Page 1

Agora é lei, fogos de artifício em eventos da prefeitura terão que ser silenciosos

Nova Serrana-MG, sexta-feira, 18 de maio de 2018 | Ano XIII | Nº 1460 | R$2,50

Médico que respondeu processo administrativo e foi investigado em 2014, é ouvido e faz denúncias em audiência da CPI da Saúde

Doutor Francisco Benfica que há 12 anos atua em Nova Serrana, e em 2014 na gestão do ex-prefeito Joel Martins, foi alvo de denúncias e respondeu processo administrativo, fez ponderações que variaram de benefícios para médicos à encaminhamentos e venda de procedimentos particulares que deveriam ser feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).


NOVA SERRANA-MG | SEXTA-FEIRA, 18 DE MAIO DE 2018 | ANO XIII | Nº 1460

2 Deputado Fábio Avelar apresenta parecer favorável em projeto sobre circuitos turísticos Doa a quem doer! Proposição pretende reconhecer a importância social e econômica dos circuitos no Estado

A Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, em 24/4, parecer de 1º turno favorável ao Projeto de Lei (PL) 4.041/17, que tem por finalidade reconhecer o relevante interesse coletivo, a importância econômica e social e a utilidade pública dos circuitos turísticos do Estado de Minas Gerais. O relator, deputado Fábio Avelar (Avante), opinou pela aprovação do PL na forma do substitutivo nº 1, apresentado pela comissão. Agora, o projeto está pronto para ir a Plenário. O substitutivo aperfeiçoa o texto original, a começar pelo parágrafo único do artigo 1º, especificando que a declaração de utilidade pública de cada circuito deverá ser feita por projeto de lei específico. Além disso, busca corrigir erro material e adaptar o texto à técnica legislativa.

De autoria do deputado Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), a proposição foi inicialmente distribuída à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que perdeu prazo para emissão de seu parecer. O deputado estadual Fábio Avelar, em seu parecer, ressaltou a importância da iniciativa. “Os circuitos turísticos são periodicamente avaliados pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e os que cumprem os requisitos legais são por ela certificados. Os municípios integrantes de circuitos reconhecidos têm participação preferencial nas políticas de desenvolvimento da atividade no Estado, destacando-se a possibilidade de recebimento de repasse de ICMS Turístico. Neste sentido, a presente proposta não deixa dúvidas quanto a importância da medida, tendo assim meu apoio”, afirmou o parlamentar.

