Issuu on Google+

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

INFORMA SEDECT Boletim Informativo Interno do Plano de Valorização de Pessoas Nº 28 - Abril /2011

DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL

DIA MUNDIAL DE COMBATE AO CÂNCER

O dia 18 de abril foi instituído como o dia nacional da literatura infantil, em homenagem à Monteiro LoO Câncer é um conjunto de mais de 100 bato. doenças que têm em comum o crescimento

desordenado de células que invadem os

“Um país se faz com homens e com livros”. Essa frase criada por ele demonstra a valorização que o mestecidos e órgãos, e podem se espalhar para mo dava à leitura e sua forte influência no mundo literário. outras regiões do corpo. Estas células tenMonteiro Lobato foi um dos maiores autores da literatura infanto-juvenil, brasileira. Nascido em Taubaté, dem a ser muito agressivas e incontroláveis, interior de São Paulo, em 18 de abril de 1882, iniciou sua carreira escrevendo contos para jornais estudantis. determinando a formação de tumores, que é Em 1904 venceu o concurso literário do Centro Acadêmico XI de Agosto, época em que cursava o acúmulo de células cancerosas. Já o tumor benigno é apenas uma massa localizada de a faculdade de direito. células que se multiplicam vagarosamente e Como viveu um período de sua vida em fazendas, seus maiores sucessos fizeram referências à vida num se assemelham ao seu tecido original, raramente representa um risco de morte. sítio, assim criou o Jeca Tatu, um caipira muito preguiçoso. Existem diferentes tipos de câncer deviDepois criou a história “A Menina do Nariz Arrebitado”, que fez grande sucesso. Dando sequência a esses do aos vários tipos de células do corpo. Por sucessos, montou a maior obra da literatura infanto-juvenil: O Sítio do Picapau Amarelo, que foi transformado exemplo, existem diversos tipos de câncer em obra televisiva nos anos oitenta, sendo regravado no final dos anos noventa. de pele porque a pele é formada de mais de Dentre seus principais personagens estão D. Benta, a avó; Emília, a boneca falante; Tia Nastácia, cozinhei- um tipo de célula. Se o câncer tem início em ra e seus famosos bolinhos de chuva, Pedrinho e Narizinho, netos de D. Benta; Visconde de Sabugosa, o tecidos epiteliais como pele ou mucosas ele é denominado carcinoma, se começa em boneco feito de sabugo de milho, Tio Barnabé, o caseiro do sítio que contava vários “causos” às crianças; tecidos conjuntivos como osso, músculo ou Rabicó, o porquinho cor de rosa; dentre vários outros que foram surgindo através das diferentes histórias. cartilagem é chamado de sarcoma. Quem não se lembra do Anjinho da asa quebrada que caiu do céu e viveu grandes aventuras no sítio?

Dentre suas obras, Monteiro Lobato resgatou a imagem do homem da roça, apresentando personagens do folclore brasileiro, como o Saci Pererê, negrinho de uma perna só; a Cuca, uma jacaré muito malvada; e outros. Também enriqueceu suas obras com obras literárias da mitologia grega, bem como personagens do cinema (Walt Disney) e das histórias em quadrinhos.

Outras características que diferenciam os diversos tipos de câncer entre si são a velocidade de multiplicação das células e a capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes.

A maioria dos casos de câncer (80%) está Na verdade, através de sua inteligência, mostrou para as crianças como é possível aprender através da brincadeira. Com o lançamento do livro “Emília no País da Gramática”, em 1934, mostrou assuntos como relacionada ao meio ambiente, no qual adjetivos, substantivos, sílabas, pronomes, verbos e vários outros. Além desse, criou ainda Aritmética da Emí- encontramos um grande número de fatores de risco. As mudanças provocadas no meio lia, em 1935, com as mesmas intenções, porém com as brincadeiras se passando num pomar. ambiente pelo próprio homem, os "hábitos"

Monteiro Lobato morreu em 4 de julho de 1948, aos 66 anos de idade, no ano de 2002 foi criada uma Lei e o "estilo de vida" adotados pelas pessoas, podem determinar diferentes tipos de (10.402/02) que registrou o seu nascimento como data oficial da literatura infanto-juvenil. Por Jussara de Barros / Graduada em Pedagogia / Equipe Brasil Escola Fonte: www.brasilescola.com

câncer.

