Page 1

São José do Rio Preto, Fevereiro | 2012 - Nº 47 - Ano 5

EVAN GE NO CA LIZAÇÃO Cinque NADÁ nt

Social enário do Ser vi S é divul ão Judas Tad ço ga e de Lon do na Dioce u se do n.

QUARESMA Campanha da Fraternidade | 2012


PALAVRA DO PÁROCO

PÁG. 03

Ele era um simples instrumento de que Deus se servia para conclamar e preparar as pessoas para a chegada do Messias.

VIA SACRA | 20

A ALEGRIA CRISTÃ

“Pedi, pois, ao Senhor da messe que envie operários para sua messe”. São Mateus 9,38

ORDENAÇÃO DIACONAL 24 de Fevereiro de 2012 20h | Sé Catedral de São José “Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância”. Jo 10,10 Rafael Dalben Ferrarez

“Eu vim para servir e não para ser servido”. Mt 20,28 Rivaldo Celson Alves

“O Espírito do Senhor está sobre mim, por que ele me consagrou com a unção, para anunciar a Boa Notícia aos pobres”. Lc 4,18 Sérgio Antônio Venturelli

Estamos iniciando um novo ano, com muita esperança e alegria em nossos corações. Nesse contexto, vamos olhar a figura de João Batista; que é exemplo de vida na Missão. João Batista comportou-se de maneira exemplar diante do Messias, cujo ministério estava iniciando. Era o momento de dar por encerrada sua missão de precursor, e retirar-se de cena, abrindo espaço para o Cristo. O texto bíblico expressa a consciência do Batista. Ele reconheceu que recebera de Deus a missão de preparar os caminhos do S e n h o r. P o r t a n t o , e l e s n ã o dependem de sua iniciativa pessoal, nem são resultado de mera intuição humana. Assim, uma vez cumprida a tarefa recebida, só lhe restava colocar-se humildemente no seu

lugar, sem incorrer na tentação de competir com o Messias. Quem escutara João, poderia testemunhar em seu favor. Jamais ele afirmara ser o Cristo. Sua consciência de precursor impedia-o de confundir os papéis. Simplesmente fora mandado para precedê-lo. Nada mais! Ele era um simples instrumento de que Deus se servia para conclamar e preparar as pessoas para a chegada do Messias. Daí seu contentamento por saber que Jesus dera início a seu ministério. Como uma esposa alegra-se com a chegada do esposo, ele havia atingido o auge da felicidade!

Pe. Luiz Caputo Pároco do Santuário São Judas


SÃO JUDAS TADEU VOZ

VOZ SANTUÁRIO SÃO JUDAS TADEU PÁG. 04

Liturgia da Palavra | Fevereiro

DOMINGO

SEGUNDA

TERÇA

QUARTA

AGENDA FEVEREIRO QUINTA

01 22 de Fevereiro Quarta-feira de Cinzas Missa | 20h 05 V DOM. COMUM 1Jo 7,1-4.6-7 Sl 146 1Cor 9,16-19.22-23 Mc 1,29-39 Jesus se levantou e foi rezar num lugar deserto.

12 VI DOM. COMUM Lv 13,1-2.44-46 Sl 31 1Cor 10,31-11,1 Mc 1,40-45 Eu quero, fique purificado.

19

26 I DOM. QUARESMA Gn 9,8-15 Sl 24 1Pd 3,18-22 Mc 1,12-15 Convertam-se e acreditem na Boa Notícia.

20 Tg 3,13-18 Sl 18 Mc 9,14-29 Tudo é possível para quem tem fé.

27 Lv 19,1-2.11-18 Sl 18 Mt 25,31-46 Os justos irão para a vida eterna.

SÃO JERÔNIMO EMILIANI E STA. JOSEFINA BAKHITA 1Rs 10,1-10 Sl 36 Mc 7,14-23 É de dentro do coração das pessoas que saem as más intenções.

14

13 1Tg 1,1-11 Sl 118 Mc 8,11-13 A essa geração não será dado nenhum sinal.

VII DOM. COMUM Is 43,18-19.2122.24b-25 Sl 40 2Cor 1,18-22 Mc 2,1-12 Levante-se, pegue a sua cama e vá para casa.

