Page 1

Jornal

Andersen Prado “O sindicato faz um papel importante, nos representa junto aos diversos órgãos e com uma força muito maior” Págs. 10 e 11

Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015 | Edição 09

Embratur e Codesul

Estratégias definidas para promover Paraná e Santa Catarina “O presidente da Embratur, Vinicius Lummertz (à frente), com um grupo de 14 lideranças do trade turístico paranaense em reunião que aconteceu na sede da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, no bairro do Itacorubi, em Florianópolis.” Pagina 03

Agora é crime Proibido beber portando arma de fogo Pág. 07

Manutenção Mantida cota de 300 dólares Pág. 02

PROJETO DE LEI Regulamentação da folga aos domingos Pág. 08

CURSOS Associados têm duas vagas gratuitas Pág. 05

Atenção: Orientações que estão sendo passadas pelo sindicato laboral quanto a questão da atualização dos salários está incorreta. Pag. 14


2

Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

Editorial

US$ 300

CARO ASSOCIADO

Mantida cota para compras no exterior Se dependesse das lideranças do turismo paranaense valor tinha que ser aumentado

Estamos nos dedicando diuturnamente ao turismo em nossa região. Ainda esta semana estivemos reunidos em Florianópolis com o Presidente da Embratur – Vinicius Lummertz. Apresentamos nossas necessidades: Porto, Aeroporto, Centro de Convenções e Calendário Escolar. As nossas reivindicações são respondidas com facilidade, devemos incentivar as “PPP’s”. São estas, na realidade os únicos meios pelos quais poderemos realizar alguns destes sonhos. De outro lado assistimos envergonhados a diferença entre as ações da Santur e da Secretaria de Turismo de Santa Catarina com a nossa. Enquanto eles participam de feiras em Tóquio, Hannover, Milão, Montreal, nós temos dificuldade para participar de uma feira em Gramado. As verbas destinadas ao turismo são o reflexo do sucesso de nossos vizinhos. Queremos nossos hoteis, restaurantes e bares lotados, e para isso precisamos divulgar as belezas de nossa cidade; como disse o presidente da Embratur, devemos embalar o bombom, e isto tem seu preço. Urge a criação de um fundo para o turismo do nosso Estado. Deputados e Vereadores, mãos à obra. Bons negócios, João Jacob Mehl

EXPEDIENTE Jornalista Responsável Pierpaolo Nota Edição Eliseu Tisato

Rua Júlia da Costa, 64 - São Francisco - Curitiba - Paraná Fone: (41) 3323 8900 www.seha.com.br

GESTÃO 2014-2018 João Jacob Mehl Presidente Lincoln T. Isahias Tarquínio Vice-Presidente  Andersen Prado Vice-Presidente para assuntos de Alimentos e Bebidas/Buffet Zelir Tadeu Massuchin Vice-Presidente para assuntos de Hotelaria e Hospedagem Marilisa Bigarella Vice-Presidente para assuntos de Motéis  Gustavo T Andrade Vice-Presid. para assuntos de Entretenimento e Lazer  Orlando Kubo Diretor Secretário Geral  Julio César Hezel Diretor Financeiro Adelardo Telles Neto Diretor para assuntos de Pizzarias e Deliveries 

Aguilar Borsato Silva Diretor Carlos Roberto Madalosso Diretor para assuntos de Turismo Ernesto Villela Neto Diretor para assuntos Governamentais  Henrique Lenz Cesar Filho Diretor para assuntos Grandes Eventos  Jacques Raul Rigler Diretor para assuntos Tributários e Fast Food  João Ernesto Strapasson Diretor Marco Antônio Fatuch Diretor Delegado  Paulo Sérgio Gralak Diretor de Patrimônio  Conselho Fiscal: Jonel Chede Filho, Alceu A Vezozzo Filho e Luiz Fernando P de Aguiar Conselho Fiscal Suplente:  Jayme Canet Neto e Joel Malucelli

Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, é uma das rotas beneficiadas pela manutenção da cota

R

epresentantes do segmento do turismo do Paraná comemoraram a manutenção do valor da cota de US$ 300 para compras de mercadoria no exterior, por via terrestre, com isenção do imposto de importação. A prorrogação será mantida por mais um ano. O Diário Oficial da União publicou a decisão no dia 29 de junho. A cota deveria ter sido alterada para US$ 150 já no dia 1° de junho de acordo com a portaria número 415 do Ministério da Fazenda. Porém, a portaria MF 307 fez nova alteração, adiando a redução para julho de 2016. O secretário do Esporte e do Turismo, deputado estadual Douglas Fabrício, que desde o início esteve na mobilização em defesa da manutenção da cota, comemorou a decisão. Segundo ele, a medida vai manter os empregos e a renda na região de fronteira. “Não podemos esquecer os benefícios sociais e

econômicos do turismo. Regiões turísticas fortes têm altas taxas de ocupação hoteleira. É uma rede interligada que beneficia a todos”, afirmou Fabrício. O secretário ainda defendeu uma cota de US$ 500. Ele entende que o valor deve aumentar e não diminuir, com objetivo de dinamizar o turismo com aumento do consumo. O presidente do SEHA, empresário João Jacob Mehl concorda com o secretário, “se a cota fosse maior atrairia ainda mais turistas para Foz do Iguaçu, muitos deles possivelmente circulariam por todo Paraná”. Mesmo pensamento também do diretor-presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimennes. Ele argumenta que a decisão resulta em reflexos positivos para Foz do Iguaçu e região. “Nosso programa ‘Paraná Turístico’ só ganhará com isso, com mais incentivo para o paranaense conhecer as belezas de seu estado”, afirma.

Associados aniversariantes na 2ª quinzena de julho 16.07

Alceu Vezozzo Filho, do Hotel Bourbon

17.07

Salvatore Di Chiara, do Hotel Caravelle

18.07

Georgia de Souza, do Lucca Café

20.07

Jonel Chede, da Chede & Cia

22.07

Osmar Vilson Sanson, do Hotel Curitiba Palace

24.07

Paulo Badotti, do Motel Vis a Vis

25.05

Vivian Nunes, do Castelo Sant Angelo Restaurante

Novos associados Whatafuck, Guiolla Hamburgueria, Buffet Nova Curitiba e Degusti Grill


Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

3

UNIÃO

Embratur e Codesul montam estratégia para promover o Sul Entre as ações, está o mapeamento dos principais países para divulgação do Paraná e Santa Catarina na América Latina

