Issuu on Google+

Órgão Informativo do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará - Agosto - 2009 Filiado à Federação Nacional dos Médicos - FENAM Rua Pereira Filgueiras, 2020 - Salas 901 - 908 - CEP 60160-150 www.simec.med.br

Negociações vitoriosas

Médicos do PSF passam a receber a gratificação de insalubridade e médicos do IML obtem aumentos em torno de 50% a 100% em cima dos subsídios atuais. [ PÁG 04 ]

COMUNICAÇÃO

SIMEC renova site e logomarca [ PÁG 08 ]

Encontro Regional Médico reúne profissionais do Cariri [ PÁG 03]

José Maria Pontes recebe Medalha Chico Mendes [ PÁG 05

]


Editorial

2 A escolha de Sofia

Agosto 2009

[ Encontro ]

N

o início da década de 80 a indústria cinematográfica produziu uma película que marcou a história da Sétima Arte. Seu enredo se baseia na vida de Sofia, uma polonesa católica presa durante a Segunda Guerra Mundial no campo de concentração de Auschwitz na Polônia, juntamente com um casal de filhos menores e que foi obrigada a escolher qual dos dois continuaria vivo e que caso se recusasse a fazer esta opção os dois seriam mortos. Este dilema ela levou pelo resto da vida, sendo responsável pelo seu suicídio em Nova York, alguns anos após ter sido libertada pelos russos. Em encontros da Federação Nacional dos Médicos (FENAM) se discute um fato que vem ocorrendo em nossos hospitais de emergência, especialmente com pacientes que necessitam de cirurgias ou leitos de UTI, é que o médico muitas vezes é obrigado a decidir qual o paciente que vai viver ou não. Os mestres da medicina ensinam a salvar vidas ou pelo menos a aliviar a dor, nunca a fazer a opção pela morte e hoje os médicos são obrigados, pela deficiência da saúde pública, a violentar suas consciências. O SUS é um bom sistema de saúde, mas é sub-financiado e às vezes mal gerido, o que leva às deficiências, que é matéria constante na imprensa. Condições precárias dos hospitais públicos e postos de saúde, baixa remuneração, sobrecarga de trabalho, alta demanda de pacientes e agora ter que optar por quem vai viver ou não é a realidade da vida desses profissionais. O médico não quer ser Sofia, quer sim, respeito e condições para exercer com dignidade a profissão que abraçou, pois a sua missão é cuidar bem do maior patrimônio que possui o ser humano que é a sua saúde. José Maria Pontes - Presidente

Fenam reúne departamentos financeiros dos sindicatos médicos

A Federação Nacional dos Médicos promoveu no dia 24 de junho, o Encontro dos Financeiros Sindicais, que reuniu no Rio de Janeiro, representantes de sindicatos médicos de várias regiões do país. O objetivo foi discutir temas como “gestão financeira, responsabilidade da gestão e experiências sindicais”. O secretário de Finanças da FENAM, Jacó Lampert, coordenou o evento, que foi realizado

na sede da Federação. Representando o Ceará, o presidente do SIMEC, José Maria Pontes, que considerou o encontro extremamente positivo. “Foi uma oportunidade de conhecer a realidade financeira e administrativa de outros sindicatos e a experiência de entidades como a do Rio Grande do Sul, com mais de 13 mil filiados. Lá eles são mais profissionalizados, funcionando como uma empresa”, explicou.

Atenção médicos do município de Fortaleza O Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará está oferecendo uma oportunidade única para os médicos servidores do município de Fortaleza que desejem colocar a Contribuição Social em dia. Para isso, basta o médico assinar um Termo de Autorização para desconto em folha, que o débito será totalmente anistiado, passando a pagar suas mensalidades a partir dessa data.

