Page 1

Ano XII - Edição 140 - Catalão/GO - Maio/Junho/1- 2016

Aniversário do SIMECAT é marcado por mobilizações e posse da nova diretoria

Pág.

SIMECAT participa de encontros de redes sindicais, nos EUA

3

Trabalhadores e empresários lançam campanha pela redução dos juros Pág.

Pág.

8

7 Expediente/ Editorial Rodrigão participa de encontro com Presidente da República Novos cipeiros da Mitsubishi já estão mobilizados SIMECAT prestigia posse da nova diretoria do SindCom Carlos Albino é o secretário de finanças da CNTM Trabalhadores da Volks, em São Bernardo do Campo, fazem acordo para os próximos cinco anos SIMECAT participa de movimento grevista em Uberlândia SIMECAT prestigia posse do Sindicato Metabase Presidente Carlos Albino participa de reunião com o Ministro do Trabalho Trabalhadores lutam para Justiça do Trabalho não fechar Diretores do SIMECAT participam de curso de formação, em Anápolis SIMECAT participou de debates sobre o custeio sindical Saúde em Foco SIMECAT participou de audiência que discutiu a construção do viaduto no DIMIC SENAI atende pedido do SIMECAT e oferta cursos gratuitos para demitidos Ex-sócios que estão desempregados podem continuar usando os benefícios do Sindicato Comunicado importante sobre a ação do adicional noturno

Pág. 02 Pág. 02 Pág. 02 Pág. 02 Pág. 03 Pág. 04 Pág. 04 Pág. 04 Pág. 04 Pág. 05 Pág. 06 Pág. 06 Pág. 06 Pág. 06 Pág. 07 Pág. 08 Pág. 08


2

Editorial

Companheiros e companheiras, parece que foi ontem, mas já completamos 12 anos de existência. Quando olho para trás, vejo que não foi em vão ter enfrentado tantas coisas para estar aqui hoje. Apesar de sermos um Sindicato novo, já avançamos muito. Tudo o que somos, devemos a cada trabalhador que passou por nós nesta última década. A luta só tem sentido quando temos ao lado pessoas que têm desejo por mudanças e coragem de enfrentar a batalha. E disso não podemos reclamar. Somos gratos por todo apoio e esperamos continuar contando com vocês pelas próximas décadas. Os dirigentes passam, mas o Sindicato fica, e vocês trabalaores devem prezar por isto. Companheiros, uma ideia pensada por nós tomou forma e só está crescendo. É com relação aos juros altíssimos que nós brasileiros pagamos. Tudo de ruim neste País é demais; juros demais, impostos demais, inflação demais, corrupção demais, etc. Os juros altos travam nossa economia e algo precisa ser feito. É hora de mudar, voltar a crescer e se desenvolver. Do jeito que está, o Brasil não vai pra frente. Precisamos cobrar, manifestar e gritar pra todo mundo que assim não dá mais. Pedimos apoio dos empresários e eles embarcaram nesta luta conosco. Este assunto diz respeito a você também. Peço que vocês entrem nesta luta também. Vocês vão ver panfletos, adesivos e nossas ações nas redes sociais. Apoiem o movimento pela redução dos Juros! Ajude o Brasil a voltar a crescer!

Encontro com Michel Temer

No dia 10 de junho, sindicalistas da Força Sindical, UGT, NCST e CSB foram recebidos pelo presidente interino Michel Temer para um almoço no Palácio do Jaburu, em Brasília. Durante o encontro foram debatidas questões sobre a Previdência Social. O diretor do SIMECAT e presidente da Força-GO, licenciado de ambos atualmente, Rodrigo Carvelo, participou do encontro. Não é a primeira vez que representantes dos metalúrgicos de Catalão se reúnem com Presidentes da República. Encontros já aconteceram com os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff.

Em reunião com a Cipa, novas normas para o transporte são definidas

No dia 21 de junho, o SIMECAT se reuniu com os trabalhadores que são cipeiros na Mitsubishi. A principal pauta de discussão foi sobre os ônibus que fazem o transporte dos funcionários da montadora, pois as reclamações são muitas. Já no dia 16 de agosto aconteceu a reunião conjunta entre montadora, sindicato e cipeiros. Ficou firmado entre as parte que os ônibus chegarão 10 minutos antes da saída dos trabalhadores; os ônibus manterão sempre a mesma rota e será organizado um levantamento com as linhas e trabalhadores para a devida identificação. Uma auditoria também será realizada, em breve, com acompanhamento do SIMECAT. No dia 27 de abril, 31 metalúrgicos foram eleitos para a função de cipeiro nas empresas PRC, BW&P e HPE. Até o dia 24 de maio de 2017, eles serão responsáveis diretos pela segurança dos trabalhadores dentro da fábrica.

