Page 1

JONEL CHEDE FILHO: “É difícil ter crescimento, ter um trabalho sério com toda essa corrupção que estamos assistindo.”

JORNAL

Págs. 10 e 11

Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016 | Edição 30

Abrasel homenageia ex-presidentes João Jacob Mehl e Júlio César Hezel 26º Encontro Nacional da Abrasel homenageou seus ex-presidentes. Entre eles, o presidente do SEHA, João Jacob Mehl, e o diretor financeiro do Sindicato, Júlio César Hezel (à dir.), acompanhados na foto do presidente do Instituto Municipal de Turismo, Caíque Ferrante (à esq.) e do prefeito Gustavo Fruet

Concorrido Fórum SEHA em Guaratuba

Economia Pauta extensa na reunião no BRDE Pág. 02

Prestigiado Quem circula no SEHA Pág. 05

Gastronomia Festival Sabores do Litoral Pág. 06

Pág. 12


2

Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

EDITORIAL

O escárnio da corrupção Já não nos assustamos mais com o noticiário político policial. Acreditamos que poucos vão se salvar se conseguirmos chegar ao final dos processos de corrupção. Nesta oportunidade vamos cumprimentar o Ministro Ricardo Barros, que expôs de forma brilhante as entranhas da Justiça do Trabalho no Brasil, quando ainda atuava como relator do orçamento na Câmara dos Deputados. Na mesma proporção que assistimos diariamente o envolvimento de mais pessoas e políticos na corrupção que tomou conta do nosso País; gostaríamos de ver revelado os nomes de homens de verdade, justos e probos, que desenvolvem propostas de limpeza, uma verdadeira higienização da administração pública. Vamos incentivar Moro, Casagrande, Barros, que continuem a sua luta para moralizar o Brasil. Dentro da edição, muitas novas. A entrevista do mês é com Jonel Chede Filho, que conta notícias nem tão ruins da hotelaria de bandeira em Curitiba. Já está em nossas páginas também as regras para quem quer iluminar praças, parques ou locais de grande circulação de pessoas no Natal, as informações sobre o sucesso de nosso Fórum em Guaratuba, meu pronunciamento na audiência pública dos guias turísticos, informações sobre o Festival Sabores do Litoral - que o SEHA é patrocinador, sobre o 26º Encontro Nacional da Abrasel e muito mais. O agradecimento especial vai ao presidente do BRDE, Orlando Pessuti, que depois de reunião na sede do banco, estuda linha de crédito especial para o setor de hospedagem e alimentação. É aguardar para ver. Passamos do meio do ano. Sobrevivemos metade de 2016, já é hora de começar a colher todo esse esforço empenhado. Hora de não desanimar.

MOBILIZAÇÃO

1º Fórum SEHA Guaratuba fecha ciclo no Litoral Evento reuniu diversas autoridades, empresários e funcionários, que assistiram as palestras e se atualizaram

Forte abraço a todos. João Jacob Mehl

EXPEDIENTE Jornalista Responsável Pierpaolo Nota Edição | Eliseu Tisato Colaboração Comunicação FBHA

Rua Júlia da Costa, 64 - São Francisco - Curitiba - Paraná Fone: (41) 3323 8900 www.seha.com.br

GESTÃO 2014-2017 João Jacob Mehl Presidente Lincoln T. Isahias Tarquínio Vice-Presidente  Andersen Prado Vice-Presidente para assuntos de Alimentos e Bebidas/Buffet Zelir Tadeu Massuchin Vice-Presidente para assuntos de Hotelaria e Hospedagem Marilisa Bigarella Vice-Presidente para assuntos de Motéis  Gustavo T Andrade Vice-Presid. para assuntos de Entretenimento e Lazer  Orlando Kubo Diretor Secretário Geral  Julio César Hezel Diretor Financeiro Adelardo Telles Neto Diretor para assuntos de Pizzarias e Deliveries  Aguilar Borsato Silva Diretor 

Valéria Vicente Diretora de Marketing Carlos Roberto Madalosso Diretor para Ass. de Turismo Ernesto Villela Neto Diretor para assuntos Governamentais  Henrique Lenz Cesar Filho Diretor para assuntos Grandes Eventos  Jacques Raul Rigler Diretor para assuntos Tributários e Fast Food  João Ernesto Strapasson Diretor Marco Antônio Fatuch Diretor Delegado  Paulo Sérgio Gralak Diretor de Patrimônio Antonio Tanaka Diretor para Assuntos de Food Trucks  Conselho Fiscal:  Jonel Chede Filho, Alceu A Vezozzo Filho e Luiz Fernando P de Aguiar Conselho Fiscal Suplente:  Jayme Canet Neto e Joel Malucelli

Participaram também proprietários de estabelecimentos dos setores de hospedagem e alimentação

A

inauguração recente da Delegacia do Litoral do SEHA vem surtindo forte efeito na região. Uma das provas é o 1º Fórum SEHA, em Guaratuba, que aconteceu com presença de 64 participantes. Participaram do evento diversos proprietários e funcionários dos setores de hospedagem e alimentação, além

da prefeita Evani Justus, do vice-prefeito Vandir Esmaniotto e dos candidatos a prefeito e vice da cidade, que puderam assistir as palestras, atualizar suas práticas empresariais e ainda tiveram a chance de conhecer o trabalho do SEHA e os benefícios de ser um associado. Segundo o presidente João Jacob Mehl, o evento

“manifesta a preocupação que o Sindicato tem com a qualificação dos profissionais e atualização dos empresários e, principalmente, com o desenvolvimento do turismo no litoral”. Para Jacob Mehl, a grande presença, “já demonstra que o setor reconhece que só o turismo pode trazer resultado financeiro para o segmento”.

