Issuu on Google+

Anti-stress Rafaela ganha casting MTV no Fórum Montijo

13 Sábado | 5.Maio 2012

Director: Raul Tavares

Abertura Conservas ‘namoram’ Sesimbra

2

Reportagem São Simão School leva crianças ao Zoo

12

semanário - edição n.º 713 • 5.ª série - 0,50 € • região de setúbal

www.semmaisjornal.com

Distribuído com o

Região aumenta para 27 as praias com azulinhas ACTUAL As praias, marinas e portos do distrito de Setúbal vão içar esta época balnear mais duas bandeiras azuis que no ano transacto. São 27 as áreas balneares galardoadas com a distinção de qualidade. As

praias do Tarquínio/Paraíso, em Almada, e de Melides, em Grândola, constituem as reentradas deste Verão, num ano em que o Litoral Alentejano assume mais de metade dos galardões atribuídos pela Associa-

Gestora do Porto de Sines é ‘Best Leader’

Sesimbra na rota dos tornados PÁG. 4

DR

+NEGÓCIOS A presidente da administração do Porto de Sines, Lídia Sequeira, foi distinguida a nível nacional com o galardão de líder na gestão de empresas públicas. PÁG. 14

Meia Maratona de Setúbal arranca amanhã com dois mil atletas

Pub.

VENDA INTERDITA

ção Bandeira Azul. Pela negativa destacase a praia da Califórnia, em Sesimbra que, pela segunda vez consecutiva, não atingiu os critérios exigíveis. PÁG. 6

Autarcas do distrito vão forçar a não retenção de 5 por cento do IMI

PÁG. 15

PÁG. 7

Plenário na Cabovisão contra despedimentos

Fernando Pó mostra o seu melhor vinho

Pub.

O programa é aliciante e a organização espera cinco mil visitantes, o maior número de sempre. PÁGS. 8 e 9

DR

ACTUAL A Mostra de Vinhos de Fernando Pó, que se realiza no próximo fim-de-semana, promete manter a mesma qualidade.

+NEGÓCIOS Os trabalhadores da Cabovisão foram confrontados no final desta semana com o anúncio de

despedimento colectivo. E prometem luta. A empresa fala em reestruturação. PÁG. 15


2

Sábado | 5.Maio.2012

www.semmaisjornal.com

Abertura A cidade de Nero

Trabalhadora a enlatar sardinhas sem pele e sem espinha

Operárias da extinta fábrica de conservas

Sardinhas em água corrente

Setenta anos depois da extinção das fábricas de peixe

O regresso das conservas Nero à piscosa Sesimbra :::::::::::::: Vanda Pinto :::::::::::::::

U

Fábrica do Burro mantém tradição A fábrica Nero, antes conhecida por A Persistente, ou Fábrica do Burro, foi a última a sair de Sesimbra, em 1944, mas como bom filho à casa torna, agora são os pescadores locais que fornecem o peixe-espada preto para a empresa conserveira do herdeiro desta tradição centenária e preparam-se já para assistir ao regresso das históricas conserveiras ao concelho. Na altura, a mais-valia era o atum de Sesimbra, embalado com a marca Catraio, e como José Nero assegura que o carinho pela vila permanece, uma das novas apostas da unidade

de Matosinhos vai para a conserva de Espadarte. «Já vamos na segunda experiência e pretendemos lançá-la ainda este ano», revela o empresário, dando bons indicadores sobre a aceitação da última especialidade: as anchovas em Moscatel do Douro, que «tem merecido elogios a nível internacional» e diversas encomendas «de vários restaurantes italianos, incluindo o terceiro melhor restaurante do mundo».

Raiz milenar na vila ‘pexita’ A indústria conserveira em Sesimbra tem uma história milenar, sendo dezenas as provas arqueológicas que confirmam pelo menos dois mil anos de tradição. Mas foi em meados do século XIX, com a implantação da indústria de conservas de peixe em azeite que se deu o ‘boom’ da actividade conserveira no concelho. De tal modo, que o século XX chegou já com 14 fábricas conserveiras implantadas na vila, a

trabalharem com sardinha, atum, albacora, chaputa e carapau. A crise dos anos 30 fez morrer metade delas, ainda assim representavam um dos maiores motores da economia local. No entanto, o declínio gradual do sector, por falta de investimento em métodos inovadores e falta de competitividade, deu-se a partir de 1945, no rescaldo da 2ª Guerra Mundial. Nos anos 50 do século

passado, restavam apenas três conserveiras: A Belavista, Persistente e Primorosa, tendo sido dado o golpe de misericórdia em 1961, com o encerramento da última fábrica, a Primorosa, que entretanto, se tinha fundido com a Belavista. Centenas de trabalhadores ficaram no desemprego numa área em que a procura chegava a ser maior que a oferta, tendo em países como a Alemanha e a Bélgica os maiores consumidores.

Fotos: DR

ma saborosa viagem aos longínquos anos em que as conservas de peixe fabricadas em Sesimbra eram o ‘ai jesus’ dos paladares mais refinados aconteceu no Castelo, pelas mãos do herdeiro da marca Nero que no ano passado resolveu reeditar os filetes de peixeespada preto. Dezenas de visitantes saborearam iguarias como o peixe-espada preto com polenta e com batata-doce, galantine de sardinha em molho de tomate, sushi de atum com gengibre, atum em salada de feijão soja ou bacalhau com batata-doce, num regresso aos tempos em que as conservas eram a imagem de marca da vila ‘pexita’. O sucesso destes dois eventos, quase 70 anos depois do desaparecimento da conserveira, em Sesimbra, deu a José Nero um novo ânimo para relançar a tradição neste concelho, numa operação que passará por um acordo com a Artesanalpesca e pela construção de uma fábrica com tecno-

logia de ponta aliada à experiência de quase cem anos da marca Conservas Nero. O empresário, cujas fábricas estão agora implantadas em Matosinhos, pretende demonstrar que «a tradição é uma mais-valia», pelo que «devemos conservar os conhecimentos do passado e, ao mesmo tempo, inovar».

Cem anos depois da primeira experiência conserveira Nero em Sesimbra, vem o herdeiro da marca prestar homenagem à sua terra de eleição, coma um projecto de construção de uma fábrica de ponta aliada à tradição centenária. Na mira de José Nero estão as pegadas do seu avô, Amadeu Henrique Nero que, com apenas 23 anos, fundava, a 1 de Junho de 1912, em Sesimbra, juntamente com outros sócios, a sua primeira fábrica de conservas. Começou por se chamar Paschoal, Nero Cª, depois foi alterada para Borges, Nero Cª, posteriormente para Nero & Cª e, finalmente, para Nero e Cª (sucessor), Lda. A fábrica manteve-se em Sesimbra até 1944, ano em que foi transferida para Matosinhos. A produção das conservas da marca foi recuperada por José Nero, neto do primeiro fundador que, não tendo indústria própria, contrata e acompanha a produção noutras fábricas que produzem com a sua orientação as diversas marcas. Para além do atum, Peixe-espada Preto, Sardinhas em azeite e Bacalhau à portuguesa, as Conservas Nero disponibilizam ainda outros produtos, como muxama de atum e bottarga de atum na marca Catraio, queijo de cabra com muxama, filetes de atum ao natural, sardinhas, filetes de cavala e patés na marca Luças. Satisfeito com o negócio, José Nero quer agora expandir a actividade, ciente de que «o segredo do sucesso das marcas é a qualidade do peixe».

Trabalhadores da unidade fabril

Estufas onde o peixe era cozido

Secção de fecho das latas (cravadeiras)


Sábado | 5.Maio.2012

Espaço Público

www.semmaisjornal.com

Carros Editorial

// Raul Tavares

Desprotecção social Parece inquestionável que os índices de desemprego que grassam no país estão directamente associados às políticas de austeridade que acicataram a recessão nos últimos anos, por imperativos de reequilíbrio das contas públicas e do abate da malfadada dívida soberana. Os números conhecidos esta semana - a caminho dos 700 mil desempregados - estão acima de todas as previsões e o próprio Governo diz-se surpreendido. É hoje o verdadeiro drama da sociedade portuguesa, numa altura em que o Estado vai esticando a frágil linha que separa o bom senso da teimosia e do experimentalismo, e sem que tenha a mínima noção do rastilho social que está a lançar a si próprio. Nesta onda de miséria galopante, o Estado empurra-nos ainda mais para o abismo, cortando na Saúde, na Educação e nos apoios sociais, sempre em nome de um futuro virtuoso que ninguém antevê. Saberão os portugueses que o número de suicídios já ultrapassa as mortes por acidente rodoviário? No princípio dos anos 90, a Suécia e a Finlândia lograram enfrentar o problema do desemprego porque dispunham de um sistema de protecção social forte e um verdadeiro programa de estímulo à procura e criação de emprego. Para além de um excelente sistema de cuidados de saúde mental, que nós até queremos acabar. Julgo mesmo que o caso português vai acabar por ser um ‘case study’, porque se trata de um desemprego deliberadamente provocado, aceite e incentivado, sobretudo porque as palavras dos nossos governantes não correspondem aos efeitos das suas políticas.

ficha técnica Director: Raul Tavares; EditorChefe: Joaquim Guerra; Redacção: Anabela Ventura, Bruno Cardoso, Cristina Martins, Marta David, Rita Perdigão, Roberto Dores; Dep. Comercial: Cristina Almeida (coordenação). Projecto Gráfico: Edgar Melitão/”The Kitchen Media” – Nova Zelândia. Departamento Gráfico: Marisa Batista. Serviços Administrativos e Financeiros: Mila Oliveira. Distribuição: José Ricardo e Carlos Lóio. Propriedade e Editor: Mediasado, Lda; NIPC 506806537 Concessão Produto: Mediasado, Lda NIPC 506806537. Redacção: Largo José Joaquim Cabecinha nº8-D, (traseiras da Av. Bento Jesus Caraça) 2910564 Setúbal. Tel.: 265 538 819 (geral); Fax.: 265 538 819. Email: redaccao.semmais@mediasado. pt; publicidade.semmais@ mediasado.pt. Administração e Comercial: Tel.: 265 538 810; Fax.: 265 538 813. Impressão: Empresa Gráfica Funchalense, SA – Rua Capela Nossa Senhora Conceição, 50 – Moralena 2715-029 – Pêro Pinheiro. Tiragem: 45.000 (média semanal). Distribuição: VASP e Mediasado, Lda. Reg. ICS: 123090. Depósito Legal; 123227/98

O

desenvolvimento social e económico proporcionou um aumento do poder de compra das populações que se acabou por refletir na generalização do transporte individual, com particular enfoque no automóvel. Este crescimento é uma das causas para a dependência atual dos derivados do petróleo e, consequentemente, o agravamento dos problemas ambientais. Segundo dados da ADENE, no ano de 2005, o sector de transportes consumiu cerca de 36,7 % da energia em Portugal, cabendo ao transporte rodoviário cerca de 90% desse consumo energético, sendo por isso, a principal fonte de emissão de substâncias poluentes. Existem grandes diferenças entre os diferentes meios de transporte no que se refere à energia despendida por viajante /Km. Em viagens interurbanas, o carro consome por viajante/Km quase 3 vezes mais do que o autocarro. Estas diferenças acentuam-se no meio urbano, onde o transporte público é ainda mais eficiente que o carro, e em muitos casos mais rápido e mais barato. Pense nisto antes de utilizar o seu automóvel. Mais de 75% das deslocações urbanas realizam-se em veículos privados apenas com um ocupante, sendo que o índice médio de ocupação é de 1,2 pessoas por veículo. Na cidade, 50% das viagens de carros são para percorrer menos de 3 Kms. No constante sobe e desce dos preços dos combustíveis, mais sobe do que desce, é importante refletir sobre os custos para a nossa carteira, assim como também os custos para o ambiente e as medidas em que é possível individualmente contribuirmos para a alteração dos nossos comportamentos. Para o ajudar a si e ao ambiente deixamos aqui alguns conselhos para uma condução mais eficiente. - Ligue o carro sem carregar no acelerador;

