Page 1

GUIA

DO PARTICIPANTE

MISSÃO PROSPECTIVA À FEIRA INDUSTRIAL DE

HANNOVER 2014

5 A 13 DE ABRIL DE 2014 HANNOVER - ALEMANHA


Sumário APRESENTAÇÃO .................................................................................. 4 1. FEIRA HANNOVER 2014 .................................................................. 5 2. ALEMANHA.................................................................................... 13 3. NEGOCIAÇÃO INTERCULTURAL ................................................... 23 4. INFORMAÇÕES GERAIS – ALEMANHA .......................................... 27 6. INFORMAÇÕES GERAIS – VIAGEM ................................................ 33 7. ENDEREÇOS E CONTATOS NA ALEMANHA .................................. 38

3


Apresentação

A

Missão Prospectiva à Feira Industrial Hannover 2014 faz parte do Programa de Missões Empresariais Prospectivas desenvolvido pela Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN) e coordenado nacionalmente pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O objetivo do programa é propiciar às empresas brasileiras uma oportunidade de prospecção de novas tecnologias e parceiros internacionais, além de promover a absorção de experiências inovadoras nos seus respectivos setores de atuação. Coordenada pela Confederação Nacional da Indústria - CNI, a Rede CIN trabalha pela internacionalização de empresas brasileiras. Por intermédio de uma rede que agrega conhecimentos e competências acumulados por 27 Centros Internacionais de Negócios espalhados pelo país, a Rede CIN oferece a assessoria necessária a empresas brasileiras de pequeno e médio porte para se lançarem no mercado internacional. A Missão é realizada em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que trabalha para promover as exportações de produtos e serviços brasileiros, apoiar a internacionalização das empresas e atrair investimentos estrangeiros para o país. A ação também tem o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul (SEBRAE/RS) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Rio Grande do Sul (SENAI-RS). Nesta edição da Missão Hannover, sob a articulação do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), integram a comitiva brasileira representantes de empresas e entidades dos estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

4


Feira Hannover 2014

A

Hannover Messe ou “Feira de Hannover” é considerada a principal feira mundial para tecnologia industrial. Na edição de 2014, confirmará novamente sua influência global entre os dias 07 e 11 de Abril, na cidade de Hannover – Alemanha. Para prosperar frente à competição global, as empresas necessitam manter e melhorar constantemente seu potencial de funcionamento, e a tecnologia de ponta esempenha papel de destaque na competitividade corporativa. A Feira de Hannover é o lugar ideal para se obter os últimos conhecimentos técnicos industriais, pois a inovação técnica é um elemento predominante no âmbito da feira. Os pavilhões da Feira reunirão representantes dos segmentos de Automação Industrial, Energia, Tecnologia Móvel, Indústria Digital, Fornecimento Industrial, Indústria GreenTec e Pesquisa & Tecnologia. O evento de tecnologia mais importante do mundo tem como objetivo criar uma plataforma de interação entre todos os setores e tecnologias contando com uma gama completa de soluções projetadas para aperfeiçoar processos de produção e reduzir custos. Neste ano, contará com a presença de duas grandes tendências da atualidade: a Metropolitan Solutions, setor iniciado em 2011 para mostrar as soluções de infraestrutura urbana, e o IndustrialGreenTec, iniciado em 2012 como a nova feira de tecnologia ambiental. Em nenhum outro lugar os setores da indústria estão apresentados de forma tão abrangente e integrados como em Hannover. O mundo da tecnologia 5


reunido em um único local para: inovar, acessar tecnologias, fomentar parcerias, estabelecer contatos potenciais e buscar oportunidades de negócios. A última edição contou com 6.550 mil expositores de 62 países, recebendo 225 mil visitantes nos 5 dias de feira. PROGRAMAÇÃO PARALELA DA FEIRA Juntamente com a exposição ocorrerão programas paralelos na Feira como as Conferências Global Business & Markets e WoMen Power. Os fóruns e conferências em Global Business & Markets 2014 terão um olhar profundo em número de destinos de exportação e de investimento, incluindo os EUA, o Japão, os países do BRIC, a América Latina, a África e a Europa. Os temas incluem o investimento em novas e sustentáveis tecnologias, iniciativas em crescimento na Europa (como o Projeto da Alemanha Industrial 4.0) e estratégias de sourcing. Os fóruns e conferências têm o apoio de organizações empresariais e da indústria da Alemanha e contará com uma sólida linha de palestrantes de classe mundial. Para inscrever-se nesta Conferência é necessário o registro online através do link: www.hannovermesse.de/en/gbm. A Conferência WoMen Power é o evento com maior sucesso da Alemanha, para mulheres e homens poderosos em termos de negócios, organização e networking. Temas centrais de negócios, hoje, como carreira, liderança e prevenção de stress, são abordados em oficinas. Para registrar-se nesta Conferência é necessário o preenchimento online através do link www.womenpower-kongress.de. PAÍS PARCEIRO 2014: HOLANDA

6


Como o país parceiro na Feira de Hannover de 2014, a Holanda vai destacar a sua base industrial competitiva internacionalmente e se apresentará como uma nação líder de alta tecnologia. A Holanda está montando um tema com um alto potencial para a vitrine de País Parceiro, intitulado “Global Challenges, Smart Solutions” que em português significa “Mudanças Globais, Pequenas Soluções”, que contará com soluções pioneiras para os desafios industriais do futuro. A mostra dará às empresas holandesas uma forte presença em todas as áreas da Feira. Composta por um Pavilhão Central no Hall 3 e um conjunto de pavilhões holandeses espalhados entre outras áreas, a vitrine da Holanda incidirá sobre os seguintes temas da Feira: - Automação Industrial e TI; - Energia e Tecnologias Ambientais; - Subcontratação Industrial; - Pesquisa e Desenvolvimento. ESTATÍSTICA DAS ÚLTIMAS EDIÇÕES DA FEIRA INDUSTRIAL DE HANNOVER

