Page 1

TATIANA TURRA, PRESIDENTE DO INSTITUTO MUNICIPAL DE TURISMO DE CURITIBA:

JORNAL

“O SEHA é uma das instituições mais importantes do segmento de turismo da cidade. Há muito conhecimento adquirido em seus 68 anos de atuação e nós gostaríamos de contar com essa experiência a nosso favor. O presidente João Jacob Mehl vem fazendo uma gestão exemplar, sobretudo pelo momento delicado pelo que o Brasil passa. É uma pessoa pela qual tenho admiração e com quem quero trabalhar em conjunto”. Págs. 08 e 09

SEHA

68 ANOS

Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017 | Edição 41

Esperada grade de cursos do 1º semestre está disponível Programe-se e profissionalize todo seu quadro de funcionários.

Associados tem duas vagas gratuitas por curso. (Pág. 10)

COMÉRCIO

TURISMO

BANDEIRA DO SETOR

Divulgação de formas de pagamento obrigatória

Receita cambial fecha 2016 com alta

Embratur quer liberar vistos com baixo risco migratório

Pág. 06

Pág. 11

Pág. 04


2

Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

EDITORIAL

DEFESA DA CLASSE

É necessário ter representatividade

ABIH–PR elege diretoria para o biênio 2017/2018

Volto a conversar com nossos leitores para comentar a necessária e imprescindível representatividade positiva, legal e principalmente justa e necessária. Todos os segmentos da sociedade tem que se organizar para a escolha de uma representação. No nosso caso, aqui no SEHA, adquirimos uma experiência que poucos outrora da sociedade possuem. Há 68 anos organizamos e defendemos de forma primorosa o comércio de alimentação, bebidas e hospedagem. Conquistamos o respeito dos empresários e de outras entidades ligadas aos segmentos que representamos, demonstrado inclusive através de matéria na edição passada do jornal. Mais do que isso, o SEHA hoje faz parte do trade do turismo, sendo protagonista de inúmeros eventos voltados ao meio e de centenas de cursos que qualificaram profissionais ligados a restaurantes, bares e hoteis, incrementando o serviço desses estabelecimentos, com foco em movimentar nossa cidade e Estado. Para dar continuidade a esse trabalho, sempre muito bem feito no Sindicato, me pautei em minha formação como advogado, administrador de empresas e comerciante há mais de 50 anos. Também fundei e presidi a Abrasel-PR e presidi o Conselho Estadual de Turismo. E considero desnecessário lembrar ainda meu envolvimento e participação no futebol. Tenho orgulho desse cabedal de experiência que transformo em trabalho e contribuição aos nossos filiados e associados. Sem esta vivência toda, não acredito que alguém possa comandar um segmento do comércio tão preparado como o nosso. Estou sempre à disposição! Com respeito, João Jacob Mehl

EXPEDIENTE Jornalista Responsável Pierpaolo Nota Edição | Eliseu Tisato Colaboração Comunicação FBHA

Rua Júlia da Costa, 64 - São Francisco - Curitiba - Paraná Fone: (41) 3323 8900 www.seha.com.br

GESTÃO 2014-2017 João Jacob Mehl Presidente Lincoln T. Isahias Tarquínio Vice-Presidente  Andersen Prado Vice-Presidente para assuntos de Alimentos e Bebidas/ Buffet Zelir Tadeu Massuchin Vice-Presidente para assuntos de Hotelaria e Hospedagem Marilisa Bigarella Vice-Presidente para assuntos de Motéis  Gustavo T Andrade Vice-Presid. para assuntos de Entretenimento e Lazer  Orlando Kubo Diretor Secretário Geral  Julio César Hezel Diretor Financeiro Adelardo Telles Neto Diretor para assuntos de Pizzarias e Deliveries  Aguilar Borsato Silva Diretor 

Carlos Roberto Madalosso Diretor para Ass. de Turismo Ernesto Villela Neto Diretor para assuntos Governamentais Henrique Lenz Cesar Filho Diretor para assuntos Grandes Eventos  Jacques Raul Rigler Diretor para assuntos Tributários e Fast Food  João Ernesto Strapasson Diretor Marco Antônio Fatuch Diretor Delegado  Paulo Sérgio Gralak Diretor de Patrimônio Antonio Tanaka Diretor para Assuntos de Food Trucks e Marketing  Conselho Fiscal:  Jonel Chede Filho, Alceu A Vezozzo Filho e Luiz Fernando P de Aguiar Conselho Fiscal Suplente:  Jayme Canet Neto e Joel Malucelli

Hoteleiro Orlando Kubo é reconduzido à presidência da entidade

N

o mês de dezembro de 2016 a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis Paraná elegeu a diretoria que estará à frente da Associação pelo biênio 2017/2018. Em Assembleia realizada na sede da ABIH-PR, foi aclamada a reeleição de chapa única, liderada pelo presidente Orlando Kubo, do Guaíra Palace Hotel de Curitiba, tendo como vice-presidente Paulo Peretti Iglesias do Alta Reggia Plaza Hotel. Segundo Kubo, o foco de sua gestão “será dar continuidade a representação que a entidade dá ao setor hoteleiro do Paraná, fortalecendo seu posicionamento e defendendo temas convergentes aos interesses de todos”.

Continua tudo igual na entidade

SEJAM BEM VINDOS NOSSOS NOVOS ASSOCIADOS DA ÁREA DE ALIMENTAÇÃO Restaurante Restaurante Restaurante Restaurante Restaurante

Ancoradouro Le Rechaud Mikado Portenho Miyo

Associados que fazem aniversário na 2ª quinzena de janeiro 21.01 Marcia Lorenzon, do Hotel Lizon Curitiba 21.01 Edna Figueiredo, da Lanchonete Ederline 22.01 José Volpato, da Pizaria Pasta Pizza 23.01 Hedilaine Zanboni Rezende, do Up Side Gastrobar 23.01 Ernesto Fone, da Panificadora Flor da Quinze 25.01 Fábio Lélis, do Restaurante Lellis Trattoria 27.01 Luiz Fernando de Aguiar, do Hotel Saint Emilion 28.01 Paulo Eduardo Nascimento, do Bangalô dos Pasteis


Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

3

ATENÇÃO HOTELEIROS

Botão de emergência obrigatório em piscinas

Projeto de Lei está em fase inicial na Câmara Municipal de Curitiba

P

iso antiderrapante, tampa antiaprisionamento nos ralos e botão de emergência para desligar o bombeamento de água são exemplos dos itens que o vereador Dr. Wolmir Aguiar (PSC) quer tornar obrigatórios nas piscinas de Curitiba. “O objetivo é proteger e salvar vidas por meio da prevenção de acidentes”, justifica. Ao todo, o parlamentar sugere 12 medidas de segurança. “As piscinas são uma fonte muito usual de lazer e comodidade. Entretanto, são necessários cuidados para evitar acidentes em que as pessoas são sugadas pelos ralos de filtros, alguns casos resultando em morte”, alertou o parlamentar. Na parte da infraestrutura, Wolmir fala na instalação de tampa antiaprisionamento nos ralos de sucção e filtros de piscinas, sistema de liberação de vácuo, difusor de sucção, respiro atmosférico e o botão de emergência. “Por serem de grande relevância, os ralos de filtro, também chamados drenos de fundo, que levam a água até o sistema de

filtração, caso não tenham bom funcionamento ou sejam mal dimensionados, podem ser também uma fonte de risco às pessoas, causando desde lesões corporais, até afogamentos provocados por entrelaçamento de cabelos, colares ou membros do corpo”, diz Dr. Wolmir, justificando as tampas antiaprisionamento. Segundo a proposição, esse equipamento é um dispositivo de segurança que cobre o ralo de fundo, permitindo o escoamento de água e impedindo a sucção. Ele deve ter um formato abaulado com aberturas de no máximo 10 mm, permitindo o fluxo de água na velocidade máxima de 0,6 m/s sem provocar a formação de vórtices e deve obrigatoriamente constar seu tempo de vida e características do material. Com essas medidas, evita-se que qualquer parte do corpo bloqueie o ralo. Caso isso ocorra, o botão de emergência, ao suspender o bombeamento, evitaria que a sucção mantivesse a pessoa submersa. “Temos que evitar que

um momento feliz em família se torne uma tragédia para toda uma vida”, concluiu o vereador. No conjunto das medidas, que podem ser lidas na proposição,

