Page 1

A DANÇA DOS SAMBÔS Deus se utiliza imensamente da Arte para tornar o homem feliz e fazê-lo elevar a alma.


salmo de Meishu Sama

Salvação Eu executo Um grandioso trabalho de salvação que nunca homem santo algum pode imaginar. Que magnífico! No mais fundo do profundo Plano Divino, ocultam-se insondáveis mistérios de amor. Foi este mundo sempre dominado por culturas inferiores. Eu vou trazer outras de origem Celestial.


ENSINAMENTO Um quadro do mundo Sem exceção, todas as religiões criam características individuais. Isto provém do profundo Plano de Deus. Deus guardou Sua Luz Direta em latência durante a longa Era da Noite, e a Verdade estava oculta em uma bruma de mistério. Se a humanidade tivesse tido conhecimento de que só há um Criador e uma Verdade, desde o princípio, não teria sido necessário haver controvérsias, divisões e desvios. Todos os homens teriam vivido em harmonia, satisfeitos com um alvo comum e o caos em tão grande evidência, hoje em dia, não teria surgido. Aí está a significante razão porque o mundo não está nestas condições. A palavra "Plano" tem profundo significado em japonês: literalmente designa "pintura". As religiões são as cores necessárias para a pintura de uma grandiosa tela retratando o Mundo. O tempo para sua execução finalmente chegou, porque a composição ideal, em cada detalhe, foi plenamente concebida.

O Mestre Pintor está, agora, pronto para iniciar as pinceladas. O tema é o "Paraíso sobre a Terra" e o pintor é o Supremo Deus. Conclui-se que um limitado modo de pensar dificilmente oferece, mesmo que apenas parcialmente, um vislumbre deste magistral Desenho. Isto aplica-se não somente à religião, mas a todos os outros aspectos do pensamento e da cultura. O Mundo tem sido preparado até o ponto onde ele possa, agora, se mover avante no que concerne à meta universal — a construção do Paraíso sobre a Terra. O exato pensamento sobre isso infunde-nos entusiasmo e coragem. Agradecemos a Deus por dar-nos a grande honra e imprescedente oportunidade de participar de Seu Grandioso Plano. 25 de outubro de 1950


Palavras do

HOKAN

“Os valores que tenho na vida são mais fortes do que o desejo que muitas pessoas têm de influenciar e destruir esses valores” Ayrton Senna


Bom dia a Todos! Hoje dia 01 de maio de 2014, Dia do Trabalho, estamos celebrando nosso Culto Mensal em Ação de Graças. Também hoje é aniversário de 20 anos de falecimento de nosso querido Ayrton Senna... E queria começar minha palestra com uma mensagem dele: ”Há um grande desejo em mim de sempre melhorar. Melhorar. É o que me faz feliz. E sempre que sinto que estou aprendendo menos, que a curva de aprendizado está nivelando, ou seja, o que for então não fico muito contente. E isso se aplica não só profissionalmente, como piloto, mas como pessoa.” Faço destas minhas palavras. O que significa de fato, Culto mensal em Ação de Graças? O que estamos hoje agradecendo? O que estamos aprendendo? O que estamos hoje pedindo através de nossas orações? Por que vim ao Culto? Qual o meu sentimento com relação ao meu Servir? Precisamos refletir, para alcançar a excelência na fé e para isso, temos que buscar nossa Verdade no Servir. A essência da nossa fé é ser instrumento fiel de Meishu Sama. Para alcançarmos este propósito, temos que fazer uma reforma íntima de nossa fé. Em outras palavras, significa elevar-se para se tornar uma pessoa que Meishu Sama possa utilizar com facilidade. Para sermos um instrumento fiel de Meishu Sama, temos que ter uma postura fervorosa na prática do Johrei. Muitos membros e ministros negligenciam esta prática, que, aliás, é a principal dentro da Igreja. E com uma postura assim, este propósito de se tornar um instrumento de Meishu Sama fica debilitado. Por outro lado, como elas procuram solucionar os problemas com suas próprias forças, as graças se tornam também pequenas. Os servidores que vêm ministrando Johrei a um grande número de pessoas diariamente,

têm tido maior oportunidade de receber de Meishu Sama, a luz necessária para alcançar êxito em sua missão, e, em conseqüência disso, o pensamento de que são instrumentos de Meishu Sama se fortalece cada vez mais. E, quanto mais forte for esse pensamento, mais profundamente ele vai se impregnando no coração. Proporcionalmente, essas pessoas terão a permissão de elevar-se e tornar-se úteis a Meishu Sama, que as utilizará com facilidade. Além disso, receberão magníficas graças. A prática do Johrei é que permitirá a abertura do caminho de elevação da fé. Dentro desta orientação, semana passada, conversei com uma pessoa de outro país, onde ela me disse que alguns membros que vinham de uma formação espírita, tinham a mania de na hora do Johrei, invocar espíritos, para que junto com a ministração do Johrei viessem em auxilio através de seus passes. Ela me perguntou se tinha problema, porque o ministro responsável disse que Meishu Sama também utilizava espíritos na cura das pessoas. Eu disse a ela, que isto estava totalmente fora da Verdade. Em hipótese alguma devemos misturar Johrei com qualquer outra atividade. Se uma pessoa age assim, está desrespeitando a casa de Meishu Sama e também a sua missão. Coloca até a espiritualidade em descrédito, porque vulgariza o servir dos médiuns e mentores. Ela perguntou se na Arte do Johrei temos incorporações e se utilizamos espíritos em nossa dedicação. Fiquei muito preocupado com esta pergunta, com esta situação vivida por estes membros num país africano. O que estão fazendo com o legado de Meishu Sama? O que fizeram com os Ensinamentos Divinos, transcritos por Ele? Expliquei, usando os ensinamentos, que nós ministramos Johrei e não damos passe. Nós somos espiritualistas. Pensando nesta postura errada de Servir, de utilizar o Johrei erroneamente, reafirmo que temos que estudar mais e mais os ensinamentos. Se virmos alguém agindo assim em alguma das unidades da Arte do Johrei, temos que pedir


A prática do

Johrei é que permitirá a abertura do caminho de elevação da fé.


