Issuu on Google+

w w w. c i n e f u t u r o . c o m . b r

Mostras cinematográficas Mesas-redondas Diálogos Oficinas

Guia

de Programação 9 – 14 | novembro | 2012 Espaço Itaú - Glauber Rocha | Espaço cultural Barroquinha

Salvador | Bahia | Brasil


Realização

Produção

Direção Geral

José Walter Lima Coordenação Geral

Neusa Barbosa

Direção De Produção

Baluart Projetos Culturais

Guia

de Programação

Curadoria Dos Filmes Curtas-Metragens Daniel Queiroz

Adolfo Gomes Walter lima Neusa Barbosa

Longas-Metragens

Coordenação Mesa Redonda | Diálogo Cecilia Tamplenizza Comunicação Raul Moreira Mostra Internacional Natália Reis Financeira Daniela Floquet Gestão De Projetos Milena Raynal

pROGRAMAÇÃO 4 Palestrantes | Perfil

8

Mostra | inter nacional

14

Mostra competitiva de curtas-metragens nacionais

18

Produção

Mariana Gomach Lívia Cunha Fernanda Félix Thiago Pilloni Assistentes De Produção

Alana Silveira Paula Ribeiro Logística

Julia Rizério Comunicação Apresentador Nonato Freire Comunicação On-Line Lucas Debarbo Assistentes De Comunicação Maria Garcia e Márcio Liolly Assessoria De Imprensa João Saldanha Cordenação Mostra Ambiental E Textos Júlio Goes Editor Do Seminário Magazine Raul Moreira Projeto Gráfico Sérgio Fujiwara Programação Visual Ângela Fujiwara Edição Karine Barreto Legendagem Eletrônica Quatro Estações Tradução Simultânea Tisel Bahia Mostra Ambiental |Icba Crisantempo Juri Do Festival

Helena Ignez José Araripe Jr Jorge Alfredo

Short Matters ! Mostra dos Curtas indicados para 24rd European Short Film Award | 2011

23

retrospectiva | Orson Welles

28

Restrospectiva | Cinema Experimental

30

mOSTRA DE FILMES  BAIANOS lANÇADOS NO sÉCULO xxI

32

pROGRAMAÇÃO eSPECIAL 34 mOSTRA CINEMA AMBIENTAL No teatro do Goethe Institut | ICBA cURSOS | OFICINAS O cinema ambiental lANÇAMENTOS DE lIVROS E DVDS cURSOS | OFICINAS

Agradecimentos Especiais

Lídice Da Mata Fernando Felix Albino Rubim Carlos Paiva Fátima Froes Isa de Oliveira Era Encarnação Gilberto de Barros Pedrosa Jr. Nancy Coelho Ivana Bentes

9 – 14 | novembro | 2012

Espaço Itaú - Glauber Rocha | Espaço cultural Barroquinha Salvador | Bahia | Brasil


Programação

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA/ GLAUBER ROCHA ESPAÇO CULTURAL DA BARROQUINHA

9 à 14 de novembro de 2012

Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha | Sala 1 6a Feira | 09 de novembro 16h30 | Abertura do Festival Cinefuturo VIII Seminário Internacional de Cinema e Audiovisual Mostra Internacional | Luz nas Trevas | Helena Ignez, Brasil, 2010, ficção, 83min. Diálogo | Helena Ignez e Ney Matogrosso 20h | Mostra Competitiva de Curtas | Fugaz | Joacélio Batista, MG, 2012, 12min. Mostra Internacional | Cuica de Santo Amaro | Josias Pires e Joel Almeida, Brasil, 2011, documentário, 76min. 21h30 | Mostra Competitiva de Curtas | Dois | Thiago Ricarte, SP, 2012, 16min. Mostra Internacional | Cuica de Santo Amaro | Josias Pires e Joel Almeida, Brasil, 2011, Documentário, 76min.

4

Sábado | 10 de novembro 14h | Mostra Competitiva de Curtas | Dique | Adalberto Oliveira, PE, 2012, 19min.  Mostra Internacional | Minha Terra, África! | White material | Claire Denis, França, 2009, 107min. 16h | Mostra Competitiva de Curtas | Charizard | Leonardo Mouramateus, Ceará, Brasil, 2012, 15min.  O Amor em Branco e Preto | Rose Moraes, Bahia, Brasil, 2011, 5min.  Mostra Internacional | As Quatro Voltas | Le Quattro Volte | Michelangelo Frammartino, Itália / Alemanha / Suiça, 2010, 88min. 18h | Mostra Competitiva de Curtas | Seca Verde | Nicolas Hallet  e Simone Dourado, Bahia, 2011, 15min. Mostra Internacional | Irmãs Jamais | Sorelle Mai | Marco Bellocchio, Itália, Ficção, 2010, 110min. 20h30 | Mostra Competitiva de Curtas | Da Alegria, do Mar e de Outras Coisas | Ceci Alves, BA, 2012, 14min. | Os Incomodados que se Mudem | Juliana Brandão e Rose de Moraes, BA, 2012, 5min. Mostra Internacional | Prá Lá do Mundo | Roberto Studart, Brasil, 2012, 78min. Domingo | 11 de novembro 13h30 | Mostra Competitiva de Curtas | Epifânio | Glaucia Barbosa, Ceará, 2012, 23min. Mostra Internacional | Vozes Silenciosas | Qu’un Seul Tienne et les Autres Suivront | Léa Fehner, França, 2009, ficção, 119min. 16h | Mostra Competitiva de Curtas | Signos da Tela | Caio Araujo, Bahia, 23min.

Mostra Internacional | Construção | Carolina Sá, Brasil, 2012, 70min. 18h | Mostra Competitiva de Curtas | Orwo Forma | Karen Black, Lia Letícia, Rio de Janeiro, 2012, 4min | Desterro | Claudio Marques, Marília Hugles, Bahia, 2011, 15min. Mostra Internacional | Alice Diz | Beto Rôa, Brasil, ficção, 2012, 76min. 20h30 | Mostra Competitiva de Curtas | Ser Tão Cinzento | Henrique Dantas, Bahia, 2011, 25min. Mostra Internacional | Batuque dos Astros | Julio Bressane, Brasil, 2012, 75min. 2a Feira | 12 de Novembro 10h | Mesa Redonda | O Cinema Experi-

mental | Guiomar Ramos, Tarek Elhaik, Ivana Bentes. 15h | Diálogo | Política e Cinema Sul-Americano | Emir Sader e Sergio Muniz 18h30 | Mostra Competitiva de Curtas | Dançando mas Tô Andando | Marcondes Dourado, Bahia, 2012, 13min. Mostra Internacional | Perseguição | Persecution | Patrice Chéreau, França/  Alemanha, 2009, 100min. 20h30 | Mostra Competitiva de Curtas | Bomba | Francisco Franco, Minas Gerais BR, 2011, 20min. | | Lulaby | André Lage, MG, 2012, 11min. Mostra Internacional | Passos Duplos | Los Pasos Dobles | Isaki Lacuesta, Espanha/ Suiça, 2011, 87min. 3a feira | 13 de novembro 10h | Mesa Redonda | O Ocaso da Crítica Ci-

nematográfica? | Sihan Felix, Cássio Starling, Franco Marineo, Rubens Machado Jr. 15h | Mesa Redonda | Qual o Futuro do Cinema Baiano | Henrique Dantas, Daniel Lisboa, Ceci Alves, Fabio Rocha, Carlos Prozato. 18h30 | Mostra Competitiva de Curtas | Câmara Escura | Marcelo Pedroso, Pernambuco, 2012, 25min. Mostra Internacional | Você não Gosta da Verdade | You don’t lLke theTruth | Luc Côté e Patricio Henriquez, Canadá, 2010, 99min. 20h30 | Mostra Competitiva de Curtas | Telefonema de Origem | André Nogueira, Bahia, 2012, 23min. Mostra Internacional | Éden | Bruno Safadi, Brasil, 2012, 73min. 4a feira | 14 de novembro 10h | Mesa Redonda | Orson Welles | Franco

Marineo, João Luiz Vieira, Irma Viana

15h | Diálogo | O Som, a Música e o Cinema

| Beate Warkentien, Edino Krieger, Waldir Xavier, Tuzé de Abreu 18h | Mostra Internacional | Sudoeste | Eduardo Nunes, Brasil, 2011, 128min. 20h30 | Encerramento | Premiação e Performance | Edbrass Mostra Internacional | Futuro do Preterito: Tropicalismo Now ! | Ninho Moraes, Francisco César Filho, Brasil, 2012

Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha | Sala 2 Retrospectiva Orson Welles 6a. feira | 09 de novembro 14h | Jornada de Pavor | Journey into Fear | EUA, 1943, 68min. 16h | Soberba | The Magnificent Ambersons | EUA, 1942, 88min. 18h | O Estranho | The Stranger | EUA, 1946, 95min. 20h | Cidadão Kane | Citizen Kane | EUA, 1941, 119 min Sábado | 10 de novembro 14h | Don Quixote | EUA / Espanha / Itália, 1992, 116 min 16h | A Marca da Maldade | Touch of Evil | EUA, 1958, 95min. 18h | Falstaf | França / Espanha / Suíça, 1965, 113min. 20h | A Dama de Xangai | The Lady from Shangai | EUA, 1947, 87min. Domingo | 11 de novembro 14h | O Terceiro Homem | The Third Man | Carol Reed, EUA, 1949, 104min. 16h | O Processo | Le Procès | França/Alemanha Ocidental/Itália, 1962, 107min. 18h | Mr. Arkadin | França / Espanha  /Suiça, 1955, 93min. 20h | Verdades e Mentiras | EUA, Doc, 1973, 89min. 2a feira | 12 de novembro 14h | Estranha Compulsão | Compulsion |

Richard Fleischer, EUA, 1959, 103min.

16h | Este é Orson Welles | EUA, 1958, 139min. 18h30 | História Imortal | França, 1968, 58 min 20h | Malpertuis | Harry Cumel, Bélgica, 1971,

125min.

3a feira | 13 de novembro 14h | O Homem que não Vendeu Sua Alma | Fred Ziennemann, Inglaterra, 1966, 122 min 16h | Cidadão Kane | Citizen Kane | EUA, 1941, 119 min 18h | A Marca da Maldade | Touch of Evil | EUA, 1958, 95min. 20h | Othelo | EUA, 1952, 90min.

4a feira | 14 de novembro 14h | O Processo | Le procès | França   / Alemanha Ocidental  /  Itália, 1962, 107min. 16h | A Dama de Xangai | The Lady from Shangai | EUA, 1947, 87min. 18h | Verdades e Mentiras | EUA, documentário, 1973, 89min. 20h | Macbeth | EUA, 1948, 89min.

Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha | Sala 3 Mostra do Cinema Experimental 6a. feira | 09 de novembro 14h | Programa 1 | A Vanguarda Francesa | Manhattan | Charles Sheeler, 1921, 10min. | Rhythmus 21 | Hans Richter, 1921, 3min. | Vormittagsspuk | Hans Richter, 1928, 9min. | Ballet Mécanique | Fernand Léger, 1924, 11min. | Symphone Diagonale | Viking Eggeling, 1924, 7min. | Cockeyed: Gems From the Memory of a Nutty Cameraman | Alvin, 1925, 3min. | Knechten Anémic Cinèma | Marcel Duchamp,1926, 6min. | La Coquille et le Clergyman | Germaine Dulac, 1926, 31min. | The Life And Death of 9413 a Hollywood Extra | Robert Florey e Slavko Vorkapich 1928, 13min. | Skyscraper Symphony | Robert Florey, 1929, 9min. 16h | Programa 2 | A Vanguarda Francesa | Le Retour a la Raison | Man Ray, 1923, 2min. | L’etoile de Mer | Man Ray, 1928, 15min. | Emak-Bakia | Man Ray, 1926, 16min. Les mysteres du chateau du de | Man Ray, 1929, 20min. | Meni L’montant | Dimitri Kirsanoff, 1926, 37min. | Brumes D’automne | Dimitri Kirsanoff, 1928,12min. | Überfall | Ernö Metzner, 1928, 22min. 18h30 | Programa Luis Buñuel | Cão Andaluz | França, 1929, 16min. | A Idade do Ouro | França, 1930, 60min. 20h | Programa Stan Brakhage | Unglassed Windows Cast a Terrible Reflection | Eua, 1953, 30min. | The Way To Shadow Garden | EUA, 1954, 10min. | The Extraordinary Child | EUA, 1954, 12min. | Ínterim | EUA, 1952, 24min. Sábado | 10 de novembro 14h | Sangue de um Poeta | Jean Cocteau, 1930, FRA, 116min. 16h | Testamento de Orfeu | Jean Cocteau, 1959, FRA, 111min. 18h | Programa Poetas Visuais dos Anos 40 | Tramas da Tarde | Meshes of the Afternoon | Maya Deren, 1943, EUA, 14min. | Christmas | Gregory Markopoulos, 1949, EUA 13min. | House of Cards | Joseph Vogel, 1947, EUA 16min. | The Cage | Sidney Petterson, 1947, EUA 28min. | The Potted Psalm | Sidney Petterson e James Broughton, 1946, EUA, 18min. 20h | Wavelenght | Michael Snow, 1967, Canadá /  EUA, 45min.

5


Programação

ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA/ GLAUBER ROCHA ESPAÇO CULTURAL DA BARROQUINHA

9 à 14 de novembro de 2012

Domingo | 11 de novembro 14h | The Chelsea Girls | Andy Warhol, 1966, EUA, 210min. 18h | Velvet Underground + Vinyl | Andy Warhol, 1966, EUA, 126min. 20h | My Hustler e A Man | Andy Warhol, EUA, (1965-1967), 156min. 2a feira | 12 de novembro 14h | Diaries Notes and Sketches | EUA, documentário,1969, 177min. 18h | Programa Kenneth Anger Lucifer | Rising | EUA, 1981, 28min. | Invocation of My Demon Brother | EUA, 1969, 12min. | Scorpio Rising | EUA,1964, 29min. 20h | Wavelenght | Canadá / EUA, 1967, 45min. 3a feira | 13 de novembro 14h | Programa Luis Buñuel | Cão Andaluz

| França, 1929, 16min. | A Idade do Ouro | França, 1930, 60min. 16h | O Anjo Nasceu | Júlio Bressane, Brasil, 1969, 90min. 18h | Testamento De Orfeu | Jean Cocteau, 1959, França, 111min. 20h | Sangue de um Poeta | Jean Cocteau, 1930, França, 116min. 4a feira | 14 de novembro 14h | Velvet Underground + Vinyl | Andy Warhol, 1966, EUA, 70min. 16h | My Hustler | Andy Warhol, EUA, (19651967), 80min. 18h | A Hipotese da Pintura Roubada | Raul Ruiz, Brasil, 1979, 63min. 20h | Somewhere in between | Pierre Coulibeuf, França, 2004, 70min.

Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha | Sala 4 9 à 14 de novembro de 2012

6

6a. feira | 09 de novembro 14h30 | Notícias da Antiguidade Ideológica: Marx, Eisenstein, O Capital | Parte 1: Projeto Revoluções | Alexander Kluge, Alemanha, Documentário, 2008, 190min. 18h | Mostra | Filmes Baianos Lançados no Século XXI | Jardim das Folhas Sagradas | Pola Ribeiro, Brasil, 2011, 90min. 20h | Alain Cavalier | França | A Fazedora de Colchões | La Matelassière | 1987, 13min. | A Maitre – Varrier | La Maître-Verrier | 1987, 13min. | A Optometrista | L’Optcienne | 1991, 12min. | A Romancista | La Romancière | 1991, 11min. | A Senhora – Lavabo | La Dame-Lavabo | 1988, 13min.

Sábado | 10 de novembro 14h | Notícias Da Antiguidade Ideológica: Marx, Eisenstein, O Capital | Parte 2: Todas As Coisas São Homens Enfeitiçados | Alexander Kluge, Alemanha, Documentário, 2008, 120min. 16h | Glauber Rocha em Defesa do Cinema Brasileiro | Roque Araújo, Brasil, Documentário, 2012, 100 min 18h | Mostra | Filmes Baianos Lançados no Século XXI | Antonio Conselheiro - O Taumaturgo Dos Sertões | José Walter Lima, Brasil, 2010, 86min. 20h | Água de Meninos - a Feira do Cinema Novo | Fabíola Aquino, Brasil, documentário, 2012, 52min. Domingo | 11 de novembro 14h30 | Notícias da Antiguidade Ideológica: Marx, Eisenstein, O Capital | Parte 3: Paradoxos da Sociedade de Troca | Alexander Kluge, Alemanha, Documentário, 2008, 182min. 18h | Mostra | Filmes Baianos Lançados no Século XXI | FILHOS DE JOÃO | Henrique Dantas, Brasil, Documentário, 2009, 76min. 20h | Três dias com a família | Trés dias com la família | Mar Coll, Espanha, 2009, 86min. 2a feira | 12 de novembro 15h | Short Matters | Mostra dos curtas indicados para a 24ª European Short Film Award | 2011 | Programa 1 | Os Lobos | I Lupi | Alberto | de Michele, Itália/Holanda, documentário, 17min. | Hypercrisis | Josef Dabernig, Áustria, ficção, 17min. | Out Tse| Roee Rosen | Israel, ficção, 35min. | Incidente no Banco | Incident by a Bank | Ruben Östlund, Suécia, ficção, 12min. | Histórias Congeladas | Frozen Stories | Grzegorz Jaroszuk, Polônia, ficção, 26min. 18h | Mostra | Filmes Baianos Lançados no Século XXI | Cascalho | Tuna Espinheira, Brasil, 2004, 104min. 20h | Batuque dos Astros | Julio Bressane, Brasil, 2012, 75min. 3a feira | 13 de novembro 14h | Short Matters | Mostra dos curtas in-

dicados para a 24ª European Short Film Award | 2011 | Programa 2 Berik | Joseph Borgman, Dinamarca, ficção, 16min. | Crianças Pequenas, Grandes Bosques | Little Children, Big Woods | Lisa James Larsson, Suécia, ficção, 12min. | Os que não vivem | The Unliving | Hugo Lilja, Suécia, ficção, 28min. | Domingo | Dimanches | Valéry Rosier, Bélgica, ficção,

16min. | Rio Silencioso | Silent River | Anca Miruna Läzärescu, Alemanha  / Romênia, ficção, 30min. 16h | Marighela – Quem Samba Fica, Quem Não Samba Vai Embora | Carlos Pronzato, documentário, 2011, 90min. 18h | Mostra | Filmes Baianos Lançados no Século XXI | O homem que não dormia | Edgar Navarro, ficção, 2011, 100min. 20h | Belair | Bruno Safadi e Noa Bressane, Brasil, 2010, 80min. 4a feira | 14 de novembro 15h | Short Matters | Mostra dos curtas indicados para a 24ª European Short Film Award | 2011 | Programa 3 Paparazzi | Piotr Bernas, Polônia, documentário, 33min. | A Grande Corrida | La Gran Carrera | Kote Camacho. Espanha, ficção, 7min. | Derby | Paul Negoescu. Romênia, ficção, 15min. | Jessi | Mariejosephin Schneider, Alemanha, ficção, 31min. | A Família Totalmente Sagrada | The Wholly Family | Terry Gilliam. Italy, ficção, 20min. 18h | Mostra | Filmes Baianos Lançados no Século XXI | Bahêa Minha Vida | Marcelo Cavalcanti, Brasil, Documentário, 2011, 100min.

Espaço Cultural Barroquinha 2a feira | 12 de novembro 10h | Mesa Redonda | O Cinema Experimental | Guiomar Ramos, Tarek Elhaik, Ivana Bentes 15h | Diálogo | Política e Cinema Sul Americano | Emir Sader e Sergio Muniz

2a feira | 12 de novembro 10h30 | Colégio Estadual Monsenhor Manuel Barbosa | Conj. Marback 14h30 | Colégio Estadual Noêmia Rego | Valéria 3a feira | 13 de novembro 10h30 | Colégio Estadual Dalva Matos | Lobato 15h30 | Escola Municipal de Periperi | Periperi 4a feira | 14 de novembro 10:30h | Colégio Estadual Azevedo Fernandes | Pelourinho 15:30h | Colégio Estadual Monsenhor | Conj. Martback

O Cinema Ambiental no Teatro do Goethe Institut |Icba Cineclube Socioambiental Crisantempo Bahia 2a feira | 12 de novembro 15h | O alimento é importante | Food Matters  | James Colquhoun e Laurentine ten Bosch, 2008, 80min. 17h | Solo! O Filme | Dirt! The Movie | Bill Benenson and Gene Rosow, 2009, 86min. 20h | Vivendo sem Dinheiro | Living Without Money | Line Halvorsen, 2010, 52min.

Cinema na Praça 18h | PRAÇA MUNICIPAL | Cuica de Santo

Amaro | Josias Pires e Joel Almeida, Brasil, 2011, Documentário, 76min.

Cursos | Oficinas

3a feira | 13 de novembro 10h | Mesa Redonda | O Ocaso da Crítica Cinematográfica? | Sihan Felix, Cássio Starling, Franco Marineo. Rubens Machado Jr. 15h | Mesa Redonda | Qual o Futuro do Cinema Baiano? | Henrique Dantas, Daniel Lisboa, Ceci Alves, Fabio Rocha, Carlos Pronzato

14 de novembro 9h | Oficina | O uso do som no cinema | Waldir Xavier 11, 12 e 13 de novembro 14h | Oficina | Videoativismo e cinema como ferramenta | Alan Schvarsberg

4 feira | 14 de novembro 10h | Mesa Redonda | Orson Welles | Franco Marineo, João Luiz Vieira, Irma Viana 15h | Mesa Redonda | O Som, a Música e o Cinema | Beate Warkentien, Edino Krieger, Waldir Xavier, Tuzé de Abreu

6a. feira | 09 de novembro 19h | A Verve de Cuica | Cuíca de Santo Amaro | Fundação Pedro Calmon, 2012 Domingo | 11 de novembro 18h DVD | AUGUSTO BOAL E O TEATRO DO OPRIMIDO | Zelito Viana | documentário, 105min. a 2 feira | 12 de novembro 18h As armas da critica - Antologia do pensamento da esquerda | Emir Sader e Ivana Jinkngs | organizadores | Boitempo Editorial

a

Mostra Cinema Ambiental O Cinema Ambiental em Escolas Públicas

Rap Meio Ambiente | Amazonia | 2.7min. Carta Kisêdjê para a Rio+20 | 10.48min. Os Kuicuro se apresentam | 7.8min.

