Issuu on Google+

1

Blog: Jovens & Empreendedores

Melhores Artigos


2


3


4

Vale a pena Investir em Mídias Sociais? Como uma imagem vale mais que mil palavras vou mostrar-lhes três para que possam tirar suas próprias conclusões se deveriam ou não investir em Mídias Sociais e se relacionar verdadeiramente com seus clientes:

1ª Imagem:

Esse cara da foto, Gary Vaynerchuk, fez o negócio de vinhos da sua família ir de 4 milhões para 50 milhões usando mídias sociais. O que ele faz? Vídeos, onde entrevista pessoas, conversa sobre vinhos, etc. O interessante é o como ele mantém sua identidade e transparência nos vídeos. Ele não coloca uma máscara e resolve se apresentar para as pessoas. Ele simplesmente vende quem ele é de verdade e vem lucrando com isso. E pensem um pouco, o ramo de vinhos é tratado como um negócio super formal, onde os caras falam de uma forma que você se sente como quem não entende nada do que eles estão falando. Já ele fala de vinhos utilizando um papo simples e descontraído e, por isso, vem atraindo mais pessoas para seu site que revistas especializadas em vinhos, com toda sua formalidade. As dicas dele: • •

• •

Siga sua paixão; Como você vai falar de uma coisa que não gosta? E aprensentar isso para as pessoas? Pense no quão chato é isso; Não copie o que os outros já fazem; [complementando ele, diria que é interessante você ver o que outros andam fazendo, e se saindo bem, para ver se aquilo se adapta a você. Se sim, ótimo, aplique, mas não esqueça de colocar sua identidade em foco]; Não queira agradar a todos; Não dá pra fazer isso. Os que se identificarem com você vão querer seguí-lo; Trabalhe contínuamente e foque na qualidade. Ele produzia cinco vídeos por semana.


5 •

Procure um envolvimento na comunidade que fala sobre o que você fala, se essa comunidade perceber que o que você fala tem qualidade, eles vão começar a segui-lo; Não se preocupe com a quantidade de pessoas que o seguem. Não busque resultados imediatos. Não funciona; Os resultados podem demorar a aparecer, mas aparecem.

Quer saber mais sobre esse cara? Ele fez um livro explicando seu sucesso, ele diz que se você quiser fazer sucesso na Internet, como ele, não seja como ele, seja você mesmo. Outro ponto interessante que ele fala: Se você não é bom em escrever, faça vídeos. Se não gosta de vídeos, escreva. Ou entao, faça podcasts ou misture todos. Mas faça aquilo onde você se sente confortável e onde você será você mesmo. Mais detalhes sobre ele você pode conferir no Blog do Miguel Cavalcanti que fez um ótimo resumo, em vídeo, sobre o livro do Gary. Um outro brasileiro que acompanho o Blog dele, o Marcelo Toledo, esta começando um projeto espelhado nessa ideia de fazer vídeos. E acredito que se dará muito bem, pois só através da leitura do Blog do Marcelo você consegue perceber a personalidade dele, imagina através de vídeos. Vale a pena conferir o projeto e o conteúdo do seu Blog: 1 podcast, 6 meses, 20 mil ouvintes. Agora falando em Blogar, um cara que acompanho e que partilha da ideia de longo prazo para se obter retorno na internet, é o Marcos Lemos do [Ferramentas Blog]. Que partilha dicas para melhorar seus conteúdos, melhorar a interação com os leitores, com vídeos explicativos e postages de ótima qualidade voltado ao nicho dele. Recomendo. Se você ainda não se convenceu de utilizar as mídias sociais para alavancar seus negócios, lá vai uma segunda imagem para que pense melhor. Não deixe de conferir a primeira postagem: Vale a pena Investir em Mídias Sociais?

2ª Imagem:


6

Como você pode ver com um investimento de 0, de dinheiro, no Twitter, ele conseguiu 1800 novos clientes. Número que ele não conseguiu atingir utilizando mídias convencionais. O que é interessante é que estamos falando de um negócio (vinhos) onde a tradição é a elegância para se vender. Ele veio para quebrar esse paradigma e mostrar que qualquer negócio pode começar a investir nisso, bastando para tal uma dedicação e esperar resultados a longo prazo.

