Page 1

facilidade:

Visto mais fácil para estrangeiros, liberação por meio eletrônico

Jornal

Pág. 3

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015 | Edição 05

GuilhermeAlves

Festival Brasil Sabor

Em edição comemorativa, o festival gastronômico vai reunir e promover os principais sabores da culinária brasileira entre os dias 14 e 31 de maio. Na foto, prato da Muzik Hamburgueria Págs. 05 e 05

Falta vontade política Marco Antonio Fatuch: “Nossos dirigentes são mal assessorados, tanto no âmbito municipal, quanto estadual” Págs. 10 e 11

SEGURANÇA

Novos cursos

parceria

Serviço

Arma e bebida é uma combinação perigosa

Panificação, confeitaria e café filtrado. Participe!

Gestour e ABIH-PR assinam termo de cooperação

Sistema Leva & Traz gratuito faz sucesso em hoteis

Página 07

Página 07

Página 14

Atenção: Prazo para pagar a Reversão Salarial Patronal de 2015/2016 termina dia 25 de Maio Pág. 09

Página 15


2

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

Editorial

Em Brasília

Um exemplo

Presidente da FBHA participa de reunião sobre projeto de lei de incentivo ao turismo

Essa edição é especial. Traz em suas páginas uma entrevista com um empresário e hoteleiro que devemos nosso mais profundo respeito. O amigo Marco Antonio Fatuch é possivelmente quem mais fez pelo trade turístico paranaense até hoje. Em 2015 completou cinquenta anos de sua vida dedicados a defender os empresários dos setores de hospedagem e alimentação. É um dos fundadores do antigo Sindotel, denominado por nós hoje de SEHA. É o idealizador, construtor e primeiro presidente do Centro de Convenções de Curitiba, levantado na centro da capital paranaense, demonstrando que sempre foi visionário. Criou e dirigiu também com sabedoria o Curitiba Convention e Visitours Bureau, que funciona atualmente na sede do SEHA, construída entre os anos de 1980 e 1984, em sua gestão. Consta em ata que boa parte dos materiais utilizados na construção e a mão-de-obra envolvida foi doada por sua construtora. Estendeu sua experiência administrativa e visão de líder no Clube Curitibano, entidade que presidiu por seis anos e promoveu uma verdadeira revolução do bem. Atualmente é vice-presidente da FBHA e muito nos honra em defender nossos interesses a nível nacional na maior federação independente que faz parte da CNC. Mas mais do que isso, o exemplo que vem de Fatuch emana de suas atitudes. É um profissional positivo, otimista, um verdadeiro comandante. Que sabe que uma guerra não se vence sozinho, que é preciso aglutinar, somar, ouvir mais do que falar, para sempre poder aprender. E é dentro dessa linha de pensamento que esse ícone da hotelaria paranaense, respeitado nacionalmente, encerra sua entrevista mandando seu recado aos empresários: “Unidos seremos fortes”. Esse espírito que norteia nossa gestão! Vale a leitura, nas páginas 10 e 11. Abraço a todos.

EXPEDIENTE Jornalista Responsável Pierpaolo Nota Edição Eliseu Tisato

Rua Júlia da Costa, 64 - São Francisco - Curitiba - Paraná Fone: (41) 3323 8900 www.seha.com.br

GESTÃO 2014-2018 João Jacob Mehl Presidente Lincoln T. Isahias Tarquínio Vice-Presidente  Andersen Prado Vice-Presidente para assuntos de Alimentos e Bebidas/Buffet Zelir Tadeu Massuchin Vice-Presidente para assuntos de Hotelaria e Hospedagem Marilisa Bigarella Vice-Presidente para assuntos de Motéis  Gustavo T Andrade Vice-Presid. para assuntos de Entretenimento e Lazer  Orlando Kubo Diretor Secretário Geral  Julio César Hezel Diretor Financeiro Adelardo Telles Neto Diretor para assuntos de Pizzarias e Deliveries 

Aguilar Borsato Silva Diretor Carlos Roberto Madalosso Diretor para assuntos de Turismo Ernesto Villela Neto Diretor para assuntos Governamentais  Henrique Lenz Cesar Filho Diretor para assuntos Grandes Eventos  Jacques Raul Rigler Diretor para assuntos Tributários e Fast Food  João Ernesto Strapasson Diretor Marco Antônio Fatuch Diretor Delegado  Paulo Sérgio Gralak Diretor de Patrimônio  Conselho Fiscal: Jonel Chede Filho, Alceu A Vezozzo Filho e Luiz Fernando P de Aguiar Conselho Fiscal Suplente:  Jayme Canet Neto e Joel Malucelli

Trade turístico nacional e políticos reunidos acertando demandas do setor

O

presidente da Comissão de Turismo da Câmara, deputado federal Alex Manente (PPS-SP) reuniu representantes do trade turístico para discutirem as demandas do setor e ajudarem na elaboração da minuta para o projeto de lei

de incentivo ao turismo. A Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação foi representada pelo presidente Alexandre Sampaio. Na ocasião, além de tratarem da elaboração do projeto, foi firmado um compromisso conjunto

de atuação em prol do desenvolvimento do turismo nacional. “A ideia é elaborar uma proposta macro de incentivo ao turismo no Brasil. É uma iniciativa extremamente válida, esperamos que tenhamos apoio do novo ministro”, declarou Sampaio.

Associados aniversariantes da 1ª quinzena de maio 01.05

Valdemar Esteves, do Meu Kilinho Restaurante

02.05

Geraldo Lorenzon Filho, do Lizon Curitiba Hotel

05.05

Adir Pan, do Motel Poeme

14.05

João Lellis, da Lellis Trattoria

Novos Associados Allez Allez Café

Batelli Tratoria

Bar do Stuart

Motel Tarot


Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

3

Pela internet

Lei desburocratiza emissão de visto para estrangeiros Praticidade: procedimento alternativo torna possível obtenção de liberação para entrada no país por meio eletrônico

V

isando a facilitação do processo de entrada de estrangeiros no Brasil como forma de incentivar o turismo nacional, a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação vem trabalhando pela regulamentação de uma lei que estabelece procedimento alternativo para a concessão de visto de turismo a estrangeiro, tornando possível a obtenção do visto por meio eletrônico. No último dia 29, o presidente Alexandre Sampaio esteve reunido com o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, para tratar do assunto. O presidente da Federação lembrou que estamos às vésperas das Olimpíadas e que, em tempos de crise

econômica, é preciso incentivar a vinda de turistas estrangeiros para fomentar a economia no país. “O ministro foi receptivo à nossa demanda. Agora só depende do governo. Estamos otimistas”, informou Sampaio. A Lei é oriunda de um projeto de lei do deputado federal Carlos Eduardo Cadoca (PC do B/PE), com quem Sampaio também esteve reunido para tratar do assunto. O parlamentar também faz parte da Frente Parlamentar pela Qualidade da Hotelaria Brasileira na Câmara. “O deputado Cadoca é um grande parceiro do turismo nacional e está sempre trabalhando para fomentá-lo”, declarou o presidente da FBHA.

