Page 1

Sigep/Abigraf-PR | ano XIV

número 87 | julho/agosto 2013

Manifesto da Indústria Gráfica à Nação Pág 10 | Seccional Londrina do Sigep/AbigrafPR é reaberta

Pág 12 | Lançamento do livro “Sigep 70 anos” marca aniversário da entidade

Pág 46 | Pesquisa do Ibope aponta aumento do consumo de livros no Brasil


54

pág. A Pré-Impressão É um boletim informativo e de negócios do Sigep – Sindicato das Indústrias Gráficas do Estado do Paraná e da Associação Brasileira da Indústria Gráfica – Abigraf Regional Paraná.

Endereço R. Augusto Severo, 1050 - Curitiba - PR - CEP 80030-240

Contato (41) 3253.7172 • www.facebook.com/sigep-abigraf-pr.sigep@ sigep.org.br • abigrafpr@milenio.com.br • www.sigep.org.br

Presidente do Sigep Jair Leite

Presidente da Abigraf-PR Sidney Paciornik

Jornalista Responsável Ed Carlos Rocha - RP 2883/11/61v RT Press Comunicação • (41) 3024.2600

Conselho Editorial Rubens E. de Campos e Manoella Pinheiro Machado

Marketing / Publicidade Manoella Pinheiro Machado

Diagramação e Projeto Gráfico: pontodesign • (41) 3336.3663

Fotos Amarildo Henning • Divulgação Periodicidade Bimestral Tiragem de 1.500 exemplares

Impressão Pré-impressão, acabamento e impressão: Hellograf Chapas Térmicas: AGFA Gevaert do Brasil Ltda - R. Silveira Neto, 573 - Curitiba-PR, (41) 3332-0168 / (41) 88485828 / Fax (41) 3332-0168 / norberto.minetto@agfa.com.br Distribuição gratuita e dirigida aos associados do Sigep/Abigraf-PR. As matérias e artigos assinados, assim como as publicidades veiculadas, são de inteira responsabilidade de seus autores e anunciantes, não expressando necessariamente a opinião da publicação.

Manifesto da Indústria Gráfica à Nação


06 | eventos

- Midiograf promove curso avançado de Photoshop - Zanatto realiza novo workshop em Curitiba - Reabertura da seccional Londrina do Sigep marca o fortalecimento do segmento na região - Sigep comemora seus 70 anos com lançamento de livro - Sigep/Abigraf-PR recebem Jantar da Confraria da Indústria - Premiados os melhores trabalhos gráficos no Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Nordeste - ExpoPrint relata sucesso de participação no Latin America Day da PRINT

28 | agenda 30 | SERVIÇOS 34 | Responsabilidade socioambiental

- Ação entre Amigos 2013 - Serviço de Oncologia e Hematologia do Pequeno Príncipe está entre os mais importantes do país - Destinação correta dos resíduos gerados é alvo de planejamento da indústria gráfica

40 | mercado

- Empresa investe no segmento de finalização e acabamento gráfico - Programa Jovem Aprendiz ainda tem vagas - Brasileiros devem gastar R$ 8 bilhões com livros e publicações - Imagem Sul Graphics amplia oferta de produtos com novas parcerias

58 | ESPECIAL

- Encontro Nacional de Sindicatos reitera manifesto pela competitividade da indústria gráfica

68 | notas 66 | JURÍDICO

- Publicada a Lei “Anticorrupção Empresarial” - Recopi Nacional

68 | carta

- Empresários discutem propostas para a modernização trabalhista - Associados devem se informar sobre Recopi Nacional

70 | DICA cultural

- Bienal Internacional de Curitiba movimenta a capital paranaense

74 | DICA DE TURISMO

- Para se deliciar nos finais de semana


4

editorial

Tá bom, mas pode os resultados poderiam ser ainda melhores com a participação mais intensa dos associados nas nossas discussões. Temos que ser mais presentes, mais instigantes e combativos. Temos também que trazer mais associados e, entre as medidas para isso, até reativamos as seccionais de Ponta Grossa e de Londrina Jair Leite, presidente do Sigep

Acabamos de realizar um grande prêmio de excelência gráfica, festejamos os 70 anos do Sigep e lançamos o livro que conta toda a história de sucesso do nosso sindicato. Continuamos fazendo eventos de treinamento junto com parceiros e trazendo novidades para movimentar o nosso mercado. Por outro lado, o ano não tem sido fácil para a maioria das empresas. Estamos sofrendo com incertezas na economia e com as altas cargas tributárias, o que até levou a nossa entidade maior, a Abigraf Nacional, a convocar uma reunião com as Abigrafs Regionais da qual saiu uma carta de manifesto que foi entregue ao governo federal. Diante de um cenário assim as pessoas se perguntam: o ano está ruim ou está bom? Eu diria que está bom, mas que pode melhorar. Pelo aspecto positivo, temos que comemorar, e muito, o fato de termos um sindicato forte e organizado. O Sigep foi um dos fundadores da Fiep e tem sido ao longo dos seus 70 anos um porto seguro para as empresas. Ainda hoje há quem pense que fazemos apenas festas, mas para os que vivem o dia a dia do sindicato e fazem questão de acompanhar e participar do nosso trabalho, mesmo que de longe ou esporadicamente, não tem dúvidas sobre o importante papel que o Sigep desempenha, principalmente no fortalecimento de nosso setor. Até quem é de fora vê isso. No recente jantar da confraria das indústrias recebemos em nossa sede dezenas de representantes de outros sindicatos e todos, sem exceção, fizeram questão de demonstrar o quão ficaram impressionados com nossa estrutura e com as nossas ações para o desenvolvimento da indústria gráfica. E como notícia, já está em fase final de elaboração para publicação os editais de concorrência para compra de equipamentos para a escola gráfica do Senai. Numa primeira fase teremos vários cursos na área de acabamento e em seguida o equipamento e o curso de impressão off-set 4 cores.

Jair Leite, presidente do Sigep pré•impressão

E é essa força que nos faz, junto com a Abigraf-PR, ir atrás de soluções para amenizar o que está ruim, como a carta de manifesto entregue ao governo federal. Nossas ações para www.sigep.org.br


editorial

melhorar esclarecimento do Recopi, também são exemplos do nosso trabalho. Da mesma forma que, juntos, o Sigep e a Abigraf-PR lotam praticamente toda semana a sua sede com treinamentos e palestras sobre os mais diversos assuntos que interessam aos gráficos, sejam eles colaboradores ou dirigentes. É uma forma efetiva de anteciparmos tendências e criarmos oportunidades que podem trazer um novo foco no negócio de várias empresas.

www.sigep.org.br

Além disso, estamos constantemente em reuniões com outras entidades gráficas, com a Fiep e com secretarias dos governos estadual e federal para definirmos ações que tragam melhoria para as nossas gráficas. Tudo isso é muito trabalhoso, mas dá resultado. Só que os resultados poderiam ser ainda melhores com a participação mais intensa dos associados nas nossas discussões.

Temos que ser mais presentes, mais instigantes e combativos. Temos também que trazer mais associados e, entre as medidas para isso, até reativamos as seccionais de Ponta Grossa e de Londrina. Claro que não dependemos apenas de nós para resolvermos todos os problemas que nos afetam, mas já será meio caminho andado se estivermos mais unidos e fortes na busca pelas soluções.

julho/agosto - No 87

5


6

eventos

Midiograf promove

curso avançado de Photoshop Como criar imagens de alto impacto foi um dos temas do

Muito conhecido no mundo fotográfico, principalmente pelas manipulações de imagens feitas com o Adobe Photoshop,

curso ministrado pelo consultor

Alexandre Keese é hoje um dos nomes

Alexandre Keese

de destaque quando se fala em edição digital. Autor do livro “Tratamento e edição profissional de imagens”, Alexandre veio a Curitiba para ministrar um curso sobre

pré•impressão

www.sigep.org.br


eventos

o tema com enfoque nos aplicativos Photoshop CC Photo Retouch e Photoshop CC Creative Retouch. Denominado “Megafusão”, o evento aconteceu no sábado (24/08) das 08 às 18h, nas dependências do Teatro Regina Vogue, e contou com a participação de empresários, produtores gráficos, designers, fotógrafos, publicitários e demais profissionais interessados no tema da manipulação e edição de imagens. Promovido pela Midiograf, com apoio do Sigep/Abigraf-PR, o curso foi planejado para unir teoria e prática: “eu preparei um fluxo de trabalho que engloba o conceito da composição, novidades da ferramenta, fusões e possibilidades de aplicação e execução da imagem”, explica Alexandre. Como dosar o uso da tecnologia e não cometer manipulações “grosseiras” também foi assunto de destaque durante o curso já que, segundo o especialista, quando uma pessoa fala “nossa, nessa imagem tem photoshop” a constatação pode não ser, necessariamente, um elogio. Em contrapartida, quando o comentário é “nossa, que imagem sensacional!”, a imagem supera o aplicativo. “A sensibilidade do operador é que vai estabelecer o limite. A ferramenta existe, mas não faz nada sozinha. Quanto mais preparo, repertório e atenção às tendências, melhor será o resultado do trabalho realizado”, conclui o consultor.

www.sigep.org.br

Foto: O consultor Alexandre Keese destaca que é preciso ter cuidado e saber dosar o uso da tecnologia Crédito: Divulgação

Sobre o palestrante Formado em Publicidade e Propaganda, com especialização na área gráfica e paixão pela fotografia, Alexandre Keese se tornou especialista em tratamento e edição de imagens em Photoshop. Atua hoje como consultor em várias empresas do país e é reconhecido como um dos maiores nomes em Photoshop da América Latina. É autor do livro “Tratamento e edição profissional de imagens” e também produziu cinco DVD’s tutoriais (vídeo-aulas) sobre o tema, um deles em parceria com o fotógrafo curitibano Brasilio Wille.

julho/agosto - No 87

7


8

eventos

Zanatto realiza novo

workshop em Curitiba A Zanatto Soluções Gráficas realizou no dia 8 de agosto, na sede das entidades, mais um evento focado no segmento gráfico. Desta vez, gráficos do Paraná e também de Santa Catarina, totalizando quase 70 participantes, compareceram ao evento para ouvir e conhecer mais sobre tendências do mercado para as aplicações de pré-impressão, impressão e acabamento. Foram apresentadas tecnologias representadas pela Zanatto no Brasil, bem como das parceiras Manroland e Furnax, ambas parceiras na realização do workshop. Adair Zanatto Junior, gerente de vendas Brasil da Manroland; Daniel Eraldo, gerente de Produtos e Novos Negócios da Zanatto e Caio Nakagawa, gerente de Produtos da Furnax foram os palestrantes. Além do destaque tecnológico, também foram ressaltados aspectos fundamentais para a competitividade das gráficas modernas, como qualidade total, produtividade e confiabilidade. “Ficamos impressionados com a quantidade de participantes e nível de interesse sobre os assuntos apresentados. Esse interesse foi ilustrado, inclusive, pré•impressão

Foto: Público lotou o evento voltado às tendências do mercado de pré-impressão, impressão e acabamento

Foto: Daniel Eraldo, gerente de Produtos e Novos Negócios da Zanatto Soluções Gráficas; Adair Zanatto Jr., gerente de Vendas Brasil da Manroland; e Caio Nakagawa, gerente de Produtos da Furnax; foram os palestrantes da noite www.sigep.org.br


eventos

por clientes de Santa Catarina e do interior do Paraná”, comentou Adair Zanatto, presidente e proprietário da Zanatto Soluções Gráficas. Ainda durante o evento, foram tratados assuntos sobre produtividade, economia de processos, competitividade e qualidade final do impresso sempre com responsabilidade ambiental. “Ficamos muito felizes com a participação de todos e esperamos expandir essa iniciativa para outras cidades com a parceria desses e de outros fornecedores da indústria”, complementou Adair.

