Page 1

Artes Plรกsticas

PORTEFร“LIO


Nasceu em Moçambique em 1963, Nacionalidade - Portuguesa; a residir em Vila Real (Trás-os-Montes) Portugal desde 1975.

Paulo Duarte (Paulo Jorge dos Santos Duarte)

Artista Plástico - Escultor CV

“A Arte é um processo de expressão que se eleva à sua


Biografia

Curriculum

Peças Escultóricas

Processos - Ensaios

Pedra

Madeira

Outros Processos

Instalação - Conceptual

Modelação

Universalidade; Partilha, e Socialização, o mover consciências”

Ferro


Biografia - Curriculum

Inicia o percurso profissional e artístico ligado às artes gráficas, design gráfico, passando pelo audiovisual e multimédia, e editor de conteúdos, na qualidade de funcionário na Escola Superior de Educação de Vila Real, e na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro; Rescinde contrato com comum acordo com o Estado Português no ano de 2014. Numa constante atitude inerente a um processo construtivista, realiza as primeiras cinco exposições de desenho, pintura a óleo, e pastel, entre 1995, e 2003; 1ª. Exposição ”Os Tempos” Pinturas a Óleo sobre tela em Agosto de 1995 no Centro Cultural e Regional de Vila Real; 2ª. Exposição” 26 de Março a 1 de Abril de 2001 Biblioteca Central da UTAD; 3ª. Exposição “Retrospetiva de os Tempos”; de 16 a 30 de Abril de 2001, Centro Cultural e Regional de Vila Real; 4ª. Exposição Individual de 1 a 8 de Junho de 2003, Centro Cultural e Regional de Vila Real. A 1ª. Exposição Coletiva no Jardim da Carreira, em Vila Real um dia com os Pintores: Nuno Castelo e Andreia Martins, 26 de Junho de 1996. Em 2009 ingressa na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, como estudante trabalhador, interrompe a formação universitária em 2012. Reingressa em 2014|Artes Plástica - Ramo de Escultura. Interrompe os estudos no final do primeiro semestre no 3º. Ano do Ramo de Escultura, no ano lectivo de 2015 - 2016. Inicia a vida profissional como Escultor, no ano de 2015. Expõe as primeiras Peças Escultóricas em pedra, e primeira apresentação


em público, a 14 de maio de 2016, como Artista Plástico na qualidade de Escultor (emergente), na inauguração das exposições; "Actos da Cultura Galega - Portuguesa 2016", Cultura Que Une, Maio - Vila Real, Junho - Pontevedra, proporcionado pela "Cultura Que Une", Norte de Portugal, e Galiza, integrado no programa; Vila Real Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2016.

“ O Homem, e a Terra; A elevação do Homem como condição do Tempo”

O Espaço - Lugar Antropológico, e Etnográfico; O emergir da linha como meio, e forma de uma extensão de um percurso, a evasão de novos territórios à descoberta, a procura; O jogo dos elementos, os objetos num contexto da imagem desenhos escultóricos; O Objeto Escultórico como Forma, inerente à sua inquietude.


Peças Escultóricas Processos - Ensaios

“Desenho a Vida, e Esculpo a Existência”


Peças Escultóricas Pedra - Xisto Matéria Pedra - Xisto (Rocha metamórfica), aproximando das características do Basalto Volfrâmio. Rocha Metamórfica (depósitos sedimentados muito ricos em ferro que sofrem metamorfismo, compostos por hematite, e magnetite), extraído do Túnel do Marão. Características Pertence à Base Xistena do Complexo Xisto Grauváquico; Grupo do Douro. Portugal - Vila Real


Peça Escultórica: "Metamorfose de um anjo" (o emergir a forma da matéria) Dimensões: 50x40x30 Técnica: Subração Ano de Criação: 2015 Características: Peça Escultórica única em pedra; Xisto - peso (apx)25k


Peças Escultóricas Pedra - Xisto

Peça Escultórica: "A elevação do Homem como condição do Tempo" Dimensões: 30x40x30 Técnica: Subração Ano de Criação: 2015 Características: Peça Escultórica única em pedra; Xisto - peso (apx)15k


Peça Escultórica: "Natividade" Dimensões: 30x10x20 Técnica: Subração Ano de Criação: 2016 Características: Peça Escultórica única em pedra; Xisto - peso (apx)15k


Peças Escultóricas Pedra - Xisto “O Homem, e a Terra” Peça Escultórica: "a minha mão direita, como forma" Dimensões:50x20x30 Técnica: Subtração Ano de Criação: 2016 Características: Peça Escultórica única em pedra; Xisto - peso (apx)30k


Proposta | UC - Escultura I

Peças Escultóricas

Proposta de Trabalho: “Homo Coletor”; Onde me encontro, o meu Shelter, e o ato “Poesis”, como elemento construtivo, e forma criativa, processo de reflexão como aluno, up200902303 - LAP 2º. Ano, Ramo Escultura na FBAUP 2014 - 2015.