- Nos motores a gasolina, iniciar a marcha logo depois do arranque; - Nos motores a diesel, esperar uns segundos antes de iniciar a marcha; - Use a 1ª velocidade somente no início da marcha; - Circular sempre que possível com as mudanças mais elevadas e a baixas rotações; - Mantenha a velocidade de circulação o mais uniforme possível, evitando travagens, acelerações ou passagens de caixa desnecessárias; - Levante o pé do acelerador e deixe o carro com a mudança engrenada, sem reduzir; - Trave de forma suave e progressiva; - Sempre que possível que a velocidade e o espaço o permitam, abrande o carro sem redução de caixas; - Em paragens prolongadas, por mais de um minuto, é mais aconselhável desligar o motor; - Conduza sempre com uma distância de segurança adequada; - Tente prever o que vai acontecer, antecipando as manobras seguintes, tornando a sua condução mais segura; - Evite o uso do ar condicionado, este aumenta significativamente o consumo de combustível, pode chegar até mais 25% de consumo; - Faça uma boa manutenção do seu veículo, ela influencia o consumo. Estas são algumas sugestões práticas que terão reflexo direto na sua carteira e no meio ambiente, portanto não se esqueça: - Na cidade, 50% das viagens de carro são inferiores a 3 Km e 10% inferiores a 500 metros. Evite viajar de carro em distâncias curtas, vá a pé; - Uma condução eficiente permite poupar, em média, 15% de combustível e de emissões de CO2; - Na maioria das vezes existem alternativas de transportes públicos; - Os carros são a principal fonte de poluição e ruído das cidades, e um dos principais responsáveis pela emissão de gases de efeito de estufa. Junte a sua á nossa energia em www.ena.com.pt

Notas Físcais

Embargos de Terceiro Embargos de Terceiro é um incidente processual no âmbito do Processo de Execução. Sendo o significado de “incidente” qualquer ocorrência extraordinária que perturbe o movimento normal do processo. Prevê o Art.º 237 do Código de Procedimento e Processo Tributário (CPPT) que “quando o arresto, a penhora ou qualquer outro acto judicialmente ordenado de apre-

Paulo Janela pjjanela@gmail.com

ensão ou entrega de bens ofender a posse ou qualquer outro direito incompatível com a realização ou o âmbito da diligência, de que seja titular um terceiro, pode este fazê-lo valer por meio de embargos de terceiro”. Ou seja, o incidente de embargos de terceiro é o meio processual adequado para, quem for ofendido na sua posse, por penhora ou qualquer outro ato judicialmente orde-

A verdade que todos devem saber!

C

3

Rui Carvalho*

omeço o meu artigo por explicar toda a verdade aos leitores interessados e em particular ao Vereador da Câmara Municipal do Seixal, Samuel Cruz. Escreve Samuel Cruz num artigo no Jornal Semmais que “Os políticos devem ser por devoção e não por profissão”. Concordo plenamente, e esta é a boa razão, para os militantes do Partido Socialista apoiarem Eduardo Cabrita à presidência da Federação- Jurista, professor Universitário de Direito, Alto Comissário para a Regionalização e Secretário de Estado da Justiça em governos PS! E se experiência é importante, não posso deixar de dizer que Eduardo Cabrita foi Presidente da Assembleia Municipal do Barreiro e Secretario de Estado da Administração Local, o que lhe confere mais uma vez a experiencia e conhecimento profundo, da região, do Distrito, e de cada Concelho em particular! Eduardo Cabrita, Deputado à Assembleia da República pelo círculo de Setúbal, presidente da Comissão de Finanças do Parlamento, tem credibilidade e nunca desiste de desafios. Todos o conhecem e respeitam no distrito e no Pais. Mas quando, no título escrevo “A verdade que todos devem saber”, refiro-me concretamente à passagem de Samuel Cruz, quando refere e passo a citar: “ Quando a Madalena abandonou a Vice-presidência da Câmara”, e ainda referindo-se ao mesmo assunto “ Abandonar um cargo público para voltar ao escritório de advogacia”. Ora se poucos se lembram, eu não me esqueci. Podemos voltar atrás no tempo e recordar uma entrevista que a atual candidata à Federação do PS deu ao Jornal Voz do Barreiro, logo após ter abandonado a Vicepresidência Câmara. Alegou então motivos de saúde, que não eram compatíveis com as funções políticas e disse o que disse do Partido Socialista. Mas a verdade

é que saiu porque não aguentou a pressão de um cargo exigente. No executivo municipal havia quem a apoiasse e outros bem pelo contrário, razão pela qual a relação entre Amílcar Romano e Madalena Alves Pereira se degradou ao ponto desta abandonar a Autarquia, não tendo resistido à pressão, desistiu! Mas não ficamos por aqui, e ao falarmos em desistência e em abandono, temos uma vez mais que voltar às últimas eleições autárquicas nas quais a Concelhia do Barreiro abandonou o Partido a escassos meses das eleições, e quem lá estava mais uma vez, Madalena Alves Pereira. Pois, mais uma desistência no CV! Mas ainda não terminaram as desistências, porque no Congresso Nacional do PS, onde apoiou António José Seguro, Madalena acabou uma vez mais por abandonar o seu líder por uma mera birra politica, que visava única e exclusivamente, um lugar na estrutura Nacional! Conheço bem Madalena Alves Pereira, e tenho grande estima por ela, no entanto não lhe reconheço capacidade para líder distrital onde a experiencia e a pressão, o conhecimento e a capacidade de negociação são factores preponderantes para liderar o distrito. Reconheço no entanto capacidade para exercer a sua profissão, onde de facto é uma boa advogada, e aí, tanto eu como Samuel Cruz, estamos plenamente de acordo. Por tudo isto a minha escolha, vai para quem tem a capacidade de trabalho, de fazer entendimentos e pontes, de quem tem o conhecimento e o reconhecimento, de quem sempre lutou pelo distrito e resiste sempre sem nunca desistir. A minha escolha é sem sombra de dúvidas Eduardo Cabrita para Presidente da Comissão Politica Distrital do Partido Socialista.

nado de apreensão ou entrega de bens, reagir contra a ofensa dos seus direitos. E nos termos do n.º 1 do Art.º 351 do Código do Processo Civil, terceiro, para efeitos de embargos, é aquele que não é parte na causa. E isto porque, a execução, não pode, em princípio atingir bens de terceiros. Cabendo ao embargante alegar e provar que tinha, sobre o bem atingido, a posse ou outro direito incompatível com a diligência que afetou o seu património. Os direitos reais de garantia não são considerados direitos incompatíveis, já que podem ser exercidos no âmbito do Processo de Execução Fiscal. No que concerne aos cônjuges, em processo de execução, tendo sido penhorados bens comuns do casal, e o cônjuge tenha sido citado como

parte, este não pode deduzir embargos, por não ser terceiro em tal execução. E as dívidas contraídas por qualquer um dos cônjuges no exercício do comércio, são da responsabilidade de ambos. E por tais dívidas respondem os bens comuns do casal. No entanto existem dívidas de responsabilidade exclusiva de um dos cônjuges, e são aquelas que se encontram previstas no Art.º 1692 do Código Civil, como por exemplo, as dividas contraídos por um dos cônjuges, sem o consentimento do outro. Nestes casos, o cônjuge não devedor, pode optar por requerer a separação de bens, sendo citado para o efeito no âmbito do próprio processe de execução. Não o fazendo a execução prossegue relativamente aos bens comuns do casal.

*Militante do Partido Socialista


4

Sábado | 5.Maio.2012

www.semmaisjornal.com

Actual

Tornado da Lagoa de Albufeira pode vir a ter ‘réplicas’

U

esta semana para a forte possibilidade de novas ocorrências do género na região. À passagem, o tornado que se dirigia no sentido sul-norte derrubou e partiu mais de meia centena, destruiu vedações e levantou mesmo alguns lancis e pedras da calçada. Pinheiros com mais de 30 anos partiram-se ao meio e algumas pernadas foram projectadas a mais de 100 metros. A tenda que servia

para a celebração de cultos religiosos provisoriamente também ficou completamente destruída. Os danos materiais são avultados, mas, fonte da câmara de Sesimbra diz que o «levantamento total dos danos ainda não foi feito». Os populares dizem que o tornado «foi muito rápido, em um ou dois minutos apareceu e desapareceu». Contam que fazia «um barulho como se fosse um avião a voar baixinho, a rasar as casas». A maioria dos danos verificados nas habitações resultou da queda de pinheiros sobre os telhados provocando quebra de telhas e de vigas. Na habitação de Armindo Antunes a queda de um pinheiro sobre o telhado provocou prejuízos significativos, uma vez que «tem vigamentos torcidos e ainda não se sabe em que condições está a placa».

Maioria das casas atingidas eram segunda habitação A casa onde passa grande parte do ano foi construída há dez anos e Armindo Antunes desconhecia se o seguro cobria os danos verificados. Apesar do susto que apanhou ao saber que a moradia tinha sido atingida, congratula-se com o facto de não estar em casa na altura do tornado, explicando que a zona onde a habitação foi atingida é onde normalmente costuma fazer as refeições na companhia dos netos. Aliás, o facto de muitas das casa da Lagoa de Albufeira serem de segunda habitação terá evitado que o número de vítimas fosse maior. No local, pouco depois do acidente, Augusto Pólvora, presidente da câmara de Sesimbra, explicou aos jornalistas que «apenas uma das habitações atin-

gidas é de habitação permanente», pelo que a autarquia se prontificou a ajudar no caso de ser necessário o realojamento da família. No terreno, para além dos meios dos bombeiros voluntários de Sesimbra e da Protecção Civil, estiveram funcionários do departamento de obras municipais e muitos populares que ajudaram os vizinhos a limpar os estragos. «Aqui temos boas relações de vizinhança e chegaram logo pessoas com motoserras e outros equipamentos dispostas a ajudar», explicou Armindo Antunes que já tinha no terreno os funcionários da empresa que lhe construíram a casa no sentido de repor as telhas o mais rapidamente possível de forma a protegerse contra a chuva que caiu durante toda a semana. Marta David

Fotos: DR

m tornado identificado pelo Instituto de Meteorologia como um tornado de nível EF0 ou EF1, segundo a escala de Fujita melhorada, provocou um ferido ligeiro e danos consideráveis em cerca de vinte moradias na zona da Lagoa de Albufeira, em Sesimbra, na passada quartafeira, por volta do meio-dia. E os especialistas voltaram a alertar

Pub.

«Só tinha visto em filmes e tive medo» Luís Valada viu de perto o tornado. «Passou a uns 50/70 metros do sítio onde eu estava», explica ao mesmo tempo que confessa que aquilo a que assistiu «só tinha visto em filmes e programas americanos». Em declarações ao Semmais diz que, ao princípio, nem se apercebeu muito bem do que se estava a passar porque «ia a conduzir e levava os vidros da carrinha fechados». Estranhou quando

Pub.

começou a ver «objectos a voar pelo ar. Vi chapas de zinco, pernadas de pinheiro e pedras da calçada a serem levantadas do chão». Admite que a determinada altura sentiu medo porque a força do tornado «partia pinheiros adultos ao meio e arrancava alguns pela raiz». Compara o que viu a «um remoinho, em forma de funil, que começava do nada junto ao chão e ia alargando em direcção ao céu».

