Issuu on Google+

S

NA ZO UL

ALOE VERA

Uma solução prática e natural para enfermidades comuns

FIQUE ALERTA

Médicos sugerem que lanchonetes distribuam remédios anticolesterol

BELEZA NATURAL

Saiba como utilizar as de sua beleza pessoal

COMO ENSINAR VALORES ÀS CRIANÇAS


Bem Estar • Nº 25 • Outubro 2010 • 2

Com pessoas assim, me comprometo, para o que seja, pelo resto de minha vida... já que, por tê-los junto de mim, me dou por bem retribuído.

Recebemos este texto, atribuído ao escritor MARIO BENEDETTI. Não tivemos como verificar. Como é um ótimo texto o estamos publicando com este ‘semi-crédito’

Cartas  “Gosto muito do jornal! Acho as matérias excelentes, muito úteis, trazendo boas dicas de como viver melhor e com mais qualidade! Parabéns a toda equipe!” Mari Simone Garcia Pinto  “Tive acesso ao Jornal BEM ESTAR no consultório da Clinica “Mente Sana”. Achei um veículo muito bem elaborado e de suma importância para nossa sociedade. Afinal, nem sempre temos tempo de pensar no nosso bem-estar. Tatiana Pradier  “Gosto muito de ler os artigos que falam sobre inter-pessoalidade e cuidado com o meio ambiente, como alertas e denúncias. Apoio muito a atitude clara e crítica das reportagens do jornal.” Ângela Branco  “Este Jornal trás matérias de grande interesse para a população, empregando uma fácil leitura e indo a pontos que realmente devemos resgatar dentro de nós e na sociedade.” Renato Aguilar  “O jornal está crescendo bastante, e, suas matérias, tem se tornado cada vez mais de maior valia.” Renan Vaz

Renato Guariglia e Renata Cunha Editores - Zona Sul Fábio Ferreira Diagramação Renato Guariglia Comercial Impressão: Grupo Sinos Tiragem: 10 mil exemplares Contato: (51) 3268.4984

zonasul@jornalbemestar.com.br

REDE BEM ESTAR Érico vieira Comercial/Relacionamento Max Bof Administrativo/ Produção Editorial Ralph Viana Conteúdo/Arte Jaqueline Bica Diagramação Central Jornalista responsável: Max Bof (mtb 25046) Material: Revistas CUERPOMENTE, UNO MISMO, NEW AGE, PSYCHOLOGY TODAY, BUENA SALUD, THE QUEST, PSYCHOLOGIES, SHAMBHALA SUN, MAGICAL BLEND, NOUVELLES CLÉS. Informes publicitários, textos e colunas assinadas não correspondem necessariamente à opinião do jornal e são de responsabilidade de seus autores.

Que todos os méritos gerados por esse trabalho beneficiem e tragam felicidade para todos os seres.


3

Nº 25

Outubro 2010

BEM ESTAR

Informações importantes para sua saúde e bem-estar

PRESSÃO NA MEDIDA

O

periódico

“Circula-

Associação NorteAmericana do Coração, publicou um estudo Intermap, evidenciando que o ácido glutâmico, presente nas proteínas vegetais, é o principal micronutriente envolvido no controle da pressão arterial. De acordo com o médico Ricardo Teixeira, diretor do Instituto do Cérebro de Brasília (ICB), já em 2006 o Intermap havia demonstrado essa relação das proteínas vegetais com a pressão arterial, mas principal aminoácido responsável nessa relação. “Agora sabemos que é o ácido glutâmico, e não um antioxidante, por exemplo, o principal responsável por ajudar a controlar a pressão arterial”, explica. Apesar da impor-

tância de uma dieta rica em vevar uma vida saudável é essencial para não sofrer desse mal. “Manter o peso em dia, fazer atividade física e não ingerir bebida alcoólica em excesso são atitudes que também ajudam o corpo.” Questionado se o cigarro também entraria nessa lista, ele respondeu: “Dessa vez o cigarro não tem muito a ver, mas sempre é uma boa oportunidade dizer para as pessoas evitarem o tabagismo.”

