Issuu on Google+

PÁG. 03

Que nossas liturgias sejam alegres e celebradas com fé, acima de tudo enfeitadas com o nosso testemunho de vida.

São José do Rio Preto, Outubro | 2011 - Nº 45 - Ano 4

VIA S

AS FLORES E A LITURGIA

Outubro

Pe. Luiz celebra 25 anos de Ordenação Presbiteral no Mês do Padroeiro

A Liturgia não é feita só com palavras. A Liturgia se faz também de luz, som, silêncio, canto, cores e flores. As flores dão à Celebração um toque de vida, de alegria, de festa, de acolhida carinhosa, de suave calor. As flores não têm uma função meramente ornamental e decorativa, mas também propriamente litúrgica, na medida em que compõem o espaço ritual e se integram na ação ritual. Imaginemos uma igreja toda ornada de flores e, diante do altar, uma bela guirlanda, chamando a atenção para o centro do movimento oracional, para o altar que tudo recolhe e do qual tudo, vindo do alto, procede. Conforme a festa, o tempo ou o momento litúrgico, privilegia-se a mesa da Palavra ou o Círio Pascal, ou a Cruz, ou a Imagem do Padroeiro. A escolha das flores e das suas cores pode se inspirar num texto da Palavra de Deus a ser proclamado ou em um tema forte; aspecto do mistério a ser celebrado. O uso das flores supõe algum conhecimento de Liturgia, contemplação do mistério que se Celebra; meditando os textos litúrgicos. Sensibilidade estética e sensibilidade litúrgica têm que

estar em sintonia. Às vezes, o dom individual não basta; é necessário o concurso dos dons de um grupo ou de uma equipe. Algumas coisas devem ser evitadas: - Flores no advento e quaresma; - Flores sobre o Altar; - Inteiros jardins no Presbitério; - Amontoado de buquês ou vasos sob os nichos dos Santos; - Flores artificiais É preciso estar atento para: - Não sufocar e esconder justamente o que se pretende embelezar e colocar em destaque; - Ocupar todo espaço escolhido para enfeitar com um volume desproporcional de flores; - Não colocar em oposição as flores e o que se vai celebrar; - Respeitar a cultura local. Que nossas liturgias sejam alegres e celebradas com fé, acima de tudo enfeitadas com o nosso testemunho de vida. Pe. Luiz Donizeti Caputo Pároco do Santuário São Judas Tadeu


VOZ SANTUÁRIO SÃO JUDAS TADEU PÁG. 04

SÃO JUDAS TADEU VOZ

Liturgia da Palavra | Outubro

DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

O NOSSO PADROEIRO

QUARTA

QUINTA

SEXTA

SÁBADO

01 STA. TERESINHA DO MENINO JESUS Br 4,5-12.27-29 Sl 68 Lc 10,17-24 Nosso Deus atende a prece dos seus pobres.

12 DE OUTUBRO NOSSA SENHORA APARECIDA 8h | Santuário São Judas Tadeu 02 XXVII DOM. COMUM Is 5,1-7 Sl 79 Fl 4,6-9 Mt 21,33-43 A vinha do Senhor é a casa de Israel.

03 Bvs. ANDRÉ DE SOVERAL, AMBRÓSIO FRANCISCO FERRO E COMPS. Jn 1,1-16;2,1.11 Cânt.: Jn 2,2-5.8 Lc 10,25-37 Retirastes minha vida do sepulcro, ó Senhor!

