Page 1

DESTAQUE_________________ SIMOV PARTICIPA DE REUNIÃO DO SETOR COM O GOVERNADOR BETO RICHA O Presidente do Simov Luiz Fernando Tedeschi, o Vice Aurélio Sant'anna e o Tesoureiro Norbert Heinze estiveram presentes na reunião

Lideranças empresariais dos setores de madeira e móveis do Estado, com apoio da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), apresentaram nesta terça-feira (1º) ao governador Beto Richa demandas que consideram prioritárias para aumentar a competitividade dos segmentos. Os empresários pediram ao governo soluções para alguns fatores que têm elevado os custos de produção das indústrias locais, como o alto preço dos pedágios, os valores cobrados para movimentação de contêineres no Porto de Paranaguá e os índices de reajuste aplicados ao salário mínimo regional. O grupo se encontrou ainda com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni, e também pediu apoio da Casa na busca por soluções para os temas apresentados. O presidente da Fiep, Edson Campagnolo, que acompanhou os empresários, destacou a grande representatividade dos dois setores no encontro com o governador. “Temos aqui representantes de todos os sindicatos empresariais desses setores, de todas as regiões do Estado, o que mostra a união do segmento”, afirmou Campagnolo. Ele também ressaltou ao governador a importância dos setores para a economia paranaense.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


DESTAQUE_________________ Atualmente, a indústria da madeira emprega 42 mil trabalhadores no Paraná, enquanto a de móveis gera mais 43 mil empregos. “Mas esses e outros setores da indústria têm sentido dificuldades, por isso trazem algumas demandas pontuais que podem ajudar a manter sua competitividade”, afirmou. O empresário Paulo Roberto Pupo, presidente do Sindicato das Indústrias da Madeira de Imbituva (Simadi) e coordenador do Conselho Setorial da Indústria da Madeira da Fiep, afirma que entre 2004 a 2011 o setor madeireiro fechou mais de 15 mil postos de trabalho no Paraná, segundo dados oficiais do Ministério do Trabalho e Emprego. O segmento, que exportava boa parte de sua produção especialmente para os Estados Unidos, foi um dos que mais sofreu com a crise internacional de 2008. Agora, quando começa a recuperar parte das exportações, enfrenta problemas de custos elevados para movimentação de contêineres no Porto de Paranaguá. “A administração do porto realizou uma série de melhorias que aumentaram a eficiência do terminal, mas os armadores não repassaram aos clientes as reduções de custos que tiveram com essas melhorias”, disse Pupo, acrescentando que atualmente são movimentados cerca de 5 mil contêineres de madeira no porto por mês. “Com isso, hoje os custos para movimentação em Paranaguá estão 30% mais altos do que nos portos de Santa Catarina”, explicou. Segundo ele, muitas empresas paranaenses já têm optado por exportar pelos terminais catarinenses. Outro ponto que de acordo com os empresários tem contribuído para a elevação dos custos das empresas é o preço do pedágio no Paraná. “A maioria das empresas desses setores é do interior do Estado e o pedágio impacta duas vezes em suas planilhas de custos, já que elas precisam transportar tanto os insumos para a produção quanto seus produtos finais”, afirmou Campagnolo. “Sabemos que o governo vem realizando negociações na questão do pedágio, mas o setor produtivo precisa de soluções urgentes, já que pagamos tarifas muito superiores do que as praticadas em outros estados”, completou o presidente da Fiep. Em relação às duas questões, o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, que também participou da reunião, afirmou que o governo vai levar em conta as demandas dos empresários. No caso do porto, a reivindicação será levada à superintendência da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) para que sejam analisadas as providências que podem ser tomadas. Em relação ao pedágio, ele disse que o governo do Estado deve ter em mãos até o fim deste mês dois estudos que encomendou de instituições independentes, que vão apontar cenários viáveis para adequar as concessões. O governador Beto Richa acrescentou que, quando os estudos estiverem concluídos, vai conversar com as entidades representativas do setor produtivo para definir a melhor solução para o problema do pedágio. “Sabemos que o setor produtivo é onerado pelos preços elevados das tarifas, mas existem contratos que precisam ser obedecidos. Quero decidir em conjunto com a sociedade organizada qual é a melhor solução para essa questão”, declarou.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


