Page 1

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

1


SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM DO COOPERATIVISMONO ESTADO DE PERNAMBUCO (SESCOOP/PE)

RELATÓRIO DE GESTÃO Exercício 2016

Relatório de Gestão do exercício 2016 apresentado aos órgãos de controle interno e externo e à sociedade como prestação de contas anual a que esta Unidade Prestadora de Contas está obrigada nos termos do parágrafo único do art.70 da Constituição Federal, elaborado de acordo com as disposições da IN TCU 63/2010, da DN TCU nº 154/2016.

Recife (PE), maio/2017

2


LISTA DE ABREVIAÇÕES E SIGLAS Abreviações e Siglas

Descrição

AUDIT

Assessoria de Auditoria e Controle

CSC

Centro de Serviços Compartilhados

CGU

Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria- Geral da União

DMS

Declaração Mensal de Serviços

DN

Decisão Normativa

FIC

Felicidade Interna do Cooperativismo

FORMACRED

Formação de Conselheiros de Cooperativas de Crédito

FUNDECOOP

Fundo Solidário de Desenvolvimento Cooperativo

GDA

Programa de Desenvolvimento Econômico-Financeiro das Cooperativas

GDH

Sistema de Gerenciamento do Desenvolvimento Humano

IN

Instrução Normativa

LOA

Lei Orçamentária Anual

MTPS

Ministério do Trabalho e Previdência Social

PAGC

Programa de Acompanhamento da Gestão Cooperativista

PDGC

Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas

RAAAI

Relatório Anual de Atividades Auditoria Interna

SINAC

Sistema Nacional de Autogestão de Cooperativas

TCU

Tribunal de Contas da União

UE

Unidade Estadual

UN

Unidade Nacional

UPC

Unidade Prestadora de Contas

GETIN

Gerência de Tecnologia da Informação

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

3


LISTA DE TABELAS, QUADROS E ILUSTRAÇÕES Tabela 1: Números do Cooperativismo no Estado de Pernambuco............................................................................14 Tabela 2: Execução física e financeira dos projetos/atividades do SESCOOP/PE para o exercício de 2016 ............31 Tabela 3: Execução Orçamentária dos Programas Executados pelo SESCOOP/PE ..................................................33 Tabela 4: Promover a cultura da cooperação e disseminação da doutrina .................................................................34 Tabela 5: Metas físicas e financeiras - Mulher Cooperativista (240301005) .............................................................34 Tabela 6 : Metas físicas e financeiras - Curso Cooperativismo Básico (240301001) ................................................34 Tabela 7: Metas físicas e financeiras - Palestras Qualidade de Vida (240301006) ....................................................35 Tabela 8: Metas físicas e financeiras - Workshops Cooperativos (240301007) .........................................................35 Tabela 9: Metas físicas e financeiras - Gincana Multicultural (240301009) ..............................................................35 Tabela 10: Metas físicas e financeiras - Dia C (240301002)......................................................................................36 Tabela 11: Metas físicas e financeiras - CooperJovem (240301008) .........................................................................36 Tabela 12: Manutenção Funcionamento-P/SOCIAL (240307001) ............................................................................36 Tabela 13: Promover a Profissionalização da gestão cooperativista ..........................................................................37 Tabela 14: Metas físicas e financeiras - LIDERAR - Pós-Graduação Form. Executivos (240207001) .....................37 Tabela 15: Metas físicas e financeiras - LIDERAR - Form. Assessores Cooperativos (240207005) ........................37 Tabela 16: Metas físicas e financeiras - LIDERAR - Contrapartida Projeto (240207002) ........................................38 Tabela 17: Ampliar o acesso das cooperativas às soluções de formação profissional e qualificação profissional ....38 Tabela 18: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Anal. Balanço p/ Crédito (240201002) ..................38 Tabela 19: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Cobrança Rec. Crédito (240201007)......................38 Tabela 20: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Mat. Financeira HP (240201004)...........................39 Tabela 21: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Prev. Crime Lav. Dinheiro (240201001) ...............39 Tabela 22: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Administração Financeira (240201008) .................39 Tabela 23: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Analise para Crédito e Negócio (240201010) ..................40 Tabela 24: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso de Grafodocumentoscopia (240201003) ................40 Tabela 25: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Prep. CPA 10 (240201005) ....................................40 Tabela 26: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Prep. CPA 20 (240201006) ....................................41 Tabela 27: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Comportamento Etiqueta (240202008) ...........................41 Tabela 28: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Tec. Neg. e Vendas (240202003) ....................................41 Tabela 29: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso de Libras (240202006) ....................................................42 Tabela 30: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Relações Interpessoais (240202004) ...............................42 Tabela 31: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Inteligência Emocional (240202002) ..............................42 Tabela 32: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Qualidade no Atendimento (240202001) ........................42 Tabela 33: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Comunicação e Linguagem (240202005) .......................43 Tabela 34: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Cond. Passageiros e Taxi (240202009) ...........................43 Tabela 35: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Atual. Atendimento Saúde (240202007) .........................43 Tabela 36: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Administração Eficaz do Tempo (240203005) .....................43 Tabela 37: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Curso Coach (240203004) ....................................................44 Tabela 38: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Palestras Motivacionais (240203001) ...................................44 Tabela 39: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Avaliação de Desempenho (240203008) ..............................44 Tabela 40: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Curso de Lider. Motivação Equipes (240203002) ................45 Tabela 41: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Curso Gestão de Pessoas (240203003) .................................45 Tabela 42: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Curso Informática (240203007) ............................................45 Tabela 43: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Rotinas Administrativas (240203006)...................................45 Tabela 44: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Aprendiz Cooperativo (240203009)......................................46 Tabela 45: Metas físicas e financeiras - II Seminário Paraibano Avicultura (240301011) ........................................46 Tabela 46: Metas físicas e financeiras - Intercâmbio Embrapa-Seminário (240204015) ...........................................46 Tabela 47: Manutenção Funcionamento-CAPCOOP (240208001) ...........................................................................46 Tabela 48: Promover a adoção de boas práticas de governança e gestão nas cooperativas .......................................47 4


Tabela 49: Metas físicas e financeiras - FORTELECER - Orientação Novas Cooperativas (240204008) ................47 Tabela 50: Metas físicas e financeiras - Intercâmbio Embrapa-Seminário (240204015) . 47Tabela 51: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - Fórum Ramo Agropecuário (40204010)...................................................................47 Tabela 52: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - Cons. Fiscal Presencial (240204005) .............................48 Tabela 53: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - Cons. Fiscal Presencial (240204005) .............................48 Tabela 54: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - Visita Técnica (240204013) ...........................................48 Tabela 55: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - FORMACRED (240204007) .........................................49 Tabela 56: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - World Coop Management (240204011) ........................49 Tabela 57: Metas físicas e financeiras - Convenção Nacional UNIODONTO (240204014) .....................................49 Tabela 58: Metas físicas e financeiras - Simpósio Saúde (240204012) .....................................................................50 Tabela 59: Monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas .............................50 Tabela 60: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Acompanhamento Processos Coop (240101006) ..............50 Tabela 61: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Campanha Sensibilização (240101002) ............................50 Tabela 62: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Seleção Coop (240101003) ...............................................51 Tabela 63: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Formação Consultores internos (240101007)....................51 Tabela 64: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Planos Melhoria (240101005) ...........................................51 Tabela 65: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Aplicação 2º Ciclo (240101009) .......................................52 Tabela 66: Metas físicas e financeiras - MELHORAR – Aplicação 1º Ciclo (240101004) .......................................52 Tabela 67: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Intercâmbio SomosCoop (240101008) ..............................52 Tabela 68: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - 31 Encontro Estadual do Coop (240101010) ....................52 Tabela 69: Manutenção Funcionamento-MONITORAMENTO (240104001) ..........................................................53 Tabela 70: Metas físicas e financeiras Cultura da Cooperação ..................................................................................53 Tabela 71: Metas físicas e financeira Profissionalização e Sustentabilidade .............................................................53 Tabela 72: Metas físicas e financeiras Apoio à Gestão .............................................................................................55 Tabela 73: Metas físicas e financeiras do Projeto/Atividade ......................................................................................55 Tabela 74: Metas físicas e financeiras do Gestão da Política de Trabalho e Emprego .............................................56 Tabela 75: Metas físicas e financeiras Apoio Administrativo ....................................................................................56 Tabela 76: Metas físicas e financeiras Gestão das Políticas de Execução Financeira, Contábil e de Controle Interno ....................................................................................................................................................................................56 Tabela 77: Evolução das Receitas do Sescoop/PE .....................................................................................................58 Tabela 78: Execução das Receitas do Sescoop/PE – 2016 .........................................................................................58 Tabela 79: Despesas por Modalidade de Contratação ................................................................................................59 Tabela 80: Evolução das Despesas do Sescoop PE ....................................................................................................60 Tabela 81: Crescimento da Receita Realizada............................................................................................................63 Tabela 82: Índice de realização do orçamento ...........................................................................................................63 Tabela 83: Participação das despesas totais com pessoal no orçamento realizado.....................................................63 Tabela 84: Índice de realização do orçamento da área meio ......................................................................................63 Tabela 85: Índice de realização do orçamento da área finalística ..............................................................................64 Tabela 86: Participação da área finalística no total do orçamento, exclusive pessoal e encargos ..............................64 Tabela 87: Participação da área finalística no total do orçamento, inclusive pessoal e encargos ..............................64 Tabela 88: Participação da área meio no total do orçamento, exclusive pessoal e encargos......................................65 Tabela 89: Participação da área meio no total do orçamento, inclusive pessoal e encargos ......................................65 Tabela 90: Variação do valor do orçamento realizado pela área meio .......................................................................65 Tabela 91: Variação do valor do orçamento realizado pela área finalítica ................................................................66 Tabela 92: Participação dos recursos do Fundo Solidário de Desenvolvimento Cooperativo (Fundecoop) no orçamento total da unidade .........................................................................................................................................66 Tabela 93: Participação dos recursos aplicados nos projetos especiais no orçamento total da unidade.....................66 Tabela 94: Índice de execução dos projetos especiais Fundecoop .............................................................................67 Tabela 95: Participação do saldo de exercício Anteriores no Orçamento ..................................................................67 Tabela 96: Evolução da estrutura de pessoal do sescoop pe, por faixa etária ............................................................73 Tabela 97: Evolução da estrutura de pessoal do sescoop pe, por nível de escolaridade .............................................74 5


Tabela 98: Distribuição dos colaboradores por cargo ................................................................................................74 Tabela 99: Distribuição dos colaboradores, por faixa salarial ....................................................................................75 Tabela 100: Movimentação do quadro de pessoal ......................................................................................................75 Tabela 101: Qualificação da força de trabalho ...........................................................................................................75 Tabela 102: Despesas e evolução da estrutura de pessoal do sescoop/pe...................................................................77 Tabela 103: Investimentos em capacitação de pessoal, executados pelo sescoop/pe .................................................78

Quadro 1: Detalhamento do Organograma Funcional do Sescoop PE .......................................................................16 Quadro 2: Macroprocessos Finalísticos - Gestão do Desenvolvimento de Cooperativas ..........................................22 Quadro 3: Macroprocessos Finalísticos – Gestão do Monitoramento das Cooperativas ............................................23 Quadro 4: Programas e objetivos estratégicos ............................................................................................................57 Quadro 5: Programas e Ações ....................................................................................................................................33 Quadro 6: Resumo dos instrumentos celebrados e dos montantes transferidos nos últimos três exercícios ..............57 Quadro 7: Despesas por grupo e elemento de despesa ...............................................................................................60 Quadro 8: Conselho de Administração .......................................................................................................................57 Quadro 9: Conselho Fiscal .........................................................................................................................................57 Quadro 10: Competências dos órgãos do Sescoop/PE ...............................................................................................57 Quadro 11: Remuneração dos Conselhos De Administração E Fiscal .......................................................................70 Quadro 12: Síntese da Remuneração Do Superintendente .........................................................................................71 Quadro 13: Força de Trabalho da UPC ......................................................................................................................73 Quadro 14: Distribuição da Lotação Efetiva ..............................................................................................................73 Quadro 15: Despesas de Pessoal.................................................................................................................................76

Figura 1: Organograma Funcional do SESCOOP/PE.................................................................................................15 Figura 2: Macroprocessos do SESCOOP/PE .............................................................................................................17 Figura 3: Macroprocesso de Governança ...................................................................................................................17 Figura 4: Macroprocesso de Desenvolvimento de Cooperativas................................................................................18 Figura 5: Macroprocesso de Gestão de Monitoramento das Cooperativas.................................................................18 Figura 6: Macroprocesso de Gestão da Formação Profissional ..................................................................................18 Figura 7: Macroprocesso de Gestão da Promoção Social...........................................................................................19 Figura 8: Macroprocesso de Gestão de Pessoas .........................................................................................................19 Figura 9: Macroprocesso de Gestão Financeira e Contábil. .......................................................................................20 Figura 10: Macroprocesso de Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação. ...............................................20 Figura 11: Macroprocesso de Suporte de Infraestrutura e Logística. .........................................................................21

6


Sumário 1-

APRESENTAÇÃO ...........................................................................................................................................9

CAPÍTULO 2: VISÃO GERAL ..............................................................................................................................11 IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE.......................................................................................................................11 2.1. Finalidade e Competências ...............................................................................................................................11 2.2.

Normas e regulamentos de criação, alteração e funcionamento do SESCOOP/PE .................................13

2.3.

Ambiente de Atuação .....................................................................................................................................14

2.4.

Organograma ..................................................................................................................................................15

2.5.

Macroprocessos Finalísticos ..........................................................................................................................17

CAPÍTULO 3: PLANEJAMENTO ORGANIZACIONAL E RESULTADOS ..................................................24 3.1.

Planejamento organizacional ........................................................................................................................24

3.1.1. Descrição Sintética dos Objetivos do Exercício da UPC .............................................................................28 3.1.2. Estágio de Implementação do Planejamento Estratégico ...........................................................................28 3.1.3. Vinculação dos planos da unidade com as competências institucionais e outros planos ..........................29 3.1.4. Formas e Instrumentos de Monitoramento da Execução e dos Resultados dos Planos ...........................30 3.2. Desempenho Orçamentário do Exercício ........................................................................................................32 3.2.1. Execução Física e Financeira dos Programas e Ações.................................................................................34 3.2.2.Fatores Intervenientes do Desempenho Orçamentário ................................................................................57 3.2.3. Execução Descentralizada com Transferência de Recursos .......................................................................57 3.2.4. Informações sobre Realização das Receitas .................................................................................................57 3.2.5. Informações sobre a Execução das Despesas ...............................................................................................59 3.3.Desempenho Operacional ..................................................................................................................................60 3.4. Apresentação e Análise dos Indicadores de Desempenho ..............................................................................62 CAPÍTULO 4: GOVERNANÇA, GESTÃO DE RISCOS E CONTROLES INTERNOS ................................67 4.1

Descrição das Estruturas de Governança ....................................................................................................67

4.2.

Informações sobre Dirigentes e Colegiados .................................................................................................67

4.3.

Atuação da Unidade de Auditoria Interna...................................................................................................69

4.4.

Atividades de Correição e Apuração de Ilícitos Administrativos ..............................................................69

4.5

.Gestão de Riscos e Controles Internos ........................................................................................................69

4.6.

Política de Remuneração aos Administradores, Membros da Diretoria e de Conselhos .........................69

4.6.1. Política de Remuneração dos Membros da Diretoria e dos Conselhos de Administração e Fiscal .........69 4.6.2. Demonstrativo de Remuneração Mensal de Membros do Conselho..........................................................70 4.6.3. Demonstrativo Sintético da Remuneração dos Administradores e Membros de Diretoria ....................71 4.7.

Informações sobre a Empresa de Auditoria Independente Contratada ...................................................72

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

7


CAPÍTULO 5: ÁREAS ESPECIAIS DA GESTÃO ..............................................................................................73 5.1.Gestão de Pessoas................................................................................................................................................73 5.1.1. Estrutura de Pessoal da Unidade ..................................................................................................................73 5.1.2. Demonstrativo das Despesas com Pessoal ....................................................................................................76 5.1.3 – Gestão de Riscos Relacionados a Pessoal....................................................................................................78 5.2.Gestão de Patrimônio e da Infraestrutura .......................................................................................................79 5.2.1. Gestão do Patrimônio Imobiliário .................................................................................................................79 5.2.2. Informações sobre Imóveis Locados de Terceiros .......................................................................................79 5.3. Gestão da Tecnologia da Informação ..............................................................................................................79 5.3.1. Principais Sistemas de Informação ...............................................................................................................81 5.3.2 . Informações sobre Planejamento Estratégico de TI (PETI) e /ou Plano Diretor de TI (PDTI) .............82 5.4. Gestão Ambiental e Sustentabilidade .............................................................................................................82 5.4.1. Adoção de Critérios de Sustentabilidade Ambiental na Aquisição de Bens e na Contratação de Serviços ou Obras .....................................................................................................................................................83 CAPÍTULO 6: RELACIONAMENTO COM A SOCIEDADE ...........................................................................84 6.1. Canais de Acesso ao Cidadão............................................................................................................................84 6.2. Carta de Serviços ao Cidadão...........................................................................................................................84 6.3. Aferição do Grau de Satisfação dos Cidadãos Usuários ................................................................................84 6.4. Mecanismos de Transparência das Informações Relevantes sobre a Atuação da Unidade .......................84 CAPÍTULO 7: DESEMPENHO FINANCEIRO E INFORMAÇÕES CONTÁBEIS .......................................85 7.1. Desempenho financeiro no exercício ................................................................................................................85 7.2. Tratamento Contábil da Depreciação, da Amortização e da Exaustão de Itens do Patrimônio e Avaliação e Mensuração de Ativos e Passivos..........................................................................................................................85 7.3. Sistemática de Apuração de Custos no Âmbito da Unidade ..........................................................................85 7.4. Demonstrações Contábeis exigidas pela Lei 4.320/64 e Notas Explicativas .................................................86 CAPÍTULO 8: CONFORMIDADE DA GESTÃO E DEMANDAS DOS ÓRGÃOS DE CONTROLE ..........87 8.1.

Tratamento de Determinações e Recomendações do TCU .........................................................................87

8.2.

Tratamento de Recomendações do Órgão de Controle Interno.................................................................87

8.3.

Medidas Administrativas para a Apuração de Responsabilidade por Dano ao Erário ...........................87

8.4. Demonstração da Conformidade do Cronograma de Pagamento de Obrigações como Disposto no Art. 5º da Lei 8.666/1993 ..................................................................................................................................................87 9.

OUTROS ITENS DE INFORMAÇÃO ........................................................................................................88

8


1- APRESENTAÇÃO Este Relatório de Gestão está estruturado em tópicos abaixo sintetizados: •

• •

Capítulo 1 – Apresentação: Detalha a base normativa, a estruturação do relatório, inexistência ou inaplicabilidade de conteúdo, principais realizações da gestão no exercício, dificuldades encontradas, dentre outras informações. Capítulo 2 - Visão Geral: apresenta os dados e informações sobre a identificação da Unidade Estadual; Capítulo 3- Planejamento Organizacional e Resultados: apresenta os comentários e informações sobre a construção do plano estratégico, das estratégias adotadas, das principais ferramentas utilizadas e a demonstração dos resultados relevantes por meio de indicadores de gestão; A unidade não atuou como concedente de recurso no período. Capítulo 4- Governança, Gestão de Riscos e Controles Internos: descreve a estrutura de governança, tais como a unidade de auditoria interna, conselhos e compliance, demonstrando a qualidade e suficiência dos controles internos, a execução das atividades de correição, a relação dos principais dirigentes e membros de conselhos, sua remuneração e informações sobre a empresa de auditoria independente, bem como avaliação se a unidade está estruturada de forma adequada ao cumprimento de sua missão; Capítulo 5- Áreas Especiais da Gestão: demonstra as políticas e iniciativas adotadas na Gestão: de Pessoas, do Patrimônio e Infraestrutura, da Tecnologia da Informação; Ambiental e Sustentabilidade; No que tange a imóvel locado a terceiro a unidade estadual não dispõe nenhum imóvel. Capítulo 6- Relacionamento com a Sociedade: apresenta avaliação da estratégia, estrutura, instrumentos e canais de comunicação da unidade com as cooperativas e cooperados ou público em geral; O SESCOOP/PE não tem conteúdo a Declarar em relação aos pontos 6.2. Carta de Serviços ao Cidadão e 6.3 Aferição do Grau de Satisfação dos Cidadãos Usuários. Capítulo 7- Informações Contábeis e Desempenho Orçamentário e Financeiro: apresenta informações sobre a execução financeira, demonstração do desempenho orçamentário, aspectos contábeis e notas explicativas; Em relação ao item 7.3 Sistemática de Custos no âmbito da Unidade, não se aplica ao SESCOOP/PE. Capítulo 8 – Conformidade da Gestão e Demandas dos Órgãos de Controle: demonstra a conformidade de ações relevantes da gestão da unidade e descreve o tratamento dado às determinações e recomendações dos órgãos de controle e medidas de conformidade adotadas; No que diz respeito aos itens 8.1 Tratamento de Determinações e Recomendações do TCU e 8.3 Medidas Administrativas por Dano ao Erário, não ocorreram eventos no período. Capítulo 9 - Outros itens de Informação: Demonstrações Contábeis previstas pela Lei 6.404/76, os Pareceres dos Conselhos Nacional e Estadual, o Parecer do Conselho Fiscal, o Relatório de Auditoria Independente e a Declaração de Cumprimento das Disposições da Lei 8.730/1993 quanto à entrega das declarações de bens e rendas. O SESCOOP/PE não realizou execução física ou financeira de ações da L.O.A – Lei Orçamentária Anual e não possui servidores inativos e pensionistas no seu Quadro de Pessoal, de modo que tais informações não constam no presente Relatório de Gestão. Em relação a item 10.5. Relatório de instância ou área de correição, não houve evento no

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

9


período, assim como para o item 10.7. declaração de integridade e completude dos registros no sistema de apreciação e registro dos atos de admissão e concessões, que não se aplica ao SESCOOP/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

10


CAPÍTULO 2: VISÃO GERAL IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE PODER E ORGÃO DE VINCULAÇÃO Poder: Executivo Órgão de Vinculação: Ministério do Trabalho e Emprego - MTE

Código SIORG: 002844

IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE JURISDICIONADA / Unidade Prestadora de Contas Denominação completa: Serviço Nacional de Aprendizagem no Cooperativismo no Estado de Pernambuco Denominação abreviada: SESCOOP/PE Código SIORG: Não se aplica

Código LOA: Não se aplica

Código SIAFI: Não se aplica

Natureza Jurídica: Serviço Social Autônomo

CNPJ: 07.519.444/0001-87

Principal Atividade: Outras atividades de ensino não especificadas anteriormente

Código CNAE: 8599-6/99

Telefones/Fax de contato:

81-30328300

81-32714142

Endereço Eletrônico: sescoop@sescooppe.coop.br Página na Internet: http://www.pecooperativo.coop.br Endereço Postal: Rua Manuel Joaquim de Almeida, 165 – Iputinga – Recife, 50670-370, Pernambuco

2.1. Finalidade e Competências 2.1.1. Finalidade: o SESCOOP/PE foi criado por meio da medida provisória nº 1.715, de 3 de setembro de 1998, com a finalidade de organizar, administrar e executar em todo o território nacional o ensino de formação profissional, desenvolvimento e promoção social do trabalhador em cooperativa e dos cooperados (Art. 7º). 2.1.2. Competências: as competências do SESCOOP/PE estão definidas no DECRETO Nº 3.017, de 6 de abril de 1999. São elas: I - organizar, administrar e executar o ensino de formação profissional e a promoção social dos trabalhadores e dos cooperados das cooperativas em todo o território nacional; II - operacionalizar o monitoramento, a supervisão, a auditoria e o controle em cooperativas, conforme sistema desenvolvido e aprovado em Assembleia Geral da Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB; III - assistir às sociedades cooperativas empregadoras na elaboração e execução de programas de treinamento e na realização da aprendizagem metódica e contínua; IV - estabelecer e difundir metodologias adequadas à formação profissional e à promoção social do empregado de cooperativa, do dirigente de cooperativa, do cooperado e de seus familiares; V - exercer a coordenação, a supervisão e a realização de programas e de projetos de formação profissional e de gestão em cooperativas, para empregados, cooperados e seus familiares; Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

11


VI -

colaborar com o poder público em assuntos relacionados à formação profissional e à gestão cooperativista e outras atividades correlatas; VII - divulgar a doutrina e a filosofia cooperativista como forma de desenvolvimento integral das pessoas; VIII - promover e realizar estudos, pesquisas e projetos relacionados ao desenvolvimento humano, ao monitoramento e à promoção social, de acordo com os interesses das sociedades cooperativas e de seus integrantes. IX – ao Sescoop Cabe a organização e a realização das atividades no âmbito das cooperativas beneficiárias deste Estado (PE). Tais objetivos estão alinhados com os objetivos do SESCOOP/PE, os quais estão dispostos em seu Regimento Interno registrado no dia 31 de agosto de 1999.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

12


2.2. Normas e regulamentos de criação, alteração e funcionamento do SESCOOP/PE Normas relacionadas à Unidade Prestadora de Contas Medida Provisória 1.715, de 03 de setembro de 1998 e suas reedições e Decreto 3.017, de 07 de abril de 1999, publicado no Diário Oficial da União em 07.04.1999 (Aprova o Regimento do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo- Sescoop); Lei 11.524/2007 de 23/11/2007.