P

arcerias criativas entre governo e trade vão nortear o novo modelo de promoção da Região Sul do País no mercado internacional. A estratégia começou a ser traçada entre a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e o Grupo de Trabalho de Turismo do Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul). Durante o encontro, que aconteceu em Florianópolis (SC), para tratar da situação turística da região e a comercialização no Mercosul (Mercado Comum do Sul), ficou claro que a promoção no bloco é estratégica devido à proximidade geográfica, mas que é preciso extrapolar o Cone Sul e reativar a agenda da América Latina. O presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, colocou o Instituto à disposição do trade para retomar essa pauta e fortalecer o produto turístico brasileiro nos países sulamericanos. Ele lembrou que a autarquia está passando por uma reestruturação e que, nesse novo modelo de gestão, o grande diferencial será a proximidade com o trade. “Precisamos de vitórias simbólicas no turismo, mas não podemos ficar dependentes só do recurso público para isso. Temos que ter também a participação do privado. A economia do turismo hoje é muito diferente do que a Embratur encontrou na sua concepção. Nós temos que fazer essa evolução institucional e meu compromisso central está nessa mudança macroestratégica. A Embratur quer ter o papel não só de promover o País, mas também de captar investimentos. Temos que colocar no nosso cardápio a segurança para o investidor estrangeiro. Somos obrigados a parar para pensar em PPPs e concessões. É urgente que façamos isso. A solução para o Brasil passa por isso”, explicou Lummertz. Já fortalecendo essa proximidade entre Embratur e trade, o coordenador de mercados da Embratur, Bruno Reis, apresentou aos membros do Codesul informações estratégicas de inteligência de mercado compiladas graças ao trabalho dos Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs) em 21 países.

Reunião agrupou lideranças de diversas entidades dos dois Estados

Rogerio Siqueira, presidente do parque temático Beto Carrero, agradeceu as informações passadas e disse que espera poder contar cada vez mais com o Instituto. “Essas informações nos mostram que a união e a integração das nossas ações é que vão fazer a diferença na visão empresarial. Hoje somos comprados em alguns países, e se tivermos a proatividade de nos vender de forma integrada em países que têm crescido de forma importante no turismo aqui no Sul vamos conseguir mostrar a importância política do nosso setor”, disse ele que, como forma de agradecimento, entregou uma réplica do prêmio de Melhor Parque Temático da América do Sul, recebido essa semana, ao presidente da Embratur. O empresário João Jacob Mehl,

presidente do SEHA – Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação de Curitiba, salientou que a iniciativa é válida, “no Paraná estamos pensando nas PPPs também, é o caminho ideal, não podemos ficar parados esperando recursos públicos, temos que realizar já”, finalizou. Rubens Régis, diretor comercial do Costão do Santinho, parabenizou a nova gestão e concordou que a união entre setor público e privado é o futuro para o Turismo brasileiro. “O grande caminho é esse e o ideal seria conseguir realizar ações promocionais juntos agora já promovendo o verão. Temos uma oportunidade de ouro para promover o Brasil na Argentina, por exemplo, e recuperar esse turista. O câmbio está favorável. Seria muito bom estar nesse mercado com maior

presença agora já promovendo o verão. Além disso, meu mercado uruguaio dobrou esse ano, por exemplo, e o peruano também. Mas precisamos garantir que eles voltem e aumentem no próximo verão”, destacou ele. O grupo definiu que irá listar algumas ações pontuais de curto prazo para serem priorizadas pela Embratur e o Ministério do Turismo nas articulações com o setor privado como a iluminação da Rodovia BR 101 Sul, novos voos intrarregionais e promoção junto a operadoras de turismo. A reunião contou a presença do secretário de Turismo de Santa Catarina, Filipe Melo e do presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimennes, que entregou ao presidente da Embratur os selos comemorativos do Centenário do Turismo no Paraná.

“Precisamos de vitórias simbólicas no turismo, mas não podemos ficar dependentes só do recurso público para isso. Temos que ter também a participação do privado. A economia do turismo hoje é muito diferente do que a Embratur encontrou na sua concepção”. Vinícius Lummertz, presidente da Embratur


4

Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

Paranaguá

Festival de Turismo do Litoral apresenta sua 5ª edição Evento que apoia o desenvolvimento do turismo na região ganha mais atrações

A

5ª edição do Festival de Turismo do Litoral do Paraná irá reunir nos dias 22 e 23 de agosto, no Centro de Eventos Isulpar, em Paranaguá, profissionais do setor, autoridades e turistas de vários estados do país com o objetivo de promover as cidades da costa paranaense como um destino de visitação o ano todo. O evento vai apresentar uma série de atrações e inovações para os visitantes. A começar pelas experiências gastronômicas. Iguarias típicas das cidades litorâneas como a bala de banana, o barreado, a farinha de mandioca e a cachaça poderão ser degustadas pelos visitantes durante todo o tempo no Espaço Produtos Territoriais Paranaenses. Além das degustações, os visitantes poderão aprender a fazer pratos tra-

dicionais da culinária caiçara em aulas-show oferecidas por chefs da região na Arena Sabores do Litoral. E a experiência gastronômica se completa com a presença de vários food trucks e barracas no Festival Gastronômico. Outra atração do Festival do Litoral será a Mostra Aromas e Olhares, que levará os visitantes a uma experiência sensorial do artesanato da costa paranaense. “As cidades do litoral do Paraná possuem muitas características únicas e que podem ser apreciadas das mais diversas formas, utilizando todos os sentidos”, afirma Rafael Andreguetto, diretor da Adetur Litoral, promotora do Festival. Além das novas experiências aos visitantes, o Festival mantém sua vocação de ser o polo de encontro de empresários e futuros empreendedores das cidades da

costa paranaense. Mais de 50 empresas já estão inscritas na Feira de Negócios e exibirão em seus stands o que existe de melhor no litoral. Para os futuros empreendedores e investidores, as oportunidades estão no Feirão de Imóveis e nas várias ações de networking. O presidente do SEHA, João Jacob Mehl, esteve presente na edição do ano passado e já confirmou presença nessa. Serviço O Festival acontece nos dias 22 e 23 de agosto no Centro de Eventos Isulpar, em Paranaguá, localizado na rua Av. Cel. José Lôbo, 635. A entrada é gratuita. O Festival de Turismo vai estar aberto das 12h às 20h no sábado e no domingo. No sábado, o Festival Gastronômico irá das 12h às 22h e no domingo das 12h às 20h.


Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

Especialização

Hotel Escola do SEHA já formou milhares de profissionais Associados podem capacitar todo seu quadro de funcionários de graça

C

ontribuir para o constante aprimoramento de prestadores de serviços envolvidos com o trade, é um dos focos do SEHA. No Hotel Escola, anexo à sede da entidade, são realizados diversos cursos profissionalizantes de vários segmentos todos os meses. Este espaço é composto por um quarto de hotel completo, um bar e salas de estudos. E não são poucos os empresários que já buscaram o benefício de profissionalizarem seus funcionários. A empresária Karla Sottomaior, que responde pelo Hotel Blumenau, já enviou mais de 10 funcionários para treinamento. “Estou sempre atenta à agenda de cursos, quando tenho oportunidade, faço eu também, recentemente cursei o de montagem de cardápio, adorei”, relatou Karla. Uma de suas colaboradoras já finalizou três cursos: Panificação Módulo I, Confeitaria Básica Módulo I e Sobremesas. Trata-se da chefe de cozinha Lourdes do Rocio Grobb, que acredita que os cursos melhoraram muito sua condição

profissional. “Os professores são muito atenciosos, recebo apoio até hoje por WhatsApp e por email”, contou. O teste da chef Lourdes aconteceu durante o Festival de Inverno do Centro Histórico de Curitiba, quando uma das atrações era o café colonial servido no Hotel Blumenau. Segundo ela quase tudo foi produzido no local, incluindo pães e tortas, o que além de gerar economia, valoriza o produto. Mas não é só isso que chamou atenção de Lourdes nos cursos do SEHA, “aprendi também dicas de manipulação, de qualidade de produtos, sobre como comprar certo, armazenar e muito mais”, salientou a chef, que já indicou os cursos para outros profissionais. Para a hoteleira Karla Sottomaior, ser sócio do SEHA também traz outras vantagens, “além de usufruir dos cursos e de ver o sindicato me defender em diversas causas, ainda uso a assessoria jurídica gratuita da entidade, vale muito a pena”, finalizou a empresária.

Próximos cursos Para incentivar que todos busquem a capacitação, associados tem direito a duas inscrições por curso de graça por mês e não sócios pagam R$ 50. Informações e inscrições podem ser feitas pelo 41 3323-8900.

Sopas 28/07 Barman I 04/08 à 07/08 Fondue 13/08 Barman II 15/09 à 18/09 Segurança e Higiene Alimentar 06/10 à 09/10

5


6

Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

Convênios MEDICINA DO TRABALHO Policlínica San Tiago - 41 3022-2727 Medicina Ocupacional e Engenharia de Segurança - PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) - PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPP (Perfi l Profi ssiográfi co Profi ssional) - Exames Admissionais, Periódicos,Demissionais - Planos com valores especiais para associados SEHA-Ctba. MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL Eletro Schultz - 41 3267-1916Rebobinagem de motores, rebobinagem de bombas e transformadores, automação industrial. Associados SEHA-Ctba tem desconto especial de 15% sobre o serviço prestado. FONOAUDIOLOGIA PARTICULAR Káti a Simone da Rosa Bianchi Consulta clínica na área de fonoaudiologia. Serviços de informações e orientações preventi vas como palestras, minicursos e/ou grupos de apoio para empresas. CRFa 5514/ SC - 40% de desconto no valor da consulta para associados SEHA-Ctba. Contato 41 8823-8675 / 41 3233-3192 e 41 3026-4924

CONSULTORIA ESPECIALIZADA Jr. Consultoria - UFPR - Desconto de 10% nos projetos de consultoria aos associados SEHA-Ctba. A empresa é formada e gerida por alunos dos cursos de administração, ciências econômicas, ciências contábeis e gestão da informação. Sem fins econômicos, seu principal objeti vo é formar profissionais de valor e contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade, através da realização de consultorias que focam em micro e pequenas empresas. Mais informações pelo 41 3360-4473 PSICOLOGIA CLÍNICA Espaço A - Psicologia e Psicanálise Gabriel Salata Kuss e Ana Suy Sesarino. Obedecem uma tabela especial com descontos especiais para associados SEHA-Ctba. Rua Maurício Caillet, n° 33 - Água Verde. Mais informações no www. consultorio. psc.br ou atráves do e-mail - consultorio@consultorio.psc. br - Telefones 41 9115- 3840 e 41 8431-1916

CONVÊNIOS COM FACULDADES SPEI 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação – direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.spei.br - Fone 41 33644579 OPET 10% de desconto em todos os Cursos, e Pós Graduação direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.opet.com.br - cezarroberto@ opet.com.br - Fone 41 3021-4848 FACINTER 10% de desconto em Cursos na área de Turismo direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.facinter.com.br - Fone 41 2102-3300 UNICENP 0% de desconto em Cursos de Pós-Graduação na área de Turismo - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas.

Consulte nosso Banco de Empregos no www.seha.com.br

Associe-se ao SEHA. Uma entidade que defende os interesses dos setores de hospedagem e alimentação Somos alinhados com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Promovemos efetivas ações junto aos órgãos públicos e privados em defesa de interesses do setor. Mais de 940 mil estabelecimentos dos segmentos hotelaria e gastronomia no Brasil são representados pela FBHA e seus sindicatos regionais. Oferecemos serviços e produtos indispensáveis às empresas.

Assessoria jurídica gratuita. Acompanhamento em ações trabalhistas. Cursos gratuitos de aperfeiçoamento em diversas áreas do trade. Convênios com plano de saúde, faculdades e outros serviços que contemplam expressivos descontos em seus serviços. Estamos fortemente divulgados através de nosso jornal, site na internet, nas redes sociais e na Rádio CBN.

Junte-se a nós! Informe-se na secretaria pelo 41 3323 8900


Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

7

Se estiver armado não pode beber Sancionada lei que proíbe venda de bebidas alcoólicas à pessoas armadas em casas noturnas

A

lei que proíbe casas noturnas, bares e congêneres de vender bebida alcoólica às pessoas que estejam portando arma de fogo foi sancionada pelo prefeito Gustavo Fruet (14.699/2015) e publicado no Diário Oficial do Município, dia 14 de junho. É de autoria do vereador Felipe Braga Côrtes (PSDB) e entra em vigor no dia 13 de outubro, 90 dias após a publicação oficial. De acordo com a lei, pessoas que estejam portando arma de fogo devem receber cartela, comanda, ficha ou similar de cor diferenciada, onde conste expressamente a proibição da venda de bebida alcoólica, a fim de que sejam facilmente identificadas pelos funcionários do estabelecimento. A lei também estabelece que os estabelecimentos devem afixar placa informativa, em local visível na entrada do recinto, com a seguinte mensagem: “É proibida a venda de bebida alcoólica pelas casas noturnas, bares e congêneres às pessoas

que estejam portando arma de fogo, conforme Lei Municipal”. Segundo o vereador autor da lei, o objetivo é dar segurança para os frequentadores e, também, condições para que os estabelecimentos possam legalmente agir para evitar fatalidades, como as que já ocorreram na cidade. “O problema da combinação entre armas de fogo e o consumo de bebidas alcoólicas em casas noturnas têm se tornado uma realidade de nossa sociedade, de modo que cabe ao Poder Público buscar uma solução”, afirmou o parlamentar. A assinatura de um Termo de Responsabilidade por Porte de Arma de Fogo também passa a ser obrigatório e deve conter os seguintes dados: nome, número do RG e número de CPF; e horário de ingresso ao recinto; dados da arma de fogo; unidade em que serve e número de identificação profissional, quando se tratar de policial federal, civil ou militar, guarda municipal ou integrante das Forças Armadas.

