Page 1

Jornal

Aldo Cesar Carvalho “O Sebrae tem finalidade específica de atuar, alavancar e facilitar a vida do empresário do pequeno negócio.” Págs. 10 e 11

Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015 | Edição 13 Maurilio Cheli/SMCS

turismo

Pensado de forma global Prefeituras, setores empresariais e acadêmicos discutiram o turismo na região do Mercosul durante o 9º Congresso de Turismo das Mercocidades, que aconteceu em Curitiba. Na ocasião, foi firmada carta de intenções entre a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná e a Rede Mercocidades, objetivando o fortalecimento do recém-criado Instituto de Turismo das Mercocidades. Pág. 15

EVENTO FBHA na Equipotel

INTERCÂMBIO Turismo França / Paraná Pág. 02

Pág. 03

ABAV Com marcante presença do PR Pág. 07

BRASIL SABOR Ravioli de Siri é destaque Pág. 12


2

Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

Editorial

Hoteleiros reunidos

Se eles não fazem, fazemos nós Em tempos que a grande maioria dos políticos brasileiros dá o péssimo exemplo da barganha a nação, se vende em troca de favores, cargos e salários, é muito bom ver a movimentação de autoridades empresariais ligados ao mercado do turismo espalhadas pelo Brasil afora. É como se a lei da compensação funcionasse naturalmente, se eles não fazem, nós fazemos e tocamos esse Brasil à frente. Essa edição contém três belos exemplos de que o poder público não é tão essencial assim para fazer acontecer. O 9º Congresso de Turismo das Mercocidades, que aconteceu em Curitiba, a ABAV e a Equipotel 2015, em São Paulo. Eventos de sucesso. Muita gente junta pensando de forma positiva o turismo, energia que canaliza para o bem e a prosperidade do negócio de todos os envolvidos. Na entrevista também temos boas novas, Aldo Cesar Carvalho, coordenador estadual de Turismo do Sebrae/PR, deixa claro a todos que o turismo é de grande importância estratégica para o Sebrae e que o projeto de trabalho é de médio e longo prazo. É disso que precisamos, de gente séria e com vontade de fazer, de instituições com credibilidade e conhecimento, para que possamos ultrapassar o mais rápido possível essa crise que nos foi imposta por uma série de motivos que não nos pertence, mas que muito nos atrapalha. Outras boas novas também rodeiam nossas páginas, parceria turística com região da França, Seminário de Fomento ao Turismo, como foi o Mesa ao Vivo Paraná, entre outros assuntos. Dadas as incertezas da nossa economia, uma certeza os amigos, empresários, parceiros, associados, filiados e todos que caminham conosco podem ter. O turismo paranaense nunca esteve tão alinhado. Fala a mesma língua, versa a mesma prosa e canta a mesma música. Estamos no rumo certo. Em breve colheremos os frutos. Forte abraço a todos João Jacob Mehl

EXPEDIENTE Jornalista Responsável Pierpaolo Nota

Eraldo Alves da Cruz, Alexandre Sampaio, Enry Falbo e Vadis da Silva

FBHA marca presença na Equipotel 2015 Evento reuniu 1.500 marcas do Brasil e do exterior exibindo mais de mil lançamentos A Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) marcou presença, por mais um ano, na maior feira de hospitalidade da América Latina, a Equipotel, que aconteceu entre os dias 14 e 17 de setembro no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo. A entidade contou com um estande no evento em conjunto com o Sistema Sesc/Senac. O presidente Alexandre Sampaio marcou presença juntamente com alguns presidentes de sin-

dicatos filiados. O evento ofereceu a 60 mil visitantes e profissionais do setor uma programação com mais de 160 horas de conteúdo simultâneo à feira (mais do triplo da edição passada), que reuniu 1.500 marcas do Brasil e do exterior exibindo mais de mil lançamentos - 150 empresas participaram pela primeira vez. A programação é composta por workshops, palestras e instalações que somaram mais de 20 novos projetos.

Na programação, estiveram Rodadas de Negócios Food Service e Hoteis/Moteis com os grandes compradores da cadeia Hospitalidade, Bares & Restaurantes e Serviços; o 4º Encontro de Negócios Irmãos Avelino com participação das 20 maiores empresas/distribuidores de food service; Caravanas de Negócios e o Premium Club Plus, programa exclusivo criado pela Reed Exhibitions para aproximar os principais expositores de potenciais compradores.

Edição Eliseu Tisato

Rua Júlia da Costa, 64 - São Francisco - Curitiba - Paraná Fone: (41) 3323 8900 www.seha.com.br

GESTÃO 2014-2017 João Jacob Mehl Presidente Lincoln T. Isahias Tarquínio Vice-Presidente  Andersen Prado Vice-Presidente para assuntos de Alimentos e Bebidas/Buffet Zelir Tadeu Massuchin Vice-Presidente para assuntos de Hotelaria e Hospedagem Marilisa Bigarella Vice-Presidente para assuntos de Motéis  Gustavo T Andrade Vice-Presid. para assuntos de Entretenimento e Lazer  Orlando Kubo Diretor Secretário Geral  Julio César Hezel Diretor Financeiro Adelardo Telles Neto Diretor para assuntos de Pizzarias e Deliveries 

Aguilar Borsato Silva Diretor Carlos Roberto Madalosso Diretor para assuntos de Turismo Ernesto Villela Neto Diretor para assuntos Governamentais  Henrique Lenz Cesar Filho Diretor para assuntos Grandes Eventos  Jacques Raul Rigler Diretor para assuntos Tributários e Fast Food  João Ernesto Strapasson Diretor Marco Antônio Fatuch Diretor Delegado  Paulo Sérgio Gralak Diretor de Patrimônio  Conselho Fiscal: Jonel Chede Filho, Alceu A Vezozzo Filho e Luiz Fernando P de Aguiar Conselho Fiscal Suplente:  Jayme Canet Neto e Joel Malucelli

Parabéns aos associados aniversariantes da segunda quinzena de setembro 22.09

Francisco Noronha Filho, do Motel Cherry

25.09

Geraldo Lorenzon, do Hotel Lizon Curitiba

26.09

Paola Mendes Camargo, da Guiolla Hamburgueria Gourmet

26.09

Dirceu Karpinski, da Churrascaria Recanto Gaúcho

27.09

Manuel Vazquez, do Restaurante São Francisco

27.09

José Negrão, do Zezito’s Bar

27.09

Paulo dos Passos, da Pizzaria Mercatu Mercês

27.09

Rui Kiyoshi Hara, do Hotel Guaíra Palace

28.09

Maria Fadaneli, da Pousada Bacacheri

30.09

Santiago Losso, do Hotel Golden Star


Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

3

Internacional

Região francesa quer intensificar turismo com o Paraná Comitiva esteve no Palácio Iguaçu e foi recebida pela vice-governadora Cida Borghetti

U

ma comitiva francesa da Rhône Alpes esteve em audiência no Palácio Iguaçu para renovar o convênio de cooperação com o Paraná, visando intensificar o turismo entre as duas regiões. O presidente da Rhône Alpes Tourisme, Jean Besson, e demais representantes foram recebidos pela vice-governadora Cida Borghetti, o secretário de Assuntos Estratégicos do Estado, Flávio Arns, o secretário do Esporte e do Turismo do Paraná, deputado estadual Douglas Fabricio, o diretor-presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimennes, o diretor-presidente da Emater, Rubens Niederheitmann, a consulesa da França em Curitiba, Emilie Dely, e técnicos das secretarias de Agricultura e de Planejamento. Segundo a vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, a relação de amizade entre o estado e a Rhône Alpes já tem uma história de 15 anos. “Nossas parcerias já geraram bons resultados. Destaco as trocas de conhecimento entre a Universidade Estadual de Ponta Grossa e as instituições francesas. Nossos acadêmicos fizeram cursos de doutorado e mestrado na área de engenharia de alimentos. Eles aprenderam produzir queijos tão saborosos quanto os franceses. Este é só um exemplo”, afirmou. O secretário do Esporte e Turismo, Douglas Fabrício, citou alguns atrativos turísticos para a comitiva francesa. Ele destacou a Ilha do Mel, localizada no litoral, as festas gastronômicas realizadas em cidades do interior, Foz do Iguaçu com as famosas cataratas, Curitiba com o intenso turismo de negócios e alguns municípios que possuem o turismo religioso com seus santuários. “Recebemos um milhão e meio de turistas em Foz do Iguaçu. Temos 14 regiões turísticas. Queremos fortalecer esta boa relação para obtermos melhores resultados para ambas as partes”, disse Douglas. O diretor-presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimennes, aproveitou para comentar que no ano que vem o estado vai completar o centenário do turismo. Em 1916, Santos Dummont levantou a bandeira da criação do parque em Foz do Iguaçu após apresentar o 14 Bis ao mundo. “Graças ao seu prestígio o parque foi criado. Com o centenário recuperamos a história. Não tinha melhor hora para este laço com a França ficar mais

Termo de cooperação visa ampliar turismo rural e cultural forte. O Paraná está em um bom momento para o turismo”. O secretário de Assuntos Estratégicos, Flávio Arns, falou que o estado tem todo interesse de ampliar as relações no turismo rural. “Entendemos que precisamos aprofundar esta vocação no nosso estado”. Em seguida citou atrativos turísticos como a Cidade da Lapa e o Caminho do Vinho de São José dos Pinhais. O presidente da Rhône Alpes Tourisme, Jean Besson, demonstrou que a região deseja aumentar a cooperação no turismo rural e cultural. Ele, que já exerceu mandato de senador durante 25 anos, disse que ficou fascinado com o Museu Oscar Niemeyer, localizado em Curitiba. “O Paraná é um dos principais estados do Brasil e da América Latina. Reconhecemos a importância cultural e econômica. A nossa região também tem grandes atrativos que os paranaenses podem conhecer, como os alpes, que além da beleza, oferece a prática do esqui. A nossa gastronomia é premiada em todo o mundo e está a disposição dos paranaenses ”. Em seguida, ele entregou uma carta para a vice-governadora Cida Borghetti encaminhar ao governador Beto Richa. “É um ato simbólico para valorizar este importante laço”, argumentou. No final da reunião, a comitiva francesa informou que visitará Curitiba novamente em dezembro para conhecer o turismo rural.