Outras normas infra legais relacionadas à gestão e estrutura da Unidade Prestadoras de Contas Regimento Interno teve sua Terceira Reforma aprovada em 03 de dezembro de 2007, na 39ª Reunião do Conselho de Administração, para adequação ao Regimento Interno do SESCOOP Nacional. Registrado no 2º Cartório de Registro de Títulos, Documentos e das Pessoas Jurídicas sob o número 318166. A Estrutura Orgânica foi aprovada pelo Conselho de Administração em, 11 de junho de 2013. A ata de constituição e o regimento Interno foram registrados no 2º RTD – Recife sob o número 306/2006, em 06 de Julho de 2006, e em 27 de julho de 2006, sob o número 306735.

Manuais e publicações relacionadas às atividades da Unidade Prestadoras de Contas Regulamento de Licitações e Contratos – Resolução 850/2012, Norma de Pessoal – Resolução 300/2008 e Acordo Coletivo, registrado no Ministério do Trabalho; Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações aprovado na reunião realizada em 11 de junho de 2013 e registrado no Ministério do Trabalho e Emprego em 24 de dezembro de 2013. Medida Provisória 1.715, de 03 de setembro de 1998 e suas reedições e Decreto 3.017, de 07 de abril de 1999, publicado no Diário Oficial da União em 07.04.1999 (Aprova o Regimento do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo- SESCOOP); Lei 11.524/2007 de 23/11/2007.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

13


2.3.

Ambiente de Atuação

O SESCOOP/PE atua em um ambiente de elevada complexidade, pois busca apoiar de modo efetivo cooperativas de 10 (dez) diferentes ramos econômicos (da agricultura aos serviços, passando pelo comércio e pela indústria), com portes distintos (das pequenas às grandes) e distribuídas espacialmente por todo o País (nos 26 estados e no Distrito Federal). A seguir, uma síntese descritiva de cada um dos ramos: 1.

Agropecuário: composto por cooperativas de produtores rurais ou agropastoris e de pesca, cujos meios de produção pertençam ao associado. Caracterizam-se pelos serviços prestados aos associados, como recebimento ou comercialização da produção conjunta, armazenamento e industrialização.

2.

Consumo: constituído por cooperativas dedicadas à compra em comum de artigos de consumo para seus associados. É o ramo mais antigo no Brasil e no mundo.

3.

Crédito: cooperativas destinadas a promover a poupança e financiar necessidades ou empreendimentos de seus cooperados. Atuam no crédito rural e urbano.

4.

Educacional: cooperativas de profissionais em educação, de alunos, de pais de alunos, de empreendedores educacionais e de atividades afins. O papel da cooperativa de ensino é ser mantenedora da escola.

5.

Habitacional: compõe-se de cooperativas destinadas à construção, manutenção e administração de conjuntos habitacionais para seu quadro social.

6.

Infraestrutura: atende direta e prioritariamente o próprio quadro social com serviços de infraestrutura. As cooperativas de eletrificação rural, que são a maioria deste ramo, aos poucos estão deixando de serem meros repassadores de energia, para se tornarem geradoras de energia.

7.

Produção: compõe-se por cooperativas dedicadas à produção de um ou mais tipos de bens e produtos, quando detenham os meios de produção.

8.

Saúde: constituído por cooperativas que se dedicam à preservação e promoção da saúde humana em seus variados aspectos.

9.

Trabalho: engloba todas as cooperativas constituídas por categorias profissionais (professores, engenheiros, jornalistas e outros), cujo objetivo é proporcionar fontes de ocupação estáveis e apropriadas aos seus associados, através da prestação de serviços a terceiros.

10. Transporte: composto pelas cooperativas que atuam no transporte de cargas e/ou passageiros.

O desafio maior da Unidade de Pernambuco é apoiar, de modo efetivo, um amplo e diversificado conjunto de empreendimentos cooperativos, de diferentes ramos que atuam no Estado. Tabela 1: Números do Cooperativismo no Estado de Pernambuco

Número de Cooperativas

Número de cooperados

Número de empregados

2015

2016

Variação (%)

2015

2016

Variação (%)

2015

2016

Variação (%)

274

264

-3,6

131.285

134.657

2,6

3.772

4.840

28,3

Fonte: OCB, Panorama do Cooperativismo. 2016. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

14


A redução de números de cooperativas se deu em função de baixa de CNPJ e processo de fusão. 2.4.Organograma

A estrutura organizacional da Unidade PE é a seguinte: Figura 1: Organograma Funcional do Sescoop / PE

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

15


Quadro 1: Detalhamento do Organograma Funcional do SESCOOP/PE Área

Conselho Administrativo

Conselho Fiscal

Diretoria Executiva

Superintendência

Gerência de Operações

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Competências Estruturar o processo de governança da unidade, efetuando gerenciamento das ações realizadas pela diretoria executiva da unidade; Visão Sistêmica; Comprometimento; Planejamento, Senso de Oportunidade; Tomada de Decisão, Visão Estratégica.

Titular Malaquias Ancelmo de Oliveira José Fernando de Melo – Representante Sescoop Nacional Marcelo Henrique Castro - Representante Empregados Coop Giovanni Oliveira Rattacaso Filho – Representante Coop. Renato Freitas da Silva Ordônio – Representante Cooperativas Belmira Neves Oliveira – Representante do Sescoop Nacional Luciana Falcão – Representante dos empregados Cooperativas Giane Poggi - Representante dos empregados Cooperativas Márcia Cristina Borges Martins – Representante Cooperativas Silvio Augusto Nogueira – Representante Cooperativas Fábio Luiz Trinca – Representante do Sescoop Nacional

Cargo Presidente Conselheiro Conselheiro Conselheiro Conselheiro Suplente Suplente Suplente Suplente Suplente Suplente

Período de atuação 28/10/15 - 2018 19/10/1613/10/14-28/06/16 28/06/1628/05/14 -19/10/16

Refletir e atuar criticamente nas ações gerais da unidade, considerando os diversos cenários e tendências, efetuando monitoramento das ações realizadas pelos dirigentes e gestores da unidade; Visão Sistêmica; Comprometimento; Planejamento, Senso de Oportunidade; Tomada de Decisão, Visão Estratégica. Visão Sistêmica; Foco em Resultados; Capacidade de: Realização, Controle, Acompanhamento, Gestão, Planejamento, Decisão, Visão Estratégica. Visão Sistêmica; Comprometimento; Foco em Resultados; Capacidade de: Realização, Controle, Acompanhamento, Gestão, Planejamento, Decisão, Visão Estratégica. Foco em Resultados; Capacidade de: Realização, Controle, Acompanhamento, Gestão, Planejamento, Decisão, Visão Estratégica. Funcionais; Administração do Tempo; Gestão de Pessoas.

Anayra Silvana da Cunha Maltez Valter Sanches Martins Júnior João Albuquerque da Silva Luiz Carlos Rodrigues Edmir Manoel de Souza José Alencar Filho Silvana Delange

Conselheira Conselheiro Conselheiro Suplente Suplente Suplente Suplente

28/05/14-13/12/16 13/12/16 – 28/05/16 – 13/12/16

Malaquias Ancelmo de Oliveira Cleonice Pereira Pedrosa

Presidente Superintendente

-

Cleonice Pereira Pedrosa

Superintendente

-

Airon Clementino Dias

Gerente

05/08/13-

Helton Aquilles Cabral Borges

Gerente

03/05/16-

Emanuel Sampaio Silva

Gerente

02/09/13-01/06/16

Foco em Resultados; Capacidade de: Realização, Controle, Acompanhamento, Gestão, Planejamento, Decisão, Visão Estratégica. Funcionais; Administração do Tempo; Gestão de Pessoas.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

16


2.5.Macroprocessos Finalísticos Os macroprocessos foram analisados e estruturados através de consultoria especializada, realizada pela Fundação Getúlio Vargas, tendo sua implantação iniciado a partir de junho 2013. Os descritos em legendas da cor verde compreendem os macroprocessos existentes, enquanto aqueles representados pela legenda vermelha são aqueles em fase de desenvolvimento.

Figura 2: Macroprocessos do SESCOOP/PE

Figura 3: Macroprocesso de Governança

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

17


Figura 4: Macroprocesso de Desenvolvimento de Cooperativas Figura 5: Macroprocesso de Desenvolvimento de Cooperativas

Figura 4: Macroprocesso de Gestão de Monitoramento das Cooperativas

Figura 6: Macroprocesso de Gestão da Formação Profissional

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

18


Figura 7: Macroprocesso de Gestão da Promoção Social

Figura 8: Macroprocesso de Gestão de Pessoas

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

19


Figura 9: Macroprocesso de Gestão Financeira e Contábil.

Figura 6: Macroprocesso de Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

20


Figura 7: Macroprocesso de Suporte de Infraestrutura e Logística.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

21


Quadro 2: Macroprocessos Finalísticos - Gestão do Desenvolvimento de Cooperativas Gestão do Desenvolvimento de Cooperativas Produtos e Serviços

Principais Clientes

Subunidades Responsáveis

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Fundecoop

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Planejamento Estratégico

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Programado para 2017

Colaboradores

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Macroprocessos

Descrição

Captação e Análise da Demanda

Compreende as atividades envolvidas na identificação das necessidades e expectativas do público alvo quanto a formação profissional, promoção social e monitoramento por meio de processo participativo. Inclui a análise da demanda e seu agrupamento por ramo.

Planejamento Estratégico

Captação de Recursos Suplementares

Compreende as atividades envolvidas na busca de recursos, quando necessário, com vistas a viabilização do plano anual de atividades.

Projetos

Elaboração do Plano Anual das Atividades

Compreende as atividades envolvidas na construção do plano anual de atividades de acordo com as demandas identificadas e alinhadas ao planejamento estratégico sistêmico.

Avaliação de Desempenho do Desenvolvimento Cooperativista

Compreende a avaliação do desempenho dos processos envolvidos em Gestão do Desenvolvimento Cooperativista em relação às metas e indicadores previamente estabelecidos

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

22


Quadro 3: Macroprocessos Finalísticos – Gestão do Monitoramento das Cooperativas Gestão do Monitoramento das Cooperativas Macroprocessos

Produtos e Serviços

Descrição

Apoio ao Fomento de Cooperativas

Compreende as iniciativas estimulem a formação sustentabilidade de cooperativas.

Adesão ao Programa de Monitoramento da Gestão

que e

Principais Clientes

Subunidades Responsáveis

POC

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Compreende as atividades envolvidas no registro da adesão ao programa, considerando a realização de assembleias e assinaturas do termo de adesão.

PAGC e PDGC

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Aplicação e Análise do Instrumento de Monitoramento

Compreende as atividades envolvidas na identificação do estágio de desenvolvimento em gestão da cooperativa com vistas a orientação para sua melhoria, sustentabilidade e conformidade com a legislação cooperativista.

PAGC e PDGC

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Elaboração do Plano de Melhorias

Compreende as atividades envolvidas na construção de um plano individual de melhorias para cooperativas monitoradas. Considera demandas de assessorias (contábeis, jurídicas etc.), bem como capacitação.

PAGC

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Consultoria às Cooperativas Registradas

Compreende as atividades envolvidas na prestação de serviços de consultoria às cooperativas monitoradas.

PAGC

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Incentivo ao Planejamento de Negócios e Troca de Experiência

Compreende as atividades envolvidas no incentivo a intercooperação, bem como à troca de experiência entre as melhores práticas de gestão.

Intercâmbio

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Suporte Operacional às Cooperativas Registradas

Compreende as atividades envolvidas no suporte operacional às cooperativas pelas diversas áreas da unidade estadual.

PAGC e PDGC

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas e Operacional.

Acompanhamento das Ações do Plano de Melhorias

Compreende as atividades envolvidas no acompanhamento da conformidade da gestão das cooperativas a partir da implementação do plano de melhorias.

PAGC e PDGC

Cooperativas

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Avaliação do Desempenho do Monitoramento das Cooperativas

Compreende a avaliação do desempenho dos processos de monitoramento das cooperativas em relação às metas e indicadores previamente estabelecidos.

Avaliação de desempenho /Questionário de Satisfação / análise do produto

Colaboradores (2017), Consultores

Gerência de Desenvolvimento de Cooperativas

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

23


CAPÍTULO 3: PLANEJAMENTO ORGANIZACIONAL E RESULTADOS 3.1. Planejamento organizacional O Plano estratégico institucional, compreendendo o horizonte 2015-2020, foi construído em seis etapas, a saber: 1 – Elaboração dos Cenários de Atuação e identificação dos Desafios Estratégicos do Cooperativismo: Contemplou a avaliação e mapeamento das tendências e perspectivas futuras ao ambiente de atuação do cooperativismo, identificação das oportunidades e ameaças para o SESCOOP/PE, antecipadas pelos cenários desenvolvidos e identificação de necessidades e demandas das cooperativas. Nesta etapa destacou-se a participação de formadores de opinião, especialistas, pesquisadores e atores que impactam o cooperativismo, por meio de entrevistas em profundidade, e de dirigentes de cooperativas de diversas ramos, tamanhos e localidades, que responderam pesquisa via web e participaram de grupos focais técnica de pesquisa que coleta dados a partir da interação entre grupos, no caso, de cooperativas, ao se discutir tópicos sugeridos pelo pesquisador. 2 – Avaliação do Plano do SESCOOP (2010-2013) Avaliação da execução do plano estratégico 2010-2013 e seu modelo de elaboração e do ambiente interno do Sescoop, com destaque para a realização de pesquisas internas com colaboradores das unidades nacional e estaduais do Sescoop, para a identificação de forças e fragilidades. 3 – Formulação da Estratégia: Para a formulação da estratégia do Sescoop foram realizadas oficinas com a participação de lideranças do Sescoop. 4 – Modelo de Desdobramento do Plano para Unidade Nacional e Unidades Estaduais: Foi desenvolvido modelo para que as unidades do Sescoop realizassem o desdobramento da estratégia institucional em planos estaduais. 5 – Desenvolvimento de Sistema de Indicadores: Definição de indicadores para mensurar a execução da estratégia institucional. 6 – Capacitação das Unidades Nacional e Estaduais: Realização de capacitação com participantes das unidades nacional e estaduais para apresentação do novo ciclo e orientação sobre a elaboração dos planos estratégicos das unidades nacional e estaduais, pautados no plano institucional. Este ciclo de planejamento apresentou grandes diferenciais e destacou-se pela intensa participação dos diversos stakeholders em sua elaboração. Entre as principais características desse processo estão: Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

24


Planejamento integrado, apresentando grande sinergia entre a Unidade Nacional e Unidades Estaduais;

Elaboração de cenários para o cooperativismo em 2025;

Participação direta das cooperativas no processo de planejamento;

Definição do futuro desejado para o cooperativismo nos próximos 10 anos;

Identificação dos Desafios Estratégicos do cooperativismo.

Os principais fundamentos do plano e o mapa estratégico institucional do SESCOOP 20152020 encontram-se descritos a seguir:

Visão do Cooperativismo – descreve a situação desejada para o cooperativismo em 2025: “Em 2025, o cooperativismo será reconhecido pela sociedade por sua competitividade, integridade e capacidade de promover a felicidade dos cooperados”.

Desafios do Cooperativismo – demandará esforço das cooperativas e forte atuação das instituições que atuam em favor do desenvolvimento do cooperativismo, em especial do SESCOOP. Os desafios a serem superados para alcance da visão de futuro do cooperativismo são:

Missão do SESCOOP – representa a razão de ser da instituição: “Promover a cultura cooperativista e o aperfeiçoamento da gestão para o desenvolvimento das cooperativas brasileiras”. Objetivos Estratégicos Finalísticos do SESCOOP – revelam as principais escolhas da instituição para o período do plano e são orientados para o alcance da visão de futuro e cumprimento da missão organizacional. São eles: •

Promover a cultura da cooperação e disseminar a doutrina, os valores e princípios do cooperativismo;

Promover a profissionalização da gestão cooperativista;

Ampliar o acesso das cooperativas às soluções de formação e qualificação profissional;

Promover a profissionalização da governança cooperativista;

Monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas;

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

25


Apoiar iniciativas voltadas para a saúde e segurança no trabalho e de qualidade de vida;

Apoiar práticas de responsabilidade socioambiental.

Objetivos Estratégicos de Gestão – contribuem para a melhoria da organização e dos processos de gestão interna, auxiliando no alcance dos objetivos estratégicos finalísticos. São eles: •

Aprimorar a gestão estratégica e padronizar processos;

Aprimorar e intensificar o relacionamento com as cooperativas;

Garantir comunicação frequente e ágil com os seus públicos;

Aperfeiçoar o controle, ampliar e diversificar as fontes de recursos;

Desenvolver continuamente as competências dos colaboradores

O grande desafio das organizações não está no planejamento em si, mas na execução da estratégia e superá-lo dependerá, em grande parte, de uma gestão estratégica voltada ao alcance de resultados concretos. Nesse sentido, o SESCOOP tem como aliada a Gestão Estratégica Orientada para Resultados – GEOR, um modelo de gestão que reestrutura práticas, adensa a visão estratégica e reorienta a abordagem e a atuação das organizações para a geração de transformações junto ao público-alvo. Essas transformações são impulsionadas pelos projetos estruturadores, figura que tem entre as suas principais características possuir relação forte e direta com o plano estratégico institucional, ser capaz de elevar o patamar de atuação da Unidade e ser portador de futuro. Este novo modelo de atuação tem sido reforçado por meio de capacitações regionais realizadas durante o ano de 2016, com foco na formulação de estratégias e estruturação de projetos. Os eventos são coordenados pela Unidade Nacional do SESCOOP, com participação expressiva de colaboradores e lideranças das Unidades Estaduais, envolvidas nos processos de planejamento, projetos e orçamento, com a aplicação teórica e prática dos conceitos.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

26


Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

27


3.1.1. Descrição Sintética dos Objetivos do Exercício da UPC O Plano Estratégico do SESCOOP/PE 2015-2020 está inserido no contexto de um planejamento estratégico corporativo, tendo as unidades nacional e estaduais realizado o seu desdobramento, considerando as estratégias institucionais e a realidade em que estão inseridas. O adequado desdobramento da estratégia exigiu da Unidade o entendimento da estratégia institucional, a análise dos fatores internos e externos que impactam a sua realidade, a priorização e seleção dos objetivos estratégicos a serem trabalhados, a identificação dos projetos estruturadores e das atividades que contribuirão para o alcance dos resultados esperados pelo SESCOOP/PE. Concluído o desdobramento da estratégia institucional, foi aprovado o plano estratégico da unidade estadual, que reflete na íntegra a estratégia da Unidade Nacional.

3.1.2. Estágio de Implementação do Planejamento Estratégico A cada exercício, a unidade efetua sua reflexão estratégica considerando o cenário de atuação (ambiente externo e interno) para nortear a elaboração do plano de trabalho. O trabalho é executado por meio de reuniões e oficinas com os públicos de interesse, sendo avaliados o desempenho do exercício anterior e o cenário do próximo ano, utilizando-se a matriz SWOT para avaliação das forças e fraquezas do ambiente interno e as ameaças e oportunidades do ambiente externo estadual, visando subsidiar a proposição das iniciativas necessárias ao alcance dos desafios e objetivos estratégicos prioritários da unidade. Em 2016, a dinâmica de planejamento estratégico se deu em etapas iniciando pela análise da execução do Plano de trabalho 2015 e da performance quanto aos critérios do Fundecoop definido pela unidade nacional; Consulta às Cooperativas; Alinhamento sistêmico nacional; Contribuição dos Conselhos; Contribuição dos Colaboradores; Análise de dados do SINAC e Coleta de demandas durante o 30º Encontro Estadual do Cooperativismo Pernambucano, onde foram realizadas várias oficinas e palestras para apresentação do panorama do cooperativismo em âmbito Estadual, que serviu como subsídio para alinhamento entre dirigentes do sistema cooperativista Pernambucanos na avaliação das estratégias em curso e definição de novas a fim de atender as atuais demandas face ao novo cenário (ambiente externo). Realizou-se um mapeamento das dificuldades de execução: • morosidade na contratação dos instrutores; • infraestrutura inadequada; • insuficiente contrapartida de cooperativas; • dificuldade das cooperativa em relação a execução das suas demandas; • baixa aplicação de plano de melhoria; • ausência de responsável por programa de educação nas cooperativas; • instensificar a interiorização das ações Reflexão se concentrou sobre os desafios, do Cooperativismo Brasileiro, conforme MATRIZ ESTRATÉGICA SISTÊMICA, para o período de 05 anos. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

28


Dentre os desafios identificados, destacamos os seguintes: • Melhoria da conformidade legal das cooperativas; • Formação continuada dos gestores, conselheiros e executivos de cooperativas; • Fortalecimento e empoderamento da governança sistêmica; • Formação de contadores, advogados e técnicos de cooperativas; • Formação de professores de cooperativas educacionais na metodologia Cooperjovem; • Estímulo a adesão ao Dia de Cooperar; • Retenção de talentos; • Melhoria na Infraestrutura; • Mobilização de parceiros locais Derivando em ações para desenvolver os seguintes pontos: • Sensibilização para a cultura de gestão por projetos; • Maior aderência à Matriz Estratégica Sistêmica; • Reflexão ampliada com as Cooperativas envolvidas; • Formação por meio de trilha do conhecimento para quadro operacional de cooperativas; • Formação com foco em cenários, tendências e lideranças; • Inserção da cultura da contrapartida; • Formação de quadro especializado (OCB-SESCOOP/PE), com foco nas competências organizacionais e profissionais; • Implementação do Cooperjovem no Ramo educacional • Investimento do Dia “C” na comunidade local • Cadastro de instrutores; • Melhoria na comunicação dos serviços do Sistema • Prestação de contas ampliada • Responsabilização direta das Cooperativas por devolução de recursos A partir das definições colhidas foram implantadas dinâmicas de construção de um plano de trabalho com maior atenção, em relação ao ano anterior, na governança e na gestão cooperativista. A etapa seguinte foi a socialização com as partes interessadas e monitoramento das ações realizadas. 3.1.3. Vinculação dos planos da unidade com as competências institucionais e outros planos No exercício de 2015, o SESCOOP/PE elaborou seu Plano de Trabalho e Orçamento para 2016 a execução das iniciativas que permitissem o alcance dos objetivos estratégicos, destacando-se pela importância e impacto na realidade do cooperativismo local, as seguintes: • Atividade: MBA em Gestão de Cooperativas – Projeto Liderar, Gerir e Governar (Objetivo Finalístico 2), que beneficiou 35 pessoas, dentre cooperados e funcionários das cooperativas pernambucanas; • Atividade: Curso para Assessores Cooperativos, voltado para os alunos em fase de conclusão de curso e profissionais das áreas de Contabilidade e Direito – Projeto Liderar, Gerir e Governar (Objetivo Finalístico 2), que beneficiou 60 pessoas, dentre cooperados, funcionários, assessores e outros públicos; Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

