Issuu on Google+


Esta obra trata-se de uma interpretação particular, comentário e pesquisa sobre As Crônicas de Nárnia, sem vínculo ou consulta ao autor C. S. Lewis, à HarperCollins Publishers e à C. S. Lewis Pte Ltd e não é parte da série de livros As Crônicas de Nárnia. AS CRÔNICAS DE NÁRNIA, NÁRNIA, e todos os títulos dos livros, personagens e lugares originais são marcas de C.S.Lewis Pte Ltd. PRODUÇÃO EDITORIAL & CAPA

Sérgio Fernandes Comunicação w w w. s e rg i o f e r n a n d e s. c o m . b r SUPERVISÃO

Hudson Túlio Machado REVISÃO

Marcus Macsoda Facciollo


Ao Lauro Salem, amigo fiel que partilha do mesmo carinho e dedicação que tenho por As Crônicas de Nárnia. À professora Izilda, que me ensinou a acreditar no poder mágico da literatura. À toda a equipe e colaboradores do site MundoNarnia.com, que celebra comigo mais uma conquista.

Sérgio Fernandes


- Apresentação Gabriele Greggersen

Um internauta comentou em um blog sobre a razão de ser de um curso na internet sobre As Crônicas de Nárnia. Argumentava ele que quando tem interesse por um livro, ele vai e lê, não precisa ficar “filosofando” sobre o mesmo. Como professora e educadora que sou há mais de uma década e meia, só posso concordar em parte. Concordo que nada poderá substituir o livro, filme nenhum, curso nenhum, e manual nenhum também. No caso deste Manual da Viagem do Peregrino da Alvorada, porém, como o Sérgio mesmo colocará no início, este livro não tinha como não ser escrito. Foram tão intensas as trocas e descobertas trazidas pelos fãs, pelos mais diversos meios de comunicação, que, um dia, Sérgio, que já vinha “gestando” as páginas que ora tenho a oportunidade de apresentar, tinha que dar à luz elas. Nem é preciso mencionar que eu mesma desejava tê-las escrito. 7


Manual da Viagem do Peregrino da Alvorada

Acontece que quem se aventura pelos vales, mares e ilhas de Nárnia, de alguma forma, já é parceiro, irmão, amigo. Foi nisso que Sérgio se transformou, como de um dragão em um menino que muito tem a contribuir e acrescentar a essa leitura. Então, se me perguntassem hoje qual o sentido de um “livro sobre outro livro”, eu direi que ele nunca poderá ser tão importante quanto o livro mesmo, mas poderá lançar uma nova luz, um novo ângulo ou perspectiva sobre Nárnia. Podemos comparar um trabalho assim ao de um guia turístico ou ao de um tradutor. Nunca a viagem será a mesma sem eles, pois eles mesmos se tornam como que parte do todo da obra. É assim que me sinto, agora já inteiramente conformada e satisfeita, por fazer parte, de uma forma ou de outra, do todo dessa obra. Espero que você, leitor, embarque nessa viagem do Peregrino rumo ao Além-mar, agora equipado com informações valiosas, graças às pesquisas e conhecimentos acumulados pelo Sérgio, que está compartilhando essas descobertas contigo. Deixo para você também o desafio de multiplicar as bênçãos vindas de Nárnia do seu jeito, assistindo ao filme ou organizando um grupo de estudos em cima das sete crônicas, e assim por diante. Lembre-se, a imaginação, tratada muitas vezes com tanto preconceito, é muito importante para a compreensão do mundo. Acima de tudo, ela é a prova de que há um “lá fora” e uma inteligência capaz de desenhar e criar o mundo. Então, seja criativo para o bem do Reino que ainda está por vir!

Gabriele Greggersen é mestre e doutora em História e Filosofia da Educação pela Faculdade de Educação da USP, membro benemérito do Instituto Malba Tahan e ganhadora do Prêmio de Ouro em “Incentivo à leitura, literatura além fronteiras”, da Câmara Municipal de São Paulo em parceria com a ONG Literatura para Crianças. 8


Nota do Autor O capítulo IV — A grande aventura do Peregrino da Alvorada — contém referências numéricas relacionadas aos termos que serão mais explorados no capítulo V — Guião: personagens, criaturas, lugares e cenários. Ex: Lúcia55 encontra o chefe dos Tontópodes72 (ou seja, para saber mais sobre a Lúcia, leia a página 55; e sobre o chefe dos Tontópodes, leia a página 72).

9


- Sumário -

Introdução ............................................................................................ 13 I - C. S. Lewis: uma história que criou muitas .................................. 17 II - Como Nárnia começou ................................................................ 25 III - As sete crônicas de Nárnia ....................................................... 29 IV - A grande aventura do Peregrino da Alvorada .......................... 45 V - Guião: personagens, criaturas, lugares e cenários ..................... 55 VI - O que aprender com Nárnia ...................................................... 85 Bibliografia ........................................................................................... 91


- Introdução -

Para C. S. Lewis, a aventura começou quando, aos 16 anos de idade, imaginou um fauno caminhando na neve com um guarda-chuva e pacotes. Porém, o velho Jack só foi tornar aquela visão história quase 40 anos depois... e com certeza não imaginava que a cena se tornaria parte da infância de várias gerações e uma das mais importantes obras da literatura infantil de seu século. A cena de Lewis apareceu em minha vida há alguns anos, em 2004, quando soube da notícia de que seria feita a adaptação para o cinema de uma série chamada As Crônicas de Nárnia. Eu havia gostado muito da trilogia O Senhor dos Anéis e, ao fazer uma pesquisa, descobri que a nova série foi escrita por um grande amigo de J. R. R. Tolkien, que também inspirou outras grandes obras atuais do gênero. Eu estava nos primeiros passos dessa aventura pelas obras fantásticas, tinha concluído o curso de Filosofia e estava deslumbrado 13