Dois tornados em dois anos O tipo de tornado que atingiu a Lagoa de Albufeira, de nível EF0 ou EF1, tem ventos máximos entre os 110 e os 150 km’s/hora. Trata-se da mais destrutiva das perturbações atmosféricas embora o que se registou, esta semana, esteja ao nível dos mais fracos na escala de Fujita melhorada, em que um tornado EF 6 pode atingir ventos superiores a 500 km’s/hora. Em Portugal não há um registo dos tornados verificados nos últimos anos. A informação que chega ao Instituto de Meteorologia baseia-se nos relatos dos tornados que são avistados, uma vez que «em muitas ocasiões estes fenómenos se registam em zonas despovoadas ou no mar, assumindo aqui a designação de tromba de água», explica fonte do Gabinete de Imprensa do IM. Há dois anos, em Março de 2010, registou-se um fenómeno idêntico também no concelho de Sesimbra. Ao final da tarde, um tornado que se formou no mar deslocou-se para terra tendo destruído o restaurante-bar de praia Mini Lobo do Mar, cujas chapas foram arrancadas e algumas chegaram a partir vidros do espaço hoteleiro Hotel do Mar. Os ventos, na altura, terão provocado estrados também na zona do Zambujal.


Sábado | 5.Maio.2012

5

www.semmaisjornal.com

Jornadas técnicas coincidiram com comemorações de Palmela – Cidade Europeia do Vinho

Autarca acusa Governo de «promover políticas que empobrecem agricultores» e critica incentivos dados anteriormente para país «não produzir». Futuro do mundo rural esteve em análise durante três dias. :::::::::::::::::: Bruno Cardoso :::::::::::::::::: A PRESIDENTE da Câmara de Palmela quer ver reunidas no futuro mais condições que prestigiem e valorizem a produção agrícola, uma actividade que diz ser fundamental para ajudar a região e o país a ultrapassar a crise. Ana Teresa Vicente lamenta que o sector tenha sido «estigmatizado» no passado e pede ao Governo novas políticas que «incentivem à prática e que compensem devidamente os agricultores das perdas dos últimos anos». Pub.

A autarca acrescenta que as decisões do actual Governo PSD/CDS-PP têm «perseguido ainda mais os agricultores» e dá o exemplo do «afastamento imediato» dos produtores locais do fornecimento de produtos às cantinas escolares dada a realização, «obrigatória por lei», de concursos públicos internacionais pela edilidade. «É um caso, entre vários outros, em que as leis actuais são cegas e deviam ser, forçosamente, revistas», alerta. Ana Teresa Vicente não esquece ainda a preocupação nos últimos anos «com o território e com as suas origens» e recorda o esforço que foi feito para alavancar os vinhos e os produtores locais, que ocupam agora a maior fatia da riqueza gerada pela agricultura em todo o concelho de Palmela. Os produtos hortofrutícolas, como a maçã riscadinha, ou os queijos preenchem quase que na sua totalidade o resto do bolo da riqueza gerada pelo sector no município. Jornadas debatem futuro do sector As declarações da autarca foram proferidas durante a sessão de aber-

tura de uma jornada de três dias subordinada à discussão do tema da agricultura, organizada pela câmara municipal em parceria com a Associação para o Desenvolvimento Rural da Península de Setúbal (ADREPES) e com o Instituto Politécnico de Setúbal, entre outras universidades e que termina hoje em Palmela. «A iniciativa é mais um contributo para a reflexão em torno da importância do mundo rural e acontecem num momento difícil, em que se ataca cada vez mais o poder democrático e as câmaras municipais, colocando em causa as funções básicas que estas executam junto dos cidadãos», acrescenta a presidente da câmara municipal. As jornadas, que reuniram um vasto conjunto de entidades, agentes económicos e investigadores de renome nacional e internacional, estão também integradas nas comemorações de Palmela – Cidade Europeia do Vinho 2012. As áreas temáticas dos três dias de discussão apontaram para a reflexão sobre as oportunidades de desenvolvimento do mundo rural, espelhando o futuro de territórios com transformações profundas verificadas nas últimas décadas.

Sofia Palma

Novo ciclo para contrariar estigma da agricultura

Moisés Espírito Santo, Ana Teresa Vicente e José Fialho

Em defesa da reposição do prestígio agrícola Moisés Espírito Santo fala na necessidade de repor o prestígio agrícola agora que a discussão em torno das hortas urbanas, da agricultura de fim-de-semana e da preservação do ambiente se tem intensificado. O membro da comissão organizadora das jornadas reitera que o país está numa situação de «catástrofe económica»,

por importar mais do que aquilo que come, e diz que o gradual abandono das terras pelos portugueses está na origem do problema. «Nos anos 60, os camponeses adoptaram o estigma de que a agricultura era um trabalho sujo e de analfabetos e desincentivaram as novas gerações a seguir o mesmo caminho», lamenta.


6

Sábado | 5.Maio.2012

www.semmaisjornal.com

Distrito vai hastear 27 azulinhas neste Verão Edital ANDRÉ MARTINS, VEREADOR DA CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL, DO CONCELHO DE SETÚBAL:------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

DR

----- FAZ PÚBLICO QUE, nos termos do n.º 3, do artigo 27.º, do Regime Jurídico Urbanização e Edificação, ficam notificados todos os proprietários dos lotes constantes do alvará de licença de loteamento n.º 18/96 (processo n.º 683/91), nos seguintes termos: --------------------------------------------------------Com o requerimento n.º 6083/05 e elementos gráficos apresentados com o requerimento n.º 8321/11 é solicitada uma alteração às especificações do alvará de loteamento n.º 18/96, enquadrandose o pedido como licença administrativa ao abrigo do Decreto-Lei nº555/99 de 16 de dezembro, com a redação dada pela Lei nº 26/10 de 30 de março (RJUE), estando em causa as seguintes alterações:-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Proprietário

1 2

José Carlos Vieira

3

Joaquim Gavetas

4

Adriano Ribeiro

5

Manuel Cardigos e Outros

6

Maria Fernanda Cardigos e Outras

7

8

Manuel Cardigos e Outros

13 14 15 16 17 18 19 20 21

Manuel Cardigos e Outros Manuel Cardigos e Outros Manuel Cardigos e Outros Maria Fernanda Cardigos e Outras -

22

CMS

9 10 11 12

23

24

Alterações Envolvidas Reconfiguração e relocalização do lote Reconfigura e Diminui 100 m2 Assinou Req. na área do lote implica alteração 4016/09 no índice 0,60 Polígono estacionamento 40 m2 Reconfigura e Diminui 100 m2 Assinou req. na área do lote implica alteração 4016/09 no índice 0,73 Reconfigura e Diminui 100 m2 Assinou req. na área do lote implica alteração 4016/09 no índice 0,65 Reconfigura e Aumenta 150 m2 na área do lote Aumenta 97,1 Assinaram Req. m2 de STP e implica alteração 6083/05 e 4016/09 no índice 0,41 introdução de polígono de anexo estacionamento 60 m2 Reconfigura e Diminui 265 m2 na área do lote e Aumenta 70 Assinaram Req. m2 na STP e implica alteração 6083/05 e 4016/09 no índice 0,49 aumento do n.º de pisos para 2 Reconfiguração e relocalização do lote e polígonos de implantação Reconfigura e Aumenta 50 m2 Assinaram Req. na área do lote e Aumenta 70 6083/05 e 4016/09 m2 na STP e implica alteração no índice 0,44 Assinaram Req. suprimido 6083/05 e 4016/09 Assinaram Req. suprimido 6083/05 e 4016/09 Assinaram Req. suprimido 6083/05 e 4016/09 Assinaram Req. suprimido 6083/05 e 4016/09 Sem alterações Sem alterações Sem alterações Sem alterações Sem alterações Sem alterações Sem alterações Sem alterações Sem alterações Autorização

-

Reconfiguração e relocalização Criação 1225 m2 de área 2 fogos, 2 pisos, 200 m2 STP habitacional e 200m2 de STP Comercial índice de 0,33 e 4 lugares de estacionamento Criação 930 m2 de área 2 fogos, 2 pisos, 290 m2 STP habitacional e 100m2 de STP Comercial índice de 0,42 e 4 lugares de estacionamento

Observações

buída ao Porto de Recreio de Sines e à marina de Tróia. A bandeira azul é uma distinção anualmente atribuída pela Associação Bandeira Azul a praias e marinas que cumpram um conjunto de requisitos de qualidade ambiental, segurança, bem-estar, infra-estruturas de apoio, informação aos utentes e sensibilização ambiental.

IPS anima idosos da região A COMUNIDADE sénior do Centro Comunitário São Sebastião, em Setúbal, participou no dia 26, numa actividade de animação sociocultural nos Claustros do Instituto Politécnico de Setúbal, destinada a incentivar a actividade física e promover hábitos de vida saudáveis aos utentes da instituição. A iniciativa consistiu em envolver os idosos numa aula de biodanza, caracterizada como um sistema de integração

suprimido suprimido suprimido suprimido

afectiva e desenvolvimento humano que produz efeitos favoráveis para a saúde e qualidade de vida dos participantes. Esta actividade foi promovida por duas estudantes finalistas do curso de Licenciatura em Animação e Intervenção Sociocultural da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal. No dia seguinte, foi o empreendedorismo que esteve em alta no IPS, com 24 jovens do secundário e

profissional a mostrarem ideias de negócio, numa corrida ao concurso IPS Junior Challenge. O primeiro lugar foi para o projecto Comporganic, uma aposta na reutilização de resíduos sólidos, transformando-os num material composto para fertilização dos solos, da autoria das alunas Diana Santenico, Soraia Gregório e Vanessa Clemente da Secundária de Sampaio, em Sesimbra.

Sadino ganha concurso vídeo Ministra PEDRO Calvo, de 17 anos, participantes de todo o apadrinha mundo corre os canais de Setúbal, estudante do 11.º sobreiro ano da Escola Secundária D. promocionais da banda. No Manuel Martins, acaba de Youtube, já foi visualizado em Grândola

Área de cedência ao domínio privado da CMS Novo lote

vencer o concurso, lançado pela Nuclear Blast, para a realização do videoclip do novo single dos finlandeses Nightwish, “The Crow, The Owl and The Dove”. O trabalho foi seleccionado entre cerca de duzentos

Novo lote

---A proposta prevê a alteração do loteamento que fica constituído agora por um total de 20 lotes numerados de 1 a 8 e de 13 a 24, tendo os lotes 9 a 12 sido suprimidos face às configurações existentes.-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Para além das modificações acima especificadas para cada lote, as alterações implicam ainda a diminuição de 75 m2 na área total dos lotes que deixa de ser 8014m2 e passa a ser de 7939 m2. Aumento na STP de habitação em 192,6 m2 de 3375,2 m2 para 3567,6m2 e aumento na STP de comércio em 170 m2 de 589 m2 para 759 m2, totalizando um acréscimo na STP global de 362,6m2 e com implicação no IUB de passa de 0.34 para 0.38. Haverá ainda um aumento na área cedida para domínio público destinada a infraestruturas de cerca de 19 m2 de 3542m2 para 3561,0 m2.---------------------------------------------------------As alterações em causa pressupõem ainda uma readaptação de algumas obras de urbanização com base no levantamento topográfico apresentado e as obras entretanto, ao longo dos anos, executadas no local, originando ainda o aumento de 4 lugares de estacionamento exteriores de 19 para 23LPA. Os lugares de estacionamento destinados ao comércio agora introduzido, estão assegurados no exterior dos lotes, reconfigurados visto tratar-se de uma zona consolidada e a regularizar.-----------------------------------------------------Não são previstas alterações para os lotes numerados de 13 a 21. E a pretensão continua a respeitar as áreas de dimensionamento para cedências de utilização coletiva previstas no artigo 129º do regulamento do PDM.-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Considera-se ainda necessário que os proprietários dos lotes 1 a 7 venham dar autorização expressa para alteração em causa.------------------------------------------------------------------------------------------------------Mantêm-se inalterados os restantes parâmetros urbanísticos previstos e as alterações não colocam em causa as obras de urbanização executadas.-------------------------------------------------------------------------O respectivo processo administrativo está disponível para consulta, no Departamento de Urbanismo desta Câmara Municipal, na Rua Acácio Barradas, n.º 27, Edifício Sado, em Setúbal, pelo prazo de 10 dias, entre as 9h00 e as 15h30m, podendo os eventuais interessados reclamar, nos termos do Código do Procedimento Administrativo. -------------------------------------------------------------------------------------------- Para constar é afixado o presente edital, nos Paços do Município e na sede da Junta de Freguesia do Sado. -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

por mais de 41 mil pessoas. O jovem mostra-se satisfeito pelo reconhecimento e vai ter como prémio um encontro com a banda e acesso livre a todos os concertos da presente digressão pela Europa.