Sobre a Zanatto Soluções Gráficas Revendedora de soluções Kodak para todas as aplicações gráficas, a Zanatto prima, há 35 anos, por qualidade e suporte total a seus clientes. Possui matriz em Curitiba (PR) e escritórios em São Paulo e Porto Alegre (RS). Mais informações, visite o site www.zanatto.com.br Parla! Assessoria de Comunicação e Jornalismo Empresarial

www.sigep.org.br

Foto: O presidente do Sigep, Jair Leite, e o presidente da Zanatto Soluções Gráficas, Adair Zanatto, durante o workshop realizado no dia 08 de agosto Créditos: Amarildo Henning

Zanatto Soluções Gráficas Curitiba: (41) 3362-1415 São Paulo: (11) 3775-2727 Porto Alegre: (51) 3337-7637

julho/agosto - No 87

9


10

eventos

Reabertura da seccional Londrina do Sigep/ Abigraf-PR marca o fortalecimento do segmento na região uma nova fase de atuação do sindicato, mais participativa e integrada às ações estaduais e nacionais de fortalecimento do setor. Para o diretor da seccional e proprietário da Gráfica Universal, Wagner Costa, que trabalha no setor há mais de 40 anos, “a expectativa é fortalecer o segmento, ampliando o número de associados e também trazendo mais cursos de capacitação para a região. Além disso, pretendemos oferecer suporte na parte administrativa e jurídica para os associados”, afirma. Foto: Os palestrantes Bruno Cialone, da Antalis Brasil; Mauricio Ferreira, da HP Brasil; Reinaldo Espinosa, presidente do conselho diretivo da ABTG; juntamente com Abilio Santana, diretor financeiro do Sigep/Abigraf-PR

Assim como aconteceu recentemente com a Seccional de Ponta Grossa, o Sigep/Abigraf-PR reativaram a Seccional de Londrina, aberta oficialmente em 21 de agosto com o evento Ciclo de

pré•impressão

Palestras de Gestão de Tecnologia. O local é um importante ponto estratégico para o fortalecimento do segmento na região, que engloba cerca de 120 gráficas na cidade e arredores. A reabertura marca

Também presente no evento, Abilio Santana, diretor financeiro do Sigep, destacou a importância da reabertura da seccional e o papel do sindicato em contribuir para o avanço do associativismo na região: “eu vejo esse momento como um divisor de águas. A região de Londrina é muito forte e precisava de um suporte e esse é, justamente, o papel do sindicato. É o nosso momento de ‘fazer lição de casa’, comenta.

www.sigep.org.br


eventos

Foto: Empresários e trabalhadores do setor gráfico, entre eles Marco Aguilar, gerente de contas PR/SC da Alphaprint; Rosânia Farinácio, Maria Socorro de Freitas Ribeiro e Cássio Yuji Gohara, Executiva, 2ª Tesoureira e Conselheiro Fiscal do Singramar, respectivamente; lotaram o auditório do Hotel

A qualidade das palestras foi outro ponto que chamou a atenção dos participantes, sendo que o evento superou as expectativas dos organizadores recebendo mais empresários do que o esperado. Para o vice-presidente do Sigep, Renê de Moura, a existência de uma representatividade local facilita a articulação das ações. “Havia essa lacuna em Londrina, que é um pólo econômico muito importante para o estado. Tendo uma sede bem estrutura, isso se torna um ponto de referência que fortalece a entidade e o associativismo como um todo”.

Foto: Cristiane Dornelles, auxiliar administrativo da Seccional de Londrina, contratada recentemente para assessorar os trabalhos das Entidades na região de Londrina

Foto: O vicepresidente do Sigep, Renê de Moura, assiste as palestras ao lado da sua esposa, Estella Maris Lise de Moura, e de Bruno Costa, da Gráfica Universal

O Ciclo de Palestras de Gestão de Tecnologia é um evento direcionado ao setor gráfico com o objetivo de debater questões referentes à competitividade e rentabilidade ligadas aos novos nichos de mercado para a impressão digital. O encontro realizado em Londrina recebeu cerca de 70 pessoas, sendo o primeiro de uma série de três – os outros foram realizados Seccional do Sigep/Abigraf-PR em Belo Horizonte (25/09) e Rio de Janeiro (03/10). Entre os palestrantes estão nomes como Reinaldo Espinosa Rua Maranhão, 314 – sala 51 – Centro (ABTG), Mauricio Ferreira (HP) e Bruno Cialone Londrina-PR I CEP: 80.010-904 (Antalis Brasil). A realização é da Antalis e HP e conta com apoio técnico da ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica) e apoio institucional do Sigep/Abigraf-PR.

www.sigep.org.br

em Londrina

Fone: 43 3321-7534 E-mail: londrina@sigep.org.br

julho/agosto - No 87

11


12

eventos

Sigep comemora seus 70 anos com lançamento de livro Evento reuniu empresários, jornalistas, colaboradores e amigos da indústria gráfica em uma grande confraternização

pré•impressão

Em uma noite emocionante e de confraternização, o Sigep/Abigraf-PR lançaram o livro “Sigep 70 anos”, obra que conta toda a trajetória do sindicato, bem como as transformações da indústria gráfica que aconteceram no Paraná e no Brasil ao longo dos anos. O evento foi realizado em 3 de setembro, na sede das entidades, e recebeu dezenas de convidados ilustres, muitos dos quais fizeram e fazem parte da história da indústria gráfica paranaense. Elaborado em comemoração aos 70 anos da entidade, que foi reconhecida oficialmente em 1º de julho de 1943, o livro traz depoimentos, fotos, atas, recortes de jornais e um série de documentos que atestam e ajudam a perpetuar a sua história.

Abigraf-PR, gestões 1977 a 1980 e 1980 a 1983; Braz

Durante a cerimônia, personalidades de destaque do setor como Cristovam Linero Sobrinho, presidente do Sigep/

Biazetto, presidente do Sigep, gestão 1986 a 1989; e

Bezerra, presidente da Abigraf-PR, gestão 1992 a 1995; Max Schrappe, presidente da Abigraf-SP, gestões 1982 a 1986 e 1992 1995, do Sindigraf-SP, gestão 1986 a 2001, da Abigraf Nacional gestão 1996 a 2001 e da Conlatingraf, gestão 2001 a 2004; José Toaldo Filho, presidente do Sigep, gestões 1992 a 1995, 1998 a 2001 e 2001 a 2004, e da Abigraf-PR, gestões 1998 a 2011 e 2001 a 2004; Neivo Beraldin, superintendente Regional do Trabalho e Emprego do Paraná; entre outros, deixaram suas palavras

na solenidade de

abertura que contou ainda com a presença dos atuais presidentes das entidades Sidney Paciornik, da AbigrafPR; e Jair Leite, do Sigep, representado na ocasião por Abilio Santana, diretor financeiro do Sigep e da AbigrafPR. Também marcaram presença na solenidade nomes como Gladimir Nascimento, secretário de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Curitiba; Luiz Carlos Eliane Biazetto, 1ª vice-presidente do Sigep, gestão 1998-2001. www.sigep.org.br


eventos

Foto: Ruth Mion, esposa do presidente do Sigep, Jair Leite; Sidney Paciornik, presidente da Abigraf-PR; Guadalupe Presas, jornalista responsável pela elaboração da obra; e Max Heinz Schrappe, um dos fundadores da Impressora Paranaense e filho do Oscar Schrappe Sobrinho, que nomeia o Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

13


14

eventos

Entre os discursos, a fala de Cristovam Linero comoveu a todos quando ele próprio se emocionou ao lembrar de momentos da sua infância em que aprendeu ofício de gráfico com o pai. Em seguida, a jornalista Guadalupe Presas, responsável pela pesquisa e elaboração do livro, explicou que essas pouco mais de 200 páginas contam não só a história do Sigep e da indústria gráfica no Paraná, mas também perpetuam a memória do segmento e da entidade e que essa é realmente uma história que mexe com a emoção das pessoas. Ao final do evento, todos os convidados ganharam um exemplar do livro e foram recepcionados em um coquetel. A obra coroa os 70 anos da entidade e mantém viva a história de várias gerações, como uma forma de reconhecimento ao trabalho árduo de todas as pessoas que se envolveram e lutaram pela melhoria do segmento e da indústria gráfica no Paraná.

pré•impressão

Foto: O superintendente Regional do Trabalho, Neivo Beraldin, aparece ao lado de Abilio Santana, diretor financeiro do Sigep; e José Toaldo Filho, ex-presidente da entidade; durante a cerimônia que marcou o lançamento do livro que resgata a história do sindicato

www.sigep.org.br


eventos

Foto: Henrique Iurck Junior, presidente da Magistral Embalagens; Claudio Bezerra, diretor Industrial da Magistral Embalagens; Braz Bezerra, presidente da AbigrafPR Gestão 1992 a 1995; Etevaldo da Silva, diretor do Sigep/Abigraf-PR; Cristovam Linero Sobrinho, presidente do Sigep/Abigraf-PR, Gestões 1977 a 1980 e 1986 a 1989; e Sidney Paciornik, atual presidente da Abigraf-PR, comemoram o lançamento do livro durante coquetel realizado na sede das entidades Créditos: Amarildo Henning

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

15


16

eventos

depoimentos “Esse é um livro de história daqueles que imprimem a história. Com conteúdo consistente, resultado de muita pesquisa e estudo, o livro “Sigep 70 anos” é um marco na história da nossa indústria já que o material impresso ainda é a melhor maneira de perpetuar e gerar credibilidade aos fatos do passado”. Sidney Paciornik – presidente da Abigraf-PR

“O Sigep/Abigraf-PR estão de parabéns por lançar mais um livro que resgata e preserva a história da indústria gráfica paranaense. O Sigep, ao chegar aos 70 anos, tem muito o que comemorar. Eu, mesmo estando aposentado, me sinto orgulhoso de estar aqui e ter sido lembrando no livro, assim como toda minha família, que por muitos anos comandou a Impressora Paranaense, gráfica que serviu de escola para muitos dos empresários que atuam hoje no setor”. Max Heinz Gunther Schrappe – presidente da Abigraf-SP, gestões 1982 a 1986, 1992 a 1995; do Sindigraf-SP, gestão 1986 a 2001; da Abigraf Nacional, gestão 1996 a 2001 e da Conlatingraf, gestão 2001 a 2004

“Todos nós precisamos ter uma memória para saber o que aconteceu no passado e poder modificar o presente e o futuro. Esquecer o passado é negar todo o trabalho e esforço realizado, muitas vezes, por pessoas abnegadas. E o livro “Sigep 70 anos” vem contemplar esse trabalho de doação feito pelos empresários do nosso sindicato, sendo uma obra de suma importância para as futuras gerações”. Cristovam Linero Sobrinho – presidente do Sigep/Abigraf-PR, gestões 1977 a 1980 e 1980 a 1983, e diretor da Gráfica Vitória

“É uma maravilha ter participado desta entidade e hoje estar presente no lançamento do livro de 70 anos do Sigep. Este reencontro nos emociona, porque sabemos de todas as dificuldades para fazer as entidades chegarem onde estão, com tanta força e estrutura para promover o desenvolvimento da indústria gráfica paranaense”. Braz Bezerra – presidente da Abigraf-PR, gestões 1992 a 1995

“Resgatar a história é emocionante e o próprio Linero nos emocionou ao relatar como a indústria gráfica nasceu no Paraná: com a composição manual e o pai dele formatando os tipos de madeira. É evidente que nesses 70 anos de história houve uma evolução muito grande e isso enriquece ainda mais toda a memória da indústria gráfica, em particular do sindicato e da Abigraf-PR”. Luiz Carlos Biazetto – presidente do Sigep, gestão 1986 a 1989

“A indústria gráfica está de parabéns. Quem não conta a sua história não existe. E é importante que as pessoas que estão aqui continuem contando essa história para que, no futuro, também possamos lembrar com carinho do nosso setor”. José Toaldo Filho – presidente do Sigep, gestões 1992 a 1995, 1998 a 2001, 2001 a 2004, e da Abigraf-PR, gestões 1998 a 2001, 2001 a 2004, e diretor da Gráfica MB pré•impressão

www.sigep.org.br


eventos

“Sinto-me orgulhoso de fazer parte dessa história, principalmente por ter contribuído para a formação do Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho, em 2002. O Sigep/Abigraf-PR estão de parabéns”. António Komarcheuski Sobrinho – vice-presidente do Sigep, gestão 2001 a 2004 e diretor da Estética Artes Gráficas