Mais informações com Lirazio Pinto - 32614788

Diretoria Presidente: José Maria Arruda Pontes Vice-Presidente: José Edílson Araújo Melo Secretária Geral: Mariana Mota Moura Fé Secretário Geral Adjunto: Antonia Ionésia Araújo do Amaral Diretor Financeiro e Patrimônio: José Tarcisio da Fonseca Dias Diretor Financeiro e Patrimônio Adjunto: Raimundo José Arruda Bastos Diretor de Assuntos Jurídicos: Luis Emanuel de Assiz Suplente de Diretor de Assuntos Jurídicos: Fernando Cruz Januário Diretor de Divulgação e Imprensa: Samuel Abranques de Oliveira Suplente de Diretor de Divulgação e Imprensa: João Alexandre de Sousa Neto Diretor de Defesa Profissional: Antero Gomes Neto Suplente de Diretor de Defesa Profissional: Jedson Vieira Gomes Diretor de Relações com o Interior: Nilson de Moura Fé Suplente de Diretor de Relações com o Interior: Fco. Eden Monteiro de Oliveira Diretor de Formação e Relações Sindicais: José Carlos Albuquerque Suplente de Diretor e Relações Sindicais: Virginia Maria Ramos Sampaio Conselho Fiscal – Efetivos Aldaíza Marcos Ribeiro Francisco das Chagas Dias Monteiro Pedro Henrique de Menezes Felismino

Suplente do Conselho Fiscal José Wellington Camerino de Oliveira Luiz Carlos Andrade Morais Tiago Magalhães Gurgel Delegados Representantes junto a FENAM Maria de Fátima Castro Dias Teresinha Braga Monte Delegado Sindical I e II por região assim discriminados: Região Metropolitana: Janete Galvão Martins Cassiano Cariri: José Flávio Pinheiro Vieira Sobral/Ibiapina: Francisco José de Azevedo Fontenele / Tiago Santos dos Santos / Francisco de Oliveira Lima Sertão Central: Walmir Leite Pontes / Fco. Rômulo Coelho de Figueiredo Inhamus: Francisco Soares Costa / José Wellington Rodrigues Aracati: Fco. de Assis Nunes da Costa / Francisco Frota Pinto Junior Iguatú: Joab Soares de Lima / Jorge Felix Madrigal Azcuy Juazeiro do Norte: Cícero Valdizebio Pereira Agra / Camocim: Magno Cronemberger de Oliveira / Antonio Edson Oliveira Rocha

Expediente simec@fortalnet.com.br simec@simec.med.br www.simec.med.br Diretor responsável Samuel Abranques de Oliveira Jornalista responsável Emília Augusta - MTB 005001JP Estagiária Ana Carolina Bedê Colaboração Ivaneuza - Lirázio - Jailson Projeto Gráfico Maherle - 8876.9276 Editoração e Impressão Gráfica Encaixe LTDA


3

Agosto 2009

[ SIMEC e CREMEC ]

Encontro Regional Médico reúne profissionais do Cariri O Ministério Público e as entidades médicas vão elaborar um documento com sugestões e medidas que poderão ser tomadas pelas prefeituras municipais da região do Cariri para a redução da violência, com opções de tratamento para os usuários de drogas. Este documento será baseado nos resultados do debate sobre “Alcoolismo e droga na Atenção Primária – Violência: problema de Saúde Pública”, ocorrido durante o XV Encontro Regional Médico e o CI Fórum de Ética Médica do Interior, promovido

Médicos do Cariri reunidos em Juazeiro do Norte

pelo Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará e Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará, nos dias 09, 10 e 11 de julho, em Juazeiro do Norte. Para o presidente do SIMEC, José Maria Pontes, o encontro correspondeu às expectativas em torno das discussões e resultados. Os médicos da região puderam discutir também assuntos de interesse da categoria, como Responsabilidade Civil e Ética Médica, Programa de Saúde da Família, Relação MédicoPaciente, Trabalho e Remuneração. O evento contou com a participação, na solenidade de abertura, do secretario de Saúde do Estado, João Ananias Vas-

concelos Neto, que falou sobre o tema “Políticas Regionais de Saúde”. Entre os conferencistas estavam o presidente do Sindicato dos Médicos, José Maria Pontes, o presidente do Conselho de Medicina, Ivan Moura Fé, Dalgimar Beserra de Menezes, José Roosevelt Norões Luna e José Carlos Albuquerque. O prefeito de Juazeiro do Norte, Manoel Raimundo Santana Neto também prestigiou o evento, que ocorreu no auditório do CEREST, reunindo cerca de 80 profissionais da medicina.