VISÃO TÉCNICA ANDRE FATUCH NETO

A PRESENÇA DE SALVA VIDAS SERÁ OBRIGATÓRIA NAS PISCINAS As recentes informações do Senado federal relativas ao trade turístico e similares, é que será aprovado dentro em breve o PLC nº 48, de 2014 que torna obrigatória a presença de profissionais salva-vidas em todos os estabelecimentos que explorem balneários ou outros locais aquáticos abertos ao uso do público, o qual está apensado ao PLC nº 71/2014. O PLC nº 48/2014 será aprovado com a seguinte emenda: “EMENDA nº - CDR Dê-se ao art. 1º do Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 48, de 2014, a seguinte redação: Art. 1° É obrigatória a presença de profissionais salva-vidas em todos os estabelecimentos que explorem balneários ou outros espaços aquáticos de recreação ou prática desportiva abertos ao uso do público. § 1° Os requisitos de qualificação dos profissionais salva-vidas serão os estabelecidos em regulamento. § 2° Os espaços privados de uso público deverão contratar profissionais salva-vidas, na proporção de 1 (um) para cada grupo de 200 (duzentas) pessoas que freqüentem a instalação aquática. § 3° Os Estados, o Distrito Federal e os Municípios regulamentarão a utilização e organização dos serviços de salva-vidas nos balneários e espaços aquáticos público de sua propriedade

ou cujo domínio lhe seja atribuído constitucionalmente, bem como naqueles situados em domínio da União, nos termos do art. 20, III e IV da Constituição.” Fonte: FBHA Sendo assim, caso esta Lei Complementar seja aprovada conforme o texto acima exposto, infelizmente mais uma vez os estabelecimento de pequeno porte e que possuam piscinas disponíveis aos seus clientes, serão os mais penalizados, pois terão um significativo aumento do custo em sua folha de pagamentos, em virtude desta nova imposição do poder público. Não critico a necessidade de cuidado que os estabelecimento comerciais devem e são obrigados a ter com seus clientes, mas não podemos ficar alheios à realidade atual, em que há um grande número de empresas encerrando suas atividades, e conseqüentemente postos de trabalho formal sendo extintos. Para o pequeno empresário só restará se adequar. Não sou um crítico contumaz dos políticos, mas em que pese a atual situação do País, parece que os senhores “políticos”estão alheios às empresas de pequeno porte. ANDRE FATUCH NETO, OAB/PR 46.128 Sócio do escritório Fatuch & Radloff - Advogados Associados


4

Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

Gastronomia

Chefs de todo Brasil participam do Mesa ao Vivo Paraná O tema foi “De Leminski a Niemeyer: a poética e concreta cozinha do Paraná” Paulo Galvez da Silva

P

elo segundo ano consecutivo Curitiba recebe o Mesa ao Vivo Paraná. Realizado pela revista Prazeres da Mesa, uma das principais publicações de gastronomia do país, em parceria com outras instituições e empresas, o evento reuniu durante três dias alguns dos principais chefs de cozinha do Paraná e do Brasil em palestras, exposições e oficinas práticas. Com o tema “De Leminski a Niemeyer: a poética e concreta cozinha do Paraná”, o Mesa ao Vivo tem o apoio do governo do estado, por meio do projeto Gastronomia Paraná, desenvolvido pela Paraná Turismo, órgão da Secretaria do Esporte e do Turismo (SEET). Com o objetivo de valorizar a gastronomia regional, o Mesa ao Vivo, este ano realizado no espaço de eventos do Museu Oscar Niemeyer (MON), tem a parceria ainda do Senac, do Centro Europeu, da Abrasel e outras entidades. Para o presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimennes, além de projetar o estado nacionalmente, o evento contribui também com a economia agrícola, com a valorização “dos insumos locais, caracterizado pela compra dos produtos dos pequenos agricultores, o que representa negócio e apoio à agricultura familiar”. O secretário do Esporte e do Turismo, deputado licenciado Douglas Fabrício, que esteve na abertura do Mesa ao Vivo nesta terça-feira (15), ressaltou a importância do programa Gastronomia Paraná, criado em 2013 e reestruturado este ano, para o turismo paranaense, especialmente pela valorização dos pratos típicos presentes em grande parte dos municípios do estado. O secretário fez um paralelo entre os chefs de cozinha e o programa Talento Olímpico do Paraná, desenvolvido pela SEET com apoio da Copel e outros parceiros, que be-

Secretário Douglas Fabrício destacou importância de se aliar turismo e gastronomia neficia atletas com potencial com bolsas de auxílio. “Vocês são o ‘top’ da gastronomia”, comentou. Fabrício destacou a importância da associação entre gastronomia e turismo como produto cultural. A abertura do Mesa ao Vivo contou ainda com uma aula-show de alunos do

restaurante do Senac. Além das oficinas práticas, à noite, nos dias 16 e 17, aconteceu o Melhor das Cidades, evento também aberto ao público, além de dois jantares magnos, um no restaurante Manu e outro no Espaço Celso Freire. Também estiveram na abertura do even-

to, entre outros convidados, o secretário de Infraestrutura e Logística, Pepe Richa; a diretora do MON, Juliana Vosnik; a coordenadora do Gastronomia Paraná, Jussara Voss; o presidente da Fecomércio, Darci Piana; e o diretor comercial da Prazeres da Mesa, George Schynider.

ATENÇÃO EMPRESÁRIO, PROFISSIONALIZE SEUS FUNCIONÁRIOS E COLHA OS FRUTOS PADARIA DE NATAL 15 e 16/10 Prazo para inscrição até 09/10 HAMBURGUER ARTESANAL 22/10 Prazo para inscrição até 16/10 BOLACHAS DE NATAL 29 e 30/10 Prazo para inscrição até 23/10

Sócios tem 2 vagas gratuitas. Inscrições podem ser feitas pelo 3323-8900 (ramal 2) Rua Júlia da Costa, 64 São Francisco - Curitiba - PR www.seha.com.br


Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

5

câmara

Seminário de Fomento ao Turismo FBHA marca presença em evento que discutiu oportunidades para o setor

A

Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) esteve representada pelo presidente Alexandre Sampaio no “Seminário de Fomento ao Turismo”, que discutiu oportunidades de desenvolvimento para o setor e contou com a presença de parlamentares e entidades representativas do turismo. O evento faz parte das atividades alusivas ao Dia Mundial do Turismo, celebrado no dia 27 de setembro. Estiveram presentes o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves; o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha; o deputado federal e presidente da Comissão de Turismo, Alex Manente; o deputado federal e presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo, Herculano Passos; a representante da For Eventos, Anita Pires, além de entidades patronais e laborais do setor. O presidente da FBHA, Alexandre Sampaio, palestrou sobre empreendedorismo e promoção de investimentos. Em sua explanação, fez um panorama sobre o perfil do viajante de hoje e discorreu sobre tendências no segmento de hospedagem e gastronomia, falando sobre inovação e tecnologia no tocante ao setor. Para finalizar, Sampaio falou ainda sobre o mercado hoteleiro e gastronômico no contexto econômico atual. “No terceiro milênio, os processos que envolvem empreendedorismo estão muito ligados à oportunidade e inovação”, declarou. Em um discurso empolgado, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, anunciou que o ministério está investindo na criação de áreas especiais de interes-

Alexandre Sampaio falou aos presentes sobre empreendedorismo e promoção de investimentos

se turístico no Brasil, com suspensão de impostos entre outros benefícios para as empresas localizadas nestas áreas. “A hora da crise é a hora da oportunidade”, afirmou o ministro. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, anunciou que no começo

de outubro será feito um esforço concentrado no plenário da Casa, para votar projetos da área do turismo. Durante o Seminário, Cunha se comprometeu a pautar estas matérias. “Eu pretendo levar para a pauta o que for possível dentro desta agenda, para que a gente vote e decida. E

assim possamos dar a nossa contribuição para ajudar um dos setores mais importantes de fomentação de mão de obra, de geração de divisas e o que dá resposta mais rápida para nossa população que está carente de geração de empregos”, disse Cunha.