“Esse livro é importante por vários motivos. Um deles é oferecer o registro de uma história escrita como prova de tudo o que aconteceu com o nosso sindicato. E, principalmente, nessa época de tanta informação volátil na internet, é bom valorizarmos esse registro da história no papel”. Rodrigo Gulin Martins, diretor da seccional Ponta Grossa do Sigep/Abigraf-PR

“Esse é um momento histórico, pois são 70 anos de muito trabalho e inúmeras realizações para o setor. Acredito que esse livro deva trazer histórias de exemplos de vidas, de pessoas que trabalharam e ainda trabalham com afinco pelo segmento. Em nome do Ministério do Trabalho e Emprego do Paraná, eu quero desejar muita sorte ao setor e deixar meus parabéns por qualificar tantas pessoas e abrir as portas do mercado de trabalho a tanta gente que serve ao segmento”. Neivo Beraldin - Superintendente Regional do Trabalho

“O lançamento desse livro é importante, primeiramente, porque fica registrado na memória da instituição. Em segundo lugar, o material se torna uma fonte de pesquisa, sendo um documento que assegura a manutenção dessa história. E esse registro do passado é de suma importância para a construção do futuro”. Maria José da Silva - Centro de Memória da Fiep

“A importância da indústria gráfica vem desde a invenção da imprensa, já que o modo como nós organizamos e registramos o conhecimento está totalmente ligado à impressão. E o Paraná, há muitas décadas, é referência em qualidade gráfica no Brasil e também em sua organização e associativismo empresarial. Hoje aqui eu pude conhecer pessoas, me emocionei com o discurso do Cristovam Linero e pude comprovar a importância da indústria gráfica para a humanidade e, especialmente no Paraná, a relevante atuação do segmento gráfico para a nossa economia e vida social”. Gladimir do Nascimento - secretário de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Curitiba

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

17


18

eventos

“Um livro é uma coisa que me encanta e acho que uma entidade que não cultiva sua própria história é uma entidade falha. É importantíssimo esse registro de tudo o que aconteceu e, por um acaso, eu estou bastante ligada à história da indústria gráfica, já que meu marido trabalhou a vida inteira no segmento. Ele dava muito valor para essa questão da história, de construir, de fazer. Eu estou muito feliz de poder estar aqui hoje e, depois de tanto tempo, ainda ser lembrada pelas ações pioneiras dele”. Maria Luiza - viúva de Jorge Aloysio Weber, presidente do Sigep

“A minha primeira atividade laboral foi com meu pai. E naquela época eu a minha irmã íamos de gráfica em gráfica perguntando sobre as máquinas e o número de funcionários que trabalhavam nas empresas. Eu acho que esse foi o primeiro levantamento feito de todas as gráficas de Curitiba e que serviu de base para a aquisição de novas máquinas, que na época eram tão diferentes de hoje. É por isso eu admiro os gráficos porque são pessoas que sabem sobreviver a tudo isso que acontece por aí em termos de tecnologia. Parabenizo-os pelo fato de terem uma história, porque isso é muito importante na vida de qualquer pessoa. Sem esse registro da história não existe vida”. Carmem Weber de Camargo - filha de Jorge Aloysio Weber

“Nós nos sentimos muito honrados em participar dessa edição dos 70 anos do Sigep, que é um dos dez sindicatos fundadores da Fiep. O lançamento desse livro transcreve uma história brilhante do nosso estado nesse segmento e é, sem dúvida, um importante resgate da história de uma indústria que perseverou ao passar por diversas transformações tecnológicas. Perpetuar esse legado ajuda a manter vivo tudo o que essa indústria e seus representantes conquistaram e, sobretudo, significam para a história do Paraná”. Simone Marques - assessora da presidência do Sistema Fiep

“É muito emocionante participar de um momento como esse, que resgata muita história, coisas importantes que foram feitas. Como contribuí na produção do livro, resgatando algumas fotos, fiquei ainda mais emocionada por lembrar de tantos momentos bons e importantes para a indústria gráfica paranaense, pois vivo no meio gráfico desde pequena. Com certeza daqui a 70 anos outros estarão falando dessa história tão rica”. Maria Cristina Milléo – Filha de Anilazor Milléo, pioneiro do setor gráfico paranaense e sobrinha de Maneco Barbosa e Silva, que contribuiu imensamente ao setor no interior do Paraná

“O evento de lançamento do livro foi muito emocionante, principalmente com a comoção do sr. Cristovam Linero. É muito importante lembrarmos do passado para termos um futuro melhor”. Ruth Mion – Gráfica Ajir

pré•impressão

www.sigep.org.br


eventos

“É marcante o lançamento do livro principalmente em uma época em que os impressos estão dividindo o espaço com o mundo virtual. Além disso, ao contar a história do sindicato, o livro resgata e valoriza os precursores do setor gráfico paranaense e ajuda manter viva essa rica história”. Julio Cesar Lima – correspondente do jornal O Estado de São Paulo em Curitiba

“A criação do projeto gráfico do livro foi um processo bastante complexo, já que tínhamos muito material, muita história (sete décadas para contar) e um prazo curto para fazer. Assim, o processo todo foi praticamente um livro colaborativo, que contou com a participação de todo o pessoal do Sigep e também da pontodesign. A dificuldade maior foi o pouco tempo e a quantidade enorme de arquivo. Por isso escolhemos esse formato de linha do tempo, que ajuda a situar melhor o leitor na história. E mesmo sendo um livro que remete bastante ao passado, ele fala o tempo inteiro do surgimento de novas tecnologias, então, a diagramação tinha que ser algo moderno também. Enfim, deu bastante trabalho, mas acredito que chegamos lá”. Mozart Brito - Pontodesign (responsável pelo projeto gráfico do livro)

“Ficamos contentes com o resultado o livro porque foi um processo de muito trabalho para resgatar essa importante história”. Idionara Bortolossi – jornalista que contribuiu para produção do livro Sigep 70 Anos

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

19


20

eventos

Sigep/Abigraf-PR recebem Jantar da Confraria da Indústria Este é um evento sem pretensões políticas, em que o objetivo mesmo é trocar experiências que possam ser aplicadas em cada sindicato Jair Leite, presidente do Sigep

Presidentes, diretores e executivos de vários sindicatos filiados à Fiep se reuniram em 23 de julho no Sigep/AbigrafPR no tradicional Jantar da Confraria da Indústria. O evento, realizado a cada dois meses em um sindicato, tem o objetivo de promover a integração e a troca de ideias entre os participantes. Esta foi a segunda vez que o Sigep/AbigrafPR sediaram o jantar. Para o presidente do Sigep, Jair Leite, é uma honra receber os amigos. “Este é um evento sem pretensões políticas, em que o objetivo mesmo é trocar experiências que possam ser aplicadas em cada sindicato”.

Segundo ele, o Sigep se sentiu à vontade para receber os convidados porque tem muito a mostrar. “Temos um prêmio de excelência que é exemplo, fazemos ótimas campanhas de marketing, a nossa sede é bem estruturada e temos boa representatividade no Estado”. O presidente da Abigraf-PR, Sidney Paciornik, apontou o relacionamento informal como o grande diferencial do jantar. “São pessoas que se encontram sempre em ambientes formais, de reuniões na Fiep, que nem sempre permitem um tom mais descontraído como esse aqui. É muito bom para nos conhecermos ainda mais”.

Foto: Os presidentes do Sigep, Jair Leite; e da Abigraf-PR, Sidney Pacionirk; apresentaram as entidades aos convidados pré•impressão

www.sigep.org.br


eventos

Foto: Pela segunda vez, o Sigep/Abigraf-PR sediaram o encontro que tem o objetivo de promover a troca de experiências entre os empresários

Foto: O presidente do Sigep, Jair Leite, animou a noite cantando alguns sucessos da MPB Créditos: Amarildo Henning

Livro e parcerias O evento também serviu para que o Sigep/ Abigraf-PR apresentassem o livro Sigep 70 anos. A jornalista Guadalupe Fernandes Presas e o designer Joaquin Fernandes Presas explicaram todo o processo de criação e desenvolvimento do livro.

Além disso, foi aberto espaço para os parceiros do Sigep/Abigraf-PR nas áreas de responsabilidade social falarem de seus projetos. José Toaldo Filho, presidente da Associação Amigos do Hospital de Clínicas, falou da entidade

e dos benefícios que traz para a sociedade. Da mesma forma, Alessandra Schmidit, da área de Novos Projetos do Hospital Pequeno Príncipe, apresentou a entidade e suas ações no atendimento a crianças.

depoimentos “Toda reunião com gente de bem é importante para a troca de ideias. Neste formato da confraria, as pessoas ficam descontraídas e podem falar o que nem sempre falam nas reuniões formais. Foi uma noite agradável e que nos mostrou também toda a competência do Sigep e sua bela história registrada no livro Sigep 70 Anos”. Darci Piana, presidente do Sistema Fecomércio

“Este encontro nasceu da necessidade de termos reuniões também fora da Fiep. Aqui ficamos mais à vontade para confraternizar, conversar sobre experiências sindicais e outros assuntos”. José Canisso, presidente do Sindicato das Indústrias de Vidros, Cristais, Espelhos, Cerâmicas de Louça e Porcelana, Pisos e Revestimentos Cerâmicos no Estado do Paraná

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

21


22

eventos

“O jantar da confraria é fundamental para falarmos de ações dentro dos nossos sindicatos, do associativismo e para defendermos as nossas empresas. Conversamos informalmente e depois levamos adiante para as reuniões formais”. Georgevan Araújo, presidente do Sindicato da Indústria de Mármores e Granitos do Paraná

“É uma aproximação que se faz entre aqueles que representam importantes segmentos econômicos. Com a informalidade, recebemos mais facilmente informações que podem nos ajudar nas análises de algumas situações”. Rui Brandt, presidente do Sindicato das Indústrias de Papel, Celulose e Pasta de Madeira para Papel Papelão e de Artefatos de Papel e Papelão no Estado do Paraná

“É um prazer e um privilégio poder participar deste jantar e nos aproximarmos mais das entidades de classe. Assim, conseguimos potencializar o impacto que o Hospital Pequeno Príncipe tem para a saúde das crianças no Paraná e no Brasil. Valorizamos muito a parceria com o Sigep/Abigraf-PR”. Alessandra Schmidit, da área de Novos Projetos do Hospital Pequeno Príncipe

pré•impressão

www.sigep.org.br


eventos

“Este encontro aprofunda os laços de amizades entre os representantes das entidades industriais. É importante para mantermos em dia assuntos comuns como convenções coletivas de trabalho, terceirização, carga tributária elevada, entre outros”. Hélio Bampi – presidente do Conselho Superior do Sindicato das Empresas de Instalações Telefônicas no Estado do Paraná

“É sempre enriquecedor o encontro entre cabeças pensantes de setores importantes da indústria. Ficamos felizes por ver os amigos e poder falar dos projetos da Associação dos Amigos do HC”. José Toaldo Filho, diretor do SIGEP/ABIGRAF-PR e presidente da Associação dos Amigos do HC

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

23


24

eventos

Premiados os melhores trabalhos gráficos no Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Nordeste A festa foi muito bonita e a qualidade dos produtos apresentados muito boa e acredito que essa integração entre as entidades é fundamental para trocarmos experiências e buscarmos juntos a resolução de problemas Jair Leite, presidente do Sigep