29


• Atividade: World Coop Management, voltado para gestores das cooperativas pernambucanas – Projeto Fortalecer (Objetivo Finalístico 4), que beneficiou 20 pessoas, dentre cooperados e dirigentes das cooperativas pernambucanas; • Atividade: 31º Encontro Estadual, voltado para governança e gestão das cooperativas pernambucanas – Projeto Melhorar (Objetivo Finalístico 5), que beneficiou 100 pessoas, dentre cooperados e dirigentes de 51 cooperativas pernambucanas; • Atividade: Intercâmbios SomosCoop, voltado para realização de conhecimento de Boas Práticas de Gestão e Governança, bem como, para apresentação de cases de sucesso aos meios de comunicação do Estado de Pernambuco – Projeto Melhorar (Objetivo Finalístico 5), que beneficiou 20 pessoas, dentre cooperados, dirigentes de cooperativas pernambucanas e outros públicos; • Atividade: 1ª Aplicação do PAGC, voltado para melhoria da conformidade legal das cooperativas pernambucanas – Projeto Melhorar (Objetivo Finalístico 5), que beneficiou 60 cooperativas do estado de Pernambuco; • Atividade: 2ª Aplicação do PAGC, voltado para melhoria da conformidade legal das cooperativas pernambucanas – Projeto Melhorar (Objetivo Finalístico 5), que beneficiou 30 cooperativas do estado de Pernambuco; • Atividade: Cooper Jovem, voltado para a inserção do cooperativismo no dia a dia das escolas e cooperativas – Objetivo Finalístico 1, que beneficiou 445 jovens, professores e cooperados das cooperativas do estado de Pernambuco; • Atividade: Dia C – Objetivo Finalístico 1, que beneficiou e atendeu diretamente 11.284 pessoas, entre cooperados e público em geral das cooperativas do estado de Pernambuco; • Atividade: Aprendiz Cooperativo, voltado para a qualificação de jovens de baixa renda, dando a eles a oportunidade de se capacitarem para o mercado de trabalho –Objetivo Finalístico 3, que beneficiou 62 jovens do estado de Pernambuco. 3.1.4. Formas e Instrumentos de Monitoramento da Execução e dos Resultados dos Planos No plano do trabalho encaminhado pelo SESCOOP nacional para desenvolver o planejamento das ações para o referido exercício, foi estabelecido, segundo cada objetivo, unidades de medida específicas. E seguindo esta diretriz, a unidade estadual construiu o seu plano de trabalho, determinando as metas a serem alcançadas, devidamente agregadas em cada objetivo. De modo a possibilitar o agendamento das ações e acompanhar a sua execução, a unidade estadual desenvolveu sistema específico, hospedado em seu domínio, no qual todas as etapas puderam ser monitoradas. Inicialmente foram inseridas as ações com vinculação aos objetivos. Em seguida foi agendado as ações, sendo as inscrições efetuadas através da internet. O monitoramento da execução se deu através de acompanhamento orçamentário e relatório de progresso dos projetos. Bem como, através do sistema de cursos, onde pode-se monitorar a execução e obter os resultados em relação ao quantitativo e perfil de beneficiários em cada ação, sendo obtido resultados constantes na tabela seguinte.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

30


Tabela 2: Execução física e financeira dos projetos/atividades do SESCOOP/PE para o exercício de 2016 Metas Físicas Objetivos Estratégicos 1. Promover a cultura da

Projetos/Atividades

Unidade de Medida

Prevista

Realizada

%Realização

Participantes PF

2.540

12.482

491,42%

Participantes PF

95

95

100%

Participantes PF

2.723

3.106

114,07%

Participantes PF

249

324

130,12%

PROJETO MELHORAR Manut. FuncionamentoMONITORAMENTO

Cooperativas

75

90

120,00%

Manutenção JURIDICO

% orçamento

2

2,2

110%

Turn over

10

8,33

83,3%

% orçamento

8

6,7

83,75%

cooperação e disseminar a doutrina, os valores e princípios do cooperativismo;

PROJETO COOPERAR

2. Promover a

PROJETO LIDERAR: Pos Grad. Form. Executivos; Contrapartida Projeto; e Form. Assessores Cooperativos PROJETO CERTIFICAR PROJETO SERVIR PROJETO MOTIVAR Manutenção FuncionamentoCAPCOOP. PROJETO FORTALECER Convenção Nacional UNIODONTO

profissionalização da gestão cooperativista 3. Ampliar o acesso das

cooperativas às soluções de formação e qualificação profissional 4. Promover a

profissionalização da governança cooperativista 5. Monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas 1ª. Aprimorar a gestão estratégica e padronizar processos 2ª. Desenvolver continuamente as competências dos colaboradores 4ª. Garantir comunicação frequente e ágil com os seus públicos

Metas Financeiras (R$ 1,00)

Manutenção FuncionamentoP/SOCIAL

e

Funcionamento-

Gestão Pessoa - GESTPESSOA

CONHECER: Assessoria Comunicação; Manutenção de Divulgação-DIVULG

Prevista

Realizada

589.457,00

534.986,52

210.826,00

146.452,02

984.895,00

820.968,30

189.620,00

170.444,96

643.175,00

583.331,06

90.000,00

85.984,53

22.000,00

17.381,60

357.500,00

254.671,42

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

%Realização

90,76%

69,47%

83,36%

89,89%

90,70%

95,54%

79,01%

71,24%

31


3.2. Desempenho Orçamentário do Exercício

Como entidade vinculada ao Ministério do Trabalho, o SESCOOP organiza as suas iniciativas a partir de uma classificação programática, que identifica os objetivos a serem atingidos com a realização das despesas. Cada nível de governo possui sua própria estrutura programática em função das peculiaridades e necessidades existentes. A referida estrutura é composta por Programas, que representam o instrumento de organização da atuação governamental e articula um conjunto de ações. As ações, neste caso, não são as necessárias à consecução dos projetos, mas um instrumento utilizado para alcançar o objetivo de um programa, envolvendo um conjunto de operações que se realizam de modo contínuo e permanente, das quais resulta um produto ou serviço necessário à manutenção da ação de Governo. De maneira a alinhar a execução estratégica à orçamentária, o SESCOOP utiliza a vinculação dos seus Objetivos Estratégicos – finalísticos e de gestão – a Programas e Ações monitoradas pelo MTPS, conforme quadro abaixo. Quadro 4: Programas e objetivos estratégicos.

Programa / Área Temática

Ação / Objetivo Estratégico

5100 - Cultura da Cooperação

5101 - Promover a cultura da cooperação e disseminar a doutrina, os valores e princípios do cooperativismo 5201 - Promover a profissionalização da gestão cooperativista

5200 - Profissionalização e Sustentabilidade

5300 - Qualidade de vida e responsabilidade socioambiental 5400 - Apoio à Gestão

5202 - Ampliar o acesso das cooperativas às soluções de formação e qualificação profissional 5203 - Promover a profissionalização da governança cooperativista 5204 - Monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas 5301 - Apoiar iniciativas voltadas para a saúde e segurança do trabalho e de qualidade de vida 5302 - Apoiar práticas de responsabilidade socioambiental 5401 - Aprimorar a gestão estratégica e padronizar processos 5402 - Desenvolver continuamente as competências dos colaboradores 5403 - Aprimorar e intensificar o relacionamento com as cooperativas 5404 - Garantir comunicação frequente e ágil com os seus públicos 5405 - Aperfeiçoar o controle, ampliar e diversificar as fontes de recursos

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

32


No caso de iniciativas que não se vinculam diretamente aos objetivos estratégicos do SESCOOP, utiliza-se os Programas e Ações, conforme Quadro abaixo. Quadro 5: Programas e Ações. Programa

Ação

0106 – Gestão da Política de Trabalho e Emprego

8938 - Gestão do Processo de Planejamento Institucional

0750 – Apoio Administrativo

8901 - Manutenção de Serviços Administrativos 8977 - Pagamento de Pessoal e Encargos Sociais 8910 – Ações de Informática

0773 – Gestão das Políticas de Execução Financeira, Contábil e de Controle Interno 0106 – Gestão da Política de Trabalho e Emprego

8915 - Assistência Financeira a Entidades

0773 – Gestão das Políticas de Execução Financeira, Contábil e de Controle Interno

8914 – Serviços de Administração e Controle Financeiro

0100 - Assistência ao Trabalhador

8938 – Gestão do Processo de Planejamento Institucional

8951 – Serviços de Auditoria 8903 - Assistência Médica e Odontologia 8905 - Auxílio Alimentação/Refeição aos Colaboradores 8906 - Auxílio Transporte aos Colaboradores 8907 - Assistência Social aos Colaboradores

0750 – Apoio Administrativo

8904 - Assistência de Seguro de Vida em grupo

A execução orçamentária dos programas executados pelo SESCOOP/PE em 2016 segue descrita a seguir: Tabela 3: Execução Orçamentária dos Programas Executados pelo SESCOOP/PE Programas

2015 -R$ 1,00

2016 R$ (1,00) Previsto Realizado

% Exec.

2.617.973,00 589.457,00 2.028.516,00 0,00 1.790.546,00 337.060,00

2.256.182,86 534.986,52 1.721.196,34 0,00 1.524.054,52 288.730,29

86,18%

358.037,55 863.462,68 0,00 13.824,00

76,26%

11.706,19

469.500,00 969.050,00 0,00 14.936,00

92,55%

3.824.412,13

4.408.519,00

3.780.237,38

85,75%

Programa 5100- Cultura da Cooperação (a)

2.387.375,98 505.180,69

Programa 5200- Profissionalização e Sustentabilidade (b)

1.791.129,42

Programa 5300 - Qualidade de Vida (c)

91.065,87 1.437.036,15 260.553,44

1 - Atuação Finalística

2 - Gestão do Sistema – Atividade Meio Programa 0106 - Gestão da Política de Trabalho e Emprego (d) Programa 5400 - Administração e Apoio (e) Programa 0750 - Apoio Administrativo (f) Programa 0100 - Assistência ao Trabalhador (g) Programa 0773 - Gestão da Política de Execução Financeira, contábil e de Controle (h) TOTAL

437.054,46 727.722,06

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

90,76% 84,85% 0,00 85,12% 85,66%

89,10% 0,00

33


3.2.1. Execução Física e Financeira dos Programas e Ações Programa: 5100 – Cultura da Cooperação Objetivo do Programa: promover a cultura da cooperação e disseminar a doutrina, os princípios e os valores do cooperativismo. Ação 5101: Promover a cultura da cooperação e disseminação da doutrina Tabela 4: Promover a cultura da cooperação e disseminação da doutrina Valor/Quant.

Unidade de Medida

Financeira

R$ 1,00

Física

Beneficiários

Previsto

% de realização

Realizado

589.457,00

534.986,52

1.840

90,76%

12.927

702,55%

Projeto/Atividade-Mulher Cooperativista (2.4.03.01.005) Em 2016, a realização desta atividade buscava alcançar 20 Beneficiários, a um custo de R$ 6.693,00. No final do exercício, esta ação atendeu 33 Beneficiários, ou seja, 165% do total previsto, a um custo de R$ 6.688,81, equivalente a 99,94 % do total programado, conforme tabela abaixo. Tabela 5: Metas físicas e financeiras - Mulher Cooperativista (240301005) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Financeira

R$ 1,00

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto 6.693,00 20

% de realização

Realizado

99,94%

6.688,81 33

165,00%

Projeto/Atividade-Curso Cooperativismo Básico (2.4.03.01.001) No ano de 2016, a realização desta atividade buscava alcançar 340 Beneficiários, a um custo de R$ 25.110,00. No final do exercício, esta ação atendeu 561 Beneficiários, ou seja, 165% do total previsto. Vale ressaltar que nesta ação, obtivemos uma economicidade de aproximadamente 16,00% em relação ao total do previsto, conforme tabela abaixo. O quantitativo de Beneficiários excedente, justifica-se pelo aumento do número de cursos in company realizados nas cooperativas, aumentando o número de participantes. Tabela 6 : Metas físicas e financeiras - Curso Cooperativismo Básico (240301001) Valor/Quant. Financeira

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

R$ 1,00

25.110,00 340

21.021,01 561

83,72%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

165,00%

Projeto/Atividade-Palestras Qualidade de Vida (2.4.03.01.006)

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

34


Em 2016, a realização desta atividade, buscava atender um público de 280 Beneficiários, com a realização de 14 palestras sobre saúde bem-estar do homem e saúde e bem-estar da mulher, a um custo total de R$ 25.885,00. No final do exercício, esta ação atendeu 370 Beneficiários, ou seja, 132,14% em relação ao previsto, com uma execução financeira de R$ 22.975,18, correspondente a 88,76% do planejado. Tabela 7: Metas físicas e financeiras - Palestras Qualidade de Vida (240301006) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Financeira R$ 1,00 Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto

Realizado

% de realização

25.885,00 280

22.975,18 370

88,76% 132,14%

Projeto/Atividade-Workshops Cooperativos (2.4.03.01.007) No ano de 2016, a realização desta atividade, buscava atender um público de 80 Beneficiários, com a realização e/ou participação de eventos com temas contemporâneos, relacionados ao cooperativismo. Ao final do exercício, esta ação atendeu um total de 104 Beneficiários, ou seja, 130,00% em relação ao previsto, com uma execução financeira de R$ 39.990,04, correspondente a 99,81% do recurso previsto, conforme tabela abaixo. Tabela 8: Metas físicas e financeiras - Workshops Cooperativos (240301007) Valor/Quant. Financeira

Unidade de Medida R$ 1,00

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto 40.068,00 80

Realizado 39.990,04 104

% de realização 99,81% 130,00%

Projeto/Atividade-Gincana Multicultural (2.4.03.01.009) Em 2016, a realização desta atividade, buscava atender um público de 120 Beneficiários, com a participação das cooperativas parceiras, alunos e professores ligados ao COOPERJOVEM. Ao final do exercício, esta ação atendeu um total de 130 Beneficiários, ou seja, 108,33% em relação ao previsto, com uma execução financeira de R$ 48.516,58, correspondente a 98,01% do previsto. O quantitativo de Beneficiários excedeu, devido a participação de representantes de algumas das cooperativas educacionais do estado de Pernambuco. Tabela 9: Metas físicas e financeiras - Gincana Multicultural (240301009) Valor/Quant. Financeira Física

Unidade de Medida R$ 1,00 Beneficiários

Previsto 49.500,00 120

Realizado 48.516,58 130

% de realização 98,01% 108,33%

Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade-Dia C (2.4.03.01.002) Em 2016, a campanha nacional titulada DIA C, foi projetada para alcançar 700 Beneficiários, a um custo de R$ 66.411,00. Ao final do exercício foram beneficiadas 11.284 pessoas, cerca de 1.612,00% do total programado, a um custo de R$ 65.621,40, equivalente a 98,81% do total Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

35


programado, segundo tabela abaixo. O grande quantitativo de beneficiários foi decorrente de um trabalho realizado com um maior número de parceiros, inclusive 06 cooperativas, na realização do evento, que no ano de 2016, aconteceu no município do Recife, em um espaço aberto ao público, possibilitando a participação em massa da população, atraída pela disponibilização de serviços dos parceiros envolvidos e maior divulgação nos meios de comunicação, inclusive matéria espontânea na rede globo de TV, alcançando uma maior parcela da população, além do envolvimento de cooperativas em outros 14 municípios estaduais, com participação de 862 voluntários na sua execução, atuando em 25 ações nas áreas de Educação, Saúde, Esporte e Recreação. Tabela 10: Metas físicas e financeiras - Dia C (240301002) Valor/Quant. Financeira

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

R$ 1,00

66.411,00 700

65.621,40 11.284

98,81%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

1.612,00%

Projeto/Atividade-CooperJovem (2.4.03.01.008) Em 2016, a realização desta atividade, buscava atender um público de 330 Beneficiários, com a participação dos professores, alunos e cooperativas ligadas ao CooperJovem. Ao final do exercício, esta ação atendeu um total de 445 Beneficiários, ou seja, 148,33% em relação ao previsto, com uma execução financeira de R$ 96.920,81, correspondente a 99,52% do previsto. O quantitativo de Beneficiários excedeu, devido a participação de representantes de algumas das cooperativas educacionais do estado de Pernambuco. Tabela 11: Metas físicas e financeiras - CooperJovem (240301008) Valor/Quant. Financeira Física

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

R$ 1,00

97.390,00 300

96.920,91 445

99,52%

Beneficiários

148,33%

Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade Manutenção Funcionamento-P/SOCIAL (2.4.03.07.001) Despesas relacionadas à manutenção do eixo da promoção social, incluindo despesa de pessoal (01 colaborador), manutenção da estrutura física e outras despesas relacionadas. Tabela 12: Manutenção Funcionamento-P/SOCIAL (240307001) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Financeira R$ 1,00 Física Entidade mantida Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto

Realizado

% de realização

278.400,00 1

233.252,59 1

83,78% 100,00%

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

36


Programa 5200- Profissionalização e Sustentabilidade Objetivo do Programa: melhorar a gestão e a governança das cooperativas Ação 5201: Promover a Profissionalização da gestão cooperativista Tabela 13: Promover a Profissionalização da gestão cooperativista Valor/Quant. Financeira

Unidade de Medida R$ 1,00 Qt. Gestores Física Beneficiados Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto R$ 210.826,00

Realizado R$ 146.452,02

% de realização 69,47%

95

95

100,00%

Projeto/Atividade-LIDERAR-Pós-Graduação – Formação Executivos (2.4.02.07.001) Em 2016, executamos o MBA em Gestão de Cooperativas, que se encerra em 2017. Esta ação contempla 35 Beneficiários, 100,00% do total previsto, bem como, foi executado R$ 123.607,25, que corresponde a 100,00% do previsto, conforme tabela abaixo. Tabela 14: Metas físicas e financeiras - LIDERAR - Pós-Graduação Form. Executivos (240207001) Valor/Quant. Financeira

Unidade de Medida R$ 1,00

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto R$ 123.608,00 35

Realizado R$ 123.607,25 35

% de realização 100,00% 100,00%

Projeto/Atividade- LIDERAR - Form. Assessores Cooperativos (2.4.02.07.005) Em 2016, a realização desta atividade buscava atender um público de 60 Beneficiários, com a participação de estudantes e profissionais das áreas de contabilidade e direito, a um custo previsto de R$ 68.040,00. Ao final do exercício, 60 Beneficiários se inscreveram e iniciaram as turmas, no entanto foram aprovados ao final do curso 17 Beneficiários na turma de Contabilidade Cooperativa e 16 na turma de Direito Cooperativo. Salientamos que o a turma de Direito encerrou seu último módulo em dezembro de 2016 e o seu pagamento só aconteceu em 2017, bem como, todos os participantes residiam na região metropolitana do Recife, não havendo necessidade de pagamento de diárias, justificando assim, uma execução financeira de R$ 13.200,00, que corresponde a 19,40% do total previsto. Tabela 15: Metas físicas e financeiras - LIDERAR - Form. Assessores Cooperativos (240207005) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

R$ 68.040,00 60

R$ 13.200,00 60

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 19,40% 100,00%

Projeto/Atividade- LIDERAR - Contrapartida Projeto (2.4.02.07.002) Em 2016 o quantitativo de ações no programa foi projetado para contemplar a formação de 60 assessores, a um custo de R$ 19.178,00 como contrapartida. No final do exercício, realizamos R$ 9.644,77, que corresponde a 50,29% do total previsto. O motivo foi decorrente da não contratação Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

37


de profissionais para ministrar as aulas magnas previstas no projeto, onde foram convidadas pessoas ligadas ao Sistema OCB, e os mesmos aceitaram o convite como técnicos colaboradores. Tabela 16: Metas físicas e financeiras - LIDERAR - Contrapartida Projeto (240207002) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

19.178,00 60

9.644,77 60

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 50,29% 100,00%

Ação 5202: Ampliar o acesso das cooperativas às soluções de formação profissional e qualificação profissional Tabela 17: Ampliar o acesso das cooperativas às soluções de formação profissional e qualificação profissional Valor/Quant. Financeira

Unidade de Medida R$ 1,00

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto R$ 984.895,00

Realizado R$ 820.968,30

% de realização 83,36%

2.723

3.106

114,07%

Projeto/Atividade- CERTIFICAR - Curso Anal. Balanço p/ Crédito (2.4.02.01.002) Em 2016, a realização desta atividade buscava contemplar 02 cursos para atender 40 Beneficiários a um custo de R$ 9.250,00. No final do exercício, a atividade não foi realizada, visto que as cooperativas que solicitaram tal demanda não conseguiram formar turmas para que o curso fosse realizado. Tabela 18: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR-Curso Anal. Balanço p/ Crédito (240201002) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

R$ 9.520,00 40

R$ 0,00 0

0,00%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

0,00%

Projeto/Atividade- CERTIFICAR - Curso Cobrança Rec. Crédito (2.4.02.01.007) Em 2016, a realização desta atividade buscava contemplar 02 cursos para atender 40 Beneficiários a um custo de R$ 5.360,00. No final do exercício, a atividade não foi realizada, visto que as cooperativas que solicitaram tal demanda não conseguiram formar turmas para que o curso fosse realizado. Tabela 19: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Cobrança Rec. Crédito (240201007) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

R$ 5.360,00 40

R$ 0,00 0

0,00%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

0,00%

38


Projeto/Atividade- CERTIFICAR - Curso Mat. Financeira HP (2.4.02.01.004) Em 2016, a realização desta atividade buscava 20 Beneficiários a um custo de R$ 5.490,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários atendidos foi de 14, correspondente a 70,00% do total previsto e a execução financeira foi de R$ 3.596,06 que corresponde a 65,50% do total previsto. O quantitativo de Beneficiários foi abaixo do esperado visto que as Cooperativas não preencheram todas as vagas solicitadas. Tabela 20: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Mat. Financeira HP (240201004) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

R$ 5.490,00 20

R$ 3.596,06 14

65,50%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

70,00%

Projeto/Atividade- CERTIFICAR - Curso Prev. Crime Lavagem Dinheiro (2.4.02.01.001) Em 2016, a realização desta atividade buscava contemplar 05 cursos para atender 100 Beneficiários a um custo de R$ 23.038,00. No final do exercício, só uma turma foi realizada, visto que as cooperativas que solicitaram tal demanda não conseguiram formar as outras turmas para que os cursos fossem realizados. Tabela 21: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Prev. Crime Lav. Dinheiro (240201001) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

R$ 23.038,00 100

R$ 4.027,50 16

17,48%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

16,00%

Projeto/Atividade- CERTIFICAR - Curso Administração Financeira (2.4.02.01.008) No ano de 2016, a realização desta atividade buscava atender um total de 50 Beneficiários a um custo de R$ 8.920,00. Ao final do exercício, foram atendidos 27 Beneficiários, número que corresponde a 54,00% e houve uma execução financeira de R$ 4.780,00 correspondente a 53,59% do previsto. No final do exercício, apenas uma turma foi realizada, visto que a cooperativa que solicitou tal demanda não conseguiu formar a turma para que o curso fosse realizado. Tabela 22: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Administração Financeira (240201008) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

R$ 8.920,00 50

R$ 4.780,00 27

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

% de realização 53,59% 54,00%

39


Projeto/Atividade- CERTIFICAR - Analise para Crédito e Negócio (2.4.02.01.010) Em 2016, esta ação visava atingir um número de 80 Beneficiários a um custo de R$ 13.000,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários atendido foi de 100,00% do total e o custo realizado foi de R$ 7.840,00, que corresponde a 60,31% do total. O custo realizado foi menor que o previsto, tendo em vista a contrapartida da cooperativa. Tabela 23: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Analise para Crédito e Neg. (240201010) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

R$ 13.000,00 80

R$ 7.840,00 80

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 60,31% 100,00%

Projeto/Atividade- CERTIFICAR - CERTIFICAR - Curso de Grafodocumentoscopia (2.4.02.01.003) No ano de 2016, esta ação almejava alcançar um número de 40 Beneficiários, com um custo de R$ 9.180,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 45, correspondente a 112,50% do total previsto e a execução financeira realizada foi de R$ 8.065,57, 87,86% do previsto, conforme tabela abaixo. Tabela 24: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Grafodocument. (240201003) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

R$ 9.180,00 40

R$ 8.065,59 45

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 87,86% 112,50%

Projeto/Atividade- CERTIFICAR - Curso Prep. CPA 10 (2.4.02.01.005) No ano de 2016, esta ação almejava alcançar um número de 40 Beneficiários, com um custo de R$ 10.550,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 51, correspondente a 127,50% do total previsto e a execução financeira realizada foi de R$ 10.124,00, aproximadamente 96,00% do previsto, conforme tabela abaixo. Tabela 25: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Prep. CPA 10 (240201005) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

R$ 10.550,00 40

R$ 10.124,00 51

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 95,96% 127,50%

Projeto/Atividade- CERTIFICAR - Curso Prep. CPA 20 (2.4.02.01.006) No ano de 2016, esta ação almejava alcançar um número de 20 Beneficiários, com um custo de R$ 19.200,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 19, correspondente a 95,00% do total previsto e a execução financeira realizada foi de R$ 13.529,28, aproximadamente 70,47% do previsto, conforme tabela abaixo. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

40


Tabela 26: Metas físicas e financeiras - CERTIFICAR - Curso Prep. CPA 20 (240201006) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

R$ 19.200,00 20

R$ 13.529,28 19

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 70,47% 95,00%

Projeto/Atividade- SERVIR - Curso Comportamento Etiqueta (2.4.02.02.008) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 20 Beneficiários a um custo de R$ 1.260,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 26, que representa 130,00% do previsto, a um custo realizado de R$ 1.230,29, conforme tabela abaixo. Tabela 27: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Comportamento Etiqueta (240202008) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

1.260,00 20

1.230,29 26

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 97,64% 130,00%

Projeto/Atividade- SERVIR - Curso Tec. Neg. e Vendas (2.4.02.02.003) No ano de 2016, a realização desta atividade buscava atender um total de 80 Beneficiários a um custo de R$ 13.860,00. Ao final do exercício, foram atendidos 26 Beneficiários, número que corresponde a 20,63% e houve uma execução financeira de R$ 2.860,00 correspondente a 20,63% do previsto. No final do exercício, apenas uma turma foi realizada, visto que as cooperativas que solicitaram tal demanda não conseguiram formar as turmas para que os cursos fossem realizados. Tabela 28: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Tec. Neg. e Vendas (240202003) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

13.860,00 80

2.860,00 26

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 20,63% 32,50%

Projeto/Atividade- SERVIR - Curso de Libras (2.4.02.02.006) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 20 Beneficiários a um custo de R$ 7.285,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 22, que representa 110,00% do previsto, a um custo realizado de R$ 7.270,88, conforme tabela abaixo. Tabela 29: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso de Libras (240202006) Valor/Quant. Financeira

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

R$ 1,00

7.285,00 20

7.270,88 22

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

% de realização 99,81% 110,00%

41


Projeto/Atividade- SERVIR - Curso Relações Interpessoais (2.4.02.02.004) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 20 Beneficiários a um custo de R$ 7.285,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 22, que representa 110,00% do previsto, a um custo realizado de R$ 7.270,88, conforme tabela abaixo. Tabela 30: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Relações Interpessoais (240202004) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

8.130,00 20

7.509,80 22

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 92,37% 110,00%

Projeto/Atividade- SERVIR - Curso Inteligência Emocional (2.4.02.02.002) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 80 Beneficiários a um custo de R$ 9.880,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 113, que representa 141,25% do previsto, a um custo realizado de R$ 7.977,68, conforme tabela abaixo. O quantitativo de beneficiários excedeu, devido as cooperativas participantes, terem solicitado uma maior participação dos seus colaboradores. Tabela 31: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Inteligência Emocional (240202002) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

9.880,00 80

7.977,68 113

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 80,75% 141,25%

Projeto/Atividade- SERVIR - Curso Qualidade no Atendimento (2.4.02.02.001) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 80 Beneficiários a um custo de R$ 13.620,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 130, que representa 162,50% do previsto, a um custo realizado de R$ 10.224,99, conforme tabela abaixo. O quantitativo de beneficiários excedeu, devido as cooperativas participantes, terem solicitado uma maior participação dos seus colaboradores. Tabela 32: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Qualidade no Atendimento (240202001) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

13.620,00 80

10.224,99 130

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 75,07% 162,50%

Projeto/Atividade- SERVIR - Curso Comunicação e Linguagem (2.4.02.02.005) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 200 Beneficiários a um custo de R$ 25.920,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 191, que representa 95,50% do previsto, a um custo realizado de R$ 19.851,31, conforme tabela abaixo. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

42


Tabela 33: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Comunicação e Linguagem (240202005) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

25.920,00 200

19.851,31 191

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 76,59% 95,50%

Projeto/Atividade- SERVIR - Curso Cond. Passageiros e Taxi (2.4.02.02.009) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 320 Beneficiários a um custo de R$ 59.000,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 313, que representa 97,81% do previsto, a um custo realizado de R$ 58.750,00, conforme tabela abaixo. Tabela 34: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Cond. Passageiros e Taxi (240202009) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

59.000,00 320

58.750,00 313

99,58%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

97,81%

Projeto/Atividade- SERVIR - Curso Atual. Atendimento Saúde (240202007) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 685 Beneficiários a um custo de R$ 73.830,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 627, que representa 91,53% do previsto, a um custo realizado de R$ 68.654,50, conforme tabela abaixo.

