Page 1

integração SEMANÁRIO

GUARAPUAVA | PARANÁ ED. 47 | ANO II DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA ATÉ 30 DE SETEMBRO DE 2015

EDUNI está com edital aberto para submissão de manuscritos

QUE RUFEM OS TAMBORES! Nos dias 26 e 27, Guarapuava será palco do Campeonato Paranaense de Bandas PÁGINA 09

PÁGINA 04

Após intenso movimento durante as campanhas, resultado das Eleições Universitárias define o rumo dos próximos 4 anos de gestão PÁGINA 03


opinião

SEMANÁRIO

Editorial Político Até quando Guarapuava vai resistir? Crise não é uma palavra inventada que pode, em um passe de mágica, deixar de existir. Não podemos desconsiderar a “verdade dolorosa, porém óbvia” de que esta crise nacional não é passageira ou apenas uma transição. O conceito de “crise” de fato tem se tornado o mote da política moderna e tem sido por muito tempo parte da normalidade em qualquer segmento da vida social. A concepção atual de crise se refere a um estado duradouro. Assim, essa incerteza é estendida ao futuro, ao infinito. Neste sentido, reconhece-se que a crise não

integração

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

atinge apenas o setor produtivo e as famílias brasileiras. Ela chegou também aos gestores municipais e às municipalidades. Nas últimas semanas, o Prefeito de Foz do Iguaçu radicalizou e decretou que a palavra corte seja materializada em sua essência. Para dar vida a uma série de medidas restritivas, abortou o cafezinho e recolheu garrafas térmicas. Em Cascavel, o Prefeito Edgar Bueno, da mesma forma, para dar luzes aos ajustes e cortes promovidos pela Prefeitura Municipal, cancelou inclusive o desfile de 07 de setembro. Em Curitiba, o Prefeito

Gustavo Fruet, atingido pela crise e diminuição do repasse do Governo Federal, investiu neste ano tão somente R$ 8,3 milhões, portanto R$ 44,6 milhões a menos que no ano passado. Portanto, estando a menos de um ano das próximas eleições municipais, assistimos de camarote Prefeitos em apuros, em uma clara situação de risco eleitoral. De fato, o cenário financeiro é pouco ou quase nada animador para os prefeitos que tentarão reeleição. As prefeituras do Paraná registraram em setembro uma queda de 38,07% nos repasses do FPM em relação ao mesmo período do ano passado. A dependência dos municípios para este repasse é grande, sendo a principal fonte de receita de 70% dos 399 municípios do Estado. Por conta disto, a Associação dos Municípios do Paraná pro-

moverá um protesto no dia 21 de setembro fechando setores administrativos nas 399 Prefeituras do Estado. A pauta da paralisação é motivada na promessa não cumprida do Governo Federal em aumentar dois pontos porcentuais nas verbas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em duas parcelas de um ponto porcentual cada, em julho de 2015 e julho de 2016. Nesse cenário, não há saída senão fazer ajustes na máquina pública e reduzir gastos. Para contornar a queda na arrecadação, as prefeituras têm buscado alternativas, como a alienação de bens públicos, por exemplo. Aqui em Guarapuava, da mesma forma, a diminuição do repasse é visível e o Prefeito Municipal busca alternativas diversas para não permitir que o espírito da crise prejudique o momento

HUMOR?

Editorial Geral

Opinião e importação

É recorrente entre a sociedade brasileira dar créditos de veracidade inquestionável a todo tipo de informação e opinião vinculadas na dita ‘grande imprensa’ estrangeira. Basta uma opinião importada para que leitores brasileiros bradem aos quatro ventos as ‘verdades’ que nenhum tupiniquim gosta de ouvir. Como se jornalistas e comentaristas em geral que vivem nos Estados Unidos fossem especialistas quando o assunto é Brasil. Des-

expediente (42) 9969 2659 (42) 3622 9340 semanario.integracao@gmail.com (envie sua sugestão de pauta)

2

prezam a imprensa séria e local sob o argumento de que toda informação vinculada internamente carregasse consigo interesses escondidos. Como se os Estados Unidos e a Alemanha, por exemplo, não tivessem interesse econômico algum no Brasil, a não ser zelar pela boa democracia. O que a imprensa externa fala sobre o momento político brasileiro logo se torna a mais pura ciência, ciência que brasileiro algum pode argumentar, já que não passa de um ‘brasileiro’. Leitores Brasil a fora estão sempre à espera da palavra alheia que defina

DANGUI & ALVES LTDA ME CNPJ: 22.997.926/0001-36 Rua Coronel Pedro Siqueira, nº 975, Bairro Santana Impressão GRAFINORTE 03.758.336/0001-06 Tiragem | 4 mil exemplares

com precisão e crítica ardente o quintal de nossa própria casa. E os formadores de opiniões do país-máquina de produzir publicidade opinam e discorrem comentários a fio, como se fossem, em si, herois da democracia de toda a América, inclusive a brasileira. O caso recente de corrupção e favorecimento de informação no interior da FIFA pode servir como exemplo categórico do comportamento brasileiro quando se trata de consumir e interpretar informações. As investigações lideradas pelo FBI ganharam ares de liga da justiça tomando todos os noticiários do país com acusações a membros da alta cúpula do futebol mundial (inclusive o brasileiro). Tal como

Diretora Comercial Lourdes Dangui Pinheiro Jornalista Responsável Keissy Carvelli DRT: 0010549/PR Redação/Edição Geral Keissy Carvelli

um emocionante longametragem hollywoodiano, os tais investigadores norte-americanos protagonizaram o roteiro bem elaborado como herois à caça dos malfeitores do mundo futebolístico. Como se não houvesse interesse algum por parte do mesmo USA em angariar posições mais favoráveis nas decisões da FIFA. Nos artigos disseminados rapidamente via internet, dezenas de formadores de opiniões apresentam seus julgamentos coerentes a respeito do Brasil. O que não se vê, porém, são formadores de opinião vinculando informações a respeito da regulação do preço da soja brasileira pelas bolsas de valores norte-americanas. O que não se vê também são informações a respeito da alta taxa de exportação de produtos orgânicos brasileiros para a Alemanha e para a China, produtos que poucos brasileiros vêem em suas sacolas de mercado. Valorizando informações colhidas no cotidiano local, o Sema-

Colunistas Claudio Andrade, Gidalti Linhares, Jacir Queirós, Nivaldo Kruger, Victor Andrade, Valdir Michels, Padre Ari Marcos Bona, Hélvio Mariano, Lisandro Vieira e Manuel Moreira da Silva.