Os melhores trabalhos gráficos do Rio Grande do Sul em 2013 foram conhecidos na em 26 de julho na entrega

do 9º Prêmio Gaúcho de Excelência Gráfica. Promovido pela Abigraf-RS, reuniu mais de 500 empresários, colaboradores e parceiros do setor, no Salão de Festas & Eventos da Sociedade de Ginástica Porto Alegre, a Sogipa. Pela primeira vez, a coordenação do prêmio ficou à cargo da Associação Brasileira de Excelência Gráfica (ABTG), que também comandou o julgamento dos produtos e fez a auditoria das notas. O anfitrião da festa foi o comunicador da Rádio Atlântida Everton Cunha, o Mr. Pi. Ao longo da noite, as 514 peças concorrentes ficaram expostas no Salão Hannover, também localizado no segundo piso da Sogipa. Um dos grandes diferenciais deste ano, segundo os frequentadores da mostra, foi a criatividade. “Os produtos estão mais bonitos a cada edição. É importante dar esse reconhecimento ao setor”, afirma a

coordenadora de tratamento de imagem do Jornal do Comércio, Laila Poletto. Para o presidente do Sigep, Jair Leite, o convite para participar da confraternização foi uma oportunidade para trocar experiências e buscar de forma conjunta a resolução de problemas comuns ao segmento. “A festa foi muito bonita e a qualidade dos produtos apresentados muito boa e acredito que essa integração entre as entidades é fundamental para trocarmos experiências e buscarmos juntos a resolução de problemas”, comenta. O diretor financeiro da Gráfica RJR, Alexandre Recktenwald, ressalta que o concurso incentiva as gráficas a buscarem sempre um nível mais alto. “O prêmio é essencial para a divulgação do setor gráfico, bem como para fomentar essa competição saudável entre as empresas”, observa o empresário. Já a gerente administrativa da

Foto: Empresas premiadas comemoram o reconhecimento Crédito: Divulgação pré•impressão

www.sigep.org.br


eventos

Automação Indústria Gráfica, Márcia Silveira, chamou a atenção para o crescimento do uso da impressão digital na produção das peças. “O prêmio destaca o trabalho das gráficas gaúchas, mostra a qualidade das peças feitas do sul do país e fomenta a concorrência, inclusive com outros estados.” Com uma festa muito bonita, organizada e divertida – inclusive com a participação de um radialista que fez números de mágica – o presidente da Abigraf-PR, Sidney Pacionirk, destacou o alto nível dos produtos, o que deixou a competição bastante acirrada. “O prêmio pode ser resumido como a busca pela excelência, o que se traduziu na ótima qualidade dos produtos gráficos apresentados”. Além disso, o empresário destacou o papel da Abigraf nesse esforço conjunto de fortalecer o segmento promover a integração entre as regionais: “a Abigraf tem cumprido muito bem o seu papel de aproximar os sindicatos com o intuito de fomentar essa troca de conhecimentos e colaboração mútua. Assim, o prêmio significa não só a valorização do setor gráfico, mas, sobretudo, o fortalecimento dos sindicatos e do segmento”, finaliza. Após o anúncio das vencedoras e coquetel, o evento foi animado pela banda Megaloucos.

www.sigep.org.br

Foto: Os presidentes da Abigraf-PR e do Sigep, Sidney Paciornik e Jair Leite, marcaram presença no 9º Prêmio Mineiro de Excelência Gráfica ao lado dos empresários Hélio Marques de Faria; Vicente de Paula Aleixo Dias, presidente da Abigraf-MG; Igor Rodrigues de Pinho Tavares; Reinaldo Espinosa, presidente da ABTG; e Luiz Carlos Dias Oliveira, durante cerimônia realizada no dia 05 de julho Crédito: Divulgação

Foto: O presidente do Sigep, Jair Leite (dir), conferiu a festa do 5º Prêmio Nordeste de Excelência Gráfica José Cândido Cordeiro, ao lado do presidente Sindusgraf-PE, Valdézio Figueiredo, e do presidente da ABTG, Reinaldo Espinosa. A comemoração foi realizada no dia 30 de agosto Crédito: Divulgação

julho/agosto - No 87

25


26

eventos

ExpoPrint relata sucesso de participação no Latin America Day da PRINT A PRINT 13, realizada em Chicago de 8 a 12 de setembro, contou com o Latin America Day, espaço dedicado para uma grande conversa sobre a indústria gráfica da América Latina. Uma oportunidade importante de reunir os empresários de todo o mundo para abordar os desafios e oportunidades do mercado.

encontro foi um sucesso. Conseguimos

confirmando sua participação na feira.

apresentar o bom momento vivido pelo

Basta olhar o nosso mapa para verificar o

nosso mercado e a importância que a

sucesso alcançado pela ExpoPrint 2014”.

A ExpoPrint Latin America 2014 foi a patrocinadora do Latin America Day na PRINT 13. O evento contou com centenas de participantes de todas as partes do mundo, que puderam entender mais a situação atual da área gráfica da América Latina.

futuros na região”.

O diretor da ExpoPrint Latin America, Karl Klökler, falou no evento sobre

resultados alcançados pelo Brasil: “Após o Latin America Day, já pudemos sentir

Curta

a maior feira da indústria gráfica da

o grande interesse dos empresários.

Facebook:

América Latina. Para Klökler, “o

Os

www.facebook.com/ExpoPrintLatinAmerica

pré•impressão

ExpoPrint Latin America 2014 possui ao setor gráfico mundial. Os participantes dos mais diversos continentes puderam absorver

informações

fundamentais

para o planejamento de investimentos

A ExpoPrint Latin America é a maior feira da indústria gráfica da América Latina. Ela irá acontecer de 16 a 22 de julho de 2014, no Transamerica Expo Center, em São Paulo. Já é possível cadastrar-se gratuitamente para visitar a feira através do link:

O diretor da APS Feiras & Eventos, Ismael

www.expoprint.com.br/pt/visitar/cadastro.

Guarnelli, que promove a ExpoPrint Latin

A página do Facebook da ExpoPrint Latin

America 2014, ressalta que o retorno da participação no Latina America Day na PRINT 13 foi extremamente positivo, impulsionado principalmente pelos bons

expositores

internacionais

estão

America conta com todas as novidades da feira e do mercado. Press Communications

www.sigep.org.br


28

eventos agenda

Fornecedor, agende seu evento com o

Sigep/Abigraf-PR Sigep/Abigraf-PR marketing@sigep.org.br (41) 3253-7172 |

pré•impressão

O Sigep/Abigraf-PR tem uma sede estruturada para receber seus eventos. Já estamos com o calendário de 2013 pronto, com os dias definidos para palestras, treinamentos, workshops, etc. Não perca tempo, entre em contato com o nosso Departamento de Marketing.

www.sigep.org.br


agenda

22 de novembro – Posse das novas diretorias e jantar de confraternização de final de ano 26 de novembro – Prêmio Fernando Pini 03 de março de 2014 – Início das Inscrições para o 12o Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho 11 de abril de 2014 – Fim das Inscrições para o 12o Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho 06 e 07 de maio de 2014 – Coordenação do 12o Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho 08 de maio de 2014 – Julgamento dos produtos concorrentes ao 12o Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho 06 de junho de 2014 – Cerimônia de entrega dos troféus do 12o Prêmio Paranaense de Excelência Gráfica Oscar Schrappe Sobrinho 16 a 22 de julho de 2014 – ExpoPrint Latin America

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

29


30

SERVIÇOS

Serviços Impressão

Acabamentos/corte e vinco

Terceirize Sua Impressão na Mikito-Serviços gráficos - Fone: 413376.6165 - www.mikito.com.br

Verniz U.V. Total, Offset, Calandra, Localizado, Laminação Fosca, Brilho, Plastificação, Cola Quente, Costura de Livros e Corte Vinco. Corgraf - Gráfica & Editora - Fone: (41) 3356.2332

QUALIDADE E CONFIANÇA - Prestamos serviços de: impressão e picote em GTO 4 cores alcolor; numeração e picote em máquina offset GTO. - Grafiven - Fone: (41) 3256.2216 Prestamos serviços de terceirização em fotolitos, impressão 1/4 bicolor e 1/2 folha Alcolor monocolor. Grafitec - Fone: (41) 3332.0714 CROMIA RÓTULOS EM BOBINAS PEQUENAS E MÉDIAS TIRAGENS EM LETTER PRESS 06 CORES + VERNIZ. GRANDES TIRAGENS EM FLEXO UV 08 CORES C/ DELAM RELAM - Master Print S/A Induscom Empresa Certificada ISO 9001 Fone: (41) 2109.7000 - master@mprint.com.br Executamos serviços em policromia, impressão digital e xerox colorido. Gráfica Malires Fone: (41) 3346.6498 Impressão digital em formato extra grande 36,0 x 56,7, alta definição e fidelidade de cores, produção sob demanda, impressão em diferentes substratos, trabalhos híbridos (pré-impressos offset, podem receber dados variáveis), acabamentos especiais e diferenciados. Ótima Gráfica – Fone: (41) 3661.2831 com Vilsiane. - vendas@otimagrafica.com.br - www.otimagrafica.com.br TERCEIRIZE AQUI - Impressão OffSet 2 e 4 cores, serviçs de acabamentos: plastificação, laminação, verniz UV total e localizado, corte e vinco folha inteira, hotstamp, capa dura e wire-o para agendas e cadernos, alceamento para revistas e apostilas e dobras: paralela, janela e em cruz - Gráfica Malires Fone: (41) 3346.6498

Sigilo e Confiança. Prestamos serviços de dobra paralelas e cruzadas, intercalação, grampo e dobra de prospectos e revistas (até 40 páginas). Grafiven - Fone: (41) 3256.2216

Serviços Gráficos Automáticos de capa-dura, intercalação, perfuração e encadernação com wire-o, corte e laminação de abas, hot stamping, baixo relevo e grampo arquivo. Impressão Digital. Ótima Gráfica – Fone: (41) 3661.2831 com Vilsiane. vendas@otimagrafica.com.br – www.otimagrafica.com.br

Raspinha / impressão em acetato, PVC, PP. papéis especiais, capas de agenda / tintas metálicas / coloridas UV e verniz UV serigráfico. Parllare Serigrafia - Fone: (41) 3019.9690 / 3029.9097 / 9181.7269 - serigrafia@parllare.com.br

Verniz UV total brilho e fosco, verniz UV High Gloss e High Fosco, verniz UV Texturizado e cintilante. Laminação BOPP brilho e fosca. UVPACK - Acabamentos especiais - (41) 3642.4114

Prestamos serviços de hot stamping, corte e vinco, numeração. Gráfica Malires - Fone: (41) 3346.6498 CAPA DURA, DOBRA E COSTURA. COPYGRAF - FONE: (41) 3033.6654 Terceirize sua Impressão na Mikito - Serviços Gráficos. (41) 3376.6165 Terceirize suas dobras e acabamentos na Mikito. Venha fazer uma parceria, estamos a disposição para execução em forma de terceirização dos seguintes serviços: serviços de dobras - dobras simples, dobras tipo mala direta, dobras janelas, dobras em cruz c/ picote, dobras paralelas, dobra c/01 filete de cola e outras. Serviços de intercalação. Serviços de corte final (guilhotina). Serviços de grampo - grampo cavalo simples e grampo arquivo (omega). Serviços de furo e colocação de wire-o. (41) 3376.6165

pré•impressão

www.sigep.org.br


32

SERVIÇOS

Compra e venda Oferta

Valor

Contato

Máquina Impressora MULTILITH 1650-XE - Ano 1997 - no de série 427550 - único dono - papel 330x432 mm - de 40 até 290 g/m2 - em uso na gráfica

a combinar

Primagraf (41) 3076.9600 c/ Nilo Lovis

Adast 514, toda revisada funcionando

R$25.000,00

Gráfica Oyama (43) 9951.2779 c/ Alexandre

HEIDELBERG GTO-Z-S 52/2 - bicolor - Speed Master - ano 1994 - CpTronic - alcolor - alimentação por escama - 12.000 fls/hora - rodando na Gráfica revisada pelos técnicos da Heidelberg - preparada para numeração - N°711.357

a combinar

Primagraf com Nilo (41) 3076.9600

SOLNA - 125 - Manutenção em dia e em excelente estado de conservação - Estamos abertos à negociações

R$ 13.000,00

Ordem Rosa Cruz (41) 3351.3033 c/ William

SOLNA - 126 - Manutenção em dia e em excelente estado de conservação - Estamos abertos à negociações