DIETA MEDITERRÂNEA

U

ma dieta rica em frutas, verduras, peixes e alimentos integrais pode ajudar na prevenção de alguns tipos de , a conhecida e temida DPOC, como de acordo com uma pesquisa publicada recentemente pela revista médica britânica “Thorax”. De acordo com especialistas, as DPOCs poderão ser a terceira causa de morte no mundo em 2020. Essa patologia está intimamente ligada ao tabagismo, que é responsável por 95% das mortes causadas por doenças desse tipo em todo o mundo.

Coordenado por pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard, em Boston, nos Estados Unidos, o estudo foi desenvolvido com a participação de mais de 42 mil homens. A conclusão dos cientistas foi de que, quanto mais próxima a alimentação for de uma dieta mediterrânea, mais se reduz o risco de sofrer de uma doença pulmonar obstrutiva crônica. Para evitar o desenvolvimento desse tipo de doença, os cientistas americanos desaconselham uma ali-

mentação baseada em uma dieta na nados, as carnes vermelhas e as batatas fritas. Os cientistas descobriram que, quanto mais a pessoa seguia corretamente a dieta mediterrânea, menor era o risco de desenvolver a DPOC. Comparados com aqueles que seguiram essa dieta mais à risca, os hoveram duas vezes mais chances de sofrer desse tipo de doença. Ah, os indisciplinados homens...


BEM ESTAR

Nº 25

Outubro 2010

FAST FOOD SOB ATAQUE

U

m grupo de pesquisadores britânicos está sugerindo que lanchonetes de fast-food distribuam medicamentos anticolesterol para combater os efeitos de comidas gordurosas na saúde. Segundo os cientistas da faculdade Imperial College London, uma pílula da substância estatina por dia eliminaria o dano provocado pelo consumo de um hambúrguer e um milk-shake. No Reino Unido, o custo seria inferior a cinco centavos de libra, o mesmo valor cobrado em algumas lanchonetes por um sachê de ketchup.

lada de estatina, mas consumidores mais dida. A estatina já é usada por milhões de pacientes para reduzir o risco de ataque cardíaco ou derrames. Os medicamentos são considerados relativamente seguros, apesar de alguns especialistas terem sugerido que há efeitos colaterais. “Até mesmo a prática parcial de uma terapia com estatina pode reduzir a mortalidade, sugerindo que estatinas não precisam ser usadas diariamente para ter al-

, o cardiologista Darrel Francis escreve que para se reduzir os efeitos de comidas gordurosas, é preciso tratar as pessoas da mesma forma que se faz com fumantes – incentivando o uso de pastilhas de nicotina – ou motoristas – incentivados a usar cintos de segurança.

para outra instituição britânica, a sugestão do Imperial College of London não deve ser adotada literalmente. O professor Peter Weissberg, da

Os cientistas usaram informações de um estudo com 43 mil pessoas para

calcular se as estatinas poderiam anular o efeito de uma alimentação pouco saudável. Para os pesquisadores, não há substitutos para uma alimentação balanceada, mas a substância também não faria ne-

nhum mal e colaboraria para combater ao menos o colesterol alto. Pessoas que comem hambúrgueres poucas vezes ao ano teriam pouco impacto em sua saúde com uma dose iso-

que os efeitos de uma dieta com muita gordura são muito piores do que apenas o colesterol. “Estatinas são medicamentos vitais para pessoas com alto risco de desenvolver uma doença cardíaca. Mas não são mágicas”, disse Weissberg.

4


5 • Nº 25 • Outubro 2010 • Bem Estar

Odontologia

Doenças Modernas A disfunção da articulação têmporo mandibular atinge muitas pessoas

A

vida moderna nos trouxe uma serie de transtornos e patologias que até então não tinham um espaço tão grande em nossas vidas, o que de uma forma geral na área da saúde se denomina de doenças modernas. Muitas doenças que já existiam, tiveram um grande incremento em incidência e podemos citar como exemplo as doenças emocionais ou doenças psicossomáticas. O estresse da vida moderna gerado por uma sociedade de consumo e pela competitividade inerente a ela nos dá o norte nas condutas desde a infância, fazendo com que o indivíduo sofra com patologias emocionais nos mais variados graus, por vezes desde os primeiros anos de escola. Aliado ao estresse, a ansiedade e a depressão também se apresentam neste conjunto de doenças emocionais onde a saúde global é afetada e o individuo passa a manifestar uma serie de doenças associadas a estas alterações emocionais. No escopo das doenças que podem ser provocadas ou exacerbadas por elas, encontrasse a Disfunção da A.T.M. (Articulação Têmporo Mandibular), Patologia do sistema articular da mandíbula e base do crânio. Este sistema, chamado sistema estomatognático, é responsável pela mastigação e participante nos movimentos da cabeça e pescoço, da fonação e até da mí-

