Issuu on Google+

Jacob Harman Coach da Elite MMA

fERNANDO MADUREIRA Equilíbrio na qualidade

Primeiro a

Helton Gledson Berthi Referência nas artes marciais

Thays Leão

balança

Musa do Octógono

depois o octógono!

ufc 163

Aldo vs. Zombie

X FEST MMA

Mauricio

BATTLE OF GIANTS

Shogun Rua

TUF Brasil 2

Finale

Jungle Fight 54

Nogueira vs Werdum

www.shion.com.br ano 02 edição 09 R$10,00

Tainan Dalprá Costa Jovem Catarinense

Paranaense João Miguel Revelação do taekwondo

Ericka Almeida Lutadora de MMA Revelação


Editorial Nossa edição traz mais uma lenda do mundo das lutas, Maurício “Shogun” Rua, o nome dispensa apresentações, foi desde o lançamento da Shion, uma das capas mais almejadas, ídolo de algumas gerações, lutará em agosto, motivo pelo qual lançaremos mais próximo possível de sua luta no UFC. Nossa equipe trabalhou prazerosamente para finalizar esta edição, os agradecimentos vão ao Boxer MMA e Elite MMA ,pela colaboração nesta edição. Uma etapa importante no processo evolutivo da editoração da Shion Magazine ciência dos esportes, aconteceu, além de lançar assinaturas para todo pais, sendo vendida em pontos no sul do Brasil, a revista de todas as lutas entra no segundo semestre com um novo desafio, que é ampliar sua área de abrangência. Essa missão tornou-se viável, pela parcerias com equipes, academias, ,e principalmente, as federações, de MMA, Jiu Jistu, Boxe, Taekwondo e Judô. Somos sediados em Santa Catarina, então o aporte da FECAMM (Federação Catarinense de Artes Marciais Mistas), que nos abriu as portas dos eventos de MMA no estado. Nossa evolução editorial nos habilitou a buscar cada vez mais eventos maiores, como foi o caso do UFC, que fomos credenciados em todos os eventos que aconteceram neste ano no Brasil, tivemos o prazer de estar com grandes estrelas do MMA mundial, como Chuck Liddell, Junior Cigano, Fabrício Werdum, e outros que apreciaram nossa 8ª edição com Mestre André Alex Lima. A Shion não esqueceu dos eventos regionais, os futuros talentos das artes marciais, dos treinadores e claro dos atletas que se destacam em suas artes. Agregamos os valores necessários para que a nossa publicação pudesse fidelizar nossos leitores, a missão esta em parte cumprida, nossa aceitação é grande em todos os estados brasileiros que material alcançou, e a crítica é positiva, porem nossa missão atualmente é fazer que todos os leitores interessados em artes marciais, lutas, tenham contato com nossas notícias. Nossa equipe, nossos parceiros, editora, e distribuidoras estarão trabalhando para que todos os interessados tenham nossa revista nas bancas da esquina, este ideal é nossa obsessão e nosso ideal, nossa expectativa que no máximo em uma ou duas edições venhamos ousar esta condição.

Fernando Boita

Responsável pelo Projeto Pró-escola em Sombrio - SC. Co-criador da Revista Shion. 3ºDan Taekwondo.

Leandro Bitencourt

Designer Gráfico e Web Designer Fotógrafo e editor Shion. Co-criador da Revista.

Site

www.shion.com.br

facebook

por Fernando Boita

facebook.com/ShionMagazine

Shion Magazine

twitter.com/ShionMagazine

Envie-nos sua opinião ou sugestão de pauta. Anunciantes: Leandro Bitencourt (48) 9699-2585 Fernando Boita (48) 9941-2468 shionmagazine@gmail.com

Apoiadores Shion Magazine Nosso agradecimento especial aos apoiadores e amigos que permitiram cobrir o TUF Brasil 2 - Nogueira vs. Werdum.

Twitter


ÍNDICE

shion

Jungle Fight 54

08

UFC 163

22

Defender Max

26

Gabriel “Napão” Gonzaga

14

José Aldo vence Zumbi CoreanO

Thays Pires Leão

Musa do Octógono 08

Thiago Minu Bate papo com a Shion

06

Muay Thai 2013

X FEST MMA BATTLE OF GIANTS Jacob Harman

12

WORKSHOP EXCLUSIVO

Coach da Elite MMA 18

Revelação Ericka Almeida

4

SHION MAGAZINE

22


ÍNDICE

Maurício Shogun Rua

24

INDEX

Luis Augusto Nogueira Filho

Aposta da Federação Paraense de Judô 19

CT Dias Top Team São José - SC 28

UFC 163

José Aldo vence Zumbi Coreano

22

Andryo Werenicz

11

Tainan Dalprá Costa

30

Projeto Social

20

Paranaense João Miguel

31

Destaque nos tatames

“MOTA + DS + MMA = CIDADANIA”

Jovem Catarinense

Atleta Revelação do taekwondo

20

Helton Gledson Berthi

32

Lucas Pires

21

Avaliação física

33

Armando Dias

24

Primeiro a balança,

34

Boxer MMA

26

Mestre Marco

35

Avaliação Aeróbia

36

Fisioterapia utilizando

37

Presidente Elite MMA Brasil

CRIADOR DO CT DIAS

Seminário consagrado

Específica para Esporte de Combate

Referência nas artes marciais

musculação e saúde

depois o octógono!

Antônio Barbosa

Crioterapia aplicada ao esporte

Jaraguá do Sul 38

Equilíbrio na qualidade Dos jovens atletas

UFC no Combate

SHION MAGAZINE

5


FIGHTER

MMA

Thiago Minu Bate papo com a Shion

Em conversa com o atleta Thiago Minu, atleta que já foi da Black House, e que enfrentou grandes nomes do MMA, como Rafael dos Anjos, e que protagonizou uma luta inesquecível com José Aldo, no Shooto Brasil. Uma das poucas vezes em que vimos José Aldo sendo confrontado de igual para igual. Perguntamos ao Minu qual era sua equipe atual, e como andavam os treinos aqui pelo sul, muito simpático, mencionou que seus treinos são na Boxer MMA do Fabiano Boxer, e que hoje representa a Team Link e esta sendo empresariado por um dos nomes da Link o Marco Alvan. Acrescentou que os treinos na Boxer, são para formar campeões, e tem grandes potenciais para despontarem em eventos mundiais treinando na equipe do Fabiano Boxer. O que impressiona na carreira do Thiago “Minu” Meller, é um atleta que lutou em todos os continentes, e se diz pronto para entrar no maior eventos do mundo, e tem 26 lutas, sendo mais experiente que muitos atletas do UFC. E com total convicção comenta que sua maior meta é chegar ao UFC, “Estou treinando , quando for chamado, estarei pronto para lutar no maior evento da terra” cometa Minu.

Minu vs Aldo

“Minha luta com Aldo foi muito acirrada, foi por decisão, e muitos acharam que eu tinha ganhado, sei que os tempos são outros, hoje José Aldo é dono do cinturão, e um dos melhores atletas, mas fiz frente, e acho que posso fazer a todos os atletas da categoria.”

Minu vs Rafael dos Anjos

“Na luta contra o Rafael dos Anjos, atualmente top ten da categoria no UFC, fui chamado na quarta –feira da semana da luta, que lutaria no sábado, mas aceitei como substituto, enfim uma missão dura sem se preparar para a luta.”

Escolha de categoria

“Lutei muito na categoria até 70kg, e não vivia da luta, então pegava caras que conseguiam fazer um planejamento para baixar até 10kg, hoje tenho uma média de 80kg, mas baixo com acompanhamento para 66kg, para ter condição de usar toda a força na luta.”

Philippe Mira

Morre durante o treino em Florianópolis Atleta estava se preparando para competição de Jiu-Jitsu. O lutador de MMA e Jiu-Jitsu Philippe Mira, 27 anos, morreu na tarde desta sexta-feira, em Florianópolis, após passar mal na esteira em uma academia no Bairro Itaguaçu. O lutador chegou a sair do aparelho e foi socorrido, mas faleceu antes da chegada do Samu. Academia emite nota com o atestado médico do atleta Philippe Mira, que não luta MMA desde julho do ano passado, em Criciúma, vinha dando seminários e aulas de Jiu-Jitsu em academias da Grande Florianópolis. A próxima competição que ele iria participar é o Floripa Black Belt, dia 4 de setembro, no Teatro do CIC e Sombrio Champion Fight, evento que marcaria seu retorno ao octagon, faria a luta principal do evento. Em contato com a reportagem, o lutador do UFC Thiago Tavares, que conhecia Mira há quase 15 anos, comentou que o amigo começaria a treinar na equipe Team Tavares na próxima semana e lamentou a perda.

6

SHION MAGAZINE

— É uma fatalidade, talvez seja hereditário. Ele era um jovem atlético, sempre foi atleta e tinha uma vida saudável — disse o amigo Thiago. No mês de junho, Philippe Mira havia tirado nove na monografia e esperava pela formatura do curso de Direito. Perfil moderno do atleta, que buscava ampliar seus conhecimentos e ter formação acadêmica. Mira deixou a família e namorada, amigos em todos os meios que viveu, era faixa preta em taekwondo, mas se destacou com jiu jitsu, era faixa preta, treinado pelo Sensei Piazza, foi tri-campeão sul-americano e um cartel de 4 lutas, 4 vitórias no MMA. Por Jorge Jr. | Click RBS


MMA

EVENTO

Jungle Fight 54 A categoria dos pesos-leves (70kg) do Jungle Fight tem um novo campeão. De desafiante, o lutador Ivan Batman conquistou o cinturão da categoria ao finalizar Lúcio Curado, no primeiro round, com um mata-leão, neste sábado à noite em Barra do Piraí (RJ), na edição número 54 do torneio. A promessa de "dar o máximo para ser campeão" foi cumprida por Batman, que não deu chances para Lúcio Curado e, com um Jiu-Jitsu de dar inveja para muitos lutadores tops do UFC, logo

Resultados do Jungle Fight 54 Ivan "Batman" venceu Lúcio Curado por finalização aos 2m10s do primeiro round e sagrou-se campeão dos pesos-leves Bethe Correia venceu Érica Paes por decisão unânime do Juízes Ederson "Lion" venceu Jackson Mora por finalização aos 20s do segundo round Guilherme "Bomba" venceu Elizeu "Capoeira" por finalização aos 2m25s do segundo round Murilo Filho venceu Nelsinho Júnior por nocaute técnico aos 3m44s do primeiro round Thiago Manchinha venceu Lucas Melo por decisão unânime dos juízes Alexandre “Capitão” venceu Leandro "7 Bala" por finalização a 1m20s do primeiro round

8

SHION MAGAZINE

escalou as costas e finalizou pela quinta vez consecutiva, a quarta no Jungle Fight. - É muita dedicação, muito treino. Tenho que agradecer à toda equipe do Team Tavares/Ataque Duplo. Esse cinturão não é só meu, é de cada um que está ao meu lado. Acho que o grande erro dele foi não acreditar nas minhas quedas e não ter treinado as defesas de queda, porque minha especialidade é o chão, estou muito tranquilo ali, tanto é que coloquei para baixo, bati e consegui

finalizar - falou emocionado Batman. Agora, a equipe Team Tavares soma dois cinturões do maior evento de MMA da América Latina, já que Kevin Souza faturou o dos Pena e Batman, o dos Leves.

Sem descanso

A festa pelo título deve ser curta, já que no dia 13 de julho, em Curitiba, Ivan Batman disputa o GP dos leves do Smash Fight. Ele pode fazer até duas lutas na mesma noite.


DESTAQUE

SHION

Thays Pires Leão Musa do Octógono Idade: 27 anos; Altura: 1,66 cm; Natural: Porto Alegre – RS; Mora atualmente: Em Poa; Descontrai com: academia, risadas, sexo e chocolate; Esportes preferidos: Apaixonada por Automobilismo, Futebol e MMA; Atleta de artes marciais preferido: Na atualidade o José Aldo ; Ídolo: Minotauro; Livro preferido: O Sucesso é ser Feliz;

Por Jorge Jr.

