Page 1

Venha dançar com a gente - Estúdio de Dança Rafaella Angélica - (37) 9 9196-6670

Nova Serrana-MG, terça-feira, 11 de junho de 2019 | Ano XIV | Nº 1684 | R$2,50

Teste do pezinho pode detectar até 50 doenças O teste do pezinho é um exame de sangue coletado no pé do recém-nascido. Fácil, rápido e praticamente indolor, ele é uma das principais formas de diagnosticar precocemente várias doenças genéticas no bebê.

De acordo com os dados da Polícia Militar somente em 2019 foram apreendidos 217 veículos, tendo assim uma média mensal de apreensão de 43 veículos. Foram ainda confeccionados 1.377 autos de infração, com uma média mensal de 275 AITS aplicados


NOVA SERRANA-MG | TERÇA-FEIRA, 11 DE JUNHO DE 2019 | ANO XIV | Nº 1684

2 O tempo aponta os motivos Seleção feminina estreia bem na Copa, na cidade do acidente do Schumacher e dos Jogos Olímpicos de Inverno Grenoble é uma belíssima cidade dos Alpes, a 575 quilômetros de Paris, ao sul, na divisa com a Itália. Ficou mundialmente famosa ao receber os Jogos Olímpicos de Inverno de 1968. Tem um dos maiores e mais procurados complexos de esqui do mundo, e lamentavelmente foi aqui, mais precisamente nas montanhas de Méribel, a 17 quilômetros, que Michael Schumacher, bateu a cabeça numa pedra, no dia 29 de dezembro de 2013 e se acabou para a vida normal. Cidade turística e universitária (entre 50 e 60 mil estudantes), 175 mil habitantes, recebeu a seleção brasileira em sua estreia na Copa do Mundo feminina. Uma vitória de 3 a 0 na largada anima qualquer ambiente. Vale principalmente para a seleção comandada pelo Vadão, que chegou completamente desacredi-

tada para esta disputa na França. A Jamaica não é adversária de peso, mas o time brasileiro vinha de péssimos resultados nos amistosos preparatórios. Marta sempre fará falta, mas Cristiane estava inspirada e retornou à seleção exatamente para ajudar levantar o astral do grupo. Ela é uma jogadora de personalidade, que fala o que pensa e enfrenta as consequências. Desde o início de 2018 tinha decidido não jogar mais na seleção. Candidata a primeiro lugar deste Grupo C, na fase de classificação, a Itália está em segundo, já que venceu a Austrália por 2 a 1, perdendo no saldo de gols. Aliás, as australianas treinaram muito e querem se classificar. Serão as próximas adversárias do Brasil, dia 13, quinta-feira, 13 horas em Montpellier.