Sócios aniversariantes da 2ª quinzena de junho 16.06 17.06 18.06 18.06 19.06 22.06 24.06 24.06 25.06 28.06 28.06

Adelardo Telles Neto, da Pizzaria Boca de Forno Cristiane Costa Telles, da Pizzaria Boca de Forno Silvia Leão Gamarra, do Hotel San Martin João Strapasson, do Restaurante Pamphylia Edson Palmonari, da Lanchonete Palmover André Fatuch Neto, da AF Empreendimentos Hoteleiros Eric Julienne, da Le Trou Normand Janet Borsato Silva, da Lanchonete Jatinho Lindasir Freitas, das Costelas & Cia Buffet & Grill Liu Qiuxiang, do Restaurante Manjhericão Dalton Nascimento, do Leu Trou Normand


Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

SEM TURISTA, SEM TRABLHO

SEHA na Audiência Pública de Guias Turísticos Presidente Jacob Mehl falou sobre a necessidade dos vereadores destinarem verba ao turismo

O

presidente João Jacob Mehl participou no último dia 30 de audiência pública na Câmara Municipal de Curitiba organizada pelo vereador Jonny Stica. O evento tinha como objetivo valorizar o trabalho dos guias turísticos em Curitiba e contou com a presença de cerca de 30 profissionais. Segundo Stica, “muitos ônibus de turismo passam pela cidade sem que as pessoas conheçam a história, os pontos de interesse e os atrativos do município. Isso pode ser resolvido com mais incentivo ao trabalho dos guias turísticos”. Após abrir os trabalhos, o vereador passou o microfone para o presidente do SEHA, que saudou os profissionais presentes, enaltecendo a importância da profissão e da profissionalização de cada um deles. Mas fez logo questão de lembrar ao vereador que sem turistas os Guias não tem trabalho. “É necessário que os vereadores abram seus olhos para a importância do turismo, que destinem verbas para esse fim. Curitiba tem que ser anunciada fora, tem que participar de feiras, tem que ser mostrada, só assim poderemos gerar empregos e vocês Guias terem clientes”, salientou Jacob Mehl, aplaudido por todos os presentes.

Evento aconteceu na Câmara Municipal de Curitiba

Curitiba, a capital da Abrasel Bem planejado, organizado e executado. O 26º Encontro Nacional da Abrasel - Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, em Curitiba, que também comemorou os 30 anos da Abrasel nacional e os 20 da Abrasel paranaense, acolheu todos os participantes com muito calor humano. A abertura aconteceu dia 29, no pequeno auditório do Teatro Positivo. Após os discursos iniciais, com presença do presidente nacional da Abrasel, Paulo Solmucci; do prefeito Gustavo Fruet e do presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimmenes; foram homenageados os ex-presidentes da entidade. Entre eles, o atual presidente do SEHA, João Jacob Mehl e o diretor financeiro do Sindicato, Júlio César Hezel. Com o tema “Inovação e Sustentabilidade”, o evento reuniu entre os dias 29 e primeiro, empresários,

profissionais e fornecedores do setor de diversos estados do Brasil para prestigiar e aproveitar uma programação completa que envolveu feira, reuniões, palestras-show, roteiro turístico, jantar às cegas e o Mesa ao Vivo Paraná. Os destaques foram muitos. A Feira apresentou excelências do Paraná e novidades do setor da alimentação. Nos debates, empresários novamente reivindicaram novas leis sobre gorjeta, trabalho intermitente e geração de empregos. Vários chefs premiados apresentaram suas aulas shows, com presença marcante do francês Claude Troisgos, que comanda o programa “Que Marravilha!”, da GNT. Assuntos menos digestivos também não ficaram para trás, a crise dos restaurantes foi amplamente discutida. Saiba mais no site www.abrasel. com.br.

26º Encontro Nacional da entidade também comemorou os 30 anos da Abrasel nacional e os 20 da paranaense

Durante a abertura do evento também foram homenageados os ex-presidentes

3


4

Curitiba, 2ÂŞ quinzena de junho de 2016


Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

RODOVIÁRIA

5

Ponto de Informação Turística volta a atender ao cidadão Unidade está instalada na saída da área de desembarque

O

Ponto de Informação Turística (PIT) da Rodoferroviária foi reaberto no último dia 23 de junho para atendimento ao público. A unidade está instalada na saída da área de desembarque, o que facilita a visualização pelos visitantes que chegam à cidade. O horário de funcionamento é das 9h às 18h. “A reabertura do PIT da Rodoferroviária é um desejo antigo. O equipamento estava fazendo muita falta para atender quem chega à cidade de ônibus. A demora valeu a pena porque o espaço oferece um visual personalizado e estimula os visitantes a conhecer Curitiba”, afirmou a diretora de Turismo do Instituto Municipal de Turismo (Ctur), Cristiane Santos. Atualmente, a cidade conta com seis PITs, localizados na Rodoferroviária, Aeroporto Afonso Pena, Estádio Couto Pereira, Estádio Arena da Baixada, Instituto Municipal de Turismo e Torre Panorâmica e mais dois Centros de Atendimento ao Turista (CATs) no Jardim Botânico e na Rua 24 Horas, sendo que o último passa por reforma. Nos PITs, as pessoas têm à disposição mapas, sugestões de roteiros e o repasse de informações sobre a cidade e seus pontos turísticos. “É um atendimento personalizado por equipe altamente capacitada para bem receber os turistas”, complementou a diretora.

Reunião no BRDE O presidente João Jacob Mehl e o empresário Jonel Chede Filho estiveram em reunião no último dia 29 de junho no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), com o presidente da entidade, Orlando Pessuti. O encontro teve por objetivo conseguir linhas de crédito para benefício dos associados e filiados do Sindicato com custo melhor, prazo maior e taxa de juro menor, visando a modernização, reequipamento e reforma em hoteis e restaurantes. Pessuti mostrou-se bastante receptivo ao pleito do SEHA e prometeu apresentar para os próximos dias um projeto para atender a demanda do Sindicato.