Presidente da FBHA, Alexandre Sampaio e Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, trabalhando em conjunto

visão de especialista

André Fatuch Neto, advogado

M

A justa causa do empregado para o empregador

uita gente não sabe mas o artigo 482 da CLT prevê as hipóteses de dispensa com justa causa para rescisão do contrato de trabalho pelo empregador, porém, em sentido contrário, o 483 da CLT, também estabelece os motivos pelos quais o empregado poderá requerer a rescisão do contrato de trabalho e pedir a devida indenização. A justa causa aplicável ao patrão tem cabimento quando, a empresa deixar de cumprir com as suas obrigações contratuais. Nesse contexto, o TRT-MG entendeu que a interrupção do fornecimento de vale transporte, quando essencial para a ida e a volta do serviço, leva à rescisão indireta do contrato de trabalho. Segundo sustentava a Empresa ré, que recorreu da sentença, a empregada não lhe comunicou a falta de Vale Transporte, pois entendia que a ausência da reclamante ao serviço caracterizou abandono de emprego, mas a juíza convocada, não

deu razão à empresa. A empregada afirmou que a partir de determinado mês, a empresa não mais realizou créditos referentes ao cartão do VT, o que a impediu que se deslocasse para o serviço, já que morava a mais de 5 km do serviço. Há documentos que comprovaram a ausência do fornecimento, assim a funcionária ajuizou ação pedindo a rescisão indireta do contrato, pois a empresa continuou não efetuando os depósitos referentes aos vales transporte, impossibilitando o seu deslocamento para o trabalho. Em seguida, a empresa notificou-a a comparecer ao trabalho, sob pena de caracterização de abandono de emprego, com o objetivo de dispensá-la por justa causa. Além disso, a funcionário informou que a empresa vinha descumprindo outras obrigações contratuais, como o fornecimento de EPI e pagamento do adicional de insalubridade.

De acordo com o que entendimento da Juiza, a Empresa não comprovou nem que a trabalhadora não necessitava dos VT’s, nem que existia crédito acumulado em seu cartão. Por outro lado, os demonstrativos de pagamento da empregada, anexados ao processo, demonstraram que, houve desconto nos salários da funcionária, referente ao fornecimento do VT., mas não comprovou o cumprimento da obrigação,

>

pelo contrário, uma das testemunhas confirmou a não concessão do benefício para a funcionária. Portanto as empresas também tem de cumprir suas obrigações contratuais, sob pena de serem condenadas a uma rescisão indireta do contrato de trabalho, que lhes acarretará além do pagamento das mesmas verbas rescisórias da dispensa sem justa causa, uma eventual indenização ao funcionário.

As empresas também tem de cumprir suas obrigações contratuais, sob pena de serem condenadas a uma rescisão indireta do contrato de trabalho


4

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

10º Festival Brasil Sabor pais sabores da nossa terra. Em 2015 não será diferente. Estamos preparando uma grande festa da gastronomia paranaense”, conta Jilcy. A grande novidade da décima edição paranaense do Brasil Sabor ficará por conta do formato do evento. Neste ano, ele terá um valor fixo que dará direito a quatro preparos (entrada, prato principal, sobremesa e café). Os menus, servidos no almoço e no jantar, terão os valores de R$ 39,00 e R$ 59,00. “Fizemos algumas pequenas mudanças no Brasil Sabor para que ele se torne ainda mais atraente para o nosso público. Temos certeza que essas alterações darão uma nova cara para o evento, que continuará em seu lugar de destaque no Estado”, detalha Luciano Bartolomeu, diretor executivo da Abrasel – PR. Além da programação oficial nas casas participantes, o Festival Brasil Sabor contará com atividades especiais no Estúdio Bom Gourmet, no shopping Pátio Batel, em Curitiba. As atividades serão realizadas nos dias 25, 26, 27, 28 e 29 de maio, e nos dias 01, 02, 03, 04 e 05 de junho. Durante os encontros, proprietários dos restaurantes participantes do Brasil Sabor, acompanhados por alunos dos cursos de gastronomia do Centro Tecnológico Positivo, vão ensinar técnicas de preparos especiais, além de discutir temas importantes relacionados ao segmento da gastronomia.

Ibérico Lomo de cerdo com mousseline de batata GuilhermeAlves

E

ntre os dias 14 e 31 de maio, os paranaenses terão a oportunidade de aproveitar todos os encantos e delícias do Festival Brasil Sabor, um dos mais tradicionais eventos da gastronomia brasileira, promovido anualmente pela Associação Brasileira de Bares e Restaurante (Abrasel). Neste ano, o evento completa 10 anos e vai destacar menus exclusivos para o evento, enaltecendo a rua como palco de encontro para os brasileiros. Serão sete cidades representadas no festival (Curitiba, Maringá, Londrina, Castro, Palmeira, Morretes e São José dos Pinhais), totalizando 49 participantes. Durante o Brasil Sabor, que terá como tema “Há dez anos invadindo as ruas e celebrando o Brasil”, os bares e restaurantes participantes vão apresentar preparos exclusivos, criados para o evento, com preços e promoções diferenciadas que irão agradar a todos os gostos e bolsos. Para Jilcy Rink, presidente do conselho de administração da Abrasel – PR, o Brasil Sabor está consolidado como um dos principais eventos do mundo, e chegar aos 10 anos mostra a sua importância no mercado. “Durante o Brasil Sabor, o público tem a oportunidade de conhecer os principais empreendimentos gastronômicos brasileiros, além de aproveitar preços e promoções especiais. No Paraná, o festival é um grande sucesso, divulgando anualmente os princi-

GuilhermeAlves

Em edição comemorativa, o festival gastronômico vai reunir e promover os principais sabores da culinária brasileira entre os dias 14 e 31 de maio

Restaurantes participantes: CURITIBA

MARINGÁ Água Doce Cachaçaria, Asia Sushi Beer, Baco Restaurante, Boteco do Neco, Firula Bar, Milão Pizzaria e Chef Peta

Alfredo´s Gallery Mignon com crosta de gorgonzola e gnocchi ao cappuccino de cogumelos frescos GuilhermeAlves

Alfredo’s Gallery, Baggio Pizzaria – Água Verde, Baggio Pizzaria – Champagnat, Baggio Pizzaria – Jardim das Américas, Baggio Pizzaria – Juvevê, Bar do Edmundo – Erasto, Bar do Edmundo – México, Cantina do Délio, Canto do Monge, Cidadão do Mundo Burger & Arts, Ibérico Restaurante, Jabuti Bar, King Temaki – Batel, King Temaki – Juvevê, King Temaki – Sta. Felicidade, Limoeiro Casa de Comidas, Mezanino das Artes, Muzik Hamburgueria, Picanha Brava, Saanga Grill – Av. Iguaçu, Saanga Grill – Estação, TAJ e Tatibana Japanese Cuisine

LONDRINA La Gondola, La Palme, Mercado Guanabara, O Espanhol, Restaurante Madê, Restaurante Serafinni, Varanda Bar e Villa Fontana.