Quando se pensa em planejamento, em processos, em projetos, Nova Serrana definitivamente não pode ser um exemplo a ser seguido. Isso porque o município que é o que mais cresce em Minas ainda peca relevantemente em questões que são básicas para o desenvolvimento humano. Se olharmos para as nossas manchetes, vamos ver alguns exemplos disso, mas antes precisamos esclarecer que qualidade de vida indica o nível das condições básicas e suplementares do ser humano. Estas condições envolvem desde o bem-estar físico, mental, psicológico e emocional, os relacionamentos sociais, como família e amigos, e também a saúde, educação, renda, e até mesmo o lazer, entre outros parâmetros que afetam a vida humana. Após ser visualizado e entendido como percebemos a qualidade de vida na cidade, podemos olhar para trás e observarmos a evolução de nossa cidade e com ela as nuances que expõe limitações constatadas. Já estampamos em nossas capas que Nova Serrana definitivamente está em desenvolvimento, mas também é constatado e pode ser apurado que a cidade tem uma qualidade de vida deficitária. Como dizer que uma cidade que registra “mais de um abuso sexual de crianças e adolescentes por semana”, como publicado na ed. 1677 de 28/05/19, é uma cidade que vive em plenas condições sociais. Apesar da evolução, nossa edição 1663 – 30/04/19 com a manchete “Acidentes de trânsito atendidos pelo Samu crescem quase 25 %” mostra que a educação no trânsito é deficiente na cidade que mais cresce em Minas. Ainda se tratando de educação, contudo abordando a infraestrutura, apontamos na ed. 1658 de 18/04/19 que “Nenhuma escola pública tem auto de vistoria”, o que aponta uma deficiência quanto a fiscalização e até segurança de nossas crianças, em uma infraestrutura que é inadequada diante do crescimento populacional e demanda educacional de nossa cidade. Como ter uma economia salutar, se a máquina administrativa conta com “Cerca de 60% dos servidores públicos são comissionados” como apontado na ed. 1657 de 17/04/19, e devido a situações como essas, temos um município que gasta cerca de R$ 9 milhões por mês somente com folha de pagamento e destes cerca de 60% ou seja, entre R$ 5 e R$ 6 milhões são pagos a comissionados. Em uma cidade onde a Copasa, não consegue colocar água nas torneiras regularmente a ponto do prefeito prometer pau na moleira, e termos matérias e mais matérias como na edição 1618 de 31/01/19 questionando o fato de que falta até mesmo a dignidade de ter água na torneira no fim de um dia de trabalho, temos que reconhecer que a qualidade de vida é debilitada. E anda como não se lembrar da edição 1235 quando ainda em 2017 trouxemos a manchete de que Nova Serrana não é um lugar para se envelhecer, apontando justamente a falta de estrutura e qualidade de vida para a terceira idade. Claro que nessa reflexão e momentos análise em linha do tempo encontramos inúmeras capas (manchetes) apontando melhorias em segurança, apontando crescimento de abertura de empresas e até valorizando a geração esportiva em 2017. Porem caros leitores, a nós cabe o direito de identificarmos e a missão de expormos que a qualidade de vida em nossa cidade é ainda debilitada, e como mostramos acima, esse entendimento vem com conhecimento de causa, de quem diariamente expõe fatos positivos e as mazelas vivenciadas pelos populares de Nova Serrana. Não somos políticos, nós cobrimos os fatos políticos, não somos policiais, nós noticiamos os fatos das polícias militar, civil, da guarda municipal, Não somos vereadores, apenas expomos suas ações, não somos o executivo, simplesmente noticiamos seus erros e acertos. Mas uma coisa nós somos, jornalistas, temos nossa responsabilidade, nossa missão, nossa opinião, e isso, independente de frente política, de entendimento, ou interesse de A, B ou C; ninguém, absolutamente ninguém pode mudar ou até mesmo nos tirar. Finalizando trazemos novamente o pensamento de George Orwell quando diz que “Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade”. Dessa feita como não somos publicitários, continuaremos publicando a verdade, independendo de quem quer ou não que ela se torne pública.


