Issuu on Google+

Sábado | 21.Maio.2011

+Negócios Secil ganha combustível alternativo

Anti-Stress Estrela Aurea canta a em casa

Caderno Edição de “O SUL”” e as ‘agressões’ do 1.º de Maio

20

11

Centrais

Director: Raul Tavares

semanário - edição n.º 665 • 5.ª série - 0,50 € • região de setúbal

www.semmaisjornal.com maisjornal com

Distribuído com o

Jovens do distrito andam pouco a pé ABERTURA Um estudo nacional a que o Semmais teve acesso revela que os jovens do distrito estão no topo da falta de mobilidade. Com recurso a um pedómetro, os estudos evidenciam que os nossos adolescentes não chegam a dar, em média, 9 mil passos por dia,

números muito aquém dos 15 mil passos recomendados pelo Observatório Nacional da Actividade Física e Desporto. O estudo, que foi realizado nos 18 distritos e avaliou o comportamento de 5231 portugueses, conclui que os rapazes que residem na região de Setúbal não chegam

A produção de pinhal na região vai triplicar nos próximos anos PÁG. 6

Eles vêm aí... para reforçar campanha POLÍTICA Os líderes nacionais preparam esta próxima semana deslocações ao distrito. A maioria vem duas vezes, para queimar os PÁG. 9 últimas cartuchos.

a 50 minutos de actividade física c diárias e as raparigas aos 40 minutos. os. Lembre-se que o distrito o regista anualmente cerca de cem mortes anuais relacionadas com obesidade. PÁG. 2

Diocese de Setúbal vai testar catequese a partir dos dois anos de idade ACTUAL São quatro as dioceses que vão antecipar a entrada no mundo católico praticante. A Igreja fala em «despertar religioso». Mas a decisão só será homologada em Outubro deste ano. PÁG. 5

Mariana Aiveca diz que BE pode crescer a 5 de Junho POLÍTICA A cabeça de lista do Bloco de Esquerda não esquece que nas últimas eleições no nosso círculo eleitoral o partido ficou a 1600 votos de eleger o 3.º deputado. PÁG. 10

Levámos a tacada fatal na candidatura à Ryder Cup 2018 ACTUAL Foram goradas todas as expectativas. A Herdade da Comporta já não vai organizar a maior prova de golfe do mundo. A concorrência francesa ganhou. PÁG. 8

Pub.

Pub.

VENDA INTERDITA

Sagres aporta em te terras do Sado p para fazer brilhar Dia da Marina PÁG. 6


2

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

Abertura

Jovens do distrito “detestam” andar a pé Estudo nacional de mobilidade arrasa o distrito de Setúbal em relação aos padrões normais. Os nossos jovens são os que menos andam a pé e um terço deles regista problemas graves de obesidade. Não deixa de ser preocupante. ::::::::::::::::::: Roberto Dores :::::::::::::::::::

Joaquim Torres

O

maior e fiel retrato à condição física dos portugueses revela um dado pouco abonatório entre os jovens da região de Setúbal. Diz o estudo que este distrito está no topo da falta de mobilidade ao nível do país e que os adolescentes não são nada amigos de andar a pé. Com recurso a pedómetros ficou a saber-se que a maioria dos jovens não chega a dar 9 mil passos diários, ficando longe da meta dos 15 mil que são recomendados pelo Observatório Nacional da Actividade Física e Desporto(ONAFD). Os dados apresentados pelo ONAFD são um alerta sobre o afastamento dos adolescentes que residem na região dos padrões de actividade física, não havendo uma explicação concreta para este fenómeno, segundo o próprio coordenador do estudo Luís Bettencourt Sardinha, para quem a falta de mobilidade é ainda mais preocupante nos fins-de-semana. Uma constatação que torna necessário, sublinha este dirigente, que «sejam criadas novas estratégias que levem as pessoas a mexer-se, praticando mais actividade física».

Os dados apontam para recordes de sedentarismo e obesidade entre os jovens do distrito

Rapazes acima das raparigas O estudo realizado em 18 distritos avaliou o comportamento de 5231 portugueses, onde se conclui que, relativamente a esta região, os rapazes não chegam aos

50 minutos de actividade física diária, enquanto as raparigas não atingem os 40, ficando distantes da hora diária recomendada pelo observatório. Uma fasquia, aliás, que poderia ajudar a combater os problemas de obesidade que

afecta um terço dos adolescentes do distrito, salienta Luís Bettencourt Sardinha, recordando que «basta um minuto de actividade física vigorosa para diminuir em 5% a probabilidade de excesso de peso ou obesidade». Para este responsável, o uso do pedómetro

pode vir a revelar-se importante, como auto-motivação, já que, explica, «as pessoas vêem directamente a que distância estão de atingir a meta.» Também os idosos se mostram pouco disponíveis para o exercício físico, ficando longe dos 30 minutos recomendados pelos especialistas, sendo que os baixos níveis de actividade física «duplicam a probabilidade de depressão». São os adultos que acabam por estar mais próximos dos passos diários recomendados. A média chega aos 8 mil quando o observatório aconselha 10 mil passos diários, o que permite, ainda assim, caminhar mais do que 30 minutos. Contudo, é preciso não perder de vista que a obesidade é transversal a 50% da população adulta do distrito.

Região conta com cem mortes anuais por sedentarismo e outras doenças ligadas à obesidade Para evitar cerca de cem mortes anuais no distrito relacionadas com a obesidade, os especialistas garantem que há metas a cumprir ao nível do exercício físico para combater o excesso de peso, como é o caso dos 60 minutos de actividade física de intensidade pelo menos mode-

rada entre os jovens, que deverão também fazer um reforço muscular três dias por semana. Já os adultos e os idosos deverão acumular 150 minutos semanais de actividade física, mas com intensidade moderada, fazendo, por exemplo, jardinagem, hidroginástica, marcha ou subir escadas.

A juntar a estes exercícios, devem ser feitos 60 a 75 minutos por semana de actividade aeróbica de intensiva vigorosa. O reforço muscular deve ser feito dois dias por semana. Segundo o observatório, estas práticas estariam a viabilizar um decisivo combate ao sedentarismo.

Acabe com as dores nas articulações! Um dos aspectos naturais do envelhecimento é o aparecimento da Osteoartrose, a deterioração progressiva da cartilagem das articulações que causa dor e prejudica o funcionamento das articulações. A boa notícia é que agora é possível lidar com este problema de uma maneira natural. Sulfato de glucosamina e condroitina trava o desgaste e alivia a dor Uma combinação de dois compostos naturais extraídos da casca dos crustáceos, chamados glucosamina e condroitina, alivia os sintomas da osteoartrose. Alguns estudos demonstraram que ambas as substâncias apresentam resultados ainda melhores que os obtidos com os medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios. O que é realmente interessante, é que a glucosamina é o única substância, que até agora, foi capaz de impedir a

progressão da osteoartrose. Alguns especialistas acreditam mesmo que a glucosamina pode reconstruir a cartilagem deteriorada. Como actuam as substâncias? A glucosamina e condroitina são moléculas que fazem parte da cartilagem existente nas articulações. A cartilagem sofre um processo constante de degradação e recuperação, e para que essa recuperação aconteça, a glucosamina e condroitina devem estar presentes. Como não existem fontes alimentares destes compostos, os suplementos são a

Sulfato – eficácia assegurada Uma característica que se deve ter em conta quando se compram suplementos de glucosamina é a fonte utilizada. A glucosamina encontra-se comercialmente disponível sob 3 formas: cloridrato de glucosamina (HCl), sulfato de glucosamina e N-acetilglucosamina. A única forma que demonstrou ter efeitos fiáveis foi o sulfato de glucosamina. A explicação é a seguinte: a glucosamina necessita do grupo sulfato (que contém enxofre) para funcionar.

única solução disponível. - A Glucosamina ajuda na formação e na reconstrução da cartilagem. - A Condroitina é responsável pela resistência da cartilagem. Sem efeitos secundários Além de aliviar as dores e melhorar as articulações, a glucosamina e a condroitina têm ainda a vantagem de ter poucos ou nenhuns efeitos secundários. É uma substância segura, bem documentada, cujo efeito surge após 8 a 12 semanas.

Como escolher um bom produto? Existem vários produtos no mercado que contêm glucosamina e condroitina. Um dos mais eficazes é o BioActivo Glucosamina Duplo, à venda em farmácias, cuja fórmula contém as substâncias sob a forma de sulfato para uma melhor eficácia e cujos resultados estão cientificamente documentados. Ao contrário de outros produtos, este suplemento contém a dose mínima diária recomendada (1000mg de sulfato de glucosamina e 800mg de sulfato de condroitina que de acordo com os investigadores é a dose necessária para obter bons resultados). Outra das vantagens do BioActivo Glucosamina Duplo é não apresentar os efeitos secundários dos AINEs (anti-inflamatórios não esteróides), habitualmente utilizados nos casos de problemas nas articulações.


Sábado | 21.Maio.2011

Hora de Fecho

www.semmaisjornal.com

Coordenação regional LVT e GNR unem esforços contra os crimes ambientais queixas sobre crimes ambientais. De acordo com o protocolo, vão ser criados sistemas de cruzamento de informação da actividade de fiscalização e o SEPNA passa a colaborar com a comissão de coordenação regional nas acções de fiscalização. A comissão pretende, ainda, dar também formação aos agentes, o que vai permitir optimizar as acções", afirmou Teresa Almeida à Lusa. A CCDRLVT e a GNR vão elaborar ainda este mês

Joaquim Torres

Proibição de pesca em Sines mais uma semana A INTERDIÇÃO da pesca profissional e lúdica na zona da Costa do Norte, em Sines, foi prolongada por mais uma semana, até 27 de Maio, segundo o capitão do Porto de Sines. Félix Marques, comandante da Polícia Marítima e da Capitania de Sines, explicou que foi feita quintafeira uma captura de pescado na área interditada, entre o Cabo de Sines e a foz da Ribeira das Fontainhas, tendo o peixe capturado sido submetido a uma «análise física e teste de cozedura». Na altura foi detectado que mantém o «sabor a hidrocarbonetos», embora «menos intenso» que na semana passada. A pesca está interditada na zona desde 6 de Maio e a proibição irá manter-se até às 10h00 de dia 27, altura em que será feita nova avaliação ao pescado. A interdição de pescar na zona da Costa do Norte, em Sines, surgiu após reclamações de alguns consumidores relativas a pescado com forte sabor a hidrocarbonetos, que as autoridades relacionaram com uma mancha de poluição detec-

o plano de acção para este ano, incidindo a fiscalização nas áreas do depósito irregular de resíduos na natureza e pedreiras. Na região de Lisboa e Vale do Tejo, o Ministério do Ambiente aplica por ano cerca de cinco mil contraordenações relativas a infracções ambientais de um total de 20 mil em todo o país. O protocolo entre a CCDR-LVT e a GNR na área da fiscalização ambiental é o terceiro a ser assinado no país, depois das regiões Norte e Algarve.

Polícia Marítima apreende 550 Kg de amêijoa

tada na zona do emissário da Estação de Tratamento de Águas Residuais da Ribeira de Moinhos. Na altura, Félix Marques considerou «prematuro» atribuir o foco de poluição a essa instalação, contudo, no dia 13 de Maio, em nota à imprensa, a Câmara de Sines revelou ter recolhido informações e dados de que a mancha «terá tido origem na ETAR», após um envio, por parte da refinaria de Sines, de «efluentes com elevada carga de hidrocarbonetos que afetaram o sistema de tratamento biológico da estação». À agência Lusa, a Galp Energia informou que «lamenta» a situação, mas não irá «fazer comentários antes de conhecidos os resultados das iniciativas em curso» para «apurar os motivos e consequências do sucedido». Também por e-mail, a Águas de Santo André, que gere a ETAR de Ribeira de Moinhos, declarou que «as autoridades competentes» deverão «estar em condições de dar informação fidedigna muito proximamente».

O COMBATE à apanha ilegal de bivalves na península de Setúbal intensificou-se esta semana, com as autoridades marítimas a desencadearem operações surpresa que resultaram na apreensão de cerca de 550 quilos de amêijoa. Desde o início da semana, a Marinha, através do Comando Local da Polícia Marítima de Lisboa, tem vindo a efectuar várias operações programadas, dirigidas à repressão da apanha ilegal de bivalves no estuário do Tejo, durante as quais foram apreendidos cerca de 550 quilos de amêijoa, dois equipamentos completos de mergulho e vários utensílios de ajuda à apanha, tendo sido, ainda, detectados dois mergulhadores e vinte apanhadores ilegais. Numa das acções, que decorreu terça-feira, numa operação surpresa no Montijo, junto à BA6, foram identificados 16 apanhadores ilegais, foram apreendidos 245 quilos de amêijoa e vários utensílios de ajuda à apanha. Na madrugada de quinta-feira, numa operação programada na área entre Cacilhas e Seixal, dirigida à

Detido por posse de haxixe na Moita Militares da GNR do Montijo detiveram, terça-feira no parque municipal da vila, um jovem de 17 anos por posse de haxixe. A detenção foi efectuada no decorrer de uma abordagem a um grupo conotado com o tráfico de droga. Além da detenção, os militares identificaram mais três pessoas e apreenderam, ao todo, 86 doses de haxixe.

GNR ‘caça’ dois por tráfico na Costa O Núcleo de Investigação Criminal de Almada deteve dois indivíduos suspeitos de tráfico de droga, na madrugada do dia 18, na Costa de Caparica. Na altura da detenção tinham na sua posse 59,2 doses de heroína e 109 de cocaína e 240 euros em dinheiro. De acordo com a GNR local, um dos indivíduos já andava a ser investigado há algum tempo pelos militares, tendo sido detido em flagrante quando vendia droga. O outro foi denunciado pelo comportamento tido perante a presença dos militares, tendo tentado esconder-se num café da localidade.

DR

UM protocolo assinado quinta-feira entre o Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDRLVT) vai permitir a esta entidade o reforço das acções de fiscalização ambiental. A ideia é «melhorar a protecção ambiental», explicou presidente da CCDRLVT, Teresa Almeida que gostaria de ter mais meios para responder às

3

Combate aos ilegais intensifica-se

Apanhados assaltantes violentos

apanha ilegal de bivalves com recurso a equipamento autónomo de mergulho, foram identificados dois mergulhadores, apreendidos DOIS equipamentos completos de mergulho e 150 quilos de amêijoa. Na manhã do mesmo dia, numa operação entre o Barreiro e o Montijo, dirigida à apanha ilegal de bivalves, a Marinha identificou quatro apanhadores ilegais e apreendeu 160 quilos de amêijoa e vários utensílios de ajuda à apanha. Segundo a mesma fonte, nestas acções estiveram envolvidos um Chefe, um Subchefe, dez agentes da Polícia Marítima (PM) e três elementos de troço de mar, que utilizaram duas lanchas e três viaturas.

Dois jovens foram detidos pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Almada, em Monte de Caparica, pouco tempo depois de terem realizado um assalto à mão armada. Os jovens, ambos com 17 anos, terão roubado 1170 euros, uma carteira com documentos e um telemóvel a um distribuidor de bebidas. Segundo fonte da GNR, para consumarem o assalto muniram-se com uma pistola calibre 6,35 mm, uma espingarda pressão de ar e uma faca. Após o assalto fugiram mas foram localizados pelos militares do NIC entretanto alertados para o crime. Pub.

Ano do Voluntariado dá a volta ao distrito de Setúbal até final de Maio A VOLTA a Portugal do Ano Europeu do Voluntariado vai passar pelo distrito de Setúbal de 21 a 31 de Maio. A iniciativa junta-se às celebrações da 3ª Festa da Família e da Diversidade, num evento que vai reunir mais de mil pessoas em locais emblemáticos de vários concelhos da península, para falarem do acto voluntário e da sua importância para a construção de uma sociedade mais justa. No âmbito do Ano

Europeu do Voluntariado (AEV), a Volta pretende ajudar a promover o debate sobre o tema e, por outro lado, dar a conhecer diferentes instituições e oportunidades de voluntariado a nível local, nacional e europeu. A Representação da Comissão Europeia em Portugal, bem como a Comissão Nacional de Acompanhamento do Ano Europeu do Voluntariado e o Centro Europe Direct da Península de Setúbal, em colaboração

com os parceiros locais, juntam assim esforços para celebrar o voluntariado enquanto exercício de cidadania em prol da comunidade e, também, de promoção de empregabilidade. De acordo com os relatórios oficiais, só na Europa, 94 milhões de voluntários dedicam gratuitamente parte dos seus tempos livres a apoiar famílias, escolas, hospitais, clubes desportivos, a protecção ambiental ou os países em vias de desenvolvimento.

SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS DE ÁGUA E SANEAMENTO MUNICÍPIO DE MONTIJO

EDITAL N.º 3/2011 PUBLICIDADE AOS DOCUMENTOS PRESTAÇÃO DE CONTAS DE 2010 O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DOS SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS DE ÁGUA E SANEAMENTO FAZ PÚBLICO que em cumprimento disposto no artigo 4º, alínea c), d), e) e f) do Decreto - Lei n.º 54-A/99 de 22 de Fevereiro, a Assembleia Municipal na sua sessão de 19 de Abrl de 2011, aprovou os Documentos de Prestação de Contas, relativos ao ano de 2010, que lhe foram propostos pela Câmara Municipal, tendo sido anteriormente aprovados por este Conselho. -------------------------------Estes Documentos estão patentes ao público nos correspondentes Serviços Municipalizados, durante as horas normais de expediente. ---------------------------------------------------------------------------------------Para constar e devidos efeitos, se publicam o presente e os outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares públicos de estilo. ------------------------------------------------------------------------------------------E eu, Ana Paula Assis Castanho, Técnica Superior, o subscrevi.---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Montijo e SMAS, 12 de Maio de 2011 O Presidente do Conselho Administração

Nuno Miguel Caramujo Ribeiro Canta


4

Espaço Público

Editorial

// Raul Tavares

A Armada e o distrito A cidade de Setúbal comemorou esta semana o Dia da Marinha, exaltando a nossa condição marítima, nem sempre colocada no seu devido lugar. Tratou de uma simbiose interessante e, de alguma forma justa, uma vez que pela primeira vez a organização militar decidiu evocar este simbolismo num distrito com ligações privilegiadas com o mar, económicas, sociais e culturais. A Marinha sempre teve uma desembocagem singular no distrito. È nesta região que marcam presença o Alfeite, que infelizmente é hoje uma miragem do que já foi; os ‘fuzileiros de Coina’, com o prestígio que têm grangeado ao longo dos tempos; e o teatro de operações de ‘Campo Verde’, em Tróia, são alguns dos ícones territoriais da presença da Marinha no distrito. Mas há uma coisa que sempre me incomodou e que é bem o espelho do país orgânico que temos: com estes pressupostos não seria legítimo que a Armada do distrito pudesse fazer mais pela nossa Costa, nomeadamente nos domínios da fiscalização e investigação técnica e científica? Mal comparado, faz algum sentido que a nossa Costa não tenha um único sistema de vigilância a funcionar? Claro que a Marinha não tem nada a ver com isto. Mas podia ter. Em Portugal temos mesmo muitas quintas. E num país tão pequeno como o nosso esse organograma territorial e político não deixa de ser um empecilho.

Sábado | 21.Maio.2011

O ruído não será demasiado que a voz do PSD não se consiga fazer ouvir! O conjunto de esforços que se vão registando na máquina socialista, para manter um nível de ruído elevado, com o objectivo de não permitir deixar passar a mensagem do PSD, tem de ser contrariado por todos! É a difícil mas absolutamente necessária tarefa de contagiar positivamente os portugueses e despertar neles a vontade de votar no PSD. As ciências sociais explicam que o comportamento humano é directa e intimamente dependente da motivação e por isso, ao não deixar passar a mensagem do PSD, o Partido Socialista almeja impedir a motivação das pessoas para confiar na mensagem do PSD e nos seus protagonistas. A motivação é, na verdade, uma consequência de um estímulo emocional que nos impele para uma acção. O que significa que, em linguagem corrente, não impedirão o PSD de tocar no coração das pessoas. Quando não existe conhecimento suficiente para que alguém tome uma decisão que usualmente chamamos de racional, a decisão é tomada com base emocional e não racional! Este é o maior desejo do PS, uma vez que evitando que as pessoas tenham a verdadeira noção da situação do país e não saibam o suficiente sobre os diferentes partidos, as suas propostas e as consequências destas para a sua vida, o PS espera conseguir evitar que as pessoas percebam a necessidade de tomarem outro rumo nas suas vidas. A tomada de decisão racional está também aqui prejudicada pelo facto de os socialistas manterem sempre um elevado nível de ruído, uma vez que lhes interessa não permitir um nível de informação adequado a uma tomada de decisão racional, porque têm a certeza que isso lhes será prejudicial. A questão coloca-se então também ao nível emocional e aqui, o que vamos ter de fazer é fortalecer uma rede de afectos, tocando as pessoas e dando-lhes esperança! Hoje assinalam-se 71 anos que Winston Churchill, a 10 de Maio

Nuno Banza * de 1940, se dirigiu ao palácio de Buckingham para que o Rei lhe pedisse para formar governo. A 13 de Maio, Churchill já como primeiroministro dirigiu-se ao povo e, tal como havia feito com os membros do seu governo, declarou com uma honestidade estóica “Eu nada tenho a oferecer-vos senão sangue, sacrifícios, suor e lágrimas.” Mas Churchill sabia, tal como nós, que é preciso motivar os cidadãos e por isso terminou o seu breve discurso dizendo: “(…) Fazer a guerra contra uma tirania monstruosa, jamais superada nas trevas do lamentável catálogo dos crimes humanos. Esta é a nossa política. Os senhores perguntam qual é nosso objectivo. Eu posso responder com uma só palavra: é a vitória, vitória a qualquer custo, vitória apesar de todo o terror, vitória por mais longos e duros que sejam os caminhos a trilhar; pois, sem vitória não há sobrevivência. (…) Mas eu assumo a minha tarefa com ânimo e esperança. Eu estou certo de que a nossa causa não fracassará entre os homens. E, neste momento, tenho uma razão para clamar pela ajuda de todos, e eu digo: ‘ Venham. Vamos avançar juntos, com a união das nossas forças.” “ A paixão que Churchill colocou nas suas palavras e a honestidade com que se colocou no meio do seu povo partilhando com eles o que de bom e mau tinha para oferecer, foi a fonte de motivação dos ingleses. É esta a mensagem que temos para dar aos nossos concidadãos e que tanto medo mete ao Partido Socialista. Estamos convictos, motivados e acreditamos que vamos conseguir – todos os portugueses vão ganhar. O PSD representa a esperança de que, com trabalho, dedicação, honestidade, transparência e competência, transformaremos – TODOS – Portugal num país melhor! Vereador da Câmara Municipal do Barreiro eleito pelo PSD! *

www.semmaisjornal.com

Motivo atendível não acrescenta valor Ao longo das últimas décadas, temos assistido a um comportamento de muitos empregadores a actuar no limbo da legalidade. Falsos recibos verdes, utilização abusiva do trabalho temporário, incumprimento dos regulamentos de contratação colectiva ou o uso excessivo de contratos a termo, são apenas alguns exemplos que colocam Portugal entre os países da OCDE com maior taxa de precariedade. Facto latente na degradação das condições de vida dos trabalhadores, em nome de uma suposta “competitividade” que tarda em chegar. A contratação colectiva tem sofrido uma erosão permanente quanto ao trabalho digno. Apesar de protegido pela actual Constituição, o trabalho com direitos, tem sentido enorme dificuldade em resistir às ofensivas, cada vez mais perversas e criativas do poder económico numa tentativa desenfreada de furor do lucro, beneficiando de crises sucessivas de emprego. O endeusamento do capital parasitou a economia a tal ponto que o emprego decente, o desenvolvimento económico e social e a realização pessoal são hoje sonhos e ilusões. Segundo dados do INE, o número de trabalhadores precários em Portugal aumentou 83% na última década sendo já perto de um milhão os que se encontram em situação deficitária nas condições de trabalho. O conceito de despedimento por justa causa (artigo 53º CRP) substituído por motivo atendível consiste numa proposta de regressão social e mesmo civilizacional da lei fundamental. Segundo o Artigo 23º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, “Toda a pessoa tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, a condições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra o desemprego”. È precisamente nestas alturas de crise económica, que terá que imperar o bom senso, e colocar um travão aos ímpetos liberalisantes. A revisão do

Manuel Fernandes *

«A elasticidade subjacente ao motivo atendível agora proposto, personifica o totalitarismo do dinheiro e responde na perfeição à facilidade no despedimento individual»

código do trabalho (lei 7 de 2009 de 12 de Fevereiro), trouxe maior regulação nas relações laborais e pugnou pelo equilíbrio entre as partes. A negociação e a arbitragem passaram a dominar nas situações conflituosas terminando com a fatalidade do poder económico sair sempre como vencedor antecipado. A elasticidade subjacente ao motivo atendível agora proposto, personifica o totalitarismo do dinheiro e responde na perfeição à facilidade no despedimento individual. A verdadeira intenção apensa á proposta, visa substituir trabalho com direitos por trabalho precário e ao mesmo tempo subtrair capacidade de reivindicação a quem já se encontra em posição debilitada. Os princípios e os direitos fundamentais no trabalho fornecem as regras básicas no quadro do desenvolvimento social. O aumento da competitividade e das nossas empresas não passa pela liberdade de despedir, passa sim pela qualidade na contratação e na qualificação do capital humano ao longo da vida activa. A aposta nos baixos salários e na precarização, subjacente a uma maior liberdade em despedir, não acrescenta valor aos nossos produtos. Pelo contrário, penaliza o crescimento económico e permite engordar apenas alguns umbigos. Membro do Partido Socialista*

ficha técnica Director: Raul Tavares; Editor-Chefe: Joaquim Guerra; Redacção: Anabela Ventura, Cristina Martins, Marta David, Rita Perdigão, Roberto Dores, Fotografia: Joaquim Torres; Dep. Comercial: Cristina Almeida (coordenação), Lídia Faísca. Cartoonista: Ricardo Campos e José Sarmento. Projecto Gráfico: Edgar Melitão/”e Kitchen Media” – Nova Zelândia. Departamento Gráfico: Marisa Batista e Rita Martins. Serviços Administrativos e Financeiros: Mila Oliveira. Webmaster iMais: Susete Amaral. Web Manager/SEO: José Luís Andrade. Distribuição: José Ricardo e Carlos Lóio. Propriedade e Editor: Mediasado, Lda; NIPC 506806537 Concessão Produto: Mediasado, Lda NIPC 506806537. Redacção: Largo José Joaquim Cabecinha nº 8 D, (traseiras da Av. Bento Jesus Caraça) 2910-564 Setúbal. Tel.: 265 538 810 (geral); Fax.: 265 538 819. Email: redaccao.semmais@mediasado.pt; publicidade.semmais@mediasado.pt. Administração e Comercial: Tel.: 265 538 810; Fax.: 265 538 813. Impressão: Empresa Gráfica Funchalense, SA – Rua Capela Nossa Senhora Conceição, 50 – Moralena 2715-029 – Pêro Pinheiro. Tiragem: 45.000 (média semanal). Distribuição: VASP e Mediasado, Lda. Reg. ICS: 123090. Depósito Legal; 123227/98

Notas Físcais

Reclamações das Avaliações de Imóveis Paulo Janela pjjanela@gmail.com

O acordo assinado entre o governo Português e a “Troika”, prevê significativas alterações em sede de tributação do património. No final de 2012, o valor tributável de todos os bens devem estar próximo do valor de mercado. Sendo que, prevê-se ainda que a avaliação dos imóveis seja actualizada regularmente (a cada ano para imóveis comerciais e uma vez a cada três anos para imóveis residenciais).