DESTAQUE_________________ Mínimo regional Apesar das preocupações na área de infraestrutura, a demanda mais defendida pelos empresários foi a dos reajustes do salário mínimo regional. Segundo as lideranças das indústrias madeireira e moveleira, os índices muito acima da inflação definidos pelo governo nos últimos anos, apesar de não valerem diretamente para as categorias profissionais com convenções coletivas assinadas, geram pressão por parte dos trabalhadores nas negociações. “Essa interferência do Estado é extremamente negativa e afeta todos os setores porque fica difícil sentar à mesa e negociar”, afirmou o empresário Gilson Berneck. Segundo ele, as convenções devem ser pautadas pela livre negociação, que leve em conta a realidade de cada setor e de cada região. “O Estado deve deixar a iniciativa privada tocar sua vida. É preciso coragem para isso, mas precisamos corrigir a política do mínimo regional, que está afetando a competitividade de toda a indústria paranaense”, concluiu Berneck. O empresário João Alberto Soares de Andrade, presidente do Sindicado das Indústrias da Madeira e Mobiliário do Oeste do Paraná, ressaltou que o setor produtivo tem perdido o poder de negociação com a atual política do piso regional. “Participo de negociações coletivas há 20 anos e desde que surgiu o mínimo regional, ele virou parâmetro. Não se abre uma negociação abaixo do índice indicado para o mínimo. Os ganhos reais para os trabalhadores devem ocorrer, mas baseados em negociação, o que foi perdido”, disse. Para Nelson Poliseli, presidente do Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas, principal polo do setor no Estado, essa situação tem prejudicado efetivamente a competitividade das empresas paranaenses. “Os pisos de outros estados são menores, o que prejudica nossa concorrência com eles”, declarou. Após ouvir explicações do secretário do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Cláudio Romanelli, também presente no encontro, o governador Beto Richa propôs uma nova reunião para que sejam confrontados números apresentados pelos empresários e pelo governo do Estado. “O estilo do nosso governo é democrático, transparente. Sou sensível à preocupação dos empresários e estou disposto a retomar o diálogo, de forma madura, com uma discussão técnica, para chegarmos a um denominador comum”, afirmou o governador. “Esta é uma decisão política sim, porque ocupo um cargo político, mas é importante que ela tenha um caráter público”, completou. Assembleia Legislativa Depois do encontro com o governador Beto Richa no Palácio Iguaçu, os empresários foram até a Assembleia Legislativa do Paraná, onde se reuniram com o presidente da Casa, deputado Valdir Rossoni. Eles apresentaram as mesmas demandas ao parlamentar e pediram apoio do Legislativo estadual na busca por soluções para os problemas que comprometem a competitividade dos setores. Para Campagnolo, a atuação dos deputados é fundamental. “A Assembleia, que é composta por representantes da sociedade, é o fórum adequado para discutirmos essas questões”, afirmou o presidente da Fiep. Rossoni recebeu um documento com as reivindicações das lideranças empresariais e se comprometeu a debatê-las no âmbito do Legislativo.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


DESTAQUE_________________ PRESIDENTE E GERENTE COMERCIAL DO SIMOV REALIZAM VISITA AO DEPUTADO STEPHANES JR

Na última terça-feira, dia 07, o presidente do Simov Luiz Fernando Tedeschi e o Gerente Comercial Emerson Langner realizaram uma visita ao deputado Stephanes Jr, com o objetivo de firmar posição junto ao Legislativo, na luta pelas necessidades do Setor Moveleiro e Madeireiro do Paraná, dando continuidade ao trabalho já em iniciado com o Executivo, encabeçado pela FIEP, o SIMOV e os demais sindicatos desses setores.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


DESTAQUE_________________ FLEXIV É NOVAMENTE DESTAQUE NO MAIOR PRÊMIO DE DESIGN INDUSTRIAL DO PAÍS

Ronaldo Duschenes entre Joice Joppert Leal, coordenadora geral do Prêmio IDEA/Brasil e Edson Campagnolo, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná

Mais uma vez a Flexiv, empresa associada ao Simov, foi destaque no maior prêmio de design industrial do país, o IDEA Brasil 2013. O júri agraciou a linha Neo Work e a mesa educacional TOQ (Prata), e o sistema Conext (Bronze). Ao todo a Flexiv já conquistou dez troféus no IDEA/Brasil, consolidando-se como a empresa de mobiliário corporativo mais premiada do Brasil. Para completar, Ronaldo Duschenes, Diretor de Criação do Estúdio Flexiv de Design, foi homenageado com o Prêmio Especial José Mindlin IDEA/Brasil. Relembre da premiação da também associada ao Simov Decormade Fonte: Flexiv

