Page 1

Associação dos Directores de Hotéis de Portugal Nº 25 - ABR/MAI/JUN 2017 • e 5 (Cont.)

Tema Central

Restauração na hotelaria Caderno Especial

legislação Contratos de curta duração outsourcing xiii congresso

programa


EDITORIAL

“diretor quer-se” o abuso e a falta de respeito

H

otel rural, no Norte do país, diz, em anúncio recém-publicado, estar interessado em recrutar director. Mas não quer um director qualquer. Quer director «polivalente».

Manuel Ai Quintas Diretor Revista Dirhotel

E explica o que isso quer dizer: alguém, que tem «como principais funções receção, liderar equipa de colaboradores em funções e mapas de turnos, gerir todos os serviços e espaço, controlar a manutenção, limpeza, confeção das refeições, gestão de stocks, ir fazer as compras, servir às mesas no restaurante, organizar a burocracia inerente ao hotel, gerir as reservas, atualizar as redes sociais e dinamizar a angariação de clientes». (Note-se que o que precede são apenas as «principais funções», pelo que outras se lhe poderão juntar!) E o anúncio continua: «Deverá ser simpática, dinâmica, organizada e responsável». Depois esclarece: «Não disponibilizamos alojamento. Inicialmente, oferecemos o salário mínimo com as refeições, e em função do desempenho, e dos resultados, haverá lugar a prémios. Experiência na função e bom domínio de línguas estrangeiras (Inglês é obrigatório) são fatores determinantes. Agradecemos o envio de CV

com fotografia». Sabia-se da pouca consideração pelos trabalhadores de muitos empresários de hotelaria, aliás sem direito a ser designados de hoteleiros, e o abuso que fazem da crise do país, que lhes confere uma posição dominante no mercado do trabalho. Mas o que o anúncio transcrito representa é uma intolerável provocação e ofensa a todos os que querem e precisam de trabalhar, porque este é necessário à sua realização pessoal, e porque assim poderão sobreviver. E mostra que não falta, ainda nestes dias, quem se disponha a explorar uma nova forma de escravatura se, para isso, tiver oportunidade. Trata-se de hotel rural. Por isso, como seria útil poder puxar o autor do anúncio pela arreata, para a luz de uma lanterna, e não o libertar dos arreios até aprender que os trabalhadores, em Portugal, são gente livre, que exige ser respeitada. n

ABR | MAI | JUN 2017

3


JUNHO

Nacional e Internacional Novos Mercados, Novos Compradores, Novas Oportunidades Organização

Parceiros


ÍNDICE Entrevista Propriedade: ADHP - Associação dos Diretores de Hotéis de Portugal Sede: Av. llha da Madeira, 32 A 1400-204 Lisboa Tel.: 21 301 74 43 - www.adhp.org Diretor: Manuel Ai Quintas Conselho Editorial: Raul Ribeiro Ferreira Maria do Rosário Barra Luz Pinto Basto

Flávio Ferreira

06

Presidente da Comissão Instaladora Escola Superior de Hotelaria e Turismo – Politécnico do Porto

Tema Central

Restauração na Hotelaria

Edição: Diretora Editorial Antónia Barroso Mediapearl - Comunicação e Serviços, Lda. Rua de Xabregas, 2 - Piso 2, Sala 2.06/2.07 1900-440 Lisboa Tel.: 21 403 76 56 - www.mediapearl.pt Publicidade Mediapearl Tel.: 21 403 76 56 mediapearl@mediapearl.pt Lurdes Dias ldias@mediapearl.pt Elisabete Pais de Sousa epaisdesousa@mediapearl.pt Nuno Neves nunoneves@mediapearl.pt Design Editorial: Mediapearl

26

14

Caderno Especial Direito ao Trabalho

3 editorial

“diretor quer-se” o abuso e a falta de respeito............................................................................... 3

6 TEMA CENTRAL Associação dos Directores de Hotéis de Portugal Nº 25 - ABR/MAI/JUN 2017 • e 5 (Cont.)

A Restauração Não É Um Mal Necessário Dos Hotéis................................................................... 6 Gestão de desperdícios em restauração.......................................................................................... 9 As novas tecnologias e a Restauração ............................................................................................ 12