Lançamento de Livros e Dvds

7


Palestrantes | Perfil Beate Warkentien | Alemanha | A alemã Beate Warkentien completou os seus estudos universitários em Munique, com licenciatura em estudos culturais. Fez seu trabalho de pós-graduação sobre a Filarmônica de Munique e a Kinderkino Muenchen (cinema infantil). Desde 1983, Warkentien dedica-se a pesquisas sobre o cinema mudo e gênero de música. Há 12 anos fundou, juntamente com Frank Strobel, o European Filmphilarmonic Institut, empresa dedicada a produção de música para o cinema. CARLOS PRONZATO | BRASIL |  cineasta/documentarista, escritor e ativista social independente (Buenos Aires, 1959). Depois de uma longa viagem pela América Latina nos anos 80, desempenhando os mais diversos ofícios, percorrendo-a de norte a sul e de leste ao oeste passou a residir em Salvador da Bahia (1989). Entre seus livros figuram “Che, um poema guerrilheiro” (Plena Editorial, SP, 2010) e “Jorge Amado no elevador e outros contos da Bahia” (Ed. Coletivo A, RJ, 2009). Dirigiu, entre outros: “Carabina M2, uma arma americana, Che na Bolívia”, “O Panelaço, a rebelião argentina”, “Bolívia, a guerra do gás”, “Buscando a Salvador Allende”, “A Revolta do Buzú”, “Testemunho de um leitor de Jorge Amado”. Entre outros importantes prêmios, em 2009 recebeu na Itália o Prêmio Roberto Rossellini pelo seu filme sobre as Mães da Praça de Maio (“Madres de Plaza de Mayo, memória, verdade, justiça”).

8

DANIEL LISBOA | BRASIL | formado em Cinema e Vídeo pela Faculdade de Tecnologia e Ciências da Bahia (FTC). Em 2002 fundou a Cavalo do Cão Filmes junto com seu irmão Diego Lisboa. Lá realizou os curtas O Fim do Homem Cordial (vencedor do 15º Videobrasil), Frequência Hanói (vencedor do Festival de Cinema de Cuiabá), O Sarcófago (Melhor filme no 12º Festival Internacional de Curtas de BH e no inesquemanovo 2011), dentre outros. Atualmente, trabalha na produção de seu primeiro longa-metragem, TROPYKAOS, vencedor do Edital Audiovisual do governo da Bahia de 2012. DJIN SGANZERLA | BRASIL | Filha do cineasta Rogério Sganzerla com a atriz Helena Ignez, já conquistou o prêmio de melhor atriz da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) como a dona de uma quitanda falida, do filme Meu Nome é Dindi. Ex-apresentadora do Canal Brasil, também trabalhou em Luz nas Trevas, continuação de O Bandido da Luz Vermelha, clássico de 1968 dirigido por seu pai, Rogério Sganzerla, morto em 2004. EDINO KRIEGER | BRASIL | Nasceu em Santa Catarina em 1928. Iniciou os estudos em violino aos 7 anos e em mais de 50 anos de carreira compôs trilhas para cinema, teatro e comerciais. Passou pelo Grupo Música Viva, pela Berkshire Music Center, em Massachussets, a Juilliard School of Music, em Nova Iorque,  e pela Royal Academy of Music (Inglaterra). Krieger é um compositor premiadíssimo, ganhou  a “Comenda do Mérito Cultural do Governo Federal”, “Prêmio Shell de Música”, “Golfinho de Ouro do Estado do Rio e Janeiro”, “Prêmio Nacional da Música do Ministério da Cultura”, entre outros. 

CÁSSIO STARLING | BRASIL | mineiro, crítico, curador, pesquisador e professor de história do audiovisual. Graduou-se em Filosofia pela UFMG. Como crítico, colabora regularmente para o jornal Folha de S. Paulo e integrou o quadro de convidados do programa Zoom, exibido pela TV Cultura, além de ensaios nas revistas Filme Cultura. Foi consultor e responsável editorial da Coleção Folha Clássicos do Cinema (2009), editor e autor do especial 100 Filmes Essenciais (2007) da revista Bravo, da Coleção Jazz – Ken Burns (2010), da Coleção Folha Cine Europeu (2011), e da Coleção Folha Charles Chaplin (2012). Autor do livro Em Tempo Real (Ed. Alameda, 2006) sobre narrativas de séries de TV.

EMIR SADER | BRASIL | Possui Graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), Mestrado em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP) e Doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é professor do Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas e Formação Humana (PPFH) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Secretário Executivo do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO). Tem experiência na área de Ciência Política e Sociologia, com ênfase em Estado e Governo, atuando principalmente nos seguintes temas: América Latina, pós-neoliberalismo, política e pensamento crítico.

CECI ALVES | BRASIL | Cineasta, graduada em Jornalismo, especializada em Edição e Montagem pela Escola Internacional de Cinema e TV, de Havana. Mestre em Cultura e Sociedade pela UFBA, possui os títulos de Maîtrise en Réalisation pela École Supérièure d’Audio Visuel de La Université de Toulouse – Le Mirail, França.; Master 2 en Réalisation pela École Supérièure d’Audio Visuel de La Université de Toulouse – Le Mirail. É sub-editora do caderno Vida do jornal Correio*, professora titular da Unijorge. Chefia a cátedra de montagem e edição do curso de Cinema da Faculdade de Tecnologia e Ciência (Salvador).

FÁBIO ROCHA | BRASIL | nasceu em Salvador, é cineasta, fotógrafo, e historiador, especialista em História Social pela UFBA. Atuou, pesquisou e produziu diversos trabalhos entre vídeos e roteiros. Em 2005 foi vencedor do Primeiro Prêmio Braskem de Cultura e Arte com seu projeto de Curta Metragem em 35 mm: O Anjo Daltônico. Participou de diversas produções, entre elas foi diretor de fotografia do curta O Sarcófago, vencedor do concurso de Curta Metragem do MINC 2008, e  dirigiu episódios do programa Decola, veiculado pela TV Cultura. Recentemente foi premiado pelo BNB de Cultura pelo projeto Os Corpos Sagrados de Santo Antônio, documentário sobre a Festa de

9


Palestrantes | Perfil Santo Antônio, na região do Cariri/CE. Atualmente está produzindo o seu primeiro longa-metragem O gesto da Carne que queima. FRANCO MARINEO | ESTADOS UNIDOS | é doutor em Informática, Comunicações e Eletrônica da Universidade de Plymouth, Reino Unido. Professor de História do Cinema e Estética nas Novas Mídias na Academia de Belas Artes de Palermo, Itália. Também é crítico de cinema da revista Duellanti. Publicou os livros ‘Face / On. La narrazione e il volto cinematografico (Rizzoli, 2005) e Il cinema dei Coen (Falsopiano, 1999). Está entre os autores da Enciclopédia del Cinema. GUIOMAR RAMOS | BRASIL |doutora em Cinema pela ECA/USP. Professora da Escola de Comunicação da UFRJ e Coordenadora do Projeto Cinerama. Autora do livro Um cinema brasileiro antropofágico? (1970-74), (Annablume, 2007), possui também publicações de capítulos nos livros, Documentário no Brasil, tradição e transformação, (Summus Editorial, 2004), Viagem ao cinema silencioso no Brasil, (Azougue Editorial, 2011) e artigos em revistas científicas. É curadora de mostras de cinema e documentarista, “Pixador”, (2001), “Café com leite (água e azeite?)”, 2007, sobre os problemas raciais do Brasil. HELENA IGNÉS | BRASIL | Como atriz, trabalhou com importantes diretores dos anos 60, como Glauber Rocha, Rogério Sganzerla, Joaquim Pedro de Andrade e Júlio Bressane. Dirigiu o longa-metragem Canção de Baal (2007), exibido na 32ª Mostra e premiado pelo Júri da Critica no Festival de Gramado. Participou da primeira edição do livro Os Filmes da Minha Vida (2009), editado pela Imprensa Oficial em parceria com a Mostra. Luz nas Trevas, adaptação do roteiro original de Rogério Sganzerla (1946 -2004), é seu segundo longa-metragem. HENRIQUE DANTAS | BRASIL | Graduado em Artes Plásticas pela Escola de Belas Artes da UFBA e em Administração de Empresas pela UNIFACS. Mestre em Artes Visuais UFBA. Trabalha com audiovisual, atuando como diretor, roteirista e diretor de arte. Entre os seus principais trabalhos está o longa metragem, Os Filhos de João, Admirável Mundo Novo Baiano, filme que recebeu quatro Candangos no 42º Festival de Cinema Brasília em 2009, entre eles o prêmio especial do Júri e o Prêmio do Júri Popular.

10

IRMA VIANA | BRASIL | doutoranda do Programa Multidisciplinar em Cultura e Sociedade da Universidade Federal da Bahia – UFBA com Estágio Doutoral na Universidade de Roma La Sapienza. Graduada em Antropologia na UFBA; Mestrado em Antropologia Social no Museu Nacional-UFRJ; Mestrado no Instituto de Letras da UFBA. Foi Coordenadora das Mesas e Revisora dos Livros do III e IV Seminário internacional de Cinema. Publicou os artigos: A Nação a Partir

do Sertão: Glauber Rocha e a Literatura Regionalista, no livro: SILVA, Marcos (Org.) Metamorfoses das Linguagens(Histórias, Cinemas, Literaturas). São Paulo: LCTE, 2009; A Escrita da Nação no Grande Sertão de Guimarães Rosa, na Revista Baleia na Rede, Vol. 1, nº 6, Ano VI, Dez/2009 ISSN – 1808 -8473 – FFC/UNESP/Marília, SP; e Arte Política e a Tarefa do Intelectual em Terra em Transe, Revista Baleia na Rede, Vol. 1, nº 8, Ano VIII, Dez/2011 - ISSN 1808 -8473 – FFC/ UNESP/Marília, SP. IVANA BENTES | BRASIL | Doutora em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997). Atualmente é professora adjunta do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFRJ e Diretora da Escola de Comunicação da UFRJ. Atualmente se dedica a dois campos de pesquisa: Estéticas da Comunicação, Novos Modelos Teóricos no Capitalismo Cognitivo (CNPq) e Periferias Globais: produção de imagens no capitalismo periférico. É coordenadora do Pontão de Cultura Digital da ECO/UFRJ e curadora na área de arte e mídia, cinema, audiovisual. JOÃO LUIZ VIEIRA | BRASIL | Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense (1973), mestrado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1977), com dissertação sobre o estrelismo no cinema brasileiro; mestrado em Cinema Studies - New York University (1979), com dissertação sobre realismo, pintura e o cinema de D.W.Griffith e doutorado em Cinema Studies - New York University (1984), com tese sobre paródia no cinema brasileiro. Bolsista da Fulbright e do CNPq, fez pós-doutoramento com bolsa CAPES no Department of Film and Television Studies da Universidade de Warwick, Inglaterra (1997). Atualmente é Professor Associado III do Departamento de Cinema e Vídeo e pertence ao corpo permanente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Cinema, atuando principalmente nos campos do cinema brasileiro, história do cinema, crítica e estética. Na pós, trabalha em linhas de pesquisa relacionadas a corpo e imagem, o olhar no cinema, cinema e literatura, teorias de adaptação, realismo imersivo, espectatorialidades. Professor Visitante pela Fulbright do Departamento de Media Arts da University of New Mexico (1996) e do Departamento de Cinema e Literatura Comparada da University of Iowa (2002). Autor de inúmeros textos, críticas, ensaios e livros publicados no Brasil e no exterior como D.W.Griffith and the Biograph Company (1984), Cinema Novo & Beyond (NY: MoMA, 1998) e Câmera-faca: o cinema de Sérgio Bianchi (Portugal, 2004). NEY MATOGROSSO | Cantor, diretor, iluminador e ator brasileiro. Ex-integrante dos Secos e Molhados (1971-1974), foi o artista que mais se sobressaiu do grupo após iniciar sua carreira solo com o disco Água de Pássaro (1975) e com suas apresentações subsequentes. É considerado pela revista Rolling Stone como o 3º maior