Design Gráfico A. Costa

de conquistas da cidade. Assim, com o domínio da situação e com as contas na cabeça, mesclando austeridade e controle de gastos, vibra com cada real que economiza ou que recebe em forma de convênio. Diferente de outras cidades, Guarapuava promoveu desfile de 07 de setembro à altura da tradição local, mantêm obras em execução, jogos escolares em andamento e, ao que parece, mantém garrafas térmicas em seus respectivos lugares. O sonho de consumo de qualquer Prefeito é que o Governo Federal honre seus compromissos para com os municípios em uma distribuição mais justa de receita, que garanta o piso salarial dos Professores e que não transfira mais encargos para os já combalidos municípios. A pergunta que fica é: até quando Guarapuava vai resistir?

nário Integração desta semana traz uma matéria completa sobre o Campeonato Paranaense de Bandas e Fanfarras que será realizado em Guarapuava nos próximos dias 26 e 27. Serão em torno de 50 bandas participantes, e mais de três mil músicos movimentarão a cidade com elevado nível musical. Conversamos com o Maestro Rodrigo Santos que nos contou a preparação da Banda Jovem de Guarapuava e a expectativa em relação às competições que se aproximam. Nesta edição também comentamos o resultado do processo eleitoral da Unicentro para os cargos de Reitor, Vice-Reitor, Diretor e Vice-Diretor de Campus. Ainda no perímetro acadêmico, trazemos informações importantes relacionadas à Editora Unicentro que está com edital aberto para submissão de propostas de livros. Falando sobre nós mesmos, o Quadro a Quadro apresenta a obra modernista do brasileiro Di Cavalcanti. No cenário literário, apresentamos a prosa poética de Guimarães Rosa em Verso a Verso e nas Pílulas Poética a programação completa da Semana Literária Sesc, que nesta edição faz homenagem ao poeta Manoel de Barros. Boa Leitura!

integração SEMANÁRIO

Diagramador colaborador Victor Teo vmgteo@gmail.com

*As matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores, não interferindo direta ou indiretamente a opinião deste veículo de comunicação.


esporte

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

integração SEMANÁRIO

APÓS EMPATE COM GOSTO DE VITÓRIA, CAD TEM JOGO DECISIVO PELA LNF O Poker Óleo Leve Guarapuava Futsal está em ritmo frenético. Atuando praticamente em dois jogos por semana, o CAD trouxe importante empate jogando fora de casa, contra o Intelli/Orlândia (SP), na última segunda-feira (14), pela LNF (Liga Nacional de Futsal). O empate de 4 a 4, contra o implacável Orlândia, veio em boa hora. Com este resultado, a equipe de Guarapuava voltou à quarta posição na tabela, com 11 pontos ganhos, um ponto a frente do time Alaf/

Jaclani (RS), quinto colocado. O empate soou como vitória nos minutos finais do jogo, isto porque, neste momento, o CAD depende somente dele para avançar às quartas-de-final da competição nacional. Hoje (19), o Poker Óleo Leve Guarapuava Futsal recebe o São José Futsal (SP) no Joaquinzão, às 19h15. O jogo é contra o último colocado da tabela do Grupo A e a vitória é fundamental ao CAD para garantir vaga nas etapas finais da LNF. Não dá pra vacilar!

Chave Ouro Já na Chave Ouro do Campeonato Paranaense, o Poker Óleo Leve Guarapuava Futsal titubeou em jogo contra o Copagrill, no Joaquinzão, e foi goleado pelo placar de 5 a 0. A equipe precisava da vitória para não depender de outros resultados para seguir as quartas- de – final. Ainda assim, o CAD se mantém na quarta colocação, mas espera resultado de seus adversários de grupo para saber se passa ou não à etapa de quartas.

Bruno Petry Camisa Nº 12 Posição: Pivô/Ala Último Clube: Alaf Futsal/RS Foi Campeão Gaúcho em 2013.

ANUNCIE AQUI

(42) 9969 2659 (42) 3622 9340

semanario.integracao@gmail.com Bisqui Camisa Nº: 15 Posição: Ala/Fixo Último Clube: CAD/PR Natural de Guarapuava, foi Campeão Paranaense em 2010.

Adeirton Camisa Nº: 55 Posição: Ala Último Clube: Cascavel Futsal/PR Foi Bi-Campeão Paranaense em 2011 e 2012.

3


cidade

integração

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

SEMANÁRIO

EDUNI recebe manuscritos para publicação até dia 30 Da Redação ALÉM DE EDITAL PARA PUBLICAÇÃO, EDITORA UNICENTRO PROMOVE ATIVIDADES DE FOMENTO À LITERATURA A Editora da Unicentro (EDUNI) está com Edital aberto para a submissão de obras literárias para avaliação até o dia 30 de setembro. O processo de submissão é aberto a autores acadêmicos e da comunidade em geral, com a disponibilidade de três linhas editoriais: Na sala de aula, li-

Autor tiago bo

nato em entr

evista

nha que abrange obras voltadas ao ensino e a prática docente; Diálogos acadêmicos,

4

voltada às produções das atividades de pesquisa desenvolvidas em instituições de ensino superior; e também a linha Espaço aberto, específica aos autores não vinculados ao espaço acadêmico com o aceite de obras de ficção (romance, conto, etc.) e poesia. Os trabalhos submetidos deverão passar por dois pareceres do mérito da proposta, sendo levado em conta critérios como a originalidade do trabalho, sua contribuição para a produção de saberes, e a adequação às linhas editoriais da EDUNI. “Passando pela aprovação, a Editora, em regra, consegue atingir 100% dos manuscritos avaliados positivamente”, afirma Denise G. Witzel, diretora da EDUNI. O regulamento completo para a submissão de projetos está disponível pelo endereço www2. unicentro.br/editora. As inscrições dos manuscritos deverão ser feitas via Protocolo, nas unidades da Unicentro. Para os autores que não residem na cidade, as inscrições podem ser feitas em

contato direto com a Editora. Mais informações pelo telefone (42) 3621-1019.