que a pessoa pare imediatamente. Temos que orientar e corrigir a postura, afinal, não podemos errar por omissão. Muitas vezes as pessoas agem pensando estarem fazendo um bem, mas se olharmos a vida delas, veremos que estão vivendo num grande inferno, por vezes, o próprio espírito secundário as utilizam, e as mesmas ficam cegas, achando que suas visões, seus dons, vão ajudar aquela pessoa. Na hora do Johrei, a atuação é do próprio Deus, afinal estamos falando da Luz Divina, então devemos nos manter serenos e respeitosos nesta hora. Meishu Sama ensina que todas as pessoas têm um espírito secundário para poderem permanecer aqui no mundo material. Sem eles, o ser humano não teria conseguido sobreviver nesta Terra, porque o Espírito Divino não têm desejos físicos. A função da nossa consciência divina é somente de ligação com Deus, para receber os pensamentos e a vontade divinos. Há uma história muito interessante. Um mestre hindu, falecido há pouco tempo, se encontrava num estágio de iluminação e de união perfeita com Deus. No entanto, tinha o estranho hábito de pegar, escondido, comida na cozinha. Certo dia sua esposa chamoulhe a atenção: - Como o senhor faz isso? Todos o consideram um iluminado. Não deve apanhar a comida! E ele respondeu: - A única coisa que me prende nesta Terra é a comida. Por isso, preciso me esforçar para agir assim. No momento em que não mais fizer isso, irei desencarnar. Mas ainda tenho algumas coisas para fazer, antes de terminar a minha missão. Por isso, deixe-me ir tranquilo, à cozinha. Restou apenas ao mestre esse mínimo desejo. Restou apenas ao mestre esse mínimo desejo. O ser humano, entretanto, em vez de dar importância à Parte Divina, vive somente como animal, preso aos desejos e apetites. Por isso sofre muito. No salmo de hoje, Meishu Sama diz: “Eu executo um grandioso trabalho de salvação

que nunca homem santo algum pôde imaginar. Que magnífico! No mais fundo do profundo plano divino, ocultam-se insondáveis mistérios de amor. Foi este mundo sempre dominado por culturas inferiores. Eu vou trazer outras de origem celestial.” Encontrei um trecho de uma palestra de um reverendo onde ele faz a seguinte colocação: “Para o ser humano sobreviver neste mundo, Deus deu-lhe um espírito secundário que governa suas funções e desejos corporais”. A maior missão do espírito secundário é trabalhar. O espírito primordial faz apenas o essencial. Se Deus criou o homem assim, é por que se trata de um mal necessário. Mas como o espírito secundário está ligado por meio de fios espirituais ao mundo dos Jashins é manipulado, à vontade, por eles. Dessa forma, estamos também ligados ao lado do mal. Através do nosso espírito secundário, que se manifesta por desejos corporais e materiais, ligamo-nos, pelo fio espiritual, com as forças malignas. Quando a pessoa está num nível superior de espiritualidade, surge, uma entidade maligna em grau semelhante para tentá-la. Isto é muito difícil de entender, mas no reino divino, assim como no mundo maligno, existe essa hierarquia, rivalizando-se no mesmo grau o bem e o mal. Mesmos os grandes mestres tinham os seus inimigos. No caso de Jesus, era o próprio Satanás. Meishu Sama e Buda também os enfrentavam. De acordo com o grau de evolução, vem um oponente à altura. Vencendo-se os obstáculos, pouco a pouco, evolui-se e, em consequência, surge outra entidade maligna do mesmo nível.

Quando estamos num nível espiritual inferior, a entidade maligna é do mesmo nível, mas quando começamos a entender o mundo espiritual, adquirindo assim mais luz e maior poder espiritual, outra entidade mais forte vem nos perturbar.


Quando a pessoa está num nível superior de espiritualidade, surge, uma entidade maligna em grau semelhante para tentá-la. Isto é muito difícil de entender, mas no reino divino, assim como no mundo maligno, existe essa hierarquia, rivalizando-se no mesmo grau o bem e o mal.


Não há como escapar. Somente Deus supremo está isento dessa luta. Todas as entidades divinas têm oposição do mesmo nível. Por isso, ao observarmos a história da humanidade, verificamos que sempre houve a luta entre o bem e o mal. Teremos em Junho, no dia 15, o culto da Celebração do Reino do Céu na Terra. No dia 15 de junho de 1954, Meishu Sama realizou seu último Culto, onde anunciou o Advento da Vinda do Messias. Temos que entender que este não é um Culto comum... Apenas especial, é um Culto de mudança de posição, de mudança de nível. Vamos nos colocar na posição que disse no começo da palestra, de sermos verdadeiramente instrumentos de Meishu Sama, por isso, peço a todos que neste culto se preparem para também anunciarem a sua mudança, o seu advento. Que a partir de 15 de junho, sejamos novos seres, renascidos com um novo propósito. Minha ligação com Meishu Sama é como se fosse de pai para filho...busco nele muito mais...Vejo dirigentes falando de Meishu Sama, mas que nas palavras ditas, não sentimos nada, não tem peso de Verdade. Minha busca é intensa e dolorosa como se fosse uma via sacra, mas eu quero encontrá-Lo na essência, não na imagem passada futilmente. Chega de discursos vazios.

Cuidado com as orientações que aprisionam os membros pelo medo ou pela culpa, e se escapar de alguma delas, são pegos pela ganância. Meishu Sama é pleno, ele não pede sacrifícios absurdos, ele não oferece riquezas fictícias, ele não promete redenção de seus pecados através de sacrifícios

“falta de fé, Ele precisa apenas que você SEJA de fato um verdadeiro servidor, alguém que HONRE seus ensinamentos, e, quando de fato, for agradecer, o faça por AMOR, o faça por GRATIDÃO, NUNCA por medo, culpa ou ganância”. monetários para compensar sua

Mais uma frase do Ayrton Senna que se encaixa no que acabei de dizer: "Os valores que tenho na vida são mais fortes do que o desejo que muitas pessoas têm de influenciar e destruir esses valores”

Vejam um exemplo de como FAZER SUA IGREJA FRACASSAR:


Não frequente a Igreja, mas quando for lá, procure algo para reclamar.