7


INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A FEIRA Âmbito: Internacional Data: 7-11 Abril, 2014 Próximas edições: 13-17 Abril, 2015 Local: Deutsche Messe Messegelände 30521, Hannover Germany Tel.: +49 511 89-0 Fax.: +49 511 89- 32626 Email: info@messe.de http://www.hannovermesse.de Horário de acesso: Para expositores: das 7h às 19h Para visitantes: das 9h às 18h Transporte: transporte local (ônibus e metrô) gratuito com a apresentação do ingresso da Feira. Organizadores: Deutsche Messe AG Hannover Messegelände D-30521 Hannover Germany Tel.: +49 (0) 511 89 0 Fax:+ 49 (0) 511 89 32626 Email: info@messe.de http://messe.de/

8


STAND DE APOIO NA FEIRA LOCALIZAÇÃO: HALL 13 – C15

9


MAPA DA FEIRA E SETORES

10


11


PREPARAÇÃO PARA A FEIRA

Durante a feira:

Apresentam-se a seguir algumas recomendações breves a serem consideradas antes, durante e depois da Feira.

n Conselhos gerais para as reuniões de negociação: não prometa o que não pode cumprir, anote as condições que lhe propõem mesmo que não lhe interessem;

Antes da feira: n Acesse o website da Feira (http://

www.hannovermesse.de/en/) e faça uma busca prévia dentre os expositores e pavilhões da Feira para identificar aqueles de interesse e poder solicitar reuniões durante a Feira, bem como direcionar o seu tempo no evento da melhor forma possível; n Verifique a programação da Missão e as atividades da Feira para identificar os seus interesse e organizar a sua participação; n Verifique se o material de apresentação da sua empresa está minimamente adaptado para a promoção internacional e, pelo menos, em idioma inglês.

n Adaptação do material promocional e informativo; n Dirija-se aos stands de interesse e recolha o máximo de informação útil; n Aproveite a viagem para visitar pessoalmente caso tenha parceiros já estabelecidos que estejam presentes.

Depois da feira: n Atualize os contatos que fez: envie os dados que lhe foram solicitados nas reuniões e aproveite para enviar informação promocional sobre a sua empresa; n Organize e analise as informações obtidas para que possa lhe ser útil no futuro; n Analise e verifique o que sua experiência na feira pode agregar a sua estratégia de mercado.

12


Alemanha INFORMAÇÕES GERAIS Área: 356.840 km2 População: 81.9 milhões de habitantes (2012) Capital: Berlim Chefe de Governo: Angela Merkel (desde 2005) Localização: centro-norte da Europa Fuso Horário: 4 horas em relação à hora de Brasília (de março a outubro) Clima da Alemanha: temperado úmido Rios Principais: Rio Danúbio, Rio Elba e Rio Reno Moeda: Euro (€) PIB Nominal: US$ 3,40 trilhões (2012) PIB Nominal “per capita”: US$ 41.513 (2012) PIB PPP: US$ 3,20 trilhões (2012) PIB PPP “per capita”: US$ 39.028 (2012) Inflação: 2,0% (2012) Ranking IDH: 5º (2012) Expectativa de vida: 80,6 anos (2012)

13


A Alemanha possui localização estratégica ao norte da Europa, na entrada do Mar Báltico. A população do país é de aproximadamente 82 milhões de habitantes, em 2012, segundo estimativas do FMI, correspondendo a quase 17% de toda a população da União Européia. Sua extensão territorial é de 357 mil Km2. A exportação de bens produzidos na Alemanha é um dos principais fatores do crescimento do PIB do país. Por ser uma das maiores economias mundiais, o país detém uma posição internacional de ponta com sua capacidade econômica total. Com o maior produto interno bruto (PIB) e a maior população dentre os países da União Européia, a Alemanha é o mercado mais importante na Europa. A população da Alemanha vem diminuindo há vários anos, mas cresceu em 2012 em relação a 2011, e alcançou 81.9 milhões de habitantes no fim de dezembro, graças a um forte aumento da imigração, informou o escritório de estatísticas Destatis. Em 2012, a Alemanha, principal economia europeia com uma população que envelhece, contava assim com 196.000 pessoas a mais que no ano anterior. Trata-se da maior alta desde 1996. Segundo projeções da Destatis publicadas anteriormente, a população alemã poderá retroceder até os 74 milhões de pessoas em 2050 devido ao envelhecimento. INFORMAÇÕES ECONÔMICAS Com PIB Nominal de US$ 3,4 trilhões e crescimento de 0,9% em 2012, segundo estimativas do FMI, a Alemanha destaca-se como a 1ª economia da Europa e a 4ª do mundo. O setor de serviços é o principal ramo de sua atividade econômica e responde por cerca de 71,2% do PIB, seguido da indústria, com 28%, e da agricultura, com 0,8%. (Quadro 1) Entre 2008 e 2012, o comércio exterior da Alemanha reduziu-se em 3%, de US$ 2,67 trilhões para US$ 2,59 trilhões. No ranking da ONU/UNCTAD de 2012, a Alemanha figurou como o 3º maior mercado mundial, sendo o 3º maior exportador e o 3º maior importador. (Quadro 2) As vendas alemãs são destinadas, em grande parte, aos vizinhos da União Europeia, que absorveram 56,4% da oferta alemã em 2012. A França foi o principal destino das vendas, com participação de 9,5%, seguida dos Estados Unidos (7,9%), dos Países Baixos (6,4%); e do Reino Unido (6,3%). O Brasil foi o 20º destino das vendas, absorvendo 1,1% do universo exportador alemão. (Quadro 3) 14