Fomento à leitura Além do projeto editorial de publicação de autores literários e acadêmicos, a EDUNI iniciou atividades voltadas ao fomento e divulgação da literatura. De acordo com Witzel, o objetivo principal este ano é promover maior visibilidade à editora, para que sua atuação seja vista na comunidade acadêmica e também inserida para além dos muros universitários, “Estamos trabalhando com uma série de atividades nessa linha de divulgação numa tentativa de atrair leitores, autores e interessados em geral”, ressalta a Diretora. Com este objetivo, a EDUNI está produzindo uma série de


cidade

SEMANÁRIO

entrevistas com os autores já publicados em seu catálogo, numa espécie de bate-papo sobre a obra, desmistificando um pouco a ideia do autor distante e do livro inacessível. A iniciativa é uma parceria com a UAB (Universidade Aberta do Brasil), e a série de entrevistas deverão compor um canal do Youtube da própria editora, onde serão vinculadas as entrevistas com os autores e, posteriormente, também com os leitores e o universo particular da literatura. “É uma missão fundamental e fundante de uma Editora Universitária disseminar o conhecimento produzido e também incentivar a leitura, seja de textos acadêmicos ou literários”, explica Denise Witzel.

Divulgação das obras

Na primeira quinzena do mês, a Editora da Unicentro participou também de importante evento literária em âmbito na-

integração

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

EQUIPE RESPONSÁVEL PELO PROGRAMA DE ENTREVISTA COM O AUTOR

cional. Associada a ABEU (Associação Brasileira de Editoras Universitárias), a EDUNI, pelo terceiro ano consecutivo, levou seus títulos às prateleiras da 17ª edição da Bienal do Livro, que aconteceu no Rio de Janeiro. Neste evento, pela primeira vez a EDUNI pode ser represen-

tada pessoalmente pela Diretora, Denise Witzel, que pode estabelecer contatos diretos com o mercado editorial universitário de todo o Brasil. Witzel ressalta a importância destes encontros para a expansão das atividades editoriais, “Estabelecer esse networking é importante tanto

para disseminar nosso catálogo, quanto para ampliá-lo”. O catálogo completo com as obras publicadas pela EDUNI está disponível no endereço www2.unicentro.br/editora. As vendas das obras também acontecem em feiras e eventos locais e regionais.

5


cidade

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

SEMANÁRIO

UNICENTRO PERDE POSIÇÕES EM RANKING DO DATAFOLHA Da Assessoria RUF (RANKING UNIVERSITÁRIO FOLHA) CLASSIFICA 192 INSTITUIÇÕES DE TODO PAÍS, UNICENTRO É 98ª. A Folha de São Paulo divulgou na segunda-feira (15) ranking com as melhores Universidades Brasileiras. O resultado é baseado no RUF (Ranking Universitário Folha), com a consolidação do primeiro lugar para a USP (Universidade de São Paulo) com um aumento considerável nas 40 áreas de graduação. No ranking principal foram avaliadas 192 instituições de todo o país, levando em conta aspectos como: pesquisa, ensino, inserção no mercado, inovação e internacionalização. De todos os estados da Região Sul, a UFR-

GS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) foi a melhor avaliada, ocupando a 5ª colocação. A UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), pelo terceiro ano consecutivo obteve a 7ª posição, seguida pela UFPR (Universidade Federal do Paraná), em 8º. Outras universidades paranaenses também se destacaram no ranking avaliado pelo Instituto DataFolha, de São Paulo. A UEL (Universidade Estadual de Londrina), alcançou a 23ª posição, seguida da UEM (Universidade Estadual de Maringá), 24ª, ambas bem à frente de tradicionais

instituições, como, por exemplo, a UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto, MG), que ficou somente em 37º lugar. Neste ranking, a Unicentro (Universidade Estadual do Centro-Oeste) ocupa a 98ª posição, seis posições a baixo da alcançada na mesma classificação do ano anterior. Em outra frente, mais de 2.000 instituições também foram avaliadas considerando carreiras com o maior número de calouros. Dados como extensão universitária e número de formados também foram elementos de classificação.

Comunidade Acadêmica elege gestão de Aldo Bona Da Redação CHAPA ‘ORGULHO DE SER UNICENTRO’ É REELEITA À REITORA E ÀS DIREÇÕES DE CAMPI Após intensa movimentação em período de campanha eleitoral, os resultados das Eleições Unicentro, divulgados na madrugada de ontem(18), não trazem surpresa alguma. A Chapa de posição ‘Orgulho de Ser Unicentro’, composta pelo atual reitor Aldo Bona e vice Osmar Ambrósio, foi reeleita para os cargos da reitoria com 72,27% dos votos. A Chapa ‘Unicentro de Todos Nós’, com a professora Mariléia Gartner como candidata a reitoria e Denny Willian como vice, alcançou 25,13% dos votos. Os resultados mostraram que a chamada ‘chapas situação’ venceu também em todas as direções de campi da Unicentro, com porcentagens expressivas. No campus Santa Cruz, a chapa ‘Orgulho de Ser Unicentro’ obteve 66,15% dos votos contra 30,01% dos candidatos da ‘Unicentro de Todos Nós’. No Cedeteg, onde a oposição foi feita pela ‘Gestão Plural’, a apuração mostrou ainda maior expressivi-

