Issuu on Google+

Localização e Geografia do Canadá O Canadá é o segundo maior país do mundo, quanto à extensão. Para se ter uma ideia de suas dimensões deve-se dizer que de norte a sul pode-se percorrer 4.600Km, e de leste a oeste alguns a mais, 5.500Km. O país tem uma superfície de perto de 10 milhões de Km quadrados. Limita-se ao norte com o Oceano Árctico, ao leste pelo Atlântico, ao oeste com o Oceano Pacífico e ao sul com os Estados Unidos ao

longo

de

uma

faixa

de

aproximadamente, 6.000Km. As

cidades

mais

importantes

do

Canadá em número de habitantes são: Toronto com perto de 4 milhões; Montreal

com

3,12

milhões;

Vancouver com 1,6 milhões e OttawaHull e Edmonton com quase um milhão de habitantes. Canadá

está

dividido

administrativamente em dez Estados: British Columbia, Alberta, Saskatchewan, Manitoba, Ontario, Quebec, New Brunswick, Nova Escócia, Ilha do Príncipe Eduardo e Terranova. Tem também dois territórios: O Yukon e os Territórios do Noroeste. Ottawa, também chamada por vezes em português como Otava, é a capital do Canadá, localizada no nordeste da província de Ontário, na fronteira com a província de Quebec, às margens do Rio Ottawa. Ottawa possui 704 habitantes, com 785 habitantes na sua região metropolitana, chamada oficialmente de Região da Capital Nacional, o que inclui a cidade vizinha de Gatineau, na província de Quebec. Ottawa é a segunda maior cidade de Ontário, localizada a aproximadamente 400Km leste de Toronto, e a 190Km oeste de Montreal.


História do Canadá Acredita-se que os aborígenes tenham chegado da Ásia há 30.000 anos por uma faixa de terra entre a Sibéria e o Alasca. Alguns ficaram no Canadá, enquanto outros continuaram sua marcha em direcção ao sul. Quando os exploradores europeus chegaram, o Canadá era povoado por uma série de povos aborígenes que, dependendo do meio ambiente, viviam de maneira nómada ou se assentavam e construíam um estilo de vida e se dedicavam à caça, pesca ou ao cultivo da terra. O primeiro contacto entre os nativos e europeus provavelmente ocorreu há cerca de 1.000 anos, quando os Vikings da Islândia fixaram-se por pouco tempo na Ilha de Terra Nova. Mas só depois de outros 600 anos a exploração europeia efectivamente se iniciou. A região é descoberta e reivindicada em 1497 por John Cabot, um navegador veneziano, que navegava a serviço da Coroa britânica. A colonização, no entanto, tem início com os franceses, em 1554, a partir do desembarque de Jacques Cartier no golfo de São Lourenço. Em 1629, os ingleses tentam conquistar Québec (cidade fundada pelos franceses em 1608), mas só começam a instalar-se na região dos Grandes Lagos em 1717. Ingleses e franceses lutam entre si no Canadá por quase 80 anos, como reflexo das guerras entre as suas metrópoles na Europa. E finalmente, em 1759, as tropas inglesas conquistam Québec. Contudo, um tratado de paz assinado em 1763 reconhece o controlo britânico sobre o Canadá. E, mesmo derrotados, os colonos franceses conseguem preservar os seus direitos sob a tutela britânica. Em 1774, a Lei de Québec permite que a população de origem francesa preserve sua língua, os seus costumes e leis civis. A expansão para o oeste é impulsionada por caçadores de peles e aventureiros, que acabam por exterminar a maior parte dos indígenas, até a chegada da expedição de Alexander Mackenzie à costa do Pacífico em 1793.