Proposta alteração em lei que proíbe beber armado O vereador Felipe Braga Côrtes (PSD) reapresentou projeto de lei para alterar a lei municipal de sua autoria, que proíbe a venda de bebidas alcoólicas em casas noturnas a clientes portando armas de fogo. A lei original previa a distribuição de comandas diferenciadas para estes frequentadores. A alteração proposta é de que essas fichas não possuam distinção de cor, para que não sejam facilmente identificáveis por parte dos demais clientes do estabelecimento. Segundo o autor, a medida em vigor tem “violado os princípios da proporcionalidade e da razoabilidade”, já que algumas vezes ocorrem constrangimentos com as pessoas afetadas pela lei. “A proposição possui o escopo de adequação da norma, para fins de atendimento dos princípios constitucionais. Mesmo com a presente alteração legislativa,

a norma continuará efetiva e cumprindo com o seu escopo, de evitar o consumo de bebidas alcoólicas em casas noturnas e congêneres por aqueles com arma de fogo”, diz o texto da justificativa. O descumprimento sujeita os estabelecimentos às seguintes sanções: advertência, multa, suspensão temporária da atividade,

interdição, total ou parcial, do estabelecimento ou atividade, cassação do respectivo alvará de funcionamento. A pena de multa será de R$ 2 mil a R$ 10 mil. As penas de suspensão temporária da atividade, cassação de alvará, interdição, total ou parcial do estabelecimento ou atividade serão aplicadas quando o fornecedor reincidir na infração.

Wolmir lista também a colocação de piso antiderrapante ao redor da piscina, que deverá ser sinalizada e ter o acesso controlado, assim como a elaboração de um

código de conduta local que coiba saltos e acrobacias. Para piscinas utilizadas por muitas pessoas, a presença do guarda-vidas seria obrigatória.

Festival gastronômico pode integrar calendário de eventos Curitiba poderá incluir, em seu calendário oficial de eventos, o “Festival Gastronômico do Município”. Essa é a proposta do vereador Helio Wirbiski (PPS), protocolada na Câmara Municipal. Segundo o autor, o objetivo é apoiar e reconhecer as iniciativas gastronômicas em expansão na cidade. Conforme a proposição, os eventos serão agendados durante todo o ano, sendo coordenados por entidades ligadas à atividade e pelo Executivo. De acordo com o texto, o Poder Público fica autorizado a coordenar ações com os empreendedores da área, integrando a divulgação das iniciativas que hoje acontecem isoladas. “Antes havia restaurantes muito parecidos em que imperavam pratos regionais e receitas estrangeiras mal-adaptadas. Hoje há um leque de ofertas que engloba uma boa mostra da culinária

mundial, e o fenômeno tem recebido ampla divulgação por parte da imprensa local”, Wirbiski. O aquecimento da cena gastronômica motivou pedido dos representantes das associações, diz o vereador, por “uma logística mais elaborada, mais organizada, com cobertura jornalística em âmbito nacional para tornar Curitiba um polo da culinária. Até porque os curitibanos, sempre exigentes, estão buscando cada vez mais opções gastronômicas como forma de lazer”, frisa o autor. O projeto tramitou na legislatura passada e aguardava análise pelo plenário desde outubro de 2014. É uma decisão dos parlamentares reeleitos reapresentar essas peças, cuja análise recomeça do zero, sendo submetidas às instruções técnicas e depois às comissões temáticas do Legislativo antes de serem votadas em plenário.


4

Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

OBRIGATÓRIO A PARTIR DE MARÇO

Divulgação de formas de pagamento obrigatória Comerciantes têm 90 dias para colocar o aviso na entrada das lojas. A informação deve estar anexada de forma clara e visível

A

s formas de pagamento aceitas nos estabelecimentos comerciais devem ser informadas aos clientes na entrada dos estabelecimentos comerciais, a partir de março. O projeto de lei de autoria do deputado estadual Evandro Araújo (PSC), virou lei estadual após ser sancionado pelo governador Beto Richa. De acordo com Evandro Araújo, o objetivo é que a informação esteja logo na entrada do estabelecimento para evitar que o consumidor saiba que não são aceitos cartões de crédito, débito, cheques ou tickets de alimentação no momento de pagar a conta. Segundo o deputado, a falta de informação pode causar constrangimento. Os comerciantes tem 90 dias para colocar o aviso na entrada das lojas. A informação deve

Indicador de intenção de consumo é o maior desde julho de 2015

estar anexada de forma clara e visível, constando todas as formas de pagamento aceitas. Segundo o presidente do SEHA, João Jacob Mehl, a nova

lei não deve alterar muito a rotina de bares, restaurantes e hoteis, que já adotam esse tipo de comunicação na entrada de seus estabelecimentos.

SEHA NO RÁDIO Escute toda terça e quinta-feira na CBN Curitiba, 9h15 da manhã, o “Minuto SEHA”, com espaço para nossos associados.

Associe-se ao SEHA e conte com assessoria jurídica gratuita

Famílias paranaenses pretendem consumir mais em 2017 A Pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), elaborada mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e divulgada regionalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), sinaliza que o paranaense está propenso a consumir mais em 2017. Em janeiro, o indicador atingiu 96,1 pontos e é o maior desde julho de 2015. Com a capacidade de medir a avaliação que os consu-

midores fazem sobre aspectos importantes da condição de vida de suas famílias, a pesquisa apresenta uma evolução na intenção de consumo na ordem de 5,2% no comparativo anual (janeiro de 2017 com relação a janeiro de 2016). No comparativo mensal (janeiro de 2017 com relação a dezembro de 2016), os dados registram crescimento de 1,4%. Apesar dessa recuperação, a intenção de consumo no Estado ainda não conseguiu atingir a pontuação ideal, que vai de 100 a 200 pontos.

Conte também com acompanhamento em ações trabalhistas


Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

5

QUANDO A TECNOLOGIA ATRAPALHA

Restaurante de Curitiba lança o detox eletrônico A ideia é ver quem consegue ficar longe do celular. Permanência dos clientes já aumentou

E

então você marca um almoço, um jantar com os amigos, com a família para trocar ideias, conversar um pouco. Mas será que é assim mesmo? O mais comum na atualidade e ver as pessoas sentadas nos restaurantes trocando poucas palavras, mas com os dedos a toda onde? No celular. Está difícil de se desvencilhar por algumas poucas horas do aparelhinho eletrônico que ao mesmo tempo conecta e desconecta as pessoas. E vendo essa situação de longe, é que um restaurante de Curitiba lançou o desafio: deixou o celular longe, vale um brigadeiro. É o Detox Eletrônico. A ideia é do Kandoo Culinária Japonesa, que toda sexta-feira no almoço, entrega aos clientes que aceitam o desafio, uma sacolinha para guardar seus celulares. Esse pacote é fechado para eles não correrem o risco de darem uma espiada no whatsapp, por exemplo. E quem resiste durante a permanência no restaurante ganha um delicioso brigadeiro gourmet

para lembrar o quanto é doce ficar um pouco longe da tecnologia. O mais interessante da ação é que a administração do restaurante registrou um aumento de permanência dos clientes em 12 minutos, chegando a 14 minutos. Segundo Valéria Vicenti, proprietária do Kandoo, “isso está diretamente atrelado ao fato de que sem celular na mão, as pessoas interagem mais, conversam mais, e assim desfrutam melhor do lugar que escolheram para ter um momento de lazer”. Quem quiser experimentar a brincadeira, vale dizer que no Kandoo a gastronomia é criativa, a casa destaca-se pelos diferentes pratos. Além disso, acumula oito importantes prêmios, incluindo o Taste of Japan 2016, site japonês de reconhecimento internacional. No almoço de sexta-feira abre das 11h30 às 14h30 com buffet por quilo (R$ 72 o quilo) e a la carte. Fica na Rua Dr. Alexandre Gutierrez, 732 Batel. Informações e reservas 3206 3206.


