Page 1

Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Vereador ... Exmo. Sr. Vereador GÊRA ORNELAS, autor do Projeto que me concedeu o Título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte; Demais vereadores e autoridades presentes; Minha querida esposa, filhos, amigos; Demais presentes.

Diz um velho ditado que: "o tempo é o senhor da saudade e o controlador de nossa memória e de nossas emoções"; ou, como afirmou Martin Ferri, poeta argentino, "O tempo é a tardança daquilo que se espera". No entanto, ouso acrescentar que o tempo também é a lembrança daquilo que passou. Muitos usam-no como lenitivo para se esquecerem das tristezas

e

outros para se lembrarem das alegrias.

Agora,

porém, preciso dele, para reportar-me a Três Pontas, minha Cidade Natal. Cidade que tem seu nome originário de uma serra; uma serra de Três Pontas. É também a Cidade Natal de Aureliano Chaves, "o

estadista"; e de

Wagner Tiso, "o

músico". Quis o destino que lá nascesse e iniciasse a arquitetura de minha vida.


A infância, a adolescência, os amIgos, os pnmeIros estudos, quando convivi, no antigo ginasial, com o consagrado cantor Milton Nascimento; sinto saudades e me orgulho de ser um trespontano.

Nos

idos

de

1974, iniciei

minha jornada

como

Autoridade Policial. Fui designado, inicialmente, para a cidade de Boa Esperança, antiga Dores da Boa Esperança. Foram anos de trabalho, mas que me ensinaram a ter confiança no futuro e acreditar

que tudo se resolve com paciência, persistência,

dedicação e respeito às leis. Lá criei raízes sólidas e grandes amizades, a ponto de ser agraciado com o Título de Cidadão Honorário em 1998, e me tomei cidadão esperancense.

Em minha memória, j amais se apagará a lembrança da Serra da Boa Esperança, tal qual a cantou em versos Lamartine Babo, e de lá trouxe " um pedaço de terra, no coração de quem vai".

Finalmente,

em 1980,

aportei-me

na capital

alterosas. De imediato, me encantei com seu povo, beleza das avenidas,

do Parque

Municipal,

das

com a

de seu belo

horizonte, como já disse o Papa João Paulo 11;e uma vez que já 2


trazia na memória a Serra da Boa Esperança, juntei-a com a Serra

do Curral, enraizando

aqui, nesta região agradável, a

minha vida, onde nasceram os meus dois filhos.

São mais de

duas décadas bebendo das tradições, costumes e sabedoria do povo desta Cidade.

Ao aqui chegar, recordo-me, ainda, hospedei-me, por algum tempo, em um Hotel, localizado no centro desta Capital. Todos os dias, ao sair para o trabalho, circulava o quarteirão, observando os pontos de referência, com medo de, ao voltar, me perder na imensidão da cidade grande.

São 23 anos.

Nesse período, esta Cidade foi generosa comigo. Ocupei cargos de relevância,

tais como Diretor

do Instituto

de

Identificação, que muito me honrou; Superintendente-Geral de Polícia Civil, onde realizei alguns de meus sonhos;

e,

atualmente, o de Corregedor-Geral de Polícia, onde contribuo com a minha

experiência.

Nesta

cidade vivi a emoção

gratificante de ser eleito Presidente do Sindicado dos Delegados de Polícia, quando fui escolhido por meus pares para ocupá-lo, por duas vezes.


Recebi

Comendas,

Dumont, Grau Ouro; Também, nesta

Diplomas,

Medalhas:.

Santos

a Grande Medalha da Inconfidência.

Casa, fui homenageado

com a Medalha

"Ordem do Mérito Legislativo", em 1997; e tantos outros diplomas e placas que muito me dignificaram, sendo que tudo isso somente foi possível por ter sido acolhido pelos então belo horizontinos.

Mais uma vez, Deus, agindo na minha vida, através de indicação do incansável defensor dos interesses da população, o " nobre Vereador GERA ORNELAS, deu-me a honra de ser um

cidadão da Capital das alterosas. Jamais poderia pensar que um dia teria tamanha alegria: a de ser um belo horizontino por adoção. Isto me leva a ter uma responsabilidade a mais: a de saber valorizar esta honraria, que os nobres vereadores

desta

Casa, hoje, me concedem; através de V.Exa., Vereador Gêra Omelas, a quem registro minha eterna gratidão.