Posse no SindCom

O presidente Carlos Albino conduziu na noite do dia 20 de junho a solenidade de posse da nova diretoria do Sindicato dos Comerciários de Catalão (SindCom). O companheiro Everton Alves (Pingo) foi empossado presidente na gestão 2016/2020, juntamente com demais diretores da chapa. O diretor do SIMECAT José Geraldo também prestigiou a posse. Parabéns, companheiros. Desejamos muito sucesso nesta jornada para que os trabalhadores do comércio tenham mais e mais conquistas.


3

Aniversário do SIMECAT é marcado por mobilizações e posse da nova diretoria

Caminhada no DIMIC em mobilização pela campanha salarial da John Deere

O Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão (SIMECAT) completou, no dia 24 de junho, 12 anos de fundação. A data foi marcada por mobilização de trabalhadores no Distrito Industrial do município e também pela posse da nova diretoria do Sindicato para a gestão 2016/2020. Os metalúrgicos da John Deere paralisaram as atividades por mais de cinco horas para reivindicar reajuste de salário decente. Eles se concentraram às 5 horas e percorreram parte do Distrito Industrial em caminhada até a sede da empresa, onde participaram de assembleia e cruzaram os braços em sinal de protesto. Até o momento, a multinacional ofereceu 6,5%, valor que não repõe nem as perdas da inflação do período da data-base (1° de abril), que alcançou 9,83%. A campanha salarial foi lançada em 26 de abril e tem o slogan ‘É da cana que sai a garapa’. Ainda durante a manhã, os trabalhadores da Mitsubishi também participaram de assembleia de votação. Eles aprovaram o adiantamento de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 4 mil reais para o dia 11 de novembro, conforme a reivindicação feita desde o princípio. Já o restante do PL será pago em 17 de março do próximo ano e será estabelecido de acordo com as metas atingidas. O valor integral do PL poderá atingir até 10 mil reais. Confira como é feito o cálculo O valor a ser distribuído individualmente será resultante do número de veículos emplacados em 2014 dividido pelo valor pago a título de PPR individual (R$ 10.000,00 – dez mil reais) no mesmo ano e multiplicado pela quantidade de veículos emplacados das marcas Mitsubishi e Suzuki em 2016, respeitando os fatores de participação individual, conforme memória de cálculo abaixo: 2014 | MMC + SVB | Emplacamento | 65.333 2016 | MMC = SVB | Emplacamento | X (R$ 10.000,00 / 65.333) x Emplacamentos de 2016

Posse Já no final da manhã, a diretoria eleita para o SIMECAT foi empossada na sede da entidade. Dos 19 diretores eleitos, apenas 3 não tomaram posse, pois estão licenciados das atividades sindicais para participar das eleições municipais. O processo eleitoral no SIMECAT ocorreu em 29 de março e elegeu a chapa com Carlos Albino na presidência com 89% de aprovação. “Estou muito feliz

por mais esta posse. Temos compromisso com o trabalhador. Nosso trabalho é sério e de responsabilidade. Queremos contar com o apoio de todos os metalúrgicos para que possamos somar mais conquistas para a categoria”, afirma o presidente. Segundo o presidente Carlos Albino, o aniversário do sindicato não poderia ser comemorado de forma melhor. “Hoje foi um dia lindo. Começamos bem cedo com duas mobilizações intensas. Elas representaram muito bem como é nossa luta de todos os dias”, afirma. “Na Mitsubishi tivemos uma conquista muito grande. A empresa estava resistente, mas a determinação dos trabalhadores nos deu a vitória”, explica. “Na John Deere foi preciso intensificar a luta porque estamos em plena negociação do acordo coletivo. Espero que a empresa entenda o recado dado pelos trabalhadores”, conclui Albino. Participaram das ações promovidas pelo SIMECAT, representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Sindicato dos Metalúrgicos de Itumbiara, Sindicato dos Metalúrgicos de Goiânia, Sindicato dos Metalúrgicos de Anápolis, Sindicato dos Comerciários de Catalão, Sindicato dos Trabalhadores em Transportes de Catalão e Sindicato Metabase de Catalão.

Diretoria do SIMECAT foi empossada diante da presença de companheiros de luta.

