Page 1

Entrevista

Jornal

“Eu acho que as vezes falta um pouco de coragem ao Estado do Paraná” Págs. 10 e 11

Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015 | Edição 02

SALÃO DO TURISMO

Associe-se ao seha e conte com assessoria jurídica gratuita

Abav presta homenagens aos destaques do ano dddddddddddd ddddddddddddddddddddddd

Conte também com acompanhamento em ações trabalhistas

Roberto Bacovis, presidente da ABAV-PR, entrega troféu a João Jacob Mehl, presidente do SEHA. Pág. 05

Concurso

feiras

alimentação

ILUSÃO

Em abril, Curitiba participa do “Comida di Buteco”

Hotel Show e BRH Show prometem movimentar o setor

Confira como foi a Arena Gastronômica Abrasel

Investimentos na hotelaria não refletem nossa realidade

Página 06

Página 03

Página 08

Página 02


2

Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

Editorial

ILUSÃO

O POVO NA RUA

Investimentos não refletem nossa realidade

O megaprotesto que reuniu milhares de pessoas nas ruas de várias cidades brasileiras de nada valeu, pela dedução das palavras dos ministros Miguel Rosseto e José Eduardo Cardoso que vieram a público, no domingo à noite, responder as manifestações em nome da presidente Dilma Rousseff. A pregação novamente da reforma política faz sentido, mas a Presidente deveria aproveitar a grande oportunidade e enxugar o seu governo, a máquina estatal, começando por reduzir pela metade o número de ministérios cujas atividades são de somente servir a partidos

políticos. Nossos governantes devem aprender que para ter apoio político não precisam lotear cargos, mas atender as reivindicações da população sugeridas pelos partidos. A inversão destes papéis pode ser o início da propalada reforma política. Isto é o começo de uma verdadeira revolução, que poderia melhorar a credibilidade do atual governo, e consolidar um comportamento. Ir as ruas é para fazer e mudar a história. Esta é nossa opinião.

54 novos hotéis devem ser abertos em 2015

João Jacob Mehl

U

EXPEDIENTE Jornalista Resonsável Pierpaolo Nota Edição Eliseu Tisato

Rua Júlia da Costa, 64 - São Francisco - Curitiba - Paraná Fone: (41) 3022-2642 www.seha.com.br

GESTÃO 2014-2018 João Jacob Mehl Presidente Lincoln T. Isahias Tarquínio Vice-Presidente  Andersen Prado Vice-Presidente para assuntos de Alimentos e Bebidas/Buffet Zelir Tadeu Massuchin Vice-Presidente para assuntos de Hotelaria e Hospedagem Marilisa Bigarella Vice-Presidente para assuntos de Motéis  Gustavo T Andrade Vice-Presid. para assuntos de Entretenimento e Lazer  Orlando Kubo Diretor Secretário Geral  Julio César Hezel Diretor Financeiro Adelardo Telles Neto Diretor para assuntos de Pizzarias e Deliveries 

Aguilar Borsato Silva Diretor Carlos Roberto Madalosso Diretor para assuntos de Turismo Ernesto Villela Neto Diretor para assuntos Governamentais  Henrique Lenz Cesar Filho Diretor para assuntos Grandes Eventos  Jacques Raul Rigler Diretor para assuntos Tributários e Fast Food  João Ernesto Strapasson Diretor Marco Antônio Fatuch Diretor Delegado  Paulo Sérgio Gralak Diretor de Patrimônio  Conselho Fiscal: Jonel Chede Filho, Alceu A Vezozzo Filho e Luiz Fernando P de Aguiar Conselho Fiscal Suplente:  Jayme Canet Neto e Joel Malucelli

m levantamento da consultoria BSH Internacional, pioneira de investimentos hoteleiros no Brasil, mostra que a previsão de investimentos do setor para este ano é de R$ 2,3 bilhões. A expectativa é que sejam abertos 54 novos hotéis no ano, o que significa 8,9 mil unidades habitacionais. As inaugurações devem gerar ainda 5,2 mil empregos, de acordo com a consultoria. A região Sudeste representa, sozinha, metade do investimento previsto para o país no ano: R$ 1,27 bilhão. Os 27 lançamentos previstos acrescentam 4,4 mil unidades habitacionais, o que deve gerar 2,9 mil empre-

gos. Apenas o estado do Rio de Janeiro – sede das Olimpíadas de 2016 – receberá R$ 1 bilhão em investimentos hoteleiros. Na avaliação do ministro do Turismo, Vinicius Lages, os números comprovam a força do setor e a importância do turismo como vetor para o desenvolvimento econômico do Brasil. “Os destinos nacionais ganharam visibilidade com a Copa do Mundo e, agora, o setor privado se prepara para receber os visitantes que virão para as Olimpíadas” diz Lages. Ele reforça o potencial do mercado interno, com 60 milhões de brasileiros que ainda não têm o hábito de viajar e podem ser prospectados pelas agências de viagem.

Dados do Ministério do Turismo apontam para um crescimento da intenção de viagem dos brasileiros para destinos nacionais. De acordo com o levantamento Sondagem do Consumidor, 73,2% dos entrevistados que desejam viajar nos próximos seis meses, o farão dentro do Brasil. Em fevereiro de 2014, esse percentual era de 67,8%. Apesar da previsão desses vultosos investimentos a situação da classe hoteleira em Curitiba não é positiva. O Jornal do SEHA está fazendo um levantamento sobre as principais dificuldades e números verdadeiros do setor, que será apresentado naS próximaS edições.

Associados aniversariantes da 2ª quinzena de março 17/03

Felipe Kalinowski, da Petiscaria Germânia

17/03

Jussara Maria Lucas Model, do Hotel Praia e Sol

18/03

Taina de Mattos Leão, do San Martin Hotel Curitiba

18/03

Rene Strobel, do Parque Hotel Ilha do Mel

19/03

Jairo Stromberg, do Bar do Edmundo

20/03

Darlos Ignaszewski, do Buffet Caseiro

22/03

Francisco da Silva Santos, da Churrascaria Recanto Gaúcho

29/03

Marica Fuchs, da Laggus Eventos

30/03

Frida Tonatto, do Bar do Alemão

30/03

Benicio Antonio Perboni, do SPA Givita

Vida longa!


Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

3

Almoço de trabalho

EVENTOS

Vem aí a BRH Show C

uritiba em 2016 vai ser sede de uma das maiores feiras da América Latina de equipamentos e soluções para bares, restaurantes, hospedagem e similares. O evento denominado de BRH Show – Feira de Equipamentos e Soluções para Bares, Restaurantes, Panificadoras, Lavanderias, Hospedagem e Similares, é uma iniciativa do trade do turismo e está agendado para acontecer entre os dias 3 e 5 de março, no Expotrade, em Pinhais. A feira será formatada, organizada e comercializada pela Diretriz Feiras e Eventos, empresa curitibana com forte tradição no segmento e na realização de exposições de grande porte. A expectativa é de que nos três dia do evento mais de 200 fornecedores e milhares de compradores estejam reunidos para fazer negócios, parcerias duradouras e pavimentar o futuro da preparação de alimentos, bebidas, hospedagem e prestação de serviços. Mais informações sobre a BRH Show podem ser obtidas diretamente na Diretriz, através do fone 41 3075 1100 ou pelo e-mail diretriz@diretriz.com.br.

Logo após a reunião mensal de diretoria, no começo de março, todos os presentes subiram ao salão de festas da sede do SEHA para degustar uma feijoada preparada pelo ex-presidente do sindicato Marco Antônio Fatuch. Destaque para a presença dos vereadores Sabino Picolo, sempre interessado nos assuntos dos setores de hotelaria e alimentação; Felipe Braga Cortes, que teve papel fundamental na Câmara Municipal na oficialização da lei liberou o uso do recuo para bares e restaurantes e de Helio Wirbiski, que está alinhado com o SEHA na questão da regulamentação dos Food Truck.

Sustentabilidade é palavra de ordem Previsão é de que Hotel Show 2015 reúna cerca de 5.000 pessoas

A

9ª edição do Hotel Show 2015, programado para acontecer de 17 a 19 de junho, no Golden Tulip Internacional Foz, esse ano vai abordar temas e trazer diversas soluções

de sustentabilidade para meios de hospedagem e alimentação. Seja através de palestras, oficinas, expositores e apresentação de experiências diferenciadas que permitiram a outras empresas

conseguir, efetivamente, reduzir custos com medidas relativamente simples e investimentos nem sempre custosos. Além de ideias o Hotel Show 2015 também vai apresentar a

seus visitantes e expositores linhas de crédito para investimento em modernização e sustentabilidade, oferecido por instituições financeiras que tem objetivos sociais. O evento conta com promoção

do SEHA e do Sindhotéis-Foz, apoio especial da CNC, Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação e Fecomércio; e patrocínio do Sebrae e Fomento Paraná. A organização é da PJ Eventos.