Dr César Pereira da Cunha

mica facial. Desta forma podemos perceber que o grau de importância tanto do tratamento quanto da prevenção desta patologia. Um dos sinais mais conhecidos é o bruxismo, porém podemos ter outros sinais e sintomas como: Dor coluna cervical, dores de cabeça, dor em abertura e fechamento da boca e cliques, estalidos, crepitação da articulação, que muitas vezes são acompanhados por desconforto muscular.

O tratamento mais comumente utilizado é o uso de placas ou férulas oclusais, as Placas de bruxismo, porém este tratamento deve ser iniciado por um atento exame anamnésico, como a investigação da história médica-odontológica do paciente, investigação de hábitos posturais como posição ao dormir, trabalhar, fazer crochê e hábitos como roer unhas, segurar objetos com os dentes, etc.

Um dos maiores erros nos tratamentos com placas oclusais está no fato de muitos profissionais da odontologia restringem este tratamento apenas à aplicação de uma placa com apenas uma única sessão de ajuste, o que inicialmente traz um conforto inicial, porém em longo prazo pode trazer danos irreversíveis, à medida que o tratamento se fundamenta na posição articular, e a maioria dos pacientes com disfunção apresenta uma posição de acomodação da sua mordida, fato que torna necessária uma terapia com placas oclusais, no sentido de provocar uma desprogramação neuromuscular para que em três a quatro sessões se consiga alcançar a posição articular. Como mencionado anteriormente acerca das doenças modernas, o tratamento passa por uma abordagem multidisciplinar onde o controle do estresse, da ansiedade, fatores emocionais causais, deve ser tratado, bem como fatores dentários (falta de dentes, mau posicionamento), ortopédicos, fisioterápicos e onde o educador físico tem função importante, para que se tenha uma abordagem global de saúde.

Dr. César Pereira da Cunha é Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial, Pós graduado em Implantodontia e Prótese Dental


MEDICINA NATURAL

BEM ESTAR

ALOE VERA

Nº 25

Uma solução natural para enfermidades comuns

O aloe vera pode ser usado em diversas apresentações: gelatina natural, unguento, bálsamo, bebida concentrada e pó em cápsulas. Vários tipos de queimaduras menores, inchaços e inflamações (tanto internas quanto externas) podem ser curadas rapidamente apenas esfregando gelatina natural extraída diretamente da folha do aloe.

Outubro 2010

6


7

Nº 25

Outubro 2010

BEM ESTAR

MEDICINA NATURAL Receita de gel para queimaduras e eczemas

Preparação

Entre as várias aplicações dadas à planta, uma é pouco conhecida: a gelatina de aloe vera acaba com as verrugas e as faz desaparecer de maneira natural, sem danificar a pele nem deixar marcas.

Dê sua opinião. Participe. redacao@jornalbemestar.com.br


MATÉRIA

Como ensinar Transmitir aos filhos algumas normas éticas é essencial para que se desenvolvam como pessoas e vivam em harmonia com os demais. ANGELS MARÍN m dos maiores problemas com que nós pais nos defrontamos é a transmissão de valores aos vemos transmitir, já que a sociedade atual mudou muitos e já não são válidos alguns dos valores denominados tradicionais, que nos inculcaram na infância. Sem dúvida, independentemente das opções religiosas, se elas existem, há uma série de valores humanos que podem

