Page 1


atis.com.br

Nova loja Crissair. C A S A

As melhores marcas com o que há de mais moderno e charmoso para sua casa.

NAS COMPRAS ACIMA DE R$ 3.000

VOCÊ GANHA

10% DE DESCONTO

EM QUALQUER MÁQUINA DE CAFÉ DA NESPRESSO

Eletrodomésticos

Eletrodomésticos

Eletrodomésticos

Máquinas de café expresso

Aquecedores de água de passagem

Santo André: Av. Portugal, 1417 - CEP: 09040-011 - Fone: (11) 4436-3131 twitter.com/crissaireletros

facebook.com/crissaireletros

• cooktops • fogões • fornos • microondas • geladeiras • frigobar • coifas • churrasqueiras • cafeteiras e muito mais

Adegas climatizadas

Panelas de ferro e travessas francesas

crissair.com.br youtube.com/crissaireletros

Churrasqueiras profissionais


Nossa vitória é você! A Padaria Bella Vitória comemora seis anos em julho. Nesses anos foram nítidas as mudanças para fidelizar clientes, sempre buscando novidades, bom atendimento, qualidade e inovando na ampliação da estrutura. Para comemorar trouxemos um dos pratos mais desejados e comentados da padaria: a pizza. Este prato não nasceu na Itália, como muitos imaginam. A pizza desembarcou no Brasil através dos imigrantes italianos, celebrizando o bairro paulista do Brás. Julho também é mês de férias e o destino deste mês é Montreal, maior cidade do Canadá, com quase 4 milhões de habitantes

Edição Grupo Seja Comunicação seja@gruposeja.com.br Diretor Executivo Leandro Jardim leandro@gruposeja.com.br Jornalismo Shayane Servilha - MTb. 68.513/SP redacao@gruposeja.com.br Criação e Arte Eric Steinkirch eric@gruposeja.com.br Capa e Ilustração Shutterstock

em sua região metropolitana. É a metrópole que representa as duas metades da alma canadense: a inglesa e a francesa. Segunda maior cidade de língua francesa do mundo depois de Paris, Montreal é também a capital do bilinguismo. E já que a cidade no inverno é coberta por gelo, que tal aprender patinação no gelo? A modalidade começou o seu desenvolvimento no século 18 na Inglaterra. Na década de 1860, o norte-americano Jackson Haines combinou os seus talentos de dança com a patinação. Boa leitura e até a próxima edição!

Atendimento Leandro Jardim Tel.: (11) 2564.2867 leandro@gruposeja.com.br Colaboradora Maria Queiroz maria.queiroz@bellavitoria.com.br Tiragem 3.000 Exemplares A Revista Bella Vitória é uma publicação gratuita e mensal. Os artigos assinados não expresam obrigatoriamente a opinião deste veículo, sendo de responsabilidade de seus autores.

A Bella Vitória apoia e colabora com a Instituição Amélia Rodrigues

Bella Vitória I Rua Tuiuti, 39 - Jd. Bela Vista - Sto. André - Tel.: (11) 4468.8770 | 4432.0748 Segunda a Domingo - 6h30 às 3h00. Bella Vitória II Rua Cel. Fernando Prestes, 937 - Vila Assunção - Sto. André - Tel.: (11) 4433.7373 Segunda a Domingo - 6h30 às 23h30.


Cultura O Homem de aço Cinema. Depois de cultuados seriados cinematográficos nos anos 40, o homem de aço está de volto. Há anos enviado de Krypton, um avançado planeta alienígena, à Terra, Clark sofre com a derradeira questão: Por que estou aqui? Moldado pelos valores de seus pais adotivos, Martha e Jonathan Kent, Clark logo descobre que ter super-habilidades significa tomar decisões muito difíceis. Mas quando o mundo mais precisa de estabilidade, ele é atacado. E agora, suas habilidades serão usadas para manter a paz ou partir para um tudo ou nada? Elenco: Henry Cavill, Amy Adams, Russell Crowe, Michael Shannon, Diane Lane, Kevin Costner. Direção: Zack Snyder

Beatles 4ever Teatro. Beatles 4ever apresentam um musical que conta em detalhes a trajetória da banda mais importante de todos os tempos, os Beatles. Fundada em 1976 por Celso Anieri e Marcus Rampazzo beatles 4ever foi a primeira banda cover do Brasil e seu exemplo foi seguido por inúmeras outras bandas do cenário musical nacional. Desde a sua estreia, a banda já se apresentou em todos os estados brasileiros ultrapassando a marca de 6 mil shows e vem batendo recordes e conquistando fãs a cada nova temporada. O espetáculo é marcado pela fidelidade com que os integrantes apresentam a história dos “Fab Four”. Todas as roupas e adereços são réplicas fiéis dos figurinos que os Beatles usavam na época. A maioria dos instrumentos é da mesma época dos instrumentos usados por eles, o que torna a sonoridade idêntica às gravações originais. No dia 06 de julho às 21h00, no teatro Paulo Machado de Carvalho, Alameda Conde de Porto Alegre, 840. Santa Maria - São Caetano do Sul. Preços a partir de R$50.

Bruno e Marrone Música. Bruno e Marrone iniciaram suas carreiras há 18 anos na cidade de Goiânia (GO). Em 1993, ganharam notoriedade nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins. Mas foi em 2000 que a dupla passou a figurar nas grandes metrópoles, como revelação no mercado fonográfico. A partir daí, o talento de Bruno e Marrone passou a ser conhecido nacionalmente. O estilo inconfundível, qualidade vocal e diferenciado repertório, sempre estiveram coerentes com a linha de trabalho da dupla. Popular, carismática, com grande aceitação do público feminino e masculino, de todas as classes sócio-econômicas e faixas etárias. Show dia 08 de julho a partir das 22h00, no Estância Alto da Serra, estrada Velha de Santos, Km 33, Riacho Grande - São Bernardo do Campo. 06 Revista Bella Vitória

www.bellavitoria.com.br


www.bellavitoria.com.br

Revista Bella Vit贸ria 07


Tecnologia

Híbrido Top de linha

Durante os últimos meses, circularam rumores sobre a existência de um cameraphone Galaxy S4 Zoom, e agora a Samsung anuncia oficialmente sua existência. De acordo com a Samsung, a proposta do Galaxy S4 Câmera é a de suprir duas demandas do mercado: a exigência por um smartphone top de linha e uma câmera fotográfica avançada. O aparelho é um híbrido entre o top de linha Android da companhia, o Galaxy S4, e uma câmera fotográfica digital. Equipado com uma câmera traseira de 16 megapixels, o novo S4 traz ainda um zoom ótico de 10x, estabilizador OIS e flash de Xênon. A câmera digital do Galaxy S4 Zoom possui uma lente de 24 mm, com captura vídeos em Full HD (1080p) a 30 frames por segundo ou em HD (720p) a 60 fps. Ele também sai equipado de fábrica com Android 4.2.2 (Jelly Bean) e interface Nature UX, a mesma do Galaxy S4. Ao contrário do S4 original, este cameraphone não possui um hardware top de linha, deixando o foco para o que realmente 08 Revista Bella Vitória

importa neste segmento: fotografia. O aparelho sai de fábrica com display Super AMOLED de 4,3 polegadas sub-HD (960×540 pixels) e vidro Gorilla Glass 3. Também estão presentes um processador dual-core de 1,5 GHz e 1,5 GB de memória RAM. No quesito armazenamento, o modelo possui bateria de 2.330 mAh, 8 GB de armazenamento interno para dados, com opção de expansão microSD de até 64 GB. Apesar da enorme câmera traseira, o modelo possui uma espessura aceitável: 15,4 mm. Em seu anúncio oficial, a Samsung revelou que o aparelho terá ferramentas únicas, que vão tirar proveito do anel de zoom das lentes. Além disso, a câmera também conta com recursos interessantes. Se o usuário estiver no meio de uma ligação e se deparar com algo que deseja fotografar, bastará girar o botão do zoom para acionar outra função, a “In-Call Photo Share”. Com ela, ele poderá então capturar o que deseja e compartilhar imediatamente com a pessoa com a qual conversa.