09 XXVIII DOM. COMUM Is 25,6-10 Sl 22 Fl 4,12-14.19-20 Mt 22,1-14 Na casa do Senhor habitarei,

10 Rm 1,1-7 Sl 97 Lc 11,29-32 O Senhor fez conhecer a salvação

17 SANTO INÁCIO DE ANTIOQUIA Rm 4,20-25 Cânt.: Lc 1,69-75 Lc 12,13-21 Bendito seja o Senhor Deus de Israel!

23 XXX DOM. COMUM Ex 22,20-26 Sl 17 1Ts 1,5-10 Mt 22,34-40 Eu vos amos, ó Senhor, sois minha força e salvação.

24 SANTO ANTÔNIO MARIA CLARET Rm 8,12-17 Sl 67 Lc 13,10-17 Nosso Deus é um Deus que salva, é um Deus libertador!

30 XXXI DOM. COMUM Ml 1,14-2,1-2.8-10 Sl 130 1Ts 2,7-9.13 Mt 23,1-12 Guardai-me ó Senhor, convosco, em vossa paz!

11 Rm 1,16-25 Sl 18 Lc 11,37-41 Os céus proclamam a glória do Senhor!

05 S. BENEDITO, O NEGRO Jr 4,1-11 Sl 85 Lc 11,1-4 Ó Senhor, sois amor, paciência e perdão.

31 Rm 11,29-36 Sl 68 Lc 14,12-14 Respondei-me, ó Senhor, pelo vosso imenso amor!

18 SÃO LUCAS 2Tm 4,10-17 Sl 144 Lc 10,1-9 Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso reino glorioso!

25 SANTO ANTÔNIO DE SANT’ANNA GALVÃO Rm 8,18-25 Sl 125 Lc 13,18-21 Maravilhas fez conosco o Senhor!

27 Rm 8,31-39 Sl 108 Lc 13,31-35 Salvai-me, Senhor, segundo a vossa bondade!

08 Jl 4,12-21 Sl 96 Lc 11,27-28 Ó justos alegrai-vos no Senhor!

14 SÃO CALISTO I Rm 4,1-8 Sl 31 Lc 12,1-7 Vós sois para mim proteção e refúgio, eu canto bem alto a vossa salvação.

15 SANTA TERESA DE JESUS Rm 4,13.16-18 Sl 104 Lc 12,8-12 Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor, Deus!

21

20 Rm 6,19-23 Sl 1 Lc 12,49-53 É feliz quem a Deus se confia!

26 Rm 8,26-30 Sl 12 Lc 13-22-30 Senhor, eu confiei na vossa graça!

N. S. DO ROSÁRIO At 1,12-14 Cânt.: Lc 1,46-55 Lc 1,26-38 O poderoso fez por mim maravilhas, e Santo é o seu nome.

13 Rm 3,21-30 Sl 129 Lc 11,47-54 No Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção!

19 S. PAULO DA CRUZ Rm 6,12-18 Sl 123 Lc 12,39-48 Nosso auxílio está no nome do Senhor.

07

06 S. BRUNO Ml 3,13-20 Sl 1 Lc 11,5-13 É feliz quem a Deus se confia!

12 N. SRA. APARECIDA PADROEIRA DO BRASIL Est 5,1-2 • 7,2-3 Sl 44 Ap 12,1.5.13.15-16 Jo 2,1-11 Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: que o rei se encante com vossa beleza!!

16 XXIX DOM. COMUM Is 45,1-4-6 Sl 95 1Ts 1,1-5 Mt 22,15-21 Ó família das nações, dai ao Senhor poder e glória!

04 S. FRANCISCO DE ASSIS Jn 3,1-10 Sl 129 Lc 10,38-42 Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?

22 BV. TIMÓTEO GIACCARDO

Rm 7,18-25 Sl 118 Lc 12,54-59 Ensinai-me a fazer vossa vontade!

Rm 8,1-11 Sl 23 Lc 13,1-9 É assim a geração dos que buscam vossa face ó Senhor, Deus de Israel.

29

28 S. SIMÃO E SÃO JUDAS TADEU Ef 2,19-22 Sl 18 Lc 6,12-19 Seu som ressoa e se espalha em toda a terra.

Rm 11,1-2.11-12.25-29 Sl 93 Lc 14,1.7-11 O Senhor não rejeita o seu povo!