Em 1841, o Reino Unido unifica as colónias de Ontario e Québec como província do Canadá. E os demais territórios vão sendo incorporados gradativamente. O marco da independência é o British North America Act, de 1867, que cria o Poder Legislativo nos moldes do Parlamento britânico, ainda subordinado ao Reino Unido. Mas, após a participação militar do Canadá na I Guerra Mundial, o país é aceite em 1919 como membro autónomo da Liga das Nações. A independência completa-se em 1931, com o Estatuto de Westminster. Enquanto isso na província do Québec as reivindicações por autonomia da província crescem depois da II Guerra Mundial. Como forma de apaziguar os ânimos dos separatistas, em 1969, o francês é adoptado como uma das línguas oficiais do país, ao lado do inglês. Em 1980, um projecto de independência é derrotado no plebiscito popular. E em 1992, uma proposta do governo federal de conceder maior grau de autonomia à província é considerada insuficiente e rejeitada pelos eleitores de Québec. No ano de 1995, os separatistas são derrotados em novo plebiscito por apenas 50 mil votos de diferença. Após a eleição do líder pro-independência Lucien Bouchard como primeiro-ministro da província de Québec (cargo equivalente ao de governador no Brasil), o governo central tenta acalmar os ânimos separatistas convidando dois federalistas de Québec a integrar seu ministério. A partir de 1984 com o governo do conservador Brian Mulroney, o Canadá intensifica os laços económicos com os EUA. E, em 1988 é assinado um acordo de livre comércio entre os dois países, primeiro passo para a adesão canadense ao Nafta, que se oficializa em 1º de Janeiro de 1994. Mas popularidade de Brian Mulroney despensa em 1993, diante dos altos índices de inflação e desemprego, e ele renuncia ao cargo de Primeiro-ministro em Junho, sendo substituído pela correligionária Kim Campbell. Nas eleições de Novembro, os conservadores sofrem uma derrota esmagadora, perdendo 153 das 155 cadeiras que tinham no Parlamento. O líder do vitorioso Partido Liberal do Canadá, Jean Chrétien, torna-se primeiro-ministro e adopta uma política de austeridade para combater o enorme déficit público.


Em Abril de 1997, Chrétien aposta na alta popularidade e anuncia a antecipação das eleições parlamentares em 18 meses. O resultado do pleito realizado em Junho, no entanto, dá ao Liberal uma vantagem de apenas quatro cadeiras. Enfraquecido, Chrétien passa por um período de dificuldade para continuar o seu projecto de ajuste económico, que prevê reforma do sistema de Previdência Social e posterior redução de impostos. Contudo consegue realizar todas as suas promessas, e nas eleições federais de 2001 o Partido Liberal do Canadá de Jean Chrétien retoma grande parte das cadeiras do Parlamento perdidas em 1997. No dia 15 de Novembro de 2003, após o anúncio que Jean Chrétien não concorreria pela liderança do Partido Liberal do Canadá, Paul Martin, ex-Ministro de Finanças de Chrétien, é eleito líder do Partido e futuro Primeiro-ministro do Canadá com maioria esmagadora. O novo líder do Partido Liberal do Canadá e futuro Primeiro-ministro do Canadá, Paul Martin, anuncia que o seu governo vai periodizar a política externa e o papel do Canadá no mundo. Três dias depois da vitória de Paul Martin, no dia 18 de Novembro de 2003, Jean Chrétien anuncia que deixará o governo no dia 12 de Dezembro de 2003. Durante o ano de 2004 e 2005, o governo de Paul Martin passou a sofrer vários escândalos políticos e denúncias de corrupção. Assim, nas eleições federais de 23 de Janeiro de 2006 o Partido Conservador do Canadá, do candidato Stephen Harper, venceu as eleições gerais do país colocando fim a 12 anos de governo liberal. No dia 6 de Fevereiro de 2006 Mr. Stephen Harper foi declarado Primeiro-Ministro do Canadá, após cerimonia de inauguração, pela Governadora Geral do Canadá, Michaëlle Jean.

Clima de Canadá No Canadá, o Verão é quente, com temperatura média de 25ºC e chuvas moderadas. A névoa marítima é persistente na costa leste. A transição de Inverno para Verão ocorre rapidamente em meados de Abril, com a temperatura média de 18ºC em Toronto. Os Invernos são húmidos e frios, com temperatura média entre 7ºC em Vancouver e -1ºC em Toronto. À volta dos Grandes Lagos há fortes nevões e ao leste das Rocky Mountains o vento conhecido como "chinuk" pode aumentar a temperatura para 22ºC.