6

Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

VISÃO TÉCNICA

Folga Semanal – Escala de Revezamento O artigo 67 da CLT e a Lei 605/49, bem como o artigo 7º, XV da Constituição Federal, garantem ao trabalhador que seja concedida uma folga semanal, de 24 horas consecutivas, sendo uma delas obrigatoriamente coincidente com o domingo. Entretanto é importante observarmos que está folga semanal não pode ser concedida após o 07º dia de trabalho, o que importaria em pagamento em dobro, pois viola o artigo 7º, XV da Constituição Federal. Ressalta-se que nem por acordo coletivo ou por autorização em convenção coletiva que estabelecem turnos de revezamento, admite-se a concessão do descanso semanal após o 07º dia de trabalho. Além disso, não podemos esquecer, que pelo menos a cada 04 (quatro) semanas, esta folga também deve coincidir com o domingo. Assim é o entendimento do nosso Tribunal: REPOUSO SEMANAL REMUNERADO. OJ Nº 410 DA SBDI I DO C. TST. FOLGA COMPENSADA ANTECIPADAMENTE. INDEVIDO O PAGAMENTO EM DOBRO. Reza a Orientação Jurisprudencial nº 410 da SBDI I do C. TST: “REPOUSO SEMANAL REMUNERADO. CONCESSÃO APÓS O SÉTIMO DIA CONSECUTIVO DE TRABALHO. ART. 7º, XV, DA CF. VIOLAÇÃO. Viola o art. 7º, XV, da CF a concessão de repouso semanal remunerado após o sétimo dia consecutivo de trabalho, importando no seu pagamento em dobro”. No presente caso, comprovou-se que na semana em que laborou sete dias ininterruptos (de 02 a 08 de agosto, segunda a domingo), a Reclamante não usufruiu de folga após o sétimo dia, mas antecipadamente (em 1º de agosto). Incólume, assim, a OJ em comento. Vale citar,

neste especial aspecto o item I da Orientação Jurisprudencial nº 20 da Seção Especializada deste E. TRT: “DESCANSO SEMANAL REMUNERADO, FERIADOS E REFLEXOS. I - Semana de trabalho. Início e encerramento. Para fins de pagamento dos repousos semanais remunerados, considera-se a semana como iniciada na segunda-feira e encerrada no domingo (artigo 11, § 4º, do Decreto 27.048/1949)”. Assim, não provada a existência de folgas não compensadas. Recurso da Reclamante a que se nega provimento, no particular. TRT-PR-02103-2011-088-09-005-ACO-14291-2012 - 7A. TURMA.Relator: UBIRAJARA CARLOS MENDES.Publicado no DEJT em 03-04-2012. Nesse contexto, temos que é possível antecipar a folga semanal, se for o caso, para compor os quadros de revezamento. Assim, sempre que for estabelecido as folgas semanais dos colaboradores, deve ser respeitado os dois comandos legais vigentes, quais sejam: não ultrapassar 07 (sete) dias de trabalho e coincidir com um domingo ao mês, sob pena de haver condenação para pagamento em dobro. Sendo o que tínhamos para o momento, nos colocamos a disposição para esclarecimentos adicionais aos associados e filiados do Sindicato que poderão entrar em contato com a área trabalhista do nosso escritório. Janaina Alves Pereira – OAB/PR 36.701 – advogada trabalhista com mais de 13 anos de experiência na área, especialização em Direito Material e Processual do Trabalho pela EMATRA/PR, coordenadora do setor trabalhista do escritório Andraus Advogados Associados.

Acompanhe quem circula no SEHA

Ney Leprevost e João Jacob Mehl

Júlio Cézar Agostini, Sérgio Póvoa, Ricardo Mac Donald, Jacob Mehl e Henrique Lenz Cesar Filho

Renato Lima, Jacob Mehl, Reginaldo Cordeiro, Zaki Akel Sobrinho e Sabino Picolo

Júlio Cézar Agostini, João Jacob Mehl e Wilson Kalil

Caíque Ferrante e Jacob Mehl

Júlio César Rodrigues, Claret Rezende, Marian Guimarães, Julio Zaruck


Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

www.seha.com.br Notícias

Convênios

Fique informado, entre em nosso site para ter acesso as informações do nosso setor.

Precisa de convênio médico, odontológico, medicina ocupacional, entre outros? Se houver algum convênio que queira nos sugerir, fique a vontade!

Precisa de funcionários? Publique as suas vagas gratuitamente em nosso site, e se tivermos em nosso banco de dados candidatos que preencham os seus requisitos, os currículos serão encaminhados para sua empresa.

Assessoria Jurídica

Tem dúvidas? Precisa de informação? Sugestões? Entre no nosso canal Fale Conosco, e mande para nós o que precisa.

Está com alguma notificação trabalhista? Ou dúvidas na área trabalhista, comercial, tributária e/ou civil? Possuímos duas assessorias contratadas especialmente para auxiliar nas suas questões. Se houver uma reclamação trabalhista, terá o acompanhamento gratuito de nossos advogados para a sua defesa. E suas dúvidas jurídicas poderão ser também esclarecidas gratuitamente. Novo: Plantão Criminal / 24 horas.

Qualifique sua equipe

Questões Administrativas

O associado tem direito a duas vagas gratuitas por curso na grade disponibilizada em nosso site, e a sua inscrição é feita no próprio site.

Questões como o ECAD, Vigilância Sanitária, Fiscalização Ambiental, NFCe, consulta a Legislação em Vigor fica fácil quando se tem aonde recorrer e tirar informações. Pertencemos ao Conselho Municipal de Urbanismo, caso tenha alguma questão a ser resolvida sobre urbanismo, traga a sua questão para nós.

Contato permanente!

O espaço é seu! Está vendendo algum mobilizado de sua empresa de hospedagem ou alimentação? Anuncie sua venda, mandando as características, preço e fotos do objeto a ser vendido e será publicado em nosso Banco de Negócios, além de enviarmos através de nosso mailing. Basta acessar www.seha.com.br

Informações Legais Tenha acesso às Convenções Coletivas firmadas, sempre que seja necessário.