Se comparecer a qualquer atividade, encontre falhas no trabalho de quem está lutando pela obra de Deus, entretanto, sem indicar o caminho para corrigir as mesmas. Nunca aceite incumbência, lembre-se de que é mais fácil criticar do que realizar. Se os líderes pedirem a sua opinião sobre o assunto, responda que não tem nada a dizer. Depois, espalhe como deveriam ser as coisas. Não faça mais do que somente o necessário. Porém, quando os líderes estiverem trabalhando com boa vontade e com interesse para que tudo corra bem, afirme que sua Igreja está dominada por um grupinho. Não leia os cartazes no mural da Igreja e muito menos ouça os avisos. Afirme que ambos não trazem nada de interessante, e, melhor ainda, diga que não os

recebe regularmente.

Se for convidado para uma dedicação qualquer, recuse alegando falta de tempo e depois critique com afirmações do tipo: "Essa turma quer é ficar sempre nos mesmos cargos". Quando tiver divergência com um líder, procure com toda intensidade impor-se. Coloque-se sempre na posição defensiva ou de ataque. Sugira, insista e cobre a realização de cursos, palestras e novas programações. No entanto, quando a Igreja realizálos, não se inscreva nem compareça. Se tiver oportunidade de dar sugestões,

não o faça. Se a liderança não adivinhar as suas ideias e pontos de vistas, critique e espalhe a todos que é sistematicamente ignorado.

Após toda essa colaboração espontânea, quando cessarem as publicações, as reuniões e todas as demais atividades, enfim, quando a Igreja morrer, estufe o peito e afirme com orgulho: Eu não disse? Vamos refletir e rever nosso sentimento, para fazermos do dia 15 de junho, o início de uma Nova Era em nossas vidas! Que Deus e Meishu Sama abençoe a todos!


Johrei, arte e fé

MARIAMU RADJABU “O Johrei salvou-me quando não tinha mais nenhuma esperança da cura”. Bom-dia! Chamo-me MARIAMU RADJABU. Tenho 37 anos de idade. Conheci o Templo Messiânico Arte do Johrei pelo intermediário do meu primo Michel Akilimali que já era um membro da doutrina Messiânica. Foi durante um encontro familiar, onde muitos membros de família estavam presentes. Este primo exortava todos dizendo: "Quem que tem problemas de saúde, de desemprego, de todas as dificuldades insolúveis, que vem, Meishu Sama tem a chave dos problemas sanitários, financeiros e conflituosos". Foi a primeira vez que entendia o nome de Meishu Sama e a palavra messiânica. Fui muito interessada, não eram palavras simples às minhas orelhas. Todo tinha começado com o meu estado de saúde que se tinha agravado seriamente durante mais de sete meses. Fui muito doente todo tempo. Ao início, frequentei os vários hospitais como os meios financeiros permitiam-me. Sofria de uma doença de origem desconhecida que se manifestava por uma elevada febre cuja temperatura era permanente a 40°c. A medicina moderna não tinha me trazido nenhum alívio, pelo contrário o meu estado se agravava a cada dia. Assim, tinha mudança de tratamento para confiar-me aos curandeiros. Deste lado, consumi muitas poções de qualquer tipo sem obter um resultado satisfatório. Então, para o sétimo mês, a minha doença concentrou-se na diarreia; todo que podia comer

provocava diarreias. O que ainda foi bem pior, porque tinha perdido muito peso até a magreza total porque mesmo os meus fatos não convinha-me mais. Quando tinha entendido este primo falava das curas miraculosas, tinha-lhe pedido o endereço do lugar onde podia encontrar o curandeiro que ele chamava Meishu Sama. Deu-me o endereço do Templo Messiânico Arte do Johrei ao endereço: Avenida Kongolo 121, na comuna de Kinshasa. O dia seguinte, era um domingo, resolvei ir encontrar Meishu Sama e pôr-lhe o meu caso. Fui à busca do endereço indicado, tinha chegado lá durante o culto dominical onde não compreendia nada à sua maneira de orar. No fim, pedi a uma senhora que estava ao meu lado para conduzir-me na frente de Meishu Sama. Fui conduzida numa gabinete onde fui recebida pelo o atual Ministro Faustin Ngoyi Lumbala. Após ter-me ouvido, orientou-me de tomar muito Johrei porque fui muito fraco. Como não tinha outras resoluções e, sobretudo nenhum dinheiro fui-me pedida para receber o tratamento pelo Johrei, de resto não tinha mais dinheiro, tinha-me demitido ao tratamento do Johrei. Cada dia passava três ou quatro horas a receber o Johrei à Sede do Templo Messianico Arte do Johrei. Após uma semana de Johrei, a diarreia tinha-se parado. Foi o primeiro sinal da cura. Não podia mais hesitar, acentuava a recepção do Johrei. Assim, dia após dia, de Johrei em Johrei, tinha recuperado o meu estado de saúde à grande admiração de toda a minha família. A minha vida foi salva.


Sendo um testemunho vivo da cura miraculosa pelo Johrei, tomei a decisão de tornar-se um fiel de Meishu Sama e levar à muitas outras pessoas esta doutrina que opera milagres tanto maravilhosos. Dois de minhas irmãs e os seus esposos seguiramme nesta nova igreja. Pouco depois a minha cura, como já gozava duma boa saúde e uma certa a esperança de viver preenche novamente a minha vida, tive uma gravidez. E graças à assistência pelo Johrei, a minha gravidez não me tinha posto nenhuma complicação até ao nascimento de um bebê do qual o pai recebeu também o Ohikari este mês passado.

Após uma infância passada no Islão que era a religião dos meus pais, frequentei durante mais de cinco anos uma igreja cristã; hoje, sou membro da doutrina Messianica no Templo Messianico Arte do Johrei onde tive a vida salva. Hoje, tenho a convicção de gozar da proteção de Deus e Meishu Sama que deume a nova vida. Agradeço o meu primo Michel Akilimali por ter encaminhado-me neste caminho da salvação. Agradeço também do fundo do coração todos os irmãos que passam o seu tempo aqui para ministrar o Johrei. O ao Ministro, os Missionários e os membros, os meus sinceros agradecimentos, porque provaram através de este milagre que são verdadeiro instrumento de Meishu Sama. A vocês todos que compartilharam esta experiência, muito obrigado!