Quadro 1

Quadro 2

15


Os principais países de origem das importações alemãs são seus vizinhos da União Europeia, que supriram 55,8% das compras do país, em 2012. Individualmente, os Países Baixos foram o principal exportador de bens para o mercado alemão, com participação de 9,5%, seguidos da China (8,6%); França (7,1%), Estados Unidos (5,7%) e Itália (5,4%). O Brasil foi o 21° país de origem das importações alemãs, com participação de 1,2%. (Quadro 4) A pauta exportadora alemã é concentrada em bens de alto valor agregado. Máquinas mecânicas (partes de motores, máquinas e aparelhos mecânicos, máquinas e aparelhos de impressão por meio de blocos, cilindros, outras impressoras, máquinas copiadoras e telecopiadores (fax), mesmo combinados entre si e suas partes, dentre outros) representaram 17,5% do total das exportações do país. Seguiram-se: automóveis (automóveis de passageiros e outros veículos concebidos para transporte de pessoas, incluídos os veículos de uso misto (“station wagons”) e os automóveis de corrida, partes e acessórios dos veículos automóveis, dentre outros) com 16,6%; máquinas elétricas (9,8%); e farmacêuticos (4,8%). (Quadro 5) Quadro 3

16


Quadro 4

Quadro 5

17


Combustíveis (basicamente óleos de petróleo bruto e refinado) com 15% do total, máquinas mecânicas (12,1%) e máquinas elétricas (10,8%) foram os príncipais produtos importados pela Alemanha em 2012. Seguiram-se automóveis (7,8%), farmacêuticos (3,7%); e plásticos (3,5%). (Quadro 6) No ranking do comércio exterior brasileiro de 2012, a Alemanha figurou como o 4º principal parceiro comercial, com participação de 4,61%. Entre 2005 e 2012, o intercâmbio comercial brasileiro com o país aumentou 92,3%, As exportações brasileiras cresceram 44,6% e as importações 131,3%. Em valores, o intercâmbio comercial entre os dois países aumentou de US$ 11,18 bilhões, em 2005, para US$ 21,49 bilhões, em 2012. O saldo da balança comercial, desfavorável ao Brasil em todo o intervalo, registrou déficit de US$ 6,93 bilhões em 2012. (Quadros 7, 8a e 8b) Quadro 6

Quadro 7

18


Quadro 8a

Quadro 8b

As exportações brasileiras para a Alemanha são compostas, em sua maior parte, por produtos básicos, que representaram 54,6% do total em 2012, com destaque para minérios. Os produtos manufaturados classificaram-se em seguida, com 36,3% do total, e os semimanufaturados, com 8,7%. Pelo lado das importações, os produtos manufaturados representaram a quase totalidade da pauta, 93% do total. Os produtos semimanufaturados classificaram-se em seguida, com 6,4% do total, seguidos dos básicos, com 0,6%. (Quadro 9) Minérios (minérios de ferro e de cobre, basicamente) foram os principais produtos brasileiros vendidos para a Alemanha em 2012, representando 17,6% da pauta de exportações para àquele país. Seguiram-se café, chá, mate e especiarias (café não torrado, não descafeinado, em grão, pimen19


ta “piper”, seca, dentre outros) com 16% do total; resíduos das indústrias alimentares (10,7%); máquinas mecânicas (10,1%); e ferro e aço (6,4%). (Quadro 10) A pauta de importações brasileiras originárias da Alemanha concentrou-se em bens manufaturados. Em 2012, as máquinas mecânicas representaram 26,3% do total, seguidas de automóveis (11,2%); produtos químicos orgânicos (8,7%); produtos farmacêuticos (8,6%); e máquinas elétricas (8,2%). (Quadros 11a e 11b) EMPRESAS BRASILEIRAS – EXPORTADORAS E IMPORTADORAS (US$) Em 2012 foram registradas as operações exportações de 2.675 empresas brasileiras destinadas à Alemanha. O número é 0,33% superior ao desempenho exportador do ano de 2011 (2.666 empresas). Para as importações, registrou-se a operação de 11.213 empresas brasileiras importadoras de bens provenientes da Alemanha. Em 2011 este número foi de 11.276 empresas. (Quadros 12 e 13) Quadro 9

20


Quadro 10

Quadro 11a

Quadro 11b

21


Quadro 12

Quadro 13

Destaques: A Alemanha foi o 4º principal parceiro comercial brasileiro em 2012. Entre 2006 e 2010, o intercâmbio comercial brasileiro com o país cresceu cerca de 53%, passando de US$ 15,8 bilhões, para US$ 24,3 bilhões. Pelo lado das compras brasileiras, observa-se crescimento no período sob análise de cerca de 76%, causado sobretudo pelo aumento da participação de máquinas mecânicas e automóveis na pauta importadora brasileira.

22


Negociação intercultural CONTEXTO EMPRESARIAL n A Alemanha é o maior mercado europeu, com um elevado poder de compra e, ao mesmo tempo, de escasso risco, constituindo-se um mercado-alvo comum a todas as empresas que querem se internacionalizar. A ampliação da UE aos países do Leste reforça a sua posição como grande potência econômica. n É também um mercado maduro e muito saturado: a entrada de um produto supõe o deslocamento de outro. Antes de realizar uma proposta, é preciso estudar o mercado, delinear uma estratégia e, sobretudo, não agir de forma precipitada, pois pode-se perder potenciais clientes. n A principal característica do mundo de negócios alemão é a Ordnung (ordem). Normas, códigos, regulamentos, dominam as relações empresariais. Se se quiser ter êxito, é preciso estar preparado para cumpri-las. n Apesar de, para muitos produtos, se poder considerar o mercado alemão como uma unidade, não convém esquecer que é um país federal com dezesseis Estados Federados (conhecidos como Länder), onze iniciais, mais os cinco em que se dividia a antiga Alemanha de Leste. Entre estes Estados, além de diferenças administrativas, também há diferenças culturais, o que ocasiona que alguns produtos pos23


sam ter um bom acolhimento no sul (por exemplo, na Baviera) e ruim no norte (Hamburgo). n A distribuição está muito concentrada: as sete primeiras empresas controlam aproximadamente 70% das vendas; mas também existe uma estrutura comercial de importadores e vendedores do varejo que apostam na diferenciação e nos produtos de origem.