Florianópolis recebe o 16º Encontro de Proprietários da HI Hostel Brasil

Evento discute, entre outros temas, a modernização do setor e novas formas de comunicação

Entender as novas demandas do mercado alberguista brasileiro é um dos objetivos do 16º Encontro de Proprietários da HI Hostel Brasil, que acontece entre os dias 18 e 21 de outubro, em Florianópolis (SC). O evento discute uma série de pautas importantes, como a modernização do setor e as oportunidades de trabalho em rede. Esse ano, o encontro tem como ponto central a troca de experiências entre os proprietários, sem deixar de trazer informações sobre a área. A programação momentos de debate sobre as tendências de mercado, mídias sociais, as novas formas de comunicação e mercado internacional. O evento também recebe convidados internacionais, como a Ragna Skøien, da HI Noruega, que realiza uma palestra sobre Sustentabilidade nos Hostels. No ano passado, o Encontro mostrou a necessidade de modernizar a estrutura da rede e daqueles que trabalham com alberguismo com o objetivo de oferecer uma comunicação mais eficiente aos seus clientes e parceiros. Uma das medidas efetivadas esse ano foi a implantação da carteira virtual, um jeito fácil de fazer parte da rede. A Hostelling International começou com a carteira virtual, conhecida como e-membership, no final de 2013, e o Brasil foi o primeiro país da rede a oferecer o serviço a nível internacional. Mais informações sobre o evento no site www.hihostelbrasil. com.br/encontro/


6

Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

lll#

hZ]V #Xdb#Wg

;ZggVbZciV edYZgdhV|hjV Y^hedh^d Cdi†X^Vh

8dck„c^dh

;^fjZ^c[dgbVYd!ZcigZZbcdhhdh^iZeVgViZgVXZhhdVh ^c[dgbVZhYdcdhhdhZidg#

EgZX^hV YZ Xdck„c^d b‚Y^Xd! dYdcida‹\^Xd! bZY^X^cV dXjeVX^dcVa!ZcigZdjigdh4HZ]djkZgVa\jbXdck„c^dfjZ fjZ^gVcdhhj\Zg^g!ÑfjZVkdciVYZ

EgZX^hVYZ[jcX^dc{g^dh4 EjWa^fjZVhhjVhkV\Vh\gVij^iVbZciZZbcdhhdh^iZ!ZhZ i^kZgbdh Zb cdhhd WVcXd YZ YVYdh XVcY^YVidh fjZ egZZcX]VbdhhZjhgZfj^h^idh!dhXjgg†XjadhhZgd ZcXVb^c]VYdheVgVhjVZbegZhV#

6hhZhhdg^V?jg†Y^XV

IZb Yk^YVh4 EgZX^hV YZ ^c[dgbVd4 Hj\ZhiZh4 :cigZcdcdhhdXVcVa;VaZ8dcdhXd!ZbVcYZeVgVc‹hd fjZegZX^hV#

:hi{XdbVa\jbVcdi^ÑXVdigVWVa]^hiV4DjYk^YVhcV {gZV igVWVa]^hiV! XdbZgX^Va! ig^Wji{g^V Z$dj X^k^a4 Edhhj†bdhYjVhVhhZhhdg^VhXdcigViVYVhZheZX^VabZciZ eVgV Vjm^a^Vg cVh hjVh fjZhiZh# HZ ]djkZg jbV gZXaVbVd igVWVa]^hiV! iZg{ d VXdbeVc]VbZcid \gVij^idYZ cdhhdhVYkd\VYdheVgVVhjVYZ[ZhV#:hjVh Yk^YVh _jg†Y^XVh edYZgd hZg iVbW‚b ZhXaVgZX^YVh \gVij^iVbZciZ#

FjVa^ÑfjZhjVZfj^eZ

FjZhiZh6Yb^c^higVi^kVh

DVhhdX^VYdiZbY^gZ^idVYjVhkV\Vh\gVij^iVhedgXjghd cV\gVYZY^hedc^W^a^oVYVZbcdhhdh^iZ!ZVhjV^chXg^d‚ [Z^iVcdeg‹eg^dh^iZ#

FjZhiZhXdbdd:869!K^\^a}cX^VHVc^i{g^V!;^hXVa^oVd 6bW^ZciVa!C;8Z!XdchjaiVVAZ\^haVdZbK^\dgÑXV[{X^a fjVcYd hZ iZb VdcYZ gZXdggZg Z i^gVg ^c[dgbVZh# EZgiZcXZbdhVd8dchZa]dBjc^X^eVaYZJgWVc^hbd!XVhd iZc]VVa\jbVfjZhidVhZggZhdak^YVhdWgZjgWVc^hbd! igV\VVhjVfjZhideVgVc‹h#

8dciVideZgbVcZciZ

DZheVd‚hZj :hi{ kZcYZcYd Va\jb bdW^a^oVYd YZ hjV ZbegZhV YZ ]dheZYV\Zb dj Va^bZciVd4 6cjcX^Z hjV kZcYV! bVcYVcYdVhXVgVXiZg†hi^XVh!egZdZ[didhYddW_ZidV hZg kZcY^Yd Z hZg{ ejWa^XVYd Zb cdhhd 7VcXd YZ CZ\‹X^dh!Va‚bYZZck^VgbdhVigVk‚hYZcdhhdbV^a^c\#

7VhiVVXZhhVglll#hZ]V#Xdb#Wg

>c[dgbVZhAZ\V^h IZc]VVXZhhd|h8dckZcZh8daZi^kVhÑgbVYVh!hZbegZ fjZhZ_VcZXZhh{g^d#

7VhiVa^\VgeVgV/)&(('("-.%%


Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

7

43ª edição

ABAV 2015 foi marcante para paranaenses Participação do Estado foi pautada em inúmeras ações. SEHA esteve representado “Foi um momento histórico para o Turismo do Paraná. A ABAV 2015 ficará marcada para sempre em nossa memória. Nela, superamos expectativas, apresentamos com estilo o Mosaico das Águas, destacando a nossa Ilha do Mel, os atrativos dos rios Paraná, Paranapanema e Iguaçu. Lançamos o projeto das Ilhas Turísticas com o pessoal de Paranaguá e com a presença do ídolo Giba. No Espaço Braztoa, a degustação do barreado e da quirerada, além dos vinhos paranaenses, foram um sucesso absoluto”, comentou Jacó Gimennes, diretor presidente da Paraná Turismo, ao realizar um balanço da presença do turismo do estado na 43ª edição da ABAV EXPO Internacional do Turismo, realizada de 24 a 26 de setembro nos pavilhões de exposição do Parque Anhembi, em São Paulo. “Tudo isso ficou melhor ainda com a ampla participação dos empresários, que de forma inédita, participaram do evento conosco e equipe, realizando negócios, fazendo contatos em completa união entre a classe empreendedora e o Poder Público”, concluiu Gimennes, que representou o secretário do Esporte e do Turismo, deputado Douglas Fabrício, no evento. Gimennes destacou também que “a feira da ABAV foi realizada neste ano em condições atípicas. Face às indefinições políticas, nem sabíamos se o ministro do Turismo estaria no cargo. A imprensa nacional especulava a possibilidade da fusão do Ministério do Turismo com o de Indústria e Comércio”, explicou. “Mas para a nossa surpresa e alegria, o ministro Henrique Alves esteve lá. E participou ativamente do evento, lado a lado com o catarinense Vinicius Lummertez, presidente da Embratur. Após onze mandatos de deputado federal e quatro meses no comando do Mtur, o ministro mostrou a todos que está bem sintonizado com os anseios daqueles que fazem o turismo. Tanto que já despertou para o fato de que o turismo tem tudo para ser a saída econômica para esta séria crise que assola o país”. O presidente da Paraná Turismo lembrou que “o Ministério do Turismo foi o grande responsável pela participação do Paraná e da maioria dos estados na feira da ABAV. Não fosse ele pagar os espaços e a montagem, graças às articulações do secretário Douglas Fabrício e de seus colegas secretários, o Paraná e muitos outros não teriam condições de estar presentes no maior evento do turismo nas Américas”. O SEHA foi representado por seu diretor Henrique Lenz Cesar Filho que atestou a importância do evento. Segundo ele a participação paranaense foi uma das mais ativas, “foi sem dúvida o ano que nosso Estado tirou mais proveito desse encontro grandioso do turismo brasileiro”, enfatizou o hoteleiro. Na abertura do evento, um dos discursos mais aplaudidos foi do presidente da

Alexandre Sampaio, Manoel Linhares e Henrique Lenz César Filho

Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) Alexandre Sampaio, que enfatizou a importância do segmento sindical patronal estar unido para superar a crise econômica. “Precisamos superar nossas diferenças, pensarmos positivo e trabalharmos em conjunto pelo bom desenvolvimento do turismo no Brasil”, declarou Sampaio.