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


DESTAQUE_________________ O que é LOGISTICA REVERSA - Muito mais abrangente que simples descarte de resíduos de produção Com o objetivo de orientar os sindicatos empresariais do Paraná a se adequarem à nova legislação estadual que irá regular a prática da Logística Reversa, a Fiep elaborou este material, trazendo esclarecimentos sobre os principais pontos que devem ser observados na construção de uma proposta para atender ao Edital de Chamamento nº 001/2012, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA). PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O que é logística reversa? Logística Reversa é a área da logística que trata do fluxo físico de produtos, embalagens ou outros materiais, desde o ponto de consumo até o local de origem. Ou seja, é o caminho inverso do produto, indo do consumidor até o fabricante. A logística reversa aborda a questão da recuperação de produtos, embalagens e outros materiais, visando minimizar os impactos ambientais gerados pelos resíduos após o consumo, proporcionando sua destinação final em local seguro e com o menor risco ambiental possível. Vale destacar que o tema Logística Reversa faz parte da Política Nacional de Resíduos Sólidos PNRS, instituída pela Lei Nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, que dispõe sobre seus princípios, objetivos e instrumentos, bem como sobre as diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento de resíduos sólidos no Brasil, possibilitando aos Estados e Municípios a criação de legislação própria. 2. O que é o Edital de Chamamento SEMA 001/2012? Através do Edital de Chamamento SEMA 001/2012, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA) convocou os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de produtos de significativo impacto ambiental, a implantarem um programa de responsabilidade pós-consumo para fins de recolhimento, tratamento e destinação final de resíduos sólidos, indicando o conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a destinação dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para que sejam reaproveitados em seu ciclo, ou em outro ciclo produtivo, ou então para outra destinação final ambientalmente adequada. 3. Quem são os envolvidos no processo? Os envolvidos no processo de articulação do Plano Setorial de Logística Reversa são a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA), Federação das Indústrias do Paraná (FIEP), Sindicatos empresariais (patronais), Organização as Cooperativas do Paraná (OCEPAR), Federação do Comércio (FECOMÉRCIO), além de associações representativas de nível regional e nacional de segmentos empresariais e industriais, e empresas interessadas.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


DESTAQUE_________________ 4. Quais setores deverão obedecer a este edital? Todo setor, cujos produtos, após o consumo, gerem resíduos de significativo impacto ambiental e de produtos cujas embalagens plásticas, metálicas ou de vidro, são resíduos de significativo impacto ambiental, como segue: I. Setor automotivo; II. Óleo Comestível; III. Baterias automotivas; IV. Pilhas e Baterias; V. Produtos eletroeletrônicos e seus componentes; VI. Lâmpadas Fluorescente, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista; VII. Pneus; VIII. Cigarros; IX. Resíduos da indústria automotiva; X. Resíduos da construção civil e demolição. Embalagens I. Alimentos e Bebidas; II. Medicamentos e produtos de uso humano; III. Medicamentos e produtos de uso veterinário; IV. Produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos; V. Produtos de limpeza e afins; VI. Agrotóxicos; seus resíduos e embalagens; VII. Embalagens que após o uso constituam resíduos perigosos, conforme normatização NBR 10004 5. O setor que não está listado no Edital deverá aderir ao Termo de Compromisso? Sim. Porque, a FIEP, a OCEPAR e a FECOMÉRCIO, em acordo com a SEMA, definiram que todos os setores deveriam discutir soluções setoriais de médio e longo prazo. Em vista disso, a SEMA concordou em prorrogar o prazo do Edital em 45 dias, fixando a data final em 23 de novembro de 2012 para assinatura do Termo de Compromisso e vinculou a esta assinatura a proposta de criação da agenda setorial para o ano de 2013.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


6. O que é o Termo de Compromisso? É um documento que formaliza a intenção dos setores e empresas a aderir a uma agenda de comprometimento para a realização de um plano setorial de logística reversa. 7. De que forma a FIEP pode auxiliar os sindicatos na formulação dos acordos? A FIEP fará articulação entre os setores industriais, separando-os por cadeias produtivas. Para tanto, será realizada uma videoconferência com os principais sindicatos do Estado para o alinhamento das informações. Esta videoconferência terá o objetivo de informar e alinhar procedimentos a serem trabalhados em 2013. 8. Qual é o papel do Sindicato? O sindicato tem a função de articular junto aos seus associados a construção de um plano de logística reversa setorial para ser discutido pela cadeia produtiva a partir do primeiro semestre de 2013. É importante destacar que a assinatura do termo de compromisso será realizada pelos sindicatos e que seus associados estarão contemplados pelo Edital. Todavia, ao aderir ao termo de compromisso, o sindicato deverá apresentar uma lista de associados com seus respectivos CNPJ, esta lista será periodicamente atualizada e revisada pela SEMA. 9. E como ficam as empresas que não são sindicalizadas ou não respeitarem o prazo do Edital? As empresas que não apresentarem nenhum plano ou não aderirem a algum plano setorial, via sindicato ou associação, terão que aceitar a legislação a ser imposta em momento oportuno. 10. Qual é o prazo? A data final para a assinatura do Termo de Compromisso é 23 de novembro de 2013. 11. Como a FIEP vai organizar a assinatura do Termo de Compromisso e a Agenda 2013 para os setores? A FIEP promoverá no dia 08 de novembro de 2012, às 19:00 horas, uma videoconferência com todos os sindicatos da sua base associativa para alinhamento da agenda e esclarecimentos das principais dúvidas em relação ao termo. Esta videoconferência será transmitida para as unidades do SESI/SENAI: Curitiba (CIETEP, Sala SENAI ECO-DESIGN), Apucarana, Arapongas, Bandeirantes, Campo Mourão, Cascavel, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Irati, Londrina, Maringá, Paranavaí, Pato Branco, Ponta Grossa, Rio Negro, São Mateus do Sul, Telêmaco Borba, Toledo, Umuarama e União da Vitória. 12. Como posso obter mais informações? Maiores informações com Luciano Busato, da Coordenação de Desenvolvimento da FIEP, pelo telefone 41 3271-9773, ou mande um e-mail para luciano.busato@sesipr.org.br ou ainda entre em contato com o sindicato de sua base.

