Page 1


Sétima Arte Colaboradores Lucas Rudiero / Samuel Didur Guilherme Martins / Jefferson Caldas Link: issuu.com/setimaarte

DO NOME Sétima arte é um termo usado para designar o cinema. Esse termo foi dado por Ricciotto Canudo, em 1911, no Manifesto das Sete Artes, que só veio a ser publicado em 1923. No manifesto as artes foram clássificadas da seguinte forma: 1ª Arte 2ª Arte 3ª Arte 4ª Arte 5ª Arte 6ª Arte 7ª Arte

-

Música; Dança/Coreografia; Pintura; Escultura; Teatro; Literatura; Cinema.

Para Canudo, com o cinema nascia a “arte total”, pois reunia e conciliava na sua linguagem e expressão, a dimensão plástica da pintura, a arquitetura e a escultura e a dimensão rítmica da dança, a música e a poesia.


Um Passeio pela História do Cinema De fato, a data de 28 de Dezembro de 1895, é especial no que refere ao cinema, e sua história. Neste dia, no Salão Grand Café, em Paris, os Irmãos Lumière fizeram uma apresentação pública dos produtos de seu invento ao qual chamaram Cinematógrafo. O evento causou comoção nos 30 e poucos presentes, a notícia se alastrou e, em pouco tempo, este fazer artístico conquistaria o mundo e faria nascer uma indústria multibilionária. O filme exibido foi L’Arrivée d’un Train à La Ciotat. Hoje em dia, o cinema baseia-se em projeções públicas de imagens animadas. O cinema nasceu de várias inovações que vão desde o domínio fotográfico até a síntese do movimento utilizando a persistência da visão com a invenção de jogos ópticos. Dentre os jogos óticos inventados vale a pena destacar o thaumatrópio (inventado entre 1820 e 1825 por William Fitton), fenacistoscópio (inventado em 1829 por Joseph-Antoine Ferdinand Plateau), zootropo (em 1834 por Will George Horner) e praxinoscópio (em 1877 por Emily Reynaud). Em 1888, Emily Reynaud melhorou sua invenção e começou projetar imagens no Musée Grévin durante 10 anos. Em 1876, Edward, James e Muybridge fez uma experiência: primeiro colocou 12 e depois 24 câmeras fotográficas ao longo de um hipódromo e tirou várias fotos da passagem de um cavalo. Ele obteve assim a decomposição do movimento em várias fotografias e através de um zoopraxinoscópio pode recompor o movimento. Em 1882, Étienne-Jules Marley melhorou o aparelho de Muybridge. Em 1888, Louis Aimée Augustin Le Prince filmou uma cena de cerca de 2 segundos mas a fragilidade do papel utilizado fez com que a projeção ficasse inadequada. Will, Kennedy, Laurent e Dickson, chefe engenheiro da Edison Laboratories, inventou uma tira de celulóide contendo uma sequência de imagens que seria a base para fotografia e projeção de imagens em movimento.


E

m 1891, Thomas Edison inventou o cinetógrafo e posteriormente o cinetoscópio. O último era uma caixa movida a eletricidade que continha a película inventada por Dickson mas com funções limitadas. O cinetoscópio não projetava o filme. Baseado na invenção de Edison, Auguste e Louis Lumière inventaram o cinematógrafo, um aparelho portátil que consistia num aparelho três em um (máquina de filmar, de revelar e projetar). Em 1895, o pai dos irmãos Lumière, Antoine, organizou uma exibição pública paga de filmes no dia 28 de dezembro no Salão do Grand Café de Paris. A exposição foi um sucesso. Este dia, data da primeira projeção pública paga, é comumente conhecida como o nascimento do cinema mesmo que os irmãos Lumière não tenham reivindicado para si a invenção de tal feito. Porém, as histórias americanas atribuem um maior peso a Thomas Edison pela invenção do cinema, quando na verdade o que ele fez foi pegar pequenos videos e exibi-los em maquinas caça-níquel, e para não perder tal fonte lucrativa sempre foi contra a exibição dos filmes em grandes salas. Os irmãos Lumière enviaram ao mundo, a fim de apresentar pequenos filmes, os primeiros registros como um início do cinema amador. “Sortie de l’usine Lumière à Lyon” (ou “Empregados deixando a Fábrica Lumière”) é tido como o primeiro audiovisual exibido na história, sendo dirigido e produzido por Louis Lumière. Do mesmo ano, ainda dos irmãos Lumiére o filme “The Sprinkler Sprinkled”, uma pequena comédia. Menos de 6 meses depois, Edison projetaria seu primeiro filme, “Vitascope”.