GNR distrital faz cem anos

Pub.

O VEREADOR, COM COMPETÊNCIA NA ÁREA DO URBANISMO, No uso de competência delegada por Despacho n.º 296/09/GAP, de 10 de novembro. André Martins

com 17 praias, destacando-se os areais grandolenses dos do resto da região. A praia da Califórnia, em Sesimbra, não vai hastear uma vez mais a bandeira azul, depois de no ano passado uma análise à água ter apresentado resultados desfavoráveis que inviabilizaram a obtenção da azulinha. Na categoria dos portos e marinas, a bandeira azul vai ser novamente atri-

O COMANDO Territorial de Setúbal comemorou quarta-feira o Dia da Unidade que, este ano, coincidiu com a passagem do centenário da instituição. Nas comemorações, que decorreram no auditório da Casa da Baía, o comandante territorial proferiu um discurso «encorajador» perante os aspectos menos bons do momento que o país atravessa. Agradecendo a qualidade do serviço e a colaboração que os militares vêm prestando, incentivou a afirmação da GNR como «uma força mais humana, mais competente,

D.R.

Lote

AS PRAIAS e marinas do distrito vão hastear nos meses do Verão um total de 27 bandeiras azuis, mais duas do que no ano passado. Todas as áreas balneares distinguidas mantêm o galardão este ano, a que se juntam as reentradas da Tarquínio/Paraíso, em Almada, e de Melides, em Grândola. O Litoral Alentejano rouba para si, aliás, o maior número de azulinhas,

mais próxima e ainda de maior confiança, tendo sempre presente que as pessoas constituem a razão última» da existência da GNR.

A RECENTE aprovação, no parlamento, do sobreiro como Árvore Símbolo Nacional, será o mote para a apresentação, pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo, da candidatura do Montado de Sobro a Património da Humanidade. Para assinalar a apresentação da candidatura, este domingo a Herdade das Barradas da Serra vai acolher a ministra da Agricultura, que será madrinha de um sobreiro. Na iniciativa, promovido pelo Festival Terras Sem Sombra. Assunção Cristas junta-se aos alunos da Eco-Escola das Ameiras , erm actividades que pretendem alertar para a representatividade do montado de sobro como um dos ecossistemas mais importantes da Europa.


Sábado | 5.Maio.2012

7

www.semmaisjornal.com

Política

Autarcas condenam retenção de 5 por cento do IMI cias próprias de serviços públicos e, em concreto, da melhoria da qualidade de vida das populações», lê-se numa moção da Assembleia Intermunicipal. No documento, os autarcas têm dúvidas sobre a finalidade das verbas retidas mensalmente, uma vez que estas «se constituem como receita própria não consignada da Autoridade Aduaneira e Tributária». Ana Teresa Vicente, presidente da Câmara Municipal de Palmela, considera mesmo que esta decisão «é imoral, eventualmente ilegal e uma machadada na autonomia das autarquias». A autarca vai mais longe e acrescenta que esta se trata de «uma forma encapotada de o Estado central assumir que quer descapitalizar por completo as autarquias». Maria das

Sofia Palma

A

Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS) repudia a retenção de 5% da receita tributária do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) por considerar que o Governo está, «uma vez mais, a contribuir para a asfixia financeira dos municípios». Os autarcas recordam que a decisão foi levada a cabo à revelia das autarquias e já solicitaram à Associação Nacional de Municípios Portugueses a clarificação da medida, em especial a retroactividade a 2011. «Sob pretexto de que é para pagar as avaliações dos imóveis urbanos, o Governo tira milhões de euros em receita que seriam empregues nas acções dos municípios em prol do desenvolvimento dos territórios no quadro das suas competên-

Cristóvão e Gonelha avançam para Palmela e Setúbal

A presidente de Palmela muito crítica da decisão do Governo

Dores Meira, presidente da câmara sadina, também arrasou por completo a decisão do Governo na última sessão de câmara. A AMRS continua a reivindicar junto do Governo

um novo modelo de financiamento das autarquias, «baseado em todos os impostos do Estado no quadro da autonomia do poder local consagrada constitucionalmente».

O PRESIDENTE da Junta de Freguesia de Quinta do Anjo está indignado com notícias sobre uma reunião alegadamente recusada pelo executivo, a pedido dos deputados do PSD, Bruno Vitorino e Paulo Ribeiro, eleitos pelo distrito. Valentim Pinto sustenta que respondeu aos deputados que a Junta estava interessada em encontrar plataformas de convergência mas no sentido de recusar a reforma administrativa local. «Os deputados do PSD não podem impor reuniões

aos órgãos autárquicos. Além disso, não houve qualquer contacto telefónico, no sentido de clarificarem os objectivos da reunião e de se encontrar em conjunto, agenda para a mesma». O autarca refere que se houvesse «honestidade intelectual e política», os deputados teriam efectuado uma auscultação às juntas do distrito «antes da aprovação da lei». E conclui: «Estes périplos pelo distrito com objectivos de explicar a bondade da lei constituem uma manifestação de arrogância polí-

tica e de sobranceria perante o poder local democrático». A posição de Valentim Pinto já mereceu o repúdio dos deputados PSD eleitos pelo distrito que, em comunicado, reafirmam ter recebido indicações de que o autarca estaria indisponível para uma reunião e afirmam que Valentim Pinto e a CDU «serão os responsáveis» se a freguesia «ficar agregada a outra», pois, adiantam, «nunca se preocuparam em encontrar soluções conjuntas para que a lei fosse aplicada da melhor forma».

D.R.

Reunião sobre futuro da Quinta do Anjo gera polémica entre CDU e PSD

O presidente Valemtim Pinto

O PROFESSOR Raul Cristovão, vai avançar com a sua candidatura à presidência da comissão concelhia de Palmela. Vai enfrentar nas urnas João Completo. Já em Setúbal, Luís Gonelha recandidata-se a novo mandato. As eleições decorrem no primeiro fim-de-semana de Junho. A candidatura de Raul Cristovão aposta «numa maior ligação à população e às forças vivas do concelho» e em construir «os alicerces de uma alternativa forte, dinâmica e com afectivos laços de ligação às populações nas próximas autárquicas». O candidato diz que o seu projecto destina-se «a servir os interesses das populações para que voltem a acreditar na política e naqueles que a ela se entregam para servirem a causa pública. É preciso passar mais tempo a olhar para fora do que para o nosso umbigo». Raul Cristovão promete «trabalho e vontade de entrega» para que o seu projecto seja «criativo e audaz, de modo a ir ao encontro das expectativas da população», e acções orientadas para «a execução de políticas que promovam, com a participação de todos, a igualdade de oportunidades e a resolução dos problemas reais das populações». E deixa o alerta: «Todos os militantes devem começar já a construir essa alternativa para que se encontrem as melhores soluções para os problemas que se agravaram nos mais de 36 anos

de más políticas autárquicas e da grave crise financeira e social». Lista unitária Já em Setúbal, Luís Gonelha recandidata-se e orgulha-se de contar com Paulo Lopes, adversário nas últimas eleições para a concelhia, na sua lista, que rotula de «espírito solidário e de unidade». O candidato realça que avançou para o mandato 2012/2014, porque o período compreende um momento de «extrema importância», uma vez que vão ser escolhidos «os projectos, programas e candidatos para os diversos órgãos autárquicos» para as eleições autárquicas de 2013. A sua equipa, que aposta na abertura do partido ao exterior, irá continuar a apostar em debates temáticos junto dos militantes e da população. Gonelha faz um balanço «muito positivo» do seu actual mandato, relembrando o segundo lugar alcançado pelo PS nas últimas autárquicas para a Câmara, bem como a conquista das Juntas de Freguesia de S. Julião e Santa Maria da Graça. Luís Gonelha pretende uma vitória nas autárquicas de 2013, de preferência sem coligações. Caso haja desejo dos militantes, Gonelha não põe de parte uma coligação para derrubar a CDU da presidência do município. «Essa aliança só avançará depois de serem ouvidos os órgãos distritais e nacionais», ressalva.

Pub. EDITAL N.º 6/2012 RICARDO JORGE FIALHO OLIVEIRA, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE SETÚBAL: FAZ PÚBLICO, para efeitos do disposto no art.º 91.º da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro com a nova redacção dada pelo art.º 1.º da Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro, que a Assembleia Municipal de Setúbal, em sessão ordinária realizada em 20 de abril de 2012 deliberou o seguinte: 1. Aprovar a moção “Pela anulação do despacho que obriga os trabalhadores a devolver as verbas auferidas no âmbito da progressão de carreira”. 2. Aprovar a recomendação sobre o “Direito e valorização da saúde pública”. 3. Aprovar a moção “Em Defesa das Populações, Valorizar o Poder Local Democrático”. 4. Aprovar a saudação aos trabalhadores da Portucel. 5. Aprovar a moção sobre o “25 de Abril e o 1.º de Maio”. 6. Aprovar a moção sobre “O Golpe de Estado na Guiné- Bissau”. 7. Aprovar a saudação “Viva o 25 de Abril”. 8. Aprovar a Proposta n.º 12/2012 – DAF/DICP/SECP – Fornecimento contíguo de 825.000 litros de gasóleo para abastecimento da frota automóvel, ao abrigo do acordo quadro celebrado com a Agência Nacional de Compras Públicas - Ratificação; 9. Aprovar a Proposta n.º 15/2012 – DAF/DICP/SEPAN – 7.ª Retificação ao Balanço Inicial – Alteração; 10. Aprovar a Proposta n.º 16/2012 – DAF/DIGEF – Prestação de Contas 2011; 11. Aprovar a Proposta n.º 01/2012 – GAF – Alteração ao Protocolo de Delegação de Competências de 2012 celebrado com a Junta de Freguesia de S. Sebastião. Reforço de verbas para as Juntas de Freguesia de Nossa Sra. da Anunciada, S. Julião, Santa Maria, S. Lourenço e S. Simão; 12. Aprovar a Proposta n.º 85/2012 – DCED/DISOC – Protocolos de Cooperação – Projeto Mediação Intercultural em Serviços Públicos; Para constar se lavrou o presente edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares públicos do costume. Paços do Concelho de Setúbal, aos 23 dias do mês de abril de 2012. O Presidente da Assembleia Municipal, Ricardo Jorge Fialho Oliveira

CARTÓRIO NOTARIAL DE SETÚBAL DO NOTÁRIO LICENCIADO JOÃO FARINHA ALVES Certifico narrativamente que, por escritura de trinta de Abril do ano de dois mil e doze, lavrada de folhas setenta e seguintes, do livro de notas para escrituras diversas número cento e cinquenta e oito-A, deste Cartório, VITOR MANUEL SIMÕES RAMOS, segundo declarou, natural da freguesia de Marateca, do concelho de Palmela, divorciado, residente habitualmente na Rua da Escola Primária, CCI dez mil oitocentos e seis, Lagameças, Palmela, contribuinte fiscal número 181133792, justifica ser dono e legítimo possuidor, com exclusão de outrém, de um prédio rústico composto de terra de cultura arvense, vinha e pomar, com a área de sete mil setecentos e cinquenta metros quadrados, sito em Lagameças, na freguesia de Poceirão, do concelho de Palmela, a confrontar do Norte com Dionísio Marques de Sousa Ramos, do Sul com Joaquim Paciência e Manuel Ferreira da Silva, a Nascente com Paula Cristina Ferreira da Silva Marques, e do Poente com Rua da escola primária, inscrito na respectiva matriz cadastral sob parte dos artigos 2 e 3, ambos da Secção F, ainda da freguesia de Palmela, constando como titular do artigo 2 Dionísio Marques de Sousa Ramos; e como titular do artigo 3 Paula Cristina Ferreira da Silva Marques. No tocante ao Registo Predial, faz parte do descrito na Conservatória do Registo Predial de Palmela sob o número três mil oitocentos e dezanove, de dezanove de Dezembro de mil novecentos e noventa e um, da freguesia de Palmela, com registo de direito de propriedade a favor de Dionísio Marques de Sousa Ramos, casado com Maria Assunção Neves Simões sob o regime da comunhão geral de bens, pelas inscrições requisitadas pela Apresentação seis, de vinte e quatro de Outubro de mil novecentos e noventa e um; e Apresentação seis, de dezanove de Dezembro de mil novecentos e noventa e um. ESTÁ CONFORME. Cartório Notarial de Setúbal, do Notário Lic. João Farinha Alves, aos trinta de Abril do ano de dois mil e doze. O Notário João Farinha Alves


8

Sábado | 5.Maio.2012

www.semmaisjornal.com

40 vinhos vão estar disponíveis para prova durante três dias com um cartaz de grande animação

Evento faz parte das comemorações de Palmela – Cidade Europeia do Vinho em 2012. Presidente da câmara municipal diz que certame é importante para valorizar mundo rural. ::::::::::: Bruno Cardoso ::::::::::::

A

17.ª edição da Mostra de Vinhos de Marateca e Poceirão em Fernando Pó poderá vir a ter este ano mais de 5 mil visitantes. O número, avançado pela comissão da mostra, é superior ao verificado em 2011 e poderá beneficiar directamente do facto de Pub.