ESTRATÉGIAS DE NEGOCIAÇÃO n Para entrar no mercado alemão, é requisito prévio cumprir a complexa normativa industrial do país. Praticamente cada produto está submetido a normas; as mais conhecidas são as “DIN” - Deutsche Industrie Norme - fruto da colaboração entre a Administração e cada um dos setores industriais. O cumprimento de normas e garantias de qualidade por parte do fornecedor estrangeiro não obedece apenas à legislação federal, mas também às exigências dos distribuidores e clientes. n O tamanho do mercado e o elevado número de potenciais clientes aconselha, por vezes, a utilização de agentes comerciais. Trata-se de profissionais muito acreditados com uma elevada especialização setorial, conhecidos como agentes “multicarteira”, pois representam diferentes produtos, embora geralmente do mesmo setor. A pesquisa e seleção podem ser feitas através da Central Alemã de Representantes (CDH). n O diretivo alemão concentra-se em dois objetivos: a qualidade do produto e do serviço. Orienta-se, sobretudo, para a produção e os aspetos técnicos. n O preço também é um elemento essencial, já que o mercado alemão é um dos mais competitivos do mundo e confluem para ele as ofertas de milhares de fornecedores. Para fixar preços, é preciso ter em conta os altíssimos custos de comercialização e não se deixar confundir pelos elevados preços de venda no varejo. n O comprador alemão é conservador: não muda facilmente de fornecedores e também não se interessa pelos negócios pontuais, mas sim pelas relações a médio prazo. Para entrar no mercado, é preciso oferecer algo adicional, seja um produto novo ou uma vantagem no preço. 24


n Se tiver dúvidas será, sobretudo, acerca do cumprimento das condições e do serviço, mais que do produto, o que faz com que solicite informação detalhada sobre a empresa. n A sociedade alemã está muito consciente dos problemas ambientais. Há que se mostrar interesse pelos temas relacionados à ecologia e meio ambiente (eliminação de resíduos, reciclagem, pacotes e embalagens, etc.). Para o material promocional, é muito bem visto utilizar papel reciclável. n A pontualidade em todos os aspectos comerciais (reuniões, prazos, pagamentos, etc.) é obrigatória. Se tiverem sido previstos trinta minutos para uma apresentação, não se deve exceder. Uma atitude relaxada com o tempo será assimilada a uma atitude relaxada nos compromissos que se forem estabelecer. n Deve-se preparar uma agenda com os temas a tratar em cada reunião e manter-se estritamente a ela. As reuniões têm que começar e terminar na hora prevista. n As introduções e a conversa preliminar são muito breves. Na sequência, entra-se no tema central. n O alemão é um idioma complexo e preciso. A menos que se domine, é melhor utilizar o inglês pois eles não gostam que se cometam erros quando se fala o seu idioma. n Nas apresentações, deve-se utilizar uma linguagem direta, clara e lógica, apoiada em argumentos, dados e gráficos que sigam uma estrutura pré-determinada. O alemão importa-se mais com os fatos do que a imagem ou a história da empresa. n Convém entrar em detalhes acerca das vantagens e características das propostas realizadas. As apresentações que pretendem dar uma visão geral da empresa e, a partir daí, deixar a iniciativa ao interlocutor não são eficazes. n Há que respeitar as intervenções de cada uma das pessoas que participam na reunião. Não se deve interromper com perguntas ou destaques. Na argumentação, não se deve criticar a concorrência, nem a 25


própria, nem a da empresa alemã. Cada empresa é julgada pelos seus próprios méritos, não em comparação com outras. n Os alemães são conservadores na sua forma de fazer negócios: raramente aceitam novas ideias e conceitos. São renitentes a introduzir alterações, a menos que sejam convencidos com fatos comprovados. n Em geral, os executivos alemães têm aversão ao risco. Daí que queiram deixar muito claro cada ponto que se negocia e inclusive colocá-lo por escrito para que não haja dúvidas. n É preciso estar preparado para responder a todas as perguntas que podem surgir derivado de uma proposta. Não gostam que “se tenha que consultar” quando se estiver de volta ao país de origem. n Os alemães não fazem concessões facilmente, mas também não gostam de confrontos. O estilo de negociação é cooperativo, procurando obter benefícios para as duas partes que permitam avançar quando se chega a uma situação de impasse. n Não se deve pressionar o interlocutor para que decida rapidamente,

pois as decisões costumam ser tomadas de forma consensual. Por este motivo, as negociações prolongam-se mais do que noutros países ocidentais.

n Os contratos são muito detalhados. Depois de assinados, devem ser cumpridos sem modificações. Para os alemães, a assinatura do contrato supõe o fim da negociação. n A Alemanha não é uma sociedade litigiosa. Os desacordos são tratados preferencialmente fora dos tribunais de justiça. As Câmaras de Comércio e as Associações Empresariais desempenham um importante papel. n Os alemães não são workaholics: tiram seis semanas (trinta dias úteis) de férias por ano e o seu dia de trabalho termina entre as 16:00 e as 17:00. Fazer horas extraordinárias é mais visto como uma falta de organização que impede o uso eficaz do tempo. Não se deve combinar reuniões fora deste horário, nem esperar que trabalhem aos fins-de-semana ou durante as férias. n Não é necessário tentar estabelecer relações pessoais para favorecer os negócios. A vida pessoal é separada da profissional. 26