Fonte: Fiep

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


DESTAQUE_________________ PRAZOS PARA O RECADASTRAMENTO NO CADASTRO TÉCNICO FEDERAL – IBAMA A Fiep informa que a Instrução Normativa Ibama nº 06, de 2013 (anexo I), determinou o recadastramento (anexo II) obrigatório de todas as pessoas inscritas no Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras e Utilizadoras de Recursos Ambientais. Nos termos do art. 46 da IN nº 6/2013 (D.O.U. De 11/04/2013), toda pessoa inscrita no Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras e Utilizadoras de Recursos Ambientais - CTF/APP deverá recadastrar-se, obrigatoriamente e nos seguintes prazos: I - até 30 de setembro de 2013: todas as pessoas inscritas usuárias do sistema Documento de Origem Florestal - DOF e as pessoas jurídicas de porte grande, bem como suas respectivas pessoas físicas inscritas como responsável legal (dirigente); II - até 31 de dezembro de 2013: as pessoas jurídicas de porte médio e as entidades sem fins lucrativos não filantrópicas, bem como suas respectivas pessoas físicas inscritas como responsável legal (dirigente); III - até 28 de fevereiro de 2014: as pessoas jurídicas de porte pequeno, microempresas, entidades públicas e entidades sem fins lucrativos filantrópicas, bem como suas respectivas pessoas físicas inscritas como responsável legal (dirigente); e IV - até 31 de dezembro de 2013: as pessoas físicas inscritas que não se enquadram na condição de responsável legal (dirigente) de pessoa jurídica.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


Prazos

Público-alvo Pessoas físicas inscritas como 1º/07/2013 a Todos os usuários Pessoas jurídicas de responsável legal de pessoa 30/09/2013 do sistema DOF porte grande jurídica de grande porte Pessoas físicas inscritas como Entidades sem fins responsável legal de pessoa 1º/07/2013 a Pessoas jurídicas de lucrativos não jurídica de porte médio e de 31/12/2013 porte médio filantrópicas entidades sem fins lucrativos não filantrópicas Pessoas físicas inscritas como Entidades públicas Microempresas e responsável legal de pessoa 1º/07/2013 a e entidades sem pessoas jurídicas de jurídica de microempresa, de 28/02/2014 fins lucrativos porte pequeno pessoa jurídica de porte filantrópicas pequeno

Pessoas físicas inscritas que não se enquadram na condição de responsável legal (dirigente) de pessoa jurídica Pessoas físicas inscritas como responsável legal de entidades sem fins lucrativos filantrópicas

Se for pessoa jurídica, considera-se o porte declarado para o exercício de 2012, para os prazos I e II, ou 2013 para o prazo III. As pessoas jurídicas que não atenderem aos prazos estabelecidos, terão a situação cadastral alterada para Suspenso para Averiguações, sem prejuízo de outras medidas cabíveis, decorrentes de auditagem. O recadastramento é feito exclusivamente pela internet (http://servicos.ibama.gov.br/index.php/cadastro). Utilize o Mozilla Firefox, preferencialmente. Atenção: Recadastre primeiro a pessoa física (responsável legal e declarante). Depois, recadastre a pessoa jurídica.

Fonte: Fiep

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


NOTÍCIAS_________________ ESCOLA DA GESTALT E SUAS APLICAÇÕES NO DESIGN É TEMA DE OFICINA OFERECIDA PELO SENAI Atividade ministrada por profissionais da moda e mobiliário faz parte da Semana D

O Senai promoveu na noite da terça-feira passada terça-feira (01), no Museu Oscar Niemeyer, a oficina Design e a Gestalt + Criatividade. Ministrado pelos professores Silmar Alves, da área da moda, e Anderson Trierveiler, do mobiliário, o curso visa apresentar os conceitos de transformação da forma para novos produtos, utilizando de estudos realizados na Escola da Gestalt. Voltada para designers de moda e produto, arquitetos, criadores e demais interessados em saber mais sobre a área, a ação faz parte da Semana D, que encerrou no Domingo (06), em Curitiba. No início da oficina, Alves apresentou os conceitos de leitura do sistema visual da forma e suas configurações bidimensionais e tridimensionais traduzidas pela teoria da Gestalt. Segundo Alves, a Gestalt, ou psicologia da forma, surgiu no início do século XX, e trabalha com dois conceitos para a compreensão da forma: supersoma e transponibilidade. “A supersoma significa que não se pode ter conhecimento do ‘todo’ por meio de suas partes, pois o todo é maior que a soma de suas partes”, explica o professor. “Já segundo a transponibilidade, independente dos elementos que compõem determinado objeto, é a forma que sobressai. Para o design industrial, Gestalt termo significa ‘boa forma’”, conta. No segundo momento da oficina, os alunos puderam aplicar na prática os conceitos repassados, através da confecção de luminárias residenciais. Orientados por Trierveiler, os participantes utilizaram técnicas de colagem de grampos de roupa desmontados para aplicar, nas luminárias, a leitura das configurações da forma através da Escola da Gestalt.