R$ 13.000,00

Ordem Rosa Cruz (41) 3351.3033 c/ William

pré•impressão

www.sigep.org.br


SERVIÇOS

CTP Poliester - SDP-eco 1630 III R - Ano 2007 - Até 81 chapas por hora: 1200 dpi - Lagura da chapa de até 414 mm - Custo da chapa 414x510: aproximadamente R$7,00 - Dispensa o uso de fotolitos

R$ 50.000,00 Aceito troca

Gráfica Kaygangue (46) 3263.8777 c/ Vinícius Roncaglio

Multilith - 1250W - F6 - com CD

R$ 7.000,00 Aceito troca

Weng (41) 3245.9737/9618.0889 c/ Sucimir

Guilhotina Melmaq Brasileira GH 82 (cinza) com colchão de ar + foto célula / Painel digital ano 2004 - 82cm de boca

R$ 28.000,00 Aceito Troca

Weng (41) 3245.9737/9618.0889 c/ Sucimir

R$ 280,00

Weng (41) 3245.9737/9618.0889 c/ Sucimir

Máquina Hamada DX 800 (3 rolos na chapa) em ótimo estado

R$ 14 .000,00

Weng (41) 3245.9737/9618.0889 c/ Sucimir

Guilhotina Melmaq – 920 de boca – tela touch screen – programação eletrônica de até 100 programas – fotocélula de proteção – colchão de ar – pressão ajustável – ano 2006 – máquina inteiramente automática

R$ 49.000,00

Numeradores para tipografia (Aceito Troca)

Xerox W24 – Impressão até 250g – papel até 46,5x32cm – impressão frente e verso automática – scanner e cópia integrados – até 24 impressões

R$ 19.900,00

Verniz UV Total Germetec – impressão 74 de boca – calandra e forno UV

R$ 29.000,00

Verniz UV Localizado Otian – 80x50 cm

R$ 18.000,00

www.sigep.org.br

Gráfica Malires (41) 3346.6498/8409.4900 wagner@malires.com.br c/ Wagner

julho/agosto - No 87

33


34

responsabilidade socioambiental

Ação entre Amigos 2013 Em sua 7ª edição, a campanha Ação entre Amigos do Hospital Erasto Gaertner, que conta com o apoio do Sigep/Abigraf-PR, está a todo vapor. Até o mês de junho foram vendidos mais de 57 mil números, de um total de 100 mil.

pré•impressão

Para adquirir um cupom é preciso se dirigir até o Marketing Social do Hospital (Rua Dr. Ovande do Amaral, 601 – Jardim das Américas) sendo que cada número sai pelo valor unitário de R$ 6. É possível ainda comprar um bloquinho fechado com dez cupons, via boleto bancário.

Hospital Erasto Gaertner: Ação entre Amigos 2013 Fones: 0800 643 48 88 ou (41) 3218-3300 Site: www.erastogaertner.com.br

www.sigep.org.br


36

responsabilidade socioambiental

Serviço de Oncologia e Hematologia do Pequeno Príncipe está entre os mais importantes do país O Hospital Pequeno Príncipe é o maior centro exclusivamente pediátrico do Brasil. O serviço de Oncologia e Hematologia do Hospital, criado há mais de 40 anos, é o maior do Paraná, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, e está entre os mais importantes do país. Atende crianças e adolescentes de 0 a 18 anos com câncer e outras doenças do sangue.

O Hospital é habilitado como Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia pelo Ministério da Saúde. É referência entre doenças hematológicas malignas e não malignas e tumores sólidos. Entre as doenças tratadas estão leucemias, linfoma não Hodgkin e Hodgkin e tumor de Wilms.

Cerca de 80% do atendimento é pelo SUS. Em média, são 120 novos casos por ano. A maior concentração está na faixa etária entre 0 e 9 anos – 80%. Aproximadamente

Desde 2011 realiza também transplantes de medula óssea. Em 2013, a equipe foi ampliada, e só este ano foram realizados dez transplantes, o que contribui para

pré•impressão

35% dos pacientes atendidos são de Curitiba; a grande maioria é de outros municípios brasileiros – 65%. A taxa média de remissão dos casos é de 65%.

desafogar a fila do SUS e representa avanço e garantia de direitos à sociedade. Nesta edição da revista segue um formulário com as instruções de como se tornar um doador. É possível participar nas modalidades pessoa física ou jurídica, ambas com dedução fiscal do imposto de renda. Assessoria de Imprensa Hospital Pequeno Príncipe

Hospital Pequeno Príncipe Fones: (41) 2108-3888 E-mail: combateaocancer@hpp.org.br Site: www.hpp.org.br

www.sigep.org.br


38

responsabilidade socioambiental

Destinação correta dos resíduos da indústria gráfica

Reuniões entre representantes do Sigep/Abigraf-PR e da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná apontam soluções para a logística reversa

Quando se fala na correta destinação dos resíduos sólidos, o Brasil e o Paraná apresentam suas cartilhas com regulamentações e leis específicas. Para se adequar a essas normas, e também preocupada com o impacto do seu trabalho sobre o meio ambiente, a indústria gráfica paranaense resolveu investir na construção de um plano de logística reversa. A preocupação com o tema e as conversas em busca de possíveis soluções não são novas, porém, o ano de 2013 marca o pontapé inicial na criação de um plano efetivo.

pré•impressão

Assim, em abril desse ano, foi realizada a reunião setorial preliminar com representantes da Fiep, do Sigep/Abigraf-PR e da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná (Sema). Num primeiro momento, foram apresentados os conceitos de logística reversa, com enfoque para a responsabilidade compartilhada, na qual ser considerados todos os indivíduos envolvidos no fluxo reverso do produto, cada um com a sua cota de participação. E isto inclui a participação de todos os integrantes do processo da cadeia produtiva, inclusive o consumidor final.

Com as negociações já em andamento e a construção do plano iniciada, a Fiep se posicionou como um agente de articulação institucional para dar apoio as reuniões preliminares, organizar as reuniões agendadas, acompanhar a evolução dos trabalhos e prestar apoio técnico. A segunda reunião técnica do grupo aconteceu no dia 17 de junho, data em que foram levantadas as seguintes pautas: apresentação SEMA (dúvidas e informações); apresentação SENAI (soluções para logística reversa); e início

www.sigep.org.br


responsabilidade socioambiental

gerados é alvo de planejamento

da construção do cronograma de trabalho do setor. Assim, uma agenda positiva e pró-ativa está sendo montada. No último dia 16 de agosto foi entregue o cronograma de atividades e no dia 12 de fevereiro de 2014 está marcado o prazo final para a entrega do plano.

www.sigep.org.br

O propósito agora é de que o Sigep/ Abigraf-PR se reúna com os demais sindicatos do Estado para pontuar algumas questões como: Quais são os principais resíduos gerados? Quem são os fabricantes? Onde é gasto mais para neutralizar o material? Com esse levantamento, a própria Secretaria

(SEMA) poderá convocar os fabricantes para que eles apresentem soluções para o material já utilizado, que necessitam de um destino sustentável e um Plano de Logística Reversa. Este Plano vai ser baseado nos problemas levantados e na organização do setor, desde as pequenas até as grandes empresas.

julho/agosto - No 87

39


40

novidades

Livro acompanha o lançamento simultâneo da nova versão do PitStop Pro 12 Mais recente publicação escrita por Ricardo Minoru Horie ensina a usar todas as novidades do mais poderoso plug-in de Acrobat para o segmento gráfico

A nova versão do PitStop Pro 12 foi lançada comercialmente durante a Print 13 e de maneira simultânea, Ricardo Minoru, autor de mais de 80 livros sobre artes gráficas e mídias digitais, aproveitou para lançar seu último título que trata de todos os recursos da nova versão do produto da Enfocus. O conteúdo do livro “PitStop Pro 12 - Análise e edição avançada de PDFs” trata do mais

pré•impressão

renomado, versátil e abrangente plug-in do Adobe Acrobat disponível no mercado e largamente difundido e utilizado por gráficas e designers em todo o mundo. O objetivo é explicar detalhadamente para os profissionais da indústria gráfica as várias ferramentas, comandos e opções para realizar análise em arquivos PDF para identificar e certificar documentos

www.sigep.org.br


novidades

Sobre o autor Ricardo Minoru Horie atua há mais de 20 anos na indústria gráfica no segmento de pré-impressão com treinamentos e consultorias técnicas para empresas, além de ministrar regularmente seminários, palestras, oficinas e cursos pelo país. Autor de mais de 80 livros técnicos na área de editoração eletrônica, é beta tester de vários produtos tais como InDesign, Acrobat e PitStop. É sócio/ diretor junto com André Borges Lopes na Bytes & Types (www.bytestypes.com.br), empresa especializada em consultorias técnicas e treinamentos na área gráfica.

para a área gráfica, e realizar edições em elementos de página do PDF tais como textos, imagens bitmap e ilustrações vetoriais.

pelas páginas dos capítulos.

O livro que custa apenas R$ 79,00 foi

de parâmetros variáveis nos perfis

estruturado de forma pedagógica e

de análise e o segundo que trata

didática, para que o leitor, independente do

do Enfocus Connect, uma solução

seu nível de informação nos processos e

bastante inovadora e simples para que

aplicativos de editoração eletrônica, possa

os próprios clientes gerem e analisem

aprender ou atualizar seus conhecimentos.

seus PDFs e cuida para que sejam

A obra traz todas as novidades da nova

Além disso, traz dois capítulos novos: o primeiro que trata dos recursos de Smart Preflight que permite o uso

entregues diretamente na gráfica.

versão do PitStop acrescidas de dezenas

Para adquirir a obra, basta acessar

de

a loja virtual da Bytes & Types

valiosas

dicas,

truques,

alertas,

recomendações e armadilhas espalhadas

www.sigep.org.br

(http://loja.bytestypes.com.br/).

julho/agosto - No 87

41


42

Mercado

Empresa investe no segmento de finalização e acabamento gráfico Criada em 2011, a Empório Gráfico – Soluções em Acabamentos planeja dobrar de tamanho nos próximos dois anos Uma experiência acumulada de 16 anos no segmento gráfico – que engloba o conhecimento adquirido com vendas, gerência, produção gráfica e administração de empresas – foi o que motivou o empresário Luís Henrique Barbosa a abrir seu próprio negócio. Percebendo

a necessidade do mercado por empresas que oferecessem uma centralização em processos de acabamento gráfico, era muito comum mandar finalizar materiais em São Paulo, Henrique resolveu investir nesse nicho ao criar a Empório Gráfico – Soluções em Acabamentos.