DE 19 A 27 DE OUTUBRO NOVENA DO PADROEIRO 28 DE OUTUBRO DIA DO PADROEIRO

PÁG. 05

ORAÇÃO SÃO JUDAS TADEU

HISTÓRIA SÃO JUDAS TADEU

São Judas Tadeu, apóstolo escolhido por Cristo, eu vos saúdo e louvo pela fidelidade e amor com que cumpriste vossa missão. Chamado e enviado por Jesus, sois uma das doze colunas que sustentam a verdadeira Igreja fundada por Cristo.

São os fiéis, e a devoção popular, que atribuem títulos particulares aos santos. Se Santo Expedito é o “Santo das causas urgentes”, São Judas Tadeu é o “Santo dos casos desesperados”, mas não foi o povo e sim o próprio Jesus Cristo que atribuiu o “título” ao santo: “Invoca com grande confiança ao meu Apóstolo Judas Tadeu. Prometo socorrer a todos que recorrerem a ele nos casos mais desesperados” – declarou Nosso Senhor a Santa Brígida (Séc XIV).

Inúmeras pessoas imitando vosso exemplo e auxiliadas por vossa oração, encontram o caminho para o Pai, abrem o coração aos irmãos e descobrem forças para vencer o pecado e superar todo o mal. Quero imitar-vos, comprometendo-me com Cristo e com sua Igreja por uma decidida conversão a Deus e ao próximo, especialmente o mais pobre. E assim convertido, assumirei a Missão de viver e anunciar o Evangelho como membro ativo de minha comunidade. Espero, então, alcançar de Deus a graça que imploro, confiando na vossa poderosa intercessão. Amém.

São Judas Tadeu era primo legítimo de Jesus. Filho de Alfeu (irmão de São José) e de Maria de Cléofas (parenta de Nossa Senhora) ele foi escolhido por Cristo para ser uma das colunas da Igreja. Em hebraico Judas significa celebrado, festejado, louvado. Tadeu, por sua vez, significa amável, amoroso. S ã o J u d a s Ta d e u c o n v e r t e u inúmeros pagãos na Pérsia e pela ira que despertou foi morto. O Evangelho que São Judas Tadeu sustenta nos braços é marca da sua pregação, a machadinha é símbolo do seu martírio.

De 1º a 19 de Outubro Visita Missionária das Imagens de São Judas Rede de Comunidades


1986

| BODAS DE PRATA | Ordenação Presbiteral

2011

25 Anos de Ordenação Presbiteral VOZ Pe. Luiz Donizeti Caputo PÁG. 07

Grupos, pastorais e movimentos do Santuário São Judas Tadeu estão em oração pelos 25 anos de Ordenação Presbiteral do Pe. Luiz Caputo. Participe, você também, da preparação para a Missa em Ação de Graças: Sábado, 01 de outubro 9h

Homenagem dos Catequisandos e Catequistas Pastoral da Catequese

Domingo, 09 de outubro 7h

Missa com Café da Manhã Pastoral da 3ª Idade

Segunda-feira, 10 de outubro Manhã | Tarde

Homenagem dos Adolescentes e Educadores Serviço Social São Judas Tadeu

Segunda-feira, 10 de outubro 20h

Grupo de Oração “Rezando pelas Vocações” Renovação Carismática Católica

De 04 a 10 de outubro

Encontro “Pe. Luiz Caputo e a vocação presbiteral” Grupos da Rede de Comunidades* Reuniões dos Grupos Marianos e antes das Missas (noite) Reza do Terço Legião de Maria, Mãe Peregrina e “Rezadores de Terço”

* Os subsídios para o encontro estarão disponíveis na Secretaria da Paróquia no dia 3 de outubro.

ser, sempre dizia que seria Padre e os colegas riam dele. Estudou na Fazenda Nova, município de Tanabi, onde fez o grupo escolar. A família não participava muito da Igreja; A mãe participava uma vez por mês na Capela de Ecatu e o levava consigo, sempre muito satifeito, mas o pai, embora tivesse muita fé, não participava da vida da igreja. Quando ia à missa prestava muita atenção e não dava trabalho. Rezava sempre no altar de sua mãe, e sempre agradecia por ter passado de ano. Sua mãe trabalhava na roça e Luiz sempre junto dela. Gostava de acompanhar a mãe também, nas visitas aos vizinhos e sempre pedia ao dono da casa para tomar um cafezinho.

