Issuu on Google+

marรงo | abril 2013

circo


Felipe Pellisser

2


vida de circo A companhia desfila convidando os moradores para o acontecimento dos próximos dias. Um convite para o instante do riso, da inspiração e do suspense... O circo quando chega na cidade oferece o encantamento daqueles personagens que habitam o nosso imaginário: a alegria do palhaço, a coragem do acrobata, a destreza do malabarista e a flexibilidade do contorcionista. Quem nunca vibrou com as estripulias do picadeiro? É este o caminho da Vida de Circo ao passear pelas relações das pessoas com o universo circense e seus bastidores. Uma homenagem àqueles que elegeram esta arte como um estilo de vida e, em comemoração ao Dia do Circo. Para o Sesc, o circo representa o espaço precioso das tradições culturais brasileiras e busca contribuir para sua difusão, por meio de exposição, oficinas e espetáculos nas cidades de São Caetano, Mauá e Diadema. Para além da fantasia que inspira, seus artistas equilibram sonhos nos palcos entre ruas, praças, escolas e durante os meses de março e abril, na Unidade de São Caetano. Respeitável público, hoje tem marmelada? Tem sim, senhor! Sesc São Paulo

3


a vida no circo Quando entrei numa escola de circo pela primeira vez, em 1986, não consegui sair. Fiquei ali por horas, maravilhado com a diversidade de técnicas e com a alegria que o malabares, a acrobacia, o trapézio de vôos e a lona emanavam. Todos muito compenetrados, fazendo coisas difíceis com uma alegria que me comoveu, me fez abandonar tudo e me matricular no dia seguinte. Em resumo, fiquei louco com aquilo. Era a coisa mais louca, emocionante e feliz que eu já tinha visto. E estava acessível, pois era uma escola. O circo é isso. Talvez a coisa mais e feliz da qual se possa participar, fazendo ou assistindo. Na verdade, o mundo é cheio de magia e de espanto. Mas o circo é mais mágico, mais impressionante e mais espantoso que as outras coisas. E as escolas possibilitaram que pessoas como eu pudessem conhecer um pouco dos seus segredos e entrar nesse mundo pela porta da frente. O circo é generoso! E sempre coletivo – no circo, todos são responsáveis por limpar a serragem do picadeiro. O circo me ofereceu a possibilidade de conhecer vários países do mundo, pois o circo não tem fronteiras, sua linguagem não é verbal, é cigana, andarilha. O circo me ofereceu fazer trapézio na Ilha de Malta e no País de Gales, ensinar no México e na Nova Zelândia, dirigir espetáculos na Austrália e na Inglaterra.

4


O circo me ensinou o valor do esforço, do suor. O circo dói. Não há treinamento circense que não envolva dores, machucados. Faz parte. Meus mestres diziam que era “arte entrando”. A vida no circo é treinar o mesmo número a vida toda, buscando uma perfeição que jamais virá. Mas é também buscar as metáforas dos truques, as imagens sugeridas pelas técnicas para contar histórias e transmitir sensações, em números sempre novos, sempre diferentes. Sempre para emocionar o público, de uma forma ou de outra. O trabalho no circo é sempre em torno do risco. É sempre arriscado. O risco é, talvez, a única característica que está sempre presente no circo, pois define o circo como linguagem. Sempre o circense se colocará em algum tipo de risco para deleite do público. O circo se alimenta do risco. O risco é o motor do espetáculo circense. O circo é a casa dos sonhos. Os sonhos da humanidade (sonhos de voar, de ser superforte, de levitar objetos!) e os sonhos do artista (as imagens poéticas, os devaneios, as loucuras, o mundo melhor!). Sempre coloridos e impactantes. Só no circo o homem conversa com os animais! E só no circo um animal pode domar um homem, como eu vi uma vez. Viva o Circo!

Rodrigo Matheus Trapezista, ator, diretor circense. Diretor fundador do Circo Mínimo, do CEFAC Centro de Formação Profissional em Artes Circenses e da Central do Circo.