Dr. José Roosevelt Norões Luna

[ FENAM ]

Abertura de escolas médicas em debate no Ministério Público A preocupação com a formação profissional desqualificada é motivo permanente de alerta para a Federação Nacional dos Médicos. Alunos com o diploma de médico, mas sem conhecimento sólido sobre a profissão, preocupam os dirigentes da entidade. Nos dias 29 e 30 de abril, a abertura de escolas médicas foi alvo de reunião da Comissão de Trabalho da Abertura, Renovação e Autorização de Cursos do ministério da Saúde, em Brasília, que discutiu a autorização para a implanta-

ção de novas faculdades não só de Medicina, mas também de Psicologia e Odontologia no país. O diretor de Benefícios e Previdência da FENAM, José Tarcísio Dias, membro da comissão, participou do encontro. Na ocasião, o curso de Medicina da Faculdade de Colider (Facider), no interior de Mato Grosso, foi avaliado, mas não passou no “teste de qualidade”: Não tem condição e infraestrutura para atender às necessidades dos alunos e da sociedade.

: : Mercantilização A diretoria da FENAM ressalta a preocupação da entidade com a mercantilização do ensino, denunciada há tempos, e que vem transformando as faculdades em caça-níqueis. Hoje, o Brasil possui 167 escolas médicas, número superior aos da China e Estados Unidos. Somos o segundo lugar no ranking mundial, atrás apenas da Índia, que possui 202 faculdades de Medicina.


4

Agosto 2009

[ Negociações ]

Vitória dos médicos da prefeitura de Fortaleza e do IML Médicos do IML conseguem aumento de até 100%

Aprovada proposta enviada pela prefeitura

Ionesia do Amaral, Samuel Abranques, José Maria Pontes, Ivan Moura e Tarcísio Dias

Aumentos que variam em torno de 50% a 100% em cima dos subsídios dos médicos do Instituto Médico Legal – IML, foi a proposta do Governador Cid Gomes aprovada na assembleia da categoria realizada no dia 18 de junho, no auditório do Conselho Regional de Medicina – CREMEC. De acordo com a proposta, que começa a vigorar a partir do mês de agosto, o salário de um médico perito de nível 1 passa de R$ 3.387,00 para R$ 6.888,00. Esta conquista se deu depois de uma longa negociação entre os representantes das entidades médicas e dos médicos legistas, com o próprio governador Cid Gomes.

Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos, José Maria Pontes, o aumento foi justo e beneficiou principalmente, os médicos que ganham menos. Essa é a primeira etapa de uma luta que, num segundo momento, vai trabalhar também pela reestruturação da carreira dos médicos peritos.

Subsídios dos Médicos do IML a partir de agosto de 2009 Nível 1 – R$ 6.888,00 Nível 2 – R$ 7.576,00 Nível 3 – R$ 8.334,48 Nível 4 – R$ 9.167,93

Médicos do Maracanaú e de Caucaia lutam por PCCS Médicos servidores dos municípios de Maracanaú, e Caucaia estão há meses lutando pela implantação de um Plano de Cargos Carreiras e Salários para a categoria, promessa feita pelos prefeitos dos dois municípios, Roberto Pessoa e Washington Góis, respectivamente. Eles também protestam contra as péssimas condições de trabalho e pedem melhoria salarial. A diretoria do SIMEC e representantes médicos dos dois municípios vêm conversando sistematicamente com os dois prefeitos e realizando assem-

bleias na sede do sindicato para discutir o assunto. Em Maracanaú, o prefeito Roberto Pessoa está pagando um abano de 100% em cima do salário base, até que o PCCS seja implantado. No caso de Caucaia, uma comissão de médicos, juntamente com diretores do sindicato, elaboraram uma minuta de um PCCS para a categoria, que será levado a apreciação do prefeito Washington Góis. Para os interessados, essa minuta está disponível para críticas e sugestões no site do SIMEC: www.simec.med.br