RANCHO POSTEIRO COMEMORA 18 ANOS EM GRANDE ESTILO

O

aniversário de 18 anos do Grupo de Cultura Gaúcha Rancho Posteiro, da AABB Porto Alegre, será comemorado com um grande baile, na noite de 6 de novembro. A festa será realizada no Salão Ipanema, a partir das 20h30min, e contará com a animação de Eco do Minuano e Bonitinho. Com mais de 23 anos de história e músicas consagradas, como O Gauchão, Barraca Armada e Morena Brasil, o conjunto é considerado um dos principais grupos da música regional gaúcha. Para o cardápio, está prevista comida campeira. Os ingressos para o evento estão à venda com a patronagem do GCG, pelo telefone (51) 9823-8858, ou na Central de Atendimento do Clube. Associados pagam R$ 35 e nãoassociados, R$ 45. O traje é pilcha ou esporte. Mais informações podem ser adquiridas pelo telefone (51) 3242-1021.

aplicar-se a todas as culturas, como o respeito aos demais, o senso de justiça, a sinceridade, a gratidão, a compaixão, a responsabilidade, a visão crítica e o atualíssimo cuidado com a natureza. Decidir quais valores transmitiremos aos mente o problema não é o que ensinar, mas sim como fazê-lo.

CACHAÇARIA ÁGUA DOCE – ZONA SUL REALIZOU A SEMANA SOLIDÁRIA

Com Dra. Tânia Leiria – Medicina e Dermatologia Estética CRM15772

No dia 7 de outubro a Cachaçaria Água Doce – Zona Sul realizou a Semana solidária em alusão ao Dia da Criança com alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Campos do Cristal, do bairro Vila Nova com 40 crianças de 6 a 12 anos. Com o objetivo de proporcionar as crianças à inserção na vida sócio-cultural, oportunizando a elas o crescimento e o desenvolvimento com uma boa formação, e também apresentar ao Município, bem como para toda a comunidade, que é possível contribuir para a formação digna dos futuros cidadãos do nosso Brasil.

FOTOENVELHECIMENTO! O QUE É E QUAIS OS TRATAMENTOS DERMATOLÓGICOS

sábado às 10h00

Av.Pereira Passos 1125 lj06 Inscrições gratuitas. Informações nos fones: 3346-3346 ou 3346-3336


DE

CAPA

valores às crianças Ensinar com o exemplo evemos partir do básico de que as crianças ao nascer não sabem de normas. Durante os primeiros anos seu mundo vai se reger pelas regras e ensinamentos que nós dermos. Por isso é necessário ser consequente com nossos próprios princípios e entender que a interiorização de normas e valores é um processo que deve iniciar-se desde a primeira infância e evoluir sempre em função da idade e da capacidade da criança. É evidente que aos três anos é difícil que possamos fazê-las compreender o concei-

to de fraternidade, mas já podem saber que não podem machucar um irmão menor, por exemplo. Este passo é imprescindível para que algum dia saibam conscientemente o que é amor e respeito para outra pessoa. “O fundamental é ensinar com o exemCerca de 90% do que as crianças aprendem entra pelos seus olhos. As crianças mimetizam, tomam como modelo de conduta aqueles que veem. Assim, pouco serve explicar os valores que queremos transmitir se não os estamos aplicando na vida cotidiana. Não

adianta dizer que não se deve machucar o irmão menor, se nós o maltratamos, na condição de pais. Considerar que o outro é tão valoroso e importante quanto si mesmo, independente de suas ideias, costumes, raça, idade ou sexo, é o


MATÉRIA

DE

CAPA

BEM ESTAR

exemplo. Não servirá de nada dizer que somos todos iguais se ouvem seu pai dizer que as mulheres não sabem jogar futebol ou dirigir carros. Ou quando veem que a maior parte das tarefas domésticas quem se encarrega de fazer é a mulher. O mesmo pode aplicar-se a comentários sobre raças, nacionalidades etc. Poderíamos dizer que o respeito, e o que hoje costumamos denominar de tolerância, se transmitem por impregnação, se “respira” na casa, onde todos e cada um de seus membros são importantes e aceitam normas que permitem a vida em comum. Nes-

Nº 25

Outubro 2010

10

seja diferente já desde pequenino e que não pense como desejariam seus pais. E sempre que seu comportamento não for incorreto e que haja desconsideração dos demais, deve-se aceitá-lo como é, respeitar sua diamor são básicos para o desenvolvimento mental e físico da pessoa desde a infância. Pelo contrário, sentir-se constantemente questionado, diminuído e julgado por um dos pais, que espera “outra coisa” ou “algo mais” de si provoca insegurança e baixa autoestima, que adulto carregado de medos.