A base de todo relacionamento é a confiança. Pelo menos essa é uma visão dos profissionais que atuam na redação do jornal O Popular. Marido e mulher, namorados, irmãos, amigos, ficantes, e até mesmo aqueles que sanam suas carências com companheiros não oficiais. Tem a necessidade de confiarem no próximo com quem se estabeleceu um laço. Um pai precisa confiar no filho, para que ele possa crescer e assim se tornar alguém digno de respeito, e ainda, que levará por toda a vida o legado, a responsabilidade das tradições, dos cuidados e dos ensinamentos que são repassados de geração em geração. No meio profissional as relações também são definidas pela confiança. Em uma equipe o papel do seu companheiro é crucial para o sucesso do grupo, e se você não confia que ele é capaz de executar com excelência a sua função, o insucesso é premeditado. Quando se pensa nos processos públicos, em um processo administrativo como uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), a confiança e a credibilidade das informações são um fator de suma importância para que o processo seja efetivo. Em Nova Serrana, não por acaso temos dois processos de CPI instaurados. Parece que os legisladores encontraram e aprenderam como se instaura um processo de investigação de forma correta. Tudo bem que a CPI da Copasa, começou de forma errada e o processo administrativo teve que ser reiniciado. Mas de fato, aparentemente os vereadores aprenderam que instaurar uma comissão que promoverá uma investigação palpável em denúncias e fatos é muito mais impactante do que chamar o prefeito de ladrão. Assim foi então instaurada a CPI da Saúde, e se você está pensando que estamos aqui para enaltecer o processo, vamos ter que decepcionar sua visão quanto a isso caro leitor. Tudo bem a medida é positiva, e como disse o vereador Adair da Impacto (avante) ao final da audiência realizada na última terça-feira, a CPI tem como papel a averiguação de fatos e através dos erros encontrados, indicar o caminho correto a se seguir no município, afinal, “uma gestão não se faz da noite para o dia”, disse Adair. O problema é que nessa CPI em questão um médico, obstetra, já concursado a mais de uma década em Nova Serrana foi o profissional que teve coragem de promover inúmeras denúncias. As denúncias caro leitor, devem ser aferidas e esperamos que o médico apresente as provas e aquilo que for encontrado de forma errada deverá ser ajustado. Contudo a questão é que uma fala da secretária chamou a atenção para uma situação inusitada. A secretária em determinado momento questionou se os procedimentos de venda de atendimento (indicação de pacientes do SUS, a fazerem procedimentos em clinicas particulares) como denunciado pelo médico, aconteciam somente em outras especialidades e se não haveria nenhum caso de obstetrícia. Isso nos fez pesquisar e obtivemos a informação de que o médico denunciante foi acusado e respondeu um processo administrativo em 2014. O alvo do processo teria sido a conduta do médico contra os pacientes, e podemos reforçar que as acusações que o medico denunciante respondeu em 2014 foram sérias, porém por algum motivo não foi amplamente divulgado, e o resultado culminou em um arquivamento sem que mais explicações fossem dadas. Não estamos aqui para falar que as denúncias feitas são infundadas ou inverídicas, isso será comprovado com as provas apresentadas. Se foram verdadeiras que sejam corrigidas, se forem infundadas menos mal. Mas como apresentado pelo médico em questão, os problemas da saúde a serem aferidos não são de hoje, eles vem de gestões passadas e assim sendo, gostaríamos que os vereadores também investigassem o caso e trouxessem as devidas explicações sobre o arquivamento, até porque assim todos teremos certeza de que não tenha resquício algum quanto a qualquer processo relacionado à saúde municipal. Esperamos que esta CPI não tenha começado com o pé esquerdo, que não haja dano a moral, e que tudo que há de errado na saúde seja apurado, esclarecido, corrigido e responsabilizado, afinal o objetivo é revirar o entulho e tornar toda a saúde salutar, isso deve acontecer com veemência, doa a quem doer.