Instalação - Conceptual

Conceptual - O Objeto como Forma Criativa

“Embrulho Shelter” FRAGILIDADE - CONTEMPLAÇÃO - MOMENTO

O Objeto Descartável e o “Abrigo” Temporário, inerente ao utensilio que percorre percursos intemporais, resgatando memórias que são desprovidas, emergidas, como se fundidas se tratasse, embrulhadas, condicionadas e fechada, criando a inquietude inerente ao Objeto que se deixa contemplar expondo-se invocando a sua fragilidade do momento.


Dentro deste contexto de expressão onde me encontro; “O meu Shelter, e o ato “Poesis”, o construtivismo como elemento em exercício, na forma criativa, e na introspecção reflexiva intima, interiorizada, pessoal. O meu “EU”; De onde emerge elementos visuais, e auditivos sobrepostas com sabores e travos, como se expostas em camadas leyers, apresentados num todo e integrado, momentos em lugares, sensações, tristezas, motivações, vivenciados, registos e marcas do tempo, neste Espaço - Lugar, onde me situo. O Espaço Lugar, e Não - Lugar, temporário, possivelmente frágil, mas contemplativo do momento de introspecção na reflexão, momento singular, intimo integrado ou expansivo, motivante, a busca do contato direto com a vida do quotidiano, nos aspectos mais comuns que nos rodeia, relacionamentos resgatados, e descartáveis inerentes a percursos, momentos. O Elemento Objeto “Copo” , como objecto figurativo de utilidade pessoal ou interpessoal e íntimo, que enquanto como objeto a ser usado usufruído, e impregnado de motivações tactuais, labeal e factual, o copo de plástico, do agradável ao repugnante estado no seu percurso como objeto; Relacionamentos que podem ser descartáveis como copos, depois de serem usados ou inerentes ao processo, perpetuarem no tempo. Memórias de momentos convivênciados, íntimos ou interpessoais


Peças Escultóricas Instalação - Conceptual

Objeto - Cowry Tigre Búzio (Gênero - Cypraea) Matéria: Madeira (pinho) e Ferro Dimensões: 69x20x20

Resgatar o Objeto do Lugar, emerger-lo num ato contemplativo, num completar de uma viagem, levando-o a todos os Lugares; Memórias de percursos, e lugares, o espaço como lugar antropológico, e etnográfico, a morfologia o objeto, e o lugar que (representa) pertence.


“O jogo da imagem como forma, a imagem projectada, e o resgatar de memórias”

Objeto - Búzio Tigre (Gênero - Cypraea) Matéria: Ferro Dimensões: 69x20x20


Peças Escultóricas O elemento botânico, e or-

Instalação - Performativa

gânico

como

forma,

o

objeto e a relação cénica entre elementos do espaço existencial, a forma, e o som, aroma - cheiro, imagem objeto; num exercício relacional com o objeto - peça; Peça: Caixa de Música Elemento: Madeira e Molde em Gesso com gravura em baixo relevo como se de um fóssil se tratasse. Dimensões: 40x80x40 Peso: 2k

Caixa de música; “Semente de Magnólia” Um jogo de diálogo interpessoal, motivações e inquietudes num equilíbrio contemplativo espacial onde se situa, criando narrativas motivadoras

inerentes

ao quotidiano urbano da época; “O Lugar que se Apropriou”


O elemento; “Jogo

da Macaca”

A Peça como elemento escultórico, e o desenho como forma, imagem projectada num percurso, no espaço do tempo, numa unidade plástica, e artística que flutua pela performance, e projeção

Estudo - Ensaio | lugar - Pavimento; Jardim de São Lázaro, Porto Peça em Ferro (varão trançado)

Proposta UC - Arte e ESPAÇO Intervenção em Espaço Público, como aluno up200902303 - LAP 2º. Ano, Ramo Escultura na FBAUP 2014 - 2015

Luz e Forma A Forma e a Imagem Projetada “O resgatar de Memórias”

(foto composição)

Espaço de Intervenção - Peça Escultórica


Peças Escultóricas Instalação - Performativa

Relação Cénica entre Elementos do Espaço Existencial; Luz, e Forma (fundem-se e fluem) Projeto | Peça Escultórica - Objeto (Projeto de trabalho da UC - Atelier de Escultura II, como aluno de LAP 3.ano - Ramo de Escultura FBAUP 2015 - 2016)

Matéria: Pedra, e Arame de aço redondo


O eleger a matéria “Pedra”, como condição, a matéria subtraída, despida a forma original real, imposta à condição, desfragmentação. O observar pela abstração, inerente ao intuito representativo da matéria fragmentada, que se apropria graviticamente

do espaço de uma

forma desprovida, em pequenos pedaços framentos pó, inerente ao processo da escultura. Procuro assim imergir uma forma que se eleve num todo no espaço representativo, e expositivo uma peça objeto escultórico que se aproprie de um determinado espaço, numa elevação dinâmica, e orgânica como parte integrante de um todo espaço lugar, onde se situa, inerente à sua inquietude, e interacção com o observador


Outros Processos Modelação

A modelação como processo, e forma de criação


“perpetuar memórias”


Casa Atelier

2017

Portefolio cv breve peças escultoricas paulo duarte 2017casaatelier original  

Ensaios-Processos-Formas

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you