Paraná Turístico Normalmente, em anos anteriores, o Paraná levou para a feira da ABAV uma promoção turística global, divulgando todas as suas 14 regiões turísticas. Em 2015, além de difundir os atrativos gerais, o fato diferenciado foi centralizar a promoção no “Mosaico das Águas”, que colocou em evidência (e chamou muito a atenção dos visitantes) o potencial turístico da Ilha do Mel (Paranaguá) e das atrações oferecidas nas praias de água doce, nos esportes náuticos e na infraestrutura ofertada nos rios Paranapanema, Paraná e Iguaçu e nas

cachoeiras da cidade de Prudentópolis. “Os painéis gigantes mostrando estes atrativos aguçaram a curiosidade dos milhares de visitantes que passaram pelo nosso estande”, constatou Vania Climinacio, responsável pelo espaço paranaense e Gerente de Eventos da Paraná Turismo. Além disso, a Gastronomia Paraná esteve em alta no evento. A degustação do barreado, prato típico do Litoral, levado por Paranaguá, da quirera da Lapa, e dos vinhos Araucária foram uma agradável atração no Espaço Braztoa. “Foi lindo e emocionante ver aquela ação. A Braztoa na amizade nos abriu esta possibilidade e nos homenageou com um enorme painel focalizando o barreado. Nós aproveitamos muito bem a ocasião, inclusive com o ídolo Giba, nosso embaixador do turismo, ajudando a servir o barreado, fato que encantou centenas de pessoas e acentuou ainda mais a presença do Paraná na ABAV 2015. Nosso trabalho foi perfeito. Fizemos a nossa parte. Estive o tempo todo à disposição, recebendo os visitantes, estimulando os empresários

e promovendo o nosso Paraná. Louvo a expertise, a dedicação e o experiente trabalho da Vania Climinacio e de sua equipe na criação e organização dos estandes”, acrescentou Jacó Gimennes. Na visão de Wanda Pille, da Retur de Maringá, a participação do Paraná na ABAV 2015 foi revestida de sucesso. “Já participamos de tantos eventos e, nesta oportunidade, o estande teve um movimento maior. Chamou mesmo muito a atenção o nosso Mosaico das Águas e o número grande de promoções e sorteios de viagens, hospedagens e de muitos brindes aos visitantes”. Wanda saiu feliz e certa da missão cumprida. “O Paraná fez o seu papel de maneira bonita e muito profissional. Mostramos de forma diferenciada os atrativos do Estado e ficamos felizes com a ressonância da parceria com os empresários, que vão assimilando assim o papel do Poder Público de abrir espaços para que todos ganhem. Também achei muito importante o comprometimento das autoridades federais para com a nossa causa do turismo”.


8

Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

Cursos oferecidos pelo SEHA Todos os cursos com aulas teóricas e práticas

Certificação, material e apostila.

Confeitaria Básica módulo I Técnicas básicas de confeitaria, montagem e decoração de bolos.

Panificação Módulo I Noções básicas de padaria, técnicas de fermentação, produção e modelagem de pães.

Cafés filtrados Formar baristas capacitados na nova tendência de mercado que são os cafés filtrados por métodos tradicionais ou não convencionais.

Sobremesas Clássicas Técnicas básicas de confeitaria, assim como confeitar, montar sobremesas, verrines, decoração.

Sopas Caldo base para sopas, sopas diversas, torradas aromatizadas e palitos de queijo.

Curso de Biscoitos e Bolachas Técnicas de confeitaria para bolachas, decorações e armazenamento.

Formação de Preços e Gestão Financeira em Alimentos e Bebidas Estrutura financeira da empresa rotatividade e controle de estoques, curva ABC, Identificação da necessidade de compras CVM, CMO, IPI , prime Cost Sistemas de controle operacional: Fator de correção margem de contribuição, Gasto, custo e despesa formação de preços nos cardápios e menus tributação ponto de equilíbrio rentabilidade e Lucratividade fluxo de caixa, nivel de Endividamento.

Camareira Capacitar os participantes a desenvolver as competências necessárias para realizar todo o processo de arrumação, limpeza e higienização do apartamento hoteleiro; ter conhecimento dos produtos e técnicas de trabalho e dos conceitos e princípios de atendimento ao cliente.

Governança A governança é o departamento que se ocupa basicamente com a arrumação dos apartamentos, com a lavanderia/rouparia e com a limpeza geral; a governanta tem papel imprescindível no andamento do hotel, sendo assim, ela deve ser uma pessoa que possua um excelente nível de conhecimento e habilidades para poder dirigir com competência este importante setor.

Associados SEHA tem direito a 2 vagas gratuitas por curso. Recepção & Reservas Capacitar os participantes a desempenhar as funções relativas ao setor de hospedagem que é o primeiro contato do hóspede com o hotel.

Planejamento de cardápios Um cardápio não é apenas uma lista com os pratos que a casa produz, pois isto seria apenas uma “carta de comidas”, mas um instrumento para auxiliar o cliente na montagem de sua refeição, visando também o aumento das vendas do restaurante. Para planejar o cardápio, precisa-se saber combinar os aspectos visuais, de paladar e de aromas dos pratos, além de fazer combinações interessantes entre alimentos e bebidas, o que muitos encaram como alquimia, ou mesmo, arte. Os pratos que formam um cardápio devem ser equilibrados, variados e adequados a cada tipo de serviço com a precaução quanto a equipamentos, utensílios ou treinamentos especiais para sua confecção e serviço. Segurança e Higiene Alimentar Adequado a RDC 216/04, o curso visa treinar em segurança e qualidade dos alimentos; identificar os procedimentos básicos da qualidade e segurança; conscientizar sobre a higiene pessoal e alimentar no controle da contaminação de alimentos, visando implementar o manual de boas práticas.

Garçom Atribuições do garçom, requisitos comportamentais do garçom, arrumação das mesas (mise-en-place completo), atendimento ao cliente, etiqueta à mesa, técnicas de venda em restaurante, promoção de vendas, relacionamento com o cliente, higiene e segurança alimentar, técnicas dos diversos serviços, tecnologias de bar, enologia: princípios básicos e serviços, atender reclamações do cliente, relacionamento entre produção e serviço, terminologia técnica utilizada.

Barman I e II Este curso tem como objetivo fornecer aos participantes conhecimentos sobre características de confecção, apresentação, manipulação de bebidas, postura profissional, grupos, categorias e modalidades das bebidas para que possam atender aos clientes de acordo com os padrões da IBA (International Bartender Association).

Gerenciamento de bares e restaurantes Técnicas de gerenciamento do fluxo de mercadorias: Procedimentos de compras, recebimento e estocagem,giro de estoque. Tecnologia operacionais de cozinha: Tecnologia gerenciais e operacionais de restaurantes: Técnicas e modalidades de serviço, técnicas de vendas de alimentos e bebidas; Promoção interna nos restaurantes, Gerência de pessoal de restaurante...

m ser Inscrições pode .seha.com.br w w w o n s a it fe ara Dúvidas ligue p mal 2) 3323-8900 (Ra


Curitiba, 2ÂŞ quinzena de setembro de 2015

9


10

Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

ENTREVISTA Aldo Cesar Carvalho

O foco é turismo de negócios e eventos Trabalho de médio e longo prazo garante atuação ativa do Sebrae no turismo paranaense Por Pierpaolo Nota

A

“Infelizmente a visão que se remete a atividade turística é aquela coisa que se faz quanto se tem muita grana, mais para os bacanas. Mas se olharmos com outra lupa sobre a economia, é um dinheiro ganho em outro local e gasto no destino final. Portanto uma forma até de exportação. É um dinheiro limpo que entra na economia local. Esse dinheiro pode perfeitamente alavancar as necessidade básicas que a sociedade tanto anseia, como educação, saúde, saneamento, educação, entre outras.”

entrevista da quinzena é com o coordenador estadual de Turismo do Sebrae/ PR, Aldo Cesar Carvalho. Um papo agradável, que fluiu do começo ao fim, como uma consultoria da instituição. Das suas palavras fica a certeza que o Sebrae tem tiro certo no turismo paranaense, na área de negócios e eventos. Para isso ele pretende atuar dentro de hoteis, restaurantes e bares para melhorar seus processos internos de gestão, de posicionamento mercadológico, entre outros itens necessários. Leitura interessante. É dado ao turismo no Brasil a importância justa e necessária? Acho que não. Nós que atuamos na atividade turística temos a missão de conquistar esse espaço. Temos uma participação na economia do Brasil, dos Estados e municípios muito grande, muito forte, importante, mas não é vista desta maneira. Até é vista como uma coisa mais supérflua, descartável. Infelizmente a visão que se remete a atividade turística é aquela coisa que se faz quanto se tem muita grana, mais para os bacanas. Mas se olharmos com outra lupa sobre a economia, é um dinheiro ganho em outro local e gasto no destino final. Portanto uma forma até de exportação. É um dinheiro limpo que entra na economia local. Esse dinheiro pode perfeitamente alavancar as necessidade básicas que a sociedade tanto anseia, como educação, saúde, saneamento, educação, entre outras. Qual a função do Sebrae? O Sebrae é um serviço social autônomo. Mas tem uma finalidade específica de atuar, alavancar e facilitar a vida do empresário do pequeno negócio. Temos umas categorizações dentro do que é chamado pequeno negócio. Na categoria microempreendedor individual hoje a classificação

de faturamento vai de 0 a R$ 60.000 ano. A microempresa vai de R$ 60.000 a R$ 360.000. E a empresa de pequeno porte vai até R$ 3.600.000 ano. Essas três categorizações que se chama de pequeno negócio representa algo em torno de 97% dos CNPJs válidos no Brasil. Praticamente todo mundo é cliente potencial do Sebrae. Somos uma instituição com 43 anos, completamos agora em 2015, com a finalidade de trabalhar e estruturar melhor a gestão dessa categorização de negócio que representa quase a totalidade dos empresários brasileiros. E como o Sebrae atua junto ao turismo? Dentro desse universo grandioso estão os setores econômicos, seus respectivos segmentos, que o Sebrae dividiu a partir de 2007. Quando foram escolhidos deu-se preferência para segmentos que permeassem todo Estado do Paraná, com densidade empresarial alta e equivalente nas regiões que o Estado é composto, essas duas premissas tinham que ser validadas para que aquele segmento fosse considerado prioritário. Chegamos a seis naquele momento. Um deles o de serviços com destaque para atuação do turismo. Como não somos uma instituição do turismo, tomamos sempre muito cuidado, nos calçamos tecnicamente formando parcerias. O Sebrae é uma instituição que tem essa característica, ele atua muito forte. É um parceiro. A primeira coisa que nós fizemos foi estruturar uma governança estadual para nos ajudar a pensar a atividade e vice-versa. Entre as instituições que participam estão as associações de classe, como ABAV, ABIH e Abrasel e os sindicatos: o SEHA e o Sindetur. Nos associamos também ao Convention e sua respectiva federação e ao governo do Paraná que é o grande coordenador desse trabalho todo com a Paraná Turismo, que na época pertencia a pasta da Secretaria de Turismo