4

Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

Stand que abrigou a CNC, Fecomércio, FBHA, SEHA e ABIH-PR, fotografado momentos antes da abertura da Salão

PARTICIPAÇÃO NACIONAL

21º Salão Paranaense de Turismo Evento reuniu 300 expositores e mais de 4,5 mil pessoas no Expo Unimed

A

ABAV-PR realizou no primeiro fim de semana completo do mês de março, no Expo Unimed , a 21ª edição do Salão Paranaense de Turismo, que contou com participação de mais de 4,5 mil pessoas. Durante o evento cerca de 300 expositores apresentaram suas novidades, produtos, serviços, lançamentos e atenderam agentes de viagens de todo território brasileiro. “Chegamos ao final de mais um evento com a sensação de dever cumprido. Aumentamos o leque de opções para os agentes, no quesito de expositores e também da programação técnica. Também ampliamos o número de caravanas custeadas pela ABAV-PR, que neste ano, trouxe agentes de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Brasília”, avaliou o presidente da entidade, Roberto Bacovis. Para 2016, a entidade espera aumentar ainda mais o número de expositores, além de trazer palestrantes que agreguem valor para o agente de viagem, reforçando ainda a participação do agente de viagem de Curitiba. Na noite do dia cinco, uma quinta-feira, aconteceu a abertura solene do Salão Paranaense, com a presença de várias autoridades, incluindo o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet e o secretário do Esporte e do Turismo do Paraná, Douglas Fabrício. Na manhã do sábado aconteceu a palestra

principal do evento, ministrada pelo empresário e fundador do Grupo Flytour, Eloi D’Avila de Oliveira, sobre “EmpreVendedor de Turismo”. Além da palestra de D’Avila, o 21º Salão Paranaense contou ainda com uma extensa programação técnica, abordando diversos assuntos de relevância para o profissional. Outra “janela” aguardada foi o “Momento Digital”, resultado do projeto inédito da ABAV-PR em parceria com o Sebrae-PR. Além de anunciar dados do setor, os agentes puderam se aprofundar em tendências do cenário virtual, em palestras sobre redes sociais (ministrada por Sandro Rodrigues, idealizador do Curitiba Social Media), adaptações do mercado on-line (com Augusto Rocha, da agência de marketing digital PmWeb) e campanha de anúncios no Google e suas possibilidades (com Erica Marques, do Google). Também fizeram parte do Salão vários eventos paralelos, como a 11ª Mostra das Regiões Turísticas do Paraná com exposição 100 Anos de Turismo no Estado, a Arena Abrasel Brasil Sabor, reuniões técnicas com secretários, dirigentes e interlocutores municipais de turismo, Reunião das Instâncias de Governança Regional, 1ª Reunião do Projeto Trem é Turismo – ABOTTC, Encontro da Unidade Temática de Turismo – Rede de Merco Cidades e o conhecido Feijão Amigo.

Quem visitou o Salão do Turismo recebeu em mãos o Jornal do SEHA


Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

5

reconhecimento

Abav presta homenagem aos destaques em defesa do segmento D

urante a cerimônia de abertura do 21º Salão Paranaense de Turismo, a ABAV-PR prestou homenagens a importantes nomes do turismo local e nacional. “A entidade é muito grata a alguns amigos e parceiros do setor, que em suas atividades destacam-se a cada ano. São pessoas que merecem nosso respeito e nosso aplauso e, por isso, realizamos este simbólico agradecimento”, revelou o presidente da ABAV-PR, Roberto Bacovis. Os homenageados foram o presidente da Fecomércio, Darci Piana; o presidente do SEHA, João Jacob Mehl; o diretor superintendente do Sebrae Paraná, Vitor Tioqueta; o representante da Itaipu Binacional, Guilherme Tell Laurino; o representante da Fenactur, Vítor Daniel; o secretário do Esporte e Turismo do Estado do Paraná, Douglas Fabrício; o presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimenes; o representante do Mabu Hotéis & Resorts, Douglas Menezes; o representante do Slaviero Hotéis, Paulo Brasil; e o empresário Eraldo Palmerini. Para Jacob Mehl, presidente do SEHA, a premiação reflete o bom trabalho que tem sido feito. “Desde o início de nossa gestão no Sindicato estamos trabalhando pela união de todas as entidades, visando o incremento do turismo no Estado e na capital paranaense. E esse evento, que contou com a participação de todas essas entidades e poder público, demonstra que estamos no caminho certo”, finalizou Jacob Mhel.

O presidente da ABAV-PR, Roberto Bacovis e o presidente do SEHA, João Jacob Mehl, no momento da premiação.

Frente Parlamentar da Hotelaria Objetivo da criação é que a classe tenha mais representatividade no Congresso Nacional para ampliar defesa da categoria

O

presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Alexandre Sampaio, esteve em Brasília no começo de março e reuniu-se com o deputado federal César Halum (PRB/TO). O parlamentar está coordenando o lançamento da Frente Parlamentar da Hotelaria na Câmara dos Deputados. O motivo da reunião foi o alinhamento dos últimos detalhes antes do lançamento da Frente. O deputado, que irá presidir a Frente, analisou, juntamente ao presidente da federação, uma lista de sugestões de nomes de parlamentares para fazer parte da mesma. A lista foi resultado da consolidação dos nomes sugeridos pelos sindicatos filiados à federação. “É importante escolhermos os parlamentares comprometidos com o setor”, pontuou o deputado. Para Alexandre Sampaio, este é um passo importante para a defesa do segmento da hotelaria. “Temos um número significativo de projetos tramitando na Câmara que se referem ao nosso setor. É importante estarmos alinhados com o Parlamento de forma sinérgica. A criação da Frente veio em um bom momento”, declarou Sampaio. Os termos de adesão já foram distribuídos e as assinaturas necessárias para protocolar o pedido de implantação da Frente já foram coletadas em sua maioria. O nome oficial da Frente será “Frente Parlamentar pela Qualidade dos Serviços Hoteleiros no Brasil”. O lançamento acontecerá na primeira quinzena de abril, em data a ser definida.


6

Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

Mais um festival

Desta vez o tradicional pão com pernil que é o rei D

epois do Festival do Pão com Bolinho e do Festival da Carne de Onça, o site Curitiba Honesta apresenta o 1º Festival do Pão com Pernil. Dezenove bares da cidade já confirmaram participação e são obrigados a vender a iguaria por um preço padrão, R$ 9,90. O evento começa no dia 24 de março e segue até 08 de abril. Para saber mais acesse www.curitibahonesta.com .

Estamos de vigília O SEHA sempre antenado na defesa das causas de interesse de hotéis, restaurantes e bares. Continuamos acompanhando a questão da regulamentação dos Food Trucks na Câmara Municipal de Curitiba, que terá seu Projeto de Lei votado no dia 23 e o andamento do Projeto de Lei que deve ordenar a questão dos 10% e da gorjeta, no Congresso Nacional. Em breve traremos notícias atualizadas.

Custa R$ 9,90 em todos os bares participantes

Comida di Buteco em Curitiba De 10 de abril a 03 de maio a capital paranaense entra na rota das 20 cidades que participam do tradicional concurso Comida di Buteco. Criado há 16 anos, em Belo Horizonte, nasceu com o objetivo de instigar a criatividade e inovação dos bares e eleger o melhor boteco da cidade. Vinte botecos pré-selecionados participarão do Comida di Buteco. Nesta edição o concurso tem como tema “frutas”. Leia-se aí banana e maçã, por exemplo, até as mais específicas como o pinhão, típico da região Sul do país. Ou seja, todos os botecos criam receitas que de alguma forma levam frutas, podendo ser no molho, no recheio, no tempero e até mesmo na decoração, desde que seja comestível. Além de Curitiba, o concurso aconte-

Terceiro espaço Dia 30 de maio o Buffet Ilha do Mehl apresenta a promotores, produtores, cerimoniais e fotógrafos seu terceiro salão, intitulado de Cormorant. O nome faz alusão a um navio britânico que foi atacado na Ilha do Mel, em provavelmente um dos poucos disparos de canhão que aconteceram no Forte Nossa Senhora dos Prazeres. O espaço vai comportar 80 pessoas e se junta a outros dois conhecidos salões do buffet, um para 250 e outro para 500 pessoas.

cerá em outras 19 cidades simultaneamente: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Fortaleza, Goiânia, Juiz de Fora, Manaus, Montes Claros, Poços de Caldas, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São José do Rio Preto, São Paulo, Uberlândia e Vale do Aço. No Brasil inteiro o projeto vai abranger 500 bares e atingir mais de cinco milhões de pessoas. Ao longo dos 24 dias de concurso todos os bares são avaliados pelo público e por jurados. O peso dos votos de cada um deles é de 50% e vai decidir o melhor boteco da cidade. Se é que essa tarefa é possível. Além do tira-gosto, que contempla 70% da nota, a qualidade do atendimento, a higiene do local e a temperatura da bebida também são avaliadas.