Informações gerais – Alemanha TEMPERATURA Média: Entre 2°C e 14°C. TELEFONES ÚTEIS TELEFONES IMPORTANTES NA FEIRA EMERGÊNCIA POLÍCIA: 110 EMERGÊNCIA BOMBEIROS: 112 EMERGÊNCIA MÉDICA: (511) 314044 EMERGÊNCIA PARA CONSULTA MÉDICA: (511) 380380 EMERGÊNCIA ODONTOLÓGICA: (511) 311031 SALVA VIDAS: (511) 19222 Código de Hannover: 5511 TELEFONISTA: 11837 (em inglês) ou 11880 (alemão ou inglês). Nestas duas centrais é possível obter números telefônicos de todos os serviços disponíveis na

Alemanha, tais como farmácias de plantão, médicos, serviço dental de emergência, horários de meios de transporte terrestres, ferroviários e aéreos, aeroportos, programação cultural, etc. ALUGUEL DE CARRO: (511) 876 5555 TÁXI: (511) 771 772, (511) 807 7622 e (511) 210 1656 HOSPEDAGEM ANDOR HOTEL PLAZA HANNOVER Endereço: Fernroder Straße 9 30161 Hannover Tel: +49 (0) 511/ 33 88-0 E-mail: mail@Hotel-Plaza-Hannover.de Homepage: http://www.hotel-plaza-hannover.de/ Check-In: 15:00 Check-Out: 11:00 27


Localização: Centro da cidade, próximo à estação central. Serviços: Serviço de quarto, infraestrutura para reuniões, lavanderia, lavagem a seco, café da manhã no quarto, serviço de internet, almoço, fax, fotocopiadora. Atividades: Centro de fitness, solário, massagem. Geral: Parque de estacionamento pago, restaurante, animais de estimação admitidos, bar, recepção 24 horas, jornal, quartos para não fumantes, elevador, aquecimento, café da manhã com buffet. Acesso à Internet no Hotel (internet a cabo): - 60 minutos - EUR 2.00 - 24 horas - EUR 5.00 - 4 dias - EUR 15.00 - 7 dias - EUR 25.00 ALIMENTAÇÃO Ao se visitar Hannover, não se pode dispensar o contato com a gastronomia local. Esta é representada por cerca de 1.500 restaurantes oferecem especialidades para todos os paladares. No verão, os Biergartens e os cafés com mesas fora são os mais requisitados, enquanto no inverno preferidos são os barzinhos aconchegantes ao redor da estação central de trem e Raschplatz. Quem quiser experimentar a típica comida saxônica deve provar a Hochzeitsuppe 28

(sopa), Calenberger Pfannenschlag (panqueca) e como sobremesa o Welfenspeise (pudim); nos tempos de frio nada como Braukohl mit Bregenwurst (couve com linguiça) acompanhados de cerveja e, como digestivo, um Klaren. Quem preferir a cozinha internacional, há muito que escolher: comida da Arábia, da Indonésia, de Israel, do Japão, Coréia, México, Tailândia, cuja predominância é de inúmeros restaurantes italianos, gregos, espanhóis e chineses. Salsichas: Cada região possui a sua específica. As variações são muitas: salsicha vermelha, salsicha picante com orégano, salsicha escura com tomilho e noz moscada, salsicha figer-size, salsicha servida com ketchup e curry, com recheio de queijo, sem mencionar os outros tipos mais facilmente encontrados em supermercados e açougues. A salsicha Weisswurst é a mais conhecida e por isso, é quase um símbolo da Alemanha. Pães: Além das salsichas e das bebidas, cada região da Alemanha possui seu tipo de pão tradicional. Afora estes, as padarias locais possuem ampla variedade de pães artesanais. Assim, o pão é o acompanhamento em todas as refeições alemãs. Döner ou Kebab: O “Fast Food das Arábias!”. É um sanduíche que con-


quistou a Europa e já compete com os tradicionais hambúrgueres. O Döner é feito por uma quantidade de fatias de carne de boi, frango ou ovelha que é assada em um espeto vertical, além de ser bem temperada. O sanduíche é completado por verduras, molho e pão sírio. Imbiß (leia-se Imbiss): São quiosques que servem comida típica local. É a versão alemã do Fast Food. O mais comum é o pão com salsicha e mostarda. Em Dresden, ele é vendido em um baguete e a salsicha de 1 metro é dobrada ao meio para caber no pão. Além dos sanduíches, são servidos pratos típicos como o Späzle e o Schnitzel com salada de batatas. BEBIDAS Água: Não se espante se a água sem gás for mais cara do que a água com gás, pois a maioria dos alemães só bebe água com gás. Se você não se acostumar a isso e preferir a água sem gás, pode beber da torneira, sem problema. No entanto, a água em algumas regiões não tem sabor agradável. Cerveja: Certamente você já ouviu falar que a cerveja é a bebida nacional da Alemanha. Ela está tão inserida no cotidiano das pessoas que na Bavária, por exemplo, ela

é considerada, por lei, alimento básico. Não é a toa que este estado é o maior consumidor de cerveja e é o que tem o maior número de fábricas daquele país. O consumo anual de cerveja na Alemanha é de 137 litros por pessoa. Isto equivale a 330ml por dia para cada habitante. Esta proporção é muito alta, mas não é a maior. Vinho: Assim como a cerveja, muitas regiões têm seu próprio vinho. A região produtora mais famosa está entre os rios Mosela e Reno. O único vinho de unanimidade nacional é o Glüwein. O nosso famoso Quentão. Um vinho quente consumido, especialmente, nas feirinhas de Natal de toda a Alemanha e em alguns outros países também. TRANSPORTE A Alemanha possui uma ampla malha viária, com boa interligação entre rodovias, ferrovias, hidrovias, portos e aeroportos. O desenvolvido sistema de transportes corresponde ao modelo de um país com pólos econômicos e habitacionais descentralizados. Um país que tem o comércio exterior como principal motor da sua economia requer vias desenvolvidas. A malha viária alemã não une apenas os recantos nacionais. Hoje, ela faz parte do sistema de 29