Especificações técnicas

Sistema operacional: Android 4.2 Jelly Bean. Processador: dual-core 1,5 GHz. Tela: qHD sAMOLED de 4,3 polegadas. Resolução: 960x540. Dimensões: 125,5 x 63,5 x 15,4 mm. Peso: 208 g. Armazenamento: 8 GB interno (aproximadamente 5 GB disponíveis para uso), até 64 GB por micro SD. Câmera frontal: 1,9 megapixel. Câmera traseira: 16 megapixels com zoom óptico de até 10x. Memória RAM: 1,5 GB.

www.bellavitoria.com.br


www.bellavitoria.com.br

Revista Bella Vit贸ria 09


Viagens

MONTREAL

Um pedaço da França na América

Montreal é a segunda maior cidade do Canadá, com quase 4 milhões de habitantes em sua região metropolitana. É a metrópole que representa as duas metades da alma canadense: a inglesa e a francesa. Segunda maior cidade de língua francesa do mundo depois de Paris, Montreal é também a capital do bilinguismo. Os contrastes de Montreal não são apenas linguísticos. Num mesmo dia é possível voltar ao século 18 ao passear pela Vieux-Montréal, parte antiga da cidade, com charmosas construções coloniais e ruas de paralelepípedo, e apreciar a arquitetura avant-garde do Quartier International; fazer compras nas butiques da movimentada Rue Saint Catherine e relaxar em meio aos gramados e árvores do Parc du Mont-Royal. A cidade também é conhecida por realizar festivais durante todo o ano, mas os principais ocorrem no verão. São eles: o Festival Internacional de Jazz, com uma tradição de trinta anos; e o festival bilíngue de comédia Just for Laughs, ou Juste Pour Rire. Rodeada pelo rio São Lourenço, em seu centro é onde está localizado o “Monte Real”. Dividida por ruas 10

Revista Bella Vitória

bem alinhadas, é fácil se orientar. O sul começa no rio São Lourenço, os números crescem quando se caminha rumo ao norte. O ponto que dividirá as ruas em leste e oeste será o boulevard St-Laurent. A parte mais antiga da cidade é chamada de Velha Montréal. É também onde encontra-se o porto. Ali, prédios históricos, bons restaurantes e passeios de bicicleta com a família fazem-se presentes. O downtown de Montréal traz também Chinatown e Little Italy, e é onde você poderá respirar mais aliviado. A região chamada Plateau (Planalto) é um dos lugares mais habitados de Montréal. Casas de estilo vitoriano, cafés, livrarias, galerias de arte e a universidade McGill colaboram para o clima boêmio desse bairro que se estende a dois outros: Mile-End e Outremont. Perfeito para um brunch no domingo. Mais afastada do centro estão as regiões de Cote-des-Neiges, que abriga o morro Monte Real, e Maisonneuve, onde se encontram os parques, como o Jardim Botânico. Prepare-se para andar. Não há como conhecer Montréal sem uma boa caminhada. Você descobrirá uma cidade

cheia de história, com ruas de paralelepípedo, carruagens e muita cultura. Prepare-se para os mercados a céu aberto e a noite de Montréal. Dá para acessar as principais atrações caminhando, de táxi, de metrô e também de bicicleta. A cidade tem um sistema público de aluguel de bikes, o Bixi, ativo de abril a novembro. Custa US$ 7 (por 24 horas) ou US$ 15 (por 72 horas), e, para liberar a bike, basta inserir o cartão de crédito. A malha cicloviária é extensa, fazendo da cidade uma das mais bike-fiendly das Américas. Mas é o outono a estação mais procurada. O show de cores que as árvores de maple tree (cuja folha você vê na bandeira do país) proporcionam a moradores e turistas sem cobrar couvert é espetacular. As folhas caídas forram o chão das calçadas e anunciam o frio que vem pela frente. Os cafés reforçam seus estoques de bebidas quentes, e a boulangerie Première Moisson, uma das mais populares da cidade, por seus pães artesanais e suas delicadas cheesecakes. No inverno faz frio, muito frio. Os termômetros podem chegar a 20, 30 graus www.bellavitoria.com.br


Viagens

negativos. Mas Montreal é preparada para enfrentar as temperaturas baixas. Todas as lojas, restaurantes, igrejas e museus têm calefação, garantia de conforto em qualquer lugar fechado. O transporte público também é aquecido e funciona pontualmente. Se precisar de um bom casaco ou de acessórios de inverno, lojas como L’Aubanerie e Winners têm boas ofertas – um casaco pode custar cerca de US$ 70. Museus Os museus da cidade são uma das principais atrações. Os mais visitados são Musée d’Archéologie et d’Histoire Pointe-à-Callère que é um moderno edifício de vidro que trouxe uma riqueza inestimável à cidade de Montréal. O museu foi edificado acima do lugar em que nasceu a cidade, e com isso possui uma rota subterrânea que pode ser desbravada pelos visitantes. Além do acervo, possui também exibições temporárias, assim como programas educacionais. No verão, o museu oferece eventos como a recriação de feiras e festivais do século 18, em que o público volta a fazer parte daquela época. Centre des Sciences de Montréal, a missão dessa enorme estação de ciência, também conhecida como Isi, é contribuir para que cada indivíduo seja capaz de se apropriar da ciência e tecnologia para construir seu amanhã. No centro, você poderá criar de reportagens para televisão, entender como a manufatura de camisetas pode impactar o ambiente, criar filmes animados e assistir a filmes no cinema IMAX. Musée du Château Ramezay é um castelo que foi a casa do 11° governador de Montréal. Com estilo normando, suas paredes finas de pedra foram usadas pelos britânicos como www.bellavitoria.com.br

quartel general, após conquista em 1760. Benjamin Franklin lá “hospedou-se” durante a tentativa de convocar o cidadãos quebequenses para a revolução americana. Fazem parte do acervo acessórios como armas de fogo, uniformes e documentos de época. Museu de Arte Contemporânea de Montréal o museu possui uma das maiores coleções de artistas oriundos do Canadá, como Paul-Émile Borduas e Paul Kane. Na sala de artes decorativas, o visitante poderá apreciar móveis desenhados por Frank Gehry e coleções de porcelanas do século 18.