Estabelecer limites “Considerar que o outro é tão valoroso e importante quanto si mesmo, independente de suas ideias, costumes, raça, idade ou sexo, é o ponto de partida indispensável para poder assumir outros valores como a justiça, o civismo e, inclusive, o amor.”

ponto de partida indispensável para poder assumir outros valores como a justiça, o civismo e, inclusive, o amor. E aceitar o diferente é, por sua vez, um dos mais difíceis de interiorizar, porque a criança, um ser huma-

no em desenvolvimento que espera integrarse a um grupo (a família, a escola, a sociedade) costuma manifestar seu medo ao diferente. Neste, mais que nos outros casos, é básico analisar nossos atos e ensinar com o

necessário que as crianças tenham muito claro onde estão os limites do comportamento aceitável e que estes não devem ser ultrapassados. Isto implica num comportamento exemplar (de dar exemplo) por parte dos pais, incluindo quando as crianças os põem à prova. Não se deve temer as reaSe não come, não comerá; se chora, já já passará; se monta um “espetáculo” na rua deve ser castigado por isso, mas sem violência. Os castigos devem ser adequados à idade da criança e a seu nível de compreensão, e elas só podem ser perdoadas em troca de uma

mudança para uma atitude positiva e uma emenda naquilo que gerou a reprimenda. Um castigo não deve ser suprimido por causa de choros ou manhas, senão não funcionará na próxima vez e a situação tenderá a se complicar cada vez mais. É importante ressaltar que a criança deve ser ouvida com atenção em seus argumentos e explicada a atitude que os pais estão tomando, mesmo que seja um castigo. Sobre este tema é muito importante ter claro o que castigamos e o que premiamos. Por exemplo, os pais frequentemente caem no erro de ceder ante as pressões para que as crianças


11

Nº 25

Outubro 2010

BEM ESTAR

MATÉRIA

DE

CAPA

ou acompanharam devemos ser agradecidos e expressar isso. Assim, mostraremos que a gratidão é importante e que colaborar é um se sempre estamos ocupados com outras ta-

lhos reclamam nossa atenção, pode acontecer que também eles não nos atendam quando os solicitamos.

Um diálogo fecundo

“O respeito, e o que hoje costumamos denominar de tolerância, se transmitem por impregnação, se ‘respira’ na casa, onde todos e cada um de seus membros são importantes e aceitam normas que permitem a vida em comum.”

passem a se “portar bem”. É típico o caso da criança que não para de pedir quando sai quer porque os pais não aguentam mais ouvi-lo. Evidentemente, a criança continuará a ter este comportamento. Ao “comprar” o seu silêncio não se pode cobrar que a situa-

ção não se repita. Mas, ao contrário, devemos premiar a criança que se portou bem em toda a parte ou que tenha colaborado em casa? Não se trata de estimular o comportamento das crianças com recompensas ou prêmios, mas sim ser justos e pensar que se nos ajudaram

s crianças entendem melhor uma acontecem coisas ao protagonista princiatitude positiva à negação. É me- pal. Pode acontecer uma conversa com válhor dizer-lhes que coloquem a bi- rios diálogos: cicleta para dentro, pois pode cho“Como achas que ele pode estar se ver à noite e estragásentindo” – isto faz com la do que dizer em tom que ela se coloque no autoritário “faça o falugar do outro e com“Colocar-se na pele vor de colocar a biciclepreenda seus sentimenta para dentro!”. Uma tos e atitudes, mesmo do outro ajuda a frase positiva que explinão concordando com que a razão de um ato encontrar soluções e eles, eventualmente. sempre motivará mais “Como você se permite se falar dos que uma ordem taxasentiria nesta situação?” tiva. Às crianças é imsentimentos, que é a – isto ajudará a que se portante explicar o porconectem com seus grande dificuldade atual. que das coisas. O “faça próprios sentimentos e porque eu estou manNão se pode valorar ajudará a que os expresdando” não ensina nada sem verbalmente. uma situação se não se a ninguém, nem sequer “Como achas que disciplina. conhecem as próprias eu reagiria nesta situÉ importante tamsensações.” ação?” – isto nos dará bém aproveitar situauma ideia de como nos ções da vida cotidiana veem. para conversar com eles “Por que acreditas que eu faria assim, e sobre alguns temas importantes. Um exemplo é quando vemos televisão com as crian- como você agiria em meu lugar?” – isto permite que se ponham em nos-


