Page 1

JORNAL

ENTREVISTA ADONAI AIRES DE ARRUDA FILHO: “Ninguém quer que se tire da saúde, da educação, mas o turismo é muito importante para a cidade e tem como trazer muito mais recursos.” Págs. 10 e 11

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016 | Edição 33

BRDE apresenta linhas de crédito especiais para setores de hospedagem e alimentação Apresentação foi feita pelo presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Orlando Pessuti, ladeado na foto pelo presidente do SEHA João Jacob Mehl e pelo vicepresidente da FBHA, Marco Antonio Fatuch. Pág. 02

Parceria SEHA e Sicontiba juntos

Litoral Cursos gratuitos em Caiobá Pág. 03

Transresíduos Atendimento especial para associados Pág. 04

Confirmados Cinco prefeituráveis no SEHA

Pág. 09

Decisão extingue cobrança do Ecad em quartos de hoteis Pág. 03

Pág. 12


2

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

EDITORIAL

LINHAS DE CRÉDITO

Prezados Associados,

Orlando Pessuti leva o BRDE ao Sindicato

Estamos entrando em época eleitoral. Período de escolher quem vai comandar nossa cidade nos próximos quatro anos. E para ajudar nessa escolha convidamos os cinco prefeituráveis com mais chances no pleito para comparecerem ao SEHA. Rapidamente, sabedores da importância dos setores de hospedagem e alimentação, os cinco já confirmaram presença. Rafael Greca vem dia 24 de agosto, Ney Leprevost dia 25, Requião Filho no dia 30 e Maria Vitória dia 31. Para fechar, o atual prefeito Gustavo Fruet nos visita dia 1º de setembro. Os encontros vão começar sempre 8h30, quando teremos a oportunidade de escutá-los e entregar a eles um documento com as reivindicações de nossos setores, que formatamos em conjunto com cinco entidades: SEHA, ABIH-PR, CCVB, Amopar e Abrasel-PR. A presença de todos é fundamental, pois quem não participa perde depois o direito de reclamar. E temos, sem dúvida, que eleger o mais alinhado com os interesses do turismo na nossa Curitiba, para que trabalhe a nosso favor, inclusive bloqueando leis absurdas criadas diariamente na Câmara Municipal para prejudicar estabelecimentos de hospedagem e alimentação. Já é hora do turismo ser tratado em Curitiba com o respeito que merece, como importante gerador de empregos e renda que é. É o momento de nos impormos e fazermos valer nosso voto. Conto com todos vocês!

Linhas de crédito especiais para empresas dos setores de hospedagem e alimentação, com taxas e prazos diferenciados, estão disponíveis

Forte abraço. João Jacob Mehl

EXPEDIENTE Jornalista Responsável Pierpaolo Nota Edição | Eliseu Tisato Colaboração Comunicação FBHA

Rua Júlia da Costa, 64 - São Francisco - Curitiba - Paraná Fone: (41) 3323 8900 www.seha.com.br

GESTÃO 2014-2017 João Jacob Mehl Presidente Lincoln T. Isahias Tarquínio Vice-Presidente  Andersen Prado Vice-Presidente para assuntos de Alimentos e Bebidas/Buffet Zelir Tadeu Massuchin Vice-Presidente para assuntos de Hotelaria e Hospedagem Marilisa Bigarella Vice-Presidente para assuntos de Motéis  Gustavo T Andrade Vice-Presid. para assuntos de Entretenimento e Lazer  Orlando Kubo Diretor Secretário Geral  Julio César Hezel Diretor Financeiro Adelardo Telles Neto Diretor para assuntos de Pizzarias e Deliveries  Aguilar Borsato Silva Diretor 

Valéria Vicente Diretora de Marketing Carlos Roberto Madalosso Diretor para Ass. de Turismo Ernesto Villela Neto Diretor para assuntos Governamentais  Henrique Lenz Cesar Filho Diretor para assuntos Grandes Eventos  Jacques Raul Rigler Diretor para assuntos Tributários e Fast Food  João Ernesto Strapasson Diretor Marco Antônio Fatuch Diretor Delegado  Paulo Sérgio Gralak Diretor de Patrimônio Antonio Tanaka Diretor para Assuntos de Food Trucks  Conselho Fiscal:  Jonel Chede Filho, Alceu A Vezozzo Filho e Luiz Fernando P de Aguiar Conselho Fiscal Suplente:  Jayme Canet Neto e Joel Malucelli

João Jacob Mehl e Jonel Chede escutando palestra do presidente do BRDE

N

a segunda-feira, dia nove, o SEHA recebeu em seu auditório o diretor presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Orlando Pessuti. O ex-governador veio até a sede do Sindicato apresentar as linhas de crédito especiais que estão disponíveis para as empresas dos setores de hospedagem e alimentação, com taxas e prazos diferenciados. No começo de sua palestra Pessuti agradeceu a iniciativa, enaltecendo Jonel Chede Filho e o presidente do SEHA, João Jacob Mehl, que o procuraram no BRDE solicitando atendimento especial para os associados do Sindicato. Sentindo-se em casa,

contou sua vida política aos presentes, citando inclusive fatos de sua infância. Falou sobre o foco do BRDE em promover o crédito de longo prazo e explicou detalhadamente os avanços do banco desde sua fundação. “A luta de nossa equipe no BRDE é montar projetos que deem certo”, salientou Pessuti, afirmando que cada caso é um caso e tem que ser pensado separadamente. “No banco discutimos inclusive estratégias de viabilização, de como fazer”, explicou o presidente. Em meio a apresentação aconteceu um momento de descontração com a chegada de Jonel Chede, amigo de longa data de Orlando Pessuti e de todos do

SEHA. Depois quem assumiu o microfone para falar sobre a parte técnica foi a Gerente de Planejamento Adjunta, Lisiane Maldaner Astarita de Limas, que salientou a importância de ter esse novo canal com o SEHA para divulgar o BRDE. Ela disse que toda e qualquer projeto de sustentabilidade pode ser financiado, explicou detalhadamente as linhas de crédito e as garantias necessárias. Para saber mais sobre mais essa importante ação efetuada pelo SEHA e com quem conversar no BRDE para buscar financiamentos entre em contato diretamente com o Sindicato, através do 41 3323 8900.


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

3

Um happy hour de confraternização no Bar do Alemão entre associados das duas entidades foi agendado na reunião

PARCERIA

Sicontiba recebe Jacob Mehl Presidente do SEHA visitou Sindicato dos Contabilistas visando estreitar relacionamento com a classe

D

ia nove de agosto a diretoria do Sicontiba - Sindicato dos Contabilistas de Curitiba, recebeu a visita do presidente do SEHA, João Jacob Mehl, e do gerente financeiro Edson Vargas. O encontro aconteceu com o objetivo de estreitar os laços

entre as duas entidades, saber sobre ações que cada uma vêm desenvolvendo e estudar possíveis parcerias que possam ser efetuadas envolvendo contabilistas e empresários do ramo de hotelaria e alimentação. Representando o Sicontiba,

participaram da reunião o presidente Hugo Catossi, os vice-presidentes Juarez Morona e Dirceu Vaz, o secretário geral Reginaldo Rodrigues de Paula e o diretor Narciso Doro. No encontro, Hugo teve a oportunidade de falar aos representantes do SEHA sobre o

trabalho que vem sendo desenvolvido no Sicontiba em favor dos contabilistas. O presidente Jacob Mehl apresentou aos presentes em detalhes o SEHA e pediu o apoio dos contabilistas com orientações a seus clientes a respeito da importância do recolhimen-

to da contribuição sindical, ressaltando que uma parceria entre as duas entidades tem tudo para dar certo e render bons frutos. Ao final, ficou agendado um happy hour entre associados das duas entidades no Bar do Alemão, em data a ser confirmada.

