Issuu on Google+

A CAMINHO, CONTIGO, JESUS CRISTO!

CELEBRAÇÃO DE ENCERRAMENTO XXVIIº CAPÍTULO GERAL

Apresentação de Maria Casa Divin Maestro 16 de Outubro de 2011


Eis-nos chegadas ao fim duma rica experiência de escuta do Espírito e de partilha fraterna. À medida que o Capítulo se desenrolava, apercebemos melhor os apelos do Senhor; Ele mostrou-nos quais são os caminhos que deveremos tomar para que possamos dar a vida, pessoalmente e comunitariamente. Juntas, digamos-Lhe de novo a nossa alegria por termos sido escolhidas para ser testemunhas do Seu amor, para onde Ele nos envia. CÂNTICO DE ENTRADA:

Foste Tu, Senhor, que nos escolheste, Chamas-nos teus amigos Faz de nós as testemunhas do Teu Amor! Pequeno coro: Juntas: Pequeno coro: Juntas:

Para irmos para os que têm fome dá-nos a Tua alegria ! Para levarmos o pão que faz viver Dá-nos o Espírito ! Refrão

Hoje, o nosso envio em missão coincide com o início da grande Semana missionária que a Igreja universal celebra ano após ano. Bento XVI escolheu como tema desta semana uma Palavra de Deus que se liga exactamente com a experiência comunitária do nosso Capítulo. “COMO O PAI ME ENVIOU, TAMBÉM EU VOS ENVIO”

Enquanto membros duma Congregação aberta à universalidade, sentimo-nos tocadas por este apelo à missão. E além disso, como Filhas da Mulher-Apóstolo, esta missão a proclamar o Evangelho em palavras, e sobretudo em actos, interpela-nos quaisquer que sejam a nossa idade, o nosso serviço e o nosso país. Anunciar o Evangelho, que belo caminho de vida para todas nós ! Uma vida que partilhamos aos outros, mas igualmente, uma vida que nos renova, que fortifica a nossa fé e a nossa identidade como cristã e religiosa. Refrão


Ide pois… diz-nos Bento XVI. Ide anunciar a todos a Boa Nova : o Pai quer a felicidade e a salvação de todos os seus filhos, de todos os países. Aqui ainda, ouçamos Maria Rivier dizer-nos de novo o que ela disse certamente repetidas vezes: ENQUANTO HOUVER UM CANTO DA TERRA ONDE JESUS NÃO É CONHECIDO NEM AMADO, NÃO PODEMOS ESTAR TRANQUILAS!

Todas nós, somos responsáveis por esta missão de Igreja que fazia viver a nossa Fundadora. Ela tinha compreendido bem o que o Papa nos lembra nesta Semana missionária: “Sendo missionária, a Igreja tem não só a peito proclamar o Evangelho, mas pretende também servir a vida humana no sentido mais completo. Com efeito, desinteressar-se dos problemas temporais da humanidade não seria conforme com o comportamento de Jesus que, não só “proclamava a boa nova, mas que curava também toda a doença e todo o abatimento” (Mat. 9, 35). Com Ele, reanimemos o desejo e a alegria de ir ao encontro dos nossos irmãos e irmãs, partilhando com eles o que constitui a nossa alegria profunda, esta alegria que ninguém nos poderá tirar! Refrão: Pequeno coro: Juntas: Pequeno coro: Juntas:

Para estender a tua unidade Dá-nos a tua alegria! Para cantar a glória do Pai Dá-nos o Espírito ! Refrão

E agora, escutemos a Palavra de Deus que nos convida hoje a estabelecermos a nossa morada em Jesus Cristo, Ele, a Pedra viva e a nos tornarmos membros da sua Igreja, chamadas a testemunhar as maravilhas de Deus. I Pe. 2, 2-5, 9-10


Português Como crianças recém-nascidas, desejai o leite puro da

Palavra a fim de que possais crescer para a salvação, se pelo menos saboreastes como o Senhor é bom. Anglais Aproximai-vos dele, Pedra viva, rejeitada pelos homens,

mas escolhida e preciosa perante Deus. Vós mesmas, como pedras vivas, entrai na construção da Casa habitada pelo Espírito para constituir uma santa comunidade sacerdotal capaz de oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo. Espagnol Vós sois, com efeito, a raça eleita, a comunidade

sacerdotal, a nação santa, o povo que Deus adquiriu a fim de proclamardes os altos feitos daquele que vos chamou das trevas à Sua luz admirável. Responso:

Povo de luz, baptizado para testemunhar Povo de Evangelho chamado para anunciar as maravilhas de Deus para com todos os vivos.