Matéria

de

Capa

Bem Estar • Nº 25 • Outubro 2010 • 12

“Vínculo e confiança entre pais e filhos são essenciais para que tudo o mais aconteça, especialmente a passagem de valores.”

so lugar e entendam nossa reação. Em seguida saberemos a resposta que esperam que tomemos. A psicóloga Rosane Rosas afirma que “deste tipo de situação se pode tirar muito proveito. Colocar-se na pele do outro ajuda a encontrar soluções e permite se falar dos sentimentos, que é a grande di-

ficuldade atual. Não se pode valorar uma situação se não se conhecem as próprias sensações. Assim, reconhecer os sentimentos, se se está enfadado, contente, com raiva, nervoso, feliz, é básico, fundamental”. O mesmo pode acontecer quando nos relatam um sucesso ocorrido na escola, algo com os

amigos, ou o que leram num conto. É importante agradecer que compartam conosco suas ideias e sentimentos: “Estou contente que você tenha me contado isso”. Vínculo e confiança entre pais e filhos são essenciais para que tudo o mais aconteça, especialmente a passagem de valores.


13

Nº 25

Outubro 2010

BEM ESTAR

MATÉRIA

DE

CAPA

CONSELHOS AOS PAIS O sentido da responsabilidade

P

ara ser responsável é necessário ter responsabilidades. Não se pode pretender que uma criança a quem desde pequeno tenhamos solucionado todos os problemas, ao chegar à adolescência, assuma,

Na vida cotidiana se produzem muitas situações que são propícias para a transmissão aos filhos de alguns valores éticos que podem ser interiorizados. Vamos expor alguns exemplos práticos que poderão te servir como guia.

de uma hora para outra, novas tarefas. As crianças pequenas são cooperativas por natureza, lhes interessa o mundo dos adultos e querem participar dele. Por isso, entre os 3 e os 6 anos é comum se oferecerem para ajudar a lavar pratos, limpar a poeira da casa, fazer a comida. É tudo uma brincadeira. É bom aproveitar esta disposição. É provável que deem mais trabalho do que ajudem, mas é a forma que entendem que as tarefas domésticas são de toda a família, que colaborando tudo acaba antes e há mais tempos para outras brincadeiras, que manter a casa limpa é importante etc. Conforme crescem podem ser responsabilizados por áreas determinadas, como a limpeza de seu quarto, a compra do pão, e de seu “trabalho”: estudar, fazer os deveres...

Respeitar a natureza

Desenvolver a gratidão

“C

omo se diz? Obrigado”. Algo tão simples como ensinar a dizer “agradecido” a uma criancinha é fundamental para que ela desenvolva a gratidão. Antes inclusive que saiba andar, temos que dizer “grato” por ele, deixando muito claro que aquele que ganha algo, seja uma bala ou um pequeno presente, está recebendo o resultado do esforço e o carinho de quem dá, e merece o agradecimento. Nossa atitude lhes serve de exemplo, por isso, além de agradecer quando recebemos, é importante ensinar-lhes a pedir “por favor” e também a desculpar-se. Pedir desculpas e perdão a uma criança, a um demonstrar que a respeitamos e que todos podemos nos equivocar e quando isso

F

echar a torneira quando estamos escovando os dentes explicando que não se deve desperdiçá-la; não jogar lixo na rua ou fora dos recipientes próprios; aproveitar os dois lados do papel na hora de desenhar, informando de onde vem o papel e que devemos aproveitá-lo ao máximo; reciclar o que for possível etc, são atos e pos-