Enquanto as temperaturas do norte vão acima de 0ºC por apenas alguns meses, a maioria dos canadianos vive dentro da faixa de 300 Km da fronteira meridional do país, onde as Primaveras

amenas,

Verões

quentes

e

Outonos

agradavelmente frescos prevalecem durante pelo menos 7 meses por ano. As estações ditam a aparência da terra: se a natureza estiver em estado de dormência, os canadianos estarão a esquiar... na neve ou na água. Enquanto as estações do ano sinalizam flutuações na temperatura e número de horas de luz solar, o deslocamento das massas de ar também desempenha o seu papel.

Aeroporto do Canadá O moderno aeroporto da capital, Ottawa International, encontra-se a 20 minutos do centro. A ele chegam voos procedentes de todo Canadá, Estados Unidos e Europa. Também conta com um aeroporto internacional a cidade de Toronto, o Pearsom International. O meio de transporte mais cómodo e mais rápido para atravessar o país é o avião. Além das principais linhas aéreas canadianas (Air Canadá e Canadian Airlines), que ligam com uma alta frequência de voos todas as cidades importantes do país, existem a nível regional uma série de pequenas companhias. Mais de cinquenta linhas aéreas comunicam os aeroportos internacionais de Montreal, Quebec e Ottawa. Montreal dispõe de dois aeroportos internacionais, Dorval e Mirabel.O primeiro deles serve principalmente as ligações com a América do Norte, enquanto que o de Mirabel ocupa-se das internacionais.


Transportes Públicos do Canadá O Autocarro é um dos meios de transporte mais utilizado. Os autocarros são modernos, cómodos e acessíveis, atravessam o país e chegam à maioria das cidades,

além

de

fazer

ligação

com

algumas

povoações dos Estados Unidos.

Diversas companhias prestam serviços em cada região, embora a popular Greyhound cubra todo o território nacional com saídas muito frequentes. As rodoviárias encontram-se situadas, geralmente, no centro das cidades. Entre Montreal e Quebec há um serviço diário a cada hora com chegada e saída da Gare du Palais, no centro da cidade de Quebec, ou no terminal de Sainte-Foy em Montreal. De Maio a Outubro o cartão Tourpass permite deslocar-se de autoarro durante 14 dias, sem limite de trajectos, nos Estados de Quebec e Ontario. Há várias cidades que possuem linhas de Metro, entre elas, Toronto, Vancouver e Montreal. Noutras cidades há as linhas de comboio urbanos, como em Calgary. Na maioria dos casos, o metro tem conexão com três e linhas de Autocarros e Eléctricos.

Os Táxis são uma boa alternativa para se locomover em grandes cidades, no entanto não são muito baratos. Há taxímetros e tarifas fixas. Na maioria dos lugares podem ser solicitados por telefone, algo indispensável no inverno, em que não é aconselhável esperar por um na rua.


Devido a enorme extensão do país, o Comboio é o meio de transporte mais rápido e económico. Como acontece com as rodovias, existe uma linha de ferrovias que cruza o país de leste a oeste, ligando as duas costas. A viagem inteira dura 69 horas e é possível ser feita em partes. Há inúmeras conexões de comboio entre o Canadá e os Estados Unidos. A mais importante é a que une Quebec e Windsor em Ontário. Junto com o autocarro, os Carros são o meio de transporte preferido pela maioria dos viajantes. Não encontrará problema para alugar carros, pois inclusive as menores localidades contam com este serviço. Todas as companhias importantes (Avis, Budget ou Hertz) têm balcões de aluguer nos diferentes aeroportos e nas estações de comboio. É necessária carta de condução e, pelo geral, um cartão de crédito. A rede de estradas é excelente e, na periferia das principais povoações, onde o tráfego é habitualmente escasso, conduzir é muito agradável.

Pontos de Interesse no Canadá

A baixa de Calgary pode ser facilmente reconhecida pelo seu grande aglomerado de arranha-céus. Algumas destas estruturas, como a Calgary Tower e a Pengrowth Saddledome são símbolos únicos de Calgary. No total, há 10 torres de escritórios que tem 150 metros (habitualmente com cerca de 40 andares) ou mais. O mais alto destes é o Petro-Canada Centre, que é a mais alta torre de escritórios no Canadá, fora de Toronto. As Torres de Bankers Hall são também as mais altas torres gémeas do Canadá. Em 2007, Calgary tinha 220 arranha-céus completos, 21 em construção, 13 aprovados para construção, e mais 10 propostos.


