Issuu on Google+


© o pequeno livro sagrado do menor slam do mundo 1a edição - 2012 org. daniel minchoni são paulo: edições doburro 2011 coordenação editorial / projeto gráfico: daniel minchoni equipe menor slam do mundo: daniel minchoni, ge ladera, sinhá.


doburro

primeira edição. 2012

anna zêpa bobby baq caco pontes felipe valério jonas worcman jorge vaz nande lu’z ribeiro pedro tostes rodrigo ciríaco thiago cervan thiago peixoto victor rodrigues vasqs


daniel minchoni geraldo ladera sinhรก (organizadores)

dedicado a quem ama as coisas pequenas.


s贸 curto poema curto. giovani baff么

grosso escreve poemas curtos alfinetes n茫o fazem barulho mas doem muito ruy rocha


sinhรก | a poesia quer o sagrado das ruas e a calma de estar em si. longe da frieza dos mundos. amor por tintas palavras.


o tempo cerca a palavra, a palavra veste o tempo e corre solta segundos. um tiro, um grito, um pisco ĂŠ o menor slam do mundo. sinhĂĄ


geraldo ladera | o mestre contador 31 anos. natural desaguador de ideias. distribuidor de assuntos aleat贸rios. tonto.


eles tĂŞm apenas dez segundos e todo o sentimento do mundo se condensam ĂŠ para nĂŁo expirar. ge ladera


daniel minchoni | a regra ĂŠ sarau do burro e cabaret revoltaire. escolha o tĂ­tulo. jovens escribas e doburro


menor slam do mundo é antes de tudo o minimenor slam, 3 segundos pra mostrar a que veio. se não güenta, joga mário. ou mais, são 10 segundos, seus, sem acompanhamentos, a mercê do deus chronos. a merecer. e nem um pio que se vai slamiar. piu. uooou. as notas, de 0 a 6.6 (as menores do mundo, também). no mantra pilantra: severo, porém justo. jurados de morte. 7 pra semi. nem um pio que se vai slamiar. piu. miau. êêê sobram 3. nem um pio que se vai slamiar. piu. e o poetinha da noite. é o menor. é o menor. é o menor. o detentor do cobiçado cinturinho de ímã fundido pelo mestre ge ladera. sim, há tempo e coragem pra desafiar o poetinha num duelo de improviso. é isso. não menos. daniel minchoni


thiago cervan | campeinho (1985) ĂŠ corinthiano e poeta.


17 | thiago cervan

dó maior é ver o sol menor lá no fundo de si


o menor slam do mundo | 18

sem segredos e senhas sem limite de conex達o amor wi-fi pra todos


19 | thiago cervan

semana santa a pichação na paróquia alerta: padre, carne de menino também não pode.


pedro tostes | segundinho é poeta e agitador. publicou “o mínimo” (ibis libris, 2003) e “descaminhar” (annablume, 2008).


21 | pedro tostes

ka ypsilon a vida é dura não tem caô e nem ky.


o menor slam do mundo | 22

simplismo ontem a morte me visitou para ver se, dessa vez, me levava mas eu, simplista que sou, mandei dizer que n達o estava.


23 | pedro tostes

muderno hai cai eu n達o.


jorge vaz nande | terceirinho NĂŁo me lembro do inĂ­cio dessa histĂłria, acho o meio desinteressante e espero que o fim ainda esteja longe.


25 | jorge vaz nande

a vida ĂŠ dez segundos porque ela ĂŠ uma corrida de onze.


o menor slam do mundo | 26

eu sou o filho ingrato de fernando pessoa. eu sou o pessoa non grato.


27 | jorge vaz nande

boa noite, ligou para a linha de nomes. meu nome ĂŠ jorge. algo mais em que possa ajudĂĄ-lo? obrigado, boa noite!


victor rodrigues | campeinho a praga gritando no seu ouvido coisas chatas que vocĂŞ nĂŁo quer ouvir. como poesia.


31 | victor rodrigues

hoje em dia sem conto de fadas sem lenda nem amor nem paixão não há mais declaração vai tudo pro imposto de renda


o menor slam do mundo | 32

se a gente é o que come quem não come nada some deve ser por isso que ninguém enxergar toda essa gente que passa fome


33 | victor rodrigues

amigo é mesmo folgado você dá a mão ele quer abraço


thiago cervan | segundinho ĂŠ corinthiano.