11


Palestrantes | Perfil cantor brasileiro de todos os tempos e, pela mesma revista, o 31º maior artista brasileiro de todos os tempos. Das canções poéticas e de gêneros híbridos dos Secos e Molhados ele passou a interpretar outros compositores do país, como Cartola, Rita Lee, Chico Buarque e Tom Jobim. RUBENS MACHADO JÚNIOR | BRASIL | Livre-Docente em Teoria e História do Cinema no Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, possui graduação em arquitetura e urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Usp (1982), mestrado em Cinema Tv e Rádio pela Escola de Comunicações e Artes da Usp (1989) e doutorado em Cinema Tv e Rádio pela Escola de Comunicações e Artes da Usp (1997). Foi pesquisador do Centro de Estudos da Metrópole - CEBRAP. Vice-Presidente do Conselho de Orientação Artística do MIS-SP (2009-2011). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Cinema, atuando principalmente nos seguintes temas: cinema brasileiro, análise de filmes, estética do cinema, relação arte cinema, representação do espaço urbano, cinema experimental, Super-8. SÉRGIO MUNIZ | BRASIL | Cineasta, palestrante, curador, documentarista. É Membro fundador e um dos laboradores do projeto e da instalação da EICTV - Escuela Internacional de Cine y TV, em Cuba, coordenador geral do NACLA - Núcleo de Apoio ao Cinema Latino-americano. Em São Paulo é representante da FNCL - Fundación del Nuevo Cine Latinoamericano. Atua também como consultor para área de cinema da Fundação Memorial da América Latina. SIHAN FELIX | BRASIL | Natural de Recife/PE, Sihan Felix reside, atualmente, em Natal/RN. Atua como crítico de cinema do site cinema.com.br. É, também, redator do portal cinema.10.com.br, para o qual expõe notícias diárias e entrevistas, além de escrever matérias especiais e análises fílmicas. Em 2012, passou a ser membro ativo do curso de licenciatura plena em música da UFRN, universidade da qual é docente e pianista do Curso de Iniciação Artística. Foi diretor musical e compositor da trilha sonora do espetáculo “As Conchambranças de Quaderna”, de Ariano Suassuna.

12

TAREK ELHAIK | ESTADOS UNIDOS | Antropólogo, curador de cinema e professor do Departamento de Cinema da Universidade Estadual de São Francisco. Estuda o cinema e a arte experimental contemporânea, com foco na produção latino americana. Foi curador de diversas mostras de cinema experimental na UC Berkeley Pacific Film Archive, Ruhr Trienale, San Francisco Cinematheque, Cinematheque de Tanger, De Young Museum, Rice University, e o Museum of Fine Arts, em Houston.

TENILLE BEZERRA | BRASIL | é produtora de cinema graduada em comunicação e com especialização em Cultura e Identidade no Território Ibero-americano. Há 12 anos vem atuando no mercado de produção de cinema e video da Bahia. Com especialização em captação e gestão de recursos para cinema, Dentre seus trabalhos para salas de cinema estão: o longa-metragem “Eu me Lembro”, dirigido por Edgard Navarro, o curta “O Sarcófago”, premiado em mais de 12 festivais no Brasil e fora do país, e o documentário experimental “Lindeiras”, vencedor do edital do Ministério da Cultura. Atualmente desenvolve dois projetos de longa-metragem, “Tropykaos” e “Elefantes Secos”, ambos premiados nacional e internacionalmente em seleções de desenvolvimento de roteiro. O primeiro encontra-se em fase de produção. Atua ainda na área de difusão cinematográfica, sendo coordenadora do Projeto Lanterninha, que forma cineclubes em escolas da rede pública de ensino em Salvador e cidades do interior do Estado. TUZE DE ABREU | BRASIL | saxofonista, flautista, compositor, cantor, arranjador e diretor musical, atualmente membro da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Bahia. Como instrumentista trabalhou com os Doces Bárbaros (1976),e com Caetano Veloso. Único músico a gravar nos 2 discos de Walter Smetak, tendo atuado com ele em várias apresentações. É presidente da Associação de Amigos de Smetak. Foi o primeiro saxofonista solo em trio elétrico. Tocou e ou gravou com muitos artistas como: Carlinhos Brown, Isaac Karabitchewsky, Rosinha de Valença, João Donato, Morais Moreira, Luís Melodia, Cauby Peixoto, Chico Buarque, Armandinho, Paulo Moura, Nara Leão, Elomar Figueira, entre outros. Como compositor tem canções gravadas por Elza Soares, Caetano Veloso, Gal Costa, Amelinha, Fagner, Rogério Duarte (como violonista e parceiro), Jussara Silveira, entre outros. Compôs a trilha do filme A Lenda de Ubirajara de André Luís Oliveira. Meteorango Kid inspirou André Luís Oliveira que fez o filme homônimo, famoso na contracultura baiana. Co-compôs a trilha de Tenda dos Milagres de Nelson Pereira dos Santos, e participa na trilha de O Cinema Falado de Caetano Veloso, cantando, uma das faixas do disco de Walter Smetak. WALDIR XAVIER | BRASIL | estudou Jornalismo no Rio de Janeiro, Filosofia e Cinema em Paris. Trabalha em cinema desde 1990 como montador (imagem e som), tendo vivido 15 anos na França. De volta ao Brasil em 2005, colabora ativamente com a atual cinematografia brasileira. Em 2009 realizou o documentário « Barracão », que revela o processo de criação de um desfile de escola de samba do Rio de Janeiro do ponto de visto de seu criador, o carnavalesco.Como editor de som, Waldir Xavier assinou mais de cinqüenta longas-metragem e recebeu vários prêmios como o da Academia Brasileira de Cinema pelo filme « Cazuza » e duas vezes o prêmio de melhor som do Festival Internacional de Havana, pelos filmes « Viajo porque preciso, volto poeque te amo» e « Abismo Prateado.

13


Mostra | inter  nacional Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 1 BELAIR | Bruno Safadi e Noa Bressane, Brasil, 2010, 80min.

ÁGUA DE MENINOS - A Feira do Cinema Novo |  Fabíola Aquino. Brasil, documentário, 2012, 52min.

Água de Meninos - A Feira do Cinema Novo é um documentário que relembra os filmes Sol Sobre a Lama e A Grande Feira, que retratavam as condições de vida da sociedade baiana na década de 60, e seu principal cenário era a Feira de Água de Meninos que foi incendiada. Atualmente a Feira de São Joaquim e seus feirantes vivem situações semelhantes às representadas nos filmes do Cinema Novo, em paralelo aguardam com esperança o início da revitalização e ampliação da maior feira livre da Bahia | 10 de novembro | 20h |

A Belair Filmes foi a produtora criada por Julio Bressane e Rogério Sganzerla que, entre fevereiro e maio de 1970, realizou sete filmes de longa metragem. Belair é uma historia do cinema. Interditados pela censura da época estes filmes de ficção são uma desconhecida e reveladora máscara-espelho daquele período sombrio. Uma escavação ótica traz estes fotogramas clandestinos a luz. A montagem projeta o esforço experimental destes cineastas em tornar o invisível visível, move as peças de um xadrez de ficções, de energias, de histórias | 11 de novembro|16h | BATUQUE DOS ASTROS | Julio Bressane, Brasil, 2012, 75min.

ALICE DIZ | Beto Rôa, Brasil, Ficção, 2012, 76min.

Daniel é um jovem solitário que, através da internet, se envolve com Alice, uma mulher desconhecida. Mesmo sem nunca tê-la visto, apaixona-se de forma obsessiva. Conversam diariamente pelo MSN, e até quando longe do computador, Daniel sente-se conectado a ela. Entretanto, sua vida desmorona quando descobre o segredo de Alice. A revelação de uma verdade surpreendente faz com que Daniel entre em desespero. Uma série de eventos se iniciam, conduzindo os personagens por caminhos desconhecidos, perigosos e sem volta | 11 de novembro | 18h

O poeta francês Fernando Pessoa atráves do olhar estimulante de Júlio Bressane. Imagens inesquecíveis das ruas de Lisboa, dos monumentos, do caminhar de Pessoa. Uma equipe de filmagem inesperada (Júlio Bressane, Rosa Dias, Zelito Viana e Vera de Paula) captando imagens de Lisboa onde a grande presença é a ausência do grande porta da língua portuguesa | 11 de

AS QUATRO VOLTAS | Le Quattro Volte | Michelangelo Frammartino, Itália/Alemanha/ Suiça, 2010, 88min.

novembro| 20h30 |

Poder-se-á libertar o cinema da tirania do homem, que é um privilégio mas também uma condenação à solidão? Le quattro volte procura encorajar este percurso de libertação do olhar, estimulando o espectador para que encontre o sentido escondido que anima tudo o que nos rodeia. Uma visão poética dos ciclos da vida e da natureza, das tradições esquecidas de um lugar sem tempo. Um filme de ficção científica sem efeitos especiais, que transporta o espectador a um mundo desconhecido e mágico, à descoberta do segredo de quatro vidas misteriosamente entrelaçadas umas nas outras | 10 de novembro | 16h

CONSTRUÇÃO | Carolina Sá, Brasil, 2012, 70 min.

Mostra trajetória de dois personagens distantes no tempo e próximos na vida. Branca, brasileira, quatro anos, viaja a Cuba em pleno aniversário da revolução cubana. Desconhecendo o significado de política  ela descobre um país com a inocência própria de uma criança.” CUICA DE SANTO AMARO | Josias Pires e Joel Almeida, Brasil, 2011, Documentário, 76min.

No filme, a câmera desloca-se por ruas e praças, ladeiras e becos, os mesmos lugares por onde Cuíca costumava circular na velha Bahia, entre 1925 e 1964. Fragmentos da trajetória de vida do poeta são contados por seus familiares, por pessoas do povo e por intelectuais que o conheceram e viram suas performances em Salvador e no Recôncavo Baiano | 09 de novem-

14

bro | 20h e 21h30 |

15


Mostra | internacional Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 1 Luz Vermelha: “eu tive as mais belas mulheres do terceiro mundo mas nunca precisei usar violência para roubar jóias ou beijos “ | 9 de novembro| 16h30 | ÉDEN | Bruno Safadi, Brasil, 2012, 73 min.

MINHA TERRA, ÁFRICA! | White Material | Claire Denis, França, 2009, 107min.

