Page 1

Introdução Todos sabem que a muita discriminação as pessoas portadoras de deficiências no mundo todo, porém este contexto esta mudando com a criação de Leis que beneficiam essas pessoas criando oportunidades de inclusão social e nas organizações. Todo cidadão tem direitos e deveres e o acesso a informação é muito importante para que possa exercer plenamente sua cidadania. Essa cartilha foi elaborada instruir as pessoas sobre informações importantes da inclusão de pessoas com deficiência intelectual nas organizações. Essa inclusão é muito recente e vem crescendo, porém algumas empresas ainda não aderiram ou tem dificuldade para essa implantação. Essa cartilha foi elaborada com o intuito de esclarecer duvidas e orientar nessa inclusão. Em especial iremos ressaltar com síndrome de Down, identificar seus aspectos, as atividades nas quais atuam adaptação e desenvolvimento, como é realizada esta inclusão, seu aceitamento junto aos outros colaboradores, a importância dessa diversidade nas organizações, impacto econômico.

1


Objetivos Mostrar as pessoas que diversidade esta além das barreiras até mesmo do preconceito de alguns, esta no mundo inteiro, não somente socialmente, mas dentro das organizações.

2


O que é deficiência Intelectual?

Pessoas com e deficiência intelectual sofrem de uma alteração cerebral, provocada por fatores genéticos, ocorridos na gestação, problemas no parto ou na vida após o nascimento. Essas pessoas eram tidas como doentes impossibilitadas e até mesmo restritas e guardadas sem acesso a educação ao convívio em sociedade, sem direito ao trabalho para suprir suas necessidades, pelas suas próprias famílias que tinham vergonha de telas e pelo preconceito da sociedade.

Deficiência Intelectual x Doença Mental Explicamos o um pouco dos assuntos para que possam entender suas diferenças e compreender o que assunto que vamos tratar agora.

Antes dos 18 anos as pessoas com Deficiência Intelectual apresentam um desenvolvimento tardio, ou seja, atrasado tem dificuldades para aprender e de interagir com o meio em que vivem. Já as pessoas com Doença Mental têm alterações de humor, comportamento o que afeta o convívio com a sociedade sendo uma doença psiquiatra, com uso de medicamentos.

Vamos tratar da inclusão das pessoas com deficiência intelectual nas empresas como é este processo e de que forma ele é feito.

3


Inclusão de pessoas com Deficiência Intelectual nas empresas

Antigamente isso era impossível, porém com as Leis, tecnologias e diversidades dentro e fora das empresas essas pessoas ganharam seu espaço dentro da sociedade e agora são cidadãos respeitados como tal, estudam, trabalham e vivem em comunidade sem discriminação e preconceito.

Mas com a criação da Lei de Cotas (1991) e de acordo com o ministério do trabalho, cada empresa com 100 funcionários ou mais deve destinar de 2% a 5% (conforme quantidade total de empregados) a pessoas com alguma deficiência.

Como é feita essa inclusão?

4


? ? ? Em primeiro lugar a empresa deve ter uma equipe preparada e estruturada para esse evento. A Lei de Cotas foi criada justamente para garantir que essa inclusão seja feita de acordo, pois essas pessoas não podem competir em igualdade de condições com as demais pessoas (art. 36 alínea “c”, da Redação nº 168 da OIT, c/c item 4 do Repertorio de Recomendações Praticas da OIT: Gestão de questões relativas deficiência no local de trabalho).

5


Como a empresa pode evitar que essa pessoa não seja tratada de forma preconceituosa?

Orientar seus colaboradores em relação a tratativas preconceituosas e discriminatórias que venham contra os direitos de igualdade (art. III, item 2, alínea “c”, da convenção Interamericana para eliminação de todas as formas de discriminação contra pessoas portadoras de deficiência), promovendo respeito e a boa convivência no ambiente de trabalho fazendo com que esse torne-se agradável para todos

6


É exigida experiência para essas pessoas?

