Page 1

Projetos bem sucedidos de Educação Moral: experiências brasileiras. O uso da Literatura(?) Equipe de 13 pesquisadores: Maria Suzana S. Menin (coordenadora); Alessandra de Morais Shimizu; Denise Tardeli; Heloisa M. Alencar; Leonardo Lemos de Souza; Luciana S. Borges; Marcia Simão; Maria Teresa C. Trevisol; Patrícia Bataglia; Raul Aragão Martins; Solange Mezzaroba; Ulisses Ferreira Araújo; Valéria Amorim Arantes de Araújo. - Apoio: CNPq Grupo de Trabalho Psicologia da Moralidade da Associação Nacional de Pós-Graduação em Psicologia – ANPEPP


Objetivo e finalidade Investigar experiências bem sucedidas de Educação Moral, ou Educação em Valores, de 2000 à atualidade. Divulgar essas experiências e beneficiar escolas públicas brasileiras. Duração de 2 anos  Âmbito nacional  Escolas públicas brasileiras de segundo ciclo do ensino fundamental e ensino médio 


Método 

Questionário, composto de dados sociodemográficos e 24 questões. ◦ Versão impressa e eletrônica: www.surveymonkey.com

 

http://www4.fct.unesp.br/projetos/educacaomoral A escola deve dar Educação Moral? Por que? Como? (Representações sociais) Relato de experiência considerada bem sucedida pela escola: descrição geral do projeto, finalidades, conteúdos, meios empregados, participantes, o tempo de duração, relações da experiência com a comunidade extraescolar, avaliação, formação .


Método 

Primeiro momento: Contatos com Secretarias de Educação,Internet e cartas para coordenadoras(es) pedagógicas(os) e diretoras(es), professoras(es) de escolas públicas de diferentes regiões do Brasil;

Segundo momento: contato por telefone com experiências interessantes.  Terceiro momento: visitas à escolas. Publicação em site e em livro (Cortez) 


Questões teórico-metodológicas iniciais O que seria uma boa Educação Moral? Quais os critérios para considerá-las “boas” ou “bem sucedidas”? •

Desde Piaget (1930/1996, 1932/1977) – Autonomia como fim e como meio da EM – contrapõem-se à anomia e à heteronomia.

PCN (1998) defendem a Ética como tema transversal da educação.

Autores brasileiros atuais: Aquino, Araújo, 2000; Araújo, 1996 e 2000; La Taille, 2006 e 2009; Menin, 1985, 2002 e 2007; Tognetta, 2003, 2007; Tognetta, Vinha, 2007; Vinha, 2000; D´Aurea-Tardeli, 2003; Trevisol, 2009.


Questões teórico-metodológicas iniciais O que há de comum entre os autores : A escola deve ter um compromisso com a EM (não delegar

apenas à à família); 2. A finalidade dessa educação: fortalecimento dos valores universalizáveis de justiça, igualdade, liberdade, respeito, solidariedade, (Declaração dos Direitos Humanos); 3. ser transversal aos programas curriculares; alcançar o maior número possível de espaços e participantes (comunidade);tendo continuidade pelas séries e anos;


Questões teórico-metodológicas iniciais 4. Nessa Educação, explicitar, discutir e reconstruir

valores, regras e princípios; (não simplesmente transmitir);

5. Utilizar meios democráticos baseados no diálogo, na participação ( coadunar-se com autonomia);

6. Deve resultar num adoção consciente e autônoma de valores morais - fazer parte da personalidade moral dos alunos.


Resultados: 1062 questionรกrios. Estados representados de forma muito desigual. Norte: 7%

Nordeste: 17,5%

AC

AP

AM

PA

RO

RR

TO

AL

BA

CE

MA

PB

PE

PI

RN

SE

10

8

3

0

9

0

31

13

8

15

46

0

20

46

2

31

Centro-Oeste: 5%

Sudeste: 57%

Sul: 14%

DF

GO

MT

MS

ES

MG

RJ

SP

PR

RS

SC

0

2

20

32

24

78

166

292

43

28

74


Experiências “bem sucedidas”? 

Menos de 2% das experiências relatadas

Por que não foram “bem sucedidas”? 1.Valores nem sempre morais x controle disciplinar 2.Isolamento de iniciativas; 3.Curto espaço de tempo; 4.Transmissão/doutrinação;

5.Contradição com o clima relacional/disciplinar na escola


Experiências bem sucedidas  

  

13 experiências que: trabalharam valores morais (respeito a si ao outro, ao meio ambiente, solidariedade, cidadania; foram mais transversais; de longa duração; Trabalharam problemas genuínos; Envolveram os alunos com métodos democráticos.