1Rs 8,22-23.27-30 Sl 83 Mc 7,1-13 Vocês esvaziam a Palavra de Deus.

09 1Rs 11,4-13 Sl 105 Mc 7,24-30 Pode voltar para casa; o demônio já saiu da sua filha.

15 Tg 1,19-27 Sl 14 Mc 8,22-26 O cego enxergou claramente.

SÃO CIRILO E SÃO METÓDIO Tg 1,12-18 Sl 93 Mc 8,14-21

APRESENTAÇÃO DO SENHOR Mt 3,1-4 ou Hb 2,14-18 Sl 23 Lc 2,22-40 O menino crescia e ficava forte, cheio de sabedoria.

08

07

06 SÃO PAULO MIKI E COMPANHEIROS 1Rs 8,1-7.9-13 Sl 131 Mc 6,53-56 Todos os que tocaram Jesus ficaram curados.

2Sm 24,2.9-17 Sl 31 Mc 6,1-6 Jesus ficou admirado com a falta de fé deles.

SEXTA

02

16

Cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes.

21 SÃO PEDRO DAMIÃO Tg 4,1-10 Sl 54 Mc 9,30-37 Jesus pegou uma criança e colocou-a no meio deles.

28 Is 55,10-11 Sl 33 Mt 6,7-15 Quando vocês rezarem, não usem muitas palavras.

22 CINZAS Jl 2,12-18 Sl 50 2Cor 5,20-6,2 Mt 6,1-6.16-18 Não pratiquem a justiça de vocês diante dos homens.

29 Jn 3,1-10 Sl 50 Lc 11,29-32 Aqui está quem é maior do que Jonas.

SÁBADO

23 APÓS AS CINZAS Dt 30,15-20 Sl 1 Lc 9,22-5 Quem perde a sua vida por causa de mim, esse a salvará.

04

03 SÃO BRÁS Eclo 47,2-13 Sl 17 Mc 6,14-29 O soldado saiu, foi à prisão e cortou a cabeça de João.

1Rs 3,4-13 Sl 118 Mc 6,30-34 Jesus viu uma grande multidão e teve compaixão

NOSSA SENHORA DE LOURDES 1Rs 12,26-32;13,33-34 Sl 105 Mc 8,1-10 Todos comeram e ficaram satisfeitos.

03 | 19h - R Sexta eunião 20h30 CPP Confra terniza ção das Lid erança s

e 18 | 04, 11 o Sábad 0h s1 8h30 à ões iç Inscr ese Catequ

06 | Se 20h - R gunda eu da Litu nião rgia

rça 07 | Te 20h ral o Pasto iã n u e R imo do Díz

09 | Q 20h - R uinta Pastoral eunião da das E e Visitaç xéquias ão d Enlutado os s

15 | Qu 20h - N arta o Estudo ite de : Tema CF 201 2

bado 18 | Sá união e 15h - R o c m adores Organiz bração de Cele

18

17

Tg 3,1-10 Sl 11 Mc 8,1-10 Este é o meu filho amado. Escutem o que ele diz!

25

24 APÓS AS CINZAS Is 58,19a Sl 50 Mt 9,14-15 Vinho novo se pões em barris novos.

inta 02 | Qu Ano o Início d o iv t Le ocial Obra S

11

10 SANTA ESCOLÁSTICA 1Rs 11,29-32;12,19 Sl 80 Mc 7,31-37 Jesus faz bem todas as coisas.

OS SETE SANTOS FUNDADORES DOS SERVITAS Tg 2,14-24.26 Sl 111 Mc 8,34-9,1 Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.

Tg 21-9 Sl 33 Mc 8,27-33 Tu és o Messias.