Clique aqui para ler na íntegra.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


Fonte: Fiep

NOTÍCIAS_________________ PRODUÇÃO DE MÓVEIS SINALIZA EXPANSÃO Pesquisa do IBGE mostra que este ano a produção pode superar a alta de 2012

Em agosto de 2013, segundo a pesquisa do IBGE divulgada nesta quarta-feira (2), produção industrial mostrou variação nula (0,0%) frente ao mês imediatamente anterior, na série livre de influências sazonais, após apontar expansão de 2,1% em junho e queda de 2,4% em julho. Na série sem ajuste sazonal, no confronto com igual mês do ano anterior, o total da indústria recuou 1,2% em agosto de 2013 e interrompeu quatro meses de resultados positivos consecutivos nesse tipo de comparação. O índice acumulado para os oito meses do ano registrou avanço de 1,6%, abaixo, portanto, da marca observada no fechamento do primeiro semestre (2,0%). A taxa anualizada, indicador acumulado nos últimos doze meses, ao mostrar expansão de 0,7% em agosto de 2013, manteve a trajetória ascendente iniciada em dezembro do ano passado (-2,6%) e assinalou o resultado positivo mais elevado desde outubro de 2011 (1,4%). A indústria de móveis apresentou em agosto resultados melhores. Cresceu 1,17% na comparação com julho, mas ainda não da forte queda de julho frente ao mês imediatamente anterior. Outro impacto negativo é na comparação com o mesmo mês do ano passado, queda 7,34%, mostrando que a recuperação da indústria de móveis fica para os últimos quatro meses do ano. No acumulado do ano a alta é de 2,8%, o que projeta um ano bem melhor do que 2012 quando a produção de móveis registrou alta de apenas 1,5% na comparação com o ano de 2011. Nos últimos 12 meses a alta na produção moveleira está na casa de 1,06%, segundo a pesquisa do IBGE. Fonte: Móveis de

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br

Valor


NOTÍCIAS_________________ RODADA DE NEGÓCIOS ABRE PORTAS PARA EXPORTAÇÃO DE MÓVEIS Compradores do Brasil e de 4 países participaram das rodadas, prospectaram clientes e alguns já estão fechando negócios

Oitenta e cinco encontros, cerca de 40 fornecedores potenciais, 5 compradores internacionais e 8 nacionais. Os números são da rodada de negócios realizada durante o 4º. Congresso Moveleiro, no Campus da Indústria, unidade do Sistema Federação das Indústrias do Paraná, em Curitiba. Entre os compradores nacionais, havia representantes de diferentes segmentos – bares, restaurantes, escolas, hotéis, lojas de móveis, além de arquitetos. O Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) também viabilizou, por meio da Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), a participação de 5 compradores internacionais do Uruguai, Paraguai, Chile e Peru, com interesse maior em mobiliário residencial para cozinha, dormitório, sala, escritório e jardim. A proprietária da Facthus, empresa de comércio exterior, Magali Arduim, participou da rodada representando duas indústrias de iluminação, de Dois Vizinhos, e de móveis para dormitório e cozinha, de Arapongas. Depois de passar um tempo prospectando mercado para suas clientes, Arduim gostou da rodada. “Como já fechei contratos com importadores, sei que tipo de produto e postura os executivos internacionais esperam encontrar. Estou bastante satisfeita e confiante que teremos uma resposta positiva para meus dois clientes”, avaliou. O diretor geral da Tomberlim, Joel S. Pinto, ficou surpreso ao ser procurado pela organização da rodada internacional. Segundo Pinto, a empresa de Campo Largo é uma das grandes fornecedoras de móveis para salas de convenção e treinamento do país. “Cerca de 60% de salas de convenção de todo o Brasil têm móveis nossos”. A qualidade de acabamento impressionou o gerente geral da Pratelli, Jorge Cardenal, do Peru. “Gostei muito da produção do Paraná e consegui encontrar o que procurava. Isso é sempre uma certeza com fornecedores brasileiros.” Cardenal explicou que prefere comprar do Brasil, onde há produtos com design e inovação. “Cinquenta por cento de meus produtos são brasileiros porque têm um mix que nos agrada e nos convêm”, explicou. Compras realizadas entre países do Mercosul têm uma taxa de importação mínima, o que aumenta a competitividade dos latinoamericanos, em relação à produção de outros países.Cerca de 50 pessoas, entre empresários e representantes de empresas do setor moveleiro e madeireiro, profissionais da área de recursos humanos, do administrativo e do setor jurídico das empresas participaram, na última semana, da apresentação do Protocolo de Compromisso sobre Segurança e Saúde no Trabalho do Ramo da Madeira e do Mobiliário.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