No termo o portador deverá assumir a responsabilidade civil e criminal por todos os acontecimentos, danos e prejuízos que poderão advir do manuseio ou disparo indevido da arma de fogo identificada, inclusive por eventuais terceiros. O descumprimento da Lei 14.699/15 irá acarretar em advertência, multa, suspensão temporária da atividade, interdição total ou parcial do estabelecimento ou atividade e cassação do alvará de funcionamento. A multa será de R$ 2 mil a R$ 10 mil reais, sendo que as penas de suspensão temporária da atividade, cassação de alvará, interdição, total ou parcial do estabelecimento ou atividade serão aplicadas quando o estabelecimento reincidir a infração. Já o descumprimento referente a assinatura do termo acarretará em advertência por escrito e multa de R$ 1.000,00 reais, subindo para R$ 2.000,00, no caso de reincidência.

Dicas para Chefs Calda de açúcar Para fazer uma calda de açúcar espessa você deve prepará-la em uma panela de fundo grosso, seguindo sempre a proporção 3 partes de açúcar para 1 de água. Quando começar a ferver é necessário diminuir o fogo e cozinhar por 10 minutos, ou até que a mistura fique com consistência de xarope, com todo o açúcar dissolvido.

Óleo quente Para não queimar o óleo que for usar em refogados, basta colocar uma colher de chá de manteiga antes de levá-lo ao fogo.

Caldos saborosos Adicione casca de queijos na hora de fazer caldos de carne ou legumes. Isso dará um sabor especial ao caldo.

Açúcar na carne O indicado é acrescentar uma colher de chá de açúcar para cada 1 kg de carne. Se preferir pode substituir por tamarindo (1 colher de chá de açúcar para cada ½ kg de carne), deixa um sabor delicioso nos alimentos. Além do sabor a carne também ganhará uma cor mais bonita. Só acrescente o açúcar no fim do cozimento, para não queimá-lo.


8

Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

folga aos domingos

Ação visa trazer segurança jurídica para empresas Projeto de Lei apresentado à Câmara dos Deputados regulamenta folga dos trabalhadores aos domingos Agência Câmara

U

ma proposta legislativa apresentada no último dia 14 de julho na Câmara dos Deputados pretende estabelecer que a coincidência da folga semanal dos trabalhadores com o domingo possa ocorrer em até sete semanas. O Projeto de Lei 2369/2015, do deputado federal Domingos Neto (PROS/CE), é fruto de uma ação articulada entre o SindiHotéis do Ceará e a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), com o objetivo de trazer segurança jurídica às empresas. A aprovação do PL pelo Congresso Nacional tornará possível a adoção da escala de revezamento exigida pela CLT aos estabelecimentos cujas atividades econômicas, em razão do interesse público, não podem ser interrompidas. Hoje o prazo exigido para que a folga semanal coincida com o domingo é de apenas três semanas. Isso vem impedindo que as empresas autorizadas pela Lei

605/49 a funcionarem aos domingos e feriados consigam efetivar o regime de revezamento imposto pela lei. “Com esta proposta, a prestação

de serviços de hospedagem e alimentação pode ser executada de forma ininterrupta. A permissão legal de fazer coincidir a folga com o domingo em até sete semanas

trará segurança jurídica para que os empresários atendam o consumidor apropriadamente, especialmente o turista”, explica Alexandre Sampaio, presidente da FBHA.

A portaria do Ministério do Trabalho e Emprego nº 417 estabelece desde 1966 que atividades econômicas de peculiar interesse público não podem ser interrompidas, a exemplo de hospitais, serviços de transporte, hotéis, restaurantes, padarias, lanchonetes, distribuição de energia elétrica, comércio em postos de combustíveis, serviços funerários e siderúrgicas, entre outros. Esse ato normativo, cuja aplicação e vigência vem sendo reconhecida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), é desconsiderado pela Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), do Ministério do Trabalho e Emprego. A SIT interpreta que hotéis, bares e restaurantes se classificam como “comércio em geral”, atraindo o previsto no parágrafo único do artigo 6º, da Lei 10.101/2000, o qual impõe o prazo máximo de até três semanas para coincidência da folga semanal dos trabalhadores com o domingo.

VISÃO TÉCNICA: IMPORTÂNCIA DOS CONTROLES DE JORNADA O Art. 74 § 2º da CLT estabelece a obrigatoriedade dos controles da jornada de trabalho dos empregados que laboram em estabelecimentos com mais de dez empregados. É obrigatória a anotação da hora de entrada e de saída, seja na forma de registro manual, mecânico ou eletrônico, devendo também ser assinalados os horários de repouso/alimentação. As exceções são previstas para algumas hipóteses específicas: 1) empregados que exercem atividade externa incompatível com a fixação do horário de trabalho, devendo tal condição ser anotada na Carteira de Trabalho e Previdência Social e no registro de empregados; e 2) gerentes, assim considerados os que exercem cargo de gestão e recebedores de acréscimo salarial igual ou superior a 40% do salário do cargo efe-

tivo. Equiparam-se aos gerentes, os diretores e os chefes de departamento ou filial, conforme artigo 62 da CLT. A ausência dos controles de jornada poderão ocasionar desdobramentos na esfera judicial trabalhista, em demandas que versem sobre o pagamento de horas extras, tanto compreendidas antes quanto após a jornada normal pactuada no contrato de trabalho, ou ainda quanto aquelas horas que abrangem os intervalos de alimentação inferiores ao período mínimo de 1 hora. Cabe lembrar ainda que os cartões de ponto que demonstram horários de entrada e saída uniformes (conhecido como “jornada britânica”) são inválidos como meio de prova, levando a presumir a veracidade da jornada informada pelo empregado em reclamatória trabalhista,

caso o empregador não comprovar o contrário e depender apenas de prova testemunhal. Orientamos aos senhores associados mesmo àqueles que não se enquadrem no mínimo de 10 empregados que, como medida preventiva, não só exijam dos seus colaboradores que efetuem os mencionados registros, e passem a fiscalizar com mais rigor o cumprimento, como medida para evitar maiores despesas em possíveis condenações da Justiça do Trabalho. Até a próxima, pessoal ! DRA. LEILA MONTEIRO FERNANDES, Advogada OAB-PR-57867, especializada em Direito Trabalhista e Previdenciário, com vasta experiência, atendimentos no Departamento jurídico na sede do SEHA.