Mais informações Línguas: Francês e inglês. Moeda: Dólar Canadense. Visto: Há três tipos de visto: entrada única, válido por seis meses; entradas múltiplas, válido por três anos e visto de trânsito de até 48 horas. Melhor época para visitar: Todas as estações do ano apresentam seus atrativos, dos agradáveis períodos de outono e primavera aos longos dias de verão e muitas diversões invernais, entre dezembro e fevereiro, quando os dias são mais curtos e pode fazer muito frio. Gorjeta - Nos restaurantes, é comum deixar 15% do valor da conta. Uma dica para não se surpreender com o valor total é fazer o cálculo com as porcentagens de gorjetas e taxas.

Revista Bella Vitória

11


Gastronomia

PIZZA

A queridinha do mundo

Este prato não nasceu na Itália, como muitos imaginam. Há seis mil anos antes de Cristo, os egípcios desenvolveram a receita de uma massa, resultado da farinha e água, que serviu de base para a “nossa” massa de pizza. A receita egípcia percorreu diversas civilizações ao longo da história. Os gregos, por exemplo, resolveram misturar a farinha de trigo juntamente com o arroz e assar tal mistura em tijolos quentes. Os fenícios tiveram a ideia de adicionar cebolas e carnes por cima desta massa. Os turcos muçulmanos mantinham a mesma tradição ao longo da Era Medieval; assim, no intercâmbio de valores e elementos culturais entre povos distintos, durante as Cruzadas, esse costume desembarcou na Itália através do porto de Nápoles. No começo da sua trajetória cultural, a pizza contava somente com o acréscimo de ervas da região e do tradicional azeite de oliva, comuns neste prato em seu formato convencional. Os italianos levaram a fama por adicionar o uso do tomate, recém-chegado da América pelas mãos dos espanhóis, que se tornaria essencial na confecção desta iguaria. Antes de se tornar famosa, a pizza era um prato elaborado para matar a fome dos pobres que habitavam o Sul da Itália. Chega então a Nápoles, já considerada a terra da pizza, o conhecimento da expressão ‘picea’, que tinha a conotação de um disco de massa assada, coberto com substâncias variadas. Os vendedores ambulantes adotaram esta receita para, com o uso de alimentos baratos, nutrir os mais pobres. Geralmente esta massa vinha acompanhada de toucinho, peixes fritos e queijo. Esta iguaria da gastronomia italiana foi amplamente 12

Revista Bella Vitória

difundida em meados do século XIX, em 1889, graças à habilidade do primeiro pizzaiolo da história, dom Raffaele Espósito, um padeiro de Nápoles a serviço do rei Umberto I e da rainha Margherita, a quem ele homenageia ao confeccionar uma pizza imitando as cores da bandeira italiana, branco, vermelho e verde, utilizando para isso mussarela, tomate e manjericão, produtos que lhe permitiam obter as colorações desejadas. A rainha apreciou tanto este prato que dom Raffaele decidiu batizá-la de Margherita. A pizza desembarcou no Brasil através dos imigrantes italianos, celebrizando o bairro paulista do Brás, onde se concentrou grande parte deles na cidade de São Paulo. Até 1950 este prato se restringia mais aos círculos italianos, mas a partir deste momento ela se disseminou por todo o país, tornando-se logo um elemento cultural brasileiro. O dia da pizza começou a ser comemorado em 1985, sendo reservado para este fim o dia 10 de julho.

Sabores que mais saem do forno Bella Vitória ∞ Atum ∞ Bella Vitória ∞ Caipira ∞ Calabresa ∞ Margherita

∞ Moda do Chefe ∞ Mussarela ∞ Namorada ∞ Napolitana ∞ Portuguesa www.bellavitoria.com.br


Gastronomia

NOVA ZELÂNDIA VINÍCOLA Por: Rodolfo Chaves*

Amigo leitor, neste mês escrevo a terceira parte da matéria sobre vinhos da Nova Zelândia. Auckland produz alguns dos melhores vinhos tintos, pois a composição do solo permite boa concentração mineral, sendo este, muito rico em areia e argila, esta região abriga os distritos de Henderson, Kumeu e Huapai, todos situados a noroeste da cidade de Auckland. As principais varietais aqui cultivadas são a cabernet sauvignon, a merlot e a chardonnay, apesar de também serem plantadas a sauvignon blanc, a sémillon e outras varietais brancas. Em meados de 1980, deu-se início a produção de vinhos de alta qualidade, baseados na uva merlot, cabernet sauvignon e cabernet franc, na Ilha de Waiheke, situada na Baía de Auckland. Waikato e Bay of Plenty: Ambas das regiões situam-se ao sul de Auckland e possuem uma pequena produção de vinhos. A chardonnay é a principal uva destas regiões, depois vem a cabernet sauvignon e sauvignon blanc. Gisborne: Fantástica região localizada na parte mais ao leste do país, a tipicidade dos solos desta região são de aluvião e areia, principalmente subsolo vulcânico. Os vinhedos são situados na sua maioria em áreas planas. A grande uva desta região é a chardonnay, que www.bellavitoria.com.br

ocupa mais de 50% da área cultivada, sendo a soma total da área cultivada com uvas brancas, responsáveis por 90% da produção total de vinhos desta região. Com relação a qualidade dos vinhos, a maioria é de média qualidade, sendo uma boa opção para quem busca qualidade com bons preços. Hawke’s Bay: Região de grande prestígio, produtora de vinhos maravilhosos com mais de cem anos em tradição vinícola, sendo também a segunda maior região produtora da Nova

VINHOs do mês ∞ Brancos: Grey Walke Wild Sauvignon Blanc Marlborough.. ∞ Tintos: Grey Walke Chardonnay Marlborough.

Zelândia. Esta região produz uma ampla gama de vinhos, tintos e brancos, já a composição geral do solo e bastante variada, esta característica contribui muito para a produção de vinhos de alta qualidade, baseados no cultivo das nobres uvas chardonnay, cabernet sauvignon, merlot, cabernet franc, syrah e pinot noir. Wellington: Ocupando a parte mais ao sul da Ilha Norte, tem Wairarapa, na parte leste inferior da região, sendo este seu único distrito vinícola. Dentro deste distrito está situada Martinborough, que é a mais antiga e conhecida área vinícola de Wairarapa. A uva mais plantada e famosa é a pinot noir, que produz vinhos delicados, com boa concentração de aromas e sabores frutados. O clima é muito parecido com a sua vizinha Marlborough, na Ilha Sul do que a qualquer outra região da Ilha Norte. A uva sauvignon blanc faz vinhos vigorosos e bastante apreciados pois estes vinhos tem grande poder de compatibilização com alimentos. Referências bibliográficas: Apostilas do curso profissional da ABS – SP, Atlas Mundial do Vinho, A Biblía do Vinho, Vinho “Joana Simon”. *Rodolfo Chaves é Professor da Associação Brasileira de Sommelier (ABS-SP) e sommelier profissional a mais de 10 anos. É Embaixador dos Vinhos de Bordeaux no Brasil pelo CIVB e colunista da revista Bella Vitória.