MATÉRIA ças, se eles os veem desde pequenos em casa. E é importante que sejam explicados os porquês destes atos. Por exemplo, costumam entender melhor o valor de não desperdiçarem a água se numa excursão veem um riacho seco ou poluído, ou uma represa onde a água armazenada deve servir para milhões de pessoas e que pode faltar para muitos. É importante estimular o contato das crianças com a natureza por vários motivos, até porque no mundo atual em que vivem e no futuro, onde viverão, este é um dos mais graves problemas que enfrentarão. Além do que, é ótimo transmitir valores mais profundos, como o de amor à natureza. Plantar uma

romper, deve ser respeitosa, levantando a mão e pedindo licença para tal. É necessário fazer-lhes ver que estamos mantendo uma conversação e que há uma forma de participar dela sem grosserias. Devem esperar que o outro acabe de falar e logo podem dizer o que pensam. Se há uma conversação na qual não queremos que intervenham, pois se trata de um tema a ser decidido por adultos, deve ser explicado porque neste momento eles devem só escutar. Muitas vezes o mais importante não é dizer sua opinião, mas sentir que participam do grupo, no lugar de crianças, e que se conta com eles.

transmitir ideias tão valiosas como o respeito à vida, a importância dos recursos naturais, a colaboração numa tarefa, a mudança das estações e os ritmos da natureza (interna, inclusive), e também a compreensão da morte.

Escutar aos demais

P

ara isso é fundamental que as crianças sejam escutadas e respeitadas em casa. É necessário ensiná-los a não interrromper as conversas, o pensamento do intersam opinar, mas sim que devem esperar sua vez para falar. Se os fazemos calar sem escutáterão opinião própria ou a expressarão com convicção quando for o momento oportuno. A atitude, quando for o caso de inter-

Ter opinião própria

P

ara que as crianças possam desenvolver opinião própria é importante que acreditem que o que dizem é importante, o que requer um mínimo de autoestima. Para isso é fundamental que suas ideias

DE

CAPA

sejam escutadas e valorizadas, como foi explicado no item anterior. Às vezes são muito ousados e capazes de enfrentar o mundo defendendo uma ideia. Isso é bom. As crianças costumam ser idealistas e não há porque cortar-lhes as asas com respostas como “isso não interessa, não se pode fazer nada”. Por exemplo, algo muito habitual quando são pequenos é que ao ver um mendigo na rua perguntem o que lhe aconteceu. Alguém sem casa e excluído da sociedade rompe seus esquemas. Depois de explicar-lhes a situação, costumam perguntar por que não lhes damos dinheiro. Depende de cada um decidir se dá ou não, mas é preciso explicar o motivo. Se for feita a caridade, é importante contar porque damos algumas moedas ao senhor carente. E se resolvemos não dar, é necessário explicar também. Por exemplo, podemos dizer que existem serviços sociais do governo, pago por todos os cidadãos, e que tentam dar cobertura a essas pessoas. O mais importante é transmitir às crianças que devemos ser consequentes com nossas próprias ideias e defendê-las ante os demais, escutando também as opiniões alheias e, importante, que não é feio nem sinal de fraqueza mudar de opinião se achamos a outra mais fundamentada. Defender a própria opinião é um bom valor, mas isto não precisa se transformar em rigidez e “cabeçadurice”, uma mostra de insegurança e pouca escuta.

BEM ESTAR

Nº 25

Outubro 2010

14

Aprender a ser justos

A

s brigas infantis propiciam o aprendizado deste conceito. Imaginemos que Paulo pegou o carrinho predileto do irmão e o exibe como um troféu, perante a raiva do outro, que lhe toma à força. Choro de Paulo e começo de briga. O que fazer? Pablo pegou sem permissão e Luiz o recuperou com violência. O maior é o dono, mas dar-lhe total razão é consolidar sua “superioridade” e passar por cima do ato violento. E tirar o carrinho dos dois, é justo? É fundamental que cada um pense sobre sua própria atitude e se coloque no lugar do outro. O ideal é que após isso, ambos cheguem a um acordo. Ser justo é a soma de muitos outros valo-

ser sempre equânime ou igualitário. O respeito à diferença também tem seu papel na justiça.

Dê sua opinião. Participe. redacao@jornalbemestar.com.br


15 • Nº 25 • Outubro 2010 • Bem Estar

Beleza Natural

A beleza que vem das flores Janilde Araujo • Caso a pessoa tenha um conhecimento razoável e disposição para o belo ofício da jardinagem, as flores podem ser cultivadas em casa, no jardim ou quintal. Ou então, colhê-las no campo, mas tomando cuidado para não correr o risco de “levar gato por lebre”.