6

Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

CONJUNTURA

Receita cambial do turismo fecha 2016 com alta No ano em que o Brasil sediou a Olimpíada, os gastos de estrangeiros cresceram 3% em relação ao ano a 2015

O

ano dos Jogos Olímpicos, quando o Brasil recebeu número recorde de turistas estrangeiros, teve impacto positivo também na receita cambial do turismo, que representa os gastos dos visitantes estrangeiros no país. O acumulado em 2016, de cerca de US$ 6,024 bilhões, foi 3% maior em relação ao registrado de janeiro a dezembro de 2015, US$ 5,8 bilhões. Em agosto, mês de realização da Olimpíada, os gastos dos estrangeiros nos destinos nacionais somaram R$ 602 milhões, o que representou um aumento de 38% no comparativo com o ano anterior. Foi o maior percentual de crescimento alcançado pela receita cambial do turismo em 2016. Em dezembro, no entanto, a receita voltou a cair, registrando uma variação negativa de 23,74%. “O turismo tem tudo para aju-

dar o Brasil a enfrentar a crise, gerando emprego e renda, mas para isso, é preciso promover alguns ajustes no ambiente de negócios e investir em divulgação dos nossos destinos”, comenta o ministro do Turismo, Marx Beltrão. Enquanto a receita cambial teve um leve crescimento em 2016, os gastos dos brasileiros no exterior caíram 16,48% em relação à 2015. O acumulado nos 12 meses do ano passado foi de US$ 14,4 bilhões contra US$ 17,35 bilhões do ano anterior. A diferença entre o valor deixado por brasileiros fora do país e o gasto dos estrangeiros no Brasil foi de US$ 8,4 bilhões negativos. É o menor valor nos últimos seis anos. Os dados sobre receita e despesas com viagens internacionais são apurados pelo Banco Central.

Paulino Menezes

Enquanto a receita cambial teve um leve crescimento em 2016, os gastos dos brasileiros no exterior caíram 16,48% em relação à 2015.

CONSULTORIA 24H NA ÁREA CRIMINAL Mais um serviço que só o SEHA oferece: Com o advogado Francisco Noronha Neto. Escritório na Alameda Dr.Muricy, 970, em Curitiba. Telefones: 41-3324-1960 ou 9526-0420 Atendimento exclusivo mediante apresentação do Cartão Associado SEHA


Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

7

Associe-se ao SEHA. Uma entidade que defende os interesses dos setores de hospedagem e alimentação

convênios Com empresas TRANSRESÍDUOS

MEDICINA DO TRABALHO

Desconto especial para associados SEHA na coleta de resíduos e também na elaboração de plano gerenciamento de residuos e solidos. www.transresiduos.com.br

Policlínica San Tiago - 41 3022-2727 Medicina Ocupacional e Engenharia de Segurança - PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) - PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais PPP (Perfi l Profissiográfi co Profi ssional) Exames Admissionais, Periódicos,Demissionais - Planos com valores especiais para associados SEHA-Ctba.

SEGURO DE RISCOS DE RESPONSABILIDADE

“Para bares, hoteis, restaurantes, pousadas, boates, padarias e afins. Programa completo de proteção que abrange a grande maioria dos riscos que os estabelecimentos estão expostos.

CONSULTORIA ESPECIALIZADA Jr. Consultoria - UFPR - Desconto de 10% nos projetos de consultoria aos associados SEHACtba. A empresa é formada e gerida por alunos dos cursos de administração, ciências econômicas, ciências contábeis e gestão da informação. Sem fins econômicos, seu principal objeti vo é formar profissionais de valor e contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade, através da realização de consultorias que focam em micro e pequenas empresas. Mais informações pelo 41 3360-4473

Com faculdades SPEI 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação – direcionado aos funcionários de empresas associadas e filiadas. Informações: www.spei.br Fone 41 3364-4579 OPET 10% de desconto em todos os Cursos, e PósGraduação - direcionado aos funcionários de empresas associadas e filiadas. Informações: www.opet.com.br cezarroberto@opet.com.br Fone 41 3021-4848 FACINTER 10% de desconto em Cursos na área de Turismo direcionado aos funcionários de empresas associadas e filiadas. Informações: www.facinter.com.br Fone 41 2102-3300 UNICENP 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação na área de Turismo - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas.

Consulte nosso banco de empregos

www.SEHA.com.br Somos alinhados com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Acompanhamento em ações trabalhistas. Promovemos efetivas ações junto aos órgãos públicos e privados em defesa de interesses do setor. Cursos gratuitos de aperfeiçoamento em diversas áreas do trade. Oferecemos serviços e produtos indispensáveis às empresas.

Assessoria jurídica gratuita.

Convênios com plano de saúde, faculdades e outros serviços que contemplam expressivos descontos em seus serviços. Estamos fortemente divulgados através de nosso jornal, site na internet, nas redes sociais e na Rádio CBN. Mais de 940 mil estabelecimentos dos segmentos hotelaria e gastronomia no Brasil são representados pela FBHA e seus sindicatos regionais.

Junte-se a nós! Informe-se na secretaria pelo fone 41 3323-8900


8

Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

NOVA PRESIDENTE

Tatiana Turra assume o IMT de Curitiba

Embalada por um ano premiado, profissional que era do CCVB apresenta suas opiniões sobre o turismo em Curitiba e diz como pretende administrar o Instituto Por Pierpaolo Nota

Temos uma equipe técnica de turismo formada na área, coisa que me surpreendeu, pois antes eu tinha um envolvimento maior com a área de marketing e hoje eu vejo a boa vontade e a expectativa que eles têm de fazer com que as coisas aconteçam.”

T

com a parte étnica da cidade, melhor aproveitamento dos parques e equipamentos. Conversamos bastante sobre isso. Inclusive sobre a campanha “curtacurit!ba”, sobre artesanato, suvenires, etc. Foi uma conversa muito legal e hoje, lembrando este encontro, eu vejo que somou as duas oportunidades.

Jornal do SEHA - Duas premiações importantes. Em 2016, com referência em 2015, Prêmio Panorama do Turismo (categoria Ente Turístico - Curitiba Convention & Visitor Bureau) e, em 2016, Grand Prix Prêmio Caio (categoria Melhor Profissional de Marketing de Destino), este último de relevância nacional. Profissionalmente foram seus melhores anos? Tatiana Turra - Foram meus melhores anos, com certeza. Foram anos que no Curitiba Convention & Visitors Bureau (CCVB) a gente alcançou os melhores índices no sentido dos eventos, de contabilizar melhor os eventos.

Sua resposta me remete a conversa que tivemos com o prefeito eleito no SEHA, durante a campanha. Ele deixou claro naquela oportunidade que não tinha interesse em dar continuidade a construção do novo Centro de Convenções, no Bairro Uberaba, já porquê acredita justamente nisso, que Curitiba tem muitos locais que não são aproveitados devidamente. Tatiana Turra - Veja, nós estamos analisando todo o convênio Centro de Convenções, não queremos tomar nenhuma medida precipitada, pelo contrário. A gente quer, e essa é a mensagem dele, ser assertivo em relação a esse processo. Temos uma oportunidade e temos que saber ter um equipamento que seja viável, se for pra ter. A ideia do prefeito é ser assertivo em relação a esta decisão. E ele já conversou comigo: “Tatiana, vamos ouvir mais as pessoas, temos que avaliar bem, pois a ideia é que seja algo concreto e que nos dê outra visibilidade à cidade”.

atiana Turra recebeu o Jornal do SEHA no segundo andar do Instituto Municipal de Turismo, acompanhada de seu assessor de imprensa. Casada, com duas filhas, atinge o ápice de sua carreira profissional na presidência do IMT. A promessa é de portas abertas e muito diálogo com todo trade turístico. É a força feminina liderando o turismo curitibano. Ótima Leitura!