Revista Bella Vitória

13


Decoração

TENDÊNCIA Do grafiato

Para quem quer economizar na hora de terminar os detalhes da reforma ou de uma obra, o grafiato é a opção certa. Tendência em revestimentos de imóveis, o grafiato tem a combinação perfeita de praticidade, durabilidade e preço baixo. O famoso arranhado casca de árvore é o atual queridinho nas casas e escritórios. A técnica simples pode ser feita por todos e sem dificuldades. “Não tem erro. Qualquer um pode fazer. É mais fácil que uma pintura comum porque não precisa se preocupar tanto com as emendas”, Rosivaldo Dias Aragão, pintor há 20 anos. A técnica é muito procurada para fachadas em casas e edifícios, por ser hidrorepelente. A proteção contra chuva e efeitos climáticos e a pouca manutenção é uma das principais vantagens do grafiato. “A durabilidade é maior do que uma pintura convencional. A cor não desbota facilmente, além deixar o lugar mais elegante”, fala a decoradora Elainne Freitas. O efeito final do grafiato permite ser colocado em ambientes internos, mas a decoradora alerta para possíveis abusos. “Como é possível ser aplicado pelo próprio morador, é sempre bom lembrar para não sair fazendo por todas as paredes. Aplique apenas nas principais paredes do ambiente.” A decoradora Freitas também acredita que a tendência atrai os consumidores pelas vantagens econômicas. “O grafiato convencional rende até 16 metros quadrados, dependendo das condições da superfície. Hoje está a venda em casas de tintas por volta de R$ 70 a colorida e R$50 o branco.” Apesar de o consumidor poder passar uma cor por cima do grafiato neutro, como o branco, o mais recomendável é comprar na cor para evitar custos desnecessários. 14

Revista Bella Vitória

Passo a Passo Materiais ∞ Lixa. ∞ Espátula. ∞ Desempenadeira de PVC para fazer grafiato tamanhos 15x25 e 8x16. ∞ Desempenadeira de aço. ∞ Massa de grafiato. Como fazer Limpe e lixe a superfície da parede para tirar todas as imperfeições. Deve estar limpa, seca, sem poeira e mofo. Com o auxílio da espátula de aço coloque o grafiato na desempenadeira para poder aplicá-la na parede. Com desempenadeira de aço, aplique a massa na parede em apenas um sentido. Quanto mais grossa for a camada mais visível será a textura, mas cuidado para não exagerar. Não se esqueça de deixar a massa uniforme na superfície. Faça o grafiato sobre a superfície revestida ainda úmida. Passe a desempenadeira de acordo com o efeito desejado, podendo ser na vertical, horizontal ou em movimentos circulares. Quanto mais executar o movimento, mais risco terá sobre a superfície. Utilize a desempenadeira branca menor para fazer retoques, acabamento em áreas pequenas e superfícies arredondadas. A secagem total é de 48 horas. www.bellavitoria.com.br


Capa

16

Revista Bella Vit贸ria

www.bellavitoria.com.br


Capa

NOSSA TRADIção

É VOCÊ

A padaria Bella Vitória completa em julho seis nos de existência. Entre as principais mudanças está a fidelização dos clientes, sempre buscando novidades, bom atendimento, qualidade e inovação na estrutura. Além disso, foi ampliado o estacionamento e adega. Mudança no layout do buffet, facilitando e agilizando para o cliente, nova área de café, espaço para preparar o produto na frente do cliente, sendo assim entendo melhor e futura ampliação do playground. A ampliação do playground é graças a procura do espaço pelos pais e familiares. Com monitoria e brinquedos que desenvolvem o lúdico do público infantil, a área é elogiada pela fonodióloga Regina Buozzi. “A estrutura da padaria fica completa com o espaço exclusivo para as crianças. Os pais têm segurança em poder vir, aproveitar e deixar os filhos mais livres para se divertirem. Meus filhos adoram e, ao mesmo tempo, tenho um momento de distração com meu marido”, comenta. Assim como vem ocorrendo há muito tempo, os proprietários da Bella Vitória, sabem que a fidelização do público não ocorre apenas pela boa qualidade dos produtos oferecidos. Ela depende também de posturas ligadas ao atendimento, às inovações, controle de qualidade e acompanhamento da concorrência. www.bellavitoria.com.br

Sempre muito elogiada no quesito atendimento, o segredo da padaria é o treinamento diário dos colaboradores. É uma das padarias que mais investe nos nossos funcionários, com melhores benefícios, e isso faz com que tenham melhores resultados, pois os funcionários satisfeitos dão melhores resultados. A padaria tem a oportunidade do 1º emprego, onde o funcionário é preparado sem vícios, na prática e querendo crescer junto. O sucesso da Bella Vitória é tanto que em agosto de 2012 a padaria ganhou uma segunda unidade na Vila Assunção. Com o intuito de tornar-se referência no segmento, oferecendo os melhores produtos, a nova Bella Vitória inicia sua trajetória com conceito peculiar: “a inovação”. O fato de estar ao lado de grandes hospitais, clínicas, hotel, escolas, shopping, comércio no geral, foi um dos motivos que inspiraram os sócios a investirem na região que, segundo eles, merece uma padaria de porte, a qual certamente agregará valor ao bairro. Há seis anos frequentando a padaria o casal Bianca e Mateus Farias vão a padaria, pelo menos duas vezes por semana. “Não é apenas uma padaria, é um lugar que podemos fazer uma happy hour e poder passar um momento a dois tranquilamente”, fala

Bianca. “É, sem dúvida, a padaria mais completa do ABC. Tem uma comodidade que nenhuma possui. O espaço é completo e para toda família. Impossível deixar de vir”, conclui Mateus. A retribuição ao reconhecimento sempre vieram em forma de qualidade em atendimento, produtos e serviços inéditos como: noites especiais com sopa, pizza e happy hour, almoço e confeitaria. Além disso, a padaria incrementa o cardápio conforme datas especiais do calendário, como por exemplo, em junho e julho, onde são incluídas comidas típicas das festas tradicionais desses meses. “É uma atenção a mais com o cliente, poder ter esses produtos que não são tão fáceis de encontrar. O espaço sempre está diferente. No Natal a decoração é uma das mais lindas, a cada ano fica mais surpreendente”, elogia o engenheiro Rodrigo Macedo. Outro ambiente ampliado e procurado pelos clientes é a área de importados, exclusivo na região. “A padaria por si só traz produtos que não encontramos com facilidade em outras padarias. Com certeza, o espaço de produtos importados é o mais completo que tem no ABC e o melhor é que não possui preços exorbitantes. Por serem importados está dentro da média”, fala a publicitária Andrea Mattos. Revista Bella Vitória

