Page 1

Jilcy Mara Joly Rink “Somos mais de 700 associados, mas respondemos por mais de 50.000 negócios de alimentação fora do lar.”

Jornal

Págs. 10 e 11

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015 | Edição 10

Trabalho bem feito pela FBHA

Dilma veta projeto que estabelecia novas regras para gorjetas Na justificativa do veto enviada ao Senado, a presidente argumentou que a proposta aprovada pelos congressistas era inconstitucional. Destacou ainda que, antes de tomar a decisão, ouviu os ministérios da Justiça, da Fazenda, do Planejamento, do Trabalho, da Micro e Pequena Empresa, além da Secretaria-Geral e da Advocacia-Geral da União. Página 03

Evento Abrasel-PR promove Semana Segredo dos Chefs Pág. 04

Turismo Cepatur aprova regimento interno Pág. 07

FBHA Desoneração do combustível de aviões Pág. 13

Aeroporto Afonso Pena muito bem avaliado Pág. 15


2

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

Editorial

Agendada

CARO ASSOCIADO A economia brasileira está criando muitas dificuldades ao nosso segmento. Restaurantes, bares e hoteis passam pelo seu pior momento depois do show que proporcionamos durante a Copa do Mundo. A adequação de nossos negócios a nova realidade, tem tirado o sono de muita gente. A racionalização no trabalho e renegociação com fornecedores, uma tarefa fundamental para equilibrar as contas e superar a crise. A aproximação dos empresários as suas associações ABIH, ABRASEL, AMOPAR e ao seu Sindicato (SEHA), facilitarão em muito o nosso trabalho. Em todas as entidades há sempre dirigentes, abrindo portas, acendendo luzes, limpando caminho para seus associados. Esta aproximação é fundamental para o seu negócio, e sem dúvida, para o fortalecimento de toda nossa categoria. Nosso jornal está entrando numa nova fase. A profissionalização da área comercial nos permitirá alcançar todos os filiados e associados, levando sempre informações preciosas e atuais. Anunciamos também uma grande vitória. Sob a liderança do SEHA, lutamos pela reabertura do Centro de inteligência da Policia Civil do Paraná. Denunciamos o descaso com o equipamento, fizemos várias reuniões, cobrando posicionamento com Secretários de Estado, e hoje assistimos nosso pleito atendido. Mais segurança para os nossos estabelecimentos, para nossos clientes e para a nossa cidade. Hoje presenteamos nossos leitores com uma ótima entrevista. A dinâmica empresária Jilce Rink conta tudo sobre a Abrasel e seus negócios. Boa leitura. Bons negócios, João Jacob Mehl

EXPEDIENTE Jornalista Responsável Pierpaolo Nota Edição Eliseu Tisato

Rua Júlia da Costa, 64 - São Francisco - Curitiba - Paraná Fone: (41) 3323 8900 www.seha.com.br

GESTÃO 2014-2017 João Jacob Mehl Presidente Lincoln T. Isahias Tarquínio Vice-Presidente  Andersen Prado Vice-Presidente para assuntos de Alimentos e Bebidas/Buffet Zelir Tadeu Massuchin Vice-Presidente para assuntos de Hotelaria e Hospedagem Marilisa Bigarella Vice-Presidente para assuntos de Motéis  Gustavo T Andrade Vice-Presid. para assuntos de Entretenimento e Lazer  Orlando Kubo Diretor Secretário Geral  Julio César Hezel Diretor Financeiro Adelardo Telles Neto Diretor para assuntos de Pizzarias e Deliveries 

Aguilar Borsato Silva Diretor Carlos Roberto Madalosso Diretor para assuntos de Turismo Ernesto Villela Neto Diretor para assuntos Governamentais  Henrique Lenz Cesar Filho Diretor para assuntos Grandes Eventos  Jacques Raul Rigler Diretor para assuntos Tributários e Fast Food  João Ernesto Strapasson Diretor Marco Antônio Fatuch Diretor Delegado  Paulo Sérgio Gralak Diretor de Patrimônio  Conselho Fiscal: Jonel Chede Filho, Alceu A Vezozzo Filho e Luiz Fernando P de Aguiar Conselho Fiscal Suplente:  Jayme Canet Neto e Joel Malucelli

Equipotel 2015 com data definida Feira representa o ponto de encontro do setor de hospitalidade, alimentação e serviços da América Latina

Equipotel 2014 teve 850 empresas expositoras, representando mais de 1.500 marcas

A

edição de 2015 da feira internacional de equipamentos, produtos, serviços, alimentos e bebidas para meios de hospedagem e alimentação fora do lar – Equipotel 2015 acontecerá entre os dias 14 e 17 de setembro no Pavilhão de Exposições do Parque do Anhembi em São Paulo. Esta será a 53ª edição do evento. Com as mudanças no mercado

de hospitalidade e alimentação, a feira procurou adaptar-se às transformações do mercado e reformulou a sua estrutura. A modernização foi refletida nas seis segmentações que o evento teve: Equipotel Food Service; Arquitetura, Decoração e Design; Equipamentos e Utensílios; Gestão e Tecnologia; Higiene, Limpeza e Serviços; e Fitness, Lazer e Spa. A Equipotel é o ponto de en-

contro do setor de hospitalidade, alimentação e serviços da América Latina. Figurando entre as cinco maiores do mundo no setor, é um polo de negócios e relacionamentos fundamental para o sucesso de empresas dos setores de hospitalidade, gastronomia, alimentação, turismo e similares. Lançamentos, tendências, serviços e inovações tecnológicas poderão ser encontrados na feira.

Associados aniversariantes na 1ª quinzena de agosto 03.08 03.08 04.08 05.08 05.08 06.08 07.08 09.08 13.08 15.08

Luiza Karpinski, da Churrascaria Recanto Gaúcho Alexandre de Assis Anselmo, do Trevi Hotel Claudia Apetz, do Bar Graxaim Leandro Nunes, do Castelo Sant Angelo Aline Lorenzetti, do Hotel Cracco Silvio Marcio Antunes, do Salada Carnes & Cia Paulo Zanim, da Pastelaria Dom Bolinha Joel Malucelli, do Hotel Villareal WilceTahrun, do Cantinho do Einsbein Suzana Slaviero, do Hotel Slaviero Braz

Novos associados. Obrigado pela confiança. Fenix Flat e Pastel Center


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

3

não passou

Dilma veta projeto que estabelecia novas regras para gorjetas Segundo a presidente proposta aprovada pelos congressistas era inconstitucional