PÁG. 05

APÓS AS CINZAS Is 58,9b-14 Sl 85 Lc 5,27-32 Levi deixou tudo, levantou-se e seguiu Jesus

“Senhor, abri meus lábios, a fim de que minha boca anuncie vossos louvores”. Sl 50,17

rça 14 | Te h 20 o da u e R niã l da a Pastor a lh Aco id

22 | Qu arta de Cin Feira z 19h30 - as M issa de Cinza s e Aber tura CF 2012 - Pe. Luiz

bado 25 | Sá Formação 10h -

8h às istas - Padre Catequ reparação -P 14h30 smo (Pais e ati B a r a p hos) Padrin

29 | Qu Não te arta r emo missa s 19h30 - Reun CPAE ião

CAMINHADA PENITENCIAL

Colaboradores Renaldo Augusto Vieira Bruno Henrique Santos Cidinha Bueno Pe. Luiz Caputo Juliana C. L. Alcântara Tiragem: 1900 exemplares

Durante a Quaresma, todas as sextas-feiras, teremos Caminhada Penitencial na nossa Comunidade. Aproveite este tempo de conversão e penitência e venha rezar com a gente! 5h30 | Santuário São Judas Tadeu


VOZ SANTUÁRIO SÃO JUDAS TADEU PÁG. 06

ORAÇÃO

São Judas Tadeu, apóstolo escolhido por Cristo, eu vos saúdo e louvo pela fidelidade e amor com que cumpriste vossa missão. Chamado e enviado por Jesus, sois uma das doze colunas que sustentam a verdadeira Igreja fundada por Cristo. Inúmeras pessoas imitando vosso exemplo e auxiliadas por vossa oração, encontram o caminho para o Pai, abrem o coração aos irmãos e descobrem forças para vencer o pecado e superar todo o mal. Quero imitar-vos, comprometendo-me com Cristo e com sua Igreja por uma decidida conversão a Deus e ao próximo, especialmente o mais pobre. E assim convertido, assumirei a Missão de viver e anunciar o Evangelho como membro ativo de minha comunidade. Espero, então, alcançar de Deus a graça que imploro, confiando na vossa poderosa intercessão. Amém.

ENTREVISTA

ENTREVISTA Pe. Luiz Donizeti Caputo, pároco do Santuário e coordenador geral do Serviço Social São Judas Tadeu, avalia a caminhada realizada pela Comunidade, em 2011. Considerando o novo ano, o religioso destaca a influência das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil nas propostas aprovadas pela Assembléia Paroquial, realizada em 3 de dezembro. Outro ponto de destaque, na entrevista que você acompanha na seqüência, é a preparação para as comemorações do Jubileu de Ouro do Serviço Social. Boa leitura!

ORAÇÃO A SÃO JUDAS

SERVIÇO SOCIAL SÃO JUDAS TADEU VOZ

VOZ | Como o senhor avalia a caminhada pastoral da Comunidade do Santuário em 2011? PE. LUIZ | Foi uma caminhada comprometida com a Igreja local e do Brasil. Fizemos algumas tentativas com sucesso e outras com menos sucesso, mas tudo muito válido. Reestruturamos Pastorais e tivemos oportunidade de estudar, juntos, documentos importantes da Igreja; principalmente as Diretrizes da Ação Evangelizadora (2011-2015). Esse documento foi a base para nossa Assembléia Paroquial. Posso dizer que foi uma caminhada de Povo de Deus. VOZ | As Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora estão norteando os trabalhos da Paróquia nesse ano. Como as lideranças foram sensibilizadas para essa nova realidade? PE. LUIZ | As lideranças foram sensibilizadas a partir de estudos realizados por André Botelho. Estudos,

esses, concretizados na Assembléia Paroquial realizada no dia 03 de dezembro de 2011. VOZ | A Assembléia Paroquial definiu 14 metas e\ou ações pastorais. Quais serão efetivadas nesse momento? PE. LUIZ | Todas as ações definidas pela Assembléia serão concretizadas; respeitando a caminhada da Comunidade, mas todas serão concretizadas. Algumas acontecerão rapidamente, enquanto outras de forma mais lenta. Neste momento vamos iniciar as reuniões do Conselho; tornando o grupo mais atuante. Teremos a Adoração ao Santíssimo nos Setores da Rede, uma melhor acolhida nos dias 28, café da manhã para os aniversariantes do mês no primeiro domingo, além da diversificação dos temas de estudo. Essas são algumas propostas, entre tantas outras, que vão acontecendo de acordo com a caminhada. VOZ | E no Serviço Social, quais as novidades para 2012? PE. LUIZ | Ano de 2012 já é especial por si só. Afinal, comemoraremos 50 anos de história da nossa Entidade. Já temos uma equipe definindo metas objetivas para esse período. VOZ | A Entidade celebra, em Outubro, o seu Jubileu de Ouro. O que não pode faltar na festa dos 50 anos do Serviço Social?