17


Capa

Caro amigo(a), A missão de uma empresa de sucesso se resume em oferecer serviço de qualidade, atender bem a seus clientes e ter funcionários satisfeitos com o trabalho e empresa. Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, o sucesso dos negócios depende de muitos fatores e não apenas de uma boa ideia, de sorte ou de capital. Para tal, uma tríade foi fundamental nesses seis anos de sucesso da Bella Vitória: cliente, funcionário e fornecedor. Para nós da Padaria Bella Vitória é uma honra tê-lo como cliente e mais do que isso, como um grande amigo. É uma honra termos sido eleitos para prestar-lhe este serviço que exige segurança e responsabilidade. Temos orgulho pela relação de confiança que conseguimos estabelecer com você e sua família nesses últimos seis anos. Por isso, estamos sempre abertos para qualquer sugestão e reclamação que possa melhorar ainda mais a prestação dos nossos serviços. A proposta da nossa padaria é realizar um trabalho de excelência, cumprindo da melhor forma as suas necessidades Esta proposta de qualidade não seria possível de ser implementada sem a valiosa colaboração que você, como cliente, nos oferece diariamente. Obrigado por colocar a Bella Vitória no seu dia a dia e podê-lo atender da melhor maneira possível. Mas para nos manter a qualidade exigida por você, é fundamental lembrar-se de nossos funcionários. Eles são, sem dúvida, a parte mais importante da Bella Vitória, pois são eles que nos representam. São eles que mantêm contato diário com você e fazem com que a engrenagem da padaria funcione perfeitamente. Os 160 colaboradores que contamos hoje são imprescindíveis para o nosso bom funcionamento. Alguns deles nos acompanham desde o primeiro momento, acompanhando e contribuindo para o desenvolvimento da padaria. E é fato, que o êxito de qualquer empresa é resultado do atendimento do funcionário, por isso eles merecem imenso respeito e agradecimento nessa data tão especial. Parte importante dessa empreitada são nossos fornecedores, que têm função estratégica, e não apenas operacional, para a aumentar a eficiência de nossa padaria. Por cumprirem prazos e acima de tudo terem o compromisso com nosso ideal de trabalho. Agradecemos os nossos clientes pela confiança, os nossos colaboradores pela dedicação e profissionalismo, fornecedores e amigos que de alguma forma contribuíram para esta conquista.

Abraços, Fortunato Queiroz e Maria Queiroz

18

Revista Bella Vitória

www.bellavitoria.com.br


www.gruposeja.com.br


Beleza

Orgânicos A Beleza sustentável

Pouco conhecido e difundido na cultura brasileira, os produtos orgânicos estão aos poucos sendo procurados por consumidores de diversas idades na hora da compra. Eles tomam parte das prateleiras de farmácias, lojas especializadas em produtos de beleza e até mesmo na internet. Segundo a dermatologista Ana Ribeiro, mesmo os naturais e orgânicos não deixam a pele totalmente livre de alergias. “Os orgânico são livres de substâncias tóxicas e não trazem danos caso sejam absorvidos pela corrente sanguínea. Porém existe a possibilidade de haver uma pequena irritação e se existir deve ser suspenso o uso. Cada pele é um caso, por isso a consulta ao médico especialista é importante.” Ela ainda lembra que a eficácia dos produtos convencionais e orgânicos é a mesma. “Na pele o produto vai agir da mesma forma. As pessoas que procuram o produto orgânico utilizam-no devido ao fator de preservação do meio ambiente.” Dados do instituto de pesquisa Organic Monitor revelam que o mercado mundial de cosméticos orgânicos atinge 1,6 bilhões de dólares. Países da Europa e Estados Unidos são os

20 Revista Bella Vitória

principais consumidores. Ainda de acordo com o instituto, o mercado brasileiro ainda é pequeno, mas cresce variavelmente. Para serem classificados como orgânicos, os produtos precisam conter 95% de matérias- primas certificadas e obedecer a critérios de extração e processamento. São proibidos, por exemplo, agrotóxicos no plantio, conservantes, testes em animais e processos químicos. A melhor forma de identificação é através de certificações do Instituto Biodinâmico (IBD) e do europeu Ecocert, que garantem a origem e o processo total no desenvolvimento do produto. Depois de morar sete anos fora do país e acostumada com os produtos orgânicos que conheceu em Nova York, Renata Esteves foi obrigada a importar mercadorias. Atualmente, Renata possui o blog Beleza Orgânica, que dá dicas de como substituir os produtos convencionais pelos orgânicos. “As pessoas têm a falsa ilusão que os sustentáveis são bem mais caros. Eles custam um pouco a mais, no entanto rendem, dependendo do produto, até duas vezes mais. E para economizar podemos fazer nossos próprios produtos em casa e saber a verdadeira procedência”, fala.

www.bellavitoria.com.br


Moda

BOTAS

Charme nos seus pés

Todo ano, elas vêm para deixar homens e mulheres mais quentinhos durante o inverno. Mais do que um simples calçado, as botas trazem a um simples look mais charmoso, estiloso e sofisticado. A consultora de moda Tatiana Viana separou algumas opções para não errar na hora de sair de casa. “O modelo da bota não altera a montagem do look, mas sim o comprimento do cano. Nesse ponto deve ter muito cuidado para não causar um efeito indesejado”, diz. Cano Curto – A democrática O modelo de cano curto são as botas mais democráticas. Elas servem para todos os perfis femininos. As mulheres altas e com pernas finas podem usar sem restrição. Já as mulheres com pernas grossas devem optar por um modelo com cano mais justo. Neste modelo a aposta é usar com meia-calça preta, que alonga e afina as pernas. A peça também tem muita facilidade para combinação, podendo ser usada com vestidos, shorts, leggins e calça skinny. Além disso, as botas de cano curto, como a ankle boots, podem ser usadas em estações mais quentes. Cano médio - A perigosa É a peça mais perigosa de usar. As mulheres mais miúdas podem abusar da peça sem medo. O comprimento até o meio da canela achata bastante a silhueta. A bota de cano médio disfarça pernas finas e tornozelos grossos. O mais indicado é usar com peças acima do joelho, mas podem ser combinadas com vestidos e saias na altura do tornozelo. O solado muito grosso não cai bem com saias e vestidos. Com calças opte www.bellavitoria.com.br

por modelos mais justos que fiquem por dentro da bota. Neste inverno o modelo cowboy não está em alta, mas é válido usar em ocasiões descontraídas. Cano longo – A queridinha Elas são as mais procuradas e, ao mesmo tempo, usadas de forma errada. Baixinhas e mulheres de pernas muito grossas e finas esqueçam esse modelo. São perfeitas para se usar com vestidos e saias mais curtos. Para não ficar muito sensual é facilmente combinada com peças soltinhas. Quem não quiser deixar as pernas à mostra pode usar com meia-calça, de preferência no mesmo tom da bota. Também podem ser combinadas com meias três quartos, que podem ficar aparentes. As botas de cano longo são fáceis de serem encontradas em tons coloridos, por isso equilibre o look usando roupas em tons neutros. Utilize as botas de salto alto somente para sair durante a noite. Eles também podem Elas devem ser usadas em looks casuais. Para não errar, eles devem sempre usar com um jeans, acompanhada de camiseta, camisa xadrez ou camisa social sobreposta por uma camiseta básica. Eles também podem deixar a bota por cima da calça, se usar com uma calça skinny. Boas combinações com calças sociais deixam o homem mais despojado e elegante, principalmente se usados tons escuros. Usar uma jaqueta ou um paletó deixa o homem com mais estilo, mas se atente para deixar o visual harmonioso. Revista Bella Vitória