Comida preferida: Macarronada; Melhor evento de lutas: UFC; Pessoa referência em sua vida: Meu marido; Mulher bonita: Aline Riscado; Homem atraente: O meu que tenho em casa...heheh; Luta eficiente ou plástica: Muay Thai; Melhor Luta: Jon Jones e Anderson Silva que espero ver muito em breve! Melhor lutador: Jon Jones

Quero agradecer a todos que admiram e acompanham minha carreira como modelo e Ring Girl e agradecer todos que me ajudaram a ganhar o prêmio de melhor Ring Girl do ano de 2012 e dizer que me sinto muito honrada em ser a Musa do Octógono e ajudar a abrilhantar o MMA nacional... Gostaria de deixar aqui també o convite para que me sigam e me acompanhem em minhas redes sociais para terem fotos e acompanharem de perto minha carreira e meu dia-a-dia pois adoro fazer amizades... Um grande beijo a todos!!!

Na Guarda Clickrbs

Fotografia Felipe Ribeiro Site MMA Punch

Instagram: http://instagram.com/thays_leao/ Facebook: https://www.facebook.com/thays.leao Twitter: http://twitter.com/Thays_Leao

SHION MAGAZINE

9


SHION

DESTAQUE

Edison Luis da Silva Lopes Lion Team / Boxer MMA

Idade: 35 anos Equipe: Lion Team / Boxer MMA Modalidades que pratica: Muay Thai, Capoeira, Grapling, Jiu-Jitsu, Daido Juku Kudo Tempo de treinos: 20 anos Treinadores: Fabiano Montes Doca, Jiu-Jitsu na Boxer MMA e Ricardo Marc (Guetho ) na Grapling Neo Dojo Metas da equipe para o segundo semestre: Evoluir um degrau de cada vez, lutar nos seguimentos de Jiu-jitsu e MMA nacional buscando até o final deste ano lutar um evento internacional. Mensagem para os praticante:

"Procure saber com quem você treina ,não busque faixa, busque conhecimento, uma faixa pode ser tirada de você, mais o conhecimento é para a vida toda."


DESTAQUE

SHION

Andryo Werenicz

Destaque nos tatames do Rio grande do Sul Destacando-se a cada evento que participa Cebolinha, como é conhecido, está tornando-se celebridade, a Shion Magazine esta em busca do futuro das artes marciais, e este é o representante gaúcho nesta edição. Conheça um pouco mais desta fera juvenil: Nome: Andryo Bernardes Werenicz. Idade: 15 anos. Equipe: alliance. Tempos de treinos: 5 horas diárias. Treinadores: Mestre Mario Reis e professor Gabriel O. Machado Metas da equipe: Ser campeão panamericano campeão gaúcho e mundial. Mensagem para os praticantes: Treino dif ícil luta fácil. Apoiadores: Brazbull, Porto Tatames e da Virada Mágica.

SHION MAGAZINE

11


MMA

EVENTO

X FEST MMA BATTLE OF GIANTS Terceira edição

Na noite deste sábado, o público que compareceu ao ginásio do Petropole Tênis Clube, em Porto Alegre pode desfrutar de mais um grande evento de MMA realizado no Rio Grande do Sul. Apresentando onze lutas eletrizantes e uma bela estrutura. Na luta principal da noite, o gaúcho Yuri Maia levou a melhor sobre o conterrâneo Felipe Barbosa. Logo no início do primeiro round, Maia partiu para cima de seu oponente, levou a luta para o chão e de lá não saiu mais. Após montar e partir para o ground-and-pound, Maia deu início a uma sequência brutal de socos e cotoveladas que abriram graves ferimentos no rosto de Barbosa. O árbitro interrompeu o combate e pediu a avaliação do médico, que deu o duelo por encerrado em função dos cortes. Agora invicto à 10 lutas, Maia chegou a 11a vitória na carreira, as últimas dez de maneira consecutiva. “Fiz uma baita luta, estudei bem meu adversário e fiz o dever de casa bem certinho. Coloquei para baixo, sem me expor e trabalhei os cotovelos. Tudo o que o treinador passou. Agora é descansar bastante e ver novas propostas, novos desafios”, avaliou Maia. O co-main event da noite valia o título dos meio-médios.

12

SHION MAGAZINE

Douglas Del Rio colocou seu cinturão a prova e voltou para casa com ele. Del Rio enfrentou Rafael Ogro e saiu vitorioso, com um katagatame, no primeiro round. Foi para o seu décimo triunfo. “Primeiramente, queria agradecer todo mundo que se empenhou em me ajudar nessa luta. Ela foi fechada em cima da hora e eu tive que cortar muito peso em uma semana, mas, graças a Deus, deu tudo certo, bati abaixo do peso. Já estava treinando muito forte para ajudar o pessoal e acabei vindo bem preparado. Lutei tranquilo, fiz tudo o que tinha que fazer e impus o jogo em pé. O pessoal acha que eu não manjo e não treino chão, mas treino, tanto que finalizei a luta”, analisou Del Rio. A Shion esteve presente no evento, e percebe que o MMA no Rio Grande do Sul evolui, e em conversa com Márcio Miranda, manager, coach do Elite Thai e realizador do evento em Porto Alegre, “ Nossa receita esta melhorando, e a cada edição melhoramos”. E nossa equipe de atletas esta de parabéns, tivemos 100% com nosso team e estamos prontos para outros confrontos, ressaltando a participação dos atletas em eventos fora do estado.


MMA

EVENTO

Resultados do X-Fest CARD PRINCIPAL Yuri Maia venceu Felipe Barbosa, por nocaute técnico (interrupção médica), no primeiro round Douglas Del Rio venceu Rafael Ogro, por finalização, no primeiro round Tiagão Luz venceu Morris Hulk, por nocaute técnico (desistência), no primeiro round Edison Lopes venceu Rubens BigMac, por nocaute técnico (desistência), no primeiro round Fernando Farias venceu Maurício Bad Boy, por finalização, no primeiro round Vini Baraldo, venceu Tiago Esquilo, por finalização, no primeiro round Diogo Cabeça venceu Gustavo Porco, por nocaute técnico, no primeiro round Alexandre Hoffman venceu Alexandre BamBam, por nocaute técnico (interrupção médica), no segundo round

CARD PRELIMINAR Icaro Meira venceu Vinicius Prego, por finalização, no segundo round – MMA amador juvenil Sergio da Rosa venceu Fabian Tubino, por decisão unânime K1 Diego Rio venceu Lucas Coradini, por decisão unânime – K1 Creditos Sul MMA SHION MAGAZINE

13


shion

WORKSHOP

Gabriel “Napão” Gonzaga Napão faz workshop na capital gaúcha

Um dos homens da Team Link, Gabriel Gonzaga também um veterano do UFC, transmitiu sua experiência de octagon para os atleta da Boxer MMA, do mestre Fabiano Boxer. A Team Link tem uma parceria com o CT Boxer MMA, e tem interesse de projetar alguns atletas em eventos internacionais, como é o caso do Dirlei Mão de Pedra, que recentemente lutou fora do país.

Evento diferenciado

Como em outra ocasiões, o evento foi diferenciando, com lotação máxima de inscritos, o workshop marca uma tendência de investimentos dos centros de treinamentos, marcas associadas empregam esforços para trazer gran-

14

SHION MAGAZINE

des nomes, motivando atletas, treinadores, dão visibilidades aos associados à ideia empreendedora. Que no caso CTs, marcas esportivas, gestão publica, e por ai vai a gama de possibilidades geradas pelo empreendedorismo.

Técnica

Napão mostrou estar em plena forma, de maneira participativa, desenvolveu suas técnicas, táticas e estratégias, e demoNstrou muita disposição e que ainda tem muitas aspirações no UFC.

Team Link

Uma parceria que deve render muitos frutos, Marco Alvan, outro nome forte da Team Link, esta muiTo atento aos

taleNtos da Boxer MMA, e é empresário também do Thiago Minu, outro grande nome do MMA gaúcho.

Fabiano Boxer

Mestre Fabiano Boxer, tem um carreira bem sucedida que vem desde os tempos de lutador de vale-tudo, antecessor do MMA, hoje é headcoach, manager e com sua capacidade empreender, esta revolucionando o MMA no Rio Grande do Sul. Com grande eventos, gerando a visibilidade para apreciação dos fans de MMA , e para que os novos admiradores precisam ter , para que o Mixed Martial Arts não tenha limites em seu crescimento.


XICÁO JOLY

COLUNA

Brasil celeiro de lutadoras de MMA Revelação Ericka Almeida O Brasil sempre foi conhecido por seus grandes campeões,com detentores de vários cinturões e hoje pode tornar-se também celeiro de lutadoras de MMA. No exterior várias atletas alcançaram sucesso como Cris Cyborg, Vanessa Porto (que disputa o cinturão na 125 IBS que será realizado no dia 05 de abril), Amanda Nunes, Cláudia Gadelha,Ediene Índia e Jeniffer Maia. Todas elas lutarão no InvictaFC que será transmitido ao vivo, pela internet (www.invictafc.com), no dia 05 do próximo mês. Entre as revelações do MMA feminino nacional destaco nesta edição Ericka Almeida, de Sorocaba(SP). Ericka tem 24 anos de idade e 1,67m de altura e pratica Jiu Jitsu (hoje faixa roxa), desde 2007. Em 2011, começou no MMA, onde luta nas categorias 52 e 55Kg. Seu treinamento é desenvolvido na academia Herman Gutierrez Team, liderada pelo mestre Hermam Gutierrez (faixa preta 3° grau). No Jiu Jitsu, Ericka é Campeã Paulista desde a faixa branca, além de Campeã Brasileira e Sul-americana. No MMA segue invicta com 5 lutas e 5 vitórias. Sua decisão de lutar MMA aconteceu ao aceitar um convite de seu mestre. Ericka sempre acompanhava a equipe masculina nas competições e logo aceitou tornou-se a primeira atleta da academia a lutar MMA. Ericka conta com o apoio dos familiares em sua carreira. Seu pai sempre a apoiou: “ele já gostava quando eu lutava Jiu-Jitsu, quando mudei pro MMA, ele adorou! Chora de emoção nas minhas lutas.” Já a mãe sempre a incentivou e a ajuda nas dietas, mas, até hoje, tem medo que Ericka se machuque durante as lutas. Já seu irmão e sua irmã começaram a treinar graças ao exemplo da atleta. Segundo a atleta, o “pior” adversário é: “a balança sempre é nosso primeiro adversário. No MMA tenho que perder entre 8 e 10 kg pra lutar. Então a fase da dieta e desidratação é sempre a mais dif ícil. Quando estou nessa fase não vejo a hora de chegar o dia da luta e acabar com tudo! A parte da luta é a mais divertida, na verdade!”Quando tem uma adversária específica, Ericka conta coma parceira de Adriana Del Vigna (do Centro de Treinamento Noguchi, de Curitiba) para aprimorar suas técnicas de luta, especialmente em Jiu Jitsu, Wrestling, Boxe e Muay Thai. Sobre o momento do MMA feminino, Ericka afirma que anova fase veio para popularizar a modalidade: “As mulheres já são raçudas por natureza, e agora com os contratos no UFC e no Invicta, incentivam ainda mais as lutadoras a proporcionar um show a todos e o reconhecimento ao trabalho e ao esforço delas.”Questionada sobre qual foi sua luta mais dura, Ericka elegeu o combate contra Alessandra Silva (da Combate Absoluto/Fabinho Assolari) no evento Power Fight, em Curitiba. Segundo Ericka: “Ela era bem mais forte, explosiva e experiente do que eu, se fosse decidido nos pontos eu teria perdido aquele round, mas consegui aplicar um triângulo e finalizar a luta no final do primeiro round.”Ericka admira grandes atletas como: Kyra Gracie, Ronda Rousey, Cris Cyborg e Gina Carano, mas se espelha em seu mestre Herman Gutierrez, como atleta, professor e empresário. Ericka pondera: “Se um dia eu tiver a metade da capacidade dele de realizar as coisas, tenho certeza que serei bem sucedida. “Gostaria de agradecer a todos que torcem pelo meu sucesso, a nossos parceiros de treino: Techlan Informática,Corpo Real Suplementos e Mad Old Lady. Também agradeço ao meu mestre Herman Gutierrez, por sempre