Basta ligar para: 41 3323-8900

7


8

Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

CHAMAMENTO PÚBLICO

Instruções para atividades de Natal disponíveis Edital foi lançado pelo Instituto Municipal de Turismo

I

ncentivar e incrementar a agenda de Natal no Município com eventos e decoração típica em espaços públicos como praças, parques e locais de grande circulação de pessoas. É com esse objetivo que o Instituto Municipal de Turismo (Ctur) lançou edital de chamamento público para selecionar propostas para as atividades relacionadas ao Natal de Curitiba em 2016. “Queremos ampliar a participação do setor privado nos eventos em comemoração ao Natal e assim fortalecer a imagem de Curitiba como destino turístico nesta época, com a possibilidade de atrair ainda mais visitantes”, disse o presidente do Ctur, Caique Ferrante, lembrando que a parceria com a iniciativa privada tem oferecido ao público espetáculos bastante apreciados como o Natal no Paço, Coral do Palácio Avenida, entre outros. As propostas deverão ser protocoladas na sede do Ctur, na Rua da Glória, 362 (Centro Cívico), até às 18h do dia 23 de setembro, em envelope lacrado, contendo identificação em conformidade com o edital. O material deve ser apresentado por escrito e impresso em papel timbrado do proponente, podendo conter anexos (apresentação em CD, DVD ou pendrive, plantas, maquetes, etc.), para melhor demonstração do projeto e devidamente

As propostas deverão ser protocoladas até dia 23 de setembro acompanhadas dos documentos requisitados no edital. É necessário ainda apresentar um projeto completo de intervenções em locais públicos que contemplem desde sua concepção, planejamento, inclusive com detalhamento de custos, plano de divulgação e de mídia do projeto e captação de patrocínios, até

sua execução integral, incluídas a montagem, manutenção e desmontagem. Mais de 30 pontos estão sendo ofertados pelo Ctur para integrar as comemorações de Natal em Curitiba, no período entre 5 de dezembro de 2016 e 6 de janeiro de 2017. Todos os locais utilizados deverão ser devolvidos, em

perfeitas condições, até o dia 10 de janeiro. Conforme o edital, os interessados serão integralmente responsáveis pelos custos e execução do projeto, devendo responder legalmente por todas as obrigações assumidas, ficando responsável também pela obtenção das autorizações devidas

junto aos órgãos competentes. As propostas serão analisadas pelo Ctur que poderá vetar ou autorizar a execução total ou parcial de cada projeto. O resultado da seleção será divulgado no Diário Oficial do Município e também estará no site do Instituto (www. turismo.curitiba.pr.gov.br) a partir de 3 de outubro.

Treinamento exclusivo para taxistas e recepcionistas Objetivo é que profissionais que recebem turistas estejam aptos a apresentar Curitiba

O

SEHA está desenvolvendo um trabalho em conjunto com a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), com acompanhamento da Câmara de Vereadores, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Instituto Municipal de Turismo e Fecomércio-PR, para ministrar cursos para taxistas e recepcionistas de hoteis. A finalidade é conseguir apresentar Curitiba com mais profissionalismo através desses profissionais, a todos os turistas que chegam à capital paranaense. Segundo o presidente do SEHA, João Jacob Mehl, é necessário que taxistas e recepcionistas de hoteis tenham conhecimento de todas as belezas naturais e construídas que compõem as belezas curitibanas. “Não adianta sermos receptivos, termos uma culinária maravilhosa, rede hoteleira de primeiro mundo e não termos o pessoal preparado para falar bem da cidade”, salientou João Jacob Mehl.


Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

Conheça alguns cursos oferecidos pelo SEHA Programe seus colaboradores para participar dos cursos. Não perca a oportunidade de profissionalizar seu time . Cada associado tem direito a duas vagas gratuitas

SOPAS 5 e 6/7 - Com Cristiane Bertho Das 14h às 17h

SEGURANÇA E HIGIENE ALIMENTAR 5 a 8/7 - Com Marcelo Rocha Das 13:30h às 17h

FONDUE 19 a 21/7 – Com Cristiane Bertho Das 14h às 17h

BARTENDER I 26 a 29/7 – Com Marcelo Rocha Das 13:30h às 17h

FORMAÇÃO DE PREÇOS E GESTÃO FINANCEIRA EM ALIMENTOS E BEBIDAS 9 a 12/8 - Com Marcelo Rocha Das 13:30h às 17h

FAÇA & VENDA 16 a 18/8 - Cristiane Bertho Das 14h às 17h

BISCOITOS E BOLACHAS 20 a 22/9 - Cristiane Bertho Das 14h às 17h Dias e horários sujeitos a alterações

PARCEIROS

Fone (41) 3323-8900 | www.seha.com.br Alameda Julia da Costa, 64 São Francisco, Curitiba - PR

9


10

Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

ENTREVISTA JONEL CHEDE FILHO

Tem que melhorar, mas não existe mágica Empresário Jonel Chede Filho defende Curitiba como uma das capitais brasileiras onde hotelaria de bandeira sentiu menos a crise

O que fomos buscar com o Pessuti foram linhas de crédito para benefício dos associados e filiados do Sindicato com custo melhor, prazo maior e taxa de juro menor. Não digo subsídio, mas um valor que dê para fazer um investimento de longo prazo. Basicamente fomos buscar essa parceria do SEHA com o BRDE para ofertar aos filiados e associados linhas de crédito para investimento, modernização, reequipamento, para reforma nos hoteis e restaurantes, para melhorar o atendimento ao cliente.”