NOVA SERRANA-MG | SEXTA-FEIRA, 18 DE MAIO DE 2018 | ANO XIII | Nº 1460

3 Médico que respondeu processo administrativo e foi investigado em 2014, é ouvido e faz denúncias em audiência da CPI da Saúde Segundo Glaucia infelizmente o trabalho dos PSF’s não obtém um resultado ainda melhor quanto thiago@opopularns.com.br aos impactos no atendimento da UPA porque a cidade não está coberta em sua totalidade pelos postos de saúde. “Infelizmente ainda não temos 100% da popuA Câmara Municipal de Nova lação coberta por PSF, temos 20 unidades que atende cerca de 3,5 Serrana iniciou na tarde da úlmil pessoas assim hoje ainda tetima terça-feira, dia 14 de mos 30 mil sem cobertura do PSF, maio os trabalhos de averimas nosso objetivo é que tenhaguação e levantamento de inmos em Nova Serrana toda a poformações referentes a instipulação coberta, e ainda temos tuição da CPI da Saúde. que entender que o programa de Na audiência onde todos os saúde da família é algo bem membros da CPI estiveram mais amplo do que o atendimenpresentes, os vereadores tiveto no postão é mais complexo, ram a oportunidade de ouvir mais amplo e não pode ser visto denúncias realizadas pelo de forma simplista como uma médico e obstetra, que é consulta médica”. Explicou a seconcursado em Nova Serrana, cretária. Dr. Francisco Benfica. Dando continuidade a secretáO médico que há 12 anos atua ria pediu ao médico que apreem Nova Serrana, e em 2014 sente a documentação quanto a na gestão do ex-prefeito Joel venda de consultas e Martins, foi alvo de denúncidirecionamento para que seja as e respondeu processo adaveriguado a denúncia e as meministrativo, fez ponderações didas cabíveis sejam tomadas que variaram de benefícios assim que apurado. “A CPI tampara médicos à encaminhabém tem um caráter de nos auximentos e venda de procedi- Doutor Francisco Benfica que há 12 anos atua em Nova Serrana, e em 2014 na gestão do liar, o que estiver acontecendo mentos particulares que devede errado, que provavelmente riam ser feitos pelo Sistema ex-prefeito Joel Martins, foi alvo de denúncias e respondeu processo administrativo, fez não chegou a nosso conhecimenÚnico de Saúde (SUS). ponderações que variaram de benefícios para médicos à encaminhamentos e venda de to, será apurado, assim aguarAinda na audiência a secretádo os documentos para averiria Municipal de Saúde, procedimentos particulares que deveriam ser feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). guarmos, e ainda gostaria de Glaucia Sbampato amparada saber do Dr. Francisco, se a denúncia de encaminhamento para médico particular é somente de por seu departamento administrativo e o setor jurídico da Impacto na UPA outras especialidade ou se há existência de casos da obstetrícias Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) tiveram a oportuniO médico explica que caso as patologias sejam tratadas nas que também direcionam para clínica particular?. Questionou a sedade de responder sobre todas as denúncias feitas pelo médiunidades de saúde PSF a tendência é que o atendimento da UPA cretária. co na audiência em questão. seja desafogado, e ainda apontou que um protocolo de patologiFinalizando e sanando todas os questionamentos apontados a seas deveria ser criado na unidade. “Na Upa deve ser criado um cretária explicou que quanto ao prazo de atendimento existe uma Vereadores ouvem denúncias protocolo de 20 patologias onde todos os médicos que atuam lá Na audiência o médico Dr. Francisco Benfica fez várias consi- devem ter conhecimento sobre o assunto, afinal não basta estar indicação do ministério da saúde tendo como ideal um atendimento a cada 15 minutos. derações quanto aos procedimentos que hoje são aplicados diante de um paciente e não saber o que fazer, se está em um Quanto a denúncia referente aos exames e procedimentos na UPA a na secretária Municipal de Saúde. Nos apontamentos foram plantão tem que ter competência do que está fazendo”. Afirmou. secretária afirmou que hoje a unidade tem 4 médicos de plantão, questionados procedimentos da UPA até a atenção primaria, sendo um destes pediatra devido as necessidades identificadas na realizados pelos Postos de Saúde da Família (PSF). Comercializando atendimento cidade e ainda, expos que de acordo com o Conselho Regional de Pontuando sobre a quantidade de atendimentos feitos por Entre as denúncias o médico afirmou que hoje existem profissio- Enfermagem (COREM), as enfermeiras tem autorização e regulação dia o médico questionou o fato de que profissionais fazem nais em Nova Serrana que estão comercializando para unidades para fazerem pedido de uma série de exames, o que estabelece que atendimentos sem qualidade devido ao pouco tempo de durade saúde privadas atendimentos que deveriam ter sua continuida- os procedimentos apresentados na cidade estão dentro da normação de cada consulta. “Se você consegue examinar 20 paciende dada pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “No hospital daqui a lidade até que seja identificado algum procedimento irregular. tes em meia hora, você não é médico é deus. Isso vem aconteprefeitura banca o plantão e o médico vai e cobra do paciente Finalizando Glaucia explicou que não existem privilégios quanto cendo em Nova Serrana há muito tempo. Não é de hoje, que para fazer algum procedimento por fora, isso é caso de banimento, aos horários e remuneração e afirmou que enviará toda a documenisso acontece na cidade, isso precisa ser ajustado. As pessoe isso acontece aqui. O SUS proíbe a cobrança de qualquer proce- tação comprobatória sobre o assunto para a casa. “Hoje temos no as que trabalham na saúde tem que ser honestas, e fazer atendimento e encaminhar o atendimento para um profissional e uni- município 12 médicos credenciados e 17 médicos concursados, e dimentos e registros de forma adequada”. Disse Dr. Francisco. dade particular também é considerado crime”. Afirmou o médico. ainda temos 06 contratados com 20 horas. Os credenciados atenEsse atendimento feito de forma apressada se torna ainda Segundo Dr. Francisco o procedimento também acontece em uni- dem em torno de 20 consultas semanais, todos os procedimentos, mais grave quando se tem um profissional tão bem remuneradades de PSF. “O paciente vai a um PSF e de lá alguém o direciona horários e contratos estão documentados e encaminharemos para do como os que fazem parte do quadro da saúde de Nova a uma clínica particular, esse paciente jamais deveria ser a Comissão para que sejam apreciados e não restem quaisquer duvidas sobre os contratos e tratos com os profissionais, afinal Serrana. “Nova Serrana tinha o segundo melhor salário de direcionado a um atendimento particular, ele tem que ser encamiFalar de privilégio é algo muito sério uma vez que estamos em uma médicos do Programa de Saúde da Família (PSF) do Brasil, nhado pelo SUS, não pode acontecer isso”. Pontuou o médico. gestão que prima pela impessoalidade”. finalizou a Secretária. pouco mais de R$ 18 mil, agora não é mais, mas ainda assim é um bom salário, o custo do médico na Unidade de Pronto Outras denúncias Próxima etapa Atendimento (UPA) é mais caro, o atendimento no PSF sendo mais bem feito aliviaria o atendimento na UPA. O PSF está Ainda na audiência Dr. Francisco afirmou que médicos da saú- O presidente da CPI, vereador Adair da Impacto (Avante) finalizou a pecando quanto o atendimento, existe uma falha quanto à de municipal tem privilégios com relação a quantidade de aten- reunião reforçando que todos as questões apresentadas serão um dimentos e carga horária trabalhada quanto a remuneração. bom ponto de partida para a fiscalização e apuração quanto aos participação.” O médico explicou que o atendimento em Nova Serrana tem Outro ponto levantado como um problema ao olhar do médico procedimentos da saúde. características peculiares e isso deve ser melhor trabalhado foi quanto ao fato das enfermeiras da saúde municipal serem Segundo o vereador na próxima terça-feira uma nova reunião será pelos profissionais das unidade de PSF. “Como Nova Serrana responsáveis pelo pedido de diversos exames e ainda afirmou realizada para definir o cronograma do CPI. “A partir da próxima é uma cidade de uma população muito mista, com patologias que procedimentos no município tem seus pedidos realizados reunião poderemos estabelecer o cronograma da CPI. Peço às partes que encaminhem os documentos para que sejam apreciados e realidades bem diferentes, pois temos pessoas que vem de sem o nome do médico responsável pelo pedido do exame. pela comissão. Estamos aqui para somar, uma gestão não se faz da outras regiões com patologias distintas, questões que podenoite para o dia e os problemas sabemos que eles estão sendo Secretária riam ser resolvidas nos postos de saúde, se tornam graves encontrados também pela secretária. Essa CPI irá auxiliar e trará por não serem adequadamente tratadas, esse atendimento Após ouvir todas as ponderações do médico a secretária Glaucia uma contrapartida para os munícipes, não será feito politicagem, é deve ser mais bem feito pelo PSF, o que não vem sendo Aconte- Sbampato, fez alguns esclarecimentos sobre as pontuações apreum dever de todos nos dar o nosso melhor”. Finalizou o vereador. sentadas. cendo.”