"A balança sempre é nosso primeiro adversário. No MMA tenho que perder entre 8 e 10 kg pra lutar" investir acreditar em mim... Mesmo quando todos falavam pra ele deixar pra lá ou desistir, ele nunca parou de acreditar em mim. É a ele que eu devo tudo isso e me esforço ao máximo para retribuir todo esse empenho. Obrigada!”, destaca Ericka Almeida. Contato: academia.ht@hotmail.com

Por Xicão Joly Email: xicaojoly@hotmail.com Fone: (11) 97686-1382 SHION MAGAZINE

15


EVENTO

TUF BRASIL

TUF Brasil 2 Finale Nogueira vs Werdum Fabrício Werdum capa da 7ª edição da Shion tem no currículo finalizações em Rodrigo Nogueira e Fedor Emelianenko, os maiores pesos pesados da história das artes marciais mistas. Após o primeiro round equilibrado, “Vai Cavalo” derrubou “Minotauro” e esticou o braço do veterano até ele desistir da luta, no round 2. Com seu jiu-jitsu afiado lembrando o tempo que foi Campeão Mundial de Jiu-Jitsu (2003, 2004), Fabrício pegou as costas e encaixou a chave de braço com perfeição para vencer a revanche contra o ídolo contra quem lutou no Pride, em 2005. “É uma honra lutar com ele, o cara é f… mesmo”, elogiou. A final do TUF Brasil 2 entre William Macario (Patolino) e Léo Santos também teve o round inicial equilibrado, com “Patolino” aplicando queda e pontuando no ground and pound. Mas no período seguinte, o cansaço tomou conta do favorito e o atleta da Nova União o derrubou, montou e finalizou com um katagatame. O meio médio Léo, que havia substituído Santiago Ponzinibbio, o argentino que quebrou a mão na semifinal contra o próprio campeão mundial de jiu-jitsu, se junta a Cezar Mutante e Rony Jason, que conquistaram o contrato com o UFC no TUF Brasil 1, pelas categorias peso

16

SHION MAGAZINE

médio e pena, respectivamente. Thiago Silva percebeu o momento em que Feijão deu sinais de exaustão e partiu para cima com a agressividade característica. Apoiado nas grades, o atleta da Team Nogueira se tornou alvo fácil e Thiago encaixou socos pesados e capitalizou o confronto com um upper que lhe rendeu os bônus de melhor luta e melhor nocaute do evento e mais cem mil dólares na conta. Erick Silva precisou de 1m11s para despachar Jason High. O atleta da X-Gym foi ao chão após defender uma tentativa de queda do opositor e aplicou um triângulo invertido que resultou em uma chave de braço e bônus de cinquenta mil dólars pela melhor finalização da noite. O capixaba não só se recuperou da derrota para Jon Fitch, como ganhou moral entre os meio médios. Daniel Sarafian se recuperou da derrotado por CB Dollaway, no confronto contra Eddie Mendez. Daniel derrubou,

montou e finalizou com um katagatame, demonstrando que também possui habilidades no chão. Quem também se valeu do jiu-jitsu para vencer foi o peso pena Rony Mariano, que tão logo atingiu o chão, encaixou um triângulo que literalmente apagou Mike Wilkinson. “Jason” se vingou da falta de esportividade do oponente que se recusou a cumprimentá-lo antes da luta com um gesto de quem dormia. O TUF Brasil 2 Finale teve oito finalizações e somente duas lutas foram para a decisão dos árbitros laterais. A organização ficou satisfeita com o espetáculo e planeja retornar a Fortaleza na nova arena que está sendo construída para receber dezoito mil expectadores.


TUF BRASIL

EVENTO

Confira o resultado Fabrício Werdum finalizou Rodrigo Minotauro no round 2 Leo Santos finalizou William Patolino no round 2 Thiago Silva nocauteou Rafael Feijão no round 1 Erick Silva finalizou Jason High no round 1 Daniel Sarafian finalizou Eddie Mendez no round 1 Rony Jason finalizou Mike Wilkinson no round 1 Raphael Assunção finalizou Vaughan Lee no round 2 Felipe Sertanejo nocauteou Godofredo Pepey no round 1 Ildemar Marajó derrotou Leandro Buscapé por decisão dos juízes Rodrigo Damm derrotou Mizuto Hirota por dos juízes Caio Monstro finalizou Karlos Vemola no round 2 Antonio Braga Neto finalizou Anthony Smith no round 1 Por Fernando Boita Fotografia Leandro Bitencourt SHION MAGAZINE

17


MMA

SEMINÁRIO

Jacob Harman Coach da Elite MMA

Harman é um grande técnico de wrestling formado pela prestigiada equipe da Arizona State University e líder da Team Thunder Wrestling. O americano é responsável pelo ensino da modalidade em universidades norte-americanas. Harman treina feras como Fabricio Werdum, Maurício Shogun, Renato Babalú Sobral e Rafael dos Anjos, a Shion atenta a sua passagem pelo Brasil fez uma entrevista no workshop feito em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no CT Boxer MMA, do mestre Fabiano Boxer. Ao trabalhar com grandes nomes do brazilian jiu jitsu, que dificuldades você encontrou para transição do estilo brasileiro para o wrestling? Não acho que há dificuldade, é tudo questão de estar com a mente aberta, em alguns casos com alguns treinadores, existe um caminho único para se aprender, ao aplicar meu método, tento aplicar os fundamentos do wrestling, adaptando as características dos atletas vindos da trocação (stricks) ou do jiu jitsu. E partindo sempre do complemento das

18

SHION MAGAZINE

virtudes de cada estilo de atleta. Ao treinar grandes feras brasileiras, quem foi seu melhor estudante, dentre todos os que treinaram? E muito difícil de falar, todos são grandes estudiosos, dedicados, uns dos mais evoluídos foi Rafael do Anjos, por que vem do jiu jitsu, e fizemos um trabalho forte com ele. E foi testado com alguns dos melhores wrestlers do UFC, sem decepcionar, confiando em nosso trabalho. Mas não posso deixar de falar de Fabricio Werdum, Maurício Shogun, Renato Babalú Sobral, que são excepcionais também. Em sua primeira vez no Brasil, o que você esta achando de nosso pais? Minha primeira vez no Brasil, e adorei tudo por aqui, o clima,as pessoas, a comida, as academias me chamaram a atenção, não só a qualidade, mas sim a técnica dos atletas. Em quase todos os lugares que estive vi potenciais campeões até mesmo do UFC, com um bom assessoramento e bom treinamento muitos atletas podem estar nos melhores eventos. Perguntamos um ponto mencionado

no workshop, que o próxima geração dos lutadores de MMA, e como será esta próxima geração? Imagine um atleta completo, como seria perigoso, um wrestler com um chão como dos atletas do brazilian jiu jitsu, também sei que esta realidade está próxima, mas precisamos continuar a integração entre os estilos, somos uma equipe que busca esta integração, porque sabemos que esse é um dos caminhos para o sucesso. Fazendo uma rápida avaliação, o wrestling é muito eficiente para levar a luta para o solo, serve para frustrar as tentativas do oponente, já o jiu jitsu resolvar situações de pressão, ou equívocos na estratégia de luta, recuperando uma luta que teoricamente esta em desvantagem. Mas resumidamente a união entre este dois estilos deixam jogo de transição e o chão muito fortes, unindo ao um bom jogo de trocação, é a realidade que poderemos ver em atletas completos no MMA. Nós brasileiros somos criadores do brazilian jiu jitsu style, mas sabemos que para lutar MMA em alto nível, precisa-se de wrestling, boxe, muay thai, enfim um jogo completo, sua vinda ao Brasil pode ser determinante para que os atletas busquem principalmente o wrestling, para buscarem um jogo mais completo para atletas de MMA? Esperamos que sim, nossa filosofia, é trabalho duro, condicionamento, melhoramento de postura na luta, disciplina este é o pacote completo do wrestling e isso que trazemos para o Brasil neste workshop no CT do Mestre Fabiano Boxer.


DESTAQUE

SHION

Luis Augusto Nogueira Filho Aposta da Federação Paraense de Judô

Confira a lista dos Melhores do Ano do Judô Categoria

Sub-13

Lorrany Brito Pastana (fem). Rodrigo Liebold (masc).

Categoria

Sub-15

Loise M. S. dos Santos (fem). Ageu David Del Castillo (masc) Um dos destaques é o jovem Luis Augusto Nogueira Filho, uma aposta da Federação Paraense de Judô (FEPAJU) na categoria Sub-23, que vai ter 16 vagas disponíveis, assim como na Sub 15, sendo oito para o masculino e a outra metade para o feminino. Já a turma até 13 anos terá 15 vagas, sendo oito no masculino e sete para o feminino. ? É uma grande responsabilidade um evento desses. Teremos um olhar bem clínico, afinal, queremos conhecer os melhores do nosso Estado para nos representar no Campeonato Brasileiro ? afirmou Eduardo Pinho, presidente da Federação Paraense de Judô. A Federação Paraense de Judô (FPAJU) realizou na noite desta sexta-feira a premiação dos melhores atletas da temporada 2012. O evento aconteceu no auditório do IFPA e contou com a participação de vários jornalistas e desportistas convidados. Ao todo, seis categorias foram premiadas, tanto no feminino quanto no masculino. Além disso, a entidade também premiou o Destaque do Interior, o Destaque Paralímpico, o Melhor Treinador, o Melhor Árbitro e o Árbitro Revelação. - Esse ano foi especial, pois conseguimos mandar atletas em todos os Campeonatos Brasileiros, conquistamos várias

medalhas e realizamos o Regional I, que teve mais de 600 participantes ? disse o presidente da Federação, Eduardo Pinho. A grande estrela da noite foi a jovem Lorrany Brito Pastana, que conseguiu ser destaque na categoria Sub-13 feminino, levando ainda a premiação de Destaque Geral do Ano de 2012, por ter conquistado o ouro no Torneio Internacional realizado no Mexico durante o Campeonato Pan-americano da categoria. O principal Destaque do Interior do estado foi Mayara de Oliveira da Silva, da academia Rio Caeté. Por outro lado, Thiego Marques da Silva, da academia Girão, conquistou o prêmio de Destaque Paralímpico. O Melhor Treinador da temporada 2012 foi 1º Alam dos Reis Saraiva, do IFPA. Na arbitragem, Oscar Bary Duarte Caranza ganhou com Árbitro Destaque. Já a revelação foi Tatiany Vanessa Nunes Leão. Na cerimônia, a FPAJU aproveitou para reconhecer o apoio dos veículos de comunicação que sempre divulgaram a modalidade, como o Jornal Amazônia, Jornal O Liberal, TV Record, TV RBA, além de Francileno Lima Mendes, homenageado como amigo do judô, e Manoel Alves, repórter do Diário do Pará.

Categoria

Sub-17

Kamille Carla T. Dias (fem). João Marcos B. Lourinho (masc)

Categoria

Sub-20

Adriana Cardoso Angelim (fem). Luiz Augusto da S. N. Filho (masc).

Categoria

Sênior

Rosagela M. Soares Ribeiro (fem). Milton Rafael R. de Miranda (masc).