O evento foi realizado no município de Coronel Freitas com organização do Sindicato das Indústrias Madeireiras e Moveleiras do Vale do Uruguai (SIMOVALE) e pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Chapecó (SITICOM). Gabriela Pfeiffer Casagrande, do CIN, lembrou que para ter a diferenciação tarifária nas negociações no Mercosul, os países precisam ter o certificado de origem, emitido pela Fiep. “A certificação é fundamental para facilitar a entrada neste mercado”, ressaltou. Para Janet Pacheco, gerente do CIN, a rodada de negócios é uma grande oportunidade para quem quer exportar, porque elimina o trabalho de prospecção para o fornecedor e é mais assertiva, por reunir perfis afins. “A Fiep, em parceria com a Apex, atuou de forma estratégica na promoção comercial, incentivando o aumento das exportações do Paraná ao trazer os compradores internacionais ao estado. Quando uma indústria fornecedora é selecionada para participar das rodadas, é porque ela tem o perfil procurado pelo importador, o que cria grandes chances de fechamento de negócios, além da praticidade, comodidade e redução dos custos para os industriais, que não precisam se deslocar até o Peru ou a outros países compradores para efetivar as vendas. A Fiep está fazendo sua parte no apoio à internacionalização das indústrias do estado”, avaliou. Além de fornecedores paranaenses, a rede CIN também convidou para a rodada de negócios representantes de sindicatos moveleiros, federações e empresas do setor dos estados do Tocantins, Rondônia, Sergipe, Pará e Bahia. Na avaliação de Marcos Uda, consultor do Sebrae, a rodada nacional também teve resultados surpreendentes. “Conseguimos apresentar aos fornecedores alguns clientes potenciais que eles desconheciam e que se mostraram bastante interessados pela produção paranaense”, disse. A rodada de negócios foi promovida pela Fiep, Sebrae, Centro Internacional de Negócios (CIN) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX). Os interessados se inscreveram na página do congresso, www.congressomoveleiro.org.br, na aba rodada de negócios. Eles passaram por uma seleção e foram direcionados para a rodada nacional ou internacional, de acordo com seu perfil.

Fonte: Fiep

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


NOTÍCIAS_________________ MÓVEIS COM NOVO IPI

A partir desta terça-feira, 1º DE OUTUBRO os móveis pagarão mais Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que a alíquota reduzida será aumentada para 3,5% no IPI. As novas alíquotas poderão ser válidas até 31 de dezembro, dependendo ainda do ministro . O secretário de política econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, informou nesta sexta-feira (27) que o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos produtos móveis e da linha branca reduzido no ano passado voltará a subir a partir de 1º de outubro, porém abaixo do previsto anteriormente. “A previsão era que os produtos voltassem a ter as alíquotas originais a partir da próxima terça-feira. O governo, no entanto, vai "fatiar" essa alta, com uma elevação menor do IPI até 31 de dezembro”, disse Holland. "O governo observou que a economia no segundo semestre está apresentando um bom comportamento. As vendas estão indo bem, a produção está indo bem e o nível de utilização da capacidade instalada está regular", disse Holland sobre a decisão de recomposição de parte das alíquotas, após participar de uma reunião entre o Ministério da Fazenda e representantes do setor de móveis, o varejista e de eletroeletrônicos. Segundo o secretário, uma nova alta das alíquotas a partir de 2014 ou a manutenção delas no patamar anunciado nesta sexta será "uma discussão posterior". Já nos móveis e painéis, a alíquota, que estava em zero até o fim de janeiro, subiu para 2,5% em fevereiro, 3% em julho e a previsão é que retornaria para 5% a partir de outubro. Entretanto, Holland informou que ela avançará para 3,5% entre outubro e dezembro.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


NOTÍCIAS_________________ O setor moveleiro negocia agora a inclusão de novos itens na lista do programa Minha Casa Melhor, que oferece crédito e condições de financiamento mais vantajosas para a compra de móveis e eletrodomésticos. "Estamos estudando a medida, mas ainda não há decisão da parte do governo", disse Holland.