Com isto, pretende-se, de forma gradual, reequilibrar a tributação sobre a propriedade imobiliária para o imposto recorrente (IMI) e dar menos importância ao imposto de transferência de propriedades (IMT). Ora, como é sabido, os actos de fixação de valores patrimoniais (VPT), são os que servem de base à liquidação do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e Imposto Municipal sobre as Transmissões

Onerosas de Imóveis (IMT). A impugnação destes actos depende de prévio esgotamento dos meios administrativos de revisão previstos no procedimento de avaliação. Ou seja, não é admissível a impugnação imediata do resultado da primeira avaliação, antes se impondo, como condição para o exercício do direito de impugnar, o prévio esgotamento dos meios graciosos previsto no processo de avalia-

ções, ou seja, o pedido de segunda avaliação. (Art.º 74 do CIMI) Assim, caso o contribuinte não concorde com o acto de avaliação tem, obrigatoriamente de requerer uma segunda avaliação. Só do resultado da segunda avaliação, cabe Impugnação Judicial, e somente Impugnação Judicial, nunca Reclamação Graciosa, já que tal expediente não é admissível nos actos de avaliação dos valores patrimoniais.


Sábado | 21.Maio.2011

5

www.semmaisjornal.com

Actual

Diocese de Setúbal testa catequese a partir dos dois anos refere que esta espécie de «despertar religioso» de -verá começar a ser feito, «em primeiro lugar em casa, de maneira natural», sem os «tempos formais» da catequese semanal, pelo que Acácio Lopes quer testar esta metodologia em algumas paróquias sadinas. Esta proposta de antecipação vai ser debatida na

Semana Nacional da Educação Cristã, que integram as Jornadas de Catequistas (de 7 a 9 de Outubro), alertando o mesmo responsável que esta metodologia «não anula o itinerário formativo tradicional, previsto para começar cerca dos seis anos, com sessões semanais de uma a duas horas durante uma década.»

DR

S

etúbal está entre as dioceses onde a Igreja Católica portuguesa quer antecipar o início das catequeses para os dois anos de idade. A experiência estende-se a Lisboa, Leiria e Santarém, explicando o director do Secretariado Nacional da Educação Cristã, Acácio Lopes, que a idade de seis anos «é tardia». O mesmo responsável

Pub.

Festróia presta tributo a Maria de Medeiros A ACTRIZ mais internacional de Portugal, Maria de Medeiros, vem ao 27.º Festróia, que decorre entre 3 e 12 de Junho, para ser distinguida com o Golfinho de Carreira que começou em 1982, no filme “Silvestre”, de João César Monteiro. Igual troféu irá parar às mãos do realizador holandês Jos Stelling, que terá direito a retrospectiva completa na tela. Com um orçamento a rondar os 400 mil euros, menos 100 mil do que há quatro anos atrás, o Festival Internacional de Cinema de Setúba, com 23 filmes na secção Oficial, ainda está a negociar com alguns patrocinadores. Apesar de menos verbas, a organização garante «não cortar na programação, mas sim noutras coisas», vinca Fernanda Silva, directora do certame. O auditório da Anunciada e o renovado Cinema Charlot vão receber o público que irá assistir aos 180 filmes oriundos de 40 países. «Sabemos que o auditório da Anunciada não é uma sala de cinema. A Câmara vai este ano melhorar o visual da sala, com pinturas e colocação de passadeiras, proporcionando uma nova cara à sala», realça a organização, que deposita enormes

expectativas numa edição, que presta também homenagem aos filmes produzidos na Turquia. «Vamos ter um festival excelente, com convidados cinco estrelas, duas homenagens e uma muito boa programação, de onde destaco o ciclo temático “O Amor e a Cozinha”, para esquecer um pouco a crise», afirma. Fernanda Silva conclui que é uma «orgulho e uma honra» continuar a organizador um festival criado por Mário Ventura Henriques. «Este festival é organizado durante todo o ano e não apenas em duas semanas, e é muito bem pensado. Penso que é um orgulho para a cidade e para o País, numa altura em que tantos eventos culturais estão a acabar e outros que lutam para se manter devido aos cortes na Cultura».

Município dá 135 mil euros A autarquia investiu cerca de 9 mil euros na adaptação do auditório da Anunciada a sala de cinema e garante que o Fórum Luísa Todi estará pronto no segundo semestre

de 2012. 135 mil euros é o montante que o município disponibiliza para a 27.ª edição, que conta com extensões no City Classic Alvalade, em Lisboa.


6

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

Produção de pinhão pode triplicar feitos nos anos 90 e que vão começar agora a produzir». Tendo em conta os números oficiais da campanha de 2010, que apontam para um recorde de 75 milhões de euros, Rui Barreiros admite que até 2020 a fileira do pinhão poderá render cerca de 125 milhões. O secretário de Estado admite estar na presença de um sector com potencial, que precisa de uma ajuda do Governo. «Estamos reconhecidos relativamente a este sector, que, apesar de várias dificuldades, tem conseguido dar uma resposta positiva», disse, acrescentando ter sido possível «puxar pela fileira» em termos organizativos entre a produção, a indústria, a transformação e a comercialização. «Porque se as várias valências estiverem estruturadas é muito mais fácil prolongar e ganhar capacidade», sustenta.

DR

A fileira do pinhão tem condições para aumentar a produção, podendo mesmo vir a triplicar os actuais valores até 2020, em concelhos como Alcácer do Sal e Vendas Novas, onde se concentra a maior parte desta actividade. A convicção é do secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Rui Barreiro, que na segunda-feira visitou a empresa Preparadora de Pinhões, instalada em Pegões, no concelho do Montijo, onde reuniu com representantes da Associação Portuguesa dos Grossistas de Hortofrutícolas e dos Operadores dos Mercados Abastecedores. Rui Barreiro sustenta que, face aos indicadores de crescimento do pinheiro manso, tudo indica que «é possível triplicar a actual produção de pinheiro e de pinha, porque estamos a falar de investimentos que foram

DR

CRIAR parcerias entre agricultores e estabelecimentos de restauração e solidariedade social escolas são objectivos da iniciativa “Da Quinta para o Prato”, que a Adrepes irá apresentar oficialmente na terça-feira, em Sesimbra. A ideia é promover a cooperação no âmbito da comercialização de proximidade promovido pela associação de desenvolvi-

mento local e Pays du Mans. O projecto, que conta com o apoio dos programas de desenvolvimento rural de ambos os países, surgiu da necessidade de encontrar formas de preservar e tornar competitiva a agricultura nas regiões periurbanas da peníng sula de d Setúbal e do Pays du Mans. Mans Ac comitiva francesa do Pays du Ma Mans vai estar presente na região entre 24 e 26 de Maio, marcando o início das activimarca dades previstas para os próximos dois 2 anos. No dia 25 de manhã vão ser dadas a conhecer algumas iniciativas de sucesso já desenvolvidas na região, merecendo vid destaque as actividades desendes volvidas pela Câmara de vol Sesimbra, Artesanal Pesca e Sesi SapalSado, bem como as visitas Sapal ao est estuário do Sado e ao Castelo de Pal Palmela. Od dia 26 é dedicado exclusivamente ao projecto PROVE – vame Promover e Vender, estando Prom previstas visitas às explorações previs dos p produtores de Sesimbra e Quinta do Conde e ao processo Quint de el elaboração e entrega dos cabazes cabaz de hortofrutícolas.

Sagres sulca bons mares da nossa Costa Azul A MARINHA recebeu os jornalistas no mais emblemático dos navios ao serviço do estado português. O Navio Escola Sagres zarpou de Sesimbra e navegou até Setúbal numa viagem inserida nas comemorações do Dia da Marinha, com o objectivo de dar a conhecer não só a embarcação como a forma como se processa o trabalho da guarnição composta por 139 tripulantes. Com as funções de prestar formação aos cadetes da academia, a Sagres tem também um papel importante na diplomacia portuguesa, como explica o seu comandante. «Os portugueses espalhados pelos vários cantos do Mundo

emocionam-se ao ver a Sagres! Sentem-na como um pouco de Portugal. O ano passado, por exemplo, durante a viagem de circum-navegação, o navio foi visitado por 300 mil pessoas». A Sagres celebra em 2012, cinquenta anos que está ao serviço da Armada Portuguesa, e, simultaneamente, 75 anos da sua construção. Durante este fim-desemana, o navio escola vai estar atracado em Setúbal e pode ser visitado pela população assim como outras embarcações da marinha, nomeadamente o novo navio científico, construído nos estaleiros de Viana do Castelo.

Semmais

Agricultura ‘salta’ da quinta para o prato

A imponente Sagres junto à doca de Setúbal

Voluntários limpam O TROIARESORT promove este sábado e domingo uma acção de limpeza nas praias do complexo turístico, realizada em parceria com a Brigada do Mar, e um passeio pela envolvente da Caldeira de Tróia que assinala o Dia Internacional da Diversidade Biológica. 120 voluntários irão estar envolvidos numa acção de limpeza, no sábado, que será acompanhada por técnicos do município grandolense, com a finalidade de recolher o maior volume possível de resíduos das praias e sensibilizar a população e os agentes turísticos para a importância de preservar a riqueza natural e a paisagem desta região, no âmbito da política ambiental do troiaresort e de respeito pelo meio em que está integrado. Todo o material recolhido será separado por categorias de resíduos e entregue às entidades competentes, estando prevista a utilização de um tractor e o recurso a 500 sacos para recolha de lixo. A acção decorre entre as 9h30 e as 17h30. O passeio terá início às 10h de domingo, será conduzido por Francisco Andrade, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa/IMAR, e dará oportunidade para observar de perto a diversidade de espécies existente na Caldeira de Tróia.


Sábado | 21.Maio.2011

7

www.semmaisjornal.com

Sistemas de vigilância da região adiados

O SISTEMA Integrado de Vigilância e Controlo Costeiro (SIVICC) da GNR já não vai a tempo de estar concluído até Agosto, o prazo previsto pelo Governo, deixando o distrito sem radares. A costa alentejana espera por dois equipamentos, que serão erguidos em terrenos privados, não havendo ainda dinheiro para os comprar, enquanto o posto de observação fixo da Fonte da Telha (Costa de Caparica) foi embargado pelo Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade ( ICNB). Fontes contactadas pelo Semmais revelam dúvidas sobre a concretização do plano até à próxima época balnear, sobretudo devido à falta de verbas, que inviabiliza o avanço deste sofisticado equipamento. Recorde-se que o SIVICC permite uma extensa cober-

Semmais

Vamos ter mais um Verão sem radares de vigilância costeira. A falta de verbas assim o determinou. A GNR continua a garantir que está tudo sob controlo.

A falta de dinheiro leva a que, mais uma vez, os sistemas de radar sejam uma -miragem- nas opera;\oes de vigil|ancia das zonas costeiras do distrito

tura costeira, numa uma área entre a linha da costa e uma distância de 24 milhas náuticas (um total de 43,8 quilómetros). Daí que os radares previstos para Santo André (Santiago do Cacém) e Comporta (Grândola), que em Março foram anunciados para Agosto, estejam na eminência de voltar a ser adiados. Estes dois postos, juntamente com o da Ponta da Galhofa, já no concelho de Odemira, deveriam ter começado a funcionar em Março, mas as negociações com os proprietários dos terrenos – geridos por sociedades turísticas – viriam a

As dez câmeras técnicas A Unidade de Controlo Costeiro da GNR tem em operação cerca de dez câmeras térmicas de longo alcance, distribuídas pelo distrito, sendo que a prioridade das forças de segurança recai sobre as zonas identificadas como «áreas de desembarque» onde surge a Costa Vicentina como principal prioridade. O próprio MAI garante que «nunca esteve em causa o controlo da costa nas áreas mais afectadas pelo fim dos meios tecnológicos.»

mergulhar num impasse após a demissão do director de Infra-estruturas e Equipamentos do Ministério da Administração Interna no final do ano passado. Contudo, a questão da propalada crise também não favoreceu as negociações. Posto da Fonte da Telha embargado Igualmente adiado está o posto da Fonte da Telha, que foi sujeito a um embargo do ICNB por estar em cima da zona protegida da arriba fóssil, criada em 1984, abrangendo um total de 1570 hectares ao longo da arriba litoral. O equipamento, apesar de ser adaptado a um antigo radar da GNR que já se encontra instalado, não cumpria, segundo o próprio ICNB, os requisitos exigidos naquela área. Recorde-se que em Março, como o Semmais avançou, o MAI garantia que em Agosto deveria estar concluída a segunda fase do

EP inspecciona estradas do distrito A ESTRADAS de Portugal (EP) concluiu a campanha de inspecção visual dos pavimentos, à totalidade da rede rodoviária sob sua jurisdição directa. O objectivo destas inspecções permite avaliar o nível de manutenção das estradas e a detecção atempada das necessidades de intervenção contribuindo para uma cada vez maior garantia de segurança e eficácia aos automobilistas. As vias inspeccionadas na

região de Setúbal são a ER Montijo/Marateca, a ER10 Almada/Seixal, a ER10-4 Outão/Setúbal, a ER 11-2 Barreiro/Moita, a ER377 Coina/ Cabo Espichel, a ER377-2 Costa de Caparica/IC32, e a ER379-1 Aldeia de Irmãos/Outão. As inspecções foram realizadas por equipas de observadores integralmente constituídas por trabalhadores da EP devidamente formados, que percorreram as estradas e identificaram

o nível de conservação da rede rodoviária. Já em 2009 e 2010 a EP tinha realizado uma campanha de observação visual do estado de conservação dos pavimentos, abrangendo uma extensão total de 13 521 quilómetros. Além da observação dos pavimentos, foi também recolhida informação relativa às bermas, ao número de vias, ao tipo de camada de desgaste e à demarcação quilométrica.

projecto, embora já com seis meses de atraso. Isto, depois de em Novembro de 2010 o antigo sistema de vigilância costeira da GNR ter sido desligado. Quanto aos efeitos deste atraso, Pedro Costa Lima, porta-voz da GNR, assegura

que mesmo sem o sistema de radares a funcionar a cem por cento, «a vigilância da costa portuguesa está assegurada», admitindo ainda que «não é associável a quebra de apreensões de droga de 2008 com o menor número de radares». Além disso, acrescenta o

mesmo porta-voz, o sistema SIVICC «não pode ser visto de uma forma isolada. É um sistema complementar, que está a ser testado e afinado.» Nas últimas duas semanas decorreram provas de mar em Sines no seguimento de embarcações. Pub.


8

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

A Ryder Cup foi-se para terras francesas

Que grande tacada que levámos! ração Portuguesa de Golfe e a própria câmara de Alcácer, foram bastante positivas. Gerou-se um ambiente de trabalho em prol do país, da região e do concelho que foi bastante proveitoso». Pedro Paredes adiantou ao Semmais que a Herdade da Comporta pondera já a possibilidade de apresentar uma nova candidatura para a realização da Ryder Cup de 2022. E embora admita que os «personagens desta nova candidatura possam não ser os mesmos» é importante que o Litoral Alentejano e a região continuem a «valorizar o desporto como forma de potenciar o factor turístico, à semelhança daquilo que aconteceu com o Dakar e com a Atlantic Tour», a prova de hipismo que durante um mês anima também a Herdade da Comporta. Impacto da prova geraria 550 milhões de euros

A consultora Deloitte avançou, o ano passado, que a Ryder Cup teria um retorno económico três vezes superior aos 184 milhões de euros registados no Euro 2004. A prova tem condições de gerar receitas na área do turismo superiores a 200 milhões de euros. Segundo a Deloitte, o incremento de golfistas nos campos do país que acolhe a prova pode atingir receitas de 170 milhões de euros e há que contabilizar 160 milhões em receitas decorrentes de três provas anuais do Circuito Europeu a realizar entre 2013 e 2022. Ao nível das receitas de IVA e IMI a realização da Ryder Cup 2018 em Portugal poderia criar receitas fiscais da ordem dos 280 milhões de euros. Foi tudo isto que se estima que Portugal tenha perdido ao não organizar a prova!

DR

A HERDADE da Comporta perdeu a organização da Ryder Cup 2018, a mais importante prova do calendário de golfe internacional, para a concorrente francesa. Portugal apostava forte na realização do evento desportivo que coloca frente a frente as equipas da Europa e dos Estados Unidos e que muitos defendem ser a terceira prova mais mediática do Mundo, logo depois dos Jogos Olímpicos e dos Mundiais de Futebol. Para o presidente da Câmara de Alcácer do Sal, Pedro Paredes, «é sempre aborrecido perder», mas ainda assim admite que «valeu a pena fazer apresentar esta candidatura!». O autarca considera que «as parcerias entre o Governo, em especial com a secretaria de estado do turismo, a Herdade da Comporta, a Fede-

Carlos Humberto reconduzido na Europan O PRESIDENTE da Junta Metropolitana de Lisboa (JML) e presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Carlos Humberto de Carvalho, foi reeleito presidente do Conselho Fiscal da Europan, na Assembleia-Geral que decorreu em Lisboa. A Europan é uma Federação Europeia, constituída por instituições públicas e privadas, cuja missão é activar o intercâmbio europeu em torno de ideias inovadoras, com uma preocupação comum no tema da “urbanidade Europeia”, ao nível da arquitectura, do urbanismo e do ambiente. Ao abrigo desta missão, são promovidos concursos dirigidos a jovens arquitectos com menos de 40 anos de idade, que visam promover a investigação, inovação e intercâmbio e acompanhar os projectos premiados no sentido da sua realização.

Pub.

O PRESIDENTE da Cáritas, Eugénio Fonseca; Joaquim Benite, director da Companhia de Teatro de Almada; o docente e ambientalista Viriato Soromenho Marques; o treinador José Mourinho e a Federação de Bombeiros do Distrito, em representação de todos os bombeiros voluntários da região foram as entidades que segunda-feira receberam Medalha de Mérito Distrital das mãos do Governador Civil. Emocionado, Manuel Malheiros destacou o «importante» trabalho que têm vindo

a realizar nas mais diversas áreas da nossa sociedade e «o contributo que deram e dão para o desenvolvimento do distrito». «Estas distinções serão, com certeza, reconhecidas por todos como merecidas e serão uma maneira de provar às pessoas que aqui estão e aos homenageados que não os esquecemos e que temos pelo seu trabalho uma grande admiração», sustentou. A Medalha de Mérito Distrital destinada ao treinador de futebol José Mourinho foi a única que não pôde ser entregue, na altura, uma vez

DR

Governador Civil homenageia setubalenses de mérito

que, por questões de trabalho, Mourinho não pode estar presente na cerimónia. No entanto, o técnico setubalense afirmou, em mensagem enviada ao Governador, ter ficado «muito sensibilizado» com a atribuição da distinção e que pretende «recebê-la pessoalmente», assim que se deslocar a Setúbal.

Convites para “Piratas das Caraíbas” no Freeport Temos dez convites duplos para oferecer aos nossos leitores para irem aos cinemas Zon Lusomundo do Freeport de Alcochete assistir ao filme de acção/aventura “Piratas das Caraíbas por Estranhas Mar��s”, realizado por Rob Marshall, com Johnny Depp e Penélope Cruz nos principais papéis. Sparrow (Johnny Depp) reencontra uma mulher do seu passado (Penélope Cruz)

e não tem a certeza se ela está apaixonada por ele ou se ela é uma mulher vingativa e cruel que o está a usar para encontrar a Fonte da Juventude, uma fonte mística que também é procurada por Blackbeard (Ian McShane), um pirata lendário e o icónico comandante do Queen Anne´s Revenge. Participe e ganhe todas as semanas bilhetes duplos para a melhor sala de cinema do país no maior Outlet da Europa,

com estacionamento gratuito. Os convites que temos para oferecer são para a sessão do dia 28, às 21h30, na sala 1. Para se habilitar ligue: 918 047 918. A Zon Lusomundo gere 7 salas de cinema, uma delas a maior do País, no Freeport de Alcochete, que oferece as melhores condições aos apreciadores da sétima arte. A capacidade total das salas é superior a mais de 2 600 espectadores.