Quanto tempo você ficou no CCVB? Tatiana Turra - Foram oito anos, quase nove. Iniciei lá como estagiária. Sua indicação para a presidência do Instituto Municipal de Turismo (IMT) foi bem aceita pelo trade turístico, principalmente por ser considerada uma indicação técnica e não política. Como ela aconteceu? Você já tinha algum envolvimento com o prefeito Rafael Greca? Tatiana Turra - Bom, quando fui procurada e foi comentado sobre a possibilidade de surgir o convite para assumir a presidência do IMT, pelo fato de estarem buscando alguém com perfil técnico, somou-se a isso o fato de que naquela mesma semana eu e o Adonai (Adonai Arruda Filho, presidente do CCVB) havíamos estado com o prefeito eleito para discutir sobre demandas do CCVB, sobre o processo de captação de eventos, que gostaríamos de um maior envolvimento dele neste processo. Essa conversa foi muito bacana, muito frutífera. Ele deu ideias, passou a sua opinião sobre a cidade enquanto destino de eventos. Para o prefeito, a nossa cidade é “um grande centro de convenções”. E isso casa muito com o que pensamos, pois a gente possui uma oferta muito diversificada de espaços de eventos, que da para atrair perfis diferentes de eventos, manter um equilíbrio do calendário. E, além da parte de eventos, a gente falou também sobre o mercado de lazer, que é algo que é crescente e ele tem o maior interesse. Do turismo cultural, do lançamento de novos produtos, da relação

Outra questão que me gerou de sua resposta é em relação a ideia de se cuidar de parques , cuidar de praças, pois se a cidade não é boa para nós não será boa para os turistas. Existe já um alinhamento do IMT com a Secretaria de Meio Ambiente, tentando conversar sobre isso? Tatiana Turra - É uma mensagem que nós temos reforçada a todo o instante pelo prefeito, de que as Secretarias e os Órgãos devem trabalhar integrados. No final de dezembro do ano passado, quando tivemos nossos primeiros encontros, a gente já colocou e o próprio Secretário do Meio Ambiente, Sérgio Tocchio, indicou que começássemos pelos da Linha Turismo, pois todos estão carentes. A partir da última semana já iniciaram algumas mudanças no Jardim Botânico e nessa semana no Bosque Alemão. Eles estão acompanhando e nós também. Uma das reivindicações de todo trade turístico é a criação do Fundo Municipal de Turismo, que seria um percentual do ISS revertida ao Turismo. A gente sabe que é um processo complicado, que tem que ter aprovação da Câmara e todo um trâmite externo. Mas, na sua gestão, existe alguma chance disso acontecer ou de pelo menos uma parte do imposto gerado pelo Turismo voltar ao Turismo? Tatiana Turra - Nós estamos iniciando

um trabalho com a ideia de redução do ISS para o setor de eventos, no sentido de fomentar a vinda de novos eventos, processo que julgo ser um pouco mais rápido de acontecer. Estamos fazendo todo este estudo para trabalhar neste primeiro momento nessa proposta. Mas sim, há esta ideia, inclusive sinalizada pelo prefeito durante a campanha naquela conversa no SEHA. Porém, devido a situação que se encontra a prefeitura como um todo, foi pedido um pouco mais de cautela neste processo. Conseguir baixar, o que quer que seja, de ISS para o setor de eventos já é um grande presente para o trade turístico, pois a cidade vinha perdendo grandes eventos devido a isso, não é? Tatiana Turra - A gente observava que a cidade deixava de ser competitiva para muitos eventos. Esta é uma das ferramentas que podem deixar Curitiba mais competitiva na atração, seja de um congresso, de um evento cultural, nesses grandes shows, eventos esportivos, etc. Esse que é o propósito dessa redução. É muito difícil você vir da iniciativa privada para trabalhar num órgão público? Você já sabia de todas as reivindicações do setor. É difícil concretizar dentro do espaço público tudo isso? A burocracia impede? Tatiana Turra - Eu ainda estou tomando conhecimento disso. Em algumas coisas eu vou com um pensamento mais forte, mas logo me atentam sobre o processo e de seguir trâmites diferentes. Mas temos uma equipe técnica de turismo formada na área, coisa que me surpreendeu, pois antes eu tinha um envolvimento maior com a área de marketing e hoje eu vejo a boa vontade e a expectativa que eles têm de fazer com que as coisas aconteçam. Então, eu acho que a gente tem que encontrar os caminhos. Não é tão simples, mas assim que a gente encontre essa dinâmica, espero que eu consiga. Vamos conseguir dentro deste caminho divulgar Curitiba, já que somos um destino adorado, todo mundo quer vir pra Curitiba, sonha estar em Curitiba, mas não conseguimos divulgar Curitiba, nem dentro do Brasil nem no exterior? Essa é uma das suas metas? Tatiana Turra - Sim, essa é uma das nossas áreas de atuação. Uma é em relação ao setor de eventos, de fomentar mais a realização de eventos na cidade. Outra é na parte do lazer. E também a questão da promoção do destino, de termos um calendário, definir algumas ações, inclusive já estamos trabalhando nisso. Além disso, ter uma “campanha guarda-chuva” para que se possa unificar essas medidas de promoção da cidade.


Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

Já existe um plano para administrar o turismo de lazer e de negócios em Curitiba? Tatiana Turra - A gente está finalizando o Plano de Governo agora e passando ele para a parte interna da prefeitura. Nós já temos essas áreas de atuação. Agora estou “destrinchando” as áreas de forma que tudo fique integrado, além das coisas já criadas pelos próprios servidores. Festivais Gastronômicos e Culturais, existe alguma coisa em vista? A prefeitura vai trabalhar a divulgação do destino da cidade para o Festival de Teatro? Tatiana Turra - Neste momento mais imediato estamos voltados para ações do Pré-Carnaval e o próximo passo será abordar o Festival de Teatro e outros eventos. Por ser o início do governo focamos em ações mais próximas e o Carnaval será a primeira delas. Além disso, estamos estruturando equipes e ações a serem realizadas. Mas lógico que esta questão de incentivo a realização de eventos é do nosso total interesse, e que a gente construa e fomente isso, possibilitando ao turista melhor experiência possível na sua estada na cidade. Tem alguns outros assuntos que também interessam ao trade que é necessário ser dividido com outras Secretarias e Órgãos. A dificuldade de se estacionar ônibus de turismo no centro da cidade e as constantes multas que eles acabam levando ao embarcar e desembarcar turistas em frente aos hotéis. Existe como conversar com o Setran e rever isso? Tatiana Turra - Sim, existe. Ontem eu tive uma reunião com eles e o assunto foi lembrado. Agora mesmo estávamos falando sobre a Feira do Artesanato onde também se questiona isso, sobre a orientação, a destinação de uma área, algumas vezes flexibilizar um pouco em determinados momentos. Acredito que isso é observado no discurso do prefeito,

onde ele fala sobre a ideia de “servir”, que eu trago aqui para o turismo como um conceito de hospitalidade. E tomara que a gente consiga multiplicar isso para outros órgãos internamente, que tenhamos a questão da hospitalidade em primeiro lugar.

com apenas uma passagem. Existe algo em estudo? Tatiana Turra - Sobre a Linha Turismo, não existe nenhuma mudança prevista para esse ano.

Quando vamos para cidades com vocação turística a gente nota que hospitalidade é tudo. Gramado, no Rio Grande do Sul, é um exemplo disso. Tatiana Turra - Exato. A ideia á replicar isso para todos os envolvidos com o turismo.

Você é conhecida por ser uma mulher atuante e comunicativa. Isso vai se expressar aqui no Instituto? Ele vai estar sempre de portas abertas para atender todos os parceiros? Tatiana Turra - Sim...Você já me conhece e vai ser assim mesmo. Podem vir aqui tomar um café, trazer boas ideias, orientar.

Em suas primeiras declarações notei que quer mexer um pouco também com a comunicação visual, a sinalização de turismo na cidade. O que vai ser feito nesse sentido? Tatiana Turra - A gestão da marca do destino e que se comece a visualizar ela em todos os ambientes que o turista possa estar. A gente já vinha tentando trabalhar isso desde o Convention, de que deveria ser utilizada uma mesma identidade, e isso não é só nós aqui dentro, mas que possamos reunir as instituições e termos com elas este mesmo alinhamento. Nós temos hoje a marca “curtacurit!ba”, que a marca do destino, que, segundo estudo do Sebrae, as pessoas já identificam. Então eu acredito que agora é alinhar, se apropriar disso e dar força a ela.

No seu entendimento qual a importância do SEHA, representante há mais de seis décadas dos ramos de alimentação, bebidas e hospedagem? Como avalia a atual gestão do presidente João Jacob Mehl? Tatiana Turra - O SEHA é uma das instituições mais importantes do segmento de turismo da cidade. Há muito conhecimento adquirido em seus 68 anos de atuação e nós gostaríamos de contar com essa experiência a nosso favor. O presidente João Jacob Mehl vem fazendo uma gestão exemplar, sobretudo pelo momento delicado pelo que o Brasil passa. É uma pessoa pela qual tenho admiração e com quem quero trabalhar em conjunto.