35 | thiago cervan

máximas galáxias mínimas delícias mãos lambuzadas de doces carícias


o menor slam do mundo | 36

meu poema em língua desconhecida ainda não foi feito nessa língua-enigma o erro será mais-que-perfeito


37 | thiago cervan

apesar de toda tecnologia quem computa a dor sou eu


felipe valério | terceirinho é sem casca, hotel trombose, filé em tiras, encosto não se discute, três meia cinco. é sendo.


39 | felipe valério

deite seu amor na faixa passe com um caminhão por cima o que sobrar ainda é amor mas agora, é de verdade


o menor slam do mundo | 40

primeiro encontro, primeira regra: limpe bem os pĂŠs antes de pisar em mim


41 | felipe valério

o pé da mesa penetra a mesma de pé


bobby baq | campeinho paulistano, radialista e escritor. 20 anos. sente muito por ser de poucas palavras.


45 | bobby baq

assumiu: seria sério se não fosse um símio no cio.


o menor slam do mundo | 46

chorume: enxugou a encharcada fossa para que nĂŁo mofasse quando lĂĄ fosse.


47 | bobby baq

inf창ncia: acordo. caminho, caminho, caminho, caminha. acordo. caminho, caminho...


o menor slam do mundo | 48

sol à pino: malvado mesmo é o sol à pino, que amendronta a pequena sombra para de baixo dos pés do menino.


felipe valĂŠrio | segundinho ĂŠ sem casca, hotel trombose.


51 | felipe valério

no céu de são paulo o desespero mais uma estrela vítima de despejo


o menor slam do mundo | 52

s贸 contigo consigo ser s贸


53 | felipe valério

sinto muito, amor mas a minha revolução não aceita desculpas


o menor slam do mundo | 54

ouça bem: quando eu falo que amo é do coração pra fora


caco pontes | terceirinho vulgo don caco, quando pinta boa ideia assina embaixo.


57 | caco pontes

o filho do brahma chutou o pau da barraca pediu nova schin porque tava mahabaratta


o menor slam do mundo | 58

malabarista de farol atropelado ĂŠ acusado de atrapalhar o fluxo contrĂĄrio


59 | caco pontes

numa boa o tempo passa o tempo voa e nunca mais eu ouvi falar do bamerindus.


vasqs | campeinho Redator de humor e cartunista em O asquim - SP , Jornal da Tarde, etc. Autor do livro “Ostras ao Vento, humor disposto a nada�.


63 | vasqs

da liberdade amo tanto a liberdade que nem o pum eu consigo prender.


o menor slam do mundo | 64

meio ambiente, lei artigo 1ยบ, parรกgrafo idem: deverรก restar ao menos uma รกrvore onde enforcar um canalha.


65 | vasqs

predador homem n達o tem pena de passarinho. tivesse, voava.


o menor slam do mundo | 66

duplo eu não ando por aí com a mesma roupa todo dia só pra não parecer que todo dia é o mesmo eu.


thiago cervan | segundinho e poeta.


sobre o fio de telefone o pássaro equilibrista não liga pra ninguém

69 | thiago cervan

poemas 1 e 2 ver páginas 35 e 33.


o menor slam do mundo | 70

no lugar onde ninguém me vê no lugar onde não existe porquê escrevo minha tortuosa sina e escondo no verso o avesso da rima


rodrigo ciríaco | terceirinho rodrigo ciríaco é um cara que respira cultura e educação. vive em permanente construção.


imaginem eu que só agora estou saindo da gaveta

73 | rodrigo ciríaco

muitos homens são infelizes por não ter coragem de sair do armário


o menor slam do mundo | 74

vestida de farda ou farrapo a bala nĂŁo tem alma nem dilema! vai de corpos quentes Ă  gavetas frias


75 | rodrigo cirĂ­aco

ela embarcou levando meu navio eu fiquei a ver vazios


felipe valério | campeinho filé em tiras, encosto não se discute, três meia cinco. é sendo.


79 | felipe valério

se o beijo é bem dado já é meio carinho andado


o menor slam do mundo | 80

no corpo dela, o aviso “sexo frágil: cuidado ao manusear”


81 | felipe valério

preconceito, meu amigo, é quando o espelho dos outros não reflete você


thiago peixoto | segundinho de empresário à empregada doméstica, sou um pouco de tudo. publico minhas poesias no blog disperso em versos.


outro acidente, governo teima diz que foi vela e s贸.