CINECLUBISMO Nascidos no século 20 na França, perseguidos pelo autoritarismo, marginalisados pelo poder econômico e ignorados pela maior parte das esferas institucionais, os cineclubes são associações sem fins lucrativos que tem como objetivo básico estimular seus membros a ver, discutir e refletir sobre o cinema. O grande diferencial dos cineclubes é o fato de exibirem filmes que não estão no circuito comercial e muitas vezes são faceis de se encontrar. Outro ponto são os debates proporcionados após a exibição das obras. Além disso, de modo geral, os cineblubes possuem três regras básicas: 1. Não tem fins lucrativos; 2. Possuem uma estrutura democrática; 3. Tem um compromisso cultural ou ético.

O primeiro cineclube brasileiro foi fundado em 13 de junho de 1928 e se chamava Chaplin Clube.

Nota: Para entender mais sobre o cineclubismo, nós da revista Sétima Arte recomendamos o documentário “O Que é Cineclube?”, da produtora Pão com Ovo Filmes, que pode ser encontrado no YouTube.


Trilhas Sonoras A pitada de sal nos clássicos do cinema, a música da imagem, o som do movimento, a emoção solta nas telas, nos palcos, nos jogos. A arte de compor, a arte de ouvir, viajar no tempo e no espaço de uma batida. Tudo isso influencia marcando a cada momento de nossas vidas.

John Williams O compositor de cinema mais populares da era moderna, John Williams criou a música para alguns dos filmes de maior sucesso na história de Hollywood - Star Wars, ET o Extraterrestre, Jurassic Park e são apenas três dos créditos na sua extensa obra. Nascido 08 de fevereiro de 1932, em Long Island, NY, ele próprio foi o filho de um músico de estúdio do filme, e ele seguiu os passos de seu pai a estudar música na Universidade da Califórnia e Juilliard, seguiu uma carreira como pianista de jazz, mais tarde trabalhando com Henry Mancini para compor a trilha para o sucesso da série de televisão Peter Gunn. Williams, em seguida, seguiu carreira solo com uma caneta o número de trilhas sonoras para séries de TV, incluindo Playhouse 90, Wagon Train, e o padre celibatário, em 1959 ele se aventurou no cinema com o papai, e passou a maior parte da década de 1960, alternando entre a tela de prata (The Killers , o camponês) e sua contraparte pequena (Gilligan’s Island, Lost in Space). Em 1968, Williams ganhou sua primeira indicação ao Oscar por seu trabalho em O Vale das Bonecas, em 1970, ele recebeu acenos tanto para o Reivers e Adeus, Mr. Chips, e dois anos depois, finalmente, ganhou o prêmio de Fiddler on the Roof.