Então vai ser mantida a linha de comunicação de turismo do projeto “curtacurit!ba” para divulgar o destino Curitiba? Tatiana Turra - Exato, pois as pessoas já entendem do que se trata, entenderam a mensagem. É uma marca que já possui certa consolidação e agora a gente tem que ampliar isso. Outra reivindicação é de uma alteração na Linha Turismo, para que os turistas possam parar em mais pontos turísticos

Para finalizar, uma mensagem para o trade turístico? Tatiana Turra - Vamos fazer uma gestão baseada em critérios técnicos e trabalhar questões que sabemos ser pertinentes a todo o trade. O setor de turismo de Curitiba tem agora, a seu favor, um prefeito que encara o tema com grande paixão. Eu, da mesma forma, acredito muito no potencial da cidade e espero deixar um legado no Instituto Municipal de Turismo de Curitiba. Os desafios são muitos, mas estamos imbuídos em superá-los com soluções criativas.

9

Vamos fazer uma gestão baseada em critérios técnicos e trabalhar questões que sabemos ser pertinentes a todo o trade. O setor de turismo de Curitiba tem agora, a seu favor, um prefeito que encara o tema com grande paixão.”


10

Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

Cursos confirmados para primeiro semestre CADA ASSOCIADO TEM DIREITO A 2 VAGAS GRATUITAS POR CURSO

BARTENDER - 14 A 17/FEVEREIRO Tem como objetivo fornecer aos participantes conhecimentos sobre características de confecção, apresentação, manipulação de bebidas, postura profissional, grupos, categorias e modalidades das bebidas para que possam atender aos clientes de acordo com os padrões da IBA (International Bartender Association). Público-Alvo: profissionais que queiram atuar ou que já atuam na área e que desejam investir na sua formação. Idade mínima do participante 18 anos. Instrutor Marcelo Rocha FAÇA & VENDA PÁSCOA - 08/09 MARÇO Você vai aprender: Receitas Faça & Venda para aumentar a sua renda nesta Páscoa, Pão de mel, alfajores, fudge, entre outras. Embalagens, Validade e Formação de preços/técnicas de vendas. SEGURANÇA E HIGIENE E SEGURANÇA ALIMENTAR 13 A 16/MARÇO Adequado a RDC 216/04, visa treinar em segurança e qualidade dos alimentos; identificar os procedimentos básicos da qualidade e segurança; conscientizar sobre a higiene pessoal e alimentar no controle da contaminação de alimentos, visando implementar o manual de boas práticas. Público-Alvo: chefes de cozinha, cozinheiros, auxiliares de cozinha, proprietários de empresas de alimentos e público em geral. Instrutor Marcelo Rocha SALADAS & MOLHOS - 22 E 23/MARÇO Você vai aprender: Reaproveitamento de alimentos. Preparação de saladas diversas, molhos e seus acompanhamentos. Armazenamento. Validade. Apresentação e harmonização. Público-Alvo: Profissionais do ramo e público em geral. Instrutora Cristiane Bertho FORMAÇÃO DE PREÇOS E GESTÃO FINANCEIRA EM ALIMENTOS E BEBIDAS 27 A 31/ MARÇO Estrutura financeira da empresa, rotatividade e controle de estoques, curva ABC, Identificação da necessidade de compras CVM (custo da mercadoria vendida) CMO (custo mão de obra), IPI,prime Cost Sistemas de controle operacional: (fichas técnicas e padrões de produção) Fator de correção margem de contribuição, fasto, custo e despesa formação de preços nos cardápios e menus (Margem E Mark-up), tributação ponto de equilíbrio ( Break-even-point), rentabilidade e lucratividade fluxo de caixa, nível de endividamento. – com uso calculadora simples Público-Alvo: proprietários, gerentes de restaurantes, e responsáveis pelo setor de A&B. Instrutor Marcelo Rocha. SALGADOS DE VITRINE - 04/05/06 ABRIL Você vai aprender: Massas e recheios diversos. Técnicas de congelamento. Armazenamento. Validade. Faça e Venda PLANEJAMENTO DE CARDÁPIOS E FICHAS TÉCNICAS - 24 A 27/ABRIL Um cardápio não é apenas uma lista com os pratos que a casa produz, pois isto seria apenas uma “carta de comidas”, mas um instrumento para auxiliar o cliente na montagem de sua refeição, visando também o aumento das vendas do restaurante. Para planejar o cardápio, precisa-se saber combinar os aspectos visuais, de paladar e de aromas dos pratos, além de fazer combinações interessantes entre alimentos e bebidas, o que muitos encaram como

alquimia, ou mesmo, arte. Os pratos que formam um cardápio devem ser equilibrados, variados e adequados a cada tipo de serviço com a precaução quanto a equipamentos, utensílios ou treinamentos especiais para sua confecção e serviço. Público-Alvo: profissionais do ramo e público em geral. Instrutor Marcelo Rocha CURSO DE INGLÊS APLICADO A SERVIÇOS DE ATENDIMENTO Datas: 3,5,10,12,17,19,24 e 26 de abril Duração: 8 aulas. Frequência: Segundas e quartas-feiras. Horários: das 9h ao meio-dia. O curso tem como objetivo, proporcionar aos seus alunos contato com os tópicos mais relevantes nas interações na língua inglesa entre profissionais de atendimento e turistas visitando nossa cidade. O foco está no intercâmbio de informações cotidianas e importantes, possibilitando que esse profissional possa expressar-se e entender o mínimo necessário para que ambos, ele e o turista, tenham seus objetivos atendidos em uma comunicação. Nas aulas, os alunos terão contato com: Semana 1 Aulas 1 e 2: Noções Básicas de Inglês e Pronúncia, Apresentações Pessoais, Expressões Usadas para Saudar e se Despedir de Turistas, Países e Nacionalidades. Semana 2 Aulas 3 e 4: Horas e Números, Serviços de Reserva de Restaurantes, Hotel e Check-in e Out, Dias da Semana, Meses e Como dizer os Anos e Feriados. Semana 3 Aulas 5 e 6: Templo, Clima, Previsão do Tempo, Compras, Como Indicar Endereços e Locais e Distância, Receber e Cobrar pagamentos. Semana 4 Aulas 7 e 8: Conversar ao telefone, Descrição de Pontos Turísticos de Curitiba, Falar Sobre a Culinária e Ingredientes e Oferecer Ajuda aos Turistas. As aulas são interativas e a participação dos alunos é encorajada desde o início. A apostila trará além das explicações, exercícios para serem realizados em sala de aula, bem como atividades de fixação para casa. O conteúdo pode ser adequando ou redimensionado de acordo com as necessidades da instituição, ou dinâmica da turma. * Os alunos intermediários, bem como os iniciantes, terão contato com funções da língua que são usadas em situações de atendimento ao cliente. Instrutor Professor Alvaro (Vavo) Krieck BARTENDER I - 8 A 11/ MAIO Um dos cursos campeões de audiência, dispensa apresentações. FINALIZAÇÃO DE PRATOS 19/MAIO O curso tem como objetivo criar uma consciência quanto a estética, apresentação e finalização de pratos. A aula será basicamente um grande exercício, onde os alunos terão duas proteínas, uma sobremesa e vários elementos para montar e finalizar esses pratos. Duração: 1 aula de 3 horas. Público-Alvo: profissionais do ramo e público em geral. Instrutor: Vavo Krieck COMO MONTAR E ADMINISTRAR BARES E RESTAURANTES - 22 A 25 /MAIO Técnicas de gerenciamento do fluxo de mercadorias: procedimentos de compras, recebimento e es-