Já votou? Ainda e possível votar no Prêmio Panorama do Turismo/Profissionais do Ano, que tem sua premiação agendada para dia 31 deste mês, no conceituado buffet Ilha do Mehl. Participe através do site panoramadoturismo.com.br


Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

7

Cursos profissionalizantes de vários segmentos Hotel Escola do SEHA já formou milhares de profissionais

C

ontribuir para o constante aprimoramento de prestadores de serviços envolvidos com o trade, é um dos focos do SEHA. No Hotel Escola, anexo à sede da entidade, são realizados diversos cursos profissionalizantes de vários segmentos todos os meses. Este espaço é composto por um quarto de hotel completo, um bar e salas de estudos. Para incentivar que todos busquem a capacitação, associados tem direito a duas inscrições de graça por curso e não sócios pagam R$ 50. Informações e inscrições pelo 41 3323 8900. No programa para 2015, os profissionais que atuam nas áreas de governança, recepção e reserva, barman, entre outros, podem manter-se atualizados e desenvolver novas técnicas com os cursos a seguir:

Barman Módulo I e II Aqui o aluno aprende a preparar coquetéis clássicos e especiais, nacionais e internacionais. Também são passados conhecimentos sobre características de confecção, apresentação e manipulação de bebidas. Além disso, incentiva o aluno a desenvolver seu potencial de vendas em bares, casas noturnas e eventos. Tudo de acordo com os padrões da IBA – Internacional Bartender Association.

Básico Garçom Todas as atribuições desta atividade, os requisitos comportamentais exigidos, arrumação de mesa, atendimento ao cliente, etiqueta à mesa, relacionamento com o cliente, higiene e segurança alimentar compõem este curso. Gerenciamento de bares e restaurantes – do fluxo de mercadoria, passando pela formação de preço, preparação e utilização da ficha técnica e de custos à decoração, mobiliário, iluminação e sonorização de um estabelecimento da área estão dentro do programa.

Planejamento de Cardápios e Técnicas de Vendas Aqui são apresentados histórico da gastronomia, classificação dos restaurantes, tipos, planejamento e desenvolvimento de cardápio.Recepção e Reservas – classificação hoteleira, estrutura organizacional e operacionalidade, sistema de reservas de hotelaria, tipos de reservas. Uma capacitação completa para os participantes a desempenhar as funções relativas ao setor de hospedagem.

Segurança e Higiene Alimentar Já adequado à RDC 216/04, este curso visa treinar em segurança e qualidade dos alimentos, identificar os procedimentos básicos da qualidade e segurança, conscientizar sobre a higiene pessoal e alimentar no controle da contaminação de alimentos, visando implementar o manual de boas práticas.

Governança Neste curso são trabalhadas técnicas para arrumação dos apartamentos de um hotel, noções de lavanderia/rouparia e também limpeza geral. São trabalhadas também habilidades para que o colaborador seja ativo, compreensivo, cordial, disposto, responsável e organizado tal qual esta atuação exige.

Camareira Também voltado à arrumação, limpeza e higienização do apartamento hoteleiro.

Saladeira Cuidados com os alimentos, higiene e conservação, e, claro, elaboração de saladas diversas.

Calendário de cursos 1º semestre Segurança e Higiene Alimentar – de 24 a 27 de março das 13h30 às 17h. Barman II – de 07 a 10 de abril das 13h30 às 17h. Camareira – de 13 a 17 de abril das 13h30 às 17h. Gerenciamento Bares e Restaurantes – de 12 a 15 de maio das 13h30 às 17h Planejamento de Cardápios – de 16 a 19 de junho das 13h30 às 17h Garçom – de 07 a 10 de julho das 13h30 às 17h


8

Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

novos sabores

Arena Gastronômica leva sabores especiais para o Salão Paranaense Ernesto Vaconcelos,

Chefs paranaenses mostraram as tendências da culinária voltada ao turismo na 21ª edição do evento, realizada em Curitiba

N

os últimos dias 06 e 07 de março, a Abrasel – PR esteve presente na 21º Salão Paranaense de Turismo, um dos principais eventos do turismo brasileiro, onde promoveu mais uma edição da Arena Gastronômica Brasil Sabor. Realizado na capital paranaense, no Expo Unimed Curitiba, o Salão Paranaense reuniu grandes empresas e profissionais de destaque no segmento. Durante os dois dias, o público que foi ao espaço da Abrasel – PR teve a oportunidade de saborear e aprender técnicas de preparo de receitas especiais com grandes nomes da gastronomia paranaense: Gabriela Carvalho (Restaurante Quintana), Rosane Radecki (Restaurante Girassol), Mello (Restaurante Rural Bosque Italiano), Vania Krekniski (Limoeiro Casa de Comidas), Eudemar Cavalcanti (Universidade Positivo) e Marcos Fábio (Universidade Positivo). “A Arena Gastronômica Brasil

Sabor foi um sucesso. Conseguimos reunir grandes nomes da nossa culinária em aulas especiais e extremamente saborosas. O resultado não poderia ser diferente: mesas lotadas com pessoas que queriam aprender um pouco mais sobre a rica e deliciosa cultura gastronômica paranaense”, conta Luciano Bartolomeu, diretor executivo da Abrasel – PR. Além das aulas práticas, a entidade promoveu uma palestra exclusiva com o chef Beto Madalosso (Forneria Copacabana), que teve como tema Criatividade em Momentos de Crise. “É sempre muito interessante poder trocar experiências com profissionais do segmento e amantes da gastronomia, ainda mais neste momento de insegurança pelo qual o país está passando. Contei um pouco sobre a minha vida e, também, sobre a metodologia de trabalho que coloco em prática em meus restaurantes”, completa Beto Madalosso. Ernesto Vaconcelos,

Programa de Excelência no Atendimento A Abrasel - PR está com inscrições abertas para o Programa de Excelência no Atendimento, um curso de capacitação profissional realizado em três módulos de 12 horas cada. O primeiro módulo acontece ainda no mês de março, nos dias 17, 19, 24 e 26. O programa é voltado para todos os profissionais que têm contato direto com o cliente, como garçons, garçonetes, atendentes de balcão, maîtres, caixas, barmans, copeiros, baristas e sommeliers. O objetivo do programa é capacitar e treinar esses colaboradores para atender seus clientes com excelência, gerando ações positivas no comportamento do indivíduo e da equipe, melhorando os resultados do trabalho. Mais informações pelo e-mail secretariapr@abrasel.com.br ou pelo telefone 3029-4244.