O presidente da Abimóvel Daniel Lutz não pode participar da reunião com o Ministro Guido Mantega, da Fazenda, juntamente com empresários dos setores da linha branca, do varejo – que contou com a presença de Luiza Helena Trajano, presidente do Magazine Luiza- e autoridades do Ministério da Fazenda, mas indicou o nosso 1º. Vice Presidente Pierre Alain Stauffenegger, que na ocasião apresentou nosso posicionamento em relação à manutenção da alíquota de 3,0% e após intensa negociação conseguiu que o valor seja de 3,5%. “Nosso principal argumento foi que precisamos manter o mercado e incrementar a comercialização dos móveis para o Programa Minha Casa Melhor. Estamos aguardando uma definição do Ministério da Fazenda com relação ao prazo em que a nova alíquota será aplicada” disse Pierre Stauffenegger.” Segundo Pierre os presentes receberam a indicação de que essas alíquotas para a linha de móveis não deverão sofrer novas altas após o final do ano e ficarão "em definitivo"

Já o presidente da Abimóvel Daniel Lutz disse que nosso setor acaba de ganhar novo fôlego, principalmente em relação ao período do ultimo trimestre do ano, que é tipicamente comprador de peças para o final do ano. Esta é uma das demonstrações do esforço que a nossa entidade faz pelo setor. Só nos dois últimos anos conseguimos posicionar a Abimovel entre os maiores setores nacionais. “Agora esperamos a colaboração dos polos moveleiros e das nossas empresas no sentido de buscar mais associados para reforçar nossa entidade de classe e possibilitar maior participação em episódios positivos como este”. Finalizou agradecendo a todos os polos que colaboraram no levantamento de dados que foi muito importante para as argumentações nas reuniões realizadas em Brasília e em São Paulo.

Fonte: Abimóvel

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


OPORTUNIDADE___________  CURSO MONTADOR DE MÓVEIS SIMOV CURSO MONTADOR DE MÓVEIS – NÍVEL 1 Objetivo: O Curso de Qualificação profissional de Montador de Móveis tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas às técnicas de trabalho e procedimentos para montagens de móveis. Utilizando com segurança ferramentas manuais e máquinas elétricas portáteis, preservando as características do móvel e observando as boas práticas de atendimento ao cliente. Público Alvo: Profissionais ou futuros profissionais que tenham interesse em adquirir conhecimentos para atuar na área de montagem de móveis. O candidato deverá ter mais que 16 anos e escolaridade mínima 6ª Série do Ensino Fundamental. Programa do Curso: Noções de Qualidade – Atendimento e no processo de montagem | Noções de segurança do trabalho nas atividades de montagem e de marcenaria | Equipamentos e ferramentas mais usuais (procedimentos de uso) | Elementos de fixação e acessórios na montagem de móveis | Madeiras utilizadas na confecção de móveis e suas características (tipos e especificações) | Leitura e interpretação de projeto de móveis (Planta, cortes e perspectivas) – Exemplos | Análise das medidas de projeto e procedimentos de ajustes | Aspectos a serem observados em relação ao ambiente de trabalho (organização) | Procedimentos para um bom atendimento ao cliente, antes – durante e pósmontagem | O que é sistema 32? | Conhecendo as ferramentas | Cronograma das atividades a serem executadas (plano de trabalho) | Atividades práticas: montagem de componentes de móveis. Instrutor: Professor Luiz Carlos Wicnewski | Professor do Departamento Acadêmico de Civil, nas disciplinas de Materiais de Construção, Instalações Hidráulicas sanitárias, Orçamentos | Especificações e Máquinas e Equipamento | Especialização em Gerenciamento de Obras | Engenharia de Segurança do Trabalho | Auditoria de Qualidade Ambiental | Patologia das Construções | Ergonomia | Mestrando em Engenharia Civil - UTFPR

Local: Sede do SIMOV – Avenida Sete de Setembro, 4698 Horário: 19h00 às 22h30 (seg a sex) | 08h00 às 12h00 (sáb) Data: A Confirmar Investimento: R$308,00 (Não Associados ao Simov) / R$265,00(Associados ao Simov) *Valor inclui material didático.

INFORMAÇÕES/INSCRIÇÕES: (41) 3342-5052

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


OPORTUNIDADE___________  CURSO DE TÉCNICAS PARA SE TORNAR UM GRANDE NEGOCIADOR, COM LUIZ FERNANDO TEDESCHI CURSO DE TÉCNICAS PARA SE TORNAR UM GRANDE NEGOCIADOR Objetivo: Proporcionar conhecimentos em técnicas de vendas, de como angariar clientes, como aumentar sua eficiência no atendimento ao cliente, como contornar as objeções, como conduzir o atendimento ao cliente para o fechamento da venda e passar ao participante passos para o pós-venda. Proporcionar conhecimentos relacionados ao perfil do cliente e tipos de comunicação para melhorar seu relacionamento com o cliente e ter sucesso em vendas. Público Alvo: Profissionais de vendas que ocupam Gerência; Consultores de Vendas; Profissionais que trabalham no relacionamento com clientes externos, internos, no atacado e também no atendimento em lojas. Programa do Curso: O profissional de Vendas | As 7 fases da Venda | Como prospectar Clientes | Como converter os Atendimentos em Vendas | Como fazer o Pós-Vendas e tornar uma Pré-Venda | Hierarquia das Necessidades | Identificando o Perfil do seu Cliente | Identificando o seu Perfil | Técnicas de Rapport | Canais de Comunicação com o Cliente | Estabelecendo Rapport com os diferentes Perfis de Clientes. Instrutor: Luiz Fernando Tedeschi | Formado em Administração de Empresas, com pós-graduação em Marketing, empresário do setor moveleiro com 20 anos de experiência em vendas e presidente do sindicato da indústria moveleira do Paraná. Local: Sede do SIMOV – Avenida Sete de Setembro, 4698 Horário: 19h00 às 22h00 Data: A Confirmar Investimento: R$ 235,00 (Não Associados ao Simov) | R$199,00 (Associados ao Simov). *Valor inclui material didático.