J

onel Chede Filho é o entrevistado da vez. Recebeu o Jornal do SEHA no Hotel Transamérica, na mesma sala que meses antes a entrevista foi com seu pai. Não foge ao ninho. Está sempre atento a todos os lados, acontecimentos e perspectivas, sabe bem o que anda acontecendo em todos os meios. Participa do Conselho Fiscal do SEHA e recentemente esteve com o presidente João Jacob Mehl em reunião com Orlando Pessuti, presidente do BRDE. Saiba porque na entrevista a seguir. Entre inúmeras outras informações interessantes. Ótima leitura. Como é nascer dentro de um hotel? Jonel Chede Filho Desde 1974 que começamos com o Tourist Universo Hotel, na Praça Osório. Comecei a trabalhar no hotel como office boy com 17 anos e estudava também. Naquela época não tinha informática, tinha muita coisa para levar e trazer do banco. Começou assim e foi uma experiência muito interessante. Tinha outras atividades também mas eu gostei mais da área de hotel, por ser muito dinâmica e você ter contato com uma diversidade grande de pessoas, de vários lugares. Passou aí mais de 40 anos na atividade. Com o passar do tempo, evolução da área comercial, as bandeiras dominaram o mercado. Até pela dificuldade de um hotel independente ter a mesma estrutura que uma bandeira tem, principalmente na gestão de marketing e vendas. Aqui no caso, onde temos a parceria com a Transamérica, é uma rede que para fazer o mesmo trabalho comercial em um hotel independente fica inviável por casa do custo. Esse custo que a operadora tem, ela diluí entre todos os seus empreendimentos. Entretanto, a decisão de afiliação a uma destas redes deve ser muito bem estudada pelos empresários de hoteis independentes, pois enquanto

que para alguns hoteis a afiliação possa representar a viabilidade econômica do negócio, para outros não necessariamente assegura um desempenho financeiro satisfatório. Para certos tipos de empreendimentos, dependendo do posicionamento de mercado, a atuação de forma independente acaba proporcionando maior flexibilidade e retorno. Então ainda é bem viável ser hoteleiro independente no Brasil? Jonel Chede Filho O independente precisa avaliar criteriosamente o seu cliente, obter uma identidade, buscar seus diferenciais e foco de atuação, passando tudo isso ao público. Para aqueles que entendem essa situação e investem na construção desses pontos, certamente irão se destacar e obter resultados positivos. Ainda, para garantir sua longevidade, são necessários ter seus hoteis atualizados para serem competitivos, com bons serviços de forma constante e saber bem utilizar os sistemas de distribuição online. Fora o ramo hoteleiro, investe em que outros negócios? Jonel Chede Filho Sempre tivemos investimentos em outros segmentos. Mas nos últimos anos estamos investindo mais forte em construção “Built-to-Suit”, que é a construção específica para imóveis específicos, com parceiros específicos. Temos parcerias com a Raízen, que a fusão da Bozano com a Shell, com a Petróleo Ipiranga, com a própria Rede Transamérica, com as escolas Centro Europeu. Diversas parcerias com o segmento de ferro e aço e com o segmento de distribuição de combustíveis. Segmento de ferro e aço que sempre foi tradicional da família. Jonel Chede Filho Isso, sempre foi muito tradicional. Nessa crise, tem gente ainda

investindo e construindo? Jonel Chede Filho O que temos reparado é que para as construções convencionais, o feijão com arroz, deu uma caída. Exemplo, construir um barracão hoje sem um inquilino específico não vai conseguir fazer a locação, a praça está inundada de barracões simples. Mas se pegar uma rede de farmácia, eles estão procurando investimento para imóveis para construção para locação. Tem que trabalhar de forma inteligente. Não se pode sair construindo e achar que vai locar porque não é a realidade. De coisa pronta o mercado está saturado. Recentemente esteve em visita junto com o presidente do SEHA, João Jacob Mehl, ao BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) falando com o presidente Orlando Pessuti. Qual o teor da conversa e o que foi decidido? Jonel Chede Filho O que temos percebido e com as informações do parceiro de São Paulo, a Rede Transamérica, é que Curitiba ainda é uma cidade que a hotelaria de bandeira sentiu menos a queda de hospedagem. Nós tivemos realmente uma queda e a diária média estabilizou nesse último ano, não conseguimos subir seu valor. Mas se pegar outras praças como São Paulo , Rio de Janeiro, que sempre foi uma praça de grande ocupação e grande diária média, em relação a Curitiba, continuamos proporcionalmente tendo um desempenho melhor. O grande centro emissor é São Paulo. A maior parte da hospedagem de negócios é oriunda de São Paulo. O que fomos buscar com o Pessuti foram linhas de crédito para benefício dos associados e filiados do Sindicato com custo melhor, prazo maior e taxa de juro menor. Não digo subsídio, mas um valor que dê para fazer um investimento de longo prazo. Basicamente fomos buscar essa parceria do SEHA com

o BRDE para ofertar aos filiados e associados linhas de crédito para investimento, modernização, reequipamento, para reforma nos hoteis e restaurantes, para melhorar o atendimento ao cliente. Para socorro financeiro também? Jonel Chede Filho As linhas do BRDE são mais voltadas para investimento. Tem uma ponta de capital de giro, mas é mais voltada para investimento mesmo. Aqui no Transamérica seu porcentual de hóspedes é mais voltado a “negócios” ou “lazer”? Jonel Chede Filho Curitiba dia de semana basicamente é “business”, negócios. No Transamérica dia de semana é negócios e final de semana é passeio. Tivemos um incremento maior de hospedagem principalmente do interior do Paraná e Santa Catarina , no final de semana, até alavancado pelo shopping Pátio Batel. Para nós trouxe um incremento de um público diferente no final de semana. A Copa do Mundo fez diferença? Jonel Chede Filho Não! O UFC? Jonel Chede Filho Sim! A Copa para Curitiba não foi positiva. A expectativa foi muito maior que a realidade. O UFC funcionou como lotação no dia ou no fim de semana inteiro? Jonel Chede Filho Foi praticamente oito dias de movimento, intensificando na sexta, sábado e domingo. O que na Copa não existiu. Dia 31 de dezembro fecha o Centro de Convenções no centro da cidade. Como fica Curitiba? Jonel Chede Filho Foi uma grande batalha do segmento a viabilização do Centro de Conven-


Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

11

ções. Vai fazer falta para Curitiba. Porque apesar de não ter sido feito investimentos necessários ao longo desses anos no local a gente vai ficar com uma lacuna em aberto que deveria fazer o poder público repensar a questão, buscando parcerias público-privadas, investidores e empresas especializadas para fazerem a gestão do Centro de Convenções. Existe um projeto de integrar a parte da frente, projeto antigo, para fazer a área de estacionamento. Hoje não tem como fazer um espaço de eventos sem estacionamento. Minha visão é que deveria existir uma parceria entre os poderes públicos e privados para viabilizar, já que o espaço está lá para ser utilizado. Estamos entrando em vésperas de eleições municipais. Quais suas previsões desse quadro enrolado que está se apresentando? Jonel Chede Filho Vésperas de eleições municipais, o quadro federal que também não sabemos

qual o desfecho, tudo leva para o impeachment, mas temos visto várias demonstrações que não vai ser tão fácil assim a coisa. O que tenho comentado é que estamos a três meses da eleição municipal e não vemos burburinho disso, não vemos falar, a coisa está bem morna, nos bastidores. Com todo esse panorama, vai ser uma eleição disputada, voto a voto. Qual sua avaliação da gestão Jacob Mehl no SEHA? Jonel Chede Filho Tenho comentado com os parceiros do Sindicato e também vejo um feedback positivo que o Jacob tem feito uma excelente gestão no SEHA, principalmente mostrando para o associado, filiado, para a sociedade, o que é o Sindicato, isso é muito importante. Não só a questão de ter um Sindicato para ser um ente que vai negociar a convenção coletiva. Mas levar treinamento, conhecimento, assessoria jurídica, assessoria

trabalhista, informação, divulgar. Sendo um associado maior você tem sua assessoria jurídica, contábil, mas a grande maioria dos associados e filiados não tem como ter esse tipo de serviço que é prestado gratuitamente pelo Sindicato. Outra preocupação do Jacob Mehl que percebo é a de dar longevidade ao Sindicato, com outras fórmulas que viabilizem o SEHA no futuro. Hoje se fala muito em corte da contribuição sindical. Para o sindicato é um desastre. Se não tiver fontes alternativas de receitas que viabilizem isso para o futuro, compromete o futuro do Sindicato. Vão melhorar as coisas no Brasil? Jonel Chede Filho Tem que melhorar. Eu Acredito! Muito. É mais uma fase negativa que estamos passando. Apesar de ser uma fase negativa bem complicada. Tem que melhorar a questão política, é básico. Agora vai perguntar

como? É uma fórmula mágica. Mas os passos que iniciaram em Curitiba de moralização são muito importantes. É difícil ter crescimento, ter um trabalho sério com toda essa corrupção que estamos assistindo. Para finalizar, pergunta que não podia deixar de ser feita, como é ser filho do respeitado Jonel Chede? Jonel Chede Filho (SIC) É uma missão trabalhosa, levar esse legado que o pai deixa para nós, com princípios básicos que temos levado pela vida e nos faz dormir tranquilos. São os princípios que ele deixa de hombridade, educação, respeito ao seu semelhante, de respeitar todos da mesma forma, de tratar todos da mesma forma, de ter uma conduta ética, uma conduta cristã e isso é o grande legado que ele está nos deixando. Minha missão é levar tudo isso para frente. É o caminho certo, correto. Por esse caminho a gente não erra.

Tenho comentado com os parceiros do Sindicato e também vejo um feedback positivo que o Jacob tem feito uma excelente gestão no SEHA, principalmente mostrando para o associado, filiado, para a sociedade, o que é o Sindicato, isso é muito importante. Não só a questão de ter um Sindicato para ser um ente que vai negociar a convenção coletiva. Mas levar treinamento, conhecimento, assessoria jurídica, assessoria trabalhista, informação, divulgar.”

SEHA NO RÁDIO Escute toda terça e quinta-feira na CBN Curitiba, 9h15 da manhã, o “Minuto SEHA”, com espaço para nossos associados.


12

Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

INCENTIVO

SEHA é patrocinador do Festival Sabores do Litoral Participam da 6ª edição 40 estabelecimentos, dos sete municípios da região

Q

uem gosta do litoral tem mais que motivo para visitar a região até o dia 31 de julho, último dia da 6ª. edição do Festival Sabores do Litoral. Participam 40 estabelecimentos, entre restaurantes, hoteis e pousadas, dos sete municípios da região, além da Ilha do Mel que oferecerem descontos nos pratos participantes do festival e nas tarifas de hospedagem, variando de 20% a 30%. A novidade da edição deste ano é que Guaraqueçaba participa pela primeira vez do evento, com a adesão da pousada Bambuza. Guaratuba e Ilha do Mel reúnem o maior número de estabelecimentos participantes. Guaratuba participa com seis hotéis e nove restaurantes e a Ilha do Mel com seis pousadas e seis restaurantes. “O Sabores do Litoral é um evento que entrou para o calendário de turismo da região e que esperamos movimentar os municípios em um período que normalmente não é destinado à visitação turística”, afirmou o diretor superintendente da Ecovia, Evandro Vianna. Segundo ele, a ideia é que, no período do festival, aumente a circulação de turistas e de moradores das cidades próximas aos municípios, possibilitando o conhecimento da história e da cultura de cada local. Entre os pratos principais que serão oferecidos pelos restaurantes durante o Sabores do Litoral predominam os preparados com peixe e frutos do mar, produtos abundantes nas cidades de Antonina, Paranaguá, Pontal do Paraná, Matinhos e Guaratuba, além da Ilha do Mel. O tradicional Barreado, prato típico do litoral cuja receita vem dos antepassados da região de Paranaguá, também fará parte do cardápio do evento. Entre os hoteis e pousadas, destaque para os estabelecimentos da Ilha do Mel que reúnem o rústico com a paisagem

Presidente do SEHA, João Jacob Mehl, explicou aos presentes a importância do envolvimento do Sindicato no festival paradisíaca da ilha. “É um evento que dá visibilidade ao trabalho realizado pelas pousadas para os demais meses do ano, fora da temporada de verão”, afirma Guilherme Teixeira, proprietário da pousada Fim da Trilha, que participa desde a primeira edição do Sabores. Realizado pela primeira vez em 2011,

o Sabores do Litoral nasceu da necessidade de movimentar a região no período de baixa temporada para incentivar o turismo e a gastronomia local. O evento é uma promoção da concessionária Ecovia Caminho do Mar, da Agência de Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral do Paraná (ADETUR) e do SEHA

- Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação. Mais informações sobre o Sabores do Litoral podem ser obtidas em facebook. com/SaboresdoLitoral e no site oficial saboresdolitoral.com.br, que tem curiosidades sobre a região e imagens dos estabelecimentos participantes.