Divulgação


Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

9

Construção e revitalização

Espaços de eventos da capital contam com novidades Local onde será construído o novo Centro de Convenções de Curitiba está definido

O

CCVB esteve presente na reunião com a comissão responsável pelo novo Centro de Convenções da cidade no dia 25 de fevereiro, junto com o Instituto Municipal de Turismo (IMT) e o SEBRAE. O objetivo foi apresentar dados da pesquisa realizada pelo SEBRAE em 2014, que tem como assunto os eventos em Curitiba, para embasar algumas solicitações do espaço. Essa ação teve como base a Comissão Estratégica de Captação de Eventos (CECEv). Neste mesmo mês, o CECEv, provocou um encontro inusitado, no auditório do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação (SEHA). O CCVB reuniu membros da comissão na Prefeitura para o Centro de Convenções e Feiras de Curitiba e representantes do SEBRAEPR. A reunião teve como pauta a apresentação da Pesquisa de Perfil Econômico do Turismo de Eventos em Curitiba/2015, realizada pelo SEBRAE-PR. Ao final, a senhora Gina Paladino explanou sobre a situação atual do processo. “A área esta definida, atrás do Parque da Imigração Japonesa, no bairro

Uberaba. O recurso empenhado é de R$ 50 milhões, proveniente do Ministério do Turismo, por meio do Programa de Aceleração e Crescimento - PAC Turismo.” Outro detalhamento é que serão dois editais, o primeiro é para a construção do empreendimento, com previsão de que seja lançado no primeiro semestre de 2015. O segundo, seria o de gestão do equipamento. Após o lançamento do primeiro edital, ela requereu a contribuição privada no processo, indicando que nes-

te momento não seria permitido, devido ao edital ser direcionado a iniciativa privada. Participaram da reunião: Adonai Aires de Arruda Filho, presidente do CCVB; Andre Berberi – vice-presidente do CCVB, Tatiana Turra – diretora executiva do CCVB, Gina Paladino - presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, Caíque Ferrante - presidente do Instituto Municipal de Turismo (Ctur), Marcelo Conti – superintendente - do Instituto Munici-

pal de Turismo (Ctur), Cristiane Santos – diretora de turismo do Instituto Municipal de Turismo (Ctur), Aldo Carvalho – coordenador estadual para o turismo – SEBRAE-PR, Patricia Albanez – gestora de projetos. Outro espaço alternativo que Curitiba dispõe para eventos é a Ópera de Arame, que passou por revitalizações e desde julho de 2014 está aberta para eventos corporativos, associativos, sociais, entre outros. O espaço comporta cerca de

1.750 pessoas em auditório e 800 em buffet. Já a Pedreira Paulo Leminski, gerenciada pelo mesmo grupo, atualmente comporta até 25 mil pessoas e também é um espaço disponibilizado para contratação em eventos. Segundo a empresa administradora dos espaços, em breve será iniciada uma reforma no café existente dentro da Ópera, que se tornará mais um local para eventos, com capacidade para até 200 pessoas.


10

Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

ENTREVISTA DARCI PIANA

Sem crescimento, sem união e sem coragem Federação do Comércio está apreensiva com situação econômica do país

D

arci Piana é presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac Paraná desde 2004. Nasceu no Rio Grande do Sul, na cidade de Carazinho, na véspera do Natal. Mudou-se jovem para Palmas, no sudoeste do estado e só veio para Curitiba nos anos 60, onde estudou Ciências Contábeis e Administração. A partir daí construí um currículo empresarial invejável. Piana atendeu o Eco Curitiba em seu gabinete, segunda-feira, 8h30, como primeiro compromisso da semana. Descansado, antes de seguir para Brasília participar de reunião do Mercosul, o empresário falou sobre protestos, economia, turismo, reforma fiscal e tributária, PPPs, associativismo, entre outros. Se fosse para definir em uma palavra a entrevista essa seria: franqueza. Boa leitura a todos. Jornal do SEHA - Presidente, qual a expectativa do sistema Fecomércio/ Sesc/Senac para o restante do ano e quais suas avaliações sobre os protestos que aconteceram nesse último domingo? Darci Piana - A Federação está apreensiva com relação a situação econômica do país e do nosso Estado. Nós estamos passando uma fase bastante difícil, no meu ponto de vista a crise ainda não chegou. Nós vamos ter mais problemas pela frente, vamos entrar

... o governo também não tem colaborado no sentido de ajudar o turismo, em função das dificuldades que vem passando, da eliminação da secretaria de turismo específica para isso, incluindo ela junto com a secretaria de esportes. Com isso temos uma divisão de forças nesse processo todo. Muita coisa precisa ser feita no turismo no Paraná, principalmente a união entre as entidades que trabalham em função do turismo, para que a gente possa ter uma condução única nesse processo todo.”

agora no dia 1º de abril com aumento no ICMS no Paraná de 7.3% sobre todos os 95.000 itens que foram reduzidos de 17% para 12% na época do Requião. Agora ele volta para 18, ou seja, vai ter um aumento de 7.3%, mais o imposto que incide sobre o valor aumentado que dá mais 1.3%. Nós estamos falando de 8.6%. Alguns segmentos por exemplo, poderão chegar a ter 14, 16% de aumento. Imagine isso em uma situação onde já estão caindo as vendas. A queda das vendas acaba originando demissões, devemos ter muitas no Estado. Isso é ruim porque enquanto a pessoa não ganha ela acaba não gastando. E se não gastar, não compra no comércio, na área se serviços, que acabam sendo os setores mais prejudicados e mais rapidamente atingidos. Então a nossa preocupação é muito séria, principalmente pelo volume de pessoas que nós temos trabalhando nesses três seguimentos que nós representamos, que é comércio, serviço e turismo. Obviamente se não tiver turista não tem serviço, de hotelaria, gastronomia e todos esses segmentos que envolvem movimentação de pessoas. Isso pode trazer um volume extraordinariamente grande de demissões. Isso sem considerar ainda todos os outros aumentos, aumento do juros, aumento do dólar, que vai trazer dificuldade nas importações. Hoje em torno de 30% dos produtos vendidos no comércio brasileiro são oriundos de importação. Como a importação vai subir, em função do governo federal fazer algumas exigências e aumentar os encargos sobre as importações para ter um controle sobre isso, mais o preço do dólar em cima, então esses produtos vão subir muito em relação ao preço de hoje. Obviamente que isso vai diminuir as vendas também. O comércio está em uma fase muito delicada com relação a situação que aí está. Mais ainda esse problema de protesto de rua, a preocupação de encargos que estão subindo, de luz, de energia, de combustível, de IPVA, que vai tirar recurso do consumidor, que não vai ter dinheiro para gastar no comércio. Tudo isso é uma diminuição das expectativas que o comerciante tinha. Na pesquisa de opinião que nós fizemos no Estado, com 2.200 empresas, sendo que são as grandes, pequenas e médias, a expectativa foi a menor até hoje alcançada. A situação não é muito fácil e não é muito boa. Crescimento zero para 2015? Piana - Eu acho que nós estamos

trabalhando até com esse número. Falando agora de turismo, na sua opinião quais são os gargalos e maiores dificuldades que o turismo no Paraná tem que enfrentar para evoluir? Piana - O turismo no Paraná tem algumas dificuldades com relação principalmente a ter um relacionamento melhor com as próprias entidades que fazem o turismo. Nós temos aqui dentro da Federação temos a Câmara Empresarial de Turismo, que engloba mais de 40 entidades. Mas é difícil você fazer com que essas 40 entidades trabalhem todas voltadas a um único objetivo, que é o crescimento no turismo. Por outro lado, o governo também não tem colaborado no sentido de ajudar o turismo, em função das dificuldades que vem passando, da eliminação da secretaria de turismo específica para isso, incluindo ela junto com a secretaria de esportes. Com isso temos uma divisão de forças nesse processo todo. Muita coisa precisa ser feita no turismo no Paraná, principalmente a união entre as entidades que trabalham em função do turismo, para que a gente possa ter uma condução única nesse processo todo. Falta uma união entre os principais pontos de turismo no Paraná. Por exemplo, há uma distância muito grande entre Foz do Iguaçu, Curitiba, Maringá. E cada um procura resolver o seu problema esquecendo que o turismo é uma coisa só. Seria muito importante que a pessoa viesse a Curitiba, depois passasse por Foz do Iguaçu e ficasse de três a quatro dias no nosso Estado. Hoje mesmo em Foz do Iguaçu, que é o segundo ou terceiro maior receptivo de pessoas estrangeiras no país, o turismo desse na cidade em um voo que chega entre meio-dia e uma hora da tarde, vai pro hotel, toma seu banho e vai visitar Itaipu. No dia seguinte levanta cedo, conhece as cataratas, saí, pega sua mala e vai para o aeroporto. Ou seja, ele gasta uma diária. Ele não compra absolutamente nada, porque não teve oportunidade ficar em Foz do Iguaçu. Além de suas beleza naturais, Foz do Iguaçu precisa de produtos que possam segurar essas pessoas mais tempo. O mesmo aqui em Curitiba, não adianta o turista descer no aeroporto, ir jantar em Santa Felicidade e ir embora. O Paraná está bem assistido pelo Ministério do Turismo? Piana - Eu acho que as vezes falta um pouco de coragem ao Paraná, das