Sábado | 21.Maio.2011

9

www.semmaisjornal.com

Política

Líderes nacionais ‘invadem’ região para espalhar simpatia

O

s líderes partidários vão deslocarse um pouco por todo o distrito, no âmbito da campanha eleitoral dos partidos para as eleições legislativas antecipadas de 5 de Junho, para contactar e convencer as populações a colocar a cruz nas suas candidaturas. Já este sábado, dia 21, o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, pela manhã, vai contactar com os clientes e comerciantes do Mercado do Livramento, em Setúbal, seguindo depois para a baixa da cidade. Ás 12 horas deverá chegar ao Barreiro, com concentração junto à Estátua Alfredo da Silva. Às 16 horas visita a “Feira de Maio”, na Moita, sendo que a jornada encerra com um comício, às 21 horas, na Incrível Almadense. O líder socialista, José Sócrates, no dia 30, participa num almoço em Almada com militantes. À tarde deslocase aos principais concelhos para contactar com as populações e, a partir das 21h30, vai estar num comício no pavilhão do Clube Naval Setubalense. Antes deste dia,

Sácrates, Passos Coelho, Portas, Jerónimo de Sousa e Louçã à caça do voto setubalense

prevê-se que almoce com elementos da Juventude Socialista no Montijo. Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, no dia 28, às 11 horas, passeará pelas ruas da zona antiga de Alcochete. Às 13 horas almoça com apoiantes nos Bombeiros do Pinhal Novo, seguindo-se, às 21h30, um comício junto ao coreto da Avenida Luísa Todi, em Setúbal. No dia 30 faz um périplo pelos concelhos do Litoral Alentejano, culminando a jornada com um comício em Alcácer do Sal. No dia seguinte, a campanha arranca com acções de rua em Almada, a partir das 10h30. O almoço, com vários presidentes de autarquias, também decorre neste concelho. As acções de rua regressam na manhã do dia 1, na Baixa da Banheira, e, à

noite, participa num comício na Praça da Igreja, no Seixal. A campanha comunista culmina dia 3, em Palmela, na Sociedade Humanitária, onde almoça com funcionários do município. Às 17h30 vai estar presente na marcha da CDU que tem lugar no Barreiro. O jantar será servido em Almada. Já Paulo Portas irá encerrar a campanha nacional do PP em Setúbal, no dia 3 de Junho. Ao início da tarde tem lugar uma arruada na baixa sadina e, mais tarde, visitará duas associações recreativas nos concelhos do Seixal e Montijo. Paulo Portas regressa depois a Setúbal para jantar com apoiantes e militantes. Mas antes, na manhã de 27 de Maio, o líder dos populares tenciona medir o pulso à segurança

do distrito e marcou uma reunião com o comando da PSP de Almada. Posteriormente, no mesmo concelho, Paulo Portas tem agendado um encontro com representantes de associações sindicais e sócio-profissionais das forças de segurança. Francisco Louça, líder do Bloco de Esquerda, vai estar na Cova da Piedade na próxima segunda-feira, dia 23, a partir das 17h30, onde integrará uma arruada no centro histórico desta freguesia. No dia 26, à noite, participa e discursa num comício agendado para a Incrível Almadense, e no dia 31, também à noite, estará presente num outro comício na colectividade barreirense “Os Franceses”, iniciativa que será antecedida de um jantar-convívio com apoiantes e simpatizantes.

Setúbal a crescer para garantir o Estado Social Maria Luís Albuquerque* O país enfrenta a maior crise de que há memória e está perante aquela que será, certamente, a última oportunidade de voltar ao caminho do desenvolvimento. As conquistas dos portugueses no Estado social têm que ser salvaguardadas, entre elas a garantia de saúde e educação de qualidade para todos os cidadãos, quaisquer que sejam as suas condições económicas. O PSD desde o 25 de Abril tem sido um dos partidos que mais contribuiu para a construção desse mesmo Estado Social. Agora, perante o descalabro das nossas contas públicas que resulta das políticas erradas dos últimos seis anos, e a emergência de pedir ajuda aos nossos parceiros europeus, temos pela frente um grande desafio para reconquistar o Estado social. Mas não nos iludamos: sem criar riqueza não será possível manter aquilo que os portugueses pretendem do Estado. Uma educação para os seus filhos e saúde para todos. Sejam elas proporcionadas pelo Estado, cooperativas de ensino, escolas privadas, misericórdias, associações de médicos ou outras organizações da sociedade civil. E para isso é preciso crescer, dar condições às empresas, sobretudo às micro e PMEs, para criarem a riqueza que é a única via para a sustentabilidade do Estado social. E o distrito de Setúbal assume neste enquadramento

um papel central. Temos de recentrar as nossas prioridades ao nível económico na dinamização das exportações e na substituição de importações. O distrito de Setúbal é rico em recursos naturais: tem um potencial turístico imenso, em grande parte ainda por explorar adequadamente, tem potencial agrícola e de produção da fileira florestal, tem potencial nas pescas, nos produtos e marcas regionais de carácter único. Setúbal é um distrito de empreendedores, com capacidade de criar riqueza se o Estado criar o enquadramento apropriado e não permitir que os escassos recursos de que vamos dispor nos próximos anos continuem a ser desviados para um Estado gordo, ineficaz, para sustentar rendas para as grandes empresas. O caminho para a recuperação é estreito e vai exigir sacrifícios, porque o governo do Engº Sócrates nos últimos seis anos cavou um buraco demasiado fundo e pediu ajuda demasiado tarde. A implementação das políticas correctas, propostas pelo PSD, vai demorar ainda algum tempo a produzir efeitos para as famílias e a reduzir significativamente o desemprego e, até lá, a prioridade tem de ser assegurar a coesão social através do Programa de Emergência Social. * Cabeça-de-lista do PSD Distrito de Setúbal

Prontos para travar a tentação neoliberal Euridice Pereira* Em 5 de Junho temos eleições legislativas forçadas. A oposição, de direita e à esquerda do PS, juntaramse, oportunisticamente, para derrubar o Governo de José Sócrates. Fizeram-no apesar de termos como pano de fundo a maior crise internacional de há muito tempo, e a primeira, com estes contornos, na chamada era da globalização. Disse bem o 1º Ministro demissionário, num recente debate televisivo com Francisco Louçã, quando afirmou que não era, de todo, responsável pelo despoletar da crise que atravessou fronteiras por esse mundo e na própria Europa. Fê-lo em resposta à construída amnésia transversal aos partidos da oposição que pisam e repisam este discurso de modo a obterem, julgam eles, resultados, face aos interesses politico-elei-

toralistas imediatos. Nunca é demais denunciar esta táctica quadripartida que desencadeou, nos tempos recentes, o 5º acto eleitoral. Também não é demais recordar a triste prestação do(s) Governo(s) PSD/CDS que antecederam o de maioria absoluta do PS. Em 2002, no início de funções, a taxa de desemprego em Portugal era um pouco acima de 4% e o défice registava 2,4% do PIB. Dois anos depois, quando ‘caíu’ o Governo liderado por Santana Lopes que, como se sabe, sucedeu a Durão Barroso, que optou por ‘voos mais altos’ ( onde hoje, sobre a sua direcção, pairam muitas nuvens negras), o desemprego estava em 7,5% e o défice orçamental era na ordem dos 6,8%! E sem crise…!!! José Sócrates e o PS iniciaram funções em Março de 2005 com esse quadro e, em 2 anos ( menos 1 do que o previsto),

o défice foi reposto abaixo dos 3%, mais concretamente 2,6%, em 2007 e , em 2008, ano em que a visibilidade da crise internacional queria fazer-se sentir, este indicador foi de 2,8%. Quanto à taxa de desemprego, o 3º trimestre de 2008 apontava para 7,2%. Já agora, e a propósito da dívida, importa que se diga que Portugal, já nos movimentos da crise, a aumentou em 36% ( 2007-2010). Mas, e porque, de facto, o problema não era só nosso, a média do aumento na União Europeia foi de 34%. E já agora, também, porque aumentou muito o défice de 2008 para 2009 ( ano de muitos e muitos problemas por toda a parte)? Porque o Estado ( que o PSD quer a todo o custo não só minimizar mas, antes, eclipsar ) teve de se substituir, se quiser, acudir, mas eu diria, proteger. Proteger o emprego, as famílias, a

economia, como aliás todos os países europeus. Se não o fizesse o quadro hoje era, sem sombra de dúvida, ainda pior. Eis, pois, os factos. Alguém tem dúvidas de que se a realidade de mantivesse constante o PS e o seu Governo tinham hoje resultados de excelência na maioria dos domínios? E que, com a determinação reconhecida, e particularmente com a coragem provada em enfrentar movimentos coorporativos instalados, as reformas estruturais estavam em marcha e parte delas já a dar os seus frutos? Mas a realidade foi o que foi. A realidade não se manteve constante. Houve ( há) uma crise internacional. Uma crise que, sem vontade e sem fuga, Portugal forçadamente importou. Perante as dificuldades do país e as suas consequências na vida dos portugueses que fizeram os ‘iluminados’

agentes da oposição’? Aproveitaram-se, descarada e despudoradamente. Era o momento do ‘repasto do abutre’! Era o momento da ‘boleia’ às costas da aflição e das incertezas, legítimas, dos portugueses! A direita escavou na ‘brecha’ construída pela retórica demagógica e a esquerda extremista aceitou o papel de sub-empreiteiro e deu o respectivo e perverso contributo. A resistência ao pedido de ajuda externa – Fundo Europeu de Estabilização Financeira – sempre assumido, e bem, por José Sócrates, na convicção que nos cabia a nós, portugueses, resolvermos os nossos problemas não vingou, por exclusiva responsabilidade de quem induziu a crise política: a coligação negra PSD/CDS/ PCP/BE. Agora, faltam poucos dias para

os portugueses se pronunciarem. Os tempos são e vão ser difíceis. Não há que negálo. Mas, o PS já provou de que é capaz ( destaquei-o resumidamente acima). É no PS que está a experiência, a capacidade demonstrada, a determinação para ‘sairmos deste filme’. Que a memória não seja curta e, fundamentalmente, que travemos uma luta, uma grande luta, para barrarmos a vontade expressa do PSD de ‘inaugurar’ em Portugal a instalação de uma política neoliberal. O povo português tem provado que quer ser governado pela esquerda moderada, pela social democracia. Para o conseguir a primeira e forte ‘arma’ está já aí no dia 5 de Junho: o voto. Que o momento seja aproveitado em pleno. Portugal necessita.

* Officil errum ut aut


10

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

Bloquistas querem um novo 25 de Abril a 5 de Junho contribuir para que a esperança renasça porque há, de facto, alternativas a este estado de coisas.

DR

Mariana Aiveca, cabeça-de-lista do Bloco de Esquerda pelo círculo eleitoral de Setúbal garante que há alternativas à intervenção do FMI em Portugal e sustenta que o estado a que o país chegou não é uma fatalidade. A deputada e candidata acusa o PS de ter deturpado os valores da democracia e apela a uma nova revolução traduzida em resultados eleitorais à esquerda. Semmais - O BE pede aos portugueses um novo 25 de Abril a 5 de Junho. Que resultados práticos pretende com este apelo? Mariana Aiveca – Um novo 25 de Abril em Portugal significa termos um país que responda a problemas como o desemprego e a precariedade, termos um governo que responda cabalmente a questões fundamentais como o emprego, a escola pública, a saúde, a segurança social, a liberdade e a democracia. Devemos ter um governo que saiba proteger as empresas do Estado e sob a tutela do Estado, e não aceitar propostas como as que estão agora a ser feitas, da sua privatização, nomeadamente na área da energia e até a própria Caixa Geral de Depósitos. São estes os princípios fundamentais para os quais o povo deve, também, contribuir. SMJ – A sua resposta indica que considera caducado este modelo de democracia? MA - Sem dúvida que sofreu uma grande erosão, e nos últimos anos o que tem acontecido é exactamente, em muitos aspectos, a perversão da democracia. O 25 de Abril surgiu precisamente da busca de melhores condições de vida, de liberdade e de uma sociedade mais

A candidata do BE, pelo distrito, acredita que Setúbal vai penalizar o PS

justa, e afinal o que temos hoje é a ausência das condições fundamentais de um sistema para um democrático. É preciso responder com mudança, e é preciso responder principalmente a uma geração que vai viver ainda pior que a actual. SMJ – Ao defender nova revolução, considera o PS um partido à direita? MA – As políticas do partido de José Sócrates são as políticas do FMI que, por seu lado, são as políticas da direita. E a governação dos últimos seis anos é bem demonstrativa de que Sócrates atacou os trabalhadores, fazendo uma revisão do Código do Trabalho. Não respondeu ao desemprego e o desemprego agravou-se. Estamos hoje mais pobres e somos mesmo o oitavo país em que a pobreza infantil mais se agravou. As pensões são extremamente baixas e não respondem às dificuldades dos pensionistas, a precariedade é cada vez maior e temos dois milhões de pobres. O governo não respondeu às necessidades dos portugueses, não criou serviços públicos de qualidade, privatizou alguns serviços e bens estratégicos do país e entrega áreas fundamentais a parcerias público privadas que têm sido ruinosas para o país. É o caso do grupo Melo na saúde e das grandes obras públicas onde entra sempre a Mota Engil. Contrariamente ao que estava expresso no seu programa eleitoral de 2005, o governo do PS assume que abandonou os portugueses, não respondendo às necessidades

das pessoas e em completa contradição com aquilo que proclama relativamente aos valores da liberdade e da democracia. SMJ – Se Sócrates vencer, para combater uma eventual coligação à direita o BE estará disposto a fazer um acordo com o PS? MA – Nós temos uma política de alianças, como está provado, com muitos sectores da sociedade em torno de questões concretas. Juntámo-nos e fizemos acções em torno da defesa do serviço nacional de saúde, juntando aqui muitas pessoas que não pensam como o BE noutras áreas mas que pensam como nós nesta. Este tipo de acordo é possível, mas já não é possível fazer qualquer tipo de coligação com um partido que defende e pratica políticas contra os portugueses. O que propomos é um governo de esquerda com todos os que, não sendo do BE, comunguem destas nossas propostas. SMJ – Acredita que Sócrates tem condições para ganhar? MA - À velocidade a que os acontecimentos políticos ocorrem nada é previsível. A cada dia somos surpreendidos com dados novos e as coisas mudam constantemente, nomeadamente nas questões relacionadas com a dívida. Nós estamos de corpo inteiro a disputar estas eleições, numa situação que é difícil, pois o medo é muito grande e as pessoas mostram-se apreensivas. O nosso papel é também descomprimir esse sentimento e

SMJ – Porque é que o BE não quis reunir-se com a Troika? MA - A Troika não veio aqui negociar com nenhuma força política, pois quem tem capacidade para negociar, se é que existe alguma margem para negociação, é exactamente o partido do governo. Os partidos não foram chamados, mas antes alguns ofereceramse para ir dar a sua opinião. O que o BE exigiu desde o primeiro momento foi que o Governo consultasse os partidos nessa negociação, no entanto, o protagonista dessas audições é exactamente o governo. Por isso é lamentável que PSD e CDS se tenham colocado de joelhos perante o FMI. Tiveram alguma capacidade de negociação? Claro que não, e nem podiam ter. Quem assinou o compromisso com a Troika não foi o PSD nem o CDS, foi o Governo. SMJ –O programa do BE pretende demonstrar que não havia necessidade de intervenção do FMI. Quais são as linhas de orientação? MA – Em primeiro lugar, fazer uma auditoria à dívida pública, saber o valor exacto e proceder à sua renegociação. E temos de a renegociar como qualquer pessoa renegoceia os seus créditos pois temos taxas de juros quase impagáveis e prazos não concretizáveis. Isto já aconteceu com outros países e mais cedo ou mais tarde este problema vai colocar-se em Portugal. Ainda há uns dias o Boletim de Primavera avisava que já em 2011 a dívida deverá atingir os 101,7 por cento do Produto Interno Bruto e em 2012 107,4 por cento. Isto significa que tudo o que ganhamos e produzimos é para pagar a dívida. Isto não tem qualquer viabilidade para o país. E defendemos mais, queremos que seja criado um fundo para o pagamento dessa dívida, pois não é possível pagá-la sem criar um fundo de resgate que garanta as verbas para tal. E a proposta do BE é muito clara, assenta na tributação das operações bolsistas, das transferências para os paraísos fiscais e apresentamos um imposto sobre as mais-valias urbanísticas.

SMJ – A criação do fundo de resgate iria, de algum modo, evitar que os portugueses pagassem a crise? MA – Eventualmente levaria a outras medidas, que também propomos, mas que protegeriam os portugueses. Por exemplo, propomos também cortes nas despesas militares, nos salários dos gestores públicos e que seja aprovado Orçamentos de Estado de base zero, precisamente para saber onde é possível cortar e não haver cortes cegos. Porque o que tem havido, até agora, são exactamente cortes sempre direccionados para os salários, as pensões e para os direitos dos cidadãos. Ninguém toca, por exemplo, nas obras públicas que não eram necessárias, e nas parcerias público privadas cuja renegociação nós também propomos. SMJ – Que mensagem vai fazer passar ao eleitorado do distrito? MA – Vamos dizer que o distrito, como é muito evidente, tem sido bastante fustigado com estas políticas. Estamos num distrito com potencialidades enormes, a todos os níveis, desde naturais a humanas. Temos uma história de qualificação profissional quase impar relativamente ao quadro do país. Mas em contrapartida, tem-se espatifado o tecido industrial, a agricultura e as pescas. Não se tem contribuído para o aproveitamento desses recursos naturais que são tão importantes, até para o turismo de qualidade que o distrito merece, e isto hipoteca as gerações mais novas. Temos de chamar para aqui outras actividades, temos de ter outras políticas de investimento assentes no nosso enorme potencial ambiental, agrícola, piscatório e turístico. SMJ – Nas últimas legislativas, o BE esteve à beira de eleger o terceiro deputado pelo distrito. Espera que isso aconteça a 5 de Junho? MA – Estamos muito confiantes. Em 2009 ficámos a cerca de 1600 votos de eleger mais um deputado e o que colocamos, agora, é que seja eleito o terceiro deputado por Setúbal. Estamos convictos de que não haverá derrotas e que, pelas propostas sérias, credíveis e sustentadas que apresentamos, vamos conseguir merecer essa confiança por parte do eleitorado.

Agenda Eleitoral para Sábado e Domingo Sábado, 9h30: Distribuição de campanha em Azeitão, com concentração, às 9h30, no Rossio de Vila Nogueira de Azeitão.

Sábado, Francisco Lopes almoça na Cooperativa do Faralhão; Domingo, 16 horas – Contacto com população na marginal de Sesimbra.

Sábado: Pedro Passos Coelho vai estar em Setúbal, Barreiro, Moita e Almada.

Sábado, 9h30: Mercado do Seixal; 11h00 - Mercado de Almada; 15h00 – Parque Urbano de Albarquel – Setúbal; 15h30 - Azeitão; 21.30 - Feira de Maio da Moita. Dia 22, 9h30 - Mercado da Moita.

Sábado, 21 horas: Mariana Aiveca e Fernando Rosas deslocam-se à Feira de Maio, na Moita.


Sábado | 21.Maio.2011

11

www.semmaisjornal.com

Anti-stress + Cartaz...

Ofertas Semmais

Últimos convites para “Fado”

Áurea encanta em Santiago do Cacém

Temos convites duplos para oferecer aos nossos leitores para assistirem ao musical “Fado – História de um Povo”, em fim de carreira no Casino Estoril. Produzido por Filipe La Feria, o espectáculo vai estar em cena até dia 29 deste mês. Para se habilitar aos convites duplos basta ligar para o 918 047 918 e solicitar a sua oferta.

Sex

Sáb

27

Apesar de ter apenas 23 anos, a cantora de Santiago do Cacém, mostrou com o seu disco de estreia, galardoado com Platina, que estamos na presença de uma grande revelação na música portuguesa. Palco da Santiagro, Santiago do Cacém | 22h h

21

Sáb

21

Livros de Nora Roberts “Inocência Perdida” é a mais recente obra de Nora Roberts, a escritora com mais de 400 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, e mais de 60 bestsellers na lista do New York Times. Conta a história de uma pequena cidade de Innocence, no Mississípi, onde os dias são compridos, as noites perfumadas e os segredos difíceis de preservar. Mas quando um assassino brutal ceifa as vidas das mulheres mais bonitas do local, amigos e vizinhos são obrigados a perguntar-se se se trata de um e estranho à espreita no pântano... ou de alguém mesmo pânta ali ao lado. P Para se habilitarem aos livr livros, os nossos leitores apenas terão de ligar 918 047 ape 918 e solicitar o seu brinde. Para se habilitar aos co convites duplos para este musical de Filipe La Feria, m eem cena no Casino Estoril, basta ligar para o 918 047 918 ou 969 431 085 e solicitar a sua oferta.

Vintém dá concerto Natural do Montijo, este ex-elemento da banda D´ZRT, celebrizou-se pela sua actuação como Tope na série televisiva “Morangos com Açúcar”. Participou na “Operação Triunfo 2”. Cinema Teatro Joaquim D´Almeida | 21h30

Dom

22

Pop-marialva Oriunda da zona de Leiria, Caruma é uma jovem banda radicada na música tradicional portuguesa e com um toque balcânico na componente instrumental. Lançou o disco de estreia no ano passado. Centro de Artes de Sines | 22h

Sex

Pedro e o lobo mau A Animateatro, que festeja 10 anos de vida, apresenta “Pedro e os Lobos”, inspirada na obra de Sergei Prokofiev, onde Pedro descobre que afinal o lobo não é um bicho mau. Cinema S. Vicente, Paio Pires | 16h

27

Nola Rae faz rir Uma das maiores figuras do teatro físico britânico sobe ao palco do Centro de Artes para um espectáculo em que o poder e o despotismo são os temas da peça “Exit Napoleon”. Centro de Artes de Sines | 22h

Classificados

2vezes

CONTACTE Através do telf:265 538 810 ou para o email: administrativos@sado2000.pt

TEXTO DO ANÚNCIO

Diversos

GRÁTIS

Urgênci

5 euros 6 euros 7 euros 8 euros 9 euros 10 euros 11 euros

NOME MORADA TELEFONE CÓDIGO POSTAL QUANTIA (EURO) CHEQUE N.º VALE POSTAL N.º  N.º CONTRIBUINTE Indique a secção onde pretende ver publicado o seu anúncio IMOBILIÁRIO 

Boutique Mister Kim R. Joaquim de Almeida, 56-62 Montijo (Próx. P.S.P.)

EMPREGO 

AUTO 

DIVERSOS 

COMO ANUNCIAR: Escrever o anúncio em maiúsculas no cupão quadriculado. Cada letra deve ocupar um só quadrado. Deixar um espaço livre entre cada palavra.O cupão quadriculado deverá ser recortado e enviado em carta, ou entregue pessoalmente, com os respectivos valores, iniciando-se a publicação imediatamente a seguir à sua recepção.

Casa Rainha Santa Florista Rua Joaquim de Almeida,88 (Próximo da P.S.P), Montijo Vende-se Ginásio Em Pinhal Novo Tlm: 917410316 Marina Loja Telemóvel Rua Gomes Frei Andrade, nº 29, Frente Mercado do Montijo

Vende-se mesa manicure lâmpada e esterilisador TLM: 967298609 Setúbal – Vendo T2 totalmente remodelado, como novo. Na Pr. Olga Morais Sarmento. Trata o Próprio Tlm 910489230 Salão Pai e Filha Cabeleireiro de Homens Moita Tel. 212893368

Fazemos todo o tipo costura. R. Almirante Cândido Reis nº 104 Montijo Cede-se café motivo saúde. Próximo loja cidadão em Setúbal Tel. 265522964 Cede-se pastelaria snack-bar bem situado. No Barreiro Tlm. 919491673 Haq reparações computadores, etc Centro Comercial Palmeira Loja 14 Moita

Cabeleireiro Cândida Unisexo R. Almirante Cândido Rei, nº 128 Montijo

Suave poder florista Rua General Humberto Delgado 2I Moita

Casa Simões tecidos Rua Joaquim de Almeida, nº 1 Montijo Tlm: 913574727

Serviços da Meo/Pt.TV/ NET/EVOZ/TV E Net Carmo Leal 927137016

Churrasqueira o Amaro R. Gago Coutinho 2 Montijo (junto Hospital)

Amoraconta IRS-IRC-Iva amoraconta@sapo.pt Tel: 212549994

Bijuteria – Incensos C. Comercial “Os Mochos” 1º piso, loja 100 Pinhal Novo

Loja Prendinhas e Diversos Centro Comercial Parque 1 Loja 21 Montijo

Fazemos todo o tipo costura. R. Almirante Cândido Reis nº 104 Montijo


12 Impressão Digital Luís Silva, Enólogo e gerente da Adega Cooperativa de Palmela

Íntimo Filme ou livro de cabeceira: O filme “Os Prisioneiros de Shawshank”. Férias de sonho: Austrália. Local de eleição: Palmela. A primeira paixão: Já não me recordo. Maior ousadia: Ainda está para acontecer.

Semmais

Ídolo de referência: Não tenho. Projecto de vida por realizar: Levar a adega aos lugares cimeiros da produção de vinhos.

Pub.