Curitiba, 2ÂŞ quinzena de julho de 2015

, 1 ) 2 5 0 $7 , 9 2  ' $

FECOMÉRCIO PR 6 , 6 7 ( 0 $ ) ( & 2 0 e 5 & , 2  6 ( 6 &  6 ( 1 $ &  3 5  _         Q ž   

3DODYUDGR 3UHVLGHQWH

7URIpX *XHUUHLUR GR &RPpUFLR

As expectativas dos empresårios do comÊrcio varejista do Paranå em relação as suas vendas para o segundo semestre GH  WLYHUDP TXHGD VLJQLILFDWLYD HP relação aos semestres anteriores. Conforme resultados da Pesquisa de Opinião dos Empresårios do ComÊrcio, realizada pela )HFRPpUFLR 35 D H[SHFWDWLYD IDYRUiYHO quanto às vendas para o segundo semestre foi de apenas 33,1%. A queda Ê resultado dos aspectos que prejudicam o desempenho da economia, especialmente a adoção de políticas econômicas restritivas. Por outro lado, uma pesquisa da CNC GHWHFWRXTXHHPMXQKRRËQGLFHGH&RQILDQoD GR (PSUHViULR GR &RPpUFLR ,&(&  UHJLVtrou variação de +0,6% em relação ao mês de maio. O resultado positivo foi influenciado pela revisão das expectativas que avançaram SHODVHJXQGDYH]VHJXLGD  HSHODYDULDomRQDLQWHQomRGHLQYHVWLPHQWRV   Se a realidade econômica segue difícil, o empresårio do comÊrcio demonstra sua esperança em dias melhores. Perseverar Ê a palavra-chave neste momento.  Darci Piana

3UHVLGHQWHGR6LVWHPD)HFRPpUFLR6HVF6HQDF35

,,,3UrPLR)HFRPpUFLR35GH-RUQDOLVPR $VWUDQVIRUPDo}HVJHUDGDVQDV åreas sociais, comportamentais e estruturais pelo Sistema FecomÊrFLR6HVF6HQDF35IRUDPWHPDVGH matÊrias produzidas pela imprensa em todo o estado. Na terceira ediomR GR 3UrPLR )HFRPpUFLR 35 GH Jornalismo as melhores reportagens inscritas foram selecionadas HDSUHPLDomRWRWDOGH5PLOIRL entregue no dia 9 de julho. Confira os premiados: Fotojornalismo žOXJDU'DQLHO&DVDWHOODQR *D]HWDGR3RYR

žOXJDU*LXOLDQR'H/XFD -RUQDO23UHVHQWH

Pelo dÊcimo ano consecutivo, a Federação do ComÊrcio de Bens, Serviços H 7XULVPR GR 3DUDQi )HFRPpUFLR 35  premia e destaca empresårios paranaenses de sucesso com o TrofÊu Guerreiro do ComÊrcio. Os empresårios dos filiados à FecoPpUFLR35LQGLFDGRVVHJXLQGRRVFULWpULRV de tempo de mercado, projeção, reconhecimento da comunidade e notoriedade empresarial, receberão a homenagem no dia 24 de julho, no Centro de Eventos Expo Unimed, em Curitiba. AlÊm disso, serão entregue os títulos de Comendador do ComÊrcio ao diretor presidente da Corujão Automóveis, HelmuWK$OWKHLPHDRFRPDQGDQWHGD�'LYLVmR do ExÊrcito, General Luiz Felipe Kraemer Carbonell. 

Internet žOXJDU3DWUtFLD*RHGHUW0HOR %ORJ(GXFDomR 0LGLDă,QVWLWXWR*53&20

žOXJDU'HQLVH*XLPDUmHV)UHLWDV &HQWUDOGH(VWiJLRVGR*RYHUQRGR3DUDQi

Jornalismo Impresso žOXJDU$QD3DXOD1DVFLPHQWR -RUQDO)ROKDGH/RQGULQD

žOXJDU%UXQD2OLYHLUD4XLQWDQLOKD /LYLQJ9HFWUD  žOXJDU)iELR/HRQH/XL]/XSRULQL -RUQDOGH/RQGULQD

Radiojornalismo žOXJDU(GVRQ+RQDLVHU 5iGLR&HOLQDXWD$0  žOXJDU/XFLDQD0DUWLQH]3HxD 5iGLR&%10DULQJi  žOXJDU&DULQD%HUQDUGLQR 5iGLR&%10DULQJi  Telejornalismo žOXJDU$ODQ0HGHLURV2WDQL3DWUtFLD$QGUDGH6RQVLQ5RJpULRGH$UD]mRă 6pULHGHUHSRUWDJHQV 797DUREi%DQG  žOXJDU-pVVLFD&DUROLQD0RUHLUD 797DUREi  žOXJDU7KLDJR$XJXVWR7HVVDUR 796XGRHVWH

Grande PrĂŞmio $ODQ0HGHLURV2WDQL3DWUtFLD$QGUDGH6RQVLQ5RJpULRGH$UD]mR ă6pULHGHUHSRUWDJHQV 797DUREi%DQG



$*(1'$)(&20e5&,235

&LQHPDQR3DoR O Sesc Paço da Liberdade promove durante o mĂŞs de julho diversas mostras de cinema. A programação ĂŠ gratuita e traz filmes nacionais e estrangeiros, com o intuito de incentivar a população a frequentar as salas de cinema. Programação: Ć Cine Sesc 5RPkQWLFRV$Q{QLPRV $6HSDUDomR Ć 0RVWUD&LQHPDWRJUiILFD ([LELo}HVFRPEDWHSDSR (VW{PDJR &RUSRV&HOHVWHV

Ć Cine Grupo &RUDomRPDJRDGR 6HVV}HVjVKRUDV Entrada mediante a retirada de bilhete de acesso no SAC. ,QIRUPDo}HV  4200

Senac realiza Semana de Estudos e Pesquisas da Gastronomia Japonesa Em comemoração aos 120 anos da assinatura do Tratado de Amizade entre Japão e Brasil, o Senac realiza a Semana de Estudos e Pesquisa da Gastronomia Japonesa. 'HžDGHDJRVWRR5HVWDXUDQWHHVFRODGR6HQDF Curitiba estarå de portas abertas para o público com cardåpios assinados pelo chef japonês Hiroshito Ogawa. No dia 29 de julho o chef ministrarå a palesWUD³6XVKL$UWHH7pFQLFD´FRPLQVFULo}HVJUDWXLWDV Para garantir uma vaga ou saber mais sobre a Semana basta acessar o site www.pr.senac.br ou ligar no 08006436346. 