Rio de Janeiro, 2012. Karine, 30 anos, Grávida de oito meses, perde seu marido assassinado. Ela e o irmão quase morrem, mas são salvos pelo pastor Naldo da Igreja Evangélica do Éden. Karine carregará consigo o conflito de buscar a salvação na religião evangélica ou no nascimento do filho | 13 de

Maria, mulher branca de origem francesa, tem uma grande plantação de café em uma província na África. Quando a guerra civil se instaura, o país transforma-se em zona de risco e todos os brancos são ordenados a partir. Maria, no entanto, recusa-se a abandonar a vida e os negócios. André, ex-marido e pai de seu filho, procura a ajuda do prefeito, de quem crê ser amigo. O que ele não sabe, contudo, é que o prefeito está envolvido no conflito. E, além disso, ninguém suspeita que nas terras de Maria se esconda um velho rebelde procurado | 10 de novembro|14h

novembro | 20h30 |

FUTURO DO PRETERITO: TROPICALISMO NOW! | Ninho Moraes, Francisco César Filho – Brasil, 2011, 76 min

Um olhar do século 21 para um dos movimentos culturais mais importantes da história brasileira. A produção traz um mix de entrevistas, shows, intervenções artísticas e atores em pequenos esquetes. Uma  intersecção dos contextos social e artístico ode 1967-68-69 com o atual | 14 de novembro | 20h30 IRMÃS JAMAIS | Sorelle Mai | Marco Bellocchio Itália, Ficção, 2010, 110 min.

Uma mistura de documentário e ficção nostálgica e fantasiosa que retrata em seis episódios uma história sobre a família do diretor em Bobbio entre 1999 e 2008. Elena tem cinco anos e é criada por suas tias – irmãs de Bellocchio na vida real –, enquanto sua mãe Sara tenta a sorte como atriz em Milão. Giorgio, tio de Elena, tem uma relação difícil com a irmã e a recrimina por não criar a menina. Mas assim que Sara consegue se sustentar, resolve levar a filha com ela. Elena deixa a vila e suas tias pra trás. Enquanto isso, Giorgio, endividado até o pescoço, se esconde de seus credores em Bobbio | 10 de novembro | 18h LUZ NAS TREVAS | Helena Ignez, Brasil, 2010, Ficção, 83min.

16

Luz nas Trevas, continuação do clássico O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla, narra a história de dois dos mais famosos marginais de São Paulo. Seu filho o bandido Tudo-ou-Nada é o fio condutor que atravessa essa história política e existencial. Adorado pelas mulheres, Tudo-ou-Nada segue a “carreira” de seu pai a fim de desfrutar de uma ampla variedade de prazeres mundanos. Como costumava dizer

PASSOS DUPLOS | Los Pasos Dobles | Isaki Lacuesta, Espanha/Suiça, 2011, 87min.

O melhor caminho para escapar dos seus perseguidores sem deixar rastro é andar para trás seguindo suas próprias pegadas. François Augiéras acreditava nisto. Ele cobriu um abrigo do exército no deserto com pinturas e deixou-as afundar na areia para que ninguém as achasse até o século 21. Mas quem era Augiéras? Legionário, pintor, escritor, atirador, santo, ladrão, diabo, ou uma mistura de todos? | 12 de novembro|20h30| PRÁ LÁ DO MUNDO | Roberto Studart, Brasil, 2012, 78min.

Um lugar deslumbrante cheio de magia, um vale escondido a 1000 metros de altitude, na região da Chapada Diamantina, onde pessoas de diferentes  nacionalidades buscaram refúgio, deixando grandes centros urbanos para uma ruptura radical com a sociedade de consumo. Eles transformaram o local em um centro de experimentação, diversidade e conflitos ideológicos, que ao mesmo tempo encantam e ameaçam a vida da comunidade | 10 de novembro| 20h30 PERSEGUIÇÃO | Persecution | Patrice Chéreau, França/Alemanha, 2009, 100min.

Daniel, 35 anos, tem uma vida ocupada e solitária, apimentada por um conturbado caso com Sonia, uma mulher que ele parece amar e odiar, mas de quem não consegue se cansar. Um homem misterioso aparece do nada em seu apartamento. O que Daniel acredita ser uma eventualidade começa a

17


Mostra | internacional Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 1 VOCÊ NÃO GOSTA DA VERDADE | You don’t like the truth| Luc Côté e Patricio Henriquez, Canadá, 2010, 99min.

acontecer com certa frequência, e o intruso simplesmente não o deixa em paz. A perseguição interminável pesa na relação com Sonia, e quando ela de repente decide abandoná-lo, Daniel fica com uma série de perguntas sem respostas na cabeça | 12 de novembro | 18h30 SUDOESTE | Eduardo Nunes, Brasil, 2011, 128min.

Numa vila isolada do litoral brasileiro onde tudo parece imóvel, Clarice percebe a sua vida durante um único dia, em descompasso com as pessoas que ela encontra e que apenas vivem aquele dia como outro qualquer. Ela tenta entender a sua obscura realidade e o destino das pessoas a sua volta num tempo circular que assombra e desorienta | 14 de novembro | 18h30

Baseado em material inédito, este documentário revela um contato entre agentes secretos canadenses e um prisioneiro de Guantánamo, Omar Khadr. Capturado quando ainda era menor de idade, aos 15 anos, ele é há oito anos mantido naquela prisão, acusado de matar um soldado norte-americano no Afeganistão | 13 de novembro| 18h30| VOZES SILENCIOSAS | Qu’un Seul Tienne Et Les Autres Suivront | Léa Fehner, França, 2009, ficção, 119min.

Na sala de visitas de uma prisão francesa, a vida de um grupo de homens e mulheres se conecta por acaso através de destinos comuns. A mãe de um assassinado argelino, o sósia de um criminoso muito perigoso, a namorada de um jovem rebelde, um médico que finge cinismo e a irmã de um assassino têm uma hora para fazer as pazes com a vida. Cada um terá de assumir o próprio destino. Se um só conseguir ficar em pé, os outros também ficarão.. | 11 de novembro | 14h

Mostra competitiva de cur  tas-metragens nacionais Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 1

BOMBA | Francisco Franco, MG, 2011, 20min. | Conrado tinha prova todo sábado. Todo sábado até a morte | 12 de novembro | 20h30

CÂMARA ESCURA | Marcelo Pedroso, PE, 2012, 25min. | Quando as imagens dos objetos iluminados penetram num compartimento escuro através de um pequeno orifício e se recebem sobre um papel branco situado a uma certa distância desse orifício, vêem-se no papel os objetos invertidos com as suas formas e cores próprias. | 13 de novembro |

18

18h30

CHARIZARD | Leonardo Mouramateus, CE, 2012, 15min. | A semana em que Virna resolveu se separar do namorado para ficar comigo, foi a mesma semana em que me ofereceram um emprego temporário de caseiro. | 10 de novembro | 16h

DA ALEGRIA, DO MAR E D OUTRAS COISAS | Ceci Alves, BA, 2012, 14min. | Da Alegria, do Mar e de Outras Coisas é um curta-metragem de ficção de 5 minutos, baseado em fatos reais, que será captado em formato digital. O filme é livremente inspirado na história real dos travestis baianos Júnior da Silva Lago, 22 anos, a “Luana”, assassinado covardemente por policiais militares, e do sobrevivente da barbárie, Jocimar Oliveira do Carmo, a “Joice”. | 10 de novembro | 20h30

19


Mostra competitiva de curtas-metragens nacionais

Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 1

O AMOR EM BRANCO E PRETO | Rose Moraes, BA, 2011, 5min. | Um casal se encontra por acaso num banco de praça. Nele vive fases de um relacionamento amoroso, desde a paixão, passando pelo casamento, celebração, amor até a separação e indiferença total, voltando à fase inicial de desconhecidos. Um filme que fala sobre a instantaneidade dos relacionamentos amorosos contemporâneos, e utiliza a estética do preto e branco como metáfora para retratar o precoce envelhecimento dessas relações. | 10 de novembro | 16h.

DANÇANDO MAS TÔ ANDANDO | Marcondes Dourado, BA, 2012, 13min. | Por um ano e oito meses, Gilberto andou para trás.  |12 de novembro| 18h30 DESTERRO | Claudio Marques, Marília Hugles, BA, 2011, 15min. | O encontro e as memórias de Dona Pequenita e Tereza Fróes Batalha sobre uma das mais impactantes intervenções do estado brasileiro. | 11 de novembro | 20h30 |

ORWO FORMA | Karen Black, Lia Letícia, RJ, 2012, 4min | Tudo é lindo em uma mulher. | 11 de novembro |

DIQUE | Adalberto Oliveira, PE, 2012, 19min.  | Onde antes era um cenário paradisíaco, surge uma nova paisagem sonora proporcionada pela urbanização desordenada e caótica de uma cidade dormitório. |10 de novembro|14h|

20h30

OS INCOMODADOS QUE SE MUDEM | Juliana Brandão e Rose de Moraes, BA, 2012, 5min. | Uma família

contemporânea que dentro de um mesmo espaço vive o indi-

DOIS | Thiago Ricarte, SP, 2012, 16min. | Rafael e Thalita estudam para uma prova de matemática em um parque. Thalita descobre que precisa ir embora mais cedo. |9 de novembro|21h30|

vidualismo das relações familiares. Cada um inserido em seu mundo, sem a preocupação com o outro, suporta os problemas de uma convivência. Um filme que fala do distanciamento entre pessoas que dividem um mesmo espaço, e sobre um novo modelo de família da sociedade contemporânea. | 10 de novembro | 20h30

SECA VERDE | Nicolas Hallet  e Simone Dourado, BA, 2011, 15min. | Seu Antônio, D. Zélia e a pequena Virgínia foram os únicos que ficaram de uma família do semi-árido baiano. | 10 de novebro|16h|

EPIFÂNIO | Glaucia Barbosa, CE, 2012, 23min. | O amor é um cabra tão malvado. A gente espera que o amor seja bom até o fim. |11 de novembro|14h| FUGAZ | Joacélio Batista, MG, 2012, 12 min | Emergindo no desconhecido o garoto busca o que os outros dizem ser o nada! |9 de novembro|20h| LULABY | André Lage, MG, 2012, 11min. | Filha propõe ao velho pai português um desafio: cantar em ingles uma canção de Tom Waits. |12 de novembro|18h30|

20

21


Mostra competitiva de curtas-metragens nacionais Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 1

Short Matters !

Mostra dos Curtas indicados para 24rd European Short Film Award | 2011 Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 4

SER TÃO CINZENTO | Henrique Dantas, BA, 2011, 25min. | Ser Tão Cinzento é um documentário de curta metragem que busca recriar a memória do filme Manhã Cinzenta, do cineasta autodidata Olney São Paulo, uma das mais belas e contundentes obras cinematográficas produzidas sobre o período da Ditadura Militar. O documentário se utiliza das imagens de Manhã Cinzenta exibidas integralmente, como no filme original, em diversos suportes, unindo as diferentes memórias nas vozes dos entrevistados que assistem ao filme 40 anos após sua realização. Ser Tão Cinzento, através do discurso de Manhã Cinzenta, narra as atrocidades cometidas durante a Ditadura Militar. |11 de novembro | 18h

SIGNOS DA TELA | Caio Araujo, BA, 23min. | Personagens alegóricos investigam

a relação do homem com a imagem reproduzida, criando uma relação sensorial e quase hipnótica com o espectador, mergulhando-o em uma mar de signos. | 11 de novembro | 16h |

TELEFONEMA DE ORIGEM | André Nogueira, BA, 2012, 23min. | Um dia comum, um homem comum recebe um telefonema de Deus e tem a sua chance...Descobrir todos os mistérios da vida. | 13 de novembro|20h30|

22

PROGRAMA 1 | 12 de novembro | 15h | 107 min Os Lobos | I LUPI | Alberto De Michele, Itália/Holanda, documentário, 17min. | I Lupi, Os Lobos, são um grupo de ladrões entre 40 e 70 anos de idade do norte da Itália. Eles só cometem assaltos quando há uma densa neblina que torna tudo invisível, incluindo eles mesmos. Eles roubam casas, bancos, joalharias, caminhões – tudo que pode trazer lucro para eles. Hypercrisis | Josef Dabernig, Áustria, ficção, 17min | A casa de lazer para cineastas Soviéticos no Sul do Cáucaso foi reestruturada para acomodar escritores, mas parece que não deu muito certo. Atualmente, só Boris Martow, de Moscou, um talento dos tempos promissores da perestroika, está na lista de visitantes. Out |TSE | Roee Rosen, Israel, ficção, 35min | Uma seção masoquista se transforma num exorcismo político quando um dos submissos responde os golpes que recebe bradando falas do Ministro de Relações Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman. O filme, concentrado na temática da possessão, é um híbrido de uma cena ficcional com filmes de horror.