Carlos Albino é o secretário de finanças da Confederação Nacional Em 13 de fevereiro, a Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM) perdeu seu secretário de finanças, o companheiro Francisco Dal Prá. Com isto, Carlos Albino assumiu a secretaria. Albino foi eleito 1° Secretário de Finanças para gestão 2011/2015 e depois reconduzido ao cargo para o mandato de 2015/2019, em eleição realizada no dia 30 de novembro de 2015. As atividades da tesouraria da CNTM são despachadas, em Brasília, geralmente às terças e quartas-feiras. A presença de um metalúrgico de Catalão na diretoria executiva da Confederação representa prestígio e responsabilidade. “É um cargo de extrema responsabilidade e me sinto honrado por ter sido escolhido para compor a chapa”, lembra. “Substituir alguém tão competente como foi o companheiro Dal Prá é um desafio. Infelizmente ele não está mais conosco, mas o trabalho continua, com a certeza de que ele nos deixou muitos ensinamentos”, completa. Cumprindo agenda de trabalho, Albino já esteve no exterior representantes os metalúrgicos brasileiros e palestrou em duas grandes redes sindicais, da John Deere e Caterpillar. Além de tesoureiro da Confederação, Carlos Albino acumula as funções de presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão (SIMECAT), presidente da Federação dos Metalúrgicos de Goiás (FEM-GO), conselheiro regional do Senai/GO, diretor executivo da Força Sindical, integrante da Operativa Nacional da Força Sindical, 1° conselheiro fiscal da Força Sindical Goiás, 2º tesoureiro do partido Solidariedade Nacional e secretário geral do Solidariedade Goiás.


4

Em São Bernardo do Campo, trabalhadores da Volks fazem acordo para os próximos cinco anos No dia 2 de agosto, os trabalhadores da Volkswagen aprovaram o acordo negociado entre o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a montadora que garante os empregos até 2021 e afasta a possibilidade de demissão de 3.600 companheiros anunciada pela empresa no mês de julho. “O grande desafio é o que fazer para administrar o que a fábrica considera excedente com a queda da produção para atravessar o período até que haja a retomada”, destacou o secretário-geral do Sindicato, Wagner Santana, o Wagnão. Pelo acordo, será aberto um novo pacote do Programa de Demissão Voluntária (PDV), a renovação do Programa de Proteção ao Emprego (PPE), novas turmas de layoff, calendário de pagamentos de abono, PLR, 13º salário, entre outros. “A proposta mantém a cláusula de garantia de que só sai dessa fábrica se for mediante aposentadoria ou por pacote pelos próximos cinco anos. As pessoas que resolverem sair deve ser por vontade própria. Não haverá rediscussão da estrutura principal do acordo nesse período”, explicou. “Cabe a nós, trabalhadores, ousar para encontrar saídas que preservem os empregos e os direitos dos companheiros. É a capacidade de luta, organização e, principalmente, a unidade

Greve em Uberlândia

No dia 3 de junho, o SIMECAT esteve em Uberlândia apoiando o movimento grevista dos trabalhadores da construção civil. Participaram da greve os diretores Thiago, Elsimar, João Vitor, Renilson, Paulinho e Bil.

Confira na próxima edição como foi o 2° Seminário dos Metalúrgicos de Goiás, que aconteceu entre os dias 9 e 11 de agosto, em Goiânia. Fique ligado!

dos trabalhadores e o respeito aos encaminhamentos do Sindicato, que garantiu esta vitória. É assim que é possível construir propostas de longo prazo”, concluiu. VEJA COMO FICOU A DATA-BASE DOS TRABALHADORES DA VOLKS SETEMBRO DE 2017 Sem reposição do INPC de 18 meses NOVEMBRO DE 2018 Reposição de 100% do INPC de 14 meses JANEIRO DE 2020 Reposição de 100% do INPC de 14 meses MARÇO DE 2021 Reposição de 100% do INPC de 14 meses Com informações do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Encontro com o Ministro

No dia 27 de julho, o presidente Carlos Albino acompanhou os presidentes das Centrais Sindicais em uma reunião com o Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, em Brasília. O ministro recebeu as lideranças sindicais para debater as mudanças nas leis trabalhistas e previdenciárias. Representando a Força Sindical, participaram o presidente e deputado federal Paulinho da Força e o secretário geral Juruna.

Posse do METABASE

O SIMECAT participou no dia 08 de julho da solenidade de posse da nova diretoria do Sindicato Metabase. O companheiro Diego Hilário foi empossado presidente para a gestão 2016/2020. Desde já, parabenizamos todos os diretores eleitos para defender os trabalhadores da mineração e saudamos o companheiro Arnaldo Antunes pelo excelente trabalho feito em seu mandato.