Tabela 35: Metas físicas e financeiras - SERVIR - Curso Atual. Atendimento Saúde (240202007) Valor/Quant. Financeira

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

R$ 1,00

73.830,00 685

68.654,50 627

92,99%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

91,53%

Projeto/Atividade- MOTIVAR - Administração Eficaz do Tempo (2.4.02.03.005) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 60 Beneficiários a um custo de R$ 4.965,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 82, que representa 136,67% do previsto, a um custo realizado de R$ 4.784,40, conforme tabela abaixo. O quantitativo de beneficiários excedeu, devido as cooperativas participantes, terem solicitado uma maior participação dos seus colaboradores. Tabela 36: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Administração Eficaz do Tempo (240203005) Valor/Quant. Financeira Física

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

R$ 1,00

4.965,00 60

4.784,40 82

96,36%

Beneficiários

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

136,67%

43


Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade- MOTIVAR - Curso Coach (2.4.02.03.004) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 40 Beneficiários a um custo de R$ 6.620,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 42, que representa 105,00% do previsto, a um custo realizado de R$ 5.147,43, conforme tabela abaixo. Tabela 37: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Curso Coach (240203004) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

6.620,00 40

5.147,43 42

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 77,76% 105,00%

Projeto/Atividade- MOTIVAR - Palestras Motivacionais (2.4.02.03.001) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 160 Beneficiários a um custo de R$ 7.580,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 486, que representa 303,75% do previsto, a um custo realizado de R$ 5.721,52, conforme tabela abaixo. O quantitativo de beneficiários excedeu, devido as cooperativas participantes, terem solicitado uma maior participação dos seus colaboradores. Tabela 38: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Palestras Motivacionais (240203001) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

7.580,00 160

5.721,52 486

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 75,48% 303,75%

Projeto/Atividade- MOTIVAR - Avaliação de Desempenho (2.4.02.03.008) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 45 Beneficiários a um custo de R$ 6.450,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 43, que representa 95,56% do previsto, a um custo realizado de R$ 6.250,57, conforme tabela abaixo. Tabela 39: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Avaliação de Desempenho (240203008) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

6.450,00 45

6.250,57 43

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 96,91% 95,56%

Projeto/Atividade- MOTIVAR - Curso de Lider. Motivação Equipes (2.4.02.03.002) No ano de 2016, esta ação visava atender um número de 60 Beneficiários a um custo de R$ 7.350,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 123, que representa 205,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 6.743,64, conforme tabela abaixo. O quantitativo de beneficiários excedeu, devido as cooperativas participantes, terem solicitado uma maior participação dos seus colaboradores. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

44


Tabela 40: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Curso de Lider. Motivação Equipes (240203002) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

7.350,00 60

6.743,64 123

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 91,75% 205,00%

Projeto/Atividade- MOTIVAR - Curso Gestão de Pessoas (2.4.02.03.003) Em 2016, esta ação visava atender um número de 80 Beneficiários a um custo de R$ 10.310,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 136, que representa 170,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 9.860,33, conforme tabela abaixo. O quantitativo de beneficiários excedeu, devido as cooperativas participantes, terem solicitado uma maior participação dos seus colaboradores. Tabela 41: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Curso Gestão de Pessoas (240203003) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

10.310,00 80

9.860,33 136

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 95,64% 170,00%

Projeto/Atividade- MOTIVAR - Curso Informática (2.4.02.03.007) Em 2016, esta ação visava atender um número de 80 Beneficiários a um custo de R$ 17.100,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 85, que representa 106,25% do total previsto, a um custo realizado de R$ 14.501,51, conforme tabela abaixo. Tabela 42: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Curso Informática (240203007) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

17.100,00 80

14.501,51 85

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 84,80% 106,25%

Projeto/Atividade- MOTIVAR - Rotinas Administrativas (2.4.02.03.006) Em 2016, esta ação visava atender um número de 120 Beneficiários a um custo de R$ 27.125,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 175, que representa 145,25% do total previsto, a um custo realizado de R$ 24.674,26, conforme tabela abaixo. Tabela 43: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Rotinas Administrativas (240203006) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

27.125,00 120

24.674,26 175

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

% de realização 90,97% 145,83%

45


Projeto/Atividade- MOTIVAR - Aprendiz Cooperativo (2.4.02.03.009) Em 2016, esta ação visava atender um número de 62 Beneficiários a um custo de R$ 119.366,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 62, que representa 100,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 111.806,24, conforme tabela abaixo. Tabela 44: Metas físicas e financeiras - MOTIVAR - Aprendiz Cooperativo (240203009) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

119.366,00 62

111.806,24 62

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 93,67% 100,00%

Projeto/Atividade- II Seminário Paraibano Avicultura (2.4.03.01.011) Em 2016, esta ação visava atender um número de 01 Beneficiário a um custo de R$ 3.640,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 01, que representa 100,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 1.190,73, conforme tabela abaixo. Tabela 45: Metas físicas e financeiras - II Seminário Paraibano Avicultura (240301011) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

R$ 3.640,00 1

R$ 1.190,73 1

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 32,71% 100,00%

Projeto/Atividade- Intercâmbio Embrapa-Seminário (2.4.02.04.015) Em 2016, esta ação visava atender um número de 20 Beneficiário a um custo de R$ 15.005,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 21, que representa 105,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 13.808,17, conforme tabela abaixo. Tabela 46: Metas físicas e financeiras - Intercâmbio Embrapa-Seminário (240204015) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

15.005,00 20

13.808,17 21

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 92,02% 105,00%

Manutenção Funcionamento-CAPCOOP (2.4.02.08.001) Despesas relacionadas à manutenção do eixo da promoção social, incluindo despesa de pessoal (03 colaboradores), manutenção da estrutura física e outras despesas relacionadas. Tabela 47: Manutenção Funcionamento-CAPCOOP (240208001) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Financeira R$ 1,00 Física Entidade Mantida Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto

Realizado

% de realização

442.341,00 1

380.187,62 1

85,95% 100,00%

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

46


Ação 5203: Promover a adoção de boas práticas de governança e gestão nas cooperativas Tabela 48: Promover a adoção de boas práticas de governança e gestão nas cooperativas Valor/Quant.

Unidade de Medida

Financeira R$ 1,00 Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto

Realizado

% de realização

R$ 189.620,00 249

R$ 170.444,96 324

89,89% 130,12%

Projeto/Atividade- FORTELECER - Orientação Novas Cooperativas (2.4.02.04.008) Em 2016, esta ação visava atender um número de 20 Beneficiários a um custo de R$ 2.915,00. Ao final do exercício, esta ação não foi atendida, tendo em vista as solicitações de novas cooperativas serem atendida pelo POC, conforme tabela abaixo. Tabela 49: Metas físicas e financeiras - FORTELECER - Orientação Novas Coop. (240204008) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

2.915,00 1

0,00 0

0,00%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

0,00%

Projeto/Atividade- FORTALECER - Procedimentos Assembleares (2.4.02.04.006) Em 2016, esta ação visava atender um número de 40 Beneficiários a um custo de R$ 8.510,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 62, que representa 155,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 3.345,00, conforme tabela abaixo. O valor da execução financeira foi menos que a prevista, tendo em vista a contrapartida das cooperativas que foram beneficiadas. Tabela 50: Metas físicas e financeiras - Intercâmbio Embrapa-Seminário (240204015) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

8.510,00 40

3.345,00 62

39,31%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

155,00%

Projeto/Atividade- FORTALECER - Fórum Ramo Agropecuário (2.4.02.04.010) Em 2016, esta ação visava atender um número de 02 Beneficiários a um custo de R$ 5.105,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 02, que representa 100,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 5.085,62, conforme tabela abaixo. Tabela 51: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - Fórum Ramo Agropecuário (240204010) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

5.105,00 2

5.085,82 2

99,62%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

100,00%

47


Projeto/Atividade- FORTALECER - Cons. Fiscal Presencial (2.4.02.04.005) Em 2016, esta ação visava atender um número de 60 Beneficiários a um custo de R$ 9.605,50. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 67, que representa 111,67% do total previsto, a um custo realizado de R$ 5.440,87, conforme tabela abaixo. Tabela 52: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - Cons. Fiscal Presencial (240204005) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

9.605,50 60

5.440,87 67

56,64%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

111,67%

Projeto/Atividade- FORTALECER - Cons. Administração Presencial (2.4.02.04.004) Em 2016, esta ação visava atender um número de 60 Beneficiários a um custo de R$ 13.704,50. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 64, que representa 106,67% do total previsto, a um custo realizado de R$ 13.527,85, conforme tabela abaixo. Tabela 53: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - Cons. Fiscal Presencial (240204005) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

13.704,50 60

13.527,85 64

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 98,71% 106,67%

Projeto/Atividade- FORTALECER - Visita Técnica (2.4.02.04.013) Em 2016, esta ação visava atender um número de 03 Beneficiários a um custo de R$ 16.150,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 03, que representa 100,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 15.960,54, conforme tabela abaixo. Tabela 54: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - Visita Técnica (240204013) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

16.150,00 3

15.960,54 3

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 98,83% 100,00%

Projeto/Atividade- FORTALECER - FORMACRED (2.4.02.04.007) Em 2016, esta ação visava atender um número de 40 Beneficiários a um custo de R$ 19.915,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 31, que representa 77,50% do total previsto, a um custo realizado de R$ 19.914,12, conforme tabela abaixo.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

48


Tabela 55: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - FORMACRED (240204007) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

19.915,00 40

19.914,12 31

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 100,00% 77,50%

Projeto/Atividade- FORTALECER - World Coop Management (2.4.02.04.011) Em 2016, esta ação visava atender um número de 20 Beneficiários a um custo de R$ 91.750,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 20, que representa 100,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 85.214,50, conforme tabela abaixo. Tabela 56: Metas físicas e financeiras - FORTALECER - World Coop Management (240204011) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

Financeira

R$ 1,00

91.750,00 20

85.214,50 20

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

% de realização 92,88% 100,00%

Projeto/Atividade- Convenção Nacional UNIODONTO (2.4.02.04.014) Em 2016, esta ação visava atender um número de 03 Beneficiários a um custo de R$ 6.790,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 03, que representa 100,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 6.781,96, conforme tabela abaixo. Tabela 57: Metas físicas e financeiras - Convenção Nacional UNIODONTO (240204014) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

6.790,00 3

6.781,96 3

99,88%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

100,00%

Projeto/Atividade- Simpósio Saúde (2.4.02.04.012) Em 2016, esta ação visava atender um número de 20 Beneficiários a um custo de R$ 15.175,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários foi de 72, que representa 360,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 15.174,30, conforme tabela abaixo. O aumento do número de Beneficiários se deu pelo maior envolvimento dos cooperados da cooperativa solicitante em participar do evento. Tabela 58: Metas físicas e financeiras - Simpósio Saúde (240204012) Valor/Quant. Financeira

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

R$ 1,00

15.175,00 20

15.174,30 72

100,00%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

360,00%

49


Ação 5204: Monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas Tabela 59: Monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas Valor/Quant.

Unidade de Medida

Financeira

R$ 1,00 Nº Cooperativas Física Monitoradas Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto

Realizado

% de realização

R$ 643.175,00

R$ 583.331,06

90,70%

75

90

120,00%

Projeto/Atividade- MELHORAR - Acompanhamento Processos Coop (2.4.01.01.006) Em 2016, esta ação visava atender um número de 10 Cooperativas a um custo de R$ 6.040,00. Ao final do exercício, o número de Cooperativas atendidas foi de 05, que representa 50,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 2.416,65, conforme tabela abaixo. Tabela 60: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Acompanhamento Processos Coop (240101006) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

6.040,00

2.416,65

40,01%

10

5

50,00%

Física Nº Cooperativas Beneficiadas Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade- MELHORAR - Campanha Sensibilização (2.4.01.01.002) Em 2016, esta ação visava atender um número de 75 Cooperativas a um custo de R$ 4.845,00. Ao final do exercício, o número de Cooperativas atendidas foi de 90, que representa 120,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 3.686,58, conforme tabela abaixo. Tabela 61: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Campanha Sensibilização (240101002) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

4.845,00

3.686,58

76,09%

75

90

120,00%

Física Nº Cooperativas Beneficiadas Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade- MELHORAR - Seleção Coop (2.4.01.01.003) Em 2016, esta ação visava atender um número de 15 Grupos Pré Cooperativos a um custo de R$ 14.600,00. Ao final do exercício, o número de Grupos atendidos foi de 16, que representa 106,67% do total previsto, a um custo realizado de R$ 10.041,65, conforme tabela abaixo. A diferença na execução financeira se deu pelo fato de alguns grupos terem sido atendidos na própria sede do Sistema OCB/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

50


Tabela 62: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Seleção Coop (240101003) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

14.600,00

10.041,65

68,78%

15

16

106,67%

Física Nº Cooperativas Beneficiadas Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade- MELHORAR - Formação Consultores internos (2.4.01.01.007) Em 2016, esta ação visava atender um número de 20 Beneficiários a um custo de R$ 17.200,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários atendidos foi de 27, que representa 135,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 11.358,34, conforme tabela abaixo. A diferença na execução financeira se deu pela contrapartida do Sescoop Nacional na contratação do instrutor. Tabela 63: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Formação Consultores internos (240101007) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

17.200,00

11.358,34

66,04%

20

27

135,00%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade- MELHORAR - MELHORAR - Planos Melhoria (2.4.01.01.005) Em 2016, esta ação visava atender um número de 05 Cooperativas a um custo de R$ 15.790,00. Ao final do exercício, o número de Cooperativas atendidas foi de 05, que representa 100,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 14.820,16, conforme tabela abaixo. Tabela 64: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Planos Melhoria (240101005) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

15.790,00

14.820,16

93,86%

5

5

100,00%

Física Nº Cooperativas Beneficiadas Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade- MELHORAR – Aplicação 2º Ciclo (2.4.01.01.009) Em 2016, esta ação visava atender um número de 25 Cooperativas a um custo de R$ 22.849,00. Ao final do exercício, o número de Cooperativas atendidas foi de 30, que representa 120,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 19.645,43, conforme tabela abaixo. Tabela 65: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Aplicação 2º Ciclo (240101009) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

22.849,00

19.645,43

85,98%

25

30

120,00%

Física Nº Cooperativas Monitoradas Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

51


Projeto/Atividade- MELHORAR - Aplicação 1º Ciclo (2.4.01.01.004) Em 2016, esta ação visava atender um número de 50 Cooperativas a um custo de R$ 92.700,00. Ao final do exercício, o número de Cooperativas atendidas foi de 60, que representa 120,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 79.296,78, conforme tabela abaixo. Tabela 66: Metas físicas e financeiras - MELHORAR – Aplicação 1º Ciclo (240101004) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

92.700,00

79.296,78

85,54%

50

60

120,00%

Física Nº Cooperativas Monitoradas Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade- MELHORAR - Intercâmbio SomosCoop (2.4.01.01.008) Em 2016, esta ação visava atender um número de 20 Beneficiários a um custo de R$ 87.800,00. Ao final do exercício, o número de Beneficiários atendidos foi de 20, que representa 100,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 78.707,71, conforme tabela abaixo. Tabela 67: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - Intercâmbio SomosCoop (240101008) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Previsto

Realizado

% de realização

Financeira

R$ 1,00

87.800,00

78.707,71

89,64%

20

20

100,00%

Física Beneficiários Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Projeto/Atividade- MELHORAR - 31 Encontro Estadual do Coop (2.4.01.01.010) Em 2016, esta ação visava atender um número de 50 Cooperativas a um custo de R$ 122.300,00. Ao final do exercício, o número de Cooperativas atendidas foi de 51, que representa 102,00% do total previsto, a um custo realizado de R$ 120.657,07, conforme tabela abaixo. Tabela 68: Metas físicas e financeiras - MELHORAR - 31 Enc. Estadual do Coop (240101010) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Financeira

R$ 1,00 Nº Cooperativas Física Beneficiadas Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto

Realizado

% de realização

122.300,00

120.657,07

98,66%

50

51

102,00%

Atividade/Programa -Manutenção Funcionamento-MONITORAMENTO (2.4.01.04.001) Despesas relacionadas à manutenção do eixo da promoção social, incluindo despesa de pessoal (02 colaboradores), manutenção da estrutura física e outras despesas relacionadas. Tabela 69: Manutenção Funcionamento-MONITORAMENTO (240104001) Valor/Quant.

Unidade de Medida

Financeira R$ 1,00 Física Entidade Mantida Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Previsto

Realizado

% de realização

259.051,00 1

242.700,69 1

93,69% 100,00%

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

52


Programa: 5100 – Cultura da Cooperação Tabela 70: Metas físicas e financeiras Cultura da Cooperação Ação

5101

Objetivo Estratégico 1- Promover a cultura da cooperação e disseminação da doutrina cooperativista

Projetos /Atividades

Metas Físicas Unid.Medida

COOPERAR: Curso Cooperativismo Basico; Dia C;Mulher Cooperativista; Palestra Qualidade Vida Coop; Workshops cooperativos; CooperJovem; Gincana Multicultural; e Manutenção Funcionamento-P/SOCIAL

Nº participantes em eventos relacionados ao tema

Prevista

2.540

Realizada

12.482

Metas Financeiras (R$ 1,00) % Realização

Prevista

Realizada

% Realização

589.457,00

534.986,52

90,76

589.457,00

534.986,52

90,76

491,42%

Total

Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Programa 5200- Profissionalização e Sustentabilidade Tabela 71: Metas físicas e financeira Profissionalização e Sustentabilidade Ação

Objetivo Estratégico

5201

2-Promover a profissionalização da gestão cooperativista

5202

3-Ampliar o acesso das cooperativas às soluções de formação e qualificação profissional

Projetos /Atividades

Metas Físicas Unid.Medida

PROJETO LIDERAR: Pos Grad. Form. Executivos; Contra partida Projeto; e Form. Assessores Cooperativos PROJETO CERTIFICAR: Curso Prev. Crime Lav. Din.; Curso Anal. Balanço p/ Cred; Curso de Grafo documentoscop; Curso Mat. Financeira HP; Curso Prep. CPA 10; Curso Prep. CPA 20; Curso Cobrança Rec. Cred; Curso Administração Financeira; Analise p Credito e Negocio PROJETO SERVIR: Curso Qualidade no Atendimento; Curso Inteligência Emocional; Curso Tec. Neg. e Vendas; Curso Relações

Prevista

Realizada

Metas Financeiras (R$ 1,00) % Realização

Prevista

Realizada

% Realização

Nº participantes em eventos relacionados ao tema

95

95

100%

210.826,00

146.452,02

69,47

Nº participantes em eventos relacionados ao tema

2.723

3.106

114,07%

984.895,00

820.968,30

83,36

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

53


5203

4 – Promover a profissionalização da governança cooperativista

Interpessoais; Curso Comunicação e Linguagem; Curso de Libras; Curso Atual. Atendimento Saúde; Curso Comportamento Etiqueta; Curso Cond. Passageiros e Taxi. PROJETO MOTIVAR: Palestras Motivacionais; Curso de Lider. Motivação Equipe; Curso Gestão de Pessoas; Curso Coach; Administração Eficaz do Tempo; Rotinas Administrativas; Curso Informática; Avaliação de Desempenho; Aprendiz Cooperativo. Intercâmbio Embrapa-Seminário; II Seminario Paraibano Avicultura; e Manutenção FuncionamentoCAPCOOP. PROJETO FORTALECER: Cons. Administração Presencial; Cons. Fiscal Presencial; Procedimentos Assembleares; FORMACRED; Orient. Novas Cooperativas; Fórum Ramo Agropecuário; World Coop Management; Simpósio Saúde; e Visita Tecnica.

Nº participantes em eventos relacionados ao tema

249

324

130,12%

189.620,00

170.444,96

89,89

% de Cooperativas Monitoradas

75

90

120%

643.175,00

583.331,06

90,70

2.028.516,00

1.721.196,34

84,85

Convenção Nacional UNIODONTO 5204

5 – Monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas

PROJETO MELHORAR: Campanha Sensibilização; - Seleção Coop; Aplic. 1o Ciclo; - Planos Melhoria; Acomp. Processos Coop; - Formação Consutores int; - Intercâmbio Coop; Aplic. 2o Ciclo; - 31 Encontro Estadual do Coop; e Manutenção FuncionamentoMONITORAMENTO Total

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

54


Programa 5400 – Apoio à Gestão Tabela 72: Metas físicas e financeiras Apoio à Gestão Ação

5401

5402

5404

Objetivo Estratégico

Projetos /Atividades

8-Aprimorar a gestão estratégica e padronizar processos

Manutenção JURIDICO

9-Desenvolver continuamente as competências dos colaboradores

Gestão Pessoa - GESTPESSOA

11-Garantir comunicação frequente e ágil com seus públicos

Metas Físicas Unid.Medida

e

Funcionamento-

CONHECER: Ação Datas Comemorativas; Assessoria Comunicação; Plataforma Relacion. Integrada; Informativos Impr e Novas Midias; Estrut. Materiais de Divulg.; e Manutenção de DivulgaçãoDIVULG

Prevista

% do orçamento

2

% de rotatividade de pessoal (turnover)

10

% do orçamento

8%

Realizada 2,2

Metas Financeiras (R$ 1,00) % Realização 110%

Prevista 90.000,00

Realizada

% Realização

85.984,53 95,54

8,33

83,3%

22.000,00

17.381,60 79,01

6,7%

84,21%

357.500,00

254.671,42

71,24

Total

469.500,00

76,26

358.037,55

Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Programa 0106- Gestão da Política de Trabalho e Emprego (121- Planejamento e Orçamento) Tabela 73: Metas físicas e financeiras do Projeto/Atividade Ação

8938

Objetivo Estratégico

Projetos /Atividades

Metas Físicas

Gestão do Processo de Planejamento Institucional

Manutenção funcionamento-CODEL

Unid.Medida

Total

Plano Desenvolvido

Prevista 1

Realizada 1

Metas Financeiras (R$ 1,00) % Realização 100%

Prevista

Realizada

29.160,00

26.440,81

90,67

29.160,00

26.440,81

90,67

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

% Realização

55


Programa 0106- Gestão da Política de Trabalho e Emprego (122- Administração Geral) Tabela 74: Metas físicas e financeiras do Gestão da Política de Trabalho e Emprego Ação

8911

Objetivo Estratégico

Projetos /Atividades

Metas Físicas

Representação InstitucionalPRESID Manutenção FuncionamentoSUPER

Gestão Administrativa

Metas Financeiras (R$ 1,00)

Unid.Medida

Prevista

Realizada

% Realização

Plano Desenvolvido

1

1

100%

Total

Prevista

Realizada

% Realização

307.900,00

262.289,48

85,19

307.900,00

262.289,48

85,19

Fonte: Relsim 001, 2016 Sistema SESCOOP/PE.