Incidente no banco | Incident by a Bank| Ruben Östlund,  Suécia, ficção, 12 min | “Incidente no banco” é uma história detalhada e bem humorada sobre uma tentativa de roubo fracassada. O filme também observa como as pessoas reagem ao inesperado.  Filmado numa única tomada e com 96 pessoas meticulosamente coreografadas, o filme recria um evento que aconteceu em 2006. Histórias Congeladas |Frozen Stories | Grzegorz Jaroszuk, Polônia, ficção, 26min | Os piores trabalhadores de um supermercado precisam encontrar uma meta de vida. Eles tem dois dias para fazê-lo.

23


Short Matters ! Mostra dos Curtas

Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 4

PROGRAMA 2 | 13 de novembro | 14h | 102 min

PROGRAMA 3 | dia 14 de novembro |15h | 103 min

Berik | Joseph Borgman, Dinamarca, ficção, 16min | Berik é um drama sobre amizade e compreensão que se passa em Semey, Cazaquistão. Berik, 33 anos, é cego e deformado devido à um envenenamento radioativo. Ele passava seus dias em casa enquanto seu irmão trabalhava até que Adil, a criança menos popular do prédio dele, aparece na porta de sua casa procurando a bola de futebol do menino mais mandão do prédio.

Paparazzi | Piotr Bernas, Polônia, documentário, 33 min | “Paparazzi” analisa os eventos midiáticos mais significativos da Polônia em 2010 do ponto de vista de um paparazzi. O filme acompanha uma dramática história de um homem que faz escolhas controversas diariamente e consequentemente paga um grande preço emocional, pessoal e ético. Paparazzi é um filme sobre um mundo onde os valores são confusos e as regras flexíveis.

Crianças pequenas, Bosques Grandes | Little Children, Big Woods |  Lisa James Larsson,  Suécia, ficção, 12 min | Quando é a vez de Alex de contar aos seus colegas de escola de sete anos o que ele quer ser quando crescer, uma desconfortável discussão começa sobre o significado de um palavra desconhecida, mas cheia de significados. A explicação da professora revela sua própria história – a história de um vítima e um agressor. Os que não vivem |The Unliving | Hugo Lilja, Suécia, ficção, 28 min | Trinta anos após um surto de aparição de zumbis, as pessoas começaram a usá-los como força de trabalho barata. O jovem casal Katrine e Mark, lutam diariamente contra a o trabalho sujo de capturar zumbis, experimentos sangrentos de lobotomia e um relacionamento que está se acabando. DOMINGO | Dimanches | PaulNegoescu, Romenia, ficção,15 min | Mircea tem uma filha de 15 anos de idade e o namorado dela é convidado para jantar com a família. Ele chega cedo e eles vão para o quarto dela. Enquanto assiste TV Mircea consegue ouvir sua filha gemendo no quarto. O jantar já começa com um clima de tensão e Mircea ainda descobre que o namorado da filha torce para um time de futebol diferente do seu. SILENT RIVER |APELE TAC| Anca Miruna Lăzărescu, Alemanha/Romênia, ficção, 30min | Romênia, 1986: Gregor e Vali querer fugir. Os dois precisam um do outro, porém existe uma desconfiança mútua entre eles. Uma noite Gregor descobre que suas desconfianças foram confirmadas. No final, só resta a esperança.

24

indicados para 24rd European Short Film Award | 2011

A grande corrida | La Gran Carrera| Kote Camacho. Espanha, ficção, 7 min | 1914. Um crime horrível é cometido de repente na pista de corrida de Lasarte. Foi um mistério como aconteceu. A única certeza é que os melhores cavalos que o mundo já viu e grandes apostadores se juntaram numa corrida para concorrer a um prêmio nunca visto antes para o cavalo vencedor: o Grande Prêmio de Meio Milhão. Derby | Paul Negoescu, Romênia, ficção, 15 min | Mircea tem uma filha de 15 anos de idade e o namorado dela é convidado para jantar com a família. Ele chega cedo e eles vão para o quarto dela. Enquanto assiste TV, Mircea consegue ouvir sua filha gemendo no quarto. O jantar já começa com um clima de tensão e Mircea ainda descobre que o namorado da filha torce para um tive de futebol diferente do seu. Jessi | Mariejosephin Schneider, Alemanha, ficção, 31min | Jessi, uma menina de 11 anos, vive com uma outra família pois sua mãe está presa. A sua busca por uma identidade a leva para a vila na qual ela cresceu. Lá ela descobre que sua busca vai ter que continuar além dos limites do seu passado.    A Família Totalmente Sagrada |The Wholly Family| Terry Gilliam, Italy, ficção, 20 min | Na rua mais movimentada do centro da cidade de Nápoles, muitas lojas estão vendendo presépios. Um rico casal Americano e seu filho Jake, estão tentando se orientar em meio ao tumulto de pessoas. Enquanto o casal discute, o menino se perde dos pais pois é atraído pelas exóticas formas de imagens sagradas chamadas de Pulcinellas.   

25


retrospectiva | Orson Welles

Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 2

SOBERBA | The Magnificent Ambersons| Drama/Romance, 88min, 1942, Estados Unidos. Elenco principal: Joseph Cotton, Dolores Costello, Anne Baxter, Tim Holt e Agnes Moorehead.

O jovem Eugene Morgan quer se casar com Isabel Amberson, herdeira de um família muito rica. Após aborrecimentos, Isabel acaba se casando com Wilbur Minafer. Passado alguns anos Wilbur morre, deixando Isabel viúva, com um filho. Eugene reaparece, mas o filho e a irmã de Isabel dificultarão sua reaproximação. |9 de novembro| 14h| O ESTRANHO | The Stranger | Drama/Crime, 95min, 1946, Estados Unidos. Elenco principal: Orson Welles, Edward G. Robinson, Loretta Young e Philip Merivale. Um investigador de crimes de guerra viaja ao estado norte-americano de Connecticut para encontar um agente nazista. |9 de novembro| 16h| A DAMA DE XANGAI |The Lady from Shangai | drama/crime, 87min, 1947, Estados Unidos. Elenco principal: Rita Hayworth, Orson Welles, Everett Sloane e Gleen Anders. Michael O’Hara é um marinheiro que ajuda a bela Srª Bannister em uma tentativa de assalto no parque. No dia seguinte O’Hara é convidado pela Srª e seu marido à tripular uma viagem de iate que farão. Ao aceitar o convite O’Hara acaba se envolvendo em uma trama de intrigas e assassinato. |10 de novembro|20h e 14 de novembro| 16h| A MARCA DA MALDADE | Touch of Evil |Drama/Policial, 95min, 1958, Estados Unidos. Elenco principal: Orson Welles, Charlton Heston e Janet Leigh. O policial do departamento de narcóticos do México Ramon Miguel Vargas interrompe abruptamente sua lua de mel, em uma cidade na fronteira do México com os Estados Unidos, quando um empreiteiro americano é assassinado com uma bomba implantada em seu carro. Vargas necessita investigar a fundo o caso, trabalhando com o corrupto capitão da polícia americana Hank Quinlan. |10 de novembro|16h| 13 de novembro 18h| CIDADÃO KANE | Citizen Kane| Drama/Mistério, 119min, 1941, Estados Unidos. Elenco principal: Orson Welles, Joseph Cotte, Dorothy Comingore, Agnes Moorehead e Ray Collins

Um grupo de repórteres tentam decifrar a última palavra dita pelo magnata do jornalismo, Charles Foster Kane. Diversas notícias sobre a vida de Kane começam a ser publicadas, desde sua infância pobre até a construção de um império. |09 de novembro| 20h e 13 de novembro|16h |

DON QUIXOTE |Don Quijote | Drama, 116 min, 1992, Estados Unidos/Espanha/Itália. Elenco principal: Francisco Reiguera, Akim Tamiroff e Orson Welles.

Após a leitura de diversas estórias heróicas sobre grandes cavaleiros, Don Quixote e seu servente Sancho Panza decidem desbravar as estradas da Espanha, com o objetivo de proteger os mais fracos e realizar bons feitos. Adaptado da clássica obra de Miguel de Cervantes, o filme foi finalizado por Jesus Franco e Patxi Irigoyen, após morte de Welles em 1985. |10 de novembro | 14h| VERDADES E MENTIRAS | F for Fake| documentário, 89 min, 1973, Estados Unidos. Elenco principal: Orson Welles, Oja Kodar e Joseph Cotten. Em documentário sobre falsidade, Orson Welles foca no notório falsificador de obras de arte, Elmyr de Hory, e de seu biógrafo Clifford Irving, também acusado de escrever a fraudulenta autobiografia do famoso magnata Howard Huges. Durante o enredo, Welles também fala de sua própria carreira, mencionando o famoso caso da falsa invasão marciana. |11 de novembro | 20h e 14 de novembro |18h | MR. ARKADIN | suspense/drama, 93 min, 1955, França/Espanha/Suiça. Elenco principal: Orson Welles, Michael Redgrave e Patricia Medina.

O contrabandista Guy Van Stratten deixa prisão italiana se lembrando das palavras de um moribundo, sobre a riqueza e o mistério de Gregory Arkadin. Guy se aproxima da querida filha de Arkadin, como forma de investigar a vida do homem misterioso. Incomodado com a presença do contrabandista, Arkadin declara ter amnésia sobre sua vida antes de 1927, levando Guy a investigar seu desconhecido passado. |11 de novembro|18h| OTHELO | The Tragedy of Othello: The Moor of Venice| drama/romance, 90min, 1952, Estados Unidos. Elenco principal: Orson Welles, Micheál MacLiammóir and Robert Coote.

Desdêmona, filha de um rico aristocrata veneziano, se apaixona pelo herói militar Othelo. Mas Iago, soldado subalterno de Othelo, tem inveja das conquistas de seu superior e conhecendo seu ponto fraco, passa a envenenar a mente do herói mouro sobre sua amada. | 13 de novembro |20h| MACBETH – REINADO DE SANGUE | Macbeth | drama/histórico, 89min, 1948, Estados Unidos. Elenco principal: Orson Welles, Jeanette Nolan e Dan O’Herlihy.