Autor: Juscelino Tanaka

PÁSCOA "Páscoa é ajudar mais gente a ser gente, é viver em constante libertação, é crer na vida que vence a morte.Páscoa é renascimento, é recomeço, é uma nova chance pra gente melhorar as coisas que não gostamos em nós. Para sermos mais felizes por conhecermos a nós mesmos mais um pouquinho e vermos que hoje somos melhores do que fomos ontem." A páscoa é uma comemoração religiosa, tradicional entre os cristãos. A comemoração se deu devido à passagem bíblica da ressurreição de Jesus cristo três dias após ter sido crucificado e morto. Data esta, muito comemorada no Brasil, apesar de todo o seu simbolismo por trás de feriados e tradições, bem como não consumir carne na sexta feira santa, cujo dia é feriado nacional. E claro, os tradicionais ovos de chocolate, a evolução dos ovos de galinha enfeitados e ofertados como presente às pessoas queridas nesta data. Para entender melhor os significados dos símbolos da páscoa, vamos analisar sua história e de onde se originaram símbolos usados até hoje. A palavra páscoa vem da palavra hebraica “pessach” (“passagem”), o seu significado para o povo hebreu, era o fim da escravidão e o início da libertação do povo judeu (marcado pela travessia do Mar Vermelho, que se repartiu ao meio para “abrir passagem” aos filhos de Israel que Moisés ia conduzir para a Terra Prometida). Para os cristãos, a Páscoa é a passagem de Jesus Cristo da morte para a vida: a Ressurreição. A passagem de Deus entre nós e a nossa passagem para Deus. Antigamente, no hemisfério norte, a celebração da páscoa era selada com o fim do inverno e o principio da primavera. Tempo em que animais e plantas surgiam novamente. Os pastores e camponeses presenteavam-se uns aos outros com ovos. É um dos principais símbolos da páscoa. Nas culturas pagãs, o ovo fazia referência ao recomeço da vida. Os povos costumavam presentear os amigos com ovos, oferecendo a eles boa sorte. Os chineses tradicionalmente distribuíam ovos coloridos entre amigos, na primavera, como referência à renovação da vida. Por sua elevada capacidade de se reproduzir, o coelho tornou-se o símbolo mais popular da Páscoa, uma vez que ele simboliza a igreja. A igreja tem a missão fecundar de espalhar os ensinamentos cristãos, a palavra de Deus, para todos os povos; sem distinção, ou seja, aumentar a quantidade de discípulos. Desta forma, uma grande quantidade de pessoas é representada pela fertilidade do coelho. Para os cristãos, o cordeiro é o próprio Jesus, Cordeiro de Deus, que foi sacrificado na cruz pelos nossos pecados. É a nova Aliança de Deus realizada através de Jesus, agora não só com um povo, mas com todos os povos. O cordeiro é o símbolo mais antigo da Páscoa. O Círio Pascal simboliza o ressurgimento de cristo para iluminar o nosso caminho. É uma grande vela acesa na igreja. Significa que “Cristo é a luz dos povos”. Na vela, estão gravadas as letras do alfabeto grego “alfa” e “ômega”, que significam: Deus é princípio e fim. Os do ano atual são gravados no Círio Pascal também. O pão e o vinho eram alimentos comuns entre vários povos. Cristo ao instituir a Eucaristia se serviu dos alimentos mais comuns para perpetuar sua presença constante entre e nas pessoas de boa fé. Assim, o pão e o vinho simbolizam essa aliança eterna e sua presença no meio de nós. E também foram os dois alimentos consumidos por Jesus, na denominada “ultima ceia”. Estes são sem duvida os símbolos mais importantes da páscoa, que ainda é representada pelos sinos, colomba pascal, girassóis e etc. Agora é possível fazer uma idéia do porque a páscoa é tão importante e cheia de significado para povo brasileiro, considerado um dos países com a maior concentração de cristãos, tendo em vista que a maior parte do significado dos símbolos da páscoa tem um fundamento religioso. Fonte: http://www.mundodastribos.com/simbolos-da-pascoa-2011.html