SEHA NO RÁDIO Escute toda terça e quinta-feira na CBN Curitiba, 9h15 da manhã, o “Minuto SEHA”, com espaço para nossos associados.


4

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

SEHA EM CAIOBÁ m Cursos co ! certificado

VISÃO TÉCNICA

AS COISAS ESTÃO MUDANDO Empregada doméstica é condenada a indenizar antiga patroa por mentiras

U QUALIFICAÇÃO Inscrições gratuitas | Vagas limitadas 30/agosto Técnicas de serviço de garçom com ênfase em vendas. 13/setembro Preparo de peixes e frutos do mar 27/setembro Sobremesas 25/outubro Harmonização de vinhos

ma trabalhadora inventou um suposto acidente do filho para faltar diversas vezes e, após se demitir, cobrou direitos trabalhistas indevidamente. Em virtude de mentir no processo judicial trabalhista ela foi condenada a pagar R$ 3,4 mil de danos morais à sua antiga patroa, pela desembargadora do TJ/RS, pois foi constatado que ela inventou o grave acidente do filho para faltar ao trabalho, pediu adiantamentos salariais devido à situação e, após se demitir, cobrou direitos trabalhistas na JT indevidamente, como se tivesse sido despedida sem justa causa. Devido aos fatos descritos, comprovados por meio de provas no processo, a 1ª turma do TRT da 4ª região lhe impôs o dever de indenizar e ainda arbitrou multa de 1% sobre o valor da causa por litigância de má-fé.

Associe-se ao SEHA e conte com assessoria jurídica gratuita

MENTIRAS O contrato de trabalho vigorou de fevereiro a novembro de 2014. Durante este período, em diversas ocasiões, a empregada trocou mensagens de celular com a empregadora para explicar que estava com problemas de saúde. Nas mensagens, ela avisava que faltaria ao serviço e/ou pedia adiantamentos de salário para pagar remédios e hospitais. Em setembro de 2014, avisou que o filho, empregado de uma montadora de automóveis, teria sofrido acidente de trabalho e apresentava traumatismo craniano. Nos dias subsequentes, escreveu diversas vezes, solicitando adiantamentos e falando do estado grave do filho, até pedir demissão em novembro, sob a alegação de que o acidentado teria que ser transferido para Santa Maria e ela teria que acompanhá-lo. O pedido de demissão foi realizado por carta assinada, mas posteriormente a empregada ajuizou ação trabalhista pleiteando pagamento de verbas rescisórias e de aviso prévio.

Conte também com acompanhamento em ações trabalhistas

MÁ-FÉ Na defesa, a empregadora ajuizou um pedido contraposto, pleiteando a indenização por danos morais. Como embasamento, a patroa anexou transcrições das mensagens de texto, manifestações dos hospitais dando

22/novembro Qualidade de atendimento para garçom Todos os cursos são no horário das 13h13 às 16h30.

Faça a pré-inscrição no site www. seha.com.br na área de Eventos. Fone: 41 3323-8900

conta de que não havia registros da internação do suposto acidentado, bem como carta da montadora de automóveis em que se afirma que o filho da empregada nunca sofreu qualquer tipo de acidente de trabalho e nem teve afastamentos previdenciários por quaisquer motivos. Por motivos técnicos relacionados a procedimentos processuais, o juízo de 1º grau extinguiu a ação sem resolução de mérito. Em análise de recurso da empregadora, o desembargador Marçal Henri dos Santos, relator, argumentou que as provas do processo comprovaram a violação do princípio da boa-fé por parte da empregada, conduta que causou grande mágoa à empregadora. “A lesão extrapatrimonial (moral) sofrida pela reclamada está evidenciada na transcrição da Ata Notarial, que deixa clara sua preocupação e envolvimento com a situação da reclamante, sempre demonstrando carinho, compreensão, tanto com ela como com seu filho, para, logo após, ser surpreendida com a prova das mentiras perpetradas durante meses do contrato, que serviram, inclusive, para justificar ausências e conseguir adiantamentos de salário.” Quanto à litigância de má-fé, o magistrado concluiu que a empregada sabia que não teria direito a verbas rescisórias devido às múltiplas faltas ao trabalho, mas mesmo assim acionou o Poder Judiciário para obter esta finalidade e por isso mereceria ser penalizada. Processo: 002166691.2014.5.04.0014 Fonte: site Migalhas Até a próxima ANDRE FATUCH NETO OAB/PR 46.128 Assessor Jurídico Seha


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

1.100 vagas gratuitas Fique ligado e profissionalize seus colaboradores nas mais diversas áreas

PROGRAMAÇÃO PARA SETEMBRO RESERVE JÁ AS VAGAS PARA SEUS COLABORADORES

Todos os cursos são certificados!

1000

Grande Curitiba

100

Caiobá

Cursos com 3 horas de duração.

Inscrições disponíveis no site do SEHA. Saiba mais através do 41 3323 8900

5


6

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

SEGMENTO UNIDO

Novo presidente do Instituto de Turismo no SEHA Visita cordial serviu para Domingues e Jacob Mehl se conhecerem, Sindicato tem lutado por verba para o IMTC

O

novo presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, Sérgio Roberto Domingues, e a diretora de Turismo Cristiane Santos, fizeram recente visita ao presidente João Jacob Mehl no SEHA. O intuito do encontro foi travar um primeiro contato, já que ambos não se conheciam. Jacob Mehl explicou a Domingues que o SEHA tem lutado para que o Instituto tenha uma receita perene para promover a cidade. “Já estivemos na Câmara Municipal explicando da ne-

cessidade de verba para o Instituto divulgar Curitiba”, afirmou Jacob Mehl, que acredita que o órgão precisa ser melhor reconhecido pela prefeitura de Curitiba. Na contrapartida, Domingues se comprometeu a agendar uma reunião com o deputado federal Alex Canziani, para apresentar as demandas do setor e traçar uma estratégia para alcança-las. Em breve o novo presidente do IMTC deve estar entre os entrevistados do Jornal do SEHA, o convite já foi feito.

APOIO:

Cristiane Santos, João Jacob Mehl e Sérgio Roberto Domingues

Empresas devem inserir as diferenças de salários com a folha de pagamento de agosto

CCT do Litoral 2016/2017 A Convenção Coletiva de Trabalho do Litoral - CCT 2016/2017, que abrange as cidades de Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos e Morretes, fixou o piso salarial das categorias de hospedagem e alimentação em R$ 1.037,89, e reajustou os demais salários em 9,83%. As empresas devem inserir as diferenças de salários com a folha de pagamento de agosto. Para acessar o teor completo da Convenção, acesse o site do SEHA.