26

Macbeth é um nobre e ambicioso escocês. Três bruxas profetizam sua acensão à duque e em seguida rei da Escócia. Quando se torna duque, então crê na profecia e arma o assassinato do rei. Logo torna-se cego pelo poder, o que lhe leva ao declínio. | 14 de novembro|20h|

27


Grauber T

retrospectiva | Orson Welles Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 2 A HISTÓRIA IMORTAL |Une Histoire Immortelle | drama/filme para TV, 58 min, 1968, França. Elenco principal: Jeanne Moreau, Orson Welles e Roger Coggio.

Na colônia portuguesa de Macao, no século XIX, Mr. Clay é um rico comerciante no final de sua vida. Ele tem como única companhia seu funcionário, um polonês imigrante chamado Levinsky. Em uma noite, Levinsky menciona uma estória lendária sobre um idoso que oferece a um marinheiro certa quantia para engravidar sua esposa. Sem mulher ou herdeiros, Clay decide tornar este conto em verdade, levando Levinsky a buscar um marinheiro que aceite a generosa oferta. Premiações: Indicado ao Urso de Ouro (Festival Internacional de Berlim/1968). | 12 de novembro 18h| ESTRANHA COMPULSÃO | Compulsion | Richard Fleischer, EUA, 1959, 103min Estranha Compulsão (1959) baseou-se no notório caso de 1924, dos assassinos Leopold e Loeb, documentado no best-seller do repórter Meyer Levin. Orson Welles interpreta soberbamente o brilhante advogado Clarence Darrow, determinado a defender os dois jovens da acusação e salvá-los da pena de morte. Bradford Dillman faz o jovem mandão e folgado. Dean Stockell é o mais sensível e introvertido. Ambos achavam que tinham realizado o “crime perfeito”, e agora desafiariam os mais brilhantes advogados a provarem que são realmente os culpados. Tenso e inteligente, Estranha Compulsão consagrou-se pelo grande elenco e pela bela construção do roteiro, tornando-se um clássico indiscutível do cinema americano dos anos 50. |12 de novembro|14h|

FALSTAFF, O TOQUE DA MEIA-NOITE | Falstaff | comédia, 113 min, 1965, França/Espanha/SuÍça. Elenco principal: Orson Welles, Jeanne Moreau e Margareth Rutherford.

O decadente Sir John Falstaff tem uma vida desregrada junto ao seu amigo, o herdeiro do trono da Inglaterra príncipe Hal (futuro Henrique V). A amizade entre os dois é desaprovada pelo rei Henrique IV, que está próximo de seu leito de morte. O filme é baseado na compilação de trechos da obra de Shakespeare, “Henrique IV”. |10 de novembro|18h| JORNADA DO PAVOR | Journey Into Fear | Norman Foster. Drama/Guerra, 68min, 1943, Estados Unidos. Elenco principal: Joseph Cotten, Dolores Del Rio, Ruth Warrick, Jack Durant e Agnes Moorehead. Um engenheiro da Marinha estadunidense retorna de uma conferência no exterior com sua mulher, mas agentes nazistas o perseguem. Sem dizer nada à sua esposa ele foge do hotel e embarca em um navio, mas uma surpresa o espera. |09 de novembro|14h| ESTE É ORSON WELLES | Documentário/TV, 139min, 1955, Reino Unido. Em 1955 Welles dirigiu uma mini-série para televisão britânica. Ele conduz o telespectador através de alguns lugares famosos da Europa. Em Paris, ele apresenta artistas famosos como Juliette Gréco ou Jean Cocteau que viveu no Saint Germain des Prés. Em Londres, reúne o Chelsea Pensioners. Na Espanha apresenta uma tourada em Madrid e visita o País Basco. Esses curtas-metragens foram descritos pela crítica francesa como o elo perdido na obra de Welles. |12 de novembro |16h | O PROCESSO | Leprocès | drama/fantasia, 107 min, 1962, França/Alemanha Ocidental/Itália. Elenco principal: Anthony Perkins, Jeanne Moreau e Romy Schneider.

28

Adaptação do livro homônimo de Franz Kafka, o filme mostra o pesadelo de um homem comum preso sem estar ciente de suas acusações. Ele se mantém em julgamento, tentando provar a sua inocência. Premiações: Melhor filme (Sindicato Francês de Críticos de Cinema/1964). | 11 de novembro|16h e 14 de novembro|14h|

MALPERTUIS | Harry Cumel, Bélgica, 1971, 125min O filme mais desconcertante e extravagante do cultuado diretor belga Harry Kümel, tornando-se anos depois uma obra-prima do Cinema antástico. Malpertuis pode ser compreendido por diversos pontos de vista: uma alegoria sobre o amadurecimento do homem (no caso o protagonista Yan, o ator Mathieu Carrière), um filme de horror filosófico, uma história de amor gótica ou uma refelexão sobre o abuso do poder. O megalomaníaco Cassave (Orson Welles) e seu fiel ajudante Filarete (Charles Jansens), um taxidermista esquizofrênico, escondem um terrível segredo, que envolve os intocáveis deuses do Olimpo. O TERCEIRO HOMEM | The Third Man | Carol Reed, EUA, 1949, 104min Holly Martin, um escritor B americano, vai à Viena pós Segunda Guerra encontrar um velho amigo. Quando chega é informado de que ele morreu em um acidente de carro. Por conta própria, começa a investigar os fatos, e descobre tanta sujeira na vida do amigo, envolvendo espionagem e mercado negro de penicilina, que passa a odiá-lo. Sombrio e movimentado, este é um dos mais inteligentes filmes de todos os tempos. Dirigido pelo talentoso Carol Reed, que recriou com verossimilhança o clima de “guerra fria” que rondava na época, resultando uma espécie de pesadelo barroco, ritimado pelos belos acordes de cítara de Anton Karas e pelas encenações expressionistas ilustradas nas cenas nos esgotos de Viena. O HOMEM QUE NÃO VENDEU SUA ALMA | Fred Ziennemann, Inglaterra, 1966, 122min. Sir Thomas More (Paul Scofield), um chanceler inglês católico romano, se envolve em uma situação complicada quando o corrupto Rei Henrique VIII (Robert Shaw) o obriga a aprovar seu divórcio com sua esposa e realizar o casamento com sua amante. Extremamente dividido entre sua consciência e suas obrigações com o rei, Sir Thomas decide permanecer em silêncio, o que provoca a ira do rei. O resultado é uma batalha de poderes repleta de intrigas do palácio, manobras políticas e o destino do Homem, da Igreja e do país.

29


Restrospectiva | Cinema Experimental Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 3

THE CHELSEA GIRLS | Andy Warhol, 1966, EUA, 210min. | A trama de Chelsea Girls leva-nos ao ambiente da cultura underground dos anos 60, repleta de diálogos e sequências envolvendo sexo, drogas e política. Simultaneamente são projetados duas cenas dividindo a tela em ações distintas. As imagens e o áudio são manipulados propositalmente, em várias cenas vemos a combinação de cores e preto & branco, o som fica com volume baixo em algumas partes e totalmente ausente em outras, dando a impressão de defeitos técnicos. Um dos filmes mais radicais e cultuados de Andy Warhol. | 11 de novembro|14h| DIARIES NOTES AND SKETCHES | Walden: diaries, notes & sketches | MEKAS, Jonas EUA, Documentário,1969, 177min. | Documentário de um tipo de diário visual com gravações do cotidiano do diretor. Contém material gravado durante o período de 1965-69 organizados em ordem cronológica. Como trilha sonora são utilizados sons coletados no mesmo período como vozes, som ambiente da rua, do metrô um toque de Chopin e muitos outros. | 12 de novembro 14h | MY HUSTLER | Andy Warhol, EUA, 1965, 79min. | My Hustler foi filmado no litoral de Fire lsland e, segundo Warhol, trata-se de” a história de um velho gay que leva um garoto de programa para passar o fim de semana em Fire Island, enquanto os vizinhos tentam de todas as formas colocá-los para fora”. Neste antimelodrama vemos um implacável apetite narcisista e a sua conseqüente destruição. |11 de novembro 20h

VELVET UNDERGROUND | The Velvet Underground and Vinyl| Andy Warhol, USA, Documentário, 1966, 63min. | Andy Warhol (1928-l987), pai da pop-art, inundou o mundo nos anos 60 com suas imagens, alcançando status de uma grande celebridade ao transformar uma lata de sopa em obra de arte. Com sua reputação de artista plástico já consolidada, Andy lançou-se à conquista do cinema, dirigindo experimentos visuais memoráveis. Entre 1963 e 1967, registrou em sua bitola de 16 mm milhares de metros de filmes insólitos, subversivos, por vezes artísticos, mas sempre curiosos e de interessante teor documental, captando imagens de um mundo habitado por intelectuais, músicos, pintores, atrizes, modelos e escritores do underground cultural norte-americano. Deste caldeirão surgiram os “Superstars”, cuja individualidade da lente de Warhol conseguia capturar elevando-os ao status de estrelas de uma Hollywood alternativa e decadente. | 11 de novembro|18h| e 14 de novembro | 14h VYNIL | Andy Warhol, EUA, 1965, Ficção, 63min. | Entre 1963 e 1967, Andy Warhol registrou em sua bitola de 16 mm milhares de metros de filmes insólitos, subversivos, por vezes artísticos, mas sempre curiosos e de interessante teor docu-

30

mental, captando imagens de um mundo habitado por intelectuais, músicos, pintores, atrizes, modelos e escritores do underground cultural norte-americano. Deste caldeirão surgiram os “Superstars”, cuja individualidade da lente de Warhol conseguia capturar elevando-os ao status de estrelas de uma Hollywood alternativa e decadente. | 11 de novembro | 18h e 14 de novembro | 14h O SANGUE DE UM POETA | Le Sang d’un Poète | Jean Cocteau, França, 1930, 55min. | Um artista sem nome é transportado através de um espelho para outra dimensão, onde ele viaja através de diversos cenários oníricos. História contada em quatro episódios. |10 de novembro|14h| e 13 de novembro |20h| TESTAMENTO DE ORFEU | Le Testament d’Orphée | Jean Cocteau, França, 1959,111min. | Em seu último filme, o legendário escritor, artista e cineasta Jean Cocteau retrata um poeta do século dezoito que viaja através do tempo em busca da sabedoria divina. Em um misterioso lugar, ele encontra diversos fantasmas simbólicos que trazem sua morte e ressurreição. Com um elenco eclético, que inclui Jean-Pierre Léaud, Pablo Picasso e Yul Brynner, Testamento de Orfeu traz a exploração do torturante relacionamento entre o artista e sua criações. | 10 de novembro | 16h | e 13 de novembro | 18h A IDADE DO OURO | L´Age d´Or |Luis Buñuel, France, 1930, 60min.| Buñuel e Dalí criam imagens surrealistas que visam libertar o homem das amarras impostas pelo moralismo da sociedade e suas instituições. Um sonho polêmico que chegou a ser proibida em diversos países na época de seu lançamento. No elenco, destaque para o artista plástico Max Ernst. | 9 de novembro|18h30| e 13 de novembro 14h| UM CÃO ANDALUZ | Un Chien Andalou |Luis Buñuel, França, 1929, 16min. | Com roteiro co-escrito por Salvador Dalí, Luis Buñuel estreou como diretor e ator neste curta-metragem, o marco inicial do surrealismo no cinema. À luz da psicanálise, Buñuel e Dalí exploram o inconsciente humano, numa seqüência de cenas oníricas, incluindo o célebre momento em que um homem corta, com uma navalha, o olho de uma mulher. |9 de novembro|18h30| e 13 de novembro |14h| O ANJO NASCEU | Júlio Bressane, Brasil, 1969, 90min. | Dois bandidos rústicos e místicos cometem seus crimes na crença de que assim mais depressa lhes chegará a salvação através de um anjo. |13 de novembri|16h| SOMEWHERE IN BETWEEN |França, 2004 | Pierre Coulibeuf, ficção, 70min. |  Pierre Coulibeuf transpõe para o cinema a busca da coreógrafa Meg Stuart em diferentes situações do cotidiano. O título Somewhere in Between pretende sugerir a idéia de indeterminação constitutiva, tanto do trabalho coreográfico de Meg Stuart, como dos filmes de Pierre Coulibeuf. Esta idéia influencia toda a realidade de uma obra que se situa na fronteira entre o humor e a seriedade. |14 de novembro 20h|

31


mOSTRA DE FILMES  BAIANOS lANÇADOS NO sÉCULO xxI

Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 4

FILHOS DE JOÃO | Henrique Dantas, Brasil, Docu-

mentário, 2009, 76min.