3ª Imagem:

Essa terceira imagem mostra a quantidade de cliques que o @camiseteria recebeu no Twitter desde Janeiro de 2010. Veja como o @fseixas, empreendedor dono do camiseteria, disse a esse respeito no Twitter:


7 Vejam que quando ele postou essa mensagem no Twitter, os cliques estavam em 17 mil, e do momento em que ele postou isso até eu clicar para averiguar, já havia saltado para 21 mil cliques, aproximadamente 11 horas depois. Claro que estamos falando de uma empresa que tem uma presença forte na Web, e até mesmo o seu modelo de negócio, que tem como base o Crowdsourcing, facilita a sua maior influencia na web e, consequentemente um aumento considerável na quantidade de cliques que essa empresa recebe. Mas o que isso prova é o quanto a visibilidade nas Mídias Sociais é tão poderosa quanto os Links Patrocinados do Google. Qualquer empresa pode fazer parte das Mídias Sociais, bastando para tal, focar no seu nicho e trabalhar com dedicação, tendo consciência que o investimento pode ser de zero, quando se fala em dinheiro, mas tem que ser elevado quando se fala em conteúdo relevante e de qualidade, para que as pessoas confiem, sigam e espalhem esse conteúdo e, dessa forma, futuramente, você possa atingir margens semelhantes a do camiseteria ou o sucesso atingido pelo Gary Vaynerchuk.


8

Dicas de Fernando Dolabela para empreender No Podcast da Você S/A, o Fernando Dolabela, especialista em empreendedorismo e escritor de livros sobre o tema, tais como: O Segredo de Luisa, deixa dicas interessantes de como se tornar um empreendedor bem sucedido!

Vou listar quais são, mas recomendo que ouçam o podcast, é curto e vale a pena: Primeiros Passos para Empreender 1º Você se conhece? Você esta preparado para se dedicar de verdade à empresa? Por que essas questões importam? Porque no início, você pode estar movido pela empolgação, acreditando que tudo será como você imagina e, futuramente, percebendo que a coisa não é bem assim, e que realmente exige uma dedicação além da que você imaginava, acaba optando por desistir e se frustrar. Confira: Características dos Jovens e Empreendedores 2º Estude o Mercado em que você está entrando. Andar de olhos fechados não deve ser tarefa fácil, portanto procure manter os seus bem abertos. Dedique-se a estudar pontos importantes como: se o mercado em que esta entrando está em crescimento, quem são seus concorrentes, quem são seus clientes, enfim verificar se realmente o seu esforço valerá a pena. Pretendendo investir no Mercado Digital? Então confira: Mercado Digital 3º Identificar Oportunidades e Utilizar da Inovação Oportunidades são como ondas no mar, e o mar é para todos. Só os surfistas que estão preparados para grandes ondas pegarão grandes ondas, se você, iniciante, pegar uma onda semelhate pode ser que nunca mais pegue, portanto vá com calma. Comece devagar, na areia, depois vá identificando aquelas ondas onde acredita que são boas para você e depois, vendo que já estudou e praticou o suficiente e se sente preparado, comece a pegar ondas maiores. Outro detalhe: Muitos surfistas podem estar tentando pegar a mesma onda que você.


9 Como fazer para que você se mantenha na onda por mais tempo que os outros? Sendo Diferente. Seja INOVADOR! Confira: Identificando Oportunidades Essas dicas parecem um roteiro para se fazer um Plano de Negócios. Realmente, esses detalhes são essenciais, principalmente a parte do Perfil do Empreendedor, pois quando os problemas virem é ele quem deve estar preparado para encontrar as soluções. Planejar é muito importante, só não pode ser uma tarefa que dure para sempre!