e hoje tem nova denominação de Secretaria de Esporte e Turismo. Esse grupo de instituições que nos ajudaram a definir nossa atuação. E como já disse, o Sebrae tem a característica de atuar dentro da empresa, de melhorar seus processos internos de gestão, de posicionamento mercadológico, de melhoria enfim. Sempre ilustramos dessa maneira, o turista dificilmente vem buscar algo aqui no Sebrae, no sindicato, ele é atendimento pelo empresário da hotelaria, pelo agente de viagens, pelo transportador, pelo dono do restaurante. Esse empresário que forma a parte privada do turismo que é fundamental. É lá que o turismo efetivamente acontece. Dessa orientação que se originou o Projeto Paraná MICE e o Programa Selo de Qualidade no Turismo? Exatamente! Desse trabalho que viemos fazendo de uma forma ampla desde 2003 até 2008, quando envolvemos vários segmentos do turismo: religioso, rural, pesca, gastronomia. Percebemos que as vezes faltava um pouco de foco. O nosso papel, a nossa pretensão, olhando positivamente, é fazer a diferença na atividade do turismo modificando um cenário. Trabalhando com todos os segmentos não estávamos conseguindo, nos perdíamos muito. Orçamento, esforço, recurso humano inclusive, se perdia muito. Em 2012, inclusive, respondendo sua pergunta, cada grupo ligado a seu setor econômico no Sebrae recebeu a seguinte missão. -“Vocês vão definir o foco estratégico principal para cada um desses setores da economia”. No turismo escolhemos o de negócios e eventos. Basta olhar nas pesquisas que o próprio governo e o Ministério do Turismo produzem para perceber que o turismo de negócios e eventos responde por praticamente a metade da motivação de viagens pelo Paraná. Começamos a trabalhar isso usando as estatísticas de 2012. Dos 12 milhões e 800 visitantes

que o Paraná recebeu, oriundos do próprio Paraná, do Brasil ou mesmo de fora do país, de 45 a 47% das viagens, o motivo era negócios e eventos ou só eventos. Em algumas situações, em cidades como Curitiba, esse número chega a 52% a 54%. Em Londrina, Maringá, Cascavel, o turismo de lazer não tem atratividade. Dificilmente alguém sai daqui para ir passear em Londrina. É uma bela cidade, estruturada, mas não tem algo que atraia à passeio, à lazer. Mas é muito comum ir a Londrina para um congresso, uma feira, um evento. Pegando Londrina como exemplo, lá a estrutura hoteleira existe, é estruturada e é voltada a esse segmento de negócios, focada no agronegócio e no entreposto econômico e no que ele representa para o norte do Paraná e sul de São Paulo, para o comércio de produtos de modo geral. A partir daí começamos a focar mesmo em negócios e eventos. A sigla MICE significa “Meetings” (Encontros), “Incentives” (Incentivos), “Conferences” (Conferências) e “Exhibitions” (Feiras). Adotamos uma sigla internacional porque temos a pretensão de estruturar melhor esse destino Paraná também para eventos internacionais. Se o foco é turismo de negócios e de eventos, ainda mais em Curitiba, não nos falta um centro de convenções, a finalização das obras do aeroporto e um receptivo para navios no porto, em Paranaguá? Você cita pelo menos dois seguimentos básicos para o negócio de eventos, que é a área de convenção e eventos e o acesso ao destino, como um aeroporto. Em que pese os prêmios de melhor aeroporto do país, a necessidade da terceira pista é urgente, a incapacidade de aeronaves maiores pousarem aqui deixa um pouco a desejar para a cidade de Curitiba. Existem questões técnicas de equipamentos que também precisam ser qualificadas, melhoradas. Não é tão simples, já


Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

11

tivemos inclusive várias reuniões com o pessoal da Infraero. Não adianta só ter o equipamento no aeroporto, é necessário que as aeronaves também estejam equipadas. É um conjunto de coisas para melhorar. O terminal vai ser ampliado para 14 fingers, um a mais que Congonhas, que é um dos mais movimentos do país. Está se trabalhando. Mas a terceira pista, até onde a gente lê dos especialistas é fundamental para o processo e para o negócio de eventos também. Já o centro de eventos, quando deixamos de ter disponível o Estação houve uma diminuição de capacidade da cidade para esse tipo de realização, principalmente de grandes eventos. Temos o Expo Unimed e temos o Expotrade que são os dois grandes equipamentos hoje da cidade para eventos associativos, mas percebe-se que existe uma possibilidade de termos um terceiro ambiente para isso e o próprio governo do município está em fase de viabilização da obra, com recurso do Ministério do Turismo. A gente vem acompanhando e da maneira que é possível também estamos lá colaborando. Então possivelmente dentro de três ou quatro anos tenhamos pelos menos três bons equipamentos para sediar eventos técnicos-científicos que muitas vezes requerem, inclusive, área para exposição. Mesmo o turismo de negócios sendo o foco em Curitiba recentemente fecharam dois hoteis cinco estrelas. Como isso se explica? Sem dúvida que um dos setores mais impactados por essa crise que estamos acompanhando é o turismo, de um modo em geral. As pessoas naturalmente com menos dinheiro, em tese, deixam de

viajar. Por outro lado, o dólar nas cotações que estamos vivenciando aquecem o turismo interno. Há um contra balanço nessa história toda. Mas o que a gente vem percebendo e é uma realidade é que os maiores hoteis e os mais equipados, que tem estruturas para negócios e eventos, boa parte deles está com uma ocupação considerada boa. O que está acontecendo hoje é que os eventos estão procurando hoteis de uma classificação um pouco menor, porque também estão tentando baratear seus custos de realização. Na Europa está acontecendo um fenômeno muito interessante. As instituições demandantes de eventos, principalmente as que comandam a área técnicacientífica, já determinaram, só fazemos eventos em hotelaria de quatro ou três estrelas para baixo. De cinco não fazemos mais. Já sabe-se, por exemplo, que na Europa alguns hoteis baixaram de categoria para poder atender a esse tipo de público. Tinham cinco estrelas e pediram reclassificação para quatro, para não perder a clientela. O entrevistado da última edição foi o hoteleiro Henrique Lenz César Filho, que contou ao Jornal do SEHA que lhe encontrou em um almoço e sugeriu que juntos desenvolvam um projeto para reviver as estrelas nos hoteis do Paraná? A classificação de estrelas é importante para a hotelaria? Na minha modesta maneira de entender isso perdemos muito com a descredibilização das estrelas como era no passado. No mundo inteiro a hotelaria é classificada por estrelas e no Brasil isso foi descaracterizado. Para ser quatro ou cinco estrelas exigia-se carpê

de 10 milímetros em hoteis de todo Brasil, incluindo no Nordeste. É um absurdo, mas era realidade. Como a participação dos destinos turísticos no bolo orçamentário era proporcional ao número de empreendimentos classificados, não era uma coisa muito confiável. Tratou-se com falta de seriedade. Dava-se estrelas para quem não merecia para obter um pedaço maior do bolo do orçamento. Descaracterizou a ponto de morrer o assunto da estrelagem da hotelaria. Está voltando, é um outro processo, o Sistema Brasileiro de Classificação (SBClass), que na minha opinião custa caro para o empreendimento, mas o Sebrae tem um programa chamado Sebraetec para aplicação no pequeno negócio voltado para inovação e tecnologia. E a classificação das estrelas da hotelaria se coaduna com esse programa, que tem um subsidio de 70%. O empresário só paga 30%. Foi sobre isso que eu e o Henriquinho conversamos. Ficamos de estruturar um projeto para 2016 para incentivar a hotelaria paranaense a buscar a estrelagem. O próprio projeto Selo de Qualidade do Turismo que nós estamos em desenvolvimento com hoteis, bares e restaurantes, já leva muito em consideração a estrutura do SBClass para a hotelaria e do programa Alimento Seguro para os restaurantes. Não fomos inventar moda, fomos buscar um sistema consagrado, pensado, estudado, testado e retestado. Então cabe sim à volta das estrelas e temos uma perspectiva muita positiva desse trabalho tanto com a ABIH quanto com o SEHA de fazer algo inédito no Paraná, incentivando a classificação de estrelas nos hoteis do Estado.