Programa 0750 - Apoio Administrativo Tabela 75: Metas físicas e financeiras Apoio Administrativo Ação

Objetivo Estratégico

Projetos /Atividades

Metas Físicas

8901

Manutenção de Serviços Administrativos

Manutenção Funcionamento-ADFIN

Serviço Mantido

1

1

8910

Ações Informática

Informática-INFOR

Serviço Mantido

1

1

Unid.Medida

de

Prevista

Realizada

Metas Financeiras (R$ 1,00) % Realização

Prevista

Realizada

100%

901.050,00

801.143,74

100%

68.000,00

62.318,94

Total

969.050,00

% Realização 88,91

91,65

863.462,68

89,10

Programa 0773 – Gestão das Políticas de Execução Financeira, Contábil e de Controle Interno Tabela 76: Metas físicas e financeiras Gestão das Políticas de Execução Financeira, Contábil e de Controle Interno Ação

8914

Objetivo Estratégico

Projetos /Atividades

Metas Físicas

Serviços de Administração e Controle Financ.

Manutenção Funcionamento-COFIS

Total

Unid.Medida

Prevista

Realizada

Serviço Mantido

1

1

Metas Financeiras (R$ 1,00) % Realização

Prevista

Realizada

100%

14.936,00

13.824,00

92,55

14.936,00

13.824,00

92,55

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

% Realização

56


3.2.2.Fatores Intervenientes do Desempenho Orçamentário Para o exercício de 2016, o Sescoop PE teve uma previsão orçamentária de R$ 4.408.519,00 e realizou um total de R$ 3.780.237,38, que corresponde a 85,75%. Esse montante envolveu sejam atividades da área meio que finalística, que estavam no plano de trabalho do Sescoop, o índice de execução orçamentária foi satisfatório. Um maior índice de execução não foi alcançado em função de algumas ações não terem sido realizadas, principal motivo foram a carência de público para realização do evento. Outro fator que corroborou para o não atingimento de 100% da meta financeira, foi descontos obtidos com fornecedores e reversão de provisões.

3.2.3. Execução Descentralizada com Transferência de Recursos O SESCOOP/PE firmou Termo de Transferência de Recursos para projetos especiais – FUNDECOOP com a unidade Nacional. As ações envolveram dois projetos Fundecoop 017/2013 e Fundecoop 007/2015, para os quais houveram repasse de recursos no último triênio, conforme quadro abaixo:

Quadro 6: Resumo dos instrumentos celebrados e dos montantes transferidos nos últimos três exercícios Unidade contratante Nome:

Serviço Nacional do Cooperativismo no Estado de Pernambuco

UG/GESTÃO: Quantidade de instrumentos celebrados

Montantes repassados no exercício (em R$ 1,00)

Modalidade 2016

2015

2014

2016

2015

2014

Convênio Contrato de repasse Projeto Especial

1

113.450,00

84.880,00

70.000,00

Totais

1

113.450,00

84.880,00

70.000,00

Fonte: relatório zeus razão contábil, 2016

Não houve transferência concedida pela UPC na modalidade de convênio, termo de cooperação e de contratos de repasse. Não houve prestação de contas de recursos transferidos no exercício de referência do relatório de gestão.

3.2.4. Informações sobre Realização das Receitas A principal fonte de recursos do SESCOOP é a contribuição social, no montante de 2,5%, incidente sobre as folhas de pagamento das cooperativas. A tabela abaixo apresenta a evolução das Receitas do Sescoop PE nos três últimos exercícios. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

57


Tabela 77: Evolução das Receitas do Sescoop PE Receita

2014

2015

Variação % 2015/2014

2016

Variação% 2016/2015

Contribuições

1.989.019,53

2.229.117,06

12,07%

2.537.399,90

13,83%

Financeiras

218.293,22

269.733,33

23,56%

318.690,12

18,15%

Serviços

-

-

Outras Receitas Correntes

62.534,43

31.232,96

-50,05%

46.381,69

48,50%

Receitas de Capital

-

Receitas de Transferências

1.185.885,49

1.103.646,70

-6,93%

1.501.470,25

36,05%

TOTAL

3.455.732,67

3.633.730,05

5,15%

4.449.941,96

22,46%

46.000,00

Fonte: Anexo I, sistema zeus, 2016 O programa de trabalho/orçamento do SESCOOP PE do exercício de 2016, na forma da reprogramação aprovada pelo Conselho Nacional, envolveu recursos no total de R$ 4.408.519,00. As receitas atingiram o valor de R$ 4.449.941,96 o que representou variação percentual de 22,46% em relação ao ano de 2015 e de 0,94% da previsão orçamentária. A execução da receita de 2016 está detalhada a seguir. Tabela 78: Execução das Receitas do Sescoop PE – 2016 Prevista

Realizada

Execução

ORIGENS R$

%

R$

%

%

Receitas de Contribuições

2.473.452,00

56,11%

2.537.399,90

57,02%

102,59%

Receitas Patrimoniais

274.000,00

6,22%

318.690,12

7,16%

116,31%

Receitas de Serviços

-

Transferências Correntes

1.578.863,00

35,81%

1.501.470,25

33,74%

95,10%

Outras Receitas Correntes

36.204,00

0,82%

46.381,69

1,04%

128,11%

Alienação de Bens

46.000,00

1,04%

46.000,00

1,03%

100,00%

4.408.519,00

100%

4.449.941,96

100%

100,94%

-

Transferências de Capital Outras Receitas de Capital TOTAL

Fonte: Relsim 001, zeus.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

58


3.2.5. Informações sobre a Execução das Despesas Tabela 79: Despesas por Modalidade de Contratação Modalidade de Contratação

Despesa Executada 2016 % 2015

%

Despesa paga % 2015

2016

%

1. Modalidade de Licitação 1.304.781,68 (a+b+c+d+e+f+g)

35 1.126.920,35

29 1.304.781,68

35 1.126.920,35

29

a) Convite b) Tomada de Preços c) Concorrência d) Pregão e) Concurso f) Consulta

339.350,60 275.391,24 690.039,84 -

9 7 18 -

117.344,93 11.730 164.560 833.285,42 -

3 4 22 -

339.350,60 275.391,24 690.039,84 -

9 7 18 -

117.344,93 11.730 164560 833.285,42 -

3 4 22 -

-

-

-

-

-

-

-

477.687,02 377.972,47 99.714,55

13 10 3

868.011,36 483.542,76 384.468,60

23 13 10

477.687,02 377.972,47 99.714,55

13 10 3

868.011,36 483.542,76 384.468,60

-

-

4.005,62

-

-

-

4.005,62

-

j) Suprimento de Fundos 4. Pagamento de Pessoal 1.487.708,98 (k+l)

-

4.005,62

-

-

-

4.005,62

-

g) Regime Diferenciado Contratações Públicas

de

2. Contratações Diretas (h+i) h) Dispensa i) Inexigibilidade 3. Regime Especial

k)

de

Execução

Pagamento em Folha

1.371.481,98

39 1.345.667,27 36

1.242.071,40

35 1.487.708,98 32 1.371.481,98

23 13 10

39 1.345.667,27 36

35

1.242.071,40

32

l) Diárias

116.227,00

3

103.595,87

3

116.227,00

3

103.595,87

3

5. Total das Despesas acima (1+2+3+4)

510.059,70

13

479.807,53

13

510.059,70

13

479.807,53

13

6. Total das Despesas da 3.780.237,38 100 3.824.412,13 100 3.780.237,38 100 3.824.412,13 UPC

100

Fonte: Gerência de Operações

Tabela 80: Evolução das Despesas do Sescoop PE Despesas (R$)

2014

2015

Variação %

2016

Variação %

Correntes

2.942.875,52

3.824.412,13

29,95%

3.586.696,74

-6,22%

Pessoal e Encargos

1.144.851,84

1.242.071,40

8,49%

1.441.414,31

16,05%

25.014,00

-

-

193.540,64

100,00%

-

-

-

-

-

Outras Despesas

1.798.023,68

2.582.340,73

43,62%

2.145.282,43

-16,92%

TOTAL

2.967.889,52

3.824.412,13

28,86%

3.780.237,38

-1,16%

Capital Inversões Financeiras

Fonte: sistema zeus, 2016 Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

59


Quadro 7: despesas por grupo e elemento de despesa DESPESAS CORRENTES Grupos de Despesa

Previsto

Realizado

% execução

1. Despesas de Pessoal

2016 1.631.968,00

2015 1.386.945,00

2016 2015 1.441.414,31 1.242.071,40

2015 89,55

2016 88,32

Aplicações Diretas em Pessoal

1.631.968,00

1.386.945,00

1.441.414,31 1.242.071,40

89,55

88,32

Outros benefícios assistenciais

2.200,00

825,00

2.128,88

825,00

100

96,77

Vencimentos e Vantagens Fixas

963.491,00

835.400,00

889.139,07

750.015,54

89,78

92,28

Obrigações Patronais

315.800,00

272.830,00

278.270,51

251.570,89

92,21

88,12

Outras Despesas Variáveis

280.377,00

212.840,00

201.943,52

174.612,88

82,04

72,03

Indenizações Trabalhistas

70.100,00

65.050,00

69.932,33

65.047,09

100

99,76

2.580.409,00

3.064.957,00

2.145.282,43 2.582.340,73

84,25

83,14

Diárias

233.828,50

232.866,00

195.681,31

176.501,37

75,80

83,69

Material de Consumo

274.895,50

268.289,00

231.123,16

232.441,91

86,64

84,08

59.697,00

61.011,00

41.264,40

56.960,14

93,36

69,12

Passagens e Locomoções

233.637,00

343.601,00

189.520,77

304.713,07

88,68

81,12

Serviços de Consultoria

102.312,00

69.280,00

96.208,14

55.880,00

80,66

94,03

91.405,00

63.424,00

72.582,10

57.888,33

91,27

79,41

1.570.594,00

1.924.184,00

1.312.914,43 1.617.143,16

84,04

83,59

13.300,00

99.902,00

80,85

43,77

740,00 196.142,00 177.392,00 18.750,00 4.408.519,00

2.400,00 90.000,00 85.000,00 5.000,00 4.541.902,00

2. Outras Despesas Correntes

Material de Distribuição Gratuita

Outros Serv. Terceiros PF Outros Serv. Terceiros PJ Obrigações Tributarias e Contributivas Indenizações e Restituições 4. Investimentos Bens Móveis Bens Intangíveis Total

5.821,11

80.772,75

167,01 40,00 193.540,64 0,00 174.790,64 0,00 18.750,00 0,00 3.780.237,38 3.824.412,13

1,67 22,57 0 98,67 0 98,53 0 100,00 84,20 85,75

3.3. Desempenho Operacional O SESCOOP/PE, em seu o seu plano de trabalho no exercício de 2016, obteve um índice de realização orçamentária de 85,75%, amontando em R$ 3.780.237,38, Sendo R$ 2.256.182,86 de execução finalística (59,68%) e R$ 1.524.054,52 de execução de atividades de apoio (40,32%). Em relação a 2015, o valor de executado houve uma pequena retração de 1,12%. Os projetos e ações executados no exercício foram oriundos dos pleitos das cooperativas, após reflexão estratégica no 30º Encontro Estadual do Cooperativismo e alinhados ao planejamento estratégico do SESCOOP/PE. A distribuição do orçamento da unidade é a seguinte: 30,07% em formação profissional, 14,18% em promoção social, 15,43% em monitoramento, totalizando 59,68% da área finalística e 40,32% em gestão do sistema. - A alocação de despesas de pessoal é de 38,11 % do orçamento, sendo 13,41% da área finalística e 24,70% da área meio. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

60


- As receitas realizadas apresentaram acréscimo de 22,46% em relação a 2015 e realização de 81,66% em relação ao total previsto (participação de 33% transferências da unidade nacional e 57% de contribuições); - A participação do Fundecoop no orçamento total é de 39,72%; - Embora previsto, visto o incremento de Receita, não houve participação dos saldos de exercícios anteriores no orçamento realizado. - Os principais projetos finalísticos: • Atividade: MBA em Gestão de Cooperativas – Projeto Liderar, Gerir e Governar (Objetivo Finalístico 2), que beneficiou 35 pessoas, dentre cooperados e funcionários das cooperativas pernambucanas; • Atividade: Curso para Assessores Cooperativos, voltado para os alunos em fase de conclusão de curso e profissionais das áreas de Contabilidade e Direito – Projeto Liderar, Gerir e Governar (Objetivo Finalístico 2), que beneficiou 60 pessoas, dentre cooperados, funcionários, assessores e outros públicos; • Atividade: World Coop Management, voltado para gestores das cooperativas pernambucanas – Projeto Fortalecer (Objetivo Finalístico 4), que beneficiou 20 pessoas, dentre cooperados e dirigentes das cooperativas pernambucanas; • Atividade: 31º Encontro Estadual, voltado para governança e gestão das cooperativas pernambucanas – Projeto Melhorar (Objetivo Finalístico 5), que beneficiou 100 pessoas, dentre cooperados e dirigentes de 51 cooperativas pernambucanas; • Atividade: Intercâmbios SomosCoop, voltado para realização de conhecimento de Boas Práticas de Gestão e Governança, bem como, para apresentação de cases de sucesso aos meios de comunicação do Estado de Pernambuco – Projeto Melhorar (Objetivo Finalístico 5), que beneficiou 20 pessoas, dentre cooperados, dirigentes de cooperativas pernambucanas e outros públicos; • Atividade: 1ª Aplicação do PAGC, voltado para melhoria da conformidade legal das cooperativas pernambucanas – Projeto Melhorar (Objetivo Finalístico 5), que beneficiou 60 cooperativas do estado de Pernambuco; • Atividade: 2ª Aplicação do PAGC, voltado para melhoria da conformidade legal das cooperativas pernambucanas – Projeto Melhorar (Objetivo Finalístico 5), que beneficiou 30 cooperativas do estado de Pernambuco; • Atividade: Cooper Jovem, voltado para a inserção do cooperativismo no dia a dia das escolas e cooperativas – Objetivo Finalístico 1, que beneficiou 445 jovens, professores e cooperados das cooperativas do estado de Pernambuco; • Atividade: Dia C – Objetivo Finalístico 1, que beneficiou e atendeu diretamente 11.284 pessoas, entre cooperados e público em geral das cooperativas do estado de Pernambuco; • Atividade: Aprendiz Cooperativo, voltado para a qualificação de jovens de baixa renda, dando a eles a oportunidade de se capacitarem para o mercado de trabalho –Objetivo Finalístico 3, que beneficiou 62 jovens do estado de Pernambuco.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

61


3.4. Apresentação e Análise dos Indicadores de Desempenho Tabela 81: Crescimento da Receita Realizada Descritivo: Taxa de crescimento percentual do valor total da receita total realizada no ano corrente em relação ao ano anterior. Fórmula: ((Valor da receita total realizada no ano/Valor da receita total realizada no ano anterior) x 100). Elemento

2014

2015

2016

Valor Realizado no ano

3.455.732,67

3.633.730,05

4.449.941,96

Valor Realizado no ano anterior

2.891.941,96

3.455.732,67

3.633.730,05

Índice de Crescimento da Receita (%)

19,5

5,15

22,46%

Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 82: Índice de realização do orçamento Descritivo: Valor do orçamento realizado, em relação ao valor do orçamento previsto Fórmula: ((Orçamento total realizado/Orçamento total previsto) x 100). Elemento

2014

2015

2016

Total Realizado

2.967.889,52

3.824.412,13

3.780.237,38

Total Previsto

3.346.775,00

4.541.902,00

4.408.519,00

Índice de Realização do Orçamento (%)

88,68

84,2

85,75%

Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 83: Participação das despesas totais com pessoal no orçamento total realizado Descritivo: Execução do orçamento destinado ao pagamento de pessoal, em relação ao total do orçamento realizado. Fórmula: ((Valor da execução do orçamento destinado ao pagamento de pessoal / Valor do Orçamento total realizado) x 100). Elemento

2014

2015

2016

Total das Despesas com Pessoal

1.144.851,84

1.242.071,40

1.441.414,31

Orçamento Total Realizado

2.967.889,52

3.824.412,13

3.780.237,38

Participação da folha de pagamento (%)

38,57

32,48

38,13

Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

62


Tabela 84: Índice de realização do orçamento da área meio Descritivo: Refere-se ao valor da execução orçamentária da área meio, exceto pessoal Fórmula: ((Valor do orçamento realizado pela área meio, exceto pessoal / Valor do orçamento previsto da área meio) x 100). Elemento

2014

2015

2016

Orçamento realizado da área meio

423.781,01

582.245,31

590.006,01

Orçamento previsto da área meio

476.591,00

780.168,00

762.846,00

88,91

73,63

77,34

Índice de Execução Orçamentária da Área Meio (%)

Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 85: Índice de realização do orçamento da área finalística Descritivo: Refere-se ao valor da execução orçamentária da área finalística, exceto pessoal Fórmula: ((Valor do orçamento realizado pela área finalística, exceto pessoal / Valor do orçamento previsto da área finalística) x 100). Elemento

2014

2015

2016

Orçamento realizado da área finalística

1.399.256,67

2.000.095,42

1.748.817,06

Orçamento previsto da área finalística

1.666.081,00

2.374.789,00

2.013.705,00

84,22

86,85

Índice de Execução Orçamentária da Área Finalística 83,98 (%) Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 86: Participação da área finalística no total do orçamento realizado, exclusive pessoal e encargos Descritivo: Valor executado pela área finalística, exceto pessoal e encargos, em relação ao valor total do orçamento realizado Fórmula: ((Total realizado da área finalística, exclusive pessoal / Total do orçamento realizado) x 100). Elemento

2014

2015

2016

Valor total do orçamento realizado da área finalística

1.399.256,67

2.000.095,42

1.748.817,06

Valor total do orçamento realizado

2.967.889,52

3.824.412,13

3.780.237,38

Participação da área finalística no orçamento total (%)

47,15

52,3

46,26

Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 87: Participação da área finalística no total do orçamento realizado, inclusive pessoal e encargos Descritivo: Valor executado pela área finalística, inclusive pessoal e encargos, em relação ao valor total do orçamento realizado Fórmula: ((Total realizado da área finalística, inclusive pessoal / Total do orçamento realizado) x 100). Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

63


Elemento

2014

2015

2016

Valor total do orçamento realizado da área finalística (R$)

1.737.978,77

2.387.375,98

2.256.182,86

Valor total do orçamento realizado (R$)

2.967.889,52

3.824.412,13

3.780.237,38

Participação da área finalística no orçamento total (%)

58,56

62,42

59,68

Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 88: Participação da área meio no total realizado, exclusive pessoal e encargos Descritivo: Valor área meio, exceto pessoal, em relação ao valor total orçamento realizado Fórmula: ((Total realizado da área meio, exceto pessoal /Total do orçamento realizado) x 100). Elemento

2014

2015

2016

Valor total do orçamento da área meio

423.781,01

582.245,31

590.006,01

Valor total do orçamento realizado

2.967.889,52

3.824.412,13

3.780.237,38

15,22

15,61%

Participação da área meio no orçamento total 14,28 (%) Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 89: Participação da área meio no total realizado, inclusive pessoal e encargos Descritivo: Valor área meio, inclusive pessoal, em relação ao valor total do orçamento realizado Fórmula: ((Total realizado da área meio, inclusive pessoal /Total do orçamento realizado) x 100). Elemento

2014

2015

2016

Valor total do orçamento da área meio

1.229.910,75

1.437.036,15

1.524.054,52

Valor total do orçamento realizado

2.967.889,52

3.824.412,13

3.780.237,38

Participação da área meio no orçamento total (%)

41,44

37,58

40,32

Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 90: Variação do valor do orçamento realizado pela área meio Descritivo: Valor total do orçamento realizado pela área meio, exceto pessoal, em relação ao ano anterior Fórmula: ((Valor total do orçamento realizado no ano pela área meio, exceto pessoal / Valor total do orçamento realizado no ano anterior pela área meio, exceto pessoal) x 100). Elemento

2013/2014

2014/2015

2015/2016

Valor Realizado no ano

423.781,01

582.245,31

590.006,01

Valor Realizado no ano anterior

353.328,57

423.781,01

582.245,31

Variação (%)

19,94

37,39

1,33

Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

64


Tabela 91: Variação do valor do orçamento realizado pela área finalística Descritivo: Valor total do orçamento realizado pela área finalística, exceto pessoal, em relação ao ano anterior Fórmula: ((Valor total do orçamento realizado no ano pela área finalística, exceto pessoal / Valor total do orçamento realizado pela área finalística no ano anterior, exceto pessoal)x 100). Elemento

2013/2014

2014/2015

2015/2016

Valor Realizado no ano

1.399.256,67

2.000.095,42

1.748.817,06

Valor Realizado no ano anterior

1.390.739,67

1.399.256,67

2.000.095,42

Variação (%)

0,61

42,94

-0,13

Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 92: Participação dos recursos do Fundo Solidário de Desenvolvimento Cooperativo (Fundecoop) no Orçamento total da unidade Descritivo: Participação dos valores do Fundecoop recebidos e executados pela Unidade, em relação ao orçamento total realizado pela Unidade Fórmula: ((Valores Fundecoop recebidos e executados pela Unidade / Orçamento realizado pela unidade) x 100). Elemento Valor Fundecoop recebido e executado pela Unidade Valor total do Orçamento Realizado

2014

2015

2016

1.185.885,49

1.103.646,70

1.501.470,25

2.967.889,52

3.824.412,13

3.780.237,38

28,86

39,72

Participação dos recursos especiais no 39,96 orçamento total da Unidade (%) Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Tabela 93: Participação dos recursos aplicados nos projetos especiais, no orçamento total da unidade Descritivo: Participação dos valores recebidos e executados pela Unidade para a execução de projetos especiais Fundecoop, em relação ao orçamento total realizado pela unidade Fórmula: ((Valores recebidos e executados pela Unidade para a execução de projetos especiais / Orçamento realizado pela unidade) x 100). Elemento Valor recebido e executado pela Unidade para a execução de projetos especiais Valor total do Orçamento Realizado

2014

2015

2016

106.420,49

181,7

136.807,25

2.967.889,52

3.824.412,13

3.780.237,38

0

3,62

Participação dos recursos especiais no 3,59 orçamento total da Unidade (%) Fonte: Módulo Orçamento Integrado – Relatórios Relsim 01 - Sistema Zeus

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

65


Tabela 94: Índice de Execução dos Projetos Especiais Fundecoop Descritivo: Valor total executado nos projetos especiais, em relação ao valor previsto no exercício Fórmula: ((Valor total executado nos projetos especiais / valor total previsto para aplicação nos projetos especiais) x 100). Elemento

2014

2015

2016

Valor total executado de Projetos Especiais vigentes

106.420,49

181,7

136.807,25

Valor total previsto de Projetos Especiais vigentes

110.046,00

91.630,00

214.200,00

96,71

0,2

63,87

Percentual de execução de Projetos especiais vigentes Fonte: Módulo Financeiro e Orçamentário – Sistema Zeus

Tabela 95: Participação do Saldo de Exercícios Anteriores no Orçamento Descritivo: Valor total acumulado de Saldos de Exercícios Anteriores, em relação ao valor do orçamento realizado no exercício Fórmula: ((Valor do Saldo de Exercícios Anteriores / Valor Total do Orçamento Realizado) x 100) Elemento Saldo de Exercícios Anteriores Valor do Orçamento Realizado

2014 2.200.909,00 2.967.889,52

2015 1.810.226,00 3.824.412,13

2016 2.485.617,18 3.780.237,38

Participação do Saldo de Exercícios Anteriores no Orçamento da Unidade (%)

74,16

47,33

65,75%

Fonte: Módulo Financeiro e Orçamentário – Sistema Zeus

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

66


CAPÍTULO 4: GOVERNANÇA, GESTÃO DE RISCOS E CONTROLES INTERNOS 4.1

Descrição das Estruturas de Governança

De acordo com o Regimento Interno, são órgãos de deliberação, fiscalização, execução e administração do SESCOOP/PE: •

Conselho Administrativo: órgão máximo no âmbito da Administração Estadual, terá mandato de 04 (quatro) anos coincidentes com o mandato do Conselho da OCB PE, sendo composto por 05 (cinco) membros titulares e seus respectivos suplentes;

Conselho Fiscal: composto por 03 (três) membros titulares e igual número de suplentes, indicados pelo Conselho Administrativo do SESCOOP/PE, para um mandato de 04 (quatro) anos, coincidentes com o mandato daquele colegiado, vedada a recondução para um mandato subsequente;

Diretoria Executiva: órgão gestor e de Administração Estadual do SESCOOP/PE, consoante às diretrizes estabelecidas pelos Conselhos Nacional e Estadual. Será composta pelo Presidente do Conselho Administrativo Estadual, como seu Presidente, e pelo Superintendente;

Presidência; e

Superintendência

4.2. Informações sobre Dirigentes e Colegiados Quadro 8: Conselho de Administração Nome do dirigente / membro de conselho

Período de gestão

Função

Segmento, órgão ou entidade que representa

Malaquias Ancelmo de Oliveira

-

Presidente

OCB/PE

José Fernando de Melo

-

Conselheiro

Representante SESCOOP Nacional

Marcelo Henrique Castro

-

Conselheiro

Representante Empregados Cooperativas

Giovanni Oliveira Rattacaso Filho

-

Conselheiro

Representante Cooperativas

Renato Freitas da Silva Ordonio

-

Conselheiro

Representante Cooperativas

Belmira Neves de Oliveira

19/10/16-

Suplente

Representante do SESCOOP Nacional

Fábio Luiz Trinca

28/05/1419/10/16

Suplente

Representante do SESCOOP Nacional

Giane Gomes Poggi De Araujo Silva

28/06/16 -

Suplente

Representante dos Empregados Cooperativas

Luciana Falcão

13/10/14 – 28/06/16

Suplente

Representante dos Empregados Cooperativas

Márcia Cristina Borges Martins

-

Suplente

Representante Cooperativas

Silvio Augusto Nogueira

-

Suplente

Representante Cooperativas

Fonte: Gerencia de Operações SESCOOP/PE Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

67


Quadro 9: Conselho de Fiscal Nome do dirigente / membro de conselho

Período de gestão

Função

Segmento, órgão ou entidade que representa

João Albuquerque da Silva

-

Conselheiro

Representante Cooperativas

Silvana Delange Cruz da Silva

28/05/1613/12/16

Conselheiro

Representante Cooperativas

Valter Sanches Martins Junior

-

Conselheiro

Representante Cooperativas

Anayra Silvana da Cunha Maltez

-

Conselheiro

Representante Cooperativas

Luiz Carlos Rodrigues

13/12/16 -

Suplente

Representante Cooperativas

Edmir Manoel de Souza

-

Suplente

Representante Cooperativas

No dia 13/12/2016, foi efetivado o afastamento da Srª Silvana Delange Cruz da Silva, do cargo de Conselheiro Fiscal e dado posse ao Sr. Valter Sanches Martins Junior, que passou de Conselheiro Suplente a Conselheiro Titular.