ANTONIO CONSELHEIRO – O TAUMATURGO DOS SERTÕES | José Walter Lima, Brasil, 2012, 86min O filme retrata um acontecimento social de  grande importância na história do Brasil: a guerra de Canudos e o massacre de mais de 25 mil pessoas que resistiram a três batalhas com o exército republicano antes de serem derrotados. Para tanto, a narrativa acompanha a saga de Antônio Conselheiro combinando documentário, ficção e animação numa produção que valoriza elementos poéticos, reflexivos e imagéticos. | 10 de novembro | 18h

BAHÊA MINHA VIDA | Marcelo Cavalcanti, Brasil, Documentário, 2011, 100min.

Bahêa Minha Vida é um filme, longa metragem, sobre a paixão da torcida do Esporte Clube Bahia, sobre sonhos e vida, muita vida, expressa em alegrias e lágrimas, em gritos e silêncios, em desencantos e euforias. Uma verdadeira homenagem à nação tricolor. A grande questão é o porquê de tanto amor. Existe explicação? |14 de novembro | 18h

O documentário Filhos de João, O Admirável Mundo Novo Baiano conta a história do grupo musical Novos Baianos. O filme se concentra em um dosperíodos mais férteis e efervescentes da produção musical brasileira – final da década de 1960 – época em que o grupo eclodiu.Foi neste período que João Gilberto, recém chegado dos Estados Unidos, começou a conviver com os Novos Baianos, tornando-se uma espécie de guru.. Com extrema sensibilidade, e absoluta despretenção, transformou a mentalidade daqueles jovens irreverentes e mudou o rumo da MPB. | 11 de novembro| 18h JARDIM DAS FOLHAS SAGRADAS| Pola Ribeiro, Brasil, 2011, 90min. Jardim das Folhas Sagradas  é um longa de ficção construído a partir de Bonfim, um bancário bem sucedido, negro e bissexual, casado com uma mulher branca e de crença evangélica. Ele vive na Salvador contemporânea e recebe a incumbência de montar um terreiro de candomblé no espaço urbano. Para isto, enfrentará a especulação imobiliária numa cidade de crescimento vertiginoso, o preconceito racial e a intolerância religiosa. Este homem, embora questione a tradição da própria religião, tem a missão de montar um ambiente sagrado e de respeito à natureza, superando as contradições e conflitos trazidos pela modernidade. | 9 de novembro | 18h O HOMEM QUE NÃO DORMIA| Edgar Navarro, ficção, 2011, 100min. Numa mesma noite, cinco pessoas de uma cidadezinha do interior são acometidas por um mesmo pesadelo envolvendo um homem sinistro e um tesouro enterrado. Com a chegada de um misterioso peregrino, o vilarejo é arrebatado da rotina medíocre e os personagens são lançados num vórtice de acontecimentos insólitos. Será assim que cada um terá sua verdade trazida à luz e se libertará do jugo perverso das hipocrisias, medos e doenças, assumindo as rédeas de seus destinos e reescrevendo suas vidas. |13 de novembro|18h|

CASCALHO | Tuna Espinheira, Brasil, 2004, 104min. Coronéis, garimpeiros e civis comuns, todos motivados pela ambição, vão para Chapada Diamantina, na busca desenfreada para enriquecerem com os minérios do local, na década de 30. Com muitas brigas e muito esforço, contando sempre com a sorte, eles conseguiam pequenas fortunas que rapidamente eram gastas em prazeres passageiros e gastos descontrolados. |

32

12 de novembro | 18h

33


pROGRAMAÇÃO eSPECIAL Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 4

17h | SOLO! O FILME | Dirt! The Movie | Bill Benenson and Gene Rosow, 2009, 86min

NOTÍCIAS DA ANTIGUIDADE IDEOLÓGICA: MARX, EISENSTEIN, O CAPITAL | Alexander Kugle, Alemanha, Documentário, 2008, 302min. | Filme baseado no projeto inacabado do diretor russo Sergei Eisenstein de filmar O Capital, de Karl Marx, a partir da estrutura literária de Ulisses, de James Joyce. A longa fita (570 minutos) é dividida em três partes: Marx e Eisenstein na mesma casa | 9 de novembro | 14h30 Todas as coisas são pessoas enfeitiçadas | 10 de novembro | 14h Paradoxos da sociedade de troca | 11 de novembro |1 4h30

GLAUBER ROCHA EM DEFESA DO CINEMA BRASILEIRO | Roque Araújo, Brasil, Documentário, 2012, 100min | Filme que revela a luta constante de Glauber Rocha para inserir o cinema brasileiro no mercado internacional. Nem sempre ele foi compreendido, enfrentou policiais, críticas de vários jornais, mas nunca deixou de mostrar as idéias e o caminho para o desenvolvimento da indústria cinematográfica do seu país. | 10 de novembro | 16h MARIGHELA – QUEM SAMBA FICA, QUEM NÃO SAMBA VAI EMBORA| Carlos Pronzato, Documentário, 2011, 90min. | Carlos Marighella – quem samba fica, quem não samba vai embora  é uma homenagem ao centenário de nascimento de Carlos Marighella (5/12/1911 – 5/12/2011), um dos principais militantes políticos da história recente brasileira. | 13 de novembro | 16h

mOSTRA CINEMA AMBIENTAL

Espaço Itaú | Glauber Rocha | Sala 4

O CINEMA AMBIENTAL EM ESCOLAS PÚBLICAS PROGRAMA | RAP MEIO AMBIENTE / AMAZONIA | 2.7min. | CARTA KISÊDJÊ PARA A

RIO+20 | 10.48min. | OS KUICURO SE APRESENTAM | 7.8min.

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO: Colégio Estadual Mons. Manuel Barbosa | Conj. Marback | dia 12 de novembro 10h30 Colégio Estadual Noêmia Rego | Valéria | dia 12 de novembro 14h30 Colégio Estadual Dalva Matos | Lobato | dia 13 de novembro 10h30 Escola Municipal de Periperi | P eriperi | dia 13 de novembro 15h30 Colégio Estadual Azevedo Fernandes | Pelourinho | dia14 de novembro 10h30 Colégio Estadual Monsenhor | Conj. Martback | dia 14 de novembro 15h30

O cinema ambiental

No teatro do Goethe Institut | ICBA 12 de novembro 15h | FOOD MATTERS | O alimento é importante.|James Colquhoun e Laurentine ten Bosch,

34

Um olhar sobre a relação do homem com a terra, o pó, a sujeira. A poeira e os seres humanos não poderiam estar mais próximos. Nós começamos nossa jornada juntos como pó de estrelas atiçados pelas forças cósmicas em nossa nossa galáxia, no Sistema Solar e no Planeta.   Quatro bilhões de anos de evolução desses detritos se passaram, e nesse meio-tempo eles foram fonte de toda a vida na Terra, incluindo os seres humanos. A poeira nos deu comida, abrigo, combustível, medicamentos, cerâmica, flores, cosméticos - todo o necessário para nossa sobrevivência. Devemos compreender a nossa relação íntima com a sujeira e, portanto com o resto da natureza.    20h | VIVENDO SEM DINHEIRO | Living Without Money |Line Halvorsen, 2010, 52min.

Já pensou em viver sem dinheiro?Conheça neste documentário a incrível história de Heidemarie Schwermer, uma ex-professora e psicoterapeuta alemã, que um belo dia decidiu parar de usar o dinheiro e viver uma vida baseada na troca de favores Imagine não haver posses. Gostaria de saber se você pode.” – John Lennon “A falta de noção que temos do que consumimos é a primeira causa da cultura de desperdício que vivemos hoje” - Mark Boyle , economista britânico que vive há dois anos sem dinheiro.

lANÇAMENTOS DE lIVROS E DVDS Sexta-feira 09 de novembro 19h | CUICA DE SANTO AMARO | Cuíca de Santo Amaro | Fundação Pedro Calmon, 2012 Domingo 11 de novembro 18h | DVD | AUGUSTO BOAL E O TEATRO DO OPRIMIDO | Zelito Viana | documentário, 105min.

Segunda-feira 12 de novembro 18h | EMIR SADER e IVANA JINKNGS | organizadores | Boitempo Editorial | As armas da

critica - Antologia do pensamento da esquerda

cURSOS | OFICINAS 1. O USO DO SOM NO CINEMA | Waldir Xavier A oficina de edição de som tem por objetivo despertar a reflexão sobre o uso do som no cinema e apresentar os diversos elementos que constituem a banda sonora de um filme. Assim como a fotografia ou a direção de arte, o universo sonoro é um elemento determinante na composição estética da linguagem cinematográfica, nem sempre bem definidos ou explorados nos diversos cursos ou escolas audiovisuais. A partir da análise do desenho de som de alguns filmes, será detalhado o trabalho do editor de som ou sound designer, desde o conceito definido pelo diálogo com o diretor do filme até a edição das pistas que serão preparadas para a mixagem.

2008, 80min.

2. OFICINA | VIDEOATIVISMO E CINEMA COMO FERRAMENTA | Alan Schvarsberg

“As pessoas precisam de informação e não de medicação” O filme confronta a medicina tradicional com a ortomolecular, baseada na nutrição. Detalha o quão equivocada está a nossa maneira de tratar as doenças.  Discute também o círculo vicioso da agricultura extensiva, a perda de nutrientes pelo envelhecimento da comida através do transporte, a nossa carência de minerais do solo e o processo de cozimento dessa comida, que acaba com os elementos essenciais para a vida e contribui para esse terrível quadro nutricional. Nessa história, os únicos que ganham são as indústrias químicas e farmacêuticas, que contam com a desinformação da sociedade.   

Conteúdo programático e carga horária

A oficina de experiência teórica e prática sobre as possibilidades narrativas por meio do audiovisual para a produção de conteúdo de engajamento político, social, ambiental e etc. A proposta é pensar o cinema como intervenção direta no real e na produção objetiva dos imaginários coletivos urbanos. | Coletivo Muruá| Reflexão, debate e apresentação de referências, plataformas e conceitos sobre o vídeo como ferramenta de transformação; Um encontro presencial de 03 horas. Técnicas de filmagem, roteiro e edição para realização de vídeos pelos oficineiros: Dois encontros de 04 horas.

35


REALIZAÇÃO

PRODUÇÃO

APOIO INSTITUCIONAL

APOIO

PATROCÍNIO


Guia de Programação 2012