5

Trabalhadores lutam para Justiça do Trabalho não fechar ra, o órgão depende de um remanejamento dos recursos.

No dia 21 de julho, o movimento sindical de Catalão (SIMECAT, SindCom, Metabase e Sindtransporte) realizou um ato em defesa do Tribunal Regional do Trabalho em Goiás (TRT – 18ª Região). Centenas de trabalhadores protestaram em frente à sede da Vara do Trabalho de Catalão. A OAB Catalão, através do seu presidente José Roberto, e demais advogados do município também demonstraram apoio à Justiça do Trabalho. Devido aos cortes orçamentários sofridos, o órgão só terá condições de funcionar até o dia 15 de outubro, tendo que fechar as portas após essa data. É a Justiça do Trabalho que garante o cumprimento das leis trabalhistas vigentes, portanto, o seu fechamento implicará diretamente na precarização da relação trabalho e capital. No mesmo dia, houve também manifestação em Goiânia. O objetivo foi de chamar a atenção para o risco iminente de perdas para a sociedade em geral.

Os presidentes dos Sindicatos SIMECAT, METABASE, SINDTRANSPORTE e SINDCOM declararam apoio ao TRT-GO.

Cortes Um corte no orçamento deste ano de 90% no investimento e de 30% no custeio, segundo o Tribunal Superior do Trabalho (TST), obrigou tribunais regionais e varas da Justiça Trabalhista em todo o país a adotarem medidas emergenciais de contenção de gastos para evitar o fechamento. Mesmo assim, essas medidas afetaram o funcionamento desses órgãos e fizeram aumentar o número de processos à espera de julgamento. Entre essas medidas, estão dispensa de estagiários; alteração do horário de abertura e fechamento dos prédios; desligamento forçado de equipamentos de informática e telefonia a partir de determinado horário; supressão de contratos de serviços terceirizados; revisão de contratos de segurança; e redução de despesas com serviços postais, consumo de energia e material de uso administrativo Para tentar sanar os problemas dos Tribunais Regionais, o governo federal liberou R$ 353,7 milhões através da Medida Provisória n° 740. Deste total, Goiás receberá apenas R$ 960.497,00, o que é insuficiente para arcar com as despesas de custeio do tribunal até o fim do ano. Ago-

Apoio ao TRT-GO O Fórum Goiano em Defesa da Justiça do Trabalho promoveu no dia 15 de agosto, no Fórum Trabalhista de Goiânia, uma audiência pública para discutir caminhos e soluções para a crise vivida pela Justiça do Trabalho goiana, que sofreu corte de 30% nas verbas de custeio em 2016 e luta pela recomposição do orçamento para não fechar as portas. A audiência foi presidida pela procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho em Goiás, Janilda Guimarães, e contou com a participação da sociedade civil e de representantes de centrais sindicais, sindicatos e instituições ligadas à Justiça do Trabalho como OAB, Agatra e Amatra18. O Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão (SIMECAT) e a Força Sindical Goiás estiveram presentes. O presidente do TRT de Goiás, Aldon Taglialegna, afirmou estar feliz com a dimensão que o movimento a favor da Justiça do Trabalho tomou. “Pior do que a ameaça de extinção é a sensação de morte por asfixia em razão da falta de recursos financeiros”, desabafou o desembargador. Ele destacou a necessidade de sensibilizar os parlamentares para que eles possam convencer, através de uma articulação político-institucional, os responsáveis pelo direcionamento de verbas federais, para não permitirem que se escasseiem os recursos. “A Justiça do Trabalho não merece a pecha de culpa por essa lastimável crise”, concluiu.

Além do SIMECAT, participaram da audiência os Sindicatos dos Metalúrgicos de Itumbiara e Anápolis. Na foto, o presidente Carlos Albino ao lado da Procuradora Janilda Guimarães e do Desembargador Aldon Taglialegna.

Com informações dos sites G1 e Tribunal Regional do Trabalho 18ª região


6

Curso de Formação

Entre os dias 5 e 7 de julho, o Sindicato dos Metalúrgicos de Goiânia promoveu o 15° Curso de Formação de Coordenadores de Atividades Educacionais, voltado para o movimento sindical. O encontro foi realizado na cidade de Anápolis. A solenidade de abertura contou com a presença do presidente do SIMECAT Carlos Albino, do diretor José Geraldo e o assessor de base Zezão. Já os diretores Elsimar e João Vitor participaram de todas as atividades propostas pelo curso.