Turistas estrangeiros de mais de 100 países poderão dirigir no país até dezembro Começou a valer, em todo o Brasil, a autorização para que motoristas estrangeiros de mais de 100 países possam dirigir no país até 31 de dezembro desde que possuam Carteira de Habilitação válida no país de origem. A autorização temporária tem como objetivo facilitar o trânsito de turistas que virão ao país para acompanhar os Jogos Olímpicos Rio 2016. Além do documento de habilitação, o turista deverá portar passaporte

ou documento com registro da data de entrada no país. A Resolução 578/2016 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) permite que visitantes de países não-signatários da Convenção de Viena de 1968 – acordo que estabelece regras que devem ser seguidas por todos os condutores de veículos quando trafegarem em qualquer um dos países signatários - possam dirigir até dezembro no Brasil.

“Essa medida incentiva os turistas estrangeiros que estarão no país para a Olimpíada a conhecerem mais as belezas naturais e culturais do Brasil e vem complementar a isenção de vistos para turistas americanos, japoneses, canadenses e australianos que passou a valer em 01 de junho e seguirá até 18 de setembro”, afirma o ministro do Turismo interino, Alberto Alves. Esta medida possibilitará que turistas

que estiverem no país para acompanhar a Olimpíada e que desejam conhecer diversos destinos turísticos, com autonomia, possam fazê-lo em um automóvel alugado. As locadoras de automóveis estimam aumento de 9,6% no faturamento e 16,2% em contratações de pessoal para o ano olímpico, de acordo com a Pesquisa Anual do Ministério do Turismo, com as maiores empresas do setor, que representam faturamento de quase R$ 65 bilhões.


Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

COMPARAÇÃO

Estrangeiros gastam mais no Brasil, que vice-versa Jogos Olímpicos e Paralímpicos devem aumentar ainda mais essa proporção

“DESPESAS DE BRASILEIROS NO EXTERIOR RECUARAM MAIS DE 37% NOS CINCO PRIMEIROS MESES DESTE ANO”

E

nquanto os gastos dos turistas estrangeiros no Brasil crescem pelo quinto mês consecutivo, as despesas de brasileiros no exterior recuam mais de 37% nos cinco primeiros meses deste ano. Nesse período, os gastos dos turistas no País somaram US$ 2,75 bilhões, 10,24% a mais que no mesmo período de 2015, quando a receita foi de US$ 2,50 bilhões. Já no acumulado do ano, de janeiro a maio de 2016, a despesa cambial foi de US$ 5,16 bilhões - percentual de 37,76% inferior ao mesmo período de 2015, quando a despesa foi de US$ 8,29 bilhões. Os dados divulgados pelo Banco Central, no dia 24 de junho. Para o presidente da FBHA, Alexandre Sampaio, o resultado pode ser muito melhor. Segundo ele, sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos é uma oportunidade única para o Brasil se inserir definitivamente como destino turístico no roteiro internacional e, consequentemente, impulsionar a economia. Além disso, Sampaio destaca que é preciso apoiar ações para captação de eventos esportivos e culturais de repercussão mundial e utilizar os centros esportivos, que ficarão como legado, como espaços de excelência para receber atletas de todo o mundo, e transformar o Brasil em referência para treinamento de alta performance da América Latina. Mas as oportunidades não se restringem às competições. “Há pouco tempo, sugerimos ao presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, deputado Herculano Passos, que a Embratur passasse a funcionar como uma agência de fomento, como acontece hoje com a Agência Brasileira de Promoção de exportações e investimentos (Apex-Brasil). A mudança no modelo de financiamento do órgão é exatamente para que o País tenha mais visibilidade lá fora”, afirma Alexandre Sampaio.

13


14

Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

VISÃO TÉCNICA

MEIO AMBIENTE

Turma mantém invalidade de cláusula coletiva que previa a dispensa marcação de ponto

Estudo de viabilidade de usina de lixo orgânico

O ônus de provar a correta jornada de trabalho do funcionário é da empresa. Assim a 8ª Turma do TST não conheceu de recurso de empresa contra decisão que a condenou ao pagamento de horas extras a um funcionário com base na jornada informada por ele, diante da ausência de registros em cartão de ponto. A empresa alegou que, autorizados por norma coletiva, os empregados estavam dispensados de marcar o ponto, mas a Turma seguiu a jurisprudência do TST no sentido de que o registro da jornada não pode ser suprimido por negociação coletiva. Na reclamação trabalhista na qual o funcionário pleiteava o pagamento de horas extras, a empresa sustentou que a jornada estava prevista em acordo coletivo, e os empregados deveriam registrar no ponto somente as exceções à jornada normal. Tanto o juízo de 1ª Instância quanto o TRT17ª Região (ES) condenaram a empresa ao pagamento de horas extras com base na jornada informada pelo trabalhador na inicial, tendo em vista a ausência de comprovação em sentido contrário. Segundo o TRT, ainda que se considerasse válida a forma de registro da frequência instituída nos acordos coletivos de trabalho, não se poderia

atribuir validade aos cartões de ponto, uma vez que a jornada informada, reconhecida tacitamente pela empresa, demonstraria situação excepcional e, portanto, deveria ter sido registrada nos cartões de ponto. No recurso ao TST, a empresa argumentou que apresentou os cartões de ponto e que o trabalhador, por sua vez, não produziu qualquer prova de suas alegações. O relator, do recurso destacou que o TST tem entendimento no sentido da invalidade da norma coletiva que dispensa o registro de jornada pelos empregados, tendo em vista que o controle de frequência está previsto em norma de ordem pública relativa à fiscalização do trabalho, não podendo ser suprimida por negociação coletiva. “Levando-se em consideração a nulidade da norma coletiva e a ausência de impugnação da empresa no que se refere à jornada alegada na inicial, mantém-se a condenação ao pagamento de horas extras”, concluiu. A decisão foi unânime. Até a próxima pessoal. Processo: RR-9260064.2007.5.17.0012 Fonte: Tribunal Superior do Trabalho ANDRE FATUCH NETO OAB/PR 46.128 ASSESSOR JURÍDICO DO SEHA