Associados aniversariantes da 1ª quinzena de agosto 03.08 04.08 04.08 05.08 05.08 07.08 09.08 10.08 13.08 14.08 15.08

Alexandre de Assis Anselmo, do Trevi Hotel Claudia Apetz, da Lanchonete e Bar Graxaim José Maçaneiro, do Rick Motel Aline Lorenzetti, do Hotel Cracco Leandro Nunes, do Restaurante Castelo Sant Angelo Paulo Zanim, da Pastelaria Dom Bolinha Joel Malucelli, do Hotel Villareal Giocondo Villanova Artigas Neto, da Shed e do Santa Marta Bar Wilce Tahrun, do Restaurante Cantinho do Eisbein Denevilde Chiesa, do Hotel Dunamys Suzana Slaviero, do Hotel Slaviero Braz


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

7

MÚSICA

Decisão extingue cobrança do Ecad em quartos de hoteis Setor comemora vitória na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal

U

ma das principais bandeiras defendidas pela FBHA, a extinção da cobrança de direitos autorais pela execução de músicas em quartos de hotéis, foi aprovada no dia 10 de agosto, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ). O PLS 206/2012, de autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), que trata desse assunto, seguirá agora para a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT), onde será votado em caráter terminativo.

“Consideramos que essa cobrança não tem fundamento, já que os quartos são considerados áreas de uso privativo. Por isso, essa decisão é uma grande vitória para o setor”, afirma o presidente da FBHA, Alexandre Sampaio. O relator do projeto, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), recomendou a aprovação da proposta com emendas de redação aprovadas pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) e pela Comissão de Educação, Cultura e

Esporte. Sobre um critério justo para retribuição da execução de obras musicais aos seus titulares, nas áreas de frequência coletiva em hoteis, restaurantes, bares e similares, Sampaio acredita que esta deve se dar como reflexo direto da quantidade de músicas executadas por hoteis, restaurantes, bares e similares, quantificadas pela declaração pública do repertório utilizado, sempre sujeito à fiscalização e controle do Ministério da Cultura (MinC).

Segundo presidente da FBHA, Alexandre Sampaio, decisão é uma grande vitória para o setor

Conheça alguns cursos oferecidos pelo SEHA Programe seus colaboradores para participar dos cursos. Cada associado tem direito a duas vagas gratuitas. 13 à 15/setembro 14h às 17h TÉCNICAS DE CONGELAMENTO Nesse curso a Chef Cristiane Bertho irá ensinar técnicas de congelamento e descongelamento de produtos alimentícios. O aluno aprenderá: Higienização dos alimentos. Técnica de branqueamento. Utilização de embalagens e etiquetas. 13 à 16/setembro 13h30m às 17h PLANEJAMENTO DE CARDÁPIOS E TÉCNICAS DE VENDAS EM A&B Um cardápio não é apenas uma lista com os pratos que a casa produz, pois isto seria apenas uma “carta de comidas”, mas um instrumento para auxiliar o cliente na montagem de sua refeição, visando também o aumento das vendas do restaurante. Para planejar o cardápio, precisa-se saber combinar os aspectos visuais, de paladar e de aromas dos pratos, além de fazer combinações interessantes entre alimentos e bebidas, o que muitos encaram como alquimia, ou mesmo, arte. Os pratos que formam um cardápio devem ser equilibrados, variados e adequados a cada tipo de

serviço com a precaução quanto a equipamentos, utensílios ou treinamentos especiais para sua confecção e serviço. Público-Alvo: Profissionais do ramo e público em geral. Instrutor: Marcelo Rocha 20 a 23/setembro 13h30m às 17h FORMAÇÃO DE PREÇOS E GESTÃO FINANCEIRA EM MEIOS DE HOSPEDAGEM (Hotéis, Motéis, Hostel) Oferecer aos proprietários ou gestores de pequenas empresas hoteleiras bem como seus supervisores ou responsáveis uma correta atribuição e formação de preços bem como uma gestão financeira eficaz e eficiente aos seus produtos e serviços. (uso de calculadora simples no curso).Público-Alvo: Proprietários ou responsáveis pela gestão de pequenos meios de hospedagens.Instrutor: Marcelo Rocha 20 a 22/setembro 14h às 17h BISCOITOS E BOLACHAS Neste curso você ai aprender técnicas de confeitaria para bolachas, decorações e armazenamento.

Público-Alvo: Profissionais do ramo e público em geral. Instrutora: Cristiane Bertho 27 a 30/setembro 13h30m às 17h COMO MONTAR E ADMINISTRAR BARES E RESTAURANTES Técnicas de gerenciamento do fluxo de mercadorias:Procedimentos de compras, recebimento e estocagem, giro de estoque. Tecnologia operacionais de cozinha:Tecnologia gerenciais e operacionais de restaurantes: Técnicas e modalidades de serviço, técnicas de vendas de alimentos e bebidas; Promoção interna nos restaurantes, Gerência de pessoal de restaurante... (uso de calculadora simples no curso).Público-Alvo: Profissionais do ramo e público em geral. Instrutor: Marcelo Rocha 27 à 29/setembro 14h às 17h PADARIA DE NATAL Neste curso o aluno vai aprender: Técnicas de fermentação de pães doces e salgados, modelagem, armazenamento, congelamento, validade e venda. Instrutora: Cristiane Bertho

PARCEIROS

Fone (41) 3323-8900 | www.seha.com.br | Alameda Julia da Costa, 64 - São Francisco, Curitiba - PR


8

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

TENDÊNCIA GASTRONÔMICA

Alimentação saudável em alta

Brasil é o quinto maior mercado do setor de alimentos e bebidas saudáveis

T

er um estilo de vida mais saudável está na lista de objetivos de muitas pessoas: a preocupação com a quantidade de açúcares, gorduras, glúten e sódio ingeridos nos alimentos industrializados aumentou consideravelmente nos últimos anos, uma brecha para a criação de novas empresas voltadas para a produção de alimentos que fazem bem para a saúde. Mesmo com o período econômico pouco favorável, as empresas focadas neste tipo de produto têm tido bom faturamento. O Brasil é o quinto maior mercado de alimentos e bebidas saudáveis, somando um volume de vendas de US$ 27 bilhões no ano de 2015, de acordo com a Euromonitor. A velocidade de crescimento do segmento no país impressiona: de 20%, em média, desde 2012, contra 8% no resto do mundo. Os dados, que mostram o potencial do Brasil, atraíram pessoas a desenvolverem negócios com este foco. Já foram criadas desde em-

presas para reformular os lanches servidos nos colégios até fundos de investimento para importação de purê de frutas que vêm embalados em sachês. Papinhas orgânica para bebês e marmitas mais saudáveis com um toque gourmet são outros exemplos de negócios que deram certo. Segundo um estudo da Mintel (consultoria internacional), quatro em cada cinco (o equivalente a 83%) brasileiros preferem pagar mais para consumir um alimento saudável e 30% desses consumidores desejam uma maior variedade desses produtos no varejo. No estudo da consultoria Nielsen em parceria com a Euromonitor, 44% dos consumidores preferem produtos sem corantes artificiais e 42% preferem itens que não possuam sabores artificiais. Para quem já possui uma empresa em funcionamento, fica a sugestão para futuras mudanças no cardápio. Inclua opções mais saudáveis e conquiste uma nova (e grande) fatia do mercado.