Custeio sindical

O SIMECAT acompanhou em Brasília, na Câmara dos Deputados, as audiências que discutiram sobre as formas de financiamento da atividade sindical. Os trabalhos foram comandados pelos deputados federais Paulo Pereira da Silva, como presidente da comissão, e Bebeto Galvão, como relator. O relatório da comissão foi aprovado no dia 6 de julho e vai seguir para o Plenário da Câmara.

Viaduto no DIMIC

O presidente Carlos Albino e o assessor de base Zezão acompanharam, no dia 21 de junho, a audiência pública da Revisão do Plano Diretor Municipal de Catalão, que discutiu, entre outros assuntos, a questão da implantação do viaduto de acesso ao Distrito Industrial (DIMIC). A audiência aconteceu no auditório da prefeitura e reuniu representantes de diversos segmentos da sociedade. Segundo o procurador do município, Geordano Paraguassu, o Plano Diretor já contempla o viaduto no DIMIC e outras intervenções na malha viária da cidade. Porém, o SIMECAT vai acompanhar a execução do projeto de perto para que o mesmo seja construído de maneira que atenda de fato as necessidades da população. O Sindicato também se colocou à disposição para cobrar das autoridades competentes para que a obra seja construída o mais breve possível. Estamos de Olho! Em pacientes que já tenham doença das artérias, baixas nas temperaturas podem levar a uma redução importante do fluxo de sangue. Além disso, infecções respiratórias como gripe, resfriado e pneumonia, podem levar a uma inflamação dos vasos com ruptura de placa de colesterol e consequente coágulos. Para tentar evitar o infarto, devemos, principalmente, iniciar hábitos saudáveis de vida como: alimentação balanceada, atividade física regular, procurar ter boa qualidade de sono, diminuir a carga de stress, manter um peso ideal e não fumar. Deve-se evitar o excesso de frituras, gorduras e açúcar. O infarto pode se manifestar de formas variadas. Fique atento aos sinais: *Forte dor no peito, especialmente se houver características de ser um aperto e associadas a algum tipo de esforço físico, e cansaço. Esta dor pode se estender para o braço (esquerdo, principalmente) ou mandíbula. *Suor frio, náuseas e vômitos costumam acompanhar o quadro. Em caso de sintomas, procure um médico. Obs: Nem sempre as mulheres e os diabéticos têm sintomas clássicos. Fonte: Ministério da Saúde


7

SIMECAT participa de encontros de redes sindicais, nos EUA

Carlos Albino palestrou nos encontros de redes sindicais nos Estados Unidos

O presidente do SIMECAT Carlos Albino e o diretor André Felício (Andrezão) estiveram em Detroit, nos Estados Unidos, para participar das reuniões de redes sindicais da John Deere e da Caterpillar. Os eventos foram organizados pela IndustriALL Global Union. O encontro da John Deere aconteceu nos dias 13 e 14 de junho e reuniu sindicalistas das plantas da empresa pelo mundo com o objetivo de discutir a situação dos trabalhadores da multinacional em nível global. O presidente Carlos Albino considera importante o compartilhamento de informações que o trabalho em

redes proporciona. “A rede da John Deere começou aqui em Catalão e agora o projeto está tomando forma. É importante conhecermos a realidade dos trabalhadores em todas as fábricas, pois facilita nossas negociações. O trabalho em conjunto de certa forma pressiona a empresa”, explica. Já nos dias 15 e 16 de junho, eles participaram do encontro da Caterpillar. Os sindicalistas se reuniram para discutir sobre as novidades do setor, planos de reestruturação, negociação coletiva e sindicalização. No Brasil, o SIMECAT já fez intercâmbio com o Sindicato de Piracicaba-SP e

conheceu os trabalhadores da Caterpillar, localizada na cidade do interior paulista. Aproveitando a passagem pela cidade norte-americana, no estado do Michigan,

Albino e Andrezão visitaram a sede do Sindicato UAW, que representa os metalúrgicos. Eles se reuniram com o tesoureiro da entidade, o Sr. Gary Casteel.