6

integração

dade com 72,86% dos votos para a chapa da atual gestão, contra 25,68% da oposição. Em Irati, onde a disputa se dissipou nas três chapas ‘Orgulho de Ser Unicentro’, ‘Autonomia’ e ‘Unicentro de Todos Nós’, a votação ficou com as respectivas porcentagens: 51,70%, 27,04%, e 19,57%. Entre os votos brancos e nulos, o maior índice se deu no Campus Santa Cruz, com o total de 3,84% entre professores, estudantes e agentes universitários. Como era de se esperar, a maior porcentagem conquistada pela chapa ‘Orgulho de Ser Unicentro’ foi entre a categoria dos agentes universitários,

Por dentro dos votos

Analisando a votação para os cargos à Reitoria, a gestão do atual reitor, Aldo Bona, obteve a maior adesão entre os agentes universitários (31,11%), de modo que a oposição conquistou apenas 1,31% dos votos. Entre os professores, a diferença variou pouco mais de 8% com vitória também para a Chapa ‘Orgulho de Ser Unicentro’, praticamente a mesma variação entre os estudantes. Na disputa pelas direções de campi, a chapa ‘Autonomia’ de Irati angariou boa parte dos votos dos alunos, ficando apenas 4% atrás da chapa eleita, menor diferença obtida pela ‘Orgulho de Ser Unicentro’.


cidade

SEMANÁRIO

Abertas inscrições para Residência Médica em Clínica da Unicentro Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo do Programa de Residência Médica em Clínica da Unicentro. São 5 vagas ofertadas para a especialização com 2 anos de duração, e bolsa auxílio no valor de R$ 2.976,26. As inscrições vão até o dia 3 de Outubro pelo site www.amp. org.br. As provas são divididas em 2 fases, sendo a primeira

integração

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

a prova escrita, realizada no dia 2 de novembro nas cidades de Curitiba ou Londrina. Já a 2ª fase acontece na cidade de Guarapuava, em 30 de novembro, com análise e argüição do currículo. O edital completo e outras informações no endereço http://sites.unicentro.br/wp/ especializacao.

Projeto libera ações da Copel e da Sanepar sem autorização da Assembleia Gazeta do Povo O último artigo do novo pacotaço do governo do Paraná, apresentado à Assembleia Legislativa na terça-feira (16), contêm uma medida polêmica. Ao revogar um inciso da Lei Estadual 15.608/2007, o texto desobriga o Executivo de precisar de autorização dos deputados estaduais para vender ações de empresas públicas e de economia mista, como a Copel e a Sanepar. Em maio, porém, depois de o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, defender a venda de parte das duas companhias para fazer caixa, o governador Beto Richa (PSDB) refutou qualquer medida nesse sentido. “Não é o que eu penso. Há outras alternativas para ter recursos para novos investimentos no Paraná”, disse o tucano, à época.

ANUNCIE AQUI

(42) 9969 2659 (42) 3622 9340

Entidades civis reunidas e Câmara em discussão

semanario.integracao@gmail.com

Da Redação Na quarta-feira (16), a Sede da OAB de Guarapuava promoveu reunião com as Entidades representantes das Entidades da sociedade civil para discutir temas referentes à situação

da Câmara Municipal. Questões como repasses de verbas ao legislativo e a prestação de contas do Observatório Social de Guarapuava (OSG) foram pautas principais.

7


guarapuava

8

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

integração SEMANÁRIO


guarapuava

integração

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

SEMANÁRIO

Que rufem os tambores! GUARAPUAVA SEDIA CAMPEONATO PARANAENSE DE BANDA E FANFARRAS NOS DIAS 26 E 27 Da Redação No próximo final de semana Guarapuava servirá de palco para as mais belas notas e harmonias musicais. O Campeonato Paranaense de Bandas e Fanfarras chega à cidade nos dias 26 e 27 para ampliar os costumes culturais da comunidade. Serão dois dias de competições entre bandas de 43 cidades paranaenses, com mais de 3.500 músicos de alta qualidade tocando seus tambores, pratos e metais, característicos desta modalidade musical. As apresentações (competições) serão realizadas no Ginásio Joaquim Prestes (Joaquinzão), nos períodos

da manhã e da tarde. A Banda Jovem de Guarapuava irá concorrer em duas principais categorias: Banda Sinfônica Juvenil, no sábado às 13h, na categoria de Banda de Concerto Sênior, no domingo às 13h30. Na disputa pela premiação da Sinfônica Juvenil, a Banda Jovem concorre com o próprio regulamento, já que não possui concorrentes diretos. No

entanto, segundo o Maestro da Banda, Rodrigo Santos, neste caso a dificuldade é ainda maior já que é preciso alcançar 80% dos pontos totais para que, de fato, vença a categoria. Já na categoria Concerto Sênior, a disputa acirrada será com a Banda Municipal de Pinhais. A banca dos jurados é formada por professores e músicos da Orquestra Sinfônica do Paraná e de São Paulo.

Foco na competição Sul-Americana

As bandas campeãs das categorias, além do troféu representativo, garantem vaga direta para a disputa do Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras, ainda sem local definido. Para o Maestro Rodrigo, e para os 53 integrantes da Banda, a vontade maior é vencer as duas categorias e conquistar a vaga para o Nacional. Outro objetivo, porém, dá fôlego maior aos músicos: conquistar a vaga para a Competição Sul-Americana, que será no Rio Grande do Sul, ainda este ano. “Queremos manter esta crescente, até porque uma competição Sul-Americana envolve mais bandas de outros lugares também”, acrescenta o Maestro.