Mariamu após duas semanas de recebimento intenso de Johrei


A Dança dos

sambôs

A Revista Makoto entrevistou o Ministro Moacyr Sanches sobre o momento mais extático dos cultos – a entrada das oferendas. A entrada das oferendas é cercada por muita dedicação, ordem e alta sofisticação estética. E um momento de grande beleza, onde oficiantes e ministros realizam uma dança sincrônica de grade harmonia para oferecer a Deus sua gratidão por todas as graças recebidas cotidianamente. Ficamos muito curiosos com os mistérios que envolvem este Servir de amor e de beleza.


MAKOTO - O momento das oferendas é um momento muito especial nos cultos e certamente envolve muitos mistérios... Conta pra gente um pouco segundo os Ensinamentos o que Meishu Sama tinha em mente com este momento ritual dos cultos?

Ministro Moacyr - As oferendas do Culto em Ação de Graças representam a nossa gratidão por todas as graças e proteções recebidas de Deus e Meishu Sama durante todo o mês. O sentimento que se deve ter na hora da preparação das oferendas, não se restringe somente ao pensamento e gratidão de quem está dedicando, mas também devemos lembrar que o sentimento de todos os membros messiânicos é representado através das oferendas, as quais são levadas para o Altar pelos oficiantes.

MAKOTO - Como surgiram os sambôs? Que significados eles têm? Por que são dispostos em três alturas distintas? Qual os sentidos de suas disposições, por exemplo, mescla de vegetais e frutas, peixes e pães...?

Ministro Moacyr - As oferendas depositadas no Altar representam a materialização do sentimento de gratidão de todos os membros messiânicos, a todas as graças e proteções recebidas de Deus e Meishu Sama durante o mês que findou. Por isso, os alimentos de procedência das montanhas, campos, mares, rios e os de produtos industrializados (feitos pela mão do homem), são levados para o Altar em bandejas especiais, denominadas Sambô. São dispostos de acordo com a ordem. O niku vem primeiro com vinho, água arroz e sal. Seguido do Peixe que representa a prosperidade e o Moti representaria os três elementos essenciais para a vida nesse planeta: o Fogo, a Água e a Terra. Quanto

a ordem primeiro Mundo Divino depois na segunda parte Mundo Espiritual e o terceiro Mundo Material.

MAKOTO - Qual a relação entre as Oferendas e arte? Parece haver muita técnica ali... Mas participando de algumas dedicações no Saiten aprendi muito sobre criatividade... O que é fundamental neste servir? Ministro Moacyr - Meishu Sama sempre observou o Belo, sendo assim, temos que dedicar com a mais simplicidade e beleza, para mostrar que dedicamos para Deus, agradecendo as Dádivas que ele nos mostra todos os dias. Todos os participantes comparecem aos cultos e são representados pelos oficiantes, os quais possuem a missão de levar esta gratidão sentida por eles a Deus e Meishu Sama, durante o Ofício Religioso. Este é o fundamento para servir nos dias do Culto. Cada oficiante deve conservar seu espírito o mais puro possível e que seja capaz de refletir o verdadeiro sentimento de alegria e fé daqueles que estão participando do Culto.

MAKOTO- Explica um pouco sobre as posições. Há muita sincronia, muita harmonia... Qual o significado desta "dança"?

Ministro Moacyr - Na verdade Temos que possuir a essência de que Deus tem que ser servido com a mais reverencia possível, pois precisamos ter muita gratidão para o que recebemos.

MAKOTO - Como é o trabalho de preparação dos oficiantes? Que aspectos e condutas devem observar para servir na entrada das oferendas? Qualquer membro está habilitado para servir como oficiante?


Ministro Moacyr - É evidente que todos estão conscientes do quanto é importante à postura, tanto física quanto espiritual de cada elemento quando se dispõe a dedicar na qualidade de oficiante. Sendo assim, é necessário ressaltar a razão desta prioridade. Os principais ensinamentos que os oficiantes devem assimilar e praticar estão relacionados à sinceridade e pontualidade. Desde os tempos mais remotos sentimento e forma estão relacionados, e uma parte não vive sem a outra. O sentimento está ligado com a vontade; e a forma está ligada a ação. Olhando-se os movimentos, pode-se ver um pouco de sentimento, o qual é abstrato. Conclui-se que é através da forma que poderemos ver e sentir o sentimento e a vontade de uma pessoa. Raciocinando-se desta maneira, e relacionando-se com a missão de oficiante, notaremos que o sentimento de um oficiante é expresso através da sua maneira de andar; de receber e entregar o Sambô, enfim, a postura identifica o sentimento. O oficiante Acompanhando a oração, não deve se esquecer de receber e ministrar Johrei. Completando esta preparação, a leitura dos

ensinamentos e a Participação nas aulas de aprimoramento é muito importante na formação da postura e do sentimento de cada oficiante. Todos que são gratos pelo que recebe de Deus e sabe que o Johrei salva vida, e é o caminho mais rápido para o aparecimento do Paraíso Terrestre, pode e deve servir com Oficiante e Dedicante. A dedicação começa a partir do momento que o membro entra no Templo como enorme desejo de salvar a vida do próximo, não se preocupando com a sua. MAKOTO - O senhor quer deixar alguma mensagem sobre este momento, para os oficiantes?

Ministro Moacyr - Gostaria de dizer que todos aqueles que dedicam em prol da humanidade, em suas unidades, ministrando Johrei, iniciando o dia com oração, iniciando seus afazeres com amor, esta sim oficiando o melhor dia de sua vida, pois Deus, não desampara um filho que dedica com este sentimento. Meishu sama diz que quando um pedido é feito do fundo do coração e o sentimento de gratidão é exercido com todo amor, as realizações que aspiramos em nossas vidas, chegam muito mais rápido.


EXPANSテグ 2014

A Arte do Johrei estテ。 agora no Peru, as Ministras Cristina Sanches e Elizete Pedreiro Moreno contam no relato a seguir sua experiテェncia mテ。gica em terras Incas. Confiram!