14 Caderno Especial

Tema CenTral

RestauRação na hotelaRia Caderno espeCial

legislação ContRatos de CuRta duRação outsouRCing xiii Congresso

pRogRama

Foto de Capa: Hotel Tivoli Avenida Liberdade

Colaboradores

Manuel Ai Quintas................... 6 Pedro Pinto.............................. 9 Cândida Silva........................... 12 Carlos Torres........................... 14 Sofia Oliveira............................ 18 Vasco Ribeiro Santos .............. 30 Raul Ribeiro Ferreira............... 42 Impressão RBM - Artes Gráficas, lda. Tiragem 7.000 exemplares Depósito Legal 322886/11

Isenta de registo na ERC ao abrigo do Decreto Regulamentar 8/99, de 9 de junho, Artigo 12°, n.º 1, a)

Dos hotéis sem estrelas aos hotéis sem lei: primeiras notas sobre a nova solução ad hoc na qual pontifica o Turismo de Portugal ............................................................... 14 ACT Contratos de pequena duração................................................................................................. 18 Companheiros de Viagem................................................................................................................. 20 Timing quadriplica faturação em 2016 e abre 3 novas delegações este ano................................ 22

24 OMT 26 Entrevista

Flávio Ferreira - Presidente da Comissão Instaladora Escola Superior de Hotelaria e Turismo – Politécnico do Porto................................................................................ 26

30 INVESTIGAÇÃO ACADÉMICA

Cortesia, Etiqueta &Protocolo na Hotelaria de Luxo ..................................................................... 30

32 Pequenas Grandes Notícias 32 dirvitrina

Makro Portugal apresenta a nova seleção de flores comestíveis.................................................. 38 Swiss Education Group faz parceria com o Turismo de Portugal.................................................. 38 Sony lança novos sistemas áudio de alta potência......................................................................... 38 Silestone apresenta Helix que reproduz a estética da pedra natural............................................ 39 Metropol Classic da hansgrohe combina elegância com inovação tecnológica........................... 39 Empor Spirits reforça o seu portfólio com a aguardente vínica MAVEM....................................... 40 LenzO em Portugal com distribuição exclusiva pela Robisa.......................................................... 40

42 Mensagem do presidente

XIII CONGRESSO NACIONAL ADHP................................................................................................ 42

ABR | MAI | JUN 2017

5


TEMA CENTRAL Restauração na Hotelaria

Manuel Ai Quintas

A Restauração Não É Um Mal Necessário Dos Hotéis

Diretor Revista Dirhotel

É

indiscutível a evolução do sector de alimentação dos hotéis.

Para trás ficou, na generalidade dos casos, o menu «table-d´hôte», e até, em muitos hotéis, as modalidades de pensão completa e meia-pensão praticadas durante décadas pelos hoteleiros e, em grande parte, responsáveis pelo conceito pejorativo de «comida de hotel», que marcou a restauração da hotelaria como um ferro na anca. Isto, e a falta de imaginação e mesmo de interesse sincero dos hoteleiros pela restauração que ofereciam aos seus clientes, fez acreditar durante tempo demais que nunca seriam capazes de providenciar uma alimentação de qualidade e variedade comparáveis às asseguradas pelos «verdadeiros» restaurantes, com porta para a rua e que fazem da restauração a sua atividade exclusiva. O entendimento geral era mesmo que a restauração não era «métier» de hoteleiros, que não tinham queda ou sensibilidade para uma gastronomia do gosto dos normais consumidores, perdendo-se em arremedos de «cozinha francesa» de maior ou menor sofisticação. Sucedia ainda – talvez por isso mesmo - que a operação do restaurante era, para praticamente todos os hoteleiros, a garantia de prejuízos assinaláveis, suscepíveis em muitos casos de comprometer,

6

por si só, os resultados de toda a exploração. Não obstante isso, a maioria dos hoteleiros mantinha a todo o custo uma oferta de restauração, ou porque entendia não ter outro remédio, ou porque se tinha habituado ao prejuízo como quem se habitua

ABR | MAI | JUN 2017

ao inferno, ou porque tomava assumidamente o restaurante como «loss-leader», ou seja um departamento de resultado cronicamente negativo, que existe apenas para que outro