Categoria

Máster

Rosangela M. Soares Ribeiro (fem). Alam dos Reis Saraiva (masculino)

Por Jorge Ulisses Damous MMA PARÁ 91-8219-0426 www.mmapara.net Youtube.com/tvmmapara Twitter @mmapara Facebook Mma Pará

SHION MAGAZINE

19


SHION

PROJETO SOCIAL

Projeto Social

“MOTA + DS + MMA = CIDADANIA” Foi lançado na terça-feira dia 18 de junho, nas dependências do Centro de Treinamento da Academia Mota, o Projeto Social "MOTA + DS + MMA = CIDADANIA". O projeto pode entrar em prática graças a parceira firmada entre a Equipe Mota e a clínica DS saúde. O Projeto tem como objetivo principal manter as crianças longe das drogas, trazendo-as para dentro da academia e ensiná-las a prática das artes marciais. São no total 20 crianças com idades de 12 a 15 anos, crianças de 5º e 6º série, assim como de 4º e 5º ano. O intuito do projeto é incentivar a prática do esporte, mostrando que a vida é feita de regras e responsabilidades. Os alunos terão aulas de MMA duas vezes na semana, terças e quintas das 16h às 17h, sob orientação do professor Jone Garcia, que será o responsável por cobrar disciplina, respeito e acima de tudo companheirismo entre eles. Leca Gerber, coordenadora do projeto afirmou que "os alunos serão cobrados por notas boas, comportamento na escola e principalmente em casa com os pais e irmãos". O projeto hoje atende a escola Jacob Brod, situada na rua Av. Fernando Osório, 5413. Porém, já há uma pretensão de crescimento com no mínimo mais 3 escolas. Para que isso ocorra, a Equipe Mota está buscando parceiros para ampliar o projeto, já que se tem um custo para manter cada aluno dentro do Centro de Treinamento. A coordenadora pedagógica da escola Jacob Brod disse que o projeto vai ajudar muito as crianças, é uma oportunidade maravilhosa, indo de encontro com a proposta pedagógica filosófica da escola, onde mistura as disciplinas de português, matemática, com valores,

atitudes para transformarem-se em seres humanos melhores. Os pais aceitaram bem a ideia de manter as crianças numa atividade fora do horário de aula, “temos até lista de espera, já que o aluno que não mantiver notas boas terá que sair do projeto, abrindo vagas a outras crianças”. As aulas de MMA tiveram início na quinta-feira dia 20 de junho, onde Jone Garcia, professor de MMA do projeto comentou que "a turma está bem empolgada, parece ser uma turma muito boa, e acredita que as aulas irão ajudar muito na disciplina e no comportamento, pois demonstraram bastante vontade em aprender e se tornarem grandes lutadores". Projeto este desenvolvido entre as escolas municipais de Pelotas.

Equilíbrio na qualidade Dos jovens atletas O Brasil se encontra em um momento muito bom, diferentes de outras gerações, estamos com um equilíbrio de qualidades entre os atletas jovens atletas já medalharam em eventos Internacionais anteriores antes de integrarem a seleção adulta, por isso que esta será a geração que dará muitas felicidades para o Brasil Apesar de não ganharmos medalhas este Mundial foi o evento que mais avançamos, tivemos 4 atletas no masculino e 3 no feminino. Eu avalio também a qualidade dos atletas, nossos jovens de 17 a 20 anos lutaram de igual para igual com os melhores do Mundo, isto mostra nossa evolução, eles não foram para o Mundial para ganhar experiência mas sim para vencer. O Brasil tem hoje um bom investimen-

20

SHION MAGAZINE

to na formação de base, a CBTKD oferece para as Federações materiais atualizados e modernos onde proporciona trabalho padronizado em todos Estados, antigamente só os grandes centros tinham apoio, hoje em nossa seletiva Fechada que muito concorrida, tem atletas dos 4 cantos do País. Isto qualifica atletas, técnicos de forma homogênea, e aumenta a concorrência e nivela os padrões de treino, o produto final disso são lutas mais acirradas dentro do País, e este beneficio é transferidas naturalmente para os eventos Internacionais. Tenho certeza que com pequenos ajustes como nomeação de uns dois ou três Centro de Treinamento onde possamos concentrar e trabalhar mais próximos de nossos atletas os resultados aparecerão com mais

expressão. Este mundial foi uma amostra clara da evolução do Taekwondo a nível mundial, só 10% dos medalhistas Olímpicos em Londres, chegaram as semi finais e finais, os outros caíram tudo logo de inicio. Por isso que temos que nos concentrar em detalhes daqui para frente, pois teremos no Brasil o maior evento do Planeta e temos que estar afiados. Agradeço a revista Shion pelo espaço cedido ao taekwondo. Abraço a todos

Por Fernando Madureira Faixa preta 6° dan


DESTAQUE

Lucas Pires Presidente Elite MMA Brasil Faixa preta e praticante de jiu jitsu desde os 10 anos de idade e uma carreira bem sucedida de competidor na modalidade, atualmente empresário bem sucedido no globalizado mundo de MMA, e presidente da Elite MMA Brasil, e empresário de grandes atletas como Fabrício Werdum e Maurício Shogun. Perguntamos qual seria sua, a posta de Fabrício Werdum contra Minotauro, claro que Lucas apostou em seu atleta, que se concretizou com emblemático armlock, que Werdum encaixou no Minotouro, que finaliza a luta do TUF Finale em Fortaleza, em cobertura exclusiva da Shion Magazine. Lucas comentou da parceria e patrocínio a CT Boxer, que consiste em levar alguns atletas para eventos internacionais, como o Samurai, que é realizado nos Estados Unidos. Levamos atletas como o Thiago Minu e estamos atentos aos talentos gaúchos que tem condição de lutar eventos grandes. Com seu conhecimento no meio das lutas, a pergunta que não poderia faltar foi quando o

UFC, vai desembarcar em Porto Alegre, e Lucas Pires mencionou que Porto Alegre, alem de ser rica , estruturada, tem atletas, publico e interesse em trazer o maior evento de MMA do mundo. Segundo ele, as especulações são grandes, e acredita que em breve acontecerá na capital gaúcha. Lucas Pires foi questionado que seria os atletas gaúchos estariam prontos para o UFC, ele comentou que os atletas Thiago Minu, Gustavo Kuhn e Dirlei Mãos de Pedra, estariam aptos para este desafio. Acho que principalmente o Minu que esta a mais tempo no cenário internacional do MMA.

SHION


EVENTO

UFC 163

UFC 163 José Aldo vence Zumbi Coreano

FOTOGRAFIA - LEANDRO BITENCOURT

José Aldo vence novamente no Rio, neste domingo, no HSBC Arena, o campeão dos pesos-penas nocauteou o Coreano, Chang Sung Jung, no quarto assalto. Aldo machucou seu pé direito no primeiro round, ao chutar Zumbi, que defendeu-se com o joelho, fazendo Aldo mudar sua estratégia de luta. O sul Coreano é um adversário duro, acertou vários golpes no rosto de Aldo, calando a torcida em alguns momentos. A vitória de José Aldo veio quando seu adversário deslocou o ombro. "Vi que ele tentou colocar o ombro no lugar, mas não sabia se ele estava tentando me enganar. Dei dois chutes e vi que ele estava, sim, machucado." Sua primeira luta no Brasil, Lyoto Machida perdeu para Phil Davis por decisão unânime (meu coração quase parou com esse "unânime"). O resultado foi tão descarado que o público vaiou de tal maneira que era impossível ouvir o americano. Com essa derrota Lyoto ficará fora da disputa pelo cinturão da categoria dos peses-meio-pesados. "Sinceramente, eu não sei qual é a regra do UFC. Se perguntar, o grito da galera fala por si só." Pelo Twitter, Dana White, presidente do UFC, afirmou que tinha dado a vitória nos três rounds para Lyoto. “Isso é o que acontece quando você deixa a decisão para os juízes." Após a luta de Machida o UFC confirmou que, caso Glover Teixeira, vença Ryan Bader, em Belo Horizonte, em 4 de setembro, receberá a chance de lutar pelo título. A baiana Amanda Nunes, levantou o público, ao nocautear a alemã Sheila Gaff na primeira luta feminina do UFC no Brasil. "Estou muito muito feliz, esse é um sonho realizado... Hoje é um dia para agradecer, estou com a melhor plateia do mundo. Daqui pra frente é só crescer, abri a porta e agora espero que o UFC vá abrir mais portas para outras meninas de várias categorias para todas acharem seu lugar."

22

SHION MAGAZINE


UFC 163

EVENTO

MELHOR LUTA DA NOITE

Por decisão unânime o americano Ian McCall venceu o pernambucano Iliard Santos. Luta marcada por muita trocação franca, não podia ser diferente, McCall levou o premio de melhor luta. "Ele é muito bom, mas acho que eu deveria ter batido mais nele. Sabia que um cara tão grande bateria forte, não tenho nada contra ele, mas acho que deixei ele ir melhor do que eu esperava. Sou meu maior crítico."

MELHOR NOCAUTE DA NOITE

A última luta do card preliminar foi rápida, apenas 14 segundos. O australiano Anthony Perosh acertou um golpe duro no queixo de Vinny Magalhães, que caiu sem reação, obrigando ao juiz interromper a luta. "Acho que ele me subestimou e nunca respeitou nenhuma das minhas habilidades, foi isso que aconteceu. Eu já havia derrotado brasileiros no Brasil antes em outras competições, mas nunca numa luta de MMA. É bom estar de volta ao Brasil."

MELHOR FINALIZAÇÃO DA NOITE

O paulista Serginho Moraes venceu com facilidade Neil Magny e levantou a galera presente na arena. O brasileiro, especialista em JJ, finalizou com um triangulo no primeiro round. "Acho que estou começando ainda, mas estou começando bem. Agora tenho que treinar mais, evoluir mais e fazer os meus treinadores de striking felizes também. Estou determinado a aprender, estou sempre evoluindo na trocação e no chão."

SHION MAGAZINE

23


Maurício

Shogun Rua

"Dei meu máximo. Sou a pessoa que sobe lá, que toma porrada na cara, então sou quem menos quer perder, mas não deu” Que Maurício Shogun é um dos lutadores mais importantes do MMA mundial, todos do meio das lutas sabem, que sua técnica é apurada também, que muitas coisas mudaram desde a perda do cinturão para John Jones, também, as lutas contra Alexander Gustafsson e Chael Sonnen seriam a redenção, e o retorno ao caminho para cinturão, mas as derrotas aconteceram, Gustafsson por pontos, Sonnen finalização. Shogun voltará ser o velho e competitivo campeão ou sua carreira esta decaindo ao ponto de pensar em se aposentar. Certamente que seus fãs ainda não digeriram sua derrota, e ele, deve estar chateado, porque esta derrota foi um balde de água fria em suas pretensões de disputar o cinturão do meio pesados, e aos que torcem por Shogun, resta aguardar o antigo campeão se erguer, retomar os treinos para vencer alguns confrontos até se habilitar a esta condição novamente. Os que acompanham a carreira do Shogun sabem que é um guerreiro, mas terá disposição para voltar o topo? Só o tempo vai dizer, mas o

24

SHION MAGAZINE

apoio dos familiares, amigos e parceiros de treino poderão ajuda-lo a retomar o caminho das vitórias. Conversamos com um dos amigos do Maurício Luciano Luke após a luta e ele comentou: A equipe segue com os trabalhos agenciados para o Maurício, agora ele esta em Miami em uma feira com um dos patrocinadores retornando


Confira entrevista cedida antes do confronto com o Chael Sonnen: Seus treinos estão sendo na UDL (Universidade da Luta) em Curitiba Paraná, e contava com Roberto Gordo (Jiu-Jitsu), Jacob Herman e os irmãos Ken e Mike Jackson (Wrestling), e Daniel Abdul e Ondrej Hutnik (Muay Thai), além de sparings do nível de Luiz “Banha” Cané, além do karateca Glaube Feitosa, estes treinadores continuam com você para preparação contra o Sonnen? Exato, o treino é o mesmo para a luta contra o Chael Sonnen. Todos já estão em Curitiba, com exceção do Harman, que infelizmente não pode vir ao Brasil por compromissos nos Estados Unidos. Mas treinei muito meu Wrestling com ele e estou pronto para me sair melhor nessa área em minha próxima luta. Questionado se achava desejava disputar o cinturão dos meio-pesados do UFC, você respondeu que era seu

sonho ter esta chance outra vez, como se motivar depois de conquistar cinturões dos melhores eventos do mundo, extinto Pride e UFC que atualmente o maior do mundo? Lutar é minha grande motivação, é o que sei de melhor fazer. Sempre que eu estiver lutando, estou motivado, feliz, e com vontade de dar um show para o público. Fiz história, conquistei o cinturão do Pride e do UFC, mas sigo em frente. Sou muito jovem, tenho muita lenha para queimar ainda. Se um dia eu lutar pelo cinturão do UFC novamente, darei o melhor de mim para reconquistá-lo. Porém, meu foco agora é o Chael Sonnen e em nossa luta no dia 17 de agosto. Para muitos você esta entre os melhores de todos os tempos, de número de vitórias, pelos grande confrontos, pelos cinturões em dois grandes eventos, habilitando o nome “Maurício Shogun Rua” ao status de lenda, mas Shogun como homem e pai de família, fale-nos um pouco de seus hábitos familiares? Eu sou um cara tranquilo, que adoro estar com a minha família. Tenho a Renata e a Dudinha (Maria Eduarda, minha filha), e é com elas que passo maior parte do meu dia. Elas são tudo para mim. Quando não estamos em casa, estamos no sítio da família, onde a Dudinha adora. É muito bom estar ao lado delas e de toda a minha família. Em sua categoria dois dos nomes mais fortes são Jon Jones e Lyoto Machida, oponentes que já enfrentou, na escalada para o cinturão este nomes cruzarão seu caminho. quem você desejaria enfrentar quando você estiver apto a disputa-lo? Não penso nisso, sinceramente. Quando eu estiver para disputar