Os médicos servidores do município de Fortaleza aprovaram a proposta da prefeita Luizianne Lins, apresentada durante audiência com os representantes das entidades médicas no próprio gabinete da Prefeita. A proposta, aprovada na assembleia geral da categoria realizada no dia17 de junho, prevê a inclusão da gratificação de insalubridade de todo o pessoal do Programa de Saúde da Família - PSF - na folha de pagamento de agosto e o pagamento da GTA – Gratificação de Titulação Acadêmica a partir de janeiro de 2010. Ficou acertado também a criação de uma comissão técnica, formada por médicos e por representantes da prefeitura, para estudar e solucionar todos os problemas pendentes de ordem administrativa que estejam prejudicando os médicos, como por exemplo, o não pagamento de gratificações e de outras vantagens que tenham direito. De acordo com a proposta da Prefeita, fica garantido ainda o pagamento da VRG – Valor de Referencia das Gratificações, retroativo a maio de 2009, conforme previsto no Plano de Cargos, Carreiras e Salários - PCCS, assinado em dezembro de 2007. Para o presidente do Sindicato dos Médicos, José Maria Pontes, a prefeita Luizianne Lins mostrou interesse em negociar com a categoria. José Maria acha que os médicos não podem perder essa chance de serem ouvidos e confia na força da comissão formada para resolver os problemas pendentes. “Eu acredito nas pequenas conquistas e na luta constante. Precisamos agora é aproveitar de forma competente o espaço que conquistamos. A porta está aberta”, completou. Durante a assembleia, os médicos do município expressaram a falta de confiança no cumprimento dos acordos por parte da prefeitura. E exigiram que a proposta aprovada fosse enviada através de um documento assinado pela Prefeita Luizianne, solicitação aceita pelo Secretário de Saúde, Alex Mont`Alverne.


5

Agosto 2009

Informes Jurídicos DINHEIRO! Os médicos servidores federais aposentados até Dezembro/2003 estão percebendo valor da Gratificação de Desempenho denominada GDASST ou GDPST em valor inferior ao que está sendo pago aos servidores em atividade, o que fere o princípio constitucional da isonomia e da paridade salarial. Assim, se você se enquadra nesta situação, venha à Assessoria Jurídica do SIMEC trazendo os seguintes documentos: Ato de Aposentadoria (Diário oficial), cópia do RG e CPF, cópias dos contra-cheques a partir de Janeiro/2004 até hoje, a fim de subsidiar ação a ser ajuizada na Justiça Federal.

APOSENTADORIA ESPECIAL DOS SERVIDORES

O SIMEC, através de seus assessores jurídicos, ingressou no início do mês de Julho/2009 com um Mandado de Injunção no Supremo Tribunal Federal – STF ob-

jetivando suprir a omissão do Poder Legislativo em não regulamentar o direito à aposentadoria especial ou a conversão do tempo de serviço exercido em condições especiais em relação aos servidores públicos, notadamente àqueles que exercem a profissão de médico, e, principalmente, visando buscar, através do Poder Judiciário, a aplicação deste direito utilizando analogicamente os artigos 57 e 58 da lei 8.213/1991 e seu Decreto regulamentador que tratam da matéria na esfera privada. Como decorrência de um provável êxito no presente Mandado de Injunção, os médicos, oportunamente, poderão postular a concessão de aposentadorias especiais, bem como conversões de tempos de serviço exercidos em condições especiais. É Importante ressaltar que esta Ação é coletiva, tendo como público os médicos sindicalizados ao SIMEC. Portanto, filiem-se e estejam em dia com seu sindicato.