44% dos consumidores preferem produtos sem corantes artificiais e 42% preferem itens que não possuam sabores artificiais.


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

RESÍDUOS SÓLIDOS

9

Parceria SEHA e Transresíduos beneficia associados Acordo prevê preços especiais para a coleta do lixo e elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos

U

ma parceria entre o SEHA e a empresa Transresíduos Transporte de Resíduos Industriais, vai disponibilizar aos associados preços especiais para a coleta do lixo e elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, obrigatório atualmente em todos os estabelecimentos. O PGRS é um documento que apresenta o perfil do empreendimento apontando as práticas adotadas quanto a gestão dos resíduos gerados no local, tendo como princípio o atendimento aos requisitos legais aplicáveis, normas e padrões ambientais e boas práticas de gestão e manutenção da qualidade dos serviços em consonância com os preceitos do desenvolvimento sustentável.

O documento funciona como um instrumento de orientação, já que trata e abrange as características dos resíduos gerados, avaliando aspectos qualitativos e quantitativos, características principais e potenciais danos ambientais. Também apresentada alternativas de destinação final, bem como requisitos mínimos necessários à contratação e auditorias de receptores/destinadores finais de resíduos. “Mais uma parceria inteligente que estabelecemos, sempre com foco em trazer benefício aos nossos associados”, explicou o presidente do SEHA, João Jacob Mehl. Mais informações sobre como aderir diretamente no SEHA, no 41 3323 8900.

CURSO GRATUITO DE CAPACITAÇÃO EM COZINHA Você gosta de cozinhar? Quer trabalhar na área? A Gastromotiva procura futuros talentos nas comunidades para formá-los e encaminhá-los ao mercado de trabalho: jovens de 17 a 35 anos, com renda familiar de até 3 salários mínimos e apaixonados por gastronomia.

SÃO APENAS 70 VAGAS! As turmas terão início no segundo semestre. As aulas acontecem de segunda à sexta, das 13h às 17h, na Universidade Positivo, Campus Ecoville.

São dezenas de restaurantes esperando por você. INSCRIÇÕES ABERTAS NO SITE: www.gastromotiva.org

APOIADOR:


10

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

ENTREVISTA ADONAI AIRES DE ARRUDA FILHO

“Turismo é uma fonte limpa e inesgotável”

Para o presidente do CCVB, o aumento na movimentação de turistas pode gerar impostos para pagar contas importantes, como da segurança, saúde e educação Por Pierpaolo Nota

Um exemplo bem prático que observamos foi a realização do UFC, que representou muito para Curitiba e, através de uma pesquisa realizada constatou-se que o evento trouxe cerca de R$ 45 milhões para a cidade. Atenta a isso, Brasília veio com a proposta de redução de ISS e a próxima edição do UFC no Brasil será realizada lá. Houve algumas conversas para se tentar algo similar e captarmos este evento, mas não conseguimos sensibilizar o Poder Público.”

A

entrevista da edição aconteceu na Serra Verde Express, com seu comandante, Adonai Aires de Arruda Filho. Formado em publicidade, com apenas 36 anos e um filho, Adonai também está à frente da BWT Operadora, do Curitiba, Região e Litoral Convention & Visitors Bureau, do Paraná Convention & Visitors Bureau e da Associação Brasileira das Operadoras de Trens Turísticos e Culturais. Pode-se dizer que foi um papo reto, objetivo, sobre o destino Curitiba, as entidades que o permeiam, a crise econômica, incremento financeiro para divulgação da capital paraense, entre outros assuntos. Vinte e três minutos de gravação de áudio decupados com toda atenção para degustação dos leitores do Jornal do SEHA. Boa Leitura. À frente de quantas entidades e empresas? Como é o seu dia-a-dia? Adonai Filho Hoje estamos à frente de duas empresas. Uma é a Serra Verde Express e a outra é a BWT Operadora. Além disso, estamos no Curitiba, Região e Litoral Convention & Visitors Bureau, do Paraná Convention & Visitors Bureau e da ABOTTC (Associação Brasileira das Operadoras de Trens Turísticos e Culturais). Como você tem enxergado para o Turismo os anos de 2015 e 2016, que sabemos, foram anos extremamente difíceis? Adonai Filho Tiveram altos e baixos, não é segredo que houve uma queda no movimento. Até o ano de 2015, o destino Curitiba não sofreu tanto, por conta da alta na cotação do dólar entre outros fatores, possibilitando ao público interno se focar mais em destinos nacionais. Curitiba tem uma vantagem de estar próxima a São Paulo, o principal emissor do país. Se observarmos, São Paulo está mais próxima de Curitiba do que Foz do Iguaçu, por exemplo. E as vezes temos a impressão que o turista vai a Foz do Iguaçu, Santa Catarina e acaba não vindo

a Curitiba... Adonai Filho Sim, as vezes é o que acontece. Curitiba antigamente era tida como “cidade de passagem”, principalmente para quem vinha da região Sudeste para Santa Catarina, mas hoje vemos que, com todo este trabalho promocional, as exposições e, as vezes, até mesmo situações teoricamente negativas como por exemplo a Operação Lava-jato, tem ajudado a impulsionar Curitiba. Hoje a gente vê que é um desejo das pessoas virem para Curitiba. Sobre a BWT, uma operadora de turismo e não uma agência de viagens. É uma coisa mais complexa. Como tem sido a avaliação pelo lado econômico dos anos de 2015 e 2016 em relação ao Turismo, à venda de pacotes? Adonai Filho Nós somos uma operadora nova na parte emissiva, nós já existíamos como receptivo, mas na parte emissiva nós temos apenas 5 anos. Felizmente estamos crescendo ano a ano. 2015, enquanto o mercado encolheu, nós crescemos 88%. Esse ano teve queda no início, depois subimos e está estável. O que a gente sente bastante é que muitos da concorrência não sabem fazer conta. Isso é, hoje nós temos inflação, o custo do dinheiro, certo risco cambial, tem algumas situações e você tem que ser “pé no chão” naquilo que você vai cobrar, no que vai parcelar, e as vezes a gente vê a concorrência promovendo situações que “não paga a conta”. E é por isso que vemos muitas operadoras quebrando, porque não quer perder a venda por nada, faz loucura e acaba, no fim das contas, pagando para trabalhar. Tem sido um desafio, pois as vezes a gente perde vendas por situações que não dão resultado, mas seguimos com o “pezinho no chão”. Eu acho que depois da tempestade vem a bonança. E depois da bonança vem outra tempestade. Vamos falar um pouco do trem. É uma atração à parte, um dos passeios mais lindos do Brasil. Muita gente de fora de Curitiba