Entronização das imagens sagradas em Lima

Peru Chegamos ao Peru dia 21 de abril por volta das 8 horas da noite horário local, fomos recebidas pela Carmen Pereira responsável pela Arte do Johrei no Peru e por seu filho Ronald. Foi uma alegria só, parecia que já nos conhecíamos, tão grande afinidade que sentimos realmente um grande reencontro de almas. No dia seguinte, segundo orientação do Reverendo Dorgival, fomos à igreja da padroeira de Lima – Santa Rosa de Lima fazer oração e pedir permissão para Difusão e expansão da Arte do Johrei no Peru. Imensa foi a nossa alegria em conhecer tão belo santuário, com relíquias em pinturas e arquiteturas em madeira, realmente algo de grande beleza e profunda dedicação em expressar as imagens usadas nos séculos 16,17 e 18. Realmente me comoveu tão pura e singela beleza. No dia seguinte fizemos uma visita ao Templo Pachacamac – Templo do Sol e cemitério dos Incas. É um lugar imenso de energia renovadora e celestial, levamos oferendas típicas dos Incas e fizemos oração lá, também pedindo permissão e perdão ao povo Inca. Foi muito gratificante, pois logo após a oração o Sol se mostrou tão forte e intenso e nos acompanhou por todo o percurso, e tivemos a permissão de trazer para a Sede alguns tesouros que achamos e com muito respeito conseguimos trazer para o Brasil. Grande permissão de Deus e Meishu Sama e também do povo Inca. A essa altura já era quarta feira á tarde e nada do marceneiro aparecer com as peças do Altar que eram aguardadas desde Janeiro.

Quinta feira e nada e nós já começamos a ficar preocupadas com o tempo, pois a Entronização seria no sábado. Relatei ao Reverendo a demora e incerteza e ele nos orientou a fazer a limpeza do local e oração e assim foi feito. Mas as peças foram chegar só na sexta feira por volta das 5 horas da tarde e qual não foi à surpresa, chegaram junto também às imagens sagradas emolduradas no mesmo instante. E aí começou toda a preparação, tínhamos muita dedicação, e tudo foi se resolvendo sem problema algum, chegaram mais a noite dedicantes e oficiantes que nos auxiliaram. E também fizemos um aprimoramento sobre a importância da dedicação e servir e em seguida ensaio com os oficiantes. No sábado o dia começou intenso, focados na preparação para entronização que foi realizada às 6 horas da tarde e o culto se realizou as 7 da noite. Tudo ocorreu em perfeita harmonia e nossa alegria em Dever cumprido – missão realizada. Conversamos com alguns frequentadores, primeira vez e convidados da família todos muito felizes e agradecidos. Por volta das 11 da noite, só estávamos nós três na casa e de repente a Carmen saiu correndo em direção a porta da casa abriu a porta e começou a gritar Tremor, tremor, eu e a Min. Elizete ficamos sem ação e depois de alguns segundos ela disse passou – pensamos no primeiro momento que ela estaria passando mal, mas depois ela nos explicou que havia tido um pequeno tremor na terra, foi bem leve e como ela conhece bem, pode sentir com mais intensidade.


Assim, depois de tudo calmo, demos muita risada da nossa experiência e até chegamos a conclusão que talvez tenha sido um sinal de Meishu Sama que realmente agora tudo estava sendo feito do modo certo e que agora era a hora da Obra Divina caminhar e expandir pela Arte do Johrei. Foi realmente um grande aprendizado, pois tivemos que lidar com situações de angústia, medo e de problemas familiares, além da postura errada de pessoas que faziam parte da Arte do Johrei, que deixou uma má impressão, exemplo de uma postura totalmente errada. Tivemos que mostrar toda a nossa sinceridade, postura e comprometimento com a Obra De Meishu Sama. E foi pelas nossas ações, palavras, seguidas de nossas atitudes, que mostramos realmente quem é, e o que é, a Arte do Johrei e saímos do Peru com o convite de um breve retorno. Foi muito especial essa nossa dedicação e com a

certeza que deixamos lá a semente do Amor , a essência de Meishu Sama e da Arte do Johrei e também toda a gratidão de todos os servidores, Reverendos , Ministros e Membros representados por nós duas. Essa missão está gravada nos nossos corações com profunda gratidão pela acolhida do povo Peruano, tenho certeza que quem mais aprendeu neste servir fomos nós. Porque realmente nos entregamos de corpo e alma ao ponto de sair do Brasil e nem levar o endereço, realmente nos desprendemos de apego e principalmente do egoísmo e servimos A obra Divina com muito Amor e responsabilidade, sempre pensando e praticando o servir, visando salvação do próximo. Quero agradecer primeiramente a Deus e Meishu Sama e ao reverendo Dorgival pela confiança que nos foi dada, mas com o coração tranquilo e agradecido por ter dado o melhor de nós. Gracias, muchas gracias...


...

RESPONDE


MAKOTO - A Arte está em cada aspecto da nossa Fé... Por que Meishu Sama dá especial atenção a Arte na nossa prática espiritual? Tem alguma relação com a trajetória da vida Dele? MINISTRA - Diariamente Meishu Sama se interessa pelo universo da Arte e por está construindo, projetando a possibilidade de fruição da Arte em seu sentido mais nobre como até então ninguém tentou fazer. Ele antigamente costumava desenhar, pintar, só que não tinha mais tempo para isso. Mas, sentia alegria em se dedicar a outras atividades, tais como: compor poemas, participar de cerimônia do chá, fazer caligrafias e arranjos florais (Ikebana). Alem disso, apreciava muito as Obras de Arte e, dentro do possível, de acordo com suas possibilidades, obter aquelas que desejava. Chegou a receber contribuição dos membros para que pudesse adquiri-las, podendo assim, satisfazer seu hobby nessa área. A vida cotidiana de Meishu Sama é preenchida, em sua maior parte, pela Arte – e isso se deve totalmente a sua missão no sentido de construir o Reino do Céu aqui na Terra. Deus dotou-lhe com tal natureza, justamente porque o Reino do Céu na Terra será o mundo das Artes. Ele sempre teve interesse pela Arte. Como é do conhecimento de todos os fieis, ele planejou e