NOVA SERRANA-MG | TERÇA-FEIRA, 11 DE JUNHO DE 2019 | ANO XIV | Nº 1684

3

Teste do pezinho pode detectar até 50 doenças Nova Serrana é uma das cidades que mais cresce em Minas Gerais e não só pelo grande índice de migrantes, mas também por ter uma significativa taxa de natalidade. Para se ter um ideia do crescimento e taxa de natalidade no município, a cidade contabiliza nos 12 meses entre maio de 2018 e abril de 2019 uma média de 136 partos por mês. Contudo é importante ressaltar que dentre estes partos existem procedimentos feitos com moradores de cidades vizinhas como Leandro Ferreira e Perdigão. Contudo, a grande maioria dos procedimentos é de moradores de Nova Serrana e a prova disso é o grande número de procedimentos pós partos realizados na cidade. Entre os principais procedimentos está o teste do pezinho, que é uma das principais formas de diagnosticar precocemente seis doenças. Somente entre o dia 01 de janeiro e 07 de junho, foram realizados em Nova Serrana 639 procedimentos de testes do pezinho nas unidades de saúde. Ou seja, o município contabiliza uma média de 129 procedimentos por mês, ape- de pública possibilita que os testes sejam feitos e um nas sete a menos do que média de natalidade registrada. diagnóstico quanto a condição de saúde da criança seja desde cedo elaborado”, disse a secretária. A importância do teste do pezinho Glaucia ainda reforça que é mostrado aos pais que “ApeOs testes do pezinho são procedimentos gratuitos que são sar de muitos bebês chorarem durante o exame, por realizados nas unidades de saúde e devem ser realizados pre- conta da picadinha no calcanhar, não é um exame que ferencialmente e fundamentalmente entre o terceiro e o traz risco ao bebê. A dor é irrisória e o bebê ainda é bem pequeno para que isso cause algum transtorno, quinto dia de vida. O Exame que é realizado com uma pequena picada no pezi- pelo contrário, os benefícios de diagnóstico de outros nho do recém nascido possibilita que sejam diagnosticadas problemas de saúde mais graves são amplamente favoas doenças fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doen- ráveis ao tratamento e a saúde do bebê”, disse a secreça falciforme e outras hemoglobinopatias, fibrose cística, de- tária. Por fim Sbambato lembra que “o procedimento é graficiência de biotinidase e hiperplasia adrenal congênita. É fundamental ainda ressaltar que para as seis doenças de- tuito na rede púbica de saúde, e quaisquer dúvidas dos tectadas no programa, há tratamento adequado, gratuito e pais ou responsáveis, podem ser tiradas durante o préacompanhamento por toda a vida nos 31 serviços de refe- natal e na unidade de saúde, no qual a gestante faz o rência em triagem neonatal do país, presentes em todos os controle, antes e ou após o parto”. Finalizou Glaucia Sbampato. estados brasileiros. O Teste do Pezinho está disponível no Brasil todo, com 21.461 pontos de coleta, distribuídos na rede de Atenção Básica, Outros exames Hospitais e Maternidades. Além do teste do pezinho existem ainda os testes da

instituições privadas tem uma atuação e diagnósticos mais amplos. Segundo apurado o exame que permite identificar bebês com alta probabilidade de apresentar algumas doenças metabólicas, genéticas e/ou infecciosas que podem causar sérios danos à saúde e sequelas por toda a vida. Conforme apurado apesar de identificar pelo SUS apenas seis doenças, o teste pode identificar doença falciforme, fibrose cística, hipotireoidismo congênito, entre outras, sendo que a versão ampliada, disponível somente na rede particular de saúde, pode detectar 50 patologias, como HIV e outras doenças infecciosas.

História

O teste do pezinho é um exame de sangue coletado no pé do recém-nascido. Fácil, rápido e praticamente indolor, ele é uma das principais formas de diagnosticar precocemente várias doenças genéticas no bebê.

Nova Serrana Diante dos expressivos números apresentados em Nova Serrana a secretária municipal de saúde, ressalta os desafios da promoção da saúde com qualidade para as puérperas e recém nascidos. Segundo a secretária Municipal de Saúde, Glaucia Sbampato, esse processo do teste do pezinho vem sendo trabalhado com educação e conscientização das mães quanto a saúde das crianças. “Desde o período pré-natal, instruímos as mães sobre a importância da saúde preventiva. Assim quando a criança nasce sabemos que o trabalho de conscientização foi feito e a rede de saú-

orelhinha, teste da linguinha e teste do olhinho, contudo é importante ressaltar que estes três ainda não são ofertados gratuitamente por toda a rede pública de saúde. Em Nova Serrana existe uma indicação do vereador Valdir Mecânico, protocolada em 2018, solicitando que o município oferte estes exames gratuitamente. Contudo como ainda não são obrigatórios e ofertados pelo SUS os procedimentos ainda não são disponibilizados gratuitamente pela saúde pública na cidade. Outro fator relevante a ser abordado é que o procedimento ofertado pelo SUS, apesar de ser gratuito é incompleto, isso porque o teste do pezinho realizado em