Área

Competências

Conselho Administrativo

Estruturar o processo de governança da unidade, efetuando gerenciamento das ações realizadas pela diretoria executiva da unidade; Visão Sistêmica; Comprometimento; Planejamento, Senso de Oportunidade; Tomada de Decisão, Visão Estratégica.

Conselho Fiscal

Refletir e atuar criticamente nas ações gerais da unidade, considerando os diversos cenários e tendências, efetuando monitoramento das ações realizadas pelos dirigentes e gestores da unidade; Visão Sistêmica; Comprometimento; Planejamento, Senso de Oportunidade; Tomada de Decisão, Visão Estratégica.

Diretoria Executiva

Geração e Disseminação de Conhecimentos; Visão Sistêmica; Comprometimento; Foco em Resultados para as Cooperativas; Capacidade de Realização; Conhecimento de Normas Internas; Controle, Acompanhamento e Realização; Foco no Cliente Interno e ou Externo; Gestão de Pessoas; Planejamento, Senso de Oportunidade; Tomada de Decisão, Visão Estratégica.

Superintendência

Geração e Disseminação de Conhecimentos; Visão Sistêmica; Comprometimento; Foco em Resultados para as Cooperativas; Conhecimento de Gestão e Técnico – Funcionais; Administração do Tempo; Capacidade de Realização; Conhecimento de Normas Internas; Controle, Acompanhamento e Realização; Foco no Cliente Interno e/ou Externo; Gestão de Pessoas; Planejamento, Senso de Oportunidade; Tomada de Decisão, Visão Estratégica.

Quadro 10: Competências dos órgãos do Sescoop/PE

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

68


4.3.Atuação da Unidade de Auditoria Interna O SESCOOP/PE não possui unidade de auditoria interna em sua estrutura organizacional, entretanto, a unidade de auditoria interna do SESCOOP Nacional realiza trabalhos nas Unidades Estaduais, conforme previsto em seu Regimento Interno. Os trabalhos de auditoria interna são planejados com auxílio de uma matriz de riscos, que permite identificar as unidades estaduais que receberão os trabalhos de auditoria em cada exercício. 4.4. Atividades de Correição e Apuração de Ilícitos Administrativos O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo não possui estrutura formal para atividades de Correição, no entanto, apura ilícitos administrativos cometidos por colaboradores da entidade, com base no seu Regimento Interno e Norma de Sindicância da Entidade. No exercício 2016, no âmbito do SESCOOP PE, não ocorreram fatos a serem apurados por meio de sindicância ou outra modalidade de processo administrativo.

4.5 .Gestão de Riscos e Controles Internos Análise sistemática dos processos internos. Informatização do setor finalístico, sistema de cursos e implantação do Sistema GDH – Gestão de Desenvolvimento Humano patrocinado pelo Sescoop Nacional, e amplo acesso aos colaboradores para conferência de dados a fim de calçar as tomadas de decisões, geração de relatórios consolidados e emissão de ordem de serviço e atesto de notas fiscais. Designação de gestores com perfil idôneo a gestão dos contratos, priorizando compras via licitação. Estruturação dos processos de compras. Aprimoramento dos controles dos processos que são submetidos à análise jurídica com emissão de parecer. Definição de indicadores de execução do plano de trabalho, em especial aos controles financeiros. Análise e acompanhamento de realização orçamentária e introdução de rotinas padronizadas para as solicitações internas. 4.6.Política de Remuneração aos Administradores, Membros da Diretoria e de Conselhos 4.6.1. Política de Remuneração dos Membros da Diretoria Estatutária e dos Conselhos de Administração e Fiscal Os integrantes dos Conselhos Administrativo, Fiscal e o Presidente do Sescoop PE, de acordo com o Regimento Interno, aprovado pelo Decreto 3.017, de 06.04.1999, não recebem remuneração, mas ajuda de custo pela sua participação nas reuniões, cujos valores estão demonstrados no próximo item.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

69


4.6.2. Demonstrativo de Remuneração Mensal de Membros do Conselho Valores em R$1,00

Quadro 11: Remuneração dos Conselhos de Administração e Fiscal Conselho Administrativo Período de Gestão

Remuneração

Nome do Conselheiro

Total Início

Fim

Média Mensal

Jose Fernando de Melo (T)

-

-

288,00

3.456,00

Renato Freitas da Silva Ordonio (T)

-

-

288,00

3.456,00

Marcia Cristina B. M. Cavalcanti (S)

-

-

144,00

1.728,00

Malaquias Ancelmo de Oliveira (T)

-

-

336,00

4.032,00

Giovanni Oliveira Rattacaso (T)

-

-

240,00

2.880,00

Marcelo Henrique Reis Castro (T)

-

-

336,00

4.032,00

Conselho Fiscal Período de Gestão

Remuneração

Nome do Conselheiro

Total Início

Fim

Jan

Silvana Delange Cruz da Silva (T)

-

-

192,00

2.304,00

João Albuquerque da Silva (T)

-

-

384,00

4.608,00

Anayra Silvana da Cunha Maltez (T)

-

-

384,00

4.608,00

Valter Sanches Martins Junior (T)

-

-

144,00

1.728,00

Fonte: Sistema Zeus (Razão por Centro)

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

70


4.6.3.

Demonstrativo Sintético da Remuneração dos Administradores e Membros de Diretoria

Com relação ao Superintendente, o Quadro 7 apresenta os valores totais pagos nos últimos dois exercícios. Exceto os encargos que para 2015 e 2016 amontaram, respectivamente em R$ 52.427,22 e R$ 54.931,58. Quadro 12: Síntese da Remuneração do Superintendente Identificação do Órgão Órgão: Diretoria Executiva - Superintende Remuneração dos Membros

EXERCÍCIO 2016

2015

192.301,60

162.152,32

a) salário ou pró-labore

179.863,37

150.891,85

b) benefícios diretos e indiretos

12.438,23

11.260,47

0

0

192.301,60

162.152,32

Número de membros: I – Remuneração Fixa (a+b+c+d)

c) remuneração por participação em comitês d) outros II – Remuneração (e+f+g+h+i))

variável

e) bônus f) participação nos resultados g) remuneração por participação em reuniões h) comissões i) outros III – Total da Remuneração ( I + II) IV – Benefícios pós-emprego V – Benefícios motivados cessação do exercício do cargo

pela

VI – Remuneração baseada em ações

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

71


4.7.Informações sobre a Empresa de Auditoria Independente Contratada O SESCOOP Nacional disponibiliza anualmente para todas as unidades estaduais os serviços de Auditoria Independente que é prestado pela empresa Grant Thornton Brasil (CNPJ nº 10.830.108/0001-65), considerada uma das maiores empresas de auditoria independente do mundo, Os trabalhos são realizados de acordo com as Normas de Auditoria Independente das Demonstrações Contábeis e Normas Profissionais de Auditor Independente e demais normas e procedimentos pertinentes e em vigor. A contratação dos serviços foi executada mediante processo licitatório na modalidade Concorrência. Os serviços contratados são: ▪

▪ ▪ ▪ ▪

Formação de Opinião e emissão de Relatório de Auditor Independente sobre as Demonstrações Contábeis, referente aos exercícios sociais, para cada uma das 27 Unidades Estaduais e Unidade Nacional; Emissão de Relatórios sobre os Controles Internos, referente aos exercícios sociais, para cada uma das 27 Unidades Estaduais e Unidade Nacional; Análise de informações dos relatórios de gestão e prestação de contas das Unidades Estaduais; Participação em reuniões dos Conselhos Fiscais e Nacional, sempre que convocado; Trabalho eventual, ou seja, sob demanda, de auditoria de sistemas informatizados (TI).

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

72


CAPÍTULO 5: ÁREAS ESPECIAIS DA GESTÃO

5.1. Gestão de Pessoas 5.1.1. Estrutura de Pessoal da Unidade Quadro 13: Força de Trabalho da UPC Tipologias dos Cargos

Ingressos no Exercício

Lotação Autorizada

Egressos no

Efetiva

1. Funcionários em Cargos Efetivos

12

2. Funcionários com Contratos Temporários 3. Funcionários Terceirizados Total de Funcionários (1+2+3) Fonte: Gerência de Operações do SESCOOP/PE

12

Exercício

-

1

1

1

1

Em 2016, houve a substituição de um gerente.

Quadro 14: Distribuição da Lotação Efetiva Tipologias dos Cargos 1. Funcionários em Cargos Efetivos

Lotação Efetiva Área Meio 7

Área Fim 5

2. Funcionários com Contratos Temporários

-

-

3. Funcionários Terceirizados Total de Servidores (1+2+3) Fonte: Gerência de Operações do SESCOOP/PE

7

5

A Superintendente, com vinculo CLT, foi contemplada na área meio

Tabela 96: EVOLUÇÃO DA ESTRUTURA DE PESSOAL DO SESCOOP/PE, POR FAIXA ETÁRIA Até 30 anos

De 31 a 40 anos

De 41 a 50 anos

De 51 a 60 anos

Acima de 60 anos

Funcionários contratados - CLT em exercício na Unidade, lotados nas Áreas Finalísticas

1

3

1

-

-

Funcionários contratados - CLT em exercício na Unidade, lotados nas Áreas de Administração e Apoio

-

3

2

1

1

Total Quadro Fixo

1

6

3

1

1

Até 30 anos

De 31 a 40 anos

De 41 a 50 anos

De 51 a 60 anos

Acima de 60 anos

3 3 4

6

3

1

1

Descrição

Descrição Estagiários Terceirizados Total Temporários e Estagiários Total da Unidade

Em 2016, ocorreram 3 desligamentos e a relativa substituição de estagiários. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

73


Tabela 97: EVOLUÇÃO DA ESTRUTURA DE PESSOAL DO SESCOOP/PE, POR NÍVEL DE ESCOLARIDADE Descrição

Quantidade de Pessoas por Nível de Escolaridade 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

-

-

-

-

-

-

4

1

-

-

-

-

1

-

1

-

5

-

-

-

-

-

1

-

1

9

1

-

-

Estagiários

-

-

-

-

-

-

3

-

-

-

Terceirizados

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Total Temporários e Estagiários

-

-

-

-

-

-

3

-

-

-

-

-

1

-

1

-

12

1

-

-

Funcionários contratados - CLT em exercício na Unidade, lotados nas Áreas Finalísticas Funcionários contratados - CLT em exercício na Unidade, lotados nas Áreas de Administração e Apoio Total Quadro Fixo

-

Descrição

Total da Unidade

Fonte: Gerência de Operações do SESCOOP/PE Legenda: 1 - Analfabeto; 2 - Alfabetizado sem cursos regulares; 3 - Primeiro grau incompleto; 4 Primeiro grau; 5 - Segundo grau ou técnico; 6 - Superior; 7 - Aperfeiçoamento / Especialização / Pós-Graduação; 8 – Mestrado; 9 – Doutorado / Pós Doutorado / PhD/Livre Docência; 10 - Não Classificada.

Tabela 98: DISTRIBUIÇÃO DOS COLABORADORES POR CARGO Indicador

%

Número de colaboradores no cargo de técnico

1

9

Número de colaboradores no cargo de analista

7

64

Número de colaboradores no cargo de coordenador de processo

-

-

Número de colaboradores no cargo de gerente/assessor

2

18

Número de colaboradores no cargo de gerente geral

-

-

Número de colaboradores no cargo de superintendente

1

9

TOTAL Fonte: Gerência de Operações do SESCOOP/PE

11

100

Além do pessoal acima, o quadro do SESCOOP/PE conta com um colaborador no cargo de auxiliar de operações (nível fundamental).

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

74


Tabela 99: DISTRIBUIÇÃO DOS COLABORADORES, POR FAIXA SALARIAL Indicador

%

Número de colaboradores com salário até R$ 2.000,00

1

8

Número de colaboradores com salário de 2.001,00 a 3.000,00

-

-

Número de colaboradores com salário de 3.001,00 a 5000,00

6

50

Número de colaboradores com salário de 5.001,00 a 6.000,00

1

8

Número de colaboradores com salário de 6.001,00 a 7.000,00

1

8

Número de colaboradores com salário de 7.001,00 a 8.000,00

-

-

Número de colaboradores com salário de 8.001,00 a 9.000,00

2

17

Número de colaboradores com salário de 9.001,00 a 10.000,00

-

0

Número de colaboradores com salário acima de R$ 10.000,00

1

8

Total

12

100

Fonte: Gerência de Operações do SESCOOP/PE Tabela 100: MOVIMENTAÇÃO DO QUADRO DE PESSOAL Indicador de Turnover Número de Admissões Número de Demissões Total de Empregados Movimentação média anual de pessoal (turnover) ((número de admissões + número de demissões /2) / nº empregados final do período)*100 Fonte: Gerência de Operações do SESCOOP/PE

Nº 1 1 12

% 8 8 100 8,33%

Tabela 101: QUALIFICAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO Indicador

Número de ações de capacitação

88

Número de horas de capacitação

1032

Número de empregados capacitados no exercício

11

Média de ações de capacitação por empregado

8

Média de horas de capacitação por empregado Fonte: Gerência de Operações do SESCOOP/PE

94

Em 2013 a FVG realizou estudo e indicou como força trabalho a quantidade de 16 colaboradores como ideal, contudo haja visto o limitado orçamento, bem como a contratação de serviços de assessoria jurídica, assessoria de comunicação e assistência T.I. que viabilizou o atendimento do plano de trabalho do SESCOOP com um quadro efetivo de 12 pessoas, incluindo a Superintendente. Em 2016, visto que o setor contábil foi em parte incorporado pelo SESCOOP Nacional, foi realocado um colaborador da área de apoio para área finalística. Houve também no exercício uma restruturação ao eixo do monitoramento, com a substituição por gerente finalístico com Perfil mais voltado para atendimento das demandas nesse setor.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

75


5.1.2. Demonstrativo das Despesas com Pessoal Quadro 15: Despesas de Pessoal. Despesas Variáveis Tipologias/ Exercícios

Vencimentos e Vantagens Fixas

Retribuições

Gratificações

Adicionais

Indenizações

Benefícios Assistenciais e Previdenciários

Despesas de Exercícios Anteriores

Decisões Judiciais

Total

-

-

-

1.163.143,80

-

-

-

990.500,51

Demais Despesas Variáveis

Funcionários com Cargos Efetivos 2016

889.139,07

-

-

-

750.015,54

-

-

-

Exercício 2015

69.932,33

207.072,40

65.047,09

175.437,88

Funcionários com Contratos Temporários 2016 Exercício 2015

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Funcionários Terceirizados Exercício

2016 2015

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

-

Fonte: Sistema ZEUS -Relsim_24

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

76


Tabela 102: DESPESAS E EVOLUÇÃO DA ESTRUTURA DE PESSOAL DO SESCOOP/PE Descrição

2015 Quant.

Funcionários contratados - CLT em exercício na Unidade, lotados nas Áreas Finalísticas

4

Despesa

Funcionários contratados - CLT em exercício na Unidade, lotados nas Áreas de Administração e Apoio

268.900,00

Encargos

87.100,00

Benefícios

73.500,00

Despesa Salários

7

Encargos Benefícios Indenização

Total Quadro Fixo Quant. Estagiários

Despesa

Total Temporários e Estagiários Total da Unidade

Valor Prev.

Valor Real. 247.896,37

Valor Prev.

Valor Real.

Salários

350.491,00

325.339,97

Encargos

112.500,00

55.143,84

Benefícios

127.077,00

-

Indenização

82.530,25

566.500,00

Valor Real. 502.119,17

185.730,00

169.040,64

128.777,00

108.916,94

65.050,00

1.230.694,30

Valor Prev.

Valor Real. 33.048,33

36.546,00

Benefícios

11.388,00

Taxa

Quant.

5

Quant.

Despesa

Despesa Salários Encargos

7

65.047,09

1.375.557,00

Bolsa auxílio

Benefícios Indenização

Quant.

Despesa

100.911,12 67.470,29 11.035,44

11.200,00 Valor Prev.

Valor Real.

613.000,00

563.799,10

203.300,00

177.359,39

134.347,95

115.841,31 58.896,89

58.900,00 1.610.815,95

1.420.653,51

Valor Prev.

Valor Real. 39.174,10

Bolsa auxílio

57.421,00

11.377,10

Benefícios

21.152,05

20.760,80

2.080,01

Taxa

-

Salários

2.295,00 -

2.295,00

Salários

2.080,01 -

Encargos

-

-

Encargos

-

-

Benefícios

-

-

Benefícios

-

-

50.014,01

46.505,44

80.868,05

62.229,90

1.425.571,01

1.277.199,74

1.691.684,00

1.482.883,41

4

Terceirizados

Valor Prev.

Salários

Indenização

Quant.

2016

3

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

-

77


Tabela 103: INVESTIMENTOS EM CAPACITAÇÃO DE PESSOAL, EXECUTADOS PELO

SESCOOP/PE Treinamentos Descrição

Valor -R$ 1,00

Quantidade Funcionários contratados CLT em exercício na Unidade, lotados nas Áreas Finalísticas Funcionários contratados CLT em exercício na Unidade, lotados nas Áreas de Administração e Apoio

49

80

Estagiários

8

Terceirizados

-

Total Temporários e Estagiários

8

Total da Unidade

88

Quantidade

Valor -R$ 1,00

Cursos de Pós-Graduação Quantidade

Valor -R$ 1,00

15.261,68

31

Total Quadro Fixo

Cursos de Graduação

1.579,16

16.840,84 -

16.840,84

Fonte: Gerência de Operações do SESCOOP/PE Algumas foram realizadas pelo Sescoop Nacional, em ações diretas ao público das unidades estaduais. Os colaboradores do SESCOOP/PE também puderam se beneficiar, por afinidade de área de formação, de capacitações abertas para as cooperativas promovidas pelo Sescoop / PE.

5.1.3 – Gestão de Riscos Relacionados a Pessoal As principais potencialidades do SESCOOP/PE referem-se à polivalência e comprometimento da equipe técnica, o conhecimento das reais necessidades dos públicos-alvo, as parcerias inter e intraorganizacionais, o modelo de gestão democrático e participativo. Como pontos de melhorias destacam-se o reduzido número de colaboradores. Hoje a entidade conta com um quadro de 12 pessoas, as quais além da atividade ordinária exercem atividades em comissões fisiológicas da natureza do serviço social autônomo, como comissão de licitação, comissão de patrimônio, etc. Tal limitação de pessoal é um ponto crítico, visto que o SESCOOP/PE atende demandas de três eixos específicos: monitoramento, formação profissional e promoção social cada colaborador detém conhecimento e experiência de difícil substituição a curto prazo. Ao se analisar a demanda necessária do SESCOOP/PE, de acordo com consultoria da Fundação Getúlio Vargas, constata-se que há uma defasagem no período de 04 funcionários, tendendo a ocasionar uma sobrecarga de trabalho nas atividades administrativas ou finalísticas. Assim, a recomposição do quadro de pessoal do SESCOOP/PE estruturada a partir da função e da área de atuação envolve 16 funcionários.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

78


A assessoria jurídica foi realizada através de contrato com Escritório de Advocacia, Viana, Frazão e Oliveira, bem como parte da assessoria de comunicação e contabilidade foi desenvolvida pelas empresas, XP Comunicação e Serviço compartilhado do SESCOOP Nacional. O Serviços de TI também são executados por empresa contrata, Recife Tecnologia.

5.2.Gestão de Patrimônio e da Infraestrutura 5.2.1. Gestão do Patrimônio Imobiliário A unidade estadual não dispõe de nenhum imóvel locado a terceiros.

5.2.2. Informações sobre Imóveis Locados de Terceiros O SESCOOP/PE, por não possuir imóvel, funciona em prédio locado suportado por um Contrato de Gestão mantido com o Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Pernambuco OCB/PE. O SESCOOP/PE ocupa o prédio sede da OCB/PE e paga um valor a título de aluguel proporcional com a área ocupada. O valor pago atualmente é de R$ 17.695,00. As despesas de manutenção não estão contempladas pelo valor pago no aluguel, bem como eventuais reformas não são custeadas pelo SESCOOP/PE.

5.3. Gestão da Tecnologia da Informação Durante o ano de 2016 foram realizados manutenção e aprimoramento do portal institucional, através de assistência técnica, que incluíram upgrade da base (joomla) e instalações de aplicativos open-source. O portal conta com ferramenta de integração à conta da entidade no Twitter, além do módulo de gestão de curso, voltado à exibição de calendário de atividades e mecanismos de inscrição para eventos no ambiente online. Em 2016, foi realizado um investimento em renovação do parque de máquinas do SESCOOP/PE, e consequente atualização de licenças Microsoft Office 2016. Foi introduzido também o controle eletrônico do ponto dos colaboradores. O valor total investido em patrimônio TI foi de R$ 146.545,64. Vale destacar que o processo de planejamento, estratégico e operacional, relacionado à Tecnologia da Informação é estabelecido em consonância com o planejamento institucional, não havendo área específica. Os processos decisórios acerca das ações e prioridades são encaminhados pelos respectivos setores à Superintendência, o qual encaminha para deliberação ao Conselho de Administração.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

79


Em virtude do tamanho da unidade e do reduzido quadro de pessoal, não há uma carreira específicas para a área de TI. Os serviços de manutenção de rede e assistência periódica são prestados por empresa licitada para tal fim. Em 2016, através em Parceria com o SESCOOP Nacional, foi ampliado a gama de serviços de TI. O SESCOOP/PE aderiu ao Plano Diretor de Tecnologia da Informação 2016-2020, da unidade Nacional. a) Plano Diretor de TI (PDTI) Em 2016, o Plano Diretor foi reformulado com o objetivo de torna-lo aderente às necessidades da instituição e as evoluções tecnológicas. Nesta revisão, tendo como base o Plano Estratégico 2015-2020, foram identificados 4 objetivos estratégicos corporativos destacados pela GETIN – Gerência de Informática do SESCOOP Nacional por conta da sua criticidade. São eles: ✓ Aprimorar a Gestão Estratégica e padronizar processos ✓ Aperfeiçoar controle, ampliar e diversificar as fontes de recurso ✓ Monitorar desempenhos e resultados com foco na sustentabilidade das cooperativas ✓ Fortalecer a imagem do Sistema OCB e divulgar os benefícios do Cooperativismo A GETIN buscará atender ou suportar o atingimento dos objetivos através de projetos e atividades a serem desenvolvidos pela área com base nas seguintes linhas de ação: 1. 2. 3. 4.