10

O que uma ideia inovadora pode fazer? Inspirado no artigo: O pedreiro que contratou o Executivo, no Blog do Instituto Empreender Endeavor: Se você pretende se destacar na multidão, comece a se preocupar com a palavra Inovar. Foi exatamente isso que fez o pedreiro Sidnei, dono da BS Construtora, que enxergou uma oportunidade de inovar no seu segmento que poderá fazer da sua empresa uma das maiores construtoras do país. A 1ª inovação: Fabricar peças pré-moldadas de concreto para galpões agrícolas e industriais. Graças a essa ideia sua empresa conseguiu um contrato com a Sadia para a construção de um galpão. A 2ª inovação: Fabricar casas em escala industrial. A Sadia precisava de casas que seriam usadas por seus trabalhadores. Assim, mesmo sem saber se isso era possível de ser feito, Sidnei assumiu o compromisso de entregar 1500 casas pré-fabricadas em 12 meses. Graças à essas duas inovações a BS Construtora, que, em 2007, faturava em torno de 12 milhões de reais, passou a faturar, em 2008, 60 milhões. Em pensar que a ideia de casas pré-fabricadas surgiu quando ele, simplesmente, olhava para uma caixa de sapatos. Com essa inovação é possível começar e terminar uma casa em 24 horas. Uma inovação que, com certeza modificará totalmente o futuro dessa empresa. Só para se ter uma ideia: ele já negociou a construção de uma minicidade. O único problema que viria a prejudicar a empresa futuramente seria a gestão desorganizada, mas o Sidnei já começou a se preocupar com isso e, aconselhado pelo endeavor, contratou um Executivo experiente para gerenciar e recrutar talentos para a empresa. O que aprender com o Sidnei? 1. 2. 3. 4. 5.

Inovar é preciso; Estar atento às oportunidades, que podem estar na simplicidade; Correr riscos, pois a recompensa pode ser grande; Acreditar na sua capacidade, ser determinado, ter autoconfiança; Ter um sócio que te complemente. (Sidnei era o visionário e executor. E sua esposa, Eliane, formada em ciências contábeis, cuidava das finanças); 6. Preocupar-se com o gerenciamento organizado do negócio para que ele não saia de seu controle.

Leia o artigo, no Blog da Endeavor, vale à pena!


11

Dicas para interagir mais com seu cliente Pergunto: Se eu tivesse a cara de pau de enviar, todos os dias, para a caixa de e-mail da sua empresa, meu currículo informando o quanto sou bom e divulgando a minha pessoa, mas sem provar nada, sem trazer nada de relevante para sua empresa, como reagiria? O que faria com o e-mail? Bem, acredito que excluiria ou ficaria impressionado com a minha cara de pau ou ficaria cansado de ver sempre aquele tipo de e-mail que não para de te encher o saco. Pois bem, é exatamente isso que muitas empresas fazem quando mandam e-mails para as pessoas, enchem o saco delas com spams apenas mostrando seus serviços e o quanto são boas, mas esquecendo-se de agregar valor ao público, de trazer algo que o interesse verdadeiramente.

Imagem: stock.xchng Assim, aqui vão algumas ações simples que algumas empresas usam para interagir verdadeiramente com os seus usuários, para que eles sintam-se mais seguros quanto à empresa e percebam a seriedade do trabalho que elas fazem: •

Faça um Blog para a sua empresa, nele descreva sim o que sua empresa faz, mas o importante é trazer conteúdo relevante para seus usuários, onde eles possam comentar, pedir dicas, discutir, etc.

Tire fotos de sua empresa, de preferência fotos de qualidade, com ambientes limpos e organizados. Da equipe de vendas, atendimento, para que as pessoas que acessarem o blog vejam quem fala com elas e como é o ambiente dentro da sua empresa;

Faça vídeos curtos, demonstrando seus produtos, pessoas de sua equipe falando, mas nada muito técnico. Ou então, faça pequenos seminários dentro da empresa, com funcionários, clientes, dando dicas para o público, etc;

Esteja em outras mídias sociais, além do blog, preferencialmente naquelas em que seus clientes estão, mas não menospreze as outras. Para saber em quais eles estão, teste várias e veja a que mais obtem retorno do público;

Elabore podcasts com dicas, informações, opiniões, etc;