Uso da Literatura 

Literautura: 11 projetos

Livro: 30

História: 42

Redação: 6

TOTAL:188 PROJETOS

Leitura: 94 Contos: 4 Biografia: 1


Um projeto interessante 

 

Escola de Belo Horizonte (ensino médio): O teatro para “enfocar a valorização do seu humano enquanto indivíduo social com seus direitos e deveres.” Artes cênicas integra: leitura,produção de textos, música, artes plásticas, ligando pessoas em grupos...transmite e vivencia, mensagem de valores. Aulas de literatura, amigos da escola, oficinas (Disciplinas de Artes, Literatura e Sociologia). Visitas com apresentações teatrais para escolas, creches e asilos. Oficinas de avaliação. Fotografias. Cronograma. Blog: www.eecarlosgoes.blogspot.com ; www.sociolos.blospot.com; www.aulasdehistoria-marcinha.blospot.com; www.projetosemeandoacultura.blospot.com;


UMA SEGUNDA PESQUISA: AVALIANDO VALORES: JUSTIÇA, RESPEITO, SOLIDARIEDADE, CONVIVÊNCIA DEMOCRÁTICA Marialva Tavares (Fundação Carlos Chagas), Maria Suzana De Stefano Menin (UNESP), Denise D’Aurea Tardeli (Unisantos), Luciene Paulino Tognetta (UNIFRAN), Patrícia Unger Bataglia (UNESP), Raul Aragão Martins (UNESP), Telma Vinha (UNICAMP) Adriano Moro (Fundação Carlos Chagas). Apoio: FAPESP


CONSTRUÇÃO DE UMA ESCALA PARA MENSURAR VALORES SOCIOMORAIS OBJETIVO: avaliar a presença e o modo de adesão aos valores de respeito, justiça, solidariedade, convivência democrática. Foco: Crianças do segundo ciclo da escola fundamental, Jovens do ensino médio e Professores de educação básica. OBJETIVOS ESPECÍFICOS:  identificar variáveis culturais/ideológicas (pertenças diversas, características sócio econômicas), interpessoais (relacionais), subjetivas (representações de si) e contextuais que afetam a adoção de valores em crianças e jovens.


DEFINIÇÃO DOS VALORES, CONSTRUÇÃO DE MATRIZ e DESCRITORES MATRIZ: CONCEITUAÇÃO E DEFINIÇÃO DO VALOR;

exemplo JUSTIÇA - em Piaget (1932/1997); Kohlberg (1992); PCN (1998). ... é composta dos princípios de igualdade e equidade e articula-se

com outros valores morais, como a dignidade, o respeito, o diálogo. O princípio da igualdade é fundamental na justiça distributiva, para estabelecer critérios de atribuição de direitos e de deveres entre todas as pessoas. O mesmo ocorre na justiça retributiva em relação à atribuição de penalidades aos atos injustos, desrespeitosos e relativos às infrações.

UM DESCRITOR Identificar e repudiar situações (na família, na escola, nas mídias, na sociedade em geral e no meio ambiente) onde ocorram desigualdades, discriminações, preconceitos, incluídas ou não em situações de diversidade social.


COMO MENSURAR - COMPOSIÇÃO DAS HISTÓRIAS E ALTERNATIVAS AS HISTÓRIAS:

 Cenas

do cotidiano que terminam com frase a completar.

 Três

alternativas pró-valor em três níveis de descentração de perspectiva social:

 Duas

alternativas contra valor

(1º e 2º Nível)


Uma história de respeito na escola : Otávio tem um problema de comunicação ( Autismo) que faz com que ele tenha dificuldade de relacionarse com outras pessoas e alguns colegas da sala têm medo de ficar perto dele, embora ele seja calmo e um bom aluno. Se você fosse da classe de Otávio, o que recomendaria para os colegas?

(A) Ficar afastados de Otávio, porque ele não sabe como se relacionar em grupo e a classe fica mais em ordem se ele ficar isolado. (C2) (B) Ficar com Otávio, pois assim ganhariam pontos positivos ( P1) (C) Procurar interagir com Otavio, porque em uma escola espera-se que todos sejam amigos. (D) Ficar afastados de Otavio, porque ele não tem nada a oferecer aos colegas. (C1) (E) Procurar interagir com Otavio, porque ele merece ser tratado bem como qualquer outra pessoa. (P3)


Uma história de justiça na família: A mãe de Francisco e de José prometeu a seus filhos que lhes daria um novo jogo eletrônico de computador de presente de Natal ao final de ano. Quando chegou dezembro, ela viu que as notas de escola dos dois estavam muito baixas e pensou que devia ser porque, ao invés de estudarem, passavam muito tempo jogando no computador. Ela deveria (A) não dar o jogo prometido, pois seus filhos não cumpriram com o seu dever de estudar. C2 (B) cumprir o que havia prometido, dando o jogo no Natal, mas combinando com os filhos como poderiam melhorar na escola. P3 (C) cumprir o que havia prometido, dando o jogo no fim do ano, pois promessas devem sempre ser cumpridas. P2 (D) não dar mais o jogo, pois seus filhos não merecem. C1 (E ) dar o jogo prometido aos filhos; se não, eles se revoltariam contra ela e aí que não iam mesmo estudar. 

P1


Resultados gerais e iniciais. Adultos marcam mais P3 que adolescentes e crianças;  Valores de respeito e solidariedade mais “fáceis” que justiça e convivência democrática.  Meninas; classe social mais favorecida; que gostam da escola; e que se acham bem tratados pelos professores e colegas; que têm boa representação de si; têm médias um pouco superiores aos demais. 


Um convite para a pesquisa: 

-

-

Escolas públicas ou particulares alunos do 5º ano ao 9 º ano do Ensino Fundamental; alunos do ensino médio; Professores de educação básica.

Email: projetovalores@fcc.org.br

Projetos bem sucedidos de educacao maria suzana menin  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you