Lindas, elas colorem, aromatizam nosso mundo e também trazem a possibilidade de sua utilização como agentes de nossa beleza pessoal.

N

atureza guarda em si muito mais maravilhas do que sonha nossa vã e cara filosofia estética. As flores, com cores e formas variadas e seus perfumes incríveis, são a explosão de beleza da Natureza. No Brasil, devido ao clima, elas chegam a florescer o ano todo e são poderosas para fins estéticos por concentrarem substâncias ativas com resultados incríveis e de uso bastante simples. Nosso país tem o privilégio de favorecer a adaptação e o cultivo dos mais variados tipos de flores, que

são muito usadas nas indústrias de cosméticos em cremes, sabonetes, shampoos etc. Mas as flores podem ser utilizadas diretamente por nós. Mas no uso caseiro, é importante levar em conta alguns pontos importantes: • As flores devem ser adquiridas em casas especializadas de forma seca ou in natura. Se for in natura, deve-se utilizar a flor em sua cor original, porque hoje existem métodos que tingem as pétalas com corantes artificiais com tonalidades criadas pelo homem, como se a natureza precisasse disso.

As flores cultivadas para o uso estético devem estar livres de inseticidas ou adubos químicos e colhidas no início da floração, respeitando o seu ciclo de crescimento e mês de floração. A hora propícia para a colheita é sempre pela manhã assim que o orvalho tenha se evaporado e sempre utilizando plantas saudáveis. Não colha flores em beira de estradas para afins estéticos ou terapêuticos porque elas já estão contaminadas pelos gases expelidos pelos carros. Algumas flores são fáceis de achar e de utilizar, e com certeza com ótimos resultados. Aqui alguns exemplos de flores acessíveis e sua utilização: Flor de Laranjeira: Famosa por ser usada antigamente pelas noivas nas tiaras e buquês. Seu perfume acalmava a noiva aflita e nervosa. A água de Flor de Laranjeira atenua as rugas e acalma a pele. Rosas: Suas pétalas maceradas em água refresca, suaviza e amacia

a pele, e, em compressas nos olhos, descansa e ameniza olheiras. Camomila: Muito usada na cosmética por sua ação anti-inflamatória, cicatrizante, emoliente. Sua indicação é para peles acnêicas e nos cabelos, além de aumentar os reflexos dos cabelos louros, combate e controla a seborréia. Ameniza as olheiras. Hibisco: Excelente coadjuvante nos tratamentos de emagrecimento, inibindo a vontade de comer doces e com leve ação diurética. Lírio branco: Ajuda a combater calosidades e remover calos. Melissa: Ajuda a melhorar o hálito, cicatriza espinhas e combate acnes. Capuchinha: Fortalece o couro cabeludo estimulando o crescimento e combatendo a queda dos cabelos. A beleza é um princípio ativo da Natureza porque é um sinal de saúde. Devemos nos cuidar e estar atentos à nossa aparência porque isto revela que temos uma boa auto-estima. Quem não está pronto para amar a si mesmo não está pronto para amar o próximo. JANILDE ARAUJO é Farmacêutica Bioquímica, especializada em Naturopatia Estética.

Receitas Para ajudar no Emagrecimento: Para cada xícara de água fervente, um punhado de pétalas desidratadas de hibisco. Abafe, tome 3 xícaras ao dia.

Máscara para Peles Acnêicas: Uma xícara de café de chá de camomila; Argila branca suficiente para formar uma papa. Passar no rosto limpo. Deixe agir por 20 minutos. Enxagüar e finalizar com chá de camomila embebido no algodão.

Máscara para Suavizar Rugas: Uma colher de sopa de água de Flor de Laranjeira; Uma colher de sopa de mel; Argila branca suficiente para formar uma papa. Passar no rosto limpo. Deixe agir por 20 minutos. Enxagüar e finalizar com a água da Flor de Laranjeira embebida no algodão.

Loção para Limpar a Pele: 1/2 pepino passado na centrífuga; A mesma quantidade de água de rosas. Misture, passe no rosto com algodão embebido e em movimentos circulares. O que sobrar pode ser guardado por 24 horas na geladeira.



Jornal Bem Estar Zona Sul outubro 2010