o cinturão novamente, qualquer fera da categoria pode ser o campeão, porque a categoria é muito acirrada, tem muita gente boa por lá. É lógico que se for contra o Jon Jones tem um gosto mais especial, porque já venci o Lyoto e não ganhei do Jon Jones. Então quem sabe não nos reencontramos em breve? Seu nome esta sendo muito comentado como potencial treinador do TUF Brasil 3, seus fans podem ver uma reedição do confronto “Shogun vs Minotouro” na casa do TUF, se acontecer, qual será o perfil do Shogun na casa, agora como treinador? Seria o mesmo perfil do Shogun lutador, um cara tranquilo, respeitador e que está sempre em busca de aprendizado. Passaria muita técnica aos atletas do programa, seria muito legal. Sempre tive vontade de ser treinador do TUF, mas a decisão final é do UFC. Vamos ver o que acontece, mas, se rolar, será muito especial para mim. Para finalizar nossa equipe pede para que deixe uma mensagem para nossos leitores e claro aos seus fãs? Quero agradecer muito o carinho dos fãs comigo através da internet, nas ruas, eventos em que vou... Isso é muito importante para mim. O suporte dos fãs é um combustível para mim. Quero agradecer também a Shion pelo espaço para eu falar um pouco do meu trabalho e da minha vida. Sucesso à revista e para seus integrantes!

Fotografia Divulgação UFC

ao Brasil no final de semana, seguindo com seminários em setembro no Chile e Argentina. Volta a rotina de treinos em outubro. Sobre a carreira e próximas lutas estamos aguardando o UFC se pronunciar.

SHION MAGAZINE

25


MUAY THAI

EVENTO

Defender Max Muay Thai 2013

Marco Rocha professor responsável Muay Thai Floripa sediada em Florianópolis, e idealizador do Defender, evento que marca os novos tempos da modalidade em Santa Catarina, e contou com as melhores equipes da grande Florianópolis e do estado. A equipe Shion esteve no evento, notamos que grandes mentes estão arquitetando um futuro próximo, muito bem sucedido no Muay Thai catarinense.

Equipes Participantes Muay Thai Floripa Chute Boxe Floripa Thai Brasil Floripa Thai Brother Rangel Farias Thai Camp (Joinville) Paulo Thai (Joinville) Jr Aguiar (Joinville)

26

SHION MAGAZINE

Segundo Marco, a modalidade esta se organizando cada vez mais, os eventos que estão a cada edição com melhor nível técnico dos atletas, nós os mestre, técnicos, estamos investindo em eventos bem estruturados, com visibilidade na TV aos sites e revistas. E claro que precisamos de uma federação atuante, nossa meta em curto prazo, para completar a estruturação da modalidade.


MUAY THAI

EVENTO

Atleta destaque Alfredo Henrique Duarte Lopez

Essa na verdade foi a primeira participação em um evento de Muay Thai. Então eu sou um iniciante. Certificações profissionais: Eu sou aluno de doutorado em química aqui na UFSC. Fiz o mestrado aqui também, porém a graduação eu fiz lá no Mato Grosso do Sul, que foi onde eu nasci. A nossa equipe tem sido apontada como referência de qualidade e técnica, e como metas para esse segundo semestre, aponto a disposição de todo o pessoal em treinar cada vez mais e com mais vontade para continue sendo assim. Logo para o fim de agosto, dia 23

e 24, o Marco e mais alguns atletas da equipe participarão de um GP em São Paulo. Mensagem para quem já pratica e quer começar a praticar é: o Muay Thai é uma prática excelente. Todo treino é um exercício de superação para o corpo e para mente. E além disso, no local do treino o atleta sempre encontra muito apoio, companheirismo e respeito, o que cria um ambiente muito agradável e incentiva ainda mais a prática. Enfim, eu mais que recomendo o Muay Thai para qualquer um que queira ter uma vida muito boa e saudável.

SHION MAGAZINE

27


SHION

ENTREVISTA

Entrevista Mestre

Armando Dias

MESTRE CRIADOR DO CT DIAS TOP TEAM EM SÃO JOSÉ-SC

Mestre Armando em que ano viestes do Rio Grande do Sul para estabelecer residência e trabalhar e Santa Catarina, quais os lugares que instalou suas academias e quais foram as principais dificuldades? Cheguei a Santa Catarina no ano de 2001 aos 21 anos, logo que me adaptei escolhi o bairro Kobrasol e a região de São José para desenvolver meu trabalho, tive muita sorte, pois iniciei como professor na academia de maior referencia da região, onde fiquei trabalhando por seis anos até dar o primeiro passo e abrir minha primeira sala própria, desde então mudei duas vezes sempre com a necessidade de um espaço maior até mudar pela terceira vez para este local atual com uma área de 600m. A minha principal dificuldade na época era ser jovem, inexperiente e estar em um estado diferente longe dos amigos da família, estava deixando de ser um atleta para ser um professor e ninguém tinha me ensinado como isso seria... Mais com muita calma paciência e equilíbrio e principalmente amor por ensinar artes marciais eu tive oportunidades de aprendizado e de crescimento e com isso as dificuldades foram se transformando em oportunidades para mim. Sabemos que começou no Taekwon-

do, mas hoje, quais suas artes e qual são suas graduações e cada uma delas? Sim iniciei no Taekwondo que pratico e ensino até hoje em meu CT isso foi no ano de 1988, após me formar faixa preta de Taekwondo iniciei o aprendizado no Hapkido com a mudança para Santa Catarina e um novo mestre me dando suporte (Jho Sik Kwak) dei ênfase no Hapkido e em 2007 me formei 4º Dan em ambas as Artes, nessa época eu ajudava um colega ex-atleta de Taekwondo do RS (Rodrigo Castro) que também estava morando em Florianópolis mais já estava envolvido com o Muaythai então eu iniciei ajudando ele em seus treinamentos para competições depois vieram os cursos, seminários e capacitações técnicas por varias entidades nacionais e internacionais, atualmente sou 12° Khan pela International Ram Muay Gym Escola a qual sou representante oficial para o estado de Santa Catarina No ano de 2010 tive oportunidade de participar do curso de formação de instrutores da FECABOXE a qual sou instrutor. Essas são minha graduações atuais Que diferencias o CT Dias Top Team tem em comparação aos outros espaços da cidade? Primeiro estou na mesma região há 13 anos, não estou aqui por moda nem por

ambição, escolhi esse lugar para morar, crescer, aprender e ensinar... Em segundo lugar quando vi esse espaço eu pensei: poxa era isso que eu sonhava desde criança um ginásio de artes marciais e acho que deve ser isso que cada pessoa que gosta de artes marciais pensa ao entrar aqui, acho que com o crescimento das artes marciais futuramente teremos muito mais espaços como esse e isso é bom, eu luto pelo crescimento das artes marciais. Quais são as modalidades que hoje são praticadas no CT e quem são os professores que integram a equipe? Hoje temos aulas de Muaythai, Jiu Jitsu , Boxe, Hapkido, Taekwondo, Karate. Temos os professores: Nathan, faixa preta 3º Dan de Karate Shotokan, e Wagner Lucas, faixa preta de Jiu-jitsu (Gracie Floripa) Tenho instrutores que auxiliam nas aulas de Taekwondo, Anderson Kovalski, e Muay thai, Guilherme Silva A missão do espaço é para praticar lutas, musculação, e outras, ou o CT revelar talentos no Muay thai, Jiu jitsu e MMA? Com certeza nosso trabalho é oferecer o de aprendizado e oportunisar os benef ícios da pratica das artes marciais a todos. Mais selecionamos nossos alunos que buscam competir e os treinamos de forma apropriada, e temos vários talentos, no Muaythai já tivemos ótimos resultados como títulos nacionais e internacionais entre eles dois campeões sul-americanos em 2012. No Jiu Jitsu podemos destacar o aluno Renan Napoleão que vem buscando resultado sempre presente nas competições de Jiu Jitsu e com isso incentivando sempre novos alunos a competir e representar nosso CT.


DESTAQUES

Wagner lucas da Rosa

Renan Napoleao

Certificações profissionais

Meta da Equipe

CT DIAS PERFIL SENSEI DE JIU JITSU Idade: 25 anos Equipe: Gracie Floripa Tempo de treinos: 12 anos Conquistas: Campeão Sul-americano, Tricampeão Sul-brasileiro e Bicampeão Sultatame. Metas da equipe para o segundo semestre: Treinar forte para formar campeões Sul-Americano. Mensagem: “Tenha no Jiu-jitsu a arte de aprender a nobreza de espirito, domínio dos sentimentos, modéstia, perseverança e também eficiência.”

SHION

Idade: 29 Anos Equipe: CT Dias Top Team e Gracie Floripa Modalidades: Jiu-Jitsu e Muay Thai Tempo De Treino: 4 Anos de Muay Thai e 2 Anos de Jiu-Jitsu Treinadores: Jiu-Jitsu com Wagner Lucas, Muay Thai com Armando Dias. Jiu-Jitsu: Ser campeão Sul-americano em 2013. Muay Thai: Desenvolver técnicas da arte. Mensagem: "Tenha foco, determinação, equilíbrio, e o mais importante, respeite sempre seus oponentes e de o máximo de você para representar bem a equipe." Grande Abraço... Oss.


MMA

SEMINÁRIO

Boxer MMA Seminário consagrado

CT Boxer trouxe nomes importantes no cenário das lutas como Lucas Pires faixa preta de jiu jitsu, Jacob Harman Elite MMA coach wrestling , Fabiano Boxer para seu seminário

30

SHION MAGAZINE

A Shion Magazine esteve em Porto Alegre Rio Grande, no CT Boxer MMA, em grande seminário de MMA, com nomes importantes no cenário das lutas como Lucas Pires faixa preta de jiu jitsu, Jacob Harman Elite MMA coach wrestling , Fabiano Boxer e convidados. O evento ocorreu nos 240 m² do CT e foi prestigiado por mais de 100 inscritos, com a presença de atletas e professores dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Fabiano Gonçalves Montes D’Oca, ou só Fabiano Boxer, faixa preta de jiu jitsu, ex- atleta que acumulou títulos na modalidade, como tri campeonato brasileiro e sul brasileiros. O ex- pugilista profissional e competidor nos eventos vale – tudo(antecessor do MMA), neste uma carreira invicta, atualmente é coach e manager de uma das mais promissoras equipe de atletas de MMA, no sul do pais. Confira entrevista com Mestre Boxer 01-Mestre Boxer qual era o objetivo do seminário com estrelas internacionais como Lucas Pires faixa preta de jiu jitsu e presidente da Elite MMA no Brasil, Jacob Harman Elite MMA coach wrestling e o que vai acontecer com MMA gaúcho depois destas iniciativas? O principal objetivo é unificar os esforços, de todas as equipes, em prol da evolução do esporte no Rio Grande do Sul, e percebo que surge um novo tempo no MMA gaúcho, com as equipes abandonando suas vaidades para focar na evolução geral dos atletas e do esporte. Acho que nossa missão como trei-