A

presidente Dilma Rousseff vetou integralmente o projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional que regulamentava a profissão de garçom e tornava obrigatório o pagamento de 10% de gorjeta à categoria como taxa de serviço. A proposta, de autoria do Senado, previa que servir bebida e comida em bares, restaurantes ou hoteis poderia ser considerado garçom. No entanto, seria necessário registro profissional para exercer a atividade. O projeto determinava que para obter o registro, o candidato a garçom deveria ter dois anos de experiência. Se o texto tivesse sido sancionado pela presidente, os clientes seriam obrigados a pagar os 10% gostando ou não do serviço, se o comércio e o sindicato

de garçons estivessem de acordo. A profissão de garçom estava há 24 anos à espera da regulamentação. Na justificativa do veto enviada ao Senado, a presidente argumentou que a proposta aprovada pelos congressistas era inconstitucional. Dilma destacou que, antes de tomar a decisão, ela ouviu os ministérios da Justiça, da Fazenda, do Planejamento, do Trabalho, da Micro e Pequena Empresa, além da SecretariaGeral e da Advocacia-Geral da União. Segundo a chefe do Executivo, as pastas advertiram que o artigo 5º da Constituição, em seu inciso XIII, “assegura o livre exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, cabendo a imposição de restrições apenas quando houver a possibilidade de ocorrer dano à sociedade”.

FBHA trabalhou pela justa tramitação da proposta No final de julho, o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio, esteve reunido com o assessor especial da presidente Dilma Rousseff, Giles Azevedo, para tratar, entre outros projetos, da proposição em questão. O veto foi solicitado ainda em

reunião de representantes da federação no Ministério do Turismo. “A FBHA trabalhou para o justo veto da lei, pois se sancionada traria problemas para empregados e empregadores”, pontuou Alexandre Sampaio.

Taxista muitas vezes é o cartão de visitas da cidade O taxista deve ser referência de atendimento aos visitantes e, para tanto, deve sempre se atualizar, buscar qualificação profissional e primar pelo bom atendimento aos passageiros. Essa foi a visão passada durante a palestra “A importância do taxista para o turismo da cidade” proferida pelo taxista portoalegrense José Cestari, que trabalha no ramo há 23 anos e visitou quase 100 cidades pelo País falando sobre o assunto. A palestra, realizada no auditório do Hotel Lizon, foi promovida pelo Curitiba Convention and Visitors Bureau (CCVB) em parceria com o Instituto Municipal de Turismo (Ctur) e destinada preferencialmente para taxistas. Durante o encontro, Cestari ressaltou que “Taxista é profissão regulamentada por lei, não é bico. O turista hoje quer profissionais, afinal ele está pagando pelo serviço”, disse. Ele ressaltou alguns aspectos que devem ser observados pelos taxistas durante o atendimento, como ter boa apresentação, ser educado, respeitar as leis de trânsito e não manter compor-

tamento negativo, sempre reclamando de situações e de aspectos negativos da cidade, como trânsito por exemplo. “O taxista é o cartão de visitas da cidade”. De acordo com a diretora de Turismo do Ctur, Cristiane Santos, esse profissional é um agente de promoção do turismo para a cidade na qual trabalha; entretanto ele pode não ter a percepção desta importância. “Muitas vezes, o primeiro contato do visitante quando chega ao seu destino, seja no aeroporto ou rodoviária, é com o taxista. Então se além de um bom condutor, ele for também um bom agente promotor de sua cidade explicando tudo o que ela oferece, com certeza influenciará na imagem positiva que o turista construirá da cidade ao longo da sua estadia”, explicou. “O taxista deve construir um diálogo acolhedor com o passageiro, de preocupação com o bem-estar, demonstrando que também pode ser uma excelente referência, para indicação de bons equipamentos e serviços, além de ter a capacidade de vender a cidade turisticamente”, afirmou Alexander Silva, pesquisador do CTur.

O problema é que alguns profissionais podem não ter a percepção desta importância

Tema foi “A importância do taxista para o turismo da cidade”


4

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

Parceria

Abrasel-PR e Livraria Cultura promovem Semana Segredos dos Chefs Eventos especiais irão marcar o lançamento de mais uma edição do livro, publicação anual da entidade paranaense

E

ntre os dias 19 e 22 de agosto, a Abrasel-PR e a Livraria Cultura irão promover a primeira edição da Semana Segredos dos Chefs. Durante os quatro dias, o público curitibano poderá conferir gratuitamente ações voltadas para o mercado da gastronomia, que irão marcar o lançamento oficial de mais uma edição do livro “Segredos dos Chefs”, uma publicação que reúne os grandes destaques do Festival Brasil Sabor, evento anual promovido pela Abrasel. Para abrir a série de atividades, na quarta-feira (19) será realizada, a partir das 19h, a cerimônia de lançamento do livro “Segredos dos Chefs: Invadindo as ruas e celebrando o Brasil”. Além de um coquetel, durante o evento seis chefs irão participar de uma conversa especial sobre o mercado gastronômico curitibano, além de revelar segredos dos preparos exclusivos desenvolvidos para o Festival Brasil Sabor 2015. O grande destaque da Semana Segredos dos Chefs ficará por conta da realização de aulas-show especiais que irão difundir preparos tradicionais da gastronomia paranaense. Na quinta-feira (20), das 19h às 20h, a chef Vania Krekniski, do restaurante Limoeiro, vai ensinar as técnicas de preparo do delicioso Ravióli de Siri de Antonina com Molho Cremoso de Limão Siciliano. Na sexta-feira (21), das 19h às 20h, será a vez do chef Délio Canabrava, da Cantina do Délio, ensinar como preparar o Conchiglione Alla Zucca. Já no sábado (22), das 16h às 17h, o chef Adiel Francisco, do King Temaki, vai compartilhar com o público a receita do Sushi Zucchini.

Guilherme Alves

Serviço A 1ª Semana Segredo dos Chefs será realizada no auditório da Livraria Cultura do Shopping Curitiba. As inscrições são gratuitas. Mais informações pelo telefone (41) 3029-4244 ou no site www.pr.abrasel.com.br.