– o alojamento – possa realizar o lucro necessário. A situação melhorou, dizia a começar – mas não o suficiente, para a grande maioria dos hoteleiros. Muitos são, porém, os que fazem já do departamento de restauração um «profit centre», que pode e


Tecnologia e conforto para Hotéis A marca Buderus, líder europeia dedicada ao desenvolvimento, fabrico e distribuição de equipamentos para aquecimento ambiente, água quente sanitária e energia solar térmica, oferece uma ampla gama de soluções completas que garantem o conforto em qualquer hotel. A experiência em hotéis de todo o mundo aliada a um conjunto de produtos pioneiros nas áreas de condensação, baixas temperaturas e energias renováveis permite oferecer uma resposta às necessidades do seu negócio. Independentemente das suas exigências, a Buderus tem sempre uma solução com benefícios directos: conforto, tecnologia e rentabilidade, permitindo melhorar a eficiência energética, reduzir custos de consumo e contribuir para a protecção do meio ambiente. Para mais informações consultar www.buderus.pt ou contacte-nos através de: E-mail: info.buderus@pt.bosch.com Telef: 218500300

O calor é o nosso elemento


Revista DIRHOTEL Trimestral Revista da ADHP - Associação dos Directores de Hotel de Portugal dirigida a todos os Gestores de Hotel. Revista que foca as tendências do mercado, novidades em equipamentos e materiais, novos projectos...

40 Páginas


Assine a

Revista DIRHOTEL A9R6F43.pdf 1 17/05/2017 17:59:01

4:44

2017

17:5

/05/ Associação dos Directores de HotÊis de Portugal Nº 23 - OUT/NOV/DEZ 1 17 2016Ŕ₏ 5 (Cont.) pdf

F39.

A9R6

"#3."*+6/Ŕ₏ 7,50 (Cont.)

"TTPDJBÂŁÂ&#x;PEPT%JSFDUPSFTEF)PUÂĽJTEF1PSUVHBM/v

,50 â‚Ź 7

nt.)

(Co

Ĺ”  3

" 7. '&

/ +" 

/v

HBM

SUV 1P

EF

JT PUÂĽ EF)

SFT

T%

EP

ÂŁÂ&#x;P

PDJB

"TT

UP JSFD

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

C

M

Y

MY

CY CMY

K

TEMA CENTRAL

GESTĂƒO DE RECURSOS HUMANOS

RAL OS ENT URS REC DE O Ăƒ T S GES MANO TEMA CENTRAL HU IAL RESTAURAĂ‡ĂƒO NAESPEC HOTELARIADERNO Ă‡ĂƒO CA TEN G U N MA RKETIN CADERNO ESPECIAL IA MA NC ELĂŠ LEGISLAĂ‡ĂƒO EXC IOS CURTA CONTRATOS PDE RÉM UAIS OS Q D DURAĂ‡ĂƒO A A SAIBNOME E ANO OUTSOURCING OS A EST PAR AC

TEM

CM

ESPECIAL LEGISLAĂ‡ĂƒO

NOVA DIRETIVA DAS VIAGENS ORGANIZADAS

REPORTAGEM

SALĂƒO EQUIPHOTEL 2016 MOSTROU TENDĂŠNCIAS

XIII CONGRESSO

DH 23.indd 1

06/12/2016 10:40:11

PROGRAMA

4:37

17

3/20

08/0

17:4

28/03/2017 19:00:29 DH 25.indd 1

DH

dd

24.in

1

FAÇA A SUA ASSINATURA:

http://adhp.org/assinar-revista-dirhotel/ Assinaturas - Tel.: 214 036 76 56 | 218 680 277 dirhotelassinaturas@mediapearl.pt

PROFISSIONAL 1 ano (4 ediçþes) ď Ż Portugale 36,90 ď Ż Europa e 39,90 ď Ż Resto do Mundo e 40,07

ESTUDANTE 1 ano (4 ediçþes) ď Ż Portugale 29,52 ď Ż Europa e 32,02 ď Ż Resto do Mundo e 33,32

Os dados recolhidos são confidenciais e serão processados informaticamente para ficheiro comercial da Mediapearl, para efeitos de envio regular das publicaçþes agora assinadas.

Dirhotel 25  

Revista da Associação dos Directores de Hotéis de Portugal

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you