Com dois anos de mercado, a empresa já alcançou uma cartela de clientes em média de 20 gráficas/mês, porém Henrique sabe que ainda tem muito a conquistar: tanto em número de clientes, quanto na ampliação da prestação de serviço, já que o mercado gráfico é um setor que precisa de atualização

Foto: Contando hoje com cerca de 25 colaboradores, a empresa atende uma média de 20 gráficas ao mês pré•impressão

www.sigep.org.br


mercado

Foto: Oferecer não apenas um serviço, mas soluções que pudessem atender adequadamente as necessidades dos clientes foi o que motivou Henrique a abrir seu próprio negócio Créditos: Divulgação

constante. “A cada três, quatro meses eu busco algo novo, seja um processo, uma máquina etc., estou sempre de olho na modernização do mercado”, explica. Criada com a proposta de oferecer soluções aos clientes, o maior diferencial da empresa reside justamente na resolução de problemas, característica presente no próprio slogan: “soluções em acabamentos”. “Nossa ideia sempre foi a de promover a finalização por inteiro, centralizando as atividades em um único local. Assim, o gráfico não precisar

www.sigep.org.br

laminar numa empresa, encadernar em outra, plastificar numa terceira, e assim sucessivamente, o que gera um ganho significativo de tempo”, destaca o empresário. E essa motivação pela busca de soluções se reflete também no propósito de facilitar a vida do cliente. “Desse modo, buscamos ‘tirar o peso’ da gráfica, eliminando tudo aquilo que poderia ser um entrave para eles. Assim, o nosso objetivo é entregar o material o mais completo possível. Além disso, faz parte do meu serviço, por

exemplo, colocar o material pronto já nas caixas ou pallets no caminhão do cliente.” Contando com um quadro de aproximadamente 25 colaboradores, hoje, a Empório Gráfico – Soluções e Acabamentos oferece serviços de capa dura, costura de livro, acoplagem, encadernação, laminação, plastificação e verniz U.V., entre outros. O projeto do proprietário para os próximos dois anos é dobrar a capacidade de atendimento sempre, é claro, de olho na qualidade do atendimento e do serviço prestado.

julho/agosto - No 87

43


44

Mercado

Programa Jovem Aprendiz ainda tem vagas Empresas interessadas na contratação devem procurar o setor de aprendizagem do Senai-CIC Para atender a demanda da Lei 10.097, também

conhecida

como

“Lei

da

Aprendizagem” – que determina que as empresas de médio e grande porte devam preencher uma cota mínima de jovens aprendizes em seu quadro de funcionários – o Senai-CIC oferece diversos cursos, dentre eles o de Produção Gráfica. Com vários jovens disponíveis para contratação imediata, o curso tem duração de dois anos e inicia turmas semestralmente. O perfil de saída do jovem que se forma está relacionado a todo o processo produtivo gráfico, ou seja, pré-impressão, impressão digital e off set e acabamento. Para participar, as empresas interessadas na mão de obra devem procurar a Coordenação de Educação do Senai-CIC.

pré•impressão

Por meio do programa, o jovem aprendiz tem uma jornada de trabalho que pode variar de seis a oito horas diárias, divididas entre aulas teóricas no SenaiCIC e aulas práticas diretamente nas empresas. O salário é proporcional ao tempo trabalhado, sendo que no Paraná o jovem recebe o piso salarial do estado pela jornada realizada em período integral de 8h. Para participar, é necessário ter entre 14 e 24 anos e estar estudando ou já ter concluído o Ensino Médio. As vantagens para as empresas utilizarem esse canal do Senai-CIC são inúmeras, entre elas, a facilidade de contratação e a adequação aos trâmites legais. “É importante destacar que as empresas filiadas ao sistema Fiep não precisam

pagar nada pelo processo de contratação e nem se preocupar com a parte teórica do curso, que é de responsabilidade do SenaiCIC”, explica Márcia Cristina de Souza, Analista Técnica de Educação da instituição. As inscrições para o programa variam de acordo com cada escola e também dependem da procura dos empresários. Informe-se sobre o serviço e as vantagens de contratar um jovem aprendiz. Ao término de dois anos, tempo total da capacitação profissional, o aluno pode ser contratado como funcionário efetivo da empresa. O Senai-CIC Curitiba fica na Rua Senador Accioly Filho, 298 - Cidade Industrial. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 41 3271 7133 ou email aprendizagemcic@ pr.senai.br

www.sigep.org.br


46

Mercado

Brasileiros devem gastar R$ 8 bilhões com livros e publicações R$ 4 .3 milh 87,71 ões

Classe B será a maior compradora

R$ 1 .7 milh 38,56 ões

Os brasileiros devem gastar R$ 8,8 bilhões em livros e publicações impressas até o fim deste ano, um aumento de 7% em comparação com 2012, segundo dados do Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE Inteligência.

R$ 2 .2 milh 61,60 ões

classe a

A maior demanda de consumo vem da classe B, que corresponde a 25% dos domicílios do país e deve responder por metade dos gastos nacionais (R$ 4,38 bilhões). A classe C aparece na sequência com um consumo estimado em R$ 2,26 bilhões, o que representa 26% do total que será consumido no Brasil.

classe b

classe c

classe d-e

Potencial de

R$ 4 milh28,84 ões

Classe

Número de domicílios em área urbana

% Domicílios

A

1.398.055

2,72

1.738,56

19,72

B

12.916.180

25,11

4.387,71

49,77

C

27.040.220

52,56

2.261,60

25,65

DE

10.087.588

19,61

428,84

4,86

Brasil

51.442.043

100

8.816,71

100

consumo (R$ milhões)

Potencial de consumo

Fonte: Pyxis Consumo – Versão 2013 - IBOPE Inteligência pré•impressão

www.sigep.org.br


mercado

NORTE

R$ 467,42 milhões NORDESTE

R$ 1.412,83 milhões CENTRO OESTE

O Sudeste será responsável pela maior parte do consumo (55% ou R$ 4,80 bilhões). As regiões Nordeste e Sul aparecem em seguida, com 16% (R$ 1,4 bilhão) cada. Considerando o gasto por habitante, a estimativa é que cada morador do Sudeste gaste R$ 63,28 com livros e publicações impressas. No Sul, o valor é de R$ 59,33 e no Nordeste, R$ 35,68. O Centro-Oeste, apesar de ter um consumo estimado em apenas 8% do total do país, deve ter um gasto per capita de R$ 56,66.

R$ 731,08 milhões SUDESTE

R$ 4.808,21 milhões SUL

R$ 1.397,17 milhões

Potencial anual de consumo para livros e publicações impressas por região Região

Potencial de consumo (R$ milhões)

% Potencial de consumo

Consumo per capita - R$/hab por ano

Norte Nordeste

467,42 1.412,83

5,30 16,02

38,52 35,68

Sudeste

4.808,21

54,54

63,28

Sul

1.397,17

15,85

59,33

Centro oeste Brasil

731,08 8.816,71

8,29 100

56,66 53,71

Fonte: Pyxis Consumo – Versão 2013 - IBOPE Inteligência

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

47


48

Mercado

NORDESTE

CLASSE B + C R$ 999,6 MILHÕES

sudeste

CLASSE B + C R$ 3,66 BILHÕES norte

CLASSE B + C R$ 354,5 MILHÕES

centro-oeste

CLASSE B + C R$ 530,22 MILHÕES

SUL

CLASSE B + C R$ 1,82 BILHÃO

Na análise por classe e por região, a classe B do Sudeste é a que apresenta o maior potencial de consumo desses produtos, com gasto estimado em R$ 2,5 bilhões. A classe C, também do Sudeste, é a segunda que mais comprará livros e publicações impressas, chegando ao valor de R$ 1,16 bilhão.

Potencial de consumo por classe e por região Classe

Sul (R$ milhões)

Sudeste (R$ milhões)

Nordeste (R$ milhões)

Norte (R$ milhões)

Centro-Oeste (R$ milhões)

A

268,52

952,60

259,35

83,37

174,71

B

697,30

2.515,38

597,72

218,84

358,47

C

384,89

1.167,43

401,88

135,66

171,75

DE

46,46

172,80

153,88

29,55

26,15

Total

1.397,17

4.808,21

1.412,83

467,42

731,08

Fonte: Pyxis Consumo – Versão 2013 - IBOPE Inteligência pré•impressão

www.sigep.org.br


mercado

RJ – No Rio de Janeiro, onde nesta semana começa a XVI Bienal Internacional do Livro, o consumo de livros e publicações impressas em 2013 deve somar R$ 1,28 bilhão. A classe B é a que mais vai gastar com esses produtos: R$ 674,42 milhões, o que representa 53% do total do estado. Na sequência aparece a classe C, com gasto estimado em R$ 309,49 milhões (24% do total). Está previsto que o gasto de cada carioca será 52% acima da média nacional, isto é, R$ 81,58 em 2013.

sudeste > rIO DE JANEIRO

POTENCIAL DE CONSUMO R$ 1,28 BILHÃO

O potencial de consumo refere-se apenas ao consumo domiciliar, ou seja, às compras de pessoa física junto a varejistas do ramo e inclui a aquisição de jornal, revista, livro e publicações técnicas. Ketchum Estratégia - Assessoria de Imprensa do IBOPE

Potencial anual de consumo para livros e publicações impressas – RJ Classe

Número de domicílios em área urbana

% Domicílios

Potencial de consumo

A

151.026

2,86

243,63

18,99

B

1.486.143

28,14

674,42

52,56

C

2.823.545

53,46

309,49

24,12

DE

820.685

15,54

55,70

4,34

RJ

5.281.399

100

1.283,24

100

(R$ milhões)

% Potencial de consumO

Fonte: Pyxis Consumo – Versão 2013 - IBOPE Inteligência

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

49


50

Mercado

Imagem Sul Graphics amplia oferta de produtos com novas parcerias Empresa passa a comercializar impressoras Komori, guilhotinas Perfecta e equipamentos para acabamento A. Ulderigo Rossi que recém-incorporou a Printec/Day Brasil. Com sedes em Curitiba e Porto Alegre, nos últimos dois anos foi premiada pela Abigraf/RS como o melhor fornecedor de insumos gráficos e reconhecida pela Kodak Graphic Communications Solutions como o revendedor Kodak de maior superação de metas da America Latina no ano de 2011. Completando 10 anos de mercado, a Imagem Sul Graphics acaba de ampliar a sua oferta de produtos por meio de três novas parcerias. No segmento de impressão offset, a aliança é com o fabricante japonês Komori, Foto: O diretor comercial da Imagem Sul Graphics, Maurício Fonseca, empresa de destaque mundial destaca a agilidade no atendimento com diferencial da empresa na produção de impressoras Criada em 2003, a Imagem Sul Graphics planas e rotativas, de materiais de nasceu direcionada ao mercado de présegurança e de papel moeda. Já na parte de impressão. Como representante autorizado da finalização, a parceria é com as empresas Kodak, sua atuação é dividida em duas etapas: paulistas A. Ulderigo Rossi – especializada no sul do Brasil o atendimento é voltado para em equipamentos para acabamento, com equipamentos e consumíveis, já para todo do espiraladeiras, furadeiras, dobradeiras país a oferta é de equipamentos. O serviço e pautadeiras – e Perfecta do Brasil, estende-se também para a comercialização de fabricante de guilhotinas sob licença da provas de cor Epson e blanquetas Trelleborg, Perfecta alemã. Em todos os casos foram pré•impressão

feitas análises de mercado e de estratégia da própria empresa a fim de garantir o sucesso das novas frentes de trabalho. E para se diferenciar em um mercado tão competitivo não basta apenas oferecer um produto de qualidade, mas sim, apresentar agilidade no atendimento com soluções sólidas que prontamente atendam à necessidade do cliente. Assim, planejamento de estoque e estratégia ousada de vendas fazem parte dos planos de ação da Imagem Sul Graphics. “Nós temos a qualidade já reconhecida dos produtos Kodak, que são o carrochefe da nossa empresa. Somado a isso agregamos recentemente novos parceiros também referência em qualidade como a Komori, a A. Ulderigo Rossi e a Perfecta. Porém, posso afirmar que o nosso sucesso está muito ligado ao atendimento que é, fundamentalmente, formado por pessoas capacitadas que entendem do mercado e do negócio”, destaca Maurício Fonseca, diretor comercial da empresa.

Imagem Sul Graphics Curitiba: (41) 3016 3066 Porto Alegre: (51) 3343 4688 www.sigep.org.br


54

MATÉRIA DE CAPA

Manifesto da Indústria Gráfica à Nação

pré•impressão

www.sigep.org.br


MATÉRIA DE CAPA

A Abigraf Nacional e suas regionais, incluindo a Abigraf Paraná, elaboraram uma carta para apresentar à população o descontentamento e preocupação com os rumos da política econômica, sobretudo em relação a aspectos que afetam diretamente o setor gráfico. A carta, redigida após reunião da entidade em julho, também foi encaminhada ao governo federal. Segundo o presidente da Abigraf Nacional, Fabio Arruda Mortara, o setor sofre com a alta carga tributária, que, entre outros problemas, vem contribuindo para o fechamento de gráficas e perda de postos de trabalho em todo o Brasil.