PÁG. 07

PE. LUIZ | A consciência de que somos uma Entidade Social que valoriza o ser humano em todos os sentidos de sua vida. Junto com isso, a alegria de olhar os frutos colhidos e o compromisso com o trabalho que está por ser realizado. VOZ | Em breve será iniciada a caminhada quaresmal. Como será feita a preparação até a Páscoa. PE. LUIZ | Primeiro, já concretizando as propostas da Assembléia, teremos um encontro para refletir o tema da Campanha da Fraternidade 2012; dia 15 de fevereiro, com André Botelho. Depois as Celebrações dos finais de semana; seguindo cada domingo da Quaresma, as caminhadas Penitenciais de sexta feira, às 5h30 e os encontros de famílias nos setores da Rede de Comunidades. Além de outras ações. VOZ | Deixe sua mensagem de incentivo para os paroquianos e devotos de São Judas. PE. LUIZ | É um novo ano, são novas metas. É um Ano Jubilar. Devemos estar unidos para a Missão, seguindo os passos de São Judas e sendo fiéis ao Plano de Deus, concretizado na vida da Comunidade através das nossas ações. Tenhamos a certeza, meus irmão e irmãs, que Ele (Jesus) esta conosco.


VOZ PÁG. 08

VOZ Evangelização Canadá | 2012

A Paróquia de Holy Cross (Santa Cruz), na cidade de London, no Canadá, recebeu o padre Luiz Caputo durante o mês de janeiro. O presbítero, acompanhado pelo jornalista André Botelho, substitui o padre Luiz Carlos de Moraes Pinheiro; que visita os seus familiares no Brasil. Em sua quinta temporada na América do Norte, o Coordenador Geral do Serviço Social São Judas Tadeu aproveitou o período de missão para promover o Cinquentenário da Entidade. Nesse contexto, exposições de fotos e artesanatos; além de campanhas para a captação de recursos foram promovidas. Um vídeo institucional também foi apresentado para a Comunidade; composta por canadenses e imigrantes portugueses. Desde o dia 2 de janeiro, o padre Luiz Caputo celebra missas, atende confissões e participa da organização de um retiro para casais e de uma noite de formação, em Liturgia, para as equipes responsáveis pela proclamação da Palavra nas Celebrações. "Esse foi um mês intenso em atividades, mas muito gratificante pelo intercâmbio de experiências. É, também, uma oportunidade para mostrar a realidade do nosso país; seja pela vivência da fé ou da promoção social", concluiu o padre Luiz Caputo. Acompanhe, em imagens, algumas ações da "Missão Canadá"; que será concluída no próximo dia 31 de janeiro.

Evangelização Canadá | 2012

PÁG. 09

Movimento Familiar Cristão organiza Retiro sob a direção do Pe. Luiz Caputo.

Pe. Luiz Caputo partilha experiências e destaca o trabalho do Serviço Social.

A Paróquia de Santa Cruz conta com atendimento em português e inglês.

A exposição de artesanatos chamou a atenção dos canadenses.

Exposição marca o início da divulgação do Cinquentenário do Serviço Social.

Peças artesanais, produzidas no São Judas, foram apresentadas para a Comunidade.

Vídeo institucional do São Judas foi lançado durante a "Missão Canadá".

A família Castelhano, que esteve no Brasil, recebeu a visita do Pe. Luiz Caputo.

Comunidade de Santa Cruz acolheu o Pe. Luiz Caputo durante o mês de janeiro.

Prestação de contas dos recursos arrecadados em anos anteriores foi publicada.

A Coordenadora de Pastoral, Michelle B. Carty, fez a tradução do material.

João e Clementina Fernandes também foram sensibilizados em função dos 50 anos da Obra.

Conselho de Pastoral prepara a visita pastoral do bispo de London; em fevereiro.

Qualidade das peças expostas foi reconhecida pela Comunidade.

Lideranças acompanharam, com atenção, o vídeo produzido pelos alunos da UNIRP.