transportes da União Européia, permitindo mobilidade sem barreiras às pessoas e mercadorias. Com a ampliação da UE para o Leste Europeu, as rodovias, ferrovias e hidrovias alemãs vêem reforçando o seu caráter de ligação entre Europa Ocidental e Oriental. Rodovias: Alemanha é conhecida como o país do automóvel. Transporte público urbano: Após o automóvel, são as companhias de transporte urbano municipais e regionais que registram o maior deslocamento de passageiros. Bildunterschrift: As cidades ou regiões costumam oferecer aos passageiros um sistema integrado de ônibus, bondes, metrô (de superfície – Strassen-Bahn; e subterrâneo – U- Bahn) e trens metropolitanos (S-Bahn), que podem ser usados com um bilhete único (válido conforme a distância e o tempo). IMPORTANTE: Após a compra da passagem correspondente, é preciso validá-la em máquinas vermelhas ou laranjas montadas em pequenos postes localizados, normalmente, no início ou no final das plataformas de embarque. Os metrôs, trens e bondes na Alemanha não têm catraca, mas a fiscalização é frequente e é realizada por fiscais à paisana, 30

dentro dos vagões. Viajar sem o bilhete correto (vencido, sem validar ou de valor insuficiente para o trecho) acarreta multa de 40 euros. Caso esteja sem documentos, o estrangeiro é conduzido à delegacia para averiguação Nas máquinas automáticas, há informações em inglês, francês e espanhol, sobre os tíquetes adequados para cada viagem. Ferrovias: O transporte ferroviário responde pelo principal fluxo coletivo de passageiros em médias e longas distâncias dentro do país. Hidrovias: O transporte fluvial e marítimo também desempenha papel indispensável na economia alemã, especialmente de cargas. Através dos portos de Hamburgo, Bremerhaven, Ludwigshaven, Lübeck e Rostock.Os armadores alemães detêm a maior frota mundial de cargueiros de contêineres. Sua parcela do mercado mundial é de 29%. Aviação: Alemanha possui vários aeroportos internacionais. O principal não fica, entretanto, na capital Berlim, mas em Frankfurt, no centro do país. CÂMBIO Moeda: A moeda corrente na Alemanha, desde 2002, é o Euro (€).


Câmbio: A cotação sofre alterações ao longo do ano. O Banco Central do Brasil mantém banco de dados com as cotações das principais moedas. Site: http://www.bacen.gov.br/?txcambio CARTÕES DE CRÉDITO Os mais aceitos são Master Card, Visa e American Express. Verifique previamente com o seu banco brasileiro sobre a possibilidade de sacar dinheiro com o cartão, em caso de necessidade, e anote os telefones da empresa para caso de emergência. Não são raros casos em que o cliente não consegue sacar dinheiro. Os cartões de débito, como Visa Travel Money tem se mostrado uma forma eficiente de utilização. REMÉDIOS Na Alemanha, esta diferença é bem clara e rígida. Remédio sem prescrição médica, nem pensar! Por isso, caso você precise de remédios constantemente, a melhor alternativa é sair do Brasil levando um estoque deles para o período em que ficará por lá. A farmácia, conhecida como Apotheke, é a única autorizada a vender remédios e somente

com receita médica. A Drogaria vende produtos de higiene, cosméticos, medicamentos que não precisam de receita médica, revelam filme e mais um monte de coisas. CORRENTE ELÉTRICA Voltagem de 220 volts e ciclagem de 50 hertz. Mesmo com transformadores de energia ou sistema bivolt, aparelhos comprados na Alemanha podem não funcionar no Brasil, pela diferença de ciclagem. COMÉRCIO Horários de funcionamento do comércio: Supermercados: 8h às 20h (segunda a sábado); Centros comerciais: 10h às 20h (segunda-feira a sábado); Nos finais de semana funcionam as lojas de conveniência e o comércio em estações ferroviárias interurbanas e aeroportos. FUSO HORÁRIO Durante o período primavera/ verão europeu (março a ou31


tubro), a Alemanha se encontra em fuso horário de quatro horas a mais em relação à hora oficial de Brasília. LIGAÇÃO TELEFÔNICA Sistema Embratel – ligando da Alemanha: 0800 0800055 (a cobrar). O código internacional da Alemanha é 49 e o de Berlim, 30. Por exemplo, para ligar do Brasil para a Embaixada em Berlim, deve-se discar 00 + código da operadora + 49 + 30 + 7262 8600. Para ligar do Brasil para um telefone celular na Alemanha, por exemplo, o do plantão da Embaixada, deve-se discar 00 + código da operadora + 49+ 171 322 2442. De qualquer parte da Europa para a Alemanha, deve-se discar 00 + 49 + código da cidade (ou número de celular) + número do telefone fixo. Ao fazer ligações de telefone fixo dentro da Alemanha, não

32

é necessário discar o código da cidade, a menos que se esteja em outra localidade. Por exemplo, estando em Berlim e querendo ligar para o Consulado em Munique, deve-se discar 089 2103 760. Ao ligar de celular para telefone fixo, é preciso discar o código da cidade antes – inclusive o zero – mesmo quando se telefona para a mesma cidade. Os telefones celulares têm prefixos próprios que não coincidem com os das cidades em que seus proprietários estejam domiciliados. Cartões telefônicos são vendidos em bancas de jornais, lojas de conveniência e de internet e costumam ter tarifas mais baratas. Também é possível adquirir um chip de telefone pré-pago com número local, cujo custo fica barateado na necessidade de telefonemas locais (custo de ligação local) e para receber ligações do Brasil. Para utilizar, é necessário telefone celular desbloqueado no Brasil.