Ravioli de Siri de Antonina do restaurante Limoeiro

Guilherme Alves

Direto da Cantina do Délio, o Penne all Funghi Trifolatti


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

5

Manifesto

Abrasel Paraná declara guerra contra os altos custos Entidade representante dos empreendimentos do segmento da alimentação fora do lar planeja uma série de ações em busca da redução de custos

C

om a desaceleração da economia provocada pela grande crise pela qual o país está passando nos últimos meses, a redução de custos é uma ótima alternativa para empresas que pretendem se manter com as finanças saudáveis. Pensando nisso, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Paraná (Abrasel – PR), entidade que representa os empreendimentos do segmento da alimentação fora do lar, está preparando um conjunto de ações, apresentadas no último dia 04 de agosto, que irão beneficiar o setor. Para atingir esse objetivo, a entidade desenvolveu parcerias com fornecedores e prestadores de serviços que atendem o setor em busca de alternativas inteligentes e valores diferenciados. Entre os projetos lançados pela Abrasel – PR está, por exemplo, a coleta especial de lixo. Um caminhão exclusivo vai recolher por um preço bem abaixo do mercado, motivado pela adesão coletiva, o lixo dos empreendimentos que hoje ultrapassam o limite que é recolhido pela rede pública. “Estamos convidando vários

parceiros para entrarem nessa briga contra a crise e contra a redução nas vendas. A única maneira de vencermos esses problemas é propondo a união do segmento em torno de ideias interessantes que possam reduzir os custos dos empreendimentos. Estamos preparando uma ação bem ampla, com diversos benefícios para o setor. Mesmo que em pequenas ações, no final teremos uma grande economia”, explica Luciano Bartolomeu, diretor executivo da Abrasel – PR. Outra ação em conjunto que trará benefícios é fruto de uma negociação para a redução das taxas de cartões de débito e crédito para os bares e restaurantes. Segundo Luciano Bartolomeu, um acordo firmado com uma operadora líder mundial em meios de pagamentos, que acaba de iniciar sua operação no Brasil, vai diminuir as taxas, podendo chegar até 30% de economia para os empreendimentos. Para conhecer o pacote completo proposto pela Abrasel – PR, ligue para (41) 3029-4244.

excesso de gastos públicos

O governo deveria esvaziar Brasília Tomara que os apelos populares sejam escutados e lavados a sério Seguindo a linha de um editorial do Jornal do SEHA de duas edições passadas, escrito pelo presidente João Jacob Mehl, um terço dos ministérios podem ser abrangidos pela reforma administrativa que a presidente Dilma Rousseff espera promover ainda este mês como forma de demonstrar o esforço do governo de, diante de um duro ajuste fiscal, contribuir para a redução das despesas públicas. O Ministério do Planejamento concentra os estudos que podem reduzir o primeiro escalão, hoje com 38 ministérios, a até 26, o menor número da gestão petista, mas ainda superior ao da Esplanada comandada pelos ex-presidentes Fernando Collor, Itamar Franco e Fer-

nando Henrique Cardoso — no segundo mandato; no primeiro, eram 31 ministérios. A reforma visa, principalmente, as secretarias com status de ministério. Por representarem bandeiras históricas do PT, políticas para as mulheres, direitos humanos, igualdade racial e, até mesmo, desenvolvimento agrário — responsável pela reforma agrária — podem se fundir num “ministério da área social”. É pouco ainda, o Brasil não precisa de mais de 15 ministérios, que ainda é muito. Leia-se, a reforma que visa o ajuste fiscal deve ser ampliada para todas as áreas do governo, inclusive para o Congresso Nacional, só assim conseguirá apoio popular e economia real.


6

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

Convênios MEDICINA DO TRABALHO Policlínica San Tiago - 41 3022-2727 Medicina Ocupacional e Engenharia de Segurança - PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) - PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPP (Perfi l Profi ssiográfi co Profi ssional) - Exames Admissionais, Periódicos,Demissionais - Planos com valores especiais para associados SEHA-Ctba. MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL Eletro Schultz - 41 3267-1916Rebobinagem de motores, rebobinagem de bombas e transformadores, automação industrial. Associados SEHA-Ctba tem desconto especial de 15% sobre o serviço prestado. FONOAUDIOLOGIA PARTICULAR Káti a Simone da Rosa Bianchi Consulta clínica na área de fonoaudiologia. Serviços de informações e orientações preventi vas como palestras, minicursos e/ou grupos de apoio para empresas. CRFa 5514/ SC - 40% de desconto no valor da consulta para associados SEHA-Ctba. Contato 41 8823-8675 / 41 3233-3192 e 41 3026-4924

CONSULTORIA ESPECIALIZADA Jr. Consultoria - UFPR - Desconto de 10% nos projetos de consultoria aos associados SEHA-Ctba. A empresa é formada e gerida por alunos dos cursos de administração, ciências econômicas, ciências contábeis e gestão da informação. Sem fins econômicos, seu principal objeti vo é formar profissionais de valor e contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade, através da realização de consultorias que focam em micro e pequenas empresas. Mais informações pelo 41 3360-4473 PSICOLOGIA CLÍNICA Espaço A - Psicologia e Psicanálise Gabriel Salata Kuss e Ana Suy Sesarino. Obedecem uma tabela especial com descontos especiais para associados SEHA-Ctba. Rua Maurício Caillet, n° 33 - Água Verde. Mais informações no www. consultorio. psc.br ou atráves do e-mail - consultorio@consultorio.psc. br - Telefones 41 9115- 3840 e 41 8431-1916

CONVÊNIOS COM FACULDADES SPEI 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação – direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.spei.br - Fone 41 33644579 OPET 10% de desconto em todos os Cursos, e Pós Graduação direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.opet.com.br - cezarroberto@ opet.com.br - Fone 41 3021-4848 FACINTER 10% de desconto em Cursos na área de Turismo direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.facinter.com.br - Fone 41 2102-3300 UNICENP 0% de desconto em Cursos de Pós-Graduação na área de Turismo - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas.

Consulte nosso Banco de Empregos no www.seha.com.br

Associe-se ao SEHA. Uma entidade que defende os interesses dos setores de hospedagem e alimentação Somos alinhados com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Promovemos efetivas ações junto aos órgãos públicos e privados em defesa de interesses do setor. Mais de 940 mil estabelecimentos dos segmentos hotelaria e gastronomia no Brasil são representados pela FBHA e seus sindicatos regionais. Oferecemos serviços e produtos indispensáveis às empresas.

Assessoria jurídica gratuita. Acompanhamento em ações trabalhistas. Cursos gratuitos de aperfeiçoamento em diversas áreas do trade. Convênios com plano de saúde, faculdades e outros serviços que contemplam expressivos descontos em seus serviços. Estamos fortemente divulgados através de nosso jornal, site na internet, nas redes sociais e na Rádio CBN.