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

«A união entre os produtores é fundamental nos dias que correm» Que segredos guardam as vinhas da Adega Cooperativa de Palmela? São segredos de muita qualidade, tal como demonstram os produtos da casa que não param de ser distinguidos em concursos nacionais e internacionais. O vinho é um bom companheiro? Sem dúvida. O vinho faz parte da nossa tradição e cultura há vários séculos. E, como tal, já é nosso companheiro. Além disso, beber vinho é um, acto social. Quando bebido entre amigos, proporciona o estreitar de laços de amizade. Os produtores do concelho de Palmela são unidos? Dentro do possível, penso que sim. Palmela tem uma grande quantidade de associações ligadas à vi-

B. I.

tivinicultura. Hoje em dia, quem não se agrupa dificilmente irá vingar no mercado dos vinhos. A união é fundamental nos dias que correm.

para que sejamos a terceira região do país com mais vendas a nível nacional. A nível internacional, os prémios espelham a qualidade dos nossos vinhos.

Há competição entre os enólogos da região? Penso que não. Eu tenho um bom relacionamento com todos os meus colegas e trocamos ideias com muita frequência.

Se lhe perguntarem qual o melhor vinho, que responderia? São os que são produzidos na Adega Cooperativa de Palmela (risos) …

Se não fosse enólogo que outra profissão escolheria? Tractorista viticultor. Sinto uma grande paz de espírito por estar em contacto com a natureza. Os vinhos de Palmela são os melhores do Mundo? Sim, estão entre os melhores do Mundo. Como prova disso, o negócio tem crescido, o que contribui

Idade: 38 anos // Naturalidade: Palmela Família: Ligada à viticultura há três gerações Estado civil: Casado // Residência: Palmela

Qual a sua opinião sobre os autarcas do distrito de Setúbal? No caso de Palmela, existe alguma proximidade e tentativa de servir a região. Sempre que é necessário, os autarcas têm correspondido às nossas expectativas. Há alguma figura regional que lhe mereça rasgos de elogios? De uma forma geral destaco todos os dirigentes associativos que de forma desinteressada trabalham em prol da nossa região.


05 . 11

NR 16

ano: 2011 . nr 16 . mês: maio . director: António Serzedelo . preço: 0,01 €

O VERGONHOSO

1º DE MAIO O DIA EM QUE A DEMOCRACIA É POSTA NA GAVETA FOI CONVOCADA UMA MANIFESTAÇÃO PARA O PRETÉRITO 1.º DE MAIO, EM SETÚBAL, POR UM COLECTIVO INTITULADO “TERRA LIVRE”. APESAR DE NÃO TER SIDO PARTICIPADA AO GOVERNO CIVIL, OS CARTAZES ESTAVAM ESPALHADOS POR TODA A CIDADE E NOUTRAS, INCLUSIVE LISBOA (5000 PANFLETOS E 1000 CARTAZES, O QUE DÁ NAS VISTAS). A MANIFESTAÇÃO PODE E DEVE SER VISTA, BEM COMO O MAIS DIVULGADA POSSÍVEL EM HTTP://WWW.YOUTUBE.COM/ WATCH?V=NGMYJZVOG4U. AO LONGO DO PERCURSO NÃO HOUVE DESACATOS, HOUVE UMA BOA INTERACÇÃO ENTRE OS MANIFESTANTES E OS TRANSEUNTES. A PSP ACOMPANHOU-A DESDE A SUA CHEGADA À CAUDA DA MANIFESTAÇÃO DA CGTP. AS PALAVRAS DE ORDEM FORAM “NEM ESTADO, NEM PATRÃO, AUTO-GESTÃO”, OU, “NÃO NEGOCIAMOS A NOSSA ESCRAVIDÃO, A VIDA É NOSSA, NÃO É DO PATRÃO”. A CONVOCATÓRIA É CLARA, NO SENTIDO EM QUE NOS PERMITE VER A SUA INTENÇÃO: “DESDE O GRUPO DE PESSOAS QUE COMPÕEM O RECÉM-FORMADO COLECTIVO ANARQUISTA “TERRA LIVRE” DE SETÚBAL QUEREMOS CONVOCAR UMA MANIFESTAÇÃO DE INDIVÍDUOS, GRUPOS, COLECTIVOS, ESPAÇOS OU SINDICATOS APARTIDÁRIOS, ANTI-AUTORITÁRIOS, ANTI-POLÍTICOS OU AUTÓNOMOS PARA O DOMINGO 1º DE MAIO DE 2011. DESEJAMOS FAZER DESTA DATA UM MARCO DE MOBILIZAÇÃO NÃO CONTROLADA POR NENHUMA FORÇA PARTIDÁRIA, POR

NENHUMA CENTRAL SINDICAL, OU QUALQUER FORÇA DE REPRESSÃO E CONTROLO DO ESTADO. DESEJAMOS RECUPERAR O SEU CARÁCTER DE MOBILIZAÇÃO GERAL DE TRABALHADORES, DESEMPREGADOS, ESTUDANTES E DE TODOS QUANTOS ANSEIAM POR UMA SOCIEDADE NOVA, LIVRE DE VIOLÊNCIA CAPITALISTA, JOGOS PARTIDÁRIOS E REPRESSÃO ESTATAL.” OS MANIFESTANTES, CERCA DE ALGUMAS DEZENAS DE JOVENS, CHEGADOS À FONTE NOVA, BAIXAM OS ESTANDARTES E BANDEIRAS E PREPARAM-SE PARA CONSUMIR UMA SOPA COMUNITÁRIA. A PSP CERCA-OS, TANTO A NASCENTE COMO A POENTE. VÊM-SE AGENTES A SAÍREM DOS CARROS POLICIAIS COM SHOTGUNS. LOGO A SEGUIR VÊ-SE A CHEGADA DE UMA CARRINHA DA BRIGADA DE INTERVENÇÃO RÁPIDA E, MAL ESTACIONA, DÁ INÍCIO UM ACTO DE BRUTALIDADE QUE A TODOS NOS ENVERGONHA. JOVENS A SEREM BRUTALMENTE ESPANCADOS, COMO UMA MENINA, QUE ESCORREGA AO FUGIR A QUEM DESFEREM UMA BASTONADA NA CABEÇA, OU UM MENINO BALEADO POR DUAS VEZES NO PESCOÇO, OUTRO COM CINCO TIROS NUM JOELHO. NINGUÉM SABE COMO NAQUELA TARDE NÃO MORREU NINGUÉM. AS IMAGENS FICAM NA RETINA, PRINCI-

PALMENTE A DE UMA JOVEM, BRAÇOS ABERTOS, DESESPERADA, SÓ, COM OS AGENTES A BRAMIREM OS BASTÕES EM SEU REDOR, INDEFESA, VULNERÁVEL. NÃO FAÇAMOS DE CONTA QUE CONCORDAMOS, OU QUE DISCORDAMOS, COM A IDEOLOGIA PUBLICITADA NA MANIFESTAÇÃO. ISSO É IRRELEVANTE. A PRIMEIRA QUESTÃO IMPORTANTE É TENTAR PERCEBER SE PODEMOS ACEITAR QUE OS NOSSOS FILHOS SEJAM ESPANCADOS PELA POLÍCIA POR TEREM IDEIAS PRÓPRIAS E LEGÍTIMAS. A SEGUNDA QUESTÃO RELEVANTE É QUE SE AGENTES PROCURAM CONTROLAR UMA MANIFESTAÇÃO EM DESMOBILIZAÇÃO COM SHOTGUNS, HÁ UMA INTENÇÃO INEGÁVEL E UMA PREMEDITAÇÃO DA VIOLÊNCIA INTOLERÁVEL. A TERCEIRA QUESTÃO É QUE O COMUNICADO DA PSP COMPROVADAMENTE MENTE, E AS INSTITUIÇÕES DO ESTADO NÃO PODEM MENTIR. A ÚLTIMA RAZÃO É, SE ACEITARMOS O QUE SE PASSOU EM SILÊNCIO, ENTERRAMOS A DEMOCRACIA, O DIREITO À OPINIÃO E À SUA EXPRESSÃO. POR TUDO ISTO, ACUSAMOS! JOSÉ LUÍS NETO


"Não devemos tentar manter um sistema que, se falir, não dará direitos a ninguém", diz Catarina Marcelino a O SUL CATARINA MARCELINO, DEPUTADA DO PARTIDO SOCIALISTA, LICENCIADA EM ANTROPOLOGIA, AFIRMA-SE COMO DE ESQUERDA, SOCIALISTA E FEMINISTA . DE FACTO, A ACTUAL PRESIDENTE DAS MULHERES SOCIALISTAS TEM UM VASTO CURRÍCULO NOS MOVIMENTOS FEMINISTAS E ASSUMIU PAPEL PREPONDERANTE NA CAMPANHA PELA DESPENALIZAÇÃO DO ABORTO. JOVEM, COM IDEIAS CLARAS E OBJECTIVAS, É NOVAMENTE APOSTA DO PS PARA NOVA LEGISLATURA. CATARINA MARCELINO É DA BANDA DE CÁ, É MONTIJENSE, CONHECEDORA COMPROMETIDA COM AS REIVINDICAÇÕES DA MARGEM ESQUERDA. NÃO É, CONSEQUENTEMENTE, DE ESPANTAR QUE TENHA ESTADO NA COMISSÃO DO TRABALHO, SEGURANÇA SOCIAL E ADMINISTRAÇ��O PÚBLICA BEM COMO NA SUB-COMISSÃO DA IGUALDADE, NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. res, sendo que Setúbal é um dos distritos cuja marca é das mais pesadas. O que tem falhado nas políticas de igualdade? CM – Nas políticas de igualdade há duas questões a desenvolver. A primeira tem a ver com a Justiça. Tem de haver menos impunidade em relação aos agressores. As falhas estão relacionadas com o dilatar dos tempos num processo, falha porque é difícil provar a agressão, falha, por vezes, pela falta de formação dos juízes para lidar com esta realidade. O Centro de Estudos Judiciários devia contemplar formação mais específica S – A actual legislação conta nesta área. A nova lei da violência com oposição, tanto à direita, que doméstica é uma boa lei. Precisa não a quer, como à esquerda, que é de melhor aplicação. A segunda a acha curta, pois a adopção fiquestão é que, estou convicta, que cou adiada. Que futuro para este a violência doméstica só diminuiequilíbrio? rá em Portugal quando as pesCM – Espero que em breve soas forem educadas possa ser aprovacom comportamentos do na AR a questão (...) é pessoais e sociais no da adopção, porque é uma questão de importante discutir âmbito da cidadania, da igualdade e da igualdade, direitos, é o estatuto tolerância. Para isso liberdades e garan- das crianças é preciso que nos tias de tod@s face aos nas famílias currículos escolares valores de Abril. O PS homossexuais. exista uma disciplina assumiu, no anterior específica transversal a todos os programa eleitoral, a legalização graus de ensino, com um programa do casamento sem a questão da estruturado e com professor@s/ adopção. Assim o fez. Agora o que formador@s com conhecimentos é importante discutir é o estatuto singulares para leccionarem estes das crianças nas famílias homosprogramas. sexuais, que existem, mas que não têm qualquer enquadramento na S – Dentro das discriminações lei. É como se não existissem. Esta existentes no distrito, uma das lei é altamente punitiva para estas mais gritantes e preocupantes é crianças. Por exemplo, em casos de o racismo. O que foi feito nessa separação, por puro preconceito matéria? social, estas crianças podem ficar CM – Apesar de ser uma reapartadas da sua família afectiva. alidade europeia, sendo que em O que realmente importa é que momentos de crise haverá uma a criança tenha uma família, não tendência de aumento, Portugal se é um pai e um pai, uma mãe e é um dos países mais tolerantes. uma mãe ou um pai e uma mãe. Temos boas políticas de imigração e uma boa lei de nacionalidade, S – Apesar da actual legislarazão que levou a que fossemos ção, o panorama da violência de premiados pela ONU. Temos uma género na intimidade continua a história de acolhimento rica, que apresentar números desoladoO SUL A meio da sua primeira legislatura o Governo demitiuse. Que balanço faz dos seus dois primeiros anos na Assembleia da República? Catarina Marcelino - Foi uma experiência interessante e enriquecedora, que me permitiu defender causas em que acredito, contribuir para o debate de ideias e poder, de forma efectiva, alterar legislação como a do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Tenho muito orgulho em ter votado essa lei.

também tem a ver com a nossa história da emigração. Tudo isto dá-nos uma perspectiva diferente, contudo o distrito tem grandes pólos de imigrantes lusófonos, que, por políticas de habitação datadas dos anos 70 e 80 sobretudo, criaram situações de exclusão social que precisam de ser reequacionadas, através de projectos de multiculturalidade e de trabalho com os jovens de 2.ª e 3.ª geração. Também é preciso reinventar o modelo urbanístico, que precisa de ser de maior integração. As margens do Sado têm uma história de fixação e de integração exemplares, que remontam ao Século XV. Esta pode ser recuperada como um bom exemplo para a actual realidade dos imigrantes lusófonos e é com agrado que vejo a possibilidade do surgimento de um museu do negro num concelho ribeirinho do Sado, eventualmente no concelho de Alcácer do Sal. S – Neste distrito todos os dias empresas fecham, o desemprego prestados pelo Estado. Este esforço tem números assustadores, o Banco foi apanhado por esta crise, não Alimentar já anunciou que esgotou tendo havido tempo para que o os stocks e não estamos ainda a país se musculasse o suficiente meio do ano. Como gerar e redispara ter capacidade plena de fazer tribuir a riqueza para todos? face aos problemas daí recorrenCM – Estamos a viver um motes. Quanto ao combate à pobreza mento de crise internacional como proveniente deste momento difícil, há muito não acontecia no mundo. só há um caminho, que terá efeiEstamos a viver com dificuldades tos positivos e que passa por uma acrescidas pelos nossos défices economia mais forte, estruturais, nomeadamais competitiva e mente na área da quaA situação do capaz de gerar maior lificação profissional e na capacidade do nosso distrito, felizmente, riqueza. Um Estado tecido empresarial se não é comparável à que responda às necessidades destas adaptar a uma nova década de 80. pessoas e necessário realidade competitiva, e precisa de contifruto da globalização. nuar a apoiar quem Houve um esforço, nos menos tem, mas não pode ser, nem últimos anos, para aumentar a será, a solução deste problema. No qualificação dos portugueses, auque respeita às relações laborais, mentar a qualidade da escola púo que eu acho é que devemos gablica e um investimento ímpar na rantir os direitos de quem trabalha, ciência e na inovação, bem como mas também devemos ter alguma na desburocratização dos serviços

SEMMAIS

MAI 2011

NR 16

02 NA VAZANTE

flexibilidade atendendo à crise e à globalização. Não devemos tentar manter um sistema que, se falir, não dará direitos a ninguém. Temos de garantir os direitos dos trabalhadores e também temos de garantir que há condições para haver postos de trabalho. S – Em 1983, aquando da última intervenção do FMI, o distrito ficou destroçado, a fome e o desemprego assolaram-no. E agora? CM – A situação do distrito, felizmente, não é comparável à década de 80. Temos uma estrutura económica e social mais consolidada. Também temos uma rede de respostas sociais que, à época, não existia e temos empresas estruturantes, como a Auto-Europa e a Portucel. Leonardo da Silva e José Luís Neto jornalosul@gmail.com


MAI 2011

NR 16

NA VAZANTE 03

Há alguns anos um novo movimento de renovação do associativismo e cooperativismo vai-se dando em Portugal. Trata-se de uma renovação subterrânea do colectivismo cultural, inspirado mais ou menos assumidamente na ideia da alter-globalização à escala local (o “glocal”). Ambientalista, protectora do património, inclusiva e descomplexada, corresponde a uma autêntica revolução mental, em iniciativa livre da influência e normalização dos poderes instituídos. Vamos assistindo a um número vasto de erupções espontâneas que se transformam num processo ímpar de defesa dos direitos civis fundamentais? Prima Folia (Setúbal), Velha-aBranca (Braga), Bacolheiro e Crew hassan, RDA 69, Casa da Achada e Grupo de Acção e Intervenção Ambientalista - GAIA (Lisboa), Cooperativa Árvore (Porto), Mercado Negro (Aveiro), entre outras, será que têm algo em comum? Pensamos que sim. Esta visão ideológica, penhorando convicções em prol do movimento, de colocar crenças em acção, motivou um convite da Associação Cultural Padre José Idalmiro, sedeada na Ilha do Pico, à Prima Folia, para aí leccionar um workshop de formação de dirigentes associativos das ONG’s culturais do grupo central do arquipélago dos Açores. Esta acção decorreu entre 2 a 6 de Maio na Biblioteca de São Roque. A intenção era explorar metodologias e estratégias de aferição de necessidades, formas de envolvimento da comunidade, opções de financiamento e obtenção de apoio, técnicas de cultura e contra-cultura, entre outras questões para o desenvolvimento sustentável de organizações com acção comunitária. A belíssima paisagem que nos enquadrou, que foi classificada como património da humanidade pela Unesco, terra de basaltos e de extremos, lá nos foi permitindo passar pelo centro interpretativo da paisagem da vinha, obra pre-

KARIN HARTMANN

O sol afinal nasce no Poente, e tudo faz sentido

trabalho através dos seus três númiada da dupla setubalense SAMI cleos (São Miguel, Terceira e Faial). – arquitectos. Por aqui são invisíO panorama traçado pelas suas veis, mas em Portugal e no mundo voluntárias não é, de todo, animavão somando prémios, prestígio e dor, mas o activismo convicto vai reconhecimento. Há injustiças de dando seus frutos. E o que dizer da tal modo flagrantes que das duas Agenda Cultural Faialense, com o uma, ou se transformam em aneseu FAZENDO, jornal comunitádotas, ou em fenómenos. Numa rio, não lucrativo e independenaltura em que são finalistas da te, “boletim do que 53ª edição dos Prémios por cá se faz”, irmão FAD (Foment de les Arts gémeo separado de i del Disseny), tanto na O activismo O SUL (ver http:// categoria de arquitec- cultural constituifazendofazendo. tura com o referido se como último blogspot.com). Talprojecto, como na de garante da qualmente como a Intervenções Efémeras Prima Folia com a com uma exposição de democracia (e, ACPAES (Associação J. A. Tenente, que teve no actual estado de Cidadãos pela lugar no MUDE-Museu das coisas, talvez Arrábida e Estuário do Design e da Moda, a mesmo o único) do Sado) promovem eles destinamos o nosanualmente – tanto quanto é posso pensamento e energia positiva. sível - os encontros de DesenvolNa Escola Profissional do Pico, vimento Sustentável, vemos a ACF assistimos e participámos numa com o encontro Potenciar das Inacção de divulgação contra a viodústrias Culturais e Criativas. E lência no namoro, promovida pela porque não salientar o já intenso UMAR (União de Mulheres Altertrabalho da ACPJI (Associação nativa e Resposta) - Açores, assoCultural Padre José Idalmiro), ciação para a Igualdade e Direitos que já antes da sua oficialização das Mulheres de cariz feminista. se encontrava no terreno, fazenExistente desde 1992, desenvolve

PUBLICIDADE

Espirituosas, licorosas, destiladas e encevadas TRAVESSA DOS GALEÕES, L. 5 C

do tertúlias, workshops e debates. Note-se que independentemente do ecletismo das crenças pessoais de cada membro, souberam ter arte e engenho de se congregar em torno de uma figura que, sendo eclesiástica, foi simultaneamente um vulto cultural de maior relevo. Num lugar em que a terra pode ser sacudida a qualquer momento e que tem actividade sísmica permanente, ganha-se atitude, isso é inolvidável… sobrevive-se com a força mental dos baleeiros ou, em alternativa, da grande Natália Correia. Neste enquadramento, nada se tem que ensinar, antes sim para partilhar. As periferias são-no cada vez menos, afirmamse sim como espaços de fronteira, de ensaio de soluções culturais novas e autónomas, profundamente comprometidas com as comunidades onde se integram. À frente deste novo projecto está Susana Moura, setubalense de ascendência cabo-verdiana, que estudou em Coimbra, licenciou-se em Estudos Teatrais em Évora, estagiou no Chapitô em Lisboa, percorreu trabalhando em todas

as ilhas atlânticas e, no Pico, dinamiza a construção deste novo pólo emissor de cultura e vanguarda. As peças que em perpétuo movimento se deslocam no espaço, por vezes, assumem sentidos intencionais que escapam aos mais distraídos dos mortais. O activismo cultural constitui-se como último garante da democracia (e, no actual estado das coisas, talvez mesmo o único), mostra-se adaptado e modernizado, estabeleceu-se em rede, contrapondo-se eficazmente às dificuldades de adaptação das organizações governamentais. Num país onde tudo se esboroa um pouco mais todos os dias, terá que saber e querer assumir a sua visão, pois a sua legitimidade e energia será fundamental para dar horizonte onde se já não cantam amanhãs, bem como terá de fornecer coordenadas a quem já governa sem destino. Estou convicto que cada vez mais é sua missão assumir-se publicamente. José Luís Neto jornalosul@gmail.com


O Património das Misericórdias Instituições centenárias, as A União das Misericórdias Misericórdias são detentoras de Portuguesas (UMP) iniciou no ano um património que interessa em 2000, um projecto para a invenmuito não só à História da Arte, tariação do património móvel e mas também a uma História integrado de todas as MisericórSocial e Cultural Portuguesas. dias Nacionais. Citando um investigador da área, Primeiramente através de um Dr. Pedro Raimundo: as miseriprotocolo com o Ministério da córdias portuguesas funcionam Cultura, rapidamente se lhe secomo repositórios do património guiu, em 2006, uma candidatura nacional nas suas mais diverao Programa Operacional de Culsas expressões. Afirmação esta tura, a partir do qual, o projecto que condensa seguramente e em de inventariação teve maior impleno, a dimensão da sua imporpulso e dimensão. Desta forma, se tância patrimonial e inventariaram 47 Micultural. sericórdias, na região (...) a As formas sob as de Lisboa e Alentejo, quais este património neste momento, o elaboração chega a estas instituiprojecto avança na deste projecto de ções são variadas e região Norte do País inventariação muitas vezes fruto de através do Progra- é o de se conjunturas nacionais, ma Regional “Novo identificarem 2 contudo as mais freNorte” onde se ingrandes temáticas: quentes foram através ventariaram mais a religiosa de legados, doações, 21 santas casas. testamentos, benfeiSetúbal aderiu ao obviamente, mas torias e anexações de projecto e concluiu também a laica de outras instituições na o seu inventário em âmbito civil. Idade Moderna. Con2007. No seu patritudo, a forma de como mónio móvel e inteeste património foi entendido pelas grado conta com 583 peças na sua gerências destas instituições seguiu maior parte em regular estado de na generalidade três linhas: o seu conservação. uso ininterrupto, a sua alienação Este projecto, na sua globalicomo fonte de receita ou o armadade e máxima, pretende a divulzenamento puro e simples desses gação deste património perante objectos. Só muito recentemente, o público em geral, mas também esses objectos começam a ser enperante a comunidade científica. tendidos como Património. Pretende ainda, que sirva de Um facto importante que se exemplo a outras Misericórdias, verificou com a elaboração deste para que estas hajam no sentido projecto de inventariação é o de de preservar, valorizar e dinase identificarem 2 grandes temámizar o seu património, e que ticas: a religiosa obviamente, mas ainda não o fizeram pelas mais também a laica de âmbito civil. diversas razões.