Associe-se ao SEHA e conte com assessoria jurídica gratuita

Processo de levantamento de todos os dados necessários dura seis meses

João Jacob Mehl, Júlio Cézar Agostini e Aldo Cesar Carvalho, logo depois da apresentação

O

diretor de Operações do Sebrae/PR, Julio Cezar Agostini e o coordenador estadual de Turismo do Sebrae/ PR, Aldo Cesar Carvalho, apresentaram para a diretoria do SEHA, no final de junho, um projeto que estuda a viabilidade da produção de uma usina de lixo orgânico, que atenderia toda demanda de resíduos sólidos de hoteis, restaurantes e bares da cidade, de acordo com as normas exigidas pelos órgãos fiscalizadores. Para levantar exatamente a tonelagem de lixo orgânico gerado, o estudo do Sebrae sugere um consultoria de seis meses, que como benefício, indicaria ainda que tipo de equipamento seria o mais adeguado para a usina, qual o dimensionamento, entre outros itens. O investimento da

consultoria é dividido 50% para o Sebrae, 50% para o SEHA. Para o presidente do SEHA, João Jacob Mehl, “o empresário e o hoteleiro estão interessados em contribuir com o meio ambiente e com a prefeitura”. O Sebrae já tem alguns modelos semelhantes aplicados em áreas rurais e de produção agrícola e indica que o retorno do investimento acontece entre seis e sete anos, através da geração de gás e/ou energia elétrica, e também das sobras, os adubos orgânicos. Finalizado o processo de levantamento de todos os dados necessários, passados seis meses, o projeto vai estar completo: perfeito para ser apresentado para um futuro parceiro da iniciativa privada ou pública.

Senado aprova redução de Imposto de Renda para pagamentos do turismo no exterior

Conte também com acompanhamento em ações trabalhistas

O Senado Federal aprovou a Medida Provisória 713/16, que reduz de 25% para 6% o Imposto de Renda sobre pagamentos ao exterior. O texto que trata do imposto sobre remessas para pagamento de gastos pessoais em viagens internacionais até o limite de R$ 20 mil ao mês segue para a sanção presidencial. “Trabalhamos duro com o apoio do Ministério do Turismo para garantir a redução desse imposto. O momento é de agradecer o empenho de todos, do ex-ministro Henrique Eduardo Alves, do ministro interino Alberto Alves. Agora é esperar a sanção”, comentou o presidente da Clia-Abremar, Marco Ferraz. Pelo texto aprovado, a alíquota

reduzida vale até o fim de 2019. A MP garante ainda a isenção do imposto para as remessas ao exterior destinadas ao pagamento de gastos com tratamento de saúde e educação. “A redução do IR garante a manutenção de milhares de postos de trabalhos e o funcionamento de empresas que geram divisas no Brasil”, comentou o ministro interino do Turismo, Alberto Alves. Estudo encomendado pela Abav previa a eliminação de 185 mil postos de trabalhos diretos e outros 430 mil indiretos, num volume de perda salarial para a economia brasileira estimada em R$ 4,1 bilhões com o fim da isenção do IRRF sobre a remessa de recursos ao exterior.


Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

15

Associe-se ao SEHA. Uma entidade que defende os interesses dos setores de hospedagem e alimentação

convênios Com empresas MEDICINA DO TRABALHO Policlínica San Tiago - 41 3022-2727 Medicina Ocupacional e Engenharia de Segurança - PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) - PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais PPP (Perfi l Profissiográfi co Profi ssional) Exames Admissionais, Periódicos,Demissionais - Planos com valores especiais para associados SEHA-Ctba. CONSULTORIA ESPECIALIZADA Jr. Consultoria - UFPR - Desconto de 10% nos projetos de consultoria aos associados SEHACtba. A empresa é formada e gerida por alunos dos cursos de administração, ciências econômicas, ciências contábeis e gestão da informação. Sem fins econômicos, seu principal objeti vo é formar profissionais de valor e contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade, através da realização de consultorias que focam em micro e pequenas empresas. Mais informações pelo 41 3360-4473

Com faculdades SPEI 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação – direcionado aos funcionários de empresas associadas e filiadas. Informações: www.spei.br Fone 41 3364-4579 OPET 10% de desconto em todos os Cursos, e PósGraduação - direcionado aos funcionários de empresas associadas e filiadas. Informações: www.opet.com.br cezarroberto@opet.com.br Fone 41 3021-4848 FACINTER 10% de desconto em Cursos na área de Turismo direcionado aos funcionários de empresas associadas e filiadas. Informações: www.facinter.com.br Fone 41 2102-3300 UNICENP 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação na área de Turismo - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas.

Consulte nosso banco de empregos

www.SEHA.com.br Somos alinhados com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Acompanhamento em ações trabalhistas. Promovemos efetivas ações junto aos órgãos públicos e privados em defesa de interesses do setor. Cursos gratuitos de aperfeiçoamento em diversas áreas do trade. Oferecemos serviços e produtos indispensáveis às empresas.

Assessoria jurídica gratuita.

Convênios com plano de saúde, faculdades e outros serviços que contemplam expressivos descontos em seus serviços. Estamos fortemente divulgados através de nosso jornal, site na internet, nas redes sociais e na Rádio CBN. Mais de 940 mil estabelecimentos dos segmentos hotelaria e gastronomia no Brasil são representados pela FBHA e seus sindicatos regionais.

Junte-se a nós! Informe-se na secretaria pelo fone 41 3323-8900


16

Curitiba, 2ª quinzena de junho de 2016

IN FOR MA TIVO

FECOMÉRCIO PR B O L E T I M I N F O R M AT I V O D O S I S T E M A F E C O M É R C I O S E S C S E N A C P R | 2 0 1 6

ano 2 | nº 31

Jornal seha ed 030  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you