estudou a construção em Hakone e Atami, de jardins, edifícios e outras instalações de elevados teor artístico. MAKOTO - Quando Meishu Sama valoriza a Arte Ele quer que os membros também se tornem artista? MINISTRA - Não, quando chegar o Mundo do Dia e está próximo, tudo aparecerá claramente e nada mais será praticado às escondidas e assim, de forma natural o ser humano deixará de ter o mal como hobby; e passará a apreciar o bem, por esse motivo Meishu Sama tinha a certeza de que o rumo de tudo relacionado à Arte irá mudar: poemas, cantos, instrumentos musicais e todas as outras áreas artísticas, incluindo-se aí, obviamente, construção de teatro, parques de diversão, etc. Ele diz que ainda não temos ideia de quanto tudo ficará bonito! Então, sendo assim, o Mundo de Miroku – o Reino do Céu na Terra – será o Mundo da Beleza, ou seja: o próprio mundo da Arte. MAKOTO - O que é Arte para Meishu Sama? Como a Arte pode salvar as pessoas? MINISTRA - Quando Ele diz que sua vida cotidiana sempre foi preenchida pela Arte, chegamos a uma conclusão que a Arte fazia parte de sua vida. Quando estava para terminar o curso primário, a situação financeira da família de Meishu Sama melhorou um pouco, e então ele pode ingressar na Escola de BelasArtes. Ele sentia-se indescritivelmente feliz por

ter ingressado na Escola de Belas-Artes. Agradecido por poder seguir a carreira que desejava, apesar da situação difícil, o seu coração de jovem deve ter ficado saltitante e cheio de esperança. O Curso Preparatório, no qual Meishu Sama ingressou corresponde ao atual Curso de Instrução e tinha duração de um ano e estava dividido em dois ramos: o ramo Ko, seguido pelos aspirantes ao campo da pintura, desenho e trabalhos com laca, e o ramo Otsu, frequentado por aqueles que aspiravam ao campo da escultura. Acreditamos que Meishu Sama tenha entrado para o primeiro o ramo Ko. Entretanto Sua alegria durou pouco, certo dia Ele sentiu sua vista embaçar e começou a ver as coisas duplicadas, pensava que era cansaço, mas a doença persistia e Ele teve que deixar a escola. Podemos imaginar como deve ter sido a tristeza e o sofrimento de Meishu Sama. A Arte não salva as pessoas, o que salva é o Johrei. A Arte eleva o ser humano espiritualmente, purifica seu espírito. Quando alguém entra em contato com Obras de Arte de autores de nível altamente superior, estará aprimorando a própria alma, pois, a cabeça de quem as aprecia se aproxima dessas obras e assimila o mesmo nível de sensibilidade do artista que a compôs. Esse tipo de aprimoramento produz efeito idêntico ao daquele que se


Por isso Meishu Sama construiu o Museu de Belas-Artes de Hakone e os Protótipos do Reino do Céu na Terra. Desde os tempos antigos se costuma dizer que a “Religião é a mãe da Arte”.

processa através da fé. É, então, para tornar o homem feliz e fazê-lo elevar a alma pela alegria que Deus se utiliza intensamente da Arte. Há mil e duzentos anos atrás, o príncipe Shotoko já pensava assim. Entretanto, suas ideias foram bastante prematuras para a época em que ele viveu, embora tenha causado efeito no comportamento das pessoas. Devido a Era da Noite, a sua filosofia não prosperou; ficando somente a sua Arte representada , em especial, pela construção do maravilhoso templo “Horiju”, na Cidade de Nara, antiga capital do Japão. Entretanto, quando observamos os artistas de hoje, não podemos deixar de ficar decepcionados

com as atitudes inconsequentes da maioria. Portanto, o que devemos fazer através da Arte é eliminar a natureza selvagem do ser humano e elevar o seu caráter. Claro que esse objetivo deve ser posto em prática através da literatura, da pintura, da música, do teatro, do cinema, etc. de alto nível. Será através da mediação desses meios que o espírito do artista poderá mobilizar o espírito das massas. É por isso que quando o caráter do artista é inferior, o das massas também se degrada. É claro que se o caráter do artista é elevado, os sentimentos das massas também se elevam. Assim, é realmente necessária uma Arte de natureza elevada, que eleve os sentimentos do homem enquanto a deleita. Por isso Meishu Sama construiu o Museu de Belas-


Pensamento atual


Um quadro do mundo Por Aline Cavalcanti

É muito belo e profundo o título deste ensinamento de Meishu Sama. De um lado ele nos dá uma visão do mundo e de outro ele nos mostra uma perspectiva criativa e criadora do Plano de Deus. Como artista, consigo sentir o que Meishu Sama tenta explicar neste ensinamento. Começar algo novo e neste caso, tão grandioso como a construção do Reino do Céu na Terra é de tremer a base. Como será a execução deste Plano? Como nos vemos diante desta tarefa tão complexa que é transformar este planeta num lugar melhor? A priori ficamos assustados especialmente pela analogia feita por Meishu Sama deste quadro como uma obra de arte. Então vem uma angústia

Estamos capacitados? Temos condições? Somos verdadeiramente capazes? A resposta parece bem óbvia, pois se não fôssemos capazes, não teríamos sequer permissão de Ministrar Johrei, de sermos servidores de Deus. A resposta é óbvia porque Meishu primeira:

Sama é um mestre especialmente qualificado por Deus e seu projeto é imbuído de minúcias e grandiosos objetivos, e ele foi escolhido a dedo por Deus para executá-lo.

Agora falo para você que se acha uma pessoa sem nada para oferecer a Deus, estás completamente enganado. Seria absolutamente sem propósito a sua existência se ela fosse construída em cima de um vazio. Ninguém é tão pobre que não possa dar, ninguém é tão rico que não possa precisar. Para a construção do Reino do Céu na Terra é preciso antes de tudo examinar nosso coração, é bem mais simples, e é isso que Meishu Sama ensina, pois é nele que se constrói a força do seu

“A partir de agora, cabe à humanidade, procurar saber quem é Deus e conscientizar-se de sua existência. Para tanto precisa urgentemente realizar a revolução espiritual de si própria.” sentimento. Meishu Sama diz:

Este ensinamento nos convida a mudança profunda, a purificação do coração, a revolução do coração, ao exame dos nossos padrões, fracassos, a liberação da podridão que carregamos, a nossa falta de fé, o nosso medo. O convite é de que assumamos o nosso compromisso de fé que estabelecemos com Deus e Meishu Sama quando recebemos nosso Ohikari, ou seja, a permissão de canalizar um instrumento poderoso de criar felicidade. A nós cabe aprender a confiar em Deus e na escolha que ele fez pelo nosso ser. Ou você acha que Meishu Sama tem mal gosto?