nossas autoridades. Eu cito o exemplo, do Ministro do Turismo anterior, que cedeu a Prefeitura de Curitiba R$ 50 milhões para construir um centro de convenções. Eu acho que a prefeitura foi humilde em pedir R$ 50 milhões. Se ela tivesse um projeto pronto de um centro de convenções à altura de Curitiba, em que a gente pudesse ali ter todos os nossos eventos de grande porte, porque hoje estamos praticamente na mão do Grupo Positivo, lá no Expo Unimed, no Campo Comprido. Se não tiver espaço lá não tem mais como fazer um evento de grande porte. Vamos falar do Expotrade, temos um único caminho para ir ao Expotrade. É difícil, as dificuldades de trânsito, as instalações as vezes não são adequadas para palestras de grande porte, para estrutura de alimentação de grande porte. Essas dificuldades hoje começam a aparecer em Curitiba. Com a eliminação do Estação nós perdemos muito em condições de ter um turismo mais arrumado, em função principalmente de convenções de classes, necessárias para à cidade. Se nós quisermos trazer 3.000 médicos para um evento forte na área não temos onde fazer um evento desse porte. Veja o caso de Natal no Rio Grande do Norte, o centro de convenções é de uma cidade que tem um terço do tamanho de Curitiba. Faz inveja ao país inteiro. Da mesma forma Recife e até Brasília tem esse tipo de atividade que não temos aqui. Está na hora dos empresários do segmento, da nossa prefeitura, do governo do Estado se unir e ir buscar esses recursos. Se tiver projeto arruma dinheiro! Isso é fundamental. O presidente do SEHA, João Jacob Mehl, tem trabalhado incansavelmente na viabilização de parcerias público privadas. Inclusive visando a construção de um grande centro de eventos. O senhor acha que as PPPs podem ser a saída? Piana - É fundamental. O governo não tem mais recursos suficientes para fazer aquilo que ele deveria fazer. Infelizmente! Eu acho que a iniciativa privada pode fazer muita coisa para que o turismo possa ter espaço suficiente. Agora posso antecipar que um centro de convenções não traz os recursos de volta no prazo que a iniciativa privada precisa. Você não consegue que em seis ou oito anos ele traga de volta os investimentos feitos. Em um país que temos uma inflação de


Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

11

7, 8% hoje, que na verdade é mais que isso, porque esse é o índice oficial, no oficioso os preços são muito mais altos do que isso. Para trazer de volta esses recursos em cima de convenções, em cima de eventos, é difícil. O exemplo está no Estação, que desistiu do negócio para alugar o espaço. Então esse centro de convenções no ponto de vista teórico teria que ser público. Não há como a iniciativa privada fazer um centro de convenções para sobreviver, a não ser que façam um complexo incluindo hotelaria, incluindo um centro empresarial junto. Investimentos extraordinariamente grandes. Apesar disso eu acho que a iniciativa privada pode sim participar junto com a prefeitura, junto com o Estado e fazer com que as coisas possam acontecer, com cada um fazendo sua parte. A hotelaria principalmente precisa disso, vive disso. Curitiba tem que se movimentar no sentido de fazer com que isso aconteça o mais rápido possível, sob pena de perdermos até aquilo que nós já temos hoje conquistado. Curitiba está focada no turismo de eventos, sabe-se que o turismo religioso e esportivo cresce a cada ano. Esses dois focos são mal trabalhados no Paraná? Piana - O esportivo eu acho que estamos muito longe dele ainda. A própria Copa do Mundo, a esperança nos investimentos que foram feitos, sendo a cidade que mais soube receber, que mais estava preparada no Brasil inteiro, Curitiba não usufruiu da Copa do Mundo, faltou experiência do trade turístico para fazer e usufruir desse processo todo. Na questão do turismo religioso a Federação do Comércio tem feito um trabalho extraordinariamente grande em cima disso em parceria com a igreja católica, com os evangélicos, com o segmento de um modo geral, temos que atender todo mundo. Nós estamos trabalhando a nível de Paraná. Eu já estive na Itália, a convite do próprio Vaticano, que tem uma agência de turismo muito forte, muito grande. Nós estivemos junto com o Faisal, quando foi secretário de turismo, fazendo acordo com alguns segmentos da Itália para fazer com que o turismo religioso, que é o segundo do mundo, caminhasse mais rapidamente por aqui. Hoje já temos a Rota da Fé, a Rota do Rosário, a Festa do Rocio em Paranaguá, temos Campo Mourão. Estamos trabalhando muito forte em cima do turismo religioso, que pode permitir as nossas agências, as pessoas envolvidas no turismo fazer com que a gente tenha essa movimentação de pessoas. Na próxima reunião que fizermos do trade turístico, na Câmara Empresarial do Turismo, vamos tratar especificamente deste assunto, que pode permitir um alargamento das atividades em todo Estado do Paraná. Existe uma esperança da Federação do Comércio que a tão aguardada reforma fiscal e tributária aconteça em breve? Piana - Eu não gostaria de ser cético, mas eu não acredito que nesse Congresso, da maneira como está colocado o Congresso brasileiro não consegue fazer nenhuma reforma que traga a real necessidade que precisamos. Infelizmente o Congresso está muito comprometido. Eu diria que

do Congresso se sair reforma sai de novo mais uma emenda que ao invés de ajudar vai piorar. A gente tem esperança, estamos trabalhando em cima disso. Todo o sistema CNC, junto com a CNI, junto com a CNA, junto com as outras confederações nacionais estamos trabalhando junto ao Governo Federal para que saiam essas reformas. Não só tributária, mas a política, trabalhista e tantas outras que são necessárias. O correto nesse país seria uma reforma não congressual. Ou seja, uma reforma que saísse da população, do povo, levada ao Congresso Nacional. Daí os deputados fazem o seu trabalho normal e esse encontro seria feito fora do Congresso e o Congresso levaria isso para uma aprovação unânime. Aí sim estaríamos isentados dessa força política que em alguns Estados predomina a nível nacional e por isso a gente nunca consegue sobrepujar. Só São Paulo, por exemplo, se disser que não concorda, já era. Nós temos mais de 70 deputados e 40% da economia brasileira passando por São Paulo. Então ninguém afronta o Estado de São Paulo e muitas vezes é necessário que aconteça algumas mudanças e é muito difícil o Congresso conseguir se sobrepor sobre isso. Há uma aliança de São Paulo com alguns Estados brasileiros e com isso ninguém consegue ultrapassar essas dificuldades que tem. O senhor é um incentivador do associativismo e cooperativismo, esse é o melhor caminho? Piana - Eu acho que é o único caminho que nós temos para resolver os nossos problemas. Eu cito por exemplo a cidade de Maringá, que é o maior centro de associativismo do país. Lá, pelo sistema associativista, mais de 30 instituições hoje tem o controle da cidade na mão. Ou seja, o prefeito de Maringá, passa pela Associação Comercial, junto com nossos sindicatos e jun-

to com toda sociedade civil organizada que tem opiniões e participação na gestão da prefeitura. O associativismo talvez seja uma solução no encontro do empresariado com a sociedade civil organizada, com condições de pressionar o governo, dialogar com o governo e fazer parcerias com o governo. As próprias PPPs que a gente tanto fala tem que sair por esse caminho. Nós temos países no mundo que tem 60, 65% de sua economia passando pelos bancos cooperativos. Aqui no Brasil nós estamos com 3, 3,5% da economia passando pelo sistema cooperativista. Imagine quando tivermos 25, 30% da economia dentro de bancos cooperativos, que tem custos menores, que tem garantias dos recursos aplicados. Banco cooperativo é igual a outro banco só que com custos mais baratos porque esses recursos ficam na própria região. É fundamental o sistema cooperativo, até na saúde, no transporte e de todas as outras formas que o sistema cooperativo existe. O sistema Fecomércio/Sesc/Senac no Paraná é modelo em todo Brasil, tido como o mais organizado. Recentemente o senhor assumiu a vice presidência da CNC. Os empresários no Estado podem ter esperança que um “guerreiro paranaense” assuma a presidência da CNC? Piana - O que eu posso dizer é o que fazemos aqui no Paraná. Temos crescido muito com o SENAC, principalmente na qualificação de mão de obra. Com o SESC na questão da área social, saúde educação esporte, lazer e assistência. Foram mais de 40 milhões de atendimentos do SESC no ano passado. Mais de 130.000 matrículas no SENAC. Mais de 45.000 matrículas gratuitas. Fruto do trabalho e união da Federação e de seus 61 sindicatos espalhados pelo Brasil inteiro. Esse ano atingimos 364 municípios dos 399 do Estado. Quanto a CNC, minha preocupação é cuidar do

