Page 2

NOVA SERRANA-MG | SEXTA-FEIRA, 13 DE ABRIL DE 2018 | ANO XIII | Nº 1439

2 Senadores aprovam PL que viabiliza saque do FGTS para funcionários que pedem demissão A consolidação das leis trabalhistas (CLT) garante vários benefícios para os trabalhadores brasileiros e entre eles está o direito de saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) caso o funcionário seja demitido sem causa aparente, contudo essa lei pode mudar. Um projeto de lei que tramita no Senado visa permitir que o trabalhador que pedir demissão possa sacar seu FGTS. A proposta, PLS 392/2016, foi aprovado nesta quarta-feira, dia 11 de abril na Comissão de Assuntos Sociais da Casa. A mudança da legislação tem sido tratada pelos legisladores como um passo importante para a “correção de uma distorção histórica” na legislação que trata do FGTS. Na visão do senador Paulo Paim (PT-RS) a legislação atual restringe o acesso aos recursos que são do trabalhador. Atualmente, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) já prevê o resgate de 80% do FGTS em casos de demissão por acordo entre patrão e empregado. A expectativa é que como o projeto foi apreciado em caráter terminativo, caso não haja apresentação de recurso para análise do tema no

Tem se falado muito sem pensar!

Governo federal afirma que tentará derrubar o projeto que causará impacto em financiamentos de habitação, saneamento e infraestrutura urbana plenário da Casa, o texto seguirá diretamente para apreciação na Câmara dos Deputados. GOVERNO FEDERAL TENTARÁ BARRAR MUDANÇA Se os trabalhadores ficaram felizes e esperançosos quanto a mudança, pelos lados do executivo federal a aprovação do projeto no senado não foi uma notícia muito satisfatória

e diante da aprovação o governo federal deve trabalhar para que o projeto não siga adiante. Para que a proposta seja barrada o primeiro passo do governo Temer será apresentar requerimento para apreciá-lo no plenário do Senado, com o objetivo de derrotar a proposta e impedir que ela siga para a Câmara dos Deputados. Segundo entendimento do go-

verno federal a mudança implicaria na redução dos financiamentos de habitação, saneamento e infraestrutura com juros mais baixos graças aos recursos do FGTS. Ainda segundo o governo federal, o trabalhador que pede demissão não precisa ser protegido, assim como quem foi demitido, lembrando que o FGTS foi criado para dar amparo aos demitidos.

Prefeitura de Nova Serrana realiza processo seletivo para cadastro de reserva Vagas variam de nível fundamental a superior e inscrições acontecem entre os dias 16 e 22 de abril A prefeitura de Nova Serrana inicia a partir das 10h do dia 16 de abril de 2018 o recebimento para as inscrições para o Processo Seletivo de diversas vagas públicas, com escolaridade e remuneração de diversos níveis. Segundo informações publicadas no edital esse processo seletivo contempla oportunidades de Cadastro Reserva em funções com exigências de escolaridade em nível fundamental, médio e superior. De acordo com a publicação as jornadas de trabalho podem ocorrer entre 20, 30 ou 40 horas semanais ou em plantões de 24 horas, de acordo com as funções

especificadas e cargos ocupados, e ainda o salário pode variar entre R$ 954,00 a R$ 3.316,95 ou de R$ 106,61 por hora plantão. E importante ainda a população ficar atenta, pois, o prazo de validade deste Processo Seletivo é de até o dia 31 de junho de 2018, podendo ser prorrogado por igual período, como mostra o edital de abertura disponibilizado na íntegra no site da prefeitura. As inscrições vão até às 23h59 do dia 22 de abril, ou seja, as inscrições poderão acontecer de segunda a domingo. Os interessados devem acessar o endereço eletrônico www.novaserrana.mg.gov.br dentro do prazo acima e rea-

lizar as inscrições. Como forma de classificação, os concorrentes serão avaliados por meio de Análise Curricular e a data prevista para a divulgação da classificação final é para o dia 11 de maio de 2018. Confira abaixo as vagas disponíveis por escolaridade: Nível Fundamental: Auxiliar de Serviços Gerais de Apoio a Saúde; Capturador de Animais; Faxineira; Porteiro; Agente Comunitário de Saúde; Motorista N1 e N2. Nível Médio/ Técnico: Auxiliar Técnico Administrativo de Apoio a Saúde; Assistente de Farmácia; Auxiliar de Enfermagem; Auxiliar de Laboratório; Auxiliar de Saúde Bucal;

Técnico de Saúde Bucal e Técnico em Laboratório. Nível Superior: Assistente Social; Bioquímico; Educador Físico; Fisioterapeuta; Fonoaudiólogo; Nutricionista; Psicólogo; Terapeuta Ocupacional; Enfermeiro; Enfermeiro Sanitarista; Farmacêutico; Médico Veterinário; Odontólogo PSF; Odontólogo N-1; Odontólogo N-2 Dentista Endodontia; Odontólogo N-2 Dentista para Portadores de Necessidades Especiais; Odontólogo N-2 Dentista Prótese Dentária; Odontólogo N-2 Dentista Odontopediatra; Odontólogo N-2 Cirurgião Dentista e Médicos Generalista, Plantonista - Clínico e Pediatra e Mastologista.