[ Homenagem: ]

José Maria Pontes recebe Medalha Chico Mendes

Dra. Fátima Dias entrega a medalha ambientalista Chico Mendes ao Dr. José Maria Pontes

O médico José Maria Pontes, presidente do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará, foi um dos agraciados com a medalha Ambientalista Chico Mendes, instituída pela Câmara Municipal de Fortaleza para homenagear instituições públicas e privadas e personalidades que se destacaram com trabalho em defesa do meio ambiente, e das pessoas que lutam pela harmonia da sociedade com a natureza. A medalha foi entregue também à professora Vanda de Claudino Sales e à Rede de Catadores de Fortaleza. Na mesma solenidade, a Câmara entregou também a medalha Jornalista Moraes Né ao Banco do Nordeste do Brasil, representado por José Danilo de Oliveira, e a empresa Vitória. A cerimônia foi realizada no dia 05 de junho, no Plenário da Câmara, sob o

comando do vereador Salmito Filho (PT), presidente da Casa. O vereador João Alfredo fez a saudação aos homenageados com a medalha Chico Mendes. Lembrou que foi o então vereador José Maria Pontes o autor do Projeto de Resolução criando a medalha Chico Mendes e o responsável por resgatar na Câmara, o discurso da temática ambiental, além de ter coordenado as “Jornadas de Áreas Verdes”, com a participação do movimento ecológico de Fortaleza. José Maria Pontes, que falou em nome dos homenageados, salientou a importância de se proteger a natureza: “defender o meio ambiente, é defender a qualidade de vida das próximas gerações”, disse. Pontes lembrou que no início da sua vida parlamentar, há dez anos, não tinha tanta preocupação com o meio ambiente. Depois que começou a ler sobre o assunto, resolveu direcionar o último mandato dele às questões ecológicas. É de sua autoria a Lei que diz que 50% de papel utilizado pela prefeita de Fortaleza tem que ser reciclado. E pediu para que a lei fosse cumprida.


6

Agosto 2009

Coluna

MÉDICA

Samuel Abranques - Diretor de Divulgação e Imprensa do SIMEC

Profissão Médica

[ Novos médicos ]

José Maria fala sobre a importância da sindicalização

A Comissão do Ato Médico, formada por membros da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Médica Brasileira (AMB), quer a aprovação do PL 7703/2006, que regulamenta a profissão médica. Os membros da comissão solicitam a mobilização da classe médica, para buscar o apoio dos deputados federais nos estados, visando à aprovação do relatório do deputado Edinho Bez (PMDB/SC), que regulamenta o ato médico. A Comissão discorda do substitutivo apresentado pela deputada Gorete Pereira (PR/CE) que apresentou voto em separado, com 30 novas emendas ao projeto. Os representantes das entidades médicas elaboraram um documento criticando cada emenda proposta pela deputada. Participe desta mobilização e solicite o apoio do parlamentar que representa a sua região, através de e-mail, telefone ou carta.

Responsabilidade Profissional

O coordenador da Comissão Nacional de Revisão do Código de Ética Médica, Roberto d’Ávila, durante a revisão do capítulo III que trata sobre a responsabilidade profissional, enfatizou que a relação médico-paciente não é uma relação de consumo, não existindo culpa presumida. A revisão do capítulo teve a contribuição do mestre e doutor em Direito e desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná, Miguel Kfouri Neto, que durante a III Conferência Nacional de Ética Médica, ocorrida em março de 2009, defendeu que a aplicação do Código Brasileiro do Consumidor não se aplica na relação médico-paciente. “O médico não tem obrigação de acertar 100% dos fatos e obter um resultado excelente. Existem fatores externos que comprometem o seu trabalho, como fatores congênitos, orgânicos”, salientou no evento. A responsabilidade do médico é subjetiva, tem que se provar imperícia, imprudência ou negligência.