5 2

Em 02 de Dezembro de 1958, em uma fazenda perto de Ecatu nasceu o menino Luiz Donizeti Caputo. Foi registrado em Cosmorama, filho do Sr. Miguel Caputo e de D. Olivia Pereira da Silva Caputo. Caçula de quatro irmãos, sendo dois homens e uma mulher. O menino havia nascido muito fraco e a parteira, Carmem, muito preocupada com seu estado de saúde nada bom, pediu que o batizassem logo, por isso o batizaram com apenas três dias de vida. O recém-nascido Luiz Donizeti fora batizado pelo Pe. Victor Jesus Herrero, que precisou batizá-lo na casa paroquial, pois no momento do batizado a chave da porta da igreja quebrou. Seus padrinhos foram: Senhor Urbano Pereira da Silva (in memorian) e Sra. Maria Pereira da Silva (In memorian). Aos poucos e com a ajuda do Dr. Geraldo (médico da época), Luiz vai se recuperando. Desde pequeno falava em ser Padre. Quando brincava com os colegas, brincava de rezar missa. Já era coisa de Deus. Na escola, quando o professor perguntava o que ele queria

Cursou a 5ª série em Cosmorama e da 6ª a 8ª série cursou em Tanabi. A partir daí resolveu assumir o seu ministério. A mãe, no início não queria que o filho fosse, tinha medo de perdê-lo, de ficar longe dele, mas acabou aceitando, pois viu que era o que ele queria mesmo. Cursou o colegial em São Joaquim da Barra aos 17anos, onde entrou para o Seminário, cursando Teologia e Filosofia. Nessa época, o pai falava com muito orgulho,


VOZ 25 Anos de Ordenação Presbiteral PÁG. 08 Pe. Luiz Donizeti Caputo

“meu filho vai ser Padre”. Os irmãos não foram egoístas, o incentivaram a estudar; todos trabalhavam na roça e Luiz estudava. Os pais visitavam o Seminário e participavam de algumas celebrações na Congregação dos padres doutrinários, no Seminário de Guaíra, onde ficou algum tempo. Em vários momentos, no seminário entrava em crise, mas se abastecia da graça de Deus e logo passava. Em uma ocasião, no curso de Filosofia, quase desistiu, vindo embora para a casa dos pais. Refletiu muito durante 20 dias e com o apoio da família e vendo que era sua vocação realmente, voltou definitivamente para o seminário. Às vésperas de sua Ordenação Presbiteral, seu pai faleceu, mas ele não desistiu. Sua ordenação foi antecipada, pois a Congregação estava passando por alguns problemas. Luiz Donizeti foi ordenado em 11 de Outubro de 1986 na igreja São Francisco de Sales em São Paulo; seu Lema foi: “SEMPRE JUNTO DO POVO”. O bispo que o ordenou foi Dom José Alves da Costa. Rezou sua primeira missa no dia 12 de Outubro de 1986 e ele sempre diz

que “cada missa que celebra é como se fosse à primeira”. Sua primeira paróquia foi São Francisco de Sales no Ipiranga em São Paulo e, no ano seguinte foi Reitor do Seminário Nossa Senhora de Fátima, onde havia estudado alguns anos. Em São Paulo trabalhou com jovens e em favelas. Por volta do ano de 90... Em 1993 se desligou da Congregação, transferindo-se para a Diocese de Rio Preto, deixando de ser Religioso para ser Diocesano. O sacerdote aceitou o chamado de Dom José de Aquino Pereira, então bispo Diocesano, e assumiu o ministério na cidade de Nhandeara, comunidade que estava ansiosa por um padre.