5


Nario Barbosa

Felipe Pellisser

vida de circo Um retrato daqueles que tem a arte do picadeiro presente em suas vidas. Ilustrações, equipamentos e fotografias farão parte dessa mostra. Felipe Pellisser: ilustrador. Apelidado de Bozo, nas horas vagas pedala com seu monociclo por aí. Nario Barbosa: fotógrafo. Quando pequeno, trabalhou em um circo vendendo pirulitos. Grátis

25/3 a 27/4 Segunda a sexta, 9h às 21h | Sábados, 9h às 17h 6


uM dia coM a FaMÍlia burg o

Divulgaçã

Traz o universo circense a partir do olhar ingênuo do palhaço que por meio de reprises clássicas apresenta características do picadeiro mais tradicional. Com a Família Burg. Grátis Retirada de ingressos 1h antes

23/3, sábado, 15h

duPla de doiS Divulgaçã o

Dois palhaços percorrem o mundo apresentando seus números. Enquanto Fessora está preocupada em mostrar ao público o espetáculo, seu parceiro Marcolão Antonio só quer saber de brincar e se divertir. A apresentação se dá em meio a esse embate, de onde surgem inúmeras situações cômicas.Com a Cia Circo de Trapo. Grátis Retirada de ingressos 1h antes

30/3, sábado, 15h 7


AÇÃO EXTERNA

Sonhei eM Ser Palhaço

Cristiane

O garoto malabarista Caio sempre sonhou em ser palhaço, mas nunca encontrou alguém que o ensinasse os segredos da boa palhaçada. Até que se lembrou de Tuingo, um palhaço muito esperto, divertido e atrapalhado, além de muito baixinho. As risadas começam quando Caio propõe ensinar malabares ao Tuingo e, em troca, ele deve aprender a ser palhaço. Com a Cia Bubiô Dançô.

Lima

Grátis Retirada de ingressos 1h antes

27/3, quarta, 15h Pr. vereador benedito Ferreira. Jd. oratório - Mauá 30/3, sábado, 15h teatro clara nunes. rua graciosa, 300 - diadema

Diego Sá

aPalhaSSadaMuZiKada uMa SinPhonia engraSSada Este é um espetáculo criado a partir da linha do Circo Teatro e do palhaço tradicional nordestino. Com a ajuda do público, os palhaços Biribinha e Pipoca desenvolvem números musicais convencionais e inusitados preenchidos por esquetes e gags do palhaço tradicional. Com a Turma do Biribinha Grátis Retirada de ingressos 1h antes

6/4, sábado, 15h 8


Se roMeu e Julieta Barbara Bo m bachini

No embalo da música tocada ao vivo, o público é convidado a admirar o amor incondicional de Romeu e Julieta através do circo. O espetáculo cria um ambiente inusitado e apresenta técnicas de magia, equilíbrio em escada livre, contato, mão a mão, malabarismo e entradas de palhaço. As cenas brincam com hipóteses a respeito das personagens. E se Romeu e Julieta vivessem no sertão nordestino? E se eles não morressem na história de Shakespeare? Com a Cia LaMala.

AÇÃO EXTERNA

13/4, sábado, 16h teatro Santos dumont. av. goiás, 1.111 - São caetano

o

Divulgaçã

JulYano KaMPoS Com humor e dinamismo, o mágico Julyano Kampos provoca a curiosidade do público com diversas mágicas e truques que desafiam a nossa inteligência e percepção. Grátis Retirada de ingressos 1h antes

20/4, sábado, 15h 9


AÇÃO EXTERNA Neto Kott

É nÓiS na Xita Os palhaços Cara de Pau, Montanha e Cafi disputam os aplausos do público, aceitando os próprios equívocos como fonte de inspiração e improvisação. Utilizando-se de linguagem e técnicas circenses como malabarismo, monociclo, acrobacias, equilibrismo e palhaçadas, o espetáculo é também musical, brincando com instrumentos e efeitos percussivos. Grátis

26/4, sexta, 15h circo escola. av. afonso Monteiro da cruz, 259 - diadema

FÁbrica de brinQuedoS Lua Wag ner

Um divertido espetáculo circense em que Encantado, um fabricante de brinquedos, apresenta sua mais nova criação, uma boneca capaz de surpreender seu próprio criador. Os dois se envolvem e executam incríveis peripécias acrobáticas, apresentando número técnico de mão a mão. Com a Cia LaMala.

