Page 3

PROJETO O Cubo, um cubo de gelo maciço, de 10m x 10m x 10m (1000m3) situado na praça Tiradentes do Rio de Janeiro. O cubo de gelo será esculpido pelas inclemências meteorológicas e pelo tempo, até derreter. A obra será instalada no verão, melhor período se considerada a inclinação do sol, mais especificamente do dia 13 de dezembro até descongelar completamente, que estimamos acontecerá no 31 de janeiro de 2017. Objetivo O Rio de Janeiro é uma cidade com grande potencial cultural e reconhecida presença mundial. Desde os tempos de Capital Federal, é considerada vanguardista na arte e um símbolo da cultura. Cidade com grandes referências musicais, arquitetônicas, principalmente nos movimentos modernistas de pós-guerra e artísticas em geral. Nos últimos anos, foi a sede de relevantes eventos culturais, ambientais e esportivos, entre eles se destacam a Conferência das Nações Unidas Rio+20 em 2012, a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Por estas razões e tantas outras, a Cidade escolhida para realizar a peça tem uma importância cultural considerável em relação ao Brasil e ao Mundo. Rio de Janeiro é uma cidade do litoral sudeste do Brasil, país que contém a maior reserva de água doce do mundo, em uma área de clima tropical, onde a flora é abundante e exuberante. Uma metrópole situada em uma região de vasta hidrografia, composta por grande número de rios e lagoas. Nesta condição, pode-se dizer que a região geográfica onde localiza-se o Rio de Janeiro não é, na sua essência, caracterizada pela escassez hídrica, no entanto, o racionamento de água não é uma situação estranha para os habitantes da cidade e isto nos leva para um ponto, certamente, mais político. O Cubo é uma obra que será realizada com água de reúso, um recurso que a Cidade está implementando e que atende à demanda de redução do consumo e da poluição, nos aproximando a um consumo mais responsável e sustentável da água, recurso de vital importância. A Obra será situada na Praça Tiradentes na Cidade do Rio de Janeiro. Praça que, como afirma o Instituto Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IRPH), é “uma das regiões mais representativas na vida e na formação da personalidade carioca”. A finais do século XIX e início do século XX, a Praça foi um importante lugar de encontro de artistas e personalidades ligadas à cultura. Centro da região que concentrava a maior parte dos teatros cariocas, a Praça Tiradentes foi, literalmente, o palco da evolução da dramaturgia brasileira e de todos os principais autores da época. Durante os últimos anos, devido à consolidação do Centro como centro financeiro e comercial, a região ficou abandonada; a pouca ocupação residencial fez da área central da Cidade um lugar muito movimentado de dia e vazio à noite e nos finais de semana. A partir de 1983 com o projeto Corredor Cultural e recentemente com outros tantos projetos, se começa a trabalhar para a revitalização do local e, juntamente com o projeto Tiradentes Cultural, o Cubo pretende ajudar a consolidar a Praça como polo cultural da Cidade, condição que não deveria ter perdido nunca. Por estas razões, por ser a Cidade que escolhi para viver e pela qual estou completamente apaixonado, que a proponho para acolher a obra, O Cubo. Justificativa O projeto busca, assim como outras propostas artísticas, levar a arte para as ruas e chegar a todos os públicos. Interessa tanto o espectador mais especializado como o menos familiarizado com essa linguagem; interessa tanto o espectador que vai para ver a obra como o que a encontra no meio do seu caminho. Uma proposta que pretende, além de oferecer uma experiência estética, abrir um núcleo de debate sobre o tema da água. Durante a exibição da Obra, serão articulados eventos, encontros e palestras, para tratar de assuntos relativos à água e suas políticas, como também organizados eventos festivos no entorno da Obra, a combinar com o Patrocinador.

Profile for Sergi Arbusà

Projeto: O Cubo 2016  

Projeto: O Cubo 2016  

Advertisement