde e com pneus. Tratar com Hong (13) 9112-2716 Vendo ou alugo as seguintes carretas: Dambroz 2000/2001, aberta, convencional, preta, R$ 38 mil. Três Eixos, 1997/1997, aberta, convencional, preta, R$ 37 mil. Dambroz, 1998, aberta, alongada, convencional, verde, R$ 39 mil. Três Eixos 1997/1997, aberta, alongada, convencional, verde, R$ 39 mil, Dambroz 2000/2000, aberta, alongada, convencional, engata truck, verde, R$ 39 mil. FNV 1991, aberta, alongada, convencional, R$ 28.500. Tratar com Valdivino Neto (Val das Tintas) (11) 7009-3838, 3423-1555 e 966*10355

Volvo FM 320 E 340 4X2 ANOS 4X2 ANOS 2000,2001,2003,2006 Tratar (54) 3027-7966 com Joel Scania R113 320 E ANOS 1997 e 1998 Tratar (54) 3027-7966 com Joel VW Constelation 19320, 2006/2006, branco, pneus novos, ótimo estado, revisões em dia. Tratar: (11) 7871-1282 / 7730-8474 com Mário Iveco Stralis, 2008/2009,modelo Power cegonheiro, vermelho Tratar: (11) 8349-6033 / 5514-2461 com Geraldo –Transzero MB Axor 2040, 2008/2008, único dono. R$ 190 mil. Tratar: (11) 94303098/ ID 55*100*30421 (Cajaiba – TG) MB 1634, 06, branco.Tratar:(11) 94418547 com Umberto Nóbile – TS MB 608 Dguincho,1980. R$ 30 mil. Tratar: (11) 99134-8945/7833-2201/ID 84*23068 com Gilberto - TN Iveco Stralis, 2009,modelo Power cegonheiro, turbina e unidades novas, vermelho, pneus novos. Valor: R$ 210 mil. Tratar: (11) 9935-7917 com Delmiro – TNorte Scania G380 – 4x2 2008/2008, Vermelho. Tratar: 99162-8053 / 7895-1915 Carlos Caminhão Mercedes-Benz 2035 4x2, ano 2008, branco. R$ 155 mil. Tratar com Edmilson (11) 99932-5637 Axor 2035, branco, 2007/2008. Tratar com Silvana ou Félix (11) 97028-9782, 98436-3376, 11*6514 ou 7734-5921 Ford Cargo 1418 Toco, turbinado e reduzido, ano 1988, prata, com baú de sete metros. Preço: R$ 45 mil. Tratar com Ademir (Tegma) (11) 7273-2933 Axor 2035, 2008, prata, completo e em bom estado de conservação. Tratar com Márcio Galdino (11) 7881-4656. Axor 2044, 2008, prata, completo, com motor e câmbio revisados. Tratar com Márcio Galdino (11) 7881-4656. Mercedes Axor 2040, ano 2009, vermelho e em ótimo estado. Tudo original. Preço a combinar. Tratar com Brandão (Transauto) (11) 99141-7572 e 4109-2280 Volvo FH 440, ano 2009/2010, só trabalhou com cegonha. Único dono. Valor: R$ 230 mil. Tratar com Nilton (Transauto) (11) 4127-9324 e 987847600 Volvo FH 6x2, Globetrotter, 2012/2012, branco, completo e em perfeito estado de conservação. Pronta entrega. Valor: R$ 340 mil. Aceito caminhonete em troca. Tratar com Peterson, da Transzero (11) 98124-1450

Turbo Intercooler Dieses 4P Automático – Preto Km – 120.000. Tratar Wagner ID: 960*7864 / 7769-3096 Fox 2009/2010 – Completo, Vermelho, Km 15.000 – R$ 28.000,00. Tratar: (11) 8329-1412 e 4352-2054 – Domingos (Brazul) Fiat Strada Working CD 1.4 flex, 2010, completa. Tratar com Erivaldo (11) 8688-5488 Blazer azul escuro, completa, 2000. R$ 32.000,00. Tratar com Milton (11) 6193-9819 e 9646-4902 Moto ano 97. Tratar com Itamar – TG (11) 9222-5234 e ID 9*67333 Caminhoneta 82 cabine dupla, original, turbinada, hidráulica, raridade. Tratar com Daniel-TNorte Curitiba - BZ (15) 3278-1214 Pajero, ano 98, prata, motor novo, a gasolina. Tratar com Itamar – TG (11) 9222-5234 e ID 9*67333 Citroen ZX furion, 1995, completo,1.8. Tratar com Geraldo – Sindicato (11) 9876-4955 e 4357-9255 Voyage confortline1.6,flex,09/10,comp leto. Tratar com Enzo (11) 4396-1869 e 7765-2487 Uno 2009, azul metálico, duas portas, completo, flex. Tratar com Marcelo – BZ Taubaté (12) 9239-2287 e 9178-2857 Golf Black Edition 2010/2011, preto, completo. R$ 50.400,00. Tratar com Márcio Galdino (11) 7881-4656 S10, 4x4, 2010 modelo 2011, turbo, branco, 25 mil quilômetros rodados, carro de garagem, motor MWM. R$ 69,5 mil. Tratar com Geraldo Saraiva Filho (11) 7076-0632, 4109-1279 e 4358-1313 D20, 86, turbo, vermelho perolizado, segundo dono, 160 mil quilômetros rodados, carro de garagem, com guincho na frente. R$ 32,5 mil. Tratar com Geraldo Saraiva Filho (11) 7076-0632, 4109-1279 e 4358-1313 Moto Yamaha YBR 125, 2008 e em ótimo estado. Tratar com Nelson (11) 98442-0969 e 99477-8859 Moto Honda Falcon 400 cc, ano 2006, preta. Ótimo estado. Acompanha baú e dois capacetes. Preço: R$ 10 mil. Tratar com Edgar (11) 99711-5511 Moto BMW GS 1200 R, 2009/2009, prata. Vendo ou aceito troca por carro ou outra moto. Tratar com Peterson (11) 98124-1450 e 916*855 Saveiro Cross 2012, cinza, completa. Preço: R$ 39 mil. Tratar com Márcio Galdino (11) 7881-4656 Vendo ou troco Siena ELX Flex, ano 2010, completo. Único dono. Tratar com Nilton (Transauto) (11) 4127-9324 e 98784-7600