Junte-se a nós! Informe-se na secretaria pelo 41 3323 8900


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

7

Turismo

Cepatur aprova regimento interno do colegiado Master-Plan 2006, plano geral para o setor turístico, também fez parte da pauta “O bom funcionamento desse colegiado é fundamental para colocar o estado efetivamente no mapa do turismo” Jacó Gimennes

F

oi bastante produtiva a reunião de trabalho do Conselho Paranaense de Turismo (Cepatur), realizada na tarde do último dia 29, no auditório do SEHA. No encontro, o primeiro após a reinstalação e posse dos novos membros, em maio passado, foi discutido e aprovado o regimento interno do colegiado, presidido pelo secretário estadual do Esporte e do Turismo, Douglas Fabrício, presente na abertura. Da pauta da reunião, ainda contaram debate em torno de proposta do Master Plan-2006 (plano geral para o setor turístico) e apresentações sobre o Observatório do Turismo e a Rede de

Municípios Interativos, a cargo, respectivamente, do conselheiro José Manoel Gândara e do CEO da Gestour Brasil, Vadis Silva. Essa segunda parte do encontro foi coordenada pelo vice-presidente do Cepatur, o empresário e dirigente classista João Jacob Mehl. Na avaliação do diretor-presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimennes, o Cepatur foi retomado com muita força e total ânimo dos conselheiros. “O bom funcionamento desse colegiado, onde as principais instituições privadas e públicas envolvidas na cadeira produtiva do segmento têm voz e voto. É fundamental para colocar o estado efetivamente no mapa do turismo”, salienta ele.

O secretário estadual do Esporte e do Turismo, Douglas Fabrício, também esteve presente

Dicas para Chefs Para engrossar o caldo, retire uma concha do feijão cozido e amasse os grãos. Retorne à panela e deixe no fogo por mais alguns minutos.

Para amaciar a carne de panela acrescente uma colher de café de fermento em pó no cozimento.

O pior da fritura é a gordura que espirra. Isso pode ser evitado salpicando sal no fundo da frigideira antes de acrescentar alimentos ou gordura.

Adicione algumas gotas de suco de limão para que o arroz fique leve e solto.


8

Curitiba, 1ÂŞ quinzena de agosto de 2015


Curitiba, 1ÂŞ quinzena de agosto de 2015

, 1 ) 2 5 0 $7 , 9 2  ' $

FECOMÉRCIO PR 6 , 6 7 ( 0 $ ) ( & 2 0 e 5 & , 2  6 ( 6 &  6 ( 1 $ &  3 5  _         Q ž  

GUERREIRO DO COMÉRCIO CHEGA A SUA 10ÂŞ EDIĂ‡ĂƒO

A Federação do ComÊrcio de Bens, Serviços e Turismo do Paranå (FecomÊrcio PR) realizou, na última sexta-feira (24), a dÊcima edição do trofÊu Guerreiro do ComÊrcio, na Expo Unimed Curitiba. Neste ano, 49 empresårios de sucesso do estado foram homenageados, alÊm de dois importantes nomes do cenårio paranaense que receberam a comenda �Ordem do MÊrito do ComÊrcio do Paranå�: o diretor presidente da Corujão Automóveis, Helmuth Altheim, e o comandante da 5ª Divisão do ExÊrcito, general de Divisão, Luiz Felipe Kraemer Carbonel. Desde que o prêmio foi criado, em 2006, 543 empresårios dos sindicatos filiados à FecomÊrcio jå foram homenageados. Eles são indicados seguindo critÊrios de tempo de mercado, projeção, reconhecimento da comunidade, e notoriedade empresarial, destacando os empresårios que geram oportunidades de trabalho

impulsionando o desenvolvimento do estado. �Mesmo diante dessa crise que o país vem enfrentando temos que continuar com serenidade; os empresårios homenageados são guerreiros extraordinårios e representam toda a classe, que estå em uma luta diåria. Vamos nos manter unidos para atravessar esse tempo difícil, vamos continuar fazendo nossa parte, abrindo nossas lojas, evitando demissþes, não vamos esmorecer�, ressaltou o presidente do Sistema FecomÊrcio Sesc Senac PR, Darci Piana. Diversas autoridades estiveram presentes na solenidade entre elas o deputado estadual Guto Silva; a presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento S/A, Gina Paladino, representando a prefeita de Curitiba em Exercício, Mirian Gonçalves; o Coronel Aviador e comandante do Cindacta II, JosÊ Vagner Vital; o reitor da Universidade Federal do Paranå, Zaki Akel Sobrinho; o presidente da FecomÊrcio

Alagoas, Wilton Malta de Almeida; o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio de Abreu; o diretor administrativo do BRDE, Orlando Pessuti; o presidente da Abav Nacional, Antônio Azevedo; o presidente da Fetranspar, Coronel SÊrgio Malucelli, representando o G7; o vice-presidente da FIEP, Helio Bampi; o vice-presidente do Sistema FecomÊrcio Sesc Senac PR e presidente do Sindilojas de Curitiba e Região, Ari Faria Bittencourt; o cônsul da república Argentina, Hector Gustavo Vivacqua; o presidente da Faciap, Guido Bresolin Junior; o presidente em exercício da ACP, Glaucio JosÊ Geara; a presidente da Abrasel PR, Julcy Mara Rink; o chefe da Assessoria da CNC ao Poder Legislativo, Roberto Veloso; o Major QOBM do Corpo de Bombeiros, Edson ManassÊs, representando o Comandante Coronel Joceli Simiano Junior; alÊm de presidentes de Sindicatos, empresårios e outras autoridades.

ORDEM DO MÉRITO DO COMÉRCIO DO PARANà HELMUTH ALTHEIM

Presidente e SĂłcio MajoritĂĄrio do Grupo CorujĂŁo

�Queremos deixar uma mensagem para que a FecomÊrcio continue com esse prêmio, pois Ê uma maneira de fazer com que os comerciantes continuem guerreando nessa fase tão difícil.� Roberto Altheim (representante) Gina Paladino, representando a prefeita de Curitiba em exercício, Miram Gonçalves; Roberto Altheim, representando o homenageado com a Ordem do MÊrito do ComÊrcio do Paranå, Helmuth Altheim, e o presidente do Sistema FecomÊrcio Sesc Senac PR, Darci Piana

GENERAL DE DIVISĂƒO LUIZ FELIPE KRAEMER CARBONELL Comandante da 5ÂŞ DivisĂŁo de ExĂŠrcito

�Me sinto privilegiado e honrado em receber essa comenda. Isso mostra que com muita perseverança e persistência conseguimos cumprir com a nossa missão. Precisamos dedicar essa homenagem para todos aqueles que labutam diariamente ao nosso lado.� O deputado estadual Guto Silva; o comandante da 5ª Divisão do ExÊrcito, general de Divisão Luiz Felipe Kraemer Carbonell, homenageado com a Ordem do MÊrito do ComÊrcio do Paranå, e o presidente do Sistema FecomÊrcio Sesc Senac PR, Darci Piana

6LVWHPD)HFRPpUFLR6HVF6HQDF35ă1~FOHRGH&RPXQLFDomRH0DUNHWLQJ &RQWDWRV 41 _MRUQDOLVPR#IHFRPHUFLRSUFRPEU_ZZZIHFRPHUFLRSUFRPEU_ZZZVHVFSUFRPEU_ZZZSUVHQDFEU