Testado e implantado após pesquisas relacionadas a metodologia em 1961, nos Estados Unidos. Em 1964, graças ao teste do pezinho, cerca de 400 mil crianças já tinham sido testadas para a doença chamada fenilcetonúria, em 29

estados americanos. Desde a década de 1960, logo após a comprovação da eficiência do exame, a Organização Mundial da Saúde (OMS) orientou os países que adotassem a triagem neonatal nos programas de assistência à população. A escolha foi feita por ser uma região bastante irrigada do corpo, o que facilita o acesso ao sangue para a coleta da amostra. Em todo o mundo, a coleta do exame é realizada pela punção no calcanhar e por isso, aqui no Brasil, é popularmente chamado de Teste do Pezinho. O Brasil foi o primeiro país da América Latina a ofertar o Teste do Pezinho, em 1976. A iniciativa partiu de um pediatra paulista, o professor Benjamin Schmidt. Ele criou um projeto na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de São Paulo (APAE-SP) para diagnosticar a fenilcetonúria. Dez anos mais tarde, em 1986, a mesma instituição incluiu o diagnóstico do hipotireoidismo congênito no teste. Já em 2001, o Ministério da Saúde instituiu o Programa Nacional de Triagem Neonatal – PNTN (Portaria de Consolidação nº 5/2017 GM/MS, Art. 142 ao Art. 150), com o objetivo acolher a todos os recém-nascidos já que não só o teste precisava ser feito, mas com o resultado do exame, esses bebês necessitavam de atendimento. A partir de então, todos os estados passaram a ser habilitados no Programa, que envolve desde a detecção precoce das doenças a ampliação da cobertura populacional, além da busca ativa de pacientes suspeitos de serem portadores das doenças previstas no teste. Isso significa que as famílias não só serão comunicadas do resultado, mas poderão ser convocadas para uma nova coleta para confirmar qualquer doença. O Sistema Único de Saúde (SUS) ainda garante o atendimento com médicos especialistas (atenção especializada) a todos os pacientes triados.


NOVA SERRANA-MG | TERÇA-FEIRA, 11 DE JUNHO DE 2019 | ANO XIV | Nº 1684

4 EDITAL - USUCAPIÃO Marco Paulo Guimarães Amaral, Oficial do Cartório de Registro de Imóveis desta Comarca de Nova Serrana, Estado de Minas Gerais, no exercício de seu cargo, na forma da lei, etc. FAZ SABER aos que virem o presente edital ou dele conhecimento tiverem, que por este Oficial e respectivo Cartório, processam-se os termos e atos de uma Ação de Usucapião Extrajudicial, de espécie Extraordinária, requerida por INÁCIO MARCOS DE FREITAS, CPF 098.260.506-44, RG M-6.316.165 – SSP/MG, brasileiro, aposentado, e sua esposa MARIA DE LOURDES DE FREITAS, CPF 565.481.766-34, RG M-8.271.231 – SSP/MG, brasileira, do lar, casados sob o regime de comunhão de bens, residentes na Fazenda Carioca, Povoado de Canjicas, Perdigão-MG, e por este CITA a todos os possíveis interessados, ausentes, incertos e desconhecidos, para contestarem o pedido, querendo, no prazo de 15 (quinze) dias, conforme estatui o Art. 16 do Provimento 65/CNJ/2017, uma vez que com a presente ação os requerentes propõe provar que possuem a posse mansa e pacífica, aproximadamente 26 (vinte e seis) anos, somando o tempo de posse dos requeridos, de um terreno rural com 2.81.46 ha. (dois hectares, oitenta e um ares e quarenta e seis centiares) de terras, na Fazenda Carioca, no Município de PerdigãoMG., com os seguintes limites, características e confrontações:- Inicia-se a descrição deste perímetro no vértice P-1, de coordenadas N 7.793.738,95 m. e E 502.162,92 m., deste, segue com azimute de 96º05’46" e distância de 178,85 m., confrontando neste trecho com Osvaldo Enrique Guimarães, até o vértice P2, de coordenadas N 7.793.719,96 m. e E 502.340,71m.; deste, segue com azimute de 166º42’25" e distância de 44,60 m., confrontando neste trecho com Jeferson Pinto Ferreira, até o vértice P3, de coordenadas N 7.793.676,59 m. e E 502.350,96 m.; deste, segue com azimute de 134º43’21" e distância de 62,80 m., confrontando neste trecho com Jeferson Pinto Ferreira, até o vértice P4, de coordenadas N 7.793.632,40 m. e E 502.395,58 m.; deste, segue com azimute de 243º49’41" e distância de 68,90 m., confrontando neste trecho com Luiza Rosa Soares, até o vértice P5, de coordenadas N 7.793.602,03 m. e E 502.333,78 m.; deste, segue com azimute de 243º49’55" e distância de 105,15 m., confrontando neste trecho com Ivan Rodrigues de Freitas, até o vértice P6, de coordenadas N 7.793.555,68 m. e E 502.239,45 m.; deste, segue com azimute de 323º41’29" e distância de 186,35 m., confrontando neste trecho com Guilherme Adriano Coelho, até o vértice P7, de coordenadas N 7.793.705,81 m. e E 502.129,12 m.; deste, segue com azimute de 45º33’52" e distância de 47,45 m., confrontando deste trecho com Osvaldo Enrique Guimarães, até o vértice P1, de coordenadas N 7.793.738,95 m. e E 502.162,92 m.; ponto inicial da descrição deste perímetro, conforme planta e memorial descritivo constantes dos autos. E para que chegue ao conhecimento de todos e ninguém possa alegar ignorância, foi expedido o presente edital que será afixado no saguão do Cartório de Imóveis local e publicado em jornal de circulação local, na forma da lei, estando a documentação a disposição de qualquer interessado na sede da serventia na Rua Vereador Jesus Martins, 45, Sala 201, Centro, Nova Serrana-MG. Dado e passado nesta cidade de Nova Serrana, aos 07 de junho de 2019. Eu, Marco Paulo Guimarães Amaral, Oficial do Cartório de Registro de Imóveis, o subscrevi.