ANIVERSARIANTES ABRIL/2011

02 - Murilo Augusto Carreteiro Chaves 03 - Haroldo Ney Mariz da Cunha Jr 05 - Ivanildo Gonçalves Santiago 12 - Fernando Quintela Smith 13 - Natasha de Jesus Veloso 18 - Zilma Rosa Carvalho de Almeida 23 - Maria Angélica Mileo P. Correa 25 - Valeria Freitas Sousa 26 - Welingson Wandy Pinto Peralta 27 - Camila Conceição de Assis 30 - João Batista Neto

CALENDÁRIO ABRIL / 2011 01 · Dia da Mentira 01 . Dia da Abolição da Escravidão dos Índios 1680 02 · Dia do Propagandista 02 . Dia Internacional do Livro Infantil 04 · Dia Nacional do Parkinsoniano 07 · Dia do Corretor 07 · Dia do Jornalismo 07 · Dia do Médico Legista 07 · Dia Mundial da Saúde 08 · Dia da Natação 08 · Dia do Correio 08 · Dia Mundial do Combate ao Câncer 10 · Dia da Engenharia 12 · Dia do Obstetra 13 · Dia do Office-Boy 13 · Dia dos Jovens 13 . Dia do Hino Nacional -1º Execução do Hino Nacional Brasileiro -1831 14 · Dia Pan-Americano 15 · Dia da Conservação do Solo 15 · Dia Mundial do Desenhista 16 . Dia da Voz 18 . Dia Nacional do Livro Infantil 18 · Dia de Monteiro Lobato 19 · Dia do Índio 19 · Dia do Exército Brasileiro 20 · Dia do Diplomata 21 · Tiradentes 21 · Dia do Metalúrgico 21 . Dia do Policial Civil 21 . Dia do Policial Militar 22 · Descobrimento do Brasil 22 · Dia da Força Aérea Brasileira 22 · Dia da Comunidade luso-brasileira 23 · Dia de São Jorge 23 · Dia Mundial do Escoteiro 23. Dia Nacional da Educação de Surdos 24 · Dia Internacional do Jovem Trabalhador 24 . Páscoa 25 · Dia do Contabilista 27 · Dia da Empregada Doméstica 27 · Dia do Sacerdote 28 · Dia da Educação 28 · Dia da Sogra 30 · Dia do Ferroviário

“Seja Amigo da sua Voz!” Anualmente, em 16 de abril, comemora-se o “Dia Mundial da Voz”, celebração iniciada no Brasil em 1999 e que a partir de 2003 passou a ter expressão internacional, com diversos eventos organizados também nos Estados Unidos, Europa e Ásia. O objetivo da comemoração neste dia e na semana que o circunda é promover a conscientização da população sobre a importância da voz humana e favorecer o diagnóstico precoce de doenças, como o câncer de laringe, que podem comprometer a qualidade de vida e a própria sobrevida dos indivíduos. A celebração do “Dia Mundial da Voz” é de extrema importância e representa uma oportunidade única de disseminar conhecimento, orientar a população, promover ações de saúde e auxiliar no encaminhamento adequado de problemas potenciais ou reais. Estima-se que de 5 a 8% da população tenha alguma dificuldade vocal que possa atrapalhar a comunicação, como voz rouca, esforço e/ou cansaço ao falar. A ocorrência desses problemas aumenta em profissionais da voz, como os professores, atores e cantores, além dos operadores de telesserviços, podendo atingir alarmantes índices de 25%, em algumas condições de trabalho. Além disso, a rouquidão pode ser um sintoma indicativo de câncer e a maioria das pessoas que tem ou tiveram câncer de laringe também apresentam problemas com voz. COMO SABER SE EU TENHO UM PROBLEMA NA MINHA VOZ? Você está com a voz rouca a mais de 15 dias? Sua voz está diferente, por exemplo rouca, faca, tensa ou cansada? A voz melhora quando você fica alguns dias sem falar muito, e piora quando a utiliza de forma intensa? Se você respondeu SIM a qualquer uma das perguntas acima, é possível que esteja com um problema na voz. PROCURE UM FONOAUDIÓLOGO! 1. 2. 3.