Pengrowth Saddledome

Calgary Tower

Heritage Park Historic Village

As atracções na parte oeste da cidade incluem o Heritage Park Historic Village, ilustrando a vida em Alberta na época pré-1914 e que compreende veículos históricos ainda em funcionamento, como a locomotiva a vapor. A própria aldeia compreende uma mistura de réplicas de edifícios antigos e de estruturas históricas, recolocadas, vindas do sul de Alberta. Outras grandes atracções da cidade incluem o Canada Olympic Park (e a Parede da Fama Olímpica do Canadá), o parque de diversões Calaway Park, Spruce Meadows (centro equestre) e o Race City Motorsport Park. Para ligar os vários edifícios de escritórios na cidade, a cidade tem também a mais extensa rede de skyway (pontes pedestres, elevadas que ligam, por exemplo 2 edifícios) no mundo, chamada oficialmente + 15. O nome deriva do facto de as pontes habitualmente estarem a 15 pés (4.6 metros) acima do solo. A baixa de Calgary compreende uma grande variedade de bares, lojas, restaurantes, centros comerciais, actividades culturais e praças públicas como a Olympic Plaza. Atracções turísticas na baixa incluem o Zoo de Calgary, o Mundo da Ciência, o Centro de Convenções, a Chinatown, o Museu Glenbow, a Calgary Tower, a Galeria de Arte de Calgary, e o Centro para as Artes Cénicas EPCOR. Com 1.01 ha, os Jardins de Devonian são um dos maiores parques interiores urbanos. Na baixa fica também o Parque de Prince's Island. A "17 Avenue" é conhecida pelos seus muitos bares, restaurantes, lojas, clubes nocturnos, etc.. Também conhecida é a "Stephen Avenue", uma rua de pedestres, conhecida pelas suas muitas lojas e pelas suas "árvores" de aço.

Olympic Plaza

Chinatown

Stephen Avenue


Banff é um município canadense que se localiza dentro do Parque Nacional de Banff, no sudoeste da província de Alberta. Situa-se a cerca de 135 km ao oeste de Calgary pela Trans Canada Railway e a cerca de 58 km ao leste do Lago Louise. É um importante centro turístico no Canadá, cercado por belas paisagens montanhosas, sendo muito procurado também pelos que praticam desportos de aventura. O Parque Nacional Banff está localizado nas Montanhas Rochosas canadense, na província de Alberta, e situa-se numa faixa de 120-200Km ao oeste de Calgary. O parque cobre uma área de 6.641 km² e contém mais de 1.600Km de trilhas. No próprio parque está localizado o município de Banff. O Parque de Banff foi o primeiro parque nacional do Canadá e hoje é um dos principais centros turísticos do país, atraindo mais de 4,5 milhões de visitantes por ano, os quais encontram nele, além das belas paisagens,

inúmeras

opções

de

lazer,

como

fontes

termais,

montanhismo, campismo, trekking, golfe, esqui (alpino e nórdico), além de inúmeras outras. No parque vivem inúmeros animais selvagens como ursos pardos e negros, alces, veados, cougars, lobos, carneiros selvagens, caribus, renas, coiotes, linces, marmotas, etc. Um dos problemas enfrentados pela administração do parque é justamente o atropelamento de animais nas auto-estradas que cruzam o local. Antes de tornar-se um parque nacional, em 1885 Banff era uma pequena reserva com fontes termais. O seu tamanho foi aumentado e no ano de 1887 tornou-se o "Parque Nacional das Montanhas Rochosas". O nome Banff vem de uma estação ferroviária da Canadian Pacific Railway, o qual acredita-se ser originário do município escocês Banffshire. Em 1984 o parque foi declarado património mundial pela UNESCO, juntamente com outros três parques nacionais canadianos das Montanhas Rochosas: Yoho, Jasper e Kootenay.