21


Saúde

Remédios Controlados

Trabalho, casa, família, filho e a correria do dia a dia. Foi essa a combinação que levou a administradora de empresa Maria Alcântara começar a utilizar calmantes para dormir. Se antes o medicamento era para necessidades, hoje faz parte da rotina para deitar. “Os problemas me atormentavam e eu nunca conseguia pegar no sono. Hoje, durmo melhor e mais satisfeita. É uma certa dependência, mas que me deixa feliz e me faz bem”, conta. Para a psiquiatra Mara Moreschi, o aumento da venda de calmantes se deve pela vida moderna e prescrição imediata de médicos. “A preocupação que temos com o material está deixando as pessoas sem limites e mais consumistas. Esse consumo desenfreado é vazio e, consequentemente, trazem uma depressão e ansiedade. E os médicos colaboram com a prescrição automática”, fala. Dados da IMS Health, instituto que audita a indústria farmacêutica, revelam que a venda de calmantes cresceu 36% no Brasil entre 2006 e 2010. O número de caixinhas saltou de 13,57 22 Revista Bella Vitória

milhões para 18,45 milhões unidades. O Rivotril domina o mercado com 77% das vendas. Entre as vendas sob prescrição, o calmante perde apenas para o anticoncepcional Microvlar, que tem em média 20 milhões de unidades por ano. Outro psicotrópico muito popular é o tranquilizante Lexotan, que ocupa a oitava posição de remédio mais vendido no Brasil, com 12,8 milhões de caixas em um ano. Os números brasileiros assustam. Nos Estados Unidos, por exemplo, o calmante mais vendido está em 38º lugar na lista dos medicamentos mais procurados. A doutora alerta que o consumo de calmantes traz efeitos colaterais com o passar do tempo. “Depois de um tempo não tem mais efeito e precisa aumentar a dose. A dependência total do medicamento é o principal malefício, além de ter dificuldade de exercer funções psicomotoras básicas. As pessoas têm que entender que as respostas vêm de dentro para fora e não de fora para dentro. A sensação do bem-estar passa. É uma felicidade falsa.” www.bellavitoria.com.br


Bellas Receitas

Caldo Verde A delícia portuguesa

Não existe sopa mais portuguesa que o caldo verde, esse prato além de ser muito saboroso é também muito fácil de preparar. O caldo verde português utiliza em sua composição ingredientes típicos como a batata inglesa, a couve galega e o chouriço. A batata inglesa que até então era desconhecida na Europa foi introduzida na culinária europeia através de um banquete oferecido a rainha Elizabeth I por um pirata inglês sir Francis Drake. Já a couve galega é presença constante na culinária portuguesa e possui efeitos benefícios ao nosso organismo devido a presença de antioxidantes que combatem o envelhecimento das células, ácido fólico e ferro que atuam na formação dos glóbulos vermelhos. Por fim, o chouriço que consiste o intestino do suíno recheado de partes da carne do porco, gordura suína, sangue e temperos defumados. Aqui no Brasil, podemos encontrar algumas variações do caldo verde isso por que cada região realiza uma adaptação na receita para ingredientes mais acessíveis. A alteração mais comum no território brasileiro e a substituição da couve galega e do chouriço por couve manteiga e paio defumado. Os gaúchos foram mais ousados e modificaram até o nome da preparação, no Rio Grande do Sul o caldo verde é conhecido como caldo Lourenciano, tem esse nome por conta da coloração que ganha durante o cozimento um tom esverdeado. Os portugueses costumam consumir o caldo verde regada com azeite e uma fatia de broa de milho. Sem dúvida, o caldo verde certamente é uma das maravilhas da culinária portuguesa, por isso não deixe que experimentar essa preparação de dar água na boca. 24 Revista Bella Vitória

Receita: Caldo Verde Receita: Jocirlei Fernandes. Elaborado: Telma Trindade & Suelen Leão.

Ingredientes • 300 g de batata cozida e amassada • 1 cubo de caldo de galinha • 4 folhas de couve manteiga (cortadas em fatias finas) • 2 gomos de paio (cortados em rodelas finas) • 3 copos americanos de água (600 ml) • 2 dentes de alho amassados • 1 colher (sopa) de azeite • Sal a gosto Modo de Preparo • Em uma panela, aqueça o azeite, acrescente o alho e o paio. Deixe dourar. Acrescente os demais ingredientes, exceto o sal. Mexendo sem parar, deixe formar um creme mole. Desligue o fogo, adicione o sal. Sirva ainda quente. • Dicas: Você pode servir o caldo verde em um belo pão italiano, acompanhado de croutons ou torrada e queijo parmesão finamente ralado. Bom Apetite! www.bellavitoria.com.br


www.gruposeja.com.br


Motors

LIFAN X60 Em mãos latinas

A fabricante Lifan Motors apresentou o primeiro utilitário esportivo X60 da marca montado no país do Mercosul. A nova Lifan opera uma fábrica de CKD (montagem local de kits importados) em San José, no Uruguai, desde outubro de 2012. Até o final de 2014 a Lifan deve investir cerca de US$ 100 milhões na planta uruguaia, atingindo capacidade produtiva de 40 mil carros por ano, em dois turnos de trabalho. Além do X60, devem ser feitos aqui, pelo menos, um sedã médio e uma picape. Erguer uma fábrica no Brasil é uma possibilidade: a Lifan estuda os termos do regime automotivo Inovar-Auto. O X60 vem para brigar diretamente com SUVs urbanos bem estabelecidos no Brasil, como Ford EcoSport, Renault Duster e até mesmo Hyundai Tucson. A Lifan pretende emplacar cerca de 400 carros por mês. Oferecido em versão única, a Talent, o X60 traz sob o capô um motor a gasolina de 1,8 litro,

26 Revista Bella Vitória

com abertura de válvulas variável, que gera potência de 128 cavalos a 6.000 rpm e torque de 16,8 kgfm a 4.200 rpm. São números modestos, encontráveis em propulsores de 1,6 litro. A tração é dianteira e a transmissão é manual de cinco marchas (a opção automática ficou para o futuro, bem como o sistema flex). Dos 4,32 metros de comprimento, a Lifan extraiu corretos 2,6 metros de entre-eixos. Deu para fazer uma cabine que parece mais espaçosa que a média do mercado e 1,69 metro. A lista de equipamentos é extensa. O SUV sai de fábrica com airbags frontais, freios a disco nas quatro rodas com ABS (antitravamento) e EBD (distribuição de força de frenagem), direção hidráulica, ar-condicionado, retrovisores elétricos, luzes de neblina dianteiras e traseiras, regulagem de altura dos faróis, rodas de alumínio de 16 polegadas, rack de teto, sistema multimídia (DVD, navegação por GPS, CD, rádio AM/FM, entrada

USB) com tela touchscreen e comandos no volante, câmera e sensor de ré, revestimento da cabine em couro e abertura interna de porta-malas e tampa do tanque de combustível, entre outros itens.