MORRETES Empório do Largo, Hotel e Restaurante Nhundiaquara, Restaurante Casarão, Restaurante Madalozo, Restaurante e Pizzaria Terra Nossa, Restaurante My House, Restaurante Ponte Velha e Villa Morretes

PALMEIRA Restaurante Girassol

CASTRO Bar e Restaurante Sete Gatos

FOZ DO IGUAÇU Churrascaria do Gaúcho Para conferir todos os detalhes dos preparos e das aulas exclusivas do Festival Brasil Sabor 2015, acesse os sites www.brasilsabor.com.br e www.pr.abrasel.com.br.

Cantina do Délio Penne all Funghi Trifolatti


GuilhermeAlves GuilhermeAlves

GuilhermeAlves

Cidadão no Mundo Burgers & Arts Tadashi Burgeri

Bar do Edmundo Panqueca de Siri

GuilhermeAlves

GuilhermeAlves

Picannha Brava Bife de Chorizo com Fettuccine Gorgonzola

Jabuti Bar Dobradinha

Tatibana Salmão ao molho Teriyaki Especial

5 GuilhermeAlves

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

Limoeiro Ravioli de Siri de Antonina


6

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

Convênios MEDICINA DO TRABALHO Policlínica San Tiago - 41 3022-2727 Medicina Ocupacional e Engenharia de Segurança - PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) - PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPP (Perfi l Profi ssiográfi co Profi ssional) - Exames Admissionais, Periódicos,Demissionais - Planos com valores especiais para associados SEHA-Ctba. MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL Eletro Schultz - 41 3267-1916Rebobinagem de motores, rebobinagem de bombas e transformadores, automação industrial. Associados SEHA-Ctba tem desconto especial de 15% sobre o serviço prestado. FONOAUDIOLOGIA PARTICULAR Káti a Simone da Rosa Bianchi Consulta clínica na área de fonoaudiologia. Serviços de informações e orientações preventi vas como palestras, minicursos e/ou grupos de apoio para empresas. CRFa 5514/ SC - 40% de desconto no valor da consulta para associados SEHA-Ctba. Contato 41 8823-8675 / 41 3233-3192 e 41 3026-4924

CONSULTORIA ESPECIALIZADA Jr. Consultoria - UFPR - Desconto de 10% nos projetos de consultoria aos associados SEHA-Ctba. A empresa é formada e gerida por alunos dos cursos de administração, ciências econômicas, ciências contábeis e gestão da informação. Sem fins econômicos, seu principal objeti vo é formar profissionais de valor e contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade, através da realização de consultorias que focam em micro e pequenas empresas. Mais informações pelo 41 3360-4473 PSICOLOGIA CLÍNICA Espaço A - Psicologia e Psicanálise Gabriel Salata Kuss e Ana Suy Sesarino. Obedecem uma tabela especial com descontos especiais para associados SEHA-Ctba. Rua Maurício Caillet, n° 33 - Água Verde. Mais informações no www. consultorio. psc.br ou atráves do e-mail - consultorio@consultorio.psc. br - Telefones 41 9115- 3840 e 41 8431-1916

CONVÊNIOS COM FACULDADES SPEI 10% de desconto em Cursos de Pós-Graduação – direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.spei.br - Fone 41 33644579 OPET 10% de desconto em todos os Cursos, e Pós Graduação direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.opet.com.br - cezarroberto@ opet.com.br - Fone 41 3021-4848 FACINTER 10% de desconto em Cursos na área de Turismo direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.facinter.com.br - Fone 41 2102-3300 UNICENP 0% de desconto em Cursos de Pós-Graduação na área de Turismo - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas.

Consulte nosso Banco de Empregos no www.seha.com.br

Associe-se ao SEHA. Uma entidade que defende os interesses dos setores de hospedagem e alimentação Somos alinhados com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Promovemos efetivas ações junto aos órgãos públicos e privados em defesa de interesses do setor. Mais de 940 mil estabelecimentos dos segmentos hotelaria e gastronomia no Brasil são representados pela FBHA e seus sindicatos regionais. Oferecemos serviços e produtos indispensáveis às empresas.

Assessoria jurídica gratuita. Acompanhamento em ações trabalhistas. Cursos gratuitos de aperfeiçoamento em diversas áreas do trade. Convênios com plano de saúde, faculdades e outros serviços que contemplam expressivos descontos em seus serviços. Estamos fortemente divulgados através de nosso jornal, site na internet, nas redes sociais e na Rádio CBN.

Junte-se a nós! Informe-se na secretaria pelo 41 3323 8900


Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

7

questão de segurança

Problemas com policiais armados em bares são recorrentes Projeto de Lei quer proibir consumo de bebidas alcoólicas por portadores de armas de fogo

E

m tempo, o vereador Felipe Braga Côrtes (PSDB), vice-presidente da Câmara Municipal de Curitiba, protocolou no dia 17 de abril Projeto de Lei para proibir a venda de bebidas alcoólicas em casas noturnas, bares e congêneres às pessoas que estejam portando arma de fogo nestes locais. O objetivo do projeto é dar segurança para os frequentadores e, também, condições para que os estabelecimentos possam legalmente agir para evitar fatalidades. De acordo com o projeto, pessoas que estejam portando arma de fogo devem receber cartela, comanda, ficha ou similar de cor diferenciada, onde conste expressamente a proibição da venda de bebida alcoólica, a fim de que sejam facilmente identificadas pelos funcionários do estabelecimento. “O problema da combinação entre armas de fogo e o consumo de bebidas alcoólicas em casas noturnas têm se tornado

Panificação Módulo I Noções básicas de padaria, técnicas de fermentação, produção e modelagem de pães. Dia 20/05 das 13h30 às 16h30 Sócios tem 2 vagas gratuitas