Informações gerais – viagem PASSAPORTE E VISTO Turistas brasileiros não necessitam de visto para permanência de até 90 dias, com um intervalo mínimo de 6 meses, na Alemanha ou nos países membros do Acordo Schengen (Alemanha, França, Espanha, Portugal, Bélgica, os Países Baixos, Luxemburgo, Grécia, Áustria, Itália, Dinamarca, Suécia, Finlândia, Noruega e Islândia). Mesmo não necessitando de visto, o viajante deverá estar munido dos seguintes documentos: passaporte, válido por pelo menos 6 meses a partir da data de entrada na Alemanha; passagem de ida e de volta; e comprovante de recursos financeiros que custeiem sua viagem e permanência no país. Recomenda-se, ainda, que o viajante disponha de seguro-saúde

internacional vigente pelo período em que permaneça na Europa. A entrada de cidadão estrangeiro em qualquer país depende do consentimento das autoridades imigratórias. O Estado alemão poderá, se as autoridades de imigração assim decidirem, impedir a entrada em seu território de qualquer cidadão estrangeiro, mesmo que este tenha todos os documentos exigidos. É direito do estrangeiro contatar a Autoridade Consular de seu país, mas a decisão soberana é do Governo alemão. EXCESSO DE BAGAGEM Em viagens para a Europa, há exigências específicas para bagagens. Cada passageiro pode despachar dois volumes de até 32Kg cada. O volume não po33


derá exceder 158 centímetros cada um na soma do comprimento, largura e altura. É permitido também uma valise de mão de até 5 quilos, de tamanho moderado (levar roupa de reserva, caso a mala não chegue no mesmo voo). Não levar objetos cortantes na bagagem de mão. Observar limites de peso de bagagem nos trechos nacionais. PROTEGENDO SUA MALA Pendure a etiqueta personalizada ou a etiqueta da sua agência, na alça da mala. IMPORTANTE: Antes de sair de casa, faça uma lista dos itens contidos nas malas com seus respectivos valores. No check-in, certifique-se de que sua mala esteja corretamente etiquetada com o código correto do aeroporto de destino, formado por letras. Se as malas chegarem danificadas ou não chegarem, faça um relatório por escrito para a companhia aérea, antes de sair do aeroporto. REGRAS PARA EMBARQUE Para passageiros portando líquidos em voos internacionais e nacionais: Desde 1º de abril de 2007, os 34

passageiros de voos internacionais (mesmo em etapas domésticas) e os de voos nacionais que utilizam o salão de embarque destinado aos voos internacionais (voos que começam com o número “7”) estão sujeitos às restrições estipuladas pela Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC) para o transporte de substâncias líquidas em suas respectivas bagagens de mão. A União Europeia já adota essa proibição desde 2006, após o Reino Unido ter anunciado que frustrou suposto atentado com explosivo não-sólido. Algumas empresas internacionais já adotavam essa medida proibitiva em voos que partiam do Brasil. A nova regra no Brasil é uma adequação a recomendações internacionais de segurança para prevenir atentados terroristas que utilizem explosivos líquidos disfarçados. O transporte de líquidos (incluindo gel, pasta, creme, aerossol e similares) em bagagem de mão deve ocorrer da seguinte maneira: • O líquido deve estar em frasco com capacidade de até 100ml. Frascos acima de 100ml não podem ser transportados, mesmo que contenham a quantidade estipulada. • O passageiro deve acondicionar o frasco adequadamente (com folga) dentro de uma embalagem


plástica transparente vedada, com capacidade máxima de 1 litro e tamanho máximo de 20cm x 20cm. Na área de embarque, a embalagem plástica deve ser apresentada para inspeção nos equipamentos de Raios-X separadamente da bagagem de mão, laptop e peças de roupa. Cada passageiro pode portar uma única embalagem plástica*. Por isso, outros frascos com líquidos devem ser transportados, prioritariamente, nas bagagens despachadas. Líquidos adquiridos em freeshops podem exceder o limite estipulado anteriormente, desde que acondicionados em embalagens plásticas seladas com o recibo de compra à mostra e com a data do início do voo para passageiros que embarcaram ou estão em conexão. Essa medida não garante que, em caso de conexão, embalagens seladas por outros estados serão aceitas. Os produtos podem ser retidos pelas autoridades estrangeiras.

(*) Não há limite de transporte para artigos medicamentosos com a devida prescrição médica, alimentação de bebê e líquidos de dietas especiais em quantidade necessária para uso durante o período total de voo, incluindo eventuais escalas. Esses materiais também deverão ser apresentados na área de embarque. SEGURO-SAÚDE É altamente recomendável viajar com seguro-saúde internacional. Não existe sistema público e gratuito de atendimento médico na Alemanha. Mesmo nos hospitais públicos os serviços são pagos, e a diária hospitalar pode chegar a 1.000 euros. A Embaixada e os Consulados são legalmente proibidos de cobrir qualquer dívida de brasileiros no exterior, inclusive as de caráter médico e emergencial.

35


CHECK LIST Esta lista foi elaborada para facilitar na hora de fazer as malas: Documentos

Outros

Passagem aérea; Passaporte e Fotocópia; n Cartões de Crédito Internacional; n Seguro de Viagem; n Roteiro de Viagem; n Porta Dinheiro; n Receita Médica. Roupas

n Escova de dente, pasta de dente e fio dental; n Pente e escova de cabelo; n Algodão e cotonete; n Xampu, condicionador e hidratante; n Protetores auriculares; n Desodorante; n Perfume; n Kits (manicure, costura e barbear); n Absorventes; n Lentes de contato; n Óculos escuros ou de grau; n Travesseiro inflável de pescoço (viagem); n Máquina fotográfica ou filmadora; n Adaptador - plug para celular e demais equipamentos eletrônicos.

n n

n Sapato, tênis, meias e chinelo; n Roupas íntimas; n Ternos, camisas e gravatas; n Blaiser; n Calça e cinto; n Bolsas.