DICAS PARA VOCÊ SER AMIGO DA SUA VOZ! - Fale sem esforço e articule bem as palavras - Mantenha uma boa postura corporal ao falar ou cantar - Beba 2 litros de água diariamente - Durma bem - Tenha uma alimentação saudável rica em frutas e proteínas - Use vestuário confortável - Procure reduzir a quantidade de fala durante quadros gripais, crises alérgicas e período pré-menstrual - Evite falar por longos períodos, principalmente em ambientes ruidosos - Evite pigarrear, gritar e dar gargalhadas exageradas - Evite ingerir leite e derivados, bebidas gasosas, chocolate antes de utilizar a voz continuamente - Evite ingerir álcool em excesso, bem como outras drogas - Cuidado ao cantar inadequadamente ou abusivamente - Esteja atento aos primeiros sintomas de alteração vocal como cansaço, ardor ou dor ao falar, falhas na voz, mudança de tom, pigarro e rouquidão - No caso de problemas vocais, procure um fonoaudiólogo e um médico otorrinolaringologista Referência Bibliográfica:-Andrada e Silva MA. Saúde Vocal. In: Pinho SMR. Fundamentos em Fonoaudiologia: tratando os distúrbios da voz. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan; 1998. pp. 119-125.Behlau M, Pontes P. Higiene Vocal: cuidando da voz. 3ª ed. Rio de Janeiro: Revinter; 2001.-Pinho SMR. Manual de Higiene Vocal para Profissionais da Voz. 2ª ed. Carapicuiba/SP: Pró-fono, 1999. Fonte: http://www.sbfa.org.br/campanhadavoz/index.htm