* Thiago Monteiro


NOVA SERRANA-MG | SEXTA-FEIRA, 18 DE MAIO DE 2018 | ANO XIII | Nº 1460

4 Agora é lei, fogos de artifício Vereador pede implantação em eventos da prefeitura de Delegacia Especializada terão que ser silenciosos em Furtos e Roubos em NS Foi aprovado pela Câmara Municipal de Nova Serrana, na última terça-feira, dia 14 de maio, um projeto de lei de autoria do vereador Willian Barcelos (PTB), que determina a proibição de queima de fogos de artifício com impactos sonoros por parte do executivo municipal. O projeto de Lei 054/2017, foi aprovado após ser dada a entrada de um substitutivo, que determina a proibição exclusivamente para as ações do poder público. “O substitutivo determina a obrigatoriedade sobre os fogos de artificio silenciosos somente em even-

tos feitos com recursos públicos. As empresas privadas e os civis continuam tendo a permissão e a possibilidade de se manifestarem por meio dos fogos de artificio convencionais, apesar de não ser indicado pelos cuidados com os animais e cidadãos que tem a audição mais sensível”, disse o vereador. Durante a justificativa Willian ainda pontuou que o prefeito já afirmou que não solta fogos de artifício e que a medida não irá prejudicar a indústria dos fogos de artifício. “O prefeito já disse várias vezes que não vai inau-

gurar obras com queima de fogos, sendo assim a medida não trará nenhum problema para a atual gestão, mas aprovando a lei resguardamos ao município em tempos futuros e outras administrações, que a exemplo de passadas podem querer adotar a prática. E também temos que entender que somente as festas públicas de Nova Serrana sem os fogos não levará as fabricas de fogos a falência”. Finalizou o vereador. A pauta foi aprovada por 12 vereadores, sendo que o vereador Adair da Impacto se absteve de votar o projeto.