Remédios n Curativos adesivos ou emplastro (Band-aid); n Termômetro; n Analgésico; n Pastilhas para garganta; n Pastilhas para o estômago; n Descongestionante nasal; n Antiácido; n Antiinflamatório; n Colírio; n Remédios receitados.

36


GLOSSÁRIO O meu nome é... Ich heisse… Você fala inglês. Sprechen Sie Englisch? Bom dia! (até as 17:00 horas) Guten Tag! Boa noite! Guten Abend Boa noite! (para ir dormir) Gute Nacht Até breve! Bis gleich! Obrigado (a) Danke. Por Favor. Bitte. De nada. Nicht zu danken. Desculpe. Entschuldingung. Sim. Ja. Não. Nein. Saúde (tin-tin). Prost (apenas para cerveja). Bom apetite. Guten Appetit. Muito bom. Sehr Gut. Muito bom (para comidas) Sehr köstlich (formal), Lecker (informal). O que é isso? Was ist das? Quanto custa? Wie viel kostet? Wie teuer? Vou pensar no assunto Ich werde darüber nachdenken. Onde fica …? Wo finde ich….(objetos); Wo ligt (endereço). Hospital Krankenhaus Hotel Hotel Centro de Exposições. Messegelände Estação Central de Trens. Hauptbahnhof (Hbf) Metrô subterrâneo. U-Bahn Metrô sobre a terra. Strassen-Bahn Trem de curto percurso. S-Bahn

37


Endereços e contatos na Alemanha TELEFONES DA EQUIPE TÉCNICA DA MISSÃO Kurt Ziegler (FIERGS/CIN-RS): 51 9362 3658 (Brasil) / + 49 151 1751 5064 (Alemanha) Thaísa Rodrigues (FIERGS/CIN-RS): 51 9965 7789 (Brasil) / + 49 160 64 94104 (Alemanha) Márcio Borba (BM VIAGENS): 51 9328 8858 (Brasil) + 49 160 9852 5035 (Alemanha) Lorene Behne (GUIA): 54 9126 9081 (Brasil) + 49 151 2189 4943 (Alemanha) EMBAIXADA EM BERLIM (BRASILIANISCHE BOTSCHAFT) Embaixador: Everton Vieira Vargas Ministro: Tovar da Silva Nunes Ministro: Roberto Colin Setor Consular da Embaixada do Brasil Wallstraße 57 - 10179 Berlin Tel: (030) 72628-600 Fax: (030) 72628-320 ou (030) 72628-699 E-mail: brasil@brasemberlim.de Site: www.brasilianische-botschaft.de 38


As estações de metrô e trem mais próximas ao prédio da Embaixada são Märkisches Museum (linha U2), e Jannowitzbrücke (linhas S3, S5, S7, S9, S75 ou U8). As linhas de ônibus disponíveis são a 240 (desça na estação Jannowitzbrücke) e a 265 (Estação Märkisches Museum). CONSULADO-GERAL EM FRANKFURT Hansaallee 32 a+b Térreo D-60322 Frankfurt am Main Telefone: (069) 920742-0 Fax: (069) 920742-30 E-mail: consular@consbras-frankfurt.de Site: www.consuladobrasil.de O Consulado Geral ocupa o andar térreo do prédio, esquina de Vogtstrasse, em Westend. Estação de metrô mais próxima (100 m): Holzhausenstrasse das linhas 1, 2 e 3. De ônibus, pegue a linha 36 (Hainer Weg/Westbanhof) e desça em frente do Lessing-Gymnasium (Hansaallee esquina com Fürstenbergerstraße). CONSULADO-GERAL EM MUNIQUE Sonnenstrasse 31 - 80331 München Telefone: (089) 2103760, Fax: (089) 29160768 E-mail: consular@consbras-munique.de Site: www.brasilianisches-generalkonsulat.de HANNOVER (CONSULADO HONORÁRIO DO BRASIL NA ALEMANHA) Brasilianisches Honorarkonsulat in Hannover Atendimento por hora marcada Deutsche Messe AG – Messegelände, 30521 Hannover Tel. + 49 (0511) 8932000 Fax: 0049 (0511) 8932004 E-mail: cristina.festerling@messe.de http://brasilianische-botschaft.de/ PLANTÃO 24 HORAS: (0049) (0) 170 2243 125 (exclusivo para brasileiros em situação de emergência)

39


AHK BRASIL – CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA BRASIL-ALEMANHA Börsenplatz 4 60313 Frankfurt Tel: + 49 69 / 2197 1532 E-mail: frankfurt@ahkmercosur.com Site: www.ahkbrasil.com BANCO DO BRASIL Emir Ernesto Rutsatz General Manager emir@bb.com.br Zweigniederlassung Frankfurt Eschersheimer Landstrabe 55 D-60322 Frankfurt am Main Tel.: + 49 (0) 69 299 09-0 Fax: + 49 (0) 69 1310208 E-mail: frankfurt@bb.com.br INVEST IN GERMANY Friedrichstraße 60 10117 Berlin Anna-Louisa-Karsch-Strasse 2 10178 Berlim Tel: + 49 30 200 099-0 Fax: +49 30 200 099-111 E-mail: invest@gtai.com Site: www.invest-in-germany.de MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Werderscher Markt 1 10117 Berlim Tel: + 49 30 / 5000 0 E-mail: poststelle@auswaertiges-amt.de Site: www.auswaertiges-amt.de

40


MAPA HOTEL ANDOR HOTEL PLAZA HANNOVER Fernroder Straße 9 - 30161 Hannover

41


MAPA METRÔ

42


43


NOTAS

44


NOTAS

45


NOTAS

46


MATERIAL ELABORADO E EXECUTADO: Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul – FIERGS Gerência de Relações Internacionais e de Comércio Exterior – GEREX Centro Internacional de Negócios – CIN-RS


Guia do Participante à Missão Empresarial Feira de Hannover 2014  

Guia de informações para o participante da Missão Empresarial à Feira de Hannover 2014.