tocagem, giro de estoque. Tecnologia operacionais de cozinha. Tecnologia gerenciais e operacionais de restaurantes. Técnicas e modalidades de serviço, técnicas de vendas de alimentos e bebidas. Promoção interna nos restaurantes, gerência de pessoal de restaurante. - uso de calculadora simples no curso). Público-Alvo: profissionais do ramo e público em geral. Instrutor Marcelo Rocha CURSO DE RISOTOS - 5/JUNHO Elaboração dos caldos, os tipos de arroz, as finalizações e o ponto do risoto. Os alunos elaborarão juntamente com o professor três risotos durante o período de 3 horas. Duração: 1 aula de 3 horas. Público-Alvo: Profissionais do ramo e público em geral. Instrutor Vavo Krieck BARTENDER II - 19 A 22 /JUNHO Direcionado para profissionais na área ou que já tenham feito o curso básico que desejam crescer em conhecimento para melhores colocações no mercado de trabalho. Objetivo deste curso é fazer com que o aluno aprimore e desenvolva sua criatividade na arte da coquetelaria profissional criando seus próprios coquetéis. Neste curso traremos informações do mundo das bebidas atualizadas, coquetéis a base de café, cerveja, energéticos, com criações contemporâneas e mixologia, onde degustaremos e conheceremos profissionalmente: vodkas, uísque, tequilas, vinhos e outras bebidas bem como seus serviços ao cliente. Os alunos colocarão em prática todo seu conhecimento e técnicas no preparo dos mais variados coquetéis. Instrutor Marcelo Rocha FINGER FOOD 26/JUNHO O curso tem como objetivo apresentar aos alunos a modalidade finger food para eventos. Além disso, mostrar a diferença entre finger food e pequenas porções, tão comumente confundidos. O aluno irá ter noções de planejamento de eventos, como quantidades, tipos de finger food, e sugestões cardápios temáticos. O aluno, em conjunto com o professor, elaborará 6 tipos de finger food, os quais serão montados em uma mesa. Duração: 1 aula de 3 horas. Público-Alvo: profissionais do ramo e público em geral. Instrutor: Vavo Krieck CURSOS NOVOS PREVISTOS PARA O SEGUNDO SEMESTRE • Maitre (Avançado em Serviços) • Bartender III (com técnicas moleculares) • Introdução ao mundo dos vinhos – técnicas de sommelier (princípios básicos) GASTRONOMIA SENAC –SEHA CURSOS RÁPIDOS Inscrições no www.seha.com.br, no link eventos PREPARO DE PRATOS A BASE DE TILÁPIA 22/03 – 14h às 17h DOCES PARA CASAMENTO 10/04 – 19h às 22h SUCOS SAUDÁVEIS E DETOX 09/05 – 14h às 17h COMIDA DE BOTECO - 13/06 – 19h às 22h HAMBÚRGUER GOURMET 12/07 – 14h às 17h

Para saber mais informações ligue 41 3323 8900


Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

11

ESTATUTO DO TURISTA

Embratur quer liberar vistos com baixo risco migratório São necessárias mudanças na lei para permitir a flexibilização da concessão para países que enviam muitos turistas ao país

O

presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, tem a intenção de aumentar o fluxo turístico de estrangeiros no país, tendo como porta de entrada o Rio de Janeiro. Para tanto, estão previstas ações do instituto e do Ministério do Turismo para divulgar o Brasil em outros países, e mudanças na lei para permitir a flexibilização da concessão de vistos para países que enviam muitos turistas ao país. A flexibilização é uma das bandeiras da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), como forma de movimentar a economia nacional. Atualmente, a lei (Estatuto do Turista) exige reciprocidade na concessão de visto. Mesmo assim, as autoridades brasileiras

estudam dispensar os americanos de visto para entrarem no país, mesmo sem planos em curto e médio prazo para que brasileiros não precisem do documento para ingressar nos Estados Unidos. O país envia mais de meio milhão de visitantes ao Brasil por ano, só perdendo para a Argentina como maior emissor. “O Rio de Janeiro sempre foi um destino conhecido nos Estados Unidos. A boa impressão deixada com os Jogos Olímpicos e Paralímpicos aumentou a curiosidade dos americanos, que querem conhecer mais esse País maravilhoso. Com algumas ações, poderemos melhorar isso”, afirma o diplomata James Story, cônsul-geral dos Estados Unidos no Brasil.

Atualmente, a lei (Estatuto do Turista) exige reciprocidade na concessão de visto. Mesmo assim, as autoridades brasileiras estudam dispensar os americanos do documento para entrarem no país

Justiça condena retenção de gorjeta Mesmo diante de acordo coletivo que permitia a retenção de 40% das gorjetas Atualmente, a lei (CLT) determina que o montante arrecadado a título de gorjeta seja integralmente repassado a garçons e demais trabalhadores. Mesmo assim imposto deve ser recolhido pela empresa

Em Salvador, um hotel foi condenado a ressarcir uma das garçonetes de seu restaurante por uma diferença de 40% no total das gorjetas que foi dividida entre o estabelecimento e o sindicato dos trabalhadores da categoria da empregada em razão de uma cláusula do acordo coletivo estabelecido entre as partes. Com o objetivo de permitir a distribuição da taxa de serviço também entre os empregados da área administrativa que prestavam serviços aos clientes, o acordo coletivo assinado permitiu a retenção de 40% das gorjetas: 37% para ressarcir despesas com o novo sistema de divisão e 3% para o sindicato ampliar sua sede e a assistência aos filiados. A questão gerou entendimentos iniciais diferentes: a 35ª Vara do Trabalho de Salvador (BA) julgou procedente o pedido da garçonete para ter direito ao valor integral da gorjeta, ou seja, sem a retenção dos 40%. No entanto, o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (BA) considerou válida a norma coletiva em questão, com base no dispositivo da Constituição Federal que reconhece a autonomia das convenções e dos acordos

coletivos. E, assim, o caso foi parar no Tribunal Superior do Trabalho, onde a 4ª Turma condenou o estabelecimento. A relatora do recurso da garçonete ao TST, Ministra Cilene Ferreira Amaro Santos, afirmou que, embora o artigo 7º, inciso XXVI, da Constituição reconheça as convenções e os acordos coletivos como direitos dos trabalhadores, o próprio “não autoriza a previsão de retenção pela empresa de valores arrecadados a título de taxa de serviço (gorjetas)”. Para evitar que entendimentos conflitantes dentro do próprio Judiciário se transformem em decisões judiciais diferentes e para dar segurança jurídica aos donos de estabelecimentos e aos empregados de bares e restaurantes, a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) tem trabalhado junto a deputados e senadores, em Brasília, pela aprovação do Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 057/2010, que disciplina o rateio gorjeta entre os empregados, bem como a retenção parcial para pagamento do seu reflexo nas férias, 13º Salário, FGTS e Contribuição Previdenciária. Atualmente, a lei (CLT)

determina que o montante arrecadado a título de gorjeta seja integralmente repassado a garçons e demais trabalhadores. Mas, apesar disso, por ser recolhido pelo estabelecimento, ao valor total incidem impostos que devem ser pagos pela empresa – ainda que o montante não o seja uma receita do bar ou restaurante. “A gorjeta deve ser regulada em caráter definitivo e o mais rapidamente possível, pois não faz sentido obrigar o empresário a arcar com tributos e encargos trabalhistas sobre um montante que não é receita do estabelecimento, mas uma recompensa aos serviços prestados pelos empregados dos restaurantes e bares dada pelos clientes de forma espontânea”, afirma o presidente da FBHA, Alexandre Sampaio. “A proposta legislativa tendente a disciplinar o instituto da gorjeta em território nacional está adiantado e recentemente foi aprovado no Senado Federal”, afirma o gerente jurídico da FBHA, Ricardo Rielo, sobre a tramitação do PL, que, retornará à Câmara, a fim de que os deputados deliberem sofre as alterações do texto promovidas no Senado.