,QVFULo}HVSDUDR6LFRPpUFLR FRQWLQXDPDEHUWDV &RQWLQXDPDEHUWDVDVLQVFULo}HVSDUDR&RQJUHVVR1DFLRQDOGR6LVWHPD &RQIHGHUDWLYR GD 5HSUHVHQWDomR 6LQGLFDO GR &RPpUFLR 6LFRmÊrcio) que serå realizado pela Confederação Nacional do ComÊrcio GH%HQV6HUYLoRVH7XULVPR &1& QR+RWHO:LQGVRU%DUUD5LRGH -DQHLURGHDGHRXWXEUR$VLQVFULo}HVGHYHPVHUUHDOL]DGDVDWp o dia 17 de julho pelo site www.cnc.org.br O evento pretende debater diversos assuntos de interesse dos representantes do comÊrcio como custos trabalhistas, terceirização, sustentabilidade das entidades e negociação coletiva. A programação inclui coffee breaks e palestras voltadas ao fortalecimento do sistema sindical e defesa dos representados. 

6LVWHPD)HFRPpUFLR6HVF6HQDF35ă1~FOHRGH&RPXQLFDomRH0DUNHWLQJ &RQWDWRV 41 _MRUQDOLVPR#IHFRPHUFLRSUFRPEU_ZZZIHFRPHUFLRSUFRPEU_ZZZVHVFSUFRPEU_ZZZSUVHQDFEU

9


10

Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

ENTREVISTA Andersen Prado

Local tem brinde todos os dias da semana Bar do Alemão é exemplo que onde o turismo prospera a crise não chega Por Pierpaolo Nota

P

O sindicato tem atuado em diversas áreas: restaurantes, bares, lanchonetes, hoteis, moteis, estão todos muito bem representados. O SEHA atualmente tem cadeira nos órgãos municipais e estaduais, com representação forte junto à Fecomércio.”

ode-se dizer que Andersen Prado é um bon vivant, um apreciador da boa mesa e de bons vinhos. Ele recebeu o Jornal do SEHA no Bar do Alemão, que nasceu em 1979, mas sociedade que só assumiu em 1984 com Renê Strobel. Assumiu o comando alguns anos depois, quando, cansado do batente, Renê lhe vendeu sua parte. Continuam sócios, só que, agora, e um hotel comprado na Ilha do Mel, valorizado ponto turístico do litoral paranaense. No SEHA seu cargo na diretoria é de vice-presidente para Assuntos de Alimentos e Bebidas/Buffet. Ainda arranja tempo para presidir a Associação Brasileira de Sommeliers do Paraná e viajar muito, de onde traz grande parte da inspiração e das novidades aplicadas no bar. Um papo leve e agradável. JS - Quantos anos de Bar do Alemão? Andersen Prado - Estou indo para 31 anos. JS - Quantas pessoas depois da última reforma cabem na casa? Andersen Prado - Aproximadamente 900 pessoas sentadas. JS - Enche todo fim de semana? Andersen Prado - Principalmente nas noites quentes, sem chuva. Além de encher faz fila, uma fila considerável. JS - O bar é famoso de longa data. Mas a última Copa do Mundo, com vitória da Alemanha, ajudou ainda mais? Andersen Prado - Nós transmitimos os jogos da Alemanha na Copa do Mundo desde 1986. Fazíamos somente os jogos da Alemanha, porque a colônia alemã pedia para vir assistir aos jogos aqui. Isso foi até o ano de 2002. Foi quando compramos oito televisões de 42 polegadas, repercutiu na mídia e tivemos que começar a passar todos os

jogos. Não só os da Alemanha, mas do Brasil, México, Uruguai, de quem tivesse jogando tinha que passar. Então de 2002 para frente o movimento aumentou muito na Copa do Mundo. Nossa maior venda de chope é justamente em jogo da Copa do Mundo, em 2010, Alemanha contra Argentina, quando a Alemanha ganhou de quatro a zero. É que dois dias antes o Brasil tinha perdido para a Holanda, de dois a um, então todos os brasileiros estavam torcendo não só para a Alemanha, mas contra a Argentina também. Foi um jogo que começou dez e meia da manhã, em um sábado. Por isso a maior venda, o movimento foi até três horas da manhã, tive que sair correndo atrás de chope, foi uma loucura. JS - Alguns empresários ligados ao ramo de alimentação não dão tanta importância ao turismo. O Bar do Alemão é um estabelecimento que é atração turística na

cidade. Existe um número oficial de turistas que visitam a casa diariamente? Andersen Prado - Trinta por cento da nossa clientela é turista. Não estamos só voltados ao público curitibano, também ao paranaense, brasileiro e estrangeiro. Tanto é que nossos copinhos já há trinta anos fazíamos com imagens de pontos turísticos de Curitiba. Para que quando o turista chegasse aqui ele visse e fosse atrás dos pontos turísticos. Maneira também de divulgar a cidade, onde moramos. Outro diferencial é que nosso cardápio é trilíngue: português, inglês e alemão. A partir do ano passado começamos a oferecer ao cliente em espanhol e russo também, já que os dois times jogaram aqui na Copa do Mundo. Não quer dizer que a gente prioriza o turista, mas é verdade que damos um atendimento todo especial. Nossa cidade se tornou por sí só um centro de turismo, é co-

nhecida como a capital europeia brasileira. JS - Já que falamos no famoso copinho que vem dentro do Submarino e que é uma boa lembrança do Bar do Alemão, vale esclarecer que quem o leva para casa não está “roubando”, como muitos acham antes de ler as letras pequenas. Andersen Prado - Vem escrito que “foi roubado honestamente”. Quando as pessoas vem a um restaurante que gostam querem levar alguma lembrança. Quando nós vimos que estava “saindo” muito resolvemos aproveitar. Colocamos o número do telefone também, para quem quiser efetuar reserva para voltar. O segredo é que a frase “foi roubado honestamente” está escrito bem pequena, para a pessoa não conseguir ler dentro do restaurante, só ver quando chegar em casa. JS - Suas várias viagens, tem sempre por objetivo trazer ideias


Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

11

é divulgar o vinho, coisa que já faz hoje através de seus cursos. Eles são subsidiados através de um convênio com o SEHA, onde o aluno paga somente o que vai degustar e o professor. Todas as aulas tem degustação. A ABS-PR não visa lucro. Nosso caixa é o mínimo possível, só para subsistência. Não temos sede, telefone e nem nada, justamente para não ter despesa. Quem está na direção faz por amor à arte, sem nenhum retorno financeiro. JS - É hora de falar em impeachment da presidente? Andersen Prado - Acredito que não é hora de falar disso. É hora da sociedade, em geral, da rede social acordar, e ver uma solução de verdade. Porque “impeachmar” é bacana, é bonito, sai na mídia, conta a história, mas quem que vai ficar no lugar? O que nós vamos fazer? Quem mostra a crise é as redes sociais, que divulgam tudo muito rápido. O Brasil está mudando muito, vai mudar ainda mais, o que está acontecendo está sendo escancarado. Todos estão vendo. Vai mudar a relação poder público e povo. Nem os governos nem nós aprendemos a lidar com as redes sociais. Mas é fato que com elas as coisas aparecem mais rápido e podemos fiscalizar melhor.

e produtos novos ao bar? Andersen Prado - A ideia é essa, tanto é que só esse ano já fui duas vezes para à Alemanha, pesquisei o que tem de chopeira nova, chopes diferentes, como que estão gelando, quais as tendências de mercado. Hoje quem olhar para o Bar do Alemão vai ver em cada detalhe, em cada canto, um pedacinho da Europa. Tudo vem das viagens. JS - O Bar do Alemão está sentindo a crise? Andersen Prado - A crise está pegando, mas aqui como vivemos muito do turismo, o restaurante tem 36 anos, ainda não afetou. Mas vemos que está rondando, muitos amigos fechando, alguns diminuindo quadro de funcionários. Nós, como aumentamos o tamanho, estamos contratando. JS - O que falta para melhorar o Largo da Ordem, no Centro Histórico da cidade?