Padre Luiz dirige retiro do Movimento Familiar Cristão


Cidinha Bueno VOZ

VOZ SANTUÁRIO SÃO JUDAS TADEU PÁG. 10

SACRAMENTOS

NOSSA HISTÓRIA

19/12/2011 - Marta Cristina Correa da Cunha 22/12/2011 - Raida Abdel Said 24/12/2011 - Rosalino Basílio Barbosa 28/12/2011 - Aparecida Sandrin De La Morena 11/01/2012 - Aparecida Mendonça Margarido

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA Quinta-feira, 16 de Fevereiro 20h Setor 5 Casa: Luiz Tomazello Rua Vital Brasil, 323 Vila Cristina

Setor 1 Setor 2 Casa: Maria da Graça / Filhos Casa: Lucimar e Manoel R. Luiz Nunes Ferreira, 680 Rua Alberto Nafah, 341 Mansur Daud Mansur Daud Setor 3 Casa: Josefina Sassoli Rua Fernando Gomes, 96 Parque Celeste

Setor 4 Casa: Giselda de Souza Rua Monte Cassino, 65 (fundos) Jardim Roseiral

Setor 6 Casa: Pedro e Ilana Rua Valparaiso, 661 Vila Elvira

Setor 7 Casa: Bene e Janda Condomínio São Judas Jardim Roseiral

ATENDIMENTO PSICOLÓGICO Serviço Social e Paróquia São Judas Tadeu HORÁRIOS Segunda-feira | Quarta-feira a partir das 17h Humberto

Terça-feira a partir das 17h Siomara

INFORMAÇÕES | 17. 3215.9200 (Vanessa) | Preços sociais

60º Aniversário da presença da Congregação Comboniana no Brasil 1952 – 2012 No ano em que a Congregação Comboniana comemora sessenta anos de atuação no Brasil, o Serviço Social São Judas Tadeu, completa cinqüenta anos de trabalho em São José do Rio Preto. Os trabalhos dos combonianos, surgiram primeiramente em vários países da África. Depois com o mesmo carisma do seu fundador, São Daniel Comboni, iniciaram as atividades missionárias no continente latino-americano. A missão comboniana começa no Brasil, com um pequeno grupo de missionários em Balsas, no Maranhão, em junho de 1952. Esta missão já havia sido preparada anteriormente pelo Pe. Rino Carlesi. Depois veio um outro grupo de missionários para trabalhar no Espírito Santo. Pe. Ângelo, quando vem para o Brasil, em 1953, inicia sua missão, também no Espírito Santo. Em 1962, chega a nossa cidade, após algum tempo de férias na Itália. Após conversas com seus superiores, vem com o firme propósito de trabalhar com meninos menores carentes através de uma Obra Social, dando assim, uma resposta evangélica para que no mundo, houvesse mais Amor, mais Paz e mais Cristo. Como dizia São Daniel Comboni, “o missionário trabalha de dia e reza de noite”.

PÁG. 11

O Serviço Social São Judas Tadeu cresceu muito e assim como a Congregação Comboniana tem seus missionários atuando em todos os continentes, a Obra Social também tem milhares de ex-alunos trabalhando em vários Estados, levando para onde vivem, todas as lições que aprenderam nas oficinas e na Obra como um todo. Se nem tudo foram flores, pois sabemos quantos missionários foram sacrificados e até mortos por lutarem pelos direitos dos mais pobres – lembremo-nos do Pe. Ezequiel Ramin, comboniano assassinado em Cacoal-RO, em 1985, defendendo pequenos agricultores –, e quantos meninos se perderam no mundo das drogas, da ambição, do desamor, a semente semeada deu muitos frutos. Haja vista a Obra Social atualmente. Como funciona bem e com o mesmo carisma: atender os que realmente precisam, aqueles adolescentes que, por um motivo ou outro, estão numa situação de risco, especialmente, no mundo de hoje. Por isso é preciso semear sempre. Nossas homenagens aos combonianos pelo que já fizeram e continuam fazendo, e ao Serviço Social São Judas Tadeu, que através da dedicação de seus dirigentes, faz em nossa cidade, a mais verdadeira promoção humana.