Breve história da Banda Jovem A Banda Jovem de Guarapuava Maestro Leonal Rossetim tem início em 1978 com a iniciativa do Maestro Leonel (que dá o nome à banda), ainda de maneira bastante tímida, funcionando atrás da Catedral, no centro da cidade. A Banda Jovem participou de vários concursos e festivais em todo o Estado. O atual Maestro, Rodrigo Santos, entrou para o grupo como músico em 1987. Em 2013, passou a reger a Banda e, no mesmo ano, conquistou o primeiro título do Campeonato Nacional de Bandas, na cidade de Taubaté, SP. A realização do Campeonato Paranaense em Guarapuava também representa uma vitória para o Maestro, já que insere a música de fanfarra e a orquestra no contexto cultural da cidade. “Aqui nunca teve um evento deste porte, e isto pode servir de experiência para o próprio público que terá a oportunidade de ver dezenas de bandas e fanfarras diferentes”, ressalta Rodrigo.

Quando: 26 e 27 de setembro Onde: Ginásio Joaquim Prestes, Guarapuava Competições: no sábado das 8h às 21h, e no domingo das 8h às 19h Horário de apresentação da Banda Jovem de Guarapuava: sábado às 17h e domingo às 13h30 Entrada gratuita

9


opinião

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

integração SEMANÁRIO

DEPUTADA CRISTINA SILVESTRI ANUNCIA MAIS INVESTIMENTOS EM GUARAPUAVA NA ÁREA DE SANEAMENTO E CAPTAÇÃO DE ÁGUA Da Assessoria PARCERIA DA PREFEITURA DE GUARAPUAVA E GOVERNO DO ESTADO GARANTE MELHO-RIAS NA SAÚDE E CONDIÇÕES DE VIDA DA POPULAÇÃO. Em Guarapuava, nos últimos quatro anos foram investidos 22,3 milhões em obras de interligação e construção de redes, modernização, melhorias e ampliação dos sistemas de captação, tratamento e distribuição de água. A Sanepar vai implantar mais de 5,5 km de coletores e 12,5 km de redes coletoras de esgoto para atender mais de 300 famílias. Para a deputada, “a ampliação do sistema público de água

e esgoto são importantes para a melho-ria na saúde e condições de vida da população”. O lançamento de novos investimentos em Guarapuava para a ampliação do sistema de esgoto sanitário e sistema de captação de água foi anunciado pela deputada Cristina.Três editais foram autorizados, com investimento orçado em aproximadamente R$ 10 milhões. Esses recursos serão destinados para a ampliação da Estação de Trata-mento de Esgoto Vassoural, também para a obra de ampliação da rede no Xarquinho, investimento em coletores na região do Morro Alto até a BR 277 e a elaboração do projeto de engenharia para ampliação da captação de

PENSAMENTO POLÍTICO NAS SOCIEDADES DIGITAIS

Prof. Dr. Manuel Moreira da Silva Departamento de Filosofia, UNICENTRO

10

água no município.

Prêmio Valor 1000

A Sanepar foi a primeira do ranking do prêmio Valor 1000 de 2015 do se-tor Água e Saneamento – publicação anual do jornal Valor Econômico. O prê-mio foi entregue no dia 24 de agosto, em São Paulo, e foram premiadas as empresas de melhor desempenho em 25 setores da economia brasileira. Por iniciativa da deputada Cristina Silvestri, o presidente da Companhia de Saneamento do Paraná - Sanepar, MounirChaowiche, em nome de todos os diretores e funcionários da empresa, foram agraciados com votos de congratulações pela Assembleia Legislativa do Paraná.

Sociedades digitais caracterizam-se por um desenvolvimento econômico, social e cultural baseado essencialmente na ciência e nas tecnologias de informação e comunicação (TICs) de massa; essas por sua vez, e por definição, necessariamente digitais. São sociedades nas quais o controle da informação e da comunicação está literalmente nas mãos, ou antes, nos dedos, ou ainda nos dígitos de quem tem sob si o controle de algum aparato de recolha e transmissão de informações. Quem quer que seja que tenha sob si esse controle e exerça adequadamente as funções de recolha e transmissão de informações pode constituir-se como um centro gerador de eventos; por conseguinte, também de história e de poder. Essa a razão pela qual, em tais sociedades, não mais haver um centro único da história ou uma história universal, condicionada e sustentada por um curso unitário dos eventos. Da mesma forma, também não maisconceitos abstratos ou genéricos a partir dos quais se possa educar cidadãose cidadãs nos quadros de uma virtude política fundada no progresso histórico e social da humanidade em geral e do Estado ouda sociedade em particular. O pensamento, portanto, ao não

mais subordinar-se a conceitos ou a universais abstratos, abre-se à pluralidade das imagens – sobretudo aquelas produzidas pelos mass media –, nas quais pensa e se movimenta. É justamente essa pluralidade de imagens – do passado, do presente e do futuro – que, ao emergir de múltiplos centros geradores de eventos, de história e de poder, condiciona e sustenta os próprios eventos assim gerados. As imagens em questão, no entanto, embora não sejam sensíveis, também não são pensamentos; mas certa projeção e orientação destes nos diversos âmbitos da vida presente, em especial no campo político. Isso impõe um desafio importante ao pensamento político nas sociedades digitais. Por exemplo, a determinação do bem comum ou a definição de políticas públicas em diversas áreas e a sua execução; ou ainda, o reconhecimento de direitos individuais específicos ou de grupos sociais determinados em oposição a direitos universais como, por exemplo, os do homem e do cidadão em geral. Se, a rigor, o homem e o cidadão não são universais abstratos ou conceitos genéricos aplicáveis externamente a este ou àquele homem ou cidadão, mas tal homem e tal cidadão; então, ao invés de determinações formais

e assim abstratas de normas jurídicas reguladoras do fenômeno político, há que se pensar, antes, em determinações abrangentes e concretas. Estas, à diferença daquelas, não subordinam o pensamento a conceitos gerais abstraídos de casos empíricos determinados e enfim formalmente aplicáveis a casos diversos. Ao contrário, ao reconhecer que o pensamento, para ser concreto, tem que pensar em imagens, deixa-o livre (individual e socialmente) para justamente conformar tais imagens segundo virtudes a um tempo éticas e políticas. Tais virtudes não resultam da aplicação de abstrações à prática política,mas do pensar enquanto este pensa praticamente. Só enquanto prático pode o pensamento ser político e compreender assimo pluralismo moral e os conflitos daí resultantes. Porque não há mais “Eu”, também não há como excluir o outro; o dissenso, assim, torna-se norma. Na era da informação e da comunicação exclui-se,portanto, não o outro, mas a alteridade mesma; centros de poder voltam-se para dentro de si, mônadas incomunicáveis. Numa sociedade dissente não são argumentos com sentido que levam ao consenso; o outro e sua prática política prevalecem. Quais suas virtudes?