RITA OLIVEIRA MARTINS

MAI 2011

NR 16

04 CULTURA

Aqui, estão incluídos os retratos dos benfeitores reflectindo valores e atitudes próprias do seu tempo

no âmbito político e social; estão incluídos também objectos que recheavam os hospitais e asilos a cargo das Misericórdias desde finais do século XV, bem como instrumentos cirúrgicos associados a uma História da Medicina. O Património móvel das Misericórdias, contém um leque infindável de temáticas inerentes aos objectos, que nos podem contar várias histórias desde a social à política, da económica à cultural, da religiosa à artística. No âmbito da Arte, encontramos um estilo misericordiano inerente a alguns objectos, comum e transversal a todas as Misericórdias Portuguesas. Consiste numa iconografia distinta e específica e falo obviamente da Virgem da Misericórdia ou Virgem do Manto, no seu papel de intercessora pelos mais desfavorecidos e que abriga e os protege sob o seu imenso manto azul. São estas as imagens que estão presentes nas suas Bandeiras, e são estas as imagens que honram as finalidades destas instituições, substanciadas simbolicamente nas 14 Obras de Misericórdia. Também as procissões, autênticos espectáculos públicos de demonstração de magnificência destas instituições em séculos passados, são possíveis de serem caracterizadas e recriadas hoje, através dos objectos que subsistiram e que as acompanhavam, também muito específicos das Santas Casas. Por exemplo, as varas dos mesários, as lanternas, o pálio, o esquife onde se transportava o Senhor Morto, as matracas, e as bandeiras volantes

Fernando Tordo em Setúbal Fernando Tordo apresenta um espectáculo no Auditorio Nª Sª da Anunciada- Rua Alves da Silva, 42, dia 18 de Junho pelas 22.00h. Fernando Tordo é hoje um dos mais reconhecidos cantores da música ligeira portuguesa. Neste espectáculo, da cariz muito intimista, interpreta alguns novos temas do futuro álbum a lançar

no final do ano, que se chamará “Por este andar”, cantando também clássicos como “Adeus Tristeza”, “Cavalo à solta”, “Tourada”, “Se digo meu amor”, ”Balada para os nossos filhos”, “Estrela da Tarde”, “Cinema Paraíso”, “Chegam palavras” entre outras canções que fazem parte da história musical do nosso país.

com as temáticas da Visitação e da Paixão de Cristo. O indivíduo é central em todas as actividades das Misericórdias, sejam elas ao nível espiritual, como era o caso das procissões e dos enterros, seja ao nível assistencial. Todo este Monumento que hoje iniciamos a compreender, foi movido a força humana. Homens ilustres ou do povo, mulheres e damas das diversas comunidades, assumiram um papel vital no sucesso da obra que as Misericórdias se propunham a realizar, e por isso foram celebrados, marcados na sua História, homenageados para todo o sempre, num gesto de reconhecimento pelas suas doações e auxílios. Os retratos dos benfeitores, representam no geral, pelos inventários até agora publicados on-line pela UMP, uma importante fatia do património das Misericórdias Portuguesas, pintados ou fotografados, deixam-nos um testemunho de uma história de beneficência, altruísmo e solidariedade. Para concluir, saliento e reitero a afirmação que citei inicialmente do Dr. Pedro Raimundo: as Misericórdias são repositórios do património nacional nas suas mais diversas expressões e adiciono a necessidade de dar a conhecer a todos, aos mais diversos níveis, este universo centenário e único à escala Mundial, que são as Misericórdias Portuguesas, também elas parte fundamental e indiscutível da construção da nossa identidade nacional. Daniela Silva

Setembro (data a confirmar) Auditório Nª Sª da Anunciada

É um encontro marcado pela relação de proximidade que o cantor estabelece com o seu público através do prazer que revela em cima do palco, fruto de 47 anos ininterruptos de total dedicação ao seu trabalho. No seu historial, conta com 28 álbuns gravados, todos eles de grande qualidade.

Voz Fernando Tordo Piano Pedro Duarte Marcações para o número: 96 505 13 47 ou para o espectaculos@fernandotordo.com

PUBLICIDADE

96 24 000 17


Polir o Racismo Voltaram a ser falados entre nós os casos de Huckleberry Finn, Tintin no Congo e do ensino do Holocausto em Inglaterra. Aparentemente há problema em abordar assuntos históricos e parece que se pretende suavizar períodos terríveis do nosso passado, atormentados que ficamos com a perseguição dos crimes que cometemos. Um grupo de pessoas sentiu-se sensibilizado com o racismo presente nas obras, próprias do seu tempo. Importa dizer que as obras foram escritas nas décadas inicais do século XX. Será aceitável a alteração desses textos? Parece-me censura, da mesma maneira que seria censura se não se publicassem os desenhos de Maomé. O que a minha consciência e bom senso me dizem é que é mais significativo preservar essa Históra, para que episódios desses não se repitam. É por isso que é importante exercitar a memória, ter museus, registos históricos, enciclopédias. Talvez seja

melhor começarmos a censurar os nossos comportamentos actuais, em vez de nos arrependermos ou nos sentirmos incomodados quase um século depois.

ventudes partidárias. Este caso parece dizer sobre os partidos: “quanto mais me bates, mais eu gosto de ti.”. Manuel Alegre falou mal da política e foi apoiado por dois(!) partidos com ideologias totalmente divergentes; Fernando Nobre seguiu-lhe Nobre, PSD e Passos o rumo e é convidado pelo PSD. Esta Coelho: Categoricamente tentativa de conquista imediata de não! votos por parte de Passos Coelho Fernando Nobre, candidato não deverá resultar e o pobre Pedro da cidadania nas últimas eleições já não tem sítios onde dar tiros. O pé, presidenciais, deu o dito pelo não coitado, já está completamente dizidito. Não é isto que o torna pior mado. Outra visão da questão: será que os outros. Isto apenas o torna que os políticos instaigual aos demais polados estão com medo líticos que criticamos. parece que se de que outros indepenNão percebo porque pretende suavizar dentes se juntem para ir é atacado tão ferozroubar “ao pote”? Terão mente. De incoerên- períodos terríveis receio de concorrência? cias ou contradições do nosso passado Possivelmente não deestá cheia a boca de sejam que os cidadãos se tornem Sócrates, Cavaco, Passos Coelho realmente activos. E de que maou outros “notáveis”. O que parece neira se “expulsa” a concorrência? é que Fernando Nobre não tem o Humilhando-a, ridicularizando-a, calibre necessário para ser político fazendo-a passar por inferior. Será mas isso também pode fazer parte que as críticas de outros políticos da sua natural inocência, de quem são, no fundo, receito de mudança? nunca militou ou parasitou em ju-

Se os pobres somos nós...

pobres da Europa, temos de pensar na nossa produção, sob pena de Portugal sempre foi um dos paficarmos totalmente dependentes íses europeus com mais problemas do exterior, à medida que os nossos económicos (neste momento, o 4º produtos deixam de poder competir na Zona Euro com maior défice) e com o exterior. Numa notícia retalvez devamos pensar um poulacionada, a ideia de co em nós. Com isto que podemos poupar quero dizer que é imPossiveluns milhões de euros portante dar atenção mente não desejam “extinguindo” o Minisà produção nacional. tério da Agricultura Há alguns exemplos que os cidadãos se pode ser um erro treóbvios pelos quais tornem realmente mendo. Não produzinpodemos optar sem activos. do, temos de importar. pestanejar: legumes, Como exemplo, a farinha que se usa fruta, azeite, leite e derivados. para fazer pão. Noventa por cento Outros produtos poderão ser mais é importada e implica um custo de caros mas talvez possamos pen9 mil milhões de euros. Que não se sar nos seguintes aspectos: maior caiam em erros popularistas que proximidade é equivalente a mepossam condicionar ainda mais a nos poluição; com menos dinheiro nossa economia. E que esta ideia gasto em importações, melhora a sirva de reflexão sobre o nível de nossa balança comercial. O leitor dependência externa que pretenpoderá fazer soar o alarme do demos porque, obviamente, isso proteccionismo mas não é o que condiciona a nossa soberania. pretendo com esta ideia. Apenas uma solução para uma equação básica: se as estatísticas nos inLuís Azevedo Silva dicam como um dos países mais www.epilepsiasocial.net

Touradas S. A. No ano passado regressou à cidade de Setúbal um triste espectáculo que alguns teimam em chamar de cultura. Foi anunciado que, por alturas da Feira de Santiago, haveria uma tourada. Esta foi feita com dinheiros públicos, 15.000 € ofertava a Câmara Municipal de Setúbal com o apoio incompreensível do Vereador dos Verdes André Martins para um retrocesso civilizacional. Com a tradicional desculpa da tradição, tentava desta forma o executivo impor este esquecido tipo de eventos que muito pouco diz às gentes da cidade do Sado. O resultado na altura ficou à vista de todos, uma casa meio vazia para ver o sanguinário acontecimento, e, uma resposta na sociedade civil contra este esbanjar de dinheiro de todos cidadãos, mesmo daqueles que se confessam adeptos da brava festa. Com um Festival Internacional de Teatro e outro de Cinema, além inúmeras instituições culturais e grupos de

PUBLICIDADE

teatro a passar por dificuldades financeiras foi totalmente imperceptível e inadmissível gastar esse valor num só evento, é que toda a gente sabe existem companhias de teatro que trabalham um ano inteiro com muito menos. Águas passadas não movem moinhos poderão dizer alguns, mas enganam-se os mais incautos, tudo isto não passou do prelúdio para uma nova vergonha de trágica dimensão. O Executivo presidido por Maria das Dores Meira visa reabilitar a Praça Carlos Relvas em sistema de Parceria Público Privada, sendo que em 216 000 € investidos pelo privado (Empresa Aplaudir) para gerir o espaço durante 12 anos, 120 000 € vêm do erário público municipal, pago em prestações “suaves” que comprometem os próximos 6 anos, ou seja, este e o próximo executivo. As tentativas de disfarçar com as Marchas, com o até com o Corso, vão para além do ridículo, não con-

que esta verba permitiria atenuar seguindo esconder o essencial, que com alguns dos duríssimos probleisto mais não é que uma PPP, e para mas por que passa, por exemplo, quê? Para pagar a sede de sangue a Associação de Apoio aos Defide alguns, a ganância de outros, cientes e Amigos de Setúbal? Esta que duvidosamente poderemos ainda aguarda resposta para os considerar legítimas. mais simples auxílios. Uma cadeira Em ano de crise, no qual se pede rodas eléctrica custa 2600€, diu compreensão às instituições parece-nos que a culturais pelos cortes exigência de apoio nos apoios, em que Maria das para adquirir pelo o Festróia perdeu 15 Dores Meira visa menos cinco, feita à 000€, o TAS 10 000€, Presidente, para funo Teatro do Elefante 1 reabilitar a Praça cionarem em sistema 500€ e o TEF 2 000€, Carlos Relvas de partilha, para que questionamo-nos so- em sistema de estas nossas gentes bre as políticas cultu- Parceria Público possam ir às compras, rais autárquicas. As Privada ao hospital, ou pelo instituições culturais menos sair de casa e devem compreender apanhar sol é legítima e justa. A too quê? Sem dúvida alguma, todas talidade do investimento para touelas já retiraram proveitosas lições radas poderia ajudar os 50 casos da anunciada PPP. mais graves e dar condições dignas Mas se as reais intenções e proa estes nossos concidadãos. pósitos destas políticas nos fazem Este valor permitiria alimenquestionar o que para a edil da tar em muitas IPSS, permitiria cidade à beira Sado significa Culdar condições aos que menos ou tura, que pensar quando se sabe

nada têm. Vivemos tempos em que a solidariedade pode e tem de ser praticada. Sejamos pró ou contra as touradas, neste momento, os valores implicados nesta espécie de PPP são pornográficos e socialmente criminosos. Não podem usar o dinheiro de todos setubalenses, para manchar o chão da cidade com bárbaras torturas sobre os animais, nem o podem usar sem critérios sabendo das grandes necessidades desta nossa gente. A Câmara não deve e não tem de pagar mais de metade do investimento privado. Pelos Animais e pelas Pessoas, não são tempos para usar dinheiros públicos em touradas. Haja decência! Existe uma petição pública pelo direitos dos animais e por uma cidade mais humana em: http://www.peticaopublica.com/ PeticaoVer.aspx?pi=P2011N9450 Leonardo da Silva jornalosul@gmail.com

MAI 2011

NR 16

ACTIVISMOS 05


MAI 2011

NR 16

06 CULTURA

Na mesa-de-cabeceira LIVROS. Joel Neto é, talvez, o mais bem escondido e subestimado cronista (ou «escritor de jornais», como ele se prefere caracterizar) da imprensa portuguesa. Afinal, ele está aí, disponível, próximo, todas as semanas, numa banca de jornal, mas apesar de tudo parece que nos esquecemos que ele existe. (Ou serei só eu?) É estranho. E é difícil de compreender. Mas se existiam razões, agora não existem desculpas. “Banda Sonora para um Regresso a Casa”, obra que reúne alguma da sua melhor prosa, já se encontra nos escaparates. Mas eu disse que Joel Neto era um cronista? Disse. E disse bem. Não com certeza pelos critérios pátrios, os quais não distinguem o trigo do joio, nem o cronista do comentador. Esclareço: Joel Neto não comenta; Joel Neto discorre. E a diferença é fundamen-

tal. Porque este não se foca sobre as minudências da politiquice (aliás, cada dia mais enfadonha) caseira ou estrangeira, mas procura colocar em evidência, como qualquer verdadeiro escritor, as tendências e contradições da nossa sociedade humana. Que é como quem diz as tendências e contradições das nossas mundanas vidas. Da minha. Da sua. Da do Joel. E tudo isto numa prosa do que de melhor por aí se faz. Sem desculpas, Joel. [Joel Neto, “Banda Sonora para um Regresso a Casa”. Porto Editora, 2011.] FILMES. “It’s Kind of a Funny Story”, passou despercebido por Portugal – se é que passou por Portugal. De que se trata? Será suficiente afirmar que se trata de um filme despretensioso e, por isso, inteligentíssimo, acerca de um rapaz

de 16 anos, Craig (Keir Gilchrist), que sucumbe à pressão das expectativas familiares e sociais desenvolvendo pensamentos suicidas. A coisa, dita assim, parece séria. E é, mas apenas q.b. O filme cedo se desenvolve num drama cómico quando este vem a procurar os serviços psiquiátricos do hospital em busca de um curativo imediato para a sua situação – afinal, e como ele não se cansa de esclarecer, no dia seguinte tem aulas –, mas se vê confrontado com o facto de que aí terá de ficar internado para observação durante pelo menos 5 dias. Lá, na ala psiquiátrica, este encontrará em Bobby (Zach Galifianakis), um amigo, e na jovem Noelle (Emma Roberts), uma paixão, que o ajudaram a compreender que, muitas vezes, somos nós, com as nossas próprias inseguranças e dramatizações, o nosso maior inimigo.

Um filme que procura evidenciar o facto de que a vida, afinal, não é feita senão de momentos, e de que vivêla é a única verdadeira solução. [“It’s Kind of a Funny Story”. Directores: Anna Boden e Ryan Fleck. 2010.] MÚSICA. As compilações servem vários propósitos. Mas duvido que um deles seja o de assassinar por completo um autor. De quem falo? De Israel Kamakawiwo‘ole. Como disse? Calma. Eu repito: Israel Ka-maka-wiwo-‘ole. Esse mesmo. Autor de quem saiu, este ano, (mais) um álbum póstumo (morreu em 1997) que recolhe as suas melhores obras. Israel, tratemo-lo assim, foi um influente músico havaiano que teve um “one hit wonder”. A música que o lançou para as bocas do mundo? Uma combinação de “Somewhere over the Rainbow” e “What

a Wonderful World”, embaladas pela sua voz e suavemente acompanhada por ukulele, que surgiu originalmente no álbum “Facing Future”, de 1993. Infelizmente, a compilação presente, intitulada simplesmente “Somewhere over the Rainbow. e Best of Israel Kamakawiwo‘ole”, para além de ser constituída em metade por músicas do álbum “Facing Future”, apresenta a sua icónica música mutilada. Que dizer? Que a colectânea é uma trampa? Que é uma vigarice? Que pessoalmente voltei ao “Facing Future”, de onde aliás nunca deveria ter saído? [Israel Kamakawiwo‘ole, “Somewhere over the Rainbow. e Best of Israel Kamakawiwo‘ole”, 2011. / Israel Kamakawiwo‘ole, “Facing Future”, 1993.] Tiago Apolinário Baltazar

COMENTÁRIOS DE CONTEMPORÂNEOS ILUSTRES SOBRE MAHATMA GANDHI “A resistência passiva, ou não violenta, tem certamente um importante campo de influência; deste modo, na Índia, Gandhi conduziu ao triunfo contra os Britânicos. Mas depende da existência de determinadas virtudes naqueles contra os quais é praticada. Quando os Indianos se deitaram nas linhas férreas e desafiaram as autoridades a esmagá-los debaixo dos comboios, os Britânicos consideraram que tal seria duma Ber t crueldade intolerável.” ra

britâ n d R u s s n e a c t i v ico, foi m l ( E a r l , 1 ista 872a temá pe 1 Liter atura l a p a z . P t i c o , fi l ó 9 7 2 ) , sofo rémi em 1 e o No 950. bel d a

“A simplicidade da sua vida é como a de uma criança, a sua adesão à verdade é inabalável, o seu amor pela Humanidade é positivo e enérgico. Ele possui o que é conhecido como espírito de Cristo.” Rabindranath Tagore (1861-1941), ícone cultural da Índia. Poeta, filósofo, ensa ísta, dramaturgo, músico, pintor. Amig o próximo de Gandhi. O primeiro asiát ico homenageado com o Prémio Nobe l da Literatura, em 1913.

“O grande Goethe e o Indiano humanista e santo Ganido dhi tiveram o mais profundo ). Nasc 5-1965 7 i8 m (1 d r a e z o impacto na minha vida e it iã e g w e r h Sc ou , hoje Albert Alsácia esde 1919, tom - filosofia. Ambos atingiram a a n , o alemã rança, d a. Médico, teó va de F s plenitude interior através ica. nistrati lidade france em Áfr na sionário . da ordem e do princípio is m a nacio i úsico, fo m 1952 logo, m obel da Paz e do amor.” Prémio

“Com ele tinha vindo ao mundo, não só uma nova personalidade religiosa do mais alto nível, conduzindo os corações dos homens e das mulheres para inacreditáveis sacrifícios, mas também uma nova verdade religiosa.”

. sionário ews, mis i r h d d n n A a . do C.F atma G Reveren te ligado a Mah n e Intimam ranath Tagore. ind e a Rab

“O poder e o sofrimento criativos são decerto evidentes para qualquer pessoa da minha idade; para as gerações nas quais me incluo. Não houve apenas a geração de Hitler no Ocidente e a de Stalin na Rússia; houve também a Índia de Gandhi; e pode já prever-se com e nbe Toy , foi alguma segurança que a influência de h e p ânico Jos r e Gandhi na História da Humanidait e r t 72), br toriado b l A 9 s i 1 h de será maior e mais duradoura 9 o (188 eputad istória. r do que a de Hitler ou de um fo da H o Stalin.” filós

N

Selecção de Anil Samarth

PUBLICIDADE


MAI 2011

NR 16

CULTURA 07 O município de Setúbal decidiu dar à estampa, no passado dia 6 de Maio, um livro intitulado “A cidadela das mulheres pobres – O recolhimento da Soledade de Setúbal”. Em boa hora o fez, pois a sua intenção não podia ser mais clara, quando nos diz: “Quando analisamos a história, rapidamente percepcionamos que um dos seus universos mais esquivos é o do mundo feminino. A maioria das mulheres viveu e morreu à margem das autorias dos grandes tratados e não participou nas grandes controvérsias académicas. Tendo como modelo comportamental não optativo Maria, mãe de Jesus, assistiram passivas ao trabalhar da “maquina mundi”, que as relegou sistematicamente para o ambiente intra-muros das habitações, enquanto a vida decorria nas ruas. Esse afastamento é tanto mais forte quanto a maioria esmagadora das mulheres era analfabeta e a memória se perpetuava através da escrita. Se as mulheres em geral sofreram com a discriminação, as mulheres pobres sofreram duplo anátema, mercê da condição feminina e de pobreza. Sobre elas há um quase total desinteresse, é como se nunca tivessem existido, pois quem se preocupará com história de gente pouco importante? Este texto contraria esses preconceitos, pois versa sobre o universo feminino das pobres e miseráveis no Século XVIII, na cidade de Setúbal, ressuscitando do esquecimento uma das mais importantes instituições das cidades ibéricas - os recolhimentos. Inevitavelmente, pelo pioneirismo,

LEONARDO DA SILVA

A Cidadela das Mulheres Pobres

não esgota o tema, mas abre portas a um novo género de estudos históricos que parece estar destinado a humanizar o nosso olhar sobre o passado. Assim, constitui-se simultaneamente como homenagem às duras vidas das mulheres setubalenses, tanto as de ontem, como as de hoje.” Devemos aqui uma palavra de elogio e incentivo à Câmara Municipal por várias razões. Em primeiro lugar, creio tratar-se da primeira edição municipal sem um preâmbulo assinado por um dos seus presidentes, o que revela um significativo amadurecimento

este livro, sendo de história, permite face à instrumentalização do coao leitor aprofundar o seu conhenhecimento. Outro aspecto signicimento sobre um dos mais fracficativo é o preço, que é de 6,5€, o turantes paradigmas que o torna acessível a da nossa sociedade todas as bolsas. Desde actual, lamentavela saída do best-seller (...) homemente subsistente. “Quando a Tróia era nagem às duras – o machismo. Essa do Povo”, editado pela vidas das mulheres categoria cultural é Escola Secundária D. João II, que não existia setubalenses, tanto cabalmente revelada ao longo das páginas, nada que, com quali- as de ontem, como deixando-nos a cladade, fosse amigo do as de hoje.” ra ideia, como Ana de consumidor. É também Castro Osório dizia: “A ignorândevido um elogio à qualidade da cia não é mais que uma forma de edição, de extrema simplicidade e opressão”. notável bom gosto. Porém, o que Os autores, José Luís Neto e de mais significativo existe é que

Nathalie Antunes-Ferreira, são dois académicos das áreas de arqueologia e antropologia física com créditos firmados. Com uma linguagem acessível, oferecem-nos uma exaustiva viagem através de muros, fragmentos de cerâmicas, vidros e ossos, papéis e pinturas, para remontar pacientemente um gigantesco puzzle, que é o esquivo mundo das mulheres há séculos atrás. As análises cuidadas oferecem conclusões arrebatadoras. Aconselhamos vivamente a sua leitura. Leonardo da Silva jornalosul@gmail.com

PRIMA FOLIA ON (low cost) TOUR ONCE AGAIN Comemoram-se frequentemente efemérides que têm tanto de graciosas como de inúteis, mas tal não nos interessa de todo. O património, cimento da identidade e do conhecimento sobre nós mesmos, deve ser praticado. Por isso, a Prima Folia desenvolve, ao longo dos próximos meses, várias visitas numa verdadeira revolução face às políticas e práticas museoló-

gicas tíbias que têm sido apanágio. Acreditamos que o turismo cultural não deve ser um entretenimento pobre apenas destinado às crianças e à terceira idade, mas pode e deve ser um exercício de aventura, fascínio e descoberta extensível a tod@s, filiado ao enriquecimento pessoal através da discussão e tertúlia, do risco e da fronteira, marcos genéticos desta cooperativa.