nador é unir em nossos parceiros, trazendo conhecimento as equipe, e o seminário em si, é canalizar esforços, conhecimento e geral movimento nesta área para evolução geral do esporte em nosso estado. Hoje temos grandes marcas apoiando o CT, e gostaríamos que esta realidade se estendesse aos outros centros de treinamentos, por isso acima de tudo, nosso propósito como equipe, e principalmente fazendo eventos na proporção deste seminário com estes nomes, e fazer que mentes pensantes venham a alavancar ainda mais o esporte. 02- Recentemente, no UFC no Combat, em Jaraguá do Sul SC, o atleta João Zeferino, preencheu o uma vaga de última hora, no card principal do evento, se surgisse uma oportunidade para um atleta da BOXER, haveriam atletas para encarar este desafio e quais seria estes nomes? Nosso objetivo no Boxer MMA, sempre será a conquista de eventos mundiais, o UFC é o foco principal, e temos grande nomes, que representariam com muita qualidade nossa equipe neste grande evento que seriam os atletas : Thiago Minu, Gustavo Kuhn, Dirlei Mão de Pedra. E claro esperamos que o UFC, desembarque no Rio Grande no Sul, ainda este ano. 03-Vemos um crescimento de eventos de MMA nacionais, gostaríamos de saber quais os eventos que são destaques no estado do Rio Grande do Sul? Temos muitos eventos, e de diferentes inves-


timentos, como Samurai Combat, X-Fest, Espartano Combat MMA, Golden Figfhters e muitos outros, que nos possibilitam laboratório para evolução dos atletas, porque com estes eventos podemos nos preparar para eventos maiores. 04- A busca depois deste investimento no CT, que como falamos é de 240m² e hoje tem em torno de 20 atletas, será grande, quais os critérios para os atletas que querem engrenar no team Boxer MMA? A reposta mais fácil, também a mais dif ícil, em primeiro lugar, vai ter que ter um bom caráter, ter uma conduta dentro e fora da equipe, exemplar, sua coluna da sustentação de valores, seja evidente e que dê bons exemplos para a sociedade como um todo. E seja regido pela honra, moral, humildade e lealdade, este são nosso principais requisitos, porque campeões se constrói, mas caráter este mais

dif ícil de conseguir. 05- O CT Boxer recebeu a Shion Magazine com muitas honrarias, e com um abertura incrível para nosso a divulgação da revista no Rio Grande do Sul, e gostaríamos de que deixasse um recado para nosso leitores: A mensagem que desejo deixar é nossa busca é pela evolução do esporte, sem mesquinharias, sem se apegar apenas no brasão da equipe, e nunca se acomodar, se entregar , estabilizando-se na zona de conforto. Nosso compromisso é sempre se doar ao máximo no ringue ou ocatgon, e sempre quando houver um atleta da Boxer MMA, sempre lutaremos para dar o espetáculo. Nossa paixão é como a paixão de um iniciante, ou um fã de lutas que assiste e torce para ver o melhor dos espetáculos, vibra e se emociona, Boxer MMA é entrega total ao esporte.

SHION MAGAZINE

31


SHION

DESTAQUE

Tainan Dalprá Costa Jovem Catarinense Praticante de Artes Marciais

Nesta edição trazemos mais um jovem talento nas lutas, que pelas façanhas nos tatames, pode ser ídolo no futuro, nosso escolhido é Tainan, praticante de jiu jitsu, boxe que é morador de São José Santa Catarina. Tainan não é apenas um campeão no tatames, mas também um profundo conhecedor de atletas das modalidades que pratica,o jui jtsu, boxe e também o MMA. Tainan é presença constante nos eventos de artes marciais, em Santa Catarina, principalmente na grande Florianópolis, e conhece cada equipe, atletas e mestres que participam dos eventos. Nutri uma grande admiração dele para com os atletas e os atletas em relação a ele. Em muitas conversas que tivemos com o pequeno prodígio, eles demonstrou alguns interesses que são especialmente de adultos, mas sem perder o jeito curioso de um pré adolescente. O mais importante,sua família organiza seu tempos, para conciliar treinos e a escola convencional, alem disso nosso destaque faz curso de inglês para futuras viagens. Estivemos no CT Gracie Golden Team, do sensei Dorado (Gracie Floripa), e constatamos no que depender de estrutura, e bons professores, o menino vai longe, além de um suporte de seu pai Deivid Soares que é faixa marrom de jiu jitsu, que alem de ajudar nos treinos entende os anseios do pequeno campeão.

Saiba mais sobre Tainan

Nome: Tainan Dalprá Costa Pais: Deivid Soares Costa / Vanderleia Vanda Dalpra Idade: 12 Anos

32

SHION MAGAZINE

Equipes: Gracie Floripa Jiu Jitsu E Nobre Arte Boxe Tempo De Treinos: Treina Desde Os 5 Anos Jiu Jitsu E 1 Anos E Meio Boxe Conquistas: Campeao Catarinense Jiu Jitsu 2012 Bi Campeao Blufight Bi Campeao Copa Black Trunk Campeao Copa Sul Tatame Campeao Circuito Open Catarinense Campeao Copa Hd Campeao Copa Sao Jose Entre Outros Mestas para segundo semestre: Disputar O Campeonato Mundial De Jiu Tsu Em Sao Paulo E Preparar Para Final Do Ano O Pan Kids Na California Objetivo como praticante: Ser Campeao , Chegar No Maior Evento De Mma Do Mundo Ufc Mensagem para os praticantes: Acredite No Esporte Ele Salva Vidas Agradecimento: A Marcus Luz, da Equipe Nobre Arte de Boxe, professor de Tainan , e Henrique Junior, preparador f ísico e nutricionista


DESTAQUE

SHION

Paranaense João Miguel Atleta Revelação Nacional do Taekwondo Despontou no cenário nacional da modalidade taekwondo, já algum tempo, isso aconteceu nas categorias de infantil e juvenil na cidade de Pato Branco, onde inicio a prática com o Mestre de Taekwondo Júlio Pirolle. Nesta época o praticante começa seu jornada de treinos intensos, desejando uma carreira de atleta. Com o vinda dos títulos, João faz o que é comum entre os atletas que treinam no interior, buscam centros maiores, com estrutura e aparo técnico para alavancar suas carreiras, no caso de João Miguel o centro que se localiza em Londrina Paraná. Que foi atraente pelo número de atletas destacado e por ter no comando mestre Fernando Madureira. Tendo como explorar todo seu potencial, os resultados começam a aparecer, (.....) títulos da Copas do Brasil, Campeonato Brasileiros e Campeonato Brasileiro Interclubes, João Miguel começa a destacar-se cada vez mais, sua habilidade chama atenção, com chutes perfeitos com as duas pernas, lembrando

que esta habilidade em qualquer esporte é difissilima de alcançar, e sua precisão o atleta esta pronto para marcar a história do esporte. Unindo uma simetria técnica de um ambidestro e a precisão que um campeão precisar para exercer as grandes conquistas, João Miguel Neto, aos 17 anos, conquista na seletiva fechado, evento que reúne os campeões dos principais eventos do ano, e os melhores ranqueados (Ranking da Confederação Brasileira de Taekwondo), e se torna titular da seleção brasileira adulta de taekwondo. Este é um grande feito deste atleta de Pato Branco que representa Londrina e agora também nosso pais , e nossa equipe acompanha a trajetória do atleta, e observou que alem da condição técnicas e f ísicas diferenciadas, João Miguel tem um respaldo familiar exemplar,com sua mãe Mayza Ramires e seu pai João Miguel Filho. Os pais foram seus grande incentivadores brindam com o filho a condição de atleta da seleção e que sonha com as olimpíadas do Rio 2016.


SHION

EMPREENDEDOR

Mestre Helton Gledson Berthi Referência para novos empreendedores nas artes marciais

Nossa equipe esta atenda a modelos de excelência nas artes marciais, com o intuito de mostrar as iniciativas que vigaram, usando sempre de referência para novos empreendedores no meio das artes marciais, estivemos na ocasião na HT academia, na cidade catarinense de Jaraguá do Sul. Os proprietários Tania Andreghetoni Berthi faixa preta, Mestre Helton Gledson Berthi, nos receberam em sua ampla academia, um prédio com sala especial para artes marciais, academia de musculação, sala para aulas de danças e fitness. A HT academia é uma evolução do empenho do casal, que buscou nas artes marciais o carro chefe da academia, o resultado foi positivo, a academia virou um ponto para toda a família treinar as modalidades que a HT academia tem a oferecer. “ Os pais traziam as crianças para fazer artes marciais e alguns ficavam esperando seus filhos, ai tinha campo para ampliarmos conquistando os pais para as práticas” - Palavras da Tania Berthi Mestre Helton, renomado taekwondista em Santa Catarina, como atleta, dirigente da FCTKD (Federação Catarinense de Taekwondo) agora como mestre, montou em sua academia um espaço para a prática do taekwondo, com um organização diferenciada, onde alem de todos os equipamentos necessá-

34

SHION MAGAZINE

rios, o especo é complementado com jogos para a diversão e confraternização dos praticantes. As faixas etárias são variadas, porem existem um número maior de crianças. “Nossos pequenos alem de uma prática saudável, se divertem, mas sabem que aqui eu cobro que sejam disciplinados, focados, mas usamos um sistema de compensação pelo esforço, criamos um sistema de graduações intermediárias entre as faixas tradicionais, para recompensar os alunos comportados e dedicados.” - Palavras de Mestre Helton Nossa equipe se deparou com um notável envolvimento do casal, e coletamos material fotográfico no final de semana do UFC em Jaraguá do Sul, e notamos que a cidade tem vocação para artes marciais, com outros centros de treinamentos com muita qualidade. Família Berthi esta de parabéns pela incrível façanha empreendedora de tornar uma academia de artes marciais em uma bem sucedida empresa, que apesar de não ser pequena é uma empresa familiar e de respeito. Mestre Helton também desenvolve projetos sociais, equipe de rendimento, que representa a cidade em jogos abertos e competições do calendário estadual e nacional da modalidade. Helton também é o mestre que orienta e examina os exames de faixas do taekwondo em várias cidades vizinhas a Jaraguá do Sul.


COLUNISTA

SHION

Avaliação física

Instrumento para a musculação e saúde A avaliação corporal trata-se de um instrumento de grande valia para os praticantes de musculação e também para a população em geral que deseja estar com a saúde em dia, ela tem como objetivo proporcionar aos mesmos um maior conhecimento sobre seu próprio corpo e evidentemente avaliar cada componente corporal tendo em vista utilizar tal avaliação para melhoria e aperfeiçoamento de seu treino, mudança de seu cotidiano e melhoria da sua alimentação. Na avaliação temos o IMC que se trata do índice de massa corporal, trata-se da quantificação da massa corporal e tem como objetivo classificar o indivíduo de acordo com seu índice. É uma fórmula que indica se um adulto está acima do peso, se está obeso, normal ou abaixo do peso ideal considerado saudável. Seu calculo é de fácil aplicação tratando-se de um método simples realizado por qualquer indivíduo. Sua formula nada mais é do que a divisão da massa corporal em quilogramas pela estatura em metros ao quadrado (IMC=Kg/m²). Um dos componentes mais utilizados e de fácil mensuração são os perímetros corporais, ou seja, trata-se da circunferência de cada membro ou músculo, é utilizado tanto para mensurar ganhos

de volume ou perca do mesmo e ainda fornece informações relacionadas à assimetria muscular que nada mais é do que os dois lados do corpo estarem com o mesmo volume, utilizando deste meio podemos direcionar exercícios mais específicos para se alcançar a assimetria desejada. Necessita somente de uma fita métrica para avaliação deste componente. Através dos perímetros temos também a verificação da relação entre a cintura e o quadril, ela é um excelente meio para identificar a existência do risco aumentado para doenças cardiovasculares e hipertensão arterial. O método de avaliação pelas dobras cutâneas é fundamental para que se mensure o percentual de gordura do indivíduo, trata-se de um meio importantíssimo para a saúde e adequação do treinamento, tem como objetivos: identificar os riscos de saúde associados a níveis baixos ou excessivos de gordura corporal total; promover o entendimento dos riscos a saúde de acordo com os níveis muito baixos ou altos de gordura; determinar intervenções nutricionais e exercícios para a alteração da composição corporal; estimar o peso ideal de atletas e não atletas e acompanhar o desenvolvimento do indivíduo com maior exatidão. Sua medição é de maior

complexidade e exige a presença de um profissional da área da saúde para mensuração, o equipamento utilizado é o adipometro e existem inúmeras formulas com suas determinadas dobras e cálculos para se alcançar o valor do percentual. A literatura nos apresenta que um percentual de gordura está em sua normalidade de 11% a 16% para homens adultos e de 21% a 26% para mulheres adultas. Com a mensuração do %G podemos realizar também o calculo do peso ideal que determina o peso corporal magro e o peso de gordura do indivíduo, com esses valores conseguimos identificar o peso ideal de acordo com o percentual de gordura recomendado ou desejável. Assim vimos alguns dos componentes necessários para uma boa avaliação f ísica e podemos identificar a importância desta ser realizada periodicamente tanto para o fim de aperfeiçoarmos o treino muscular e com certeza para a melhoria da qualidade de vida do individuo. Referencias: Petroski, Edio Luiz. Antropometria: Técnicas e padronizações. - 3.ed.rev e ampl. - Blumenau: Nova Letra, 2007.