12 Essas são apenas algumas dicas que muitas pequenas empresas podem colocar em prática para interagir com as pessoas. Toda empresa tem algo a oferecer à seus clientes, além de, simplesmente, seus produtos. Venda a experiência do que é comprar com sua empresa, isso é o que fideliza clientes e os torna grandes divulgadores de sua marca. Detalhe1: as empresas que querem aumentar sua interação com o público, devem se preparar para ouvir qualquer tipo de opinião. Pois, se por um lado faz sua empresa ser mais conhecida, por outro pode fazer com que as pessoas exponham possíveis problemas que tiveram com sua empresa. Que, ao meu ver, é excelente, pois essa é a melhor maneira de identificar os erros que estão sendo cometidos e trabalhar aquela ideia de ouvir o cliente. Detalhe2: E-mail marketing também é importante (e vem crescendo cada vez mais), principalmente para tentar fidelizar os clientes, mas deve ser elaborada uma campanha que não encha o saco de seus clientes.


13

Desmistificando o Empreendedorismo Quando falamos uma palavra como essa: Empreendedorismo, perto de um grupo de pessoas, logo começam a aparecer interrogações. Só de falar essa palavra as pessoas já começam a se sentir desconfortáveis, e, sinceramente, num é para menos. Uma palavra difícil de ser pronunciada e equivocadamente, apenas usada, para classificar aquelas pessoas que se aventuram a fazer negócios nesse país. Algumas, quando escutam a palavra empreendedor, já imaginam um ser "fora de série", que sabe de tudo, que sempre esta por cima, não tem medo de nada, ou seja, uma pessoa melhor do que elas. Mais um equívoco.

Imagem: stock.xchng Empreendedores de negócios são pessoas normais, passam pelos mesmos processos de desenvolvimento humano que passamos um dia, passaram e passam por problemas assim como nós, têm lá suas dificuldades, enfim, são normais. O que os diferencia das demais pessoas, são os seus resultados. Onde a maioria contenta-se com resultados comuns, eles preferem os incomuns, obtidos com muita dedicação. Onde os outros se contentam com uma vida digamos "mais segura" com seu contracheque certo no fim do mês, eles preferem uma vida mais no estilo Parque de Diversões com muitos desafios. Outro problema que contribui para místificar o empreendedor, são as propagandas que são feitas em torno de sua imagem. Como a de uma pessoa que carrega todos os problemas nas costas, que é solitário. Claro que as características desse empreendedor é muito importante, ele tem que se comportar de variadas maneiras para que seu negócio tenha sucesso, mas a realidade é que, para esse negócio crescer, ele depende de muitas pessoas, que estão constantemente fornecendo informações relevantes para que ele possa tomar suas decisões.


14

Você realmente quer ser promovido? Bem, vamos começar. Quem ai num gostaria de uma promoção pra começar o ano feliz?, Contar pra família que esta "crescendo na vida", que os presentes serão melhores no fim do ano (os lojistas agradecem), que as dívidas serão todas quitadas (como se todos fossemos ótimos lidando com dinheiro), que aquele sonho da casa própria será finalmente realizado, que (alguns enroladores de mulheres podem não gostar disso) finalmente poderá casar-se com a noiva que vem a cinco anos esperando por essa notícia, que agora será possível viajar para lugares melhores e que agora todos viverão felizes para sempre. Agora vamos à realidade um pouco mais severa. Primeiro as perguntas que você deve responder para ter certeza que quer uma promoção:

Imagem: stock.xchng Você, caro aspirante à promovido esta disposto: • • • • • • •

A ter uma responsabilidade maior do que a que possuía no seu cargo anterior? A ouvir críticas de alguns colegas possivelmente descontentes por sua ascensão? A ter puxa-sacos ao seu redor? A receber um salário que possivelmente, no fim do ano o IR levará uma parte? A aceitar todos os futuros problemas advindos com as novas funções que desempenhará? A trabalhar, por vezes, mais do que quando trabalhava um cargo abaixo? A ficar mais ausente em função do aumento das viagens à trabalho?