Confeitaria Básica Módulo I Técnicas básicas de confeitaria, montagem e decoração de bolos. Dia 21/05 das 13h30 às 16h30 Inscrições podem ser feitas pelo 3323-8900

uma realidade de nossa sociedade, de modo que cabe ao Poder Público buscar uma solução”, afirmou o parlamentar. Segundo Braga Côrtes, a Lei Federal nº 10.826/2003 prevê que a autorização para o porte do armamento perderá a eficácia no caso de o portador se encontrar em estado de embriaguez ou sob efeito de substâncias químicas ou alucinógenas. Ademais, o Decreto nº 5.123/2004, também traz previsão neste sentido, conforme artigo 26 que trata da condição do titular de porte de arma de fogo para defesa pessoal não poder conduzi-la ostensivamente ou com ela adentrar ou permanecer em locais públicos, tais como igrejas, escolas, estádios desportivos, clubes, agências bancárias ou outros locais onde haja aglomeração de pessoas em virtude de eventos de qualquer natureza. “Para potencializar a efetividade da Lei Federal é necessário proibir a venda de

bebidas alcoólicas às pessoas que estejam portando tal tipo de armamento, o que, consequentemente, evitará novas tragédias, como a que ocorreu recentemente”, complementa Felipe, quando um policial armado atirou em um rapaz na porta de entrada de uma casa noturna em Curitiba. O que espanta mais ainda, é que dentro do local onde o rapaz foi alvejado, havia cerca de outros 30 policiais armados, todos consumindo bebidas alcoólicas. Um outro projeto protocolado pelo vereador Felipe Braga Côrtes quer também obrigar os estabelecimentos a exigir daqueles que estejam portando legalmente arma de fogo a assinatura de um Termo de Identificação e Responsabilidade por Porte de Arma de Fogo. Os dois projetos ainda precisam passar pela tramitação nas comissões da Casa Legislativa para então irem para votação em plenário e, caso aprovados, futuramente para sanção do prefeito.

Cafés Filtrados Formar baristas capacitados na nova tendência de mercado que são os cafés filtrados por métodos tradicional ou não convencionais. De 08/06 à 10/06 das 13h30 às 16h30 Rua Júlia da Costa, 64 São Francisco - Curitiba - PR www.seha.com.br


8

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

Presença confirmada

Ministro abrirá Festival de Turismo das Cataratas Evento também receberá Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes de Turismo

O

ministro do Turismo, Henrique Eduardo Lyra Alves, participará da abertura do 10º Festival de Turismo das Cataratas, que será realizado de 17 a 19 de junho. A confirmação foi feita pelo presidente da Paraná Turismo, Manoel Jacó Garcia Gimenes, na segunda-feira, 4, em Foz do Iguaçu. Convidado pela presidente Dilma Rousseff, Alves foi empossado no cargo de ministro no último dia 16. “O turismo é, reconhecidamente, uma das mais importantes atividades econômicas do país, gerador de emprego e renda para o pequeno, médio e grande empresário”, disse o ministro durante a solenidade de posse. Outra novidade anunciada por Gimenes é a realização do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes de Turismo (Fornatur) durante o FIT Cataratas. O colegiado se reúne para deliberar sobre os temas relevantes do turismo, incorporando as demandas estaduais, regionais e nacionais. O organismo constitui-se em um bloco de expressão técnica e política. A participação do ministro do Turismo e a realização do Fornatur em Foz do Iguaçu demonstram a importância do Festival de Turismo das Cataratas no cenário nacional, afirma o idealizador e coordenador do Festival de Turismo das Cataratas, Paulo

Angeli. “São duas novidades que destacam ainda mais a décima edição do evento”, ressalta. Agentes públicos Dentro da mesma linha, está confirmada a realização do Mer-

coCiudades, uma rede constituída por governos locais do Mercosul que tem um trabalho em destaque nos processos de integração. Participam dela todos os prefeitos e secretários de Turismo das cidades fronteiriças.

O 10º Festival de Turismo das Cataratas será realizado de 17 a 19 de junho, no Rafain Palace Hotel & Convention Center, em Foz do Iguaçu. É uma realização da Secretaria Municipal de Turismo, com or-

ganização da De Angeli Feiras & Eventos, com o apoio estratégico do Ministério do Turismo e Paraná Turismo, e patrocínio da Itaipu Binacional, Sebrae Nacional, Fecomércio Paraná/CNC e Fundo Iguaçu.


Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

9

Reversão Salarial Patronal 2015/2016 CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA Pague até 25/05/2015 Todas as empresas representadas pelo Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Curitiba (SEHA), deverão recolher a esta entidade Representativa, a Reversão Salarial Patronal, aprovada em A.G.E. realizada em 24/03/2015, que autorizou a cobrança da taxa, independente da celebração ou não da Convenção Coletiva de Trabalho 2015/2016. Esta contribuição é extensiva aos integrantes da categoria econômica de Hospedagem e Alimentação, sejam associados ou representados, uma vez que a negociação salarial atende os interesses de todos.

Para as empresas que pagarem até o dia 25/05/2015, as agências bancárias estão autorizadas a conceder desconto de 10%. Solicite a guia para seu contador, ou telefone para (41)3323-8900. A taxa de reversão salarial é o sustentáculo para que o Sindicato possa promover as ações de defesa do interesse da categoria. Sua colaboração é fundamental!


10

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

ENTREVISTA Marco Antonio Fatuch

50 anos dedicados à defesa da classe O experiente recado é pela união de todo trade turístico, para tentar compensar a falta de vontade política que impera nos dias de hoje Por Pierpaolo Nota

A

Hoje nós somos a maior federação independente que faz parte da Confederação Nacional do Comércio.... durante muitos e muitos anos fomos relegados como patinho feio, porque quem dominava sempre eram as federações comerciais”.

os 69 anos, 100% ativo, o empresário e hoteleiro Marco Antonio Fatuch contou ao Jornal do SEHA um pouco da história da hotelaria curitibana, na qual foi um dos principais protagonistas. Foi presidente do sindicato por 19 anos, depois de uma janela de 20, voltou para presidir mais sete anos. Foi também presidente do Clube Curitibano, de 1990 a 1996 e fundador e presidente do Curitiba Convention e Visitours Bureau, de 2000 a 2004. Atualmente é vice-presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, proprietário do motel Oásis e sócio diretor da Hotusa - Hoteis de Turismo Paraná, empresa proprietária do edifício Del Rey. Vale a leitura. Quantos anos dedicados ao turismo nessa empreitada da hotelaria? Marco Antonio Fatuch - A hotelaria começou para mim em 1965 quando fui trabalhar com meu pai no Plaza Hotel, na Luis Xavier. Eu tinha na época 20 anos. A hotelaria de Curitiba se resumia a oito, nove hoteis, no máximo. Porque nós não tínhamos ainda a Regis Bitencourt inaugurada. Quando aconteceu a inauguração foi um “boom”. Começaram a vir os turistas de São Paulo de carro e estourou a ocupação nos hoteis até então existentes. Isso deu um alavanco muito grande em todo setor de restaurantes e hoteis. Passou-se 20 anos dessa forma. E como aconteceu sua história com o sindicato? Fatuch -Nessa época o sindicato era muito pequeno e o hoteleiro Clovis Bismara, proprietário do Climax Hotel, montou uma chapa para concorrer às eleições e me convidou para ser seu secretário. A constituição sindical era formada apenas de presidente, secretário e tesoureiro. Com um ano de gestão o presidente Clovis faleceu. E eu, com 24 anos, fui obrigado pela legislação trabalhista a assumir o