vem realizar a descida da Serra do Mar? Adonai Filho Hoje a gente recebe em torno de 20% de turistas de fora do país. Algo em torno de 45 mil pessoas de fora do país, por ano. E, o que é interessante, ao falarmos que é um dos passeios mais bonitos do Brasil, é que o jornal inglês The Guardian o elegeu como um dos dez mais bonitos em todo o mundo. O nosso trem de luxo, único no Brasil, e um dos 23 do mundo, o Wall Street Journal o elegeu como um dos três mais interessantes do mundo. Nós temos aqui produtos de referência mundial. O trem de luxo realiza a rota Curitiba/Morretes? Adonai Filho Sim, e além desta, temos a rota Curitiba/Piraquara que inclui na programação um jantar no Restaurante Obra Prima. Nessa época de Olimpíadas, você sentiu algum incremento por conta dos Jogos da Rio 2016? Adonai Filho Muito pouco. O que estamos tendo de positivo, inclusive foi uma previsão que fizemos, foi a grande quantidade de moradores do Rio de Janeiro, curiosamente, “fugindo” das Olimpíadas (risos). Dessa forma, observando os números de agosto, vamos identificar um grande número de cariocas. Interessante este dado. Adonai Filho Sim, pois muitos não querem estar vivenciando problemas de trânsito, aglomeração de pessoas e toda a “bagunça” que um evento deste tamanho gera. Além disso, como ocorreu durante a Copa do Mundo, as férias escolares estão ocorrendo fora de época, no caso durante o mês de agosto. Em relação ao Curitiba, Região e Litoral Convention & Visitors Bureau, a sua principal função é atrair eventos para a região? Adonai Filho De certo modo sim. O objetivo principal é promover e realizar o marketing do destino. E, dentro disso, temos duas vertentes: uma é a área Convention, trazendo eventos e

congressos; e a outra é a área Visitors que tenta captar turistas e visitantes em geral, mais focados em lazer. E como isto está caminhando? Quais os projetos do CCVB e quais as dificuldades atuais que vocês vêm enfrentando? Adonai Filho Atualmente “tiramos leite de pedra”. Os recursos, para ser ter uma ideia, nós arrecadamos em torno de R$ 600.000 por ano. Nós temos Conventions, por exemplo, de São Paulo, que publicou que arrecada cerca de R$ 5 milhões por ano. E, dentro de um cenário, da quantidade de eventos captados pelo nosso Convention, hoje nos aproximamos, e até mesmo ultrapassamos, outros Conventions que possuem muito mais recursos. Para se ter uma ideia, na quantidade de eventos, nós captamos mais eventos que o Rio de Janeiro. Nós temos feito um trabalho muito forte, temos algumas políticas diferenciadas que hoje são exemplo para outros. Por exemplo, tivemos um encontro de Conventions no início do ano em Florianópolis e, ao consultar colegas de outras regiões sobre como melhorar a arrecadação do Room Tax, observamos que estamos à frente deles neste quesito, ao ponto de sermos convidados a palestrar no evento sobre o assunto. Fomos “pedir ajuda” e vimos que estamos à frente. Temos algumas ações que, muitas vezes acabam não sendo amplamente divulgadas, como o programa “Um Novo Olhar Sobre Curitiba”, que pega profissionais, principalmente da área médica que tem o maior volume, e influenciadores nas tomadas de decisão na hora de se optar pela sede de um evento e temos feito um trabalho tratando-o como ele fosse de fora, hospedando esta pessoa em um hotel, realizando um passeio turístico, levando nos principais atrativos da cidade, almoçando em um restaurante... Fazendo ele se sentir um turista na sua cidade? Adonai Filho Isso mesmo. Pois, uma das coisas que observamos, é que grande parte dos eventos que


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

O jornal inglês The Guardian o elegeu (o passeio da descida de trem da Serra do Mar) como um dos dez mais bonitos em todo o mundo. O nosso trem de luxo, único no Brasil, e um dos 23 do mundo, o Wall Street Journal o elegeu como um dos três mais interessantes do mundo. Nós temos aqui produtos de referência mundial.”

acontecem na cidade temos um ótimo nível de aprovação pelos promotores e dos visitantes. Algo que se tornou jargão no Brasil é a questão de que aqui em Curitiba as coisas realmente funcionam. Conquistamos essa imagem fora daqui. Porém, sabemos que pessoas daqui muitas vezes reclamam da falta de programação, dizem que São Paulo, por exemplo, possui mais atrativos, etc. Mas, aos poucos, vamos mostrando que Curitiba e região tem potencial para realizar grandes eventos. Estão batalhando contra a famosa autofagia Curitiba? Adonai Filho Exatamente, e vem dando resultado positivo. Criamos o prêmio Embaixadores do Turismo de Curitiba e, no ano passado, premiamos os promotores dos eventos que trouxeram maior resultados para a cidade. E, com isso, tivemos relatos de uma maior visibilidade para Curitiba, superando a expectativa que tínhamos inicialmente. Recentemente você apresentou no SEHA (Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação) um projeto para que parte do ISS (Imposto Sobre Serviços) fosse destinado ao Turismo, diretamente ao Curitiba Convention, para a promoção do Turismo, é isso? Adonai Filho Sim. Observamos que, felizmente as coisas estão convergindo e está havendo uma união maior entre as entidades. Hoje o Convention e o SEHA são grandes parceiros e, paralelo a isso, estamos conseguindo ser grandes parceiros do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, da ABIH-PR, da Abrasel-PR, entre outras. Além disso, sabemos que a prefeitura municipal tem dificuldades em direcionar recursos para o turismo. Então, o que vemos em conjunto é que uma parte do ISS poderia ser destinado a criação de um Fundo gerido por um Conselho Deliberativo, onde estas entida-

des possam ter voz para opinar em como aplicar estes recursos. A ideia seria destinar parte deste ISS gerado pelo turismo para este Fundo. Hoje sabemos que mais de 90% do investimento em turismo vem da iniciativa privada, pois o orçamento da cidade é baixo.

redução do ISS e já perdemos alguns eventos por conta disso. Já soubemos de promotores de eventos que, na hora de orçar seu evento e lançar em sua planilha este custo, observam uma grande diferença entre um destino e outro.

Você acredita que os vereadores tenham visão para ir adiante com essa ideia? Adonai Filho Com aqueles que já conversamos foi possível esclarecer isso. São mostrados números de eventos, o quanto isso beneficia a cidade e o quanto custa para atrai-los. Hoje investimos entre R$ 5 a 10 mil no processo de captação de um evento, que engloba viagens, material gráfico, entre outros custos, que possibilitam captar eventos de R$ 10 a 15 milhões para a cidade e, as vezes, até mais do que isso, dependendo do porte do evento. Acreditamos que essa é uma hora positiva para mostrar isso aos candidatos a vereadores e a prefeito, tentar sensibiliza-los agora para que no ano que vem, no início do próximo período de gestão, comecem a trabalhar isso.

Como ocorreu na questão das companhias aéreas, em relação ao ICMS cobrado sobre os combustíveis, ou mesmo com o que ocorreu com os vinhos que tiveram redução de consumo nos restaurantes por causa da taxação no Paraná ser maior que em outras regiões encarecendo estes serviços e produtos? Adonai Filho Exatamente. Um exemplo bem prático que observamos foi a realização do UFC, que representou muito para Curitiba e, através de uma pesquisa realizada constatou-se que o evento trouxe cerca de R$ 45 milhões para a cidade. Atenta a isso, Brasília veio com a proposta de redução de ISS e a próxima edição do UFC no Brasil será realizada lá. Houve algumas conversas para se tentar algo similar e captarmos este evento, mas não conseguimos sensibilizar o Poder Público. Assim, a próxima edição será realizada em Brasília.