Revisão de Pagamento

O SIMEC solicitou, em ofício dirigido ao Secretário de Administração do Município de Fortaleza, uma revisão geral nos cálculos dos vencimentos dos médicos que trabalham nas unidades de saúde de Fortaleza. Fundamentado na análise de vários contra-cheques enviados ao SIMEC, constatou-se incorreção nos valores finais dos salários dos médicos, tais como: servidores que assumiram seus cargos de médicos a menos de um ano e trabalham em regime de plantão (144 horas/semanais) estão percebendo vencimento base equivalente a médicos diaristas (120 horas/semanais), não recebem a gratificação de plantão, nem as demais gratificações a que têm direito – GAS, GED, Insalubridade. Também foram solicitados esclarecimentos acerca do valor exorbitante deduzido na fonte, a título de Imposto de Renda, sobre os vencimentos percebidos no mês de Junho/2009 que, para muitos, chegou a triplicar o valor que anteriormente vinha sendo descontado e que, se constatada a incorreção das parcelas descontadas a mais, sejam restituídas, haja vista tratar-se de verba alimentícia.

“Não existe sindicato forte sem a participação efetiva da categoria”. Foi o que disse o presidente do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará, José Maria Pontes, durante a solenidade promovida pelo Conselho Regional de Medicina para a entrega da carteira profissional e da identidade médica a cerca de 70 novos profissionais da medicina. José Maria aproveitou a oportunidade para mostrar a importância da filiação ao sindicato, uma entidade que luta pela melhoria salarial e melhores condições de trabalho da categoria. “Hoje não somos mais profissionais liberais. Nós somos empregados e precisamos lutar por nossos direitos”, afirmou. José Maria ressaltou também as vitórias obtidas com a implantação dos Planos de Cargos, Carreiras e Salários, tanto no Estado, como no município de Fortaleza, e disse que isso só foi possível, graças a união da categoria e das entidades médicas. “Só unidos, os médicos

têm força para negociar com os gestores municipal e estadual e conseguir vitórias”. Durante a solenidade, o presidente do CREMEC, Ivan Moura Fé, e o conselheiro Lúcio Flávio, fizeram uma explanação sobre ética médica e código de ética para os novos profissionais, que a partir daquele momento estavam habilitados a exercer a medicina. Um dos pontos ressaltados pelo Dr. Lúcio foi o artigo 102 do Código de Ética: “É vedado ao médico revelar fatos que tenham conhecimento em virtude do exercício profissional, salvo por justa causa, dever legal ou autorização expressa do paciente”.

Novos médicos


Agosto 2009

CAGECE: Indústria da saúde Há 38 anos a CAGECE tem a responmenor é a incidência de doenças e de intersabilidade de tratar e distribuir água nações hospitalares, contribuindo também com qualidade a toda população cepara a preservação do meio ambiente. Nesse arense. A cada ano a Cagece expande sentido, uma das prioridades da Empresa é a seus serviços e fortalece universalização dos serviços o desempenho na bus- “A Cagece hoje continua de água e esgoto sanitário, ca da universalização com uma meta audaciosa, uma empresa pública, dos serviços de água em cujo objetivo é o atendimento moderna, qualificada, todo Estado. A tarifa de a 100% das sedes municipais água da Cagece é a 4ª com tecnologia de ponta, com abastecimento de água e com técnicos capacitados, 50% com a coleta de esgoto. menor do país. renovada e formando A Cagece hoje conA comemoração de mais tinua uma empresa um aniversário da Cagece só novos companheiros pública, moderna, quaestá sendo possível porque sanitaristas.” lificada, com tecnologia ela continua como uma emde ponta, com técnicos presa pública que tem uma capacitados, renovada e formando nomissão muito nobre para a saúde pública. vos companheiros sanitaristas. Os engenheiros, técnicos e operários, organiQuanto maior a cobertura de sanezados no Sindiágua, com muita união e luta, amento básico de uma cidade, ou seja, desempenharam um papel fundamental para água potável e esgotamento sanitário este momento, impedindo a sua privatização. tratado, com destino final adequado, Porém, temos que superar novos desafios; a

Lula Morais Deputado Estadual - PcdoB e diretor do SIMEC

realização de concurso público para recuperar o quadro funcional; a recuperação do setor floresta, impedindo novos desmontes. O período de 2003 a março de 2005 contempla diversas ações importantes, dentre as quais destaca-se: a renovação da concessão de Fortaleza por mais 30 anos. Orgulho-me de ter sido sujeito dessas conquistas, juntamente com todos os companheiros e companheiras, que não mediram esforços, enfrentando o sol, chuva e a polícia, mas com muita determinação, combatividade e consciência social. Levar água tratada a população cearense exige muita responsabilidade e vontade de fazer. Parabéns a todos que fizeram parte dessa trajetória de 38 anos e muitas conquistas.