50 SERVIÇO

1962

SOCIAL

2012

50º Aniversário do Serviço Social São José do Rio Preto | SP 1962 - 2012


SANTUÁRIO SÃO JUDAS TADEU PÁG. 12

Dias 04 e 05 de Fevereiro | Missa pelos aniversariantes do mês

01 - Luiz Agostinho Dauiza Mello Costa 02 - Rita de Cássia Muller 10 - Moacir Lourenço Carlos Junior Gilcenei Mendes Jericó 11 - Suzet Aparecida Freitas de Oliveira Romoaldo Lopes Elmi de Oliveira Fonseca Lahoz 03 - Iracilda Donizete da Silva Maria Sonia Tomazelo Lurdes Morandi Murad 12 - Saturnina de Assis Dias Maria de Lourdes de Abreu Molina Edmundo Januário Pereira Daniela Cristina Ribeiro Barão 13 - Leontina Aparecida Gobi Moioli Fabiano Braz Rodrigues Eunice M. Ferrari José Alexandre Floripes Xavier Franco 04 - Wilson de Souza Leite Filho Ana Rosa Lizo 05 - Nely de Grande 14 - Wagner Antonio Jacometi 06 - Antonio Osmar Bibiane 15 - Margarete A. Zanella Borges 07 - Helia de Souza Tarraf Dulce Helena de Aruda Itoyama Neide Francisca da Silva Ronei Alfredo Frediani 08 - Stefânia de Souza Marlene Ferreira Marim Elenita da Silva Farias Mario Augusto de Alvarenga Neli de L. G. Bonjovani 16 - Anísio Francisco Dornelas 09 - Nancy Hebeller Caires 17 - Cleber Pereira Marculino Antonio Dorival Bidurin 19 - Roseli Rosa de Oliveira

Fernando José Prioste Pimenta 20 - Karina Aparecida Lacerda Cabral Carlos Roberto Micheloni 21 - Natecir Navarro Berti 22 - Domingos Lorenzi Netto 23 - Alcides Sampaio Romano José Rodrigues 24 - Meire Pinheiro 25 - Zilda Pereira Zaffani Sebastião Santanielo 26 - Fernando Vidotti Favaron 27 - Clarice de Fátima P. Joanelli Silvana Aparecida Ramalho Jair Michele Aluysio Epifanio Soares Flavia Roberta Moi 28 - Aparecida Nicolini Martins Sonia Aparecida Dias 29 - Maria Centenário Hass

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e provai-me nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós bênção sem medida.” Ml 3.10, 11 e 12 Vida Santa, uma condição “Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta." Mt 5.23,24 A Santidade é uma condição especial, ela gera comunhão e intimidade com o Pai. Antes de trazermos as nossas ofertas ao Senhor, é necessário fazermos um "balanço" e confessarmos pecados e acertarmos todas situações que destoam da vontade de Deus.

Uma Gratidão. “Oferece a Deus sacrifício de ações de graças e cumpre os teus votos para com o Altíssimo; invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás." Sl 50.14,15 As ações, dizimar e ofertar é uma demonstração que reconhecemos a soberania de Deus e o cuidado que Ele tem para conosco, abençoando-nos no cotidiano em todos os aspectos de nossa existência. Pastoral do Dízimo

ESPECIAL | VOZ NO CAMINHO Campanha da Fraternidade 2012 Ao recebermos a imposição das cinzas, no início da quaresma, somos convidados a viver o Evangelho, viver da Boa Nova. A Boa Nova que recebemos é Jesus Cristo. Ele abriu um novo horizonte para todas as pessoas que nele creem. Crer no Evangelho é crer em Jesus Cristo que na doação amorosa da cruz deu-nos vida nova e concedeu-nos a graça de sermos filhos do Pai. Com sua morte transformou todas as realidades, criando um novo céu e uma nova terra. A quaresma é o caminho que nos leva ao encontro do Crucifica doressuscitado. Caminho, porque p r o c e s s o existencial, mudança de vida, transformação da pessoa que recebeu a graça de ser discípulomissionário. A oração, o jejum e a esmola indicam o processo de abertura necessária para sermos tocados pela grandeza da vida nova que nasce da cruz e da ressurreição. Assim, atingidos por Ele e transformados n'Ele, percebemos que todas as realidades devem ser transformadas, para que todas as pessoas possam ter a vida plena do Reino. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promove a Campanha da Fraternidade, desde o ano de 1964, como itinerário evangelizador para viver intensamente o tempo da quaresma.