Recentemente foi discutida a ideia de se levar propostas aos candidatos. Existe algo já pré-definido? Adonai Filho Nós já temos algumas propostas. Uma delas é esta, pois hoje o Conselho Municipal de Turismo tem caráter Consultivo. Nossas entidades fazem parte dele, mas a ideia seria torná-lo Deliberativo, para que a gente possa realmente atuar naquilo que o Trade entende realmente como importante para a cidade. Além disso, a questão do ISS, que direcionaria recursos para o turismo e também a redução da cobrança deste imposto sobre grandes eventos. Temos como exemplo cidades como Florianópolis, Porto Alegre e Belo Horizonte que adotaram esta prática dos grandes eventos terem

Como é ter que captar eventos, ter este compromisso, esta responsabilidade, sem um Centro de Convenções adequado, do tamanho que o Trade desejaria? Adonai Filho Na verdade, hoje nós temos bons centros de convenções. Acabamos perdendo alguns eventos por não ter um melhor. Mas, outro diferencial, é o fato de perdermos para outras cidades, pois nossos principais centros são privados. Muitas vezes, quando você tem um Centro que é público, ele pode dar algumas contrapartidas que o privado não pode. Isso acaba pesando também no valor do evento. Mas realmente falta uma estrutura maior para conseguirmos fazer

alguns congressos. De qualquer forma temos conseguido captar muitos eventos. Qual é a posição do Curitiba Convention & Visitors Bureau em relação ao encerramento das atividades do Centro de Convenções de Curitiba? Adonai Filho A gente lamenta muito, porque é um Centro de Convenções com grande potencial. A gestão dele vinha subutilizada, e acho que, antes de encerrar, o Trade poderia ter sido chamado e falado: “precisamos de ajuda, vamos fazer uma concessão, vamos fazer um trabalho conjunto”. Simplesmente fomos pegos de surpresa com o fechamento. A gente lamenta bastante.

11

tem sido muito grande. E ele, por já ser um grande líder da cidade, vem conseguindo também unir várias forças fora do turismo. Tratando mais de Convention, ele viu a importância do trabalho que o Convention Bureau exerce. Tem sido muito importante, um grande aliado nosso e estamos muito felizes com a parceria. Indo um pouco para o lado pessoal, como é essa coisa de ter de se “desprender” da figura do pai? Ele te ensinou muita coisa, ensinou a tocar, tomou conta e hoje você é reconhecido pelo seu próprio trabalho, pelo seu esforço. Como é que aconteceu tudo isso? Adonai Filho Na verdade a gente trabalha junto há 19 anos, desde quando conquistamos a concessão da Serra Verde. E, na realidade a gente não “se desprende”. É muito saudável. Ele tem as empresas dele, com quase 6.000 funcionários e eu acho que foi muito importante a gente estar aqui desde o início para que hoje eu possa conseguir andar sozinho, embora hoje eu converse diariamente com ele, trocando informações. Inclusive esses dias conversávamos em um evento que está sendo muito bom os dois serem “Adonai”, pois em muitos eventos ele não pode ir, ou eu não posso ir, e a gente vai se dividindo. Ele também é muito participativo na parte do turismo, embora eu esteja à frente no dia-a-dia, a gente conversa todo dia, estamos em total sintonia e isso facilita. Tem evento que ele vai, tem evento que eu vou, pois tem muita coisa ao mesmo tempo e a gente consegue dividir agenda e eu poder ser pai também né?

Às vésperas de uma eleição municipal, qual o seu recado para o novo prefeito, seja ele quem for? Adonai Filho O recado é o seguinte: quando se conversa sobre orçamento, a desculpa sempre é a mesma: “minha prioridade é segurança, saúde, como vou destinar recurso para o turismo e não para estes outros pontos?”. O turismo traz recursos para a cidade que geram impostos e podem pagar estas outras contas também. Claro que ninguém quer que se tire da saúde, da educação, mas o turismo é muito importante para a cidade e tem como trazer muito mais recursos. Ele é uma fonte limpa e inesgotável. Não se diz “não é possível trazer mais”, pois se tem capacidade para produzir mais.

Hoteleiros que querem participar do Convention e ainda não estão no grupo como fazem? Adonai Filho Para hotelaria é o setor mais fácil para participar do Convention. Porque a forma de pagamento da mensalidade do hotel é através do Room Tax e, quem paga o Room Tax é o hóspede. Então, o hoteleiro não tem desculpa para não estar dentro do Convention.

A gente tocou no assunto da união do Trade, e não me lembro de uma época em que as coisas andaram tão sintonizadas. Isso veio em conjunto, na sua visão, com a nova gestão Jacob Mehl, já que este é um dos objetivos do presidente do SEHA? Adonai Filho Com certeza. Ele, desde o começo, tem sido muito parceiro e a nossa reciprocidade

Faz um chamamento para esse pessoal participar. Adonai Filho Gente, vamos nos unir, porque não adianta ficar reclamando da crise. O Convention está fazendo um grande trabalho, estamos conseguindo trazer mais eventos, dar mais visibilidade a cidade e a gente precisa da força, de recursos e tudo mais para poder potencializar isso ainda mais.

Quantos hoteis nós temos em Curitiba? Você tem esse dado? Adonai Filho De cabeça eu não lembro. No Convention são 46. Esse número pode aumentar? Tem muita gente que ainda propensa a aderir? Adonai Filho Pelo menos uns 30% a mais teria como.


12

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

ELEIÇÕES 2016

Candidatos à prefeitura de Curitiba no SEHA Carta será entregue aos cinco principais candidatos, em agenda já definida

C

inco das mais ativas entidades ligadas às áreas de turismo, hospedagem e alimentação se juntaram para formatar carta com reivindicações que serão entregues aos candidatos à prefeitura de Curitiba. SEHA, Associação Brasileira da Indústria de Hoteis do Paraná (ABIH-PR), Associação dos Moteis do Paraná (Amopar), Curitiba Convention & Visitors Bureau (CCVB) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PR) definiram em reunião quais as necessidade de seus setores e convidaram os cinco principais prefeituráveis à virem ao SEHA em datas pré-definidas para bate-papo e entrega do documento. AGENDA Dia 24 de gosto - Rafael Greca Dia 25 de agosto - Ney Leprevost Dia 30 de agosto - Requião Filho Dia 31 de agosto - Maria Vitória Dia 1º de setembro - Gustavo Fruet Os encontros com os candidatos são abertos aos associados e começam sempre às 8h30. Participem! É fundamental.