INFORMAÇÕES/INSCRIÇÕES: (41) 3342-5052

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


OPORTUNIDADE___________ CURSOS NOVOS!

 ADMINISTRAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE ALMOXARIFADOS; Dia 05 de outubro; Oito horas; Investimento: R$ 250,00. INFORMAÇÕES/INSCRIÇÕES: (41) 3342-5052

 PLANEJAMENTO PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DE ESTOQUE: Doa 26 de outubro; Oito Horas; Investimento: R$ 250,00. INFORMAÇÕES/INSCRIÇÕES: (41) 3342-5052

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


DESTAQUE___________________ ABAIXO-ASSINADO PELA EXTINÇÃO DA MULTA DE 10% DO FGTS EM DEMISSÃO SEM JUSTA CAUSA

O Simov está apoiando o abaixo-assinado criado pelo Sindimetal/Sudoeste. "O meio empresarial tem acompanhado e percebido o empenho da presidente Dilma Rousseff em favor do empreendedorismo. Porém sugere que o Governo Federal reveja a postura de vetar o projeto de lei que previa a extinção da multa rescisória de 10% sobre o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) paga pelos empregadores nas demissões sem justa causa, pois representa um peso a mais para as organizações que poderia ser facilmente eliminado. Diante disso, os cidadãos confirmam aqui, seu apoio para a extinção da multa de 10% pedindo este novo apoio do Governo Federal na defesa do empreendedorismo brasileiro que beneficiará mais de 6 milhões de organizações no país."

Para apoiar, basta assinar clicando aqui.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


DESTAQUE________________ NOVA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO – CCT Clique na imagem para visualizar a nova CCT, do dia 26/09/2013. Também está disponível no site do Simov.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


INFORMAÇÕES JURÍDICAS______ Clique na miniatura e Confira

RESUMO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Informativo elaborado pelo Departamento de Assuntos Legislativos da FIEP, n°39 - Outubro de 2013. Resumo do Diário Oficial da União e do Estado.

NOTÍCIAS LEGISLATIVAS FEDERAIS E ESTADUAIS Informativo elaborado pelo Departamento de Assuntos Legislativos da FIEP, n°40 - Outubro de 2013.

NOVOS PROJETOS DE LEI Elaborado pelo Departamento de Assuntos Legislativos da FIEP, nº 26 - Outubro de 2013.

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


OPORTUNIDADE___________ Acesse: www.mundosenai.com.br

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


OPORTUNIDADE___________ ATENÇÃO: Concurso de Cartazes! Serão três categorias: Ensino médio, Universitários e Livre. O prêmio será entregue dia 05 de novembro às 18:30 horas. Clique aqui e inscreva-se

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


OPORTUNIDADE___________

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


OPORTUNIDADE___________

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


REVISTAS___________

Confira a edição de Agosto da Revista Móveis Total

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


REVISTAS___________

Confira a nova edição da revista RG Móvel – Indústria e Marcenaria

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


REVISTAS___________

Confira a nova edição da revista Móveis de Valor

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


REVISTAS___________ Confira a nova edição da revista Mega Moveleiros

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


REVISTAS___________

Confira a nova edição da revista Lush – Arquitetura e Decoração

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


FEIRAS_____________

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


FEIRAS________________

A feira Expo Madeira & Construção vai abordar a cadeia produtiva das edificações com madeira de florestas plantadas, além da aplicação da madeira de forma estrutural e decorativa nas construções, pisos, painéis, esquadrias, decks em madeira e acessórios. O evento é uma iniciativa da Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal (APRE) juntamente com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP) e empresas florestais. Mais informações no site www.expomadeira.com.br

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br


Clique aqui para acessar nossa página no Facebook. Curta nossa página!

Clique aqui para acessar nosso perfil no Twitter. Siga @simovpr!

Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná Av. Sete de Setembro, 4698 Cj. 1601/1602 Batel – Curitiba PR CEP 80240-000 Fone/Fax: 41. 3342.5052 www.simov.com.br I simov@simov.com.br

Informativosimovn36oficial  

Informativo Simov nº 36

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you