Como bares, restaurantes e hoteis podem participar do Programa do Selo de Qualidade? O programa é cíclico e anual. No de 2015 a adesão e integração das empresas está concluída, está na fase de melhoria para depois ir para a de classificação. Funciona assim: fazemos um diagnóstico em cada empreendimento que se interessou em participar, com ele sabemos onde a empresa precisa melhorar, aí entra o Sebrae com a consultoria dentro da empresa. Tem três meses para melhorar. Daí vem o parceiro Tecpar e faz a mesma medição feita no primeiro momento. Se atingir 80% dos pontos possíveis, ganha o selo, que tem validade de um ano. Toda e qualquer empresa está apta a participar. Se estiver dentro dos projetos coletivos do Sebrae ótimo, se não tiver tem o edital para se credenciar para participar. Estando dentro tem as vantagens de ter a consultoria subsidiada, vai pagar apenas de 20 a 30%, o restante quem paga é o Sebrae. Vale a pena! No final desse ano e início do ano que vem inclusive vamos procurar o SEHA para nos ajudar a divulgar o Selo, até porque qualidade é fundamental no nosso trabalho, na nossa área de atuação, o turismo. Último recado para os leitores? A atividade turística para o Sebrae é muito importante, nós conseguimos observar e enxergar como uma atividade motora, alavancadora de todos os processos econômicos no Estado e no país. Para nós é um setor de extrema importância estratégica que nós definimos e achamos um caminho muito focado para trabalhar em um projeto de médio e longo prazo. Portanto o Sebrae veio para ficar na atividade do turismo.

“Perdemos muito com a descredibilização das estrelas como era no passado. No mundo inteiro a hotelaria é classificada por estrelas e no Brasil isso foi descaracterizado. Para ser quatro ou cinco estrelas exigia-se carpê de 10 milímetros em hoteis de todo Brasil, incluindo no Nordeste. É um absurdo, mas era realidade. Como a participação dos destinos turísticos no bolo orçamentário era proporcional ao número de empreendimentos classificados, não era uma coisa muito confiável. Tratou-se com falta de seriedade. Dava-se estrelas para quem não merecia para obter um pedaço maior do bolo do orçamento.”


12

Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

Brasil Sabor

Ravioli de Siri de Antonina é destaque

N

o último mês de maio, entre os dias 14 e 31, os paranaenses tiveram a oportunidade de aproveitar todos os encantos e delícias do Festival Brasil Sabor, um dos mais tradicionais eventos da gastronomia brasileira, promovido anualmente pela Associação Brasileira de Bares e Restaurante (Abrasel). Neste ano, o evento completou 10 anos e destacou menus exclusivos, enaltecendo a rua como palco de encontro para os brasileiros. Foram sete cidades representadas no festival (Curitiba, Maringá, Londrina, Castro, Palmeira, Morretes e São José dos Pinhais), totalizando 49 participantes. Durante o Brasil Sabor, que teve como tema “Há dez anos invadindo as ruas e celebrando o Brasil”, os bares e restaurantes participantes apresentaram receitas com preços e promoções diferenciadas que agradaram a todos os gostos e bolsos. Durante o evento, o público deve a oportunidade de votar nos preparos que mais chamaram a atenção, e o grande destaque do 10º Festival Brasil Sabor foi o Ravioli de Siri de Antonina, apresentado pelo restaurante Limoeiro. Receita da Chef Vania Krekniski (Restaurante Limoeiro) Ingredientes massa: 500 gr de farinha de trigo, 250 gr de semolina, 5 ovos, 3 gemas, 1 colher de óleo de urucum e Sal Ingredientes recheio: 500 gr de siri, 100 ml de suco de limão, 2 colheres de sopa de manteiga, Azeite de oliva, 3 dentes de alho picado, Tomilho, salsinha, cebolinha, sal e pimenta Ingredientes molho cremoso de limão siciliano: 250 gr de creme de leite, Casca e o suco de 3 limões, 10 gr de coentro em grão, 10 gr de erva doce em grão, 100 gr de açúcar e 1 copo de água Legumes: 1 abobrinha, 1 cenoura, 1 palmito pupunha, 1 colher de manteiga, Sal e pimenta do reino

MODO DE PREPARO Da massa: em uma bancada, colocar a farinha e a semolina. Fazer um buraco e acrescentar os ovos, o sal e o óleo de urucum. Misturar tudo do centro para as laterais até ficar uma massa homogênea. Deixar descansar por 20 minutos enrolada em um plástico. Abrir a massa em um cilindro manual ou com ajuda de um rolo. Deixar com uma espessura de 2 milímetros. Recortar com um cortador em forma de cilindro pequeno e rechear a massa com ajuda de uma colher pequena. Para o fechamento, colocar outra massa e com ajuda de um garfo fazer marcas para que não se abra no cozimento. Para o cozimento, adicione somente água e sal. Deixe a água ferver e coloque os raviólis. Quando subirem, retirar com ajuda de uma escumadeira e mergulhar em água fria para parar o cozimento da massa. Retirar a água e colocar os raviólis em uma bacia e regar um pouco de óleo para não grudar. Do recheio: em uma frigideira, colocar azeite de oliva. Deixe aquecer e em seguida acrescente o siri e o alho. Refogar por alguns minutos com sal, tomilho, pimenta, salsinha e cebolinha. No final, agregar o suco de limão e a manteiga. Do molho: retire a poupa dos limões sicilianos e coloque para ferver trocando a água quatro vezes para retirar o amargor. Faça uma calda com água e açúcar. Quando estiver no ponto de calda, acrescente as cascas, sementes de coentro, erva doce e creme de leite. Deixe ferver um pouco e finalize com o suco de limão. Bata tudo no liquidificador e coe. Na hora de servir, bata em um mixer para dar textura de espuma. Dos legumes: lavar e retirar a casca da cenoura. Comprar o palmito fresco já pronto para uso. Utilize um cortador para legumes que faça cortes muito finos. Escalde os legumes em água fervendo e, na sequência, passe em água gelada para o choque térmico. Em uma frigideira, coloque a manteiga e salteie os legumes com sal e pimenta. Para a finalizar: colocar o molho no prato, o ravióli nas laterais e os legumes no centro. Decore com mini brotos e acrescente molho sobre os legumes.

Vem aí a Bienal Evento acontece de três de outubro a seis de dezembro, com obras de artistas dos cinco continentes em mais de 100 espaços da cidade

A

Bienal Internacional de Curitiba completa 22 anos em 2015 priorizando a arte que vai para as ruas, com ações que não se restringem aos museus, centros culturais e galerias, mas que ganham o espaço urbano. Tem curadoria geral do crítico de arte Teixeira Coelho e acontece na capital paranaense entre os dias três de outubro e seis de dezembro com obras de artistas dos cinco continentes em mais de 100 espaços da cidade. Nesta edição, a Bienal tem como conceito curatorial a Luz do Mundo, fio condutor das obras que representam o melhor da arte contemporânea mundial. “A edição de 2015 da Bienal Internacional de Curitiba tem por tema a arte da luz, a arte com a luz, a arte feita de luz e que tem na luz sua matéria, seu material e conteúdo”, observa o crítico e curador geral Teixeira Coelho. Paralelamente, a UNESCO instituiu em 2015 o Ano Internacional da Luz, no campo da Ciência e Tecnologia. Este ano, a comissão organizadora decidiu homenagear o artista franco-argentino Julio Le Parc, expoente da arte contemporânea e um dos pioneiros da arte cinética. Fundador do coletivo GRAV nos anos 60, sua obra consiste principalmente de relevos que compõem a luz e movimento com líquido fluorescente e outros materiais. “Deslumbramento: palavra que melhor expressa a reação humana diante de suas obras”, afirma Teixeira Coelho. Julio Le Parc tem uma obra impactante, que será exposta pela primeira vez na capital. “O público se surpreenderá com a qualidade das obras e dos artistas que estarão na Bienal. Nomes icônicos, de grande visibilidade internacional, e artistas emergentes premiados estarão nos inúmeros espaços, nomes como Anthony McCall (EUA), Carlo Bernardini (Itália), Dan Flavin (EUA), Doug Wheeler (EUA), Yumi Kori (Japão). Eliane Prolik (Brasil), Iván Navarro (Chile), Jeong Moon Choi (Coreia do Sul), Bill Viola (EUA), Odires Milászho (Brasil) e Xul Solar (Argentina)”, adianta a presidente da Bienal,

Luciana Casagrande Pereira. A Bienal conta com os curadores convidados Leonor Amarante, Tereza de Arruda, Fernando Ribeiro, Bo Nilsson e Yamil Le Parc. Os ganhadores do Prêmio Jovens Curadores 2015, Ana Rocha e Goura Nataraj, trabalham em conjunto com o curador convidado Daniel Rangel. Vera Miraglia e Carmen Lúcia Kassis são as responsáveis pela curadoria educacional. Para o Circuito de Museus os curadores são Adriana Almada, Alfons Hug, Ana Gonzales, Antonio Cava, Benedito Costa Neto, Dannys Montes de Oca, Fernando Bini, Isadora Hofstaetter, Joice Gumiel Passos, Lenora Pedroso, Luiz Carlos Brugnera, Rodrigo Marques, Mauricio Vieira, Oriete Heloisa Cavagnari, Royce W. Smith e Vanessa Múrio. Stephanie Dahn Batista e Angelo Luz assinam a curadoria do Circuito Universitário e Paulo Camargo e Denize Correa Araujo formam o corpo curatorial do Festival de Cinema. O Circuito de Galerias conta com curadoria de Cleverson Oliveira, Keila Kern, Livia Fontana, Lucia Casillo Malucelli, Márcia Aracheski, Mauricio Pinheiro Lima, Regina Casillo, Roberto Pitella e Tuca Nissel. A Bienal estará presente nos principais espaços culturais de Curitiba, entre museus, centros culturais, galerias e espaços de arte tais como Museu Oscar Niemeyer (MON), Centro Cultural Sistema Fiep, Museu Municipal de Arte (MuMA), Catedral Metropolitana de Curitiba, Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões – Pavilhão Antony McCall, Museu de Arte da UFPR (MusA), Museu Paranaense, Galeria APAP, Museu da Gravura, Museu da Fotografia, Memorial de Curitiba, Museu Guido Viaro, Museu de Arte Contemporânea do Paraná e Pátio Batel entre outros. Nesta edição, a arte urbana e as performances artísticas ganham atenção especial, pois, além de estarem cada vez mais fortes e presentes no cenário internacional, oferecem um contato direto e imediato com a comunidade.


Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

13

Convênios MEDICINA DO TRABALHO Policlínica San Tiago - 41 3022-2727 Medicina Ocupacional e Engenharia de Segurança - PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) - PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPP (Perfi l Profi ssiográfi co Profi ssional) - Exames Admissionais, Periódicos,Demissionais - Planos com valores especiais para associados SEHA-Ctba. MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL Eletro Schultz - 41 3267-1916Rebobinagem de motores, rebobinagem de bombas e transformadores, automação industrial. Associados SEHA-Ctba tem desconto especial de 15% sobre o serviço prestado. FONOAUDIOLOGIA PARTICULAR Káti a Simone da Rosa Bianchi Consulta clínica na área de fonoaudiologia. Serviços de informações e orientações preventi vas como palestras, minicursos e/ou grupos de apoio para empresas. CRFa 5514/ SC - 40% de desconto no valor da consulta para associados SEHA-Ctba. Contato 41 8823-8675 / 41 3233-3192 e 41 3026-4924

CONSULTORIA ESPECIALIZADA Jr. Consultoria - UFPR - Desconto de 10% nos projetos de consultoria aos associados SEHA-Ctba. A empresa é formada e gerida por alunos dos cursos de administração, ciências econômicas, ciências contábeis e gestão da informação. Sem fins econômicos, seu principal objeti vo é formar profissionais de valor e contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade, através da realização de consultorias que focam em micro e pequenas empresas. Mais informações pelo 41 3360-4473 PSICOLOGIA CLÍNICA Espaço A - Psicologia e Psicanálise Gabriel Salata Kuss e Ana Suy Sesarino. Obedecem uma tabela especial com descontos especiais para associados SEHA-Ctba. Rua Maurício Caillet, n° 33 - Água Verde. Mais informações no www. consultorio. psc.br ou atráves do e-mail - consultorio@consultorio.psc. br - Telefones 41 9115- 3840 e 41 8431-1916

CONVÊNIOS COM FACULDADES SPEI 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação – direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.spei.br - Fone 41 33644579 OPET 10% de desconto em todos os Cursos, e Pós Graduação direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.opet.com.br - cezarroberto@ opet.com.br - Fone 41 3021-4848 FACINTER 10% de desconto em Cursos na área de Turismo direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.facinter.com.br - Fone 41 2102-3300 UNICENP 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação na área de Turismo - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas.

Consulte nosso Banco de Empregos no www.seha.com.br

Associe-se ao SEHA. Uma entidade que defende os interesses dos setores de hospedagem e alimentação Somos alinhados com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Promovemos efetivas ações junto aos órgãos públicos e privados em defesa de interesses do setor. Mais de 940 mil estabelecimentos dos segmentos hotelaria e gastronomia no Brasil são representados pela FBHA e seus sindicatos regionais. Oferecemos serviços e produtos indispensáveis às empresas.

Assessoria jurídica gratuita. Acompanhamento em ações trabalhistas. Cursos gratuitos de aperfeiçoamento em diversas áreas do trade. Convênios com plano de saúde, faculdades e outros serviços que contemplam expressivos descontos em seus serviços. Estamos fortemente divulgados através de nosso jornal, site na internet, nas redes sociais e na Rádio CBN.

Junte-se a nós! Informe-se na secretaria pelo 41 3323 8900


14

Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

VISÃO TÉCNICA Janaina Alves Pereira

mercado

Concessão parcial de intervalo intrajornada não justifica rescisão indireta

Turismo de negócios reage e volta a crescer

D

ado o caráter de proteção à saúde, a segurança do trabalho e a higiene do trabalhador que se reveste a norma prevista no artigo 71 da CLT, que trata do chamado intervalo intrajornada (pausa para repouso e alimentação), muitos trabalhadores tem pleiteado perante o poder judiciário o reconhecimento da chamada rescisão indireta quando o empregador não concede total ou parcialmente o referido período de descanso. A rescisão indireta é o rompimento da relação trabalhista em decorrência de uma falta grave praticada pelo empregador. Com efeito, o artigo 483 da CLT traz um rol de situações em que o empregado pode requerer a rescisão indireta. São elas: a) forem exigidos serviços superiores às suas forças, defesos por lei, contrários aos bons costumes, ou alheios ao contrato; b) for tratado pelo empregador ou por seus superiores hierárquicos com rigor excessivo; c) correr perigo manifesto de mal considerável; d) não cumprir o empregador as obrigações do contrato; e) praticar o empregador ou seus prepostos, contra ele ou pessoas de sua família, ato lesivo da honra e boa fama; f) o empregador ou seus prepostos ofenderem-no fisicamente, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem; g) o empregador reduzir o seu trabalho, sendo este por peça ou tarefa, de forma a afetar sensivelmente a importância dos salários. Como a concessão do intervalo intrajornada encerra um dever legal/ contratual ao empregador, cuja observância obrigatória não pode ser suplantada sequer com a anuência

do empregado por meio de acordo individual ou coletivo, a questão referente à rescisão indireta vem sendo travada constantemente pela justiça trabalhista como dito alhures. Nessa senda, o Tribunal Superior do Trabalho tem firmado o entendimento de que a concessão parcial do intervalo intrajornada, em que pese se revestir de ato reprovável, não constitui falta grave suficientemente capaz de inviabilizar a continuidade da relação de emprego. Em recente decisão proferida pela Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho no RR-159335.2012.5.12.0018, ficou consignado no voto do ministro Cláudio Brandão, que “o reconhecimento dessa modalidade de rescisão depende da caracterização inequívoca de ilícito, capaz de inviabilizar a continuidade da relação de trabalho”. No caso, ele considerou que a conduta da empresa foi suficientemente reparada pela condenação de uma hora do intervalo suprimido, como extras, não se identificando gravidade suficiente para o reconhecimento de justa causa do empregador, conforme prevê do artigo 483, alínea ‘d’, da CLT. (fonte TST) Sendo o que tínhamos para o momento, nos colocamos a disposição para esclarecimentos adicionais aos associados e filiados do Sindicato que poderão entrar em contato com a Área Trabalhista do nosso escritório. Janaina Alves Pereira – OAB/PR 36.701 – advogada trabalhista com mais de 10 anos de experiência, com especialização em Direito Material e Processual do Trabalho pela EMATRA/PR, coordenadora do Setor Trabalhista do escritório Andraus Advogados Associados.

SEHA no rádio Escute toda terça e quinta-feira na CBN Curitiba, 9h15 da manhã, o “Minuto SEHA”, com espaço para nossos associados.

Considerada o quinto principal destino para eventos corporativos no Brasil, a capital paranaense vem sendo cada vez mais procurada para esse tipo de encontro

A

s viagens de negócios voltaram a decolar em Curitiba em 2015. É que após amargar um 2014 ruim por conta da Copa do Mundo e das disputas eleitorais, o setor de turismo de negócios voltou a crescer. De acordo com o Curitiba Convention & Visitors Bureau (CCVB), houve um aumento no número de eventos e de visitantes que vem à Capital, considerada o quinto principal destino para eventos corporativos no Brasil. No começo do ano, a CCVB estimava que a Capital receberia cerca de 300 eventos técnico-científicos e comerciais, 17 a mais que em 2014. Já o número de participantes cresceria 5%, chegando a 324 mil pessoas. Somando-se os gastos em hospedagem, alimentação, transporte e compras, a estimativa era que os eventos injetassem quase R$ 168 milhões na economia local, 22% a mais que em 2014. Os resultados até aqui, no entanto, são ainda melhores que o esperado. “Realmente, o ano de 2015 tem sido melhor do que foi 2014. Além de receber

grandes eventos, estamos captando novos eventos para o futuro. Então está sendo bem positivo, algo em torno de 10% acima do esperado. Temos conseguido captar bastante coisa para a cidade”, afirma Adonai Aires de Arruda Filho, presidente da CCVB. Segundo Adonai, alguns fatores são determinantes para a retomada de crescimento do setor. Um deles é a infraestrutura, como o sistema de transporte coletivo de qualidade (especialmente se comparado com o de outras capitais do país) e a boa malha aérea. Outro são os preços mais razoáveis, especialmente se comparado com outros centros como Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Com tantos atrativos, a expectativa é que o setor cresça cada vez mais fortemente e consistentemente. Atualmente, 58% do turismo na Capital é de negócios e 42%, de lazer. Nos próximos anos, no entanto, a tendência é que os eventos corporativos conquistem uma importância ainda maior para a economia da cidade.