opinião

SEMANÁRIO

MUDARAM AS ESTAÇÕES...MAS NADA MUDOU

Hélvio Alexandre Mariano Doutor em História e professor da Unicentro

Estamos – nós os brasileiros – passando por momentos atribulados e difíceis. Para piorar a situação, o Brasil teve, pela agência de risco Standard & Poor’s, rebaixada sua nota, perdendo o status de bom pagador. Pode-se sempre alegar que ninguém se alimenta de “grau de investimento”, que isso não quer dizer nada. Até Lula, guindado a consultor econômico internacional e palestrante que recebe treze mil reais por minuto de palestra, não se furtou em dar o seu veredito sobre o rebaixamento da nota do Brasil, classificando o ocorrido como sendo de pouca importância. Disse Lula que o rebaixamento “não significa nada”. Disse ainda “achar muito engraçado” que a Standard & Poor’s tenha tomado essa decisão e criticou as agências de classificação de risco em geral, que, segundo ele, não usam os mesmos critérios para “países quebrados da Europa”. Na mosca e certeiro como sempre o genial Lula. No entanto, em outros tempos quando o Brasil teve sua

integração

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

Na canção Por Enquanto, interpretada brilhantemente por Cássia Eller, um dos versos diz que “mudaram as estações, mas nada mudou, mas eu sei que alguma coisa aconteceu, tá tudo assim tão diferente...” e com tantas mudanças pelo mundo afora, aqui parece que como na canção, nada mudou, ficamos com a impressão dos que “um dia chegaram a acreditar, que tudo que tudo era para sempre, sem saber que o pra sempre, sempre acaba...”. O sentimento descrito acima é o sentimento de quem assiste a não mudanças, mesmo quando tudo muda, tudo avança, “mesmo com tantos motivos pra deixar tudo como está” e que “desistir nem pensar”, seguimos em frente, lutando, acreditando que temos mil motivos para ainda acreditar, apesar da enorme vontade de dizer que “agora tanto faz, estamos indo de volta pra casa..”. Ir de volta para casa, desistir de lutar nem passa pelo horizonte dos que acreditam como todos nós em uma sociedade que está em plena mudança, vive todos dias para ver o Sol

nota elevada pela mesma agência de risco Standard & Poor’s, isso foi em 2008, o presidente na época Luiz Inácio Lula da Silva, assim se pronunciou: “Eu acho que o Brasil vive… Eu dizia ao ex-presidente Collor: o Brasil vive um momento mágico. Nós acabamos de receber a notícia de que o Brasil passou a ser ‘investment grade’. Eu não sei nem falar direito a palavra, mas, se a gente for traduzir isso para uma linguagem que os brasileiros entenda (sic), ou seja: o Brasil foi declarado um país sério”. Sendo verdadeiras as palavras de Lula, e eu não tenho a mínima condição de duvidar de alguém que recebe treze mil reais por minuto de palestra, se na época o Brasil foi declarado “um país sério”, agora, com o rebaixamento, pode-se afirmar que passamos a ser um “país não sério”, ou, por outra, um país caloteiro, trapaceiro, enganador, malandro... Os males de agora, no entanto, foram gestados no longínquo ano de 2008, quando Lula era considerado o maior gênio da raça humana. Foi ali

nascer, com a certeza de que um mundo não para e a história segue seu curso. Vivemos na era das transformações, das novas tecnologias, das descobertas e dos que buscam dias melhores em tantos cantos do planeta, que seguem em busca de um futuro melhor, mesmo que por enquanto nada mude, apesar das mudanças das estações. E como diz outra bela canção de Chico Buarque “hoje você é que manda, falou tá falado, não tem discussão,não..”, mas como vivemos na velocidade do tempo presente, onde o ontem já é um passado longínquo, quem sabe se os “que inventaram esse estado, que inventou de inventar” não tenha que buscar novas saídas quando uma “enorme euforia e quando o galo insistir em cantar e a água brotando e a gente se amando sem parar..” transformar todo seu estado em

que se passou a gastar o que não tínhamos, foi ali que se incentivou o consumo desenfreado, foi ali que a nossa indústria iniciou a decadência. Os que alertavam para o descalabro eram considerados antibrasileiros e pessimistas, motivo de ofensas e chacotas. Este escrevinhador de província sentiu na pele o que significava fazer parte da minoria que não concordava com a política econômica adotada pelo governo de então. Lula era aprovado por 99% dos brasileiros. Houve quem sugerisse que seria de bom alvitre ouvir os poucos que não aprovavam o governo, já só poderia se tratar de algum alienado ou com problemas mentais. Como Dilma, a sucessora, ainda tem alguns poucos que aprovam seu governo, sugiro que se faça um estudo para avaliar se não se trata de alienados. Nunca um presidente brasileiro teve que ser escondido atrás de tapumes em dia de comemoração de “Dia de Independência”. Muitas vezes é melhor dar ouvidos a certos pessimistas...

uma nova sociedade, e quando “chegar esse momento, todo nosso sofrimento, todo amor reprimido, todo grito contido, todo samba no escuro..”, vai chegar a hora de ‘desinventar’ todo esse estado e nas salas, bosques e praças vamos gritar, vamos cantar, vamos pintar seu mundo com cores vibrantes na espera por outro dia, por outra estação, onde nada vai mudar, apesar de vocês, tudo pode mudar, como mudam as estações, mesmo que todos já tenho ido para casa, outros virão, como a primavera com as flores amarelas a colorir nossos dias em setembro.