Como essas pessoas antigamente não tiveram essa oportunidade de trabalhar então não possuem experiência em seu currículo por isso não se deve exigir. Se for necessária a experiência para a função a empresa deve disponibilizar treinamento adequado para que essa pessoa venha adquirir a habilidade necessária e posteriormente exercer a função. Sempre seguindo as normas da Lei de Cotas (art. 36 alínea “c”, da Redação nº 168 da OIT, c/c item 4.4 do Repertório de Recomendações Práticas da OIT: Gestão de questões relativas à deficiência no local de trabalho).

7


E a escolaridade é exigida?

Da mesma forma que não lhes foi dada oportunidade de trabalho também não foi dado acesso a escolarização. Mesmo assim muitos tiveram por meio de seus familiares o acesso ao conhecimento ou até na comunidade. A esse candidato deve ser dada oportunidade de fazer um teste para revelar suas condições de realizar o trabalho conforme a Lei de Cotas já mencionada acima.

8


Quais medidas contratação?

são

adotadas

para

realizar

essa

Nem todas essas pessoas conseguem realizar todas as tarefas que lhe foram passadas. As empresas podem facilitar dividindo em partes essas funções possibilitando sua realização por parte desse colaborador.

9


Ao realizar entrevistas o que a empresa pode observar?

Cada caso deve ser analisado de forma que se adequado a cada tipo de deficiência, ao se informar uma vaga deve-se atentar ao pedido da indicação desta deficiência de modo que fiquem clara suas necessidades e estes possam participar do processo seletivo.

10


11


Como encontrar esses candidatos?

Nas entidades e escolas que representam essas pessoas onde tem seus cadastros, nos Centros e Unidades técnicas de reabilitação Profissional do Instituto Nacional do Seguro social (INSS), Sistema Nacional de Empregos (SINE) também no Sistema de Informações da Coordenadoria Nacional para Integração de Pessoas Portadoras de Deficiência (SICORDE) entre outras instituições que trabalham para contribuir com essas pessoas.

12


Essas pessoas têm horário especial de trabalho?

Sim, quando são necessários devido a seu grau de deficiência, horários reduzidos ou flexíveis com salário proporcional (art. 35, § 2°, do Decreto n° 3.298/99)

13


14


O salário é diferente?

Conforme reza no art. 7°, incisos XXX e XXXI, da Constituição Federal de 1988, e o art. 461bda CLT, não ocorre diferenciação sendo que o salário é igual aos que exercem a mesma função.

15


As pessoas com deficiência têm direito ao vale transporte?

Sim, em todo trecho de deslocamento entre a sua residência e a empresa onde trabalha e alguns são usuários de passe livre que os isenta do pagamento da passagem em transporte coletivo conforme art. 1° da Lei n° 6.418/85.

16


Créditos

Inclusão de pessoas com deficiente Intelectual nas organizações Maio/2014

Faculdade Sumaré

Projeto Profissional Interdisciplinar III Pessoas, cultura e diversidade nas organizações Professor Me. Jeferson de Freitas Perez

Pesquisa e elaboração

Cristiane Maria Santos RA. 1316868 Daiana Alves Dias RA. 1315174 Ednéia Aparecida Tomás RA. 1223680 Rafael Augusto de Jesus RA. 1313582 Simone Hage da Silva RA. 1314990

17


Referencias

IBGE. Pesquisas referentes ao ano de 2000 e 2009 disponíveis em: inclusão de pessoas com deficiência intelectual.<http://www.ibge.gov.br/home/>.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas. 3. Ed.. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. 579

INSTITUTO ETHOS. Como as empresas podem (e devem) valorizar a diversidade. São Paulo: Instituto Ethos, 2000, p.75. disponível em:<http://ethos.org,br/Uniethos/Documents/manualdiversidade.pdf>.

TANAKA, Elza Dieko Oshiro; MANZINI, Eduardo José. Oque os empregadores pensam sobre o trabalho da pessoa com deficiência?.ver. bras.educ. espc., v. 11, n.2, p. 273- 294, 2005.

SILVA, O.M. A epopeia ignorada: a pessoa deficiente na historia do mundo de ontem e hoje. São Paulo: Cedas, 1998.

MINISTERIO DO TRABALHO, Contratação de pessoas com deficiências:<http://www.mte.gov.br/home/>.

18

Inclusão de pessoas com deficiencia cartilha ppi  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you