Pois bem, se você disse sim à maioria das perguntas acima, podemos ir ao próximo passo. Como conseguir a tal promoção? Dois caminhos: 1º - Seja o chamado Puxa-saco de superior, é isso mesmo, muitas pessoas conseguem sim promoções dessa forma. Mas é através da postura de seu chefe que você poderá saber como conseguir a sua promoção. Nesse caso, do puxa-saco, estamos falando


15 daqueles chefes que são os chamados "Coronéis" onde a opinião dele é a mais valiosa, onde Deus é dez e ele é onze, onde críticas são vistas como ofensas, onde criatividade é coisa de idealistas que não sabem como gerir uma empresa. Bem, se seu chefe é desse jeito, pense bem se você quer mesmo essa promoção e se quer mesmo ficar nessa empresa. 2º - Já a segunda opção é aquela mais complexa, que muitos olham como se fosse o Everest, pois é necessário desenvolver competências. Resumindo da seguinte forma: Dedique-se. Pare de procurar problemas dentro da empresa e comece a encontrar soluções. Se você tem um colega de trabalho que consegue listar todos os problemas que a empresa possui, acredite, você está olhando para o problema. Torne-se uma máquina de soluções, coisas que os outros fazem bem, passe a fazer de forma excelente e você será notado. E quem notará você? Agora estamos falando de um outro chefe. Um chefe que é ao mesmo tempo um Líder, que aceita críticas, que dá autonomia para seus funcionários, que gosta de pessoas criativas, que está disposto a aprender, enfim, ele perceberá que você não é mais um, e sim um diferencial para a empresa. Agora, para não deixar a postagem tão dramática, após você ter lido às disposições descritas, e ter escolhido sua forma de conseguir a promoção, vejamos os benefícios que advêm da mesma: •

• • • • • •

Mais dinheiro no bolso, que, mesmo que o IR leve uma parte, não se compara com o quanto você recebia, ou seja, compensa que ele leve (e detalhe sua promoção tem que lhe proporcionar isso, senão você estará tendo mais trabalho e responsabilidade para ser valorizado da mesma forma que antes); Aumentar seu prestígio junto à familiares, amigos, companheiros de trabalho; Realizar mais sonhos, tantos seus quanto de outras pessoas; Aumentar sua rede de contatos; Conhecer lugares diferenciados; Sentir-se reconhecido por sua competência; Trabalhar mais contente.


16

Qual a importância de estabelecer METAS? Lendo o artigo do palestrante e colunista Robert Wong: O que realmente faz você pular da cama de manhã, você pode perceber o quanto estabelecer metas são essenciais para que possamos seguir adiante. Através das metas somos capazes de nos manter motivados.

Imagem: stock.xchng Imagine a seguinte cena: você esta numa piscina de uns 10 metros de profundidade, sabe nadar, e resolve desafiar-se. Testará até que profundidade é capaz de chegar. Você está sem os óculos protetores, mas mesmo assim resolve tentar. E lá vai você: começa, atinge uns dois metros e já começa a sentir dificuldades, falta de ar, não consegue enxergar o fundo da piscina ainda e, por esses motivos, quando está prestes a atingir os três metros, você desiste. Não consegue compreender o porquê, você esperava mais de você, acreditava que pudesse cumprir a tarefa. Resolve tentar outra vez só que de outra maneira. Vendo que uma pessoa ao seu lado está com os óculos protetores resolve pedir emprestado. E reinicia seu "teste". Ao atingir os dois metros algo diferente acontece, claro você está sentindo falta de ar, mas, dessa vez, você está conseguindo ver o fundo da piscina e, por vê-lo é como se você esquecesse as dificuldade, por alguns instantes, e forçasse seu corpo para resistir um pouco mais, pois afinal agora faltava pouco, você já estava conseguindo ver o fundo. E consegue cumprir sua Meta. É assim que funciona. Quando não temos metas definidas, nadamos sem saber para onde e sem saber o quanto falta para chegar. Assim, desistir torna-se muito fácil. Agora, quando conseguimos enxergar nossas metas, desistir fica mais difícil, afinal conseguimos ver o fundo da piscina, o quanto ainda falta para nadar e, dessa maneira, continuamos a acreditar que somos capazes e atingimos nossas metas. "Muitos dos fracassos da vida são pessoas que não perceberam o quão perto elas estavam do êxito quando elas desistiram". (Thomas Edson)


17

Pratique a liderança Mesmo estando em pleno século XXI, ainda encontramos, na maioria das empresas, uma cultura onde o autoritarismo e o puxa-saquismo reinam de uma tal forma que a criatividade e as críticas são colocadas como atitudes comunistas que prejudicam a performance da empresa. Essas empresas pregam a política do conservadorismo, onde todos devem confiar no que um fala. Talvez isso explique a solução encontrada por diversas empresas quando veio a crise: Demissão em massa. Características essenciais à esses chefes estão sendo colocadas de lado, tanto pelas empresas quanto por instituições educacionais que formam e continuarão formando profissionais desse nível, apenas técnicos.