BRASIL Sede Mundial - SP Rua Ibitirama, 629, Vila Prudente Tel: (11) 42274401 http://www.artedojohrei.org.br/ E-mail: info@artedojohrei.org.br Skype: artedojohrei.brasil Presidente: Reverendo Dorgival

Centro - SP Avenida São João, 822 – AP 55 Telefones: (11) 88449588/ (11)3666-1203 E-mail: smarim@ig.com.br Skype: Solange Império Responsável: Ministra Solange

Moóca – SP Rua Camé – 157 – Moóca Fone: (11) 22683236 Responsável: Ministra Sandra

Butantã - SP Rua João Gomes Barbosa - 50 – Jardim Celeste Telefones: (11) 34630305/ (11)984731888/ (11) 64886658/ (11) 93687437 E-Mail:virginiaatie@yahoo.com.br Responsável: Virgínia

Mogi das Cruzes - SP Rua Travessa Maximiniano 64, Centro - Mogi das Cruzes Telefones: (11) 88449588/ (11) 23780888 E-mail: smarim@ig.com.br Skype: Solange Império Responsável: Ministra Solange

Limeira - SP Rua Mario Ferraz, 148 Jardim Novo Horizonte Telefone: (19) 3453-6841 (19) 8313 9019/ (19) 8213- 5217 E-mail: labmc@ig.com.br mabito567@gmail.com Responsável: Reverendo Wilson

Artur Nogueira - SP Rua Julio Caetano, 612 Centro Telefones: (19) 34536841/ (19) 83139019/ (19) 82135217 E-mail: labmc@ig.com.br mabito567@gmail.com Responsável: Reverendo Wilson

Rosana - SP Rua Carpa 680 – Jd. Sol Nascente Fone: 96083-0530/ 99890-0919

Santos - SP Av. Pedro Lessa, 2408/11 Embaré Telefones: (13) 92093881 E-mail: lindalvadasilva@gmail.com Responsável: Lindalva

São Gonçalo – RJ Rua Monza, 439 – Lt. 56 – Bairro: Colubande (água mineral) Telefones: (21) 26042892/ (21)789431655/ (21) 2226-6502/ (21) 9983-6740 E-mail: robertoani@hotmail.com Responsável: Ministro Roberto

Petrópolis – RJ Rua Souza Franco 93 Telefones: (24) 22316711 E-mail: apsnaylor@hotmail.com Responsável: Ministra Ana Patrícia

Botafogo - RJ Rua Paulino Fernandes, 58 / 101 CEP: 22.251-090 Telefones: (21) 78912012/(21) 99836740 E-mail: fatimalmeida56@hotmail.com ou fatimaalmeida56@terra.com.br

Itapecerica – MG Rua Belarmino Malaquias, 347 Bairro Magnólia Telefones: (19) 3453-6841/ (19) 8313 9019/ (19) 8213- 5217 E-mail: labmc@ig.com.br mabito567@gmail.com Responsável: Rejane e Reverendo Wilson


Asa Sul - DF 703 Bloco "E" Casa 41 Telefone: (61) 32970815 E-mail: m3mdf@hotmail.com Responsável: Reverenda Mariza

Caldas Novas – GO Rua n. 80, Apt. 403 Residencial Terraço, Centro (Cel. Bento de Godoy) CEP: 75.690-000 Telefone: (64) 81046523 E-mail: artedojohreicaldas@hotmail.com Responsável: Regina

Salvador - BA Avenida São Rafael Telefone: (71) 8898-6583 E-mail: min.manoeljunior@globo.com Responsável: Ministro Junior

Cidade Baixa – BA Telefone: (71) 8847-1970 E-mail: min.manoeljunior@globo.com Responsável: Ministro Junior

Recife - PE Rua Jose Bonifácio, 1346 Bairro Torre Telefones: (81) 32041749/ (81) 87773332/ (81) 88521240/ (081) 98321362 E-mail: temploartedojohreirecife@hotmail.com Responsável: Ministra Maria de Lourdes

Fortaleza - CE Rua José Aurelio Camara - 120 - Apto 201 - Bairro Vicente Pizon - Praia do Futuro Telefone: (85) 99344041 E-mail: darcymontenegro@yahoo.com.br Responsável: Darci

AMERICA LATINA / EUA / EUROPA

Nova York – EUA 58 Burling Rd Rochester, NY 14616 Telefone: (585)360-2290 E-mail: michaeldanielneary@gmail.com Responsável: Michael

Palmyra VA – EUA 2 loving Terrace – 22963 Telefone: 1.434.589.1090 589.5197 E-mail: copodleite@aol.com Responsável: Reverenda Helena

Caracas – VENEZUELA Av. Paseo Colon, Ed.Tachira, 15, Apto.151 Los Caobos - Cp 1050 Telefone: 0212 5778847 E-mail: arlenetsuarez@hotmail.com Skype: nena.naine.bqto Responsável: Arlenet

Lima – PERU Las Garzas 485 San Isidro E-mail: johreiarteperu@hotmail.com Responsável: Carmem

Córdoba – ARGENTINA Mar de lãs pampas, 118, Vila Nueva E-mail: johrei@live.com.ar paolaayala@argentina.com paoayala1@hotmail.com.ar Responsável: Guillermo e Paola

Cidade do Porto – PORTUGAL Telefone: 938524664/ 910085304/ 220962207 E-mail: jluisrr1@gmail.com Responsável: Jaime


AFRICA

REPÚBLICA DA ANGOLA Lunda – ANGOLA Rua Dande, 59, Zona 5 Ndala Muleba, Comuna Kikolu Cacuaçu Telefone: (00) 244 91461 7777 / (00) 244 92146 0000 E-mail: artedojohrei.angola@hotmail.com Responsável: Ministro capitão

Cazenga/ Hoje ya renda – ANGOLA Telefone: (00) 244 91873 1000 E-mail: artedojohreiluanda@yahoo.com.br Responsável: Lourenço e Ministro Capitão

Lunda Norte/ Dundo – ANGOLA Telefone: (00) 244 92396 2820 Responsável: Ministro Jorge

Lunda Norte/ Lucapa – ANGOLA Telefone: (00) 244 93848 1825 / 91525 9581 Responsável: Ministro Jorge

Lunda Norte/ Mukita – ANGOLA Lunda Norte/Calonda - ANGOLA Telefone: (00) 244 92432 6368 Responsável: Ministro Jorge