83 | thiago peixoto

foi vela not铆cia quente moinho queima transforma favela em p贸.


o menor slam do mundo | 84

gostosa sempre disposta nĂŁo sente dor com os pĂŠs nas costas faz sexo e amor.


gm na poesia do dia cinza um acorde ranzinza as pestanas abriam em dĂł pressentindo o sol menor.


lu’z ribeiro | terceirinha Percorrida 24 léguas numa tal SP, fiz-me Garatujadora de Palavras, pois viver impõe riscos e se for para riscar que seja eu!


87 | lu’z ribeiro

completude queria encontrar minha metade, pra ser inteiro, sabe? porque para um exacerbado como eu, ser meio já é solidão!


o menor slam do mundo | 88

a/c mano polĂ­ticos corruptos no apogeu, se a voz do povo ĂŠ a voz de deus, afirmo: - sou ateu.


89 | lu’z ribeiro

eterno contínuo se colhemos o que plantamos e voltas o mundo dá, porque é que o amor tarda em me encontrar?


thiago peixoto | campeinho diretor da conecta brasil, formado em comunicação institucional, mba em comunicação corporativa.


93 | thiago peixoto

sobre a vida a maior parte do tempo não compreendo seu traço e se as vezes entendo dou de joão sem braço


o menor slam do mundo | 94

se o tal do sucesso guarda consigo um segredo eu ja n茫o me interesso escrevo meu pr贸prio enredo


95 | thiago peixoto

poema 3 ver pรกgina 81.


caco pontes | segundinho vulgo don caco.


que invadiu o mac donald’s e pediu guaraná

97 | caco pontes

e o punk andava tão anti capitalista


o menor slam do mundo | 98

gato borrachêro conheçam o emocionante caso do operário que virou cinderela: - passou da meia/noite, sem ter chegado em casa num tem história triste, chicote estrala e o bicho pega!


99 | caco pontes

isso de querer que o outro seja exatamente aquilo que a gente espera nĂŁo nos levarĂĄ a lugar algum


anna zĂŞpa | terceirinha potiguar. atriz. alguĂŠm experimentando a vida e que se arrisca a riscar palavras.


na terra de um beijo só onde todo mundo toma café eu me sinto tão só e vivo a dar rolé nessa terra de um beijo só

101 | anna zêpa

na terra de um beijo só eu estou só com dó dos que respiram puro pó


o menor slam do mundo | 102

cuidado ao beijá-la seus lábios grudam delícia de mangaba


103 | anna zêpa

calçada molhada passos rumo à morte da tua ausência


pedro tostes | campeinho ĂŠ poeta e agitador.


necessidades especiais - queria fazer xixi. - e eu, sentido.

107 | pedro tostes

poemas 1 e 2 ver pรกginas 19 e 20.


o menor slam do mundo | 108

a pedra você está vendo aquela pedra? ela já foi montanha...


anna zĂŞpa |segundinha fruto do RN migrou pra SP se meteu a escrever


provei tem sabor de amor

111 | anna zêpa

o que doía de vazio agora dói de cheio


o menor slam do mundo | 112

quem disse que a saudade n茫o tem cor? t么 roxa


113 | anna zĂŞpa

parecia um deserto mas eram lĂĄbios sem beijo


o menor slam do mundo | 114

esperava ser assaltada pelo ladr達o de dores em plena luz do dia


jonas worcman |terceirinho nasceu há 17 anos e por enquanto não é nada da vida. nasceu de parto normal, mas de resto a tendência tem sido oposta...


117 | jonas worcman

se meus versos de amor não chegam até você é porque estão presos na marginal tietê.


o menor slam do mundo | 118

em sĂŁo paulo o amor se inibe e se algum sentimento nasce o kassab proĂ­be


119 | jonas worcman

贸vulo e p贸len: as flores fazem sexo. n茫o olhem.


o pequeno livro sagrado do menor slam do mundo foi composto em tipologia chaparral pro regular corpo 10, em papel p贸len bold 90g/m2 e impresso na gr谩fica fastprint em novembro de 2012 para a editora do burro.


compras no min.com@terra.com.br



o livro sagrado do menor slam do mundo