Issuu on Google+

Localização Geográfica do Dubai Os Emirados Árabes Unidos consistem numa federação de sete emirados localizados no Golfo Pérsico, estes são: Abu Dabi, Dubai, Sharjah, Ras Al Khaimah, Umm Al Qwain, Ajman e a Fujairah. Os E.A.U. fazem fronteira com o Qatar, Arábia Saudita e Oman.

História do Dubai Dubai é a maior cidade e emirado dos Emirados Árabes Unidos. É a capital do emirado de mesmo nome. Tem cerca de 1.570.000 habitantes. Pertenceu a Abu Dhabi até 1833. Diz-se que Dubai possui 30% dos guindastes de construção do mundo. O petróleo representa apenas 3% da economia e o turismo 33% (sendo o mais actuante).


Originalmente uma aldeia de pescadores e colectores de pérolas existente há séculos na baía do Dubai, a cidade moderna data da década de 1830, quando a tribo Bani Yas, da família dos Al-Maktoum ali se instalou e recusou obediência a Abu Dhabi. Os xeiques seguintes estimularam os contactos com os estrangeiros, especialmente britânicos, enquanto o Dubai se tornava um porto de escala. A população nativa de Dubai é minoritária. Mais de três quartos dos habitantes da cidade são originários de outros países, em especial, do sul da Ásia e das Filipinas. O idioma oficial é o árabe. O inglês é ensinado nas escolas e amplamente utilizado. A religião oficial é o Islam, havendo também templos hindus e cristãos. Ao contrário dos demais Emirados Árabes Unidos, a economia de Dubai não se baseia primordialmente na exploração do petróleo. Apenas 7% da renda do emirado é obtida dessa fonte. A maior parte dos recursos provêm da Zona Franca Jebel Ali, onde se localiza o porto de Dubai (o 13° mais movimentado do mundo) e empresas multinacionais que gozam de vantajosas isenções comerciais e fiscais. As actividades relacionadas ao turismo também têm aumentado sua participação na economia. A 2 de dezembro de 1971 Dubai, juntamente com Abu Dhabi e outros cinco emirados, formaram os Emirados Árabes Unidos após o ex protectorado britânico ter saiu do Golfo Pérsico em 1971. Em 1973, o Dubai juntou-se a outros emirados para adoptar uma moeda única: os Dirham dos Emirados. Na década de 1970, Dubai continuou a crescer a partir de receitas geradas com o petróleo e com o comércio, nesse período a cidade viu um grande afluxo de imigrantes libaneses que fugiam da Guerra Civil Libanesa. O porto de Jebel Ali (supostamente o maior porto do mundo construído pelo homem) foi estabelecido em 1979. Jafza (Zona Franca de Jebel Ali) foi construída em torno do porto em 1985 para proporcionar às empresas estrangeiras de importação irrestrita de trabalho e capital de exportação. A Guerra do Golfo Pérsico, de 1990, teve um enorme impacto sobre a cidade. Economicamente, os bancos de Dubai experimentaram uma retirada maciça de fundos devido à incerteza das condições políticas na região. Durante o decorrer da década de 1990, no entanto, muitas comunidades de comércio exterior - primeiro do Kuwait, durante a Guerra do Golfo Pérsico e, posteriormente, do Bahrein, durante o levante xiita, mudaram seus negócios para o Dubai. Esta cidadei foi uma base de reabastecimento para as forças aliadas na Zona Franca de Jebel Ali, durante a Guerra do Golfo Pérsico e, novamente, durante a Invasão do Iraque em 2003. Os grandes aumentos no preço do petróleo após a Guerra do Golfo Pérsico incentivou Dubai a continuar a centrar-se no livre comércio e no turismo .O sucesso da Zona Franca de Jebel Ali permitiu que a cidade pudesse replicar seu modelo de desenvolvimento para novas zonas francas, incluindo Dubai Internet City, Dubai Media City e Dubai Maritime City. A construção do Burj Al Arab, o hotel autónomo mais alto do mundo, bem como a criação de novos empreendimentos residenciais, foram usados pelo mercado de Dubai, para fins turísticos. Desde 2002, a cidade tem visto um grande aumento do investimento imobiliário privado na recriação skyline de Dubai, com projectos como o Palm Islands, The World, o Burj Dubai e o The Dynamic Tower. No entanto, o crescimento económico robusto nos últimos anos tem sido acompanhado por aumento das taxas de inflação (de 11,2% em 2007, quando medido contra o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que é atribuído, em parte devido à quase duplicação do consumo comercial e residencial de renda, resultando em um substancial aumento do custo de vida para os residentes da cidade


O clima do Dubai

Aeroporto do Dubai Aeroporto do Dubai é considerado um dos maiores aeroportos dos Emirados Árabes Unidos e fica a sensivelmente 4 km do Dubai .

Transportes Públicos O táxi é o meio mais comum de locomoção. Virtualmente todos os táxis no Dubai trabalham para a Dubai Transport Corporation. A sua frota é de cor creme são confortáveis e eficientes com motoristas uniformizados e muito simpáticos.


Pontos de interesse no Dubai

Jumeirah Beach Park

Museu do Dubai

Mesquita Jumeirah

Dubailand (parque de atracçþes)

Al Mamzer Park

Heritage Village (bairro especial; museu)


Gastronomia Encontram-se mostras das finas cozinhas do Oriente Médio aos apimentados pratos indianos; da cozinha francesa à quente cozinha tailandesa, da elegante cozinha irlandesa ao fast food americano. Ruas e ruelas desembocam em restaurantes, cafés, fast foods e distribuidores de shawarma (carne de galinha ou carneiro cortada, grelhada e embrulhada no pão árabe). Os restaurantes não servem bebidas alcoólicas, e estas são caras, muito caras. A comida árabe mais fácil de ser encontrada é a da culinária libanesa, que tem como destaque a esfiha, o beirute e o tabule, bastante conhecidos e difundidos no Dubai.

Esfiha

Beirute

Compras Dubai é o paraíso das compras. Lá encontra-se tudo, desde o último grito em tecnologia e electrónica até à roupa tradicional árabe. Existem diversos centros comerciais com lojas de todas as marcas a preços muito reduzidos, uma vez que tudo é vendido livre de impostos. Para atrair ainda mais visitantes, a cidade organiza o famosíssimo “Dubai Shopping Festival” onde durante um mês inteiro tudo é vendido com descontos que vão até 50% - sobre os já reduzidos preços! Para ouro, nada melhor do que o souk (mercado) do ouro, onde ouro de lei é vendido a preço... de prata! Para gostos exóticos, Dubai tem ainda o souk das especiarias, um paraíso para quem gosta de dar aos seus cozinhados um toque especial. Mas como não só de compras vive o homem, o melhor é aproveitar uma tarde para um safari do deserto. Em jipes topo de gama, os guias levam os turistas para o deserto e mostram as suas habilidades de condução subindo e descendo as grandes dunas douradas de areia. O pôr-do-sol no deserto, visto do cimo duma duna é inesquecível. Os safaris terminam normalmente com um jantar num acampamento que tem à disposição dos visitantes pintura em henna, sheishas, ou seja, cachimbos de água, e a coroar a noite, dança do ventre.


Deira City Centre

Mercado de Especiarias

Grandes construções do Dubai

"Palm Island" ( Palm Jebel Ali)

Burj Khalifa (Burj Dubai)

“Palm Island”( Palm Jumeirah )

Burj al Arab


Marina do Dubai


DUBAI