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

55


56

MATÉRIA DE CAPA

Veja abaixo a íntegra do documento: Somos 50 mil empresários, que representam 20 mil empresas e empregam cerca de 222 mil trabalhadores diretos, e vimos manifestar nossa profunda preocupação, como todos os brasileiros, com a solução dos problemas nacionais e com a retomado do crescimento econômico. Estamos trabalhando, com imensa dedicação e muito esforço, dando nossa contribuição ao desenvolvimento de nosso País. Por isso, também queremos ser ouvidos, pois há questões graves, que culminam com a perda de competitividade de nossa indústria, ameaçando a sobrevivência de nossas empresas. Por isso, nos dirigimos ao Governo Federal para reivindicar em uníssono: - Desoneração, já, da folha de pagamentos dos segmentos da indústria gráfica que ainda não foram contemplados com esta medida, em especial o editorial. - Isenção do IPI para todos os materiais escolares. - Alíquota “zero” do PIS/Cofins para as gráficas brasileiras que imprimem livros. - Restabelecimento imediato do Imposto de Importação de seis tipos de papel de imprimir, que tiveram suas alíquotas de importação elevadas pela Carmex.

pré•impressão

- adoção imediata da Margem de Preferência em todas as compras de materiais gráficos pelo setor público, incluindo as obras adquiridas pelo governo no âmbito do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). - Criação de mecanismos que proporcionem competitividade às indústrias gráficas de embalagens e livros, as quais vêm sendo atacadas de maneira predatória por concorrentes estrangeiros, especialmente da China. - Fiscalização eficaz do uso indevido do papel imune. - Fim da bitributação do ICMS e ISS. A indústria gráfica brasileira exige uma resposta do poder público, pois é um setor intensivo em mão de obra e imprime/fabrica itens essenciais para a sociedade, como livros, jornais, revistas, cadernos, embalagens de alimentos e remédios! O setor, que está há 205 anos no Brasil, não pode resignar-se ao real risco de extinção, que seria uma perda irreparável para o Brasil e para o sustento digno das famílias de 222 mil trabalhadores. Queremos ser ouvidos em nossas reivindicações, que são antigas e correntes! Esperamos respostas São Paulo 12 de julho de 2013

www.sigep.org.br


57

Abigraf Nacional Abigraf Regional Alagoas Abigraf Regional Espírito Santo Abigraf Regional Goiás

www.sigep.org.br

Abigraf Regional Maranhão

Abigraf Regional São Paulo

Abigraf Regional Mato Grosso do Sul

Abigraf Regional Sergipe

Abigraf Regional Minas Gerais

Abigraf Regional Tocantins

Abigraf Regional Pará

SINGRAFS Grande ABC e Baixada Santista

Abigraf Regional Paraíba

Sindigraf Blumenau

Abigraf Regional Paraná

Sigrat Piauí

Abigraf Regional Pernambuco

Sindusgraf Pernambuco

Abigraf Regional Piauí

Sigep

Abigraf Regional Rio Grande do Sul

Sigepa - Pará

Abigraf Regional Santa Catarina

ABTG (Associção Brasileira de Tecnologia Gráfica)

julho/agosto - No 87


58

especial

Encontro Nacional de Sindicatos reitera manifesto pela competitividade da indústria gráfica Indústria gráfica pede desoneração da folha de pagamentos, isenção do IPI para materiais escolares e outras medidas para estimular a produção

Realizado no dia 16 de setembro, pelo SINDIGRAF-SP, o I Encontro Nacional de Sindicatos da Indústria Gráfica reuniu representantes de sindicatos do setor de todo o Brasil, de Roraima a Pelotas. Na abertura, o presidente da entidade, Fabio Arruda Mortara, destacou o ineditismo da iniciativa, que se propôs a discutir questões específicas de sindicatos. “Temos conseguido articular pontos importantes para o nosso setor, e isso é ainda mais relevante neste momento extremamente delicado que vive a indústria gráfica”. O evento também marcou as comemorações dos 90 anos do SINDIGRAFSP, o que foi lembrado pelo presidente da ABIGRAF-SP, Levi Ceregato. “O Sindicato está mais novo do que nunca, passou por guerras, planos econômicos, defendeu os tipógrafos, depois abrigou os impressores offset, os profissionais da rotogravura e agora o digital”. Os dirigentes das entidades sindicais do parque

impressor

nacional

reiteraram

também o manifesto do setor em prol da recuperação da sua competitividade, afetada pela concorrência desigual de empresas estrangeiras,

principalmente

da

China.

Entre os principais reivindicações estão: pré•impressão

Foto: O presidente do Sidigraf-SP, Fabio Arruda Mortara, fala sobre as principais preocupações que afligem o setor www.sigep.org.br


especial

Foto: Empresários e representantes de entidades sindicais de todo o país reiteram a importância do Manifesto da Indústria Gráfica à Nação Créditos: Divulgação

Desoneração da folha de pagamentos;

para o Brasil, incluindo o sustento digno

do Conselho da Associação Brasileira

Isenção do IPI para os materiais

das famílias de 220 mil trabalhadores e

de Tecnologia Gráfica (ABTG), Pleitos e

escolares; alíquota zero do PIS/Cofins

mais de 40 mil empresários, que atuam

propostas da indústria gráfica nacional,

para a atividade de impressão de livros;

nas cerca de 20 mil gráficas existentes no

por Fabio de Arruda Mortara; Negociação

adoção de margem de preferência

País”, afirmou Mortara.

coletiva, Sergio Juchem, advogado e

quando das compras

de materias

gráficos pelo setor público, incluindo as obras adquiridas pelo governo no âmbito do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD); fiscalização eficaz do uso indevido do papel imune e fim da bitributação do ICMS e ISS.

O evento contou também com diversas palestras realizadas ao longo do dia, com os seguintes temas: “Relações capital-trabalho,

como

aprimorá-las”,

por Flávio Cooper, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região; Cenário econômico e a indústria gráfica,

negociador empresarial; SINDIGRAF-SP: roteiro de convenção coletiva, por Nílsea Borelli Rolim de Oliveira, gerente jurídica do SINDIGRAF-SP; Aspectos e implementação da NR-12, por Fabio Pauli, engenheiro; e Gestão eficaz e desafios de vendas no novo mercado competitivo, por Luiz Marins, antropólogo.

“A indústria gráfica brasileira exige uma

por Zeina Latif, consultora econômica;

resposta do poder público, pois é geradora

Planejamento estratégico sindical, com

O Encontro teve como objetivo aprimorar

de mão de obra intensiva e imprime/

Paulo Henrique Schoueri, diretor da

a capacitação das lideranças sindicais

fabrica itens essenciais para a sociedade,

Central de Serviços, da Federação das

para uma gestão mais eficiente dessas

como livros, jornais, revistas, cadernos,

Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp);

entidades, que são o primeiro ponto de

embalagens de alimentos e remédios! O

Integração & Inovação, Capacitação &

apoio das indústrias na busca de soluções

setor não pode resignar-se ao real risco

Produtividade, os desafios da indústria

e informações que subsidiem a tomada de

de extinção, que seria imensa perda

gráfica, por Reinaldo Espinosa, presidente

decisões em um cenário desafiador.

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

59


60

especial

90 anos do Sindigraf-SP O I Encontro Nacional de Sindicatos da Indústria Gráfica também discutiu questões específicas dessas entidades, dentre elas a interação com as representações dos trabalhadores. Realizado, ao longo de todo o dia, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São

Paulo (Fiesp), o evento teve na sequência, à noite, cerimônia de posse das novas diretorias do Sindigraf-SP e da Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG). Na ocasião, foi lançado o selo comemorativo às nove décadas de atuação do Sindigraf-

DIRETORIA EXECUTIVA ABTG – GESTÃO 2013/2016 Presidente: Claudio Baronni Vice-Presidente: Ricardo Marques Coube Diretor Técnico: Manoel Manteigas de Oliveira Diretora Técnica Adjunta: Eufemia Paez Soares Diretor Financeiro: Carlos Roberto Jacomine da Silva Diretor Financeiro Adjunto: Luiz Gornstein CONSELHO DIRETIVO Presidente: Reinaldo Espinosa 1º Vice-Presidente: Bruno Cialone 2º Vice-Presidente: Carlos Suriani CONSELHEIROS Fabio Arruda Mortara Levi Ceregato Mauro Jorge Melli Carvalho Jr.

SP. Elaborado em parceria com os Correios, o selo traz imagens de vários cartões postais da cidade de São Paulo. A entidade é uma das mais antigas representações classistas do Brasil, tendo sido criada em 1923.

SUPLENTES – CONSELHO DIRETIVO Valter Marques Baptista José Pires de Araújo Jr. Alexandre T. dos Santos Luiz Edmundo Marques Coube CONSELHO FISCAL João Élcio Luongo Júnior Paulo Gonçalves Murilo Lima Trindade SUPLENTES - CONSELHO FISCAL Beatriz Duckur Bignardi Max Heinz Günther Schrappe Flavio Tomaz Medeiros CONSELHO DE CERTIFICAÇÃO Presidente: Mário César Martins de Camargo

Maurício Montoro Groke Francisco Sanches Nogueira Neto

CONSELHEIROS

Cristina Barros

Eduardo Gândara Costa

Rodrigo Schoenacher Pacheco

José Ricardo Scareli Carrijo

Jair Leite

Carlos Alberto Cardozo

Valdézio Bezerra de Figueiredo

Enéias Nunes da Silva

Julião Flaves Gaúna

Organismo de Normalização Setorial - ONS 27

Vicente de Paula Aleixo Dias

Superintendente: Bruno Mortara

Francisco Veloso Filho

Chefe de Secretaria: Aparecida Soares Stucchi Secretária: Maíra de Oliveira

pré•impressão

www.sigep.org.br


especial

DIRETORIA EXECUTIVA

DIRETORIA EXECUTIVA SINDIGRAF-SP – GESTÃO 2013/2016 Presidente: Fabio Arruda Mortara 1º Vice-Presidente: Ricardo Marques Coube 2º Vice-Presidente: Sidney Anversa Victor Diretor Administrativo: Umberto Giannobile Diretor Administrativo Adjunto: Paulo Gonçalves

1º Vice Presidente Regional: Fábio Sarje 2º Vice-Presidente Regional: Sander Luiz Uzuelle Diretor Administrativo Regional: Levi Ceregato Diretor Administrativo Regional Adjunto: Wilson dos Santos Diretor Financeiro Regional: Edson Antonio Bianchi Diretor Financeiro Regional Adjunto: Diógenes de Almeida Clementino

Diretora Financeira: Beatriz Duckur Bignardi Diretor Financeiro Adjunto: Moacir J. Bérgamo Diretor de Marketing: Alexandre Tadeu dos Santos SUPLENTES - DIRETORIA EXECUTIVA José Carlos Christiani de La Torre Ricardo Cruz Lobato Rodney Paloni Casadei Valdomiro Luiz Paffaro Fábio Sarje Jorge Águedo J. Peres de Oliveira Fº CONSELHO FISCAL Carlos Roberto Jacomine da Silva Marina Romitti Kfouri Edson Antonio Bianchi SUPLENTES - CONSELHO FISCAL Antonio Carlos Brusco Sander Luiz Uzuelle Flavio Tomaz Medeiros DELEGADOS - FIESP Fabio Arruda Mortara Mário César Martins de Camargo SUPLENTES - DELEGADOS - FIESP Levi Ceregato Ricardo Marques Coube Representação Regional – Ribeirão Preto

Reunião executiva atrai lideranças de todo o país A reunião da Diretoria Executiva da ABIGRAF Nacional no dia 17 de setembro foi uma demonstração de força e mobilização do setor. Mais de 20 Regionais e Sindicatos estiveram presentes. No início do encontro, foram lembrados e homenageados os falecidos David Lara e Vitor Mário Zanetti. Seguiu-se a palestra O Futuro é Hoje, do economista Antônio Vicente Golfeto, que brindou os presentes com máximas como “Mercado é o local onde neurônios são transformados em dinheiro” e “Uma das características da globalização é a internalização – pelos países – das tensões do mundo.” A regulamentação da terceirização, conquistas como o decreto do governo gaúcho contra as gráficas de pasta e a reformulação da lei de licitações em análise pela Comissão do Senado encerraram a primeira parte do evento. Após almoço na própria sede da entidade, Zeina Latif apresentou os números do setor no primeiro semestre e houve informes a respeito do I Encontro Nacional dos Sindicatos da Indústria Gráfica, acontecido na véspera, e de pleitos e iniciativas em andamento, como a consolidação do Copagrem, os desafios da adequação à NR 12 e o Recopi Nacional. A próxima reunião nacional ficou prevista para novembro. E a expectativa é contar novamente com a presença das lideranças de Blumenau, Ceará, Espírito Santo, Florianópolis, Joinville, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Oeste de Santa Catarina, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Ricardo Viveiros & Associados – Oficina de Comunicação

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

61


62

notas

Nota de falecimento: Setor gráfico lamenta falecimento de Vitor Zanetti O setor gráfico catarinense e brasileiro está de luto. Faleceu em 22 de agosto, aos 70 anos, o presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas da Grande Florianópolis, Vitor Mário Zanetti. Idealizador e fundador da Associação das Indústrias Gráficas de Florianópolis, na década de 70, que mais tarde se tornaria o SIGRAF, o industrial tornou-se referência como liderança empresarial do setor gráfico de Santa Catarina e do Brasil.