Curitiba, 2ª quinzena de setembro de 2015

15

Mercosul

Mercocidades firma acordo com a Fecomércio-PR Evento teve como eixo condutor o tema Turismo sem Fronteiras e abriu espaço para palestras e debates sobre melhoramento da infraestrutura de destinos turísticos

Foto do grupo no encerramento dos trabalhos

C

om saldo final positivo e comprometimento de todos os parceiros no sentido unir ideias e forças para alavancar a atividade turística na região, foi realizado agora nos dias 16 e 17, em Curitiba, o 9º Congresso das Mercocidades. Organizado pela Unidade Temática de Turismo da Rede Mercocidades e pela Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio-PR, o evento teve como eixo condutor o tema Turismo sem Fronteiras. A agenda do encontro abriu espaço para palestras e debates sobre melhoramento da infraestrutura de destinos turísticos, associação público-privado para estimular a integração de cadeias produtivas do setor, planejamento de produtos interregionais e desenvolvimento de ações de marketing cruzado, entre outros assuntos. No final do congresso, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná e a Rede Mercocidades assinaram carta de intenções objetivando o fortalecimento do recém-criado Instituto de Turismo das Mercocidades. Realizado no auditório da Fecomércio-PR, o evento contou com lideranças e profissionais do Brasil, Argentina e Uruguai. Entre os participantes, destaque para as presenças de Darci Piana, presidente da Fecomércio-PR, Douglas Fabrício, secretário de Turismo do Paraná, Gustavo Fruet, prefeito de Curitiba, deputado estadual Chico Brasileiro, Jacó Gimennes, presidente da Paraná Turismo, Caíque de Ferrante, presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, Luiz Fernando Moraes, secretário de Turismo de Porto

Alegre, Hector de Benedectis, presidente do ente turístico da cidade argentina de Rosário, Monica Kapusta, diretora de Observatório Turístico do governo de Buenos Aires, Rosa Maria Corbari Macalli, diretora da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio-PR, Elizabeth Villalba, diretora de Turismo de Montevidéu, José Gervásio Martinez, diretor de Turismo da cidade uruguaia de Florida, Cristiane Santos, diretora de Turismo de Curitiba, e Tatiana Turra, diretora executiva do Curitiba Convention Bureau. Criada há 20 anos com o objetivo de trabalhar pela integração regional, a Rede Mercocidades reúne atualmente 293 cidades de países da América do Sul. Saiba mais em www.mercociudades.org. Matéria cedida pela revista Panorama do Turismo. Darci Piana e Hector de Benedectis assinam carta de intenções

Banco de Empregos

Profissional disponível Luciano Guimarães de Araújo Área de atuação Gerência de A&B/Operações e Chefia Executiva Formação Acadêmica Hotel and Restaurant Management (gerência de hoteis e restaurantes), Scranton, PA Administração com ênfase em Hotelaria, faculdade Senac Minas (não concluído) Centro de Formação Profissional Alain Ducasse, ADF, Argenteuil, França FGV Superior em Processos Gerenciais (cursando) Contato 41 3323 89 00 – com Viviane


16

Curitiba, 2ÂŞ quinzena de setembro de 2015

IN FOR MA TIVO

FECOMÉRCIO PR B O L E T I M I N F O R M AT I V O D O S I S T E M A F E C O M É R C I O S E S C S E N A C P R | 2 0 1 5

O paĂ­s que temos e o que queremos

O Brasil que queremos exige a administração pública voltada a políticas consistentes, com planejamento orçamentårio, compromissada com o desenvolvimento, trabalhando com Êtica e transparência. Na årea privada, temos determinação e tecnologia. O setor agropecuårio estå entre os mais modernos do mundo. Nossas indústrias de transformação destacam-se pela inovação. O comÊrcio aprimora suas tÊcnicas, adequando-se às ferramentas digitais. Então, por que o PIB decresce e a recessão assombra o empresårio� Muito simples. O governo não fecha a equação entre receita e despesa. Ao gastar mais do que recebe, leva o país para a estagnação econômica. Ao aumentar impostos, onerar encargos, manter juros altos, incentivar demissþes, ele contribui para um cenårio desestimulante. Por outro lado, temos a união do setor produtivo, demonstrada na rejeição unânime pela volta da CPMF. Esta convergência de propósitos mostra que existe luz no fim do túnel. É encorajador.  Darci Piana

Presidente do Sistema FecomĂŠrcio Sesc Senac PR

FecomÊrcio PR lança Agenda Política e Legislativa do ComÊrcio

A FecomÊrcio PR lançou, no dia 28 de agosto, a Agenda Política e Legislativa do ComÊrcio de Bens, Serviços e Turismo. O ato ocorreu na Assembleia Legislativa do Paranå, durante audiência pública que reuniu representantes políticos, empresårios e presidentes de sindicatos filiados à FecomÊrcio PR. A publicação reúne 27 projetos de leis – sendo três jå aprovados e um arquivado – em tramitação no legislativo paranaense com impacto no segmento. O objetivo Ê incentivar a participação dos empresårios em discussþes sobre temas que podem fazer a diferença no setor. Durante a audiência, foi assinado documento de instalação da Frente Parlamentar de Defesa do ComÊrcio, que terå como primeiro trabalho fazer uma ampla revisão das leis existentes e combater novos regramentos que possam estar dissonantes com o setor produtivo do Paranå. 

Exposição “NhĂ´ Belarmino e NhĂĄ Gabriela: Causos e HistĂłrias da Vidaâ€?

O Sesc à gua Verde promove a exposição �Nhô Belarmino e Nhå Gabriela – Causos e Histórias da Vida� , nos meses de setembro e outubro, das 8h às 18h, na galeria de arte da unidade. A curadoria da mostra Ê de Ivan Graciano, músico, compositor e filho da dupla sertaneja Nhô Belarmino e Nhå Gabriela. Serão expostos materiais de divulgação como fotografias, discos, livros, roupas e instrumentos musicais do casal. Nhô Belarmino conheceu Júlia Alves na Rådio Clube, com quem se casou e formou uma dupla. Eles gravaram seu primeiro disco interpretando o xote Mocinhas da Cidade e o baião Paranaguå. Na capital paranaense a dupla foi homenageada com a fonte Mocinhas da Cidade, localizada no centro da cidade.  Exposição �Nhô Belarmino e Nhå Gabriela: Causos e Histórias da Vida� Entrada Gratuita 10 de setembro à 31 de outubro 2ª a 6ª das 8h às 18h Såbados das 9h às 13h

nÂş 14

Senac implanta novo Modelo Pedagógico Nacional O ensino profissionalizante estå em alta no Brasil e no mundo. O número de matrículas na educação profissional aumentou 84% de 2007 a 2013. Hå quase 70 anos o Senac qualifica pessoas para o trabalho e alia tradição com inovação ao repensar constantemente suas pråticas de ensino. É neste contexto que a instituição estå em processo de implantação do novo Modelo Pedagógico Nacional, que padroniza a oferta de cursos em todo o país. A unificação permitirå ao aluno dar sequência aos estudos em qualquer estado. TambÊm não haverå mais diferenciação entre os cursos a distância e os presenciais. Gradativamente, a oferta passarå por uma profunda transformação e para isso o Senac estå ouvindo as empresas, nos Fóruns TÊcnicos Setoriais. Nestes encontros, os empresårios se reúnem com profissionais da årea, educadores e tÊcnicos do Senac para definir os perfis das ocupaçþes em questão. Vårios cursos do setor de hospedagem e alimentação estão incluídos no alinhamento pedagógico e as próximas turmas ofertadas jå estarão adaptadas ao novo modelo. Toda essa mudança resultarå em profissionais mais preparados para atender às reais necessidades do mercado de trabalho, aumento do nível de empregabilidade dos trabalhadores e melhoria da eficiência do setor produtivo. 

AGENDA FECOMÉRCIO PR

Senac promove bate-papo com Rita Lobo durante a 34ÂŞ Semana LiterĂĄria Sesc 3RHVLD QD FLGDGH FLGDGH QD SRHVLD (VWH p R WHPD GD Â? Semana LiterĂĄria Sesc XII Feria do Livro Editora UFPR, que serĂĄ realizada de 28 de setembro a 3 de outubro, na Praça Santos Andrade em Curitiba, e em outras 22 cidades do interior do estado onde o Sesc estĂĄ presente. A participação ĂŠ gratuita. Como parte da programação o Senac Curitiba promove no GLDžGHRXWXEURjVKXPGHEDWHFRPDGLUHWRUDGRVHOR3DQHOLQKD H DSUHVHQWDGRUD GR *17 5LWD /RER $V LQVFULo}HV VmR gratuitas e podem ser realizadas pelo telefone 0800 643 6 346 atĂŠ o dia 30 de setembro, as vagas sĂŁo limitadas. $SyVDSDOHVWUDjVKRUDV5LWD/RERHVWDUiQD3UDoD6DQWRV $QGUDGHSDUDRODQoDPHQWRHVHVVmRGHDXWyJUDIRVGROLYUR&R]LQKD

3UiWLFD1HVWHQRYROLYUR5LWD/RERDSUHVHQWDUHFHLWDVHWRGDVDV dicas, técnicas culinárias e truques de economia doméstica da temSRUDGDGHEiVLFRVGRSURJUDPD&R]LQKD3UiWLFDGR*178PFXUVR de culinária em 13 capítulos muito bem explicados e ilustrados. Serviço Bate-papo com Rita Lobo Local: Auditório Senac Curitiba 'DWD¾GHRXWXEUR +RUiULRK ,QVFULomR*UDWXLWD Fone: 0800 643 6 346 6HVVmRGHDXWyJUDIRV3UDoD6DQWRV$QGUDGHK

Jornal seha ed 013  
Advertisement