www.bellavitoria.com.br


Esporte

O SHOW Diego Barbieri - Shutterstock.com

Da patinação no gelo

A Patinação Artística começou o seu desenvolvimento no século 18, na Inglaterra. Na década de 1860, o norte-americano Jackson Haines combinou os seus talentos de dança com a patinação, e revolucionou o esporte introduzindo a música, coreografia e a dança na patinação no gelo. Jackson também é considerado como o inventor do patins de gelo moderno. A primeira competição internacional de patinação artística foi organizada em Vienna, Austria no ano de 1882. Entre os participantes, um Norueguês, Axel Paulsen, chamou a atenção com o seu performance, dando o famoso pulo que imortalizou o seu nome. Já em 1892, por iniciativa da Federação Holandesa, foi fundada a Federação Internacional de Patinação (ISU), a mais antiga Federação Internacional de esportes de inverno. A patinação artística no gelo faz parte dos Jogos Olímpicos de Inverno desde o início em Chamonix, em 1924. Também fez parte dos Jogos Olímpicos de 1908 e 1920. O hábito de patinar teve origem na Europa. No começo, patinar era uma maneira de se deslocar, utilizada para atravessar os lagos e canais congelados no Inverno. Há uma variação significativa nas dimensões de pistas de gelo, mas a União Internacional de Patinação prefere pistas olímpicas para a competições de patinação artística, e em especial em grandes eventos como os Jogos Olímpicos. Pistas olímpicas têm dimensões de 30 m × 60 m. Os esportes olímpicos na patinação artística compreendem patinação individual competem homens e mulheres, patinação de duplas, equipes são formadas por uma mulher e por um homem. Para se praticar patinação artística no gelo usa-se um par de patins, onde a bota é feita em couro, as mais tradicionais são feitas com solado e salto de madeira, mas já existem solados de carbono. Usa-se também um par de 28 Revista Bella Vitória

lâminas de aço para se manter sobre o gelo e realizar os elementos deste esporte. Geralmente, as botas são compradas separadamente das lâminas, pois cada patinador sente uma necessidade diferente de outro com relação a estabilidade das botas e quanto ao desenho de suas lâminas.

Regras e pontuações • Competições de Patinação Artística no Gelo: Individual / Singles (masculino e feminino). Pares / Pairs. Dança / Ice Dance. Sincronizada / Synchronized (equipe de 20 atletas) não é uma modalidade Olímpica. • Tipos de Competição: Campeonato Europeu, Grand Prix de Patinação, Campeonato 4 Continentes, Campeonato Mundial.

www.bellavitoria.com.br


www.gruposeja.com.br


Artigo

MUNDO DIGITAL Evolução ou Retrocesso? Por: Valdemir dos Santos*

Cada dia mais a tecnologia digital vêm invadindo espaços e aparentemente trazendo benefícios. Esta imensa quantidade de informações e recursos tecnológicos tem esclarecido ou confundido as pessoas? Está contribuindo ou piorando as relações interpessoais? Para a grande maioria dos jovens que já nasceram neste ambiente, parece algo simples ao ponto de transferirem boa parte de sua memória para as máquinas e não percebem como passam uma imagem desrespeitosa quando estão em aula ou até mesmo entre amigos num bar. Já ouvi de jovens que vivem dentro deste contexto dizer que estavam num bar para confraternizar, porém cinco deles mantinham simultaneamente contato com outras pessoas das redes sociais ou navegando na internet. Pouco prestava atenção à conversa vivendo isoladamente em seu mundo digital paralelo. Provavelmente, você já deve ter vivido uma cena como essa quando decide ir a um bar com amigos e, na maior parte do tempo, as pessoas preferem usar o smartphone a conversar. Em tempos de redes sociais, um bar em São Paulo parece ter encontrado uma solução bem humorada para inibir o uso dos aparelhos no momento em que as pessoas deveriam estar conversando. Para receber o copo offline, que só fica em pé se o estiver apoiado no celular, basta o cliente pedir aos garçons. “É uma brincadeira”. A ideia é ‘chamar’ o amigo de volta para a mesa e não deixar 30 Revista Bella Vitória

que ele fique o tempo todo no Facebook ou no Twitter. É um beliscão para que as pessoas acordem para o mundo real e retomem o olho no olho. Com o avanço tecnológico criam-se aparelhos eletrônicos, carros e equipamentos para escritório com os mais diversos recursos que raramente são usados, principalmente pela falta de compreensão dos manuais e da não disponibilidade de treinamentos específicos que nos permitiria utilizá-los de maneira mais produtiva. Estes novos sistemas digitais exigidos

Já aconteceu isso? Existem muitas dúvidas quando precisamos digitalizar um documento e endereçá-lo para nosso PC ou para pastas de um servidor. Procuramos ajuda de outros que também não sabem com propriedade ou que não tem um pingo de paciência para explicar! Já se deparou com esta dificuldade?

pelos fóruns têm criado grandes transtornos a advogados mais experientes que não estão familiarizados com estas tecnologias. Muitos têm pensado em desistir da carreira ou contratado pessoas mais jovens para auxiliá-los nesta tarefa. Além do segmento jurídico, notamos que diversas empresas de médio porte acabam adquirindo multifuncionais em lojas que não prestam suporte técnico e pós-venda adequados as suas necessidades. O custo inicial da aquisição é atrativo, mas os insumos e peças a serem substituídas demonstram não ter sido a melhor opção. Os sistemas de Digitalização e Gerenciamento de informações (GED) são muito apropriados para esta nova metodologia adotada pelos fóruns e também para empresas que podem melhorar o fluxo de seus trabalhos (workflow). Estes recursos e serviços como outsourcing não são privilégios só de empresas corporativas. Existem no mercado, empresas especializadas que compreendem estas dificuldades e de maneira simples treinam diferentes tipos de usuários com pós-venda e follow up para avaliação de novas oportunidades e redução de custos com impressão. Segue na próxima edição! *Valdemir dos Santos - Diretor de Marketing na empresa Performance Tecnologia

www.bellavitoria.com.br


PerformanceGroup

MAIS QUE NECESSIDADE,

PERFORMANCE!

REDUÇÃO DE CUSTOS COM IMPRESSÃO • LOCAÇÃO DE IMPRESSORAS E MULTIFUNCIONAIS • OUTSOURCING DE IMPRESSÃO • VENDA DE EQUIPAMENTOS MANUTENÇÃO DE IMPRESSORAS E MULTIFUNCIONAIS • CARTUCHOS DE TINTA E TONER Impressora Copiador, Scanner e Fax em Rede a partir de R$

Locação de Multifuncionais e Impressoras SEM FRANQUIA MÍNIMA

0

,04

por página

NÃO DANIFIQUE SUAS IMPRESSORAS OU DESPERDICE TEMPO COM SOLUÇÕES PALIATIVAS.

Trabalhe com um parceiro profissionalmente preparado para Reduzir Custos e Promover Melhorias Contínuas em seus processos de Cópia, Impressão e Digitalização de documentos. Entre os preços elevados dos Insumos Originais e o desempenho inferior dos Cartuchos Remanufaturados, adquira produtos de alto desempenho da Performance Tecnologia. Agende uma visita gratuita para Avaliação Técnica de suas impressoras.

Trabalhamos com as melhores marcas do mercado.