A assistência em Setúbal é muito antiga. Os hospitais medievais pululavam nas ruas estreitas de um burgo em crescimento. Mais tarde, vieram as confrarias, tanto na figura hegemónica da Santa Casa, bem como noutras que arreigadamente se mantiveram zelosas da sua independência. Assim fomos, passando no tempo, para já no século XIX assistirmos à construção de asilos,

de orfanatos, de enfermarias. Que lugares existiram, quando e como funcionavam, e, já agora, a favor de quem, são as questões que procuraremos desvelar com Daniela Santos Silva, mestra em História pelo ISCTE, acerca de uma subterrânea história transecular da solidariedade, útil em pleno tempo de crise económica e social. Vamos refazer percursos, recriar quotidianos e simbologias

e solidificar conceitos que se foram estruturando século após século. O passeio faz-se a dia 9 de Junho, às 19h, tendo como ponto de encontro a Sé Catedral de Setúbal, a Igreja de Santa Maria da Graça. Note-se que é preciso marcação prévia, pois temos de saber anteriormente o número de comensais. Inscrevam-se. primafolia@gmail.com 96 388 31 43

“Férias de Verão na extinta Biarritz portuguesa”, bem que poderia ser o título do último livro saído da pena de Inês Gato de Pinho. A autora, arquitecta com sólida formação em reabilitação urbana,

mas que apresenta capacidade e fôlego para ambicionar a outros voos, apresenta-nos um fascinante estudo acerca das escolhas feitas pelas elites sadinas há cerca de 100 anos atrás. Dessa Setúbal cosmo-

polita e elegante, vocacionada para o turismo balnear, para o usufruto da natureza e para o consumo da criação cultural, quase nada sobreviveu após o surto industrializador massivo das conservas. Assim, as

vastas praias, a avenida, os jardins, os teatros e a elegante etiqueta vitoriana foram substituídas por outras realidades. O passeio, guiado pela própria, sai no dia 22 de Junho, às 19h, em frente à Biblioteca Pública

Municipal de Setúbal. Note-se que é preciso marcação prévia, pois temos de saber anteriormente o número de comensais. Inscrevam-se. primafolia@gmail.com 96 388 31 43

FICHA TÉCNICA: Propriedade e Editor: Prima Folia - Cooperativa Cultural, CRL . Morada: Rua Fran Paxeco nr 178, 2900 Setúbal . Telefone: 96 388 31 43 . NIF: 508254418 . Director: António Serzedelo . Subdirector: José Luís Neto Consultores Especiais: Fernando Dacosta e Raul Tavares . Conselho Editorial: Catarina Marcelino, Daniela Silva, Hugo Silva, Leonardo da Silva, Maria Madalena Fialho, Paulo Cardoso . Directora de Arte: Rita Oliveira Martins . Consultor Artístico: João Raminhos . Morada da redacção: Rua Fran Pacheco n.º 176 1.º andar 2900-374 Setúbal . E-mail: jornalosul@gmail.com . Registo ERC: 125830 . Depósito Legal: 305788/10 . Periodicidade: Mensal . Tiragem: 45.000 exemplares . Impressão: Empresa Gráfica Funchalense, SA – Rua Capela Nossa Senhora Conceição, 50 – Moralena 2715-029 – Pêro Pinheiro


PUBLICIDADE

e o povo pa Nao queremos subsidios queremos emprego AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE PROMOÇÃO DE EMPREGO TÊM-SE PAUTADO POR UM CONSTANTE ESVAZIAMENTO DE FUNÇÕES E DE SERVIÇOS. OS CENTROS DE EMPREGO DEVERIAM E PODERIAM SER INTERFACES FUNDAMENTAIS ENTRE AS PESSOAS SEM EMPREGO E AS ENTIDADES EMPREGADORAS. DEVERIAM SER UM SERVIÇO PÚBLICO DE QUALIDADE, ELIMINANDO OS INTERMEDIÁRIOS AGIOTAS QUE SÃO AS EMPRESAS DE TRABALHO TEMPORÁRIO, E PERMITINDO REAL ACONSELHAMENTO PROFISSIONAL E FORMATIVO, PARA UM CORRECTO ENCAMINHAMENTO PARA O EMPREGO. OS CENTROS VÊM SENDO SUCESSIVAMENTE ENFRAQUECIDOS, OS SEUS TÉCNICOS E CONSELHEIROS DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL COLOCADOS EM FUNÇÕES DE FISCALIZAÇÃO E MONITORIZAÇÃO DE INSCRITOS, O QUE EM TUDO SE AFASTA DAS FUNÇÕES DE UM CENTRO DE EMPREGO. ACTUALMENTE, NUM CENTRO DE EMPREGO NÃO SE ENCONTRA EMPREGO. ENCONTRAMSE FISCALIZAÇÕES SUCESSIVAS, PROPOSTAS FORMATIVAS MUITAS VEZES DESAJUSTADAS, ENCONTRA-SE TRABALHO QUASE GRATUITO ATRAVÉS DOS CONTRATOS DE EMPREGO-INSERÇÃO, ENCONTRAM-SE AMEAÇAS CONSTANTES DE CORTES NOS SUBSÍDIOS. MAS NÃO SE ENCONTRA EMPREGO. SOMOS PESSOAS LIVRES E NÃO ACEITAMOS VIVER COM O TERMO DE IDENTIDADE E RESIDÊNCIA QUE NOS É IMPOSTO PELAS APRESENTAÇÕES QUINZENAIS. DENUNCIAMOS A MENTIRA QUE CONSTITUI A PROCURA ACTIVA DE EMPREGO, PORQUE, APESAR DE O PROCURARMOS, SABEMOS QUE ELE NOS É RECUSADO OU PORQUE SOMOS NOVOS DEMAIS OU VELHOS DEMAIS, COM QUALIFICAÇÕES A MENOS OU A MAIS, PORQUE SOMOS MULHERES OU TEMOS FILHOS. REJEITAMOS A COACÇÃO DE COMPROVAR A PROCURA ACTIVA DE EMPREGO COM CARIMBOS, QUE TEMOS QUE MENDIGAR JUNTO DE EMPRESAS QUE SABEMOS QUE NÃO NOS VÃO CONTRATAR, E QUE MUITAS VEZES EXIGEM DINHEIRO EM TROCA. NÃO ACEITAMOS O ESCÂNDALO SILENCIOSO DOS CONTRATOS DE EMPREGO INSERÇÃO (CEI) E DOS CONTRATOS DE EMPREGO INSERÇÃO+ (CEI+), QUE OBRIGAM A TRABALHAR

QUASE GRATUITAMENTE QUER PARA INSTITUIÇÕES PÚBLICAS QUER PARA INSTITUIÇÕES PRIVADAS (IPSS). A PROPAGAÇÃO DOS CEI E CEI+ TEM VINDO A DESTRUIR O VALOR DO TRABALHO E DIVERSAS CARREIRAS PROFISSIONAIS, COMO É O CASO, POR EXEMPLO, DA DOS AUXILIARES DE ACÇÃO EDUCATIVA. CONSIDERAMOS QUE A EDUCAÇÃO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAIS SÃO UM DIREITO E NÃO ALGO QUE SE POSSA IMPOR INDISCRIMINADAMENTE A TODAS AS PESSOAS COM HABILITAÇÕES INFERIORES AO 12º ANO DE ESCOLARIDADE INSCRITAS NO CENTRO DE EMPREGO, OBRIGANDO-AS A FREQUENTAR FORMAÇÕES OU PROCESSOS DE RECONHECIMENTO, VALIDAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE COMPETÊNCIAS, MUITAS VEZES DESAJUSTADOS DAS NECESSIDADES, POSSIBILIDADES OU COMPETÊNCIAS. DENUNCIAMOS, REJEITAMOS E EXIGIMOS ALTERNATIVAS A ESTA FARSA EM QUE SE TORNARAM AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE EMPREGO EM PORTUGAL. EXIGIMOS DIGNIDADE. EXIGIMOS QUE OS CENTROS DE EMPREGO SEJAM AQUILO QUE O SEU NOME ANUNCIA: LOCAIS QUE CENTRALIZAM AS OFERTAS DE TRABALHO, ONDE OS PROCESSOS DE SELECÇÃO SÃO EFECTUADOS POR CONSELHEIROS DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL, PÚBLICOS E QUALIFICADOS, ONDE O CUMPRIMENTO DA LEGISLAÇÃO LABORAL IMPERA, ONDE PODEMOS ENCONTRAR APOIO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM PROJECTO DE EMPREGO E FORMAÇÃO. NÃO ACEITAMOS QUE SEJAM LOCAIS ONDE SOMOS AMEAÇADOS, VIGIADOS E FISCALIZADOS COMO SE NÃO TER EMPREGO FOSSE UM CRIME QUE NOS DEVESSE SER IMPUTADO. NESTE PAÍS HÁ 700 MIL TRABALHADORES SEM TRABALHO E QUE QUEREM TRABALHAR. CONFUNDIR A EXCEPÇÃO COM A REGRA É, DELIBERADAMENTE, QUERER IMPUTAR A RESPONSABILIDADE DE NÃO TER TRABALHO A QUEM O PERDEU OU A QUEM O PROCURA. NÃO ACEITAMOS A MENTIRA E EXIGIMOS RESPEITO. NÃO NOS FALEM DE AUSTERIDADE, FALEM-NOS DE DIGNIDADE. MOVIMENTO SOCIAL CLANDESTINO EOPOVOPA.WORDPRESS.COM


Sábado | 21.Maio.2011

13

www.semmaisjornal.com

[ ALMADA ]

Feijó celebra 17 anos

Pub.

DR

O FEIJÓ vai viver, no dia 28, um dia de festa na passagem do 17.º aniversário da freguesia. As comemorações estão marcadas para o seu Centro Cívico. O programa é variado e inclui a realização de uma feira de artesanato, a partir das 10 horas. Ainda durante a manhã, terão lugar várias demonstrações de dança pelo Projecto Agir “Centro Comunitário padre Ricardo Gameiro”, ASDL – Associação de Solidariedade de Desenvolvimento do Laranjeiro e SREF – Estrelinhas do Feijó, ou uma aula aberta, a cargo das estagiárias do Projecto Feijó Activo. A partir das 16 horas, na Biblioteca José Saramago, há contos com Cristina Taquelim e Miguel Horta. Segue-se a actuação dos Talento Negro, da Associação do Grupo Coral Etnográfico Amigos do Alentejo do Feijó e do Jazz Kidding Big Band. O Centro Cívico do Feijó é composto pelo edifício da Junta, pela Biblioteca José Saramago e pelo Monumento ao Marinheiro Insubmisso, constituindo-se como uma nova centralidade do concelho.

Munícipes ajudam a elaborar Plano de Actividades 2012

CONTINUAM a decorrer as Opções Participativas, cujo objectivo é receber as contribuições dos munícipes para o Plano de Actividades 2012. Ontem, dia 20, realizou-se o Fórum de Participação dedicado à freguesia do Feijó. Neste 8.º Fórum das “Opções Participativas 2012”, programa destinado a acolher ideias e suges-

tões dos cidadãos para a construção das Grandes Opções do Plano do próximo ano, foi abordado o projecto de requalificação urbana a realizar na envolvente à Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos da Alembrança. As “Opções Participativas” constituem mais uma etapa do projecto “Almada Palavra Aberta

– debate e encontro de ideias”, que pretende incentivar o papel que os cidadãos têm na vida e nos destinos do concelho. Além de poderem dar o seu contributo nos fóruns públicos, a realizar em várias freguesias, os cidadãos também podem participar online, em www.m-almada.pt/op, até ao próximo dia 8 de Junho.

Leituras para todos A FEIRA do Livro de Almada vai realizar-se de 28 de Maio a 12 de Junho, na Praça S. João Baptista. Este certame pode ser visitado de segunda a sexta, entre as 10 e as 22 horas, e aos feriados, domingos e vésperas de feriados, até às 23 horas. Ao longo de 16 dias, esta iniciativa dedicada ao livro e à leitura, reúne obras de várias editoras nacionais, a preços especiais. Estão disponíveis livros de diferentes autores e de todos os géneros literários, para crianças e adultos. Durante a feira do livro, estão previstos encontros com escritores, alguns momentos musicais e exposições sobre José Saramago e o poeta Fernando Pessoa. Com a realização desta Feira do Livro de Almada, o município, em parceria com “A Página a Página – Divulgação do Livro, SA”, procura que esta iniciativa seja uma manifestação cultural de referência na promoção do livro e do diálogo entre os autores e os leitores.


14

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

[ SEIXAL ]

A LUTA dos seixalenses pela construção de um novo centro de saúde na freguesia de Corroios volta hoje às ruas. O concelho prepara-se para receber, a partir das dez da manhã, milhares de manifestantes integrados num cordão humano promovido pela Comissão de Utentes da Saúde da Freguesia de Corroios. Em causa, explicam os utentes, está a falta de condições do actual centro de saúde, que já «não reúne as condições necessárias para servir condignamente utentes e profissionais». Diz a comissão de utentes, liderada por Domingas Gonçalves, que as obras efectuadas nas actuais insta-

ESTÁ de volta o festival internacional de percussão Portugal a Rufar, a iniciativa organizada pela orquestra Tocá Rufar que coloca Portugal inteiro a tocar bombo nas ruas do Seixal. Cerca de 1500 tocadores vão desfilar junto à Baía do Seixal no Dia do Bombo, dia 29, numa iniciativa que dá a conhecer a percussão enquanto disciplina musical autónoma, aproximando a prática artística das pessoas. No dia 22, o Portugal a Rufar convida à participação popular, com a promoção de várias oficinas de percussão e com os habituais ensaios dos Tocá Rufar a serem abertos a todos os que queiram experimentar tocar bombo, caixa e timbalão. "Mudam-se os bombos, mudam-se os tempos!" é o lema da 7.ª edição do Portugal a Rufar, que continua a promover a percussão tradicional portuguesa.

Joaquim Torres

Cordão humano reivindica saúde em Corroios

Portugal a Rufar pelas ruas seixalenses

O concelho não desiste e quer mais qualidade nos serviços prestados

lações «não eliminaram os enormes problemas estruturais» do Centro de Saúde de Corroios, «o que está

bem patente nos transtornos que todos os utentes sofrem diariamente». No entender da comissão, as

obras no edifício foram «apenas uma tentativa sem sucesso de eternizar a situação actual, adiando a construção do novo edifício». Os protestos arrancam junto ao Centro de Saúde de Corroios, na Avenida de Vale Milhaços, e irá decorrer até ao terreno cedido pela Câmara do Seixal, em Santa Marta do Pinhal, para a construção do novo centro. Recorde-se que a freguesia de Corroios conta com cerca de 23 mil utentes sem médico de família e que, em 2007, na Assembleia da República, a Comissão recebeu a resposta de que a construção do equipamento era prioritária para o Governo.

Parque Urbano das Paivas promove rastreios e massagens O PARQUE Urbano das Paivas e a Escola Básica das Paivas, na Amora, acolhem, este fim-desemana mais uma edição da iniciativa Saúde para Todos. Durante dois dias vão decorrer rastreios, massagens terapêuticas e consultas. Os resultados dos exames realizados nas unidades de rastreio vão ser registados no

Passaporte da Saúde, um documento de registo individual. Na Escola Básica das Paivas, no dia 22 de Maio, sábado, entre as 9 e as 13 horas, haverá recolha de sangue e registo de dadores de medula óssea. A iniciativa conta ainda com a realização de várias palestras sobre prevenção das doenças

cardiovasculares e uma peça de teatro promovida pelo Clube de Teatro da Escola Básica da Cruz de Pau sobre infecções sexualmente transmissíveis. Decorrem ainda workshops de saúde, exposições e aulas abertas de ginástica e dança e actividades desportivas. O Saúde para Todos tem

como objectivo permitir o acesso a cuidados de saúde preventivos e a meios de diagnóstico/rastreios e a divulgação de práticas saudáveis. A iniciativa é uma organização conjunta da Câmara do Seixal, Junta de Freguesia de Amora, Lions Clube do Seixal e Cruz Vermelha Portuguesa – Núcleo do Seixal.

[ SESIMBRA ]

Pequenos deputados por um dia Arte Xávega de regresso A TRADICIONAL pesca da Arte Xávega está de volta a Sesimbra, novamente pelas mãos dos profissionais das embarcações 25 de Abril, Paulo e Henrique e Galinho da Manhã. A pesca da Arte Xávega, que desde 2006 é praticada para ‘inglês ver’, decorre até 31 de Outubro, na Praia da Califórnia, às segundas, quintas e sábados, e na Praia do Ouro, às quintas, sextas e sábados, das 6 às 9 e das 19 às 21 horas. Desde 2006, a Arte Xávega é praticada num contexto turístico cultural, com base num protocolo estabele-

cido entre a Câmara e os proprietários dos barcos, em articulação com o Parque Natural da Arrábida. Este tipo de pesca tradicional consiste numa arte em cerco, puxada a partir da praia por vários pescadores, distribuídos por dois cabos. De entre as espécies mais capturadas destacam-se as sardinhas, carapaus, salmonetes, cavalas, robalos, douradas, sargos, chocos e lulas. A Arte Xávega é também realizada na Praia do Moinho de Baixo, na Aldeia do Meco, durante todo o ano.

Freguesia do Castelo assume ajuda às colectividades DR

O PROJECTO de promoção da cidadania que arrancou há oito anos e já envolveu dezenas de jovens regressa este sábado a Sesimbra, para mostrar aos alunos como funciona uma Assembleia Municipal. Esta tarde, na Escola Básica do 1.º Ciclo n.º 3 da Quinta do Conde, por algumas horas, um grupo de alunos das escolas do concelho de Sesimbra vai participar na 8.ª edição da Assembleia Municipal de Jovens. Os novos ‘deputados municipais’ vão apresentar projectos, defender pontos de vista, debater soluções e ideias ligadas ao turismo, considerado sector essencial para a economia local. As propostas são resultado de um trabalho de investigação e pesquisa feito em colaboração com os professores. Este ano, e para dar a conhecer de perto as questões que afectam o dia-a-dia do município, os jovens foram ainda convidados a acompanhar os autarcas em diversas sessões de trabalho e visitas. Sensibilizar as novas gerações para a importância de uma cidadania activa e para questões relacionadas com as funções e funcio-

Aprender a importância de gerir uma região é um dos objectivos da iniciativa

namento dos órgãos autárquicos do concelho são os objectivos deste projecto promovido pela Câmara. O projecto iniciou-se em 2003 e desde então já envolveu

cerca de 500 jovens e conquistou um lugar de destaque no programa das escolas, que reconhecem a sua importância na formação dos alunos.

DIVERSOS Contratos-Programa de Desenvolvimento Desportivo foram assinados, esta semana, pela junta local com algumas colectividades, no âmbito das Normas de Apoio ao Movimento Associativo, para as candidaturas efectuadas ao 2º Trimestre de 2011. De acordo com a Junta do Castelo, foram aprovados e assinados dois contratos-programa:

o do Grupo Desportivo de Sesimbra: através do apoio à realização do Torneio de HoqueiPatins PRAIAS de SESIMBRA, no valor de 350 euros, do Grupo Desportivo de Alfarim com o apoio à realização do Torneio de Futebol Infantil “Pascoa 2011 e 1ª Gala Gimnica 2011, no valor de 450 euros, bem como troféus para o Torneio de Futebol.


Sábado | 21.Maio.2011

15

www.semmaisjornal.com

[ BARREIRO ]

Mata da Machada Autocarro ‘humano’ para levar crianças à escola com segurança ‘abre’ portas no Verão LEVAR o público a conhecer melhor a Mata Nacional e o Sapal do Coina é o objectivo do Centro de Educação Ambiental da Mata da Machada e Sapal do Rio Coina (CEA), que este ano volta a dinamizar workshops para toda a população, de 22 de Maio a 11 de Setembro. O CEA preparou um leque variado de actividades, com o objectivo de «chegar a toda a população», com temáticas que vão ao encontro do interesse das várias faixas etárias. Este ano, a Agenda de Actividades - Ambiente e Florestas 2011”

associa-se às comemorações do Ano Internacional das Florestas, declarado pela ONU. As actividades prevêem a observação da flora da Mata, observação de aves, anfíbios e insectos, sessões de astronomia, ou passeios no varino Pestarola. Fotografia de natureza, hortas de varanda, desenho científico, escrita e desenho criativo e arte na natureza são outros workshops que irão preencher os fins-desemana de Verão, de forma enriquecedora. As actividades são gratuitas, mas carecem de inscrição prévia.

Polis condiciona Avenida dos Fuzileiros Navais DR

AS CRIANÇAS da escola básica do Lavradio, no Barreiro, foram, esta semana, levadas de casa à escola num autocarro ‘com pernas’. Trata-se de uma experiência única, no município, denominada Pedibus, constituído por voluntários a pé, que acompanham as crianças num percurso pré definido com paragens e horários previamente estabelecidos. Três escolas do Barreiro aderiram às propostas de mobilidade do projecto A Pé para a Escola, sendo que para cada grupo de seis alunos é necessário um ‘condutor’ adulto que assume a responsabilidade de encaminhar em segurança os mais novos pelo percurso estabelecido até à escola. Entretanto, a autarquia continua a apostar na «sensibilização e informação dos alunos e encarregados» para que, no próximo ano lectivo, mais escolas façam parte do programa de mobilidade. O projecto Pedibus está integrada na campanha internacional Walk to School, que em Portugal é desenvolvido pelo CESNOVA –

A ideia é utilizar formas saudáveis de deslocação para os mais pequenos

Centro de Estudos de Sociologia da Universidade Nova de Lisboa com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian. De acordo com a autarquia, os

objectivos do projecto passam pelo combate à obesidade infantil e por promover a actividade física mas também por ensinar as crianças a viver a rua e o espaço urbano.

A CIRCULAÇÃO do trânsito está condicionada até ao final do dia de hoje, na Avenida Escola dos Fuzileiros Navais. Esta interdição prendese com obras e pavimentações a executar no cruzamento desta Avenida com a Rua Ferreira de Castro. No entanto, a autarquia assegura a circulação alternada do trânsito, através de semáforos

instalados no local. A obra na Rua Ferreira de Castro decorre no âmbito do Programa Polis e que os trabalhos incluem a remodelação dos colectores de águas pluviais e domésticas, rede de abastecimento de água, execução de novos passeios com valência ciclável, repavimentação da via de circulação automóvel e arborização.

[ MOITA ] Ritmos de Cuba até domingo

Em todo o espaço vão estar reunidas empresas portuguesas que apresentam

soluções energeticamente mais eficientes em diferentes campos como a mobilidade,

iluminação e climatização, a produção descentralizada de energia, a gestão de energia e a construção civil. Estão igualmente previstos pequenos debates, subordinados aos temas “Iluminação e Gestão de Energia”, “Mobilidade Sustentável”, “Eficiência Energética em Edifícios e Climatização” e “Energias Renováveis”, com a presença de técnicos das diferentes áreas. A Enerint – I Feira de Energia Inteligente pode ser visitada este sábado das 21h00 à meia-noite, e no domingo, das dez da manhã às 22h00.

Alimentação biológica mobiliza escolas ERVAS Aromáticas e Medicinais vai ser o tema principal da Biofesta – 7ª Mostra de Projectos e Produtos Biológicos que a Câmara e o Centro de Formação das Escolas dos Concelhos do Barreiro e Moita vão

promover, no dia 22, no Largo Conde Ferreira, na Moita. Uma vez mais, a organização vai juntar, naquele jardim, produtos hortícolas de micro-produtores locais, produtos biológicos diversos, as hortas escolares, associa-

ções e outras instituições ligadas à área. Em simultâneo, no período da tarde, estão marcadas várias palestras, sobre os mais variados temas, nomeadamente Bio-Horta em Varandas e Marquises,

Plantas Alimentares que são Plantas Medicionais, Plantas Silvestres Comestíveis, Slow Food, entre outros. Os visitantes têm, ainda, a oportunidade de provar as refeições e snacks biológicos disponíveis nesta edição da Biofesta.

DR

DEZENAS de soluções energeticamente mais eficientes e amigas do ambiente são a escolha para este fim-de-semana destinado a sensibilizar empresas e famílias a fazerem uma gestão racional da energia. Trata-se da I Feira de Energia Inteligente – Enerint, uma feira de energia alternativa, entre hoje e amanhã, no Pavilhão Municipal de Exposições, na Moita, promovida pela S. Energia – Agência Regional de Energia para os Concelhos do Barreiro, Moita, Montijo e Alcochete e pela Câmara da Moita.

Semmais

Concelho aposta na energia inteligente Feira de Maio vai preencher fim-de-semana A vila da Moita vai estar em festa, até domingo, com a tradicional Feira de Maio que marca também o início do ciclo de festividades um pouco por todo o concelho da Moita.A animação vai ser uma constante com inúmeras iniciativas, nomeadamente actividades para as crianças, exposição e desfile de carros clássicos e antigos, na Praça da República, a Mostra de Actividades Económicas, na R. 5 de Outubro. A 7ª Mostra de Projectos e Produtos Biológicos, no Largo Conde Ferreira, espectáculos musicais e as habituais largadas de toiros, na Av. Dr. Teófilo Braga são algumas das maiores atracções do certame.

AS JORNADAS LusoCubanas estão, desde sextafeira, a animar o concelho. Promovidas pela Embaixada da República de Cuba, estas jornadas contam com a presença de uma delegação cultural e artística de Baracoa. Este sábado será efectuada uma visita à rede de bibliotecas e, à tarde, será inaugurada a exposição de pintura e escultura “Baracoa na Magia dos seus Pintores”, no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo,. Às dez da noite, o Sexteto “Maravilha Yunqueña”, música tradicional cubana e baracoesa, vai subir ao palco da Praça da República, na Moita. Para domingo está marcado um workshop de danças cubanas, e à noite, a delegação vai protagonizar uma Tertúlia de Música e Gastronomia, no Largo do Cais, na Moita.