Palmela ser Cidade Europeia do Vinho. Durante a apresentação oficial do programa de mais uma edição do evento, que decorrerá em Fernando Pó de 11 a 13 de Maio, a presidente da Câmara Municipal de Palmela, Ana Teresa Vicente, sublinhou que a mostra faz «parte da estratégia mais vasta de valorização do mundo rural nos dias que correm» e não esqueceu o percurso seguido ao longo dos anos pelas casas produtores da região que, há 17 anos atrás, ainda vendiam vinhos apenas a granel. Ao longo dos três dias da mostra, 40 vinhos das freguesias do Poceirão e da Marateca, num total de 26 tintos e 13 brancos, estarão disponíveis para prova. À semelhança dos anos anteriores, um painel de convidados tem a cargo a escolha dos dez melhores vinhos do ano, que serão divulgados no dia 13, pelas 20

horas (ver programa ao lado). A mostra integra ainda a Feira de Vinhos do Concelho de Palmela com a presença de 13 produtores/engarrafadores de todas as freguesias do município. «Esta é uma região com muitas casas produtoras, mas é neste concelho que se concentram mais vinhos com mais qualidade», enfatiza Ana Teresa Vicente. Talvez por esse facto, a Câmara Municipal de Palmela decidiu manter o

Sofia Palma

Mostra de Vinhos de Fernando Pó espera

A presidente da Câmara de Palmela, Ana Teresa Vicente, recordou a evolução da actividade vitivinicola daq

Ermelinda Freitas investe 3 milhões em nova adega A Casa Ermelinda Feitas, dirigida por Leonor Freitas, que representa a quarta geração com tradição vitivinícola nesta família, é considerada um ícone de sucesso empresarial de Fernando Pó, zona privilegiada da região de Palmela. A firma continua a arre-

cadar diversas medalhas de Ouro, Prata e Bronze conquistadas nos mais prestigiados concurso do Mundo, com as suas marcas principais Terras do Pó, Dona Ermelinda e Quinta da Mimosa. A empresa orgulha-se de acolher no seu portfólio o troféu do melhor tinto do

Mundo, que foi alcançado em 2008, no Vinalies Internationales, em França, com o tinto Syrah 2005. O investimento da empresa tem sempre como alvo a qualidade, estando agendada para muito breve as obras que ligam a velha à nova adega. O investimento

ronda os 3 milhões de euros. Com exportações para Angola, China e toda a Europa, estando previsto para breve a entrada nos mercados brasileiro e russo, a empresa facturou, em 2011, 9 milhões de euros e produziu cerca de 7 milhões de litros de vinho.


Sábado | 5.Maio.2012

9

www.semmaisjornal.com

maior número de visitantes

Pub.

Produtos regionais aliam-se à mostra de vinhos Uma mostra de produtos regionais, com particular destaque para o queijo de ovelha e doçaria, vai fazer pela primeira vez parte da Mostra de Vinhos da Marateca e Poceirão em Fernando Pó, que contará ainda com a tradicional exposição de maquinaria

agrícola. No programa complementar da mostra, o destaque vai para o colóquio “Marketing dos vinhos”, com a participação do enólogo Jaime Quendera e da especialista em marketing, Luísa Ferreira. Uma oferta diversificada de tasquinhas e actuações musicais completam os três dias da mostra. Nos últimos anos, os

Dia 11 [sexta-feira]

Esta é uma região com muitas casas produtoras, mas é neste concelho que se concentram mais vinhos com mais qualidade”

20:00 – Inauguração oficial 21:00 – Abertura ao público da mostra 21:30 – Momento musical com o artista “Toy” 22:30 – Baile com o grupo “Regresso”

vinhos da Marateca e do Poceirão deixaram de ser produzidos essencialmente para consumo familiar, tendo as casas produtoras da região apostado na constituição de empresas e marcas, na modernização dos processos produtivos e na divulgação dos seus produtos para vencer cá dentro e ganhar prémios lá fora.

Dia 13 [domingo]

quela zona do concelho com tão grande potencial

apoio de 4 mil euros à Mostra de Vinhos de Fernando Pó, contrariando a média de cortes de 20 e 30 por cento efectuados este ano a outras actividades devido à crise. O orçamento da 17.ª edição ascende a 14,3 mil euros, menos do que no ano passado. O bilhete para os três dias continuará a custar um euro.

Programa 17.ª Mostra de Vinhos Fernando Pó

Dia 12 [sábado] 10:00 – Abertura dos pavilhões 10:00 – Colóquio – “Marketing dos vinhos” (Oradores Luísa Ferreira e Jaime Quendera) 15:00 – Provas comentadas 17:00 – Actuação da Tuna Papasmisto (Tuna Académica Mista do IPP) 21:00 – Música popular com o artista “Quim Gouveia” 22:00 – Baile com o grupo “Regresso”

09:30 – Fase final do concurso dos dez melhores vinhos, com painel de provadores convidados 10:00 – Abertura dos pavilhões 16:00 – Rancho folclórico e Reg. de Fernando Pó 17:00 – Matine 20:00 – Divulgação dos dez melhores vinhos (Entrega de diplomas aos participantes) 21:00 – Baile com o grupo “Regresso”


10

Sábado | 5.Maio.2012

www.semmaisjornal.com

+ Região

PALMELA

DR

SETÚBAL UM CIRCUITO de rastreio de factores de risco cardiovasculares, acções de nutrição e actividades de promoção de exercício físico integram a iniciativa “Sete Dias com o Coração” a realizar entre 7 e 10, em Setúbal. A actividade é organizada pelo Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar de Setúbal e pela autarquia, em parceria com a Sociedade Portuguesa de Cardiologia. A acção, que decorre na placa central da Avenida Luísa Todi, é dirigida à comunidade e funciona das 9 às 17h30. A realização de um circuito de rastreio de factores de risco cardiovasculares é uma das principais actividades a desenvolver no âmbito desta iniciativa. Após a recepção numa tenda, os participantes percorrem os vários stands – obesidade/ nutrição, tabagismo, hipertensão arterial, dislipidemia, diabetes, fibrilação auricular, doença coronária, insuficiência cardíaca – para avaliação dos riscos destes factores. Posteriormente, é feita

A população vai dispor de vários testes e rastreios para vigiar a sua saúde

uma avaliação global de cada participante que, caso esteja capacitado, é convidado a realizar exercícios físicos de promoção de um estilo de vida saudável, recebendo, no final, frutas da

época. “Sete Dias com o Coração” conta ainda com um espaço dinamizado pela Cruz Vermelha, no qual são ministradas pequenas sessões de cursos de primeiros socorros.

Montijo previne obesidade infantil

Sesimbra condecora personalidades

MONTIJO AGIR antes que a obesidade ataque os mais pequenos é o desafio da iniciativa que este sábado vai juntar pais, encarregados de educação, professores e auxiliares de acção educativa, num encontro no Centro Cultural do Montijo. A ideia da colectividade, que conta com o apoio da câmara e da junta de freguesia, é abordar a obesidade infantil numa perspectiva de prevenção «para um futuro melhor».

SESIMBRA O DIA do Concelho foi destinado à condecoração de personalidades e munícipes que se destacaram no trabalho em prol do concelho. Na cerimónia, que decorreu no Cineteatro Municipal João Mota, foi distinguido o Centro Comunitário da Quinta do Conde, com a medalha de Mérito Associativo Maria da Visitação, por Mérito Profissional; Helena Laureano, por

O workshop pretende ser «um espaço de esclarecimento e de debate sobre a temática da obesidade infantil», afirmam os organizadores, ao adiantarem que os formadores serão professores da área de desporto, nutricionistas, dietistas e psicólogos. Entre os temas, destaque para “Obesidade na criança e no adolescente”, e “A importância de um programa de nutrição acompanhado”.

Mérito Artístico; Beatriz Matos, Mérito Desportivo; Sandro Mestre, Mérito Desportivo; João Pedroso, Mérito Artístico; e David Sequerra por Mérito Jornalístico e Desportivo. Distinguidos com a medalha de Mérito Bons Serviços foram os funcionários da autarquia Ana Sancho, Anabela Gonçalves, Horácio Polido, Maria da Conceição Joaquim e Rosa Catarino.

Rigor e poupança nas contas de Almada ALMADA

O MOSCATEL de Setúbal vai ser rei nos próximos dias 1, 2 e 3 de Junho, no Largo S. João, em Palmela. A iniciativa está inserida no programa “Palmela, Cidade Europeia do Vinho 2012”. Mostra, prova e venda de Moscatel de Setúbal e Moscatel Roxo, com a presença de todos os produtores da Península de Setúbal, são o principal atractivo do certame, que dá a conhecer, também, o bom casamento deste néctar regional à doçaria, ao chocolate, à gelataria e à elaboração de cocktails surpreendentes. Workshops, provas de moscatel comentadas por enólogos, exposições e animação musical são mais algumas das propostas para um fim-de-semana diferente, em Palmela. O Festival do Moscatel é uma organização da Câmara de Palmela,

As contas do município registam valores equilibrados face à crise

situam nos 16,2 milhões de euros. Por último, as contas de 2011 revelam que a capacidade de endividamento líquido do município está completamente disponível, e a capacidade para recurso ao

crédito bancário de médio e longo prazo está nos 25 milhões de euros. Nos SMAS, a execução orçamental situou-se nos 86,55 por cento na receita e de 74,73 por cento na despesa.

em parceria com a Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal e a Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal.

Há mostra, prova e venda de vinho

Barreiro imortalizado pelas objectivas amadoras BARREIRO

ARRANCA este sábado a segunda edição do Curso de Fotografia, promovido pela câmara barreirense, no sentido de despertar novos valores nesta área artística. O curso, que se prolonga até Julho, é coordenado pela profissional Cláudia Ramos e direccionado para a produção e pensamento fotográfico. O objectivo, lembra a promotora, é «trabalhar um discurso coerente e consciente no âmbito do projecto de fotografia». Trata-se de uma formação teórico-prática com recurso a suportes digitais e analógicos, contando com o desenvolvimento de um projecto individual, apresentado no final do curso. Está previsto que a iniciativa decorra nas Reservas Museoló-

gicas Visitáveis da Câmara do Barreiro - Complexo Industrial da Quimiparque. História da Fotografia, a paisagem, o retrato moderno contemporâneo, a fotografia documental e a fotografia da guerra são alguns dos temas do conteúdo programático deste curso.