O substitutivo determina a obrigatoriedade sobre os fogos de artificio silenciosos somente em eventos feitos com recursos públicos

Uma indicação apresentada na 14ª reunião ordinária da Câmara Municipal de Nova Serrana, está diretamente ligada à segurança municipal. O pedido realizado pelo Vereador Valdir Mecânico (PCdoB), solicita aos órgãos competentes que criem na cidade a Delegacia Especializada de Crimes de Roubos e Furtos. A indicação 112/2018 que indica a implementação do setor de roubos e furtos na Delegacia de Polícia Civil, visa segundo o vereador o combate e a redução quanto a grande incidência de crimes de furtos e roubos que acontecem no município. “estamos dando entrada nesta noite de uma indicação que solicita a implementação de um setor de roubos e furtos na delegacia de Nova Serrana. Trazendo para o município a delegacia especializada de roubos e furtos”. Disse o vereador. Conforma apresentado pelo Jornal O Popular em matéria veiculada no dia 15 de março, entres os me-

ses de janeiro e a primeira semana de março foram realizadas 166 ocorrências de assaltos no município. Os dados apontam que uma redução vem acontecendo gradativamente uma vez que os números de 2018, conforme repassado pela Polícia Militar apresentaram uma redução de 203 assaltos comparados a 2017. Contudo o pedido do vereador intervém ainda quanto a

outros crimes como assaltos de veículos e prevê a intensificação de um trabalho de prevenção. “Esse setor irá trabalhar com dados, através da inteligência poderá agir promovendo a prisão e a retirada das ruas dos indivíduos que colocam a população em risco e contribuem para o crescimento dos índices de criminalidade da cidade”, finalizou Valdir Mecânico.


NOVA SERRANA-MG | SEXTA-FEIRA, 18 DE MAIO DE 2018 | ANO XIII | Nº 1460

5 Lucas Couto

NOVO EMBATE NA CÂMARA MUNICIPAL Mais uma vez realizada na última terça-feira, mais uma reunião ordinária da Câmara Municipal de vereadores de Nova Serrana. Como ocorrido na penúltima reunião, novamente os nervos estiveram à flor da pele. Tudo isso graças ao Projeto de Lei 117/2017 de autoria do vereador Osmar Santos, que propõe a regularização fundiária do bairro Industrial José Silva de Almeida. BAIRRO INDUSTRIAL Criado nos anos 2000, caso atendesse seu propósito inicial, seria o bairro um centro industrial, composto por indús- REUNIÃO ÀS PORTAS FECHADAS - Pedida a suspensão da reunião por cinco trias, privilegiando o ramo calçadista, minutos, todos os vereadores foram convocados para um espaço reservado transformando assim aquela região em da câmara, conhecido por plenarinho, que com as portas fechadas, tentavam uma área onde pequenos empresários salvar mais uma fatídica reunião, enquanto as partes interessadas e aqueles deveriam construir seus galpões, pro- que acompanham os trabalhos dos vereadores tiveram que aguardar por duzindo ali suas mercadorias, apro- aproximadamente uma hora para que os nobres edis voltassem a plenário. veitando o fácil escoamento pela BR 262, fazendo assim com que o centro empresário convocando os demais empresários que tida cidade fosse menos utilizado por grandes veículos de veram seus terrenos invadidos, bem como toda a populacargas, desafogando o trânsito. ção para que se fizessem presente à câmara acompanhando os trabalhos dos vereadores naquela noite e mais CONDICIONANTES uma vez a estratégia deu certo. Ocorre que para ter efetivo direito sobre o lote recebido em doação, entre outras condicionantes, deveria o FIM DE REUNIÃO donatário edificar sua construção em dois anos, se ins- Após muitas falas, argumentos, gritarias, gestos e um talar e efetivamente produzir. Porém os donatários em enorme mal estar por ter levado o referido projeto a plegrande parte deixaram de construir e se instalar, assim nário, utilizou-se o autor do mesmo, da prerrogativa de como determinava a Lei Municipal, a qual também prevê retirar o projeto de pauta, novamente como em um passe que não cumprida as condicionantes, o imóvel objeto de de mágica, prometendo voltá-lo à discussão em 15 dias. doação retornasse então ao patrimônio do município. Contestado pelos presentes porque não votaria o referiINFRAESTRUTURA Naturalmente para que ali fosse criado um centro industrial, no local teria que ser feita toda infraestrutura pelo município como esgotamento sanitário, abastecimento de água e energia, rede de telefonia, asfaltamento, meio fio, drenagem pluvial, etc., o que também não foi feito pelo executivo municipal, fonte de argumento utilizada pelos empresários para explicar por que não cumpriram as condicionantes legais. OBJETO DE INVASÕES Percebendo o impasse de décadas criado entre donatários e executivo municipal, algumas famílias se apossaram de alguns lotes, especialmente daqueles que ainda em registro constavam em nome do município. Para que se pudesse ter uma estrutura mínima para morar foram construídos pequenos barracos, cisternas furadas, alguns pontos de energia e muitos gatos. PROJETO POLÊMICO Na tentativa de resolver o problema e por fim ao imbróglio que arrasta há quase duas décadas, propôs o vereador Osmar Santos um Projeto de Lei que Autoriza à devolução dos lotes a municipalidade, condicionando que os lotes invadidos fossem regularizados em favor dos invasores e que os empresários prejudicados que tiveram seus lotes invadidos, que o município estivesse autorizado a doar a estes em outra área um novo espaço para a edificação de seu galpão industrial. PRESENÇA NA CÂMARA Retirado de última hora da pauta da penúltima reunião ordinária sob o argumento de que faria um projeto “substitutivo” o mesmo voltou à última reunião como num passe de mágica. Sem tramitação pelas comissões temáticas, sem sequer receber um parecer jurídico e com amplo desconhecimento da maioria dos vereadores, eis que mesmo assim o projeto foi levado a plenário. A presença de residentes à reunião era uma clara tentativa de pressionar os vereadores para que o projeto fosse votado e aprovado naquela noite. TIRO PELA CULATRA Ao mesmo tempo em que havia manifestação para que o maior número de residentes fosse levado à reunião, novamente circulou pelas redes sociais um vídeo de um