12

Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

BALADA PROTEGIDA

Abrasel-PR lança campanha “Nós Somos Legais” Sugestão foi levada ao prefeito Rafael Greca e abraçada pelo programa Balada Protegida Cesar Brustolin/SMCS

A

gindo como a verdadeira associação representativa de bares e restaurantes no Brasil, a Abrasel-PR procurou a prefeitura de Curitiba para sugerir ações conjuntas nas regiões que vão receber o programa Balada Protegida. Uma reunião dia 18 de janeiro entre dirigentes da entidade, proprietários de bares, restaurantes, lanchonetes e casas noturnas que funcionam na Vicente Machado, apresentou ao prefeito Rafael Greca o projeto “Nós Somos Legais”, encabeçado pela Abrasel-PR, que reúne estabelecimentos regularizados de Curitiba. “A campanha tem foco na conscientização e educação, queremos que os bares sejam legais nos dois sentidos, da legalidade do estabelecimento e em ser um empresário legal, preocupado com o cliente, com o vizinho, com a rua, com a limpeza do local”, explicou Luciano Bartolomeu, diretor executivo da Abrasel-PR. “O primeiro trabalho já foi iniciado na Vicente Machado e os bares que aderirem vão receber a plaquinha “Vicente Legal”, assinada pela Abrasel e Balada Protegida”, salientou Bartolomeu. No encontro também foram discutidas algumas ideias para serem implantadas no Balada Protegida, como horário de fechamentos dos bares que servem clientes que consomem produtos na rua, que concordaram em funcionar somente até às duas horas da manhã.

todos saem ganhando. O balada Protegida também é do nosso interesse”, definiu. Quem também concorda com a ação é o presidente do SEHA, João Jacob Mehl. Para ele, “a Abrasel é a associação oficial que representa os bares e restaurantes do Brasil. Exemplo disso é o trabalho que a entidade vem fazendo em prol das empresas legais.” Depois da Vicente Machado as ações do Balada Protegida seguem para a Alameda Carlos de Carvalho e Praça da Espanha. Também participaram da reunião os secretários de Defesa Social e Trânsito, Algacir Mikalovski, e de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos, Marcelo Ferraz Cesar, e a procuradora Geral do Município, Vanessa Volpi Bellegard Palacios.

Principal reclamação dos proprietários de bares da Vicente Machado levada ao prefeito é sobre o “terceiro turno” Outra ideia a ser estudada é a colocação de mais banheiros públicos na região, para acabar com casos de pessoas que urinam na rua. “A cidade tem que ser limpa”, afirmou o prefeito. O nível de decibéis também será fiscalizado e serão aplicadas multas em caso de infração. A principal reclamação dos proprietários de bares é sobre o “terceiro turno” da Vicente Machado. Segundo Bartolomeu, “é nesse horário que os informais

aparecem no local para vender bebidas clandestinas, alimentos sem procedência, fazer barulho e deixar sujeira na rua”. Uma das ideias é que a Guarda Municipal fique mais presente na região, com rondas e uma viatura nas proximidades dos bares. Para acabar com a informalidade, a sugestão é convidar os ambulantes que vendem alimentos e bebidas de forma clandestina para que procurem a prefeitura e se regularizem. Da forma como atuam não

pagam impostos e não há nenhuma segurança sobre a procedência dos produtos que vendem. A presidente da Abrasel, Jilcy Rink, afirmou que a reunião foi positiva. “Nossas expectativas foram atendidas, eu já conheço a maneira do Rafael Greca de administrar. Saberia que entraríamos em um acordo e que os nossos interesses são comuns”, afirmou Jilcy. “Também queremos uma cidade melhor, mais limpa, organizada e com mais turistas,

Bares que aderirem vão receber a plaquinha “Vicente Legal”, explicou o diretor executivo da Abrasel-PR, Luciano Bartolomeu

SEHA lança Balcão de Negócios Serviço incentiva a troca de itens para todo setor de alimentação e hospedagem O mais novo serviço prestado pelo SEHA é o Balcão de Negócios, que visa incentivar a troca de itens para todo setor de alimentação e hospedagem entre as empresas. Quem quiser utilizar o serviço deve entrar em contato através do seha@ seha.com.br, expor sua necessidade de venda e formatar seu anúncio. É necessário descrever o(s) item(ns), se possível enviar fotos do produto ou do negócio à venda, dados da empresa e do contato. O comprador interessado deve entrar em contato com o Sindicato através do mesmo e-mail citado acima ou do telefone 41 3323 8900, para que seja realizada a intermediação. O serviço é gratuito!

OPORTUNIDADE EDREDONS O Hotel 10 está com mais de 100 edredons para venda. Os produtos são padrão hoteleiro, seminovos, 50% algodão e 50% poliéster, tamanho 2,40m X 2,60m, marca Altenburg. O valor é negociável. Ficou interessado? Entre em contato pelo (41)3323 8900 ou pelo e-mail seha@seha.com.br

OPORTUNIDADE RESTAURANTE Urgente: Venda do ponto do Restaurante MAIS SABOR por motivo de transferência profissional da esposa do proprietário. O estabelecimento é muito bem localizado na área central de Curitiba, próximo a grande prédio recém inaugurado. Ótima clientela. Passa-se o PONTO com todos os equipamentos por R$ 160 Mil.


Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

Turismo de eventos lucra com feiras em 2017 Dos 8,8 milhões de visitantes nesses eventos, 47% são turistas, o equivalente a 3,3 milhões. Esses visitantes, em sua maioria, 77%, se hospedam em hotéis

O

turismo de negócios movimenta profissionais de todos os setores e é hoje o terceiro principal motivo da vinda de turistas estrangeiros ao Brasil. Quem viaja a negócio gasta com hospedagem, alimentação, transporte e diversão. Os eventos geram emprego e, em muitos destinos, ocupam o vazio da sazonalidade entre os períodos de férias escolares e temporada de verão, além de atraírem visitantes estrangeiros para o Brasil. “Os eventos ajudam os municípios a reduzir a sazonalidade do turismo, movimentando a economia, gerando emprego e renda também fora das altas temporadas”, ressaltou o ministro do Turismo, Marx Beltrão. Em 2015, um em cada cinco estrangeiros que entraram no Brasil, vieram motivados pelo turismo de eventos. As empresas associadas a União Brasileira dos Promotores de Feiras (UBRAFE) divulgaram o calendário da UBRAFE para 2017 com 2.009 feiras. As primeiras exposições já começam este mês. A região sudeste vai realizar o maior número de feiras. Ao todo são 834 agendadas. O Sul, com 681, vem em segundo lugar. No Nordeste, serão 272 eventos; 147 serão realizadas no Centro Oeste; e 75, no Norte do Brasil. O calendário vai até dezembro, com destaque para o agronegócio.

As principais exposições agropecuárias brasileiras somais mais de 100 feiras ao longo de 2017, sem contar com rodeios, vaquejadas e outros eventos voltados para o campo. No país das feiras, São Paulo é o estado brasileiro que mais sedia eventos. São cerca de 800 feiras, exposições e congressos, além de mega shows e eventos esportivos, como o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1. O turismo de eventos na capital paulista, ao longo do ano, representa quase a mesma quantidade de feiras de negócios previstas para toda a região Sudeste. Dos 8,8 milhões de visitantes nesses eventos, 47% são turistas, o equivalente a 3,3 milhões. Esses visitantes, em sua maioria, 77%, se hospedam em hotéis. Isso equivale a 6,5 milhões de quartos de hotéis ocupados, por ano. Os eventos programados para São Paulo, segundo a UBRAFE, geram R$ 16,3 bilhões na economia local. Desse total, R$ 4 bilhões vão para o turismo, distribuídos da seguinte forma: Hospedagem (47,4%), Alimentação (28,3%), compras (11,2%); transporte (9,9%), lazer (0,8%), e outros (2,5%). Em 2016, o Brasil sediou quase 900 eventos turísticos em todas as regiões, de acordo com o Calendário Nacional de Eventos, do Ministério do Turismo. A ferramenta, criada em março de

2016, foi desenvolvida com o objetivo de divulgar os principais eventos turísticos do país e servir como uma importante fonte de informação para auxiliar o planejamento de viagens motivadas por eventos. A instrumento está sendo atualizado com os eventos de 2017.