U

ma série de indicações ao Oscar seguida, para recursos, incluindo The Poseidon Adventure, Imagens, Tom Sawyer, e Inferno na Torre. Em 1974, ele trabalhou pela primeira vez com um jovem cineasta chamado Steven Spielberg em um filme intitulado The Sugarland Express, os dois freqüentemente ao longo dos anos por vir, muitas vezes com resultados surpreendentes - Tubarão, Contatos Imediatos do Terceiro Grau, Os Caçadores da Arca Perdida , ET, Jurassic Park, A Lista de Schindler foram apenas alguns dos emparelhamentos todos os vencedores do compositor Academy Awards. Williams e mais um outro colaborador freqüente foi George Lucas, começando com 1977’s Star Wars – outro de Williams, vencedor do Oscar - que mais tarde se uniu para 1980’s Return The Empire Strikes Back e 1983 é de Jedi, com o compositor concordando com pontuação Lucas ‘Star subseqüente filmes Wars como eles entraram em produção em 1997. Ele até comemorou seu aniversário de 30 anos de trabalhar com Steven Spielberg em 2002 pela trilha sonora de Minority Report. outros pontos da nota de 1979 foi incluído o Superman, de 1987, As Bruxas de Eastwick, 1988, O Turista Acidental, de 1991 JFK, Nixon e 1995. E no decorrer dos anos foi concluindo o seu susseço com um grande compositor nos cinemas.


Dicas de Filmes Thank You for Smoking (Obrigado por Fumar) - 2006 Sinopse: Nick Naylor (Aaron Eckhart) é o principal porta-voz das grandes empresas de cigarros, ganhando a vida defendendo os direitos dos fumantes nos Estados Unidos. Desafiado pelos vigilantes da saúde e também por um senador oportunista, Ortolan K. Finistirre (William H. Macy), que deseja colocar rótulos de veneno nos maços de cigarros, Nick passa a manipular informações de forma a diminuir os riscos do cigarro em programas de TV. Além disto Nick conta com a ajuda de Jeff Megall (Rob Lowe), um poderoso agente de Hollywood, para fazer com que o cigarro seja promovido nos filmes. Sua fama faz com que Nick atraia a atenção dos principais chefes da indústria do tabaco e também de Heather Holloway (Katie Holmes), a repórter de um jornal de Washington que deseja investigá-lo. Nick repetidamente diz que trabalha apenas para pagar as contas, mas a atenção cada vez maior que seu filho Joey (Cameron Bright) dá ao seu trabalho começa a preocupá-lo. Direção: Jason Reitman

Into the Wild (Na Natureza Selvagem) - 2007 Sinopse: Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após 2 anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca. Direção: Sean Penn


El Secreto de sus Ojos (O Segredo dos Seus Olhos) - 2009 Sinopse: Benjamin Esposito (Ricardo Darín) se aposentou recentemente do cargo de oficial de justiça de um tribunal penal. Com bastante tempo livre, ele agora se dedica a escrever um livro. Benjamin usa sua experiência para contar uma história trágica, a qual foi testemunha em 1974. Na época o Departamento de Justiça onde trabalhava foi designado para investigar o estupro e consequente assassinato de uma bela jovem. É desta forma que Benjamin conhece Ricardo Morales (Pablo Rago), marido da falecida, a quem promete ajudar a encontrar o culpado. Para tanto ele conta com a ajuda de Pablo Sandoval (Guillermo Francella), seu grande amigo, e com Irene Menéndez Hastings (Soledad Villamil), sua chefe imediata, por quem nutre uma

paixão secreta. Direção: Juan José Campanella

Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain (O Fabuloso Destino de Amélie Poulain) - 2001 Sinopse: Após deixar a vida de subúrbio que levava com a família, a inocente Amélie (Audrey Tautou) muda-se para o bairro parisiense de Montmartre, onde começa a trabalhar como garçonete. Certo dia encontra uma caixa escondida no banheiro de sua casa e, pensando que pertencesse ao antigo morador, decide procurá-lo e é assim que encontra Dominique (Maurice Bénichou). Ao ver que ele chora de alegria ao reaver o seu objeto, a moça fica impressionada e adquire uma nova visão do mundo. Então, a partir de pequenos gestos, ela passa a ajudar as pessoas que a rodeiam, vendo nisto um novo sentido para sua existência. Contudo, ainda sente falta de um grande amor. Direção: Jean-Pierre Jeunet


Revista Setima Arte  

Primeira ediçao da revista Setima Arte.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you