REPUBLICA DEMOCRATICA DO CONGO PROVINCE DE KINSHASA (Capitale) SIEGE NATIONAL Av. Kongolo 121, Q/Djalo, C/Kinshasa Téléphone : +243 999958527 / +243 998122860 e-mail : artdejohreirdc@hotmail.fr Responsable : Ministre Faustin NGOYI LUMBALA Unité Religieuse de NDJILI Av. Nsanga n°16 Q/6 Ndjili Téléphone: +243 817609325 Responsable : Rainer TENDULA MAKELA

Unité Religieuse de MIKONGA av. Biango n° 26, Q/Mikonga / Efobank Téléphone : +243 999926792 Responsable : Floribert KANYINDA

Unité Religieuse de MASINA PETRO-CONGO Rue de Kimpoko n° 48 C/Masina Petrocongo Téléphone: +243 971969077 Responsable : Flavien KANUMUPANGI

Unité Religieuse de MATETE Quartier Singa I n°17A/bis C/Matete Téléphone: +243 815451201 / +243 995886283 / +243973950748 Responsable : Anaclet TSHIBUABUA

Unité Religieuse de LEMBA SALONGO Rue de Kalela n° 29/bis Q/Salongo Nord Téléphone : +243 994294243 Responsable : Suzanne MAKELA KIMUENA

Unité Religieuse de NGALIEMA Av. de l’Ecole n° 6 C/Ngaliema Téléphone: +243 999519412 Responsable : Marthe Ngalula


PROVINCE DE KATANGA Unité Religieuse de LUBUMBASHI Av.papayer n°10 Q/Bel Air Lubumbashi Téléphone: +243 815397222 / +243 999288231 e-mail: artdejohrei@hotmail.com Responsable : François Mukendi

Unité Religieuse de KASUMBALESA Téléphone : +243 972837354 / +243 974877750 e-mail: ntumbaoscar@yahoo.fr Responsable : Oscar Ntumba

PROVINCE DE KASAÏ ORIENTAL Unité Religieuse de BONZOLA Av. Disanka n°21 Q/Bonzola C/Dindidi Téléphone : +243 994188867 Responsable : Constantin MUSANGU KALALA Unité Religieuse de LUKALENGE Av, Kazadi Kaluba, nº 16 Q. Mibuya Téléphone: +243 842300222 Responsable : Lionel NKASHAMA WA MUKENDI Unité Religieuse de MUYA Av. Lukuki n° 02 Q/Ngomba Ngola C/Muya Téléphone: +243 854059888 Responsable : MULUMBA NKASHAMA Unité Religieuse de TSHIATSHIATSHIA Av. Muamba Katanku n°28 Q/Tshiatshiatshia C/Kanshi Téléphone: 243 995694088 Responsable : BENOIT KATALA Unité Religieuse de DIBINDI Av. De L`Université nº Q/Mikelaa C/ Dibindi Téléphone: +243 821849044 / +243 856189397 Responsable : Dieudonné KABEYA DIYOMBO

Unité Religieuse de MISESA Av. Inga n° Q/Misesa Téléphone : +243 856121558 Responsable : Florimond TSHIMANGA MBUYI Unité Religieuse de TSHIKAMA Av. Kamilabi n°21 Q/Kongulu Kabila C/Muya Téléphone: +243 854314421 / +243 994161605 Responsable : Samy KABONGO Unité Religieuse de DIPUMBA Av. Kalume n° 190 Q/Nzaba C/Bipemba Téléphone: 243 995946598 / +243 810718311 Responsable : Yannick KABAMBA Unité Religieuse de KASENGULU Q/Lukalenga réf : Chef Kalonji Médard Telephone: +243 842106389 Responsable : MUAMBA NZAMBI Unité Religieuse de NGANDAJIKA Téléphone : +243 823427233 / +243 994226121 Responsable : Laurent MADINBA

Unité Religieuse de MARCHAL Av. Inga Réf : en face du Marché Marchal Téléphone : +243 853173876 Responsable : Sylvain MBIKAYI

PROVINCE DE KASAÏ OCCIDENTAL Unité Religieuse de Kananga Av. Bandundu n°68. Q/Kelekele C/Katoka Téléphone : 243 994729274 Email: templemkga@gmail.com Responsable : Octave BUYANGA KABAMBA

Unité Religieuse de Nganza Nord AV. Aketi n° 52 Q/N’sele C/Nganza Téléphone : 243 994729274 Responsable : TSHIMBALANGA TSHIM


Unité Religieuse de Ilebo Av. Likasi n° 22 derrière l’Hôpital Gén Téléphone : 243 995071706 / 243 814898752 Email: templeilebo@gmail.fr Responsable : Erik KAKWEY Unité Religieuse de KANANGA II Av. Kinda n0 31 Q/Plateau, Localité : Signal Téléphone : +243 993585230 Responsable : Ronsard BIONSOBIMPE Unité de MUEKA Réf : tout près du Bureau de la SP de la SNCC Téléphone : +243 820864853 Responsable : Jeff BUSHABU

Unité Religieuse de Tshikapa Av. Mande n° 4 Tshikapa Centre Téléphone: 243 992753104 Email: dieudonnengalamulume1@gmail.com Responsable: Dieudonné NGALAMULUME Unité Religieuse de l’OASIS Av. du Grand Séminaire n° 15 Q/Oasis Téléphone : +243 990457498 Responsable : Thomas MPUKA SHAMBUYI

PROVINCE DE BANDUNDU Unité Religieuse de KENGE Téléphone: 243 998174569 Responsable: Brigitte ELEO

Unité Religieuse de BANDUNDU VILLE Av. Boende n° 87 C/Disasi Bandundu Ville Téléphone : +814193906 / +243 898993247 Email: malenda15@gmail.com Responsable: Laurent MALELA

PROVINCE DE BAS-CONGO Unité Religieuse de KWILU NGONGO Rue de la Montagne n°2 Q/ Mayenga Téléphone : 0810405676 Responsable: Patrice BATOMANITO


Aulas de aprimoramento todas as quartas pela Justin TV

#revistamakoto

Revista Virtual do Templo Arte do Johrei/ Edição n°05-anoII/2014 Makoto obra sob uma licença Creative Commons/ Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual/3.0 Brasil/

Revista Makoto  

Revista virtual do Templo Arte do Johrei

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you