Foto: Vitor Mário Zanetti foi exemplo de liderança e representação industrial em Santa Catarina Crédito: Divulgação

pré•impressão

Neto de imigrantes italianos, Zanetti nasceu em Florianópolis e desde a infância demonstrou sua vocação para a liderança, tomando sempre para si a responsabilidade por seus irmãos e familiares. Aos 14 anos, sem abandonar os estudos, iniciou

sua carreira sob a supervisão do pai numa gráfica adquirida pela família, no centro da capital catarinense. Dono de um grande coração, Zanetti também era conhecido por suas ações filantrópicas e de amor ao próximo, sempre ajudando humanitariamente funcionários e amigos, além de participar regularmente de ações como a Feira da Esperança. Entretanto, sua grande vocação foi revelada em suas atividades representativas setoriais, que ao longo do tempo, beneficiaram enormemente a indústria catarinense, o setor gráfico e o comércio da região. Zanetti deixa esposa, duas filhas, três netos, uma bisneta e incontáveis amigos e admiradores de seu exemplo de fé, garra e coragem.

www.sigep.org.br


64

notas

Nota de falecimento: Sr. David Lara O presidente da Abigraf-MG, Vicente de Paula Aleixo Dias, agradece a todas as manifestações de carinho que foram recebidas por ocasião do falecimento do Sr. David Lara, no dia 04 de agosto. O agradecimento se estende ao apoio prestado pela Abigraf Nacional durante o período da internação do Sr. David em São Paulo.

Foto: David de Lara teve uma atuação bastante forte na diretoria da AbigrafMG e no SIGEMG, onde ocupava o cargo de primeiro vice-presidente Crédito: Divulgação

pré•impressão

Primeiro vice-presidente da AbigrafMG e do SIGEMG, David Gonçalves Lara Neto iniciou sua trajetória na indústria gráfica aos 20 anos, quando ele e seu irmão Ademir Jorge Marinho, fundaram o Studio 101 Fotolito. Vinte anos depois, e trilhando um caminho bem-sucedido no setor, a empresa se transformou na Gráfica 101, uma das mais tradicionais e bem conceituadas da capital mineira. Em 2007, David fundou – juntamente com seus filhos Emmanuelle, Philipe e Cristiano – a Rede Gráfica e Editora.

www.sigep.org.br


66

jurídico

Publicada a Lei “Anticorrupção Empresarial” O objetivo é aumentar o rigor nas punições contra empresas que lesem a administração pública No início de agosto foi sancionada, pela presidente Dilma Rousseff, a Lei nº 12.846, também conhecida como Lei “Anticorrupção Empresarial”. O texto aprovado mostra a participação e mobilização de diferentes setores da sociedade em busca de um país mais justo e transparente, já que a corrupção é um grande obstáculo ao desenvolvimento econômico e sustentável da nação.

agente público, fraudar licitações e financiar atos ilícitos, ou ainda estejam envolvidas em atos contra a administração pública, terão de enfrentar penas mais rígidas, com multas de até 20% de seu faturamento bruto. A lei vai responsabilizar também administrativa e civilmente pessoas jurídicas pela prática de atos contra a administração pública, nacional ou estrangeira.

também nas recomendações da

A partir de agora, as empresas que praticarem ações como oferecer vantagem indevida a

O texto foi fundamentado em documentos internacionais de combate à corrupção e

entrar em vigor em 180 dias, isto é,

pré•impressão

Organização para a Cooperação e

Desenvolvimento

(OCDE).

Assim,

importantes

a

Econômico norma

dispositivos

traz para

proteger a administração pública de práticas irregulares ou fraudulentas. Depois de sancionada, lei passa por um período de adaptação devendo janeiro de 2014.

www.sigep.org.br


Recopi Nacional Convênio CONFAZ ICMS 105/2013 é prorrogado

Através do Convênio ICMS 105/2013 (DOU - 02.SET.2013), do CONFAZ – Conselho Nacional de Política Fazendária, foi alterado o Convênio ICMS 48/2013 que institui o Sistema de Reconhecimento e Controle das Operações com o Papel Imune Nacional - RECOPI NACIONAL.

Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Distrito Federal.

As alterações estão relacionadas à prorrogação dos prazos referentes ao credenciamento dos contribuintes, bem como à obrigatoriedade do registro das operações com papel imune no Sistema RECOPI NACIONAL. Assim temos:

contribuintes

I) Quanto ao credenciamento no Sistema RECOPI NACIONAL:

não se aplica a eles o disposto no item II

- a partir de 02.SET.2013 para os contribuintes lotados nos Estados do Paraná e São Paulo que ainda não se credenciaram no referido sistema;

Confira nos links abaixo a íntegra dos

- a partir de 1º.OUT.2013 para os contribuintes lotados nas seguintes unidades federadas: Bahia, Goiás, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, www.sigep.org.br

II) Quanto à obrigação do registro das operações com papel imune no Sistema RECOPI NACIONAL: - a partir de 1º.JAN.2014 para os lotados

nas

unidades

federadas citadas acima, bem como no Estado do Paraná. Vale lembrar que os contribuintes lotados no Estado de São Paulo estão obrigados ao registro das operações com papel imune desde a instituição do “RECOPI PAULISTA” (Portaria CAT 14/2010); logo, citado acima.

convênios citados acima: http://www.legisweb.com.br/ legislacao/?id=258083 http://www.normaslegais.com.br/ legislacao/convenio-icms-48-2013recopi.htm julho/agosto - No 87


68

Carta

Carta do leitor Olá, boa tarde!

Caros Jair, Sidney, diretores e colaboradores do SIGEP:

Escrevo para agradecer pelo livro “SIGEP 70 anos 1943-2013”, que acabo de receber. Um trabalho belíssimo, ficou muito bonito. Toda a equipe está de parabéns!

Parabéns pelos 70 anos do SIGEP!

Att,

Manoel A. Schroeder, Professor de Projeto, Produção Gráfica e Pré-impressão da Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR

Sabemos que não é fácil “tocar” entidades de classe. É necessário dedicação, abrir mão das horas com a família e amigos, de nossas empresas e de muitos finais de semana. Poucos se dedicam. E vocês são uns deles. Temos orgulho de ter tido a oportunidade de participar em várias gestões. E orgulho pelo nosso pai, Alceu Malucelli, que também participou enquanto esteve entre nós. Um grande abraço a todos.

Alceu Malucelli Jr., Ulisses Malucelli e toda a equipe da Gráfica Ipê Ltda.

pré•impressão

www.sigep.org.br


70

DICA CULTURAL

Bienal Internacional de Curitiba movimenta a capital paranaense Evento reúne exposições de artistas dos cinco continentes e diversas atrações culturais De 31 de agosto a 1º de dezembro, a capital paranaense vai ser palco da Bienal Internacional de Curitiba. Completando 20 anos de mostra em 2013, o evento reúne obras de 150 artistas em mais de 100 espaços da cidade. Nesta esta edição, ganham destaque a arte urbana e performances artísticas de rua, intervenções que não se restringem apenas a museus, galerias e espaços fechados.

pré•impressão

www.sigep.org.br


DICA CULTURAL

Além das exposições de pintura e fotografia, a mostra reúne atividades como dança, literatura, arquitetura e o uso de ferramentas da web. Palestras e minicursos educativos, direcionados a professores, acontecem simultaneamente. Pensando na mobilidade urbana, foram planejados diferentes trajetos para que seja possível aproveitar ao máximo as opções de arte disponíveis seja a pé, de bicicleta ou de van. Guias serão distribuídos em pontos estratégicos da cidade trazendo informações sobre a programação, roteiros e dicas de como aproveitar o evento. Além disso, a programação completa pode ser conferida pelo site www.bienaldecuritiba.com.br.

Bienal Internacional de Curitiba - 2013 Data: 31 de agosto a 1º de dezembro Local: Curitiba − PR Ingresso: Gratuito Informações: www.bienaldecuritiba.com.br

www.sigep.org.br

julho/agosto - No 87

71


74

dica de turismo

Para se deliciar nos finais de semana Prato típico do litoral paranaense, o barreado, carrega um pouco da história, memória e tradição do Paraná Uma panela de barro em que a carne é cozida exaustivamente acompanhada de vários temperos. Assim, pode ser descrito o barreado, um prato típico da culinária do litoral paranaense – objeto de disputa entre as populações de Morretes, Paranaguá e Antonina. E isso porque estudiosos e moradores das três cidades reivindicam para si a origem do prato. Uma das possíveis raízes aponta que a iguaria era preparada durante o carnaval para fornecer energia suficiente para acompanhar os dias de folia (Antonina). Outras versões remetem a historia dos tropeiros que subiam e desciam o litoral e ao montar seus acampamentos faziam uma densa refeição ao cair da noite (Morretes). Existem ainda algumas indicações de que o prato teve a sua origem nos sítios dos pescadores do litoral (Paranaguá). Porém, independentemente de onde tenha surgido, é certo que o sabor conquista até os paladares mais exigentes. E para provar essa delícia é possível fazer um divertido passeio pelo litoral do Paraná. Uma boa opção é aproveitar o final de semana para conhecer e desbravar as cidades históricas. Seja para descansar o final de semana todo, ou apenas descer no domingo, as três cidades litorâneas oferecem diversos restaurantes especializados no prato típico. Se a opção for pelo passeio de trem, é possível chegar a Morretes ou Paranaguá. São pouco mais de 100 quilômetros de distância e cerca de três horas de viagem pela estrada de ferro. Na paisagem, a exuberante Mata Atlântica embeleza pré•impressão

Foto: Acompanhado de arroz e farinha, o barreado é o destaque quando se fala na gastronomia do litoral do Paraná Crédito: Arquivo Restaurante Ponte Velha www.sigep.org.br


dica de turismo

Telefones úteis Paraná Turismo: (41) 3313-3500 Serra Verde Express: (41) 3888-3488

Restaurantes Paranaguá: www.casadobarreado.com.br Morretes: www.morretespontevelha.com.br Antonina: www.cantinacasaverde.com.br

Foto: A beleza da Mata Atlântica acompanha toda a descida de trem até o litoral Crédito: Carlos Renato Fernandes

o trajeto. Os passeios acontecem aos finais de semana e existem três classes de vagões: econômico, turístico e litorina. Os valores saem a partir de R$ 149 para adulto e R$ 98 para criança. Para quem prefere ir de carro, existe a possibilidade da Estrada da Graciosa. São 33 quilômetros de uma via bastante sinuosa composta em toda a sua extensão por paralelepípedos. No trajeto, também é possível vislumbrar a beleza da Mata Atlântica, além de cachoeiras, mirantes, rios e grutas. Para aproveitar bem o passeio, é aconselhável fazer o percurso durante o dia e com o tempo aberto. Existe ainda o caminho mais tradicional, que é pela BR 277, rumo ao litoral do Paraná. Seja qual for a opção escolhida, o mais importante é aproveitar o passeio para desfrutar de momentos de distração, boa gastronomia e descoberta pelas cidades históricas do Paraná. Reúna a família e os amigos, escolha o seu roteiro e boa viagem!

www.sigep.org.br

Foto: Trecho da Estrada da Graciosa que marca a divisão de municípios entre Curitiba e Quatro Barras Crédito: Arquivo Prefeitura de Quatro Barras

julho/agosto - No 87

75


Revista Pré-Impressão 87  

Revista Pré-Impressão 87