Imagem: stock.xchng Acredito que para um chefe (líder) o importante é saber designar as pessoas para trabalharem naquilo que demonstram ser competentes, ouso dizer que sua função principal deveria ser o de descobrir os talentos de seus colaboradores e colocá-los nas devidas funções que utilizam esses talentos. Assim, após essa análise, satisfazer às exigências de ouvir os funcionários, ter confiança no que fazem, dar autonomia, permitir que façam críticas e que sejam criativos. Pessoas quando trabalham naquilo que são talentosas, sentem-se constantemente motivadas a continuar, a aprimorar-se, dedicar-se e tornar-se o melhor naquilo que faz. Já, caso contrário, não precisamos nem comentar. Funcionários desmotivados que vivem reclamando do seu cargo, chefe e da empresa, além de produzirem resultados comuns, na média ou pouco favoráveis. Gerir uma empresa não é apenas controlar custos, vendas, produtos, prazos, clientes. É também gerir pessoas. São elas que farão esse serviço, são elas que deverão entender cada processo que desempenham na empresa e, também, deveriam ser elas a opinar, discutir ideias, criar, criticar e realmente serem os chamados colaboradores dentro das empresas.


18

Características dos Jovens e Empreendedores A maioria das pessoas que estão envolvidas em criar negócios está na faixa dos 25 aos 44 anos e possuem características que são cruciais para o sucesso de seus empreendimentos. Para esses jovens empreendedores a motivação para empreender pode vir das seguintes situações: • • •

Necessidade de sobrevivência (não é um bom motivador); Verificação de uma Oportunidade (maiores chances de sucesso); Realização do sonho de empreender e de fazer a diferença no mundo (mais idealista).

Imagem: stock.xchng Utilizando a postagem feita pelo IdeaLab que mostra os motivos para abrir, ou não abrir uma startup, podemos destacar as principais características desses empreendedores que resolveram, sair do lugar e abrir suas Startups. Características: • •

• •

• •

Observadores: procuram observar o mundo ao seu redor à procura de oportunidades diferenciadas, inovadoras e que agregam algum valor à sociedade; Atualizados: estão antenados com o mundo, principalmente o virtual, estão presentes nas principais redes sociais onde divulgam os projetos das suas empresas, conversam com parceiros, clientes e amigos, compartilham e criam conteúdo, etc; Apaixonados: a sua motivação para continuar empreendendo é a paixão; Aprendizes: não declaram que sabem tudo, aprendem com suas experiências, estudos e com os seus parceiros, além de compartilharem seus aprendizados e experiências; Networking: sabem que não podem fazer negócios sozinhos, trabalham com pessoas talentosas ao seu lado para auxiliá-los em áreas que não possuem tanta afinidade, mantêm boas relações comerciais com seus clientes e parceiros; Confiantes: acreditam nos seus projetos, correm o risco de receber um Feedback; Inovadores: a mesmice não acompanha esses empreendedores, são criativos e tentam constantemente reinventar seus negócios, gostam de desafios;


19 •

Preocupação Social: idealizam uma sociedade diferenciada, mais justa, preocupam-se com a política de seu país, com o desenvolvimento de sua cultura, com o desenvolvimento das ações empreendedoras, com a questão da sustentabilidade nos negócios, entre outros assuntos. Dedicados: preocupam-se com o seu negócio, investem muito de seu tempo para estar sempre melhorando, inovando, criando novos projetos para poder manter o negócio atualizado e competitivo, reduzindo os riscos de insucessos futuros.

Essas são apenas algumas das características que pude perceber nesses empreendedores e que, acredito, podem ser desenvolvidas por qualquer pessoa que se comprometa de verdade com seu empreendimento.