Apartamento no centro de Diadema, três dormitórios, 65m², churrasqueira, duas piscinas, de festa, sala de ginástica. Valor: R$ 215.000,00.Tratar com Eduardo – Cazu (11) 6710-9965 Sítio cinco alqueires, rodovia Castelo Branco Km 162, em Porangaba. Tratar com Buriti (11) 9943-8656 e 69495995 Sítio Pilar do Sul-SP próximo a Sorocaba,1 e ½ alqueire formado. Tratar com Daniel TNorte Curitiba – BZ (15) 3278-1214 Terreno em Piedade, próximo a Soro-

caba. R$ 25.000,00.Troco por carro. Tratar com Marcinho TG (15) 33114043 e 9574-0272 Casa no bairro Demarchi. Vende-se valor R$ 450 mil ou aluga-se. Quatro dormitórios (sendo uma suíte), três wcs, cinco vagas, dois terraços, copa, cozinha planejada, sótão, salão de festas e depósito. Tratar com Maria Lúcia (11) 4347-6001 e 9136-2383 Sobrado no Terra Nova II, três dormitórios amplos, uma suíte com varanda. Todo reformado e tudo em porcelanato, Possui jardim de inverno na sala, cozinha embutida, rack sob medida, copa e coifa. Valor: R$ 400.000,00. Tratar com Nildo (11) 7364-4324 e 4396-9008 Cobertura duplex (nova) no centro de São Bernardo do Campo. Tratar com Jorge - BZ (11) 6734-4797 Casa em Mongaguá, dois dormitórios, um com suíte, sala, cozinha e garagem para seis carros.Toda mobiliada (a 500 metros da praia) Valor R$ 140.000,00. Tratar com Sônia (11) 8287-1084 Apartamento novo em Nova Petrópolis (São Bernardo do Campo). O imóvel tem dois dormitórios, sala, cozinha, WC, área de serviço com sacada, área de lazer e piscina, etc. Área útil de 49 metros. Entrega prevista para abril de 2013. Preço: R$ 250 mil. Tratar com Salvador (11) 4347-0931 Apartamento no Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo. Com dois ou três dormitórios, duas garagens, área de lazer, área de construção 100 metros quadrados. Entrega prevista em julho de 2012. R$ 330 mil mais saldo de prestações. Tratar com Guilherme6605-7953 Casa em Dias Dávila (BA) com 850 metros quadrados de terreno. A casa possui quatro quartos (dois com suíte), sala, cozinha, banheiro e varanda. Tem ainda gramado na frente e várias árvores frutíferas. Vendo ou troco por um cavalo e carreta. Tratar com Angela (71) 9178-3389 e 966*8632 Vendo uma casa no Jardim Nosso Lar (próximo ao Clube da Ford). O imóvel possui dois dormitórios (sendo um deles com suíte e sacada), sala, cozinha, banheiro, lavanderia e garagem com portão automático e capacidade para quatro carros. Tratar com Eraldo ou Silvana (11) 98397-4705 e 98384-4799 Vendo ou troco chácara em Boituva por uma casa em São Bernardo do Campo ou Santo André. A chácara fica a quatro quilômetros da cidade, possui pomar e quarto para hóspede. Tratar com Nilton (Transauto) (11) 4127-9324 e 98784-7600 Vendo ou troco apartamento no Condomínio Praia Center, a 50 metros da praia do Morro, em Guarapari (ES). Com área total de 106,54m², o imóvel tem um quarto, uma suíte, sala de estar, varanda (sacada), um banheiro, um lavabo e uma cozinha e área de serviço. Todo mobiliado. Tratar com Washington (43) 9105-4141

JJazigo com quatro gavetas, cemitério Jardim das Colinas. R$ 15 mil. Tratar com Juliana – Brazul 8813-4592 Tanque de 400 litros, original, Scania, semi novo e um jet-ski Yamaha, modelo VX Cruiser, 2008, semi novo, com 20 horas, nas cores preto e dourado. Tratar com Luís 99285-6711

ANUNCIE

4346-5507

(11)

e-mail: revistacegonheiro@sindicatodoscegonheiros.com.br

Toyota Hilux SW4 3.0 SRV 4X4 16V


37

Revista Cegonheiro


Profile for Sinaceg

Revista Cegonheiro - Edição 134  

Revista Cegonheiro - Edição 134  

Profile for sinaceg
Advertisement