José Maria Pontes Presidente do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará

É preciso cuidar do cuidador

O Conselho Federal de Medicina realizou um estudo, há dois anos, sobre a qualidade de vida e as doenças que mais atingem os profissionais da Medicina. Ultimamente se tem observado que algumas doenças têm suas incidências aumentadas entre os médicos e quase todas relacionadas com a vida estressante da grande maioria desses profissionais. O nível de estresse se inicia no período do vestibular, em que a elevada concorrência para Medicina obriga os jovens a dedicarem tempo integral aos estudos. Durante os seis anos de graduação, os dois turnos são ocupados com aulas teóricas e práticas, e os períodos noturno e de fim de semana são ocupados com estágios (plantões) e estudos, o que geralmente exclui esses estudantes de outras atividades sociais, o que causa grande número de casamentos dentro da profissão.

Ao término da graduação temos prova para Redo bem maior que Deus nos deixou: a vida. sidência Médica (especialização). São mais dois O médico também é passível de erro, e o a cinco anos de aprimoramento profissional ancompromisso com a profissão que abraça o tes de entrar no mercado de trabalho. Após oito faz viver no limbo entre a vida e a morte. A sua a doze anos de estudos entre graduação e pósqualidade de vida está comprometida devido graduação, se inicia a busca pelo sucesso profisàs precárias condições de trabalho, jornadas sional, quando se almeja o primeiro emprego. extenuantes, salários aviltantes, múltiplos Concurso é coisa rara, e o trabalho precarizaempregos e ausência da família, sem muitas do é a regra. O corre-corre de cidade a cidade ou vezes ter os direitos trabalhistas que a lei gade plantão a plantão é responsárante para os outros trabalhavel por um grande desgaste físico dores. O médico também é e psicológico, inclusive por mortes Infarto do miocárdio, passível de erro, e o de médicos em acidentes nas eshipertensão arterial, AVC, decompromisso com a tradas. O trabalho desses profissiopressão, ansiedade, suicídio, nais nas UTIs ou nas emergências profissão que abraça o alcoolismo e outras depenhospitalares, quando se depara faz viver no limbo entre dências químicas são responcom a morte ou com o sofrimento sáveis pelo encurtamento da a vida e a morte. intenso do ser humano, determina vida desses profissionais e uma responsabilidade e tensão da queda de sua qualidade, sem comparação a qualquer outra profissão. e deve servir de reflexão para a sociedade e Mesmo assim continuam firmes, sendo fiéis para o poder público, que é o grande empreao juramento hipocrático e cuidando com amor gador. Ser médico é uma missão divina.

7


8

Agosto 2009

[ Sistema Único de Saúde ]

Médicos de todo o país poderão parar por 24h em defesa do SUS

M

édicos de todo o país poderão paralisar suas atividades por 24 horas em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS). O protesto é organizado pela Comissão Pró-SUS, formada pelas três entidades médicas nacionais - Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Conselho Federal de Medicina e Associação Médica Brasileira. No dia da paralisação, prevista para 21 de outubro, somente serão mantidos os atendimentos de urgência e emergência. A proposta agora será encaminhada para aprovação das diretorias das três entidades que compõem a Comissão Pró-SUS. “Vamos preservar a urgência e emergência. É uma paralisação de protesto da categoria contra toda essa problemática existente hoje na saúde brasileira, contra salários aviltantes, más condições de trabalho e tudo mais que os médicos têm enfrentado”, disse o secretário de Saúde