Medo e esperança O que legitima o poder é o povo. Assim, quando um representante vence um pleito democrático, lhe é concedida a legitimidade para governar. E como ele vence? Na verdade é como se todo o poder de um Estado tivesse sido dividido em partes iguais e distribuído aos cidadãos. Cada um destes oferece a sua parte de poder a um dado agente, que gozando da maioria das partes, passa a exercer a administração dos interesses, não somente daqueles que assinaram a procuração, através do voto, mas de todos, sem discriminação. Mas será que é assim, na prática? Claro que não. O que vemos de canto a canto neste país é uma política do toma lá, dá cá, muito mais intensa nos bastidores, entre apoiadores, que de “câmaras hostis” ou de “supostos opositores”. E tem governante que se sente assombrado, pois o inimigo não mora ao lado, mas dentro de sua própria residência. Não há como se livrar dele, até porque, normalmente ele não tem escrúpulos e vai jogar para fora tudo que sabe se for descartado. Aí, a solução é viver refém de seus próprios aliados, fazendo todas as suas vontades, ainda que vez ou outra haja tapa na mesa e a demonstração midiática que o governante é quem detém o controle das coisas. Na verdade, o controle foi perdido quando os compromissos escusos foram assumidos, quando gente desqualificada foi incorporada aos quadros do funcionalismo inchando a máquina que deveria ser muito mais enxuta e eficiente. E para que o tapa na mesa? Certamente é porque o governante tem orientação de Maquiavel, ou de um de seus discípulos, cuja receita para a perpetuação no poder vigora através da união de dois componentes: a força do

