Issuu on Google+

Localização geográfica de Budapeste Hungria está localizada no Centro da Europa, no vale dos Kárpatos. O seu ponto mais largo de direcção de norte a sul é 268 km, em direcção de este a oeste é de 528 km.

História de Budapeste Em torno de 89 a.C., na margem direita do Danúbio, os romanos fundaram a cidade de Aquincum, no local que viria a tornar-se Ôbuda (Óbuda, em húngaro, "Velha Buda"; hoje um subúrbio de Budapeste). De 106 d.C. até o século IV, Aquincum foi a capital da província romana da Panônia Inferior. Do outro lado do rio, foi surgindo ao longo do tempo uma povoação que se chamaria Peste (Pest, em húngaro). Por volta de 900 d.C., a região foi ocupada pelos magiares, que fundaram o Reino da Hungria. Ao sul de Obuda e em frente a Peste, numa colina à margem do Danúbio, os magiares ergueram em 1241 um castelo real, numa localidade que viria a chamar-se Buda (Buda, em húngaro). Em 1361 Buda tornou-se a capital da Hungria.

Em 1541, Buda e Peste caíram sob domínio otomano e a primeira passou a ser a sede de um paxá turco. A área foi reconquistada pelos Habsburgos em 1686.


Ao longo dos séculos XVIII e XIX, Peste cresceu rapidamente e tornou-se um centro comercial. As três cidades - Ôbuda, Buda e Peste - foram fundidas por decisão do governo revolucionário em 1849, decisão revogada quando a revolução foi reprimida pelos Habsburgos. Com o Compromisso de 1867, que concedeu à Hungria um governo autónomo no seio da Monarquia Austro-Húngara, a fusão foi mais uma vez efectuada (1873), criando a cidade de Budapeste, capital da Hungria. Em 1900, a sua população atingiu 730 000 habitantes; em 1930, um milhão. Aproximadamente um terço dos 250 000 judeus da cidade pereceu durante a ocupação nazista na Segunda Guerra Mundial. Budapeste foi muito danificada quando a cidade foi tomada pelo Exército Vermelho.

Clima de Budapeste Budapeste geograficamente encontra-se numa zona temperada e tem um clima continental. Entre as quatro estações sucessivas, a mais calorosa é o Verão, os meses de Julho e Agosto, a temperatura pode chegar aos 28 ou 30 ºC. Os meses mais frios são o Dezembro e o Janeiro, em que o termómetro pode marcar os 15ºC abaixo de 0. O número das horas de sol entre Abril e Setembro supera as oito. Hungria tem horário de Europa Central: GMT + 1 hora. Durante o horário de Verão que dura desde Março até final de Outubro é de: GMT + 2 horas.


O Aeroporto de Budapeste O aeroporto Internacional de Budapeste chama-se Ferihegy. Ferihegy 1 é o aeroporto mais antigo. Está mais perto do centro que Ferihegy 2, mas a forma de chegar é a mesma. Existe um transporte partilhado de Ferihegy 1 e 2 para a grande Budapeste, o chamado shuttle-bus. Oferece o serviço de levar cada passageiro ao seu próprio hotel. Como o shuttle assegura o transporte para diferentes hotéis, tem que contar com muito mais tempo para chegar

.

Os Transportes públicos de Budapeste Na capital, o transporte público (metro, autocarro, ou trolleys) funciona muito bem. Tem que comprar o bilhete individual ou passe de vários dias antecipadamente (nas caixas do metro, nas tabaqueiras, quiosques de jornais e nas bilheteiras automáticas). Também é possível comprar um bilhete mais barato que é valido só por 3 estações ou um bilhete um pouco mais caro que será valido para todas as linhas. A rede de caminhos-de-ferro é muito desenvolvida, há quatro estações na capital (Deli, Nyugati – Eifel, Keleti I. állomás e Kelenföld), e todas têm ligação com as redes de metro, autocarros e com os trolleys. A rede de estradas é considerada das melhores da Europa Central. Se alugar um carro em qualquer país dentro da União Europeia, pode circular sem problema em todos os outros países da Europa, assim na

Hungria também. Na Hungria é proibido conduzir sob o efeito de álcool e drogas (tolerância zero). Se conduzir fora de cidades e aldeias, os faróis devem estar sempre acesas, também durante o dia. Para circular nas auto-estradas (M1,M3,M5 e M7), deve comprar antecipadamente a vinheta, que é vendida em qualquer posto de gasolina.


Pontos de Interesse em Budapeste Budapeste, capital da Hungria, é conhecida também como a capital dos SPA's, devido a sua enorme quantidade de banhos termais oferecida. Em Budapeste, não deixe de conhecer o Castelo de Buda, o Prédio do Parlamento, o Museu de Belas Artes de Budapeste, a Estátuda da Liberdade, a Basílica de Santo Estevão e o Castelo Real. Além de passar pela tradicional Ponte Széchenyi Lánchíd, a Igreja São Matias, a Praça dos Herois e a inesquecivel Termas Gellert.

Compras: os preços não são convidativos. Lembranças podem ser compradas na Vaci Utca ou no Mercado Central (ao final da Vaci).


Gastronomia: a Hungria tem alguns pratos tradicionais, como cozidos de carne (vaca ou porco) com paprika e o goulash, pratos tradicionais da região que também são encontrados em Praga. Vegetarianos devem procurar locais especializados, há um restaurante perto do metro Batthyany. Água mineral é ashvan vizét, distingue-se pela tampa das garrafas. A tampa rosa é água de torneira filtrada, por isso é mais barata. Os refrigerantes são de 200ml, tem gosto igual aos portugueses. O único diferente é o Traubisoda (refrigerante de uva). As Bebidas Típicas são, UNICUM, EGRI BIKAVER e BECHEROVKA.


BUDAPESTE