Andersen Prado - A única questão aqui é segurança, embora tenha melhorado muito com as câmaras de vigilância, especificamente no Largo. Mas no entorno não é muito legal. E por estar no centro histórico, onde a cidade começou, ao lado da Sociedade Garibaldi, o próprio memorial da cidade, é um lugar de muito turismo. E as vezes é até feio para nossa cidade o que acontece na madrugada, precisa realmente mais atenção do poder público. JS - Qual a importância do trabalho efetuado pelo SEHA na sua visão? Andersen Prado - O sindicato faz um papel importante, nos representa junto aos diversos órgãos e com uma força muito maior. Ele bem administrado, como está sendo bem tocado, vai conseguir êxitos que sozinhos nós não conseguiríamos. Só para ter uma ideia, no meu ramo, que é chope, há vinte anos a lei da bebida al-

coólica durante a eleição não permitia à venda 48 horas antes até 48 horas depois do pleito. Hoje nós já conseguimos vender bebida alcoólica no dia da eleição. É uma evolução muito grande, pelo menos no ramo de bebidas. O sindicato tem atuado em diversas áreas: restaurantes, bares, lanchonetes, hoteis, moteis, estão todos muito bem representados. O SEHA atualmente tem cadeira nos órgãos municipais e estaduais, com representação forte junto à Fecomércio. JS - Amante do vinho e presidente da Associação Brasileira de Sommeliers - Paraná. Qual o trabalho desenvolvido na entidade? Andersen Prado - Faz anos que estamos na presidência. Temos sócios que não pagam nada, mas tem algumas vantagens, como participar de degustações, palestras, encontros com produtores, entre outros. A função da ABS

JS - Qual seu recado para os empresários do ramos de hospedagem e alimentação? Andersen Prado - Aproveitar o que temos no sindicato, alguns cursos voltados ao empresariado e aos funcionários e se profissionalizar. Porque hoje o mundo se profissionalizou geral, não está mais aceitando amadorismo. Aproveitem! O SEHA tem cursos, a Abrasel tem cursos, o Sebrae tem cursos. O do Sindicato tem a vantagem que o custo é subsidiado. Profissionalize! O mundo não é mais dos amadores, você pode até levar sorte, mas...há trinta e um anos quando entrei aqui no bar não tinha internet, não tinha nada, então tudo era complicado. JS - Mas será que não era mais fácil? Andersen Prado - Depende, se você achar que procurar um fogão era fácil, era difícil. Até mesmo para comprar marreco. Hoje na internet tem 200 fornecedores. Mas de nada adianta toda essa facilidade se o empresário não se profissionalizar, não treinar seus funcionários e colaboradores. Tem que pensar em sustentabilidade, cuidar do que está em voga, da natureza, do bem estar do seu funcionário. Esse ano levamos sete funcionários até Munique para conhecer cervejarias, fábricas de cervejas, estivemos na Itália também. O ano passado mandei dois funcionários para Berlim, fazer curso de salsicha. Um deles foi o chefe de cozinha. É importante investir nos colaboradores, promover seu conhecimento.

A ABS-PR não visa lucro. Nosso caixa é o mínimo possível, só para subsistência. Não temos sede, telefone e nem nada, justamente para não ter despesa. Quem está na direção faz por amor à arte, sem nenhum retorno financeiro.”


12

Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

Carta do Leitor O assunto se refere ao adequado aproveitamento do potencial turístico e cultural do bairro de Santa Felicidade, oportunizando ganhos para o município de Curitiba de uma forma geral. Em 2013 eu desenvolvi um trabalho sobre Santa Felicidade, cuja cópia digital segue em anexo, apontando para um problema que não é aparente: - as empresas (restaurantes, lojas, comércio, etc.), os moradores, os turistas e o município perdem

com a subutilização do potencial turístico e cultural de Santa Felicidade. O aproveitamento deste potencial pode gerar empregos, renda, aumentar a arrecadação de impostos e fazer com que o turista tenha mais opções para visitação, além de reforçar a identidade cultural local. Para isto, proponho: - construir o Museu Italiano (um museu marcante, que ocupe um espaço significativo e com muitos itens para visualização – incluindo

a réplica de um dos navios que trouxeram os imigrantes ao Brasil); - construir um marco turístico aberto e público (para que o turista tenha onde tirar fotos, pois atualmente o turista só tem opções em frente a espaços privados, tais como Vinhos Durigan); - colocar paralelepípedos desde o nº 5199 até o nº 6655 (ou seja, desde a saída da rotatória e entrada na Manoel Ribas até o cemitério), para deixar o trecho mais característico;

- instalar floreiras no trecho; - dentre outras indicações. O que eu pretendo com o trabalho é mostrar que todos, incluindo o município, têm a ganhar com o aproveitamento do potencial turístico e cultural de Santa Felicidade, ou seja, é preciso criar espaços para visitação, melhorar avenida Manoel Ribas, etc. Neste momento estou realizando uma segunda etapa deste trabalho, no curso de pós-graduação em Gestão Pública Municipal

– UFPR. Nesta fase estou solicitando a participação das pessoas (moradores, visitantes, turistas, munícipes em geral, etc), no sentido de contribuírem com sugestões sobre melhorias para desenvolver mais o turismo e o aspecto cultural do bairro, que na verdade é um pedaço importante de nossa cidade e que pode gerar mais recursos que poderão ser canalizados para investimentos no município. Jakeline Zampieri

Mais de 200 fornecedores e milhares de compradores reunidos para fazer negócios, parcerias duradouras e pavimentar o futuro da preparação de alimentos, bebidas, hospedagem e prestação de serviços. Participe! De 25 a 27 de fevereiro de 2016, no Expotrade Mais informações www.diretriz.com.br


Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

13

segurança

Polícia Civil fará monitoramento on-line de bares e casas noturnas Imagens dos estabelecimentos serão direcionadas para o Centro Integrado de Comando e Controle, que será inaugurado em agosto