sindicato. E assim, em 1972 para 1973 começou a minha labuta em prol da categoria. Permaneci na presidência por 19 anos e oito meses nesse primeiro período, quando grandes realizações foram feitas. Possuíamos somente uma mesa e uma máquina de escrever, no edifício João Alfredo, junto ao sindicato obreiro de cerâmica. A revolução ainda estava presente e o General Massa, que foi delegado do trabalho, me chamou e disse que não era possível aquela situação, um sindicato patronal localizado dentro de um sindicato obreiro. Isso fez com que eu alugasse no edifício Scarpa, que ficava em frente, no quinto andar, uma salinha junto com um advogado recém formado que não tinha condições de pagar um aluguel. Juntamos a fome com a vontade de comer e montamos o sindicato patronal em um pequeno conjunto. O advogado era o doutor José Carlos Busato. A partir daí começamos a trazer os empresários para que se constituísse um sindicato verdadeiramente. Apesar do sindicato ter sido formado em 1949, com sua carta sindical, ele não existia. Na época ele abrangia também bares e restaurantes? Fatuch -Sim, abrangia todo Paraná. Hoteis, restaurantes, bares e similares, mais de 64 atividades. Com o passar dos anos fomos trazendo os associados e conseguimos alugar o andar inteiro do edifício. Lá foi feito nosso primeiro auditório e, sucessivamente, fomos nos candidatando à reeleição e fomos ganhando. Em 1981, eu vendo que o sindicato poderia ter um patrimônio maior, consegui adquirir um terreno na Alameda Júlia da Costa, 64, onde fiz um projeto e com o auxílio da Federação Nacional de Hoteis no Rio de Janeiro, no qual o presidente era o doutor Corinto de Arruda Falcão, que me emprestou uma determinada soma, começamos a construção. Paralelamente a atividade hoteleira eu já labutava na atividade da construção civil. E consegui

erguendo prédios no litoral e em Curitiba fazer com que o sindicato de hoteis participasse de 49% do custo dessa obra, desse belo edifício que nós temos hoje. O restante foi doado pela minha construtora, conforme registrado em atas da época. Materiais que eu já não utilizava, tudo que sobrava dos prédios era destinado para a construção, mão de obra também era relocada, quando meus funcionários terminavam uma obra e ficavam cumprindo aviso prévio, o faziam trabalhando na construção do sindicato. Quatro anos depois consegui inaugurar, em 1984. Na ocasião foi a segunda sede própria de sindicato patronal do Brasil, só o de São Paulo tinha. Depois da sua primeira gestão, como se desenvolveu o trabalho no sindicato? Fatuch -Após os 19 anos da primeira gestão, que fiquei não por que quis, mas porque não havia líderes que quisessem dispor de tempo para defender a categoria,

eu passei o bastão para Nilton Migliozzi, que fez quatro anos de uma gestão muito boa, já na nova sede. Depois de quatro anos ele passou para João Maria, que ficou seis anos. Ele era funcionário da Assembleia, se aposentou e passou para nosso querido expresidente Emerson Jabur, que ficou sete anos. Eu era diretor do Emerson quando ele em um impasse político de diretoria, quando dois expresidentes queriam a presidência, achou que eu tinha que ser. Não quis, relutei muito, fiquei bastante tempo dizendo que não e acabei aceitando, presidindo o sindicato por mais sete anos. Nesses sete anos para que não ocorresse mais um período para mim fui preparando diretores meus para assumir. E tive a grata satisfação de ter escolhido João Jacob Mehl, que já tinha sido diretor meu na primeira gestão. Um homem experiente, ex-presidente de clube de futebol, um grande empresário, que está já há um ano fazendo uma

Sede própria do sindicato foi construída entre 1990 e 1994, na gestão de Fatuch


Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

11

excelente gestão neste período. Conseguiu trazer novos associados, harmonizar todos os setores que nós abrangemos, como Abrasel, Abrabar, Amopar, ABIH-PR, Abrajet, entre outros. Enfim, é um homem de conciliação. E que está aqui diariamente fazendo nesse primeiro ano uma excelente gestão, o que não me surpreende, porque eu soube escolher. O senhor também teve envolvimento na criação do Curitiba Convention Visitours Bureau? Presidiu a entidade? Fatuch - Durante esses 20 anos que fiquei fora do sindicato, fui fundador e presidente do CCVB. Também fui presidente por seis anos do Clube Curitibano, onde fizemos uma revolução no clube, que estava há muitos anos estagnado e que hoje é essa potência. Atualmente o senhor é vice-presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Quais as diretrizes trabalhadas a nível nacional? Fatuch -Hoje nós somos a maior federação independente que faz parte da Confederação Nacional do Comércio. Fomos uma das quatro federações fundadoras da CNC. E durante muitos e muitos anos fomos relegados como patinho feio, porque quem dominava sempre eram as federações comerciais. Com o advento da Confederação ao termo “e turismo”, nós hoje somos uma voz ativa, onde nosso atual presidente Alexandre Sampaio de Abreu, é um elemento de grande valia para toda categoria. Um homem de

trânsito livre, um homem inteligente, jovem e que faz com que a representatividade do turismo na CNC se faça como nunca houve em seus 60 e poucos anos de existência.

trabalha em hotelaria. Quando digo hotelaria, não quer dizer que seja só hotel, é hotel, restaurantes, bares, casas noturnas, enfim toda gama de setores que abrangem o nome hotelaria.

E como é ter que abrir mão de seus negócios para trabalhar pela classe? Fatuch -Tive a facilidade de ter um pai médico com uma boa situação financeira. O dirigente sindical é uma pessoa que se dedica a associatividade. Tem que deixar seus negócios de lado. Não tendo emprego fixo e sendo empresário é mais difícil, por isso que nós vemos muitos sindicato à deriva, porque acabam fazendo do sindicato seu emprego. O que não é possível!

O que falta para o turismo na capital paranaense explodir realmente? Fatuch -Vontade política! Nossos governantes municipais e estaduais tinham que olhar para nosso Estado vizinho, Santa Catarina, que hoje é considerado o estado turístico do Brasil. Um estado pequeno, com uma pequena população, um pequeno território, e que fatura milhões, bilhões, com o turismo. O que falta aqui para nossos dirigentes é vontade política.

