Issuu on Google+

por do-se n i d n Difu

Surge

en ram i e Prim

te

S贸 d epoi s


CaracterĂ­sticas Principais


A Orquestra Barroca

Uma boa forma de conhecer estes instrumentos é através do filme “Todas as manhãs do mundo” , com Gerard Depardieu. Neste filme o ator representa o violista e compositor Marin Marais(1656-1728), um dos músicos mais célebres do século XVII. As gravações não são muito convincentes quanto aos movimentos dos executantes da viola da gamba, mas o registo sonoro original é da responsabilidade de Jordi Savall, uma grande autoridade do instrumento na atualidade.


As Evoluções a nível da construção Instrumental


Nascido em 23 de fevereiro de 1685, em Halle, na Alemanha e faleceu em 14 de abril de 1759, em Londres, na Inglaterra. George Frideric Handel não foi um pregador, teólogo nem missionário, era músico. Contudo os seus feitos no mundo da música e o seu testemunho de vida, fizeram muito mais pela Humanidade do que muitos com esses outros estatutos. Handel foi talvez o maior músico cristão protestante de todos os tempos.


Oratório “The Messiah”, original e autografado


Teleman

Ariosti

Bononcini

Zachow

Corelli


Capa da 贸pera Giulio Cesare, executada em Londres,1711


Capa da primeira edição da ópera Giulio Cesare, executada em Londres,1729


Peça do Escultor frânces Louis Roubilac, dedicado ao compositor George Handel três anos após a sua

morte, Westminster Abbey.


- Exposição do Tema A   Inicia na dinâmica Forte, Nos 2 primeiros compassos, importância no 1º e 3º tempo, última colcheia dos 2º e 4º tempo é anacruze; 3º compasso tem ligeiro contorno descendente no 3º tempo e primeira metade do quarto com anacruze; Segue-se de uma retoma, contorno ascendente para a segunda metade do 4º compasso (lá) que tem contorno descendente na descida e entrega o 3º tempo com ressonância; 5º compasso, ressonância na primeira metade do 3º tempo englobando o resto, a última colcheia mantém-se ainda assim a anacruze; Após respiração no 6º compasso, decresce (reexposição) até ao inicio do 7º compasso que no 3º tempo contorno ascendente, tendo na segunda metade do 4º tempo anacruze; 8º compasso importância no tempo e termina com ressonância;(Repete)


A – Preparação para a Exposição do Tema BA dinâmica inicia em Piano num crescendo poco a poco ao longo da secção; 1º e 2º compasso importância da 1ª nota de cada agrupamento, no tempo, de forma a criar linhas, anacruze de colcheia para o 3º compasso; 3º, 4º e 5º, 6º compasso repete-se a análise feita aos primeiros 2 compassos;


B - Exposição do Tema BInicia a dinâmica em Forte; No 1º compasso o 1º e 3º tempo com importância, segunda metade do 2º tempo é anacruze par o 3º tempo, a primeira metade do terceiro tempo com ressonância de forma a englobar o resto do 3º tempo e a primeira metade do 4º tempo, a segunda metade do 4º tempo trata-se da anacruze para o 2º compasso (mal escrita neste arranjo, deverá ter tenuto); 2º compasso importância ao primeira metade do 1º tempo, a segunda metade do 1º tempo e o 2º tempo são anacruze para a primeira metade do 3º tempo esta mesma metade é tocada com ressonância de forma a englobar a segunda metade e a primeira metade do 4º tempo, de novo a segunda metade do 4º tempo é anacruze(com tenuto) para o compasso seguinte; No 3º compasso repete-se a análise feita ao 1º compasso; Neste compasso os primeiros 2 tempos são analisados de igual modo, a primeira nota de cada grupo é a principal, com ressonância, englobando a segunda e terceira nota e a última a anacruze para o próximo tempo, no 3º tempo a nota é tocada com ressonância e alastra-se para o primeiro quarto do seguinte tempo, sendo que as notas seguintes (3 semi-colcheias) são a anacruze para o compasso seguinte num contorno ascendente; O 5º compasso tem a primeira metade do 1º tempo com ressonância a englobar a sua segunda metade e a primeira semi-colcheia(1ºquarto)do 2º tempo sendo que as notas seguintes (3 semi-colcheias) são a anacruze para o 3º tempo cuja ressonância abrange a sua segunda metade, no 4º tempo a sua segunda metade é a anacruze para o compasso seguinte; O 6º compasso na sua primeira metade do 1º tempo abrange a sua segunda metade com a ressonância, o mesmo acontece no 2º tempo, no 3º tempo a nota é tocada com ressonância, a segunda metade do 4º tempo é a anacruze para a a próxima secção;


C – Preparação e Modulação do Tema B para a Subdominante e Mediante A dinâmica passa a Piano; 1º compasso, importância da 1ª nota de cada agrupamento, no tempo, de forma a criar linhas, anacruze de colcheia para o 2º compasso; neste compasso 2º compasso, existe um contorno descendente na primeira metade do 1º tempo, sendo que se reverte num contorno ascendente na segunda metade do mesmo tempo, prolongandose estavelmente a partir da primeira semi-colcheia do 2º tempo, até à importância da primeira colcheia do 3º tempo que com a sua ressonância abrange a segunda metade, a segunda metade do 4º tempo é a anacruze para o próximo compasso; No 3º e 4º compasso repete-se a análise feita aos primeiros 2 compassos, sendo que a dinâmica passa a Meio-Forte. O 5º,6º,7º e 8º compasso têm a dinâmica Forte, são uma re-exposição do tema B; no 5º compasso, o primeiro compasso do B na subdominante (4º Grau); no 6º compasso, o segundo compasso do B também na subdominante; no 7º compasso, ainda o segundo compasso do B mas numa transição para a mediante(3º Grau) e no 8º compasso, a afirmação do segundo compasso agora plenamente no 3º Grau, com uma mudança de dinâmica no último tempo a preparar a próxima secção;


D – Preparação para a reexposição menor No 1º, 2º e 3º compassos, importância da 1ª nota de cada agrupamento, no tempo, aplicar ressonância de forma a criar linhas; O 4º compasso tem uma ressonância da primeira nota que alberga as notas seguintes (3 semi-colcheias) que fazem o contorno para o 2º tempo, tempo o qual que é uma anacruze para o 3ºtempo que com a sua ressonância alberga a segunda parte deste tempo. A segunda metade do 4º tempo trata-se de uma anacruze para o compasso seguinte. O 5º e 6º compasso são uma reexposição do Tema A.


E – Modulação menor do Tema A O compasso inicia-se com a dinâmica Piano, É uma reexposição menor do Tema A;


F - Desfecho – A dinâmica está a Forte, o compasso tem uma ressonância da primeira nota que alberga as notas seguintes (3 semi-colcheias), quatro vezes no compasso; de seguida leva a dinâmica para Piano e o mesmo efeito é empregue, resultando o 3º compasso numa simplificação melódica tendo em base a ressonância e no 4º compasso a resolução harmónica encerrando o andamento.



Barroco powerpoint