A Igreja propõe como tema da Campanha deste ano: “A fraternidade e a Saúde Pública”, e com o lema: Que a saúde se difunda sobre a terra (cf. Eclo 38,8). Deseja assim, sensibilizar a todos sobre a dura realidade de irmãos e irmãs que não têm acesso à assistência de Saúde Pública condizente com suas necessidades e dignidade. É uma realidade que clama por ações transformadoras. A conversão pede que as estruturas de morte sejam transformadas. A Igreja, nessa quaresma, à luz da Palavra de Deus, deseja iluminar a dura realidade da Saúde Pública e levar os discípulos-missionários a serem consolo na doença, na dor, no sofrimento e na morte. E, ao mesmo tempo, exigir que os pobres tenham um atendimento digno em relação à saúde. Que ela se difunda sobre a terra, pois a salvação já nos foi alcançada pelo Crucificado. À nossas Comunidades, grupos e famílias, uma abençoada caminhada quaresmal e celebremos a Jesus Cristo que fez novas todas as coisas.

“Converte-te e crê no Evangelho”!

Dom Leonardo Ulrich Steiner Bispo Auxiliar da Arq. de Brasília Secretário Geral da CNBB Pe. Luiz Carlos Dias Secretário Executivo da Campanha da Fraternidade


ESPECIAL | VOZ NO CAMINHO Campanha da Fraternidade 2012

ESPECIAL | VOZ NO CAMINHO Campanha da Fraternidade 2012 Oração da CF 2012

ESCOLHA DO TEMA Tendo sido realizada pela primeira vez na Quaresma (período que antecede a Páscoa) de 1964, a CF veio – ao longo dos anos – dinamizando o método de escolha do assunto a ser discutido no período. Comissões analisam as propostas e destacam aquelas que carecem de soluções mais urgentes; tudo isso com grande antecedência para que várias ações possam ser articuladas. Desta forma, tornou-se possível a discussão de temas como economia (2010), segurança pública (2009), Amazônia (2007) e pessoas com deficiência física (2006); para citar alguns exemplos. Para 2013, ano da realização da Jornada Mundial da Juventude no Brasil, o tema já foi escolhido: JOVENS!

TEMA | LEMA A Campanha da Fraternidade 2012 tem como tema “A Fraternidade e a saúde

pública” e como lema “Que a saúde se difunda sobre a terra (cf. Eclo 38,8)”

OBJETIVOS DA CAMPANHA | 2012 O objetivo geral da Campanha da Fraternidade 2012 é promover ampla discussão sobre a realidade da saúde no Brasil e das políticas públicas da área, para contribuir na qualificação, no

fortalecimento e na consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS), em vista da melhoria da qualidade dos serviços, do acesso e da vida da população.

METODOLOGIA A Campanha da Fraternidade tem metodologia própria baseada no “ver”, “julgar” e “agir”. Todas as ações serão alicerçadas nos materiais (cartazes, manual, guia de encontros, hino e

orações) que já estão à disposição das Dioceses de todo o Brasil. A Campanha da Fraternidade, rica em possibilidades, é o ponto de unidade de toda a Igreja do Brasil no tempo da Quaresma.

ABERTURA | CAMPANHA DA FRATERNIDADE - 2012 A Campanha da Fraternidade começa, oficialmente, na Quarta-feira de Cinzas; dia 22 de fevereiro de 2012. Suas propostas serão discutidas durante a

Quaresma; tempo de oração e conversão vivenciado como preparação para a festa da Páscoa.

Senhor Deus de amor, Pai de bondade, nós vos louvamos e agradecemos pelo dom da vida, pelo amor com que cuidais de toda a criação. Vosso Filho Jesus Cristo, em sua misericórdia, assumiu a cruz dos enfermos e de todos os sofredores, sobre eles derramou a esperança de vida em plenitude. Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito. Guiai a vossa Igreja, para que ela, pela conversão se faça sempre mais, solidária às dores e enfermidades do povo, e que a saúde se difunda sobre a terra. Amém.

1º DE ABRIL | COLETA DA SOLIDARIEDADE Faça a sua contribuição e apóie projetos, na área da saúde, mantidos pela Igreja em todo o Brasil.

VOZ DIGITAL | Fevereiro 2012  

Revista Voz no Caminho Fevereiro 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you