Gerenciamento da Nuvem Coopnet Expansão de Sistemas na Nuvem Coopnet Estruturação da Informação na Coopnet Estruturação da Governança da TI

A visão e missão propostas são totalmente alinhadas às institucionais. Visão GETIN: Ser reconhecida pelo Sistema OCB na excelência de prestação de serviços tecnológicos. Missão GETIN: Prover serviços e soluções em tecnologia da informação que aprimorem os processos organizacionais do Sistema OCB.

b) Comitê Gestor de TI (Sescoop Nacional – DF) Conforme Portaria nº 061/2011 de 11 de novembro de 2011, do SESCOOP Nacional o Comitê Gestor de TI tem as seguintes finalidades: I. Alinhar os investimentos de tecnologia da informação com os objetivos finalísticos do SESCOOP; II. Definir a prioriza0o dos projetos de tecnologia da informação a serem implementados; Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

80


III. Estabelecer e implantar políticas e diretrizes de tecnologia da informação para a atuação estratégica do SESCOOP, bem como um Plano Diretor de Tecnologia da Informação – PDTI; IV. Propor ao Conselho Nacional políticas de incentivo e dotação orçamentária. Os seguintes cargos do SESCOOP Nacional atuam no CGTI: I. II. III. IV. V.

Superintendente; Gerente Geral; Gerente de Planejamento; Gerente de TI; Analista de Projetos da Gerencia de Tecnologia da Informação.

Caberá ao Superintendente a presidência deste Comitê. No ano de 2015 ocorreram três reuniões ordinárias do Comitê Gestor de TI, as principais decisões tomadas foram: 1. Aprovação da contratação de banco de horas para a continuação do projeto de implantação do novo ERP nas Unidades Estaduais (23ª Reunião); 2. Apresentação do Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) 2016-2020 (24ª Reunião); 3. Aprovação da contratação de empresa para prestação de serviços especializados em aconselhamento imparcial em tecnologia da informação para qualificação do Comitê Gestor de TI (25ª Reunião).

3.1. Principais Sistemas de Informação

O SESCOOP/PE utiliza como software de Gestão Empresarial o Sistema Zeus, a manutenção é realizada mediante contrato mantido com o SESCOOP Nacional. Já a manutenção de hardware e suporte aos aplicativos é realizada por meio de um contrato com empresa especializada no segmento. Consoante ao alinhamento da unidade local e do nacional, o desenvolvimento e implantação de sistemas tem seguido nesta direção. Desde de 2015 a base de tal sistema foi virtualizada para os servidores do SESCOOP Nacional, através de acordo com a entidade, proporcionando assim maior segurança nos dados e conferindo uma manutenção mais tempestiva principalmente em relação às várias atualizações do sistema. Existe também um sistema desenvolvido através de empresa contratada de gestão integrada de cursos e eventos, o qual está acessível através do site da instituição. Em 2016 foi implantado o sistema do SESCOOP Nacional GDH para a gestão dos eventos finalístico e encontra-se em fase de rodagem piloto.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

81


5.3.2 . Informações sobre Planejamento Estratégico de TI (PETI) e /ou Plano Diretor de TI (PDTI) Em 2016 a GETIN (Gerência de Informática) do SESCOOP Nacional previu a execução de projetos totalmente alinhados ao Planejamento Estratégico, mais especificamente com o objetivo de gestão “Aprimorar a gestão estratégica e padronizar processos”. Os projetos desenvolvidos foram Desenvolvimento e aquisição de softwares e sites, Business Intelligence, Governança de TI, Renovação do ERP e Ampliação da nuvem. Para os próximos anos, serão utilizadas as linhas de ação Gerenciamento da Nuvem Coopnet, Expansão de Sistemas na Nuvem Coopnet, Estruturação da Informação na Coopnet e Estruturação da Governança da TI.

5.4. Gestão Ambiental e Sustentabilidade Para a equipe do SESCOOP/PE, a dimensão da responsabilidade socioambiental representa uma vertente institucional que perpassa todas as atividades meio e finalísticas, com impactos para o meio ambiente e a sociedade. A perspectiva de responsabilidade socioambiental se insere ainda no escopo dos princípios fundamentais do cooperativismo, representando uma oportunidade de vivenciar e difundir uma cultura diferenciada, através da adoção de uma nova postura em relação ao outro e ao meio ambiente. O SESCOOP/PE entende que o passo fundamental na gestão do uso dos recursos renováveis e de sustentabilidade ambiental decorre de ações voltadas a sensibilização, conscientização e mobilização do quadro de colaboradores para mudança de atitude. E a ação interna que promove a separação de resíduos reciclados, fomentados pela interação com cooperativas de reciclagem, representa um esforço nesta direção. O esforço do SESCOOP/PE para levar adiante esta política traduz-se nas ações internas de conscientização quanto ao uso racional de recursos, tais como água e energia, bem como proteção ao meio ambiente, através de palestras, comunicações e campanhas em mural. As campanhas internas através de conversas em equipe, cartazes em mural, bem como promoção de ações de caráter voluntário para a reciclagem representa a etapa inicial do SESCOOP/PE no sentido de construir uma política consistente para a promoção da gestão ambientalmente correta e socialmente justa, devidamente aplicada aos princípios constitucionais que rezam os processos licitatórios. Parte do material utilizado para a divulgação dos cursos são reciclados e convertidos em bolsas ou estojos e são usados em outros eventos. Ou seja, o SESCOOP/PE estabelece diretrizes para aquisição de produtos a partir de normas técnicas, de qualidade e ambientais vigentes, converge com as diretrizes atuais que utilizam parâmetros técnicos para assegurem que os materiais não trarão danos ambientais.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

82


5.4.1. Adoção de Critérios de Sustentabilidade Ambiental na Aquisição de Bens e na Contratação de Serviços ou Obras O SESCOOP/PE vem incluindo critérios de sustentabilidade ambiental nos processos licitatório, tanto no processo de extração ou fabricação, utilização e descarte dos produtos e matérias primas. Um exemplo são os processos com fornecedores de material impresso. A atenção de eficiência energética para categoria de consumo A - selo PROCEL - nos equipamentos e lâmpadas adquiridos e que apresentam maior longevidade de uso é uma ação constante. A aquisição de papel com certificados de proteção ambiental também representam ações nesta direção. Ao mesmo tempo, busca-se a aquisição de produtos de fontes não poluidoras, como é o caso de produtos de limpeza biodegradáveis. A atenção à questão da durabilidade e qualidade representam pontos de sustentabilidade que norteiam as práticas de aquisição dos produtos.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

83


CAPÍTULO 6: RELACIONAMENTO COM A SOCIEDADE

6.1. Canais de Acesso ao Cidadão O SESCOOP/PE possui diversos canais de contato com o público, sejam as cooperativas ou a sociedade em geral. Tanto pela home do site www.pecooperativo.coop.br como pela Página da Transparência, disponível também no mesmo caminho, é possível encaminhar mensagens para o e-mail sescoop@sescooppe.coop.br. O e-mail em questão é gerenciado pela área de Comunicação e, no referido ano, recebeu 98 mensagens, sendo a maioria delas relativa a: esclarecimentos sobre como atuar na função de instrutor junto ao SESCOOP/PE; detalhamento sobre como funciona uma cooperativa e sobre o Curso Básico de Cooperativismo; e contatos sobre inscrições em eventos da instituição. A unidade possui também uma página no Facebook e no Twitter onde são disponibilizadas informações sobre cursos e eventos e cujos campos para Comentários também constituem um canal de Comunicação. De forma a contabilizar melhor o número de pessoas que entram em contato com o SESCOOP/PE e visando organizar as estatísticas das mensagens por tema (assunto do contato), a entidade planeja inserir uma nova função em seu sistema de Gestão e Cursos. Tal aperfeiçoamento ajudaria no processo de Comunicação, pois hoje a plataforma já é conhecida pelos usuários. As inscrições para os cursos da instituição, emissão de certificados, entre outros, já são atendidos dessa forma.

6.2. Carta de Serviços ao Cidadão não há conteúdo a declarar.

6.3. Aferição do Grau de Satisfação dos Cidadãos Usuários não há conteúdo a declarar.

6.4. Mecanismos de Transparência das Informações Relevantes sobre a Atuação da Unidade Dentro do site www.pecooperativo.coop.br, é possível acessar a Página da Transparência (http://www.pecooperativo.coop.br/paginaTransparencia). Nela são publicadas informações sobre contratos, licitações e dispensas, Relatório de Gestão, além de dados referentes a demonstrações contábeis da instituição e despesas com pessoal. Além da indicação dos números dos processos a que se referem as publicações, o usuário pode ter acesso à íntegra dos extratos de contratos de dispensa e inexigibilidade. Todos os editais de licitação também podem ser acessados por meio de um cadastro prévio, que facilita a criação de um banco de dados para futuras cotações. Por meio de Sistema vinculado, por link, à referida página, em 2016, 84 downloads de editais foram realizados.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

84


CAPÍTULO 7: DESEMPENHO FINANCEIRO E INFORMAÇÕES CONTÁBEIS 7.1. Desempenho financeiro no exercício Em 2016, o SESCOOP/PE teve um aumento de Receita derivado do aumento das contribuições, principal fonte de Receita, que em 2016 totalizou R$ 2.537.399,90, o incremento foi de 13,83% comparado com o ano anterior, R$ 2.229.117,06. Outro aumento significativo se deu nas receitas de Transferência que passou de R$ 1.103.646,70, em 2015, para 1.501.470,25, em 2016, representando assim um incremento de 36,05%. Tais receitas são oriundas dos repasses de FUNDECOOP Suplementar, cujos critérios sofreram alterações em 2016. O incremento total de Receita no exercício foi de 22,46%. O resultado contábil apresentou um superávit de R$ 746.576,00, isso devido ao aumento de receita e ao percentual de execução de despesas que chegou a 85,75%. As despesas previstas para o plano de trabalho de 2016 e totalizavam R$ 4.408.519,00, o valor realizado foi de R$ 3.780.237,38, representando uma execução de 85,75%. A área meio do Sesoop PE foi responsável por 40,32% das despesas, enquanto a área finalista empenhou 59,68%. As despesas foram divididas em despesas correntes, de pessoal e investimento, sendo gasto respectivamente, R$ 1.441.414,31, R$ 2.146.090,67 e R$ 193.540,64.

7.2. Tratamento Contábil da Depreciação, da Amortização e da Exaustão de Itens do Patrimônio e Avaliação e Mensuração de Ativos e Passivos Os dispositivos da NBC T 16.9 e NBC T 16.10 são aplicados às entidades que adotam a Lei 4.320/64, o que não é o caso do SESCOOP/PE, que adota a Lei 6.404/64, entretanto, as respectivas normas correlatas NBC TG 27 – Ativo imobilizado e NBC TG 01 - Redução ao Valor Recuperável de Ativos são adotadas pelo SESCOOP/PE. As demonstrações contábeis foram preparadas considerando o custo histórico como base de valor. A vida útil estimada e o método de depreciação do ativo imobilizado são revisados no final de cada exercício e o efeito de quaisquer mudanças nas estimativas é contabilizado prospectivamente. A depreciação é computada pelo método linear, com base na vida útil estimada de cada bem, conforme a Nota Explicativa constante em item específico deste Relatório de Gestão, onde também se encontram divulgadas as taxas de depreciação adotadas, a metodologia e as principais práticas aplicadas na elaboração das demonstrações contábeis. As demonstrações contábeis e notas explicativas constam no capítulo 9 – Outros Itens de Informação, item 9.4.

7.3. Sistemática de Apuração de Custos no Âmbito da Unidade Não se Aplica a Unidade .

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

85


7.4. Demonstrações Contábeis exigidas pela Lei 4.320/64 e Notas Explicativas

As demonstrações contábeis da Entidade foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis a pequenas e médias empresas e entidades sem finalidade de lucros, as quais abrangem, respectivamente, os pronunciamentos NBC TG 1000 e ITG 2002 emitidos pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). As Demonstrações do SESCOOP/PE são elaboradas com base na lei 6.404/76, conforme demonstrado no Capítulo 10 no item 10.4 para Consulta. A Lei 4.320/64 é aplicada à administração púbica.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

86


CAPÍTULO 8: CONFORMIDADE DA GESTÃO E DEMANDAS DOS ÓRGÃOS DE CONTROLE 8.1. Tratamento de Determinações e Recomendações do TCU Não houve no período.

8.2. Tratamento de Recomendações do Órgão de Controle Interno Não houve recomendação para o período, somente o acompanhamento do Plano de providência permanente relativo a auditoria 20140811, relativo ao exercício de 2013.

8.3. Medidas Administrativas para a Apuração de Responsabilidade por Dano ao Erário Não houve no período.

8.4. Demonstração da Conformidade do Cronograma de Pagamento de Obrigações como Disposto no Art. 5º da Lei 8.666/1993 Embora o SESCOOP/PE adote seu próprio regulamento de licitações e contratos, Resolução 80/2012 do SESCOOP Nacional, as regras contidas no artigo 5º da Lei 8.666/93 também são observadas, conforme abaixo: a) Todos os pagamentos de despesas são efetuados em moeda corrente nacional (Real); b) Os pagamentos são efetuados de acordo com as datas previstas de suas exigibilidades, ou seja, de acordo com suas previsões de vencimento, em ordem cronológica, sem privilegiar outros critérios; c) Os índices de reajuste contratual que porventura venham a ser aplicados aos valores pactuados são os índices previstos nos contratos, geralmente o IGPM; d) A dotação orçamentária prevista é suficiente para a cobertura das despesas, como também na aplicação do índice previsto no instrumento convocatório (edital); e) O pagamento das despesas cujo valor seja equivalente ao limite previsto no inciso II do artigo 24 (que equivale ao inciso I, do art. 9º, do RLC) foram feitos em até 5 dias úteis após a apresentação das faturas.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

87


9. OUTROS ITENS DE INFORMAÇÃO 9.1. RELATÓRIO OU PARECER DE AUDITORIA INTERNA SOBRE A PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL; O Sescoop / PE não possui auditoria interna. 9.2. PARECERES DOS CONSELHOS (FISCAL, ESTADUAL E NACIONAL);

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

88


Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

89


Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

90


9.3. ROL DE RESPONSÁVEIS Quadro 16: Dados dos dirigentes / conselheiros. Nome do dirigente / membro de conselho

Período de gestão

Função

Segmento, órgão ou entidade que representa

Malaquias Ancelmo de Oliveira

-

Presidente

OCB/PE

José Fernando de Melo

-

Conselheiro

Representante SESCOOP Nacional

Marcelo Henrique Castro

-

Conselheiro

Representante Empregados Cooperativas

Giovanni Oliveira Rattacaso Filho

-

Conselheiro

Representante Cooperativas

Renato Freitas da Silva Ordonio

-

Conselheiro

Representante Cooperativas

Márcia Cristina Borges Martins

-

Suplente

Representante Cooperativas

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

91


9.4. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PREVISTAS PELA LEI Nº 6.404/76, INCLUINDO AS NOTAS EXPLICATIVAS;

Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado do Pernambuco Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2016 e de 2015 (Valores expressos em reais)

ATIVO Notas

2016

2015

Ativo circulante Caixa e equivalentes de caixa

3

3.090.366

2.478.118

Outros créditos

4

3.106

27.797

Despesas pagas antecipadamente

5

12.161

11.382

3.105.633

2.517.297

40

81

Total do ativo circulante

Ativo não circulante Outros Créditos Imobilizado

6.1

254.009

193.452

Intangível

6.2

18.930

2.616

272.979

196.149

3.378.612

2.713.446

Total do ativo não circulante

Total do ativo

As notas explicativas são partes integrantes das dem onstrações contábeis.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

92


Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado do Pernambuco Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2016 e de 2015 (Valores expressos em reais)

PASSIVO E PATRIMÔNIO SOCIAL Notas

2016

2015

Passivo circulante Contas a pagar

7

45.330

35.753

Salários, encargos sociais e imposto a recolher

8

8.016

52.012

Provisões trabalhistas e encargos previdenciários

9

45.966

66.735

Obrigações por convênio

10

68.865

86.466

-

67.518

168.177

308.484

457.566

398.669

457.566

398.669

2.752.869

2.006.293

2.752.869

2.006.293

3.378.612

2.713.446

0

0

Outras Obrigações Total do passivo circulante

Passivo não circulante Provisão para demanda judiciais

11

Total do passivo não circulante

Patrim ônio líquido Patrimônio Social

Total do passivo e patrim ônio social

12

As notas explicativas são partes integrantes das dem onstrações contábeis.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

93


Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Pernambuco Demonstrações do resultado para os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016 e de 2015 (Valores expressos em reais) Notas

Receita operacional líquida

2016

2015

13

4.038.870

3.332.764

Pessoal, encargos e benefícios sociais

14

(1.382.517)

(1.177.024)

Despesas administrativas

15

(922.569)

(984.396)

Despesas institucionais

16

(385.187)

(723.684)

Despesas de serviços profissionais contratados

17

(831.235)

(806.297)

-

(3.281)

(64.993)

(Despesas) / Outras receitas operacionais

Despesas tributárias Despesas com provisões para demandas judiciais Despesas com depreciações e amortizações Outras receitas/despesas operacionais

11

(58.897)

(65.046)

6.1/6.2

(40.891)

(35.305)

18

16.603

31.233

(3.607.974)

Superávit / (Déficit) antes do resultado financeiro

Resultado financeiro líquido

Superávit / (déficit) do exercício

19

(3.825.512)

430.896

(492.748)

315.680

266.761

746.576

(225.987)

As notas explicativas são partes integrantes das dem onstrações contábeis.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

94


Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Pernambuco

Demonstrações das mutações do patrimônio líquido para os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016 e de 2015

(Valores expressos em reais)

Superávit/Défict acum ulado

Patrim ônio Social

Saldos acum ulados em 31/12/2014

Total

2.232.280

Défict do exercício

2.232.280

(225.987)

Transferência do Défict para patrimônio social Saldos acum ulados em 31/12/2015 Superávit do exercício Transferência do superávit para patrimônio social Saldos acum ulados em 31/12/2016

(225.987)

(225.987)

225.987

-

2.006.293

-

2.006.293

-

746.576

746.576

746.576 2.752.869

(746.576)

-

-

2.752.869

As notas explicativas são partes integrantes das dem onstrações contábeis.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

95


Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Pernambuco Demonstrações dos fluxos de caixa para os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016 e de 2015 (Valores expressos em reais) 2016

2015

Fluxo de caixa proveniente das operações Superávit/Défict do exercício

746.576

(225.987)

Depreciação e amortização

40.891

35.305

Provisão para demandas judiciais

58.897

65.046

Ajustes para reconciliar o superavit/déficit do exercício com recursos provenientes de atividades operacionais

Resultado na venda de ativo imobiizado

29.779

-

876.143

(125.636)

24.732

43.240

(Aum ento) nos ativos Outros créditos Despesas pagas antecipadamente

(779)

(1.371)

23.953

41.869

(Redução) nos passivos Contas a pagar

9.577

12.922

Salários, encargos sociais e imposto a pagar

(43.996)

31.266

Provisões trabalhistas e encargos previdenciários

(20.769)

10.096

Obrigações com convênios

(17.601)

86.466

Outras Obrigações

(67.518)

65.697

(140.307)

206.447

759.789

122.680

Recursos líquidos gerados pelas atividades operacionais

Fluxo de caixa utilizado nas atividades de investim ento Adições do ativo imobilizado Recebimento pela venda de ativo imobilizado Adições do ativo intangível Recursos líquidos aplicados nas atividades de investim ento

Aum ento do caixa e equivalentes de caixa

(174.791)

-

46.000 (18.750)

-

(147.541)

-

612.248

122.680

No início do exercício

2.478.118

2.355.438

No final do exercício

3.090.366

2.478.118

612.248

122.680

Caixa e equivalentes de caixa

Aum ento do caixa e equivalentes de caixa

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades. As notas explicativas são partes integrantes das dem onstrações contábeis.

96


Notas explicativas da Administração às demonstrações contábeis para os exercícios findos em 31 de dezembro de 2016 e de 2015 (Valores expressos em reais, exceto quando indicado)

1. Contexto operacional

Em 03 de setembro de 1998, a Medida Provisória nº 1.715 criou o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (SESCOOP). O Decreto nº 3.017, de 06 de abril do ano seguinte, complementou o ato inaugural e instituiu os regulamentos e demais dispositivos que lhe balizam a atuação. O SESCOOP integra o Sistema Cooperativista Brasileiro e fornece-lhe suporte em formação profissional – técnica e gerencial – e na promoção social dos cooperados, empregados e familiares, além de apoiar diretamente a operação das cooperativas. Formalmente, é entidade civil de direito privado, sem fins lucrativos, constituída sob o estatuto de serviço social autônomo.

Seus recursos são de natureza fiscal: originam-se das cooperativas, que contribuem com um percentual de 2,5% sobre as folhas de pagamento, conforme preceitua o Artigo 12.do Decreto-lei nº 3.017 de abril de 1999: “A distribuição e forma de utilização dos recursos aludidos neste capítulo serão definidos no Regimento Interno.” As responsabilidades sociais do SESCOOP evidenciam-se, particularmente, na ênfase conferida às atividades capazes de produzir efeitos socioeconômicos condizentes com os objetivos do Sistema Cooperativista. O Sistema SESCOOP opera em todo o território brasileiro. Compõe-se de uma unidade nacional (o SESCOOP NA, com sede em Brasília) e de 27 unidades estaduais que atuam nos 26 Estados da Federação e no Distrito Federal. Conta, em função dessa estrutura, com grande capilaridade, o que entre outras vantagens confere-lhe flexibilidade ímpar no atendimento às cooperativas.

O SESCOOP está sujeito, ainda, à auditoria externa e tem sua execução orçamentária sob o crivo do Tribunal de Contas da União, o qual tem poderes para efetuar fiscalizações contábil e financeira, além de inspeções e auditorias operacionais e patrimoniais, nos termos dos Artigos 70.e 71. da Carta Magna e Artigos 1º e 5º da Lei nº 8.443/1992 (Lei Orgânica do Tribunal de Contas da União), bem como enviar à Controladoria-Geral da União, conforme preceitua a Lei nº 11.768, de agosto de 2008, do Artigo 6º, § 3º: “As entidades constituídas sob a forma de serviço social autônomo, destinatárias de contribuições dos empregadores, incidentes sobre a folha de salários, deverão divulgar, pela internet, dados e informações acerca dos valores recebidos à conta das contribuições, bem como das aplicações efetuadas, discriminadas por finalidade e região.” Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

97


De acordo com o Artigo 150. da Carta Magna: “Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado, à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: (EC nº 3/93 e EC nº 42/2003) – VI – Instituir impostos sobre: c) patrimônio, renda ou serviços dos partidos políticos, inclusive suas fundações, das entidades sindicais dos trabalhadores, das instituições de educação e de assistência social, sem fins lucrativos, atendidos os requisitos da lei; § 4º As vedações expressas no inciso VI, alíneas b e c, compreendem somente o patrimônio, a renda e os serviços relacionados com as finalidades essenciais das entidades nelas mencionadas.” A administração da entidade, baseada no posicionamento técnico de seus assessores jurídicos, entende que é imune de qualquer tipo de imposto, inclusive sobre rendimentos decorrentes de aplicações financeiras, tendo em vista que esta remuneração trata-se predominantemente de uma recomposição de perdas por reflexos inflacionários e que tanto o valor principal quanto o acessório (rendimento) são aplicados fundamentalmente nas finalidades essenciais de seu objeto social. De acordo com o inciso I do Artigo 12. do Decreto nº 3.048, de 06 de maio de 1999, com as alterações introduzidas pela Lei nº 9.732, de 1998, o SESCOOP/PE está isento também da contribuição social. As operações dos SESCOOPs estaduais são substancialmente mantidas por meio do recebimento do repasse de recursos efetuados pelo SESCOOP Nacional. Havendo déficit técnico apurado no exercício, este será absorvido pelo patrimônio líquido (superávit acumulado). A entidade não tem outros resultados abrangentes além do resultado do exercício

A emissão das demonstrações contábeis foi autorizada pela Administração da Entidade no dia 24 de fevereiro de 2017.