Yoho

Jasper

Kootenay

O Lago Louise (em inglês, Lake Louise) é simultaneamente um lago e uma aldeia na província canadiana de Alberta no Parque Nacional de Banff. A cor esmeralda da água vem de partículas de rochas conduzidas ao lago por águas derretidas das geleiras que sobrelevam o lago. Há actividades de recreação na área, tais como caminhadas pela região, escalada de blocos e esqui. O Lago Louise recebeu este nome em homenagem a Princesa Louise Caroline Alberta (1848-1939), a quarta filha da Rainha Vitória e esposa de Sir John Campbell, Governador-geral do Canadá de 1878 a 1883. A província de Alberta também é nomeada a partir da princesa. O pequeno povoado do Lago Louise está localizado ao lado de Trans-Canada Highway, a 180 km oeste de Calgary. O plano de fundo do Lago Louise está cheio de montanhas cobertas de neve, dentre eles o Mount Temple (com 3543 metros de elevação), o Mount Whyte (com 2983 metros) e o Mount Niblock (com 2976 metros). O vilarejo tem uma pequeno shopping centre, chamado Samson Mall, que contém um centro de informação, uma mercearia, uma padaria, uma loja de equipamentos desportivo e estabelecimentos de Refeição rápida. A área de esqui Lake Louise Mountain Resort também está localizada na região.


Mount Temple

Mount Whyte

Mount Niblock

Na costa leste do lago está o Chateau Lake Louise, um elegante hotel quatro estrelas, que foi construído gradualmente no fim do século XIX e nos princípios do século XX pela Canadian Pacific Railway. O hotel é considerado um "primo" do famoso Château Frontenac, na cidade de Québec.


O Campo de gelo Columbia (Columbia Icefield) é um dos maiores campos de gelo e neve abaixo do círculo polar árctico. Localiza-se nas Montanhas Rochosas no Canadá, entre os parques nacionais de Banff e Jasper, ambos na província de Alberta. É o maior acúmulo de gelo das Montanhas Rochosas, possuindo cerca de 325 km² de área, 100 a 365 m de profundidade, além de receber cerca de 7 m de neve por ano. No local há várias geleiras, e, entre as maiores estão as denominadas: Athabasca, Castleguard, Columbia, Domee e Stutfield. Os rios North Saskatchewan, Athabasca e Colúmbia, originam-se a partir do Columbia Icefield.

North Saskatchewan

Athabasca

Colúmbia

O Parque Nacional Jasper é o maior e mais setentrional parque nacional canadiano nas Montanhas Rochosas. Está localizado na província de Alberta ao norte do Parque Nacional de Banff e ao oeste da cidade de Edmonton, abrangendo uma área de 10.878 km².


Tem uma vasta vida selvagem no qual incluem ursos, alces, veados, cougars, carneiros das montanhas, coiotes, renas, caribus, entre outros. No parque situa-se a mais alta montanha de Alberta, o Mt. Colúmbia. Além das montanhas, florestas, plantas e da vida selvagem, encontramos no parque as geleiras do Columbia Icefield, fontes termais, lagos, quedas d´água, trilhas (mais de 1.200 km) e inúmeras outras atracões naturais. Além disso, grandes rios se originam no parque, como o Rio North Saskatchewan, o Rio South Saskatchewan e o Rio Colúmbia. O parque foi fundado em 1907 como uma reserva federal, e, em 1984 o parque foi declarado património mundial pela UNESCO, juntamente com outros três parques nacionais canadenses das Montanhas Rochosas: Yoho, Banff e Kootenay e é um dos pontos turísticos mais visitados no Canadá. O nome "Jasper" origina-se de "Jasper Hawes", um antigo comerciante da região.

Kamloops é uma cidade do Canadá, província de Colúmbia Britânica. A Colúmbia Britânica é conhecida por suas belezas naturais. Nenhuma outra província canadiana possui mais parques e reservas naturais do que a Colúmbia Britânica. As suas praias, montanhas e parques atraem milhões de turistas anualmente. A economia do estado é baseada primariamente no turismo e no transporte. A indústria madeireira e a agricultura também são fontes de renda primárias da Colúmbia Britânica - a província produz mais de 60% de toda a madeira produzida no país.


Whistler é uma cidade estância do Canadá. Está localizada ao sul dos Pacific Ranges das Montanhas Costeiras, na Colúmbia Britânica, cerca de 125 km ao norte de Vancouver. Possui uma população fixa de pouco menos de dez mil habitantes, além de habitantes temporários durante o período de esqui, tipicamente compostos por jovens da Austrália e do Japão.