Esta Palavra que acabamos de ouvir resume bem o que vivemos ao longo de todo o nosso Capítulo. Depois de nos termos aproximado do Senhor e de termos saboreado como o Senhor é bom durante os dias do nosso retiro, tomámos consciência mais uma vez que, pessoalmente e comunitariamente, formamos a Igreja na grande Igreja, chamada a guardar a Palavra e a proclamá-la com audácia por toda a nossa vida pelos caminhos do mundo para onde o Senhor nos envia. É neste espírito que acolhemos agora a proclamação da Mensagem do nosso XXVIIº Capítulo geral. Uma Mensagem que resume o nosso apelo a fazer dos nossos caminhos, caminhos de vida com Jesus Cristo! Mensagem do Capítulo geral proclamado em 5 línguas. (após cada proclamação, o seguinte refrão): Queremos viver a tua missão de amor, Senhor Jesus Queremos viver a tua missão de amor, juntas no mesmo Espírito


Nous voulons vivre ta mission d’amour, Seigneur Jésus Nous voulons vivre ta mission d’amour, ensemble dans le même Esprit. We want to live the mission of your love, O Jesus Christ. We want to live the mission of your love. Together in the Spirit.

Esta Mensagem comum que acabamos de ouvir, teremos de traduzi-la de maneiras diferentes, mas vamos vivê-la num mesmo Espírito; esse Espírito que moldou o coração de Maria Rivier e das nossas antecessoras e que fez delas um instrumento de que o Senhor se serviu para serrem testemunhas do seu amor por todas os caminhos que elas percorreram. Não é demais dizer que esses caminhos, elas fizeram deles caminhos de vida na companhia de Jesus Cristo e de Sua Mãe e Guardiã, a Virgem Maria. Confiemonos a ela assim como as diversas nações às quais nós somos enviadas. Apelo das irmãs capitulares por continente Minhas irmãs do continente africano, vinde!

Convosco, suplicamos ao Senhor que olhe com ternura para os povos do vosso vasto e belo continente que, para além das suas feridas, são portadores duma primavera de liberdade para os vossos países e para o mundo. R/ Escuta-nos, Senhor de glória! Com os vossos irmãos e irmãs, ide tomar parte na edificação dum mundo de paz e de verdade! Que a luz do Evangelho seja a vossa força e a vossa alegria! *Entrega da Mensagem e do símbolo a cada uma.

Povo de luz, baptizado para testemunhar Povo de Evangelho chamado para anunciar as maravilhas de Deus para com todos os vivos.

Vós sois o Evangelho para os vossos irmãos e irmãs se guardais a minha Palavra Para avançar na verdade, Boa Nova para a terra! Refr.


Minhas irmãs do continente asiático, vinde!

Convosco, pedimos ao Senhor que dê coragem aos vossos povos a fim de que vivam o mais serenamente possível as provações presentes; que apesar de tudo mantenham viva a esperança dum futuro melhor. R/ Escuta-nos, Senhor da glória! E vós, minhas irmãs, ainda que geograficamente dispersas, permanecei entre as vossas irmãs e os vossos irmãos, testemunhas de comunhão na partilha da Palavra e no dom da vossa presença serena. Refr. Vós sois o Evangelho para os vossos irmãos se seguirdes o meu exemplo Para permanecer na caridade. Boa Nova para a terra! Refr. Minhas irmãs do continente americano, vinde!

Convosco, apresentamos ao Senhor os diversos povos das Américas, que assinalam nos vossos países sinais duma vontade de partilha das vossas numerosas riquezas mútuas. R/ E vós, minhas irmãs, ide proclamar de diversas maneiras a Boa Nova. Que possais ser presença de esperança para todos aqueles e aquelas que esperam um futuro melhor! Vós sois o Evangelho para os vossos irmãos se caminhais em meu seguimento Para inventardes o dom e a alegria. Boa Nova para a terra! Minhas irmãs do continente europeu, vinde!

Com todo o coração, convosco pedimos ao Senhor que renove, pelo seu Evangelho, a juventude em todos os vossos países. Que surjam um pouco por toda a parte, as vocações de que a Igreja da Europa tem necessidade mais particularmente. R/


E vós, minhas irmãs, para os vossos irmãos e irmãs, semeai abundantemente palavras e gestos de amor. Que ao ver-vos viver, as pessoas descubram quanto Deus as ama e as quer felizes! Vós sois o Evangelho para os vossos irmãos se viveis a minha Palavra Para levar a verdadeira liberdade. Boa Nova para a terra! Oração Deus, muito Bom, o que vimos e ouvimos ao longo do nosso Capítulo, faz que nós o proclamemos ousadamente. Que pelo poder do teu Espírito, sejamos todas “boa nova” para as nossas irmãs. Juntas, com um amor ardente, continuaremos assim com elas a obra empreendida pelas nossas antecessores para a Tua glória e a salvação do mundo. Ámen.

Para terminar, confiemos a Maria, nossa Mãe e Guardiã, os desejos e as decisões que pessoalmente e comunitariamente trazemos connosco e queremos realizar. Que o seu exemplo de mulher de fé, de esperança e de amor, nos leve nos caminhos a vir; que sejam todos. “caminhos de vida”, caminhos para Deus” Refrão: Caminha connosco, Maria, nos caminhos da fé São caminhos para Deus, são caminhos para Deus! A primeira a caminho, com a Igreja em marcha Desde os princípios, tu chamas o Espírito. Neste mundo hoje, assegura a nossa marcha; Que cresça o Corpo de Teu Filho, Jesus Cristo! Caminha connosco, Maria, nos caminhos deste mundo, São caminhos para Deus, são caminhos para Deus!


2. PORT. Celebraçaô de encerramento 16 oct