AÇÃO EXTERNA

27/4, sábado, 16h teatro Santos dumont. av. goiás, 1.111 - São caetano 10


AÇÃO EXTERNA Divulgação

Picadeiro aÉreo - caMinhÃo traPÉZio Espetáculo que se diferencia por acontecer em cima de um caminhão com 22 metros de comprimento. O caminhão se transforma em um grande trapézio onde os artistas realizam acrobacias aéreas em uma altura de 14 metros. Conta a história, de forma poética, da chegada dos primeiros grupos circenses no Brasil e como os espetáculos de circo foram se modernizando e evoluindo através dos tempos. Com grande efeito cênico, luzes e tecnologia o caminhão trapézio surpreende o público pela beleza estética e pelo arrojo dos artistas. Grátis

28/4, domingo, 19h espaço verde chico Mendes - av. Fernando Simonsen,556 São caetano do Sul 11


MuruYa o

Divulgaçã

(Argentina) Uma dançarina de tango desastrada. Muruya sonha em aprender os passos da tradicional dança argentina, mas sua falta de jeito não a deixa usar salto alto nem roupa elegante, muito menos manter os seus cachos em ordem. Um espetáculo de humor e equilíbrio, no qual a personagem bambeia entre a sanidade e a loucura, entre o jogo e a magia circense, e quase sem palavras comunica ao público todos os seus sentimentos. Grátis Retirada de ingressos pela rede IngressoSesc

20/3, quarta, 16h

Técnicas de quem atua no circo: equilíbrio, acrobacia e palhaçaria.

Divulgaçã o

PrÁticaS circenSeS

Grátis Inscrições antecipadas na Central de Atendimento

23 e 30/3, 6 e 20/4, sábados, 10h às 13h 12


acrobacia cÔMica osa

Ruy Barb

Através de uma dinâmica intensa e bem-humorada, exercícios de desenvolvimento do palhaço e noções básicas de acrobacia de solo, utilizando ao máximo a disposição e presteza das crianças quando o assunto é brincar, movimentar o corpo e desafiar o desconhecido. Cada criança é estimulada de maneira individualizada e os exercícios em grupo trabalham a capacidade de organização e cooperação, imprenscindíveis no contexto do circo. Com a Família Burg. Grátis Retirada de senha 1h antes

23/3, sábado, 16h

MalabariSMo

o

Divulgaçã

A partir da ideia de familiarizar os participantes com o universo circense, os artistas da companhia apresentam técnicas em torno de elementos tradicionais do circo como malabares com bolas e claves. A experiência, essencialmente prática, ocorre em uma atmosfera divertida de brincadeira e jogo, em que os interessados podem se exercitar em todas as técnicas. Com isso, objetiva-se a interação entre os participantes e a superação dos próprios limites. Com a Cia Circo de Trapo. Grátis Retirada de senha 1h antes

30/3, sábado, 16h 13


MaQuiageM teatral Baseada nas técnicas teatrais de melodrama circense e na composição do palhaço do circo tradicional, a oficina repassa os truques e técnicas que o ator deve saber para uma boa caracterização, desde um simples traço na sobrancelha até uma grande deformidade. Será explorada a criatividade e expressividade de cada participante, que criará seu próprio personagem finalizando com uma encenação. Com a Turma do Biribinha.

