Page 1

Produzindo com sustentabilidade

A força do Sistema Sepror é o sucesso do setor primário.


Manejo O Bacalhau da Amazônia é um projeto ousado e inédito no Brasil, produzido a partir do pirarucu. Dentro da primeira Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do País, criada em 1996, Mamirauá abrange uma área de mais de 1,1 milhão de hectares, que passa pelos municípios de Uarini, Fonte Boa e Maraã. São nos lagos de Mamirauá, que centenas de pescadores manejam o pirarucu. A espécie pode chegar a três metros de comprimento e pesar 250 kg. Por se tratar de uma espécie manejada, em uma RDS, é segura a sustentabilidade do pirarucu por longos e longos anos. Em período de safra, há um controle de unidades a serem capturadas, conforme a oferta.


O Bacalhau da Amazônia

O Bacalhau da Amazônia Projeto Preliminarmente é preciso deixar patente que Bacalhau não é um peixe e, sim, um produto industrial, fabricado a partir de alguns tipos de pescado: Cod (Gadus morhua), o Cod Pacific (Gadus macrocephalus), o Ling (Molva molva), o Zarbo (Brosmius brosme) e o Saithe (Pollachius virens). A partir de 2011, passou a ser produzido com o Pirarucu (Arapaima gigas), através da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), braço do governo do Amazonas. O município de Maraã foi escolhido para sediar a primeira Fábrica de Bacalhau da Amazônia, ação inédita no Brasil. A fábrica tem capacidade industrial instalada para 1,5 mil toneladas de pescado ao ano. A segunda planta fabril, em Fonte Boa, supera essa expectativa, com volume superior a 3,5 mil toneladas/ano. Totalizando 5 mil toneladas/ano. Antes de galgar mercados fora do Amazonas e do País, o Bacalhau da Amazônia, é um dos requintados pratos inseridos, pelo Governo Amazonas, no programa Merenda Escolar. O restante, é comercializado em feiras populares e supermercados.

Cadeia produtiva


Processo A técnica de processamento do Bacalhau da Amazônia obedece essencialmente às seguintes etapas: tratamento sanitário apropriado, evisceramento do pescado, salmouramento e desidratação mecânica, de tal maneira que o produto industrial não ostente mais do que 45% de umidade relativa ao final do processo. Um bom bacalhau exige um peixe de posta grossa e, é nesse particular, que o pirarucu se torna imbatível. Enquanto seus ‘concorrentes’ diretos (Gadus, Ling, Zarbo e Saithe) ostentam peso e tamanho que oscila entre 15 a 50 kg e no máximo 1,50 metro, o pirarucu pode chegar até 250 kg de peso e 3 metros de cumprimento. Passo a passo:

A primeira etapa é o manejo deste tipo de pescado em lagos, em Maraã, na reserva de Mamirauá. Na unidade, se desenvolveu uma tecnologia de reprodução do pirarucu sustentável.

O segundo passo consiste na tecnologia de captura, que antes era feita de arpão. Hoje, se utiliza malhadeiras.

Após está etapa, o pescado é levado para a fábrica do Bacalhau da Amazônia, onde é processado. Concluída esta fase, o produto está pronto para ser comercializado.


Economia Na safra 2012/2013 mais de 600 pescadores comercializaram sua produção junto a Sepror. Foram injetados no município de Maraã R$ 1,023 milhões. Através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), outra ação da Sepror, em Maraã, foram adquiridos de 39 pescadores um total de 2,7 mil quilos de pescado, que rendeu aos trabalhadores R$ 67,5 mil. Mercados em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, e mesmo o mercado internacio-

nal, já se mostram interessados em comprar o Bacalhau da Amazônia. O próximo passo da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) é o selo internacional desenvolvido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), o Selo Amazônico. Com ele o produto terá valor internacional de rastreabilidade geográfica e pode ser comercializado no Brasil e junto a outros países.