O que mudou na hotelaria de Curitiba nesses anos? Fatuch -A mudança nesses 25 anos se deu em face das grandes redes hoteleiras internacionais terem chegado ao Brasil e, evidentemente, a Curitiba. A hotelaria brasileira e curitibana, principalmente, era uma hotelaria de família, onde a família era proprietária do empreendimento e os filhos, os sobrinhos, trabalhavam nele. Com o advindo das grandes redes isso deixou de existir. Hoje são os diretores, os CEOs, que comandam, são especialistas na área e as famílias que sobreviveram ficaram como investidores, como proprietários do imóvel, recebendo os bônus da atividade. Essa foi a maior característica de mudança, a profissionalização do homem que

Pode-se dizer que precisamos de dirigentes mais maduros? Fatuch -Maduros eles são, senão não se elegeriam. São é mal assessorados, tanto no âmbito municipal, quanto estadual. A prefeitura acertou em escolher o terreno no Uberaba para construção do novo Centro de Eventos? Fatuch -Na minha modesta opinião, que fui o idealizador, construtor e primeiro presidente do Centro de Convenções de Curitiba, no centro da cidade, não. Acho um erro, espero que não ocorra, mas acredito que o município vai acabar perdendo os R$ 50 milhões já liberados pelo Ministério do Turismo, porque não existe nem projeto pronto. O ideal seria que se unissem Estado

e município e fizessem onde hoje é a triagem da polícia, em frente ao Centro de Convenções na Rio Branco, um grande parque de exposições. Existe inclusive um estudo antigo de uma passarela que ligaria o Centro de Convenções a esse espaço sugerido, certo? Fatuch -Isso já era previsto pela Embratur quando inaugurou-se o Centro de Convenções. Mas politicamente não existiu acordo, o governador não passou para o município aquela área. Nunca há compatibilidade política para viabilizar projetos necessários. E o empresariado continua sofrendo por causa de questões políticas. Em recente entrevista para o Jornal do SEHA, o presidente da Fecomércio, Darci Piana, apresentou uma visão bastante pessimista, alertando os empresários que a crise ainda nem chegou. O senhor concorda com essa visão ou enxerga de modo mais otimista? Fatuch -A crise está chegando, teremos um ou dois anos de crise cada dia mais forte, porém o empresário é um lutador, um desbravador. Ele está acostumado. A crise é cíclica. Já passamos por várias, nacionais e setoriais. Essa é uma crise nacional, o povo está sem dinheiro. Infelizmente nos últimos 12 anos o povo escolheu o governo que queria. Para finalizar, um recado para os empresários do trade em uma frase? Fatuch -Unidos seremos fortes.

Nossos governantes municipais e estaduais tinham que olhar para nosso Estado vizinho, Santa Catarina, que hoje é considerado o estado turístico do Brasil. Um estado pequeno, com uma pequena população, um pequeno território, e que fatura milhões, bilhões, com o turismo. O que falta aqui para nossos dirigentes é vontade política.”


12

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

Plataforma turística

Parceria Gestour Brasil e ABIH-PR Objetivo é disponibilizar para todos os hoteis paranaenses um portal web gratuito, equipado com motor de vendas online e em tempo real

O

paranaense Gilberto Godoy Filho, o Giba do vôlei, marcou presença na primeira terça-feira de maio no gabinete do secretário de Esporte e Turismo do Estado do Paraná, Douglas Fabrício, para a solenidade de assinatura da parceria firmada entre a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-PR) e a Gestour Brasil, voltada ao fortalecimento do turismo nacional. A parceria visa dotar todos os meios de hospedagens do Estado do Paraná com um portal web equipado com motor de vendas online e em tempo real, sem qualquer tipo de custo aos participantes. Na nova plataforma, hotéis, pousadas, resorts e hostels paranaenses podem gerir, promover, comercializar e distribuir de forma autônoma seus produtos e serviços, além de estarem presentes no portal comercial da ABIH-PR (www. gestour.com.br/abihpr) e de todas as entidades e demais empresas integradas ao e-marketplace do turismo brasileiro. A ABIH-PR, determinada a estabelecer alianças, com o propósito de colaborar com a formulação das políticas públicas para o setor em busca de manter a qualidade

Da esquerda para a direita, o jogador Giba, o presidente da ABIH-PR Orlando Kubo, o secretário Douglas Fabricio, o empresário Vadis Luiz da Silva e o diretor da ABIH-PR Henrique Lens Cesar Filho. e ampliar as vantagens competitivas de seus associados, esteve representada na solenidade pelo presidente da entidade no Estado, Orlando Kubo e pelo diretor Hen-

rique Lenz Cesar Filho. “A indústria do turismo paranaense pode e deve ser priorizada como vetor estratégico para o indispensável processo

Quanto mais segurança melhor Dando sequência as ações conjuntas entre Polícia Civil e SEHA aconteceu no começo de maio a segunda reunião entre as partes, envolvendo cerca de 30 pessoas, no auditório do Sindicato. O delegado Rodrigo Brown, diretor do Departamento de Inteligência da Secretaria de Segurança, informou aos presentes que ainda nessa primeira quinzena vai disponibilizar aos hotéis da cidade, através do Sindicato, o termo de convênio que autoriza o monitoramento das câmeras de segurança pela polícia, através da internet, por acionamento de botão de pânico. Outras orientações e dicas sobre segurança também foram repassadas através do Delegado Chefe da Furtos e Roubos Osmar Dechiche, que salientou também o aumento da ronda na região central da cidade, onde se concentra a grande maioria dos hoteis. A reunião foi mediada pelo

presidente do SEHA, João Jacob Mehl, que tem sido duro nas suas cobranças quando o assunto envolve segurança. “Vamos manter contato rotineiro com a alta cúpula da polícia, visando cada vez aprimorar mais as condições de

segurança no trabalho para nossos sócios e filiados, assim como também para nossos funcionários e turistas”, salientou Jacob Mehl. Também esteve presente na reunião o Delegado Adjunto Fernando Zanoni.

de retomada do desenvolvimento socioeconômico do Estado, assim como para contribuir com o resgate da autoestima e a construção da cidadania dos seus moradores”,

avaliou Giba, sócio de Vadis Luiz da Silva, CEO da Gestour Brasil e idealizador da plataforma. Para fazer parte deste novo e-marketplace do turismo brasileiro, basta acessar www.gestour. com.br e clicar no botão “Integre seu negócio”, exibida no canto direito inferior da página. Empreendimentos de diferentes portes e localizados nas várias regiões do território nacional podem participar desta iniciativa que coloca todos na rede e em rede. Além do meios de hospedagem, as empresas prestadoras de serviços nas áreas de eventos, passeios, traslados, parques de diversões e temáticos de todo o país podem ocupar espaço promocional e gratuito na Internet, além de utilizarem o motor de vendas online da Gestour Brasil sem qualquer tipo de custo para elas ou para o poder público em âmbito municipal e estadual. “Saio das quadras e visto a camisa da valorização do turismo brasileiro, confiante no potencial da geração de riquezas, do ingresso de divisas e da ampliação de empregos que podemos ajudar a fomentar no Brasil, por meio da integração de todos”, finalizou Giba.