A

s câmeras de segurança instaladas em bares, restaurantes e casas noturnas vão auxiliar o trabalho das corregedorias das Polícias Civil e Militar em eventuais ocorrências envolvendo policiais. As imagens dos estabelecimentos serão direcionadas para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) que será inaugurado em agosto. O CICC, que foi utilizado na Copa do Mundo e grandes eventos em Curitiba, passará a ser utilizado como ferramenta policial, 24 horas por dia. Em relação às ocorrências envolvendo policiais em casas noturnas, bares e restaurantes, o Centro poderá acessar as câmeras de segurança dos estabelecimentos e acompanhar em tempo real. Constatada a presença de policiais civis e militares, as corregedorias das polícias serão imediatamente comunicadas para acompanhar a ocorrência. Em caso de flagrantes, como, por exemplo, brigas e até disparo de tiros, a PM será acionada para atender a ocorrência -juntamente com a corregedoria. “O Centro Integrado de Comando e Controle será um canal

direto com as corregedorias para evitar agravamento da situação envolvendo policiais em bares, restaurantes e casas noturnas. É importante a atuação direta da Corregedoria nestes casos para diminuir o tempo de resposta de cada ocorrência desta natureza”, disse o secretário da Segurança Pública, Wagner Mesquita. Além das imagens das câmeras de segurança instaladas em bares, restaurantes e casas noturnas, a Secretaria de Estado da Segurança Pública está firmando acordos com a Associação Comercial do Paraná (ACP) para que também tenha acesso às imagens de lojas e estabelecimentos comerciais no Centro Integrado de Comando e Controle. A estrutura do CICC permite videomonitoramento, por meio da interligação com câmeras de segurança públicas e privadas. São 2 mil câmeras públicas que já estão integradas e que, por meio de profissionais operadores de inteligência, poderão auxiliar em tempo real o policial que estiver atendendo uma ocorrência. Desde o início deste ano, equipes técnicas de policiais têm trabalhado para reativar as câmeras, permitin-

do a compatibilização de imagens e de comunicações, além de montagem de sistemas de registro e acompanhamento das ocorrências policiais em tempo real. Duas reuniões da cúpula da Polícia Civil com empresários do ramo hoteleiro também já aconteceram no SEHA, onde foi

apresentado o projeto, que tem intenção de ser ampliado para atender hoteis e moteis. O que ainda não está bem claro é como o “botão do pânico” será acionado para que a polícia possa ter acesso on-line imediato das cenas no local. Para o presidente do SEHA, João Jacob Mehl, a iniciativa é

bem-vinda, mas terá que ser avaliada ao longo de sua utilização. “Grande parte dos hotéis, bares e restaurantes ligados ao sindicato e as entidades parceiras estão prontos para aderir, só aguardamos o detalhamento da polícia civil de como isso vai acontecer”, finalizou Jacob Mehl.

Entidade sempre defendendo o setor FBHA leva demandas dos ramos de hospedagem e alimentação à presidência da República O presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio, esteve reunido com o assessor especial da presidência da República, Giles Azevedo para tratar de demandas referentes ao segmento de hotéis, restaurantes, bares e similares. Estiveram presentes ainda a advogada da federação, Lirian Cavalhero; o Presidente da Abrasel, Paulo Solmucci; o presidente do Sindicato de Bares, Restaurantes, Hotéis e Similares do Distrito Federal (Sindhobar), Jael Antônio da Silva e um dos sócios da rede Cocobambu, Beto Pinheiro. Alguns projetos aprovados pelo Congresso e que são tocantes ao setor estão pendentes de apreciação pela presidente Dilma Rousseff. Um deles é o PL 1048/1991. “É importante que o Poder Executivo conheça os anseios do setores de hospedagem e alimentação, quando das sanções das leis”, pontuou Alexandre Sampaio.


14

Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015



   



                                                                         

                

                                                       



                                    


Curitiba, 2ª quinzena de julho de 2015

Balcão de Negócios

15

Trabalhando com agilidade Cercando todas as esferas governamentais o presidente do SEHA, João Jacob Mehl, agendou reunião com o deputado federal João Arruda, líder da bancada paranaense no Congresso Nacional, com a intenção de captar verbas para o turismo no Estado. Em breve o Jornal do SEHA trará mais notícias sobre o assunto.

Informações com Alexandre A. e Silva, Gerente Geral IBIS - Fone: 41 2109-6650 / e-mail: H3736-gm@accor.com.br Item

Metragem (cm)

UND

R$ / Und

Divisória em madeira curva

235 (altura) x 204 x 5

1

R$ 250,00

Divisória em madeira reta

236 (altura) x 112 x 5

1

*

Biombo 1

156 x 179

4

R$ 200,00

Biombo 2

206 x 179

1

R$ 250,00

Parede de madeira com textura

162 x 212

1

R$ 350,00

249 x 39,5 x 100

1

R$ 400,00

Balcao de atendimento RT

1

R$ 400,00

Armário do Restaurante

1

R$ 300,00

Móvel decorativo para Pilar com prateleiras

1

R$ 300,00

Poltronas vermelhas com base cromada

4

R$ 200,00

70,5 x 60,5 x 77,5

5

R$ 200,00

60,5 x 70 x 77

26

R$ 200,00

100 (diam) x 77

3

R$ 200,00

2

R$ 200,00

100 x 60

2

R$ 150,00

180 x 70 x 77

1

R$ 300,00

Cadeira de madeira com apoio de Braço - Estofada em Vermelho

12

R$ 175,00

Cadeira de madeira estofada

44

R$ 125,00

Banqueta estofada com assento redondo

11

R$ 100,00

Banqueta estofada com assento quadrado

4

R$ 100,00

Banco de mad. coletivo 3 lugares estofado

9

R$ 200,00

17

R$ 100,00

Aparador / Mesa alta

Mesa Retangular com base de aço Mesa Retang. com base de aço e madeira Mesa Redonda Base de Aço + Madeira Mesa Redonda Base de Aço Mesa redonda Alta Bar Mesa Baixa com pontas arredondadas

Cadeira de aluminio e Vime Cesto de Vime grande

3

R$ 20,00

Cesto de vime pequeno

2

R$ 15,00

Quadros com moldura

9

R$ 20,00

3

R$ 20,00

Cadeiras de apartamento Pedras em granito

taman. s/preços variados.

Associe-se ao seha e conte com assessoria jurídica gratuita Conte também com acompanhamento em ações trabalhistas

SEHA no rádio Escute toda terça e quinta-feira na CBN Curitiba, 9h15 da manhã, o “Minuto SEHA”, com espaço para nossos associados.


16

Curitiba, 2ÂŞ quinzena de julho de 2015

Jornal seha ed 009  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you