Em pauta Em janeiro de 2012, o Bacalhau da Amazônia ganhou o título de melhor exemplo de alternativa para o desenvolvimento sustentável no Fórum Social Temático (FST), em Porto Alegre. LINK: http://migre.me/hXQ00

Em junho de 2012, o Bacalhau da Amazônia foi pauta no Rio+20. Em apresentação, o secretário da Sepror, disse que o “Bacalhau da Amazônia é a maior grife que hoje a região Amazônica tem para vender para o mundo como sustentabilidade real, não ficcional”. LINK: http://migre.me/hXQ6Z

Em agosto de 2013, o portal UOL noticiou: Empresa da Amazônia investe na produção de "bacalhau" de pirarucu. LINK: http://migre.me/hXQ9p

Em fevereiro de 2013, o jornal impresso Amazonas Em Tempo noticiou: Manaus terá 30 toneladas de ‘bacalhau da Amazônia’ para a Páscoa. LINK: http://migre.me/hXQcv

Em fevereiro de 2013, o jornal Diário do Amazonas noticiou: Pirarucu manejado entra no cardápio da merenda escolar. LINK: http://migre.me/hXQgb

Em janeiro de 2014, a Band apresentou uma reportagem especial sobre o manejo e todo o processo de captação do pirarucu, até ser transformado no Bacalhau da Amazônia. LINK: http://migre.me/ijj8u


Sucesso Brasil afora Qualidade e sustentabilidade.

01

02

03

04

05

06

01 - Carlos Alberto Riccelli (Ator), Bruna Lombardi (Atriz), Eron Bezzera (Secretário de Produção Rural do Amazonas), Mônika Bergamaschi (Secretária de Agricultura de São Paulo) e Vanessa Graziottin (Senadora). 02 - Paulo Pompilio (Diretor de Relações Corporativas do Grupo Pão de Açucar), Eron Bezzera e Lilian Guedes (Vice-Presidente da ABRASEL-AM). 03 - Luiz Gonzaga (Representante da Colônia de Pescadores da Z32), Victor Fasano (Ator) e Sônia Alfaia (Secretária Executiva da SEPROR-AM). 04 - Pedro Garcia (Prefeito de São Gabriel da Cachoeira-AM), Eron Bezzera e Sônia Alfaia. 05 - Janete Fernandes (Presidente da ABRASEL-AM), Eron Bezzera. 06 - Fernanda (Esposa de Mendes Ribeiro Filho), Mendes Ribeiro Filho (então, Ministro da Agricultura), Vanessa Graziottin e Eron Bezzera.


ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

EXPEDIENTE

O Bacalhau da Amazônia

OMAR AZIZ Governador do Amazonas JOSÉ MELO Vice - Governador do Amazonas ERON BEZERRA Secretário de Estado da Produção Rural SÔNIA ALFAIA Secretária Executiva TATIANA SCHOR Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento CHRISTIAN BARNADD Secretário Executivo de Administração e Finanças KARINE ARAÚJO Secretária Executiva Adjunta de Políticas Agropecuárias e Florestais AURIÇARY MENTA Secretário Executivo Adjunto de Infraestrutura GERALDO BERNADINO Secretário Executivo Adjunto de Pesca ALÍRIA NORONHA Secretária Executiva Adjunta do Programa Amazonas Rural EDIMAR VIZOLLI Diretor - Presidente do IDAM SÉRGIO MUNIZ Diretor - Presidente da ADAF DELCINEI OLIVEIRA Assessor Chefe de Comunicação NATALIA LUCAS - DRT 486/AM Jornalista Responsável RENATA MAGNENTI - DRT 246/AM Assessora de Comunicação (Textos e Revisão) JUNIO PONTES Designer (Projeto Gráfico e Capa) FELIX MAUÉS | LUZIMAR BESSA | JIMMY CHRISTIAN Fotografias VÍDEO "O BACALHAU DA AMAZÔNIA" ROBERTA PEIXOTO Texto e Narração HYPE BRASIL Edição

INFORMAÇÕES SOBRE O BACALHAU DA AMAZÔNIA www.obacalhaudaamazonia.com E-mail: contato@obacalhaudaamazonia.com | Telefone: (92) 9300-4820 |

fb.com/obacalhaudaamazonia

O Bacalhau da Amazônia  

O Bacalhau da Amazônia é um projeto ousado e inédito no Brasil, produzido a partir do pirarucu, e coordenado pela Secretaria de Estado da Pr...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you