20

Web 2.0 - Mídias Sociais Um dos papos que são comentados, quando falamos em Web 2.0 e Mídias Sociais, é o como o relacionamento entre as pessoas e empresas esta se intensificando e sendo facilitado. Pensando na utilidade das mídias para as empresas, vemos que essa pode ser considerada como uma faca de dois gumes. Pois, como as pessoas podem dar suas opiniões a respeito do que pensam sobre as empresas e seus produtos/serviços, por um lado elas podem falar bem e encontram seguidores que também o façam ou o contrário, aqueles que vão "acabar" com o nome da sua empresa e, também, trazer seguidores para o mesmo feito. E isso é normal, todos temos opiniões sobre todas as coisas. O que as mídias fazem é facilitar o compartilhamento dessas opiniões. Antes as pessoas compartilhavam para os amigos, para a família, para o vizinho; hoje elas compartilham com o mundo todo.

Imagem: stock.xchng As empresas, cada vez mais, estão se inserindo nas Mídias Sociais, e isso é bom, tanto para elas quanto para os clientes que provavelmente serão ouvidos. Mas, uma empresa quando toma a decisão de tornar-se mais social, deve saber o porque de estar fazendo isso e, se isso é realmente necessário. Isso porque, muitas vezes as empresas resolvem se inserir nas Mídias sem planejar, contratando qualquer um que se diz especilalista dessa área (apareceram vários), muitas vezes por medo do que as pessoas estão falando a respeito de sua marca. O que considero errado! As Mídias devem ser úteis para as empresas, para: • • • • • •

Conhecer melhor seus clientes; Perceber suas necessidades; Ouvir o que pensam realmente da marca; Perceber tendências do seu mercado de atuação; Fazer melhorias, utilizando as opiniões dos clientes; Inovar.


21 Enfim, fazer uma melhoria da marca, mostrar que a empresa está preocupada com o cliente, com a sua satisfação. E não focar em "tampar" as falhas cometidas, mas sim esclarecê-las e demonstrar que está investindo para que não venham a ocorrer novamente. Recomendo ouvir ao podcast do rené de paula jr, sobre o assunto, muito interessante! Link para ouvir ao podcast: O lado b da web 2.0: Social Media...ou Social Meda?


22

Mercado Digital Que a Internet é uma fonte de negócios altamente diversificados e com potencial de crescimento elevados, isso acredito que poucos duvidem, mas, caso você venha a se interessar em investir nesse Mercado, esteja atento para não cair em armadilhas, achando que será uma tarefa mais "fácil" que abrir um empreendimento físico. Negócios digitais exigem os mesmos cuidados que uma empresa normal necessita, além do conhecimento necessário para dominar as ferramentas que a Internet disponibiliza. Para mostrar a realidade desse mercado e, como você, empreendedor, deve se comportar para obter sucesso, o SebraeSP com o apoio do iMasters criaram um roteiro para ajudálo. Dando uma prévia do que será encontrado no roteiro, para que se interesse: Um dos pontos iniciais a serem observados é quanto à Oportunidade, que poderá ser melhor exemplificado da seguinte forma:

O roteiro possui os seguintes conteúdos: • • • •

As Oportunidades do Mercado Virtual; O comportamento que o empreendedor deve ter; O perfil do empreendedor digital brasileiro; Cases reais do Mundo Digital.


23 Dados relevantes: • • • •

A Internet tem 62 milhões de usuários no Brasil; O Brasil é o 7º maior mercado mundial de internet, em número de internautas; Mesmo sendo o 7º maior mercado mundial, o Brasil é apenas o 15º em publicidade online, mercado que deve crescer bastante; Os internautas brasileiros passam 3 vezes mais tempo na Internet do que vendo TV.

Esses e mais alguns dados estão disponíveis no roteiro. Se você quer investir nesse mercado deve ficar de olho nas tendências da Web. Tais como: Crowdsourcing, o futuro da web 2.0 (a falada web semântica), redes sociais, Marketing Digital, etc; que estam mudando a forma como pessoas e empresas se relacionam. LINK DO ROTEIRO: Empreendedorismo Digital


24

Jovens & Empreendedores no Twitter:

@Empreende_jovem E não deixe de acompanhar o Blog no endereço:

empreendejovem.blogspot.com


Test pdf