TENDÊNCIA

Museus estão entre os atrativos turísticos mais visitados no Brasil O turismo cultural vem atraindo cada vez mais o interesse de visitantes nacionais e internacionais que viajam pelo Brasil. O país, que já ocupa o 8º lugar em recursos culturais em um ranking de 141 países, possui mais de 3 mil museus em funcionamento em todos os estados brasileiros. Somente os administrados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), receberam em 2016 quase um milhão de visitantes. Para auxiliar os amantes de história e cultura a deixar a experiência das viagens culturais mais completa, a Agência de Notícias do Turismo selecionou alguns roteiros integrados para

o turista conhecer os museus e os principais atrativos em seus arredores. Museu número um em visitação no país, recebeu 1/3 (321,6 mil) dos visitantes de todos os 30 administrados pelo Ibram em 2016. Depois dele estão o Museu da Inconfidência, em Ouro Preto (MG), onde fica o Panteão dos Inconfidentes, com um público de 156.570 pessoas; e o Museu Histórico Nacional, na cidade do Rio de Janeiro, com 123.370 visitantes, um dos maiores e mais importantes do país. Localizado no antigo Palácio Imperial de Petrópolis, o Museu Imperial era a casa de verão da

família real brasileira. O palácio, onde o visitante se familiariza com o passado da realiza é um dos principais atrativos da Região Serrana do Rio de Janeiro. O roteiro turístico, que tem entre outros destinos as cidades de Teresópolis, Friburgo e a Serra dos Órgãos, ainda é conhecido por outros espaços culturais, como o Palácio Rio Negro, que foi residência oficial de verão de Presidentes da República como Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart; e a Casa de Santos Dumont. O turista que visitar a cidade pode aproveitar, ainda, o clima ameno, cervejarias artesanais e boa gastronomia.

13


14

Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

www.seha.com.br Notícias

Convênios

Fique informado, entre em nosso site para ter acesso as informações do nosso setor.

Precisa de convênio médico, odontológico, medicina ocupacional, entre outros? Se houver algum convênio que queira nos sugerir, fique a vontade!

Precisa de funcionários? Publique as suas vagas gratuitamente em nosso site, e se tivermos em nosso banco de dados candidatos que preencham os seus requisitos, os currículos serão encaminhados para sua empresa.

Assessoria Jurídica

Tem dúvidas? Precisa de informação? Sugestões? Entre no nosso canal Fale Conosco, e mande para nós o que precisa.

Está com alguma notificação trabalhista? Ou dúvidas na área trabalhista, comercial, tributária e/ou civil? Possuímos duas assessorias contratadas especialmente para auxiliar nas suas questões. Se houver uma reclamação trabalhista, terá o acompanhamento gratuito de nossos advogados para a sua defesa. E suas dúvidas jurídicas poderão ser também esclarecidas gratuitamente.Novo: Plantão Criminal / 24 horas.

Qualifique sua equipe

Questões Administrativas

O associado tem direito a duas vagas gratuitas por curso na grade disponibilizada em nosso site, e a sua inscrição é feita no próprio site.

Questões como o ECAD, Vigilância Sanitária, Fiscalização Ambiental, NFCe, consulta a Legislação em Vigor fica fácil quando se tem aonde recorrer e tirar informações. Pertencemos ao Conselho Municipal de Urbanismo, caso tenha alguma questão a ser resolvida sobre urbanismo, traga a sua questão para nós.

Contato permanente!

O espaço é seu! Está vendendo algum mobilizado de sua empresa de hospedagem ou alimentação? Anuncie sua venda, mandando as características, preço e fotos do objeto a ser vendido e será publicado em nosso Banco de Negócios, além de enviarmos através de nosso mailing. Basta acessar www.seha.com.br

Informações Legais Tenha acesso às Convenções Coletivas firmadas, sempre que seja necessário.

Basta ligar para: 41 3323-8900


Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

15

PASSAPORTE

Paraná Turismo busca parceria com o DER Constou da pauta da reunião também o Programa de Incentivo ao Turismo Interno (PITI), com a formatação do Passaporte Turístico PARANATUR

F

ortalecendo o leque de parcerias da Paraná Turismo com diferentes órgãos do governo estadual, dia 30 de janeiro, o presidente da entidade Jacó Gimennes realizou reunião de trabalho com o diretor geral do DER, Nelson Leal Jr, em Curitiba. Gimennes apresentou na ocasião a tendência do crescimento do Turismo Rodoviário no Brasil (e no Paraná). Ele destacou o interesse da atual gestão da PRTUR em buscar meios que incrementem o Turismo Interno no Estado, como ação estratégica para potencializar “todo um trabalho realizado ao longo de vinte anos”. Constou da pauta da reunião também o Programa de

Incentivo ao Turismo Interno (PITI), com a formatação do Passaporte Turístico PARANATUR. Neste particular, foi salientada a necessidade do trabalho integrado com as concessionárias de pedágio na produção de peças promocionais, folheterias, o uso de espaços para comunicação visual e a colocação de placas e painéis nas estradas paranaenses com as boas-vindas aos turistas em viagem pelo Paraná em busca “do melhor que temos a oferecer”, enfatizou Gimennes. Para Nelson Leal Jr, “o DER está aberto a esta parceria, incentivando o fluxo turístico nas rodovias do Paraná. É nosso papel apoiar o Turismo, com toda a certeza”, assegurou.

O presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimennes e o diretor geral do DER, Nelson Leal Jr.

Empresas no Simples devem pagar a contribuição sindical Parecer jurídico explica porque o pagamento da contribuição sindical é obrigatório para todas as empresas em funcionamento no Brasil

P

Documento foi distribuído aos sindicatos filiados à entidade e replicado a contadores e empresas de todo o país

ara orientar as micro e pequenas empresas do setor de hospedagem e alimentação, a FBHA elaborou um parecer jurídico no qual explica porque o pagamento da contribuição sindical é obrigatório para todas as empresas em funcionamento no Brasil. O documento está pautado em três pontos-base: o fato de a contribuição sindical ser um tributo vinculado, com previsão legal na CLT e no Código Tributário Nacional; o artigo da Constituição Federal que condiciona a isenção do pagamento à edição de lei específica; e a revogação do artigo que isentava as empresas inscritas no Simples Nacional. Ricardo Rielo, gerente jurídico da FBHA, relembra que algumas decisões recentes do Supremo Tribunal Federal classificaram como “lícitas”

a cobrança judicial e extrajudicial da contribuição sindical patronal de micro e pequenas empresas optantes do Simples. “Ao julgar duas reclamações constitucionais específicas [NR.: 11.541/RJ e 10.866/MG], os ministros do STF entenderam que a cobrança não desrespeita a autoridade da decisão tomada na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4.033/DF, que reconheceu que o artigo da Lei que dispensa as empresas do Simples do pagamento (NR.: art. 13, § 3º, da Lei Complementar nº 123/2006) não é inconstitucional”, afirma. O documento foi distribuído aos sindicatos filiados à entidade e replicado a contadores e empresas (hotéis, pousadas, bares, restaurantes, etc) de todo o País, com o objetivo de fazer com que estes estabelecimentos fiquem em dia com suas obrigações fiscais.

Além disso, para Rielo, “somente é possível cumprir o dever constitucional de representar as empresas integrantes das categorias econômicas de hospedagem, alimentação preparada e bebidas a varejo, judicial e administrativamente, caso as empresas estejam dispostas a contribuir de forma mínima, mesmo as micro e pequenas empresas, que formam a grande base de representação”. Ele ressalta que o sistema de defesa de interesses é estruturado justamente para atendê-las, pois estes empreendimentos, normalmente, não dispõem de recursos para interagir com os poderes constituídos ou manter um corpo jurídico para defendê-las e zelar pelos seus interesses mais sensíveis, “que se situam nas problemáticas e inseguras áreas tributária e das relações do trabalho, sob o ponto de vista jurídico”.


16

Curitiba, 2ª quinzena de janeiro de 2017

INFORMATIVO

B O L E T I M I N F O R M AT I V O D O S I S T E M A F E C O M É R C I O S E S C S E N A C P R

|

2017

CURITIBA, ANO 3, EDIÇÃO N. 45

O que é um ponto brilhante no meio de tantos outros? UMA FORMAÇÃO QUE SE DESTACA.

#senacprofissoes

15 de fevereiro de 2017 Participe da Feira de Profissões do Senac PR! Entrada franca e atividades gratuitas. Informações: www.pr.senac.br/profissoes

S e n a c , r e f e r ê n c i a e m E d u c a ç ã o P r o fi s s i o n a l

S I ST E M A F E C O M É R C I O S E S C S E N AC P R N C M - N Ú C L E O D E C O M U N I CAÇÃO E M A R K E T I N G 4 1 . 3 8 8 3 - 4 5 3 0 | j o r n a l i s m o @ f e c o m e rc i o p r. c o m . b r w w w. f e c o m e rc i o p r. c o m . b r | w w w. s e s c p r. c o m . b r | w w w. p r. s e n a c . b r

2

Jornal seha ed 041  
Advertisement