Cerca de dois milhões de pessoas visitam o local anualmente, principalmente para praticar esqui alpino e mountain biking em Whistler-Blackcomb. Durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2010, Whistler sediará a maioria dos eventos alpinos e nórdicos.

Victoria é a capital da província canadiana de Colúmbia Britânica. Está localizada no sul da Ilha Vancouver. A Baixa de Victoria também serve a Grande Victoria, onde muitos clubes nocturnos, teatros, restaurantes e bares se localizam, e onde ocorrem muitos e grandes eventos públicos regionais.


Em particular, os foguetes do Canada Day e o Symphony Splash, um conjunto de concertos, atraem milhares de habitantes da Grande Victoria à baixa. O Beacon Hill Park é o principal espaço verde da cidade. A sua área de 75 hectares, adjacente à costa sul de Victoria, inclui inúmeros campos de jogo, jardins cuidados, exóticas espécies de plantas e animais, assim como pavões, um pequeno zoo e excelentes vistas do Estreito de Juan de Fuca e das Montanhas Olímpicas.

A norte da cidade, na península de Saanich estão os Jardins de Butchart, uma das maiores atracções turísticas na Ilha Vancouver, assim como o Observatório Astrofísico Dominion, os Jardins de Borboletas de Victoria e o planetário Centro do Universo. Importantes museus em Victoria incluem o Museu Real da Colúmbia Britânica e o Museu Marítimo da Colúmbia Britânica. Há também vários sítios históricos naturais próximos a Victoria, tais como o Farol de Fisgard, a Herdade e Escola de Craigflower, o Castelo de Hatley e o Parque de Hatley e a Colina de Forte Rodd, um forte de artilharia costeiro construído nos anos 1890, a oeste da cidade, em Colwood. Também a oeste da cidade fica o Western Speedway.

Jardins de Butchart

Jardins de Borboletas de Victoria

Western Speedway


Vancouver é uma cidade localizada no Canadá. É a cidade mais populosa da província canadiana da Colúmbia Britânica. Localiza-se na costa do Pacífico, no sudoeste da província. Vancouver é uma cidade que vive basicamente do turismo, com centenas de parques, praias, lagos e montanhas, sem contar com os vários prédios famosos e com algumas construções em estilo europeu. Uma das maiores atracções da cidade é o Stanley Park.

Diversos resorts de esqui estão localizados em montanhas próximas à Vancouver. Entre elas, está o Whis tlerBlackcomb Resort, localizada a 126 quilómetros da cidade, e é uma das sedes dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010. Um dos apelidos de Vancouver é Hollywood North (Hollywood do Norte). Isto está relacionado ao facto que a cidade é cenário de aproximadamente 10% dos filmes de Hollywood. Muitas séries de televisão e filmes americanos são filmados exclusivamente em Vancouver, por várias questões: a cotação dólar canadiano, o fuso horário ser o mesmo de Los Angeles, e pelo facto de que os bairros de Vancouver tem aparência variada, que pode fazer com que a cidade seja similar a diversas outras cidades do mundo.


Gastronomia: O Canadá conta com uma excelente gastronomia que foi reconhecida mundialmente faz já alguns anos. Actualmente ganhou tanta importância a arte culinária que pode-se optar por milhares de possibilidades. Muitas zonas rurais têm atractivos para os gourmets, pois falamos de um país rico em agricultura, que goza dos mais maravilhosos ingredientes, além de ter muitas especialidades culinárias regionais. Podese saborear alimentos próprios dos índios nativos: carne de veado, alce e búfalo, diferentes tipos de peixe, milho e arroz selvagem e uma grande variedade de bagas, entre elas o saskatoon.

New Brunswick é conhecida pelas verduras cozidas ou ao vapor, geralmente acompanhadas de manteiga. Em todas as ilhas prepara-se uma especialidade, o pastel de rappie, com batatas assadas e porco salgado, assim como uma sobremesa a base de fruta cozida e acompanhado de creme. A cozinha de Quebec caracteriza-se por ser uma cozinha não muito forte e que trabalha sobretudo com produtos da região como o porco, aves e caça. Também introduz verduras nas sopas, das que são as mais famosas as de cebola e couve. O prato mais tradicional é o tourtierre, pastel de batata e carne de caça como a perdiz, veado e coelho (normalmente é preparado com carne de porco). O mais temperado que pode-se saborear em Quebec é um paté de porco temperado com

especiarias.