governante e o medo dos governados. Contudo, a filosofia mais recente demonstra que os tempos mudaram, e não se pode dominar um grande número de pessoas por muito tempo. A força do governante não pode ser legitimada por um povo amedrontado. Chega uma hora que o gigante acorda, o Davi vence o Golias, a razão vence a espada. Uma tragédia causa agonia durante toda trama, mas é a certeza da vitória que nos faz permanecer nela até o “gran finale”. Todos têm medo. Pois na maioria das vezes é ele que nos serve de freio. O importante é não deixar que ele nos sucumba. Pelo contrário, deve ser o alimento diário. E quanto mais intenso, é porque já estamos a um passo da margem que nos levará à travessia. Se lendo tudo isso, o leitor ficou meio perdido, saiba que as frases quando metaforicamente postas, apresentam sentidos distintos e especialmente próprios para cada contexto ou cidadão. Portanto, aplicam-se a vários episódios, a lugares diversos, mas com o intuito de atingir o âmago e (re) nascer a esperança. Esperança que a vitória um dia chega, seja difícil, seja com luta, seja com determinação. E trago para esperançar o nobre leitor, uma série de ensinamentos de Gandhi: “o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer”; “a alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido, não na vitória propriamente dita”, e que nosso medo seja menor que a esperança, já que os opressores não passarão, afinal, “a vitória alcançada pela violência [perseguição] equivale a uma derrota, pois é passageira”. Uma ótima semana a todos.

Willian Barcelos


NOVA SERRANA-MG | TERÇA-FEIRA, 11 DE JUNHO DE 2019 | ANO XIV | Nº 1684

5 O que cair na Carga de calçados falsificados rede é peixe produzidos em NS e avaliada Léo Junqueira em R$ 5 milhões é apreendida S

e eu fosse avaliar o que é mais triste na política de hoje, sem titubear eu diria que é a guerra da informação. Nessa batalha suja e nefasta do dia a dia conseguiram acabar com a credibilidade de jornais e jornalistas. Cada um se agarra em razões subjetivas, onde a hipocrisia se mistura profundamente com intenções pessoais do simples “ganho pelo ganho”. Um exemplo melancólico é o jornal Folha de São Paulo. Era impossível imaginar que um veículo tão prestigiado fosse pagar micos indigestos promovidos por seus repórteres e editores, que perderam a ética profissional para revanchismos baratos fomentados pelo lado de lá que não gosta do de cá. A Rede Globo, considerada a “deusa platinada” por milhões de brasileiros omite, esconde, distorce, sacaneia literalmente alguns fatos para esconder uma dívida impagável contraída por pressões a políticos em seus noticiários. Seguindo esse comportamento, dezenas ou centenas de outros veículos de comunicação, também se perderam e abriram espaços para as redes sociais, que por um lado tornou livre o pensamento de milhões de pessoas, mas alimentou milhares de débeis mensageiros do caos fabricados em Iphones, tablets, notebooks e todo tipo de parafernália de acesso à internet. Acompanhei uma entrevista do presidente Bolsonaro em Nova York, quando jornalistas sedentos pelo sensacionalismo barato tentavam confundir o entrevistado numa clara tentativa de armar a “pegadinha” do dia. O mais triste nessa história somos nós, que de meros espectadores muitas vezes nos transformamos em “massa de manobra” sem perceber, porque nem sempre temos informações corretas, mas sim a confirmação do que querem plantar na nossa sociedade. Recentemente um político declarou, que não é a favor da proposta da reforma de previdência simplesmente porque assim estaria garantindo a reeleição do atual presidente. Ora, meus amigos! E a proposta de se construir uma nova política, onde fica? E a tal renovação que pedimos e manifestamos nas urnas, onde está? Em Nova Serrana permanecem os mesmos problemas com roupagem e formatos diferentes. Assistimos na última reunião da Câmara Municipal uma manifestação estranha aos conceitos democráticos, quando “Junior”, filho de uma figura política da cidade perdeu completamente a noção de respeito e ridiculamente possuído por delírios e rompantes fomentava agressões gratuitas a quem prestava esclarecimentos à população. A gestão atual, que deveria impor atitudes para a construção de uma nova forma de fazer política se perdeu e agora está fumegando com as mais tristes reações. Até mesmo a divisão geográfica da cidade se tornou uma forma de justificada demarcação, quando a própria prefeitura se refere à “parte da lá e a parte de cá da rodovia”. Temos vereadores afastados e outros recém-chegados. Temos um prefeito perdido e ex-prefeitos contidos em suas estratégias. E aquele que disparou que “alguém não fez mais que sua obrigação” continua tentando, ao menos, explicar de forma razoável, por que nem o dever de casa conseguiu fazer até agora. Dois anos e seis meses de mudanças e ainda não encontramos nada de novo. Continuo acreditando no jornalismo imparcial, investigativo e leal aos princípios da informação. Redes sociais são apenas redes e o que cair nela... É peixe!