Por Maikiel Pereira

Bacharel em Educação Física, preparador f ísico, CREF: 011628-G/SC


COLUNISTA

SHION

Primeiro a balança, depois o octógono! Antes de entrar no octógono e ficar cara a cara com seu oponente, os lutadores de MMA costumam encarar um grande desafio, chamado de balança. O corte de peso é algo comum na vida dos atletas de artes marciais, mas nem por isso deixa de ser considerado como o adversário mais dif ícil e perigoso para um lutador, pois a grande maioria costuma

Rafael e Massaranduba

36

SHION MAGAZINE

perder uma grande quantidade de peso para realizar a pesagem que antecede o combate. Com a intenção de lutar contra adversários menores, a grande maioria dos lutadores compete em categorias mais leve que seu peso natural. Geralmente, essa massa perdida durante o processo de corte de peso é readquirido novamente em um pequeno intervalo de tempo, o que os deixa mais pesado e consequentemente mais forte que seu adversário no dia do combate. Essa perda de peso exige muito cuidado por parte dos atletas e preparadores f ísicos, pois é preciso que o lutador sofra a desidratação sem sofrer desgaste. Um dos erros mais habituais é vermos, na véspera da pesagem, os atletas muito acima do peso desejado e se desgastar muito fisicamente durante a semana do combate.

Dr. Marco Aranha, médico responsável pela NAPES (Núcleo Avançado de Performance, Estética e Saúde), além de supervisor de alguns atletas do UFC no processo de perda e ganho de peso, nos explica os processos que costuma orientar aos seus pacientes. “O primeiro passo é fazer uma avaliação correta do atleta, pois não adianta ele estar com um determinado peso e seu percentual de gordura ser alto, pois o mesmo é um peso inerte para o lutador. Havendo essa perda de gordura, o atleta já chega com uma redução drástica de peso sem nem ao menos começar uma desidratação do organismo.” Segundo Aranha, a capacidade do atleta de perder líquidos é influenciada pela quantidade de gordura no corpo, pois quanto maior o nível de gordura, maior será o desgaste do lutador. “O meu trabalho visa colocar o paciente no corpo correto, reduzindo o peso com a queima de gordura, regulando a quantidade de carboidratos e proteínas, evitando que os atletas precisem perder uma grande quantidade de água do organismo, prevenindo assim lesões. A água só é cortada drasticamente a três dias da luta, pois sabemos que o atleta não fará mais treinos fortes e sim atividades leves com a finalidade de forçar o suor. Antes disso, apenas reduzimos a quantidade de carboidratos, desidratando aos poucos o lutador, não havendo o desgaste da musculatura”. Se o processo de perda de peso já é complicado, outra grande dificuldade é recuperar um atleta e deixa-lo em excelente condição para o combate do dia seguinte. Dr. Aranha conta algumas de suas ciências para deixar o lutador 100% para a luta. “No momento que acaba a pesagem, o corpo está sem carboidrato, então é feito uma reposição desse déficit desses quatro dias, com uma alimentação de menor quantidade e acabo colocando no soro todas as substancias que pelo menos tem uma estimulação pré-


COLUNISTA -hormonal, são vitaminas que estimulam a produção de GH, produção natural de testosterona, além dos eletrólitos, reequilibrando o organismo via parenteral. Depois são acrescentadas pequenas quantidades intercaladas de carboidratos e água, até a volta do organismo natural. Ou seja, eu não deixo comer gordura, baixei a proteína e aumentei a ingestão de carboidrato e água, junto com o soro, fazendo com que o atleta recupere uma grande quantidade do peso para o combate”. O procedimento possui uma série de riscos para à saúde, sendo os principais: insuficiência renal, desidratação, distúrbios hidroeletrolíticos graves, perda de massa magra, diminuição do nível sérico de testosterona, cardíaca, hepática, desordens psicológicas, diminuição de força muscular e resistência aeróbica. Aranha nos explica alguns deles. “Toda essa desidratação que ocorre na musculatura, não é só na musculatura, pois a mesma vai baixar a pressão do corpo, então tem que estar monitorando a pressão. Ele ta tirando a água, a pressão hidrostática que a gente afere no organismo, então diminuindo essa água, a pressão também irá baixar. Chegando uma hora que de tão baixa que está pressão, os sintomas começaram a aparecer, o coração começa a querer bombear mais sangue, começa a dar taquicardia, irritabilidade, começando a tornar a ação perigosa, pois pode se transformar em uma arritmia cardíaca e futuramente em uma parada cardíaca”. Para aquelas pessoas “comuns”, Aranha deixa bem claro que a desidratação é totalmente desaconselhável. “Esse trabalho do lutador não tem nada haver com ele estar magro, ele está na verdade desidratado, o peso real dele não é aquele ali. O leigo deve entender que precisa diminuir a gordura do organismo, pois ser magro é uma coisa, bem diferente do que estar desidratado. Na desidratação o resultado é temporário”, finaliza.

Por Rafael de Andrade Publicitário e Jornalista Redator do site MMA by Neko www.mmabyneko.com.br rpandrade.japa@gmail.com rafael@mmabyneko.com.br

SHION

Mestre Marco Antônio Barbosa S.M: Quando o senhor começou no Judô e no JiuJitsu? Barbosinha: No Judô iniciei em 1980 e no Jiu-Jitsu iniciei em 1995. S.M. Existe muita diferença entre essas duas modalidades? Barbosinha: SIM, no Judô é muita explosão e consequentemente muito anaeróbico, já no Jiu-Jitsu é a isometria e resistência, mas se assemelham no respeito e determinação do praticante, seja homem, seja mulher. S.M. Como foi a sua adaptação? Barbosinha: Sem problemas, graças a Deus, deu tudo muito certo. S.M. Como surgiu a Equipe BARBOSA JIU-JITSU & MMA? Barbosinha: Surgiu a partir da minha saída da hoje extinta Godói/Macaco em 2000. S.M. Qual o seu Título mais importante? Barbosinha: Foi quando ganhei minha vaga de titular na Seleção Brasileira de Judô. Foi um alegria imensa, pois uma das minhas metas, para o meu grande sonho Olímpico. Mas a minha primeira vitória, foi no 1º Internacional de Máster & Sênior em 1999 no Rio de Janeiro contra o Royler Gracie, aquela conquista mudou e redirecionou a minha vida e minha carreira profissional dentro e fora dos Tatames e do Esporte. S.M. Sabemos que a Equipe BARBOSA JIU-JITSU & MMA possui atletas de nomes Nacional e Internacional; Qual é o segredo? Barbosinha: Treinamos todos os dias, não existe segredos, só vontade, disciplina, respeito. S.M. Qual foi sua experiência mais produtiva como Pessoa/ Atleta/Professor? Barbosinha: Foi um estágio de dois anos na Universidade

no Japão, passei o período mais produtivo da minha carreira. Lá eu tive que aprender a língua, aprender novas situações de luta e reaprender alguns conceitos em relação a sociedade japonesa e em relação ao próprio Judô. Foi de muita avalia, pois hoje eu carrego dela condições de avaliar uma situação de várias maneiras. S.M. Quais foram os Lutadores mais duros, que você já enfrentou? Barbosinha: É dif ícil dizer, pois encaro todos os meus adversários como se fosse uma final. Porque se eu não passar pelo primeiro, como poderei ter a pretensão de ser Campeão. S.M. Quais são os Lutadores que você admira? Barbosinha: São vários lutadores que eu admiro e me espelho, pois eu acredito que quando um lutador, independente do estilo que ele lute, tem muito a oferecer à quem gosta de aprender. S.M. Nos dias de hoje, quais são os principais nome que representam o Jiu-Jitsu? Barbosinha: Como disse anteriormente, existem vários, dentro do seu estilo de luta, que podem nos inspirar. Não dá para lutar um pesadíssimo com um pluma, por isto acredito que muitos lutadores tem muito a nos oferecer, dentro de seu leque de conhecimentos. S.M. Mestrão deixe-nos uma mensagem final? Barbosinha: Tanto o JUDÔ como o JIU-JITSU, não são apenas as Competições, mas sim uma forma de se conhecer e consequentemente, conhecer seu oponente, porque eu não me aprimoro para lutar, eu luto para me aprimorar, e para isto eu necessito do meu AMIGO OPONENTE, pois sem ele eu não sou ninguém. Agora me dêem licença que EU VOU TREINAR. Fiquem todos com DEUS. Ah!!! e não deixem de Treinar!!! Oss!!! Por Sensei Ronaldo Cardoso SHION MAGAZINE

37


SHION

COLUNISTA

Avaliação Aeróbia Específica para Esporte de Combate As modalidades esportivas de combate estão divididas segundo Franchini e Del Vecchio (2012) em esportes de combate de percussão, onde o atleta é conhecido como, Striker, dos quais o Kickboxing, Taekwondo, Muay Thai e similares fazem parte; esportes de combate de domínio, em que o atleta é conhecido como, Grappling, entre elas Jiu-jitsu, Wrestling, Submission, Sambô; e os esportes de combate mistos, como o Sanshou, Hapkido e o MMA. Segundo Bompa (2002) a preparação f ísica conduz o atleta à melhora das capacidades f ísica, técnica, tática, psicológica e aquisição de sucesso esportivo. Porém, é importante ressaltar que a preparação f ísica para modalidades de combate, só levará a aquisição de sucesso se houver um correto entendimento das exigências motoras e bioenergéticas envolvidas no esporte e se os princípios do treinamento esportivo forem respeitados. Então, compreender e aplicar corretamente esses princípios ao elaborar um programa de treinamento periodizado para um atleta de combate é determinante para um bom resultado. Na prática, o planejamento de um programa de treinamento dependerá de vários fatores: quem é o indivíduo que iniciará a preparação f ísica, qual é seu objetivo e o que realmente é necessário trabalhar com ele. A aplicação de uma bateria de testes específicos como teste de força, teste de flexibilidade, teste de potência aeróbia, teste de potência anaeróbia, entre outros, é fundamental para controlar o desempenho e planejar o treinamento dos atletas de esportes de combate. Neste artigo irei abordar sobre a avaliação específica da capacidade e potência aeróbia de atletas de esportes de combate de percussão e que podem ser realizados também em atletas de esportes de combate mistos. Primeiramente, é importante conhecer os dois principais índices aeróbios obtidos durante uma avaliação em testes incrementais máximos, o consumo máximo de oxigênio (VO2max), que representa uma medida da potência aeróbia do atleta e o Limiar anaeróbio (LAn) que representa uma medida da capacidade aeróbia do atleta. O VO2max de forma direta é obtido utilizando um aparelho ergoespirométrico,