16

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

[ MONTIJO ]

Câmara premeia criatividade O VERSO dos Pássaros, de David Erlich; e Pecados de Família, de Fábio Lima; são os trabalhos vencedores da quinta edição do Concurso de Poesia e Ficção Narrativa, e que agora a Câmara vai lançar à estampa. Para além da publicação das suas obras, os vencedores receberam um prémio monetário no valor de 1250 euros cada. Desde 2001, que a Câmara de Montijo, através do Gabinete da Juven-

tude, tem vindo a promover o Concurso de Poesia e Ficção Narrativa “Montijo Jovem”, cuja quinta edição contou com a participação de 43 jovens. O concurso é uma das faces visíveis do Projecto Cultural Concelhio, afirma o executivo de Maria Amélia Antunes que, com este programa, «demonstra a sua aposta na descoberta e divulgação de novos talentos na área da literatura»,

possibilitando aos jovens escritores, entre os 15 e 25 anos, uma maior visibilidade das suas obras. David Erlich, vencedor na categoria de Poesia, nasceu em Lisboa, em 1989, e participa, com regularidade, em concursos literários, tanto em Portugal, como no Brasil, tendo sido premiado frequentemente. Fábio Lima, de 21 anos, residente na Moita, venceu a cate-

goria de Ficção Narrativa. Em 2010 terminou a licenciatura em Publicidade e Marketing da Es-cola Superior de Comunicação Social, local onde, actualmente, se encontra a frequentar o Mestrado em Publicidade e Marketing. É account executive numa agência de marketing digital e interactivo. Está a escrever o seu segundo romance.

Parque Urbano das Piscinas ‘vira’ capital do desporto Mais de 200 pessoas concentraram-se, no Parque Urbano das Piscinas, para participarem na iniciativa “Mexe Montijo 2011”. A iniciativa foi organizada pela Divisão de Desporto e Juventude da Câmara do Montijo, no âmbito de um protocolo de parceria estabelecido entre a autarquia e o Departamento da

Licenciatura em Desporto da Escola Superior de Educação. Segundo a organização o evento, que teve como missão a promoção da prática regular de actividade física e a divulgação da oferta desportiva concelhia (colectividades e ginásios), foi um sucesso. Durante o dia foram reali-

zadas inúmeras actividades físicas como bodycombat, bodybalance, bodyvive, ginástica localizada, futebol, basquetebol, ténis, minigolfe, entre outras. O evento contou, também, com demonstrações/exibições de diversas modalidades por parte do movimento associativo do concelho. Recorde-se, que este evento

contou, ainda, com o apoio de várias entidades, como: Delegação do Montijo da Cruz Vermelha Portuguesa, 2BFit Club, VivaFit Montijo, Ginásio Clube Montijo, Montijo Basket Associação, Centro Cultural Desportivo de Montijo, Academia Desportiva InfantilJuvenil Bairro Miranda e Aldegalense Andebol Clube.

Biodiversidade à mostra na frente ribeirinha A FRENTE ribeirinha é local privilegiado para acolher a exposição “As árvores e as florestas – viagens pela biodiversidade vegetal". Patente até Setembro, a mostra tem por objectivo realçar a relevância da árvore e das florestas na subsistência do planeta e na sobrevivência das espécies, incluindo a espécie humana, dando a conhecer um dos aspectos fundamentais da biodiversidade local. Com a renovação da frente ribeirinha, a Câmara oferece aos munícipes e visitantes um novo espaço de lazer, onde a cultura marca presença, através de exposições sobre o património ambiental e cultural do concelho, como é exemplo a mostra “As árvores e as florestas – viagens pela biodiversidade vegetal”. Depois de 2010 ter celebrado o Ano Internacional da Biodiversidade, a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou 2011 como o Ano Internacional das Florestas com o objectivo de sensibilizar para a gestão, conservação e desenvolvimento sustentável de todos os tipos de florestas para benefício das gerações actual e futura. Sob o lema “Florestas para o Povo”, a ONU reconhece que as florestas podem contribuir, significativamente, para o desenvolvimento sustentável e para a erradicação da pobreza no Mundo.

[ALCOCHETE ]

Franco quer mais apoio aos bombeiros O PAPEL dos bombeiros voluntários tem um valor «inestimável» nas sociedades, pelo que o Governo «deve ter a sensibilidade necessária para os dotar com os meios necessários, quer técnicos, quer financeiros, para que possam cumprir a sua missão». O aviso foi lançado pelo presidente da Câmara de Alcochete, no I Encontro Distrital de Clubes de Protecção Civil, referindo-se à escassez de meios dos bombeiros locais e da própria estrutura da

Os soldados da paz de Alcochete estão a passar por um mau bocado

protecção civil, apesar do investimento que a autarquia tem feito nesta instituição. Luís Miguel Franco lembrou que os Bombeiros Voluntários de Alcochete «estão a passar por um

momento de enorme dificuldade», estando mesmo o município a equacionar com os bombeiros uma solução para os problemas. Ainda assim, recorda que, apesar de a Câmara ter competência

ao nível da Protecção Civil, «quem a tutela é o Ministério da Administração Interna». Luís Miguel Franco reavivou, também, as preocupações quanto ao Serviço Municipal de Protecção Civil de Alcochete que, «com poucos meios, quer físicos, quer humanos, tem feito um trabalho absolutamente notável, quer do ponto de vista do desenvolvimento da sua missão, quer também na sensibilidade que sempre demonstrou na articulação com as diferentes entidades».

Ensino básico em festa no pólo ambiental O PINHAL das Areias/ Pólo Ambiental das Hortas, vai ser palco, este sábado, de mais um convívio desportivo com os alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico. BTT, escalada, rappel e percursos pedestres são algumas das actividades que vão decorrer durante a manhã num espaço recentemente reflorestado com novas espécies, situado mesmo ao lado do Freeport Outlet. A comemoração do Dia do Ambiente, festejado a

5 de Junho, data em que este ano se realizam as eleições legislativas, será antecipada com a organização de diversos jogos, por iniciativa dos pelouros da Educação e do Ambiente, uma iniciativa que conta ainda com a colaboração da S.Energia. Os alunos devem fazer a sua inscrição junto dos Professores de Educação Física responsáveis pelo Desporto nas respectivas escolas do 1.º Ciclo.

A EQUIPA de dança robótica dos Agrupamentos de Escolas El-Rei D. Manuel I de Alcochete e Damião de Goes de Alenquer, alcançou o 3.º lugar na modalidade de Dança Robótica, no Festival Nacional de Robótica, que se realizou no Instituto Superior Técnico, em Lisboa. A mesma equipa obteve ainda o 3.º lugar na categoria de Dança de Robots no Robotop

2011, que se realizou em Santo Tirso, entre os dias 6 e 8 de Maio. A participação da equipa conjunta de Alcochete e Alenquer no Festival Nacional de Robótica em Lisboa traduziuse ainda na conquista de duas menções honrosas para o Melhor Poster e Melhor Entretenimento, no referido escalão, ao qual concorreram dez equipas de várias escolas do País.

Esta equipa é constituída pelos alunos Beatriz Miguel, Filipe Santos, João Silva e Rafael Godinho, e pelos professores Carlos Gonçalves, João Borrega e Catarina Sá, com a colaboração do Clube de BD e Ilustração, do Agrupamento de Escolas de Alcochete e ainda pelos alunos Daniela Azedo e Fabiana Filipe e pelos professores Carlos Amaro e Carla Amaro, do

Agrupamento de Escolas Damião de Goes de Alenquer. Os robôs foram criados e programados pelos alunos sob a orientação dos professores no presente ano lectivo, no âmbito das actividades do Clube de Ciência e Tecnologia em funcionamento no Agrupamento de Escolas E.B. 2,3 El-Rei D. Manuel I e também no Clube da Robótica do Agrupamento de Escolas Damião de Goes.

Semmais

Agrupamento escolar com prémio na robótica

O convivio vai decorrer num espaço recentemente reflorestado


Sábado | 21.Maio.2011

17

www.semmaisjornal.com

[ SETÚBAL ]

FOI aprovado na sessão pública de quarta-feira a abertura de um concurso público internacional para a elaboração do Plano Urbanístico de Setúbal Nascente (PUSN), instrumento que incide num território com 281,4 hectares. O PUSN, cuja elaboração foi aprovada pela autarquia em Abril, tem como base as orientações propostas no Plano Estratégico de Setúbal Nascente (PESN), que resulta de um protocolo firmado, em 2007, com o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana. A elaboração deste instrumento de gestão territorial, com um preçobase de 350 mil euros, deverá ser efectuada, indica o documento aprovado, «por uma equipa técnica multidisciplinar», sendo executado em quatro fases. O Plano tem como objectivo concretizar, na sua área de intervenção, situada no limite Sul/ Nascente da cidade, na freguesia de S. Sebastião, as estratégias de ordenamento do território, urbanísticas e de requalificação sociourbana propostas no PESN.

Joaquim Torres

Município abre concurso público para plano urbanístico de Setúbal nascente

O plano pretende concretizar novas estratégias de ordenamento do território urbano

O instrumento de gestão territorial visa ainda definir a estrutura urbana do território, o regime de uso de solo, a constituição de direitos edificatórios, a equação de sustentabilidade económico-financeira e o programa de execução. «Em face da significativa dimensão do território e o impe-

rativo de qualificação e integração urbana que o modelo territorial do PESN preconiza, justifica-se que a estratégia nele considerado ganhe expressão e operacionalidade mediante a elaboração de um plano de urbanização», cuja responsabilidade é da autarquia, refere o documento.

O PESN define uma visão estratégica assente num desígnio que aproveita os recursos naturais e paisagísticos, em conjugação com o fomento dos valores da cidade e da sua localização geográfica, com o intuito de reposicionar Setúbal como centro metropolitano de relevo.

22 mil euros para nova viatura dos Voluntários FOI aprovado na última sessão pública do município uma proposta que contempla a atribuição de um apoio financeiro no valor de 22 mil euros para comparticipação na aquisição de uma viatura para os Bombeiros Voluntários. Trata-se de um veículo florestal de combate a incêndios (VFCI), que vai substituir a perda total de uma viatura idêntica na sequência de um acidente verificado há um ano. A viatura de substituição representa um custo de 125 mil euros, contando com uma comparticipação de 92 mil da Autoridade Nacional de Protecção Civil, tendo em conta que o acidente ocorreu na denominada “época de incêndios florestais”. Dos 33 mil euros que caberia aos Bombeiros Voluntários suportar, o município aprovou agora um apoio de 22 mil.

16 milhões de euros garantem ligação da A12 ao Alto da Guerra ABRIU ao trânsito, na passada quinta-feira, a ligação entre o Alto da Guerra (EN10) e a A12 - AutoEstrada Setúbal/Montijo. O investimento ascende a 16 milhões de euros e permite melhorar as condições de mobilidade necessárias ao aumento da competitividade das empresas localizadas na península da Mitrena. Esta via liga o sublanço nó A2/A12/Setúbal (a sul da actual Portagem de Setúbal) e a Estrada Nacional 10 (Nó do Alto da Guerra), foi construída entre Janeiro de 2010 e Abril de 2011, e tem uma extensão de cerca de 4 quilómetros. A ligação ao Alto da Guerra funciona como um eixo privilegiado para os tráfegos de mercadorias de e para o porto de Setúbal e evita que o trânsito pesado circule no centro da cidade, permitindo o acesso directo dos veículos pesados à zona portuária.

Arquivo

Pub.

S. Bernardo reduz custos em energia O HOSPITAL de São Bernardo, em Setúbal, dispõe, desde a passada quinta-feira, de uma Central de Trigeração que lhe permite produzir energia eléctrica na ordem dos 8900 MWh que serve não só a unidade hospitalar como gera a energia suficiente para ser vendida à rede nacional equivalente à consumida em 3500 habitações. A nova tecnologia, que significou um investimento de dois milhões de euros, numa parceria entre o Hospital e a Such Dalkia, vai reduzir os custos em energia, uma vez que para além da energia eléctrica, a central produz vapores que são usados para aquecimento não só de águas como também para o aquecimento geral. No total, a nova central representa um benefício

financeiro energético superior a um milhão de euros. Entretanto, as obras na Unidade de Cirurgia de Ambulatório do Hospital do Outão devem estar concluídas no próximo mês de Junho. Com um custo de cerca de 400 mil euros, o investimento é apoiado ao abrigo de uma candidatura apresentada pelo Centro Hospitalar no ano de 2009. Quando estiverem em funcionamento, as novas instalações devem realizar perto de cinco mil cirurgias de ambulatório por ano, o que significa mais de metade da actividade cirúrgica programada. O próximo investimento no Hospital do Outão passa por uma nova unidade de cuidados continuados, num investimento de perto de um milhão e meio de euros.


18

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

[ PALMELA ]

Pinhal Novo já abriu Loja do Cidadão

CVR-PS entrega medalhas

ABRIU na sexta-feira, à tarde, a Loja do Cidadão em Pinhal Novo e a Loja Móvel, ambas localizadas nas instalações do Mercado Municipal de Pinhal Novo. A cerimónia contou com a presença da Secretária de Estado da Modernização Administrativa, Maria Manuel Marques, e da presidente do município, Ana Teresa Vicente. Trata-se de uma Loja do Cidadão de 2.ª Geração, que disponibiliza, no mesmo espaço, serviços de diferentes entidades da Administração Central e do município. Além dos serviços prestados nos postos de Atendimento Municipal, será possível tratar de assuntos relacionados com ADSE, Caixa Geral de Aposentações, DirecçãoGeral da Administração da Justiça, Autoridade Regional de Saúde, Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres, Automóvel Clube de Portugal, Portal do Cidadão, Instituto da Segurança Social, EDP, Governo Civil e Instituto dos Registos e Notariado. Acresce, ainda, a disponibilização destas valências através da Viatura de Atendimento Móvel da autarquia (VAM), transformada, agora, em Loja Móvel, que presta um serviço ainda mais diversificado às populações das zonas rurais e distantes dos centros urbanos. Esta é a primeira Loja do

Assembleia Municipal reúne dia 26 A Assembleia Municipal de Palmela reúne em sessão pública extraordinária no próximo dia 26, às 21 horas, no auditório da Biblioteca Municipal de Palmela. Em cima da mesa vai estar o dossier de atribuição da medalha de Honra do Concelho de Palmela e da Medalha Municipal de Mérito 2011.

É no moderno Mercado Municipal de Pinhal Novo que vai nascer a Loja do Cidadão de 2.ª Geração e a Loja Móvel

Cidadão de 2.ª Geração Móvel que integra balcões do Instituto dos Registos, de atendimento municipal e multi-serviços (BMS). O BMS – um dos traços mais inovadores das lojas de segunda geração – permite a realização de diversos serviços de diferentes entidades da Administração Central. Com uma só senha, os cidadãos podem, por exemplo,

Avozinhas estreiam nova produção em Espanha

Palmela aderiu, pelo terceiro ano consecutivo, às comemorações do Dia Mundial da Esclerose Múltipla, que se assinala no dia 25. A iniciativa “Move-te pela Esclerose Múltipla” é organizada pelo grupo informal de auto-ajuda de e para portadores de esclerose múltipla, que à semelhança dos anos anteriores, se propôs realizá-la em Pinhal Novo. A proposta vai para a realização de um percurso pedonal de 4 quilómetros ou outro de bicicleta, com cerca 8 quilómetros. A acção, aberta à população em geral, tem como objectivo sensibilizar a sociedade civil para esta doença degenerativa do sistema nervoso central que afecta, em Portugal, mais de cinco mil pessoas.

DR

Dia da Esclerose Múltipla

O GRUPO de teatro “As Avozinhas”, criado há nove anos e formado por mulheres com mais de 60 anos, estreia no próximo dia 27, no Festival de Teatro de Valladolid, em Espanha, a nova peça “A Menina dos Teus Olhos”, com direcção artística e dramaturgia de Dolores de Matos e Inés Boza, e textos e apoio dramatúrgico de Cláudia Lucas Chéu. Além da reflexão e debate sobre a participação do idoso nesta sociedade «tão desigual», busca a oportunidade de «experiências estéticas em diferentes

linguagens artísticas, negadas anteriormente a estas pessoas», realça Dolores de Matos. As Avozinhas é um projecto de intervenção experimental, que tem a intenção de formar estas mulheres/actrizes, e utilizar o teatro como um recurso na compreensão das subjectividades dos idosos, a partir da encenação das suas lembranças, mesmo que recorrendo a textos escritos a propósito para o grupo, ou propostos por dramaturgos e escritores como Gonçalo M. Tavares, Cândido Ferreira, João Brites, entre outros.

substituir a sua carta de condução, pedir o seu subsídio de doença ou fazer uma reclamação junto da Direcção Geral do Consumidor. Neste balcão são igualmente disponibilizados a maioria dos serviços da Segurança Social. A Loja Móvel do Cidadão permitirá, às populações rurais, mais afastadas dos principais núcleos urbanos, aceder de forma cómoda

e prática aos serviços prestados nas Lojas do Cidadão, como o Cartão de Cidadão ou o Passaporte, e a serviços municipais. Este inovador serviço facilitará igualmente o acesso de cidadãos com mobilidade reduzida aos serviços públicos. O projecto surge da evolução da VAM, que passará a disponibilizar, a partir de agora, igualmente serviços da administração central.

Hiperactividade dos adultos em debate NO PRÓXIMO dia 28, pelas 17h30, na Biblioteca Pública de Palmela, decorre a Conferência “Hiperactividade e Défice de Atenção nos Adultos: Novas Descobertas da Ciência” pela psicóloga clínica Maria João Ferro. A iniciativa irá abordar a definição do conceito de Hiperactividade e Défice de Atenção e as grandes diferenças destas perturbações nas crianças e em adultos. Serão, também, apresentados experiências e resultados obtidos através do Modelo Spark, que consiste em intervenção comportamental como modo de tratamento sem medicação. Maria João Ferro licenciouse em Psicologia em Lisboa, fez uma especialização em Psicologia do Desenvolvimento das Carreiras na Bélgica e estagiou em Dublin, na Irlanda. Tem uma especialização em Neuropsicologia e um percurso orientado para as questões da Atenção e da Hiperactividade. Nos últimos dois anos, recebeu formação em Boston, na Harvard Medical School, na área do Défice de Atenção e da Hiperactividade. Tem, ainda, experiência de

Joaquim Torres

A cerimónia de entrega de prémios do XI Concurso de Vinhos da Península de Setúbal decorre dia 26, às 18h30, na pousada do Castelo de Palmela. No concurso participaram 87 vinhos de 23 empresas na categoria de vinhos Regional Península de Setúbal e DO Palmela, bem como 11 vinhos de 7 empresas na categoria DO Setúbal (Moscatel de Setúbal e Moscatel Roxo). Além das medalhas de Ouro e Prata, serão atribuídos os prémios de Melhor Vinho Branco; Melhor Vinho Tinto; Melhor Vinho Generoso; e Melhor Vinho da Península de Setúbal.

Semmais

+ Notícias

Conferência na biblioteca pública

trabalho hospitalar e de clínica privada na Consulta de Crianças e de Adolescentes, no contexto da Psicologia do Desenvolvimento e da Neuropsicologia. A entrada na conferência é livre e não carece de inscrição prévia.


Sábado | 21.Maio.2011

19

www.semmaisjornal.com

[ LITORAL ]

Câmara de Santiago do Cacém restitui dignidade ao centro histórico da cidade

A reabilitação do miradouro foi uma das apostas para devolver a zona à cidade

DR

prejuízos causados a pescadores, armadores e comerciantes afectados pelo problema». Recorde-se que há cerca de três semanas pescadores denunciaram o aparecimento de pescado morto e com mau cheiro, logo após ter sido avistada uma mancha de poluição no mar, na zona da Costa Norte. A Polícia Marítima e o Porto de Sines estão a investigar os acontecimentos.

A operação de qualificação do espaço público e do ambiente urbano da cidade teve intervenção ao nível da melhoria da acessi-

Grândola defende médicos estrangeiros OS TRÊS médicos estrangeiros, cuja chegada está prevista para a próxima semana, «são muito bem vindos» ao Centro de Saúde de Grândola e «serão recebidos com muita satisfação pela população do concelho». A garantia é avançada pelo presidente da Câmara de Grândola, o socialista Carlos Beato, na sequência de algumas reticências colocadas pela Ordem dos Médicos acerca da contratação de clínicos de fora do país. «Não obstante a posição da Ordem dos Médicos sobre este assunto, a autarquia espera que o Ministério da Saúde continue este tipo de contratações para poder resolver os problemas que ainda existem e que têm reflexos da maior importância para a qualidade de vida dos cidadãos», sustenta o executivo grandolense, em comunicado. É que, segundo adianta a autarquia, na impossibilidade de recrutamento de médicos portugueses, a contratação de médicos estrangeiros «foi uma boa solução e o que é preciso e é urgente é que sejam contratados ainda mais»,

Carlos Beato

tendo em conta que a falta de profissionais no Centro de Saúde «tem vindo a ser altamente penalizadora e até mesmo perturbadora dos Serviços de Saúde prestados à população do concelho».

Biblioteca de Alcácer do Sal mostra Arraiolos poética A BIBLIOTECA Municipal de Alcácer do Sal é a ‘capital’ das gravuras de Arraiolos, num projecto inovador que até dia 28 pretende mostrar poesias serigrafadas em diversos materiais. Projectos com Poesia surgem como resultado de vários trabalhos conseguidos entre 2007 e 2011, altura da abertura da Oficina de

Gravura de Arraiolos e posterior criação da Imagem Impressa -Associação Cultural de Arraiolos, no mesmo ano. O primeiro trabalho, textos serigrafados sobre tecido, teve lugar depois de uma acção de formação de professores nas Escolas André de Gouveia e Severim de Faria, em Évora. O objectivo desta primeira

peça foi homenagear alguns poetas alentejanos ou que tivessem tido o Alentejo como motivo. Seguiram os Pontos com Poesia que tiveram como tema o tapete de Arraiolos. Dos poemas de Pedro Tamen surgiu Poesia Gravada, um painel realizado sobre placas de acetato com o tratamento das técnicas da gravura em metal. O projecto mais

Sul nascente de Sines em discussão pública O Plano de Pormenor da Zona de Expansão Sul-Nascente de Sines vai ser alterado de modo a adequá-lo às actuais condições económicas do país. Até 3 de Junho, todos os cidadãos podem contribuir com sugestões e informações para serem consideradas na alteração. As alterações que se pretende introduzir são ao nível das necessidades de estacionamento, da reconfiguração de alguns lotes e edifícios sem aumento do número de fogos e da flexibilização da indicação da entrada dos edifícios e de algumas caves com os correspondentes ajustes nos lugares de estacionamentos públicos. São também objectivos da alteração introduzir a possibilidade de o projecto de arranjos exteriores detalhar e alterar o desenho dos espaços verdes (não se altera a configuração dos mesmos), prever uma rotunda próxima do empreendimento turístico junto a Santa Catarina e mudar alguns parâmetros urbanísticos com o objectivo de adequação ao mercado e da necessidade de incluir as rampas de estacionamento dentro dos lotes.

Grândola tem o melhor concessionário de praia

Joaquim Torres

tura do Concurso nº 2 do Regulamento Específico: Políticas de Cidades – Parcerias para a Regeneração Urbana.

Sines quer saber quem poluiu Costa Norte

O EXECUTIVO da Câmara Municipal de Sines, liderado pelo independente Manuel Coelho, exige que as autoridades procedam ao apuramento de responsabilidades na sequência da mancha de poluição detectada há três semanas na região da Costa do Norte. Segundo adianta o edil sineense, a autarquia «exige o apuramento das responsabilidades junto das entidades competentes e a atribuição de indemnizações pelos

bilidade e mobilidade; qualificação e valorização do miradouro que constitui o Passeio das Romeirinhas; qualificação do Pelourinho; qualificação da Tapada dos Condes de Avillez e a sua abertura ao público enquanto espaço colectivo de recreio e lazer; e a recuperação e qualificação do espaço público, incluindo a instalação de mobiliário urbano através do enterramento das infra-estruturas aéreas. Satisfeito com os resultados finais, o edil de Santiago do Cacém adianta que a autarquia «fez o esforço de recuperação do centro histórico, único na região, e pretende agora que a população tenha consciência de que tem ao seu dispor um espaço de excelência para passear e para o lazer».

DR

DEVOLVER o centro histórico de Santiago do Cacém à população foi o objectivo das intervenções de fundo que vinham sendo efectuadas desde 2010, e que hoje vão ser mostradas aos santiaguenses. A autarquia decidiu inaugurar este sábado o novo espaço de ‘cara lavada’ com um dia dedicado à população, com convívios e animação cultural logo pela manhã. A ideia, segundo o presidente do município, Vítor Proença, é mostrar que Santiago «dispõe de um espaço de excelência que alia o moderno com o passado histórico único na região». As obras, que arrancaram no início de 2010, foram alvo de uma candidatura a financiamento comunitário definida pelo Aviso de Aber-

+ Notícias

recente está, ainda, em esboço, e tem como base a poesia de Gilberto Freyre e pretende criar pequenos livros de autor a partir de poemas dedicados a terras portuguesas. Numa parceria com a Associação de Gravura de Arraiolos, a exposição com trabalhos de poesias serigrafadas pode ser visitada de segunda a sexta-feira.