Reunião com cinco entidades definiu as reivindicações que serão entregues aos candidatos

CONSULTORIA 24H NA ÁREA CRIMINAL Mais um serviço que só o SEHA oferece: Com o advogado Francisco Noronha Neto. Escritório na Alameda Dr.Muricy, 970, em Curitiba. Telefones: 41-3324-1960 ou 9526-0420 Atendimento exclusivo mediante apresentação do Cartão Associado SEHA


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

13

NOTÍCIA BOA

Autódromo de Curitiba não vai fechar Proprietários do circuito desistem de empreendimento imobiliário e turismo agradece

A

direção do Autódromo Internacional de Curitiba divulgou nota no dia 15 informando que as corridas continuarão a acontecer no local. Os empresários, donos do autódromo, recuaram da decisão de explorar a área com um empreendimento imobiliário. Dois são os motivos: a crise econômica, que fez recuar investimentos na construção civil e a determinação da prefeitura de Pinhais em levar o caso para a Justiça, já que a área para a construção do circuito não pode ter outra finalidade a não a ser a de atender um complexo esportivo. Em maio, já havia sido dado o primeiro recuo. Em nota oficial, assinada pelo presidente do AIC, Jauneval de Oms, anunciava-se o adiamento do empreendimento e que o autódromo ficaria operando até dezembro de 2016. Agora, com a manutenção do circuito estendida indefinidamente, as principais categorias do automobilismo brasileiro tendem a voltar a competir em Curitiba e, consequentemente, trazer turistas para a cidade. Boa notícia para todo o Trade!

Os melhores vinhos italianos, com os melhores preços, maiores prazos, tudo isto ao seu alcance.

Cadastre-se e receba a visita de um representante:

41 3085 2448 ou 41 9995 7770


14

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

VISÃO TÉCNICA

Nova opção de aposentadoria por tempo de contribuição A lei nº 13.183/2015, vigente desde 04 de novembro de 2015, trouxe mudanças à forma como pode ser calculada a aposentadoria por tempo de contribuição dos filiados ao Regime Geral da Previdência Social, o RGPS, que é o regime que abrange as pessoas físicas que exercem atividade laborativa remunerada, aí inclusos os empregados, empregados domésticos, os contribuintes individuais, os trabalhadores avulsos e os segurados especiais. A principal diferença é a possibilidade de poder optar ou não pela aplicação do fator previdenciário, o qual atinge diretamente no valor mensal da aposentadoria. Assim, antes da edição da referida lei, a aposentadoria por tempo de contribuição era concedida às mulheres que comprovassem 30 anos de recolhimentos previdenciários, e aos homens que demonstrassem contribuições por 35 anos. Para ambos os casos, a idade não era levada em consideração para a concessão do benefício. Entretanto, o beneficiário não tinha como escapar da aplicação do fator previdenciário, ou seja, era obrigatória a sua utilização, que, em geral, tem efeito redutor no valor das parcelas da aposentadoria, principalmente nos casos em que o contribuinte é relativamente jovem. Com a nova modalidade, leva-se em consideração, para obtenção do benefício, tanto a idade do indivíduo quanto seu tempo de contribuição, de forma cumulativa, em um sistema de pontos. Assim, a mulher que obtiver, somando-se sua idade e o tempo de contribuição, 85 pontos, e o homem que, nas mesmas condições, obtiver o resultado 95, poderá optar pela aplicação ou não do fator previdenciário, observando-se o efeito que este terá no cálculo do valor do benefício. Note-se que, em geral, a aplicação do fator previdenciário reduz o valor das parcelas, mas em alguns casos pode

ter o efeito contrário, aumentando-as, principalmente nos casos em que o beneficiário tem idade mais avançada. O tempo mínimo de contribuições necessárias para aposentadoria por tempo de contribuição, para os homens, continua sendo 35 anos, e, para as mulheres, 30 anos. Entretanto, a aplicação do fator previdenciário deixa de ser obrigatória, nos casos daqueles contribuintes que alcançarem a quantidade mínima de pontos, qual seja, 85 mulheres e 95 homens. Desta forma, para os contribuintes que, apesar de possuírem 30 anos de contribuição, se mulher, e 35 anos, se homem, mas idades que, na somatória geral, não atinjam 85 e 95 pontos, respectivamente, a aplicação do fator previdenciário é ainda obrigatória. Vale lembrar que as demais modalidades de aposentadoria, tanto por idade quanto por tempo de contribuição, continuam válidas, sendo a aposentadoria por tempo de contribuição pela fórmula 85/95 apenas mais uma opção a ser considerada pelo segurado no momento do requerimento do benefício. Para esclarecimentos adicionais, os associados e filiados do Sindicato poderão entrar em contato com a Área Trabalhista e Previdenciária do nosso escritório. Vitor Alberto Benin OAB/PR 72.996, especialista em Direito Previdenciário pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná e integrante do setor trabalhista do escritório Andraus Advogados Associados. E Janaina Alves Pereira – OAB/PR 36.701 – advogada trabalhista com mais de 10 anos de experiência, com especialização em Direito Material e Processual do Trabalho pela EMATRA/ PR, coordenadora do Setor Trabalhista do escritório Andraus Advogados Associados.

EXCLUSIVO PARA ASSOCIADOS

Advogado do SEHA atende no Litoral O advogado Olavo Muniz de Carvalho presta consultoria na área trabalhista para os filiados e acompanhamento nas demandas trabalhistas das empresas associadas mediante apresentação do cartão Associado SEHA. Tire todas suas dúvidas diretamente com ele, em seu escritório, na Rua Gabriel de Lara, 679, ao lado do Fórum Cível, em Paranaguá. Para agendar horário ligue 41 3425-6311 ou 9905-4831.

Visita especial no SEHA

A jornalista especializada em turismo da Gazeta do Povo, Rosy de Sá Cardoso, com o presidente Jacob Mehl. Noventa e nove anos de experiência.


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

15

Associe-se ao SEHA. Uma entidade que defende os interesses dos setores de hospedagem e alimentação

convênios Com empresas NOVOS: PLANTÃO DE ADVOGADO CRIMINALISTA Fone: 3323-8900 Transresíduos - preços especiais para coleta do lixo e elaboração do PGRS – Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Mais informações 41 3332 2224 Ifaseg - Programa de Seguros de Riscos de Responsabilidade, para hoteis, restaurantes e bares – Mais informações 41 3323 8900

MEDICINA DO TRABALHO Policlínica San Tiago - 41 3022-2727 Medicina Ocupacional e Engenharia de Segurança - PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) - PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais PPP (Perfi l Profissiográfi co Profi ssional) Exames Admissionais, Periódicos,Demissionais - Planos com valores especiais para associados SEHA-Ctba. CONSULTORIA ESPECIALIZADA Jr. Consultoria - UFPR - Desconto de 10% nos projetos de consultoria aos associados SEHACtba. A empresa é formada e gerida por alunos dos cursos de administração, ciências econômicas, ciências contábeis e gestão da informação. Sem fins econômicos, seu principal objeti vo é formar profissionais de valor e contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade, através da realização de consultorias que focam em micro e pequenas empresas. Mais informações pelo 41 3360-4473

Com faculdades SPEI 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação – direcionado aos funcionários de empresas associadas e filiadas. Informações: www.spei.br Fone 41 3364-4579 OPET 10% de desconto em todos os Cursos, e PósGraduação - direcionado aos funcionários de empresas associadas e filiadas. Informações: www.opet.com.br cezarroberto@opet.com.br Fone 41 3021-4848 FACINTER 10% de desconto em Cursos na área de Turismo direcionado aos funcionários de empresas associadas e filiadas. Informações: www.facinter.com.br Fone 41 2102-3300 UNICENP 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação na área de Turismo - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas.