2. Base de preparação e apresentação das demonstrações contábeis 2.1. Base de preparação 2.1.1. Declaração de conformidade

As demonstrações contábeis da Entidade foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis a pequenas e médias empresas e entidades sem finalidade de lucros, as quais abrangem, respectivamente, os pronunciamentos NBC TG 1000 e ITG 2002 emitidos pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). 2.1.2. Base de mensuração

As demonstrações contábeis foram preparadas considerando o custo histórico como base de valor. 2.1.3. Moeda funcional e moeda de apresentação

A moeda funcional da Entidade é o real, todos os valores apresentados nestas demonstrações contábeis estão expressos em reais, exceto quando indicado de outra forma. 2.2. Principais práticas contábeis aplicadas na elaboração destas demonstrações contábeis

2.2.1. Apuração do resultado

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

98


O resultado das operações do SESCOOP/PE, especificamente as suas despesas são apurados em conformidade com o regime contábil de competência. As receitas de contribuições destinadas ao SESCOOP/PE são reconhecidas contabilmente no momento do efetivo recebimento financeiro. 2.2.2. Caixa e equivalentes de caixa

Caixa e equivalentes de caixa incluem dinheiro em caixa, depósitos bancários e outros investimentos de curto prazo de alta liquidez, com vencimentos originais de até três meses com risco insignificante de mudança de seu valor de mercado. 2.2.3. Imobilizado

O imobilizado é mensurado pelo seu custo histórico, menos depreciação acumulada, incluindo ainda, quando aplicável, os juros capitalizados durante o período de construção, para os casos de ativos qualificáveis, líquido de depreciação acumulada e de provisão para redução ao valor recuperável de ativos para os bens paralisados e sem expectativa de reutilização ou realização. A depreciação é computada pelo método linear, com base na vida útil estimada de cada bem, conforme a Nota Explicativa n° 6.1. A vida útil estimada e o método de depreciação são revisados no final de cada exercício e o efeito de quaisquer mudanças nas estimativas é contabilizado prospectivamente. Um item do imobilizado é baixado após alienação ou quando não há benefícios econômicos futuros resultantes do uso contínuo do ativo. Os ganhos e as perdas em alienações são apurados comparando-se o produto da venda com o valor residual contábil e são reconhecidos na demonstração do resultado. 2.2.4. Impairment

O SESCOOP/PE avaliou no encerramento do exercício social se existiam evidências objetivas de deterioração de seus ativos. Caso se confirmasse a existência de impactos nos fluxos de caixa pela deterioração de seus ativos e esta puder ser estimada de maneira confiável, o SESCOOP/PE reconheceria no resultado a perda por impairment. Foi elaborado um relatório interno do SESCOOP/PE, visando atender as exigências contidas no CPC-PME, e não foi identificada a necessidade de provisão para desvalorização de ativos em 31 de dezembro de 2016. 2.2.5. Intangível

Ativos intangíveis adquiridos, separadamente, são mensurados no reconhecimento inicial ao custo de aquisição e, posteriormente, deduzidos da amortização acumulada e perdas do valor recuperável, quando aplicável. A Administração revisa anualmente o valor estimado de realização dos ativos, e taxa de depreciação, levando em consideração sua vida útil. A amortização dos bens sé reconhecida no resultado do exercício de acordo com as taxas informadas na Nota Explicativa nº 6.2. 2.2.6. Contas a pagar

As contas a pagar a fornecedores são obrigações a pagar por bens ou serviços que foram adquiridos no curso ordinário das atividades operacionais. São, inicialmente, reconhecidas pelo valor pactuado em contrato, documento similar hábil ou documento fiscal legal, os quais propiciem ao SESCOOP/PE bases confiáveis de mensuração de valor e realização do fato gerador objeto de registro por competência. Na prática, são, normalmente, reconhecidas ao valor da fatura correspondente. 2.2.7. Salários, encargos sociais e provisões trabalhistas.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

99


Os salários, incluindo provisões para férias, 13º salário e os pagamentos complementares negociados em acordos coletivos de trabalho, adicionados dos encargos sociais correspondentes, são apropriados pelo regime de competência. 2.2.8. Outros ativos e passivos (circulantes e não circulantes)

Um ativo é reconhecido no balanço patrimonial quando for provável que seus benefícios econômicos futuros serão gerados em favor da Entidade e seu custo ou valor puder ser mensurado com segurança. Um passivo é reconhecido no balanço patrimonial quando o SESCOOP/PE possuir uma obrigação legal ou constituída como resultado de um evento passado, sendo provável que um recurso econômico seja requerido para liquidá-lo. São acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos e das variações monetárias. As provisões são registradas tendo como base as melhores estimativas do risco envolvido. Os ativos e passivos são classificados como circulantes quando sua realização ou liquidação é provável que ocorra nos próximos 12 meses. Caso contrário, são demonstrados como não circulantes. 2.2.9. Receitas e despesas financeiras As receitas e despesas financeiras são reconhecidas pelo regime de competência. 2.2.10. Demonstração dos fluxos de caixa As demonstrações dos fluxos de caixa são preparadas e apresentadas de acordo com o Pronunciamento Contábil CPC 03 “Demonstração dos fluxos de caixa”, emitido pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 2.3. Principais julgamentos e estimativas contábeis Na elaboração das demonstrações contábeis da entidade é necessário utilizar estimativas para contabilizar certos ativos, passivos e outras operações. As demonstrações contábeis incluem, portanto, várias estimativas referentes à seleção da vida útil de bens do imobilizado, dos ativos intangíveis, provisões necessárias para passivos contingentes e outras similares. A liquidação das transações envolvendo estas estimativas poderá resultar valores significativamente divergentes dos registrados nas demonstrações contábeis devido ao tratamento probabilístico inerente ao próprio processo de estimativa. A Administração da entidade monitora e revisa estas estimativas e suas premissas em bases anuais. A seguir são apresentados os principais julgamentos e estimativas contábeis: a)

Perdas por redução ao valor recuperável de ativos

A Administração revisa periodicamente o valor contábil líquido dos ativos com o objetivo de avaliar eventos ou mudanças nas circunstâncias econômicas, operacionais ou tecnológicas que possam indicar deterioração ou perda de seu valor recuperável. Sendo tais evidências identificadas e o valor contábil líquido exceder o valor recuperável estimado, é constituída provisão para desvalorização ajustando o valor contábil líquido ao valor recuperável. b) Provisões para demandas judiciais As práticas contábeis para registro e divulgação de ativos e passivos contingentes e obrigações legais são as seguintes: (i) Ativos contingentes são reconhecidos somente quando há garantias reais ou decisões judiciais favoráveis, transitadas em julgado. Os ativos contingentes com êxitos prováveis são apenas divulgados em nota explicativa; (ii) Passivos contingentes são provisionados quando as perdas forem avaliadas como prováveis e os montantes envolvidos forem mensuráveis com suficiente segurança. Os passivos contingentes avaliados como de perdas possíveis são apenas divulgados em nota explicativa e os passivos contingentes avaliados Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

100


como de perdas remotas não são provisionados e, tampouco, divulgados; e (iii) Obrigações legais são registradas como exigíveis, independentemente da avaliação sobre as probabilidades de êxito. 2.4 Normas contábeis que entrarão em vigor

Foram aprovadas e emitidas as seguintes novas normas pelo IASB, das quais ainda não estão em vigência e não foram adotadas de forma antecipada pela Entidade, visto que o CPC ainda não fez a emissão dos pronunciamentos locais equivalentes. A Entidade está avaliando os impactos da adoção nas demonstrações contábeis. • IFRS 9 (aplicável a partir de 1 de janeiro de 2018) – Instrumentos financeiros; • IFRS 15 (aplicável a partir de 1 de janeiro de 2017) – Receita de Contratos com Clientes; • IFRS 16 (aplicável a partir de 1 de janeiro de 2019) – Operações de Arrendamento Mercantil. 2.5. Gestão de riscos

a)

Gestão de risco financeiro

As atividades da entidade a expõe a riscos financeiros como crédito e juros. A gestão de risco da entidade concentra-se na imprevisibilidade dos mercados financeiros e busca minimizar potenciais efeitos adversos no desempenho financeiro. A gestão de risco é realizada pela administração e estrutura corporativa da entidade, assim composta: • Superintendência administrativa —> órgão de gestão administrativa da entidade; •

Conselho fiscal —> órgão de assessoramento do conselho deliberativo, para assuntos de gestão patrimonial e financeira;

Conselho de administração —> órgão colegiado que detém o poder originário e soberano da entidade.

A entidade restringe a exposição a riscos de crédito associados a bancos, efetuando seus investimentos em instituições financeiras de primeira linha com taxas compatíveis de mercado. Em 31 de dezembro de 2016 e 2015, não havia concentração de risco de crédito relevante, assim como a entidade não possuía qualquer operação relacionada a derivativos. 3. Caixa e equivalentes de caixa Descrição

31/12/2016

31/12/2015

2.506

-

Aplicações financeiras – (sem restrição) (a)

2.987.904

2.361.393

Aplicações financeiras – (com restrição) (b)

99.956

116.725

3.090.366

2.478.118

Conta bancária vista - (sem restrição)

Total

(a) as aplicações financeiras são efetuadas em instituição financeira de primeira linha, com regaste a qualquer momento, na modalidade de fundo de renda fixa, poupança e certificado de Depósito Bancário (CDB). (b) Tratam-se de recursos recebidos para projetos/convênios específicos, os quais são controlados em contas separadas e tem restrições de uso a não ser para os projetos/convênios a que se destinam. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

101


4. Outros Créditos Descrição

31/12/2016

31/12/2015

538

24.695

2.310

3.102

258

-

3.106

27.797

31/12/2016

31/12/2015

1.158

1.630

Despesa com pessoal a apropriar

11.043

9.833

Total

12.201

11.463

Circulante

12.161

11.382

40

81

Adiantamentos e outros valores a receber - empregados Créditos e valores a receber- Terceiros Impostos e contribuições a recuperar Total Circulante

5. Despesas pagas antecipadamente Descrição

Seguros a apropriar

Não Circulante

6. Imobilizado e Intangível 6.1. Imobilizado

Descrição

% – Taxas anuais de depreciação

31/12/2016 Custo Depreciado

Instalações

31/12/2015 Líquido

Líquido

10%

3.397

(1.938)

1.459

1.754

4%

44.109

(31.758)

12.351

14.115

Mobiliário

10%

128.514

(63.856)

64.658

76.959

Biblioteca

10%

1.682

(1.651)

31

88

27,83%

44.900

(78)

44.822

78.701

Benfeitoria em imóveis de terceiros

Veículos

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

102


Máquinas e Equipamentos

10%

27.967

(12.383)

15.584

14.120

Equipamentos de informática

20%

193.495

(78.391)

115.104

7.715

(190.055) Total do imobilizado

193.452

444.064

254.009

Movimentação do ativo imobilizado em 2015:

Descrição

Saldo líquido em 31/12/2014

Depreciação

Saldo líquido em 31/12/2015

Instalações

2.052

(298)

1.754

Benfeitoria em imóveis de terceiros

15.880

(1.765)

14.115

Mobiliário

89.347

(12.388)

76.959

Biblioteca

145

(57)

88

Veículos

84.545

(5.844)

78.701

Máquinas e Equipamentos

16.489

(2.369)

14.120

Equipamentos de informática

17.417

(9.702)

7.715

225.875

(32.423)

193.452

Total

Movimentação do ativo imobilizado em 2016:

Descrição

Saldo líquido em 31/12/2015

Saldo líquido Depreciaç em Baixa ão 31/12/2016

Adição

Instalações

1.754

-

-

(295)

1.459

Benfeitoria em imóveis de terceiros

14.115

-

-

(1.764)

12.351

Mobiliário

76.959

-

-

(12.301)

64.658

Biblioteca

88

-

-

(57)

31

Veículos

78.701

44.900

(75.779)

(3.000)

44.822

Máquinas e Equipamentos

14.120

3.995

-

(2.531)

15.584

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

103


Equipamentos de Informática Total

7.715

125.896

-

(18.507)

115.104

193.452

174.791

(75.779)

(38.455)

254.009

O SESCOOP/PE realizou revisão com base nas informações obtidas por meio de levantamento dos processos de baixas relativos aos bens de mesma natureza, sempre, precedido de inspeção física. O trabalho e relatório de revisão baseiam-se em documentos (notas fiscais de aquisição, processos de baixa, relatório dos bens) fornecidos pelas áreas de patrimônio, financeira e contábil. Contudo, foi concluído que com base nos laudos emitidos pela equipe técnica, não houve indícios de perda por impairment, bem como, não houve mudanças nas vidas úteis e os respectivos valores residuais dos bens do ativo imobilizado e intangíveis.

6.2. Intangível

% – Taxas anuais de amortização

Descrição

31/12/2016

31/12/2015

Custo Amortização Líquido Direitos de uso de software

20%

Total

Líquido

33.354

(14.424)

18.930

2.616

33.354

(14.424)

18.930

2.616

Movimentação do ativo intangível em 2015:

Descrição

Saldo líquido em Amortizaçã 31/12/2014 o

Saldo líquido em 31/12/2015

(2.882)

2.616

(2.882)

2.616

Direitos de uso de software

5.498

Total

5.498

Movimentação do ativo intangível em 2016:

Descrição

Direitos de uso de software

Saldo líquido em 31/12/2015

2.616

Amortizaçã Adição o

18.750

(2.436)

Saldo líquido em 31/12/2016

18.930

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

104


Total

2.616

18.750

(2.436)

18.930

7. Contas a pagar

As obrigações referentes às aquisições de bens e serviços para manutenção das atividades-fim e meio. Descrição

31/12/2016

31/12/2015

Fornecedores PJ

45.330

35.468

Fornecedores PF

-

285

45.330

35.753

Total

8. Salários, encargos sociais e impostos a pagar

Os valores desse grupo de contas representam as obrigações decorrentes da folha de pagamento dos funcionários e demais pessoas jurídicas e físicas prestadoras de serviços, cuja posição e comentários analíticos estão descritos a seguir: Descrição

31/12/2016

31/12/2015

Encargos, consignações de Terceiro

4.625

9.665

Encargos, consignações e impostos s/ folha de pagamento

3.391

42.347

Total

8.016

52.012

31/12/2016

31/12/2015

Provisão de Férias

25.631

50.290

Provisão INSS s/ Férias

14.738

11.919

Provisão FGTS s/ Férias

4.975

4.023

622

503

45.966

66.735

9. Provisões Trabalhistas e encargos previdenciários Descrição

Provisão PIS s/ Férias Total

10. Obrigações com Convênio, Contratos e Projetos

Referem-se aos saldos de recursos provenientes de convênios, ainda não utilizados ou aguardando Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

105


finalização da prestação de contas efetuada, conforme demonstrado: Descrição

31/12/2016

31/12/2015

Projetos específicos- FUNDECOOP-15

68.865

86.466

Total

68.865

86.466

31/12/2016

31/12/2015

Provisões para Contingência

457.566

398.669

Total

457.566

398.669

11. Provisão para demandas judiciais Descrição

Em 31 de dezembro de 2016, a entidade era parte em 1 (um) processo de natureza trabalhista, avaliados como perda provável pelos assessores jurídicos. Movimentação das provisões para demandas judiciais Saldo em 31/12/2014

333.623

Atualização

Saldo em 2015

Atualização

Saldo em 2016

65.046

398.669

58.897

457.566

12. Patrimônio social

O patrimônio social é composto substancialmente de superavit/deficit acumulados. Descrição

31/12/2016

31/12/2015

Patrimônio Social

2.752.869

2.006.293

Total

2.752.869

2.006.293

31/12/2016

31/12/2015

13. Receita Operacional Líquida Descrição

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

106


Receitas de Contribuições (a)

2.537.400

2.229.117

Receitas de Contribuições (FUNDECOOP) (b)

1.299.663

1.014.465

65.000

65.000

-

24.000

136.807

182

4.038.870

3.332.764

Receitas de Contribuições (Dia C) Receitas de Contribuições (FORMACRED) Transferência de Projetos Específicos Total

(a) Refere-se às contribuições realizadas pelas cooperativas do Estado, por meio do pagamento da GPS e repasse do INSS (2,5% sobre a folha de pagamento) para o SESCOOP Nacional; (b) Refere-se a repasse suplementar de recursos fornecidos pelo SESCOOP Nacional para aplicação na atividade do cooperativismo.

14. Despesas com Pessoal, encargos e benefícios sociais

Descrição

31/12/2016

31/12/2015

Vencimentos e remunerações

(889.139)

(750.016)

Encargos sociais patronais

(278.271)

(251.571)

Indenizações Trabalhistas

(11.035)

-

(201.944)

(174.612)

(2.128)

(825)

Benefícios Sociais Benefícios Assistenciais Total

(1.382.517) (1.177.024)

15. Despesas Administrativas

Descrição

Despesas com dirigentes e conselheiros Ocupação e serviços públicos Despesas de comunicação

31/12/2016

31/12/2015

(33.408)

(24.840)

(310.607)

(283.656)

(7.770)

(10.503)

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

107


Material de consume

(188.790)

(187.876)

(467)

(300)

Passagens e locomoções

(185.680)

(300.680)

Diárias e hospedagens

(195.681)

(176.501)

(166)

(40)

(922.569)

(984.396)

Material de consumo durável

Outras despesas de viagens Total

16. Despesas Institucionais

Descrição

31/12/2016

31/12/2015

Locações

(58.218)

(124.979)

Materiais e divulgação

(41.264)

(56.960)

Material para treinamento

(41.867)

(44.265)

Serviços e divulgações institucionais

(68.445)

(147.244)

Auxílios educacionais

(175.393)

(350.236)

Total

(385.187)

(723.684)

31/12/2016

31/12/2015

Auditoria e Consultoria

(96.208)

(55.880)

Serviços Especializados

(683.842)

(686.451)

Serviços de Transportes

(3.841)

(4.033)

(39.174)

(33.048)

(578)

-

17. Despesas com Serviços Profissionais Contratados

Descrição

Estagiários Serviços Gerais

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

108


Outros Serviços

(5.051)

(11.103)

Encargos sobre Serviços de Terceiros

(2.541)

(15.782)

(831.235)

(806.297)

31/12/2016

31/12/2015

(75.779)

-

11.432

7.020

-

17.866

Desconto Obtido

33.925

6.347

Receita na Alienação de Móveis

46.000

-

1.025

-

16.603

31.233

Total

18. Outras Receitas/ Despesas operacionais Descrição

Custo na Vendo Ativo Imobilizado Receita com reversão de Provisão Diversas Recuperação de despesas

Multas e juros de mora Total

19. Resultado financeiro líquido

Descrição

31/12/2016

31/12/2015

Receitas financeiras- Juros sobre aplicações financeiras

318.690

269.733

Total

318.690

269.733

Despesas Financeiras

(3.010)

(2.972)

Total

(3.010)

(2.972)

315.680

266.761

Resultado Líquido

20. Transações com partes relacionadas

Remuneração do pessoal-chave da Administração De acordo com o regimento interno do SESCOOP é princípio sistêmico a não remuneração dos membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal. Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

109


21. Seguros (não auditado)

A Entidade adota a política de contratar cobertura de seguros para os bens sujeitos a riscos por montantes considerados pela Administração como suficientes para cobrir eventuais sinistros, considerando a natureza de sua atividade. As apólices estão em vigor e os prêmios foram devidamente pagos. As premissas de riscos adotadas, dada a sua natureza, não fazem parte do escopo de revisão das demonstrações contábeis, consequentemente, não foram auditadas pelos nossos auditores independentes.

*

*

*

9.5. RELATÓRIO DE INSTÂNCIA OU ÁREA DE CORREIÇÃO; Não houve evento no período.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

110


9.6. RELATÓRIO DA AUDITORIA INDEPENDENTE SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS;

Relatório do auditor independente sobre as demonstrações contábeis Grant Thornton Auditores Independentes Avenida 136, 761, 14ºandar, sala 141 Edifício Business Style| Setor Sul Goiânia | GO | Brasil T +55 62 3215.8444 www.grantthornton.com.br

Aos: Administradores e Conselheiros do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Pernambuco Recife – PE Opinião

Examinamos as demonstrações contábeis do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Pernambuco (“SESCOOP/PE ou Entidade”), que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2016, e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, bem como as correspondentes notas explicativas, incluindo o resumo das principais política contábeis. Em nossa opinião, as demonstrações contábeis acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Pernambuco em 31 de dezembro de 2016, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo nessa data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis a pequenas e médias empresas e entidades sem finalidade de lucros, as quais abrangem os pronunciamentos NBC TG 1000 e ITG 2002 emitidos pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). Base para opinião

Nossa auditoria foi conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Nossas responsabilidades, em conformidade com tais normas, estão descritas na seção a seguir intitulada “Responsabilidades do auditor pela auditoria das demonstrações contábeis”. Somos independentes em relação a Entidade, de acordo com os princípios éticos relevantes previstos no Código de Ética Profissional Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

111


do Contador e nas normas profissionais emitidas pelo Conselho Federal de Contabilidade, e cumprimos com as demais responsabilidades éticas de acordo com essas normas. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião. Responsabilidade da Administração pelas demonstrações contábeis

A administração é responsável pela elaboração e adequada apresentação das demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis a entidade sem finalidade de lucros, e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

Na elaboração das demonstrações contábeis, a administração é responsável pela avaliação da capacidade da Entidade continuar operando, divulgando, quando aplicável, os assuntos relacionados com a sua continuidade operacional e o uso dessa base contábil na elaboração das demonstrações contábeis, a não ser que a administração pretenda liquidar a Entidade ou cessar suas operações, ou não tenha nenhuma alternativa realista para evitar o encerramento das operações. Os responsáveis pela governança da Entidade são aqueles com responsabilidade pela supervisão do processo de elaboração das demonstrações contábeis. Responsabilidade do auditor pela auditoria das demonstrações contábeis

Nossos objetivos são obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis, tomadas em conjunto, estão livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro, e emitir relatório de auditoria contendo nossa opinião. Segurança razoável é um alto nível de segurança, mas não uma garantia de que a auditoria realizada de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria sempre detectam as eventuais distorções relevantes existentes. As distorções podem ser decorrentes de fraude ou erro e são consideradas relevantes quando, individualmente ou em conjunto, possam influenciar, dentro de uma perspectiva razoável, as decisões econômicas dos usuários tomadas com base nas referidas demonstrações contábeis. Como parte da auditoria realizada de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria, exercemos julgamento profissional e mantemos ceticismo profissional ao longo da auditoria. Além disso: •

• • •

Identificamos e avaliamos os riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou erro, planejamos e executamos procedimentos de auditoria em resposta a tais riscos, bem como obtemos evidência de auditoria apropriada e suficiente para fundamentar nossa opinião. O risco de não detecção de distorção relevante resultante de fraude é maior do que o proveniente de erro, já que a fraude pode envolver o ato de burlar os controles internos, conluio, falsificação, omissão ou representações falsas intencionais; Obtemos entendimento dos controles internos relevantes para a auditoria para planejarmos procedimentos de auditoria apropriados às circunstâncias, mas, não, com o objetivo de expressarmos opinião sobre a eficácia dos controles internos da Entidade; Avaliamos a adequação das políticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis e respectivas divulgações feitas pela administração; Concluímos sobre a adequação do uso, pela administração, da base contábil de continuidade operacional e, com base nas evidências de auditoria obtidas, se existe incerteza relevante em relação a eventos ou condições que possam levantar dúvida significativa em relação à capacidade de continuidade operacional da Entidade. Se concluirmos que existe incerteza relevante, devemos chamar atenção em nosso relatório de auditoria para as respectivas divulgações nas demonstrações contábeis ou incluir modificação em

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

112


nossa opinião, se as divulgações forem inadequadas. Nossas conclusões estão fundamentadas nas evidências de auditoria obtidas até a data de nosso relatório. Todavia, eventos ou condições futuras podem levar a Entidade a não mais se manter em continuidade operacional; Avaliamos a apresentação geral, a estrutura e o conteúdo das demonstrações contábeis, inclusive as divulgações e se as demonstrações contábeis representam as correspondentes transações e os eventos de maneira compatível com o objetivo de apresentação adequada.

Comunicamo-nos com os responsáveis pela governança a respeito, entre outros aspectos, do alcance planejado, da época da auditoria e das constatações significativas de auditoria, inclusive as eventuais deficiências significativas nos controles internos que identificamos durante nossos trabalhos. Goiânia, 24 de fevereiro de 2017.

Gester Luis dos Santos CT CRC SP -216916/O T-GO Grant Thornton Auditores Independentes CRC SP-025.583/O-1 “S” – PE

9.7. DECLARAÇÃO DE INTEGRIDADE E COMPLETUDE DOS REGISTROS NO SISTEMA DE APRECIAÇÃO E REGISTRO DOS ATOS DE ADMISSÃO E CONCESSÕES Não se Aplica ao Sescoop/PE.

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

113


9.8. DECLARAÇÃO DE CUMPRIMENTO DAS DISPOSIÇÕES DA LEI 8.730/1993 QUANTO À ENTREGA DE BENS E RENDAS

Sescoop/PE: desenvolvendo a governança, criando a cultura da gestão e promovendo resultados para o quadro social e comunidades.

114

Relatório de gestão de 2016 sescooppe completo  

O Sescoop/PE divulga o detalhamento das ações do exercício de 2016, incluindo informações e dados sobre as realizações de suas áreas operaci...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you