Todo o sistema CNC, junto com a CNI, junto com a CNA, junto com as outras confederações nacionais estamos trabalhando junto ao Governo Federal para que saiam essas reformas. Não só tributária, mas a política, trabalhista e tantas outras que são necessárias.”

meu Estado e fazer o meu papel de vice presidente de administração e se nisso eu me destacar eu fico grato por poder ajudar. O restante só o tempo vai dizer. Qual seu recado para os empresários ligados aos meios de hospedagem e alimentação? Piana - Eu diria como tenho dito a todos ligados ao comércio, área de serviço e turismo, três segmentos que estão um interligado com o outro. Não há turismo sem comércio, não há comércio sem gente, não há gente sem turismo. E assim por diante. Acho que nós temos que ter cautela com nossos investimentos, em função da situação que o país passa. Agora, nós aqui na Federação do Comércio temos uma homenagem que fazemos aos comerciantes, prestadores de serviços e ao pessoal do turismo que nós chamamos de “Guerreiro do Comércio”. Porque nós somos guerreiros por natureza. A nossa guerra de todos os dias é levantar cedo, abrir as nossas empresas, trabalhar com afinco, com seriedade, com ética responsável. Não será essa crise, já passamos por muitas outras, que a gente não possa superar. O mais importante agora é cuidar do seu negócio, manter-se unido e olhar pra frente, de cabeça erguida. Vamos superar a mais essa dificuldade.


12

Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

Dicas para Chefs Para conseguir que a noz saia inteira da casca, deixe-a no congelador durante oito horas e quebre-as enquanto estiverem congeladas. Ressuscite o alface murcho ao colocá-lo de molho em um recipiente com água e cubos de gelo durante cinco minutos. Ele vai ficar bonito e fresco.

Para deixar o filé (ou qualquer outro pedaço de carne) com aquele dourado lindo, seque-o com papel toalha antes de colocá-lo na frigideira.

Para saber se o ovo está fresco ou não, basta mergulhá-lo em água fria e salgada. Se ele boiar, a chance de não estar fresco é grande.

Com participação do site mexidodeideias.com.br

visão de especialista

Novas polpas

O USUCAPIÃO DE BENS MÓVEIS Andre Fatuch Neto, advogado Pouca gente sabe, mas é possível a aquisição da propriedade bem móvel por meio do usucapião. O Código Civil é que regulamenta esta possibilidade. Isto pode auxiliar muito no cotidiano dos comerciantes que podem se socorrer deste instituto, quando se deparam com situações como a de clientes que deixam mercadorias por muito tempo na loja e não retonam para pegá-las, ou pagar pelo serviço prestado. O usucapião de bem móvel é o remédio que resolverá estas questões, mas antes de utilizar esta medida tem de ser observados os seguintes requisitos, sob pena de não se ter atendida a sua pretensão: Não é demais lembrar que, para o usucapião ordinário de bens móveis o prazo é de 3 anos sendo necessário justo título e boa-fé. Mas, caso não se tenha o justo título, a legislação também prevê o usucapião extraordinário, mas aí o prazo sobe

para 5 anos de posse mansa e pacífica. Várias vezes é necessário que o possuidor do bem regularize a propriedade, como no caso de animais de alta linhagem e de veículos automotores. O justo titulo e a boa-fé devem perdurar até que se chegue a aquisição da propriedade. É importante verificar a contagem do prazo para o deferimento deste direito, pois se o Juiz verificar, causas que suspendem ou interrompem a prescrição e se verificar tempo inferior para o benefício, o pedido será indeferido. Em tese a pretensão do usucapião é dirigida contra todos, mas sendo o réu indeterminado, a sentença limita-se a declarar o domínio, em sendo réu desconhecido, será necessária a presença do Ministério Público no pólo passivo, mas, se a ação for contra o anterior proprietário não haverá necessidade de manifestação do Ministério Público. Portanto são 2 elementos

básicos para a aquisição por usucapião: “a posse e o tempo”. Vale lembrar também que existem bens que não são passíveis de usucapião, tais quais os bens que se acham fora do comércio, Ex: o ar atmosférico, o mar alto, etc., e os bens públicos, Ex: praças, Ruas. Conclusão: A usucapião é modo de aquisição de bem móvel, o que poderá caracterizar o usucapião ordinário é alguém o possuir como seu, ininterruptamente e sem oposição, durante 3(três)

>

anos um bem móvel. Todavia, não bastará à posse. Esta, além de ser contínua e pacífica, deverá ser exercida com justo título e boa-fé. Por outro lado, o usucapião extraordinário, estará caracterizado quando houver posse ininterrupta e pacífica, após o prazo de 5 (cinco) anos, sem que tenha de provar justo titulo e boa-fé. Cumpre lembrar que o registro tem papel fundamental, pois, é através dele que se chega ao conhecimento público da relação jurídica estabelecida.

Portanto são 2 elementos básicos para a aquisição por usucapião: “a posse e o tempo”.

A família de atomatados da Paganini ganhou mais dois integrantes: a Polpa de Tomate com Azeitonas e Polpa de Tomate Rústica. São dois produtos feitos com cuidado artesanal e tecnologia de ponta que agradam aos mais exigentes paladares pelos aromas e sabores frescos, típicos da fruta que acabou de ser colhida. Prontas para o consumo, as polpas são elaboradas com tomates colhidos assim que chegam ao grau de maturação desejado e processados imediatamente após a colheita: são lavados, escaldados, descascados e cortados em cubos. Os produtos são fabricados em Emília Romana, na Itália.

Sabor diferente De olho na Páscoa, o Pastel de Salmão voltou ao cardápio de toda a rede 10 Pastéis. A iguaria diferente estará disponível no cardápio de todas as lojas 10 Pastéis somente até o fim de abril.


Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

, 1 ) 2 5 0 $7 , 9 2  ' $

FECOMÉRCIO PR 6 , 6 7 ( 0 $ ) ( & 2 0 e 5 & , 2  6 ( 6 &  6 ( 1 $ &  3 5  _         Q ž  

Palavra do Presidente

Dois grandes eventos marcaram o início de março para o Sistema FecomÊrcio Sesc Senac Paranå, de uma ponta a outra do Estado. Em Matinhos, no litoral, realizamos no dia 8 a 27ª Edição do Sesc Triathlon Circuito Nacional – Etapa Caiobå, com 1.200 atletas inscritos, movimentando o comÊrcio e o turismo locais durante todo o fim de semana. A prova teve cobertura nacional, com a presença de jornalistas da Fox Sports e do Globoesporte.com. No dia seguinte, em Foz do Iguaçu, por meio da nossa Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios, a FecomÊrcio Paranå promoveu a 8ª edição do prêmio �Mulher Empreendedora�, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. O evento reuniu mais de mil empresårias, em homenagem a 21 mulheres empreendedoras e três destaques especiais. É mais uma demonstração grandiosa do poder do comÊrcio e de sua capacidade de organização e mobilização. Darci Piana

Presidente do Sistema FecomĂŠrcio Sesc Senac PR

&RQKHoDD 5RWDGR5RViULR

Quatorze mil quilômetros quadrados. Essa Ê a årea que compþe a Rota do Rosårio – um dos mais tradicionais roteiros do Turismo Religioso do estado, que interliga 30 cidades da região da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi) e a Diocese de Jacarezinho. Como as contas de um rosårio, o percurso entre os municípios concentra arquitetura sacra, locais de peregrinação, missas e festas religiosas, e movimenta, em mÊdia, mais de 600 mil pessoas anualmente. O caminho foi traçado hå oito anos pelo então arcebispo da Diocese de Jacarezinho, Dom Fernando JosÊ Penteado, como ferramenta para o desenvolvimento sustentåvel da sociedade da região. Dez santuårios, uma igreja, um beatÊrio, um museu sacro e a catedral de Jacarezinho compþem o roteiro. Em dezembro de 2014, um guia impresso e um site com informaçþes sobre a Rota do Rosårio foi produzido pela Paranå Turismo em parceria com a FecomÊrcio PR e a Diocese de Jacarezinho. Mais detalhes pelo site www.rotadorosario.com.br.