do projeto naquela noite o Presidente confessou que não havia votos suficientes que garantissem a aprovação do mesmo. DESCONFORTO DE ALGUNS VEREADORES As atitudes tomadas pela direção da casa legislativa especialmente nas duas últimas reuniões têm deixado diversos vereadores descontentes. É nítido o desconforto de alguns edis, uns inclusive se manifestando pelos microfones e corredores da casa, enquanto outros sequer se fazem presentes às reuniões de portas fechadas de gabinetes e plenarinho. O fato se deve aos projetos propostos, na maior parte inconstitucionais, que sequer receberam parecer jurídico e/ou tramitaram pelas comissões da casa. GRUPOS EM RISCO Pelas ações tomadas, ora pela Presidência ora pela Mesa Diretora, especialmente quanto ao conteúdo de projetos propostos, é perceptível que em breve o grupo de oposição ao executivo municipal poderá sofrer perdas. Há descontentamento também no grupo da base do atual prefeito que também poderá haver perdas, se é que já não houve. As dissidências que possivelmente ocorrerão, poderá dar início a um novo grupo de ideologia livre, sem vinculação ao executivo municipal ou ao chefe do legislativo, tendo liberdade para votar como bem entenderem as matérias levadas a plenário. LÍDER Um bom líder é aquele capaz de extrair o melhor de cada pessoa, é uma pessoa íntegra, entusiasmada e que sabe, ao mesmo tempo, demonstrar firmeza e motivar os colegas. Outras importantes qualidades de um líder são: iniciativa, flexibilidade, responsabilidade, determinação, garra, dinamismo, zelo e serenidade. Diferente de um chefe, que normalmente é aquele que acompanha os indicadores e cobra resultados, ser líder está relacionado com o desenvolvimento de competências e atenção para conduzir sua equipe, para que tais resultados sejam alcançados. Para que o gestor tenha a habilidade de liderar, ele deve ter a capacidade de comunicação, ou seja, mais do que saber falar ou delegar tarefas, é preciso saber ouvir as reclamações, problemas e angústias de sua equipe, para conquistar a confiança de cada um.


NOVA SERRANA-MG | SEXTA-FEIRA, 18 DE MAIO DE 2018 | ANO XIII | Nยบ 1460

6

O popular 1460  
O popular 1460  
Advertisement