O SIMECAT visitou a sede do Sindicato UAW e foi recebido pelo tesoureiro da entidade

Curso de solda para demitidos No dia 27 de junho, o presidente Carlos Albino, o vice -presidente José Pereira e o secretário geral Thiago Cândido se reuniram com o diretor regional do Senai, Paulo Vargas, para tratar sobre a oferta de cursos profissionalizantes em Catalão. O encontro aconteceu na sede da Fieg, em Goiânia. Atendendo ao pedido do SIMECAT, o diretor liberou três cursos de solda para os metalúrgicos que se encontram desempregados. No total, 60 pessoas terão a oportunidade de se qualificar gratuitamente. Duas turmas já foram formadas e as aulas tiveram início no dia 25 de julho. Com a duração de 160 horas, eles farão as modalidades solda mig mag e eletrodo revestido nos turnos matutino e vespertino. FIQUEM ATENTOS PARA A DIVULGAÇÃO DA TERCEIRA TURMA, PROVAVELMENTE NO PERÍODO NOTURNO.


8

Trabalhadores e empresários lançam campanha pela redução dos juros

Reunião na FIEG com a presença do presidente da CNTM Miguel Torres

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão (SIMECAT) e da Federação dos Metalúrgicos de Goiás (FEM-GO), Carlos Albino, e o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM), Miguel Torres, apresentaram ao setor empresarial de Goiás uma proposta de campanha pela redução dos juros. Encontros já aconteceram, em Goiânia, com o presidente da Federação das Indústrias de Goiás (FIEG) Pedro Alves, o presidente da Associação Brasileira Pró Desenvolvimento Regional Sustentável (Adial Brasil) José Alves, sindicatos ligados à Força Sindical e outras entidades. Devido aos juros exorbitantes que sugam o País, os empresários e os representantes da classe trabalhadora decidiram se unir na tentativa de sensibilizar os órgãos competentes para reduzir as taxas de juros que consomem os brasileiros. O objetivo é organizar uma campanha permanente a nível estadual e, posteriormente, nacional. Representantes do legislativo goiano também serão convidados para integrar a luta contra os juros altos. De acordo com o presidente da FIEG, os juros estão extorquindo a população brasileira. “Os juros altos estão tirando dinheiro do consumo e, consequentemente, tirando investimentos e fechando empresas. Os trabalhadores se mostraram conscientes do prejuízo que estão sofrendo, principalmente na questão da geração de emprego, e resolveram se manifestar. A FIEG está unida com os trabalhadores para buscar uma solução”, afirma. Dados comprovam que a taxa de juros do cartão de crédito chega a 447%, o cheque especial alcança 286,27% e o crédito consignado marca 43,88%, todos anualmente. Atualmente, são cerca de 130 mil empresas fechadas e 12 milhões de trabalhadores desempregados. Enquanto isso, na contramão do prejuízo, os bancos continuam com seus lucros surreais. Em 2015, por exemplo, os doze maiores bancos tiveram lucro de R$ 63,82 bilhões. Para o Brasil melhorar e voltar ao seu desenvolvimento é preciso reduzir os juros. “Só assim a indústria vai investir em produção e os trabalhadores consumirão mais. Este é o mecanismo que faz a ‘roda’ girar. Hoje, temos a impressão de que esta roda está ‘quadrada’”, explica o presidente do SIMECAT e da FEM-GO, Carlos Albino.

O SIMECAT informa que irá estender para os trabalhadores demitidos a permissão para uso dos benefícios ofertados para os associados, como salão de cabeleireiro. Portanto, se você era filiado ao sindicato e foi demitido entre outubro e dezembro de 2015, você terá o prazo prorrogado por mais seis meses, totalizando assim um ano. Se você continua desempregado, fique à vontade para continuar utilizando nossos benefícios.

Foto: Alex Malheiros

No dia 15 de julho, diversas entidades do setor empresarial se uniram aos trabalhadores na campanha pela redução dos juros

1º Campanha lançada pelos metalúrgicos de Catalão. Posteriormente, com a união dos empresários, a campanha foi aprimorada.

AÇÃO DO ADICIONAL NOTURNO O SIMECAT comunica que a Mitsubishi não quis fazer acordo para pagamento do adicional noturno faltante. Portanto, o Sindicato ingressará com uma ação coletiva na Justiça. Serão representados quem trabalhou no período noturno de 2011 até os dias de hoje, que estejam ativos ou tenham se desligado até no máximo dois anos, tendo em vista a prescrição do direito. No dia 31 de julho se encerrou o prazo para a montadora se pronunciar e ela comunicou que não faria acordo. Agora, a medida legal é acionar a Justiça e assim será feito. Para mais informações, procure o departamento jurídico do SIMECAT.

Jornal O Ferramenta - Maio/Junho 2016/1  

Publicação do Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão/GO

Advertisement