9


10

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

ENTREVISTA Jilcy Mara Joly Rink

“Eu não gosto muito de falar de crise” Uma das metas da Abrasel e FBHA é incluir 90% de bares e restaurantes no Super Simples Por Pierpaolo Nota

A

“Quando você participa de uma entidade tem que entender isso como a força de uma união. Essa força te conduz a uma vitória mais reta, a alcançar objetivos maiores.”

entrevistada dessa edição é a empresária Jilcy Mara Joly Rink, proprietária do Buffet Nova Curitiba. Ela é a primeira mulher a assumir a presidência do Conselho de Administração da Abrasel-PR. Acompanha a entidade há mais de dez anos e fez parte do Conselho de Administração durante quase toda a gestão anterior. Em uma conversa que durou cerca de uma hora e meia Jilcy falou ao Jornal do SEHA de forma “reta”, como se referiu em uma das respostas. Falou sobre a entidade que preside, sobre o alinhamento com o SEHA, sobre impostos, food truck, 10%, AIFU e crise, palavra que não gosta nem de pronunciar. Vale o registro, a entrevista foi feita antes do veto da presidente Dilma à lei que regulamentaria os 10% e gorjeta. Boa leitura. Primeira mulher na presidência da Abrasel-PR. É diferente? Como é comandar em meio aos homens? Temos mulheres também muito importantes e boas aqui na Abrasel. Que preside o Conselho de Administração realmente eu sou a primeira. Isso para mim é uma honra e ao mesmo tempo uma responsabilidade enorme. Porque eu não posso decepcionar as minhas amigas mulheres. Tenho feito o maior esforço para estar de acordo com a administração masculina. Completando um ano de gestão. Quais as principais ações da Abrasel nesse período? Nós tivemos muitas ações importantes. Temos um executivo muito ativo e competente, que busca soluções importantes para a Abrasel junto conosco. Conseguimos ampliar significativamente nosso relacionamento com o poder público, com a iniciativa privada. Nós fixamos parcerias muito importantes com o Sebrae, estamos em pleno projeto de desenvolvimento do planejamento estratégico para reforçar as nossas regionais, cinco que

foram criadas na minha gestão. Com o desenvolvimento do planejamento estratégico vamos fazer com que essas regionais tomem uma força maior e que a Abrasel cresça ainda mais, em uma proporção acelerada como vem acontecendo. Quanto associados a Abrasel tem no Paraná? Mais de 700 associados, mas respondemos por mais de 50.000 negócios de alimentação fora do lar. Quando se refere a alimentação fora do lar, engloba quais áreas? Tudo que diz respeito a alimentação fora de casa: bares, pizzarias, panificadoras, empresas de alimentação industrial, a Abrasel responde por todo esse setor. Está seguindo uma delegação da Abrasel a Brasília participar do 27º Congresso Nacional da entidade, o que o Paraná está levando de ações e reinvindicações para esse avento? Na verdade estamos em uma congruência com a Abrasel nacional nas reinvindicações para o Congresso Nacional, inclusive eu e meu diretor executivo estamos indo antes a Brasília para audiências com alguns deputados que vão estar nos apoiando nos nossos projetos, que são muitos. Ficaria muito extenso falar de todos aqui. Mas todos são voltados a beneficiar o setor. Lançamos agora uma campanha de corte de custos, para enfrentar a dificuldade da crise que vem se apresentando e se acentuando a cada dia. Vamos entrar com redução de taxas de cartão de crédito, compromissos com outros fornecedores, enfim, uma gama de alternativas para os nossos associados. O projeto do corte de custos é o manifesto que está agendado para ser lançado logo após nossa entrevista? Sim, em seguida teremos uma reunião sobre isso. É praticamente uma guerra para diminuir custos para bares e res-

taurantes? Com todas as armas. À área tributária também é foco desse manifesto? Nós pretendemos. Como temos um alinhamento muito positivo, muito forte com o poder público, nós vamos também interceder nesse setor. Estamos aguardando o aumento do Super Simples, de três milhões e seiscentos que está hoje para sete e duzentos pelo menos, que foi uma reivindicação nossa, junto com a FBHA. A presidência da república sabe dessa importância, está para ser votado a qualquer momento. Isso incluiria uma faixa de quantos estabelecimentos no Super Simples? 90%. Para ter uma ideia, hoje, 90% dos estabelecimentos estão no Simples. Só que os estabelecimentos que estão crescendo, gerando mais empregos, que são de 10% a 20%, se não aumentar esse teto, podem sair do Simples a qualquer momento. Quer dizer, se crescer, vão ser penalizados. Se sair do Simples vão ter um aumento de carga tributária que não vão aguentar. Então eles estão deixando de empregar e de produzir, para não sair do teto do Simples. E hoje o país precisa de produção, precisa gerar emprego, se aumentar o teto do Simples, essas empresas vão poder crescer. Quais os empresários que seguem junto com a diretoria da Abrasel nessa delegação? Fora nossos diretores executivos e representantes do Sebrae, estão na lista os empresários Vaneska de Andrade Berçani, Delio Cezar Cunha Canabrava, Carlos Roberto Madalosso Filho, Marcio Souza Brasil, Giovanni Eduardo Antônio Muffone, Ernesto Villela Neto, Paulo Roberto Baggio Pereira, Gabriela Carvalho, José Henrique Carlan, Bruno da Silva Draghi, Rosane Radecki de Oliveira, Marcelo Woellner Pereira, Divaldo Lins Maciel, Eudemar de Castro Cavalcanti, Marcelo Toshio Remza, Gustavo Feroni Ferreira, Anna

Carolina Vargas de Faria, Rene Renato Rodrigues Junior e Bianca Pedroso. Recentemente a FBHA, o SEHA e diversas entidades fizeram um esforço muito grande em prol da regulamentação dos 10% e gorjeta. Infelizmente na hora do Congresso Nacional aprovar o projeto de lei aconteceu mais um retrocesso e a Federação teve que correr à Presidência da República solicitando o veto do projeto. Qual a posição da Abrasel sobre o tema? É sem dúvida um retrocesso. A Abrasel está trabalhando junto com a FBHA para conseguir o veto. O que foi aprovado não é bom para os garçons atuais, não é bom para os empresários e nem para a sociedade. O único beneficiado é o sindicato laboral, que quer ficar com 2% livre para eles. É uma coisa que não pode acontecer. Eles deveriam estar preocupados com o trabalhador. Querem tirar esses 2% da comissão do garçom para ir pra eles. Além disso o projeto obriga os garçons a ter dois anos de trabalho comprovados, para ter sua profissão regulamentada. Isso não é possível, a pessoa que entra como garçom, já é garçom, ele recebe todo ensinamento. Ele quer ganhar como garçom. A lei dos food truck, aprovada recentemente em Curitiba, agrada a Abrasel? Como eu expliquei, nós respondemos por todo setor de alimentação fora do lar. Isso incluí os food truck. O que não agrada a Abrasel é qualquer prejuízo que se possa causar a qualquer elemento de nosso setor. Então lutamos por um regulamento que protegesse nossos restaurantes, nossos feirantes. Nós fizemos um esforço muito grande para que todos estejam protegidos, todos dentro da lei. Para que não prejudique ninguém. Não somos contra nada, só somos contra que se prejudique alguém. Para isso batalhamos junto na elaboração do projeto dos food truck.