-RJRV&RPHUFLiULRV GR3DUDQi

Comerciårios de todo o estado jå podem se inscrever para a 11ª edição dos Jogos Comerciårios do Paranå (Jocom), promovida pelo Sesc PR, em diversas cidades paranaenses. AlÊm das tradicionais modalidades: futsal, vôlei de praia, xadrez e tênis de mesa, disputados nas categorias masculina e feminina e do basquetebol masculino e truco misto, as novidades para 2015 são o futebol sintÊtico masculino acima de 35 anos e o vôlei de quadra feminino. A competição Ê a única realizada no Paranå exclusivamente para os comerciårios. Os jogos são uma oportunidade de entretenimento, exercício da Êtica na competição, autossuperação e respeito ao adversårio. Na primeira fase da competição, os jogos serão disputados localmente em 26 unidades do Sesc e, na etapa regional, as cidades de Londrina, Curitiba, Toledo e Maringå serão as sedes dos jogos. Para definir os campþes estaduais dos Jocom 2015, os atletas classificados na 2ª fase disputarão a final, nos dias 17 e 18 de outubro, no Sesc Caiobå, em Matinhos. O Sesc PR oferecerå transporte, alimentação e hospedagem para todos os atletas que disputarem a 2ª e 3ª fases da competição. As inscriçþes e o regulamento do Jocom 2015 estão disponíveis no site www.sescpr.com.br/jogoscomerciarios.

Senac oferta 1,9 mil YDJDVHPFXUVRV WpFQLFRVJUDWXLWRV QR3DUDQi O Senac estå ofertando 1.915 vagas gratuitas em cursos tÊcnicos pelo Programa Senac de Gratuidade (PSG) no Paranå ao logo do ano. Os cursos serão realizados na modalidade a distância, pela Rede Nacional Senac EAD. Os títulos disponíveis são: TÊcnico em Transaçþes Imobiliårias, TÊcnico em Administração, TÊcnico em Marketing, TÊcnico em Qualidade, TÊcnico em Logística, TÊcnico em Segurança no Trabalho e TÊcnico em Meio Ambiente. As aulas serão realizadas pelo ambiente virtual de aprendizagem, com o apoio de tutores especializados. Uma vez ao mês, serão promovidos momentos presenciais, para a realização de workshops, seminårios, estudos de caso, pesquisas, palestras e avaliaçþes. Estão credenciadas como polos presenciais as unidades do Senac em Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, CornÊlio Procópio, Curitiba, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Ivaiporã, Jacarezinho, Londrina, Maringå, Pato Branco, Ponta Grossa, Toledo e Umuarama. O edital para a concessão de vagas do PSG relativas ao 1º semestre jå estå disponível no site www.ead.senac.br e o prazo para candidatar-se vai atÊ às 12h do dia 25 de março. O ingresso nos cursos serå por ordem de inscrição. As aulas terão início em 27 de abril.

$*(1'$)(&20e5&,235

&RQJUHVVR1DFLRQDO dos Sindicatos Patronais EmpresĂĄrios, dirigentes sindicais e profissionais do setor de bens, serviços e turismo de todo o Brasil HVWDUmR UHXQLGRV HP 0DFHLy QD Â? HGLomR GR &RQ JUHVVR1DFLRQDOGRV6LQGLFDWRV3DWURQDLVGR&RPpU FLRGH%HQV6HUYLoRVH7XULVPR &163  2 HYHQWR RUJDQL]DGR SHOR 6LVWHPD )HFRPpUFLR Sesc Senac Alagoas, estĂĄ programado para ocorrer HQWUHRVGLDVHGHDEULOQR&HQWUR&XOWXUDOH GH([SRVLo}HV5XWK&DUGRVRFRPRWHPDÂł*XHUUHL URVDVHUYLoRGRGHVHQYROYLPHQWR´ (VWi SUHYLVWD D UHDOL]DomR GH SDLQpLV GH DV

Sesc Senac HP5LR1HJUR sessores jurídicos e de comunicação e marketing, apresentação de cases de sucesso, debate sobre as UHODo}HVWUDEDOKLVWDVHDUHIRUPDSROtWLFD 2GRXWRUHP$GPLQLVWUDomRH3K'HP%XVLQHVV 6DP\'DQDIDODUiVREUHDV³3HUVSHFWLYDVSDUDRFR PpUFLR´HRIXQGDGRUGD$VVRFLDomR'HVSRUWLYDSDUD 'HILFLHQWHV 6WHYHQ 'XEQHU VHUi R SDOHVWUDQWH PR WLYDFLRQDO GH³1mR VDEHQGR TXH HUD LPSRVVtYHO HOH IRLOiHIH]´ As inscriçþes estão abertas e podem ser feitas pelo site ZZZFQVSFRPEU

Foi assinado no dia 06/03 o termo de autorização para lançamento da licitação da obra da Unidade Integrada Sesc 6HQDFHP5LR1HJUR2HYHQWRRFRUUHXQR6HVF3DoRGD/L EHUGDGHHP&XULWLEDHFRQWRXFRPDSUHVHQoDGRSUHVLGHQ WHGR6LVWHPD)HFRPpUFLR6HVF6HQDF35'DUFL3LDQDGR SUHIHLWRGH5LR1HJUR0LOWRQ3DL]DQLHGHPDLVDXWRULGDGHV 2LQtFLRGDREUDHVWiSUHYLVWRSDUDRILPGHPDLR $ XQLGDGH LQWHJUDGD VHUi FRPSRVWD SHOR SUpGLR SULQFLSDO FRP  P 2 FRPSDUWLOKDGR SHODV LQV WLWXLo}HV DOpP GD TXDGUD SROLHVSRUWLYD FREHUWD GR 6HVFFRPP 2

6LVWHPD)HFRPpUFLR6HVF6HQDF35ă1~FOHRGH&RPXQLFDomRH0DUNHWLQJ &RQWDWRV 41 3883-4530 | jornalismo@fecomerciopr.com.br | www.fecomerciopr.com.br | www.sescpr.com.br | www.pr.senac.br

13


14

Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

Convênios MEDICINA DO TRABALHO Policlínica San Tiago - 41 3022-2727 Medicina Ocupacional e Engenharia de Segurança - PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPP (Perfi l Profi ssiográfi co Profi ssional) - Exames Admissionais, Periódicos,Demissionais - Planos com valores especiais para associados SEHA-Ctba. MANUTENÇÃO ELÉTRICA INDUSTRIAL Eletro Schultz - 41 3267-1916- Rebobinagem de motores, rebobinagem de bombas e transformadores, automação industrial. Associados SEHA-Ctba tem desconto especial de 15% sobre o serviço prestado. FONOAUDIOLOGIA PARTICULAR Káti a Simone da Rosa Bianchi Consulta clínica na área de fonoaudiologia. Serviços de informações e orientações preventi vas como palestras, minicursos e/ou grupos de apoio para empresas. CRFa 5514/ SC 40% de desconto no valor da consulta para associados SEHA-Ctba. Contato 41 88238675 / 41 3233-3192 e 41 3026-4924 PLANO DE SAÚDE Nossa Saúde - 41 3322-4400 Através de convênio fi rmado entre SEHA-Ctba e a Nossa Saúde, nossos associados agora contam com um Plano de Saúde Empresarial

que garante uma medicina de qualidade aliada a preços acessíveis. Um atendimento ágil e uma ampla rede credenciada e altamente qualifi cada situada em pontos estratégicos da cidade e RMC. Convide a Nossa Saúde para uma visita, através do telefone 41 3322-4400, ou fale com Viviane no SEHA, telefone 41 3323-8900 ou através do e-mail: viviane@seha.com.br

uma tabela especial com descontos especiais para associados SEHA-Ctba. Rua Maurício Caillet, n° 33 - Água Verde. Mais informações no www.consultorio. psc.br ou atráves do e-mail - consultorio@consultorio. psc.br - Telefones 41 9115- 3840 e 41 8431-1916

CONSULTORIA ESPECIALIZADA Jr. Consultoria - UFPR - Desconto de 10% nos projetos de consultoria aos associados SEHA-Ctba. A empresa é formada e gerida por alunos dos cursos de administração, ciências econômicas, ciências contábeis e gestão da informação. Sem fi ns econômicos, seu principal objeti vo é formar profi ssionais de valor e contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade, através da realização de consultorias que focam em micro e pequenas empresas. Mais informações pelo 41 3360-4473

SPEI 10% de desconto em Cursos de PósGraduação – direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.spei.br - Fone 41 3364-4579

FIAT Associados SEHA-Ctba tem descontos especiais. Consultores - Amilcar Conerado - 41 32131821 ou 41 9973-7949/ Ezequiel / Andrade - 41 3213-1509 ou 41 9113- 8925 PSICOLOGIA CLÍNICA Espaço A - Psicologia e Psicanálise - Gabriel Salata Kuss e Ana Suy Sesarino. Obedecem

CONVÊNIOS COM FACULDADES

OPET 10% de desconto em todos os Cursos, e Pós Graduação - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.opet.com.br - cezarroberto@opet.com. br - Fone 41 3021-4848 FACINTER 10% de desconto em Cursos na área de Turismo - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas. Informações: www.facinter.com.br - Fone 41 21023300 UNICENP 0% de desconto em Cursos de Pós-Graduação na área de Turismo - direcionado aos funcionários de empresas associadas e fi liadas.