Câmara da Moita rejeita falsos recibos verdes MOITA

Arquivo

A ASSEMBLEIA Municipal acaba de aprovar os relatórios e contas de gerência do município e Serviços Municipais de Água e Saneamento, referentes a 2011. As receitas da edilidade chegaram aos 99,1 por cento, pese embora um decréscimo das receitas correntes de 3,5 milhões de euros, relativamente a 2010. Além disso, destaca-se também o grande controlo nas despesas correntes, com o valor mais baixo dos últimos quatro anos. No global, o exercício de 2011 encerrou com 9 milhões de euros de saldo positivo e 28,8 milhões de euros de saldo positivo acumulado, sendo que os compromissos transitados e para anos futuros se

Festival de Palmela garante reinado a moscatel da região

DR

Hospital de Setúbal protege coração

O MUNICÍPIO da Moita não tem falsos recibos verdes, garante o presidente da Câmara, João Lobo, em resposta à manifestação de um grupo denominado precári@s do sul, no dia 1 de Maio, Dia do Trabalhador. Ao Semmais, o autarca comunista assegurou que a câmara não tem um único trabalhador com os chamados falsos recibos verdes e que, com os trabalhadores do município são celebrados contratos de prestação de serviços em regime de avença ou de tarefa

«nos termos que a lei prevê». João Lobo desmente, assim, os precári@s do sul, que acusam a autarquia de promover a «existência de trabalhadores a falso recibo verde no Fórum Cultural José Manuel Figueiredo há mais de sete anos». O edil diz não entender os protestos e mostra-se revoltado com «os actos de vandalismo e de grafitagem» com frases alusivas ao tema, nos muros do Fórum Cultural José Manuel Figueiredo que o autarca recorda, «é património de todos».


11

www.semmaisjornal.com

Operária Grandolense dá música há cem anos

Alcochete festeja tertúlia cultural

GRÂNDOLA FUNDADA no primeiro dia de Maio de 1912, a Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense, também conhecida por Música Velha, assinala a data ao longo de todo este mês. Pela que é a colectividade mais antiga do concelho e a única vocacionada para a cultura e educação musical, passaram grandes nomes da cultura portuguesa, nomeadamente, Alves Redol, Manuel da Fonseca, Maestro Lopes Graça e Carlos Paredes, lembra a direcção da colectividade presidida por Vítor Santos. Actualmente, a banda é composta por cerca de 50 elementos e está sob a gerência do maestro Rui Miguel de Araújo

ALCOCHETE A CASA da Malta comemora a partir desta semana os 29 anos de existência com uma programação diversificada. A ideia é «enaltecer o espírito tertuliano e distinto deste grupo de amigos, que com as suas actividades promovem as tradições e identidade alcochetanas», afirma a organização das comemorações. Na terça-feira, dia em que assinalou a fundação da tertúlia, o Sítio das Hortas recebeu receber convidados e amigos para o almoço de aniversáriom seguido da apresentação oficial do site da Casa da Malta. Até dia 9 de Junho muitas são as iniciativas que se vão realizar, com destaque para “Pintar Alcochete ao Vivo” que reúne pintores de todo o país, a inauguração da exposição “Poesia” de Jorge Alexandre, a inauguração da exposição “Tauromaquias” de João Silva e a apresentação do livro “Terras da Nossa Terra” de Euclides Cavaco. Este domingo, o destaque vai para a iniciativa Pintar Alcochete e para a inauguração da exposição dos trabalhos na Junta de Freguesia de Alcochete, patente ao público até 25 de Maio.

Chapim regressa ao Seixal

A ‘velhinha’ centenária asusme-se como a maior referência musical na região

Silva, tendo também uma escola de música composta por cerca de 50 alunos sob a orientação pedagógica do Maestro Rui Miguel Araújo Silva. Este sábado, o Cineteatro Grandolense acolhe a sessão solene comemorativa do 100º aniversário,

Sines mostra-se no Centro de Artes SINES

DUAS exposições de peso abrem hoje no Centro de Artes de Sines, com portas abertas até 3 de Junho, numa iniciativa da Câmara Municipal. A Viagem Encantada é o nome da exposição de pintura de Luís Vieira-Baptista que se dá a conhecer ao público sineense através de algumas das obras mais emblemáticas das séries que produziu no âmbito das exposi-

ções que tem vindo a realizar ao longo das últimas décadas. Destacam-se, entre outras, as peças do início do Visionismo, corrente estética de que é o autor (Lisboa/Nova Iorque 1991), assim como as peças dedicadas a Fernando Pessoa, Teixeira de Pascoaes e José Saramago. Por seu lado, Zoom 3 é uma exposição na sequência da terceira edição do curso de fotografia Zoom

Santiago oferece rede ciclável a Vila Nova de Santo André

In, realizada pela Câmara de Sines, através da Casa da Juventude, em 2011. Os fotógrafos que participaram no curso tiveram como desafio usar a fotografia como um meio de aproximação ao mundo das emoções. As exposições, organizadas pela autarquia sineense, têm entrada livre e podem ser visitadas todos os dias, entre as 14h00 e as 20h00.

Alcácer mostra potencial turístico ALCÁCER

D.R.

SANTIAGO ONZE meses depois da construção, foi esta semana inaugurada a Rede Ciclável de Vila Nova de Santo André. São 11,2 quilómetros que fazem com que a cidade seja pioneira nesta área e, para a Câmara, representa «um exemplo de modernidade.» O presidente da Câmara, Vítor Proença, lembra que esta é uma das obras do Programa Integrado de Qualificação Urbana de Santo André (PIQurb) e recorda as dificuldades que a autarquia teve para que o Programa de Regeneração Urbana de Santo André fosse aprovado. Por isso, este é um dos seus «maiores orgulhos». Jaime Cáceres, presidente da Junta de Freguesia de Santo André agradeceu o esforço da autarquia e disse estar orgulhoso da cidade onde reside. No mesmo dia, foi também inaugurada a nova sede da Academia Sénior de Artes e Saberes (ASAS) de Santo André. Localizada no Bairro Azul, é

prevendo-se que no dia 11, o Auditório Municipal Cine Granadeiro receba o concerto do centenário, com a actuação da Banda da SMFOG. Dia 19, no Parque de Feiras e Exposições, será realizado um concerto pela Banda da Força Aérea Portuguesa.

A cidade de Sto. André é pioneira na realização de redes cicláveis

também um equipamento construído no âmbito do PIQurb e concretizou-se após uma promessa do autarca. Laura Miranda, presidente da Asas, dá por bem empregues os sete anos de espera pelo equipamento que agora vai permitir a concentração das actividades. Durante a cerimónia de inaugu-

ração com casa cheia, foram assinados dois protocolos, entre o município e a associação, para a cedência a título gratuito das instalações e entre a Junta de Freguesia de Santo André e a ASAS, para cedência de um professor de educação física e para um apoio financeiro e limpeza do espaço.

ESTE sábado arranca, em Alcácer do Sal, a segunda actividade do programa turístico Alcácer dos 5 Sentidos. Chama-se Da Sela ao Cavalo E contempla uma visita à Correaria Machado & Goucha e ao centro equestre de Vale Sabroso para testemunhar a mestria da arte da correaria na sua ligação à tradição equestre. A visita terá a orientação do correeiro José Goucha e de Miguel Catela, responsável pelo Centro Equestre de Vale Sabroso. De entre outras actividades já marcadas, destaque para “Alcácer subterrânea – Os caminhos da água), a 12 de Maio, que vai permitir, pela primeira vez visitar túneis e antigas canalizações, cisternas e arcas de água da cidade. Sabores de Alcácer é a mostra gastronómica que acompanha o programa, com pratos temáticos que remetem para a época do ano. Em 2012, são 22 os restaurantes aderentes, em Alcácer do Sal,

D.R.

SEIXAL O CHAPIM está de regresso ao concelho, e com ele mais uma temporada de transmissão online em directo, do dia-a-dia desta ave comedora de lagartasdo-pinheiro. A fórmula encontrada pela autarquia spara combater de modo natural e eficaz a praga desta lagarta que todos os anos ameaça dizimar os pinheiros da região, tem sido um sucesso no terreno e também nas transmissões em directo, online, da vida dos chapins no ninho. A medida tem vindo a «contribuir para o equilíbrio do ecossistema», sustenta a divisão de Ambiente da autarquia, sendo que este ano, projecto conta com dois ninhos no Parque Desportivo da Verdizela com câmaras de vídeo para uma cobertura de 24 horas por dia. No site, os munícipes podem acompanhar o dia-adia dos chapins e assistir, em directo, ao nascimento das novas aves, à sua alimentação e crescimento. O Chapim Vem ao Seixal nasceu em 2006 com O Chapim vem à Escola, tendo, em 2009, sido colocada a primeira câmara num dos ninhos.

D.R.

Sábado | 5.Maio.2012

Tradição e arte durante todo o ano

Comporta e Torrão. A segunda edição do pro­­ grama turístico Alcácer dos Cinco Sentidos pretende dar a conhecer o potencial turístico e económico desta região do Alentejo litoral.


12

Sábado | 5.Maio.2012

www.semmaisjornal.com

Crianças do São Simão School visitaram o Zoológico de Lisboa na companhia da reportagem do Semmais

Emoções ao rubro num dia em cheio

Fotos: Bernardo Martins

A

inda ensonadas, mas com aquele frenesim de excitação de quem parte à aventura, as crianças do colégio São Simão School, coordenados pelas educadoras Cláudia, Isabel e Liliana cedo se mostraram preparados para a viagem que as levaria ao Zoológico de Lisboa na companhia da reportagem do Semmais. Nem se fizeram rogados às orientações das monitoras para que entrassem no autocarro do colégio de forma ordeira, como mandam as boas regras, evitando que a confusão gerada pela excitação se alastrasse. Sentados, cintos a preceito e sorriso no rosto, zarparam ansiosos para um dia de grande aventura. Durante a pequena viagem, entre Brejos de Azeitão, onde se situa o Colégio, e o coração de Lisboa, as animadas conversas giraram à volta de anteriores viagens ao Zoo e a beleza das duas pontes sobre o Tejo, com Francisco Borralho a dominar a cavaqueira, acompanhado de Carlos Sousa, Tiago Simões e Simão Algarvio, sempre mais predispostos a fazer antever que o dia iria ser carregado de emoções. Já chegados ao Zoológico, os primeiros olhares foram de surpresa sobre as diferenças notadas em relação a visitas anteriores. «Está mais bonito e maior. Se calhar tem mais animais», dizia Cátia de Castro, do 1.º ano. A primeira paragem não podia ter sido mais indicada. O show das focas e leões-marinhos, com os meninos do São Simão School a revelarem grande à vontade na participação do vistoso espectáculo e sempre dispostos a responder às questões lançadas pela animadora, com destaque para Hugo Simões, do 2º ano de escolaridade. Pouco depois, na Baia dos Golfinhos, o grupo não deixou de cantarolar algumas das músicas infantis que precederam o início do show. Até se dançou, com a cumplici-

O grupo de educadoras e crianças do Colégio São Simão que fizeram a visita ao Zoológico de Lisboa

dade das educadoras sempre dispostas a incentivar os seus ‘meninos’ numa algazarra de comentários. «Golfinhos, golfinhos», repetia Maria Gomes.

Apetite reforçado e muito para ver Hora de almoço a chegar, já passava do meio-dia, vozes da criançada abafadas pela

chegada do apetite, mesa farta, para retemperar as energias e a moleza a chegar. «Estou muito cheio», proclamava um e outro. Mas dispostos a prosseguir a caminhada

por entre os labirínticos habitats dos inúmeros animais e espécies mais raras que os olhares vivaços da criançada vislumbravam. Simão Algarvio, do 1º

Educadoras falam em «processo de aprendizagem» As educadoras do S. Simão School, instalado em Brejos de Azeitão, à entrada do aldeamento “Casas de Azeitão”, que acompanharam o grupo não tiveram mãos a medir.