UMA PRESIDENTA ATRÁS DE TAPUMES.

Professor Valdir Michels

11


guarapuava

classificados_imperium_100915.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

12

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015 1

11/09/15

09:25

integração SEMANÁRIO


cultura

integração

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

SEMANÁRIO

Quadro a quadro quem é o pintor?

Di Cavalcanti (1897-1976) foi um dos principais artistas-pintores brasileiros do século XX. Atuou intensamente como ilustrador e cartunista no Rio de Janeiro, chegando a ser preso na década de 1930 por questões políticas. Foi também um dos principais pensadores do momento modernista brasileiro. A obra aqui exposta é chamada Baile Popular, de 1972.

paráclito PSDB discute apoio e participação em eventual governo de Temer

O agravamento da crise no governo Dilma Rousseff intensificou o contato de membros do PMDB aliados ao vice-presidente, Michel Temer, com integrantes da oposição e levou o PSDB a discutir, internamente, que papel a sigla deve exercer caso a petista deixe a Presidência e o peemedebista assuma. As informações são da Folha de S. Paulo. Nesse cenário, é consenso entre os tucanos que o partido será obrigado a participar de um “acordo para dar sustentação política” à nova gestão no Congresso. Em contrapartida, há uma expectativa de que Temer se comprometa a não disputar a reeleição. Há divergências, no entanto, se devem integrar ministérios num eventual mandato de Temer.

Segundo a Folha apurou, dois dos principais nomes da sigla, o senador Aécio Neves (MG), presidente do partido, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, avaliam que o PSDB não deve indicar quadros. Em reuniões com aliados ao longo da última semana, Aécio deixou claro que, ainda que seja inevitável a sigla pactuar um acordo em torno de um programa de governo de Temer no Congresso, não quer que o partido endosse indicações na Esplanada. Alckmin também defendeu a auxiliares que o PSDB não participe de uma eventual gestão Temer. Publicamente, o governador deu pistas de sua posição sobre o assunto.

Cunha abre prazo para que Bicudo ajuste pedido de impeachment contra Dilma

O presidente da Câmara dos

Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), abriu na última segundafeira, 14, prazo de dez dias úteis para que o advogado Hélio Bicudo faça ajustes no pedido de impeachment que apresentou contra a presidenta Dilma Rousseff. Um dos fundadores do PT, mas que rompeu com o partido depois do escândalo do mensalão em 2005, Bicudo apresentou o pedido no último dia primeiro de setembro. A oposição deverá usar o documento de Bicudo como base para tentar levar adiante o impeachment de Dilma na Câmara. Com isso, Cunha ganha mais prazo para adiar a decisão sobre esse pedido específico.

Parlamentares do PT já estão de malas prontas para deixar o partido

Descontentes com o governo Dilma Rousseff, principalmente com a política econômica, dois senadores e um deputado do PT estão com as malas prontas

para sair do partido. São eles os senadores Paulo Paim (RS), Walter Pinheiro (BA) e o deputado Weliton Prado (MG). Esse último já pediu desfiliação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), alegando desvio do programa partidário por parte do PT e discriminação pessoal. Assim, tenta evitar o correr o risco de perder o mandato.

Dilma rebate

Uma frase impactante da Presidenta Dilma que nos obriga a pensar um pouco mais foi proferida pela mesma em uma emissora de Rádio de Presidenta Prudente: ‘Usar a crise como mecanismo para chegar ao poder é uma versão moderna do golpe’.

Dilma rebate II

“Essas pessoas geralmente torcem para o quanto pior, melhor, e em todas as áreas”, disse Dilma, ao responder a uma pergunta genérica sobre a crise política. “Todas elas esperando oportunidade para pescar em águas turvas.”

13


cultura

integração

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

SEMANÁRIO

verso a verso

Maquesão de Jaqueira (trecho) Espiando a lua que branqueava o pátio, seu Libório pinicava a prima da viola, gemendo baixinho uns versos de embolada. Alexandre, com ar de entendido, aprovara a cantoria. Mestre Gaudência curandeiro gingava, como se quisesse dançar. Os bilros da almofada de Cesária tocavam castanholas na esteira. Um cajado bateu no copiar. - Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. O cego preto Firmino entrou e, tateando, ladeando a parede, foi acocorar-se. Os bilros emudeceram e a voz de Cesária ergueu-se lenta: - Conte a história do marquesão, Alexandre. - É o que eu estava com vontade de pedir, meu padrinho, o marquesão, gritou Das Dores. - Bobagem, resmungou Alexandre enrugando a cara. Seu Libório está desovando uma cantiga bonita, e seu Libório é o cantador mais famoso desta ribeira. Quando seu Libório abre o bico, até os passarinhos do mato se escondem.

14

quem é o Poeta? Graciliano Ramos (1892-1953), alagoano de nascimento, foi jornalista, revisor e importante prosador brasileiro do século XX. Em 1927 foi eleito Prefeito da cidade alagoana de Palmeira dos Índios, renunciando em 1932. Foi, porém, no universo dos jornais e publicações literárias que deixou seu maior legado. Graciliano teve a característica de inserir em sua prosa literária o dialeto popular, além de elementos característicos da fauna, da f lora e do cenário social do sertão brasileiro. O trecho aqui citado foi retirado da obra classificada como infanto-juvenil ‘Alexandre e Outros Heróis’, de 1962.


pílulas poéticas

integração

ED. 47 | ANO II - DE 18 A 24 DE SETEMBRO DE 2015

SEMANÁRIO

Doses de cultua sem contra indicação 34ª Semana Literária Sesc evoca o prazer da poesia na cidade A partir do dia 28 deste mês, o Sesc Paraná promove em Guarapuava a 34ª Semana Literária & Feira do Livro 2015. Sob o tema ‘Poesia na cidade, cidade na poesia’, a Semana terá como homenageado o poeta pantaneiro Manoel de Barros (1916-2014) e a poeta paranaense Alice Ruiz, patrona do evento. As atividades acontecem de 28 de setembro a 2 de outubro na Unidade do Sesc

de Guarapuava, no salão social. A principal atração será no dia 29, com a presença de Estrela Leminski e João Paulo Cuenca na mesa-redonda intitulada ‘Aonde eu não estou as palavras me acham’, num debate acerca da poesia moderna de Manoel de Barros. A mesa-redonda tem início às 19h30, e além desta, outras dezenas de atividades deverão provocar em Guarapuava o prazer da palavra.