25 Anos de Ordenação Presbiteral VOZ Pe. Luiz Donizeti Caputo PÁG. 09

Assim que chegou, logo implantou várias Pastorais, contratou funcionário para o escritório e casa paroquial, ambos com um salário de acordo com a categoria e com carteira assinada, deu início ao Informativo Paroquial, iniciou a Via Sacra de madrugada, a Missa dos Doentes, a Missa da Entrega, Escola da Fé, Retiro Espiritual, Farmácia Comunitária, Novena do Padroeiro nas Comunidades, celebrava sacramentos nas comunidades rurais, construiu a Capela de Santa Luzia, deu início a um Programa Católico na emissora de rádio local, entre outras relevantes iniciativas. Por seu dinamismo, Dom Orani o nomeou como Forâneo da Forania de Santa Teresinha do Menino Jesus, desenvolvendo um trabalho com toda a região, sendo coordenador de todos os padres que pertenciam à mesma região. Continua, desse modo, fazendo parte visível da história de Nhandeara e da Paróquia. O reconhecimento público por todas as ações empreendedoras veio por meio do Título de Cidadão Nhandearense, conferido pela Câmara Municipal de Nhandeara. Tudo isso aconteceu em uma década, tempo em

que Pe. Luiz viveu naquela cidade. Dom Orani João Tempesta, 3° bispo de São José do Rio Preto, em 31 de dezembro de 2002 confirmou que Pe. Luiz seria Presidente da Cáritas Diocesana; em sua missão teve a responsabilidade de coordenar diversas iniciativas, entre elas o Projeto Cidadão - programa de atendimento realizado em parceria com a Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto, desenvolvido em seis núcleos, pois o projeto atendia 520 jovens e crianças moradores da periferia do município. Em 2003, Dom Orani transferiu Pe. Luiz para São José do Rio Preto, diante da vocação nata para o trabalho social e o perfil empreendedor atestado e comprovado em diversas ocasiões. Em 28 de abril de 2003 assumiu os trabalhos no Serviço Social São Judas Tadeu e a Paróquia São Judas Tadeu. No início, a comunidade amedrontada, mas aos poucos foi melhorando. Ele dizia: “Fui cativando a comunidade e fui cativado”. E os primeiros passos foram dados: a catequese foi atualizada e o Conselho Econômico se fortaleceu, trabalhos importantes foram implantados, destaque para a Rede de

5 5 2 2


VOZ 25 Anos de Ordenação Presbiteral PÁG. 10 Pe. Luiz Donizeti Caputo

Comunidades; a paróquia tornando-se ponto de peregrinação para milhares de devotos todos os dias 28 e a recompensa por tanto esforço veio em 23 de outubro de 2003, em que a Paróquia São Judas Tadeu foi elevada a Santuário Diocesano. Pe. Luiz foi o primeiro padre diocesano a assumir a presidência da Entidade, e com muita responsabilidade fazia e faz uma administração transparente. Pe. Luiz cortou gastos, firmou parcerias e tornou possível a ampliação do atendimento e a atualização das atividades. Um desses reflexos foi o resgate da Festa das Nações. Pe. Luiz conseguiu a ampliação do auxílio das empresas parceiras: UNIMED (plano de saúde para todos os adolescentes), Circular Santa Luzia, Itamaraty e Pevê-Tur (transporte gratuito para os 350 adolescentes). O sacerdote aproximou novos colaboradores, foram assinados novos convênios e outros ampliados. Recebeu o Título de Reconhecimento Público da Câmara de Vereadores de São José do Rio Preto pela perseverança no atendimento à população devota do “Santo das