O 1º prémio do concurso “Melhor Concessionário” promovido pelo Programa Bandeira Azul foi entregue à Herdade da Comporta, concessionária da Praia do Pego, numa cerimónia que decorreu no Oceanário de Lisboa, com a presença da ministra do Ambiente, Dulce Álvaro Pássaro. Para além do prestígio alcançado com esta distinção, a Herdade da Comporta recebeu como prémio uma máquina de limpeza de praia. O Concurso "Melhor Concessionário", patrocinado da Fundação Vodafone Portugal, pretende premiar as boas praticas e estimular o interesse e participação activa dos concessionários que, por estarem mais próximo dos utentes, estão também mais atentos aos problemas e necessidades sentidas nas praias. Recorde-se que a Praia do Pego, no Carvalhal, é uma das 8 praias com Bandeira Azul da Frente Atlântica do Concelho de Grândola, a terceira maior extensão de praia do mundo.


20

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

+ Negócios

A

os recursos. «Actualmente os resíduos são oportunidades de negócio», disse durante a cerimónia, adiantando que iniciativas desta natureza «são altamente sustentáveis não só do ponto de vista financeiro como do ponto de vista ambiental». A Valnor deverá, dentro de seis meses, aproximadamente, fornecer à Secil perto de 30 mil toneladas de CDR’s provenientes de aterros de lixos domésticos. Estes resíduos, maioritariamente restos de plásticos não aproveitados nas outras cadeias da reutilização – reciclagem, por exemplo – permitem reduzir também as emissões de dióxido de carbono.

Arquivo

Secil e a Valnor assinaram um contrato de fornecimento de combustíveis derivados de resíduos (CDR’s) sólidos urbanos que vai permitir à fábrica do Outão aumentar a utilização de combustíveis alternativos nos seus fornos. Actualmente, os combustíveis sustentáveis significam 20 por cento dos usados pela Secil, sendo que 60 por cento são combustíveis alternativos são derivados de resíduos. O acordo foi celebrado com o patrocínio do secretário de estado do Ambiente, Humberto Rosa, que reafirmou a intenção do Governo de continuar a valorizar a utilização de CDR’s no sentido de maximizar

M.D.

Resíduos urbanos são mais-valias

A ADMINISTRAÇÃO dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) está presente no Portal do Cidadão, desde o início de 2011, como entidade prestadora de serviços. A partir do dia 11 do corrente mês, a empresa passou a disponibilizar um pacote de serviços electrónicos, sendo a primeira administração portuária a oferecer essa ferramenta aos utentes do Portal. A integração da APSS no Portal do Cidadão decorre da estratégia seguida por Portugal em termos de eGovernment e cumpre a Lei Orgânica do XVIII Governo Constitu-

Semmais

APSS disponibiliza serviços no portal do cidadão desde Janeiro

Abrir a empresa ao público, em nome da transparência, é o objectivo da APSS

pública, de serviços acessíveis através da Internet, no Portal do cidadão ou no Portal da Empresa.

cional, no n.º 1 do artigo 28.º, a qual estabelece a disponibilização, por parte das empresas da esfera

O GRUPO Pestana lança, terçafeira, a primeira pedra do empreendimento Pestana Tróia EcoResort & Residences. Com uma localização privilegiada, o complexo pretende assinalar o arranque de um projecto que a administração da empresa considera «único e ambicioso». Composto por uma zona residencial de luxo e um aparthotel de cinco estrelas, naquele que será o primeiro Eco-Resort da Península de Tróia, o Pestana Tróia EcoResort & Residences, tem na sustentabilidade a grande «característica diferenciadora», afirma o grupo.

Simões, de Quinta do Anjo, conquistou uma medalha de Ouro no International Wine Challenge 2011, que decorreu recentemente em Inglaterra, com o Moscatel de Setúbal 10 Anos Superior 1999. Já o Moscatel Roxo 2006 foi distinguido com a medalha de Prata. Pedro Simões, gerente da casa, realça que é com orgulho e satisfação que vê «este reconhecimento internacional do trabalho desenvolvido pela adega», sublinhando que foi com «enorme agrado» que a família Horácio Simões participou neste «grande feito internacional», considerado um dos «mais importantes» concursos de vinhos a nível internacional. «Estes resultados são, sem sombra de dúvida, uma grande prestação por parte dos nossos vinhos, dignificando Portugal, a região de Setúbal e Palmela, e valorizando o trabalho que tem sido desenvolvido durante os últimos anos na nossa casa».

Arquivo

DR

Tróia ganha Moscatel Horácio Simões traz ouro do Reino Unido primeiro Eco-Resort A CASA Agrícola Horácio

Pedro Simões orgulhoso do prémio

O empresário evidencia o «excelente» painel de provadores que todos os anos se reúne em volta das mesas e de uma organização «muito eficaz, profissional (e british), e porque o Reino Unido é, não tenhamos dúvidas, o grande mercado bandeira da Europa». Charles Metcalfe, Tim Atkin MW, Sam Harrop MW, Derek Smedley MW, aos quais se juntou este ano Oz Clarke, são alguns dos nomes ligados à organização deste evento, nomes cuja reputação é «inquestionável» no mundo dos vinhos, conclui Pedro Simões.

Fotos: DR

Fornos da Secil ganham mais combustíveis alternativos

Escola das profissões combate exclusão social e abandono escolar A ESCOLA Intercultural das Profissões do Desporto da Amadora (EIPDA), nasceu em 28 de Dezembro de 1999, com a realização da escritura pública e na sequência do projecto Escolas da Oficina implementado pela Câmara da Amadora. A missão do projecto é combater a exclusão social e o abandono escolar. O projecto é multifacetado, promove acções de alfabetização, de combate ao trabalho infantil e ao abandono escolar precoce. Com o projecto 12-15 a escola teve como finalidade ir à rua buscar jovens e devolve-los à escola. Uma outra face deste projecto, a Oficina Multiserviços, uma parceria com o município local, no apoio à população sénior e sem recursos. São feitas pequenas obras de reparação e limpezas em habitações de idosos com mais de 65 anos de idade, de forma gratuita. Em 2010 foram efectuados 3 899 serviços. No Centro Novas Oportunidades, inscreveram-se durante o último ano, 2 159 adultos com o objectivo de certificarem competências. 641 formandos estão a frequentar cursos de dois ou três anos de duração. A Escola Intercultural é uma entidade certificada com Qualidade ISO 9001:2008, para todas as áreas que contactam ou servem o público, como por exemplo o Centro Novas Oportunidades; Oficina Multiserviços; Serviço de Formação, Serviço de Desenvolvimento de Ideias e Projectos, Sala de Acolhimento de Bebés e Crianças e Mediateca.

Adelino Serras, administrador delegado, realça que a EIPDA está empenhada em prestar um serviço de qualidade à população em geral e à da Amadora em particular, de acordo com o lema, “Empenhamonos no que fazemos e fazemos bem”. E conta que o projecto tem vindo a verificar que cada vez mais surgem pessoas com dificuldades, pelo que gostava que esse número fosse «cada vez menor, vamos ter esperança no futuro». A sala de acolhimento recebe crianças, filhos de pessoas em formação no concelho da Amadora, que durante o período em que se qualificam deixam à guarda da entidade os seus filhos. «Por vezes aparecem pessoas em situação muito difícil e de pobreza estrema em que nós temos garantido a alimentação dos seus filhos, durante o período em que estão connosco», vinca. No que se refere ao futuro, Adelino Serras diz que existem algumas ideias planeadas mas que, por ora, prefere não adiantar pormenores. Sublinha que a meta da empresa é «formar e empregar» pessoas, evidenciando que as áreas que exigem mais qualificações é onde tem sido «mais fácil» arranjar empregos, como as ligadas à electricidade, electrónica, robótica e energias renováveis. «Muitas das dificuldades das pessoas é o facto de não possuírem qualquer qualificação profissional, isso dificulta a sua entrada no mercado de trabalho», conclui.


21

www.semmaisjornal.com

Delegações do Zhuhai e Macau conheceram potencialidades da ZILS A ZONA Industrial e Logística de Sines (ZILS) recebeu quinta-feira a visita de uma delegação de Zhuhai e de Macau, com o objectivo de conhecer as potencialidades oferecidas por esta infra-estrutura gerida pela Aicep Global Parques. Esta visita pretendeu promover a excelência das múltiplas valências da ZILS enquanto plataforma logística e industrial de «elevadas capacidades e excelentes infra-estruturas». A ZILS destacou as novas oportunidades que serão abertas com a conclusão das obras de alargamento do Canal do Panamá, situação que reforçará a posição de excelência do porto de Sines nas rotas do Oriente, bem como a vantagem competitiva de Sines graças à existência de uma extensa área industrial e logística adjacente. Após a visita à ZILS, a delegação visitou também o porto de

Sines, que se constitui como um porto da Península Ibérica e da Europa ao serviço das mais importantes linhas marítimas mundiais. O interesse demonstrado pela China em estabelecer negócios com Portugal justificou a importância estratégica desta visita por parte das autoridades e dos empresários de Zhuhai e de Macau que puderam conhecer no terreno as potencialidades do parque . A ZILS Global Parques oferece uma localização com clara vocação atlântica e com fácil e rápido acesso a vias de comunicação nacionais e internacionais devido à proximidade ao porto de Sines. A Zils Global Parques dispõe de 2 mil hectares de áreas vocacionadas para actividades industriais, logísticas e de serviços, contando já com algumas das maiores empresas nacionais, como a Galp, a EDP, a Sonae Indústria ou o Grupo Cimpor.

Global Parques e Greenprod na criação de unidade de reciclagem química e mecânica de plástico A AICEP Global Parques assinou no passado dia 16, com a Greenprod – Indústria de Reciclagem Lda., um acordo de reserva de direito de superfície de uma área de cerca de dois hectares, no loteamento da Zona 1 da Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS), para a futura instalação de uma unidade industrial de reciclagem química e mecânica de plástico. A Greenprod é uma empresa de capital cem por cento japonês e o projecto beneficia do estatuto de Projecto de Interesse Nacional (PIN). Segundo fonte da Greenprod, a unidade vai representar um investimento global superior a 80 milhões de euros, estando previsto o início da sua construção em 2012. O projecto prevê a criação de duzentos postos de trabalho directos, estimando a empresa exportar 35 por cento da sua

DR

Sábado | 21.Maio.2011

O acordo assinado entre as partes artes prevê a criação de 200 postos de trabalho

produção. A ZILS, sob gestão da Aicep Global Parques, é a maior área de localização para unidades industriais e logísticas da Península ínsula Ibérica. Dispõe de mais de e dois mil hectares de áreas vocaciocacionadas para actividades industriais, striais,

logísticas e de serviços, contando já com algumas das maiores empresas nacionais e estrangeiras.

Lucros da Repsol subiram 11 por cento A REPSOL obteve um lucro líquido de 765 milhões de euros no primeiro trimestre de 2011, o que, de acordo com o relatório, representa um incremento de

11,2 % em relação ao mesmo período do exercício anterior. Sem ter em conta os resultados extraordinários, o lucro líquido recorrente da Repsol aumentou

23,4 por cento, situando-se nos 791 milhões de euros. O crescimento dos resultados explica-se pela melhoria do preço de realização do crude e

do gás de Repsol, com aumentos de 13,4 % e 14,8 %, respectivamente, pelos melhores resultados da divisão de gás natural liquefeito (GNL) e pela recupe-

ração do negócio químico. O resultado de exploração do grupo durante o primeiro trimestre do ano aumentou 4,7 %, alcançando os 1611 milhões de euros.

AUTO SOEIRO/OPEL realiza “Dia do Cliente” este sábado A AUTO SOEIRO promove no sábado, dia 21 de Maio, um dia especial dedicado a todos os clientes OPEL, oferecendo uma verificação gratuita do estado de funcionamento dos seus veículos. No âmbito desta iniciativa, que já vai no seu 13º ano consecutivo e que tem contado em todas as edições com a adesão de milhares de proprietários de veículos da marca em Portugal, a OPEL convida todos os seus clientes a realizarem um check-up gratuito (matriz de 53 pontos verificados, envolvendo análise de fluidos, travões, pneus, iluminação, direcção, bateria, alternador, refrigeração, bomba de água e escape), aos seus automóveis de passageiros e comerciais, num Reparador Autorizado.

3), a AUTO SOEIRO tem uma localização privilegiada e conveniente, para todos os clientes das áreas do Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Setúbal, Sesimbra, Azeitão e Qta do Conde.

As ofertas incluem uma verificação gratuíta do estado dos veículos

Como Reparador Autorizado, a AUTO SOEIRO, quer dar as boas vindas a todos os clientes OPEL, fazendo deste dia uma Festa de Família e onde não vão faltar ANIMAÇÃO, BRINDE-SURPRESA e FESTA. Com sede na MOITA (Z. Industrial da Moita – R. Ferreiros, Lote

Fotos: Semmais

A empresa promete ‘mimar’ os clientes durante todo o dia de sábado

Dispomos de uma ampla área oficinal, completa com todos os Serviços/Peças/Acessórios e uma Equipa Técnica Profissional e Credenciada, capaz de resolver qualquer problema e sempre com um toque afectivo e personalizado. Nesta iniciativa os clientes OPEL receberão também um vale de 20% de desconto para peças substituídas em reparações e outro vale de 25% de desconto a ser utilizado numa mudança de óleo. Paralelamente ao citado evento a AUTO SOEIRO/OPEL, participa no presente fim-de-semana na 1ª Feira da Energia Inteligente (Pavilhão Municipal de Exposições – Moita). A todos gostaríamos de endereçar convite para uma visita, onde poderão conhecer as melhores propostas para uma Mobilidade Inteligente – A Mobilidade do Sec XXI…


22

Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

+ Desporto Naval Setubalense promove festival de patinagem

Setúbal promove encontro de andebol

Em mês do 91.º aniversário, o emblema sadino vai promover, no próximo dia 28, o tradicional festival de patinagem artística, num espectáculo desportivo que será baseado em temas da literatura do fantástico.

Cativar novos praticantes, promover o desporto e as actividades dos clubes são objectivos de um encontro de andebol, que reúne 1800 alunos do concelho, esta tarde, entre as 15 e as 18 horas, no Complexo Municipal de Atletismo de Setúbal.

Azeitonense acelera na 100ª corrida mundial ::::::::::::::: Joaquim Guerra :::::::::::::::

D

posição na classificação mundial que chega a Portimão.

e assinala a entrada dos 24 pilotos do Mundial na Europa. No Catar, Benavente foi 10.º e é com essa

gonista da equipa portuguesa Atlantic Team, que está na Fórmula 1 desde 1999.

O melhor lugar possível Instado a traçar objectivos para a corrida lusa, o piloto azeitonense assume que «ficar entre os 5 primeiros seria muito bom». «Gosto muito do circuito, e tal como desde sempre, vou fazer tudo para conseguir o melhor resultado possível», refere o prota-

No que respeita às ambições para o campeonato, Benavente refreia grandes resultados, até porque há um desnível acentuado para as equipas de topo. «Este é um campeonato onde há equipas com orçamentos completamente de outro mundo. Recordo que há equipas que são suportadas por países, o que significa um desnível de apoios financeiros absolutamente diferentes, por exemplo da Atlantic Team», argumenta o piloto que perante os factos considera a obtenção de um lugar entre os 10 primeiros «um registo final muito bom».

Recorde-se que no ano passado, Duarte Benavente terminou o Mundial no 15.º posto

e tem o seu melhor resultado de sempre num campeonato de F1, conseguido em 2000, onde ficou em 6.º lugar. Herança sem herdeiro A Federação Portuguesa de Motonáutica envolve nesta altura cerca de 500 jovens na iniciação à modalidade e está representada por 40 pilotos nas diversas categorias competitivas. Esta é a realidade de um desporto que, ao mais alto nível internacional, teima em não encontrar um herdeiro de Benavente. «Não vejo ninguém nos próximos tempos a entrar na F1. Não é de um dia para o outro que se entra numa competição deste nível de exigência. Por outro lado os projectos requerem muitos sacrifícios e muitos apoios. Factores que não são nada fáceis de conjugar», assinala o piloto, que tal como a concorrência mundial, planam sobre a água a mais de 250 km/h.

DR

uarte Benavente, 40 anos, completa este domingo, em Portimão, a sua 100ª corrida num Mundial de F1, em motonáutica. O piloto azeitonense, o único português envolvido na mais importante competição dos ‘super barcos’, assume ser um «orgulho» atingir a centésima corrida, registo que coincide com a realização do Grande Prémio de Portugal, e que lhe merece um destaque especial, porque significa que Portugal continua no mapa do circuito mundial da motonáutica. «Não representa para mim uma motivação especial atingir esta marca. Não deixa de ser um momento importante, mas é mais significativo poder competir em Portimão, pelo 13.º ano consecutivo, face a tantas dificuldades que se têm deparado». Reconhecido como a referência lusa nos desportos náuticos motorizados, Duarte Benavente arrancou

em 1989 para as competições oficiais de motonáutica. Uma paixão que tem alimentado há mais de duas décadas com «muitos sacrifícios», mas que promete continuar. «È um registo interessante, mas espero poder fazer mais 100 corridas. Continuo muito motivado e apaixonado pela modalidade. Quero, tal como tenho feito até aqui, continuar a tentar fazer as coisas melhor forma», assume o piloto. Com nove provas calendarizadas, o GP de Portimão é o segundo da presente época

AS JUDOCAS juniores Ágata Swiatkiewicz, do Vitória FC, Setúbal) e Andreia Zeferino (SFUA, Pinhal Novo) são duas das maiores novidades na convocatória da Federação Portuguesa de Judo, com vista à participação na Taça do Mundo Feminina, no escalão sénior. Ágata Swiatkiewicz, vice-campeã nacional júnior nos últimos dois anos, apresenta-se na categoria – 63 kg, enquanto a pinhalnovense Andreia Zeferino, 3.ª classificada, compete em -70 kg. Além das duas atletas da Associação de Judo de Setúbal, a convocatória conta igualmente com a almadense de estatuto olímpico Telma Monteiro (-57 kg), a grande referência do judo feminino nacional. A Taça do Mundo realiza-se nos dias 11 e 12 de Junho, em Odivelas. Pub.

Montijo joga título feminino de basquete

Palmela nos Mundiais de orientação DEPOIS da conquista de dois títulos nacionais e três lugares de pódio, as escolas secundárias de Pinhal Novo e de Palmela estão representadas, este fim-de-semana, nos Mundiais de Orientação de Desporto Escolar, em Trentino, Itália. A representação conjunta palmelense conta com 9 alunos

DR

Três judocas na Taça do Mundo

O plantel montijense está a fazer uma temporada extraordinária no basquetebol feminino

Conquistada a subida à Liga, a equipa sénior feminina do Montijo Banda Basket começa este sábado, às 17h30, no Pavilhão Municipal do Montijo, a lutar pelo título de campeã da I divisão, no primeiro jogo, de possíveis cinco, referente à final

do play-off da competição. O conjunto montijense, treinado por Carlos Caetano, terá pela frente a formação da Escola M.A. Meneres (também conseguiu a promoção), numa jornada dupla que coloca frente a frente as duas equipas que na fase regular, assumiram

o 1º e 2º lugares, com vantagem para as montijenses. Amanhã, o segundo jogo, entre as duas melhores equipas da presente temporada, no que respeita à I divisão nacional, está marcado para o mesmo local, a partir das 16h00.

Vela anima águas sadinas A PRAIA de Albarquel, Setúbal, é o ponto de partida para a realização, hoje e amanhã, da “Sadocat 2011 – Raid Internacional de Catamarans – XII Raid Vela Biscasco”, prova de vela ligeira em que participam 40 barcos, nacionais e internacionais. O evento realiza-se entre as 12h00 e as 16h00.


Sábado | 21.Maio.2011

Santiago do Cacém é capital do Desporto Escolar

João Ferreira arbitra a final da Taça de Portugal

O concelho de Santiago do Cacém acolhe, este fim-de-semana, as finais nacionais de natação (piscinas municipais), ténis de mesa (Pavilhão dos Desportos) e futsal (Pavilhão Padre Amadeu Pinto), no âmbito do Desporto Escolar.

O juiz internacional, João Ferreira, da Associação de Futebol de Setúbal, vai dirigir, pela primeira vez, a final da Taça de Portugal, amanhã, no Jamor, entre o FC Porto e o Guimarães. Pais António e Luís Ramos serão os assistentes.

subiu), apenas resta a vaga da segunda posição final para dar acesso ao escalão superior. Recorde-se que Sesimbra e Moura sobem ao relvado com os mesmos 33 pontos somados, depois da formação alentejana, ter vencido, na quartafeira, o Fabril, por 1-0, em jogo que teve de ser repetido (por decisão da FPF) e correspondente à 2.ª jornada desta fase do campeonato.

DR

A EQUIPA de futebol do Sesimbra recebe esta tarde, às 17 horas, no Estádio da Vila Amália, o Moura, num jogo de emoções fortes na III divisão F, referente à penúltima jornada da prova. Os sesimbrenses, que seguem no 3.º lugar da classificação, enfrentam os alentejanos (2.º), à procura de um triunfo que poderá ser decisivo na conquista da subida à II divisão nacional, onde nesta altura (o Est. Vendas Novas já

O estádio sesimbrense promete registar grande lotação

Olímpico pode festejar subida à III divisão A EQUIPA do Olímpico do Montijo, actual líder da I distrital, com 61 pontos, pode assegurar este domingo, na 28.ª jornada, a subida à III divisão nacional.

Os montijenses para festejarem a promoção histórica, enquanto Olímpico, têm de vencer o Alfarim, num jogo a realizar no Estádio da Liberdade, a partir das 17

horas, e esperar que o Vasco da Gama (2.º lugar) não vença o Almada, em Sines. Recorde-se que as duas equipas que seguem na luta pela subida, estão sepa-

radas por cinco pontos. Entretanto, no que respeita a despromoções, o União de Santiago (último classificado) já não pode evitar a descida à II distrital.

Paio Pires e Alcacerense garantem I distrital O TRIUNFO do Paio Pires, por 4-1, no reduto do Moitense, e a vitória do Alcacerense no campo do Lagameças, garantiram, matematicamente, às duas equipas vencedoras, e quando ainda faltam duas jornadas por disputar, a subida ao escalão maior do futebol distrital. Paio Pires e Alcacerense, lideram a prova, ambos com 56 pontos, e nas duas rondas que restam, a conquista do

título de campeão é agora o grande destaque da competição. Este domingo, às 17 horas, naquela que será a 25.ª jornada do campeonato, a formação do Paio Pires recebe, no relvado do Vale D’Abelha, a AD Quinta do Conde, enquanto o Alcacerense volta a jogar fora de portas, desta feita com o Charneca de Caparica, no Campo do Cassapo.

DR

Ronda decisiva para futebol do Sesimbra

Pub.

23

www.semmaisjornal.com

CAMPEÕES. A equipa de futebol sub-8 do GD Fabril sagrou campeã nacional da Taça OLÁ Kids. No jogo da fina, realizado no Estádio 1º de Maio, no Inatel, em Lisboa, os jovens craques fabrilistas derrotaram os Geraldinhos, do Lusitano de Évora, por 3-1


Sábado | 21.Maio.2011

www.semmaisjornal.com

Pub.

Agora é mais fácil aceder ao

pelo telemóvel O que é um codigo QR?

1

Código QR é um código de barras em 2D que pode ser facilmente lido pelo seu Smartphone. Este código vai ser convertido em texto (interativo) e/ou um link que o telemovel vai identificar.

2

3

1

- Seleccione a aplicação no seu telemóvel para descodificar o código QR. (exemplo I-nigma ou Lynkee, entre outras) e fotografe o código QR do Semmais que se encontra na capa, junto ao logótipo do jornal.

2

-Nesta fase, o seu telemóvel reconhece a hiperligação e acede ao sitio do Semmais.

3

-Após a confirmação pode navegar pelos vários conteúdos do único jornal da região com integral cobertura do distrito de Setúbal.

Estamos também no Facebook e no Twitter em www.facebook.com/semmaisjornal e www.twitter.com/semmaisjornal


Semmais 21 Maio 2011