Associe-se ao SEHA. Uma entidade que defende os interesses dos setores de hospedagem e alimentação Somos alinhados com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação. Promovemos efetivas ações junto aos órgãos públicos e privados em defesa de interesses do setor. Mais de 940 mil estabelecimentos dos segmentos hotelaria e gastronomia no Brasil são representados pela FBHA e seus sindicatos regionais. Oferecemos serviços e produtos indispensáveis às empresas.

Assessoria jurídica gratuita. Acompanhamento em ações trabalhistas. Cursos gratuitos de aperfeiçoamento em diversas áreas do trade. Convênios com plano de saúde, faculdades e outros serviços que contemplam expressivos descontos em seus serviços. Estamos fortemente divulgados através de nosso jornal, site na internet, nas redes sociais e na Rádio CBN.

Junte-se a nós! Informe-se na secretaria pelo 41 3323 8900


Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

15

Marcos Labanca

10º FIT CATARATAS

Festival de Turismo prepara inovações para décima edição Evento terá Expo Hotel Cataratas e Salão MICE Cataratas

O

Festival de Turismo das Cataratas terá sua décima edição no Expo Hote Cataratas. Uma das novidades será o Salão MICE Cataratas, um encontro voltado para organizadores de eventos, fornecedores de espaços, entidades, agências especializadas, empresas de comunicação, de locação de equipamentos, de bufê, de serviços de decoração e tradução, enfim, a todos os fornecedores da logística de um evento. Seu objetivo será fomentar a realização de negócios, busca de conhecimento e troca de expertises. Organizado em parceria com o Sebrae e o Iguassu Convention & Visitors Bureau, o salão será constituído por exposições, palestras, painéis e rodada de negócios. O 10º FIT Cataratas também abrigará eventos consolidados, como a Feira de Turismo e Negócios, o Fórum Internacional de Turismo do Iguassu, a Mostra Regional de Produtos Sustentáveis, a Arena Gastronômica Abrasel e

a Reunião Mercociudades. Terá ainda a sequência do Salão EMarketing Cataratas, Salão Adventure Cataratas, bem como do Salão de Turismo Cultural e Espiritualidade. Para o idealizador e coordenador do Festival de Turismo das Cataratas, Paulo Angeli, a ideia que surgiu uma década atrás hoje é uma realidade. “O FIT é um dos eventos de turismo mais importantes da América do Sul. Seu objetivo é divulgar produtos, gerar oportunidade de negócios para o desenvolvimento do turismo, com responsabilidade socioambiental”, resume. O evento será realizado de 17 a 19 de junho, no Rafain Palace Hotel & Convention Center, em Foz do Iguaçu. É uma realização da De Angeli Feiras & Eventos, com o apoio estratégico do Ministério do Turismo, Paraná Turismo e Secretaria Municipal de Turismo de Foz e patrocínio da Itaipu Binacional, Sebrae Nacional, Fecomércio Paraná/CNC e Fundo Iguaçu.

Novo atrativo turístico para Curitiba U

m novo lote de obras apreendidas pela Polícia Federal na 9ª fase da Operação Lava Jato ficará sob a guarda do Museu Oscar Niemeyer. As obras, que estavam no Rio de Janeiro, chegaram no começo de fevereiro ao MON. Elas foram entregues pelos delegados Marcio Adriano Anselmo (coordenador da operação) e Igor Romário de Paula (de combate ao crime organizado). A vinda para Curitiba contou com apoio da empresa Millenium, especializada em transporte de obras de arte. No lote estão 48 peças de importantes artistas como Vik Muniz, Salvador Dalí, Nelson Leirner, Sergio Ferro, Cícero Dias, Daniel Senise, Carlos Vergara, Miguel Rio Branco, Amilcar de Castro entre outros. Elas se somam às demais 16 obras recebidas pelo MON no ano passado,

também assinadas por artistas importantes como Di Cavalcanti, Iberê Camargo, Mario Gruber, entre outros e que podem ser vistas na exposição Acervo MON - Aquisições 2013/2014. A diretora-presidente do Museu, Juliana Vellozo Almeida Vosnika, destaca o reconhecimento da Polícia Federal no trabalho desempenhado pela equipe do MON. “O Museu Oscar Niemeyer sente-se lisonjeado pela confiança da Polícia ao trazer mais este lote de obras para receber os cuidados adequados dentro da nossa reserva técnica”, diz. A diretora cultural do MON, Estela Sandrini, explica que a equipe do museu irá agora fazer a conferência e identificação de todas as obras para formular os laudos técnicos. Depois as obras serão mantidas em quarentena para analisar se há agentes como

Exposição

Obras de importantes artistas aprendidas na Operação Lava Jato estão expostas MON

As obras recebidas no ano passado estão em exposição na mostra “Acervo MON – Aquisições 2013/2014” que fica em cartaz até o dia 8 de março e tem quadros de artistas como Di Cavalcanti, Iberê amargo, Aldemir Martins, Cícero Dias, Claudio Tozzi, Heitor dos Prazeres, entre outros.

cupins e fungos que podem pôr em risco outras peças do acervo. Após esse período elas passam pela higienização e conservação e entram na reserva técnica do Museu e também devem ser expostas no futuro. “Para o museu, receber mais este lote é algo de valor inestimável. São peças de artistas importantíssimos que teremos o papel de guardar e esperamos mostrar para o público em breve”, afirma Estela. O delegado que coordena a operação, Marcio Adriano Anselmo, explicou que as obras foram levadas ao MON por conta do espaço já ter a guarda das outras peças, além das condições adequadas para abrigá-las. “O museu já é nosso parceiro no armazenamento de outras obras e não seria diferente com estas, pois ele tem as condições necessárias à sua correta conservação e armazenagem”, explica Anselmo.


16

Curitiba, 2ª quinzena de março de 2015

PUBLI EDITORIAL

Como é feito o Azeite de Oliva? As oliveiras, a árvore das azeitonas, têm uma história tão antiga e rica quanto à das videiras que dão as uvas. Evidências arqueológicas comprovam que elas já eram cultivadas muito antes de Cristo, reforçando que azeite e vinho são delícias conhecidas desde que o mundo é mundo. São árvores comuns na região do Mediterrâneo, pois gostam de clima seco e quente, além de muita luminosidade. Crescem lentamente e começam a dar frutos entre 5 e 10 anos, mas atingem a plenitude só depois dos 20. Do fruto na árvore até a garrafa de vidro na sua mesa, o caminho é longo, mas deve ser feito rapidamente para manter a qualidade. Isso porque quanto menos demorar o processo entre a colheita e a extração do azeite, menor o risco de fermentação e oxidação das azeitonas, o que resulta em um produto com qualidade superior.

Uma das novidades do mercado é o azeite de oliva Paganini que ganhou nova embalagem, com design mais moderno. Mas não foi só por fora que ele mudou: agora a acidez é de 0,5% e o azeite está mais fresco, aromático e verdinho. Além disso, na nova versão o bico é uma peneira.

Curiosidades Esqueça pegar uma azeitona do pé e comer na hora: elas são extremamente amargas; O azeite de oliva extra virgem é o de mais alta qualidade entre todos os tipos de azeite, a acidez deve ser inferior a 0,8% edeve possuir aroma e sabor perfeitos; A diferença entre as azeitonas verde e preta é simplesmente o ponto de colheita: as verdes foram colhidas antes de estaremmaduras e as pretas foram colhidas já maduras. A família das oliveiras inclui 30 tipos e 600 espécies diferentes. Calcula-se que existam 1.400 tipos diferentes de azeitonasno mundo, sendo 400 somente na Itália.

Azeites, Acetos, Massas, Arroz e Molhos

casa flora 11 3327-5199 | porto a porto 41 3018-7393 www.paganinigastronomia.com.br | facebook.com/paganinigastronomia

Jornal seha ed 002  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you