Uma carga de calçados falsificados produzidos em Nova Serrana foi apreendida na sexta-feira, dia 07 de junho, em Duque e Caxias na Baixada Fluminense, no estado do Rio de Janeiro. Informações repassadas pelos agentes da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial apontam que a carga de calçados é avalia-

da em aproximadamente R$ 5 milhões. De acordo com o Delegado da Polícia Civil, Maurício Demétrio, entre os calçados confeccionados estavam botas de cano curto, sapatos e tênis, a maioria femininos, mais fáceis de serem vendidos. Ainda segundo informado pelo delegado, o material seria vendido por ambulan-

tes nas praças e feirinhas dos bairros de Campo Grande e Bangu, na zona oeste, e também no mercado popular da Rua Uruguaiana, na região central do Rio de Janeiro. Conforme aponta a Polícia Civil, existem indícios de que o material, na maioria das vezes, é comprado por grupos de milicianos e será instaurado um inquérito poli-

cial para apurar quem receberia o carregamento apreendido. Ao todo três pessoas foram presas e conduzidas até a delegacia onde foram autuadas pelo crime de violação de direito autoral. Cabe ainda ressaltar que somente em 2019 essa é a quarta apreensão feita pela delegacia de crimes contra a propriedade imaterial referente a produtos falsificados.

Veículo Clonado é apreendido com menor em Nova Serrana Na tarde de sexta-feira, dia 07 de junho, a Polícia Militar (PM) apreendeu um menor e prendeu um suspeito com um veículo clonado em Nova Serrana. Segundo informado pela PM, após monitoramento da

equipe de inteligência, os militares conseguiram abordar o veículo Hyundai I30, placa EMO-4767, cor prata, emplacado em São Paulo. Os militares então após a abordagem do automóvel

identificaram que o mesmo era conduzido por um adolescente de 17 anos. No veículo havia ainda um passageiro identificado com idade de 20 anos, sendo este um indivíduo conhecido no meio policial.

Durante as diligências foi verificado que o veículo tratava-se de um veículo “clonado”, e diante dos fatos os autores foram conduzidos até a Delegacia de Polícia sendo o veículo removido ao pátio credenciado.

Trio fortemente armado rouba veículo na rodovia BR 262 próximo a Gamas Três homens fortemente armados realizaram o assalto a um automóvel na rodovia BR 262 próximo ao trevo de Gamas na noite de sexta-feira, dia 07 de junho. O crime foi registrado por volta das 21h30, quando a Polícia Militar recebeu várias ligações no número 190, afirmando que

cerca de três indivíduos estariam no local próximo ao Povoado de Gamas, com armas longas em um veículo VW/Gol, G5 de cor prata, tentando cercar os veículos que ali transitavam. Diante das chamadas viaturas da PM deslocaram até a BR262, contundo não localizaram tal veículo.

Os Militares, no entanto, identificaram uma vítima que relatou a PM o furto de seu veículo VW/Gol, cor prata, placa PVP7835, que foi levado pelos autores. A vítima ainda relatou que os suspeitos evadiram tomando sentido a cidade de Nova Serrana, não sendo mais visto.

Também foi informado pela vítima que juntamente com seu veículo foram levados seu telefone celular, dinheiro e documentos. Por fim a PM informou que o registro ficou a cargo da Polícia Rodoviária Federal a qual deslocou até o local e fez contato com a vítima.


NOVA SERRANA-MG | TERร‡A-FEIRA, 11 DE JUNHO DE 2019 | ANO XIV | Nยบ 1684

6

Profile for silveira

O Popular 1684  

O Popular 1684  

Profile for silveira
Advertisement