Informa SEDECT - N º 28 - Abril/2011

MONTEIRO LOBATO VIDA E OBRA QUANDO TUDO ACONTECEU... O maior escritor infantil brasileiro de todos os tempos, José Bento Monteiro Lobato, nasceu em 18 de abril de 1882, em Taubaté (SP). Cresceu numa fazenda, se formou em direito sem nenhum entusiasmo, já que sempre quis ser pintor! Desenhava bem! Quando estudante, participou do grupo "O Cenáculo" e entre risadas e leituras insaciáveis, escreveu crônicas e artigos irreverentes. - Em 1907 foi para Areias como promotor público, casou com Maria Pureza com quem teve três filhos. Entediado com a vida numa cidade pequena, escreveu prefácios, fez traduções, mudou para a fazenda Buquira, tentou modernizar a lavoura arcaica, criou o polêmico "Jeca Tatu", fez uma imensa e acalentada pesquisa sobre o SACI publicada no Jornal O Estado de São Paulo. - Em 1918 lançou, com sucesso, seu primeiro livro de contos URUPÊS. Fundou a Editora Monteiro Lobato & Cia, melhorando a qualidade gráfica vigente, lançando autores inéditos e chegando à falência. - Em 1920 lançou A MENINA DO NARIZ ARREBITADO, com desenhos e capa de Voltolino, conseguindo sua adoção em escolas e uma edição recorde de 50.000 exemplares. - Fundou a Cia Editora Nacional no Rio de Janeiro. Convidado pra ser adido comercial em New York ficou lá por 4 anos (de 1927 a 1931) fascinado por Henry Ford, pela metalurgia e petróleo. Perdeu todo seu dinheiro no crash da bolsa. - Voltou para o Brasil, se jogou na Campanha do Petróleo, fazendo conferências, enviando cartas, conscientizando o país inteiro da importância do óleo. Percebeu, então, o quanto era conhecido e popular. Foi preso! Alternou entusiasmo e depressão com o Brasil. - Participou da Editora Brasiliense, morou em Buenos Aires, foi simpatizante comunista, escreveu para crianças ininterruptamente e com sucesso estrondoso, traduziu muito e teve suas obras traduzidas. - Morreu em 4 de julho de 1948 dum acidente vascular. - Suas obras completas são constituídas por 17 volumes dirigidos às crianças e 17 para adultos englobando contos, ensaios, artigos e correspondência. Em 1996, os herdeiros de Monteiro Lobato tomaram a iniciativa de sugerir à Editora Brasiliense, até então detentora única das obras (conforme acordo assinado entre Lobato e Caio Prado Júnior em 1945) a reformulação dos livros e da coleção infantil, a fim de que apresentassem um aspecto moderno com relação a ilustrações coloridas e nova paginação. Essas tentativas continuaram em 1997 e fracassaram, simplesmente porque a editora não efetuou o investimento necessário, continuando a publicar os livros com ilustrações em branco e preto como fazia há décadas e continuou a fazer. Com isso, desde 1998, a obra de Monteiro Lobato virou centro de uma polêmica entre a Brasiliense e os herdeiros, que a acusam de negligenciar a obra. Há o desejo de uma divulgação maior e edições melhores. Entre os editores há o desejo de reciclar o texto dos livros. Em setembro de 2007, por meio de acordo com os herdeiros, o STJ estabeleceu a rescisão contratual definitiva e concedeu à Editora Globo os direitos exclusivos sobre a obra de Monteiro Lobato, até 2018, ano em que o legado do autor deverá entrar em domínio público, pois se passarão 70 anos de sua morte. A maioria de seus livros infantis se passavam no Sítio do Picapau Amarelo, um sítio no interior do Brasil, tendo como uma das personagens a senhora dona da fazenda Dona Benta, seus netos Narizinho e Pedrinho e a empregada Tia Nastácia. Esses personagens foram complementados por entidades criadas ou animadas pela imaginação das crianças na história: a boneca irreverente Emília e o aristocrático boneco de sabugo de milho Visconde de Sabugosa, a vaca Mocha, o burro Conselheiro, o porco Rabicó e o rinoceronte Quindim. No entanto, as aventuras na maioria se passam em outros lugares: ou num mundo de fantasia inventados pelas crianças, ou em histórias contadas por Dona Benta no começo da noite. Esses três universos são interligados para a histórias e lendas contadas pela avó naturalmente se tornarem cenário para o faz-de-conta, incrementado pelo dia-a-dia dos acontecimentos no sítio. *Monteiro Lobato, é uma das figuras excepcionais das letras brasileiras. Jornalista, contista, criador de deliciosas histórias para crianças, suscitador de problemas, ensaísta e homem de ação, encheu com seu nome um largo período da vida nacional. Com a publicação do livro de contos "Urupês", em julho de 1918, quando já contava com 36 anos de idade, chama para o seu talento de escritor a atenção de todo o país. Cita-o Ruy Barbosa, em discurso, encontrando no seu Jeca Tatu um símbolo da realidade rural brasileira. Lança-se à indústria editorial, publica livros e mais livros — "Onda Verde", "Idéias de Jeca Tatu", "Cidades Mortas", "Negrinha", "Fábulas", "O Choque", etc. Fracassa como editor, ao lançar a firma Monteiro Lobato & Cia., mas volta com a Companhia Editora Nacional, ao lado de Octales Marcondes, e triunfa. Tenta a exploração de petróleo, e acaba na cadeia, perseguido pela ditadura de Getúlio Vargas. Não só escreve, como traduz sem pausa, dezenas e dezenas de livros, especialmente de Kipling. Uma vida cheia. E uma grande obra, que lhe preservará o nome glorioso. Foi um grande homem, um grande brasileiro e um dos maiores escritores — em todo o mundo — de histórias para crianças. Basta dizer que, no período de 1925 a 1950 foram vendidos aproximadamente um milhão e quinhentos mil exemplares de seus livros Era, de fato, um ser plural: escritor precursor do realismo fantástico, escritor de cartas, escritor de obras infantis, ensaísta, crítico de arte e literatura, pintor, jornalista, empresário, fazendeiro, advogado, sociólogo, tradutor, diplomata, etc. Faleceu na cidade de São Paulo (SP), no dia 04 de julho de 1948. O texto acima foi publicado originalmente em livro do mesmo nome, tendo sido selecionado por Ítalo Moriconi e consta de "Os cem melhores contos brasileiros do século", editora Objetiva — Rio de Janeiro, 2000, pág. 78. Criado em: 30/3/2008 Ler mais:

http://www.lusopoemas.net/modules/newbb/viewtopic.php?topic_id=1158#ixzz1JDXg 8i6v Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Fonte: http://www.lusopoemas.net/modules/newbb/viewtopic.php?topic_id=1158

Caro servidor você pode divulgar artigos, textos, eventos e informações sobre as atividades de sua diretoria ou setor, assim como poesias, contos, crônicas, desenhos e fotos em nosso informativo. Envie as informações desejadas para o endereço eletrônico: amanda.loureiro@sedect.pa.gov.br


Informativo nº 28 - Abr 2011