38

SHION MAGAZINE

conforme apresentado nas figuras abaixo, durante testes realizado no Centro de Desporto da Universidade Federal de Santa Catarina com o atleta de Taekwondo e Sanshou Juan Henrique Pauli e o Professor e Atleta de Muay Thai Fagner Lima Nunes. Indiretamente o VO2max pode ser determinado por meio de aplicação de protocolos específicos e equações de estimativa. O LAn é determinado, a partir das concentrações de lactato sanguíneo obtidas do lóbulo da orelha ou da ponta do dedo do atleta, durante testes incrementais, sendo necessária a utilização de aparelho lactímetro para leitura das concentrações de lactato no sangue. O LAn em atletas de taekwondo, submetidos a protocolo específico corresponde à intensidade de esforço em que a concentração média de lactato produzido pelo organismo é de 3,82 mmol. l-1 (SANT’ ANA; FERNANDES; GUGLIELMO, 2009). Estudos realizados com atletas de esporte de combate de percussão como Muay Thai, Taekwondo, Boxe, Karate têm reportado valores significativos de VO2max, variando entre 48,5 ml∙kg-1•min-1 a 63,2 ml∙kg-1•min-1, (IMAMURA et al., 1998; CRISAFULLI et al., 2009; SMITH, 2006; BOUHLEL et al., 2006; BUTIOS; TASIKA, 2007; CHIODO et al, 2011). Além disso, estudos realizados com estas modalidades apontam para uma predominância do metabolismo aeróbio de fornecimento de

energia durante as situações de combate, estes fatores denotam a importância para obtenção e controle de indicadores aeróbio nestas modalidades. Os testes que mais são utilizados para avaliação aeróbia de atletas são o ciclo ergômetro, teste de ‘vai-e-vem’ de 20 m (LÉGER; LAMBÉRT, 1982) ou teste máximo em esteira ergométrica. Porém, nenhum desses testes leva em consideração a ação motora do esporte. Em nenhum momento atletas de esportes de combate pedalam ou correm, e sim saltitam, realizam socos e chutes ao longo da competição e isto deve ser levado em consideração ao se avaliar os atletas destas modalidades esportivas. O Teste Progressivo Específico para Praticantes de Taekwondo (TET) (SANT’ANA, 2013) e o Teste Aeróbio Específico para Karate (KSAT) (NUNAN, 2006) apresentados recentemente na literatura são testes práticos e ambos empregam o gesto motor específico dos esportes de combate, podem ser adaptados e aplicados a todas as modalidades de combate de percussão e permitem obter variáveis fisiológicas, frequência cardíaca, VO2 e lactato sanguíneo ao longo do protocolo. No TET, por exemplo, ainda é possível obter índices específicos para modalidade, Frequência de Chute Máxima (FCHMAX), indicadora de potência aeróbia e a Frequência de Chute de ponto de deflexão da frequência cardíaca (FCHPDFC), indicadora de capa-


COLUNISTA cidade aeróbia que pode auxiliar na prescrição e controle do treinamento dos atletas. Portanto, é importante que atletas, técnicos, preparadores f ísicos e profissionais de educação f ísica envolvidos com modalidades de esporte de combate busquem cada vez mais ferramentas que possam auxiliar no desenvolvimento do atleta e para o crescimento do esporte. Por fim, é fundamental que um bom programa de treinamento de atletas de modalidades de combate seja antecedido por uma avaliação f ísica completa que envolva anamnese, dados de composição corporal e aplicação de testes, teste de força, teste de flexibilidade, teste de potência aeróbia, teste de potência anaeróbia e o ideal é que de preferência os testes sejam os mais específicos possíveis, de maneira que, se possa obter indicadores do desempenho e auxiliar na determinação do volume e na intensidade do programa de treinamento dos atletas.

Por Jader Sant' Ana Preparador Físico, Bacharel em Ed. Física (UDESC), Pós-Graduado Esp. em Fisiologia e Prescrição do Exercício (UGF), Pesquisador do Laboratório BIOMEC/UFSC com ênfase em esportes de Combate, Mestre em Biodinâmica do Desempenho Humano (UFSC)

SHION

Fisioterapia utilizando Crioterapia aplicada ao esporte Por Giane Miguel Farias

Especialista em Fisioterapia Tramato Ortopédica do Esporte,, Fisioterapeuta da Equipe ASTO de Taekwondo Olimpico, Formação em Bandagem Elastica FuncionaL, Formação metodo Pilates Origina), Formação em TRX® Pilate), Formação metodo Neo Pilates

Especialista em Fisioterapia Traumato Ortopédica do Esporte,, Fisioterapeuta da Equipe ASTO de Taekwondo Olímpico, Formação em Bandagem Elástica FuncionaL, Formação método Pilates Origina), Formação em TRX® Pilate), Formação método Neo Pilates. Os agentes f ísicos podem combater o processo álgico, quando corretamente indicados e utilizados. Dentre estes agentes destacam-se a crioterapia. O gelo age diretamente no fuso muscular e no órgão tendinoso, portanto uma sobrecarga na execução de exercícios após resfriamento do músculo pode levar a uma nova lesão muscular, uma vez que o controle motor está com o seu limiar alterado. A utilização do gelo tem a vantagem do seu baixo custo, do grande espectro de ação e da fácil aplicação técnica. A técnica consiste em aplicação de frio em um determinado local, em que a diminuição da temperatura tecidual causa os seguintes efeitos fisiológicos: diminuição da freqüência cardíaca e debito cardíaco, aumento da pressão arterial e resistência periférica. O aumento da resistência periférica é devido ao sangue ser redirecionado para a periferia, de modo a manter a temperatura corpórea, o consumo de oxigênio e o metabolismo também aumentam para auxiliar na manutenção da temperatura. Além desses efeitos, é importante notar que a crioterapia reduz a permeabilidade celular de vasos sanguíneos, linfáticos e capilares devido à vaso constrição, fazendo com que ocorra diminuição da difusão dos fluidos nos espaços intersticiais. Essa cascata de respostas é favorável a diminuição da inflamação provocada por danos teciduais, além de reduzir a dor, o edema e o espasmo muscular e ainda no âmbito fisiológico, nota-se que componentes neurais também são

afetados com baixas temperaturas. O resfriamento dos tecidos diminui a transmissão nervosa, reduzindo a liberação de acetilcolina e possivelmente, estimulando células superficiais inibitórias a aumentar o limiar de dor. A partir disso, supõem dois efeitos para transmissão do impulso nervoso com a utilização da crioterapia: reduzir o nível de percepção de dor (analgesia); e reduzir o espasmo muscular. Diversos estudos utilizaram a crioterapia com o objetivo de recuperação pós-exercício com protocolos variados que usam tempo de imersão com água e gelo que variam entre 10 ou ate 20 minutos, e com temperatura de 1° a 8°. Portanto existem variados métodos de aplicação da crioterapia, todos eles com objetivo de aperfeiçoar o desempenho, acelerar o processo de regeneração muscular e metabólica dos atletas. Estudos comprovaram que atletas que participam de competições de alta intensidade e curta duração (ex: taekwondo, Jiu Jitsu,MMA, Saltos entre outras), NÃO devem utilizar a imersão em água gelada na tentativa de RECUPERAÇÃO, QUANDO os intervalos são menores que 15 a 30 minutos pois precisam que haja um retorno das valências necessárias para o esporte, mais isso pode variar pela forma de aplicação, temperatura e tempo de imersão. Estudo são controversos sobre o uso da crioterapia em imersão pós treino como forma de recuperação da musculatura, então sugere-se que o uso desta técnica pós treino seja cauteloso e que realize um repouso de no mínimo 30 minutos para não aumentar o risco de lesão. Mais em relação aos demais efeitos do frio, a crioterapia ainda é a técnica mais viável, rápida e barata para diminuir dor, edema e processos inflamatórios, quando indicada por profissional ciente e orientada corretamente.

Referencia: Greve JMA, Plapler PG, Seguchi HH, Pastore EH, Battistella LR. Tratamento fisiátrico da dor na osteoartrose. Rev Hosp Clin Fac Med Univ São Paulo. 1992; 47:185-9. • Guirro R, Abib C, Máximo C. Os efeitos fisiológicos da crioterapia: uma revisão. Rev Fisioter Univ São Paulo. 1999; 6:164-70. • Gross, J Da Silva. Efeitos da crioterapia de imersão pós-exercios Sobre os níveis de força e potencias dos atletas. URGS. Monografia curso de educação f ísica. 2011 p:17-46.

SHION MAGAZINE

39


40

SHION MAGAZINE


UFC

EVENTO

UFC no Combate Jaraguá do Sul, Santa Catarina

O público que foi à Arena Jaraguá na ocasião não se arrependeu e foi brindado com um evento marcado por grandes nocautes e recheado de vitórias brasileiras. Os astros da noite não decepcionaram. Vitor Belfort conseguiu um dos nocautes mais espetaculares de sua carreira. Estreante no UFC, Ronaldo Jacaré brilhou e, no seu melhor estilo, venceu sua luta. Rafael dos Anjos engatou a 4ª vitória seguida e se aproximou da disputa do cinturão do peso-leve. Vitor Belfort Completo Vitor “Phenon” Belfort, mais uma vez surpreende a todos e demonstra que pode lutar pelo cinturão, e pede a chance ao Dana White para lutar contra “Anderson vs Weidman “. Vitor esta habilitado a isso entenda porquê: Algo Espetacular aconteceu na luta de Vitor Belfort, que já era conhecido pelo seu chão e seu boxe, ainda no primeiro round depois de frustrar seu oponente em sua tentativas de agarra-lo Vitor acertou o rosto de Rockhold com um belíssimo chute rodado, para muitos um dos mais belos chutes do todos os tempos no UFC demonstrando que seu jogo esta completo com chão-boxe-chutes, derrubando o adversário, a sequência de socos posteriores encerraram a luta. Após a vitória, Belfort agradeceu. “Estou aqui hoje mais forte do que era antes. Estou muito feliz pela oportunidade. Eu agradeço aos fãs”, disse. Com o resultado, o brasileiro chegou a sua 23ª vitória na carreira e se aproximou ainda mais da disputa pelo cinturão da categoria e conquistar mais uma vez a o cinturão agora na categoria pesos médios. Lembrando que Vitor foi campeão dos pesos (Formato GP UFC 12) e campeão no meio pesados UFC 46. Ronaldo Jacaré x Chris Camozzi:

Foi rápido! Favorito no confronto, Ronaldo Jacaré entrou para mostrar mais uma vez como é forte no jiu-jitsu. E não deu outra. No início do combate, o brasileiro aplicou forte golpe no rosto do adversário e, em seguida, conseguiu uma queda. Após uma cotovelada e jogo de chão, Jacaré conseguiu aplicar um katagatame e se sagrou vencedor no primeiro round. Chris Camozzi, que vinha empolgado com quatro vitórias consecutivas no UFC e não sabia o que era perder há mais de um ano, chegou a sua sexta derrota na carreira. O brasileiro tem agora 18 vitórias no seu cartel, estreia com sucesso no UFC e agradeceu: “Essa torcida é demais!”, antes de ser ovacionado pelos catarinenses. Rafael Natal x João Zeferino: Fazendo a primeira luta do card principal, dois brasileiros subiram ao octógono para medirem forças. De um lado Rafael Natal e do outro João Zeferino. Em um combate equilibrado e movimentado, o experiente Natal levou a melhor, vencendo por decisão unânime. O estreante João Zeferino (Nitrix Fight Team) subiu ao octógono para começar com o pé direito. O Samurai, como ele é conhecido por causa de sua calma durante os combates, não conseguiu impor seu jogo diante do experiente Rafael Natal. O primeiro round mais parecia uma luta de Jiu Jitsu com os dois no chão tentando aplicar uma chave de perna ou tornozelo O segundo round o duelo saiu do chão e os dois brasileiros partiram para a trocação. Já no terceiro, Rafael estava mais inteiro e dominou todo o round. No final, a decisão ficou nas mãos dos árbitros que apontaram a vitória por decisão unânime para Rafael Natal.

SHION MAGAZINE

41


Resultados do UFC em Jaraguá do Sul CARD PRINCIPAL Vitor Belfort venceu Luke Rockhold por nocaute técnico no 1° round Ronaldo Jacaré finalizou Chris Camozzi com um katagatame no 1° roumd Rafael dos Anjos venceu Evan Dunham por decisão unânime Rafael Natal venceu João Zeferino por decisão unânime

CARD PRELIMINAR Nick Lentz venceu Hacran Dias por decisão unânime Francisco Massaranduba finalizou Mike Rio com um katagatame no 1° roumd Gleison Tibau finalizou John Cholish com uma guilhotina no 2° roumd Paulo Thiago venceu Michel Trator por decisão unânime Iuri Marajó venceu Illiarde Santos por nocaute técnico no 1° roumd Fabio Maldonado venceu Roger Hollett por decisão unânime John Lineker venceu Azamat Gashimov por nocaute técnico no 2° roumd Jussier Formiga venceu Chris Cariaso por decisão unânime Lucas Martis venceu Jeremy Larsen por nocaute no 3° round Por Fernando Boita Fotografia Leandro Bitencourt

42

SHION MAGAZINE


realização

apoio


Shion Magazine 9ª Edição