Causas Impossíveis”, Pe. Luiz Caputo estabeleceu boa relação com políticos em todas as esferas do poder em função dos postos ocupados. O Serviço Social São Judas Tadeu, diante disso, voltou a ser contemplado com emendas parlamentares para a efetivação e/ou ampliação de diversos projetos; todos devidamente registrados e com suas respectivas prestações de contas aprovadas. Durante quatro anos Pe. Luiz foi Diretor Espiritual do Retiro de Casais, no movimento existente na Paróquia de Santa Cruz, na cidade de London, no Canadá, responsável pelos encontros anuais de formação, no período que esteve na América do Norte e ainda acompanhou mais de 100 pessoas em peregrinação à cidade de Jerusalém e aos pontos históricos de Israel. Coordenador Geral do Serviço Social São Judas Tadeu, pároco do Santuário São Judas Tadeu e articulador diocesano dos trabalhos sociais da Igreja local, Pe. Luiz Donizete Caputo comemorará, dia 11 de outubro seus 25 anos de Ordenação Presbiteral.

5 2

SANTUÁRIO SÃO JUDAS TADEU SACRAMENTOS

PÁG. 11

24/08/2011 - Reinaldo Bordim 26/08/2011 - Armando Molina Moreno 28/08/2011 - Euflasina Ramos da Silva 30/08/2011 - Cleide Aparecida Mendonça 31/08/2011 - Chyoko Tokuba

ATENDIMENTO PSICOLÓGICO Serviço Social e Paróquia São Judas Tadeu HORÁRIOS Terça-feira a partir das 17h Siomara

Quarta-feira a partir das 17h Humberto

Quinta | Sexta-feira a partir das 17h Kely

INFORMAÇÕES | 17. 3215.9200 (Vanessa) | Preços sociais

Colaboradores Renaldo Augusto Vieira Bruno Henrique Santos Cidinha Bueno Pe. Luiz Caputo Juliana C. L. Alcântara Tiragem: 1900 exemplares


SANTUÁRIO SÃO JUDAS TADEU PÁG. 12

SANTUÁRIO SÃO JUDAS TADEU VOZ Dia 2 de Outubro | Missa pelos aniversariantes do mês

AGENDA | OUTUBRO

bado 01 | Sá to 10h - A o rav Desag o ã Talhad

04 | Te rça 20h Reuniã o CPP

08 | Sábado 8h15 e de Reunião Equip ss A embléia Preparação da

07 | Se xt 8h às 1 a Confiss 0 õ es

bado 08 | Sá nião eu 10h - R para s Grupo a Noven

inta 06 | Qu remos Não te ção Adora

08 | Sá 15h - R bado e Peregri união nação Terra S anta

12 | Quarta 8h Missa Nossa Senhora Aparecida

rça 11 | Te issa -M 19h30 e. Luiz P Bodas

13 | Q 20h - E uinta Ministr ncontro os p Noven ara a

www.servicosocialsaojudas.org.br www.redesantuariosaojudas.blogspot.com ACESSE

01 - Maria de Lis Bolonhim Antonio Marques Alves Rosangela Limeira de Souza Tagami Adenir Donizeti Andriquetto Elson Roberto Duarte 02 - José Leocadio da Silva 03 - Celso Adelchi Vecchiatti Marilene Polachine Cardoso Machado Osmar L. da Costa Aparecida B. Oliveira 04 - Elenir Nossa Moia Antonio Bibiane 05 - Tereza M. Genari Juraci Nunes da Silva Geraldo Osmir Paes Dionéa Codolo Afini Armando Cardoso Machado 06 - Valéria Aparecida Vargas 08 - Mario Gaspar