Programação 28/09 (segunda) – 14h Espetáculo de contação de história Maria Gralha e Zé Pinhão em busca do peixe de sete cores Apresentação: Equipe da Casa da Cultura Local: Salão Social / Capacidade de público 150 pessoas Público: Infantil e Infantojuvenil 29/09 (terça) – 09h, 10h, 14h e 15h Espetáculo de contação de história Peripécias circense Apresentação: Cia Sola Gasta Local: Salão Social / Capacidade de público 150 pessoas Público: Infantil e Infantojuvenil 19h30 Mesa redonda: Aonde eu não estou as palavras me acham (Manoel de Barros, “Livro sobre nada”, 1996) Escritores: Estrela Leminski e João Paulo Cuenca Mediação: Gilson Boschiero Local: Salão Social / Capacidade de público 150 pessoas Público: Empresários, comerciários, dependentes, usuários, estudantes, professores e comunidade em geral.

19h CineSesc Filme – Helena de Curitiba – Dir. Josina Melo Duração: 31 min Local: Sala de Eventos da Unicentro / Capacidade de público 100 pessoas Público: Livre 19h45 CineSesc Filme – O Coração que falava demais – Dir. Paulo Biscaia Filho Duração: 37 min Local: Sala de Eventos da Unicentro / Capacidade de público 100 pessoas Público: 16 anos 30/09 (quarta) – 09h, 10h, 14h e 15h Espetáculo musical Guarapuava, em poesia, eu canto. Apresentação: Alexandre Leocádio Santana Neto Local: Salão Social / Capacidade de público 150 pessoas Público: Infantil e Infantojuvenil 15h45 Bate papo sobre Literatura Infantil, com Áurea Luz Local: Sesc Guarapuava Público: Empresários, comer-

ciários, dependentes, usuários, estudantes, professores e comunidade em geral. Produção literária: Livros: “Entrelinhas e Reticências”, “Pois é Poesia”, “Percepções Poéticas”, “Preto no Branco”, “Te Amo”, “Risadinha”, “Eco Lógico”, “Verso e Meio” e “Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Guará”. Exposições individuais e coletivas de poemas e haicais. 16h15 Bate papo sobre Criação Literária, com Norbert Heinz Local: Sesc Guarapuava Público: Empresários, comerciários, dependentes, usuários, estudantes, professores e comunidade em geral. 19h CineSesc Filme – O segredo de Eleonor – Dir. Dominique Monféry Duração: 77 min Local: Sala de Eventos da Unicentro / Capacidade de público 100 pessoas Público: Livre 19h30 Lançamento de livros, sessão de autógrafos e homenagem a escritora Terezinha Aguiar Vaz Local: Salão Social / Capaci-

dade de público 150 pessoas Público: Empresários, comerciários, dependentes, usuários, estudantes, professores e comunidade em geral. Lançamento de livros: • As linhas de Prudentópolis – Luiz Francisco Guil • Apenas escritos – Luciano Ortiz • Butiás – 99 crônicas de uma cidade – Luiz Antonio Cantor Magnani • Casamento do Índio Brasil com a Princesa Europa – Terezinha Aguiar Vaz • Guarapuava em Versos – Coletânea Poética – Organizadora Áurea Luz • Flora, uma História, uma Saga – Rita Camargo Caldas • Julieta se sentia estranha – Sarah Trentini • Maria Gralha e Zé Pinhão em busca do peixe de sete cores – Audrey Farah • Os Bons Hervaes – Crônicas de uma cidade – Luiz Antonio Cantor Magnani • Poetar – Bernadete Mariani • Sob as cores de Miró – Lia Finn • Uma Breve História da Humanidade – Norbert Heinz 01/10 (quinta) – 09h, 10h,

14h e 15h Espetáculo de mágica A magia e a poesia Apresentação: Mágico Xavier Local: Salão Social / Capacidade de público 150 pessoas Público: Infantil e Infantojuvenil 16h Bate papo sobre Literatura Fantástica, com Joselma Antoniacomi Local: Sesc Guarapuava Público: Empresários, comerciários, dependentes, usuários, estudantes, professores e comunidade em geral. 19h CineSesc Filme – A vida não basta – Dir. Caio Tozzi e Pedro Perrarini Duração: 85 min Local: Sala de Eventos da Unicentro / Capacidade de público 100 pessoas Público: Livre 02/10 (sexta) – 09h, 10h, 14h e 15h Espetáculo de mágica A magia e a poesia Apresentação: Mágico Xavier Local: Salão Social / Capacidade de público 150 pessoas Público: Infantil e Infantojuvenil

15


clicsocial

JACIR QUEIRÓS contato@jacirqueiros.com.br

E T N A I R A S R E IV N A

integração SEMANÁRIO

ROTARY CLUB DE GUARAPUAVA FAZ o Rotary Club de Guarapuava fez homenagens a HOMENAGENS Dia13 12/09 lideranças de Guarapuava, que adotam o lema rotário: “DAR DE SI ANTES DE PENSAR EM SI”.

Parabéns!

Cristiano Cubas 11/09

DESFILE CÍVICO DE 07 DE SETEMBRO Em janeiro deste ano, o Professor Valdir Michels e sua esposa Clélia aproveitaram as férias para fazer um giro motociclístico pela Cordilheira dos Andes, passando por Córbova, Mendoza, Santiago do Chile, Valparaíso, Viña del Mar. Foram mais de 6.000 Km de viagens.


Ed 47 issuu  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you