Suplementar da FENAM, Márcio da Costa Bichara, que representa a FENAM na Comissão. Além de propor a paralisação de 24 horas, a Comissão Pró-SUS também está organizando para a semana em que se comemora o Dia do Médico (18 de outubro) outras mobilizações por todo país, no sentido de chamar a atenção para as lutas da categoria. Entre elas, reajuste dos honorários da tabela SUS, com a adoção da CBHPM; aprovação do projeto do salário mínimo profissional dos médicos, implantação de Plano de Cargos, Carreira e Salários e carreira de Estado. Cada estado vai contar com o apoio da Comissão Pró-SUS para organizar suas manifestações, que poderão ser feitas por meio de passeatas, concentrações ou coletivas. Em Brasília, deverá ser realizado um ato público no Congresso Nacional.

: : Reconhecimento O Dr. Tarcísio Dias foi meu colega de turma na Faculdade de Medicina. Eu com posições radicais. Ele com atitudes moderadas. Ali nascia um líder sindical com características moderadas, mas firme nas suas convicções. Na presidência do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará portou-se com seriedade, mesmo nos momentos tensos das negociações e das nossas assembléias. Além das inegáveis conquistas obtidas junto à administração municipal e ao governo do Estado, durante seu mandato, a mais marcante e importante vitória foi trazer de volta o Sindicato dos Médicos as suas origens. José Wellington Camerino de Oliveira.

[ Comunicação ]

SIMEC renova site e logomarca O site do SIMEC está de cara nova. O Sindicato dos Médicos resolveu renovar o layout da sua página na Internet, com novas ferramentas que facilitarão a vida da categoria médica em geral, proporcionando mais conforto ao sindicalizado. Uma delas é a área restrita, que permite a cada médico imprimir o seu próprio boleto de pagamento, tanto da contribuição social e como a sindical, por meio de uma senha. Ainda nessa área, os médicos poderão acompanhar informações e andamentos de processos jurídicos e baixar artigos científicos, monografias e documentos. Na área da comunicação, a assessoria de imprensa continua atualizando notícias e enviando boletins eletrônicos para os e-mails. Os profissionais poderão também acompanhar agenda da diretoria, eventos, conferir anúncios de empregos, artigos, galeria de fotos e responder enquetes. Ainda através do site, é possível realizar a sindicalização dos profissionais. E sempre com a preocupação de melhor servir a categoria, os médicos poderão entrar em contato com a secretaria do SIMEC pelo link “Fale Conosco” para críticas, sugestões, elogios e dúvidas. O endereço do site continua o mesmo: www.simec.med.br

: : Logomarca Junto com a cara nova do site, o SIMEC apresenta também mais uma novidade: a nova logomarca da entidade. Criada pelo diretor de Assuntos Jurídicos do SIMEC, dr. Luís Emanuel de Assiz, a nova logomarca já está impressa em todos os materiais usados pela secretaria do sindicato, como papéis timbrados, envelopes, folders, banners e, inclusive, no novo site. Direção Médica: Dra. Maria Zélia Petrola Jorge Bezerra - CREMEC 515

Em cada diagnóstico Uma história de confiança.

Unidades de Atendimento Aldeota

Bairro de Fátima

Joaquim Távora

Av. Barão de Studart, 730 | (85) 3457.2000 Av. Barão de Studart, 722 | Posto Pediátrico Av. Pe. Antonio Tomás, 2067 | (85) 3261.9332

Av. Treze de Maio, 1654 | (85) 3281.5484

R. Coronel Alves Teixeira, 1578 | (85) 3224.2671

R. Padre Valdevino, 800 | (85) 3252.1909

R. Frei Mansueto, 1200 | (85) 3267.9231

Av. João Pessoa, 4408 | (85) 3494.5271

Av. Oliveira Paiva, 2909 | (85) 3278.7161

Av. Bezerra de Menezes, 970 | (85) 3281.3377

Benfica

Centro

Cidade dos Funcionários

Meireles

São Gerardo

Central de Atendimento: (85) 3457.2000 | www.emilioribas.com.br


Agosto de 2009