o

Divulgaçã

Grátis Retirada de senha 1h antes

6/4, sábado, 16h

Workshop de mágica onde os participantes criam seus próprios equipamentos de mágica. As mágicas são de fácil execução e são realizadas assim que aprendidas na aula. Os participantes recebem uma mini apostila com tudo que foi mostrado na oficina. Todos os materiais confeccionados são levados pelo participante. Com Julyano Kampos. Grátis Retirada de senha 1h antes

20/4, sábado, 16h 14

Divulgaçã o

MÁgica


Divulgação

AÇÃO EXTERNA

PeriPÉciaS do anatÓlio e do latrÉl Um cortejo de rua onde dois palhaços decidem demonstrar suas habilidades, mas como sempre nada dá certo. A intervenção possui jogo de malabarismo, mágica, musica e muitas gargalhadas Com a Cia Peripécias de Teatro de Rua. Grátis

24/3, domingo, 15h av. Kennedy, altura do nº 2.000 - São caetano

15


AÇÃO EXTERNA

o

biblioSeSc

Divulgaçã

tricotando hiStÓriaS de circo A Cia Circo de Trapo traz uma brincadeira em que as histórias estão na cesta de novelos mágicos que precisam ser tricotados para que as narrativas possam ser contadas. Grátis

17/4, quarta, campo distrital - Mauá 18/4, quinta, Paranavaí - Mauá 20/4, sábado, Praça da riqueza - São caetano 24/4, quarta, Serraria - diadema 25/4, quinta, circo escola - diadema 26/4, sexta, Praça da Moça - diadema

circo ÀS SeiS

Filmes com a temática do circo sempre às 18h

teatro e conteMPoraneidade: anJoS do Picadeiro O programa apresenta grupos que trabalham com a linguagem cênica do palhaço e do circo: Teatro de Anônimo (RJ), Grupo Agitada Gang (PB) e Grupo Palhaços Trovadores (PA).

16

8/4, segunda, 18h


A Pirueta, a Monga e o Picadeiro O programa destaca a relação dos jovens com a realização profissional na área artística e nostálgica do circo, as pequenas trupes que mostram seus trabalhos nas periferias e o conhecimento artístico circense, transmitido dos pais para os seus jovens filho.

9/4, terça, 18h

o novo circo As técnicas circenses vêm sendo adotadas, desde a década de 1990, por atores de teatro, como meio de ampliar seus repertórios expressivos. É o que fazem as companhias Circo Mínimo, Circo Navegador e Nau de Ícaros.

10/4, quarta, 18h

acrobatas e palhaços O circo clássico, com seus números de variedades, suas acrobacias, seus palhaços. O programa mostra o trabalho das companhias Circo Spacial, Circo Stankovich, Circo Vox e Academia Brasileira de Circo.

11/4, quinta, 18h

Parlapatões: circo, teatro e rua A história dos Parlapatões é o tema desta edição de “O Mundo da arte”. Do início à profissionalização, a trajetória do grupo mostra a dinâmica do circo levada às ruas em forma de teatro.

12/4, sexta, 18h

17


uM dia de circo osa

Nario Barb

AÇÃO EXTERNA

PaSSeio de uM dia Visita aos bastidores do Circo Escola Diadema com vivência circense. O espaço foi inaugurado em 2008 e é fruto da parceria entre a Secretaria de Cultura de Diadema e a Associação Tapias Voadores. À tarde, passeio ao Centro de Memória do Circo, primeiro centro de memória do Brasil consagrado exclusivamente ao circo e suas artes. Nasceu da necessidade de reconstituir, preservar e difundir a história do circo no nosso país e reafirmar a vocação circense do local em que se encontra: o Largo do Paissandu, principal referência do circo brasileiro no século XX. Grátis Inscrições a partir de 9/4, às 15h, na Central de Atendimento

27/4, sábado Saída às 9h do Sesc São caetano

18


Felipe Pellisser

19


Felipe Pellisser

Sesc São Caetano Rua Piauí, 554 - B. Santa Paula Tel.: +55 11 4223-8800 sescsp.org.br email@scaetano.sescsp.org.br

Acesse do seu celular


Vida de Circo