«Foi um pouco desgastante, mas a alegria das crianças foi contagiante», sendo este tipo de iniciativas de «extrema importância no processo de aprendizagem das crianças

envolvidas». Sempre atentas a cada uma das crianças e presentes em cada momento da viagem e da visita, as profissionais do Colégio não têm dúvidas, como frisaram à

reportagem do Semmais que «a educação passa também por momentos como estes onde o contacto com os petizes é mais intenso e gratificante, fora do espaço escolar».

ano de escolaridade, ficou extasiado junto aos rinocerontes, que já antes havia mostrado desejo de ver. E muito espanto geral no parque das girafas, altas e espadaúdas, admiradas das patas aos prolongados pescoços. «São mesmo gigantes», sublinhava, frenética, Carolina Sousa. Seguiram-se os lémures, elefantes e flamingos, sempre com olhares atentos, sendo que a beleza, a elegância das pernas finas e o colorido dos flamingos, que também habitam a zona estuarina do Tejo, despertaram a maior curiosidade. Daniel Sesinando, do 2º ano de escolaridade, que mostrara grande vontade em ver os hipopótamos, explicava, eloquente, que este é «o animal que mais seres humanos matou» na história da humanidade. Na aldeia dos primatas voltou a sururu, com as crianças a procurarem imitar os sons dos vários tipos de macacos que pululavam bem perto, numa azáfama das grandes para captar as atenções dos animais. E nem escaparem os inevitáveis risos perante a comunidade dos babuínos, devido à cor rosada dos traseiros. «Gostava de ser um destes animais, um acrobata!», afirmava espantado António Gomes. Mas um dos pontos altos da visita foi mesmo o reptilário, com os destemidos alunos do São Simão School a enfrentarem todos os medos. O tamanho dos aligators, o processo de mudança de pele das cobras e os dragões de komodo não escaparam às tiradas dos petizes, admirados com tanto para ver ao vivo num tão curto espaço de tempo. E depois o final da viagem, marcado pela foto de família e um jogo de escondidas bem animado, aferindo a satisfação geral de uma jornada diferente. A moleza do regresso e mesmo algum cansaço testemunhavam a felicidade de um dia em cheio! David Dias e Bernardo Martins


Sábado | 5.Maio.2012

13

www.semmaisjornal.com

Anti-stress

DR

“O

Cerco de Leninegrado” é a nova produção do Teatro Estúdio Fontenova. O espectáculo baseia-se no olhar, na acção e nas memórias de duas mulheres que vivem encerradas num velho teatro, que lutam e nunca se rendem, contra a sua demolição anunciada. “Teatro” como metáfora para tudo o que desmorona e que tem o fim anunciado por imposições tecnocratas e economicistas. A estreia da 65.ª peça do Fontenova, da autoria de José Sanchis Sinisterra e encenação de José Maria Dias, acontece no próximo dia 17, pelas 21h30, no espaço Fontenova, na Quinta Alves da Silva, em Setúbal. Graziela Dias e Sara Costa são as actrizes que dão corpo a esta produção que sobe ao palco de quinta-feira a sábado, às 21h30,

Objectos cedidos vão estar em palco para acompanhar a produção

e aos domingos às 16h30. O encenador José Maria Dias, revela que o ambiente cénico do espectáculo tem como ponto de inspiração diversos objectos cedidos pela comunidade, a qual foi convidada a participar no processo criativo da peça. «Esses objectos são a memória ou o símbolo de uma memória. É pois uma criação baseada nas memórias de todos nós, através do olhar destas mulheres face às injustiças, que não

permitem que derrubem os nossos sonhos, utopias e memórias. A peça explora em cena abordagens criativas, reveladoras e poéticas», realça. O município, as Juntas de Gâmbia/Pontes e Alto da Guerra, e de S. Julião, o Inatel, o Coral Luísa Todi, a Secundária Sebastião da Gama, “O Bando” e a ARTISET são algumas das entidades que cederam memórias para a peça que vai estar em cena até 27 de Maio.

Oferta Semmais

Ganhe convites para revista popular No Teatro Maria Vitória, no Parque Mayer, em Lisboa, continua em cena a divertida revista “Ora Vira & Troika o Passos”, com Florbela Queiroz e Paulo Vasco nos principais papéis. O espectáculo, com texto de Francisco Nicholson, faz uma dura crítica à classe política nacional. Para se habilitar aos convites, ligue 918 047 918 ou enviar um e-mail para: passatempos.semmais@mediasado.pt . Veja outros passatempos em www.semmaisjornal.com

Rafaela Salgado vence casting MTV no Fórum Montijo TALENTO, energia e boa disposição foram as palavras-chaves da participação de Rafaela Salgado, que se tornou finalista do MTV VJ Casting ao vencer a etapa do Fórum Montijo, no dia 27 Abril. Natural de Lisboa, a jovem de 29 anos deslocouse ao Montijo para convencer o júri composto pelo humorista e apresentador Pedro Fernandes, a cantora Mia Rosa e o representante da MTV Portugal Bruno Roda, que é uma candidata “100% talento”. Estreante nestas andanças, a vencedora considera que o apuramento para a final deste concurso «é uma sensação indescritível» e não tem dúvidas ao afirmar que é a «partner ideal» para Diogo Dias, actual VJ da MTV. «Tenho energia, espontaneidade, descontracção e simpatia necessárias para ser a próxima cara do canal», afirmou ao Semmais. A alfacinha, que se considera uma «rapariga muito bemdisposta, com uma boa dose de loucura mas com os pés bem assentes na terra», promete não desapontar o júri que a colocou na final de Sintra, garantindo aos fãs da MTV «24 horas

DR

Fontenova revela memórias de mulheres lutadoras

Jovem conseguiu convencer o júri

de trabalho intenso e total, dedicação, sempre com boa disposição». O concurso deixa agora o continente e ruma até à ilha da Madeira para mais uma etapa do MTV VJ Casting, onde todos os jovens estão convidados a participar e a mostrar que têm “100% talento”. A grande final está agendada para dia 21 de Julho, no Fórum Sintra, onde ficará conhecida o próximo rosto do canal de música. Bernardo Martins Pub.

+ Cartaz...

Sáb.

Sáb.

5

UHF da inquietação A banda UHF, com mais de 30 anos de carreira, vai apostar num concerto que inclui canções que revelam inquietação por Portugal. Pelo palco vão também passar os êxitos mais marcantes do grupo. Cineteatro João Mota, Sesimbra | 21h30

5

Sáb.

5

Sex.

11

Artistas solidários Espectáculo de angariação de fundos com Marco Paulo, Ricardo Soler e Micaela com receitas a reverter a favor da Fundação de Solidariedade Sueca. Casa da Cultura da Quimiparque, Barreiro | 21h30

Dom.

6

Sinfonias de Mozart A Orquestra de Câmara Portuguesa, liderada por Pedro Carneiro, reinventa a “Sinfonia Concertante”, uma das mais belas obras criadas por Mozart-filho, Wolfgang Amadeus, e também a “Sinfonia dos Brinquedos”, de Mozart-pai, o senhor Leopold. Teatro Municipal de Almada | 16h

Dança da Artemrede “Rendez-Vous” é um espectáculo de dança, organizado pela Artemrede, que, através de um casal de bailarinos, fala do modo como chegamos às pessoas ou às coisas que encontramos. Cineteatro Joaquim d´Almeida, Montijo | 21h30

Fado da nova geração Uma das melhores fadistas da nova geração apresenta o seu disco de estreia, lançado em 2011, com produção de Gustavo Santaolalla, detentor de vários Grammys e dois Óscares de Hollywood. Centro de Artes de Sines | 22h


14

Sábado | 5.Maio.2012

www.semmaisjornal.com

+ Negócios

Lídia Sequeira é ‘Best Leader’

L

ídia Sequeira, presidente do conselho de administração do Porto de Sines, foi distinguida com o galardão de Líder na Gestão de Empresa Pública, atribuído pela comissão de avaliação dos Best Leader Awards 2012. A atribuição do prémio à responsável máxima pelo

porto de Sines, que ocupa o cargo desde Abril de 2005, foi decidida tendo em conta as suas «enormes qualidades de liderança», revela a comissão responsável por esta eleição, que definiu para este efeito cinco critérios: «carácter e demonstração de fortes princípios éticos», «identificação

de um rumo inovador para a organização», «obtenção de resultados organizacionais sustentáveis e socialmente aceite», «transformação e aumento da capacidade da organização para o futuro» e «capacidade para atrair, reter e desenvolver talentos e líderes futuros».

Freeport Stock Off com descontos a partir de 50%

TST reajusta carreiras para melhor servir população

NO FIM-DE-SEMANA de 28 e 29 de Abril foram muitos os que aproveitaram a oportunidade de comprarem artigos das melhores marcas do segmento ‘Surf & Street Wear’ com descontos entre 50 e 80 por cento, no espaço Freeport Stock Off, em Alcochete. Este fim-de-semana, dias 5 e 6, ainda vai ter oportunidade de visitar, pela última vez, a acção. A iniciativa que agrega num só espaço marcas de referência como Ericeira Surf Shop, Billabong, Element, Nixon, Von Zipper, Dakine, Hurley, QuikSilver, Roxy e Vans, decorrerá entre as 12 e as 20 horas, na Torre do 1.º piso.

DESDE a passada quarta-feira, dia 2, que a rede das carreiras urbanas dos Transportes Sul do Tejo (TST) está a circular na região com algumas novidades. Estas mudanças têm como objectivo «adequar a oferta à real procura das necessidades da população abrangida», refere fonte da empresa responsável pelos serviços de mobilidade rodoviária na zona sul da Área Metropolitana de Lisboa. Assim, houve necessidade de se proceder ao ajustamento de horários e de percursos, bem como algumas supressões de carreiras. Nesta fase de alterações,

A par do momento de shopping com promoções exclusivas, no espaço ‘Freeport Stock Off’ haverá animação com DJ’s, demonstração ao vivo de técnicas e pintura em pranchas de surf, skate e snowboard, e mural de grafittis. A participação nesta iniciativa do Freeport está sujeita ao pagamento de 5 euros para entrada no espaço, valor esse que será descontado em compras iguais ou superiores a 15 euros. O ticket família (dois adultos e duas crianças/jovens até 18 anos) é de 10 euros, valor esse que depois é descontado em compras iguais ou superiores a 35 euros.

sublinha a TST, os técnicos da empresa estão receptíveis a receber comentários e sugestões dos clientes para que os mesmos possam ajudar a implementar alguns reajustes. Das 205 carreiras concessionadas à TST, 71 vão ser alvo de alteração de horários, enquanto quatro são novas carreiras. Apenas a carreira 251 verá o seu percurso alterado e as 215, 301 e 315 foram suprimidas.

Cabovisão avança com despedimento colectivo 60 TRABALHADORES da Cabovisão foram dispensados esta quinta-feira por carta no âmbito de um despedimento colectivo. Ao Semmais, António Caetano, do Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (SINTTAV), avançou com a possibilidade de o número ser maior e afirma não compreender a alegada recusa da empresa em «não dialogar» com os trabalhadores. O sindicalista acrescenta que a Cabovisão não explica os motivos que estão na origem do despedimento, mas adianta que a empresa, que tem 372 colaboradores em Portugal, se comprometeu a mandar uma nova carta aos trabalhadores abrangidos a clarificar as razões que a movem. «A empresa diz também que os trabalhadores estão dispensados dos seus serviços, o que poderá levantar alguns problemas no dia do plenário a realizar nas instalações em Palmela», diz António Caetano. O plenário está marcado para as 10 horas da próxima terçafeira. O SINTTAV vai ainda apoiar juridicamente uma comissão de trabalhadores que será formada no decorrer do processo. O gabinete de advogados Nobre Guedes e Mota Soares vai representar a empresa no processo do despedimento colectivo, estando ainda por precisar se este tem ou não ligações com o actual Ministro da Segurança Social. A Cabovisão foi comprada em Fevereiro pela Altice e desde então tem afirmado que «alguns dos seus sectores vão passar para outsourcing». Até ao fecho desta edição não foi possível obter comentários da empresa sobre este assunto.