Montreal é conhecido principalmente pelo maravilhoso

frango,

carnes defumadas e o famoso sanduiche de boeuf fume,

pão preto ou

de centeio com pepinos, mostarda e vitela defumada.

Não

deixar de comer o

presunto assado

no

as

deve

espeto,

temperado

com xarope de arce, que pode-se degustar no Vieux

Montreal, além

de desfrutar de um ambiente autêntico. Das sobremesas destaca-se a torta ao açúcar. Os amantes da comida temperada com especiarias podem desfrutar da comida de Toronto. Pratos de panela, feijão, ervilhas, pão de milho e camarões e uma longa lista de delícias. Não deixe de experimentar a famosa carne de vaca de Alberta. O desjejum com tortas cobertas com xarope de açúcar e toucinho crocante.


O Maple Syrup é, provavelmente, o mais famoso produto alimentício do Canadá. Assim, podemos encontrar no Canadá desde panquecas com maple syrup até bolas de neve cobertas com maple syrup quente.

Mas não é só de maple syrup que vive o Canadá. A sua culinária tem aspectos únicos, sendo o melhor arroz selvagem do mundo originário da região do Manitoba. O mesmo se passa com o salmão, que é preparado sob muitas formas por todo o país. Dadas às dimensões do país, existe uma forte rivalidade entre o salmão que é pescado na costa leste e o que é pescado na costa oeste do Canadá. Frutos secos e uma imensa

variedade

de

cogumelos

completam o leque de ingredientes da culinária canadiana.

Compras: O Canadá oferece a possibilidade de adquirir, em seus múltiplos estabelecimentos e mercados, numerosos artigos. Os tótens, as portas talhadas, os utensílios de cozinha, as canoas, as máscaras e as caixas feitas de cedro flexível e húmido são os principais objectos.


British Columbia caracteriza-se pelos locais de artesanato indígena (arte nativa, lãs, peles e cobertas de lã). Em Vitória a maioria das lojas estão especializadas na importação de porcelana Royal Doulton o Wedgwood, em tapeçaria Welsh, panos Harris, roupa de lã virgem, artesanato, doces, chás e biscoitos ingleses. Não deixe de degustar os deliciosos damascos e os vinhos da região. Se gostar do barulho da rua e das suas tendas deve aproximar-se da cidade de Toronto, concretamente na rua de Yonge Street, onde encontrará numerosos "vendedores de rua", lojas de bijutaria e roupa feita a mão, livrarias com livros de

ocasião e armazéns de discos.

Muito

Eaton's Center, o maior centro

perto

comercial

encontra-se

de

Toronto,

o com

dezenas

de

lojas

e

restaurantes, um dos melhores

lugares da cidade para comprar

o que se pretende quando tem-

se pressa. Trata-se de um

centro muito singular, pois as

lojas

segundo os preços: as lojas mais

baratas situam-se no andar a

baixo dos três com que conta; os

andares de cima oferecem os

produtos mais caros. Nos seus

dois

dois dos três maiores armazéns

do Canadá (Eaton's, Simpson's

estão

extremos

organizadas

encontram-se

e Hudson's Bay Company). Quebec para

oferece

realizar

uma

infinita

compras

em

variedade

de

possibilidades

qualquer das suas centenas de

lojas e armazéns. Montreal pode-se considerar o centro das peles. As suas lojas mais conhecidas são Mc Comber, Grosvenor, Holt Renfrew e Alexander. Para comprar produtos económicos nada melhor que o mercado de Santa Catalina e a cidade velha que oferece uma extensa oferta de artesanato. Em Quebec as lembranças podem-se adquirir tanto nos edifícios da fortificação, como nas pequenas lojas da Cidade Baixa, onde poderá desfrutar dos típicos licores canadianos. Ao longo dos cantões do leste, o artesanato e as antiguidades locais dos habitantes originais, os abenakis, constituem as ofertas de compra mais estimulantes.


CANADA ROCKY MOUNTAIN