Já vimos esse filme Ao que tudo indica, como aconteceu na Copa, Brasil vai perder oportunidades na Olimpíada também Com menos de 500 dias faltando para o Rio de Janeiro sediar os Jogos Olímpicos, a construção de vários locais de competição ainda não começou e algumas licitações sequer foram realizadas, o que aponta para um cenário de obras de última hora que provavelmente farão os gastos subirem. Pode parecer um roteiro familiar em eventos esportivos de grande porte. À medida que o início se aproxima, as manchetes invariavelmente se concentram nos atrasos e na correria para tudo ficar pronto a tempo, e mesmo assim as competições transcorrem sem grandes tropeços. Mas a Olimpíada Rio-2016 pode se tornar um dos casos mais preocupantes de preparativos em cima da hora já vistos, resultando em uma corrida contra o tempo que pode acabar inflando o orçamento atual de quase R$ 40 bilhões e aumenta-

rá o fardo sobre a já fragilizada economia brasileira. A esta altura da reta final para a Olimpíada de Londres2012, quase 80% das instalações e da infraestrutura tinham sido finalizadas. No Rio, só cerca de 10% dos 56 projetos olímpicos em construção, reforma ou de energia estão prontos. Embora essa última cifra exclua os 11 estádios já existentes e que não precisam de reformas, os números enfatizam um atraso nos preparativos que pode colocar o Rio ao lado de Atenas, onde só metade dos locais estavam prontos cinco meses antes do início dos Jogos de 2004. “Ainda há muito a ser feito”, disse Michael Payne, que trabalhou no Comitê Olímpico Internacional (COI) durante mais de 20 anos e ajudou o Rio a conquistar a sede dos Jogos, acrescentando que obras de última hora parecem inevitáveis.


Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

13

Dicas para Chefs Para deixar molhos mais saudáveis, substitua metade da maionese por iogurte.

Quando cozinhar couve-flor, adicione um pouco de leite na água com sal para manter o legume brilhante. Passe pela água fria para interromper o cozimento e depois sirva.

Para cortar bacon ou pancetta coloque no congelador por 15 minutos. A cara ficará mais firme e fácil para cortar.

Sempre compre os alhos mais frescos que encontrar, pois ele será mais doce. O melhor alho tem a pele firme, sem machucados, pedaços moles ou murchos. Descarte os brotos, pois eles amargam a comida.


14

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

projeto inovador

Parques ambientais querem fortalecer turismo Iniciativa visa tornar os locais mais atrativos e fomentar a economia do entorno

O

Governo do Paraná quer potencializar o turismo nos principais parques ambientais do estado. A proposta da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos foi apresentada ao secretário do Esporte e do Turismo do Paraná, deputado estadual Douglas Fabrício, dia 25 de abril. Participou da audiência também o diretorpresidente da Paraná Turismo, Jacó Gimennes. Na ocasião, o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ricardo José Soavinski, citou 15 parques potenciais, como Vila Velha (Ponta Grossa), Monge (Lapa), Guartelá (Tibagi). “Ainda estamos em projeto, mas deve ser próximo de 15 unidades e a participação de outras secretarias, e principalmente a do Turismo é fundamental”, disse Soavinski. Além de tornar os parques ainda mais atrativos, o projeto valoriza o entorno das unidades de conservação, ampliando o apelo econômico da região. “É um projeto de governo e as secretarias devem trabalhar juntas. Percebo também que é uma proposta que vai atrair diversos

Mais voos internacionais para o Brasil: Número teve alta de 9,63% até abril

parceiros. Muitas entidades vão se interessar por valorizar as riquezas naturais de nosso estado. Poderemos ampliar o turismo com a preservação ambiental”,

argumenta Douglas. Para Jacó Gimennes “este resgate será de grande importância e interesse para várias cidades e regiões. Não só pelo que os parques

Associe-se ao seha e conte com assessoria jurídica gratuita Conte também com acompanhamento em ações trabalhistas

representam, mas também pela organização e melhor estrutura nos entornos, o que aumentará a renda das pessoas e a faturamento dos comércios locais”.

A oferta de voos dos países da América Latina para o Brasil registrou um crescimento de 9,63% nos quatros primeiros meses de 2015 na comparação com igual período de 2014. A maior alta foi nos voos a partir do Chile, com 57,01%, que passaram de 1.170 para 1.837. “Reforçamos nossa ação promocional nas Américas, com um olhar especial para a América Latina. E os números já estão refletindo esse esforço”, comentou o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto. Os voos com origem na Argentina ainda são maioria, com 4.642 e aumento de 1,04% em relação ao mesmo período de 2014. Em relação aos quatro primeiros meses de 2013, antes da realização da Copa do Mundo no Brasil, a alta neste ano foi de 10,05%. Já os voos com origem nos Estados Unidos tiveram alta de 4,69%, totalizando 4.907 chegadas entre janeiro e abril deste ano. Com 171 voos no mesmo período, o Canadá registrou um crescimento de 42,86%. Entre os países da Europa, o maior número de aviões com destino ao Brasil partiu de Portugal, com 1.183 voos e alta de 10% em relação ao mesmo período do ano passado. Mas o maior crescimento individual, de 35,8%, aconteceu nos voos com partida da Suíça, que passaram de 120 para 163. No total, os voos internacionais para o Brasil somaram 22.235 nos quatro primeiros meses deste ano, com 4,7 milhões de assentos disponíveis. Em relação a 2014, o crescimento foi de 7,39% no número de voos e de 7,54% no de assentos. Se a comparação for com o mesmo período de 2013, os crescimentos são, respectivamente, de 8,66% e 11,70%. “Esse crescimento também é reflexo da realização da Copa no Brasil. Cada turista que veio se tornou um agente de viagem que promove o Brasil lá fora”, comemorou Vicente Neto.


Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

15

projeto inovador

BWT Operadora oferece aos turistas transporte gratuito na noite curitibana Sistema Leva & Traz disponibiliza traslado entre hoteis, casas de shows, bares e restaurantes mais badalados da cidade

Q

uem costuma viajar já sabe. Etapa fundamental do planejamento das férias, feriado, ou viagem de trabalho é o cálculo dos gastos com aluguel de carro, táxi ou transporte público no destino escolhido. Preocupação comum aos viajantes de plantão e motivo de tranquilidade aos turistas que visitam Curitiba graças ao projeto Leva & Traz, resultado da parceria entre a BWT Operadora e Curitiba Região e Litoral Conven-

tion & Visitors Bureau (CCVB). O Leva & Traz é um sistema de transporte gratuito entre mais de 40 hoteis da cidade e os principais restaurantes, bares, casas de shows, teatros e shoppings de Curitiba. Criado com o objetivo de incentivar o turismo local e proporcionar as melhores experiências aos visitantes, o projeto funciona entre 19h30 e 23h30, de segunda-feira a sábado e está dispo-

nível aos hóspedes dos hotéis afiliados ao CCVB. A utilização é simples, rápida e funciona mediante agendamento por telefone. Informações sobre o funcionamento do sistema de transporte Leva & Traz, estabelecimentos conveniados, dicas de programas e outros serviços estão disponíveis no site: www.levaetrazgratis.com. br. Agendamentos devem ser feitos até às 18h30, pelo telefone (41) 3888 3464.