A SCHNELLECKE Portugal, a operar na área dos serviços integrados de logística de valor acrescentado, foi eleita como novo parceiro logístico pelas empresas, Continental Mabor, em Lousado, e Vanpro – Assentos Lda, em Palmela, passando a assegurar os serviços logísticos em ambas as empresas. A parceria com a Continental Mabor, fornecedor de primeira linha da indústria automóvel, «assume uma particular importância para a Schnellecke Portugal por se tratar do primeiro cliente fora das instalações de Palmela. Este acordo, além de poder significar uma porta de entrada para futuras parcerias entre a Schnellecke Logistics e a Continental, cria

um pólo de negócio no Norte do país», explica Max Dores, ‘Business Development Regional Manager’, adiantando que «a par desta parceria estratégica, a Schnellecke Portugal abriu no passado dia 2, um escritório na Trofa e inaugurou um armazém com 13 mil metros quadrados, com o objectivo de assegurar uma maior proximidade aos potenciais clientes na zona Norte do país». A Schnellecke Portugal assumiu assim, desde Março último, o serviço logístico de gestão dos armazéns de matéria-prima e abastecimento aos ‘buffers’ de produção da Continental. Uma equipa experiente irá implementar o projecto com base na metodologia de ‘Project Management’ desenvolvida pelo Grupo

D.R.

Schnellecke ganha clientes e expande-se ao norte do país

A empresa assumiu desde Março novos serviços logísticos da Continental

Schnellecke, bem como aplicar gradualmente a filosofia, os valores e as boas práticas da Schnellecke, utilizando princípios e estratégias LEAN de forma a optimizar os processos e trazer maior valor acrescentado para o cliente. Também a partir do início de Abril,

a Schnellecke Portugal passou a assegurar o serviço de logística ‘inbound’ da Vanpro Assentos, Lda., composto por recepção, ‘put-away’, ‘picking’ de capas e espumas, e preparação de sequências a serem entregues em ‘Just in time’ e ‘Just in Sequence’. A Vanpro é uma ‘joint Venture’

entre as empresas Faurecia e Johnson Controls e, na sua localização em Palmela, monta e fornece assentos à VW Autoeuropa, para os modelos VW EOS, VW Scirocco, VW Sharan e SEAT Alhambra. A Schnellecke irá operar num novo armazém junto à Vanpro e à sua sede, sita na Quinta da Marquesa, em Palmela, onde serão implementadas tecnologias inovadoras de ‘software’ e ‘hardware’ informático para um processo e controlo eficientes, que em conjunto com o ‘know-how’ e ‘best practices’ que a Schnellecke detém na logística automóvel, permitam proporcionar ao cliente «um serviço logístico de valor acrescentado e elevado nível de qualidade», refere Max Dores.


Sábado | 5.Maio.2012

15

www.semmaisjornal.com

+ Desporto

N

os tempos que correm e no âmbito das exigentes competições europeias, um resultado de 7-1 pode considerar-se retumbante e excepcional. Mas foi o que sucedeu nos inícios de Março, no confronto entre o poderosíssimo Barcelona e o bem cotado Bayer Leverkussen. Uma ‘cabazada’ que já não se usa e que teve como reforço sensacional o facto do ‘mágico’ Lionel Messi ter marcado cinco golos, para todos os gostos e exigências. O talento goleador de Messi veio ao de cima com o notável contributo de cinco golos, ‘una manita’ como dizem ‘nuestros hermanos’. A propósito de tal proeza surgiram alguns ‘mergulhos’ no tempo, evocando outros factos dignos de muito relevo. É o caso da lembrança de um fantástico resultado de 16-1 que o Sporting obteve frente ao então incipiente Apoel de Chipre, com o angolano Mascarenhas a contribuir, generosamente, com seis golos. À escala nacional perdura, desde há muito (Fevereiro de 1042) o fabuloso recorde de Fernando Peyroteu, ao serviço do Sporting num jogo no velho Lumiar em que os ‘leões’ venceram o Leça por 14-0, com a bonita soma de nove golos de Peyroteu. Também nas hostes do Vitória de Setúbal houve bons goleadores, desde os longínquos anos 40 em que o avançado-centro sadino, Rodrigues, popularizado por ‘Malóio’ se afirmou como o melhor marcador dos campeonatos de 1943/44 e 1944/45, com 28 e 21 remates certeiros, respectivamente, superando o muito cotado Peyroteu. Evocamos também Fernandes e Guerreiro, precursores do possante nigeriano Yekini que fez época como belíssimo finalizador. Mas a aura realizadora de ‘Malóio’, dos bons velhos tempos do Vitória, ainda perdura, quase 70 anos decorridos! Para finalizar esta ‘viagem’ pelos peculiares domínios das ‘cabazadas’ e seu principais protagonistas citemos que ainda perdura, desde 1934, a extraordinária proeza do britânico Joe Payne que num jogo da ‘Premier League’ britânica, ao serviço do histórico Luton Town, obteve 12 golos, para todos os gostos e feitios. E que bom seria para o Vitória actual descobrir novos ‘Maloios’ e ‘Paynes’ de boa pontaria rematadora! Fazia jeito…

::::::::: Joaquim Guerra :::::::::

É

tida como a prova de referência do atletismo de fundo regional e vai para a estrada este domingo, naquela que será a sua 23ª edição. A Meia Maratona de Setúbal confia numa participação total de cerca de dois mil atletas em que não se contam nomes internacionais.

«As dificuldades financeiras não nos permitem trazer atletas estrangeiros, mas ainda assim a corrida promete ser competitiva», começou por antever Domingos Vieira, director da prova, organizada pelo Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara de Setúbal, com o apoio da autarquia local, e que este ano conta com a

DR

Goleadores e ‘cabazadas’

A ‘Meia’ sadina continua a merecer forte adesão

presença do antigo recordista europeu e mundial dos 10 000 metros Fernando Mamede, que dá o tiro de partida, às 10 horas, no Largo José Afonso. Ao Semmais, o director da prova confirmou a

presença do almadense Alberto Chaíça, atleta olímpico, e de Cláudia Pereira, vencedora do sector feminino do ano passado. «Em vésperas de Jogos Olímpicos tornou-se complicado contar com outras

Sado vai definir braçadas olímpicas em Junho O RIO Sado vai acolher nos dias 9 e 10 de Junho a FINA Olympic Marathon Swim Qualifier, a única prova de qualificação para os Jogos Olímpicos de Londres a decorrer em Portugal. A competição vai apurar os últimos 30 nadadores na distância de dez quilómetros, 15 de cada género, e é a segunda de um ciclo olímpico que teve início em

Xangai, cidade chinesa que acolheu o 14.º Campeonato do Mundo. Portugal ainda não tem ninguém apurado, mas os nomes de Arseny Lavrentyev, Vasco Gaspar e Daniela Pinto poderão estar entre os atletas qualificados na modalidade. O presidente da Federação Portuguesa de Natação, Paulo Frischknecht, não escondeu,

Três regatas Torneio de em Sesimbra lutas na Qta do Conde AS REGATAS Wintermantel, Walter Brash e a 12ª edição da Regata Naval de Sesimbra estiveram em destaque na baía sesimbrense. No dia 28, a Wintermantel trouxe de Lisboa 22 embarcações de cruzeiro, que debaixo de mau tempo, navegaram rumo à vila ‘pexita’, local onde no dia seguinte decorreu a XII Regata Naval Sesimbra, evento que reuniu 26 barcos que deram um espectáculo de beleza com as suas velas completas de vento. A Regata Walter Brasch, na terça-feira, que levou os barcos de Sesimbra a Lisboa, completou a jornada náutica organizada pelos emblemas navais de Sesimbra e Lisboa.

DR

David Sequerra

Dois mil correm Meia Maratona de Setúbal

Elite da vela em Sesimbra

O PAVILHÃO Municipal da Quinta do Conde, em Sesimbra, serve de palco, a partir das 11 horas, ao Torneio Internacional de Lutas Olímpicas. A competição traz à região mais de uma centena de atletas. Luta Greco-Romana, Luta Livre Olímpica e Luta Feminina são as variantes competitivas em que os 118 atletas, a partir dos 12 anos de idade, de ambos os géneros, vão centrar atenções na discussão pelos triunfos, ao longo dos 120 combates previstos para os dois tapetes da prova. De Espanha (43 atletas), Lisboa (37 atletas), Setúbal (24 atletas) e do Algarve (14 atletas), em representação de um total de 14 clubes, os lutadores deixam antever uma jornada de promoção de uma modalidade com grande peso na Quinta do Conde. Entretanto, depois de voltarem a falhar a qualificação olímpica, desta vez na China, as lutadoras da região Liliana Santos e Vânia Guerreiro têm, este fim-desemana, em Helsínquia na Finlândia, a última hipótese de apuramento para os Jogos de Londres.

na apresentação do evento, esta quarta-feira, em Setúbal, o entusiasmo de ver a cidade no mapa de «tão prestigiado evento». Neste momento, estão inscritos 96 nadadores na maratona aquática de Setúbal em representação de 40 países e dos cinco continentes. Apenas as federações que não tiveram qualquer nome apurado

figuras nacionais», explica Domingos Vieira, que apesar das dificuldades tem conseguido levar por diante uma prova que proporciona aos atletas «as melhores condições no país, devido à pouca inclinação no terreno, característica que os corredores exigem para participarem». Recorde-se que a par da ‘meia’, corrida de 21,095 quilómetros, é realizada a tradicional Mini-Maratona das Famílias, iniciativa de cariz lúdico que conta com um percurso de quatro quilómetros, e aberta a toda a população num incentivo à prática desportiva.

em Xangai poderão eleger nadadores. A Grã-Bretanha, como país organizador dos Jogos, tem direito a um nadador masculino e feminino. A prova sadina que terá lugar na zona do Parque Urbano da Albarquel, o mesmo local que acolheu a Taça do Mundo de Setúbal nos últimos seis anos, vai decorrer precisamente dois meses antes da competição olímpica em Hyde Park. Bruno Cardoso

Classificados

Imobiliário

aAlugam-se casas com 2 e 5 assoalhadas na Baixa de Palmela junto à Urbanização Qta. da Asseca Contactos: 212353320 916916395 916274235

2vezes

aAzeitão moradia estrear Boa localização Aceito permuta Tlm: 962776400

aPinhal Novo moradia estrear V3 Bom preço aceito permuta Tlm: 962776400.

CONTACTE Telf:265 538 810

TEXTO DO ANÚNCIO

GRÁTIS

Urgênci

5 euros 6 euros 7 euros 8 euros 9 euros 10 euros 11 euros

NOME MORADA TELEFONE CÓDIGO POSTAL QUANTIA (EURO) CHEQUE N.º VALE POSTAL N.º N.º CONTRIBUINTE Indique a secção onde pretende ver publicado o seu anúncio IMOBILIÁRIO

EMPREGO

AUTO

DIVERSOS

COMO ANUNCIAR: Escrever o anúncio em maiúsculas no cupão quadriculado. Cada letra deve ocupar um só quadrado. Deixar um espaço livre entre cada palavra.O cupão quadriculado deverá ser recortado e enviado em carta, ou entregue pessoalmente, com os respectivos valores, iniciando-se a publicação imediatamente a seguir à sua recepção.


Sรกbado | 5.Maio.2012 Pub.

www.semmaisjornal.com


Semmais 5 de Maio 2012