Page 29

i

i

i

i

Eduardo Camilo

23

tam à Assembleia Municipal são descontínuas e extraordinárias, associadas a um regime de funcionamento sazonal. Esta particularidade é decisiva na gestão da comunicação. Efectivamente, no domínio da comunicação políticoadministrativa o mais importante é saber administrar uma certa rotina comunicacional que está associada à produção permanente de conteúdos. O principal problema que surge é o da saturação dos públicos-alvo. Por sua vez, na comunicação política, torna-se essencial transmitir conteúdos e gerir envolvimentos que embora periódicos são sazonais. Neste domínio, os grandes desafios que o técnico de comunicação deverá superar estão não só relacionados com o desinteresse e o esquecimento, mas também com a desmotivação dos públicos-alvo.

3 – Relevância A comunicação política, político-administrativa e administrativa constituem os três domínios de intervenção comunicacional num município. Significa este aspecto que não é possível conceber outra actividade comunicacional que não se integre no âmbito destas áreas de actuação. Ainda numa perspectiva formal, salientamos a possibilidade destes domínios poderem-se desdobrar, tendo em conta a natureza da produção discursiva. Efectivamente, esta poderá ser de dois tipos, conforme as dinâmicas de significação se encontram no plano da denotação (comunicação referencial) ou no da conotação (comunicação simbólica). Esta particularidade conduz a que as estratégias de comunicação municipal sejam caracterizadas por três áreas de intervenção e seis dimensões (tabela nº 2)6 . Numa dimensão estritamente formal, estas são as áreas possíveis de intervenção comunicacional num município o que não impede que, numa perspectiva substancial, isto é, que está relacionada com as especificidades que os municípios realmente podem apresentar e que são decorrentes de dinâmicas e de particularidades de índole local, algumas delas sejam mais valorizadas que outras. Tal possibilidade é perfeitamente admissível. Em relação a este assunto, defendemos mesmo a tese de que existe a possibilidade de averiguar indirectamente a natureza das dinâmicas sócio-políticas municipais através de 6

CAMILO, Eduardo – Estratégias de comunicação municipal. Covilhã, Universidade da Beira Interior, 1998, Col. Estudos em comunicação, (4), p. 71-86.

Livros LabCom

i

i i

i

Ensaios de comunicação estrategica  

comunicação

Advertisement