Maior mercado empregador Turismo é responsável por 45% do saldo de empregos criados em 2014 As atividades ligadas ao setor do turismo acrescentaram 69 mil empregos ao mercado de trabalho brasileiro no ano passado, o equivalente a 45% do saldo de empregos no país (contratações menos demissões) durante o período, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O número considera posições ligadas à alimentação, ao transporte, às agências de viagens, ao aluguel de transporte, à cultura e ao lazer. Entre as atividades características do turismo, as que registraram o maior saldo de postos de trabalho em 2014 foram alimentação (30,2 mil) e transporte (19,2 mil). “Os números comprovam que o setor é um dos principais geradores de empregos dentro do setor de serviços”, segundo o diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo, José Francisco Lopes. De acordo com cálculo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada o rendimento médio do trabalhador do turismo no Brasil é de R$ 1,5 mil. Dentro deste grupo, o maior salário médio é o dos empregados no setor aéreo (R$ 4,9 mil) e o menor é o de quem trabalha na área de alimentação (R$ 1 mil).


16

Curitiba, 1ª quinzena de maio de 2015

, 1 ) 2 5 0 $7 , 9 2  ' $

FECOMÉRCIO PR 6 , 6 7 ( 0 $ ) ( & 2 0 e 5 & , 2  6 ( 6 &  6 ( 1 $ &  3 5  _         Q ž  

Momentos de crise exigem novas alternativas

O país passa por momentos difíceis, todos sabemos. No setor produtivo, o comércio, que compõe a maior parte do PIB nacional, tem suportado a crise com sacrifícios de toda ordem, apostando em uma nova época que teima em não chegar. Neste cenário, é preciso encontrar novos caminhos, oxigenar os negócios. A Fecomércio PR tem incentivado os empresários filiados a desenvolver estratégias para enfrentar os problemas do baixo crescimento do PIB, do aumento do dólar e das tarifas públicas, assim como da perda de poder aquisitivo pela população. As missões comerciais promovidas pela Federação, por meio da Câmara de Relações Internacionais, são opções de efeito imediato. Este ano elas estão previstas para o Japão, China, Taiwan, Estados Unidos, Itália e Peru, além de uma receptiva com empresários do Paraguai em Curitiba. Outra iniciativa que auxilia as empresas a se manterem no mercado

3URUURJDGDVDVLQVFULo}HVGR Prêmio Fecomércio PR de Jornalismo

competitivo é o Varejo Mais, em nova versão – Mais Vendas, Mais Competitividade – para os empresários trabalharem com parâmetros de gestão bem equilibrados, com estratégias de curto, médio e longo prazo. O programa incorporou uma consultoria em coaching para potencializar a capacidade gerencial e empreendedora do proprietário. A criação do Selo de Excelência em Qualidade para o Varejo que avaliará, por meio dos diagnósticos e consultorias, quais empresas atingiram o mínimo de referência em boa gestão. O empresário também pode participar das pesquisas elaboradas pela Fecomércio PR, que fornecem informações estratégicas ao traçar um panorama real do varejo paranaense. Todos os meses a Pesquisa Conjuntural do Comércio, com base nas informações fornecidas por empresas de 14 ramos comerciais, analisa quatro variáveis: vendas, formação de estoque, folha de pagamento e nível de emprego. Fortalecer o comércio é a nossa meta e a nossa razão de ser. Com as ferramentas apresentadas cumprimos de forma permanente essa missão.

Serão R$ 47 mil em prêmios às melhores produções jornalísticas que apresentarem como tema as transformações geradas pelo Sistema Fecomércio Sesc Senac PR As inscrições para a terceira edição do Prêmio Fecomércio PR de Jornalismo foram prorrogadas até o dia 15 de maio. A premiação destacará as melhores reportagens que trouxerem como tema as transformações geradas nas áreas sociais, comportamentais e estruturais pelo Sistema Fecomércio Sesc Senac PR. Serão aceitas inscrições de matérias que façam referência a um ou mais programas e ações realizadas pela Fecomércio PR, pelo Senac e pelo Sesc no estado, publicadas no período de 1º de outubro de 2014 a 14 de maio de 2015. A iniciativa premiará as reportagens

por categorias: jornalismo impresso, telejornalismo, radiojornalismo e internet e, como novidade nesta edição, fotojornalismo. Os trabalhos selecionados em primeiro lugar de cada categoria concorrerão ao Grande Prêmio. O regulamento está disponível no site www.fecomerciopr.com.br e outras informações podem ser obtidas pelo e-mail jornalismo@fecomerciopr.com.br. Premiação por categoria: 1º Lugar: R$ 4.000,00 2º Lugar: R$ 3.000,00 3º Lugar: R$ 2.000,00 Prêmio Extra para o grande vencedor: R$ 2.000,00

Darci Piana

Presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac PR

$*(1'$)(&20e5&,235

,QWHQomRGHFRQVXPRpD PDLVEDL[DGRV~OWLPRV FLQFRDQRVQR3DUDQi A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), realizada pela CNC e pela Fecomércio PR, foi a mais baixa dos últimos cinco anos no Paraná. Em abril, o indicador teve a quinta queda consecutiva, e ficou em 109,7 pontos. A queda mais acentuada ocorreu entre as famílias com renda mensal até dez salários mínimos, entre as quais o indicador ficou em 108,4 pontos neste mês, um recuo de 22,3% ante abril de 2014. Já entre as famílias com rendimento superior, a ICF marcou 115,9 pontos em abril, uma redução de 19,4% ao longo de 12 meses.

$OLPHQWDomRVDXGiYHO no Senac

-RJRV&RPHUFLiULRV GR3DUDQi

Nunca se ouviu falar tanto sobre intolerância à lactose, ou glúten e pessoas preocupadas em manter um corpo perfeito. É nessa onda que nasce um novo campo no ramo da gastronomia e o Senac, como referência na área, está investindo na formação de novos profissionais com a oferta do curso de Alimentação Saudável: Detox Fitness; Cozinha vegetariana, via WebTV, e Culinária Light e Diet, via WebTV. Essa tendência também deverá se refletir nos estabelecimentos de alimentação que para agradar seus clientes deverão inserir essa moda em seus cardápios.

(VWmR DEHUWDV DV LQVFULo}HV GD  HGLomR GRV Jogos Comerciários do Paraná (Jocom), promovida pelo Sesc PR. As modalidades serão: futsal, vôlei de praia, xadrez e tênis de mesa, basquetebol e truco misto, além das novidades de 2015, futebol sintético masculino e vôlei de quadra feminino. A competição é a única realizada no Paraná exclusivamente para os comerciários e a intenção é promover o acesso ao esporte e estimular a prática regular da atividade física. Mais informações: www.sescpr.com.br.

6LVWHPD)HFRPpUFLR6HVF6HQDF35ă1~FOHRGH&RPXQLFDomRH0DUNHWLQJ &RQWDWRV 41 3883-4530 | jornalismo@fecomerciopr.com.br | www.fecomerciopr.com.br | www.sescpr.com.br | www.pr.senac.br

Jornal seha ed 005  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you