Consulte nosso banco de empregos

www.SEHA.com.br Somos alinhados com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Acompanhamento em ações trabalhistas. Promovemos efetivas ações junto aos órgãos públicos e privados em defesa de interesses do setor. Cursos gratuitos de aperfeiçoamento em diversas áreas do trade. Oferecemos serviços e produtos indispensáveis às empresas.

Assessoria jurídica gratuita.

Convênios com plano de saúde, faculdades e outros serviços que contemplam expressivos descontos em seus serviços. Estamos fortemente divulgados através de nosso jornal, site na internet, nas redes sociais e na Rádio CBN. Mais de 940 mil estabelecimentos dos segmentos hotelaria e gastronomia no Brasil são representados pela FBHA e seus sindicatos regionais.

Junte-se a nós! Informe-se na secretaria pelo fone 41 3323-8900


16

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2016

IN FOR MA TIVO

FECOMÉRCIO PR B O L E T I M I N F O R M AT I V O D O S I S T E M A F E C O M É R C I O S E S C S E N A C P R | 2 0 1 6

A importância da revitalização

Há cerca de dez anos o Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná assinou convênio com a Prefeitura de Curitiba para a cessão do antigo Paço Municipal, com o objetivo de transformá-lo em unidade cultural do Sesc. O prédio foi restaurado e tornou-se um dos principais centros culturais e turísticos da capital paranaense. Junto com o restauro do edifício histórico, tratamos também, em parceria com o Sebrae, o Senac, a própria Prefeitura e o Banco do Brasil, de revitalizar a área comercial no entorno do Paço. O resultado foi a volta

Sonora Brasil

da população para aquela região, hoje mostrando um comércio dinâmico e variado. Nossos projetos de revitalização foram aplicados em diversas paranaenses, como Maringá, Francisco Beltrão, Castro, Marechal Cândido Rondon, Matinhos, Paranaguá, a partir de iniciativa da Fecomércio PR, e adotados em outras cidades brasileiras por meio do Sebrae. Em Londrina, desenvolvemos juntos o comércio da Rua Sergipe, na região do antigo Cadeião, também transformado em unidade cultural do Sesc. Agora o desafio que se apresenta é a restauração da Estação Saudade, em Ponta Grossa, e a consequente readequação dos espaços no seu entorno, também em parceria com o Sebrae. É desta maneira que o Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná atua para preservar a nossa história e aprimorar nosso comércio. 

Darci Piana

Presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR

Comércio fecha primeiro semestre com sinais de melhoria As vendas do comércio paranaense vêm dando sinais de recuperação. Elas fecharam o primeiro semestre de 2016 com acumulado de -6,3%, índice levemente superior ao verificado em maio, quando o acumulado do ano era de -7,09%. Os dados são da Pesquisa Conjuntural do Comércio, da Fecomércio PR, que avalia mensalmente o desempenho do comércio no estado. Os dois setores que apresentaram melhor desempenho foram o de supermer-

cados, com crescimento de 3,68%, e o de farmácias, que apresentou incremento nas vendas na ordem de 1,34%. Das regiões pesquisadas, a Oeste foi a única que teve resultado positivo no fechamento do primeiro semestre, com um crescimento de 0,46%. Na comparação entre maio e junho deste ano, a região demonstrou incremento nas vendas de 13,58%. Na comparação mensal (entre junho de 2016 e junho de 2015), o comércio da região do agronegócio cresceu 12,1%. 

nº 34

Senac PR oferece 11 novos cursos na área de Gastronomia

Foto: Frederico Ishikawa

Em agosto, o Sesc Paraná traz ao estado as Destaladeiras de Fumo de Arapiraca e Mestre Nelson Rosa para a primeira etapa do projeto Sonora Brasil, que em 2016 traz como tema “Sonoros Ofícios – cantos de trabalho”. Foram selecionadas quatro cidades paranaenses para receber as apresentações: Curitiba (10/8), Ponta Grossa (11/8), Maringá (13/8) e Londrina (14/8). Os cantos de trabalho são, na maioria das vezes, uma prática coletiva e, apresentam o papel de aliviar o desgaste físico e aumentar a produtividade, além de servir como forma de lamento e de crítica. O primeiro grupo a se apresentar no Paraná é formado por cinco mulheres de Arapiraca, na zona rural do agreste alagoano, e Nelson Rosa, mestre de coco de roda reconhecido como patrimônio vivo do estado de Alagoas. O cultivo do fumo foi a principal atividade econômica por mais de cinco décadas em Arapiraca, as mulheres trabalhavam horas a fio sentadas no chão nos “salões de fumo”, destalando e selecionando as folhas ao som de cantigas entoadas para espantar o sono durante as madrugadas. 

Com a ideia de estar sempre atualizado com as tendências do mercado, o Senac Paraná está com 11 cursos novos na área de Gastronomia. As novidades são: Bartender; Boucher: Corte, Tempero e Preparo de Carnes; Preparações Culinárias – Alergia e Intolerância Alimentar; Bolos Vitrificados; Comidinhas para Bebê; Lembrancinhas Comestíveis; Marmita Saudável; Massas e Risotos; Introdução ao Estudo da Cerveja; Vinhos – Regiões Produtoras Itália e França; e Básico em Destilados. O curso de Bartender oferece conhecimento aprofundado na área. Com carga horária de 220h, Técnicas de atendimento ao cliente, Saúde de segurança do trabalho e Serviços de Vinho são alguns dos temas trabalhados com os alunos. Com carga horária de 15h, os cursos Introdução ao estudo da Cerveja, Básico em Destilados e Vinhos – Regiões produtoras Itália e França são mais três opções para a área de bebidas. No site www.pr.senac.br é possível ver todos os cursos disponíveis, informações sobre inscrições e pré-requisitos de participação.  Serviço:

Novos cursos de Gastronomia do Senac Data: As aulas terão início a partir de setembro de 2016 Mais informações: www.pr.senac.br

AGENDA FECOMÉRCIO PR

Parceria entre Senac e Seha oferece cursos gratuitos O Senac PR em parceria com o Seha está ofertando mais de mil vagas gratuitas para cursos rápidos destinados para o setor de hospedagem e alimentação. As inscrições estão abertas desde o dia 3 agosto e podem ser feitas através do site do Seha: http://www.seha.com.br/eventos. Depois de confirmada, é necessário chegar ao local da aula com 10 minutos de antecedência para confirmar a inscrição. A grade inclui aulas práticas com três horas de duração, voltadas para empresários, gerentes

e colaboradores, que acontecerão em seis espaços pedagógicos do Senac. Todos os cursos são certificados. Para participar precisa ser associado do Seha. Confira no site www.seha.com.br a lista completa dos cursos ofertados, datas e horários disponíveis. Mais informações pelo telefone (41) 3323-8900.

Jornal seha ed 033  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you