A lei é clara, todos os municípios devem ter publicados em seus portais na internet o acesso ao Portal da Transparência. Ao clicar nesse link o cidadão será direcionado a uma nova página onde todas as informações serão obtidas com facilidade e clareza. O atual governo de Nova Serrana apanhou um pouco quanto a isso no ano passado, e hoje o Portal da Transparência de Nova Serrana é infinitamente superior ao que era ofertado pelo município no ano passado e consequentemente nas gestões anteriores. Contudo o portal é responsável apenas pelas informações técnicas, valores, balanços e contratos, ou seja, lá você encontra as contas públicas. Algumas outras informações não são encontradas por lá e ai, justamente quanto a essas outras informações que nascem os conflitos. Em conversa com alguns populares e um legislador do município com alguns membros de nossa redação chegamos a ouvir que a atual gestão é especialista em dar desculpas, e quando cruzamos algumas informações percebemos que elas simplesmente não batem. Parece que dentro da atual gestão não existe toda a sinergia que seria necessária para que todos os setores funcionassem em harmonia, ou então, parece que em meio a tantos heróis e egos, cada um fala por si e no final acaba que os pontos finais nunca encerram os assuntos porque na cabeça do cidadão sempre fica uma interrogação. Somente nesta semana, por exemplo, pelo menos três assuntos causaram desacordo quanto aos posicionamentos e deixou aos populares com a ideia de que alguém está omitindo ou mentindo. Primeiro ponto que ficou entalado na garganta de muita gente foi quanto ao leilão da viatura da Guarda Municipal. Na verdade a Fiat Toro cedida em comodato era o único veículo da segurança por parte do município que dava a impressão de que a Guarda Municipal representa efetivamente alguma coisa. Foi feito barulho, foi investido dinheiro, para que o veículo ficasse aqui por cinco meses, mas ao fundo nem isso foi diretamente esclarecido inicialmente. A prefeitura já havia entregue o veículo a mais de um mês e pelos lados de lá ficaram todos caladinhos como se nada tivesse acontecido. Não se posicionaram até que houvesse a denúncia, e após isso as informações ainda não foram tão claras quanto se imagina, afinal, não chegou a ninguém uma informação oficial de quanto tempo duraria esse contrato. Os contratos da PPP’s aparentemente são como cabeças de bacalhau, todos sabem que existe, mas praticamente ninguém vê. A iluminação das trincheiras gerou desconforto quando do nada aparece o anúncio de um empresário em um espaço que deveria ser “GRAFITADO E UTILIZADO PELA ARTE E CULTIURA”. Em meio a esse imbróglio aparecem os moradores que ocuparam a Fazenda Cantagalo e se tem a impressionante afirmativa do subsecretário de Estado de Regulação Ambiental, Antônio Augusto Melo Malard, que diz desconhecer que tenha havido pedido formal de licenciamento ambiental do empreendimento. Segundo o subsecretário, há informações muito preliminares e ainda há muitas dúvidas sobre a viabilidade do aterro. Se não estamos equivocado, foi dito por alguém que o processo de implantação do aterro sanitário já havia sido aprovado. Para colocar ainda mais confusas as informações a Assembleia afirma que o executivo foi comunicado e convidado para a audiência, já o executivo, diz que desconhece qualquer notificação sobre o assunto. Para finalizar temos uma ponte que há alguns dias teria que ser demolida e reconstruída plenamente e que nesta gestão não se fazia “GAMBIARRA”, e quando assustamos, a comunicação divulga uma matéria da TV Alterosa justamente com o secretário de obras afirmando que a ponte será remendada. Sinceramente “algo de errado não está certo”, as informações estão na verdade nos deixando confusos, afinal em meio a tantos encontros e desencontros, idas e vindas as informações não são contundentes quanto deveriam. Queremos deixar claro que não estamos ainda afirmando que o executivo está mentindo para a população, contudo entendemos que tem faltado sim um maior alinhamento quanto aos posicionamentos adotados, e com isso a impressão que se tem é que tem se falado muito sem pensar e isso ainda pode custar bem caro para aqueles que querem se perpetuar frente à Nova Serrana como o governo do novo tempo.

O popular 1439  
O popular 1439  
Advertisement