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

Tem um vereador que agora quer a liberação dos food bike. Não parece algo meio exagerado, meio midiático? É complicado ir contra tendências, elas existem, são mundiais, não se pode ir contra. O que nós da Abrasel fazemos é uma luta incansável para que tudo seja regulamentado. Para não criar a concorrência desleal. Como nós temos empresas que pagam impostos, que geram empregos e que são pessoas que trabalham para a sociedade, não podemos concordar com que pessoas que não fazem nada disso venham concorrer deslealmente. Isso nós nunca vamos concordar. Mas ir contra tendências é impossível.

11

“A gente vem acompanhando o trabalho do presidente João Jacob Mehl com muita seriedade e muito respeito. Temos visto que ele tem organizado e produzido o alinhamento do segmento.”

Será que a questão de fiscalização em cima dos food truck realmente vai acontecer, em relação a higiene, problemas ambientais e tudo mais? Nós esperamos que sim. Porque a fiscalização é rígida com todos os estabelecimentos fixos. As exigências são enormes. Nós imaginamos que o processo deve ser conduzido da mesma forma com os food truck. Senão causaria uma concorrência desleal e, como disse, isso não vamos aceitar. A senhora consegue imaginar uma ação da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) em um food truck? É, a AIFU é uma discussão antiga da Abrasel. Mas nós concordamos com a AIFU, é necessária. O que tem que ser colocado é que a exigência da documentação pela AIFU tem que ser feita durante o dia. A ação deles serve muito bem quando tem desordem, questão de barulho, venda de bebidas para menores, tráfico de drogas, nisso a AIFU funciona muito bem. Agora fechar um estabelecimento porque não está com um alvará ou outra documentação, acreditamos que é desproporcional. Não é necessário força de polícia para um estabelecimento apresentar documentação. No discurso de posse do presidente do SEHA, João Jacob Mehl, uma das metas era unir todas as entidades ligadas ao segmento para agirem juntas. Na visão da Abrasel isso vem acontecendo? A gente vem acompanhando o trabalho do presidente João Jacob Mehl com muita seriedade e muito respeito. Temos visto que ele tem organizado e produzido esse alinhamento. Nós da Abrasel participamos sim, estamos junto com ele e achamos que o trabalho está sendo bem feito. Estamos a cada dia alinhando mais próximo e mais paralelo para que a gente possa seguir em uma mesma direção. Corre a notícia que o SEHA e a Abrasel devem alinhar os cursos também. Como vai funcionar e qual a importância disso? Vamos proporcionar aos associados tanto do SEHA como da Abrasel a possibilidade de par-

ticipar desses cursos. Com um calendário alinhado as pessoas vão poder desfrutar de todos eles. Não vamos criar concorrência entre duas entidade alinhadas. Essa é a ideia, fazer com que os calendários sigam de forma que todos possam acompanhar. A senhora administra o Buffet Nova Curitiba, a crise já chegou no seu negócio? Eu não gosto muito de falar de crise. Costumo dizer que eu sou uma sobrevivente de crises. Porque eu já venho de várias crises, econômica, social, política. Em todas as dificuldades encontramos uma oportunidade. Quando existe uma dificuldade governamental temos que ter uma mudança de conduta. Não gosto da palavra crise. O bufê opera há quantos anos? Estou no mercado desde 1997.

Comporta quantas pessoas? Hoje atendemos 900 pessoas. Sem usar a palavra crise, em relação a gestão do Brasil, seria mais fácil se o governo atrapalhasse menos? Com certeza! Eu acho que se os empresários tivessem um pouco mais de liberdade de ação esse país se desenvolveria muito mais rápido, porque os bloqueios que se colocam nas nossas administrações são absurdos. Os entraves políticos e sociais são insuperáveis. Quando se tem um nível de esclarecimento maior, um preparo maior, você até consegue alguma coisa. Mas quando falamos de empresários menores, com menos poder de acesso ao poder público a dificuldade é imensa. E a cada órgão público a dificuldade aumenta.

Em agosto de 2016 a Abrasel-PR completa 20 anos. Qual sua visão da participação da entidade no Estado junto aos bares e restaurantes? Eu estou na Abrasel há 12 anos. A gente costuma dizer que quem entra é picado pela mosca da Abrasel, se encanta e nunca mais deixa. Eu acompanhei de muito perto a ascensão astronômica da Abrasel. Nós éramos uma entidade pequena, quase sem importância, e hoje somos uma das principais entidades do país. Tenho um orgulho imenso de estar participando hoje desse Conselho de Administração, desta equipe que conduz a Abrasel. A entidade hoje é de uma importância única no país. Estamos respondendo por quase 3% do PIB, geramos seis milhões de empregos diretos.

Para encerrar, por que ser associado da Abrasel? É uma pergunta excelente. Quando você participa de uma entidade tem que entender isso como a força de uma união. Essa força te conduz a uma vitória mais reta, a alcançar objetivos maiores. A contrapartida que a Abrasel dá ao associado é o apoio jurídico, o apoio político...todas as conquistas que acontecem para a Abrasel não são individuais, são através da entidade. Empresários filiados a Abrasel, ou ao SEHA, são empresários que tem consciência do setor, que não pensam só no seu negócio, mas pensam no seu entorno, na sua rua, nos estabelecimentos da frente, pensam coletivamente. Tem que filiar-se à Abrasel para pensar coletivamente, não pensar sozinho, pensar na sociedade como um todo.