CENTRAL DE ATENDIMENTO

4224-1504

R. Tiradentes, 300 | Santa Paula | São Caetano do Sul | SP vendas@performancetecnologia.com.br • www.performancetecnologia.com.br


Pets

Comportamento Que faz a diferença

Seja por mau comportamento ou colocar regras, o adestramento dos cães deve ser iniciado no momento em que o filhote chega em casa. Comandos como “não”, “muito bem” e “aqui” são palavras principais na hora de educar o cãozinho. Com o adestramento, o cão vai entender que ‘manda’ e isso é importante para se estabelecer uma hierarquia. Com ajuda ou não de adestrador profissional é importante ter noções básicas sobre o estudo do comportamento dos cães. No caso de contratar um adestrador é importante que depois de algumas aulas, você comece a acompanhar o adestramento, senão seu cão apenas obedecerá o adestrador. Antes de começar o adestramento é importante saber que nunca se deve bater no cão, prendê-lo a maior parte do tempo, deixá-lo sozinho o dia todo e longe do contato com pessoas da casa e provocar o animal. Não use esses métodos, isso só fará com que seu animal desenvolva agressividade desnecessária e se torne um cão incontrolável, trazendo perigo para os próprios donos. Urina e fezes no lugar certo Para ensinar o cão a fazer o xixi e cocô no lugar certo, temos que usar uma linguagem que ele entenda. Esqueça aquela história de esfregar o focinho do cachorro no tapete em que ele fez xixi ou bater nele com jornal. Isso não funciona, só deixa o cachorro 32 Revista Bella Vitória

assustado. No começo, deixe o filhote numa área restrita toda forrada com jornal. Deixe o cãozinho a maior parte do tempo nessa área e tire-o somente para brincar. Obrigatoriamente, ele fará suas necessidades sobre o jornal e ficará condicionado. Vá aumentando aos poucos o acesso do cão às outras partes da casa. Mordidas Quando seu filhote começar a mordiscar sua pele, coloque um brinquedo mastigável na boca dele. Isso irá ensinar que ele deve morder o brinquedo e não sua mão. Faça o mesmo se seu filhote morder seus calcanhares e tornozelos quando você estiver andando. Pare de andar e dê a ele um brinquedo mastigável. Se você não tiver um brinquedo em mãos, simplesmente pare. Quando ele começar a brincar direito, elogie ele. Ensinando um a sentar, ficar e vir Comece ensinando ao seu filhote o nome dele. Para treinar seu cão de forma eficaz, certifique-se de que ele sabe o nome dele. O truque é fazer com que seu filhote associe o ato de colocar o bumbum no chão com o som da sua voz dizendo “senta”. Quando ele fizer isso, dê a ele uma recompensa. Pratique com frequência. Eventualmente remova as recompensas para que seu filhote possa sentar usando apenas o comando, sem uma recompensa. Agora que ele pode sentar, ensine ele a per-

manecer sentado. É um processo um pouco mais complicado, mas o mesmo sistema de comando e recompensa é usado. Mande seu cão sentar e quando ele fizer isso, diga “fica” e espere alguns segundos. Ensine seu cãozinho a vir até você. Este truque é mais fácil de fazer se tiver um parceiro. Peça a alguém que segure seu filhote do outro lado da sala ou quintal. Olhe para seu filhote e diga o nome dele. Quando ele olhar para você, diga “vem” claramente e peça ao seu parceiro que solte o filhote. Não pular nas pessoas O cachorro está incomodando? Então faça o mesmo: borrife água na direção do focinho dele (não dentro do focinho). O desconforto vai fazê-lo parar. Ou pise na coleira assim que o cão pular. Ele vai perceber que não está agradando. Latir menos Passeie com ele. Atividade física produz serotonina, hormônio que acalma. Se o cachorro late quando você sai de casa, crie uma distração. Como uma garrafa de plástico cheia de petiscos e furos por onde ele pesque a comida. Não roubar a comida da mesa Crie uma armadilha com um fio de náilon: enrole uma ponta do fio em um prato e amarre a outra a uma lata com moedas. Se o bicho atacar a comida, esbarrará no fio - e o barulho da lata o assustará. Isso evitará novas investidas. www.bellavitoria.com.br


consultoria e treinamentos

delícias

Festas personalizadas e inesquecíveis para uma data tão especial! galinha pintadinha | pocoyo | vingadores kids

staado e F Kitrsonalizpel pe e pa d

Oferecemos exatamente o que você precisa: - Decoração clean e provençal personalizada -

completa ou somente locação de mesa. - Kits festa personalizados de papel com o tema escolhido por você. - Rótulos, embalagens, sites e criações personalizadas para festas da forma e quantidade que precisar. - Kits festa personalizado para buffets .

atendimento@sobrink.com.br Você também pode comprar nossos Kits pelo site.

www.sobrink.com.br

Aceitamos pagamentos e parcelamento via cartão de crédito.

(11) 4564-9787 (11) 95649-9187


Acontece STF se manifesta a favor de projeto que vinibe novos partidos A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a tramitação do projeto de lei que inibe a criação de partidos. Com a decisão, a Corte suspende a liminar concedida em abril pelo ministro Gilmar Mendes, que suspendeu o andamento do projeto assim que o texto chegou ao Senado. O projeto de lei de autoria do deputado Edinho Araújo (PMDB-SP) impede a transferência de fatia maior do tempo de televisão e rádio e de verba extra do Fundo Partidário a legendas recém-criadas que acolherem deputados federais eleitos por outra agremiação. A aprovação do texto prejudicará a fundação da Rede Sustentabilidade, partido idealizado pela ex-senadora Marina Silva. Durante o julgamento, Marina Silva destacou que a Corte está apenas autorizando a tramitação do projeto, mas que ainda não se posicionou definitivamente sobre o mérito da questão.

Inflação torna brasileiro mais consciente na hora de consumir

Brasil aparece entre as economias mais protecionistas

A alta da inflação levou os brasileiros a adotar práticas mais conscientes na hora de se alimentar, de fazer a lista de compras e de reaproveitar restos de comida. É o que aponta a pesquisa nacional Consumo Consciente, elaborada pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) em parceria com o Instituto Ipsos. De acordo com a pesquisa, feita com mil pessoas de 70 cidades brasileiras, o percentual de pessoas preocupadas com a preservação do meio ambiente no dia a dia subiu de 56%, no ano passado, para 60% este ano. Analisando a adoção de medidas menos agressivas ao meio ambiente, verifica-se que elas têm relação com os hábitos diários das famílias. Segundo economista da Fecomércio-RJ Christian Travassos, houve avanços significativos de um ano para outro, por exemplo, na uso de sobra de refeições para fazer novos pratos (de 66% para 72%), em verificar se a embalagem do produto está danificada, antes de comprar (de 65% para 70%), e na leitura do rótulo de um produto antes de adquiri-lo (de 51% para 56%).

O Brasil é o país mais protecionista entre os integrantes do G20, grupo que reúne as maiores economias do mundo, de acordo com o Índice de Abertura de Mercados, calculado pela Câmara de Comércio Internacional (CCI). O país aparece na 67º posição em um ranking total de 75 países. A pontuação do Brasil ficou em 2,2, de uma escala que vai de 1 a 6. Quanto menor a pontuação nessa escala, menor é a abertura de mercado. Entre os países do G20, o Brasil é o menos aberto. A Índia registrou pontuação de 2,5 e ficou na 64ª posição. De acordo com o CCI, os dois países têm notas baixas em política comercial, com 2 e 1,7, para Brasil e Índia, respectivamente. De acordo com o relatório, a abertura comercial da Índia supera a do Brasil devido, principalmente, ao crescimento mais rápido das importações reais. Entretanto, o Brasil tem pontuação melhor em infraestrutura para o comércio. Segundo a CCI, as melhores pontuações, entre os países do G20, são do Canadá (19ª posição no ranking total), da Alemanha (22ª) e do Reino Unido (29º).

34 Revista Bella Vitória

www.bellavitoria.com.br


www.gruposeja.com.br


Edição Especial de Aniversário  

Revista de aniversário bella vitória

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you