Hanna Edmondi Madi 09 - Dino Fantim José Alcides de Salles Francisco Antonio Girardi Valéria Soares da Silva Martinez Aparecida Marques Girardi Alvaro Luis Mendes Girotto 10 - Maria Aparecida Lemos Danisio Tavares de Souza Cleunice Croce de Oliveira 11 - Ismael Quirino Armando Molina Moreno 13 - Cleonice I. Fontana Herminda Alves Sprogis Marta Cristina C. Cunha Luis Custódio de Oliveira 15 - Dalva Terezinha da Silva Maria Aparecida Pitelli 16 - Jaime Silva de Oliveira 17 - Antonio Joaquim Moita

PÁG. 13

Jane Cássia Carlos Buosi Olga Bassan Bastos 19 - Nilton Fonseca de Oliveira Marlene Aparecida Neves 20 - Ezequiel Palatim Lucia dos Reis Jimenes 22 - Maria Alice Antonio Zorze 23 - Vilena Moneca Dornelas 24 - Célia Camargo Carvalho 25 - Inês Ruggeri Fachini Matsuo Akimura 26 - Antonio Cavicchia 28 - Cássia Regina da Costa Horta Inês Rezende Fioravante Sidney Pitelli Filho 29 - Noeli Aparecida Basilio Meringui 30 - Paulo César B. Jardim Selma Simas Paulo Rodrigues dos Santos

Palavra da Pastoral do Dízimo: Que bom é poder chegar à Igreja, encontrar um banco para se sentar, um folheto para acompanhar o rito, ter um padre para celebrar; Que bom saber que o nome de Cristo está sendo anunciado além fronteiras, bom saber dos inúmeros projetos sociais desempenhados pela Igreja.

fruto da bondade de Deus para conosco, e de que não custa nada devolver uma parte do muito que Ele nos concede. O ato de devolver o Dízimo é um ato de amor e maturidade cristã, sinal de desapego aos bens terrenos e preocupação com a manutenção da obra evangelizadora.

Bom é saber de tudo isso, mas melhor ainda é saber que eu posso participar de tudo isso pelo meu Dízimo. A obra é divina, porém desempenhada no mundo e por isso necessita de recursos materiais para cumprir sua missão.

Se você ainda não é Dizimista, procure a nossa Pastoral do Dízimo e faça parte do grupo de cristãos conscientes que devolvem a parte de Deus com prazer. “Que cada um dê segundo a decisão do seu coração, sem tristeza nem coação, pois Deus ama aquele que dá com alegria”. (cf. 2 Cor. 9, 7)

O Dízimo é reconhecimento de que tudo que somos e temos, é


VOZ Cidinha Bueno PÁG. 14

NOSSA HISTÓRIA COMO TUDO COMEÇOU...