12

Curitiba, 1ÂŞ quinzena de agosto de 2015


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

13

CICCR: Hoteis, restaurantes e bares já podem aderir Adesões devem ser feitas junto ao SEHA, mais informações pelo fone 3323 8900 Osvaldo Ribeiro

O

Centro Integrado de Comando e Controle Regional do Paraná (CICCR) que foi criado durante a Copa do Mundo passou a funcionar como ferramenta policial 24 horas no começo de agosto. O anúncio foi feito pelo governador Beto Richa (PSDB), em conjunto com o secretário estadual da Segurança Pública, Wagner Mesquita de Oliveira. A estrutura permite videomonitoramento por meio de interligação de duas mil câmeras públicas e privadas que estão integradas com o trabalho de profissionais da área de inteligência. Segundo o secretário Wagner Mesquista, é possível pesquisar informações dos suspeitos em bancos de dados e cruzar esse levantamento com placas de veículos, por exemplo, interagindo com o policial que estiver na rua, atendendo a ocorrência. A instalação dos equipamentos vem acontecendo desde o início do ano e a intenção do

Secretário de Segurança Pública do Paraná Wagner Mesquita

governo do estado é expandir as atividades para todo o estado. Fazem parte do Centro Integrado de Comando e Controle as polícias Civil, Militar, Científica, Corpo de Bombeiros, as Polícias Rodoviária Estadual e Federal, Guardas Municipais Metropolitanas e o Departamento de Execução Penal (Depen), que fará o monitoramento das tornozeleiras eletrônicas a partir do local, além de outras entidades. Entre os locais privados que compartilham as imagens com o centro, estão a Associação Comercial do Paraná (ACP), Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação de Curitiba (SEHA) e mais de 20 shoppings. Também já foram firmadas parcerias com as Guardas Municipais de Curitiba e de cidades da Região Metropolitana. A perspectiva é que o Centro Integrado concentre imagens de mais de 3 mil câmeras. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) é outra instituição parceira que deve in-

tegrar o Centro. Além disso, uma empresa instalou totens com câmeras para monitoramento pela cidade. A partir de agora, os policiais deixam de preencher boletins de ocorrências em papel quando estão em atendimento na rua e passam a armazenar os BOs em tablets que a Segurança Pública já possui e vão ser distribuídos nas unidades policiais. “Com isso, teremos um ganho de tempo e de estatística. Os boletins de ocorrências serão feitos nos tablets, as informações irão gerar um banco de dados online e a transição será feita pela Polícia Civil, que fará o inquérito policial de maneira digital”, explicou o secretário Wagner Mesquita. Foi firmado um termo de cooperação entre o Governo do Estado, Tribunal de Justiça do Paraná e o Ministério Público para regulamentar o uso das tornozeleiras eletrônicas em presos do regime semi-aberto.

turismo

Desoneração do combustível de aviões é meta da FBHA Menor preço do valor do galão do querosene pode incentivar turismo nacional

O

governo federal apresentou, recentemente, ao Congresso Nacional, uma Medida Provisória (MP) que propõe a criação de fundos de desenvolvimento regional e de compensação dos estados por perdas com a reforma do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS). Tendo em vista o beneficiamento do segmento turístico pela medida em questão, o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio, reuniu-se com o Secretário de Políticas de Turismo do Ministério do Turismo, Junior Coimbra, para apresentar o pleito. Segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas

(ABEAR), o valor do galão do querosene para aviação (QAV) é de 4,34 dólares o galão para vôos domésticos e de 3,14 dólares para vôos internacionais. Com a unificação das alíquotas do ICMS sobre o QAV, em valor zero, em todo o território nacional, o turismo nacional seria incentivado e beneficiado. “A aviação doméstica é de suma importância para o desenvolvimento do turismo nacional. Com o valor do QAV hoje, os brasileiros estão se encorajando a viajar ao exterior mais do que viajar dentro do país. Precisamos reverter a situação para que o turismo nacional ganhe fôlego e competitividade”, ponderou Alexandre Sampaio.

Alexandre Sampaio e Junior Coimbra


14

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

Profissionalização completa é fundamental para o sucesso Cada vez mais associados fazem valer o direito à suas duas vagas gratuitas por curso “Se fosse só pelos cursos já valeria a pena ser associado do SEHA”. A opinião é do empresário Filipi Kalinowski, que junto com o primo Alexsander Kalinowski administra o bar Germânia, no Boa Vista. Ambos já cursaram dez cursos gratuitos no sindicato: sobremesas clássicas, planejamento de cardápios, panificação, sopas, confeitaria, padaria, gerenciamento de bares e restaurantes, segurança e higiene alimentar, garçom e barman. Contente com os resultados, trouxeram para aprender também gratuitamente cinco funcionários. Alexsander contou inclusive ao Jornal do SEHA que já indicou os cursos para amigos, “é muito válido, qualifica seu funcionário e, consequentemente, sua empresa, todos ganham”, afirma o empresário. Esse último curso (foto), de barman, contou com a presença de 15 inscritos, que assistiram 16 horas de aulas, divididas de terça à sexta. Show à parte foi o professor Marcelo Rocha, que ministra suas aulas no SEHA há mais de 10 anos. Para ele, profissionalização é fundamental. “Pessoas precisam estar antenadas nas novas tecnologias, aprender a fazer e a vender os produtos, saber da estrutura completa, de como funciona, incluindo

o serviço”, salientou Rocha, que parece hipnotizar seus alunos durante as aulas. Fora o curso de barman, ele ainda ensina bartender I, bartender II, higiene e segurança alimentar, gerenciamento de bares e restaurantes, garçom, como montar e administrar bares e restaurantes e gestão financeira para bares e restaurantes. Mesmo já satisfeito como associado, Filipi Kalinowski não desgruda os olhos do sindicato. “Acompanho também tudo que acontece por aqui, questão de regulamentação dos 10%, dos food truck, acertos salariais, o SEHA é um sindicato bem ativo”, ressalta o empresário, que antes de ir embora lembra que nunca fez uso, mas sabe que existe disponível o serviço de assessoria jurídica gratuita. Sócios tem duas vagas por curso gratuitas. Não sócios pagam R$ 50 apenas. Todos são muito bem-vindos.

Os primos Filipi e Alexsander Kalinowski, do bar Germânia, ladeando o professor Marcelo Rocha

Ranking dos cursos mais procurados 1º - Segurança e Hig. Alimentar 2º - Bartender I 3º - Bartender II 4º - Elaboração de Cardápio 5º - Como gerenciar e administrar bares e restaurantes

Próximos cursos, inscreva-se no 41 3323 8900 Fondue - dia 27/08 – Prazo para inscrição 21/08 Barmann II - dia 15/09 à 18/09 - Prazo para inscrição 10/09 Bolachas – dia 22/09 - Prazo para inscrição 16/09 Segurança e Higiene Alimentar - dia 25/08 à 28/08 - Prazo para inscrição 20/08 Gestão Financeira - 03/11 à 06/11 - Prazo para inscrição 28/10

Associe-se ao seha e conte com assessoria jurídica gratuita Conte também com acompanhamento em ações trabalhistas


Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

15

aeroporto

Imagine se as obras estivessem concluídas Mesmo sem terceira pista e com atraso na conclusão de sua expansão, avaliação foi muito positiva

O

aeroporto Afonso Pena, em Curitiba foi o mais bem avaliado do país pelos passageiros, segundo pesquisa divulgada pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. O levantamento foi feito entre os meses de abril e junho, nos 15 aeroportos mais movimentados do país. O aeroporto da capital paranaense recebeu nota 4,43, em uma escala que vai de 1 a 5, sendo 1 a pior nota e 5 a melhor. Em seguida estão os terminais de Recife (PE) com 4,33, Campinas (SP) com 4,27 e Brasília (DF) com 4,24. Em último lugar na avaliação dos passageiros está o aeroporto Marechal Rondon, em Cuiabá (MT), que teve nota média de 3,35. Salvador (BA) aparece em penúltimo lugar, com 3,66, à frente de Guarulhos, em São Paulo, que obteve 4,04.