Manual da Viagem do Peregrino da Alvorada

com a capacidade humana em utilizar símbolos para ensinar valores positivos. Tolkien e Lewis eram mestres nisso! Não nos ofereceram apenas livros volumosos, cheios de criaturas complexas e descrições de mundos que não existem, mas deixaram valores (no mínimo) capazes fazer uma pessoa ser alguém melhor. Não defendo aqui um tipo de discurso de fã alienado, basta qualquer um olhar, por exemplo, a trajetória do hobbit Frodo para ver claramente a quantidade de ensinamentos a serem aplicados às nossas vidas. A leitura dos sete livros de As Crônicas de Nárnia me fez compreender a metafísica apresentada por Lewis, de um mundo fictício criado para nos ensinar coisas sobre o nosso mundo real. O autor viveu dilemas muito atuais em relação aos de nossa época moderna e explicitou por meio dessas crônicas e outros livros o que aprendeu. Não faltaram momentos em minha vida em que precisei ser levado para Nárnia para saber o que fazer neste mundo real... E Nárnia me questionou sobre minha vocação como escritor (na época eu já tinha 12 livros publicados para o público infantojuvenil), sobre a responsabilidade que tinha com a mensagem que transmitia pelas minhas obras. Quatro anos depois, conhecendo leitores e seguidores de C. S. Lewis, criei um site voltado para a divulgação da série em língua portuguesa: o MundoNarnia.com. O grande público atingido foi o adolescente, que ia das salas de cinema às bibliotecas e se encantava com as aventuras no mundo de Nárnia. Também apareceram os adultos que conheciam os livros desde sua infância e até estudiosos sobre o tema. Hoje o MundoNarnia.com é formado por uma legião de fãs de diversos países (incluindo um versão do site em espanhol) que trocam informações sobre os filmes e a série e interagem pelas redes sociais, como o Ning, Facebook, Orkut e Twitter. O fã-clube 14


Introdução

também organiza eventos pelo Brasil e promove cursos de aprofundamento sobre C. S. Lewis e As Crônicas de Nárnia. Todo esse trabalho, que exigiu tempo e dedicação de minha parte e de minha equipe, me ajudou a entender melhor o sentido desse legado de Lewis. “Foi por isso que os levei a Nárnia, para que, conhecendo-me um pouco, venham a conhecer-me melhor” (Aslam em A Viagem do Peregrino da Alvorada). A experiência que tive desse maravilhoso mundo me encoraja na missão de levar essa mensagem adiante. Nárnia para mim é uma missão! E fico feliz em conhecer iniciativas, como a C. S. Lewis Foundation, que, desde 1972, na Inglaterra, trabalha em função desse legado. Este livro é mais um fruto de minha experiência com Nárnia. A rotina de gerar conteúdo para a internet, conversar com os fãs, debater com estudiosos do tema e participar de entrevistas para os meios de comunicação me ajudou a conhecer de modo aprofundado a série e os elementos que a cercam, especialmente da vida do autor. Não tenho a intenção de fazer deste livro uma extensa obra reflexiva, que poderia pecar em não aguçar o senso crítico do leitor, tornando a descrição das histórias um longo sermão. Manual, segundo o Dicionário Aurélio, “é um livro que traz noções essenciais sobre uma matéria”. Nossa matéria no caso são As Crônicas de Nárnia, especificamente o livro A Viagem do Peregrino da Alvorada. Serão apresentadas nos capítulos as informações detalhadas sobre a série, com vários vínculos às fontes (por exemplo, a mitologia nórdica) e dicas para uma melhor interpretação da mensagem existente nos livros. Evidentemente, a leitura deste livro será um excelente guia para a leitura do livro original e especialmente para as adaptações que foram feitas para a TV e as mais recentes para o cinema. 15


Manual da Viagem do Peregrino da Alvorada

Espero que ao final desta obra você seja contagiado por este maravilhoso mundo e se una a nós nesta legião de fãs seguidores do Grande Leão. Por Nárnia e por Aslam! Sérgio Fernandes

16


-IC. S. Lewis: uma História que Criou Muitas

Clive Staples Lewis nasceu em Belfast, na Irlanda, em 29 de novembro de 1898, filho do casal Albert James Lewis e Florence (Flora) Augusta Lewis Hamilton. Foi criado com seu irmão mais velho, Warren Hamilton Lewis (mais conhecido por Warnie ou “Texugo”) em um lar protestante tradicional. Sua educação foi acompanhada inicialmente por uma babá, à qual se refere com muito carinho em sua autobiografia (Surpreendido pela Alegria, Editora Vida). Aos quatro anos de idade, Lewis presenciou o atropelamento de um cão chamado Jacksie e, por não gostar de seus primeiros nomes, decidiu 17


Manual da Viagem do Peregrino da Alvorada

Prepare-se para uma nova aventura no maravilhoso mundo de As Crônicas de Nárnia! Lúcia, Edmundo, Caspian, Eustáquio, Ripchip e toda a tripulação do navio Peregrino da Alvorada seguirão para Além-mar com a missão de resgatar os sete lordes banidos de Nárnia. A Viagem do Peregrino da Alvorada, escrita por C. S. Lewis, é uma das histórias mais emocionantes e ricas da série As Crônicas de Nárnia. Este livro oferece aos leitores de diferentes faixas etárias um “manual prático” sobre o livro A Viagem do Peregrino da Alvorada, com a explicação das histórias, roteiro, personagens, criaturas, lugares, cenários, a relação com os outros livros da série e com a vida de C. S. Lewis e as reflexões que podem ser aplicadas à vida do leitor.

18


Manual Da Viagem do Peregrino da Alvorada