Gostaria de consignar que este momento é de extrema significância, leveza, e, ao mesmo tempo, grandeza. Porquanto, nenhuma dessas emoções estaria vivendo se não fosse a retaguarda que sempre tive de minha esposa e filhos. A vocês, 4


Terezinha, Israel e Fernando, o meu carinho e gratidão. ,

E, com alegria - e o momento não permite outro sentimento -, que registro a saudade que sinto daqueles que já se foram para a companhia de Deus, e que, de uma forma ou de outra, ajudaram a plasmar meu caráter e princípios. Por esta razão é que lembro e rendo homenagens ao meu falecido pai, Toninho, Padre Wallace, Amélia Prosperi, Zeca Tiso, Escrivão de Polícia Sérgio Veloso, Sr. "Til" e tantos outros.

Não poderia me furtar, também, de lembrar o nome daqueles que, felizmente, ainda permanecem entre nós, entre eles, minha mãe, Tia Rogéria, Tia Tereza, David Mudriq e muitos outros que ajudaram a forjar o meu espírito e o meu perfil profissional.

Se fosse citar todos, neste momento, iria cansá-los, mas não poderia esquecer de meus companheiros de profissão, dentre eles os Doutores Arlindo Coutinho, Renato Patrício, José Soares, José França Tavares, José Rezende de Andrade, Santos Moreira da Silva,

Orlando Antunes,

Raul Moreira, Djalmas

Ferraz, Cylton Brandão, Reinaldo Magalhães, Paulo Schettino, Danilo, Nilma, Tânia Darc, Célio de Assis e tantos outros. 5


Assinalo

também,

nesta

ocasião,

alguns

que nos

deixaram, buscando outras instituições, onde se destacam e brilham, seja no Judiciário ou no Ministério Público, tais como os Doutores José Vicente Grissi, Maria de Lourdes Santagema, José Pedro Mendes do Valle, Paulo de Tarso Tamborini, Paulo Eduardo Andrade Reis e Giovana. Quero registrar que sou devedor, e este momento só me foi possível pois tive companheiros e amigos como os Escrivães Hélio Gilbert, Rafael, Braz, Wilson Soares; Detetives Joel, Taquinho, Ivanilde, Luiz Otávio; Médicos Legistas, Doutores Rogêdo e Valério; estes foram, e ainda são, a sustentação das nossas ordens.

A eles o meu reconhecimento.

Faço questão de citar, também, neste momento, o Dr. José Arcebispo da Silva Filho, o Dr. Otto Teixeira Filho e demais membros do Conselho Superior de Polícia Civil, pessoas com as quais tenho a satisfação de conviver diariamente.

Na memória do Delegado de Polícia Arildo da Cunha Fraga Costa e do Perito Criminal Sebastião Hércio da Silva, 6


rendo

homenagens

àqueles

companheiros

que

tombaram

assassinados na defesa da sociedade, e que, de qualquer forma, estiveram presentes na minha vida.

Vocês todos, homens e mulheres, com os quais dividi dificuldades e nos alegramos nas vitórias; todos aqueles com os •

quais, juntos, transcendemos barreiras: afirmo que lhes conheço. J amais os esquecerei, pois seus nomes estão insculpidos no meu

coração.

Finalizando

estas palavras, gostaria de elevar meu

pensamento ao Ser Supremo, Criador do Universo, fonte de todo o bem, pedindo-lhe forças, sabedoria e discernimento para que possa dar tudo de mim em prol desta Cidade e de seu povo. Nós, agora, belo horizontinos, j amais deveremos cruzar os braços, à vista de qualquer " pedra no meio do caminho", mas nos unirmos em um esforço conjunto, para continuarmos fazendo daqui o melhor lugar para se viver neste País. A todos vocês, meus amigos, que por aqui estarem, deram um brilho especial a esta solenidade e me honraram com suas presenças, o meu muito obrigado. A você, Vereador

e amigo Gêra Ornelas,

minha

Gratidão. 7


Muito obrigado!

•

8

Titulo de Cidadão Honorário de Belo Horizonte  

Discurso do Dr. Francisco Rabello feito na ocasião do recebimento do Título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you