Depois de ter assumido o propriedade, ficando apenas os tocos que, Santuário, haver se instalado na casinha depois de algum tempo foram arrancados ao lado da Igreja e começado a trabalhar graças ao diretor do Departamento debaixo dos eucaliptos com alguns Estadual de Terraplanagem e doados às meninos, era hora de Pe. Angelo pensar famílias carentes, como lenha. na Obra que sonhava em construir. Pe. Rino, que ainda estava em Rio Em janeiro de 1973, Pe. Angelo Preto, convoca os amigos e devotos de recebe a visita de Pe. Rino, Superior São Judas para expor todo negócio feito e Provincial e ambos recorrem ao Bispo os projetos futuros: rebocar as paredes do Diocesano, D. Lafayete, para pedir apoio Santuário, pensar como iniciar a na aquisição de um terreno para a construção dos pavilhões da Escola construção tão desejada. Os três Artesanal, começar, se possível, no ano procuram o proprietário do seguinte, 1964, as obras do terreno próximo à Igreja. O Seminário Comboniano e a Sr. Bispo, mais fluente na residência paroquial. Os língua portuguesa, pede ao projetos eram muito bons e proprietário que doe ou bonitos, mas realizá-los venda o terreno por um seria muito difícil. preço acessível, depois de Enquanto, não se explicar a razão e a iniciavam as construções, Ir. finalidade da Obra, que Henrique que chegara em seria, possivelmente, ali novembro de 1963, construída. começava as atividades de “Para o Pe. Angelo, O que percebem marcenaria, ao ar livre, com não importava o claramente é que ele não as poucas ferramentas que deseja vender e muito tamanho da dificuldade, t r o u x e r a d a I t á l i a . o importante era dar menos doar parte do terreno. Aconselhado por alguns O Sr. Bispo insiste e depois amigos, Pe. Angelo inicia o o primeiro passo” de algum tempo e muitos que chamou de Club argumentos chegam a um Agrícola, que nada mais era consenso: cinco hectares ao preço de do que uma bela horta, ocupando assim cinco milhões de cruzeiros, três a vista e uma parte do terreno e trazendo mais dois no prazo de um ano. Todo dinheiro meninos para a Obra Social. O primeiro que o Pe. Angelo havia conseguido na pavilhão construído, foi o da Marcenaria. Itália, fora aplicado na compra do terreno. Os maquinários e ferramentas foram Mas o primeiro passo, havia sido doados pela MISEREOR italiana, após um dado, não havia dinheiro, mas já existia o minucioso levantamento de preços feito terreno, para, assim que houvesse por Ir. Henrique, em São Paulo. Para o Pe. possibilidade, começarem as construções. Angelo, não importava o tamanho da De início, Pe. Angelo, tem uma surpresa dificuldade, o importante era dar o primeiro desagradável, por falta de constar no passo. Com a compra do terreno estava contrato de compra e venda, a existência lançado o desafio da construção do que é de centenas de pés de eucaliptos, eles hoje o Serviço Social São Judas Tadeu. foram cortados antes da entrega da

1986

2011 “Ser padre é estar no meio do povo: Eis nossa missão”.

A Comunidade do Santuário e o Serviço Social São Judas Tadeu convidam para a Missa em Ação de Graças pelos 25 anos de Ordenação Presbiteral do

Pe. Luiz Donizeti Caputo. Terça-feira, 11 de outubro de 2011 19h30 | Santuário São Judas Tadeu Sua presença, bem como de sua família completarão a alegria do nosso Pároco.


MISSÃO

MARTÍRIO

SORTEIO DA MOTO

DIA DO PADROEIRO

28|10 - Sexta

ATRAÇÃO MUSICAL

29|10 - Sábado

AS PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO E BAR • BINGOS TOD OITES N LEILÕES • ESPAÇO CRIANÇA • ESTACIONAMENTO AS

Foto Ilustrativa

27|10 - Quinta

www.redesantuariosaojudas.blogspot.com

Sexta-feira, 28 de Outubro

18h30 - Bênção Hosp. Austa 19h30 - Missa Solene 19h - Procissão (Pe. Marcus Vinicius)

27|10 (Quinta) 19h30 Pe. Marcelo Vieira Santos

24|10 (Segunda) 19h30 Pe. José Mendes

21|10 (Sexta) 19h30 Pe. Ernesto

Missas no Santuário 7h - Pe. Brandão 9h - Pe. Luiz Caputo 11h30 - Pe. Márcio 15h - Pe. Leandro

26|10 (Quarta) 19h30 Pe. Adriano

23|10 (Domingo) 19h30 Pe. Luiz Antônio

20|10 (Quinta) 19h30 Pe. Ézio Datrés

DIA DO PADROEIRO

25|10 (Terça) 19h30 Pe. Natal

22|10 (Sábado) 18h Diácono Amâncio

19|10 (Quarta) 19h30 Pe. Márcio Tadeu

19 a 27 de Outubro de 2011

NOVENA DO PADROEIRO

19h | CARREATA ABERTURA MÊS PADROEIRO

Sábado, 01 de Outubro de 2011 18h | MISSA COM ENVIO IMAGENS DE SÃO JUDAS

FESTA DE SÃO JUDAS TADEU

COMPROMISSO

QUERMESSE


VOZ DIGITAL | Outubro