Avaliação Entre os 48 itens avaliados para medir a satisfação dos passageiros estão o conforto da sala de embarque, limpeza e velocidade da restituição de bagagem. A cordialidade dos funcionários do check-in também pesa, e nesta edição da pesquisa foi o parâmetro que recebeu a maior nota (4,56). O requisito com a pior avaliação foi o custo dos estacionamentos (2,41) nos

diferentes aeroportos. O levantamento apontou que 83% dos passageiros ouvidos consideram os aeroportos “bons” ou “muito bons”, 13% “regulares”, 3% “ruins” e 1% “muito ruins”. Para o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, os números atestam a satisfação dos usuários e aproximam o Brasil dos serviços prestados em países de primeiro mundo. “Entre os serviços públicos do Brasil, nós temos o serviço aeroportuário com aprovação entre ótimo e bom da população acima de 80%. É algo muito elevado e que

traduz o esforço feito pelo governo e os parceiros do setor privado. Nós estamos tendo no serviço aeroportuário no Brasil, sem dúvida nenhuma, um serviço de primeiro mundo”, afirmou. Divulgada a cada trimestre, a pesquisa ouviu 12.701 pessoas nos 15 aeroportos avaliados. Foram 8.116 entrevistas com passageiros de voos domésticos e 4.585 de voos internacionais. O levantamento, que tem margem de erro de 5%, foi encomendado pela Secretaria de Aviação Civil à Praxian – Business & Marketing.

SEHA no rádio Escute toda terça e quinta-feira na CBN Curitiba, 9h15 da manhã, o “Minuto SEHA”, com espaço para nossos associados.


16

Curitiba, 1ª quinzena de agosto de 2015

lll#

hZ]V #Xdb#Wg

;ZggVbZciV edYZgdhV|hjV Y^hedh^d Cdi†X^Vh

8dck„c^dh

;^fjZ^c[dgbVYd!ZcigZZbcdhhdh^iZeVgViZgVXZhhdVh ^c[dgbVZhYdcdhhdhZidg#

EgZX^hV YZ Xdck„c^d b‚Y^Xd! dYdcida‹\^Xd! bZY^X^cV dXjeVX^dcVa!ZcigZdjigdh4HZ]djkZgVa\jbXdck„c^dfjZ fjZ^gVcdhhj\Zg^g!ÑfjZVkdciVYZ

EgZX^hVYZ[jcX^dc{g^dh4 EjWa^fjZVhhjVhkV\Vh\gVij^iVbZciZZbcdhhdh^iZ!ZhZ i^kZgbdh Zb cdhhd WVcXd YZ YVYdh XVcY^YVidh fjZ egZZcX]VbdhhZjhgZfj^h^idh!dhXjgg†XjadhhZgd ZcXVb^c]VYdheVgVhjVZbegZhV#

6hhZhhdg^V?jg†Y^XV

IZb Yk^YVh4 EgZX^hV YZ ^c[dgbVd4 Hj\ZhiZh4 :cigZcdcdhhdXVcVa;VaZ8dcdhXd!ZbVcYZeVgVc‹hd fjZegZX^hV#

:hi{XdbVa\jbVcdi^ÑXVdigVWVa]^hiV4DjYk^YVhcV {gZV igVWVa]^hiV! XdbZgX^Va! ig^Wji{g^V Z$dj X^k^a4 Edhhj†bdhYjVhVhhZhhdg^VhXdcigViVYVhZheZX^VabZciZ eVgV Vjm^a^Vg cVh hjVh fjZhiZh# HZ ]djkZg jbV gZXaVbVd igVWVa]^hiV! iZg{ d VXdbeVc]VbZcid \gVij^idYZ cdhhdhVYkd\VYdheVgVVhjVYZ[ZhV#:hjVh Yk^YVh _jg†Y^XVh edYZgd hZg iVbW‚b ZhXaVgZX^YVh \gVij^iVbZciZ#

FjVa^ÑfjZhjVZfj^eZ

FjZhiZh6Yb^c^higVi^kVh

DVhhdX^VYdiZbY^gZ^idVYjVhkV\Vh\gVij^iVhedgXjghd cV\gVYZY^hedc^W^a^oVYVZbcdhhdh^iZ!ZVhjV^chXg^d‚ [Z^iVcdeg‹eg^dh^iZ#

FjZhiZhXdbdd:869!K^\^a}cX^VHVc^i{g^V!;^hXVa^oVd 6bW^ZciVa!C;8Z!XdchjaiVVAZ\^haVdZbK^\dgÑXV[{X^a fjVcYd hZ iZb VdcYZ gZXdggZg Z i^gVg ^c[dgbVZh# EZgiZcXZbdhVd8dchZa]dBjc^X^eVaYZJgWVc^hbd!XVhd iZc]VVa\jbVfjZhidVhZggZhdak^YVhdWgZjgWVc^hbd! igV\VVhjVfjZhideVgVc‹h#

8dciVideZgbVcZciZ

DZheVd‚hZj :hi{ kZcYZcYd Va\jb bdW^a^oVYd YZ hjV ZbegZhV YZ ]dheZYV\Zb dj Va^bZciVd4 6cjcX^Z hjV kZcYV! bVcYVcYdVhXVgVXiZg†hi^XVh!egZdZ[didhYddW_ZidV hZg kZcY^Yd Z hZg{ ejWa^XVYd Zb cdhhd 7VcXd YZ CZ\‹X^dh!Va‚bYZZck^VgbdhVigVk‚hYZcdhhdbV^a^c\#

7VhiVVXZhhVglll#hZ]V#Xdb#Wg

>c[dgbVZhAZ\V^h IZc]VVXZhhd|h8dckZcZh8daZi^kVhÑgbVYVh!hZbegZ fjZhZ_VcZXZhh{g^d#

7VhiVa^\VgeVgV/)&(('("-.%%

Jornal seha ed 010  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you